Educador divulga depoimentos participantes do V Fórum

Vivianne Amaral

pessoais

de

O V Fórum Brasileiro de Educação Ambiental e o Encontro da Rebea realizados em Goiânia, em novembro de 2004, reuniram cerca de 3200 educadores e educadoras ambientais do país. Durante o evento, Fernando Antonio Guerra, coordenador da Rede Sul Brasileira de Educação Ambiental, teve a iniciativa de abrir um caderno para depoimentos pessoais que registrassem as impressões dos participantes. Segundo Guerra, o propósito foi registrar o pensamento de algumas das pessoas que participaram do evento, constituindo uma memória do mesmo que pudesse ser acessada posteriormente e que também permitisse aos que não foram aos eventos compartilhar um pouco da emoção que se esparramava por lá. “São 75 depoimentos, para ler, se emocionar, motivar, guardar e compartilhar, participando assim intensamente dessa ciranda dos saberes e vivências das redes de EA brasileira” explica o facilitador. Os participantes eram convidados a relatar suas experiências a partir da provocação: O QUE SENTI, VIVI, E LEVO DO V FÓRUM GOIÂNIA – 2004. O caderno reuniu 75 depoimentos, que contribuem para registrar a história dos eventos. Antonio Fernando S. Guerra Mestrado em Educação da Univali Rede Sul Brasileira de Educação Ambiental - REASul (47) 341-77780 - (47) 341-7822 E-mail: guerra@univali.br O QUE SENTI, VIVI, E LEVO DO V FÓRUM GOIÂNIA - 2004 O V Fórum Brasileiro de Educação Ambiental, realizado em Goiânia, em novembro de 2004, reuniu cerca de 3200 educadores e educadoras ambientais do país. Foi um evento histórico da EA nacional. No calor das emoções e diálogos de saberes e vivências no evento, tivemos a idéia de registrar o pensamento de algumas das pessoas que tomaram parte na construção desta história.

Abrimos um caderno que foi apresentado as pessoas que circulavam no especo do centro de eventos para que respondessem a pergunta do título. Compartilhamos com vocês que participaram e com aqueles e aquelas pessoas que não puderam estar presentes o que de melhor se sentiu e viveu nesses dias inesquecíveis do V Fórum. São 75 depoimentos, para ler, se emocionar, motivar, guardar e compartilhar, participando assim intensamente dessa ciranda dos saberes e vivências das redes de EA brasileira. Antonio Fernando Guerra – REASul Guerra – SC – Reasul guerra@univali.br Senti a emoção de ver um sonho tornar-se realidade. Vivi a história da EA sendo constituída pelas redes, pelo pessoal do MMA, MEC e da coordenação local, integrados num objetivo comum, a consolidação da EA no Brasil e o compromisso da defesa da vida, que é o que eu levo. Parabéns a todos e todas que tornaram essa utopia possível em realidade Guerra – reasul@univali.br Jaqueline Guerreiro – Rede RJ jguerreiro@altemex.com.br Além de termos ótimos espaços para pensarmos a EA, de fomentarmos estratégias para a REBEA e Redes, creio que o que mais vivo neste V fórum é ver a alegria dos encontro/reencontros, de ver a felicidade de pensar que já se conheciam virtualmente e de perceber o coração de todos os educadores ambientais, principalmente os das redes, batendo mais forte e se fortalecendo no coletivo. Beijos e beijos da Jac. Fred – UFRJ O V fórum é uma possibilidade única de aproximação e reencontros ambientais, destes se conhecerem “ao vivo”. É um fato político estratégico para a educação ambiental no Brasil. Levo a alegria e satisfação de conversar, trocar idéias e Projetos com colegas e companheiros de longa data. Moema@certto.com.br É difícil sintetizar o que senti, vivi levo deste V Fórum porque foi excepcionalmente gratificante para mim. Senti muita alegria e satisfação ver tantos educadores e educadoras de todo o país num prévio tão bonito e participativo com tanta inclusão expressa nas GTS, minicursos, estanders, painéis, livros de diversos tipos Vivi muitas alegrias de reencontros com pessoas queridas com quem partilhei e partilho a aposta de Educação Popular Ambiental. Brandão, Ede, Marcus e tantos outros.

Levo um coração cheio de gratidão pela homenagem que me foi feita pela REBEA e a comissão organizadora do V fórum como um re-eleito no meu compromisso com prestados, educandos e educadores ambientais do Brasil. Ângela – UFMS. Senti A angustia dos educadores, em busca de informações, soluções e também a alegria de poder participar de um evento deste porte, conhecer pessoas e parceiros. Vivi a alegria de reencontrar antigos amigos e fazer novos. |Ouvir propostas, projetos e experiências bem sucedidas, que nos trazem alento. Levo dúvidas, experiências, idéias e o carinho dos parceiros nesta luta pela vida Deixo um grande abraço a todos. Claudete Padilha de Souza Bruschi – AGUAPÉ – Rede Pantanal de Educação Ambiental. Senti a satisfação de encontrar tantos educadores ambientais com os mesmos objetivos e sonhos. Vivi a experiência de poder dar minha contribuição sobre informação e da Rede Aguapé, trabalho desenvolvido na Secretaria de Estado e Educação de MS e como nossa comissão Interestaduais de EA em MS está organizada, E levo muitas esperanças de poder concretizar meus sonhos através das propostas construídos não plenário do V Fórum.

Franklin Mattos franklin@gnude.org.br (21) 24473693 As pessoas se conhecem no virtual depois presencialmente. O V Fórum vai se consolidando como espaço dos sonhos, anteriores e futuros, sonhar e construir. Todo este sendo o Fórum e o encontro entre as pessoas. Vera Patrício vera@cream.org.br O V fórum de Educação Ambiental é encontro para que possamos estar trocando informações, e expandir nossos conhecimentos, na busca de uma vida melhor. Sérgio May segiomay@gude.org.br É interessante e importante conhecermos os vários projetos exitosos e que só quem esteve aqui pode perceber a diversidade de experiências. Marcelo Vicente Ramos SC marcelo@bc.univali.br Senti, mais força e suor pelo que faço. Vivi e vivo a EA sendo construída pelas nossa mãos. Levo a percepção de que não estou sozinho.

Fábio Deboni – fabio.deboni@mma.gov.br SENTI – VIVI - imensa alegria de vivenciar/presenciar um grande (re)encontro de educação de todo o país, de diferentes cores, tendências, olhares, idéias(...) refletindo a diversidade a acomplexidade da EA brasileira. LEVO- + energia pr prosseguir a caminhada da EA brasileira. Diara Sartori – NEA/IBAMA/RS – diara.sartori@ibama.gov.br A troca de saberes e de energia é o combustível necessa´rio para continuarmos nesta luta por uma educação ambiental emancipatória e libertadora, e é isto quie o Fórum está proporcionando. Refletir para transformar..... José Maria Dias – Diamante d’ Oeste – PR – agricultura@diamanted’oeste.gov.br.pr Senti a participação e o despertar para a Educação Ambiental e a sustentabilidade cada dia mais forte. Levo a esperança do progresso ainda mais organizado e com responsabilidade. Irineu Tamaio – DEA/MMA – Brasília DF irineu.tamaio@mma.gov.br Neste caldeirão de leituras e olhares senti a sensação de que não estou sozinho na luta, vivi momentos de troca, aprendizado e alegria. E levo muita energia, brilho e esperança de permanecer neste caminho tortuoso e desafiante de contribuir para a construção de uma sociedade socioambiental justa. Paulo Robson de Souza É como se fosse uma ilha. Senti no V Fórum e nos demais encontros de EA que os participantes são pessoas muito especiais, diferentes. Sinto um grande sentimento de querer mudar as coisas para melhor, e que essas pessoas chamam para si essa responsabilidade. São cheios de esperança. São educadores são utópicos até... Mas sobretudo são agentes transformadores, são pessoas cheias de bondade. Creio que a Educação Ambiental representa Anabel de Lima – PR/RS – Reasul - limanabel@yahoo.com.br Participar deste evento foi uma oportunidade única e indescritível. Pois os laços aqui criados e fortalecidos me constituirão por toda vida. Valeu muito fazer parte dessa coletividade. Valeu! Vitor Massao SP massao@webdraw.com.br Senti: amizade Vivi:harmonia Levo: experiência “Valeu por essa força e por toda a bagagem nova que estou levando! Patrícia Otero – REPEA - patriciaotero@5elementos.org.br

Senti alegria por estar nesta ciranda. Revi a beleza dos nossos sonhos. Levo a esperança e força de sermos o que somos. Beijos. Mônica Borba – REPEA - monicaborba@repea.org.br Para mim estou contente em poder estar próxima de tantos educadores, educadoras e amigos (as) ambientalistas. Hoje vivo um momento muito intenso de conexões e gestão participativa das redes. Me sinto feliz e desejo que nossa identidade sejam respeitados, e valorizados por todos. Liana /REA – PR lianjusten@uol.com.br Estou sentindo em um momento privilegiados de encontro entre todos e todas que se comprometeram com a EA em nosso País, o primeiro do séc. XXI reunindo três mil participantes, discutindo e refletindo juntos sobre os rumos da EA daqui em frente. É um momento histórico de suma importância para todos nós. Joviles VitorioTrevisol – REASul – UNOESC-jba joviles@unoescjba.edu.br Senti um imenso prazer e alegria de estar aqui em Goiânia, especialmente porque encontrei muitos amigos e fiz outros. É maravilhoso o que somos capazes de construir juntos. Vivi momentos de alegria e satisfação pelas trocas de conhecimentos, experiências e emoções. Sinto-me fortalecido de prosseguir fazendo o que já estou desenvolvendo. Com muito carinho Joivile, Goiânia 05/11/2004. Viviane Amaral – SP - REBEA bioconex@uol.com.br Senti muita emoção e alegria em re-encontrar e renovar conhecimentos pessoais, senti inquietação e indignação política de diversas ações e procedimentos, senti puta alegria infantil nas danças circulares, fiquei feliz ao conviver com as companheiras de todas as redes no macro-espaço da REBEA. Levo a preocupação com o futuro do REBEA. Ellen Mayhé – RS - emayhe@zaz.com.br Senti: Falta de algumas pessoas que são referência na EA Nacional; vivi e do pouco tempo, para trocar experiências. Senti também levo que temos muito que praticar. Vivi: Momentos de felicidade em encontrar os amigos e companheiros de longa data e militância na EA. Levo: A convicção de que é preciso começar a praticar JÁ as teorias que cultivamos como educadores, parta não aumentar a distância entre os que pensam que fazem daqueles que efetivamente fazem a EA acontecer.

Aurora Costa – REA Paraíba acosta@prac.ufpb.br Senti: ao chegar – maravilhada com o poder de articulação e realização das Redes de EA. Mesmo estando junto desde a batida de martelo pela realização do V Fórum não imaginava algo tão producente, efervescente, dinâmico. Vivi: a emoção de fazer parte de uma galera que acredita que vai melhorar. Levo: Renovo, força o calor dos abraços, o arrepio dos afagos, a confiança dos que fazem, as incertezas dos que estão por fazer.Levo a alegria e a gratidão a Deus por ter estado aqui. Levo a confiança de estarmos no ano que vem escrevendo em outro caderno como este. Ana Maria Valls – RS anavalls@emater.tche.br Senti: Que estou ficando cada vez mais exigente pois esperava mais de um evento de e sobre Educação Ambiental. Vivi: Momentos de (re) encontro com velhos e novos conhecidos. Levo: Um certo de frustração, mas muita vontade de continuar trilhando os caminhos trilhados pois sei, que depende da minha consciência continuar perseguindo os sonhos de um mundo mais harmonioso, solidário e concreto. Cyntia Pinheiro – SP REPEA cyntia@repea.org.br Senti: Alegria em rever os amigos e conhecer outros novos; esperança de ver descortinar “magicamente” uma outra realidade política propícia a realização dos nossos anseios. Vivi: Momentos de emoção com a fala de Carlos Brandão e de um pescador, de tensão na fala dos que ocupam a gestão nos ministérios e perplexidade diante de algumas incoerências. Levo: O sentimento e a esperança de que vale a pena qualquer que seja o esforço no sentido de construir uma realidade mais próxima dos nossos sonhos coletivos. Stela Gayer – RS ed.ambiental@via-rs.net Senti: Os eventos deixam de atender as expectativas de pessoas mais exigentes ou que já participam e trabalham com EA há algum tempo. Também, por coincidência ou não, a ausência de pessoas referência em EA do país. Vivi: Re-encontros importantes e conhecimentos de novos participantes. Também um momento de frustração em relação a não aprovação em plenário do texto sistematizado do ProNEA. Levo: Um sentimento de que os processos não são tão participativos como parecem e de que temos que urgentemente praticar EA incluindo e tendo como ponto de partida, em alguns casos, os conhecimentos populares riquíssimos que temos e a participação efetiva das populações. Ana Maria Dias Ferreiro – PR Espaço de diferenças anamdferreira@pr.gov.br

Espaço de amizades Espaço de esperança Espaço de sonhos Espaço de mudanças Espaços de convivências Espaços para conhecer Que bom que o tivemos. Vera de Mattos Machado – MS veramm_br@yahoo.com.br Senti: Uma grande energia voltada para encontrar soluções. Vivi: Relações de harmonia e encantamento. Levo: Aprendizado para minha vida, e grandes desafios à enfrentar. Mariana Amaral de Queiroz – DF naninha_aq@hotmail.com O V Fórum, no meu sentimento, é uma comunhão de sonhos e vivências. Uma grande rede de esperança. Rede esta que o evento possibilitará uma grande ampliação como fruto. Vivi: Intensamente a oportunidade de interagir com as pessoas aumentando minhas relações não só quantitativamente, mas também qualitativamente. Um grande exercício de convivência para nossas almas. Denise Lima Rabelo rabelodenise@uol.com.br Senti: Emoção ao conhecer os colegas virtuais! Vivi: Amizade e aprendizagem. Levo: Alegria de pertencer. Michele Sato – REMTEA - MT michele@cpd.ufmt.br Guerreiro do “bem” – ufa! Este protagonismo “louco” nos deixa sem fôlego, mas quando vemos tudo tão bonito, um encontro de desencontros, reencontros e despedidas, o coração sossega, a alma fica feliz. Valeu! Soraia Silva de Mello – MEC - DF soraiamello@mec.gov.br Levo muito carinho, colaboração e muita transpiração!!! Lila Guimarães lila-eco@br.inter.net Senti: Forte emoção nos longos e calorosos abraços. Vivi: A alegria e satisfação dos tantos amigos que conversei durante toda a elaboração, um leão a cada dia, mil sapos e vários pianos. Levo: A saudade e o carinho.

Remi Quiantas – Brasília maestro@linkexpress.com.br O som das cordas cósmicas vibram na energia dos corações bombando no peito do planeta que anseia pela liberdade de ser vivo e som e vibrar ao tom de toda a vida, toda a cor! Carlos Magno – Goiânia Vou levar saudades, de pessoas, de ações e de emoções que vivi e senti ao participar do V Fórum. E, além do mais, uma esperança de que tudo que aconteceu repercutirá pelo Brasil afora através das atitudes dos que aprenderam e ensinaram aqui. Heitor Medeiros – DEA-MMA – REBEA heitor.medeiros@mma.gov.br Após anos sonhando com esse momento sinto uma enorme satisfação, um prazer prazeiroso, por tantas emoções intensas, pelos sorrisos que se fizeram presentes a todo momento. Quanta boa vontade das pessoas em fazer do V Fórum Brasileiro de Educação Ambiental um momento nosso, de trocas e congraçamento. A felicidade mora em mim nesse momento, e nossa garra para concretizar esse momento só foi possível porque me alimentei do brilho e da certeza de maravilhosos parceiros de que juntos somos poderosos a serviço do bem. Mauro Guimarães – REARJ – Rio de Janeiro – guima@domain.com.br Para mim o V Fórum foi demais! Esperava que fosse algo marcante para a trajetória da EA no Brasil e agora que terminou, acho que já é uma referência. A meu ver uma das coisas fundamentais é o estreitamento das relações pessoais, que só acontecem presencialmente. Por isso, saio de Goiânia extremamente feliz de ter estreitado a amizade com tantos e iniciado com muitos outros. Que em breve tenhamos novas oportunidades, pois fortalecendo os laços de afetividade estaremos construindo efetivamente a Rede Brasileira de Educação Ambiental.

Marcos Sorrentino – MMA-DEA

marcos.sorrentino@mma.gov.br

Alegria e emoção pela partilha e dedicação na construção do bem comum. Convicção na importância do encontro e a necessidade de aprimorarmos os espaços dialógicos, horizontalizando ainda mais a comunicação, a avaliação compartilhada. Espero que VI Fórum seja resultante de uma REBEA ainda mais forte e descentralizada.

Levo os desafios de continuarmos formulando / exercitando a construção coletiva de políticas públicas que respondam às demandas de que faz EA nas mais distintas regiões e setores do país. Rosi Cheque rosicheque@zipmail.com.br Senti: Prazer em rever pessoas queridas e participar do evento de grande repercussão. Vivi: Grandes emoções. Levo: Sonhos. Philippe Pomier Layrareves – DEA - MMA philippe.layrargues@mma.gov.br

Senti: Cansaço... muito, mas um cansaço saudável, de tarefa cumprida, de muitos encontros e reencontros realizados, de uma etapa passada. Senti: Prazer, de rever muitos e muitos amigos, que na verdade são uma grande família, eu tem o privilégio de se ver de tempos em tempos, e cada vez com mais freqüência... Senti emoção, entusiasmo, pelo evento que transcorreu maravilhosamente, superando expectativas, comprovando a capacidade de se realizar sonhos coletivos, como lembra nossa Mi, em seus e-mails... Levo: Uma boa recordação da vivência no centro de convenções de Goiânia, e a expectativa de podermos todos nos encontrar novamente no Rio, em 2007. Viva o Fórum, viva os educadores heróicos ambientais! Isabel Carvalho e Coletivo Hai-Kai o sistema Ou desespera Ou faz poema. Continua no verso... Cristina Borges cristina.borges@globo.com Muita vontade que a política se torne uma preocupação da juventude. Um esforço enorme de construção de um modelo de intervenção social ambiental mais horizontal. Um desejo cada maior e revolucionou que mundo, país, bairro, cidade, escola. Vera Chevalier – ECOMARAPENDI - RJ vera.chevalier@ecomarapendi.org.br Senti: Vontade de poder contribuir para repetirmos encontros com mais freqüência. Vivi: Uma experiência única de um grande encontro com bastante objetividade e levo uma ótima experiência que nos permitirá aprimorar e corrigir alguns objetivos. José Vicente de Freitas – FURG-RS dbhjvf@furg.br icmcarvalho@uol.com.br

Vivi: A possibilidade de reencontrar e de conhecer. Então, deu para pensar na vida e perceber que ela é um caminho e que neste caminho, tem chuva, tem sol, tem pedra, tem flores, tem mocinho, tem bandido, tem você amando, tem você sozinho e que no meio de tudo isso ou se vai, ou fica. Fui! Patrícia Mousinho - REBEA patm@br.inter.net

Senti, Vivi, e levo muita alegria! Alegria de poder acreditar na construção coletiva, de comprovar que apesar de todos os tropeços que um processo assim traz, o exercício vale a pena... Alegria de perceber a todo momento a presença tão positiva dos amigos, desde o início da construção, sempre prontos a demonstrar que éramos de fato um coletivo. Alegria de ver um sonho realizado, o nosso verdadeiro “sonho que se sonha juntos”, e que se tornou uma belíssima realidade. Alegria de ver tanta alegria, de compartilhar com tantos rostos familiares e outros ainda por conhecer aquele delicioso Espaço de Convivência, tudo que desejávamos que nosso V Fórum fosse. Alegria de rever tantos amigos, de sentir o calor dos abraços, e de começar a sonhar com o VI Fórum... Alegria, enfim! Rachel Trajber – MEC - racheltrajber@mec.gov.br Senti e levo uma profunda “amarração” na importância e força das redes. Luiz Afonso V. Figueiredo – REBEA - RUPEA lafonso@fsa.br Reencontros Voltar, retornar à cotidianidade, energizado, cada toque de mão, emoção, coração, pulsante. Redescobrir-se em processo de construção, trocas, idéias, canções, diversidade, olhares, razões. Virtualidade, concreticidade, não importa, proximidade, algo que nos mantém, sintonia que permite divergências. João Paulo Sotero – Fundo Nacional do Meio Ambiente - FNMA joão-paulo.sotero@mma.gov.br Senti: Muitas emoções em rever pessoas queridas, em perceber que a EA continua organizada a ponto de não deixar morrer o V Fórum... Vivi: As intensidades dos reencontros, as energias positivas emanadas por cada um de nós. Levo: As saudades e o desafio de contribuir para construção de uma sociedade mais justa e sustentável.

Martha Tristão – RECEA/REBEA/UFES martha@npd.ufes.br Senti e vivenciei uma festa da Educação Ambiental no Brasil às vezes descontraída, às vezes séria e profunda, tocando nossos corações e mentes. Senti, também, enredada na tessitura de fios que se entrecruzaram na confecção de um grande tapete mágico da Educação Ambiental sustentável. Graciane Regina Pereira – Universidade Regional de Blumenau / REABRI Senti: Uma emoção muito grande ao perceber a força das redes, surgiu uma sinergia entre todos que ali estavam. Lembrei de todos os céticos de rede, deviam estar ali. Vivi: Momentos cansativos e intensos que “desequilibraram” muitas de minhas concepções. Amei todos, amei ver pessoas trocando carinho e idéias. Levo: A certeza que fazer EA é muito mais complexo, do que já era para mim, antes do evento. Aluísio Cardoso de Oliveira – Belo Horizonte/MG (Rede Mineira de Educação Ambiental) aluisiocardoso@yahoo.com.br Senti: A alegria dos encontros e reencontros dos companheiros de caminhadas das trilhas do “educar para ação ambiental”. Vivi: As redes se materializando nos diálogos, nas trocas de experiências e de materiais. Levo: A confiança de que as Redes de Educação Ambiental vieram para ficar e multiplicar a teia da vida. Henecy Pinheiro Alvis henecy@petrobras.com.br Vim para o fórum, mas uma faringinte inesperada me fez ficar acamada por 2 dias, só pude assistir a palestra da Michele Sato e tenho certeza que o fórum foi sensacional, porque se a abertura teve a Michele os outros trabalhos não podem ter sido menos maravilhosos. Reinaldo Zuardi rcszua@yahoo.com.br -NEA-IBAMA – PR – REASul – REA Paraná

Aos companheiros educadores: Nesta fase em que estamos, é preciso contrapor ao contraponto, como o avesso do avesso. Enraizar é plantar as sementes necessárias para o amanhã. Depende de nós a construção de florestas que queremos. O inimigo é invisível e a lança de D. Quixote tem que estar alerta dia e noite! Que deixemos para as próximas gerações um lugar melhor...

José Nicomedes Júnior nicodemes@petrobras.com.br Senti que ainda tenho muito para fazer, e me enchi de coragem e ânimo que já estavam se esgotando. Matei um pouco de saudade de grandes companheiros, e espero que continuemos juntos esta empreitada! Carlos Sangabi – RECEA / Fundação Pró Tamar centroecoregencia@tamar.org.br / ecocidregencia@terra.com.br Senti: A força de continuar. Vivi: As múltiplas experiências e as confrontei com as minhas. Levo: A vontade de ampliar as ações. Ecocidadania

Alethéa Patrícia Ferreira – UNIVALI- SC alethpf@yahoo.com.br Senti: A pluralidade cultural brasileira, o crédito de dividir um sonho comum que faça da educação uma proposta de vida. Vivi: A esperança de que as pontes que estreitam ciência e comunidade são possíveis e leva interação da prática e conhecimento num sentido de troca e construção constante. Ana Matilde da Silva UNIVALI / GEEAS ana.matilde@terra.com.br Para mim o V Fórum foi um momento de uma grande integração onde todos os participantes emanaram uma energia para o “bem comum”. Todos lutando pela mesma causa na transformação e construção de um futuro melhor. Acredito que a EA está cada vez mais fortalecida. O V Fórum renovou minhas energias e me trouxe a esperança de que sonhar ainda é possível e transformar esse sonho em realidade: não é utopia. Superou todas as minhas expectativas tanto na organização, quanto as palestras, encontros, oficinas e mini-cursos. A única coisa que senti falta foi a não representação de comunidades indígenas, a meu ver. Pois tivemos representantes de todos os estados brasileiros. Rosalia - UNIVALI-SC rosalia@bc.univali.br O que vi senti e levei do evento será para sempre lembrado com muitas saudades, carinho e alegria... Experimentei nestes dias uma energia que vinha de várias direções e se interligava com todos os seres presentes naquele lugar. Uma energia que difunde um mundo melhor, mais justo, com igualdade e respeito a todos os seres existentes no pçaneta e também além dele... Katiuscia pravernatureza@cttmar.univali.br Estes momentos que passamos durante o V fórum, vão ficar registrados em nossa mente e principalmente em nosso coração, porque acredito que só com a razão não se consegue travalhar com Educação Ambiental, mas sim com muita emoção, ou seja, com muito amor, e isso percebi que vocês tem de sobra!

Tem uma frase da nossa tão aplaudida “Marina Silva” que me marcou muito e queria compartilhar com vocês: “Tenha clareza em seus propósitos e firmeza em seus princípios”. Mara Lúcia - São José do Rio Preto / SP maraluciafg@yahoo.com.br O que vi: muita gente feliz, solidária, irradiando energia e pensamentos positivos em prol da coletividade e, o mais importante, munidas de uma paixão incontrolável. Ah! Quero, também, relatar e parabenizar a maravilhosa habilidade para administrar o caos demonstrado pela equipe de trabalho que incansavelmente trabalhou para e durante a realização deste Fórum. O que senti: muita alegria, paz de espírito e um recarregar das baterias. Quem dera pudéssemos recarregar com mais freqüência nossa baterias que o cotidiano insiste em desgastar! O que trouxe comigo: vocês. A amizade e o especial carinho do pessoal do Catarinão ficará comigo para sempre. Conceição Ferreira con2001br@yahoo.com.br O Fórum foi lindo! Ver tanta gente maravilhosa com os mesmos objetivos, principalmente por eu estar comemorando meus 10 anos de pesquisa e projetos em EA e também por ter participado do IV em Guarapari, verificando que a “concorrência” profissional está aumentando. Paulo Diaz pauldiaz@unisys.com.br Realmente não tenho palavras pra significar nosso encontro em Goiânia. Por isso as empresto de 2 grandes artistas, cada um em sua linha, letras que tinha intenção em pronunciar no encerramento do V Fórum: R. Freire: “tesudos do mundo, uni-vos!” R. Seixas: “sonho que se sonha só é o sonho que se sonha só. Mas sonho que se sonha junto é realidade!” Igor Velho – RS ecoigor@yahoo.com.br Senti: Muita emoção em ver e viver a fraternidade de pessoas que acreditam e atuam para um mundo melhor para todos. Vivi: Momentos de amplos e profundos diálogos com as mais diferentes vertentes que contribuem com a EA. Levo: As minhas baterias recarregadas, muita paixão e amor para multiplicar pelos espaços por onde eu percorrer. Saudades, saudades, saudades. Vivian Mara Uhlig – PR cea@apua.org.br No V Fórum vivi a verdadeira cultura das Redes de EA, tornando físico o relacionamento que até então era virtual com muitos elos, e a cultura da Rede de

trocas, envolvendo a troca de abraços, sorrisos, idéias, brinquedos e brincadeiras. No V Fórum senti que a EA tem linguagem própria entre os educadores e principalmente que estou no mesmo caminho que mais 4000 pessoas... Isso me trouxe segurança para acreditar e continuar meu trabalho como educadora ambiental. Eu senti que estou no caminho certo e que tem muito mais gente na mesma linha de trabalho do que eu poderia imaginar. Levo do V Fórum a esperança de que o equilíbrio que queremos alcançar com a natureza realmente está na educação ambiental. Levo também muita saudade desses 4 dias e muita inspiração! Cláudia Angioletti – Navegantes / SC claudia.angioletti@ibest.com.br Senti: Que não estou sozinha neste barco. Muitos lutam pelos mesmos ideais, houve grande cooperação e amizade neste encontro. Vivi: Neste Fórum foi ampliado meus conhecimentos e fortaleceu minha convivência com EA. Levo: Muitos conhecimentos a todos que não puderam estar conosco, e uma grande vontade de continuar e melhorar cada vez mais meus ideais. Ana Carolina Vinholi – Itajaí / SC aninhavi@melim.com.br Senti: Felicidade por perceber que a EA é isso mesmo: amor e esperança por lutar por um ideal. Vivi: Momentos especiais, envolvida pela vontade de fazer trocas de experiências. Levo: A magia e a alegria de receber boas energias. Maria Olandina Machado olandina@mbox1.ufsc.br Senti: Que esses encontros são maravilhosos; permitem trocas ricas. Senti novos sabores também. Adorei. Vivi: Situações interessantes: de aprendizagem, de troca, de integração, de reflexão, engraçadas. Levo: A boa impressão do povo de Goiânia. Josete Mara Stähelin Pereira Senti: Gostos diferentes, cheiro da vontade das pessoas de trocar experiências. Os olhares curiosos das pessoas que querem mudar suas atitudes e, se possível, a do outro. Vivi: Vivências, com o outro que é diferente de mim, que me acrescentou. Vivi outras histórias. Levo: O estímulo das trocas, a percepção de que respeitar e amar o outro é viver um bom ambiente. Katiuscia Wilhelm – SC katiuscia_ea@hotmail.com

Senti: Emoção e frustração também, porque trabalho com conservação porque amo, mas vivemos no caos e as previsões são pessimistas. Vivi: Momentos de reflexão; vim para o V Fórum exausta; com muitas frustrações em relação ao projeto de EA que desenvolvemos na ONG, vim pra sentir se é com EA que quero continuar trabalhando. Levo: Muita experiência que troquei com outras pessoas e gás para modificar certas coisas no projeto de EA que desenvolvemos. Charles Kangers Ki – SC charles.ka@bol.com.br Senti: Que há muitas dificuldades de trabalhar a EA, talvez porque a grande maioria tem que se doar voluntariamente. Vivi: Uma experiência diferente, porque não atuo nesta área. Levo: Inspiração para tentar modificar as atitudes das pessoas. Maria de Fátima Perez Bartaline eduardobartaline@terra.com.br Senti: Alegria. Uma enorme satisfação em ver tantas pessoas reunidas em nome da EA. Também receio, pois vi muitas atitudes contraditórias no discurso realizado por muitas pessoas. Vivi: Momentos de reflexão, introspecção, questionamentos. Momentos de encontro com amigos, novos e velhos. Conheci uma cidade linda com um povo muito simpático e receptivo. Vivi ainda oportunidades de construção do conhecimento, de partilha do conhecimento, partilha de sentimentos. Momentos maravilhosos com o povo do “catarinão”. Levo: Muitos novos amigos, novas informações, ânimo recobrado, renovações. Francieli Palevoda – Curitiba / PR Senti: Muita alegria ao ver muitas pessoas lutando e acreditando pela construção de um mundo melhor, mais justo e de respeito pelas diferenças. Motivação foi o que senti a todo momento, assim como percebia tal expressão em cada participante. Enfim, senti que nós temos um grande compromisso com a humanidade, com a nossa morada Terra, com o universo, com o Cosmo... Vivi: Momentos de troca de experiência, de aprendizado, de criatividade e de união. Levo: Conhecimentos, novas amizades, olhares... A certeza de que estou no caminho certo, que me fará sentir com vontade de viver e certeza que deixarei o mundo um pouco melhor do que encontrei. Mariza Real Prado – Curitiba / PR konopka@bsi.com.br Senti: Felicidade em ver e conviver com profissionais comprometidos com a Educação para uma transformação, não só em currículos, métodos pedagógicos, mas uma transformação voltada para a formação de um ser humano social, político, afetivo, espiritual, cidadão, reflexivo, crítico, agente transformador. Senti

que em alguns casos alguns palestrantes continuam somente presos a teorias, e o que muitos participantes estão buscando é a tal da “práxis”. Sugestão: Trazer para os auditórios as experiências dos expositores (painéis). Vivi: Momentos de construção do conhecimento, de trocas, ouvi experiências de colegas ansiosos por mudanças e novas transformações em relação à EA, assim como a ansiedade de coordenadores e educadores das Universidades na formação dos educadores ambientais. Vivi muitos momentos de muita energia com o grupo do “catarinão”, havia uma diversidade de experiências, culturas, etc... Vivi emoções, cansaço, alegrias, tristezas (por perceber o desrespeito com o outro) – dentro do Fórum. Levo: A motivação, ao perceber que não estamos sozinhos na construção deste processo chamado “Educação”. Levo claramente a necessidade de participarmos de um grupo, de uma “rede”, para estarmos em contato e em infinita construção. Fonte: http://www.rebea.org.br/vnoticias.php?cod=860

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful