OS OLHARES DA JUVENTUDE SOBRE O TRATADO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA SOCIEDADES SUSTENTÁVEIS E RESPONSABILIDADE GLOBAL Encontro nacional preparatório para

o VI Fórum Brasileiro de Educação Ambiental Pirenópolis | Goiás | Brasil de 28 de março a 1o de abril de 2007 ------------ --------- --------- --------- --------- --------- ---APRESENTAÇÃO Estamos a caminho do VI Fórum Brasileiro de Educação Ambiental, evento de âmbito nacional que se constitui no grande encontro dedicado a esta temática no Brasil. Atualmente sob a responsabilidade da Rede Brasileira de Educação Ambiental (Rebea), coletivo que reúne e articula os educadores ambientais do país, os fóruns vêm se consolidando como um espaço de destaque que congrega os mais diversos atores e vertentes da Educação Ambiental (EA). Em 2007 completaremos 15 anos da Rio-92 e do Tratado de Educação Ambiental para Sociedades Sustentáveis e Responsabilidade Global. O Tratado é a Carta de Princípios da Rebea e das mais de 45 redes a elas entrelaçadas. São redes de EA espalhadas por todo o país, com recortes territoriais (estaduais, municipais, por bacia) e temáticos (juventude, biomas, etc.), algumas de abrangência internacional (Amazônica, Lusófona). Documento gerado a partir de amplo processo mundial de consulta, o Tratado teve inicialmente como signatários a sociedade civil representada na Jornada Internacional de Educação Ambiental, Fórum Global paralelo à Rio-92, e é até hoje uma referência para a Educação Ambiental. Pouco a pouco o Tratado foi incorporado a políticas públicas locais e nacionais, tendo sido assumido como referencial pela UNESCO no ano de 2000. O Tratado é documento de referência para o Programa Nacional de EA brasileira. Revisitado em 2006, em processo que culminou com a realização de um Encontro Especial durante o V Congresso Ibero-americano de EA (Joinville - SC, abril), o Tratado é um processo dinâmico e em permanente construção. Com base nos resultados dos diálogos ocorridos em Joinville, teve início uma ação de re-mobilização em torno do documento, que contará com a realização de encontros por todo o Brasil e terá seu ápice no VI Fórum Brasileiro de EA, que elege como seu tema central o Tratado. O encontro intitulado "Os olhares da juventude sobre o Tratado de Educação Ambiental para Sociedades Sustentáveis e Responsabilidade Global" surge como desdobramento de uma ação nacional da Rebea que propõe a aproximação das redes de EA com os Coletivos Jovens pelo Meio Ambiente (CJs) atuantes por todo o país. Lançada durante o Encontro Estadual da Juventude pelo Meio Ambiente de Goiás, a ação ganha corpo na região Centro Oeste, através dos Coletivos Jovens de

Meio Ambiente do Distrito Federal, de Goiás, do Mato Grosso e do Mato Grosso do Sul. Avança em direção à construção do I Encontro de Juventude pelo Meio Ambiente do Centro Oeste, um evento satélite do Encontro da Rede Mato-grossense de Educação Ambiental - REMTEA (previsto para outubro de 2007), estreitando as relações entre CJs e redes de EA. A ação deu mais um passo durante o III Encontro Nacional da Juventude pelo Meio Ambiente, realizado em novembro de 2006 em Brasília, quando jovens de todo o país foram envolvidos na mobilização. A proposta do encontro "Os olhares da juventude sobre o Tratado de Educação Ambiental para Sociedades Sustentáveis e Responsabilidade Global" é de realizar um mergulho no Tratado - sua história, processo de construção, conjuntura em que foi gerado, conteúdo, princípios. Vai se configurar como um grande evento preparatório para o VI Fórum, de caráter nacional, a partir do qual os movimentos de juventude poderão realizar encontros regionais disseminando e aprofundando a temática. Pirenópolis vai funcionar, pois, como um precursor de debates nacionais sobre o Tratado e de eventos em todo o país, como construção coletiva do VI Fórum Brasileiro de Educação Ambiental. ------------ --------- --------- --------- --------- --------- ---OBJETIVOS a.. Revisitar o Tratado de Educação Ambiental para Sociedades Sustentáveis e Responsabilidade Global. b.. Contextualizar historicamente o Tratado, analisando a conjuntura política e social em que é gerado. c.. Ampliar e fomentar a discussão socioambiental da/com/para a juventude, em âmbito nacional, no que se refere à difusão e aplicação do Tratado de Educação Ambiental para Sociedades Sustentáveis e Responsabilidade Global. d.. Qualificar as juventudes presentes para a construção coletiva do VI Fórum Brasileiro de Educação Ambiental, provocando um processo de capilarização do debate sobre o Tratado. e.. Estimular a aproximação dos CJs com as Redes de EA, que têm no Tratado sua Carta de Princípios, na perspectiva de fortalecimento de CJs e da Rede da Juventude pelo Meio Ambiente e Sustentabilidade (Rejuma). f.. Produzir um documento-síntese da discussão temática: o Tratado de Educação Ambiental para Sociedades Sustentáveis e Responsabilidade Global sob a ótica da Juventude. ------------ --------- --------- --------- --------- --------- ---PROGRAMAÇÃO

A programação do Encontro foi desenhada de modo a proporcionar o conhecimento do Tratado em sua plenitude, sem esgotar-se em seus princípios e conteúdo, mas retomando sua essência e papel político e na construção das identidades da EA no Brasil. No primeiro momento, será abordado o processo até a Rio-92; no segundo, a trajetória da Rio-92 até os dias de hoje, e no terceiro as perspectivas e possibilidades de ação ao se completar os 15 anos do Tratado. Quarta-feira, 28 de março: Recepção dos participantes, cerimônia de abertura e integração. Quinta-feira, 29 de março: Momento de recuperação da história. Contextualizaçã o social e histórica. Antecedentes: movimento ambientalista. Panorama da Cúpula da Terra e Fórum Global - em que contexto nascem a Agenda 21, a Carta da Terra e o Tratado de Educação Ambiental para Sociedades Sustentáveis e Responsabilidade Global. Processo de construção do Tratado. Sexta-feira, 30 de março: Momento de avaliação dos 15 anos do Tratado. O Tratado de EA e a construção das identidades da EA no Brasil. O conteúdo do Tratado. O Tratado colocado em prática: dificuldades e potencialidades. A Carta de Joinville. Sábado, 31 de março: Momento de construção - Juventude e o Tratado de EA. Os olhares da juventude sobre o Tratado. Caminhos para a difusão do Tratado. Pensando nos próximos 15 anos... Domingo, 1º de abril: Café da manhã de "até breve". ------------ --------- --------- --------- --------- --------- ---PÚBLICO Receberemos em Pirenópolis um público máximo de 200 pessoas. Estarão presentes, como convidad@s, educadores ambientais que vivenciaram o processo de construção do Tratado e hoje atuam nos diversos segmentos sociais: sociedade civil, universidades, governo,

empresas. Esperamos contar com a participação de membros dos Coletivos Jovens de Meio Ambiente de todas as Unidades da Federação, e integrantes das Redes de EA, para que os diálogos e reflexões sejam disseminados por todo o Brasil, num processo de construção coletiva do VI Fórum Brasileiro de Educação Ambiental. A organização do encontro pretende viabilizar hospedagem (acampamento) e alimentação para tod@s @s participantes, além de traslado de Goiânia para Pirenópolis. Estamos trabalhando neste sentido. O transporte até Goiânia deverá ser custeado pel@s próprios participantes. Podemos providenciar cartas-convite para liberação durante os dias do encontro, assim como para ajudar na obtenção de passagens. Não será cobrada taxa de inscrição.

------------ --------- --------- --------- --------- --------- ---Conheça o texto do Tratado e um pouco de sua história: Tratado de Educação Ambiental para Sociedades Sustentáveis e Responsabilidade Global Somos todos aprendizes - conheça o processo de construção do Tratado. Carta aberta sobre o Tratado de Educação Ambiental para Sociedades Sustentáveis e Responsabilidade Global, produzida durante o V Congresso Iberoamericano de EA, Joinville 2006.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful