Revit Architecture 2010

Guia do Usuário

Junho de 2009

©

2009 Autodesk, Inc. All Rights Reserved. Except as otherwise permitted by Autodesk, Inc., this publication, or parts thereof, may not be reproduced in any form, by any method, for any purpose. Certain materials included in this publication are reprinted with the permission of the copyright holder. Disclaimer THIS PUBLICATION AND THE INFORMATION CONTAINED HEREIN IS MADE AVAILABLE BY AUTODESK, INC. "AS IS." AUTODESK, INC. DISCLAIMS ALL WARRANTIES, EITHER EXPRESS OR IMPLIED, INCLUDING BUT NOT LIMITED TO ANY IMPLIED WARRANTIES OF MERCHANTABILITY OR FITNESS FOR A PARTICULAR PURPOSE REGARDING THESE MATERIALS. Trademarks The following are registered trademarks or trademarks of Autodesk, Inc., in the USA and other countries: 3DEC (design/logo), 3December, 3December.com, 3ds Max, ADI, Alias, Alias (swirl design/logo), AliasStudio, Alias|Wavefront (design/logo), ATC, AUGI, AutoCAD, AutoCAD Learning Assistance, AutoCAD LT, AutoCAD Simulator, AutoCAD SQL Extension, AutoCAD SQL Interface, Autodesk, Autodesk Envision, Autodesk Insight, Autodesk Intent, Autodesk Inventor, Autodesk Map, Autodesk MapGuide, Autodesk Streamline, AutoLISP, AutoSnap, AutoSketch, AutoTrack, Backdraft, Built with ObjectARX (logo), Burn, Buzzsaw, CAiCE, Can You Imagine, Character Studio, Cinestream, Civil 3D, Cleaner, Cleaner Central, ClearScale, Colour Warper, Combustion, Communication Specification, Constructware, Content Explorer, Create>what's>Next> (design/logo), Dancing Baby (image), DesignCenter, Design Doctor, Designer's Toolkit, DesignKids, DesignProf, DesignServer, DesignStudio, Design|Studio (design/logo), Design Web Format, Discreet, DWF, DWG, DWG (logo), DWG Extreme, DWG TrueConvert, DWG TrueView, DXF, Ecotect, Exposure, Extending the Design Team, Face Robot, FBX, Filmbox, Fire, Flame, Flint, FMDesktop, Freewheel, Frost, GDX Driver, Gmax, Green Building Studio, Heads-up Design, Heidi, HumanIK, IDEA Server, i-drop, ImageModeler, iMOUT, Incinerator, Inferno, Inventor, Inventor LT, Kaydara, Kaydara (design/logo), Kynapse, Kynogon, LandXplorer, LocationLogic, Lustre, Matchmover, Maya, Mechanical Desktop, Moonbox, MotionBuilder, Movimento, Mudbox, NavisWorks, ObjectARX, ObjectDBX, Open Reality, Opticore, Opticore Opus, PolarSnap, PortfolioWall, Powered with Autodesk Technology, Productstream, ProjectPoint, ProMaterials, RasterDWG, Reactor, RealDWG, Real-time Roto, REALVIZ, Recognize, Render Queue, Retimer,Reveal, Revit, Showcase, ShowMotion, SketchBook, Smoke, Softimage, Softimage|XSI (design/logo), SteeringWheels, Stitcher, Stone, StudioTools, Topobase, Toxik, TrustedDWG, ViewCube, Visual, Visual Construction, Visual Drainage, Visual Landscape, Visual Survey, Visual Toolbox, Visual LISP, Voice Reality, Volo, Vtour, Wire, Wiretap, WiretapCentral, XSI, and XSI (design/logo). The following are registered trademarks or trademarks of Autodesk Canada Co. in the USA and/or Canada and other countries: Backburner,Multi-Master Editing, River, and Sparks. The following are registered trademarks or trademarks of MoldflowCorp. in the USA and/or other countries: Moldflow, MPA, MPA (design/logo),Moldflow Plastics Advisers, MPI, MPI (design/logo), Moldflow Plastics Insight,MPX, MPX (design/logo), Moldflow Plastics Xpert. Third Party Software Program Credits ACIS Copyright© 1989-2001 Spatial Corp. Portions Copyright© 2002 Autodesk, Inc. Flash ® is a registered trademark of Macromedia, Inc. in the United States and/or other countries. International CorrectSpell™ Spelling Correction System© 1995 by Lernout & Hauspie Speech Products, N.V. All rights reserved. InstallShield™ 3.0. Copyright© 1997 InstallShield Software Corporation. All rights reserved. PANTONE® Colors displayed in the software application or in the user documentation may not match PANTONE-identified standards. Consult current PANTONE Color Publications for accurate color. PANTONE Color Data and/or Software shall not be copied onto another disk or into memory unless as part of the execution of this Autodesk software product. Portions Copyright© 1991-1996 Arthur D. Applegate. All rights reserved. Portions of this software are based on the work of the Independent JPEG Group. RAL DESIGN© RAL, Sankt Augustin, 2002 RAL CLASSIC© RAL, Sankt Augustin, 2002 Representation of the RAL Colors is done with the approval of RAL Deutsches Institut für Gütesicherung und Kennzeichnung e.V. (RAL German Institute for Quality Assurance and Certification, re. Assoc.), D-53757 Sankt Augustin. Typefaces from the Bitstream® typeface library copyright 1992. Typefaces from Payne Loving Trust© 1996. All rights reserved. Printed manual and help produced with Idiom WorldServer™. WindowBlinds: DirectSkin™ OCX © Stardock® AnswerWorks 4.0 ©; 1997-2003 WexTech Systems, Inc. Portions of this software © Vantage-Knexys. All rights reserved. The Director General of the Geographic Survey Institute has issued the approval for the coordinates exchange numbered TKY2JGD for Japan Geodetic Datum 2000, also known as technical information No H1-N0.2 of the Geographic Survey Institute, to be installed and used within this software product (Approval No.: 646 issued by GSI, April 8, 2002). Portions of this computer program are copyright © 1995-1999 LizardTech, Inc. All rights reserved. MrSID is protected by U.S. Patent No. 5,710,835. Foreign Patents Pending. Portions of this computer program are Copyright ©; 2000 Earth Resource Mapping, Inc. OSTN97 © Crown Copyright 1997. All rights reserved. OSTN02 © Crown copyright 2002. All rights reserved. OSGM02 © Crown copyright 2002, © Ordnance Survey Ireland, 2002. FME Objects Engine © 2005 SAFE Software. All rights reserved. ETABS is a registered trademark of Computers and Structures, Inc. ETABS © copyright 1984-2005 Computers and Structures, Inc. All rights reserved. RISA is a trademark of RISA Technologies. RISA-3D copyright © 1993-2005 RISA Technologies. All rights reserved. Portions relating to JPEG © Copyright 1991-1998 Thomas G. Lane. All rights reserved. This software is based in part on the work of the Independent JPEG Group.

Portions relating to TIFF © Copyright 1997-1998 Sam Leffler. © Copyright 1991-1997 Silicon Graphics, Inc. All rights reserved. The Tiff portions of this software are provided by the copyright holders and contributors “as is” and any express or implied warranties, including, but not limited to, the implied warranties or merchantability and fitness for a particular purpose are disclaimed. In no event shall the copyright owner or contributors of the TIFF portions be liable for any direct, indirect, incidental, special, exemplary, or consequential damages (including, but not limited to, procurement of substitute goods or services; loss of use, data, or profits; or business interruption) however caused and on any theory of liability, whether in contract, strict liability, or tort (including negligence or otherwise) arising in any way out of the use of the TIFF portions of this software, even if advised of the possibility of such damage. Portions of Libtiff 3.5.7 Copyright © 1988-1997 Sam Leffler. Copyright © 1991-1997 Silicon Graphics, Inc. Permission to use, copy, modify, distribute, and sell this software and its documentation for any purpose is hereby granted without fee, provided that (i) the above copyright notices and this permission notice appear in all copies of the software and related documentation, and (ii) the names of Sam Leffler and Silicon Graphics may not be used in any advertising or publicity relating to the software without the specific, prior written permission of Sam Leffler and Silicon Graphics. Portions of Libxml2 2.6.4 Copyright © 1998-2003 Daniel Veillard. All Rights Reserved. Permission is hereby granted, free of charge, to any person obtaining a copy of this software and associated documentation files (the “Software”), to deal in the Software without restriction, including without limitation the rights to use, copy, modify, merge, publish, distribute, sublicense, and/or sell copies of the Software, and to permit persons to whom the Software is furnished to do so, subject to the following conditions: The above copyright notices and this permission notice shall be included in all copies or substantial portions of the Software. Government Use Use, duplication, or disclosure by the U.S. Government is subject to restrictions as set forth in FAR 12.212 (Commercial Computer Software-Restricted Rights) and DFAR 227.7202 (Rights in Technical Data and Computer Software), as applicable.

Sumário

Capítulo 1

Bem-vindo ao Autodesk Revit Architecture 2010 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1
Instalação de operação em rede . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1 Licenciamento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 5 Licenciamento independente . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 5 Configuração do servidor de licenciamento em rede . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6 Instalar as Ferramentas do gerenciador de licença em rede. . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6 Obter a ID do nome do hospedeiro usando Ferramentas LM . . . . . . . . . . . . . . . . . 7 Obter um arquivo de licença de rede . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7 Configurar o arquivo de licença de rede . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 11 Configurar o arquivo de licença de rede . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 11 Combinando arquivos de licença em rede . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 12 Modelo de servidor de licença distribuída . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 14 Modelo de servidor de licenças redundante . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 15 Configuração do cliente de licenciamento em rede . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 16 Licenciamento de versões anteriores do Revit Architecture . . . . . . . . . . . . . . . . . 16 Licença em rede em cascata . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 16 Reportando o servidor de licença . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 16 Extensão de licença . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 17 Transferência de licença . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 17 Concessão de licença . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 17 Usando a ajuda . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 18 Programas de treinamento e produtos da Autodesk . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 19 Uso da memória . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 20 Considerações sobre o recurso 3 GB . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 20 Ativando o recurso 3 GB em máquinas de 32 bits . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 21 Verificando a alocação da memória virtual . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 22

Capítulo 2

Fluxo de trabalho de arquitetura . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 23
Iniciar um novo projeto . . . . . Antes de iniciar . . . . . . Configurar o projeto . . . . Criar a planta do terreno . Construir o modelo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 23 . 23 . 24 . 24 . 25

v

Projetar o layout preliminar . . . . . . . . . . . . . Executar um estudo de massa . . . . . . . . . Adicionar níveis e grades . . . . . . . . . . . Utilizar arquivos DWG e imagens . . . . . . . Adicionar elementos básicos de construção . . . . . Vista do modelo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionar mais elementos no modelo . . . . . . . . Escadas e corrimãos . . . . . . . . . . . . . . Ambientes e áreas . . . . . . . . . . . . . . . Componentes . . . . . . . . . . . . . . . . . Efetuar o ajuste fino do modelo . . . . . . . . . . . Efetuar o ajuste fino/substituir componentes . Gerenciar o relacionamento de elementos . . Colaborar com outros . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionar membros da equipe ao projeto . . . . . . Quebrar o modelo . . . . . . . . . . . . . . . Trabalhar em parte do projeto . . . . . . . . . Compartilhar o modelo com outras disciplinas . . . Emitir o projeto para consultores . . . . . . . . . . Documentar o modelo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criar desenhos do modelo . . . . . . . . . . . . . . Criar referências da vista . . . . . . . . . . . Ajustar os gráficos em um desenho . . . . . . Planejar o layout da folha . . . . . . . . . . . Anotação dos desenhos . . . . . . . . . . . . . . . Adicionar cotas . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionar texto e chamadas de detalhe . . . . Adicionar identificadores . . . . . . . . . . . Criar tabelas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Tabela de portas . . . . . . . . . . . . . . . . Tabela de janelas . . . . . . . . . . . . . . . . Tabela de acabamentos de ambiente . . . . . Adicionar detalhes . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionar linhas de detalhes e componentes . Criar detalhes desenhados . . . . . . . . . . . Utilizar a biblioteca de detalhes . . . . . . . . Adicionar notas-chave . . . . . . . . . . . . . Efetuar o ajuste fino de folhas . . . . . . . . . . . . Publicar documentos de construção . . . . . . . . Imprimir vistas e folhas . . . . . . . . . . . . Gerar arquivos DWF ou PDF . . . . . . . . . . Acompanhar revisões . . . . . . . . . . . . . . . . Apresentar o projeto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criar renderizações . . . . . . . . . . . . . . . . . Criar um percurso virtual . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. 25 . 25 . 26 . 26 . 27 . 28 . 28 . 29 . 29 . 30 . 30 . 30 . 31 . 31 . 31 . 31 . 32 . 32 . 33 . 33 . 33 . 33 . 34 . 35 . 35 . 35 . 36 . 36 . 36 . 37 . 37 . 37 . 38 . 38 . 38 . 39 . 39 . 39 . 39 . 40 . 40 . 40 . 41 . 41 . 42

Capítulo 3

O que há de novo? . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 45
Novo no Revit 2010 . . . . . . . . . . . . . . . . . Aprimoramentos da interface do usuário . . . Interface do usuário . . . . . . . . . . . Ferramentas de aprendizado . . . . . . . Dicas de ferramentas . . . . . . . . . . . InfoCenter . . . . . . . . . . . . . . . . Corretor ortográfico aprimorado . . . . Ambiente de Projeto Conceitual . . . . . . . . Criação de forma . . . . . . . . . . . . Desenhando formas . . . . . . . . . . . Pontos de referência . . . . . . . . . . . Dividir e aplicar padrões em superfícies . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 45 . 45 . 45 . 46 . 46 . 46 . 46 . 47 . 47 . 48 . 48 . 49

vi | Sumário

Integrando o conceito . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Interoperabilidade . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Exportando terrenos de construção . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Pontos base do projeto e pontos de levantamento topográfico . . . . . . Importando componentes de construção . . . . . . . . . . . . . . . . . . Publicando conteúdo no web site Autodesk Seek® . . . . . . . . . . . . . Exportar para gbXML . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Compartilhamento de trabalho . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criar um novo local . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Definir worksets para abrir . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Aprimoramentos de visibilidade e gráficos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Detalhes e anotações . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Desenvolvimento de macros com o Revit VSTA . . . . . . . . . . . . . . . . . Documentação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Novo no Revit 2009 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Aprimoramentos de renderização . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Aprimoramentos do fluxo de trabalho de renderização . . . . . . . . . . Aprimoramentos na aparência da renderização para materiais . . . . . . . Aprimoramentos de iluminação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Aprimoramentos de planta e ambiente . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Aprimoramentos de decalque . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Aprimoramentos para exportar para o 3ds Max . . . . . . . . . . . . . . Migrando para o Revit Architecture 2009 . . . . . . . . . . . . . . . . . . O que mudou para a renderização? . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Navegando em vistas 2D e 3D . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Ferramentas Vista dinâmica no ViewCube e SteeringWheels . . . . . . . . Interface do usuário . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Configurações do projeto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Desenho conceitual . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Vistas de projeto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Famílias . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Fases do projeto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Visibilidade e gráficos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Ambientes e áreas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Ambientes em vistas de corte . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Aprimoramentos do volume do ambiente . . . . . . . . . . . . . . . . . Plataformas de construção são delimitadoras de ambiente . . . . . . . . . Limites de ambiente em modelos vinculados . . . . . . . . . . . . . . . . Aprimoramentos de identificador para ambientes e áreas . . . . . . . . . Retirar e colocar ambientes e áreas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Preenchimento de cor na vista de corte . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Aprimoramentos de modelagem . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Prevenindo uma união em uma face da parede no meio da extremidade . Inclinar uma plataforma de construção . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Redução da viga . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Editar a forma da laje . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Desenhando e efetuando o snap . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Detalhes e anotações . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Estilos de notas de texto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Editando elementos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Revisões e folhas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Imprimindo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modelos vinculados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Interoperabilidade . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Compartilhamento de trabalho . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . API . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Documentação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. 49 . 50 . 50 . 50 . 51 . 51 . 51 . 51 . 52 . 52 . 52 . 54 . 54 . 54 . 55 . 55 . 56 . 57 . 58 . 58 . 59 . 59 . 60 . 65 . 66 . 67 . 70 . 71 . 71 . 72 . 74 . 74 . 75 . 75 . 75 . 76 . 76 . 76 . 77 . 77 . 77 . 78 . 78 . 78 . 78 . 78 . 79 . 79 . 81 . 81 . 82 . 84 . 84 . 85 . 86 . 86 . 87

Capítulo 4

Conceitos essenciais do Revit . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 89

Sumário | vii

Usando a interface do Revit . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 89 Partes da interface do Revit . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 90 Visão geral da faixa de opções . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 90 Visão geral do quadro do aplicativo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 93 Barra de ferramentas "Quick Access" [Acesso rápido] . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 95 Utilizando a barra de ferramentas Acesso rápido . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 95 Dicas de ferramentas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 96 Atalhos de teclado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 97 Navegador do projeto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 97 Área de desenho . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 103 Barra de status . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 104 Barra de opções . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 104 Seletor de tipo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 105 Barra de controle de vista . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 105 InfoCenter . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 106 Autodesk ® Seek . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 113 Abrindo arquivos Revit . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 118 Abrindo um arquivo de projeto do Revit . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 118 Abrindo famílias e arquivos de treinamento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 119 Abrindo arquivos do ambiente de projeto conceitual . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 119 Abrindo arquivos da biblioteca da web . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 120 Abrindo arquivos do Revit a partir do Windows Explorer . . . . . . . . . . . . . . . . . . 120 Salvando arquivos Revit . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 120 Salvando um arquivo com um nome ou local diferente . . . . . . . . . . . . . . . . . . 121 Opções para salvar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 121 Definindo lembretes para salvar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 122 Arquivos de backup e registro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 122 Atualizando a tela . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 124 O que é um Projeto? . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 124 Antes de iniciar um projeto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 124 Iniciando um novo projeto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 124 Iniciando um novo projeto usando configurações-padrão . . . . . . . . . . . . . . . . . 125 Iniciando um novo projeto usando um modelo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 125 Construção com elementos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 125 Categorias, famílias e tipos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 126 Propriedades do elemento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 127 Tutoriais do Revit . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 130

Capítulo 5

Vistas de projeto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 131
Vista de planta . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando uma vista de planta . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando uma vista de planta de forro refletido . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Cortando uma vista da planta pelo plano de recorte traseiro . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades de vista de planta . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Exibindo uma vista de planta . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Região de planta . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando uma região de planta . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Controlando a visibilidade de regiões de planta . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Vistas de elevação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando uma vista de elevação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Exibindo uma vista de elevação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Alterando o símbolo da elevação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Alterando o plano de delimitação em uma vista de elevação . . . . . . . . . . . . . . . Cortando uma vista de elevação, corte ou de chamada de detalhe pelo plano de recorte afastado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Elevação de referência . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Colocando uma elevação de referência . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Vistas de elevação da estrutura . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando uma vista de elevação de estrutura . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 131 . 132 . 132 . 133 . 135 . 135 . 135 . 136 . 137 . 137 . 138 . 139 . 139 . 139 . 140 . 142 . 142 . 142 . 143

viii | Sumário

Propriedades de vista de elevação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando propriedades de símbolo de elevação . . . . . . . . . . . . . . . . . . Vistas de corte . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando uma vista de corte . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Visibilidade do identificador de corte . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Quebrando linhas de corte . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Controlando o estilo de linha de linhas de corte quebradas . . . . . . . . . . . . . Controlando a largura e a profundidade da vista de corte . . . . . . . . . . . . . . . . . . Exibindo uma vista de corte segmentada . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Segmentando uma vista de corte . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Mesclando vistas de corte segmentadas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Cortes de referência . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Ocultando o símbolo de anotação de corte . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Exibindo uma vista de corte . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Cabeçalho de corte . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Iniciando uma família de cabeçalho de corte . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Definindo parâmetros para o cabeçalho de corte . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Alterando o cabeçalho de corte . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Dica para criar uma família de cabeçalho de seção . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades de vista de corte . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando propriedades de vista de corte . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Vistas de chamada de detalhe . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Visão geral das chamadas de detalhe . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Partes do identificador da chamada de detalhe . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Tipos de chamadas de detalhe . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Chamadas de detalhe e folhas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando uma vista do detalhe . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando a vista de chamada de detalhe . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando uma chamada de detalhe . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Alterando o identificador de chamada de detalhe para uma chamada de detalhe . . Alterando os limites de uma chamada de detalhe . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Ajustando a linha de chamada de detalhe . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Identificadores de chamada de detalhe . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando uma família de extremidade da chamada de detalhe . . . . . . . . . . . . Criando um identificador de chamada de detalhe . . . . . . . . . . . . . . . . . . Alterando as propriedades de exibição para identificadores de chamada de detalhe . Visibilidade de chamadas de detalhe . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Chamada de detalhe de referência . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Visão geral de chamadas de detalhe de referência . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando uma chamada de detalhe de referência . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Alterando a legenda da referência . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando propriedades da chamada de detalhe . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Vistas 3D . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando uma vista 3D em perspectiva . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando uma vista 3D ortogonal . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Especificando o segundo plano para uma vista 3D . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Usando uma caixa de corte em uma vista 3D . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Rotacionando uma vista 3D . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Exibindo uma vista 3D . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Especificando uma posição da câmera em uma vista 3D . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando a posição da câmera em uma vista 3D em perspectiva . . . . . . . . . . . . Desativando a câmera em uma vista 3D . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades de vista 3D . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Vistas de percurso virtual . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando um caminho de percurso virtual . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Editando um caminho de percurso virtual . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Editando quadros de percurso virtual . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Controlando a execução do percurso virtual . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Exportando um percurso virtual . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Vistas de legenda . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. 144 . 144 . 144 . 145 . 146 . 146 . 147 . 147 . 147 . 148 . 150 . 150 . 150 . 151 . 151 . 151 . 152 . 152 . 153 . 153 . 153 . 153 . 153 . 154 . 155 . 156 . 156 . 157 . 157 . 158 . 158 . 159 . 159 . 160 . 161 . 161 . 162 . 162 . 163 . 163 . 164 . 165 . 165 . 166 . 166 . 167 . 168 . 169 . 170 . 170 . 171 . 172 . 172 . 174 . 174 . 175 . 176 . 176 . 177 . 178

Sumário | ix

Criando uma legenda . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Componentes de legenda de cotas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Colocando componentes de uma legenda em uma vista de projeto . . . . . . . . . . . Modificando propriedades de componente de legenda . . . . . . . . . . . . . . . . . . Vistas de tabela . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando uma tabela ou quantidade . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Tabelas chave . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando uma tabela chave . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Aplicando uma chave a um elemento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Aplicando a chave à uma tabela de componente . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando tabelas de levantamento de materiais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando uma tabela de levantamento de materiais . . . . . . . . . . . . . . . . . Tabelas de anotações (ou blocos de nota) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando uma tabela de anotação (bloco de nota) . . . . . . . . . . . . . . . . . . Especificando propriedades de tabela . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Selecionando campos para uma tabela . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Limitando os dados apresentados em uma tabela . . . . . . . . . . . . . . . . . . Classificando campos em uma tabela . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionando totais gerais à uma tabela . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionando totais de coluna à uma tabela . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Formatando uma tabela . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Aplicando uma fase em uma tabela . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando tabelas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Editando células em uma tabela . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Agrupando cabeçalhos de coluna em uma tabela . . . . . . . . . . . . . . . . . . Ocultando colunas de tabela . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Excluindo linhas da tabela . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Reutilizando vistas de tabela . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Salvando vistas de tabela em um projeto externo . . . . . . . . . . . . . . . . . . Inserindo vistas de tabela em outro projeto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Exemplo de tabela de sapata de fundação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Exportando uma tabela . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Vistas dependentes duplicadas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando vistas dependentes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionando linhas coincidentes para vistas dependentes . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionando uma linha coincidente . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando uma linha coincidente . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades de Linha coincidente . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Navegando em vistas principias e dependentes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propagando configuração de vista dependente . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Tornando independente uma vista dependente . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Excluindo vistas dependentes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Exibição de visibilidade e gráficos em vistas de projeto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Visão geral da visibilidade de exibição gráfica . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Sobrepondo exibição de visibilidade e gráficos de elementos individuais . . . . . . . . Sobrepondo exibição gráfica de categorias de elementos . . . . . . . . . . . . . . . . . Removendo sobreposições de exibição de gráfico para categorias de elementos . . . . . Especificando visibilidade de categoria de elementos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Aplicando transparência a faces de categorias de elemento de modelo . . . . . . . . . . Controlando exibição de visibilidade e gráficos de elementos usando filtros . . . . . . . Criando um filtro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Aplicando um filtro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando critérios de filtro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando configurações de visibilidade de filtros e gráficos . . . . . . . . . . Ocultando elementos em uma vista . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Ocultando elementos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Revelando e reexibindo elementos ocultos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Ocultando ou isolando temporariamente elementos ou categorias de elementos . Sobrepondo linhas individuais em um elemento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Sobrepondo camadas hospedeiras . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. 179 . 180 . 180 . 181 . 181 . 182 . 183 . 183 . 183 . 183 . 184 . 184 . 185 . 185 . 185 . 185 . 189 . 190 . 192 . 192 . 193 . 198 . 199 . 199 . 199 . 200 . 200 . 200 . 200 . 200 . 200 . 201 . 202 . 204 . 205 . 205 . 205 . 206 . 206 . 207 . 208 . 208 . 208 . 208 . 210 . 211 . 212 . 213 . 213 . 215 . 215 . 217 . 218 . 218 . 219 . 219 . 219 . 220 . 221 . 221

x | Sumário

Sobrepor estilos de linha de corte . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Regiões de recorte . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Recortando uma vista . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Exibindo ou ocultando regiões de recorte . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Alterando a escala de regiões de recorte graficamente . . . . . . . . . . . . . . . . . . Alterando a escala de regiões de recorte explicitamente . . . . . . . . . . . . . . . . Rotacionando vistas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Rotacionando uma vista de corte ou uma caixa de escopo . . . . . . . . . . . . . . . Rotacionando uma viewport em uma vista de folha . . . . . . . . . . . . . . . . . . Rotacionando uma vista por região de recorte . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Navegando em vistas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . ViewCube . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Visão geral do ViewCube . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Exibindo a bússola do ViewCube . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Menu do ViewCube . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Exibir ou ocultar o ViewCube . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Reorientar a vista de um modelo com o ViewCube . . . . . . . . . . . . . . . . Barra de navegação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Menu Personalizar da barra de navegação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . SteeringWheels . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Visão geral do SteeringWheels . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Menu Círculo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Círculos de navegação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Salvando uma orientação de vista 3D como uma vista do projeto . . . . . . . . . . . Configurações de vista . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Efetuando zoom em vistas de projeto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Mantendo espessura de linha ao efetuar zoom . . . . . . . . . . . . . . . . . . Escala da vista . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Níveis de detalhe e exibição de componentes estruturais . . . . . . . . . . . . . . . . Exibição de linhas ocultas de componentes de concreto estrutural . . . . . . . . . . . Exibindo linhas ocultas de elementos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Configuração do identificador de vista de corte, elevação e chamada de detalhe . . . Editando as propriedades de tipo para identificadores da vista . . . . . . . . . . Selecionando identificadores da vista . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Ocultando identificadores de elevação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades do identificador de chamada de detalhe . . . . . . . . . . . . . . Propriedades do identificador de elevação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades do identificador de corte . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Faixa de vista . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando a faixa da vista . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades da faixa da vista . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Estilos gráficos do modelo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Especificando um estilo gráfico de modelo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Configurando estudos de sombra . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Aplicando e removendo um estilo de linha para uma aresta de silhueta . . . . . Encontrando vistas de referência . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Encontrando um símbolo da vista . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Gerenciando vistas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Personalizando a organização da vista de projeto no Navegador de projeto . . . . . . Classificando vistas ou folhas no Navegador de projeto . . . . . . . . . . . . . Criando um grupo de classificação no Navegador de projeto . . . . . . . . . . . Editando um grupo de classificação no Navegador de projeto . . . . . . . . . . Adicionando um filtro para um grupo de classificação no Navegador de projeto Editando um filtro no Navegador de projeto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Usando listas de vistas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando uma lista de vistas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionando uma lista de vistas em uma folha . . . . . . . . . . . . . . . . . . Renomeando vistas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades de vista . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. 221 . 222 . 222 . 222 . 223 . 225 . 226 . 226 . 226 . 227 . 227 . 227 . 227 . 229 . 229 . 230 . 230 . 233 . 233 . 235 . 236 . 239 . 240 . 253 . 253 . 253 . 253 . 254 . 255 . 255 . 255 . 256 . 256 . 256 . 257 . 257 . 257 . 258 . 258 . 261 . 261 . 262 . 262 . 264 . 266 . 266 . 266 . 267 . 267 . 267 . 268 . 268 . 268 . 269 . 269 . 270 . 270 . 270 . 271

Sumário | xi

Capítulo 6

Usando cotas e restrições . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 275
Cotas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Cotas temporárias . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Exibindo cotas temporárias quando múltiplos elementos são selecionados . . . . Alterando as cotas temporárias para cotas permanentes . . . . . . . . . . . . . . Cotas permanentes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Colocando cotas permanentes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Bloqueando cotas permanentes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Sobrepondo texto de cota . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Substituindo valores de cota permanente por texto . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando unidades personalizadas de cota . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Cotando para o núcleo em estruturas compostas . . . . . . . . . . . . . . . . . . Cotas de ponto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Elevações de ponto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Coordenadas do ponto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Inclinações de ponto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Cotas interativas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Editar linhas de chamada da cota . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Movendo a linha de chamada da cota para cotas temporárias . . . . . . . . . . . Movendo a linha de chamada da cota para cotas permanentes . . . . . . . . . . . Controlando o intervalo de linhas de chamada da cota para cotas permanentes . Adicionando linhas de chamada da cota em uma cota permanente . . . . . . . . Excluir linhas de chamada da cota . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando cotas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Alterando o valor da cota . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Movendo o texto da linha de cota . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Alterando a marca de preenchimento da linha de cota . . . . . . . . . . . . . . . Controlando o comportamento de exibição das setas de cotas . . . . . . . . . . . Rotacionando coordenadas de ponto e elevações de ponto com componentes . . Propriedades da cota . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando as propriedades de cotas permanentes ou de ponto . . . . . . . . . Propriedades de tipo de cota permanente . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades de instância de cota permanente . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades de tipo de elevação de ponto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades de instância de elevação de ponto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades de tipo de coordenadas de ponto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades de instância de coordenadas de ponto . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades de tipo de elevação de ponto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades de instância de elevação de ponto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Restrições . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Aplicando restrições com cotas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Restrições de igualdade . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Aplicando uma restrição de igualdade . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Alterando a legenda EQ para o valor da cota . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Controlando a visibilidade de restrições . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Removendo restrições . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Restrições e worksets . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 275 . 275 . 276 . 276 . 276 . 277 . 284 . 285 . 286 . 287 . 288 . 289 . 289 . 292 . 295 . 296 . 297 . 297 . 297 . 298 . 298 . 299 . 299 . 299 . 299 . 300 . 300 . 302 . 303 . 303 . 303 . 306 . 306 . 309 . 310 . 312 . 312 . 313 . 314 . 314 . 314 . 315 . 315 . 315 . 316 . 316

Capítulo 7

Croqui . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 317
Terminologia do croqui . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Elementos do croqui . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Efetuando o croqui de uma linha . . . . . . . . . . . . . . Efetuando o croqui de um retângulo . . . . . . . . . . . . . Efetuando o croqui de um círculo . . . . . . . . . . . . . . Desenhando um polígono inscrito . . . . . . . . . . . . . . Desenhando um polígono circunscrito . . . . . . . . . . . Efetuando o croqui de arcos . . . . . . . . . . . . . . . . . Efetuando o croqui em um raio inicial-final do arco . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 317 . 318 . 319 . 320 . 321 . 321 . 322 . 322 . 323

xii | Sumário

Efetuando o croqui de um arco do ponto central e dos pontos finais . Efetuando um croqui de um arco tangente . . . . . . . . . . . . . . Efetuando um croqui de um arco de concordância . . . . . . . . . . Desenhando elipses . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Desenhando uma elipse completa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Desenhando uma elipse parcial . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Alterar a escala de uma elipse . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Rotacionando uma elipse . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Efetuando o croqui de uma spline . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Melhores práticas para desenhar uma spline . . . . . . . . . . . . . Fechando um ciclo aberto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando elementos desenhados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Desenhando planos de trabalho . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Definindo o plano de trabalho . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Tornando o plano de trabalho visível . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando o espaçamento do eixo do plano de trabalho . . . . . . . . . Rotacionando um eixo do plano de trabalho . . . . . . . . . . . . . . . . Elementos associados com planos de trabalho . . . . . . . . . . . . . . . Alterando o plano de trabalho de um elemento . . . . . . . . . . . . Desassociar um elemento de um plano de trabalho . . . . . . . . . . Criando uma família com base no plano de trabalho . . . . . . . . . . . . Controle de inversão para famílias com base em plano de trabalho . Criando geometria sólida e vazia . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando uma extrusão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Editando uma extrusão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Dicas de extrusão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando uma mescla . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Editando uma mescla . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando uma revolução . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Editando uma revolução . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando uma varredura . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando uma varredura segmentada . . . . . . . . . . . . . . . . . . Editando uma varredura . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Dicas de varredura . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando uma mescla por varredura . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Editando uma mescla por varredura . . . . . . . . . . . . . . . . . . Cortar a geometria . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Geometria não-cortada . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando geometria 2D . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionando uma linha de referência . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. 324 . 325 . 325 . 326 . 326 . 327 . 328 . 328 . 329 . 329 . 330 . 331 . 331 . 332 . 332 . 333 . 333 . 333 . 334 . 334 . 334 . 335 . 335 . 335 . 337 . 337 . 338 . 340 . 341 . 343 . 343 . 345 . 346 . 346 . 347 . 349 . 350 . 352 . 352 . 352

Capítulo 8

Editando elementos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 355
Selecionando elementos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Conceitos básicos para selecionar elementos . . . . . . . . . Selecionando múltiplos elementos . . . . . . . . . . . . . . . Quantos elementos são selecionados? . . . . . . . . . . Selecionando elementos usando um filtro . . . . . . . . . . . Selecionando cadeias de paredes e linhas . . . . . . . . . . . Selecionando parte de uma cadeia . . . . . . . . . . . Modificando uma cadeia selecionada . . . . . . . . . . Selecionando paredes ou linhas unidas em um ponto . Selecionando múltiplos elementos cortina . . . . . . . . . . Restaurando uma seleção . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Removendo elementos da seleção . . . . . . . . . . . . . . . Controles e manipuladores de formas . . . . . . . . . . . . . Controles de arraste . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Controles de inversão . . . . . . . . . . . . . . . . . . Controles de pinos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Controles de rotação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 355 . 356 . 357 . 357 . 357 . 358 . 360 . 361 . 362 . 363 . 364 . 365 . 365 . 365 . 366 . 366 . 367

Sumário | xiii

Controles de texto de cota . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Controles da vista . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . BARRA DE ESPAÇOS . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Manipuladores de formas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Desfazendo, refazendo ou cancelando uma ação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Desfazendo uma ação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Refazendo uma ação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Cancelando uma ação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Editando elementos em grupos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando grupos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando um grupo ao selecionar elementos . . . . . . . . . . . . . . . . Criando um grupo usando o editor de grupos . . . . . . . . . . . . . . . Criando um grupo de detalhes anexado . . . . . . . . . . . . . . . . . . Duplicando tipos de grupos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Carregando grupos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Colocando grupos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Especificando a posição de um grupo por sua origem . . . . . . . . . . . Modificando grupos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionando ou removendo elementos de um grupo . . . . . . . . . . . Excluindo elementos de uma instância de grupo . . . . . . . . . . . . . Editando um grupo externamente . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Renomeando um grupo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Exibindo/Ocultando grupos de detalhes anexados . . . . . . . . . . . . Desanexando um grupo de detalhes anexados de um grupo de modelos . Trocando tipos de grupos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Especificando a altura para grupos de modelos . . . . . . . . . . . . . . Ordem de desenho para elementos em grupos de detalhes . . . . . . . . Convertendo grupos em modelos Revit vinculados . . . . . . . . . . . . . . . Convertendo grupos em modelos Revit vinculados . . . . . . . . . . . . Convertendo modelos Revit vinculados em grupos . . . . . . . . . . . . Salvando grupos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Excluindo grupos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades do grupo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Usando matrizes de elementos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando uma matriz . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando uma matriz linear . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando uma matriz radial . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Copiando uma matriz . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Excluindo membros de uma matriz . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Alterando uma matriz . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Movendo elementos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Movendo elementos ao arrastar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Movendo elementos com teclas de seta . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Movendo elementos com a ferramenta Mover . . . . . . . . . . . . . . . . . Movendo elementos com a ferramenta Deslocamento . . . . . . . . . . . . . Movendo elementos com cortar e colar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Movendo componentes unidos na extremidade . . . . . . . . . . . . . . . . . Movendo linhas e componentes com paredes . . . . . . . . . . . . . . . . . . Alinhando elementos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Rotacionando elementos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Invertendo elementos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Espelhando elementos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Impedindo o movimento dos elementos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Usando pinos para bloquear elementos no local . . . . . . . . . . . . . Cancelando o bloqueio de elementos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Alterando a escala de elementos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Alterando a escala de elementos com pontos de manipulação de formato . . . Alterando graficamente a escala . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Alterando numericamente a escala . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Alterando a escala de elementos com fórmulas . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. 367 . 367 . 368 . 368 . 369 . 369 . 370 . 370 . 370 . 372 . 372 . 373 . 373 . 374 . 374 . 375 . 376 . 376 . 376 . 377 . 378 . 378 . 378 . 379 . 379 . 379 . 379 . 380 . 380 . 380 . 381 . 381 . 381 . 382 . 382 . 383 . 385 . 387 . 387 . 387 . 389 . 390 . 390 . 390 . 391 . 392 . 393 . 394 . 395 . 397 . 398 . 399 . 400 . 400 . 401 . 401 . 402 . 402 . 404 . 404

xiv | Sumário

Usando fórmulas para parâmetros numéricos . . . . . . . . . . . . . . Abreviatura e sintaxe válida de fórmulas . . . . . . . . . . . . . . . . Declarações condicionais em fórmulas . . . . . . . . . . . . . . . . . Recortando e estendendo elementos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Copiando elementos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Copiando elementos com a ferramenta Copiar . . . . . . . . . . . . . . . . Copiando elementos para a Área de transferência . . . . . . . . . . . . . . . Colando elementos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Colando elementos da Área de transferência . . . . . . . . . . . . . . Editando elementos colados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Colando elementos alinhados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Copiando elementos com a ferramenta Criar similar . . . . . . . . . . . . . Modificando elementos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Alterando os tipos de componentes usando a ferramenta Coincidir tipo . . . Alterando o estilo da linha de elementos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Visão geral da manipulação dos estilos de linha . . . . . . . . . . . . . Usando a ferramenta Manipulação dos estilos de linha . . . . . . . . . Alterando estilos de linha em um modelo vinculado . . . . . . . . . . Alterando o estilo de linha de uma aresta de projeção . . . . . . . . . Alterando estilos de linha para uma subjacência da vista . . . . . . . . Usando linhas ocultas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Usando a manipulação dos estilos de linha para arestas coincidentes . Alterando o perfil de corte dos elementos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Elementos de medição . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Unindo a geometria . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Desunindo a geometria . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Dividindo paredes e linhas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Dividindo paredes na horizontal . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Dividindo faces . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Aplicar um material na face do elemento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Excluindo elementos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. 405 . 406 . 407 . 408 . 410 . 410 . 411 . 412 . 412 . 413 . 415 . 415 . 416 . 416 . 417 . 417 . 419 . 420 . 420 . 421 . 421 . 422 . 422 . 424 . 425 . 427 . 427 . 427 . 428 . 430 . 432

Capítulo 9

Famílias do Revit . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 433
Visão geral de famílias . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Diferentes tipos de famílias . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Editor de família . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Abrindo o Editor de famílias . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . O Guia de Famílias . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Trabalhando com famílias . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Visualizando famílias em um projeto ou modelo . . . . . . . . . . . . . . . . Visualizando elementos com um tipo específico de família em um projeto . . Criando um elemento de um tipo de família . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando o tipo de família de um elemento . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando um tipo de família . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionando um tipo para uma família . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Excluindo famílias e tipos de famílias não utilizadas . . . . . . . . . . . . . . Famílias do sistema . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Famílias do sistema e configurações do Revit . . . . . . . . . . . . . . . . . . Fluxo de trabalho: Utilizando famílias em seus projetos . . . . . . . . . . . . Carregando os tipos de família do sistema . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Famílias carregáveis . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Famílias carregáveis padrão do Revit Architecture . . . . . . . . . . . . . . . . Fluxo de trabalho: utilizando famílias carregáveis em seus projetos . . . . . . Trabalhando com famílias de meios modernos . . . . . . . . . . . . . . . . . Carregando e salvando famílias . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Carregando famílias . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Carregando famílias com componentes compartilhados em um projeto . Carregando uma família com um catálogo de tipos . . . . . . . . . . . . Carregando a família atual em um projeto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 433 . 434 . 434 . 435 . 436 . 436 . 436 . 437 . 437 . 438 . 438 . 438 . 439 . 440 . 440 . 442 . 442 . 443 . 443 . 444 . 444 . 445 . 445 . 446 . 447 . 447

Sumário | xv

Salvando famílias carregadas . . . . . . . . . . . . . . . . Recarregando uma família em um projeto . . . . . . . . . . Criando famílias carregáveis . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando famílias em um projeto (ou família incorporada) . . Criando parâmetros . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando vínculos de parâmetros de famílias . . . . . . . . . . . . Categoria e parâmetros de família . . . . . . . . . . . . . . . . . Trabalhando com componentes compartilhados em um projeto . Elementos no local . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Fluxo de trabalho: trabalhando com elementos no local . . . . . Criando um elemento no local . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Conectores . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Trabalhando com conectores . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Colocando um conector . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Selecionando um conector principal . . . . . . . . . . . . . Orientando um conector . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Vinculando conectores . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Desvinculando conectores . . . . . . . . . . . . . . . . . . Excluindo um conector . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades do conector . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. 447 . 448 . 448 . 449 . 450 . 451 . 452 . 452 . 453 . 454 . 454 . 454 . 455 . 456 . 458 . 458 . 458 . 458 . 459 . 459

Capítulo 10 Personalizando configurações de projetos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 463
Criando um modelo de projeto personalizado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando um modelo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Configurações do modelo de projeto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Transferindo padrões do projeto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Especificando as informações do projeto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Especificando as configurações de análise de energia (gbXML) . . . . . . . . . Localização e orientação do projeto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Especificando a localização do projeto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Rotacionando uma vista para o norte verdadeiro . . . . . . . . . . . . . . . . Rotacionar o norte do projeto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Parâmetros personalizados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Parâmetros compartilhados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Categorias que permitem parâmetros compartilhados . . . . . . . . . . Definindo arquivos de parâmetros compartilhados . . . . . . . . . . . . Adicionando parâmetros compartilhados em famílias . . . . . . . . . . Parâmetros compartilhados e de família . . . . . . . . . . . . . . . . . . Exportando parâmetros compartilhados para um arquivo de parâmetros compartilhados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Identificando com parâmetros compartilhados . . . . . . . . . . . . . . Tabelas com parâmetros compartilhados . . . . . . . . . . . . . . . . . Parâmetros de projeto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando parâmetros de projeto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando parâmetros compartilhados de projeto . . . . . . . . . . . . . . Padrões de preenchimento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando um padrão simples de preenchimento . . . . . . . . . . . . . . . . . Orientação do padrão de preenchimento do hospedeiro . . . . . . . . . . . . Criando um padrão de preenchimento personalizado . . . . . . . . . . . . . Aplicando um padrão de preenchimento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Excluindo um padrão de preenchimento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Editando um padrão de preenchimento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Trabalhando com padrões de modelo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Movendo linhas-padrão de modelo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando cotas para linhas de padrão de modelo . . . . . . . . . . . . . . Rotacionando um padrão de modelo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Alinhando linhas de padrão de modelo com elementos . . . . . . . . . Arquivos de padrões personalizados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Formato do arquivo de padrões . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 463 . 463 . 464 . 465 . 465 . 466 . 466 . 467 . 467 . 468 . 469 . 469 . 469 . 470 . 473 . 473 . 473 . 474 . 476 . 477 . 477 . 478 . 478 . 480 . 480 . 481 . 482 . 482 . 482 . 482 . 482 . 483 . 483 . 484 . 485 . 485

xvi | Sumário

Criando um padrão personalizado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Materiais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Visão geral de materiais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Como os materiais são armazenados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Procurando por um material . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Aplicando materiais em elementos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Aplicando um material por categoria ou subcategoria . . . . . . . . . . . . Aplicando um material por família . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Aplicando um material por parâmetro do elemento . . . . . . . . . . . . . Alterando a exibição das propriedades de um material . . . . . . . . . . . . . . . Alinhando o padrão da superfície com um elemento do modelo . . . . . . . Alterando a aparência de renderização de um material . . . . . . . . . . . . . . . Alinhamento da textura . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades da aparência de renderização . . . . . . . . . . . . . . . . . . Especificando uma cor da aparência da renderização . . . . . . . . . . . . . Especificando um arquivo de imagem para uma aparência de renderização . Melhores práticas para aparências de renderização . . . . . . . . . . . . . . Alterando os dados de identidade de material . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionando uma classe de material . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Parâmetros de identidade do material . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Alterando os dados físicos de materiais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando um conjunto de parâmetros para uma material físico . . . . . . . . Editando um tipo de material físico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Parâmetros de tipo de materiais físicos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando um material . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Renomeando um material . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Excluindo um material . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Biblioteca de aparência de renderização . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Procurando por uma aparência de renderização . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Inserindo texto de procura . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Estilos de objeto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando subcategorias de estilo de objeto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando estilos de objeto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Excluindo um estilo de objeto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Renomeando um estilo de objeto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Estilos de linha . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando um estilo de linha . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Excluindo um estilo de linha . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando estilos de linha no Editor de famílias . . . . . . . . . . . . . . . . . Espessuras de linha . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Especificando espessuras de linhas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionando escalas em espessuras de linhas de modelo . . . . . . . . . . . . . . Excluindo escalas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Padrões de linha . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando um padrão de linha . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Editando um padrão de linha . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Excluindo um padrão de linha . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Meio-tom/Subjacência . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Configurações estruturais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Caixa de diálogo Configurações estruturais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Guia Configurações de representação simbólica . . . . . . . . . . . . . . . . Estilos de anotação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Especificando estilos de setas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Especificando estilos de nota de texto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Especificar estilos de cota . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Carregando estilos de identificadores . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Especificando o identificador padrão para uma categoria de elemento . . . . . . . Unidades do projeto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Definindo unidades de projeto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Alterando a exibição decimal e o agrupamento de dígitos . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. 485 . 488 . 488 . 489 . 489 . 490 . 491 . 491 . 492 . 492 . 494 . 495 . 496 . 498 . 505 . 505 . 506 . 507 . 507 . 508 . 509 . 509 . 509 . 509 . 510 . 510 . 511 . 511 . 511 . 513 . 513 . 513 . 513 . 514 . 514 . 514 . 514 . 515 . 515 . 515 . 516 . 516 . 516 . 516 . 516 . 517 . 517 . 517 . 518 . 518 . 518 . 521 . 521 . 521 . 522 . 522 . 522 . 523 . 523 . 524

Sumário | xvii

Snaps . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Definindo os incrementos de snap . . . . . . . . . . . . . . . . Ativando e desativando snaps . . . . . . . . . . . . . . . . . . Sobrepondo temporariamente as configurações de snap . . . . Pontos de snap . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Snaps a objeto e combinações de atalho de teclado para snap . Especificando as configurações de cota temporária . . . . . . . . . . Modelos de vistas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando um modelo de vista . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Especificando e aplicando um modelo padrão de vista . . . . . Aplicando um modelo de vista . . . . . . . . . . . . . . . . . . Aplicando um modelo de vista a todas as vistas em uma folha . Excluindo um modelo de vista . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades do modelo de vista . . . . . . . . . . . . . . . . . Nível de detalhe . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Definindo os níveis de detalhe de valores de escala . . . . . . . Especificando o nível de detalhe para uma vista . . . . . . . . . Gerenciando a visibilidade da família e o nível de detalhe . . . Definindo a visibilidade da geometria da família . . . . . Famílias cortáveis . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Famílias não cortáveis . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Opções . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Opções de configuração . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Opções gerais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Opções gráficas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Opções de localizações de arquivos . . . . . . . . . . . . Opções de renderização . . . . . . . . . . . . . . . . . . Opções de ortografia . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Opções do SteeringWheels . . . . . . . . . . . . . . . . . Opções do ViewCube . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Atalhos de teclado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Personalizando atalhos de teclado . . . . . . . . . . . . . . . . Aceleradores de teclado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Cores . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Usando a caixa de diálogo de cores do Windows . . . . . . . . Usando o selecionador de cor PANTONE . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. 524 . 524 . 525 . 525 . 526 . 527 . 528 . 528 . 529 . 530 . 531 . 531 . 532 . 532 . 533 . 534 . 535 . 535 . 535 . 536 . 537 . 538 . 538 . 538 . 539 . 540 . 540 . 542 . 542 . 544 . 545 . 545 . 546 . 548 . 548 . 548

Capítulo 11 Ambiente de Projeto Conceitual . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 551
Visão geral do ambiente de projeto conceitual . . . . . . . . . . . . . . . Explorando projetos conceituais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modelos de estudo conceitual iniciais . . . . . . . . . . . . . . . . . Modelos de estudo integrados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Sub-componentes inteligentes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Interface do ambiente de projeto conceitual . . . . . . . . . . . . . . . . . Criação de família de massa conceitual . . . . . . . . . . . . . . . . Alternando entre ambientes de projeto conceitual e de projeto . . . . Movendo famílias de massa carregáveis . . . . . . . . . . . . . Editando famílias de massa carregáveis . . . . . . . . . . . . . Movendo famílias de massa no local . . . . . . . . . . . . . . . Editando famílias de massa no local . . . . . . . . . . . . . . . Arquivos de modelo para o ambiente de projeto conceitual . . . . . Desenhando no ambiente de projeto conceitual . . . . . . . . . . . . . . Visão geral do desenho . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Snap 3D . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Desenhar em uma superfície plana . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades de instância de linha do modelo de projeto conceitual . Planos de trabalho 3D . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Definindo e exibindo planos de trabalho . . . . . . . . . . . . Níveis 3D . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 552 . 552 . 552 . 553 . 553 . 553 . 554 . 554 . 555 . 555 . 556 . 556 . 556 . 557 . 557 . 558 . 558 . 559 . 560 . 560 . 561

xviii | Sumário

Criando níveis 3D . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando a altura entre níveis 3D . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando as elevações do nível 3D . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando os nomes do nível 3D . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando explicitamente a área do nível 3D . . . . . . . . . . . . . Alternando entre um nível 3D e sua vista correspondente . . . . . . . Gráficos do nível 3D . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades de tipo de nível 3D . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades de instância do nível 3D . . . . . . . . . . . . . . . . . . Planos de referência 3D . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Pontos de referência . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Pontos livres . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Pontos hospedados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Pontos de direção . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Plotando linhas de pontos de referência . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando propriedades de ponto de referência . . . . . . . . . . . Modo Raio X . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Acessando o modo Raio X . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Exibição dos elementos no modo Raio X . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Manipulando formas no modo Raio X . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Perfis . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Perfis bloqueados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Bloqueando e desbloqueando perfis . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Formas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Formas sólidas ou vazias . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando formas sólidas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando formas de vazio . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Acessando a ferramenta Criar forma . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Formas não restritas e com base na referência . . . . . . . . . . . . . . . . . Convertendo formas com base na referência para formas não restritas . Selecionando formas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Tipos de formas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Formas de superfície . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Extrusões . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Revoluções . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Varreduras . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Elevações . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando formas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionando elementos em uma forma . . . . . . . . . . . . . . . . . Excluindo elementos da forma . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Rehospedando formas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Cotando formas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Cotas legendadas soltas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Legendando cotas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Associando parâmetros . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Exibindo valores de parâmetro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Removendo valores de parâmetro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Bloqueando cotas legendadas soltas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Referenciando geometria importada . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades de instância do modelo do ambiente de projeto conceitual . . Manipulando formas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Sistemas de coordenada . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Manipulando forma unidas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Racionalizando superfícies . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Dividindo uma superfície . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Entendendo eixos UV . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Ativando e desativando eixos UV . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando o espaçamento de eixos UV nas superfícies divididas. . . . . . Ajustando eixos UV com o Gerenciador de face . . . . . . . . . . . . . . . . Rotacionando eixos UV . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. 561 . 561 . 562 . 562 . 562 . 562 . 562 . 563 . 563 . 563 . 564 . 564 . 565 . 567 . 568 . 570 . 572 . 572 . 572 . 573 . 574 . 574 . 575 . 576 . 576 . 577 . 577 . 578 . 578 . 579 . 580 . 580 . 581 . 581 . 582 . 583 . 585 . 585 . 587 . 588 . 588 . 588 . 589 . 590 . 590 . 590 . 590 . 590 . 591 . 591 . 591 . 592 . 593 . 594 . 595 . 595 . 596 . 596 . 597 . 598

Sumário | xix

Ajustando as faixas dos eixos UV . . . . . . . . . . . . Justificando os eixos UV para as bordas das superfícies . Superfícies de padronização . . . . . . . . . . . . . . . . . . Editando a superfície com padrões . . . . . . . . . . . . . . . Famílias de componente de padrão . . . . . . . . . . . . . . Criando novas famílias de componente de padrão . . . O modelo de família do componente de padrão . . . . Selecionando o eixo do padrão lado a lado . . . . . . . Desenhando famílias de componente . . . . . . . . . . Carregando uma família de componente de padrão . . . Aplicando uma família de componente de padrão . . . Modificando a família de componente de padrão . . . . Representação da superfície . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades de elemento do padrão . . . . . . . . . . . . . Propriedades de tipo do elemento do padrão . . . . . . Propriedades de instância do elemento do padrão . . . Glossário do ambiente de projeto conceitual . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . .

. 598 . 599 . 600 . 602 . 603 . 604 . 604 . 605 . 606 . 607 . 607 . 608 . 608 . 609 . 610 . 611 . 612

Capítulo 12 Estudos de massa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 615
Terminologia do estudo de massa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Estudos de massa e gerador de construção . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando uma família de massa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando uma massa no local . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando uma família de massa fora de um projeto . . . . . . . . . . . . . . . . . . Parâmetros de instância de massa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Colocando uma instância para uma família de massa . . . . . . . . . . . . . . . . . Usando múltiplas instâncias de massa em um projeto . . . . . . . . . . . . . . . . Unindo instâncias de massa em um projeto . . . . . . . . . . . . . . . . . . Sobrepondo faces de massa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Instâncias de massa em opções de desenho, fases e worksets . . . . . . . . . . Analisando um desenho conceitual . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Visão geral de pisos de massa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Pisos de massa no topo da massa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Pisos de massa na parte inferior da massa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando pisos de massa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Selecionando pisos de massa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando uma tabela de pisos de massa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Identificando pisos de massa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Atribuindo um uso para um piso de massa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Exemplos de análise de desenho conceitual . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Exemplo de análise de área . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Exemplo de análise para a área da superfície externa . . . . . . . . . . . . . . Exemplo de análise de perímetro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Exemplo de análise de volume . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades do piso de massa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando as propriedades do piso de massa . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades de instância do piso de massa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Solução de problemas para pisos de massa e análise de desenho conceitual . . . . . Não é possível visualizar a massa em uma vista . . . . . . . . . . . . . . . . . Não é possível visualizar o piso de massa em uma vista . . . . . . . . . . . . . Não é possível selecionar ou identificar um piso de massa . . . . . . . . . . . A área da superfície externa é muito grande . . . . . . . . . . . . . . . . . . . A área da superfície externa é muito pequena . . . . . . . . . . . . . . . . . . A área bruta da massa não está disponível para uma tabela de pisos de massa . A área bruta da superfície de massa é muito pequena . . . . . . . . . . . . . Criando elementos de construção a partir de instâncias de massa . . . . . . . . . . . . . Criando paredes a partir de faces de massa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando pisos a partir de pisos de massa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando pisos utilizando a ferramenta Piso por face . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 616 . 616 . 617 . 617 . 618 . 618 . 618 . 619 . 619 . 619 . 620 . 620 . 621 . 622 . 623 . 623 . 624 . 625 . 626 . 628 . 628 . 628 . 631 . 634 . 637 . 639 . 639 . 639 . 640 . 641 . 641 . 641 . 641 . 642 . 642 . 642 . 642 . 643 . 645 . 646

xx | Sumário

Criando sistemas de parede cortina a partir de instâncias de massa . . . . . . . . . . . . Criando um sistema de cortina por face . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Sistema de parede cortina em superfícies NURB . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando telhados a partir de instâncias de massa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando telhados utilizando a ferramenta Telhado por face . . . . . . . . . . . . Estendendo o telhado da face . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Telhados em superfícies NURB . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Atualizando seleções de faces para telhados e sistemas de parede cortina . . . . . . . . Atualizando as formas de hospedeiro com base na face . . . . . . . . . . . . . . . . . . Selecionando hospedeiro com base em faces de massa a partir da instância de massa . . Controlando a visibilidade para instâncias de massa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Importando estudos de massa de outros aplicativos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Considerações sobre geometria importada em massa ou modelos genéricos de famílias . Melhores práticas ao importar massas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Importando um desenho para uma família de massa fora de um projeto do Revit . . . . Importando um desenho como um massa no local . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Exemplo da importação de um estudo de massa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Imprimindo elementos de massa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . .

. 647 . 648 . 649 . 650 . 651 . 653 . 653 . 654 . 654 . 654 . 654 . 655 . 655 . 656 . 656 . 658 . 659 . 660

Capítulo 13 Projeto arquitetônico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 661
Paredes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionando paredes internas e externas . . . . . . . . . . . . . . . . . . Dicas de paredes interiores/exteriores . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionando paredes de contenção . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Paredes em arco . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionando paredes em arco . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Alterando a escala de paredes em arco . . . . . . . . . . . . . . . . . Cortando aberturas em paredes em arco . . . . . . . . . . . . . . . . Paredes embutidas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Embutindo uma parede em outra parede . . . . . . . . . . . . . . . Separando paredes embutidas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Paredes verticalmente compostas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Acessando as ferramentas de parede composta na vertical . . . . . . Altura de amostra . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Ferramenta Modificar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Ferramenta Dividir região . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Ferramenta Mesclar regiões . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Ferramenta Atribuir camadas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Regras de atribuição de camadas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Ferramentas de varreduras e frisos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Paredes verticalmente empilhadas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Definindo a estrutura da parede empilhada . . . . . . . . . . . . . . Separando uma parede empilhada verticalmente . . . . . . . . . . . Observações sobre paredes empilhadas verticalmente . . . . . . . . . Anexando paredes a outros componentes . . . . . . . . . . . . . . . . . . Desvinculando paredes de outros componentes . . . . . . . . . . . . . . . Desanexando paredes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Uniões de paredes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Editando uniões de parede . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Editando uniões de parede complexas . . . . . . . . . . . . . . . . . Alterando a ordem de uma união de parede . . . . . . . . . . . . . . Limpando uniões de parede . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Unindo paredes paralelas que contêm inserções . . . . . . . . . . . Criando paredes com faces de extremidade mediana . . . . . . . . . Unindo paredes com faces de extremidade mediana . . . . . . . . . Prevenindo que as extremidades da parede se unam . . . . . . . . . Prevenindo uma união de faces da extremidade mediana da parede . Alinhando paredes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Dividindo paredes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 661 . 662 . 663 . 664 . 664 . 665 . 665 . 665 . 666 . 666 . 667 . 667 . 669 . 669 . 669 . 671 . 672 . 672 . 673 . 674 . 675 . 676 . 678 . 678 . 680 . 680 . 680 . 681 . 682 . 683 . 684 . 685 . 686 . 687 . 687 . 689 . 690 . 691 . 691

Sumário | xxi

Desenhando formas de parede . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Definindo formas ou aberturas de paredes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Varreduras de parede . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionando varreduras de parede . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Alterando o perfil de varredura da parede . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Retornando varreduras de paredes de volta para a parede . . . . . . . . . . . . . . . . . Alterando o tipo de varredura de parede . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionando ou removendo segmentos de uma varredura de parede . . . . . . . . . . Alterando a escalas de varreduras de parede não conectadas . . . . . . . . . . . . . . . Cotando para uma varredura de parede . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Alterando o deslocamento horizontal ou vertical da varredura da parede . . . . . . . . Propriedades de varredura de parede . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Frisos de parede . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionando um friso de parede . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionando ou removendo segmentos de um friso de parede . . . . . . . . . . . . . . Alterando o perfil do friso da parede . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Movendo frisos de paredes para fora ou dentro da parede . . . . . . . . . . . . . . . . Alterando o tipo de friso da parede . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades de friso de parede . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando paredes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Alterando tipos de paredes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades da parede . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades de tipo de paredes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades instância de parede . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Telhados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionando um telhado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionando um telhado por perímetro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionando um telhado por extrusão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionando uma vidraça inclinada . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Unindo e desunindo telhados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Unindo telhados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Telhados desunidos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Dicas para unir telhados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando um telhado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Alterando o tipo de telhado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Editando um croqui de telhado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Alterando a escala de um telhado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Cume do telhado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Inclinação do telhado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Inclinação do telhado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Seta de inclinação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Beirais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando um beiral com corte a prumo, com corte a prumo duplo e com corte quadrado duplo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Beirais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Águas furtadas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando uma água-furtada usando setas de inclinação. . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando uma abertura de água furtada em um telhado . . . . . . . . . . . . . . . . . . Borda . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionando uma borda de telhado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Alterando a escala ou invertendo bordas de telhado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionando ou removendo segmentos da borda . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Alterando as opções de chanfro para a borda do telhado . . . . . . . . . . . . . . . . . Alterando o deslocamento horizontal e vertical da borda do telhado . . . . . . . . . . Sofitos de telhado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionando sofitos de telhado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Exemplos de sofitos de telhado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Calhas do telhado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionando calhas no telhado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Alterando a escala ou invertendo calhas de telhado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. 691 . 692 . 693 . 694 . 695 . 695 . 696 . 696 . 696 . 697 . 697 . 698 . 700 . 700 . 701 . 701 . 701 . 701 . 701 . 702 . 702 . 703 . 703 . 704 . 705 . 706 . 707 . 708 . 711 . 712 . 712 . 713 . 713 . 713 . 714 . 714 . 714 . 715 . 716 . 716 . 717 . 718 . 719 . 719 . 720 . 720 . 721 . 723 . 723 . 724 . 724 . 725 . 726 . 727 . 727 . 729 . 730 . 730 . 731

xxii | Sumário

Adicionando ou removendo segmentos da calha . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 732 Alterando o deslocamento horizontal e vertical . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 732 Exemplos de telhados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 732 Telhado com linhas de intersecção inclinadas em diferentes alturas . . . . . . . . . . . . 733 Telhado triangular com quatro águas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 734 Propriedades do telhado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 735 Modificando propriedades do telhado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 735 Propriedades de tipo de telhado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 736 Propriedades de instância de telhado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 737 Propriedades da linha de limite de telhado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 738 Propriedades de tipo de borda e calha de telhado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 739 Propriedades de instância de borda e calha de telhado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 740 Propriedades de seta de inclinação do telhado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 740 Pisos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 741 Adicionando pisos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 742 Alterando o tipo de piso . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 742 Editando um croqui de piso . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 742 Pisos inclinados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 743 Criando um piso inclinado ao desenhar uma seta de inclinação . . . . . . . . . . . . . . 743 Criando um piso inclinado ao definir as propriedades da linha de croqui paralela . . . . 744 Criando um piso inclinado ao definir as propriedades da linha de croqui única . . . . . . 744 Arestas de laje de piso . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 744 Alterando a escala ou invertendo lajes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 745 Adicionando ou removendo segmentos da laje . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 745 Alterando o deslocamento horizontal e vertical . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 745 Propriedades de aresta da laje de piso . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 746 Pisos com múltiplas camadas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 746 Propriedades do piso . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 747 Modificando propriedades de piso . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 747 Modificando a linha de croqui de piso ou as propriedades da seta de inclinação. . . . . . 747 Propriedades de tipo de piso . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 747 Propriedades de instância de piso . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 748 Propriedades da linha de croqui do piso . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 750 Propriedades de seta de inclinação do piso . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 750 Tetos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 751 Criando forros automáticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 751 Efetuando o croqui de um telhado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 752 Tetos inclinados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 753 Modificando tetos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 754 Alterando tipos de tetos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 754 Criando um novo tipo de forro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 754 Aplicando um padrão de superfície em um forro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 755 Editando um croqui de forro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 755 Propriedades de forro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 755 Modificando propriedades do forro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 755 Propriedades de tipo de forro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 755 Propriedades de instância de forro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 756 Propriedades da linha de croqui do forro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 757 Propriedades de seta de inclinação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 758 Aberturas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 758 Cortando aberturas retangulares em paredes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 759 Cortando aberturas em pisos, telhados e tetos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 760 Cortando aberturas de shaft . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 761 Escadas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 762 Criando escadas ao efetuar o croqui de lance de escada . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 762 Criando escadas por limite de croqui e linhas de espelho . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 764 Criando degraus da escada . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 765 Criando escadas espirais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 765 Criando patamares em arco . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 766 Especificando o tipo de corrimão para novas escadas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 767

Sumário | xxiii

Calculadora de escada . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Usando a calculadora de escada . . . . . . . . . . . . . . Fórmulas de regra prática . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando escadas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Limites e espelho de degrau e linhas de lances de escada . Modificando corrimãos de escada . . . . . . . . . . . . . Movendo a legenda da escada . . . . . . . . . . . . . . . Alterando a direção da escada . . . . . . . . . . . . . . . Espessura zero de degrau para escadas monolíticas . . . . Propriedades da escada . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando propriedades da escada . . . . . . . . . . . Propriedades de tipo da escada . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades de instância da escada . . . . . . . . . . . . Rampas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionando uma rampa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Especificando o tipo de corrimão para novas rampas . . . . . . Alterando o tipo de rampa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Editando uma rampa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades da rampa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando as propriedades da rampa . . . . . . . . . . Propriedades de tipo da rampa . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades de instância de rampa . . . . . . . . . . . . Corrimão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionando um corrimão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Alterando o tipo de corrimão . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando a estrutura do corrimão . . . . . . . . . . . . . . Modificando uniões do corrimão . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando a altura e a inclinação do corrimão . . . . . . . . Controlando a colocação de balaústres e pilares . . . . . . . . . Criando um padrão de balaústre personalizado . . . . . . Sobrepondo o padrão de balaústre principal por escadas . Propriedades de padrão balaústre . . . . . . . . . . . . . Especificando pilares iniciais, de canto ou finais . . . . . Propriedades do pilar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Excluindo balaústres e pilares . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades do corrimão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando as propriedades do corrimão . . . . . . . . . Propriedades de tipo do corrimão . . . . . . . . . . . . . Propriedades de instância de corrimão . . . . . . . . . . . Colunas de arquitetura . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionando uma coluna . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Anexando colunas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Exemplos de cortes de coluna . . . . . . . . . . . . . . . Exemplos de cortes de alvo . . . . . . . . . . . . . . . . . Desanexando colunas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Padrões de corte com escala de baixa resolução . . . . . . . . . Modificando colunas de arquitetura . . . . . . . . . . . . . . . Alterando tipos de colunas . . . . . . . . . . . . . . . . . Movendo uma coluna . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades de coluna de arquitetura . . . . . . . . . . . . . . Modificando as propriedades da coluna de arquitetura . . Propriedades de tipo da coluna de arquitetura . . . . . . Propriedades de instância da coluna de arquitetura . . . . Elementos cortina . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Paredes cortina, Eixos cortina e montantes . . . . . . . . . . . Criando paredes cortina retangulares . . . . . . . . . . . Criando paredes cortina não retangulares . . . . . . . . . Adicionando parede cortina . . . . . . . . . . . . . . . . Colocando seletivamente eixos cortina . . . . . . . . . . Layout de elemento cortina derivado do tipo . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. 767 . 768 . 768 . 768 . 768 . 768 . 770 . 770 . 771 . 771 . 771 . 771 . 774 . 776 . 776 . 776 . 777 . 777 . 777 . 777 . 778 . 779 . 779 . 780 . 781 . 781 . 781 . 782 . 783 . 783 . 785 . 785 . 786 . 787 . 788 . 788 . 788 . 788 . 790 . 790 . 791 . 792 . 792 . 795 . 797 . 797 . 798 . 798 . 798 . 798 . 798 . 798 . 799 . 800 . 800 . 802 . 803 . 804 . 805 . 806

xxiv | Sumário

Montantes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Alterando a orientação de paredes cortina . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Painéis de parede em paredes cortina . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando paredes cortina . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Sistemas de cortina . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Sistema de cortina por face . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionando eixos cortina em um sistema de cortina . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionando montantes em um sistema cortina . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades do elemento cortina . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades da parede cortina . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades de tipo de montante comum . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades de tipo de montante circular . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades de tipo de montante retangular . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades de tipo de montante de canto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades de instância do montante . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Texto do modelo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionando texto do modelo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Editando o texto do modelo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Movendo o texto do modelo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades de texto de modelo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando propriedades de texto do modelo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades de tipo de texto de modelo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades de instância de texto de modelo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Componentes hospedados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Portas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionando portas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Identificadores de porta . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Alterando o tipo de porta . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando a posição da porta . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades da porta . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Janelas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionando janelas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Identificadores de janela . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Alterando o tipo de janela . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando a posição da janela . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades da janela . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Linhas de modelo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionando linhas de modelo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando linhas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades de linha de modelo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Componentes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Opções de colocação do componente com base em plano de trabalho e com base na face . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Rehospedar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Rehospedando portas e janelas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Rehospedando elementos com base no plano de trabalho, com base na face, e componentes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Rehospedando componentes com base no nível . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Estrutura composta . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Materiais na geometria composta . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Limpeza de união de camada . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Aplicando uma função em uma camada de estrutura composta . . . . . . . . . . . . . . Inserindo camadas em uma estrutura composta . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Virada do revestimento de camada . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Definido o revestimento da camada . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Visualizando a geometria composta . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Camadas como referências . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Paredes compostas unidas a colunas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Editando camadas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Invertendo a orientação de paredes compostas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. 809 . 813 . 814 . 815 . 819 . 820 . 820 . 820 . 821 . 821 . 824 . 825 . 825 . 826 . 827 . 827 . 828 . 829 . 829 . 829 . 829 . 830 . 830 . 831 . 831 . 832 . 833 . 833 . 834 . 834 . 837 . 837 . 838 . 838 . 838 . 838 . 840 . 841 . 842 . 843 . 845

. . . 846 . . . 847 . . . 847 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 847 . 847 . 848 . 848 . 849 . 849 . 850 . 851 . 851 . 852 . 852 . 852 . 853 . 853

Sumário | xxv

Códigos de montagem Uniformat . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 853

Capítulo 14 Modelagem

estrutural . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 855

Modelo estrutural . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 855 Iniciando um projeto com o modelo estrutural . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 855 Carregando famílias de componentes estruturais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 855 Carregando famílias estruturais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 856 Carregando na caixa de diálogo Propriedades de instância . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 856 Arrastando a partir do Windows Explorer . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 856 Pilares estruturais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 856 Criar uma família de pilar estrutural . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 858 Iniciando uma família de pilar estrutural . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 858 Especificando como um pilar estrutural é exibido na vista da planta . . . . . . . . . . . . 859 Parâmetros de família de pilares estruturais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 860 Colocando um pilar estrutural vertical . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 861 Colocando múltiplos pilares por eixo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 863 Bloqueando pilares em um eixo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 864 Adicionando pilares estruturais dentro de colunas de arquitetura . . . . . . . . . . . . . . . . 865 Modificando pilares estruturais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 866 Modificando pilares estruturais inclinados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 866 Modificar a inclinação de pilares estruturais colocados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 868 Adicionando um símbolo de amarração ou símbolo de placa em um pilar estrutural de aço . . 870 Propriedades de pilares estruturais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 870 Propriedades de tipo de pilares estruturais - Aço . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 871 Propriedades de tipo de pilares estruturais - Concreto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 872 Propriedades de instância de pilares estruturais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 873 Vigas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 876 Uso estrutural de vigas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 879 Dicas de viga . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 879 Criando vigas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 880 Desenhando vigas individuais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 880 Usando a ferramenta Eixo para colocar vigas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 881 Desenhando vigas com a opção Cadeia . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 884 Modelagem de viga inclinada . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 884 Snap 3D . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 885 Editando vigas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 885 Controles gráficos de viga . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 886 Manipuladores de viga . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 886 Alterando a geometria de vigas usando manipuladores de formato de viga . . . . . . . . 887 Símbolos de momento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 889 Identificadores de viga . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 889 Famílias de identificadores de esqueleto estrutural . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 889 Ferramenta Anotações de viga . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 890 Propriedades de viga . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 894 Modificando propriedades da viga . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 895 Propriedades de tipo de viga - Aço . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 895 Propriedades de tipo de viga - Concreto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 896 Propriedades de instância de viga . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 897 Uniões e recuos em elementos de moldura e colunas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 900 Caixas de delimitação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 900 Viga para uniões do pilar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 901 Redução . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 902 Considerações sobre a caixa de delimitação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 903 Modificando o recuo da instância da viga (Nível de detalhe médio/fino) . . . . . . . . . 904 Viga o corte da viga . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 904 Viga para o corte do pilar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 905 Viga para o corte da parede . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 906 Corte do pilar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 906 Uniões de vigas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 907

xxvi | Sumário

Uniões enquadradas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Uniões chanfradas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Ajustando o corte . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando uma união chanfrada . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Sistemas de vigas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando um sistema de vigas com um clique . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando um sistema de viga estrutural . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Definindo o limite de um sistema de vigas estruturais . . . . . . . . . . . . . . . . Especificando direção de vigas em um sistema de vigas . . . . . . . . . . . . . . . . Regras de padrões de layout do sistema de vigas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando um sistema de viga em balanço . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando um sistema de viga 3D . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Identificando sistemas de vigas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Identificando os sistemas de viga na colocação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Redefinindo os sistemas de vigas estruturais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando um sistema de vigas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificado propriedades do sistema de vigas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades de tipo de sistema de vigas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades de instância de sistema de vigas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Contraventamentos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Carregando contraventamentos estruturais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionando contraventamentos estruturais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando contraventamentos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Controlando anexos de contraventamentos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades de contraventamento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades de tipo de contraventamento de aço . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades de instância de contraventamento de metal (quando anexadas à uma viga) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades de instância do contraventamento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Cortando aberturas em uma viga estrutural, contraventamento ou pilar estrutural . . . . . . . Paredes estruturais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando uma parede estrutural . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando paredes estruturais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando paredes estruturais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Definindo formas de parede estrutural ou aberturas . . . . . . . . . . . . . . . . . Paredes em arco . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades de parede estrutural . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades de tipo de parede estrutural . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades de instância de parede estrutural . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Fundações de parede . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando uma fundação de parede . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando as fundações da parede . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Extensões-padrão de extremidade . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Portas e Janelas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades de fundação de parede . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando propriedades de fundação de parede . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades de tipo de fundação de parede - Retenção . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades de tipo de fundação de parede - Suporte . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades de instância de fundação de parede - Retenção . . . . . . . . . . . . . Propriedades de instância de fundação de parede - Suporte . . . . . . . . . . . . . . Fundações isoladas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionando fundações isoladas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades da fundação isolada . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando as propriedades da fundação isolada . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades de tipo da fundação isolada . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades de instância da fundação isolada . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Piso estrutural . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionando um piso estrutural ou um deck . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Direção do vão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Pisos estruturais inclinados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. 907 . 908 . 909 . 910 . 911 . 912 . 913 . 914 . 920 . 921 . 922 . 923 . 925 . 926 . 927 . 929 . 929 . 929 . 930 . 931 . 932 . 933 . 934 . 934 . 936 . 936 . 937 . 940 . 943 . 945 . 946 . 947 . 947 . 947 . 950 . 951 . 951 . 953 . 954 . 955 . 957 . 958 . 959 . 959 . 960 . 960 . 961 . 962 . 963 . 964 . 965 . 966 . 966 . 967 . 967 . 969 . 969 . 971 . 972

Sumário | xxvii

Cortando aberturas em pisos estruturais . . . . . . . . . . . . . Painéis de queda . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando pisos estruturais . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades de tipo de piso estrutural . . . . . . . . . . . . . Lajes de fundação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionando lajes de fundação . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades da laje de fundação . . . . . . . . . . . . . . . . Edição de forma para pisos estruturais, telhados e pisos . . . . . . . . Utilizando a ferramenta Modificar sub-elementos . . . . . . . . Utilizando a ferramenta Adicionar ponto . . . . . . . . . . . . Utilizando a ferramenta Adicionar linha divisória . . . . . . . . Usando a ferramenta Suporte de seleção . . . . . . . . . . . . . Usando a ferramenta Condição de aresta curvada . . . . . . . Usando a ferramenta Reinicializar forma . . . . . . . . . . . . Excluindo modificadores de forma . . . . . . . . . . . . . . . . Espessura de camada variável para telhados e pisos estruturais . Identificadores de componente estrutural . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . .

. 974 . 975 . 977 . 977 . 980 . 980 . 981 . 984 . 985 . 986 . 987 . 988 . 988 . 989 . 989 . 990 . 991

Capítulo 15 Projeto de terreno . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 993
Configurações de terreno . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 993 Definindo as configurações de terrenos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 993 Propriedades de configurações de terreno . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 995 Superfície topográfica . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 995 Criando uma superfície topográfica ao selecionar pontos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 996 Criando uma superfície topográfica de dados 3D importados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 997 Criando uma superfície topográfica de um arquivo de pontos . . . . . . . . . . . . . . . . . . 997 Simplificando uma superfície topográfica . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 998 Sub-regiões da superfície topográfica . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 998 Dividindo uma superfície topográfica . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 999 Mesclando superfícies topográficas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1000 Regiões niveladas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1001 Propriedades de superfície topográfica e sub-região . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1001 Linhas de divisa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1002 Efetuando o croqui de linhas de divisa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1003 Convertendo linhas de divisas desenhadas para linhas de divisa com base em tabela . . . . . 1003 Criando linhas de divisa com dados topográficos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1003 Reportando volumes de corte e preenchimento em um terreno . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1004 Visualizando os volumes de corte/preenchimento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1004 Corte e preenchimento em uma tabela . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1005 Corte e preenchimento com plataformas de construção . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1005 Plataformas de construção . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1005 Adicionando uma plataforma de construção . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1006 Modificando plataformas de construção . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1007 Modificando a estrutura de uma plataforma de construção . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1007 Inclinando uma plataforma de construção . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1008 Propriedades de plataforma de construção . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1008 Modificando as propriedades da plataforma de construção . . . . . . . . . . . . . . . . 1009 Propriedades de tipo de plataforma de construção . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1009 Propriedades da seta da plataforma de construção . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1009 Propriedades de instância da plataforma de construção . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1010 Componentes de estacionamento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1010 Componentes do terreno . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1011 Cotas de curva de nível . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1012 Legendando curvas de nível . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1012 Modificando a linha de legenda . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1013 Alterando a aparência de cotas de curvas de nível . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1013 Propriedades de tipo de cota de curva de nível . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1013

xxviii | Sumário

Capítulo 16 Ambientes e áreas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1015
Visão geral de ambientes e áreas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1015 Ambientes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1017 Criando um ambiente . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1017 Selecionando um ambiente . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1018 Controlando a visibilidade de ambientes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1019 Limites de ambiente . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1020 Ambientes em vistas de planta . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1020 Ambientes em vistas de corte . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1020 Elementos delimitantes de ambiente . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1022 Tornar um elemento de delimitação de ambiente . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1022 Linhas de separação de ambiente . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1023 Limites de ambiente em modelos vinculados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1024 Ambientes expandindo pisos ou níveis . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1025 Identificadores de ambiente . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1026 Identificando um ambiente . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1026 Orientação do identificador . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1026 Identificando os ambientes na colocação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1027 Movendo um identificador . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1027 Rotacionando um identificador . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1027 Relacionamento de ambiente e identificador de ambiente . . . . . . . . . . . . . . . . 1028 Tabelas de ambiente e identificadores de ambiente . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1028 Propriedades do identificador de ambiente . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1029 Área do ambiente . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1030 Cálculo da altura . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1030 Alterando a localização do limite da área do ambiente . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1032 Volume do ambiente . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1032 Como o volume do ambiente é calculado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1033 Ativando cálculos de volume . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1034 Definindo a altura do ambiente . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1034 Compartilhando informações de ambiente/espaço entre o Revit Architecture e o Revit MEP . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1038 Fluxo de trabalho: vinculando um modelo MEP com um modelo de arquitetura . . . . . 1038 Como o Revit Architecture e o Revit MEP compartilham informações . . . . . . . . . . 1039 Ambientes e limites específicos da fase . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1039 Tabulando ambientes específicos de fase . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1040 Copiando ambientes entre fases . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1040 Ambientes específicos da fase e modelos vinculados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1041 Removendo ambientes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1041 Descolocar ou mover ambientes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1042 Colocando um ambiente não colocado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1043 Visualizando uma lista de ambientes não colocados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1043 Ocultando ambientes não colocados em uma tabela de ambientes . . . . . . . . . . . . 1043 Excluindo ambientes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1043 Ambientes e áreas como polilinhas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1044 Exportando ambientes e áreas como polilinhas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1044 Propriedades de ambiente . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1044 Modificando as propriedades do ambiente . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1045 Propriedades de instância de ambiente . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1045 Solução de problemas de ambientes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1046 Não é possível criar qualquer superfície de análise de energia . . . . . . . . . . . . . . . 1047 O modelo de análise de energia não contém quaisquer superfícies de telhado . . . . . . 1047 As linhas de separação de ambientes realçadas se sobrepõem . . . . . . . . . . . . . . . 1047 Múltiplos ambientes estão na mesma região circundada . . . . . . . . . . . . . . . . . 1048 Não calculado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1048 Não fechado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1048 Ambiente redundante . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1048 O ambiente é muito curto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1048 O identificador de ambiente está fora de seu ambiente . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1049

Sumário | xxix

O identificador de ambiente foi excluído . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Volumes do ambiente se sobrepõem . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . O deslocamento inferior do ambiente está acima do cálculo da altura . . . . . . . . A configuração para áreas e volumes não estão marcadas . . . . . . . . . . . . . . . Análise da área . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Esquemas da área . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Esquemas e tabelas de área . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando um esquema de área . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Excluindo um esquema de área . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Plantas de área . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando uma planta de área . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Limites de área . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando limites de área . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Áreas e identificadores de área . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando uma área . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionando um identificador de área . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Excluindo áreas e identificadores de área . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades do identificador de área . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades do identificador de área . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Removendo áreas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Descolocar ou mover áreas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Colocando uma área não colocada . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Visualizando uma lista de áreas não colocadas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Ocultando áreas não colocadas em uma tabela de áreas . . . . . . . . . . . . . . . . Excluindo áreas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Exibindo áreas e limites de área em modelos vinculados . . . . . . . . . . . . . . . . . . Tipos de áreas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Regras de tipo de área . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Esquemas de cores . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Visão geral do esquema de cores . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Abrindo a caixa de diálogo Editar o esquema de cores . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando um esquema de cores . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionando valores em uma definição de esquema de cores . . . . . . . . . . . . . Aplicando um esquema de cores . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Usando um esquema de cores em uma vista de corte . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando um esquema de cores . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Aplicando um esquema de cores do modelo hospedeiro em ambientes e áreas em modelos vinculados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Aplicando um esquema de cores de modelo vinculado em ambientes e áreas em modelos vinculados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Removendo a exibição do esquema de cores . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Legenda de esquema de cores . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionar uma legenda de esquema de cores . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando uma legenda de esquema de cores . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades da legenda de esquema de cores . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. 1049 . 1049 . 1050 . 1050 . 1050 . 1050 . 1051 . 1051 . 1051 . 1051 . 1052 . 1053 . 1053 . 1053 . 1054 . 1054 . 1055 . 1055 . 1056 . 1056 . 1057 . 1057 . 1057 . 1058 . 1058 . 1058 . 1059 . 1059 . 1061 . 1061 . 1063 . 1063 . 1065 . 1065 . 1066 . 1066

. . 1067 . . . . . . . 1067 . 1067 . 1068 . 1068 . 1069 . 1070

Capítulo 17 Preparando documentos de construção . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1073
Visão geral dos documentos de construção . . . . . . . . . . . . . . . . . . Folhas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Visão geral de folhas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Conjuntos de desenhos digitais . . . . . . . . . . . . . . . . . . Folhas em modelos de projeto . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionando uma folha . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionando vistas em uma folha . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Ocultando partes de uma vista em uma folha . . . . . . . . . . Aplicando configurações-padrão para uma vista em uma folha . Alinhando vistas em uma folha . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Bloqueando a posição de uma vista em uma folha . . . . . . . . . . . Renomeando uma folha . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1073 . 1074 . 1074 . 1075 . 1076 . 1076 . 1077 . 1078 . 1079 . 1079 . 1080 . 1081

xxx | Sumário

Especificando as informações do bloco de margens e carimbo para folhas . . . . . . . . Inserindo informações específicas do projeto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Inserindo informações específicas na folha . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando uma vista em uma folha . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Dividindo a vista através de múltiplas folhas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Rotacionando uma vista em uma folha . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando uma folha de apresentação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionando uma legenda em uma folha . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionando um bloco de notas em uma folha . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Usando informações externas em uma folha . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionando texto de um arquivo em uma folha . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionando uma planilha em uma folha . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionando uma imagem na folha . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades da folha . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando as propriedades da folha . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades de instância da folha . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Blocos de margens e carimbo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Visão geral dos blocos de margens e carimbo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando um bloco de margens e carimbo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando um bloco de margens e carimbo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Logotipos e imagens em um bloco de margens e carimbo . . . . . . . . . . . . . . . . . Carregando um bloco de imagens e carimbo em um projeto . . . . . . . . . . . . . . . Alterar o bloco de margens e carimbo usados em uma folha . . . . . . . . . . . . . . . Tabelas de revisão nos blocos de margens e carimbo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionando uma tabela de revisão em um bloco de margens e carimbo personalizado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Rotacionando uma tabela de revisão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Definindo a altura da tabela de revisão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Desenvolvendo uma tabela de revisão de cima para baixo ou de baixo para cima . Adicionando campos personalizados em um bloco de margens e carimbo . . . . . . . . Importando um bloco de margens e carimbo de outro programa CAD . . . . . . . . . . Viewports . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Tipos de viewports . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando um tipo de viewport . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Aplicando um tipo de viewport . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando propriedades de tipo da viewport . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades de tipo da viewport . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Títulos da vista em folhas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando um título da vista em uma folha . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Removendo um título da vista de uma folha . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Tipos de título da vista . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando um tipo de título da vista . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Carregando um tipo do título da vista em um projeto . . . . . . . . . . . . . . . . Aplicando um tipo do título da vista em um tipo de viewport . . . . . . . . . . . Tabelas em folhas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionando uma tabela em uma folha . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Formatando uma tabela em uma folha . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Dividindo uma tabela em uma folha . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Movendo seções da tabela . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Unindo tabelas divididas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Ajustando as colunas da tabela em uma folha . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Exibindo cabeçalhos verticais em uma tabela em uma folha . . . . . . . . . . . . . . . Listas de desenhos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando uma lista de desenhos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Omitindo folhas de uma lista de desenhos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionando uma lista de desenhos em uma folha . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Incluindo folhas externas em uma lista de desenhos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Organizando uma lista de desenhos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Revisões . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Fluxo de trabalho de revisão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. 1081 . 1082 . 1082 . 1082 . 1083 . 1084 . 1084 . 1086 . 1086 . 1087 . 1088 . 1088 . 1089 . 1089 . 1089 . 1089 . 1090 . 1090 . 1091 . 1092 . 1092 . 1093 . 1094 . 1094 . 1095 . 1096 . 1097 . 1098 . 1099 . 1100 . 1102 . 1103 . 1103 . 1103 . 1104 . 1104 . 1104 . 1105 . 1106 . 1106 . 1107 . 1107 . 1108 . 1108 . 1109 . 1109 . 1109 . 1110 . 1111 . 1111 . 1111 . 1112 . 1112 . 1113 . 1113 . 1113 . 1114 . 1115 . 1116

Sumário | xxxi

Inserindo informações de revisão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Mesclando revisões . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Alterando a ordem das revisões . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Numeração da nuvem de revisão por projeto ou por folha . . . . . . . . . . . . Especificando a numeração da nuvem de revisão por projeto ou por folha . Numeração para revisões . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Atribuindo um esquema de numeração para uma revisão . . . . . . . . . . Definindo uma seqüência alfabética para revisões . . . . . . . . . . . . . . Revisões sem nenhum esquema de numeração . . . . . . . . . . . . . . . Nuvens de revisão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionando uma nuvem de revisão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Atribuindo uma revisão para uma nuvem de revisão . . . . . . . . . . . . Modificando uma nuvem de revisão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Identificando uma nuvem de revisão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Ocultando a nuvem de revisão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades da nuvem de revisão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Tabelas de revisão em folhas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Especificando as revisões a serem incluídas em uma tabela de revisão . . . Emitindo uma revisão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Imprimindo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Dicas de impressão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Configuração de impressão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Salvando configurações de impressão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Visualizar a impressão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Imprimindo vistas e folhas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Selecionando a s vistas a serem impressas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Imprimindo para PDF . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Alterando as configurações de impressão de PDF em seu sistema . . . . . . . . . Batch Printing . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. 1116 . 1117 . 1118 . 1118 . 1119 . 1120 . 1120 . 1121 . 1121 . 1121 . 1122 . 1122 . 1123 . 1123 . 1124 . 1125 . 1125 . 1126 . 1126 . 1127 . 1127 . 1128 . 1129 . 1130 . 1130 . 1131 . 1132 . 1133 . 1133

Capítulo 18 Anotações e detalhamento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1135
Notas de texto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionando notas de texto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando notas de texto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Alterando a nota de texto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Editando a nota de texto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Verificando a ortografia da nota de texto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionando um caractere especial do Mapa de caracteres do Windows . . . . . . Adicionando ou removendo linhas de chamada de detalhe de uma nota de texto . Propriedades da nota de texto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando as propriedades da nota de texto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades de tipo da nota de texto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades de instância da nota de texto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Seta da chamada de detalhe . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Eixos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionando eixos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando eixos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Alterando o tipo de eixo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Alterando o valor do eixo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Deslocando a linha de eixo de sua bolha . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Exibindo e ocultando as bolhas do eixo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Ajustando o segmento central de uma linha de eixo . . . . . . . . . . . . . . . . . Personalizando linhas de eixo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades do eixo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando propriedades do eixo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades de tipo de eixo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades de instância de eixo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Níveis . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionando níveis . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1135 . 1136 . 1137 . 1137 . 1137 . 1138 . 1138 . 1138 . 1139 . 1139 . 1140 . 1140 . 1141 . 1141 . 1142 . 1142 . 1142 . 1142 . 1143 . 1143 . 1145 . 1146 . 1148 . 1148 . 1148 . 1150 . 1150 . 1151

xxxii | Sumário

Modificando níveis . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Alterando o tipo de nível . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Editando as linhas de nível em uma vista de elevação . . . . Movendo níveis . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Deslocando uma linha de nível de sua bolha . . . . . . . . Propriedades do nível . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando propriedades de nível . . . . . . . . . . . . . . Propriedades de tipo de nível . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades de instância de nível . . . . . . . . . . . . . . Planos de referência . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionando planos de referência . . . . . . . . . . . . . . . . . Nomeando planos de referência . . . . . . . . . . . . . . . . . . Ocultando a anotação na vista . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades do plano de referência . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades de instância do plano de referência . . . . . . Extensão de dados e visibilidade . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Exemplo de visibilidade de dados em vistas de projeto . . . . . . Visibilidade de dados não paramétricos nas vistas . . . . . . . . . Visibilidade de eixos em arco nas vistas . . . . . . . . . . . . . . Alterando a escala de controles de extensão de dados . . . . . . . Maximizando extensões do modelo 3D . . . . . . . . . . . . . . Propagando extensões de dados 2D . . . . . . . . . . . . . . . . Controlando a visibilidade de dados que usam caixas de escopo . Criando uma caixa de escopo . . . . . . . . . . . . . . . . . Aplicando uma caixa de escopo nos dados . . . . . . . . . . Controlando a visibilidade de caixas de escopo . . . . . . . Notas-chave . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Diferenças entre notas-chave e identificando um material . . . . Configurações de notas-chave . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Fluxo de trabalho de nota-chave . . . . . . . . . . . . . . . . . . Colocando uma nota-chave . . . . . . . . . . . . . . . . . Dicas de colocação de nota-chave . . . . . . . . . . . . . . Comportamento esperado da nota-chave . . . . . . . . . . Tipos de notas-chave . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Atribuindo valores nas notas-chave . . . . . . . . . . . . . . . . Atribuindo valores de notas-chave para materiais . . . . . . Atribuindo valores de notas-chave para elementos . . . . . Atribuindo valores de notas-chave usando identificadores . Legenda de nota-chave . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Filtrando notas-chave por folha . . . . . . . . . . . . . . . Filtrando notas-chave por cabeçalho CSI . . . . . . . . . . . Adicionando categorias adicionais . . . . . . . . . . . . . . . . . Localizações de arquivos de notas-chave . . . . . . . . . . . Versões de arquivo de notas-chave . . . . . . . . . . . . . . Solucionando erros de arquivo de notas-chave . . . . . . . . . . . Extremidades de identificador de nota-chave . . . . . . . . . . . Identificadores . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Legendas de identificadores . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Múltiplos identificadores para famílias . . . . . . . . . . . . . . . Aplicando um identificador . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Alterando a instância do identificador . . . . . . . . . . . . . . . Alinhando identificadores . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades do identificador . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades de tipo de identificador . . . . . . . . . . . . . . . . Identificar todos os não identificados . . . . . . . . . . . . . . . Identificadores de material . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando identificadores . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Alterando a chamada de detalhe do identificador . . . . . . Rehospedando um identificador . . . . . . . . . . . . . . . Numeração seqüencial de identificadores . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. 1151 . 1151 . 1152 . 1152 . 1152 . 1153 . 1153 . 1154 . 1155 . 1155 . 1155 . 1156 . 1156 . 1156 . 1157 . 1157 . 1158 . 1159 . 1160 . 1160 . 1161 . 1162 . 1162 . 1163 . 1164 . 1166 . 1167 . 1168 . 1168 . 1169 . 1169 . 1169 . 1170 . 1170 . 1170 . 1170 . 1171 . 1171 . 1171 . 1171 . 1172 . 1172 . 1173 . 1173 . 1173 . 1173 . 1174 . 1174 . 1175 . 1175 . 1176 . 1176 . 1176 . 1176 . 1177 . 1178 . 1179 . 1179 . 1180 . 1180

Sumário | xxxiii

Símbolos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Colocando símbolos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Modificando símbolos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Símbolos de anotação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando uma família de símbolo de anotação . . . . . . . . . . Isolação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionando a isolação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Aumentando o tamanho da isolação . . . . . . . . . . . . . . . . . . Alterar a escala do comprimento da isolação . . . . . . . . . . . . . . Alterando a escala da saliência entre as linhas de isolação . . . . . . . Detalhamento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Tipos de vistas para o detalhamento . . . . . . . . . . . . . . . . . . Vistas de detalhe . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Vistas de desenho . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando detalhes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Biblioteca de detalhamento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Inserindo um componente de detalhe. . . . . . . . . . . . . . . Repetindo detalhe . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Ferramentas de detalhamento . . . . . . . . . . . . . . . . . . Edição de detalhe . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Classificando a ordem do desenho de componentes de detalhe . . . . Salvando vistas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Legendas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Editando legendas de multi-parâmetros . . . . . . . . . . . . . . . . Construindo uma legenda . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Parâmetros de legenda compartilhados . . . . . . . . . . . . . . Opções de parâmetros de legenda . . . . . . . . . . . . . . . . Editar formatos de unidade de legenda . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades de tipo de legenda . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Propriedades de instância de legenda . . . . . . . . . . . . . . . . . . Aplicando a legenda em um identificador no projeto . . . . . . . . . Aplicando a legenda em um bloco de margens e carimbo no projeto .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. 1181 . 1182 . 1182 . 1182 . 1183 . 1183 . 1184 . 1184 . 1184 . 1184 . 1185 . 1185 . 1185 . 1190 . 1194 . 1194 . 1194 . 1196 . 1198 . 1207 . 1208 . 1209 . 1209 . 1209 . 1210 . 1210 . 1211 . 1211 . 1212 . 1213 . 1213 . 1214

Capítulo 19 Renderização . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1215
Fluxo de trabalho de renderização . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Luzes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Visão geral de luzes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Luminárias . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Origens de luz . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Arquivos fotométricos e IES . . . . . . . . . . . . . . . . . . Melhores práticas sobre a iluminação . . . . . . . . . . . . . . . Usar arquivos IES . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Deixar os conectores no lugar . . . . . . . . . . . . . . . . Ajustar as origens de luz antes de renderizar . . . . . . . . . Criar e modificar luminárias . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criar uma luminária com uma origem de luz . . . . . . . . Criando luminárias com múltiplas origens de luz . . . . . . Especificando um arquivo IES para uma origem de luz . . . Modificando uma família de luminárias . . . . . . . . . . . Definindo uma origem de luz . . . . . . . . . . . . . . . . Parâmetros para luminárias e origens de luz . . . . . . . . . Usando luminárias em um modelo de construção . . . . . . . . . Adicionando uma luminária em um modelo de construção . Exibindo uma luminária de parede em uma planta de piso . Alterando uma luminária em um modelo de construção . . Exibindo origens de luz em uma vista . . . . . . . . . . . . Mirando a luz de spot . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Controlando o brilho da origem de luz . . . . . . . . . . . Grupos de iluminação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1215 . 1216 . 1216 . 1217 . 1218 . 1218 . 1219 . 1219 . 1219 . 1220 . 1221 . 1221 . 1222 . 1230 . 1231 . 1232 . 1235 . 1243 . 1243 . 1244 . 1245 . 1245 . 1246 . 1249 . 1251

xxxiv | Sumário

. . . . . . . . . 1258 Mobiliário de escritório . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1266 Usando conteúdo RPC adicional da ArchVision . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1287 Criando um modelo de vista para configurações de renderização . . . . . . . . . . . . . . . . . 1269 Colocando um decalque em uma vista . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1272 Propriedades de instância de decalque . . 1261 Criando uma família de ambientes . 1271 Compartilhando decalques entre projetos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1286 Alterando as configurações de renderização para uma vista . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1273 Atributos de decalque . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1289 Desempenho da renderização e o modelo de construção . 1272 Propriedades do decalque . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1270 Modificando um decalque colocado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1288 Melhores práticas de renderização . . . . . . . . . . 1285 Configurações de controle de exposição . . . . . . . . . . 1274 Renderizando uma imagem . . . . . . . 1265 Configurando o Revit Architecture para conteúdo RPC local . . . . . . . . . . . . 1289 Desempenho da renderização e materiais . . . . . . . . . . . . . . . 1267 Alterando o tamanho da vegetação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1274 Definindo configurações de renderização . . . . . . . . . 1291 Como as refrações e reflexões afetam o desempenho da renderização . . . . . . . . . . . 1283 Criando a imagem renderizada . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1252 Criando o grupo de iluminação . 1282 Controlando a iluminação em uma imagem renderizada . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1291 Como os tipos de reflexões afetam o desempenho da renderização . . . . . . . . . . . . . . . . . 1276 Definindo a área da vista a ser renderizada . . . . . . . . . . . . . . 1257 Vegetação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1282 Especificando o plano de fundo para uma imagem renderizada . . . . . . . . . . . 1260 Propriedades da aparência de renderização para objetos RPC . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1266 Colocando vegetação e ambiente em uma vista do projeto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1271 Renomeando um tipo de decalque . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1256 Vegetação e ambiente . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1291 Sumário | xxxv . . . . . . . . 1285 Salvando a imagem renderizada como uma vista do projeto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1272 Modificando propriedades do decalque . 1252 Adicionando e removendo luzes em um grupo de luzes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1286 Modelos de vista para configurações de renderização . . . 1288 O processo de renderização . . . . . . . . 1278 Controlando o tamanho da imagem renderizada . . . . . . . . . . . . . . . . . 1272 Propriedade de tipo do decalque . . . 1284 Ajustando a exposição da imagem renderizada . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1256 Pessoas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1255 Renomeando um grupo de luzes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1268 Criando um tipo de decalque . . . . . . 1259 Especificando uma aparência de renderização para uma família RPC . . . 1290 Como as cores e padrões afetam o desempenho da renderização . . . . . . . . . . . . . . . . 1253 Acendendo e apagando luzes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1255 Excluindo um grupo de luzes . . . 1287 Propriedades da vista para renderizações . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1259 Criando uma família RPC . . . 1265 Configurando o Revit Architecture para o conteúdo RPC em rede . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1277 Especificando a qualidade da renderização . . . . . . . . . . . . . . . . . 1256 Visão geral de vegetação e ambiente . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1275 Abrindo a caixa de diálogo Renderização . . . . . . . . . . . . . . . . 1267 Decalques . . . . . . 1271 Duplicando um tipo de decalque . . . . . . . . . 1258 Carros e veículos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1264 Usando o ArchVision Content Manager . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1286 Exportando a imagem renderizada para um arquivo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1271 Excluindo um tipo de decalque . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .Abrindo a caixa de diálogo Luzes artificiais . . . . . . . . . . . . . . . 1289 Desempenho da renderização e iluminação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . 1296 . . . . 1312 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . A vegetação e árvores estão faltando na imagem renderizada . . . . Controlando a visibilidade do workset . . . . . . Alterando o status editável de um workset . . . . . . . . . . . . . Criando Worksets . . . . . . . . . . . . . 1322 . . 1295 . . 1294 . . . . . . . . . . . . . . . Editando projetos com compartilhamento de trabalho . . . . . . 1300 . . . . . . . . . . . . 1296 . . . . . . . 1315 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Adicionando elementos em um workset . . . . . . . . . . Worksets-padrão . . . . . . . . . . . . . . . Criando um cópia local de um arquivo local a partir da caixa de diálogo Abrir . Elementos editáveis . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1301 . . 1296 . . 1313 . Criando uma cópia local de um arquivo central aberto . . . . . . . . . . . . . . A imagem renderizada está lavada ou esmaecida . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Especificando as configurações para um estudo de sol de múltiplos dias . . . . . . . . 1298 . . 1295 . . . . . . Liberar a propriedade sem sincronizar com o arquivo central . Reatribuir um elemento para outro workset . . . . . . . . . . . . . Estudos solares parados com base na localização . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1298 . . . . 1310 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1327 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Trabalhando externamente e off-line . . . . . . . . . . . . . . . Filtrando elementos de worksets não editáveis da seleção . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1324 . . . . Os elementos estão em cinza na imagem renderizada . . . . . 1327 . . . . . . . . . . . 1329 xxxvi | Sumário . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1293 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Usando worksets . . . . . . 1328 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1312 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . A imagem renderizada tem qualidade baixa . . . Atualizando projetos com compartilhamento de trabalho . . . . . . . . . . . . O ambiente não foi corretamente renderizado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1311 . . . . . . . . . . . Criando uma cópia local do arquivo central . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1309 . . . . . . . . . . . . . . . Criando um estudo solar . 1299 . . . . . . . . . . Especificando as configurações para um estudo de sol parado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1313 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Estudos solares parados com base no azimute e na altitude . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1322 . . . . . . . . . . . Excluindo worksets . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1312 . . . . . . . . . . . . . Renomeando worksets . . . . . Imagens faltando . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1314 . . . . . . . . . A imagem renderizada tem cor errada . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1305 Fluxo de trabalho do compartilhamento de trabalho . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Ativando o compartilhamento de trabalho . . . 1315 . . . . . . . . . . Retornar o projeto com compartilhamento de trabalho . . . . . . . . . . . . A imagem renderizada está em preto . 1295 . . . . . . . . . . . . . . . . . 1323 . . . . . . . . . . . Abrindo arquivos de compartilhamento de trabalho independentemente do arquivo central . . . . . . . . . . . . 1305 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Exportando um estudo solar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1326 . . . . . . 1306 . . . . . . . . . . 1314 . . . . . . . . 1327 . . . . . . . . . Salvando arquivos de compartilhamento de trabalho . . . . . . . 1297 . . O vidro está muito claro ou muito escuro . . . . . . . O processo de renderização está levando muito tempo . . . . . 1293 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Sincronizando com o arquivo central . . . . Usando arquivos de compartilhamento de trabalho . . . . . . . . . . . . 1295 . . . . . . . . . . 1313 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1293 . . Considerações sobre worksets . . . . . . 1302 Capítulo 20 Trabalhando em equipe . . Criando vistas para estudos solares . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Fechando arquivos com compartilhamento de trabalho sem salvar . 1318 . . . . . . . . . . . . . . . . 1326 . . . . . . . . . . . 1296 . . . . . . . . 1315 . . . . . . . . . . . . . 1314 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1295 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1299 . . . . . . . . . . . . . . .Desempenho da renderização e tamanho/qualidade da imagem . As formas da origem de luz não são exibidas na imagem renderizada . . . . . 1292 . . . . . . . . . . . . . . . . 1294 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Memória insuficiente para criar a imagem renderizada . . . . . . 1292 . . . . . . . . . . . . Tomando emprestado elementos . . . Carregando atualizações do arquivo central . . . . . . . . . . . . Especificando as configurações para um estudo de sol de dia único . Pressione Renderizar para atualizar a imagem . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Espaço em disco insuficiente para renderização . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Estudos solares . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1292 . . . . . . . . . . 1292 . . . . . . . . . . . . . . 1322 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Visualizando uma animação do estudo solar . . . . . . . . . Solução de problemas de renderização . . . . . . . . . . . . . . . . Configurando worksets .

1356 Reposicionando localizações nomeadas . 1368 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1361 Pontos base do projeto e pontos de levantamento topográfico . . . . . . . . . . . . . 1331 . . . . . . . . . . . . . . . . . 1368 . . . . . . . . . . 1366 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Terminologia das opções de projeto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1344 Gerenciando vínculos . . . . . . . . . . . . . . . 1353 Posicionamento compartilhado . 1341 Controlando configurações de visibilidade e gráficos para modelos vinculados aninhados do Revit . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1356 Visualizando e criando localizações nomeadas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1362 Fixando pontos base do projeto e pontos de levantamento topográfico . . . . . 1361 Reportando coordenadas compartilhadas . . . . . . 1330 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1352 Verificando interferência . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1355 Definindo localizações nomeadas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1362 Tornando pontos base do projeto e pontos de levantamento topográfico visíveis . . 1330 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1339 Copiando elementos de um modelo vinculado do Revit . 1339 Copiando modelos vinculados do Revit . . . . . . . . . . . . . . . . 1360 Realocando um projeto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1335 Vinculando modelos Revit . . . . 1362 Movendo pontos base do projeto e pontos de levantamento topográfico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1345 Identificando e restabelecendo referências não solucionadas . . . . . . . . . . . . . . . . Visualizando o histórico de arquivos de compartilhamento de trabalho . . . 1360 Realocando um projeto ao inserir pontos . . . 1358 Publicar coordenadas . . . . . Criando conjuntos de opções de projeto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Melhores práticas para opções de projeto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Movendo o arquivo central . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Worksharing Monitor . . . . . 1329 . . . . . . . . . 1348 Coordenação multidisciplinar . . . . . . . 1339 Exibindo dados de modelo vinculado do Revit . . . . . . . . . . . . . . . 1336 Exibindo ou ocultando modelos vinculados aninhados do Revit . 1346 Vinculando e compartilhando trabalho . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1338 Cotas e restrições em modelos vinculados do Revit . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .Retornando projetos com compartilhamento de trabalho . . . 1370 Sumário | xxxvii . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1340 Controlando configurações de visibilidade e gráficos para modelos vinculados do Revit . . . . . . . . 1358 Adquirir coordenadas . Adicionando opções de proojeto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1357 Adquirindo e publicando coordenadas . . . . . . . . . . . . . . . 1343 Propriedades de modelo vinculado . . . . . . . . . . . . 1363 Dicas para trabalhar com pontos base do projeto e pontos de levantamento topográfico . 1345 Caixa de diálogo Gerenciar vínculos . . . . . 1357 Modificando a localização do modelo vinculado através da propriedade de instância . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1364 Capítulo 22 Opções de projeto . . . 1333 Capítulo 21 Trabalhando com modelos vinculados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1369 . . 1330 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1337 Mapeamento de fases de modelos Revit vinculados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1342 Controlando a visibilidade de modelos vinculados em tabelas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1365 Fluxo de trabalho de opções de projeto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1340 Visibilidade para modelos vinculados do Revit . . . . . . . . 1346 Opções de gerenciamento de vínculo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1348 Revisão de coordenação em relacionamentos de elementos . . . . . . . . . . 1359 Adquirindo ou publicando através de propriedades de instância vinculada . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1335 Vinculando modelos Revit . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1359 Realocando e espelhando um projeto . . . . . . . . . 1360 Espelhando um projeto . . . . . . . . . . . . . . . . . . Salvando uma versão específica de backup como o novo arquivo . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando um arquivo central a partir de um arquivo de compartilhamento de trabalho existente .

. . . . . . . . . . . . . . . . 1392 . . . 1387 . . . . . . . . . . . . . . Selecionando elementos em Opções de projeto e no Modelo principal . . . . . . . . . . . . 1383 . . . . . . . . . . . . . . Visualizando elementos de preenchimento . . . . . . . . . . . . . . . . 1375 . . . Nenhum dos elementos criados são visíveis nesta vista . . . . . . 1394 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando fases . . . . Elementos realçados se sobrepõem . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Usando a ferramenta Demolir . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1398 . . . . . . . . . . 1384 . . . . Criando filtros de fase . . . . . . . . . . 1393 . . . . . . . Visualizando opções de projeto . . em vistas dedicadas para opções de projeto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Elementos interdependentes em opções de projeto . . . . . . . . . . . . 1381 . 1389 . . . . . Filtros de fase . . . . . . . . . . . . Exibindo o modelo principal sem opções de projeto . . . . . . . . . . . . . . . . 1374 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Elementos não suportados para opções de projeto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1394 . . . . . . 1382 . . . . . . Inserções em opções de projeto . . . . . . . . Opções de projeto e uniões de paredes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Excluindo opções de projeto e conjuntos de opções . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1373 . . . . . . . . . . . . . . Definindo a exibição gráfica de filtros de fases . . . . . . Opções de projeto e ambientes . . . 1385 . . . . . . . . . . Referenciando elementos em opções de projeto . . . . . . . . 1395 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1385 . . Movendo elementos do modelo principal para um conjunto de opções de projeto . . . . . . . . . . . 1380 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Promovendo uma opção secundária para uma opção principal . . . . 1382 . . . . . . 1383 . . . . . . . . . . . . . . . . Considerações ao usar opções de projeto . . . . . 1376 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1379 . . . . . . . . Determinando a opção ativa . . . . . . . . . . Combinando fases . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Alterando a estrutura de elementos de preenchimento . . . . . . . . 1401 xxxviii | Sumário . . . 1388 . . . . . . . . . . . . . . . 1388 . . . . . . 1386 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1378 . . . 1382 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1391 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1394 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1372 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1371 . . . . . . . . . .Trabalhando com opções de projeto . . . . . . . . . 1396 . . . . . . . . . . . Solucionar questões de opções de projeto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Conflito de opção de ambiente . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1401 Exportar . . . . . . . . . . . . . . . 1399 Capítulo 24 Interoperabilidade . . . . Editando uma opção de projeto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Definindo a exibição gráfica para status da fase . . . . . . . . . 1381 . . . . Junções incorretas de paredes . . . . . . 1386 . . Aplicando filtros de fase . . . Volumes do ambiente para opções de projeto . . . . . . . . . . . . Duplicando uma opção de projeto . . . . . . . . Verificando as configurações de opções de projeto para uma vista . . . . . . . . . . Incorporando uma opção de projeto a um modelo principal . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Dedicando vista para opções de projeto . Opções de projeto e análise de área . . . . . Anotando e detalhando opções de projeto . . . . . . . . . . . 1378 . . . . . . . . . . . . 1381 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Movendo elementos de uma opção de projeto para outra . . . 1385 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1388 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Conflitos de opções entre ambientes . . . . . . . . . . . . . Elementos de demolição . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1393 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1379 . . . 1391 Propriedades da fase . . . . . . . 1373 . . Tabelas de ambientes para opções de projeto . . 1375 . . . Modificando a visibilidade de um identificador de vista para opções de projeto . . . . . Excluindo vistas associadas com opções de projeto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Áreas e perímetros de ambientes para opções de projeto . . . . . . 1386 . . . . . 1395 . Identificadores de ambientes para opções de projeto . . . . Exibindo múltiplas opções de projeto . . . . . . . . . . 1397 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1384 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1389 Capítulo 23 Fases do projeto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1388 . . . . . . . . . . . . . . . Elementos no modelo principal serão excluídos . . . . . . . . 1389 . . . . . . . . . . . . . . . . . . Visualizar identificadores de vistas. . . . 1371 . . . . . . . . . Nenhum dos elementos selecionados pode ser adicionado a este conjunto de opções . . . . . . Opções de projeto e worksets . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1387 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1376 . . . . Elementos de preenchimento para fase . . . . . . . . . . . . .

. . . . Arquivos específicos do IFC . . . . . . . . . . . 1435 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Exportando geometria de intersecção . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1451 Sumário | xxxix . . . . . . . 1449 . Adequabilidade de geometria importada . . . . . . . . . . . Exportando terrenos de construção . . . 1409 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Exportando para ODBC . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1415 . 1442 . Publicando no Buzzsaw . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Exportando para o 3ds Max . . . . . . . . . . 1417 . . . . . . 1406 . . 1420 . . . . . . . . . . . . . . . Exportando para DWG . . . . . . . . . . . . . . . Exportando um projeto para IFC. . . . 1403 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Exportando seu projeto para o gbXML . . . . . . . Publicando para fabricantes . . . . Exportando para Industry Foundation Classes (IFC) . . . . . . . Criando relatórios de ambiente/área . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Criando conjuntos de vistas e folhas . . . . . . . . . . . 1418 . . Exportando para DWF . . 1416 . . . . . . . . . . . . . Exportando vistas de projeto para HTML . . . . . . . 1438 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1430 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Exportando múltiplas vezes para o mesmo banco de dados ODBC . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1444 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1450 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Limitando a geometria do modelo antes de exportar . . . . . . . . Publicar DWG no Buzzsaw . . . . . . . 1447 . 1425 . . . . . . . . . . . . Especificando entidades IFC para famílias . . . . . . . . . . . . . 1432 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Exportando uma vista como relatório de ambiente/área . . . . . . . . . . . Vinculando revisões de DWF . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1450 . . . . . . . . . . . . . . Visualizando dados de objeto em um arquivo DWF . . 1414 . . 1438 . . . . Especificando o tipo de edifício e o código postal para um projeto . . . . . . . . . . . . 1414 . . . . Exportando parte de uma vista 2D . . . . . . . . . . 1401 . . . . . . . . . . . . . . Configurações de exportação para um terreno de construção . . . 1437 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1425 . . . . . . 1436 . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1427 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Rever o relatório de exportação e entregar os resultados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Exportando para o FBX . . . . . . . . . . . . . . . 1431 . . . . . . . Relacionamentos de tabelas em um banco de dados . . . . . . . . . . Antes de exportar uma vista 3D para o 3ds Max . . . . Implicações de importação versus vinculação para xrefs . . . . . . . . . . Exportando para propriedades de formato de CAD . . . . . . . . . Exportando para o Design Web Format . 1430 . . . . . . . . . . . . . . . . 1419 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Carregando e modificando um arquivo de mapeamento IFC . . . . . . . . . . . . . . . . . . Classes IFC suportadas . . . . . . Criando ou modificando um arquivo de mapeamento de camadas . . . . . . . . . . . . . . Solucionar problemas de exportação para o 3ds Max . . . . . 1417 . . . . . . . . . . . . . . . . Opções de exportação para DWF . . . . . . . . . . . . 1416 . . . . . . . . . 1402 . . . . . . . . . . Editando um banco de dados após a exportação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1447 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1446 . 1421 . . . . . . . 1429 . . . 1424 . . . . . . . . Adicionando um novo local do Buzzsaw . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1428 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1445 . . . . . . . . . . . . Exportando camadas . . . . . . . . 1433 . . . . . . . . . Exportando parte de uma vista 3D . . . . . . . . . . . . 1405 . 1445 . . . . . . 1426 . . . . . . . . . . . Exportando para um banco de dados ODBC . . . . 1439 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Importar/Vincular . . . . . . 1445 . . . . 1436 . 1422 . . . . . . . . . . . . 1425 . . . . . . . . Compartilhando com o Autodesk Seek . . . . . Dados de objeto e arquivos 2D ou 3D DWF exportados . . . . . . . Exportando para DXF . . . . . . . . Publicando para o Autodesk® Seek . . . 1404 . Publicar DWF no Buzzsaw . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Preparando conteúdo para o compartilhamento . . . . . . 1434 . . . . . . . . . . . . . . . Importando ou vinculando formatos CAD . . . . . . . . . . . . . . . . . 1448 . . . . . . . . . . . . . . . . . 1450 . . . . . . . . . . . . . . . . . . Preparando o terreno de construção para exportação . . . . Drivers de ODBC suportados . . . . 1423 . . . . . . . . . . . . . . . 1445 . . . . . . . . . Exportando uma vista para um arquivo de imagem . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1427 . . . . . . . . . . 1424 . . . . . . . . Personalizar arquivos de mapeamento de camadas . . . . Nomes de arquivo para arquivos exportados . . . . . . . . . . . . . . . . . . Exportando para SAT . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1406 . . . . 1423 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Publicar . . . . . Exportando para DGN . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .Exportando para formatos CAD . . . . . . . . . . . . .

. . . . . . . . . 1475 Guia de solução de problemas de impressão . . . . . . . . 1468 Gerenciando camadas em arquivos vinculados e importados . . . . . . . . . . . . . . . . . 1474 Capítulo 25 Solução de problemas de impressão. . . . . . . . . 1467 Vinculando arquivos de revisão DWF . . 1475 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1473 As camadas do arquivo DWG não são exibidas no projeto do Revit . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Manipulação de erros . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1461 Carregando um arquivo de mapeamento de classe IFC . . . . . . . . . . . . 1462 Arquivos ADSK de componente de construção . . . . . . . . . . . . . . 1477 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1473 As alterações no arquivo DWG File não são refletidas no projeto do Revit . . . . . . . . . . . . 1463 Dicas para trabalhar com componentes de construção . 1474 As operações de arquivo (Abrir. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Dicas gerais de impressão . . . . Imagens . . . Selecionando elementos pelo número de ID . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1480 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1477 . 1464 Vinculando arquivos do AutoCAD com um projeto do Revit . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1462 Sobrepondo categorias e subcategorias para objetos IFC . . . . . . . . . . . . Revendo mensagens de aviso . Plotando . Visualizando todos os erros e avisos associados com uma mensagem de erro . . . Mensagens e avisos que podem ser ignorados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1461 Abrindo arquivos Industry Foundation Class (IFC) . . . . . . . . . . Visualizando elementos envolvidos em erros . . . . . . . . . 1464 Como funciona vincular com o AutoCAD . . . 1476 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1478 . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1465 Vinculando com um arquivo do AutoCAD . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Avisos para elementos selecionados . . . . . Salvar. . . . . . . . . . . . . 1459 Importando imagens . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .Importando ou vinculando arquivos de CAD utilizando as ferramentas Importar CAD ou Vincular CAD . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Exportando avisos para um arquivo . . . . . . . . . . . . . . . 1469 Ocultando e excluindo camadas . . . . . 1477 . . . . . . . . . Obtendo mais informações de mensagens de erro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1475 . . . . . . 1467 Modificando revisões DWG criadas no Design Review . . . . . . . . . 1479 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1458 Definindo parâmetros de restrição para geometria importada . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1468 Explodindo geometria importada . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1480 xl | Sumário . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1476 . . . 1459 Movendo uma importação específica de vista para o primeiro plano ou plano de fundo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1455 Opções de importação e de vínculo para formatos CAD e modelos do Revit . . . . . . . . . . . . . . . . 1479 . . . . 1462 Importando componentes de construção . . . . . . . . . . . . . 1452 Importando objetos ACIS . . . . . . . . . . 1463 Fluxo de trabalho do componente de construção . . . . . . . 1462 Trabalhando com componentes de construção . . . . . . . 1478 . . . . Mais informações sobre erros e avisos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1458 Definindo espessuras de linha para arquivos DWG e DXF importados . 1460 Excluindo imagens de raster . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1479 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1476 . . . . . . . . . . . . 1478 . . . . . . 1458 Mapeando fontes SHX do AutoCAD para fontes TrueType . . Sincronizar) estão bloqueadas ou lentas . . . . . . . . ferramentas de diagnóstico e manuseio de erros . 1470 Alterando a exibição gráfica de camadas . . . . . . . . . . . . . . . . . 1451 Importando arquivos CAD usando i-drop . . . . . . . . . . . . . . 1477 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1459 Modificando imagens importadas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1466 Localização do arquivo vinculado . . Ferramenta de diagnóstico . . . . . . . . . . . . Encontrando um Número de ID de elemento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1473 As alterações na cor da camada e estilo de linha não são exibidas no projeto do Revit . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1455 Definindo a escala para arquivos DWG e DXF importados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1471 Solução de problemas com arquivos vinculados . . . . . . . . . . 1461 Selecionando um modelo para arquivos IFC . . . . . . . . . 1452 Importando arquivos do SketchUp . . . . . . . . . . 1469 Consultando objetos em camadas . . . . . . . . . . . . Questões de gráficos . .

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .Suporte para o esquema gbXML . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1494 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1628 . . Integrando macros no Revit VSTA . . . . . . . . . . . . . . . . . 1503 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1625 Elemento gbXML . . . . . . . . 1497 . . . . . . . . . . . . Usando o Gerenciador de macros e o Revit VSTA IDE . . . . . Exemplos de código fonte de macros . . . . 1498 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1515 Termos do glossário . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1498 . . . . . . . . . . . . . . Elemento Space . . . 1625 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1629 . . . . . . . . . Elemento Building . . . . . . . . . . . . 1500 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Executando macros no Gerenciador de macros . . . . . . . . . . . . 1513 Glossário . . . . . . . . . . . Criando módulos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1632 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .dll . . . . . . . . . . . . Segurança de macro . . . . . . . . . . . . 1515 Capítulo 27 Apêndice A . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1485 . . . . . . . . . . . . . . . . . Fluxo de trabalho básico para o desenvolvimento de macros Revit VSTA . . . . . . Usando a opção Entrar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Usando as amostras Revit VSTA do SDK . Elemento ShellGeometry . . . . . . . . . . . . . . Desenvolver macros no Revit VSTA IDE . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Elemento Surface . . . . . . . . . . . . . . . 1487 . . . . . . . . 1630 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Migrando amostras SDK para o Revit VSTA . . . . . . 1501 . . . . . . . Amostras VSTA . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Elemento Campus . . . . . . . . . . . . . . . . . Perguntas freqüentes sobre macros do Revit . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .Proxy. . . . . . . . 1492 . . . . . 1507 . . . . . . . . . . . . . . Criando macros . . . . Elemento SpaceBoundary . . . . . . . . . . Revit SDK. . . . . . . . . . .Capítulo 26 Criar macros com o Revit VSTA . . . . . . . . . . . . 1631 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Elemento Opening . . . . . . . . . . . . Elemento Location . . . . . . . 1629 . . . 1490 . . . 1626 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1627 . . . Atualizando do Revit VSTA 2009 . . . . Restaurando Revit. . . . . . . . . . . . . . . . . 1633 Índice . . . . . . . . . . . 1487 . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1500 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . Documentação de referência do API. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1635 Sumário | xli . . . . . . . . . . . . . 1490 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1486 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1497 . . . Modificando e removendo módulos e macros . . . . Diferenças do Revit API . . . . . . . . . . . . . . . . . . Elemento DocumentHistory . . . . Informações relacionadas sobre as macros do Revit . . . . Ferramentas Revit VSTA . . 1485 Iniciar macros . . . . . 1510 . . . . . . . . . . 1507 . . . 1498 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

xlii .

faça o seguinte: a Para Especificar a localização da imagem administrativa.Bem-vindo ao Autodesk Revit Architecture 2010 1 Esta seção inclui informações de licenciamento e outras informações pertinentes à versão do Autodesk Revit®Architecture. (Se for necessário iniciar manualmente. 1 . se planejar usá-los. 3 Na caixa de diálogo Começar implementação. c Assegure que o tipo correto de sistema operacional seja selecionado (32 bits ou 64 bits) para a implementação. consulte Licenciamento na página 5 para obter informações sobre o licenciamento do software e instruções sobre como configurar um ou mais servidores de licença de rede. Os usuários do Revit poderão então acessar o local na rede para executar o programa de instalação do Revit Architecture para instalar o software nos sistemas cliente ou estações de trabalho. execute a instalação cliente resultante usando o atalho. clique duas vezes no arquivo para iniciá-lo. indique o local em que a imagem administrativa para a implementação irá residir. Se estiver instalando a partir de um DVD do Revit Architecture. OBSERVAÇÃO A criação de uma implementação em rede não irá instalar o Revit Architecture localmente.exe). Antes de iniciar este procedimento. navegue para o diretório raiz do DVD e clique duas vezes em Setup. Clique no botão Procurar para navegar até o local da rede desejado. Instalação de operação em rede Este procedimento descreve como configurar uma instalação do Revit Architecture para implementação a partir de um local de rede. Se desejar instalar o Revit Architecture no computador usado para criar a implementação em rede. Para configurar uma implementação de rede 1 Inicie o programa de instalação do Revit Architecture. 2 No Assistente de instalação. Se fez o download do programa de instalação a partir da Internet. clique em Criar implantações. insira um nome para o atalho para o programa de instalação do cliente. o programa de instalação será iniciado automaticamente quando o DVD for inserido. b Para Especificar o novo nome da implementação.

Unidades-padrão e Uso-padrão. sobrenome e empresa do usuário que está criando a implementação. a instalação prossegue sem qualquer entrada explícita pelo usuário. Quando o modo silencioso está ativo e o usuário inicia a implementação. especifique o local em que o Revit Architecture será instalado nos sistemas cliente. se estiver criando uma implementação em um sistema operacional de 64 bits. É possível clicar em Procurar para navegar para a pasta de destino. 6 Na caixa de diálogo Informações do produto e do usuário. Se desejar. se desejar. selecione o Autodesk Revit Architecture 2010 e clique em Avançar. Se as configurações para a implementação estiverem corretas. execute as seguintes etapas. Alterar configurações para a implementação Se desejar alterar as configurações para a implementação em rede. selecione a implementação de 32 bits. Insira o nome. selecione o valor apropriado na lista. b Se não desejar que a instalação crie um atalho na área de trabalho para o Revit Architecture. selecione Envolvimento do cliente. 10 Clique em Configurar. desmarque Criar atalho na área de trabalho. selecione Criar registro de rede e especifique o diretório em que o registro deverá ser criado. passe para as próximas etapas para criar uma implementação em rede. Os usuários não serão capazes de modificar quaisquer de suas configurações de instalação. ■ 7 Na caixa de diálogo Configurações gerais da implementação. clique em Imprimir para imprimir uma cópia das configurações de implementação. Se desejar criar arquivos de registro para instalações cliente. 11 Na caixa de diálogo Preferências do aplicativo. c Selecione Aceito e clique em Avançar. faça o seguinte: a Selecione os valores apropriados para Idioma. 2 | Capítulo 1 Bem-vindo ao Autodesk Revit Architecture 2010 . reveja as configurações na lista Configurações atuais. Se desejar que as instalações cliente sejam executadas no modo silencioso.OBSERVAÇÃO Você seleciona o tipo de sistema operacional no qual pretende implementar o cliente. mas irá implementar o cliente em um sistema operacional de 32 bits. Você os pode encontrar na etiqueta do DVD do produto ou através de uma mensagem de preenchimento eletrônico. 5 Na caixa de diálogo Aceitar o contrato de licença. d Clique em Avançar. 9 Na caixa de diálogo Rever-Configurar-Criar implantações. faça o seguinte: a Para País e Região. Por exemplo. selecione Modo silencioso. b Leia o contrato. faça o seguinte: ■ Se desejar criar arquivos de log para a criação da implementação. ■ ■ ■ 8 Clique em Avançar. faça o seguinte: ■ Insira o número de série e a chave do produto. c Para Definir pasta de instalação. selecione Criar registro de cliente. Clique em Imprimir para imprimir uma cópia. 4 Na caixa de diálogo Selecionar produtos a serem incluídos na implementação. Se desejar que os usuários participem do Programa de envolvimento do cliente.

faça um dos seguintes: ■ Clique em Incluir Service Packs de um disco ou rede local. Instalação de operação em rede | 3 . c Para Definir pasta de conteúdo. Esta opção é somente para uma implementação geral.d Clique em Avançar. selecione Omitir instalação de conteúdo. Isto se aplica somente para a implementação atual. ou clique em Remover. 12 Na caixa de diálogo Seleção de conteúdo. Uma vez mesclado. Para usar uma licença de rede. Esta opção é usada para a maioria das implantações. ou desmarque os que não devem ser instalados. um service pack não pode ser removido da imagem administrativa. consulte Licenciamento independente na página 5). especifique o local em que o Revit Architecture será instalado nos sistemas cliente. Para obter mais informações. aceite as configurações-padrão). (Para obter mais informações. ■ 16 Na caixa de diálogo Configurar o centro de comunicações InfoCenter. Servidor de licença distribuída ou Servidor de licença redundante) e forneça as informações do servidor solicitadas. O arquivo do service pack é incluído na implementação e o service pack é aplicado após a implementação do produto. 15 Na caixa de diálogo Incluir Service Packs. Múltiplos service packs podem ser incluídos em uma única imagem administrativa. É possível clicar em Procurar para navegar para a pasta de destino. b Se não desejar que o conteúdo do Revit seja instalado nos sistemas cliente. ■ Selecione um dos seguintes para um dos service packs adicionados: ■ Anexar os service packs na implementação . ■ 14 Na caixa de diálogo Definir localizações de arquivos. clique em Licença independente e clique em Avançar. Não incluir o Service Pack. faça o seguinte: a Clique em Licença de rede. d Na caixa de diálogo Número de série. Múltiplos service packs podem ser anexados em uma implementação. modelos de famílias e bibliotecas. b Especifique o tipo de licença de rede a ser usado (Servidor de licença única. faça o seguinte: a Expanda as áreas de conteúdo na lista e selecione os itens que serão instalados. (Para a maioria das instalações. especifique os caminhos de pesquisa. c Clique em Avançar. como necessário. 13 Na caixa de diálogo Selecionar o tipo de licença. nomes de arquivo e locais para modelos de projetos. consulte Modelo de servidor de licença distribuída na página 14 e Modelo de servidor de licenças redundante na página 15. Mesclar os service packs na arquivo MSI de imagem administrativa. arquivos de usuários. e em seguida clique em Adicionar para adicionar um ou mais service packs. insira o número de série da licença de rede do Revit Architecture e clique em Avançar. faça um dos seguintes: ■ Para usar licenças independentes em sistemas cliente. d Clique em Avançar. selecione as opções desejadas.

As alimentações RSS são no formato XML. Permite manter uma lista de correções em um servidor local. Permitir o acesso ao Centro de assinatura. a Especifique se o Live Updates deve estar ativado. Permite que os usuários recebam atualizações do produto e avisos de suporte de servidores da Autodesk. Utilize o botão Procurar para localizar o caminho para uma localização de servidor onde deseja ter a lista de correções. a Localização da lista correções local está disponível.OBSERVAÇÃO Esta etapa é opcional. assim como links para lições de e-Learning. 4 | Capítulo 1 Bem-vindo ao Autodesk Revit Architecture 2010 . Verifica se há atualizações de produto disponíveis quando uma conexão com a web é estabelecida. É possível especificar o seguinte: ■ Localização de alimentação. 18 Na caixa de diálogo Configurar acesso aos recursos on-line. a Especificar se os usuários têm permissão de acesso às seguintes ferramentas on-line: ■ Ativar o DesignCenter (DC) on-line. selecione as opções desejadas e clique em Avançar. Define a localização do canal de alimentação RSS do gerente de CAD. conteúdo do fabricante e catálogos on-line. c Especifique se o canal do gerente de CAD deve ser ativado. Os canais de informações notificam os usuários com diferentes tipos de informações. Você pode configurar o Acesso aos recursos on-line utilizando o utilitário Controle do gerente de CAD em outro momento. Para obter mais informações. ■ b Especifique se os canais de informações devem ser ativados. 17 Clique em Avançar. ■ Permite que os usuários recebam notificações de soluções. caso você seja um membro de assinatura. consulte a ajuda para o utilitário Controle do gerente de CAD. O Centro de assinatura fornece avisos e notícias do programa de assinatura. Se você seleciona esta opção. Selecione um dos seguintes: ■ Receber Live Updates da Autodesk. Uma lista de correções é um arquivo XML que especifica uma lista de correções disponíveis para instalação. Controla a exibição dos canais do gerente de CAD no InfoCenter. Especifica o nome de exibição do canal do gerente de CAD. como as informações de suporte do produto. O DesignCenter fornece o acesso ao conteúdo pré-desenhado. Você pode configurar o Centro de comunicações utilizando o utilitário Controle do gerente de CAD em outro momento. como bibliotecas de símbolos. Nome de exibição. OBSERVAÇÃO Esta etapa é opcional. para que estejam cientes das soluções de questões e para que possam efetuar o download de atualizações aplicáveis da Autodesk. Receber Live Updates de um servidor local. ■ d Especifique para permitir que os usuários adicionem alimentações RSS. ■ b Selecione as seguintes configurações de Relatório de erro do cliente (CER) como desejado.

Além disso. Rede. Para obter mais informações. Além disso. 2 Clique duas vezes em Criar e modifique o deployment. é possível obter uma concessão da licença do servidor de licenças e usá-la fora do ambiente de rede por um tempo especificado. não será possível exportá-lo ou imprimi-lo. Este processo pode levar vários minutos. como especificado. Uma licença independente é associada com uma máquina. Ela pode ser instalada em um servidor de rede e em múltiplos computadores na rede para executar o Revit Architecture. Revise as configurações para assegurar que elas estejam corretas. Para obter mais informações. O programa de instalação cria a implementação em rede.exe para abrir a caixa de diálogo Iniciar implementação. Criar a implementação em rede 20 Na caixa de diálogo Rever-Configurar-Criar implantações. se forem feitas alterações no projeto. é possível transferir uma licença de um computador para outro com uma licença independente. ■ ■ Licenciamento independente Siga este procedimento para obter um licenciamento independente para o Revit Architecture. consulte Concessão de licença na página 17. Licenciamento Há três opções para o licenciamento com o Revit Architecture: ■ Independente. Este é o nome de atalho e localização especificados na caixa de diálogo Começar implementação. Licenciamento | 5 . c Especificar se deve ser permitido que os usuários personalizem suas configurações de procura no InfoCenter. 19 Na caixa de diálogo Configuração concluída. 21 Clique em Concluir. consulte Transferência de licença na página 17. 3 Clique em Modificar uma implementação existente na caixa de diálogo Iniciar implementação. Uma licença de rede não é associada com um computador. Se já executou o Revit Architecture no modo de teste. clique em Configuração concluída. No entanto. Para instalar o Revit Architecture em um sistema cliente. a caixa de diálogo Informações do produto e da licença será exibida na primeira execução do Revit Architecture.■ Incluir o nome do computador em relatórios de erros. exportar e imprimir os projetos. A caixa de diálogo Rever-Configurar-Criar Implantações é exibida novamente. clique duas vezes no atalho no local da rede. É possível abrir. Uma licença de demonstração permite usar o Revit Architecture como um visualizador. clique em Criar implantações. O nome do computador é incluído em notificações para o usuário e em relatórios disponíveis para os administradores de assinatura. Caso seja necessário modificar as configurações da implementação: 1 Clique duas vezes na pasta Tools (localizada no diretório especificado para a criação da implementação). Se o Revit Architecture ainda não foi executado no modo de teste. Demo. clique em >>Licenciamento>>Informações do produto e da licença.

siga para Obter um arquivo de licença de rede na página 7. 4 Na caixa de diálogo Registrar hoje. 8 Selecione seu país. clique em Configurar. selecione Colar o código de ativação ou Digitar o código de ativação e insira o código usando o método selecionado. Para instalar o Gerenciador de licença de rede 1 No DVD do Revit Architecture. um novo firewall do software será ativado. clique em Instalar. 7 Indique se o Revit Architecture será registrado para uma empresa ou um indivíduo. selecione Ativar o produto e clique em Avançar. Caso não deseje fazer modificações.Para inserir uma licença independente 1 Na caixa de diálogo Informações do produto e da licença. Se uma versão existente do gerenciador de licenças já estiver instalada neste computador. Configuração do servidor de licenciamento em rede Se já tiver um servidor de licença da Autodesk configurado. Clique em Aceito o contrato de licença. reveja sua seleção de produtos e as configurações atuais. 5 Selecione Obter um código de ativação ou Inserir um código de ativação. 2 Clique em Registrar. terá que reinstalar após completar este procedimento. 3 Na caixa de diálogo Ativação do produto. 2 Clique em Instalar ferramentas e utilitários. 10 Insira suas informações. OBSERVAÇÃO Se não concordar com os termos da licença. 9 Especifique se o produto é uma atualização e clique em Avançar. Para obter mais informações. Se tiver uma versão diferente da 11. 11 Verifique suas informações e clique em Avançar. insira o número de série. 6 Clique em Avançar. O Revit Architecture requer o Gerenciador de Licença de Rede versão 11.0. clique em Cancelar para cancelar a instalação.5. Ao utilizar as suas configurações padrão. clique em Concluir. 6 | Capítulo 1 Bem-vindo ao Autodesk Revit Architecture 2010 . IMPORTANTE Se estiver executando o gerenciador de licenças em rede no Windows XP e tiver atualizado para Service Pack 2.5. e clique em Avançar. 4 Reveja a caixa de diálogo Contrato de licença. contate o Suporte ao Cliente do Revit Architecture. Se selecionar Inserir um código de ativação. Instalar as Ferramentas do gerenciador de licença em rede. é preciso removê-la utilizando Adicionar/Remover programas no Painel de controle antes de reinstalar. responda às perguntas e clique em Avançar. e clique em Avançar. 3 Na caixa de diálogo Selecione os produtos a serem instalados. IMPORTANTE O Revit Architecture suporta configurações de servidor redundante ou distribuído. 5 Na página Revisar-Configurar-Instalar. caso contrário. É preciso aceitar este contrato para prosseguir com a instalação. 12 Quando concluir.0. inicie o programa de instalação do Revit Architecture. selecione Independente-Bloqueado. selecione Gerenciador de licença de rede da Autodesk. esse firewall desativa o Servidor de licença da Autodesk instalado no mesmo computador. e não é compatível com versões anteriores do Gerenciador de Licença de Rede.

para armazenar qualquer arquivo de registro que seja gerado a partir de relatórios do servidor de licença. Caso deseje copiar as definições de configurações. clique no menu Iniciar ➤ Todos os programas ➤ Autodesk ➤ Autodesk Network License Manager ➤ LMTOOLS. DICA O Revit Architecture recomenda que você crie uma pasta sob o Gerenciador de licença de rede chamada de Registros. clique em Concluir. Quando instalar os arquivos do Gerenciador de Licença de Rede. ou clique em Procurar para especificar um caminho diferente. Aceite a pasta de instalação padrão C:\Program Files\Autodesk Network License Manager\. 8 Quando a página Instalação completada for exibida. e salva e migra arquivos de licença. Com o utilitário Ativação de licença de rede é possível obter licenças por meio da Internet. No Windows Vista . fornece suporte automático através de e-mail se não for possível obter uma licença por meio da Internet. clique em Configuração completada para retornar para a página de confirmação. Se inserir uma pasta que não existe. Forneça este arquivo para a Autodesk para obter um arquivo de licença. clique em Instalar. ■ O utilitário LMTOOLS é aberto. clique em Instalar ferramentas e utilitários. 3 Clique em Salvar informações do HOSTID em um arquivo. na página Selecionar tipo de instalação. Para instalar o utilitário Ativação de licença de rede 1 No assistente Instalação da Autodesk. clique em Copiar para a área de transferência e cole as configurações em um arquivo texto. obtenha o nome do hospedeiro ao abrir uma janela de prompt de comando e insira ipconfig/all. incluindo o tipo e comportamento de licença e o número de instalações disponíveis para uso. É preciso obter uma licença da Autodesk para cada servidor de licença. 6 Na página Configuração completada. clique no menu Iniciar ➤ Programas ➤ Autodesk ➤ Autodesk Network License Manager ➤ LMTOOLS. selecione Típica ou Personalizada. Esta fornecerá o nome do hospedeiro e a informação do ID do hospedeiro da máquina. Para obter mais informações sobre o Gerenciador de licença de rede. consulte a documentação associada no diretório de instalação do Gerenciador de licença de rede. Clique em Avançar. 2 Clique na guia Configurações do sistema.Se clicar em Configurar. A Convenção universal de nomeação não é suportada. Especifique a letra da unidade. 7 Na página Revisar-Configurar-Instalar. Configuração do servidor de licenciamento em rede | 7 . AVISO Não instale o Gerenciador de Licença de Rede em uma unidade remota. Além disso. RELACIONADO Se não tiver o LMTOOLS instalado em sua máquina. será preciso fornecer um caminho para a unidade local. Obter um arquivo de licença de rede Um arquivo de licença identifica importantes informações de licença. 4 Salve o arquivo. uma nova pasta será criada usando o nome e o local fornecidos. este utilitário registra o produto. Obter a ID do nome do hospedeiro usando Ferramentas LM 1 Faça um dos seguintes: ■ No Windows XP.

7 Quando a página Instalação completada for exibida. clique em Instalar. insira os seguintes dados: ■ O número de série do produto. clique em (Ajuda). Caso não deseje fazer modificações.OBSERVAÇÃO Cada instalação do utilitário Ativação de licença de rede é específica ao produto. ■ 2 Na página Obter uma licença de rede. Caso deseje copiar as definições de configurações. na página Selecionar tipo de instalação. clique em Concluir. Se inserir uma pasta que não existe. e clique em Avançar. e deseja instalar o utilitário Ativação de licença de rede em todos eles. No Windows Vista. 4 Na página Revisar-Configurar-Instalar. ■ Nome do host do servidor. clique em Cancelar para cancelar a instalação. clique em Copiar para a área de transferência e cole as configurações em um arquivo texto. Assegure-se de que o número de série exibido é o que se deseja licenciar. caso contrário. insira o seguinte no prompt de comando para localizar o nome de cada servidor que planeja utilizar: <prompt> lmutil lmhostid -hostname. Aceite o caminho padrão de instalação C:\Program Files\Autodesk Network License Manager\Network License Activation Utility\enu\. é preciso instalar o utilitário uma vez para cada produto. e clique em Avançar. OBSERVAÇÃO Se estiver modificando uma licença existente ou obtendo uma nova licença para um produto existente. clique no menu Iniciar ➤ Programas ➤ Autodesk ➤ Autodesk Network License Manager ➤ Utilitário de ativação de licença de rede do Revit Architecture. insira sua chave do produto. reveja sua seleção de produtos e as configurações atuais. uma nova pasta será criada usando o nome e o local fornecidos. clique em Configurar. 3 Reveja a caixa de diálogo Contrato de licença. 2 Na página Selecionar os produtos a serem instalados. ou clique em Procurar para especificar um caminho diferente. Para utilizar o utilitário Ativação de licença de rede (solicitação on-line) 1 Faça um dos seguintes: ■ No Windows XP. selecione Típica ou Personalizada. insira o número de série correto do produto. 6 Na página Revisar-Configurar-Instalar. Se não for. 5 Na página Configuração completada. 8 | Capítulo 1 Bem-vindo ao Autodesk Revit Architecture 2010 . Para obter mais informações sobre cada modelo de servidor de licença. suas informações anteriormente inseridas poderão ser exibidas. ■ Modelo de servidor de licença. Se clicar em Configurar. e clique em Avançar. 3 Na página Informações do servidor. OBSERVAÇÃO Se não concordar com os termos da licença. clique em Configuração completada para retornar para a página de confirmação. Caso não saiba qual é o nome do host. clique no menu Iniciar ➤ Todos os programas ➤ Autodesk ➤ Autodesk Network License Manager ➤ Utilitário de ativação de licença de rede do Revit Architecture. selecione o utilitário Ativação de licença de rede da Autodesk. É preciso aceitar este contrato para prosseguir com a instalação. clique em Instalar. Clique em Avançar. assegure que Conexão direta (através da Internet)esteja seleciona. Se você tiver mais de um produto da Autodesk. Clique em Aceito o contrato de licença.

Se você tiver selecionado Servidor distribuído como o modelo de servidor de licença. Após o limite de 20 servidores ter sido alcançado. selecione um que corresponda ao adaptador físico da rede. Caso não tenha uma conta de usuário. Para determinar quais adaptadores são físicos. Configuração do servidor de licenciamento em rede | 9 . e a seguir clique em Login. ou clique em Concluído para completar a transação e sair do utilitário Ativação de licença de rede. fax. insira sua chave do produto. 6 Na página Escolher conta. é possível usar qualquer um deles. No Windows Vista. desde que esteja listado ao executar ipconfig /all. ■ Número de instalações. 8 Clique em Avançar. e clique em Avançar. adaptadores PPP e modems podem estar listados mas não utilizáveis para o licenciamento. Se houver mais que um adaptador físico de rede. o botão Adicionar desaparece. selecione uma conta. para configurar seu servidor de licença. Outros conteúdos nesta página diferem dependendo do modelo de servidor selecionado. OBSERVAÇÃO Recomenda-se salvar seu arquivo de licença na pasta C:\Program Files\Autodesk Network License Manager\License. insira ipconfig /all no prompt de comando do Windows e veja o campo Descrição acima de cada endereço físico. ou clique em Pesquisar para que o utilitário localize a ID do host para o servidor. e clique em Avançar. OBSERVAÇÃO Se seu servidor tiver mais que um adaptador de rede. você está limitado a um máximo de 20 servidores. clique no link Criar agora uma ID de usuário. e siga as instruções para criar uma conta de usuário. Dispositivos lógicos como os adaptadores VPN. 7 Na página Licenças recebidas. telefone ou enviar solicitação por correio. insira o local onde deseja salvar o arquivo de licença. insira o número de instalações para casa servidor de licença no campo Número de instalações. clique em Imprimir para salvar uma cópia impressa das informações da licença. insira sua ID e senha de usuário. consulte Configurar o arquivo de licença de rede na página 11. insira os seguintes dados: ■ O número de série do produto. ou clique em Procurar para navegar para o local.OBSERVAÇÃO Em um modelo de servidor distribuído. na caixa de diálogo Salvar arquivo de licença para <nome do computador>. 4 Na caixa de diálogo Confirmar informações do servidor. 5 Na página Login. 9 Na página Ativação da licença com êxito. revise as informações do servidor inseridas e clique em Avançar. Para utilizar o utilitário Ativação de licença de rede 1 Faça um dos seguintes: ■ No Windows XP. clique no menu Iniciar ➤ Programas ➤ Autodesk ➤ Autodesk Network License Manager ➤ Utilitário de ativação de licença de rede do Revit Architecture. clique em e-mail. Insira manualmente a ID do host. Após receber seu arquivo de licença e salvá-lo localmente. Essa valor precisa ser especificado para cada nome de host de servidor inserido na etapa anterior. e clique em Avançar. 3 Na página Informações do servidor. ■ ID do host. clique no menu Iniciar ➤ Todos os programas ➤ Autodesk ➤ Autodesk Network License Manager ➤ Utilitário de ativação de licença de rede do Revit Architecture. ■ 2 Na página Obter uma licença de rede.

desde que esteja listado ao executar ipconfig /all. ■ A ID do host . Para cada nome de host de servidor inserido na etapa anterior. ■ O modelo do servidor de licença. ■ O nome do host do servidor. ou clique em Pesquisar para localizar a ID do host para o servidor. selecione um que corresponda ao adaptador físico da rede. o botão Adicionar desaparece. o campo Número de instalações será exibido. OBSERVAÇÃO Se seu servidor tiver mais que um adaptador de rede. Caso não saiba qual é o nome do host. Quando terminar. 9 Caso deseje imprimir uma cópia de suas informações de registro. Para obter mais informações sobre cada modelo de servidor de licença. 8 Reveja seus dados de personalização na página Confirmar informações. Após o limite de 20 servidores ter sido alcançado. e escolha o método que deseja utilizar para enviar sua solicitação. clique em Fechar.OBSERVAÇÃO Se estiver modificando uma licença existente ou obtendo uma nova licença para um produto existente. Clique em Avançar. Assegure-se de que o número de série exibido é o que se deseja licenciar. clique em (Ajuda). será necessário fornecer o número de série. O país ou região onde o produto será utilizado. insira ipconfig /all no prompt de comando do Windows e veja o campo Descrição acima de cada endereço físico. Se houver mais que um adaptador físico de rede. 5 Na caixa de diálogo Confirmar informações do servidor. insira o seguinte no prompt de comando para localizar o nome de cada servidor que planeja utilizar: <prompt> lmutil lmhostid -hostname. revise as informações do servidor inseridas e clique em Avançar. para configurar seu servidor de licença. selecione a opção Selecionar o formulário de solicitação de ativação aberta. especifique o seguinte: ■ ■ ■ Se o produto será registrado para uma empresa ou indivíduo. e escolha como deseja receber seu código de ativação: e-mail. OBSERVAÇÃO Recomenda-se salvar sua licença na localização de arquivo onde você instalou o Gerenciador de licença de rede. 4 Clique em Avançar. insira o número de instalações para cada servidor de licença. Insira manualmente a ID do host. No campo Número de instalações. Clique em Avançar. 7 Insira seus dados de personalização na página Informações do cliente. Para determinar quais adaptadores são físicos. suas informações anteriormente inseridas poderão ser exibidas. 10 | Capítulo 1 Bem-vindo ao Autodesk Revit Architecture 2010 . 6 Na página Registro do produto. fax ou correio. é possível usar qualquer um deles. Se não for. você está limitado a um máximo de 20 servidores. Caso seja. OBSERVAÇÃO Em um modelo de servidor distribuído. consulte Configurar o arquivo de licença de rede na página 11. Se o produto é uma atualização. ■ Número de instalações. Sua solicitação podem ser enviada por e-mail. Seu código de ativação será enviado pelo método especificado na página Informações do cliente. fax ou telefone. Se você selecionou Servidor distribuído como o modelo de servidor de licença. adaptadores PPP e modems podem estar listados mas não utilizáveis para o licenciamento. Dispositivos lógicos como os adaptadores VPN. Após receber seu arquivo de licença e salvá-lo localmente. insira o número de série correto do produto.

selecione Salvar como tipo. OBSERVAÇÃO Se já tiver um servidor de licença em execução para outro produto da Autodesk. Você deve estar conectado com direitos administrativos ao utilizar o utilitário LMTOOLS. 5 Para Nome do serviço. como o Bloco de notas. mas é preciso salvar o arquivo com uma extensão LIC. ■ Configuração do servidor de licenciamento em rede | 11 . você pode configurá-lo para o servidor de licença. Ignore este procedimento e o procedimento em Configurar o servidor de licença e siga para Combinando arquivos de licença em rede na página 12. clique no menu Iniciar ➤ Programas ➤ Autodesk ➤ Autodesk Network License Manager ➤ LMTOOLS. Se não existir nome de serviço. insira o nome do serviço a ser usado para gerenciar as licenças.Se não for possível registrar o produto usando o Utilitário de ativação de licença de rede. 2 Salve o arquivo na pasta \Program Files\Autodesk Network License Manager\License . AVISO Não copie o conteúdo para um processador de texto. Configurar o arquivo de licença de rede Utilize o utilitário LMTOOLS para configurar o servidor de licença. ■ 2 Clique na guia Serviço/Licença.txt não seja adicionada automaticamente. será preciso combinar o arquivo de licença do Revit Architecture com o arquivo de licença existente. selecione Todos os arquivos para que a extensão . Para configurar o arquivo de licença de rede 1 Copie o conteúdo do arquivo de licença (fornecido pela Autodesk em um e-mail) para um editor de texto ASCII. verifique se é o serviço que deseja usar para gerenciar licenças. No Windows Vista . faça um dos seguintes: ■ Se um nome de serviço estiver selecionado. OBSERVAÇÃO Se usar o Bloco de notas como editor de texto.autodesk. 3 Selecione Configuração usando serviços. 1 Faça um dos seguintes: ■ No Windows XP. vá até a página da web dos Serviços e suporte da Autodesk em http://www. Um processador de texto pode adicionar formatação oculta que um editor de texto não pode ler. Autodesk_nlm é recomendado para o nome de serviço. clique no menu Iniciar ➤ Todos os programas ➤ Autodesk ➤ Autodesk Network License Manager ➤ LMTOOLS. 4 Clique na guia Configurações dos serviços. É possível utilizar o nome do arquivo de licença. Configurar o arquivo de licença de rede Após receber um arquivo de licença da Autodesk.com/servicesandsupport. como o AutoCAD 2010 ou o AutoCAD Architecture. para que possa gerenciar a licença do produto Revit Architecture recebida ao executar o utilitário Ativação de licença de rede.

Outros processos podem estar sendo executados neste servidor. mapear o servidor de licença para essa pasta. em seguida. Total de 10 licenças em uso) Se não visualizar uma linha similar exibida nesta parte da caixa de diálogo. este domínio é instalado na pasta \Program Files\Autodesk Network License Manager. Na guia Status do servidor do LMTOOLS. ao invés. consulte Obter um arquivo de licença de rede na página 7.exe. ou colocar todos os arquivos de licença em uma pasta e. selecione Utilizar serviços. insira o caminho para o registro de depuração. 8 Na caixa Caminho para o arquivo de registro de depuração. Se desejar salvar as configurações para o serviço. aguarde 30 segundos após iniciar o serviço de licença. Para obter mais informações. Assegure que somente um serviço da Autodesk esteja listado. e não para um arquivo específico. a lista Nome do serviço irá conter mais de uma opção. insira o caminho para o domínio do Gerenciador de licença de rede (lmgrd. ou clique em Procurar para localizar o arquivo.exe na inicialização do sistema. 12 | Capítulo 1 Bem-vindo ao Autodesk Revit Architecture 2010 . A melhor prática é salvar o registro de depuração em C:\Program Files\Autodesk Network License Manager. Por padrão. é possível combinar os arquivos de licenças em um arquivo.exe como um serviço. selecione Exibir tudo e clique em Executar consulta de status. insira o caminho para o arquivo de licença. 7 Na caixa Caminho para o arquivo de licença. IMPORTANTE Se precisar parar um servidor. 6 No campo Caminho para o arquivo lmgrd. selecione Iniciar servidor na inicialização. consulte Configurar o arquivo de licença de rede na página 11. 13 Clique em Iniciar servidor para iniciar o servidor de licença. Combinando arquivos de licença em rede Se já tiver um servidor de licença em execução para outro produto da Autodesk (como o AutoCAD 2010 ou o AutoCAD Architecture) será preciso combinar o arquivo de licença do Revit Architecture com o arquivo de licença existente.exe). 16 Saia do LMTOOLS. 15 Navegue para a parte inferior dos resultados e procure por uma linha similar à seguinte. 9 Para executar o lmgrd. ou clique em Procurar para localizar o arquivo.OBSERVAÇÃO Se tiver mais de um fornecedor de software usando o FLEXnet para o gerenciamento de licença. 11 Clique em Salvar serviço para salvar a nova configuração com o nome do serviço selecionado na etapa 5. Antes de executar este procedimento. clique em Sim quando solicitado. O arquivo de registro precisa ter a extensão LOG. Iniciar a licença do servidor 12 Clique na guia Iniciar/Parar/Reler. A melhor prática é agendar uma reinicialização. é preciso inserir manualmente a extensão LOG. ou clique em Procurar para localizar o arquivo. 10 Para iniciar automaticamente o lmgrd. Para novos arquivos de registro. 14 Para assegurar que o servidor de licença tenha iniciado corretamente. reveja as etapas de instalação. não se recomenda clicar em Parar servidor nesta guia. que exibe o código do recurso e o número de licenças: Usuários do 48400REVITS_2_OF: (Total de 10 licenças emitidas. Para adicionar licenças adicionais ao servidor de licenças.

edite o arquivo de licença existente. Por exemplo. Ao adicionar licenças do mesmo produto Autodesk ao arquivo de licença.000 permanent 10\ VENDOR_STRING=commercial:permanent BORROW=720 SUPERSEDE \ DUP_GROUP=UH ISSUED=10-Mar-2009 SN=339-12345678 SIGN="1037 \ 7E66 6695 2D57 47D9 C59D FAAB DC45 CC51 1414 A8AB 29F4 2773 \ CE33 59EC 0397 B326 29FE 16EC 5C95 8213 BE5C A88F 25F5 3FC1 \ 8CB4 C0CD 65D4 C7E5 40BB" SIGN2="1261 B3BF 7D54 0CF4 C84D 9EFD \ B041 D91A A56D 015B 9A30 20B7 BF73 0766 3674 019F 5D8B 36EE \ 5B75 86B2 D219 6C86 9900 B297 DD3C C34B 5303 DB46 2533 2222 Arquivo de licença combinado Configuração do servidor de licenciamento em rede | 13 . Para editar o arquivo de licença existente. iniciando na linha começando com INCREMENTO para o arquivo de licença existente. copie todas as linhas do arquivo de licença do Revit Architecture. não combine dois arquivos de licença diferentes do Revit Architecture em um arquivo. é preciso obter um novo arquivo de licença para o número total de licenças para aquele código de recurso. Obtenha um novo arquivo de licença que contenha o número total requerido de instalações do Revit Architecture.Para combinar arquivos de licença para produtos da Autodesk em um arquivo de licença. Se o computador servidor tiver mais de um adaptador de rede instalado. todos os produtos Autodesk deverão estar vinculados ao mesmo adaptador.000 permanent 5 \ VENDOR_STRING=commercial:permanent SUPERSEDE DUP_GROUP=H \ ISSUED=27-mar-2009 ck=213 SN=3XX-XXXXXXXX SIGN=123456ABCDEF Novo arquivo de licença SERVER PCS770 a1b2c3d4e5f6 USE_SERVER VENDOR adskflex port=2080 INCREMENT 48400REVITS_2_0F adskflex 1. não apenas para os novos. Exemplo Arquivo de licença existente SERVER PCS770 0012340f10c2 USE_SERVER VENDOR adskflex port=2080 INCREMENT 41100ACD_2002_0F adskflex 1. adicionando linhas do novo arquivo de licença para o arquivo de licença existente.

as licenças são distribuídas para mais de um servidor.000 permanent 5 \ VENDOR_STRING=nfr:permanent SUPERSEDE DUP_GROUP=H \ ISSUED=27-mar-2009 ck=213 SN=3XX-XXXXXXXX SIGN=123456ABCDEF INCREMENT 48400REVITS_2_0F adskflex 1. 14 | Capítulo 1 Bem-vindo ao Autodesk Revit Architecture 2010 . Modelo de servidor de licença distribuída No modelo de servidor de licença distribuída. e na guia Iniciar/Parar/Reler. ■ ■ ■ ■ Desvantagem ■ Se um servidor no conjunto de servidores distribuídos falhar.SERVER PCS770 a1b2c3d4e5f6 USE_SERVER VENDOR adskflex port=2080 INCREMENT 41100ACD_2002_0F adskflex 1. Eles não precisam existir na mesma subrede. é preciso executar o Gerenciador de Licença de Rede em cada servidor que faça parte do conjunto de servidores distribuídos. Se um servidor no conjunto de servidores distribuídos falhar.000 permanent 10\ VENDOR_STRING=commercial:permanent BORROW=720 SUPERSEDE \ DUP_GROUP=UH ISSUED=10-Mar-2009 SN=339-12345678 SIGN="1037 \ 7E66 6695 2D57 47D9 C59D FAAB DC45 CC51 1414 A8AB 29F4 2773 \ CE33 59EC 0397 B326 29FE 16EC 5C95 8213 BE5C A88F 25F5 3FC1 \ 8CB4 C0CD 65D4 C7E5 40BB" SIGN2="1261 B3BF 7D54 0CF4 C84D 9EFD \ B041 D91A A56D 015B 9A30 20B7 BF73 0766 3674 019F 5D8B 36EE \ 5B75 86B2 D219 6C86 9900 B297 DD3C C34B 5303 DB46 2533 2222 Reler o arquivo de licença de rede Para iniciar o servidor de licença. e clique em arquivo de licença. Um arquivo de licença único é requerido para cada servidor. Para criar um servidor de licença distribuída. as licenças nos servidores remanescentes ainda estarão disponíveis. as licenças naquele servidor estarão indisponíveis. Se precisar substituir um servidor no conjunto de servidores distribuídos. Vantagens ■ Os servidores podem ser distribuídos através de uma rede de área ampla (WAN). não será preciso reconstruir todo o conjunto. Exemplo de arquivo distribuído de licenças A seguir. encontra-se uma codificação de amostra de um arquivo de licenças distribuídas. abra LMTOOLS. A substituição do servidor é mais fácil do que utilizar um conjunto de servidor redundante. O modelo de servidor distribuído de licenças é suportado no Windows XP® Professional e nas edições de estação de trabalho e de servidor do Windows® 2000 e Windows® 2003. onde é preciso reativar todo o conjunto.

desde que ao menos dois servidores estejam em funcionamento. Um servidor age como o mestre. encontra-se uma codificação de amostra de um arquivo de licenças redundante. nenhuma licença estará disponível. são usados três servidores para autenticar um único arquivo de licença. todas as licenças que são gerenciadas no conjunto de servidores ainda estarão disponíveis. O arquivo de licença é o mesmo nos três servidores. será necessário obter um novo arquivo de licença da Autodesk. Com esta configuração. enquanto os outros dois fornecem backup se o servidor mestre falhar. Se mais de um servidor falhar. erráticas ou discadas não são suportadas). Configuração do servidor de licenciamento em rede | 15 . ■ ■ Exemplo de arquivo de licença redundante A seguir. todos os servidores precisam residir na mesma subrede e ter comunicação consistente de rede. Vantagem ■ Se um dos três servidores falhar.SERVER Server2 2a34567f90d3 USE_SERVER VENDOR adskflex port=2080 INCREMENT 46300ACD_2005_0F adskflex 1.lic deve ser modificado para incluir o nome do novo servidor. é preciso reiniciar o servidor de licença após parar o Gerenciador de Licença de Rede. No modelo servidor de licença redundante.000 permanent 3 \ VENDOR_STRING=commercial:permanent BORROW=720 SUPERSEDE \ DUP_GROUP=UH ISSUED=22-mar-2009 SN=339-12345678 SIGN="1707 \ 9EAC CBCB 2405 692E 4A89 FC45 C009 E360 944A 14BA E99C 9B24 \ 5A1B 4A44 083A BE5F 3827 AA26 30CC 2AC2 D6B3 A61B AB5E 492E \ 3EBD 0B48 4E75 193A DA82" SIGN2="004A FC90 AB47 3F6B 59BC 0E6D \ 6681 6971 A76A BA52 98E2 5671 26B3 0E78 791B 109F 0591 7DC3 \ F09F 4D8D 4FB7 E341 4A03 CD68 1D77 27F8 8555 9CF7 DEDD 9380" Modelo de servidor de licenças redundante No modelo de servidor de licença redundante. o arquivo Licpath. É preciso instalar o Gerenciador de Licença de Rede em cada servidor. nas máquinas cliente. Se seu produto Autodesk suporta a concessão de licenças e estas são concedidas de um conjunto de servidores de licenças redundantes. as licenças continuam sendo monitoradas e emitidas. Se um dos três servidores for substituído. Além disso. (Conexões lentas. Desvantagens ■ ■ ■ O modelo servidor de licença redundante somente é suportado no Windows 2000 Server Edition. O conjunto de servidores redundantes não admite a tolerância para falha de rede. Todos os três servidores devem residir na mesma subrede e ter comunicação confiável de rede.

➤ Licenciamento ➤ Informações do produto e da licença. consulte a documentação associada no utilitário SAMreport-Lite que pode ser instalada com o Revit Architecture. O mecanismo em cascata empregado pela Autodesk. o Revit Architecture será executado no modo de demonstração. Licenças independentes ou de rede de versões anteriores não funcionam com a versão mais recente do Revit Architecture. Licenciamento de versões anteriores do Revit Architecture Cada nova versão do Revit Architecture requer a versão atual da licença independente ou de rede.SERVER Server1 1a34567c90d2 27005 SERVER Server2 2a34567f90d3 27005 SERVER Server3 3a34567b90d4 27005 USE_SERVER VENDOR adskflex port=2080 INCREMENT 46300ACD_2005_0F adskflex 1. Se não possuir um licença atual. 4 Clique em Aplicar. 3 Insira o nome do servidor de rede. Consulte Licenciamento na página 5. Reportando o servidor de licença Para obter mais informações sobre os relatórios do servidor de licença e da configuração do servidor de licença. Licença em rede em cascata Para produtos comprados separadamente ou como parte do pacote Series Revit Architecture. 16 | Capítulo 1 Bem-vindo ao Autodesk Revit Architecture 2010 . utiliza primeiro as licença de produto único (não de Série). 5 Clique em Fechar.000 permanent 3 \ VENDOR_STRING=commercial:permanent BORROW=720 SUPERSEDE \ DUP_GROUP=UH ISSUED=22-mar-2009 SN=339-12345678 SIGN="1707 \ 9EAC CBCB 2405 692E 4A89 FC45 C009 E360 944A 14BA E99C 9B24 \ 5A1B 4A44 083A BE5F 3827 AA26 30CC 2AC2 D6B3 A61B AB5E 492E \ 3EBD 0B48 4E75 193A DA82" SIGN2="004A FC90 AB47 3F6B 59BC 0E6D \ 6681 6971 A76A BA52 98E2 5671 26B3 0E78 791B 109F 0591 7DC3 \ F09F 4D8D 4FB7 E341 4A03 CD68 1D77 27F8 8555 9CF7 DEDD 9380" Configuração do cliente de licenciamento em rede Após ter configurado um servidor de licença. siga este procedimento no Revit Architecture para licenciar uma máquina cliente. um servidor de licença de rede pode ser definido com combinações de contagens de número de instalações de licença. e a seguir os coloca em cascata como necessário pelas licenças em Série. Para licenciar uma máquina cliente 1 Clique em 2 Selecione Rede. OBSERVAÇÃO A configuração cliente é usualmente completada durante a instalação do produto ou instalação em rede.

e clique em Utilizar extensão. ■ Para obter mais informações sobre o Utilitário de transferência de licença. é possível salvar seu trabalho usando o recurso Usar extensão. faça um dos seguintes: ■ No Windows XP.Extensão de licença Se ocorrer uma interrupção de licenciamento de rede e de uma licença. Este utilitário transfere uma licença de produto de um computador para outro e assegura que o produto somente funcione no computador que tem a licença. Todas as licenças flutuantes. Se você utiliza todas as 10 extensões antes de salvar. A licença é retornada automaticamente para o servidor de licença no fim do dia da data de retorno definida quando você obteve a concessão da licença. clique em licença. Para acessar o utilitário Transferência de licença. clique no menu Iniciar ➤ Programas ➤ Autodesk ➤ Autodesk Network License Manager ➤ Utilitário de transferência de licença. clique em uma ferramenta na faixa de opções. ■ Salvar seu trabalho em uma interrupção Se ocorrer uma interrupção. é preciso entrar no modo de demonstração. Exemplos de interrupção ■ Você estava usando o Revit Architecture. A máquina que hospeda o servidor de licença parou de funcionar. No Windows Vista. são agora atribuídas a outros usuários. Transferência de licença Se estiver executando o Revit Architecture com uma licença independente. Quando você se conecta ao servidor de licença no início da sessão do Revit Architecture recebe um conjunto de 10 extensões. É possível usar uma extensão cada vez que um comando é emitido. a caixa de diálogo é exibida. Também é possível retornar a licença mais cedo. incluindo as suas. >>Licenciamento>>Informações do produto e da Extensão de licença | 17 . consulte sua ajuda on-line. deixou o computador por mais de duas horas e esqueceu de salvar. Concessão de licença Se estiver executando um versão licenciada em rede do Revit Architecture poderá obter a concessão de licença de um servidor de licença para que seja possível usar o software por um tempo especificado quando o computador não estiver conectado à rede. no entanto. Este ciclo é repetido até 10 vezes. não é possível salvar seu trabalho no modo de demonstração. não poderá obter a concessão de uma licença. clique no menu Iniciar ➤ Todos os programas ➤ Autodesk ➤ Autodesk Revit Architecture 2010 ➤ Utilitário de transferência de licença. é possível estender seu licenciamento pelo tempo necessário para salvar seu trabalho. Para visualizar seu tipo de licença de produto. Por exemplo. poderá transferir esta licença usando o utilitário Transferir licença. OBSERVAÇÃO Se você tem um versão independente do software. Para obter a concessão de uma licença 1 Clique em ➤ Licenciamento ➤ Concessão de licença.

os tópicos são selecionados para serem visualizados no painel direito do visualizador da Ajuda em HTML. como mostrada na caixa de diálogo. OBSERVAÇÃO Há um limite para o número de licenças disponíveis para concessão. Guias do Visualizador da ajuda ■ Conteúdo. Assegure-se de que a data esteja na faixa válida. Consulte Dicas de ferramentas na página 96. Quando se clica em um livro aberto ele é fechado. Clique em um livro fechado e ele se abre para exibir sub-livros ou páginas de tópicos. A inicialização com êxito do software indica que você adquiriu a licença de rede usual (on-line). Retorno de licença Quando o período de concessão de licença expira. Em uma caixa de diálogo clique em ou Ajuda. Em vez de números de capítulos e páginas. contate seu administrador de rede. Quando a dica de ferramenta for exibida. veja a data de retorno da licença. em Data da expiração da licença. Quando você reconecta seu computador na rede. é possível obter novamente a concessão de licença. existem livros e páginas com cabeçalhos. defina a assistência de Dica de ferramenta como Mínima. 3 Clique em Conceder licença. Para acessar a ajuda on-line Faça um dos seguintes: ■ ■ Na caixa InfoCenter clique em Para a ajuda sensível ao contexto: ■ ■ (Ajuda). Mova o cursor sobre uma ferramenta na faixa de opções. a ajuda sensível ao contexto (F1) para as ferramentas da faixa de opções também é desativada. Para retornar a licença mais cedo ■ Clique em ➤ Licenciamento ➤ Devolver antecipadamente a licença. Naquele ponto. Usando a ajuda Esta seção fornece informações sobre como navegar na ajuda on-line. Na caixa de diálogo Informações do produto. 18 | Capítulo 1 Bem-vindo ao Autodesk Revit Architecture 2010 . Se não for capaz de obter uma concessão de licença. Se tentar obter a concessão de uma licença e for notificado que nenhuma licença está disponível. pressione F1. a licença concedida é retornada automaticamente para o servidor de licenças. OBSERVAÇÃO Para visualizar a data de expiração da licença concedida. Quando se clica em páginas. pode iniciar o Revit Architecture normalmente. OBSERVAÇÃO Se desativar as dicas de ferramentas. Caso deseje que a ajuda sensível ao contexto esteja disponível. todas as licenças de rede poderão já ter sido concedidas para outros usuários.2 Clique em uma data de retorno no calendário da caixa de diálogo.A guia Conteúdo se parece com um índice de um livro impresso. clique no menu Ajuda ➤ Sobre>>Informações do produto. Observação: basta um único clique para abrir um livro ou página.

Centros de treinamento autorizados da Autodesk Seja mais produtivo com o software Autodesk. e-Learning O e-Learning da Autodesk para clientes com assinatura da Autodesk inclui lições interativas organizadas em catálogos de produtos. visite http://www. Se a palavra-chave for usada com mais de um tópico. Para obter mais informações sobre a Autodesk Certification. clique duas vezes na palavra-chave ou a selecione e clique em Exibir. É possível usar uma ferramenta de avaliação on-line que identifica falhas de qualificações. Certificação da Autodesk Ganhe uma vantagem competitiva em sua carreira obtendo a Autodesk Certification.program@autodesk.com/aotc para examinar o catálogo do Autodesk Courseware. esses livros são também adequados para o aprendizado independente e gradual. NOT). determina quais lições serão mais úteis e avalia o progresso do aprendizado. Para obter as informações mais recentes sobre o treinamento da Autodesk.autodesk.■ Índice A guia Índice exibe palavras-chave para pesquisas rápidas por informações no Revit Architecture. Melhore a produtividade com treinamento comprovado em mais de 1. Cada lição dura de 20 a 40 minutos e apresenta exercícios práticos. com uma opção de usar uma simulação ou o aplicativo do software. Os materiais de treinamento preferidos dos parceiros da Autodesk. É possível buscar tópicos usando um cartão coringa (*. Programas de treinamento e produtos da Autodesk | 19 . Para usar buscas booleanas. Programas de treinamento e produtos da Autodesk Programas de treinamento e produtos da Autodesk® ajudam você a aprender os recursos técnicos principais do software Autodesk e aprimorar a produtividade. A guia Busca também inclui uma capacidade de busca avançada. O Autodesk Official Certification Courseware (AOCC) ensina o conhecimento e as habilidades avaliadas nos exames de certificação. marcadores em vermelho identificam novos capítulos e tópicos .autodesk. ■ ■ Marcadores de novas informações Na guia Conteúdo. Para abrir o tópico associado com uma palavra-chave. que valida seu conhecimento e suas habilidades quanto a produtos da Autodesk. A Autodesk oferece uma solução ponto a ponto para avaliar seu nível para a certificação. visite http://www. Materiais para cursos de treinamento oficiais da Autodesk A Autodesk publica vários materiais todo ano para usuários de todos os níveis para aprimorar a produtividade com o software Autodesk. Use a guia Favoritos para marcar tópicos que você visita com freqüência. NEAR.?) e caracteres booleanos (AND. Busca. incluindo títulos em um número cada vez maior de idiomas.com/atc. O Autodesk Official Training Courseware (AOTC) é desenvolvido pela Autodesk.Use a guia Busca para procurar por palavras no sistema de ajuda e localizar os tópicos associados. Todos os livros simulam projetos reais com exercícios práticos relacionados ao trabalho. OR.com ou visita o localizador de ATC on-line em http://www. O Autodesk Authorized Training Courseware (AATC) é desenvolvido por parceiros da Autodesk.autodesk. uma caixa de diálogo Tópicos encontrados será exibida para que possa ser selecionado um tópico específico para visualização.com/training ou contate o escritório local da Autodesk. Visite http://www.autodesk.400 locais ATC em mais de 75 países. Para obter mais informações os centros de treinamento autorizados da Autodesk.com/certification. Favoritos. clique no botão de seta à direita junto ao campo de seqüência de caracteres de busca. Seja treinado em um Autodesk Authorized Training Center (ATC®) com aulas práticas orientadas por instrutores para ajudá-lo a obter o máximo dos produtos da Autodesk. contate atc. Após digitar as palavras que deseja encontrar clique em Listar tópicos. preparar para a certificação e obter a certificação.

Se não for necessário o maior espaço de endereço. poderá acessar e-Learning e outros serviços por assinatura dos produtos da Autodesk. visite http://www. Sabe-se que ao menos uma versão do driver da placa gráfica (ATI Fire GL 8800. Para obter mais informações sobre a Assinatura da Autodesk. ■ ■ 20 | Capítulo 1 Bem-vindo ao Autodesk Revit Architecture 2010 .Se você for um membro de Assinatura da Autodesk. driver versão 6. Uso da memória Para minimizar a possível instabilidade no Revit Architecture quando a memória do sistema operacional é utilizada. selecione Especificar. Na caixa de diálogo Abrir. Se receber uma mensagem informando que o uso da memória na sessão atual está atingindo o limite do sistema operacional. as soluções de software antivírus podem bloquear arquivos ou diminuir a velocidade da transferência de dados. Execute a versão de 64 bits do Revit Architecture e um sistema operacional Windows de 64 bits. sendo executado em máquinas de 32 bits. Não se sabe exatamente que implicações isso possa ter para o Windows. é possível: ■ Reiniciar o Revit Architecture regularmente. Se houver uma falha. salve seu arquivo local. Limite o número de vistas abertas. Considerações sobre o recurso 3 GB Antes de decidir pelo uso do recurso 3 GB. o espaço da memória do sistema operacional é menor. Salvar. reinicie o computador sem a opção /3GB e verifique se a atualização para o driver da placa gráfica mais recente resolve o problema. é possível fechar rapidamente todas as vistas ocultas selecionando a guia Vista ➤ painel Janelas ➤ Fechar ocultas.autodesk. Consulte Gerenciando vínculos na página 1345. Reduza o número de links DWG e RVT carregados. é recomendável que se salve o trabalho o quanto antes e reinicie o Revit Architecture. o que permite selecionar os worksets a serem fechados antes de abrir o arquivo local. e a seguir sincronize com o arquivo central. Se você estiver utilizando um ambiente de trabalho compartilhado. Ative o recurso 32 GB no sistema operacional do Windows® para melhorar o desempenho em máquina de 32 bits. na lista suspensa Abrir. ■ ■ ■ ■ ■ ■ OBSERVAÇÃO Em alguns casos. reveja as seguintes considerações: ■ Este recurso somente é suportado no Windows XP SP2 e Windows Vista. dando a impressão de limitações de memória. Consulte Ativando o recurso 3 GB em máquinas de 32 bits na página 21.3035) não funciona com 3 GB. reinicie o Revit Architecture.com/subscription.12.10. Reduza o número de arquivos RVT e RFA carregados. é recomendável não ativar esta opção. por isso tenha cautela com relação ao carregamento do aplicativo total colocado no Windows enquanto executar neste modo. Consulte As operações de arquivo (Abrir. Se tiver múltiplas vistas abertas. Sincronizar) estão bloqueadas ou lentas na página 1474 para obter mais informações. Quando o recurso 3 GB está ativado. Consulte Excluindo famílias e tipos de famílias não utilizadas na página 439. Limite o número de worksets que você abre ao usar um arquivo de compartilhamento de trabalho.

fornecendo 3GB para o aplicativo e 1 GB para o sistema operacional. copie a linha original contendo o caminho de boot. 2 Insira BCDEDIT /SetIncreaseUserVa 3072. e selecione Executar como administrador. consulte Considerações sobre o recurso 3 GB na página 20. e a seguir modifique a linha copiada para adicionar a opção (/3GB) e a seqüência de exibição que identifica a opção de boot. já que o Windows não reserva espaço de endereço virtual para o sistema operacional. Este arquivo normalmente está localizado em C:\. Para ativar o recurso 3 GB no Windows XP 1 Abra o arquivo boot. desmarque Ocultar arquivos protegidos do sistema operacional. Para exibi-lo. 2 Na seção sistema operacional.ini. A alternância agora está definida. na janela do Windows Explorer. deve-se verificar se tem memória virtual suficiente alocada para seus propósitos.ini modificado. Na guia Exibição. Não é necessário fazer uma seleção quando se reinicia o computador. Em máquinas de 64-bits. e saia do prompt de comandos. Antes de ativar o recurso 3 GB. Consulte Verificando a alocação da memória virtual na página 22. que está limitado a 4 GB de espaço de endereço virtual. quando executar o prompt de comando. Normalmente. 3 Reinicie o computador. são visualizadas as seguintes opções a serem selecionadas: ■ ■ Microsoft Windows XP Professional Microsoft Windows XP Professional 3GB Para ativar o recurso 3 GB no Windows Vista 1 Clique no menu Iniciar ➤ Todos os programas ➤ Acessórios e execute o prompt de comandos. Exemplos da linha a ser copiada e da versão modificada da linha são mostrados abaixo. Ativando o recurso 3 GB em máquinas de 32 bits | 21 . permitindo que o Revit Architecture use até os 4 GB disponíveis. Depois de ativar o recurso 3 GB. clique no menu Ferramentas ➤ Opções de pasta. ■ ■ multi(0)disk(0)rdisk(0)partition(2)\WINDOWS=Microsoft Windows XP Professional /fastdetect multi(0)disk(0)rdisk(0)partition(2)\WINDOWS=Microsoft Windows XP Professional 3GB /3GB /fastdetect Quando se inicia o computador com o arquivo boot. o Microsoft® Windows® reserva 2 GB do espaço de endereço virtual de 4 GB de qualquer processo para o sistema operacional e deixa os 2 GB remanescentes para o processo do aplicativo (incluindo o espaço para os códigos de página. a pilha e a memória dinamicamente alocada). a chave 3 GB não se aplica. e clique em OK.Ativando o recurso 3 GB em máquinas de 32 bits O Revit Architecture é um aplicativo de 32 bits. pois a ativação é automática. clique com o botão direito do mouse. e é um arquivo protegido do sistema operacional. OBSERVAÇÃO Se não puder definir este valor. em uma máquina de 32-bits. As partes modificadas da linha copiada estão em negrito. O recurso de 3 GB divide o espaço de endereço virtual de forma diferente em máquinas de 32-bits.

Por isso é recomendável definir mais do que 3 GB (por exemplo. 5 Na caixa de diálogo Opções de desempenho. clique na guia Avançado. insira: BCDEDIT /SetIncreaseUserVa 2048 OBSERVAÇÃO Se não puder definir este valor. clique em Configurações. Para verificar a alocação da memória virtual. 22 | Capítulo 1 Bem-vindo ao Autodesk Revit Architecture 2010 . 6 No campo Memória virtual. 4 GB). quando executar o prompt de comandos clique com o botão direito do mouse e selecione Executar como administrador. clique duas vezes em Sistema. Todos os aplicativos em execução simultânea compartilham o tamanho do arquivo de paginação disponível. Na lista de opções da entrada da inicialização. Para verificar a alocação da memória virtual no Windows Vista 1 Clique no menu Iniciar ➤ Todos os programas ➤ Acessórios e execute o prompt de comandos. insira BCDEDIT. 4 No campo Desempenho. 2 No Painel de controle. 2 Para restaurar a alocação da memória virtual para 2 GB. o valor é exibido com a opção IncreasedUserVa. clique em Alterar. 3 Na caixa de diálogo Propriedades do sistema.Verificando a alocação da memória virtual Para verificar a alocação da memória virtual no Windows XP 1 Clique no menu Iniciar ➤ Configurações ➤ Painel de controle. clique na guia Avançado. O sistema deve reservar pelo menos 3 GB para o tamanho do arquivo de paginação para utilizar totalmente o espaço de endereço disponível.

Trabalhar em equipe.o compartilhamento de trabalho para que múltiplos membros da equipe possam trabalhar no projeto ao mesmo tempo.localizações relativas de edifícios individuais em um campus ou para coordenar os esforços entre disciplinas (arquitetura. Antes de iniciar Considere se as seguintes opções serão úteis. Se forem.iniciais para racionalizar a configuração do projeto e implementar normas. Após a fase inicial do projeto. vincule modelos para especificar as ----.Fluxo de trabalho de arquitetura 2 Utilize os tópicos a seguir para aprender como o Revit Architecture suporta fluxos e trabalho e tarefas típicos de arquitetura. é possível configurar ----. aprenda sobre estas opções e determine como e quando implementá-las durante o ciclo do projeto. estrutural e engenharia). 23 . Utilizar um modelo de projeto. Por exemplo. Iniciar um novo projeto No início de um novo projeto. Os modelos de projeto fornecem as configurações ----. Vincular múltiplos projetos. utilize os seguintes fluxos de trabalho pra iniciar.

Por padrão. Especificar as informações do projeto.o material visível no corte. Especificar a localização do projeto. Se você precisa de fases de projeto adicionais.gerente de CAD/BIM ou utilize um modelo padrão. ----. crie as mesmas. e especifique a profundidade poche para os elementos da topografia. Criar a superfície topográfica. nome do projeto. Definir as configurações do terreno. Para fornecer o contexto apropriado para a Rotacionar o projeto para o Norte ----.Insira o nome do cliente. 24 | Capítulo 2 Fluxo de trabalho de arquitetura . Defina os intervalos da curva de nível. e a seguir insira informações específicas do projeto. ----. Verdadeiro na página 466 especifique o Norte Verdadeiro em relação ao Norte do Projeto.Indique onde a construção reside especificando a cidade mais próxima ou a latitude e longitude. o Revit Architecture define uma Fase existente e uma Nova fase.crie a superfície topográfica ao selecionar pontos. ----.demolição de uma construção existente. crie um projeto no Revit Architecture. selecione ----. na página 995 Em uma planta do terreno ou em uma vista 3D. Criar as fases da construção.construção em relação ao lote da construção. Ele também indica a ----. Criar a planta do terreno A planta do terreno fornece o contexto para o modelo de construção. Utilize um modelo de projeto fornecido por seu ----.Configurar o projeto Para projetar um modelo de construção. Criar o projeto. importar dados 3D ou importar um arquivo de pontos. número e endereço.

Coloque eixos na superfície topográfica. adicionando componentes mais detalhados (escadas.Crie ou importe uma massa para definir a forma da construção. na página 998 Defina as ruas e outros elementos do terreno existentes.de construção na superfície topográfica. ruas internas e calçadas. Construir o modelo | 25 .plataforma de construção. É possível efetuar o ajuste fino destes elementos do projeto do terreno em outro momento. A seguir. efetue o ajuste fino do projeto.Especificar linhas de divisa. A seguir. na página 1002 ----. é possível utilizar massas. Coloque eixos na superfície topográfica da ----. adicione os mesmos no projeto do terreno.Efetue o croqui das linhas de divisa ou as crie utilizando dados de pesquisa. com sub-regiões da superfície ----. Adicionar uma plataforma de construção.existentes no terreno. ambientes. Se for reter arvores ou outros componentes ----. e defina níveis e grades. pisos. ruas e calçadas. Executar um estudo de massa (Opcional) Para explorar idéias de projeto para a forma inicial da construção. adicione uma plataforma ----. mobiliário) a medida que prossegue. Adicionar componentes do terreno. Projetar o layout preliminar Estabeleça o contexto maior do modelo de construção iniciando com um estudo de massa ou com um projeto existente. Construir o modelo Inicie com os componentes gerais da construção (parede. Adicione as marcações para o estacionamento. na página 615 ----. modifique a estrutura e profundidade da plataforma. Na planta do terreno.topográfica. Criar ou importar uma massa. Criar estacionamento. indicando as alterações nas curvas de nível existentes. telhados).

Se a imagem é importada com o tamanho errado. redimensione a mesma como necessário. importe o arquivo DWG. Adicionar níveis e grades Os níveis e grades são planos finitos que ajudam a definir o contexto do projeto. Importar uma imagem raster. importe a imagem.outras referências necessárias para o projeto de construção.Para basear o novo modelo em uma imagem raster. ----. Crie um nível para cada andar conhecido ou ----.desenho existente do AutoCAD. é possível utilizar arquivos DWG existentes ou arquivos de imagem raster como subjacências nos quais efetuar o croqui de seu projeto. ----. paredes e telhados de ----. Adicione grades. Para basear o novo modelo de construção em um ----. pisos.Converta as faces da massa em paredes na página faces de massa. ----. sistemas cortina e telhados. 26 | Capítulo 2 Fluxo de trabalho de arquitetura . Redimensionar a imagem raster. Utilizar arquivos DWG e imagens Ao criar o layout preliminar. Adicionar níveis. na página 642 643.Coloque linhas de grade de coluna para ajudar a planejar o layout da construção. Importar um arquivo DWG.Criar pisos.

Adicionar forros. Adicionar janelas..Adicione janelas ao projeto.Adicionar elementos básicos de construção Coloque elementos genéricos no modelo de construção para planejar o layout. Adicionar elementos básicos de construção | 27 . Especifique os tipos de janelas e seus tamanhos. na página 706 ----. ----.construção. na página 758 ----.Adicione pilares ao modelo de construção. Adicionar paredes na página 662. telhados e forros. se necessário. Ajuste a inclinação do telhado. Adicione um telhado com base no perímetro da Adicionar telhados.Adicione portas ao projeto. ----. adicione aberturas em paredes ou pisos.Adicione pisos utilizando os limites de parede ou ao desenhar linhas. Adicionar pisos. Adicionar aberturas.Adicione paredes internas e externas no modelo de construção. Adicionar portas.ao desenhar linhas em uma vista de planta de forro refletido. ----. Adicionar pilares estruturais. Também é possível atribuir tipos específicos de elementos quando se efetua o ajuste fino do projeto.Se necessário. ----. Adicione forros utilizando limites da parede ou ----. ----. Especifique os tipos de portas e seus tamanhos.

navegar através dela. elevações e vistas 3D. Criar cortes. adicione mais detalhes ao modelo de construção para desenvolver mais o projeto. como cortes.qual todos os elementos tenham o mesmo tamanho. Para alterar a orientação de uma vista 3D ou ----. Crie uma vista 3D do modelo de construção. Crie uma vista em perspectiva. Criar elevações. 28 | Capítulo 2 Fluxo de trabalho de arquitetura .qual os elementos que estão mais distantes da câmera parecem menores.Adicione vigas na estrutura.Crie elevações para mostrar o modelo de construção de diferentes direções. Crie uma vista 3D do modelo de construção. Navegar na vista 3D. Criar uma vista ortogonal. na ----. Quando se altera o desenho da construção em uma vista. Adicionar mais elementos no modelo Após criar o layout preliminar.Adicionar vigas. no ----. ----. ----. independente de sua distância da câmera. utilize o ViewCube ou o SteeringWheels. ----. o Revit Architecture propaga estas alterações para todo o projeto.Crie cortes para mostrar mais detalhes do modelo de construção. Vista do modelo É possível criar diferentes vistas do modelo de construção.

Coloque ambientes em uma planta de piso. ----. Modificar a estrutura do corrimão.Adicione um corrimão à escada.Se necessário. Criar um corrimão.Aplique esquemas de cores em plantas da área e ambientes em plantas de piso e cortes. ----. áreas e esquemas de cor. e os identifique se necessário. ----. Adicionar linhas separadoras de ambientes.Adicione escadas ao desenhar os lances ou limite e linhas de degraus. ----. Adicionar escadas na página 762. altere a altura. Crie uma planta da área para mostrar os ----. ----. Criar uma planta da área.Utilize linhas separadoras para adicionar e ajustar limites de ambiente.relacionamentos espaciais com base nos esquemas de áreas e níveis no modelo de construção. Criar ambientes. e para executar a análise básica de um projeto. Ambientes e áreas Utilize ambientes. ----. Adicionar mais elementos no modelo | 29 . número de corrimãos e outras características dos mesmos.Escadas e corrimãos Crie escadas e corrimãos simples ou complexos no modelo de construção. para planejar a ocupação e uso de um edifício. Aplicar esquemas de cores.

e suprimentos hidráulicos ao modelo de construção. Alterar tipos de painéis . agora é possível efetuar o ajuste fino do modelo de construção ao especificar diferentes tipos de elementos. pisos. Modificar a estrutura de elementos ----. portas e outros componentes utilizados no Efetuar o ajuste fino de elementos ----. e adicione varreduras para paredes. e criando relacionamentos paramétricos para restringir o modelo. Modificar o layout da grade . Criar e efetuar o ajuste fino de paredes cortina. adicionando detalhes. e coloque ----.Componentes É possível adicionar componentes. Colocar um componente.Adicione frisos de parede. Criar um elemento no local.instâncias daquela família no modelo de construção. Efetuar o ajuste fino/substituir componentes Com o projeto básico estabelecido. telhados e forros. Efetuar o ajuste fino do modelo Após planejar o projeto básico. selecione os elementos a de construção. modifique a estrutura de paredes. Para efetuar o ajuste fino de tipos de paredes. serem alterados e especifique os tipos apropriados. Alguns componentes precisam ser construídos no local para atender requisitos específicos do projeto.Criar paredes cortina. Adicionar varreduras e frisos. Muitos componentes são itens padrão que podem ser entregues no terreno. 30 | Capítulo 2 Fluxo de trabalho de arquitetura . como mobiliário. na página 454 Crie um componente personalizado projetado ----.para um determinado contexto no modelo de construção. telhados e pisos.modelo de construção. ----. básicos. na página 800 ----. Carregue uma família no projeto. Ajustar montantes.Se necessário. gabinete. construir paredes cortina e criar outros detalhes. efetue o ajuste fino do modelo de construção especificando tipos de componentes.

Divida o modelo de construção em worksets e adicione elementos em cada workset. exterior e terreno. é possível quebrar o modelo de construção em worksets. Dividir o projeto em partes compartilháveis. ----. aplique restrições. Aplique restrições com base em cotas. O momento em que estas tarefas são executadas irá variar por projeto e por empresa. Ative o compartilhamento de trabalho para que ----. Além dos worksets padrão. é possível especificar que uma porta mantenha uma certa distância de uma parede. ----.linha de referência) e bloqueie o alinhamento para criar uma restrição. e bloqueie a cota no local para aplicar uma restrição. Colaborar com outros | 31 . Aprender sobre as melhores práticas. Por exemplo.múltiplos membros da equipe possam trabalhar no modelo. como interior.Gerenciar o relacionamento de elementos Para assegurar que o modelo de construção mantenha os relacionamentos entre elementos. Alinhe elementos (como uma parede com uma ----. Compartilhar o projeto. Colaborar com outros O Revit Architecture fornece diversos tipos de formas para compartilhar o trabalho ou informações com outros membros da equipe.Reveja as melhores práticas para dividir um modelo de construção em worksets.Coloqueuma cota. Aplicar restrições com base em alinhamento. Quebrar o modelo Quando o compartilhamento de trabalho é ativado. Adicionar membros da equipe ao projeto Se você planeja dividir o trabalho do projeto entre múltiplos membros da equipe. é possível criar mais worksets com base nas áreas funcionais. ----. utilize o recurso de compartilhamento de trabalho do Revit após criar o projeto básico. que todas as janelas permaneçam igualmente espaçadas em uma parede ou que duas paredes colineares devem estar alinhadas uma com a outra.

Abra os worksets com os quais deseja trabalhar. Salvar suas alterações Sincronize suas alterações com o arquivo central. Conceda suas solicitações e gerencie suas próprias solicitações de edição.para que cada membro da equipe tenha acesso às suas modificações ao projeto. ----.emprestado elementos em seus worksets. Vincular projetos. Copiar elementos de um projeto vinculado. Compartilhar o modelo com outras disciplinas É possível definir um projeto para que informações relevantes sobre o modelo Revit possam ser compartilhadas com engenheiros em múltiplas disciplinas. Copie elementos comuns (como grades.a outros worksets. Se for preciso modificar elementos que pertencem ----. Criar uma cópia local do projeto. ----.colunas) de um projeto vinculado para o projeto hospedeiro.dia para assegurar que você tenha as alterações mais recentes. Emprestar elementos. ----. níveis e ----. Crie uma cópia local do arquivo central a cada ----.Vincule com projetos Revit utilizados por engenheiros. Outros membros da equipe podem precisar tomar Gerenciar as solicitações de edição. tome emprestado os elementos. ----. 32 | Capítulo 2 Fluxo de trabalho de arquitetura .Trabalhar em parte do projeto A seguir se encontra uma seqüência típica de tarefas para cada membro da equipe que trabalha no projeto. e estabeleça os relacionamentos entre eles. Abrir worksets.

Criar referências da vista Crie elevações. ----. utilize as seguintes opções para compartilhar o projeto de forma eletrônica. Publique arquivo DWG ou DWF para o Buzzsaw quando sua empresa utilizar o serviço de ----. sul.inteiros de folhas para um DWG. ----. Exportar para FBX. O Revit Architecture fornece elevações norte. Emitir o projeto para consultores Se precisar que consultores revejam ou trabalhem em partes de um projeto. é possível produzir desenhos detalhados do modelo de construção ou criar um desenho de rascunho para mostrar detalhes específicos. Coordenar modelos Revit.Revise os avisos sobre alterações no projeto. Emitir o projeto para consultores | 33 . Exporte uma ou mais vistas.especialista em renderização possa utilizar um software de visualização para criar renderizações sofisticadas do modelo de construção. Exportar para DWG. crie elevações internas ou externas adicionais. cortes e chamadas de detalhe para fornecer detalhes do projeto sobre o modelo de construção.leste e oeste. Publicar para o Buzzsaw.Monitorar as aliterações em elementos copiados. para que um ----. Se necessário. Criar uma elevação.colaboração on-line para compartilhar documentos do projeto com membros remotos da equipe. para a revisão eletrônica por consultores ou para compartilhar com membros remotos da equipe.Para prevenir conflitos. verifique se há colisões entre elementos em projetos vinculados. Criar desenhos do modelo Para compartilhar informações do projeto com construtores e engenheiros. Exporte uma vista 3D para FBX. folhas ou conjuntos ----. ----. Documentar o modelo Prepare os documentos de construção que os construtores e engenheiros irão utilizar.

Ajustar os gráficos em um desenho Altere a aparência de um desenho para ajudar a comunicar os detalhes do projeto. ----.de detalhe da vista para uma planta. varie o plano e corte ----.A escala e nível de detalhamento determinam o tamanho e detalhe da geometria no desenho. oculte um elemento ou toda uma ----.utilizando uma região da planta para acomodar níveis divididos ou outros projetos atípicos. ----. ou especifique o estilo de linha.Especifique o estilo gráfico do desenho (estrutura de arame. cor e padrão para a exibição de cada categoria. Crie uma chamada de detalhe ou uma chamada ----.Criar um corte na página 145. ----. ----. Especifique a escala e o nível de detalhamento. Para diferenciar ou ocultar arestas do modelo em Alterar o estilo de linha de arestas. Alterar o plano de corte.Crie um corte da construção. Se necessário. de uma parede ou de uma área de detalhe. Criar uma chamada de detalhe. linha oculta ou sombreado). utilize a ferramenta Manipulação na página 419 dos estilos de linha .categoria de elementos em um desenho.um desenho. corte ou detalhe. Ajustar a exibição de elementos. 34 | Capítulo 2 Fluxo de trabalho de arquitetura . elevação. Em uma vista da planta. Alterar o estilo gráfico.

altere as propriedades da família de cotas. Anotação dos desenhos Adicione cotas. Alterar a aparência de cotas. Anotação dos desenhos | 35 . é possível alterar sua aparência. na página ----. Ajustar linhas de chamada da cota. Criar folhas. Adicionar cotas Após adicionar cotas. você irá efetuar o ajuste fino das folhas para adicionar blocos de margens e carimbos. ----.Adicionar folhas no projeto Colocar desenhos nas folhas.Planejar o layout da folha Determine quais folhas são necessárias e quais desenhos elas irão conter. adicionar texto de cota e ajustar linhas de cota. ----. na página 303 ----. ----. Sobrepor texto da cota. texto e identificadores para fornecer informações detalhadas.Coloque desenhos nas folhas e os posicione como desejado. Em uma etapa posterior.Se necessário. na página 279 ----.Mova a linha de cota ou controle o intervalo entre uma linha de cota e elementos. Adicionar cotas. marcações de título e um índice de folhas.Adicionar cotas em um desenho.Adicione texto em uma cota ou substitua um 276 valor de cota por texto.

----. Altere a aparência dos identificadores para se adequar às suas necessidades e convenções. Adicionar texto. altere as propriedades da família de identificadores. Alterar a aparência dos identificadores.Adicionar texto e chamadas de detalhe Adicione notas de texto aos desenhos com ou sem chamadas de detalhe.Adicione notas de texto para documentar o projeto. Adicionar chamada de detalhe ao ----. necessário. se texto. É possível identificar todos os elementos não ----. Altere o estilo do texto. se necessário. ----.Se necessário. Adicionar identificadores Adicione identificadores para identificar elementos nas vistas. 36 | Capítulo 2 Fluxo de trabalho de arquitetura . Alterar a aparência do texto. ----. ----.Se necessário. Identificar múltiplos elementos. Criar tabelas Crie tabelas para determinar as quantidades e os custos estimados.É possível identificar um elemento selecionado. altere as propriedades da família de textos.identificados de uma determinada categoria (ou diversas categorias) em uma operação. Identificar um elemento.Adicione chamadas de detalhe ao texto.

Tabela de janelas Crie uma tabela de janelas para determinar as quantidades e as estimativas de custos. formatação ou a ----.ordem de classificação da tabela. cada ambiente. Tabela de acabamentos de ambiente Crie uma tabela de acabamentos de ambientes para estimar custos e quantidades do material necessário.Crie uma tabela que descreva cada porta no modelo de construção. altere o layout. Se desejado. Criar uma tabela de portas. excluir uma linha ou editar células. Crie uma tabela que especifique o tipo de piso. Modifique a tabela para ocultar uma coluna. ----. Se necessário.Tabela de portas Crie uma tabela de portas para determinar as quantidades e as estimativas de custos. ----.Crie uma tabela que resume as janelas por tipo. Criar tabelas | 37 . Estas informações podem ser exibidas na tabela de ambientes e podem ser utilizadas para classificar e filtrar. acabamento ou moldura para cada ambiente.revestimento de parede. Filtrar a tabela de portas por nível. forro e moldura para de ambientes. é possível listar as portas para cada nível da construção.Ao filtrar a tabela. Adicionar parâmetros personalizados para ambientes. como o ----. Criar uma tabela de janelas. crie campos para armazenar informações adicionais sobre ambientes. ----. Alterar a aparência da tabela.estilo de decoração. Criar uma tabela de acabamentos ----.

a maioria das vistas do modelo de construção mostram elementos do modelo. exibe o modelo Especificar a exibição do modelo. Adicionar linhas de detalhes e componentes É possível desenhar linhas de detalhe ou inserir componentes de detalhe de uma biblioteca. 38 | Capítulo 2 Fluxo de trabalho de arquitetura .Adicionar detalhes Adicione linhas de detalhe e componentes de uma biblioteca de detalhes. Adicionar linhas de detalhe em uma vista. Criar detalhes desenhados No Revit Architecture. ou oculta o modelo. ----. Desenhar os detalhes. vistas para apontar para a vista de desenho.Utilize as ferramentas de detalhamento para desenhar os detalhes desejados. Utilize o parâmetro Exibir modelo das propriedades da vista. ----. Efetue o croqui das linhas de detalhe desejadas.Crie uma vista de desenho que não está associada com o modelo de construção paramétrico. Adicionar componentes de detalhe. Se desejar desenhar detalhes que não têm base no modelo de informações de construção.desenhando diretamente no modelo se necessário. Vincular uma chamada de detalhe ----. utilize a vista de desenho. ----. Você pode especificar se uma vista de detalhe exibe normalmente o modelo. ----. Criar uma vista de desenho vazia.como uma subjacência em meio-tom.Crie uma ou mais chamadas de detalhe em outras com a vista de desenho. Adicionar notas-chave para identificar equipamentos e materiais necessários.Selecione em uma biblioteca grande de componentes de detalhe. ----.

é possível projeto padrão. Importar um arquivo DWG. Adicionar notas-chave.Importe detalhes armazenados como arquivos DWG nas vistas de desenho no projeto Revit.de título em folhas. efetue o ajuste fino da aparência das folhas.armazena vistas de desenho padrão. ----. modifique os tipos de títulos da vista. Adicionar notas-chave Utilize notas-chave para fornecer informações sobre detalhes da construção. Efetuar o ajuste fino de folhas Após ter criado folhas e colocado desenhos nelas. é possível reutilizar estes detalhes em vistas de desenho do Revit. Publicar documentos de construção Imprima documentos de construção ou publique-os para o compartilhamento eletrônico.notas-chave CSI padrão ou notas-chave personalizadas. Criar um índice de folhas. Identificar elementos ou materiais com ----.carimbo para incluir informações sobre sua carimbo empresa. inserir uma ou mais destas vistas no projeto atual.Crie um índice de folhas (lista de desenhos) para ser incluído no título da folha.Utilizar a biblioteca de detalhes Se sua empresa tem uma biblioteca de detalhes existente. Modificar marcas de título. Para alterar o conteúdo e aparência das marcas ----. Efetuar o ajuste fino de folhas | 39 . Se sua empresa criou um projeto Revit que Transferir vistas de desenho de um ----. Crie ou modifique um bloco de margens e Personalizar o bloco de margens e ----. ----.

as revisões mais recentes são ----.atribuídas para uma nova nuvem. desenhe nuvens de revisão para indicar as áreas que foram alteradas. é possível gerar arquivos DWF ou PDF. folhas individuais ou conjuntos inteiros de folhas. Adicionar nuvens de revisão. Gerar arquivos DWF ou PDF Quando estiver pronto para arquivar os documentos da construção. Por padrão. Acompanhar revisões Insira informações de revisão. na página 1132 ----. Inserir informações de revisão. ----. Imprimir uma área (marcar plotagem). Imprimir uma folha. Exporte um conjunto de folhas para DWF para Exportar para DWF na página 1416----. marque as alterações com nuvens de revisão e especifique as revisões a serem exibidas em cada folha. é possível imprimir plotagens de verificação. Imprimir para PDF.preservar as informações do projeto com os desenhos.Imprimir vistas e folhas Quando precisar de cópias impressas.Imprima para PDF para armazenar os projetos em arquivos eletrônicos. Atribua uma revisão para cada nuvem.Imprima uma ou mais folhas de um conjunto de documentos de construção. 40 | Capítulo 2 Fluxo de trabalho de arquitetura . No entanto.Insira as informações sobre a revisão na caixa de diálogo Emissões/Revisões da folha. ----.alteração. ----.selecione Janela atual ou Parte visível da janela atual. é possível alterar a revisão que se aplica a uma nuvem. em Faixa de impressão. Após atualizar o projeto para implementar a ----. Ao imprimir a vista atual.

Emitir as revisões. Defina as luzes internas e externas para o modelo de construção. crie uma vista 3D que seja orientada para uma vista 2D existente na página 170. OBSERVAÇÃO É possível executar as quatro primeiras etapas em qualquer ordem. Adicionar luzes.■ Se a imagem renderizada utilizar luzes artificiais. ----. Apresentar o projeto | 41 .e aplique materiais na página de materiais.Identificar as nuvens de revisão. Para renderizar uma vista 2D. ----. 490 aos elementos do modelo. ----. Criar renderizações Gere uma imagem fotorealista de um modelo de construção e apresente o projeto aos clientes ou compartilhe com os membros da equipe. ----. Apresentar o projeto Prepare o projeto para a apresentação para clientes ou outros interessados. Criar vistas 3D.construção.Verifique as folhas para assegurar que as tabelas de revisão exibirão as informações desejadas.495 para materiais. Especifique a aparência de renderização na página Alterar a aparência de renderização ----.Emita uma revisão quando ela estiver pronta para ser compartilhada com os membros da equipe. adicione-as na página 1243 no modelo de construção. Especifique as revisões em uma folha. Crie uma vista 3D ortogonal na página 166 ou em perspectiva na página 166 do modelo de ----.Identificadores identificam as revisões atribuídas às nuvens.

■ Se a imagem renderizada utilizar iluminação natural. Para aprimorar a imagem renderizada com ----. a iluminação e o segundo plano. adicione vegetação na página 1270. siga asmelhores práticas. Criar um percurso virtual Crie um tour virtual do modelo de construção para compartilhar a intenção do projeto com outras pessoas. decalques e outros ambientes. Salve a imagem renderizada.as configurações de qualidade de renderização. a resolução.construção. 42 | Capítulo 2 Fluxo de trabalho de arquitetura . como a qualidade da renderização. Definas as configurações de renderização. Renderize a imagem. colocando quadros-chave ao longo do caminho.desempenho do processo de renderização. Efetue o ajuste fino da imagem renderizada. Adicionar vegetação e ambiente. Criar um caminho para percurso virtual. defina as configurações de sol e sombra na página 265. Renderize a imagem.aspectos da imagem renderizada. até que a imagem renderizada atenda suas necessidades. Para aprimorar o ----. As configurações de renderização controlam os ----. salve ----. na página 1292 A renderização com freqüência é um processo interativo que requer diversas tentativas para obter os resultados desejados. Quando estiver satisfeito com os resultados.a imagem como uma vista do projeto ou exporte-a para um arquivo. ----. Ajuste a iluminação.detalhes realistas. Desenhe um caminho através do modelo de ----. as configurações de exposição e outros parâmetros.

animação ou uma série de arquivos de imagem parada.o caminho do percurso virtual na página 175 e quadros. Exportar o percurso virtual na página 177 Exporte o percurso virtual para um arquivo de ----.Testar o percurso virtual. Edite o percurso virtual. Efetue o ajuste fino do percurso virtual ao editar ----. Criar um percurso virtual | 43 .Execute o percurso virtual para rever os resultados. ----.

44 .

Novo no Revit 2010 Os tópicos a seguir descrevem os recursos novos e aprimorados para o Autodesk Revit Architecture 2010. A barra de ferramentas. OBSERVAÇÃO O Revit Architecture 2010 não fornece um meio para alternar entre a interface 2009 com base nos menus e a interface 2010 com base na faixa de opções. A faixa de opções é organizada em guias e painéis com base na tarefa. a interface do usuário foi completamente redesenhada para ser mais intuitiva. a faixa de opções exibe uma guia contextual das ferramentas que se aplicam àquele elemento. Interface do usuário No Autodesk Revit Architecture 2010. Aprimoramentos da interface do usuário O Autodesk Revit Architecture 2010 inclui importantes alterações da interface do usuário. Consulte Partes da interface do Revit na página 90 45 . Quando um elemento na área de desenho é selecionado. que se alinham com os fluxos de trabalho típicos e reduzem a curva de aprendizado. foram substituídas por um único ponto de acesso para todas as ferramentas: a faixa de opções. como descrito nos tópicos a seguir.O que há de novo? 3 Este tópico descreve o recursos novos e aprimorados para o Revit Architecture. barra de menus e Barra de projeto do 2009.

46 | Capítulo 3 O que há de novo? . A edição em inglês da Visão geral da interface do usuário fornece um link para uma versão PDF para impressão da visão geral. Consulte InfoCenter na página 106. Centro de assinatura e Favoritos. InfoCenter A barra de ferramentas InfoCenter é uma coleção de ferramentas que ajudam a encontrar informações sobre o Revit Architecture. Corretor ortográfico aprimorado O corretor ortográfico incluído com o Revit Architecture foi substituído por um produto aprimorado. ■ Dicas de ferramentas As dicas de ferramentas são exibidas quando o cursor é movido sobre uma ferramenta na faixa de opções. Elas fornecem uma descrição da ferramenta e ajudam a aprender como utilizar a nova interface. Onde está o meu comando?: Direcionada a usuários existentes do Revit Architecture 2009. e desativá-las quando não mais precisar das mesmas. É possível ajustar o nível de informações fornecidas nas dicas de ferramentas. Para acessar Onde está o meu comando?. clique no link acima. Onde está o meu comando? é um arquivo de ajuda que lista todos os comandos pela localização anterior do menu 2009 e exibe a sua localização atual na faixa de opções 2010. O InfoCenter consiste nas ferramentas Procura. É possível especificar um idioma para o dicionário principal e criar dicionários personalizados. ou clique no menu suspenso (Ajuda) ➤ Visão geral da interface do usuário. clique no link acima. ■ Visão geral da interface do usuário: Destinada para todos os usuários do Revit. essa ferramenta fornece um tour animado da nova interface do Revit.Ferramentas de aprendizado O Autodesk Revit Architecture 2010 fornece as seguintes ferramentas de aprendizado para auxiliar na transição do Revit Architecture 2009 para o Autodesk Revit Architecture 2010. Para acessar a Visão geral da interface do usuário. ■ Tour da interface do usuário: Direcionada a todos os usuários do Revit. Para definir as opções de ortografia. O Revit Architecture também está localizado na barra de ferramentas InfoCenter. e clique na guia Ortografia. ou clique no menu suspenso (Ajuda) ➤ Onde está o meu comando?. ➤ Opções. Para obter mais informações. a Visão geral da interface do usuário é uma exibição interativa que descreve partes da interface do usuário conforme o cursor é movido sobre elas. clique em Consulte Opções de ortografia na página 542. clique no link localizado na página Visão geral da interface do usuário. Centro de comunicações. consulte Dicas de ferramentas na página 96. Para acessar O Tour da interface do usuário.

linha ou vértice) e arrastando o controle até que a forma tenha sido alterada para a forma desejada. Manipule diretamente as formas ao selecionar uma linha. Criação de forma Crie formas sólidas ou vazias precisas utilizando a ferramenta Criar forma. É possível criar curvas 3D utilizando a ferramenta de spline tradicional. As massas que são criadas no ambiente de projeto conceitual podem ser integradas no ambiente de projeto do Revit e levadas até a fase da construção final. O ambiente de desenho conceitual fornece os seguintes recursos: ■ ■ ferramentas flexíveis de criação e manipulação de formas geométricas um ambiente de desenho aprimorado que permite desenhar diretamente em superfícies e planos de referência Ferramentas para dividir superfícies. aresta ou superfície e arrastando para criar a forma desejada. aresta. Pressione a barra de espaço para alternar entre as coordenadas locais ou globais. eliminando a necessidade de recriar um projeto do início cada vez que uma alteração for necessária. que utiliza pontos de controle que podem ser arrastados em qualquer direção. Essa capacidade torna mais fácil interagir através de uma série de projetos diferentes durante a fase de projeto conceitual. aplicar padrões e criar componentes paramétricos flexíveis um fluxo de trabalho integrado com o ambiente de projeto do Revit ■ ■ Para obter detalhes completos.Ambiente de Projeto Conceitual O Autodesk Revit Architecture 2010 introduz um novo ambiente de desenho conceitual. ou com a ferramenta Spline através de pontos. ou para criar uma massa no local no projeto do Revit. consulte Ambiente de Projeto Conceitual na página 551. Controles gráficos Novos controles gráficos 3D permitem manipular diretamente uma forma selecionando um de seus elementos (superfície. Não mais é necessário entrar no modo de croqui para alterar uma forma. Os parâmetros e restrições são definidos diretamente na vista 3D. É possível utilizar o ambiente de projeto conceitual para criar uma família de massa conceitual (que pode ser carregada em projetos). (Consulte Formas na página 576). O ambiente de projeto conceitual é um tipo de Editor de família que fornece ferramentas e técnicas de modelagem sofisticadas para que projetistas possam criar novas famílias de massas. Estes conceitos de desenho contêm dados inteligentes de modelo. Utilize o ambiente de desenho conceitual para explorar conceitos iniciais do projeto antes de criar um modelo BIM mais detalhado no ambiente de projeto do Revit. vértice. Ambiente de Projeto Conceitual | 47 . (Consulte Formas na página 576). Eles podem ser testados interativamente para que se possa determinar imediatamente se um projeto está pronto para o ambiente de projeto do Revit.

Adicionar aresta ou perfil Modificar formas utilizando Adicionar aresta e Adicionar perfil. Consulte Adicionando elementos em uma forma na página 587. ou superfícies para fornecer planos de referência adicionais que são ancorados aos seu hospedeiro.Consulte Manipulando formas na página 591. 48 | Capítulo 3 O que há de novo? . Consulte Modo Raio X na página 572. Desenhando formas Ao iniciar o desenho na vista 3D. e em seguida usá-los para modificar parametricamente a geometria da linha. não é preciso confiar em múltiplas vistas para ver o que está sendo desenvolvido. o Autodesk Revit Architecture 2010 determina o plano de trabalho para você. curvas e splines no ambiente de projeto conceitual. É possível desenhar em planos de referência. Essas ferramentas fornecem meios simples e precisos para modificar sua forma. Consulte Desenhando no ambiente de projeto conceitual na página 557. Os pontos de referência podem ser colocados ao longo de splines. É possível adicionar pontos de plotagem para criar splines e linhas usando a ferramenta Spline através dos pontos. Inspecionar a geometria da forma Visualizar a geometria de uma forma utilizando raios X. arestas. Consulte Pontos de referência na página 564. Este modo de exibição ajuda a compreender melhor como uma forma é construída e permite selecionar e manipular com facilidade os elementos de geometria. níveis ou nas faces de outras formas. Pontos de referência Os pontos de referência podem hospedar linhas. Também é possível utilizar o Snap 3D para aprimorar a habilidade de efetuar o snap para níveis. eixos e outros elementos de forma. Como já está na vista 3D.

Você então cria e aplica componentes paramétricos que automaticamente estarão em conformidade com a superfície dividida da forma complexa. Integrando o conceito Os projetos criados no ambiente de projeto conceitual podem ser integrados no ambiente de projeto do Revit. layouts de esqueleto estrutural ou começar a aplicar painéis cortina em sua forma com Dividir superfície. áreas e volumes. planos de referência ou linhas do modelo. É possível calcular e tabular perímetros de piso. e a seguir adicionar detalhe de construção que pode ser posteriormente fabricado. Consulte Racionalizando superfícies na página 594. É possível estudar de forma esquemática os projetos de sistema cortina. e adicionar padrões nas superfícies. Estes projetos tem um relacionamento persistente com o modelo BIM em todos os estágios do projeto. e áreas de superfície externa para analisar uma massa. Ambiente de Projeto Conceitual | 49 .Dividir e aplicar padrões em superfícies O ambiente de projeto conceitual fornece a habilidade de dividir e aplicar padrões em superfícies complexas. onde é possível executar análises e tabulações utilizando as ferramentas do Criador de construção. Dividir superfície permite separar superfícies por níveis.

As coordenadas do ponto de levantamento topográfico são exportadas do terreno de construção para o arquivo ADSK. Para ativar sua visibilidade: 1 Abra a vista na qual deseja exibir o ponto base do projeto e o ponto de levantamento topográfico. 3 Na guia Categorias de modelos. Pontos base do projeto e pontos de levantamento topográfico No Autodesk Revit Architecture 2010. 50 | Capítulo 3 O que há de novo? . Elas orientam corretamente a geometria de construção no sistema de coordenadas do aplicativo de construção civil. Exportando terrenos de construção Os arquitetos podem projetar edifícios utilizando o Revit Architecture. em Visibilidade. Consulte Exportando terrenos de construção na página 1438. o ponto base do projeto e o ponto de levantamento topográfico são ocultos nas vistas. Interoperabilidade Este tópico descreve os novos e aprimorados recursos para a interoperabilidade entre os produtos da Autodesk utilizando os arquivos do Autodesk Exchange (ADSK).Consulte Estudos de massa na página 615 e Analisando um desenho conceitual na página 620. assim como compartilhando o conteúdo on-line utilizando o Autodesk® Seek. um ponto base do projeto e um ponto de levantamento topográfico estão agora disponíveis em projetos do Revit para suportar a exportação de terrenos de construção para aplicativos de engenharia civil. Por padrão. 2 Clique na guia Vista ➤ painel Gráficos ➤ Visibilidade/Gráficos. expanda a categoria Terreno. e a seguir exportar a geometria do projeto digital (incluindo os dados BIM) para engenheiros civis que projetam o terreno de construção utilizando o AutoCAD® Civil 3D® ou aplicativos que aceitam os arquivos do Autodesk Exchange (ADSK).

é possível examinar um modelo analítico de um projeto antes de exportar o modelo para um arquivo gbXML. Exportar para gbXML No Autodesk Revit Architecture 2010. selecione Ponto base do projeto e Ponto de levantamento topográfico. podem importar componentes de construção do Autodesk ® Inventor® ou de outros aplicativos mecânicos que criem arquivos Autodesk Exchange (ADSK). para que possam ser compartilhadas com outros que estejam procurando on-line por produtos específicos do fabricante ou produtos de construção genéricos. Consulte Importando componentes de construção na página 1462. A nova caixa de diálogo Exportar gbXML permite assegurar que os tipos de superfícies e aberturas estão corretamente identificados e verificar se todo o volume para a construção está sendo exportado. Publicando conteúdo no web site Autodesk Seek® No Autodesk Revit Architecture 2010. Consulte Pontos base do projeto e pontos de levantamento topográfico na página 1362.4 Em Terreno.) Compartilhamento de trabalho | 51 . Consulte Publicando para o Autodesk® Seek na página 1445. 5 Clique em OK. Compartilhamento de trabalho O Autodesk Revit Architecture 2010 inclui os seguintes aprimoramentos para compartilhamento de trabalho(Consulte Trabalhando em equipe na página 1305. produtos ou projetos do Revit diretamente para o web site do Autodesk Seek. Importando componentes de construção Os arquitetos que utilizam o Revit Architecture e os engenheiros MEP que utilizam o Revit MEP®. é possível publicar informações de famílias.

chamadas de detalhe e elevações Quando filtros são utilizados para controlar a visibilidade e exibição gráfica de elementos. Se uma modificação for feita ao salvar um arquivo local. para um projeto com uma equipe pequena. Consulte Opções para salvar na página 121. Para definir worksets padrão. Configurações de meio-tom/subjacência No Autodesk Revit Architecture 2010. pode-se desejar que os usuários especifiquem os worksets a serem abertos a cada vez. utilize a opção Abrir workset padrão. pode-se desejar que todos os worksets abram por padrão. Segundo plano em gradiente para vistas 3D É possível definir segundo planos em gradiente para vistas 3D. Por exemplo. cortes e chamadas de detalhe nas categorias a serem utilizadas para a filtragem. Definir worksets para abrir Para um projeto de compartilhamento de trabalho. é possível incluir elevações. incluindo vistas ortogonais e vistas em perspectiva. ela será válida da próxima vez que o arquivo local for aberto. é possível especificar que meios-tons sejam impressos como linhas finas para reter a fidelidade de impressão. Ao imprimir vistas ou folhas. Consulte Criando um cópia local de um arquivo local a partir da caixa de diálogo Abrir na página 1314. Se um arquivo local já existir.Criar um novo local Um arquivo de projeto de compartilhamento de trabalho pode ser aberto como um arquivo local a partir da caixa de diálogo Abrir. essa configuração será aplicada para todos os usuários. é possível especificar quais worksets serão abertos por padrão quando o projeto for aberto em seguida. Também é possível especificar onde ocorre o horizonte ao indicar o nível do plano de chão. É possível especificar cores para o céu. 52 | Capítulo 3 O que há de novo? . horizonte e chão. Consulte Meio-tom/Subjacência na página 517. Para uma equipe grande. Uma cópia do arquivo central é criada e renomeada como um arquivo local. o Revit irá solicitar que você sobrescreva o arquivo existente ou renomeie o novo arquivo. Quando um novo arquivo central é salvado. e o brilho de elementos de meio-tom. Aprimoramentos de visibilidade e gráficos O Autodesk Revit Architecture 2010 inclui os seguintes aprimoramentos para a visibilidade e gráficos. é possível controlar a espessura da linha e padrões utilizados para sobreposições. Consulte Especificando o segundo plano para uma vista 3D na página 167. Filtros de visibilidade para cortes.

e a seguir aplicar o filtro predefinido Interno na vista. Planta de piso mostrando paredes internas e externas e portas. escadas e rampas em uma vista. Para fazer isso. Suavização de serrilhado É possível ativar a suavização de serrilhado para vistas 3D. Ocultar por filtro Além de ocultar elementos selecionados em uma vista. Aceleração por hardware para gráficos É possível ativar a aceleração por hardware para a exibição gráfica. suponha que você deseja poder ocultar paredes internas. Por exemplo. Aprimoramentos de visibilidade e gráficos | 53 . Planta de piso com o filtro Interno aplicado para ocultar paredes internas e portas. portas. muda para outra janela ou exibe anotações. além da cor de seleção e da cor de alerta. para que as linhas curvas pareçam mais suaves. Como resultado. Cor de realce É possível especificar uma cor de realce. a vista oculta todos os elementos cujo parâmetro Função está definido como Interno. Estes recurso pode ser útil ao preparar uma vista para exportação. para aprimorar o desempenho quando o Revit Architecture atualiza a tela. ou elementos com base em categoriais. pisos.Consulte Controlando exibição de visibilidade e gráficos de elementos usando filtros na página 215. Consulte Opções gráficas na página 539. é possível definir o parâmetro Função para aqueles tipos de famílias para Interno. é possível ocultar elementos em uma vista utilizando filtros. Consulte Opções gráficas na página 539. Consulte Opções gráficas na página 539.

Desenvolvimento de macros com o Revit VSTA O Revit VSTA 2010 foi aprimorado das seguintes formas. A ilustração a seguir mostra os dois tipos de inclinação de ponto. É possível colocar elevações de ponto em vistas da planta.Consulte Ocultando elementos na página 219 e Controlando exibição de visibilidade e gráficos de elementos usando filtros na página 215. a documentação foi aprimorada. Consulte Segurança de macro na página 1498. ao mapear tarefas arquitetônicas típicas para recursos e funcionalidades do programa. Essa informação é útil para novos usuários do Revit Architecture. similar a elevação de ponto. vistas de elevação e vistas de corte. O novo Gerenciador de macros aumenta a visibilidade e organização do seu desenvolvimento de macro API enquanto trabalha. Consulte Fluxo de trabalho básico para o desenvolvimento de macros Revit VSTA na página 1490. ou podem ser definidos para solicitarem permissão quando são detectados. Consulte Fluxo de trabalho de arquitetura na página 23. Detalhes e anotações O Autodesk Revit Architecture 2010 oferece os seguintes recursos novos para o detalhamento e anotação. Inclinação de ponto A inclinação de ponto é um novo tipo de cota de ponto. Segurança de macro Novos recursos de segurança de macro foram implementados para proteger a sua estação de trabalho de executar códigos maliciosos desconhecidos. Uma inclinação de ponto exibe a inclinação em um ponto específico em uma face ou uma aresta de um elemento do modelo. consulte Atualizando do Revit VSTA 2009 na página 1486. Documentação No Autodesk Revit Architecture 2010. Fluxo de trabalho aprimorado O Gerenciador de macros foi redesenhado para organizar o fluxo de trabalho para criar macros no Revit VSTA IDE e implementá-los no nível de documento e aplicativo. Macros podem ser desabilitados no nível do aplicativo e documento. 54 | Capítulo 3 O que há de novo? . Antes de utilizar o Revit VSTA 2010. Fluxo de trabalho de arquitetura Um novo capítulo na documentação fornece uma introdução de alto nível ao Revit Architecture. como segue. Consulte Inclinações de ponto na página 295.

o Revit Architecture fornece uma qualidade geral superior de renderização. Com esta alteração.. Para obter detalhes sobre os aprimoramentos específicos relativos aos aprimoramentos da renderização no Revit Architecture. IMPORTANTE Os nomes de comandos.Novo no Revit 2009 Os tópicos a seguir descrevem os recursos novos e aprimorados para o Revit Architecture 2009. consulte os seguintes tópicos. clique no menu suspenso o meu comando? ou consulte Ferramentas de aprendizado na página 46. (Ajuda) ➤ Onde está Aprimoramentos de renderização No Revit Architecture 2009. localizações e instruções nestes tópicos refletem a interface do usuário para o Revit Architecture 2009. No Autodesk Revit Architecture 2010. muitos destes nomes e localizações foram modificados. Efeitos aprimorados de iluminação e aparências mais precisas de renderização para materiais resultam em imagens renderizadas mais fotorrealistas. Imagem gerada usando o mecanismo de renderização AccuRender Imagem gerada usando o mecanismo de renderização mental ray® Novo no Revit 2009 | 55 . Para encontrar comandos 2009 na versão 2010. o mecanismo de renderização AccuRender® foi substituído pelo mecanismo de renderização mental ray®.

mesmo que tenham uma experiência limitada sobre renderização. 56 | Capítulo 3 O que há de novo? . padrões aprimorados e terminologia mais clara torna mais fácil para que os usuários gerem imagens realistas com um mínimo de esforço. um fluxo de trabalho simplificado. o Revit Architecture oferece controle sobre configurações avançadas para efetuar o ajuste fino de uma imagem renderizada e obter o resultado desejado. Interface do usuário aprimorada para a renderização Para usuários mais experientes. Menos diálogo.Aprimoramentos do fluxo de trabalho de renderização A interface do usuário para a renderização de imagens foi completamente redesenhada.

use o menu Arquivo ➤ Padrões de transferência de projeto. Biblioteca de aparência de renderização na página 511 e Transferindo padrões do projeto na página 465. permitindo um maior controle sobre texturas e efeitos visuais. muitos dos quais usavam definições do AccuRender para as aparências de renderização. pode-se armazenar os arquivos de imagem em um diretório e apontar o Revit Architecture para aquele diretório. Consulte Materiais na página 488. Para compartilhar aparências de renderização com membros da equipe. é possível inserir texto de procura para localizar rapidamente o material desejado ou a aparência de renderização. As definições de materiais são armazenadas como parte do arquivo do projeto. As aparências de renderização são armazenadas em um biblioteca local de somente leitura. estas definições do AccuRender eram usadas para fornecer uma representação realista dos elementos do modelo. Quando se renderizava em vista 3D de um modelo de construção. novas aparências de renderização fornecem resultados mais precisos nas imagens renderizadas. muitas dessas alterações serão armazenadas como parte do projeto. Se especificar arquivos de imagem para aparências de renderização (por exemplo. o software fornecia materiais-padrão. Uma interface dinâmica de usuário apresenta diferentes propriedades para cada tipo de aparência de renderização. Se as configurações de aparências de renderização forem alteradas. palavras-chave ou outras informações. descrição. para cores ou texturas personalizadas).Tópicos relacionados ■ ■ ■ ■ Fluxo de trabalho de renderização na página 1215 Renderizando uma imagem na página 1274 Configurações de qualidade da renderização na página 1279 Melhores práticas de renderização na página 1288 Aprimoramentos na aparência da renderização para materiais No Revit 2008 e versões anteriores. Envie também o diretório que contém os arquivos de imagem. Ao trabalhar com materiais. No Revit Architecture 2009. Aprimoramentos de renderização | 57 . (Consulte Caminhos adicionais de aparências de renderização na página 541). com base em seu nome.

Se não usar um arquivo IES para descrever a origem de luz. se necessário. a luz natural é executada automaticamente.Aprimoramentos de iluminação As luminárias agora são fotométricas e podem ser descritas por arquivos IES. Consulte Luzes na página 1216. Aprimoramentos de planta e ambiente O Revit Architecture 2009 fornece uma biblioteca aprimorada de arquivos RPC (Rich Photorealistic Content) do ArchVision®. Estes aprimoramentos fornecem uma iluminação mais precisa e realista na imagem renderizada. Consulte Portais de luz natural na página 1281. Quando uma imagem é renderizada. (Muitos fabricantes fornecem arquivos IES para suas luminárias e estes podem ser descarregados de seus web sites). Para uma qualidade avançada de iluminação em vistas internas é possível ativar os portais de luz natural. 58 | Capítulo 3 O que há de novo? . Durante o processo de renderização. o Revit Architecture usa as informações contidas no arquivo IES para determinar a intensidade da luz em diversos pontos no espaço. será possível especificar as variáveis de iluminação universal com base nas informações do fabricante.

o Revit Architecture mantém um alto grau de fidelidade e reduz o montante de trabalho que precisa ser executado no 3ds Max. A interface do usuário foi aprimorada para fornecer mais controle sobre a aparência dos decalques em imagens renderizadas. A interface do usuário para o conteúdo RPC foi simplificada para aprimorar o fluxo de trabalho. luzes e as configurações relacionadas definidas no projeto. será possível usá-lo em modelos de construção para aprimorar as imagens renderizadas. Aprimoramentos de decalque O Revit Architecture 2009 fornece uma renderização mais precisa de decalques. Consulte Exportando para o 3ds Max na página 1436. Estas informações incluem as aparências de renderização (atribuições de material). Aprimoramentos para exportar para o 3ds Max Quando se exporta uma vista 3D para o Autodesk® 3ds Max® para utilizar suas capacidades de renderização de maior nível. Ele é armazenado em uma biblioteca local de somente leitura. Ao preservar estas informações durante o processo de exportação.A biblioteca foi expandida para incluir os seguintes: ■ ■ Mais de 100 árvores e plantas Mais ArchVision realpeople™. Se sua empresa adquiriu conteúdo RPC adicional. assim como atualizações para pessoas reais que foram fornecidas em versões anteriores. Consulte Vegetação e ambiente na página 1256. o Revit Architecture 2009 passa as configurações de renderização para o 3ds Max. Consulte Decalques na página 1268. Mobiliário e acessórios adicionais de escritório ■ O novo conteúdo RPC oferece aparências de renderização mais fotorrealistas. Aprimoramentos de renderização | 59 .

Aparências de renderização para materiais aparências-padrão de renderização para materiais Abra o projeto no Revit Architecture 2009 e salve-o. Para uma qualidade avançada de iluminação em vistas internas é possível ativar os portais de luz natural. Migrando luminárias na página 62. Para obter mais informações.. iluminação natural Portais de luz natural na página 1281 Para migrar. Nenhuma ação é necessária. Quando uma imagem no projeto é renderizada... Algumas migrações são automaticamente executadas quando o software Revit é atualizado. as famílias e projetos do Revit podem precisar ser migradas para torná-las compatíveis com a nova funcionalidade de renderização. Salve as alterações do projeto.... recarregue cada família no projeto. Alterando a aparência de renderização de um material na página 495 Migrando aparências de renderização para materiais na página 61. Configure o ArchVision Content Manager (ACM) para funcionar com o Revit Architecture. Migrando aparências de renderização para materiais na página 61. Luzes na página 1216 famílias de luminárias em um projeto Abra cada família de luminária no Revit Architecture 2009 e a salve-as... Ambiente conteúdo RPC-padrão fornecido com o Revit 2008 Faça isto. Luzes na página 1216 Migrando luminárias na página 62. Faça isto. Para cada material que usava uma definição AccuRender personalizada. consulte. Clique no menu Configurações ➤ Materiais. atribua uma nova aparência de renderização.... Em seguida. Salve as alterações do projeto. consulte. o Revit 2009 atualiza automaticamente a aparência de renderização. Usando o ArchVision Content Manager na página 1265 conteúdo RPC adicional licenciado ou descarregado 60 | Capítulo 3 O que há de novo? . Outras migrações são automaticamente executadas quando uma família do projeto do Revit é aberta.Migrando para o Revit Architecture 2009 Após atualizar de uma versão anterior para o Revit Architecture 2009. Algumas migrações são executadas manualmente.. Para migrar. Para obter mais informações. Migrando o ambiente na página 63. se necessário. Iluminação uma família de luminárias Abra a família no Revit Architecture 2009 e salve-a. sobrescrevendo a família existente. Alterando a aparência de renderização de um material na página 495 aparências modificadas de renderização para materiais Abra o projeto no Revit Architecture 2009. Vegetação e ambiente na página 1256 Migrando o ambiente na página 63. Nenhuma ação é necessária. A renderização do mecanismo mental ray executa automaticamente a luz natural.

Migrando vegetações na página 63. as aparências de renderização para materiais podem ter propriedades similares. Migrando decalques na página 64. Plantas procedurais do AccuRender Faça isto.. cada aparência de renderização 2008 é mapeada para uma nova aparência de renderização 2009.. Para Origem da aparência de renderização. selecione Terceiro e clique em OK. Quando um projeto que usa estes materiais é atualizado. consulte. suavidade e intensidade não são mais suportados para materiais do Revit. Aparências de renderização que requerem atualizações manuais O Revit Architecture 2009 atribui uma aparência de renderização-padrão aos seguintes: ■ ■ Materiais que não são usados em famílias ou modelos do Revit Materiais que usam definições personalizadas do AccuRender no Revit 2008 ou versões anteriores Aprimoramentos de renderização | 61 .. nenhuma suavidade e nenhuma intensidade. No entanto. Para obter mais informações. Vegetação e ambiente na página 1256 ■ decalques Nenhuma ação é necessária. especifique um arquivo RPC para a planta. Se uma definição do AccuRender foi modificada sem fazer a alteração do nome. com base em uma coincidência com o nome da definição do AccuRender. novas aparências de renderização precisam ser atribuídas manualmente. OBSERVAÇÃO O brilho. foram atribuídas novas aparências de renderização para todos os materiais que eram utilizados em famílias ou modelos do Revit e que utilizavam anteriormente definições do AccuRender.Para migrar. Quando se atualiza um projeto para o Revit Architecture 2009. OBSERVAÇÃO O Revit Architecture 2009 não modifica os nomes de quaisquer materiais existentes em um projeto. Para outros materiais. Para estes materiais.. Aparências de renderização que migram automaticamente No Revit Architecture 2009. Para obter mais informações. Selecione o menu Configurações ➤ Categorias e parâmetros de família. alguns materiais migram automaticamente para usar as novas aparências de renderização.. os materiais devem usar as novas aparências de renderização. Abra a família de plantas 2008 no Editor de família. Salve a família de plantas.. Faça um dos seguintes: ■ Abra o projeto e substitua manualmente cada família de plantas 2008 por uma família de plantas 2009. todos os materiais de versões anteriores do Revit são convertidos para não terem nenhum brilho. Os decalques são automaticamente atualizados para funcionar com o Revit Architecture 2009. a aparência AccuRender modificada é atualizada para usar a aparência de renderização 2009. Em Tipo de família. Decalques na página 1268 Migrando aparências de renderização para materiais No Revit Architecture 2009. para Aparência da renderização. consulte Materiais na página 488.

Se um projeto do Revit 2008 faz uso extensivo de definições do AccuRender. Para obter instruções. salve a família e recarregue-a no projeto. Para migrar uma família de luminárias em um projeto. 6 Na Biblioteca de aparências de renderização. todas as famílias de luminárias 2008 (incluindo luzes de spot e luzes lineares) exibem uma renderização com origens de luzes esféricas com o controle de intensidade. 9 Repita as Etapas de 4 a 8 para outros materiais cujas aparências de renderização não foram atualizadas. é possível editar um arquivo de texto para mapear as definições do AccuRender para as novas aparências de renderização. Para migrar uma família de luminárias. modifique as propriedades para a aparência de renderização. Faça as alterações desejadas na definição da origem de luz e em seus parâmetros. em Materiais. selecione a aparência de renderização desejada para o material e clique em OK. esta aparência de renderização-padrão é exibida em cinza e o campo Comentários do material exibe o seguinte texto: Aparência de renderização não atualizada É preciso atualizar estes materiais para atribuir novas aparências de renderização aos mesmos. 2 Clique no menu Configurações ➤ Materiais. abra a família de luminárias no Editor de família. 8 Clique em Aplicar. Consulte Procurando por uma aparência de renderização na página 511. sobrescrevendo a família existente. Salve as alterações do projeto. 11 Salve as alterações do projeto. abra um projeto. A lista de materiais exibe os nomes dos materiais cujo campo Comentários contém o texto especificado. 10 Na caixa de diálogo Materiais. cuja aparência de renderização não foi automaticamente atualizada. 3 No painel esquerdo da caixa de diálogo Materiais. Consulte Propriedades da aparência de renderização na página 498. 4 Selecione um material na lista. Atualizando uma aparência de renderização 2008 Use o procedimento a seguir para atribuir uma nova aparência de renderização para um material 2008. Migrando luminárias No Revit Architecture 2009. clique em OK. vá para o Autodesk Support Knowledge Base e procure pela solução técnica TS1081106. Salve as alterações na família. (Consulte Definindo a geometria de uma origem de luz na página 1233 e Definindo parâmetros para luminárias e origens de luz na página 1234). 5 Na guia Aparência da renderização. 62 | Capítulo 3 O que há de novo? .Em imagens renderizadas. O Revit Architecture adiciona uma nova definição de origem de luz na família usando configurações-padrão. insira não atualizado no campo de procura. 7 Se desejado. (Se desejado. Para atualizar uma aparência de renderização para um material 1 No Revit Architecture 2009. clique em Substituir. Em seguida. sobrescreva parâmetros no projeto). Consulte Atualizando uma aparência de renderização 2008 na página 62. primeiro migre a família de luminárias como acima descrito.

Abra a família de vegetações 2008 no Editor de família. selecione Terceiro e clique em OK. famílias existentes de vegetações AccuRender terão seu parâmetro Origem da aparência de renderização definido para Geometria da família. para Aparência da renderização. Migrando o ambiente Quando se renderiza uma imagem em um projeto migrado. Selecione o menu Configurações ➤ Categorias e parâmetros de família. O Revit Architecture 2009 fornece arquivos atualizados para o mesmo conteúdo RPC. consulte Vegetação e ambiente na página 1256. Migrando vegetações Muitas famílias de vegetações do Revit 2008 foram definidas usando procedimentos do AccuRender. Ao abrir um projeto do Revit 2008 no Revit Architecture 2009. No entanto. Para obter mais informações. o Revit Architecture 2009 utiliza automaticamente novas aparências de renderização para o conteúdo RPC existente (fornecido com o Revit 2008). ■ Aprimoramentos de renderização | 63 . as origens de luz para as luminárias serão fotometricamente renderizadas e terão mais propriedades fotométricas. suas configurações (aceso/apagado ou esmaecido) não são preservadas.Após migrar. Quando uma imagem é renderizada. Consulte Usando o ArchVision Content Manager na página 1265. Salve a família de vegetações. será preciso executar um dos seguintes: ■ Substitua manualmente cada família de vegetações 2008 do AccuRender por uma família de vegetações 2009 do RPC. Consulte Colocando vegetação e ambiente em uma vista do projeto na página 1267. Quando se migra um projeto do Revit 2008 para o Revit Architecture 2009. os grupos de iluminação são mantidos. Migrando grupos de iluminação Em um projeto do Revit 2008. Consulte Especificando uma aparência de renderização para uma família RPC na página 1260. as aparências de renderização para famílias de vegetações são definidas usando arquivos RPC. Se um projeto do Revit 2008 contém conteúdo RPC licenciado ou baixado (não fornecido com o Revit 2008). é preciso redefinir as configurações para cada vista 3D que usa um grupo de luzes. Como resultado. Em Tipo de família. Para Origem da aparência de renderização. No Revit Architecture 2009. Consulte Grupos de iluminação na página 1251. Migrando conteúdo RPC O Revit 2008 fornecia diversos arquivos RPC do ArchVision® como ambiente (como plantas. especifique um arquivo RPC para a vegetação. assim como arquivos RPC adicionais para novos ambientes. carros e pessoas) para imagens renderizadas. Não há uma estratégia individual para mapear vegetações do Revit 2008 para vegetações do Revit 2009. Não é preciso executar nenhuma etapa manual para migrar o conteúdo RPC-padrão do Revit 2008. Se planejar renderizar imagens contendo vegetações. consulte Luzes na página 1216. configure o Revit Architecture 2009 para usar o ArchVision Content Manager. pode-se criar grupos de iluminação para controlar as configurações de iluminação (aceso/apagado ou esmaecido) nas imagens renderizadas. Para obter mais informações. as vegetações não são exibidas.

64 | Capítulo 3 O que há de novo? . Consulte Migrando aparências de renderização para materiais na página 61. Imagens renderizadas com maior qualidade requerem mais tempo para serem geradas. Para obter mais informações. é possível gerar rapidamente uma imagem com qualidade de rascunho para verificar as configurações do material ou usar uma configuração de qualidade mais alta para gerar uma imagem com qualidade de apresentação. Se foram especificados quaisquer atributos especiais para o decalque usando o Revit 2008. Consulte Migrando grupos de iluminação na página 63.Migrando decalques Quando um projeto do Revit 2008 é aberto usando o Revit Architecture 2009. No entanto. verifique se as seguintes condições são atendidas: ■ Se os materiais usam as aparências de renderização desejadas. Antes de renderizar uma imagem. no Revit Architecture 2009. Por exemplo. Se as famílias existentes de luminárias foram migradas. consulte Decalques na página 1268. a renderização resultante será mais precisa e mais detalhada do que a imagem AccuRender correspondente. ■ ■ ■ ■ Para obter instruções sobre como renderizar uma imagem. Para atualizar a imagem renderizada usando a nova funcionalidade de renderização é preciso renderizar novamente a imagem. em um montante de tempo similar. imagens em um projeto migrado. No entanto. há mais controle sobre as configurações de qualidade para imagens renderizadas. Se quaisquer esquemas de iluminação externa usam a posição desejada do sol. o mecanismo de renderização mental ray é projetado para produzir imagens renderizadas mais fotorrealistas que no Revit 2008. o Revit Architecture 2009 fornece uma renderização mais precisa de decalques. Ele fornece renderizações de qualidade comparável com o AccuRender. Em vez disso. Migrando imagens renderizadas em um projeto O Revit Architecture 2009 não renderiza novamente automaticamente. Desempenho do mecanismo de renderização No Revit Architecture 2009. consulte Renderizando uma imagem na página 1274 e Melhores práticas de renderização na página 1288. a despeito da configuração de qualidade escolhida. Migrando luminárias na página 62 Se os grupos de luzes existentes têm as configurações desejadas (acesos/apagados ou esmaecidos) na vista. quaisquer decalques no projeto são automaticamente atualizados para o Revit Architecture 2009. Consulte Especificando a qualidade da renderização na página 1278 e Melhores práticas de renderização na página 1288. Se as vegetações estão atualizadas para usar novas aparências de renderização RPC. Consulte Controlando a iluminação em uma imagem renderizada na página 1282. se comparado com imagens de menor qualidade. estes atributos não serão retidos. Outras características do modelo de construção também podem aumentar o tempo de renderização. Consulte Migrando vegetações na página 63.

aplique-a nas vistas desejadas. a luz natural é executada automaticamente. Para imagens renderizadas. O Revit Architecture 2009 agora executa automaticamente funções similares quando renderiza uma imagem. As definições de materiais são armazenadas como parte do arquivo do projeto. Para uma qualidade avançada de iluminação em vistas internas é possível ativar os portais de luz natural. Você define as configurações de renderização para cada vista 3D. ou uma cor sólida. Transferindo padrões do projeto na Aprimoramentos de renderização | 65 . Em seguida. Não é mais preciso especificar estas configurações. Recurso do Revit 2008 Radiosidade e tracejamento de raio do AccuRender No Revit 2009. Não é mais preciso executar estas funções como etapas separadas. Para aplicar configurações definidas de renderização em outras vistas. Quando são definidas configurações de renderização. Para a posição do sol. O Revit Architecture 2009 agora executa automaticamente estas funções quando renderiza uma imagem.O que mudou para a renderização? A tabela a seguir lista os recursos e funções no Revit 2008 e descreve como estes foram alterados no Revit Architecture 2009. é possível selecionar entre configurações predefinidas ou definir a posição do sol com base na data/hora/localização ou azimute/altitude. Biblioteca de aparência de renderização na página 511. crie um modelo de vista. se necessário. As aparências de renderização são armazenadas em um biblioteca Para obter mais informações Renderizando uma imagem na página 1274 Configurações de ambiente e configurações de sol e céu do AccuRender Controlando a iluminação em uma imagem renderizada na página 1282.. Modelos de vista para configurações de renderização na página 1287 Limitação de face e limitação de vista do AccuRender Bibliotecas externas de materiais Materiais na página 488.. especifica-se se o céu será nublado ou com névoa (ou ambos). Especificando o plano de fundo para uma imagem renderizada na página 1283 Luz natural Portais de luz natural na página 1281 Cenas de renderização Definindo configurações de renderização na página 1275.

É possível exibir ou ocultar o ViewCube usando o menu Janela ➤ ViewCube.Recurso do Revit 2008 No Revit 2009. zoom ou manipular a vista atual de um modelo em diferentes formas. Isto é especificado na família de plantas. O ViewCube é exibido por padrão quando uma vista 3D é aberta. Se forem especificados arquivos de imagens para aparências de renderização. 66 | Capítulo 3 O que há de novo? . A estação da planta não é mais uma configuração de renderização. agora é possível selecionar uma aparência de renderização que mostra uma versão padrão da planta ou uma versão de outono da planta. Especificando uma aparência de renderização para uma família RPC na página 1260 Navegando em vistas 2D e 3D O ViewCube e o SteeringWheels são ferramentas de navegação que permitem navegar em vistas 2D e 3D no Revit Architecture. que estavam disponíveis nas vistas 2D e 3D em versões anteriores do Revit Architecture. local de somente leitura.. SteeringWheels Os SteeringWheels são menus de acompanhamento que permitem acessar diferentes ferramentas de navegação 2D e 3D a partir de um único ponto. Para obter mais informações página 465.. Para compartilhar aparências de renderização personalizadas com os membros da equipe. muitas alterações serão armazenadas como parte do projeto. Opções de renderização na página 540 Recurso do Revit 2008 Árvores procedurais do AccuRender Configurações sazonais No Revit 2009. armazene os arquivos de imagens em um diretório e aponte o Revit Architecture para aquele diretório. Estas ferramentas substituem os comandos Vista dinâmica... Árvores do ArchVision RPC Para obter mais informações Vegetação e ambiente na página 1256 Para muitas plantas. O SteeringWheels é dividido em diferentes seções conhecidas como blocos. use o menu Arquivo ➤ Transferir normas do projeto e as envie para o diretório contendo os arquivos de imagens. Se os atributos para aparências de renderização forem alterados. É possível efetuar pan. ViewCube O ViewCube é uma ferramenta de navegação 3D que indica a orientação atual de um modelo e permite ajustar o ponto de vista. Cada bloco no círculo representa uma única ferramenta de navegação.

Zoom Círculo de navegação completa: Zoom Círculo de tour na construção: Avançar Navegando em vistas 2D e 3D | 67 . consulte Navegando em vistas na página 227. Opções de navegação geral Na Vista dinâmica No ViewCube/SteeringWheels Navegar Pan Em um contexto 2D. o pan navegará na vista da folha.Há diversos SteeringWheels. OBSERVAÇÃO Em um contexto 3D. Círculo de navegação completa O SteeringWheels pode ser acessado a partir da barra de ferramentas. Os círculos são específicos ao contexto no qual um modelo está sendo visualizado. o pan movimenta a câmera para a esquerda e para a direita. Clique em (em vistas 3D) para acessar o SteeringWheels. não na vista ativa da folha. (em vistas 2D) ou Para obter mais informações sobre o ViewCube e SteeringWheels. Ferramentas Vista dinâmica no ViewCube e SteeringWheels As tabelas a seguir indicam onde as ferramentas Vista dinâmica podem ser encontradas no ViewCube e no SteeringWheels. o pan navega na vista. o comportamento mudou e está indicado. Se estiver usando o pan com uma vista ativa em uma folha. principalmente quando se estiver usando o 3D. Para algumas ferramentas.

e clique em Salvar vista. arestas ou cantos no ViewCube. ou clique com o botão direito do mouse no ViewCube e selecione Orientar para uma direção. Clique com o botão direito do mouse em SteeringWheels ou ViewCube e clique em Orientar para a vista. Clique com o botão direito do mouse em SteeringWheels ou ViewCube.Opções de navegação em vistas 3D Na Vista dinâmica No ViewCube/SteeringWheels Girar SteeringWheels: Órbita ViewCube: clique e arraste o ViewCube SteeringWheels: Rebobinar Rebobinar oferece opções aprimoradas de desfazer alterações na orientação da vista. Clique nas faces. Consulte Ferramenta Rebobinar na página 247. Desfaz as alterações na orientação da vista ( ) Salvar vista ( ) Orientação para uma direção Orientar para uma vista Orientar para um plano Opções de navegação na vista em perspectiva Na Vista dinâmica Opções da guia Percurso virtual No SteeringWheels 68 | Capítulo 3 O que há de novo? . Clique com o botão direito do mouse em SteeringWheels e clique em Orientar para um plano.

Na Vista dinâmica No SteeringWheels Movimento lateral Avançar/Atrás Pan Círculo de navegação completa: Navegar Círculo de tour na construção: Avançar Visualizar Virar Opções da guia Campo de visão Dentro/Fora Clique com o botão direito do mouse no SteeringWheels e selecione Aumentar/Diminuir comprimento do foco. Clique com o botão direito do mouse no SteeringWheels e selecione Mover limite de recorte. Deslizador Navegando em vistas 2D e 3D | 69 .

Para abrir um deles. Para abrir um arquivo que não está listado na janela Arquivos recentes. A barra de status agora inclui uma contagem de seleção selecionados no momento. localizada na caixa de diálogo Configurações de sol e sombra. clique em de projeto adicionais) ou clique em (Criar novo projeto). Consulte Quantos elementos são selecionados? na página 357 e Selecionando elementos usando um filtro na página 357. Consulte Abrindo arquivos Revit na página 118. Contagem de seleção Quando múltiplos elementos são selecionados. Se você trabalhou em um arquivo do Revit. Consulte Exportando avisos para um arquivo na página 1480. Arquivos recentes Quando o Revit Architecture é iniciado. é possível selecionar e limpar as categorias para selecionar ou cancelar a seleção destes elementos. em ordem cronológica descendente. uma dica de ferramenta exibirá o caminho. Esta opção não afeta as imagens renderizadas. é usada para projetar sombras em vistas sombreadas quando estiver criando um estudo solar. (Procurar por arquivos A janela Arquivos recentes fornece o acesso rápido aos seus projetos e famílias recentes. Esta janela mostra os projetos e famílias nas quais se trabalhou recentemente. Interface do usuário Este tópico descreve os recursos novos e aprimorados para a interface do usuário no Revit Architecture 2009. Exportar os avisos para um arquivo Avisos que se referem aos elementos selecionados na área de desenho podem ser exportados para um arquivo HTML ao clicar em . pode ser difícil determinar se os elementos necessários foram selecionados. clique no mesmo. Campo de Plano de chão no nível Plano de chão no nível. Avisos para elementos selecionados Para rever os avisos relativos ao elemento selecionado na área de desenho. Na caixa de diálogo Filtrar. a janela Arquivos recentes é exibida na área de desenho. Consulte Estudos solares na página 1296 70 | Capítulo 3 O que há de novo? . clique em Consulte Avisos para elementos selecionados na página 1479. poderá retornar para a janela Arquivos recentes ao clicar no menu Janela ➤ Arquivos recentes ou pressionar Ctrl + Tab.Na Vista dinâmica Recentralizar No SteeringWheels Clique com o botão direito do mouse no SteeringWheels e clique em Recentralizar limite de recorte. na caixa de diálogo do Revit Architecture 2009. tamanho e data em que o projeto ou família foi modificado. na Barra de opções. a caixa de diálogo Filtro será exibida. para indicar quantos itens estão Se clicar no ícone de contagem de seleção. Se mantiver o cursor sobre a imagem . indicando quantos elementos estão selecionados em cada categoria. se a janela ainda estiver aberta. em vez de abrir um modelo-padrão.

Consulte Alterando a exibição decimal e o agrupamento de dígitos na página 524. área da superfície externa. Estimativas aproximadas de custo para a parte externa da construção. Analisando desenhos conceituais A habilidade para criar pisos de massa a partir de massas foi aprimorada para permitir a análise de desenhos conceituais. Exibição decimal e agrupamento de dígitos A opção de exibir decimais para as unidades do projeto foi modificada.Configurações do projeto Este tópico descreve os recursos novos e aprimorados para as configurações do projeto no Revit Architecture 2009. também é possível escolher como agrupar os dígitos no valor da unidade. Quando o tipo de exibição decimal é selecionado. os pisos de massa eram denominados faces da área do piso). 123. Requisitos de AVAC (aquecimento/ventilação/ar condicionado) para os diferentes níveis da construção ■ Consulte Analisando um desenho conceitual na página 620. Consulte Definindo unidades de projeto na página 523.4) e suprimir espaços (por exemplo. Também é possível incluir esses valores em tabelas e identificadores. É possível então usar estas informações para determinar o seguinte: ■ ■ A melhor mistura de usos (como varejo.. (No Revit 2008. 1’ .2” exibe como 1’-2”). residencial ou espaço comercial) para a construção. como base em cotas lineares ou área da superfície. Estas informações são armazenadas nas propriedades de instância dos pisos de massa. Desenho conceitual Este tópico descreve os recursos novos e aprimorados para o projeto conceitual e o estudo de massa no Revit Architecture 2009. Suprimindo zeros à direita e espaços É possível formatar unidades do projeto para suprimir zeros a esquerda (por exemplo. volume e perímetro de cada piso de massa criado.400 exibe como 123. Configurações do projeto | 71 . O software agora calcula a área.

Consulte Cortando uma vista da planta pelo plano de recorte traseiro na página 133. Este recurso é ativado usando o parâmetro Recorte de profundidade para a vista da planta. Consulte Formatando campos de moeda em uma tabela na página 195. corte ou de chamada de detalhe no plano de recorte afastado. corte ou de chamada de detalhe pelo plano de recorte afastado É possível cortar uma vista de elevação. corte ou de chamada de detalhe pelo plano de recorte afastado na página 140. OBSERVAÇÃO As plantas da vista incluem as vistas de piso vista da planta. vistas de forro refletido. Formatando a moeda em uma vista da tabela É possível formatar campos de moeda com o símbolo de moeda apropriado em uma tabela. vista de detalhe da planta e vistas de chamada de detalhe da planta. 72 | Capítulo 3 O que há de novo? . que faz parte das propriedades Faixa da vista da vista. Cortando uma vista de elevação.Tópicos relacionados ■ mescla por varredura Vistas de projeto Este tópico descreve os recursos novos e aprimorados para as vistas de projeto no Revit Architecture 2009. O plano de recorte traseiro é definido pelo parâmetro Profundidade da vista. Cortando uma vista da planta pelo plano de recorte traseiro É possível cortar uma vista da planta no plano de recorte traseiro. Consulte Cortando uma vista de elevação.

é possível especificar quais propriedades da vista que deseja-se que sejam incluídas no modelo da vista. Aplicando um esquema de cores em uma vista Em vistas da planta e vistas de corte. agora é possível criar escalas personalizadas da vista. o texto não é espelhado para reter sua legibilidade.Sudoeste). É possível atribuir uma escala diferente para cada vista no projeto. A orientação das anotações é preservada quando necessário. é possível especificar se o esquema de cores será exibido no plano de fundo ou no primeiro plano da vista.Oeste. vistas e anotações são espelhados.Escala da vista personalizada A escala da vista é o sistema proporcional usado para representar objetos no desenho. Consulte Escala da vista na página 254. Espelhando um projeto Espelhar um projeto permite espelhar (refletir a posição e forma de) todos os elementos em um projeto em torno de um eixo selecionado (Norte .Sul. As propriedades excluídas de um modelo não requerem um valor e não são sobrepostas ao se aplicar um modelo da vista. (Consulte Aplicando um esquema de cores na página 1065). Nordeste . Consulte Espelhando um projeto na página 1361. Por exemplo. Quando um projeto é espelhado.Sudeste ou Noroeste . Rotacionar o norte do projeto É possível rotacionar o norte do projeto para todo o projeto. Esta opção é uma propriedade da vista. Consulte Modelos de vistas na página 528. Vistas de projeto | 73 . Leste . Aprimoramento do modelo de vista Usando a nova caixa de diálogo Modelos de vista. todos os elementos do modelo. No Revit Architecture 2009. Consulte Rotacionar o norte do projeto na página 468.

da caixa de diálogo Fase. Padrões de corte e superfície: É possível especificar um valor separado ou nenhuma sobreposição para padrões de preenchimento e cores. com mais informações conceituais detalhadas e tutoriais. Esta ferramenta permite estabelecer a massa ou a geometria da família a ser definida por dois perfis diferentes. revisada e aprimorada. Consulte Criando uma mescla por varredura na página 347. colocados ao longo de um caminho 2D. 74 | Capítulo 3 O que há de novo? . contendo um arco ou uma spline.Famílias Mescla por varredura A modelagem de geometrias complexas pode ser obtida usando a ferramenta Mescla por varredura. ■ Linhas de corte e linhas de projeção: É possível especificar um valor separado ou nenhuma sobreposição para padrões de linha. Consulte O Guia de Famílias na página 436. e especificar se o padrão é visível. Guia de Famílias A documentação para a criação de famílias foi reestruturada. Meio-tom: É possível especificar um meio-tom para qualquer status da fase. Sobreposições gráficas para status da fase Para cada status de fase. ■ ■ Consulte Definindo a exibição gráfica para status da fase na página 1395. agora é possível especificar novas sobreposições gráficas na guia Sobreposição de gráficos. espessuras de linha ou cores de linha. Fases do projeto Este tópico descreve os recursos novos e aprimorados para fases do projeto no Revit Architecture 2009.

Ambientes e áreas Este tópico descreve os recursos novos e aprimorados para ambientes e áreas no Revit Architecture 2009. quando um elemento que estava unido com outro elemento em uma vista era ocultado. Também é possível usar alças para ajustar os limites superiores e inferiores de ambientes. tal parede exibe uma aresta com geometria limpa. Estes limites podem incluir elementos inclinados. forro e telhado. é possível selecionar ambientes em uma vista de corte.Visibilidade e gráficos Este tópico descreve os recursos novos e aprimorados para a visibilidade e gráficos no Revit Architecture 2009. a outra parede exibia uma aresta com alguns intervalos na geometria. quando uma parede que estava unida com outra parede em uma vista era ocultada. como paredes. o elemento unido permanecia visível poderia parecer incompleto. Por exemplo. Tópicos relacionados ■ ■ Ambientes em vistas de corte na página 1020 Alterando de forma gráfica a altura do ambiente na página 1036 Visibilidade e gráficos | 75 . o Revit Architecture exibe os limites reais usados para calcular o volume do ambiente. Ocultando um elemento em uma junta No Revit Architecture 2008. Quando o cálculo do volume está ativado. No Revit Architecture 2009. Ambientes em vistas de corte No Revit Architecture 2009.

76 | Capítulo 3 O que há de novo? . Consulte Volume do ambiente na página 1032. O software agora está mais flexível nas formas de ambientes para os quais pode calcular volumes. ele pode mostrar diferentes números para volumes de ambiente. Nas versões anteriores. OBSERVAÇÃO A alteração do cálculo da altura pode afetar o desempenho do Revit Architecture. o cálculo da altura agora é um parâmetro de uma família de níveis. No Revit Architecture 2009. Por exemplo. é possível definir uma família de nível para os andares e outra família de níveis para plenums. Como resultado. é possível desativar este parâmetro do elemento.Aprimoramentos do volume do ambiente Quando um projeto existente é aberto no Revit Architecture 2009. não era possível colocar um ambiente entre paredes (ou outros elementos) no projeto hospedeiro e paredes no modelo vinculado. agora é possível fazer com que o software reconheça os elementos de delimitação de ambiente de um modelo vinculado. Consulte Elementos delimitantes de ambiente na página 1022. Também é possível criar famílias de múltiplos níveis que usam diferentes cálculos de altura. é possível alterar este parâmetro. O Revit Architecture mede o perímetro do ambiente em sua altura e usa estas informações ao calcular o volume e área do ambiente. No Revit Architecture 2009. o Revit Architecture não reconhecia os elementos de delimitação de ambiente no modelo vinculado. Estas diferenças são devidas aos aprimoramentos que fornecem cálculos mais precisos de volume de ambiente. Se necessário. quando se vinculava modelos do Revit. Plataformas de construção são delimitadoras de ambiente Ao calcular a área ou volume de um ambiente. Os volumes dos ambientes agora são calculados para a face da parede. Limites de ambiente em modelos vinculados Nas versões anteriores. Alterações no cálculo de altura do ambiente O cálculo da altura é a altura definida acima do nível base de um ambiente. o Revit Architecture agora considera uma plataforma de construção como sendo um elemento de delimitação de ambiente. Consulte Cálculo da altura na página 1030. o cálculo da altura era uma configuração no âmbito do projeto. Se desejado. Consulte Limites de ambiente em modelos vinculados na página 1024.

O projeto do Revit retém as informações sobre o ambiente ou área. Alterar a orientação de um identificador para estar na horizontal. É possível então colocar o ambiente ou área em outra localização no edifício. este recurso se aplica aos ambientes e áreas.Colocando ambientes em um projeto hospedeiro (lado externo da construção) usando paredes em um modelo vinculado (lado interno da construção) Aprimoramentos de identificador para ambientes e áreas No Revit Architecture 2009. é possível fazer o seguinte: ■ Usar a ferramenta Identificar todos não identificados para identificar simultaneamente todos os ambientes ou áreas que ainda não foram identificados. No Revit MEP. vertical ou alinhado com paredes ou linhas de limite no modelo de construção. Um ambiente ou área pode ser excluído ao se excluir sua linha em uma tabela. Rotacionar o identificador usando a ferramenta Rotacionar. Ambientes e áreas | 77 . Tópicos relacionados ■ ■ Removendo ambientes na página 1041 Removendo áreas na página 1056 Preenchimento de cor na vista de corte Agora é possível aplicar esquemas de cores para vistas de corte (além das vistas de plantas). Retirar e colocar ambientes e áreas É possível remover (retirar) um ambiente ou área de sua localização atual em um modelo de construção. Consulte Esquemas de cores na página 1061. espaços e zonas. As informações sobre o ambiente ou área ainda aparece em tabelas. este recurso se aplica aos ambientes e áreas. ■ ■ Consulte Identificadores de ambiente na página 1026 e Áreas e identificadores de área na página 1053. No Revit Architecture.

Editar a forma da laje É possível modificar as linhas divisórias que o Revit Architecture 2009 cria na laje quando esta é abaulada. por exemplo. Consulte Inclinando uma plataforma de construção na página 1008. Consulte Redução na página 902. é possível especificar se o esquema de cores será exibido no plano de fundo ou no primeiro plano da vista. telhados e pisos na página 984. Usando a ferramenta de bloquear chanfro.Em vistas da planta e vistas de corte. (Permitir união) acima da face da parede de Inclinar uma plataforma de construção É possível inclinar plataformas de construção usando o comando Seta de inclinação na Barra de projetos se. Prevenindo uma união em uma face da parede no meio da extremidade Agora é possível não permitir explicitamente uma união em uma parede de extremidade mediana usando ícones de união que aparecem acima da extremidade da parede. 78 | Capítulo 3 O que há de novo? . enquanto se altera a representação de corte simbólico no detalhe de baixa resolução. Redução da viga As novas ferramentas de corte de viga aplicam os tipos e prioridades de união de viga. (Consulte Aplicando um esquema de cores na página 1065). desejar adicionar um sistema de drenos em sua construção. Consulte Edição de forma para pisos estruturais. 2 Clique em (Não permitir a união) ou extremidade mediana. Aprimoramentos de modelagem Este tópico descreve os recursos novos e aprimorados de modelagem para os componentes estruturais e de arquitetura no Revit Architecture 2009. Esta opção é uma propriedade da vista. Para não permitir explicitamente uma união em uma parede de extremidade mediana 1 Selecione a parede. É possível usar estas ferramentas para ajustar o retro-corte visível para vigas em um relacionamento de união de extremidade. é possível manter a representação física da junta chanfrada nos níveis médio/fino de detalhe. É possível criar juntas chanfradas para elementos do mesmo tipo.

As lajes de aresta curva podem ser definidas para terem superfícies côncavas ou planas. ou ao mover. consulte Cotas de linha base e de ordenadas na página 281. Se houver mais de uma opção para fechar o ciclo. As cotas de linha base são múltiplas cotas. copiar. Fechando um ciclo aberto É possível usar Fechar snap para fechar ciclos válidos abertos ao desenhar. Desenhando e efetuando o snap | 79 . Consulte Fechando um ciclo aberto na página 330. sublinhado e largura para cotas permanentes e de ponto.Lajes contendo segmentos de arco podem ser modificadas com as ferramentas de edição de forma de laje. Desenhando e efetuando o snap Este tópico descreve os recursos novos e aprimorados para desenhar e efetuar o snap no Revit Architecture 2009. Acesse estes formatos na caixa de diálogo Propriedades de tipo para a cota. Consulte Usando a ferramenta Condição de aresta curvada na página 988. itálico. rotacionar ou colocar na matriz os elementos existentes. Detalhes e anotações Este tópico descreve os recursos novos e aprimorados para detalhes e anotações no Revit Architecture 2009. Cotas de ordenada medem a distância perpendicular de um ponto de origem (denominado os dados) para um elemento. é possível mover o cursor ou pressionar Tab para visualizar outras opções de snap. Para obter mais informações. Cotas de linha base e de ordenada são exportadas para formatos CAD. Acesso às sobreposições temporárias de snap É possível acessar as sobreposições temporárias de snap ao clicar com o botão direito do mouse no menu de contexto para colocar um elemento ou componente na área de desenho. Consulte Sobrepondo temporariamente as configurações de snap na página 525. medidas da mesma linha base. Formatando cotas permanentes e de ponto É possível adicionar a formatação de negrito. Cotas de linha base e de ordenadas É possível colocar cotas de linha base e de ordenadas em seu projeto.

A propriedade de Rotacionar com o componente agora está disponível para elevações de ponto. As elevações superiores e inferiores estão disponíveis para elementos em vistas da planta. abaixo. Também é possível substituir valores de cota permanente por texto.Aprimoramentos de colocação de cota permanente É possível cotar o seguinte: ■ ■ Pontos de intersecção de linhas. é possível especificar se as linhas de eixo exibirão um segmento central ou um intervalo. planos de referência e linhas de localização (para paredes). Consulte Colocando uma cota de elevação de ponto na página 290. A marca de centro do arco não precisa estar visível para ser cotada. Isto permite que as coordenadas de ponto mantenham sua localização relativa ao elemento referenciado. Consulte Coordenadas do ponto na página 292. ■ Consulte Exibindo e ocultando as bolhas do eixo na página 1143. quando este é rotacionado. ou para todas as linhas de eixo de um determinado tipo ao se alterar as propriedades de tipo. Consulte Elevações de ponto na página 289. Aprimoramentos de elevação de ponto ■ É possível exibir a elevação superior ou inferior de elementos com uma espessura definitiva. quando este é rotacionado. Para um 80 | Capítulo 3 O que há de novo? . eixos. Consulte Adicionando texto suplementar em cotas de elevação de ponto na página 291. O centro de arcos ao colocar uma cota linear. É possível especificar esta propriedade de tipo na caixa de diálogo Propriedades de elemento para a coordenada de ponto. É possível adicionar texto suplementar em elevações de ponto. Consulte Adicionando texto suplementar em cotas de coordenada de ponto na página 294. ou sem uma chamada de detalhe. Consulte Sobrepondo texto de cota na página 285 e Substituindo valores de cota permanente por texto na página 286. Criando intervalos de eixo e segmentos de eixo ■ Ao definir um tipo de eixo. Isto pode ser feito de forma gráfica para um determinada linha de eixo em uma vista. É possível adicionar texto suplementar em coordenadas de ponto. Nas propriedades do tipo de eixo. Adicionando texto em valores de cota É possível adicionar texto suplementar acima. é possível especificar localizações-padrão de bolhas de eixo para linhas de eixo horizontais em vistas da planta e linhas de eixo verticais em vistas de elevação. uma chamada de detalhe e cotovelo. para a esquerda ou para a direita de um valor de cota permanente. É possível colocar elevações de ponto com uma chamada de detalhe. É possível especificar o comprimento-padrão dos segmentos da extremidade. A propriedade de Rotacionar com o componente agora está disponível para coordenadas de ponto. É possível especificar esta propriedade de tipo na caixa de diálogo Propriedades do elemento para a elevação de ponto. ■ ■ Aprimoramentos da bolha do eixo ■ É possível controlar se as bolhas do eixo são exibidas em uma das extremidades da linha de eixo. ■ ■ ■ Aprimoramentos de coordenada de ponto ■ É possível exibir a elevação do ponto selecionado com coordenadas de ponto. Isto permite que as elevações de ponto mantenham sua localização relativa ao elemento referenciado.

segmento central. Por exemplo. Consulte Identificando com parâmetros compartilhados na página 474. Consulte Ferramenta Anotações de viga na página 890. Identificar vigas e elevações de ponto É possível colocar identificadores de esqueleto estrutural e elevações de ponto em qualquer lugar acima ou abaixo de uma viga usando novas ferramentas que especificam a localização e deslocamentos da legenda. Isto permite a colocação de um identificador que se move e se reposiciona com a viga. ■ É possível ajustar o comprimento do intervalo ou do segmento central em uma linha de eixo individual. espessura e estilo de linha diferente. Consulte Famílias de identificadores de esqueleto estrutural na página 889. Aprimoramentos de legenda de identificador Uma nova caixa de diálogo Editar legenda substitui a caixa de diálogo Selecionar parâmetro no Editor de família de anotações. Consulte Ajustando o segmento central de uma linha de eixo na página 1145. pode-se desejar ajustar o intervalo para que a linha de eixo não seja exibida através do meio de um elemento do modelo. Estilos de notas de texto Agora é possível criar ou modificar estilos de nota de texto usando Configurações>>Anotações>>Texto. Consulte Personalizando linhas de eixo na página 1146. É possível definir identificadores e elevações de ponto para rotacionar em referência à localização da viga e rotação. Aprimoramentos da manipulação dos estilos de linha É possível usar a ferramenta Manipulação dos estilos de linha para alterar o estilo da linha para arestas selecionadas de elementos do modelo em uma vista. é possível especificar uma cor. É possível colocar identificadores individualmente ou em todas as vigas da vista. incluindo os seguintes: ■ ■ ■ ■ Arestas de projeção de elementos do modelo Arestas de corte de elementos do modelo Arestas importadas de arquivos CAD Arestas em modelos vinculados do Revit Consulte Alterando o estilo da linha de elementos na página 417. É possível usar esta nova caixa de diálogo para criar legendas concatenadas de múltiplos parâmetros. Editando elementos | 81 . Editando elementos Este tópico descreve os recursos novos e aprimorados para editar elementos no Revit Architecture 2009. Consulte Especificando estilos de nota de texto na página 521.

Rotacionando uma tabela de revisão É possível rotacionar uma tabela de revisão em 90 graus no sentido horário ou no sentido anti-horário em um bloco de margens e carimbo.Revisões e folhas Este tópico descreve os recursos novos e aprimorados para revisões no Revit Architecture 2009. Consulte Desenvolvendo uma tabela de revisão de cima para baixo ou de baixo para cima na página 1098. Um novo recurso permite especificar como o Revit Architecture desenvolve tabelas de revisão. 82 | Capítulo 3 O que há de novo? . Definindo a altura de uma tabela de revisão É possível limitar o tamanho de uma tabela de revisão em um bloco de margens e carimbo. é possível rotacioná-la em 90 graus em qualquer direção. Para a numeração alfabética. Algumas empresas de projetos usam a abordagem de baixo para cima. com cabeçalhos de coluna e linhas de revisão iniciando na parte inferior da tabela. Desenvolvendo tabelas de revisão de cima para baixo ou de baixo para cima As tabelas de revisão podem exibir informações de diversas formas. No Revit Architecture 2009. é possível especificar os caracteres que serão usados na seqüência. Numeração para revisões Versões anteriores do Revit Architecture usavam a numeração numérica para revisões. Rotacionando uma vista em uma folha Após colocar a vista (um desenho ou uma tabela) em uma folha. é possível especificar a numeração numérica. Consulte Definindo a altura da tabela de revisão na página 1097. Consulte Rotacionando uma tabela de revisão na página 1096. Algumas empresas de projetos usam a abordagem de cima para baixo. Consulte Rotacionando uma vista em uma folha na página 1084. com cabeçalhos de coluna e linhas de revisão iniciando no topo da tabela. a numeração alfabética ou nenhuma numeração para cada revisão.

a tabela de revisão inclui informações sobre as revisões que são identificadas por nuvens e identificadores de revisão. é possível especificar se a tabela de revisão incluirá informações de revisão que não estão representadas por nuvem e identificadores de revisão nas vistas da folha. Consulte Especificando as revisões a serem incluídas em uma tabela de revisão na página 1126. Revisões e folhas | 83 .Tópicos relacionados ■ ■ ■ Numeração para revisões na página 1120 Atribuindo um esquema de numeração para uma revisão na página 1120 Definindo uma seqüência alfabética para revisões na página 1121 Revisões listadas na tabela de revisão Nas folhas. Nesta versão.

em seguida. aplique o mapa de fases no modelo hospedeiro. de corte ou 3D disponível no modelo vinculado. 84 | Capítulo 3 O que há de novo? . Modelos vinculados Este tópico descreve os recursos novos e aprimorados para os modelos vinculados no Revit Architecture 2009. de elevação e 3D em modelos vinculados. Consulte Batch Printing na página 1133. Batch Printing É possível usar o Batch Print para que o Revit 2009 imprima muitos desenhos de uma só vez e sem acompanhamento. a visibilidade do workset e a exibição de anotações) para vistas de corte. defina o mapa de fases nas propriedades do arquivo vinculado e. Mapeamento de fases É possível definir uma correspondência entre fases no modelo Revit hospedeiro e fases no modelo Revit vinculado. Consulte Mapeamento de fases de modelos Revit vinculados na página 1338. pode-se selecionar qualquer vista de elevação. Configurações de visibilidade e gráficos de vistas É possível controlar as configurações de visibilidade e de gráficos (como os filtros. Quando se seleciona Por vista vinculada ou Personalizada na guia Configurações de exibição de vínculo RVT da caixa de diálogo Visibilidade/Gráficos. Para fazer isto.Imprimindo Este tópico descreve os recursos novos e aprimorados para imprimir no Revit Architecture 2009.

quaisquer subjacências na vista. Interoperabilidade | 85 . Os arquivos DWF e DWFx files contêm os mesmos dados (2D e 3D). e elementos que são recortados da vista pela região de recorte. Também existem as seguintes opções de exportação para todos os formatos de arquivo IFC: ■ Somente a vista atual: esta opção permite exportar elementos que estão visíveis na vista atual.Consulte Visibilidade para modelos vinculados do Revit na página 1340. DWFx O significado do termo DWF foi expandido para incluir o DWFx. paredes e colunas de múltiplos níveis. a única diferença é o formato do arquivo. na página 1431. tornando mais fácil compartilhar dados do projeto com revisores que não têm o Design Review instalado. Os elementos temporariamente ocultos usando ocultar/isolar temporário não serão exportados. Os elementos visíveis incluem os que estão ocultos por linha oculta ou modo sombreado. Opções de exportação IFC O formato-padrão do arquivo para exportar IFC agora é o IFC 2x3 (anteriormente era IFC 2x2). Tópico relacionado: Editando elementos na página 81 Interoperabilidade Este tópico descreve os recursos novos e aprimorados para a interoperabilidade no Revit Architecture 2009. Dividir paredes e colunas por nível: esta opção permite dividir. As categorias marcadas como Não exportadas na caixa de diálogo Classes de exportação IFC não serão exportadas. por nível. ■ Consulte Exportando um projeto para IFC. O DWFx tem base no XML Paper Specification (XPS) da Microsoft.

Para obter detalhes e exemplo de codificação. Outros exemplos gerais incluem: ■ ■ ■ ■ localizando e extraindo conteúdo do Revit para arquivos externos alterando a geometria ou parâmetros criando elementos importando/exportando formatos de arquivos externos O suporte para macros é fornecido pelo plug-in Revit VSTA. para rotacionar um objeto selecionado ou para coletar informações sobre os pés quadrados de todos os ambientes em sua estrutura. Diferente dos arquivos DWF. Consulte Exportando para o Design Web Format na página 1416. pode-se desejar definir uma macro para adicionar um eixo no projeto. o Microsoft XPS Viewer pode ser descarregado diretamente da Microsoft). que vem pré-instalado com o sistema operacional Microsoft Windows Vista™. Worksharing Monitor O Worksharing Monitor é um utilitário que permite encontrar informações sobre um projeto com compartilhamento de trabalho: ■ ■ ■ ■ ■ Quem está trabalhando no momento neste projeto? Minha cópia local do projeto está atualizada? Quando minha operação Salvar no arquivo central irá terminar? Minha solicitação de empréstimo de elementos foi concedida? Há alguma questão interferindo em meu trabalho em um projeto Revit Architecture? O Worksharing Monitor está disponível para clientes com assinatura do Revit Architecture.Os arquivos podem ser abertos e impressos usando o Microsoft XPS Viewer gratuito. 86 | Capítulo 3 O que há de novo? . Iniciando com o Revit Architecture 2009 é possível usar a API para definir macros que podem ser salvos com o aplicativo ou projeto. Tópicos relacionados ■ Aprimoramentos para exportar para o 3ds Max na página 59 Compartilhamento de trabalho Este tópico descreve os recursos novos e aprimorados para o compartilhamento de trabalho no Revit Architecture 2009. que pode ser instalado em conjunto com sua instalação existente do Revit. consulte Criar macros com o Revit VSTA na página 1485. os arquivos DWFx incluem informações adicionais para exibir dados do projeto no Microsoft XPS Viewer. Consulte Worksharing Monitor na página 1333. API O Revit Architecture fornece um Application Programming Interface (API) que permite estender a funcionalidade do produto. Por exemplo. (Para o sistema operacional Windows XP. Os arquivos DWFx são maiores que os arquivos DWF correspondentes.

Documentação
A documentação para o Revit Architecture 2009 foi reestruturada e revisada para aprimorar a usabilidade. Além disso, foram adicionadas imagens para ilustrar e esclarecer conceitos importantes. Procure por aprimoramentos adicionais na documentação em versões futuras.

Guia de Famílias
A documentação para a criação de famílias foi reestruturada, revisada e aprimorada, com mais informações conceituais detalhadas e tutoriais. Consulte O Guia de Famílias na página 436.

Documentação | 87

88

Conceitos essenciais do Revit

4

Os tópicos a seguir fornecem as informações necessárias para iniciar um projeto no Revit Architecture.

Usando a interface do Revit
O Revit Architecture é um poderoso produto de CAD desenvolvido para o sistema operacional Microsoft® Windows. Esta interface se parece com a de outros produtos Windows, apresentando uma faixa de opções que contém as ferramentas utilizadas para completar tarefas. Na interface do Revit, muitos dos componentes (como paredes, janelas e portas) estão disponíveis com o clique de um botão. É possível colocar estes componentes direto no desenho e imediatamente ver se eles se ajustam aos seus requisitos de projeto.

89

Tópicos relacionados

Ferramentas de aprendizado na página 46

Partes da interface do Revit
A interface do Revit Architecture é projetada para simplificar seu fluxo de trabalho. Com alguns cliques é possível alterar a interface para melhor suportar a forma com a qual se trabalha. Por exemplo, é possível definir a faixa de opções para uma das 3 configurações de exibição. Também é possível exibir diversas vistas de projeto de uma só vez ou colocar as vistas em camadas para somente visualizar a que está no topo. IMPORTANTE Caso este tópico seja exibido quando estiver tentando acessar a ajuda sensível ao contexto, será necessário ativar as dicas de ferramentas ou aguardar que as dicas de ferramentas sejam exibidas antes de pressionar F1. Consulte Dicas de ferramentas na página 96.

Visão geral da faixa de opções
A faixa de opções é automaticamente exibida quando um arquivo é criado ou aberto. Ela fornece todas as ferramentas necessárias para criar um projeto. A faixa de opções pode ser personalizada alterando o seu estado de visualização e ao reorganizando os painéis que contêm as ferramentas.

A faixa de opções possui três tipos de botões:
■ ■ ■

botão: chama uma ferramenta botão suspenso: contém uma seta suspensa que exibe ferramentas adicionais relacionadas. botão dividido: chama uma ferramenta de uso freqüente ou exibe um menu que contém ferramentas adicionais relacionadas DICA Ao ver um botão que exibe uma linha dividindo-o em duas áreas, é possível clicar no lado superior (ou na esquerda) para acessar a ferramenta que utiliza com mais freqüência. Clique no outro lado para obter uma lista de ferramentas relacionadas.

90 | Capítulo 4 Conceitos essenciais do Revit

Para mover painéis
■ ■

Clique na legenda do painel e arraste-o para o local desejado na faixa de opções. Clique na legenda do painel e arraste-o para fora da faixa de opções para a área de desenho ou para a área de trabalho. Para retornar para o painel da faixa de opções, passe o mouse sobre o painel para exibir o controle no canto superior direito, e clique em Retornar painéis para a faixa de opções.

Para alterar o estado de visualização da faixa de opções

Clique em

(Exibir a faixa de opções completa) na direita das guias da faixa de opções.

O estado de visualização da faixa de opções efetua o ciclo através das seguintes opções:
■ ■ ■

Exibir a faixa de opções completa: exibe toda a faixa de opções. Minimizar para lado-a-lado de painéis: exibe as legendas das guias e painéis. Minimizar para guias: exibe as legendas das guias.

Guias e painéis da faixa de opções
A faixa de opções é composta de guias e painéis. A tabela a seguir descreve as guias da faixa de opções e os tipos de tarefas que elas contêm. Guia da faixa de opções
Principal

Incluir tarefas para...
muitas das ferramentas necessárias para criar o modelo de construção. muitas das ferramentas que você necessita para criar uma família. ferramentas para adicionar e gerenciar itens secundários, como imagens raster e arquivos CAD. ferramentas utilizadas para adicionar informações 2D em um projeto. ferramentas utilizadas para editar elementos, dados e sistemas existentes. Ao trabalhar com a guia Modificar, primeiro selecione a ferramenta, e a seguir selecione o que deseja modificar. ferramentas para modelagem e modificação de famílias de massa conceitual e elementos de terreno ferramentas para a colaboração entre membros internos e externos da equipe de projeto.

Criar (somente arquivos de família)

Inserir

Anotação

Modificar

Massa & Terreno

Colaborar

Partes da interface do Revit | 91

Guia da faixa de opções
Vista

Incluir tarefas para...
ferramentas utilizadas para gerenciar e modificar a vista atual e para alternar entre vistas. parâmetros e configurações de projeto e sistema. ferramentas de terceiros utilizadas com o Autodesk Revit Architecture 2010. A guia Ferramentas adicionais somente é ativada quando uma ferramenta de terceiros é instalada.

Gerenciar

Ferramentas adicionais

Painéis expandidos
Uma seta suspensa na parte inferior do painel indica que você pode expandir o painel para exibir ferramentas e controles adicionais. Por padrão, um painel expandido é automaticamente fechado quando você clica em outro painel. Para manter um painel expandido, clique no ícone de pino no canto inferior esquerdo do painel expandido.

Inicializador da caixa de diálogo
Alguns painéis permitem abrir uma caixa de diálogo para definir ou completar uma tarefa. Uma seta iniciadora de uma caixa de diálogo na parte inferior do painel abre uma caixa de diálogo.

Guias contextuais da faixa de opções
Quando você utiliza determinadas ferramentas ou seleciona elementos, uma guia contextual da faixa de opções é exibida, contendo um conjunto de ferramentas que somente se relacionam ao contexto daquela ferramenta ou elemento. Por exemplo, quando você clica na ferramenta Parede, a guia contextual Colocar parede é exibida, mostrando três painéis:
■ ■ ■

Selecione: contém a ferramenta Modificar. Elemento: contém as Propriedades do elemento e o Seletor de tipo. Desenhar: contém as ferramentas de desenho necessárias para o croqui da parede.

Uma guia contextual da faixa de opções fecha quando você sai da ferramenta.

Para redefinir a faixa de opções e a barra de ferramentas Acesso rápido

exclua o arquivo UIState.dat localizado na pasta do Autodesk Revit Architecture 2010, em uma das seguintes pastas:

Para o Windows XP: %USERPROFILE%\Local Settings\Application Data\Autodesk\Revit Para o Windows Vista:

92 | Capítulo 4 Conceitos essenciais do Revit

%LOCALAPPDATA%\Autodesk\Revit

Visão geral do quadro do aplicativo
O quadro do aplicativo contém ferramentas e fornece o feedback para ajudá-lo a gerenciar seus projetos do Revit. O quadro do aplicativo consiste das seguintes áreas: Ferramenta Janela do aplicativo
Botão Aplicativo Menu Aplicativo

Descrição
Abre (clique único) ou fecha (clique duplo) o menu do aplicativo. Fornece acesso às ferramentas comuns. (Consulte Acesso a ferramentas comuns na página 94). Exibe as ferramentas de uso freqüente. (Consulte Utilizando a barra de ferramentas Acesso rápido na página 95). Fornece as informações solicitadas. (Consulte InfoCenter na página 106). Exibe informações relativas ao estado atual de uma operação Revit. (Consulte Barra de status na página 104).

Barra de ferramentas Acesso rápido

InfoCenter

Barra de status

O menu do Aplicativo
O menu do aplicativo fornece acesso a diversas ações de arquivo comuns. Ela também permite gerenciar os seus arquivos utilizando ferramentas mais avançadas, como Exportar e Publicar.

OBSERVAÇÃO As configurações do Revit Architecture podem ser atualizadas em Opções no menu do aplicativo. Consulte Opções de configuração na página 538.

Partes da interface do Revit | 93

Acesso a ferramentas comuns
Acesse as ferramentas comuns para iniciar ou publicar um arquivo no menu do aplicativo. Clique em
■ ■ ■ ■ ■ ■

para acessar rapidamente as seguintes ações:

Criar um arquivo Abrir um arquivo existente Salvar um arquivo Imprimir um arquivo Publicar um arquivo Fechar o aplicativo para abrir o...
Caixa de diálogo Novo (Novo) Caixa de diálogo Abrir (Abrir) Caixa de diálogo Imprimir

Clique no lado esquerdo do...

(Imprimir)

(Publicar)

Caixa de diálogo Configurações de publicação DWF Caixa de diálogo Informações do produto e licença

(Licenciamento)

Documentos recentes
Os arquivos são exibidos na lista "Recent Documents" [Documentos recentes] com o último arquivo utilizado no topo por padrão.

Arquivos fixados
Você pode manter um arquivo listado a despeito dos arquivos que salva mais tarde utilizando o botão à direita. O arquivo é exibido na parte inferior da lista até que se desative o botão de pino.

Opções de classificação e agrupamento
Utilize a lista suspensa da lista "Recent Documents" para classificar ou agrupar arquivos por
■ ■ ■ ■

Nome do arquivo Tamanho do arquivo Tipo do arquivo Data em que os arquivos foram modificados por último

94 | Capítulo 4 Conceitos essenciais do Revit

Documentos atualmente abertos
Os arquivos são exibidos na lista "Open Documents" [Documentos em aberto] com o arquivo aberto por último no topo. Para tornar um arquivo o atual, clique no arquivo na lista.

Barra de ferramentas "Quick Access" [Acesso rápido]
Exibir histórico para "Undo" [Desfazer] ou "Redo" [Refazer]
A barra de ferramentas "Quick Access" [Acesso rápido] exibe opções para desfazer ou refazer alterações no seu arquivo. Para desfazer ou refazer uma alteração menos recente, clique no botão suspenso à direita dos botões "Undo" [Desfazer] ou "Redo" [Refazer].

Adicionar comandos e controles
Adicione ferramentas ilimitadas à barra de ferramentas "Quick Access" [Acesso rápido]. As ferramentas que se estendem além do comprimento máximo da barra de ferramentas são exibidas em um botão desdobrável. Para adicionar um botão de faixa de opções à barra de ferramentas "Quick Access" [Acesso rápido], clique com o botão direito na faixa de opções e clique em "Add to Quick Access toolbar" [Adicionar à barra de ferramentas Acesso rápido]. Os botões são adicionados à direita dos comandos padrões na barra de ferramentas "Quick Access" [Acesso rápido].

Utilizando a barra de ferramentas Acesso rápido
A barra de ferramentas Acesso rápido contém os seguintes itens por padrão: Personalizar o item da barra de ferra- Descrição mentas Acesso rápido
(Abrir) Abre um arquivo de projeto, família, anotação, componente de construção ou IFC. Salva um projeto, família, anotação, ou arquivo de modelo atuais. Cancela a última opção por padrão. Exibe uma lista de todas as ações executadas durante a sessão. Refaz a última ação cancelada. Também exibe uma lista de todas as ações refeitas executadas durante a sessão. Completa uma ação, ou prepara o programa para selecionar um elemento para modificar. Abre ou cria vistas incluindo 3D, Câmera e Percurso virtual padrão. Sincroniza um arquivo local com um arquivo no servidor central.

(Salvar)

(Desfazer)

(Refazer)

(Modificar)

(Vista 3D)

(Sincronizar e modificar configurações)

Partes da interface do Revit | 95

Personalizar o item da barra de ferra- Descrição mentas Acesso rápido
(Personalizar a barra de ferramentas de acesso rápido) Personaliza os itens exibidos na barra de ferramentas de acesso rápido. Para ativar ou desativar um item, clique próximo dele no menu suspenso Personalizar a barra de ferramentas de acesso rápido. OBSERVAÇÃO O botão Novo é exibido no menu suspenso Personalizar barra de ferramentas de acesso rápido, mas não é ativado por padrão.

Para desfazer ou refazer uma série de ações, clique na lista suspensa à direita dos botões Desfazer e Refazer. Essa lista exibe o histórico de ações em uma lista. Iniciando com a ação mais recente, é possível selecionar diversas ações anteriores para serem incluídas na operação Desfazer ou Refazer. A barra de ferramentas Acesso rápido pode ser exibida abaixo da faixa de opções. Para modificar a configuração, na barra de ferramentas Acesso rápido, clique no menu suspenso Personalizar barra de ferramentas de acesso rápido ➤ Exibir abaixo da faixa de opções.

Enquanto estiver em um modo de edição (como Colocar parede) ou no Editor de famílias, itens que são adicionados à barra de ferramentas de acesso rápido a partir do painel Criar, Modificar, Agrupar, Área de transferência ou Exibir gráficos permanecem na barra de ferramentas para esse modo. No entanto, quando você alterna para outro modo de edição, estes itens não são exibidos e precisam ser readicionados na barra de ferramentas Acesso rápido. Consulte Utilizando a barra de ferramentas Acesso rápido na página 95. OBSERVAÇÃO Algumas ferramentas nas guias contextuais não podem ser adicionadas na barra de ferramentas de acesso rápido.

Dicas de ferramentas
Quando o cursor é mantido sobre uma ferramenta na faixa de opções, por padrão o Revit Architecture exibe uma dica de ferramenta. A dica de ferramenta fornece uma breve descrição da ferramenta. Se o cursor permanece sobre a ferramenta na faixa de opções por mais um tempo, informações adicionais são exibidas, se disponíveis. Quando a dica de ferramenta está visível, é possível pressionar F1 para a ajuda sensível ao contexto, que fornece mais informações sobre aquela ferramenta. OBSERVAÇÃO Se F1 é pressionado antes da dica de ferramenta ser exibida, o tópico padrão da ajuda é aberto, ao invés do tópico apropriado da ajuda sensível ao contexto. Espere que a dica de ferramenta seja exibida antes de pressionar F1. Estas dicas de ferramentas são úteis quando se está aprendendo a utilizar o software. É possível ajustar a quantidade de informações exibidas nas dicas de ferramentas ou com que rapidez as informações são exibidas. Também é possível desativar as dicas de ferramentas quando não mais precisar delas. Para ajustar ou desativar dicas de ferramentas 1 Clique em >>Opções.

96 | Capítulo 4 Conceitos essenciais do Revit

2 Na guia Geral, em Notificações, para Ajuda para dicas de ferramentas, selecione um dos seguintes valores: Valor
Mínima

Descrição
Exibe somente a breve descrição fornecida pelas dicas de ferramentas, suprimindo a exibição de informações adicionais. Exibe a breve descrição quando o cursor é movido sobre a ferramenta, seguida por mais informações se o cursor permanecer no local por mais um tempo. É o padrão. Exibe a breve descrição e mais informações sobre a ferramenta (se disponível) ao mesmo tempo e sem atraso. Desativa as dicas de ferramentas para que não mais sejam exibidas.

Normal

Alta

Nenhum

OBSERVAÇÃO Quando você desativa as dicas de ferramentas, a ajuda sensível ao contexto (F1) também é desativada. Caso deseje que a ajuda sensível ao contexto esteja disponível, defina a ajuda de Dica de ferramenta como Mínima.

3 Clique em OK.

Atalhos de teclado
Pressione a tecla ALT para exibir as teclas de atalho para ferramentas comuns na janela do aplicativo. Quando você seleciona um atalho de teclado, mais atalhos são exibidos para aquela ferramenta.

Navegador do projeto
O Navegador de projeto mostra uma hierarquia lógica para todas as vistas, tabelas, folhas, famílias, grupos e modelos Revit vinculados, e outras partes do projeto atual. Quando se expande ou retrai cada ramo, itens de menor nível são exibidos.

Partes da interface do Revit | 97

Para alterar o tamanho e a localização do Navegador de projeto

Para exibir o Navegador de projeto clique na guia Vista>>painel Interface do usuário, e selecione as caixas de seleção do Navegador de projeto caixa de seleção. Para ocultar o Navegador de projeto, clique na guia Vista ➤ painel Interface do usuário, e cancele a seleção do Navegador de projeto , ou clique no botão Fechar (o X vermelho) no topo do navegador. Para redimensionar o Navegador de projeto arraste uma de suas bordas. Para mover o Navegador de projeto , clique e arraste a barra de títulos do navegador dentro da janela do Revit. Quando o cursor é movido, um contorno indica para onde o navegador será movido e qual será sua forma. Solte o botão do mouse para colocar o navegador na localização desejada. Também é possível arrastar o Navegador de projeto para fora da janela do Revit para a área de trabalho. Para flutuar o Navegador de projeto , na área de desenho, clique duas vezes na barra de título. É possível então mover o navegador para a localização desejada e arrastar suas bordas para redimensioná-lo.

■ ■

Pode-se personalizar a organização das vistas do projeto no Navegador de projeto. Consulte Personalizando a organização da vista de projeto no Navegador de projeto na página 267. As alterações no tamanho e localização do Navegador de projeto são salvas e restauradas quando o aplicativo é reiniciado.

Usando o Navegador de projeto
O Navegador de projeto é uma poderosa forma para navegar e gerenciar projetos complexos.

Vistas, tabelas, folhas
Se você deseja...
abrir uma vista

então...
clique duas vezes no nome da vista, ou clique com o botão direito do mouse no nome e clique em Abrir no menu de atalho. O nome da vista ativa aparece em negrito. arraste o nome da vista para o nome da folha ou para a folha na área de desenho. Também é possível clicar com o botão direito do mouse no nome da folha e selecionar Adicionar no menu de atalho. Na caixa de diálogo Vistas, selecione a vista a ser adicionada e clique em Adicionar vista na folha. Após executar estas ações, a folha estará ativa na área de desenho e a vista adicionada aparecerá como uma viewport. Quando o cursor é movido, a viewport move-se com ele. Quando a viewport estiver na localização desejada na folha, clique para colocá-la. Consulte Adicionando vistas em uma folha na página 1077. no nome da folha, clique com o botão direito do mouse no nome da vista e clique em Remover da folha. clique com o botão direito do mouse no ramo Folhas e clique em Nova folha. Consulte Adicionando uma folha na página 1076. clique com o botão direito do mouse no nome de vista e clique em Duplicar vista ➤ Duplicar.

adicionar uma vista em uma folha

remover uma vista de uma folha

criar uma nova folha

copiar uma vista

98 | Capítulo 4 Conceitos essenciais do Revit

Se você deseja...
copiar uma vista junto a elementos específicos da vista

então...
clique com o botão direito do mouse no nome da vista e selecione Duplicar vista ➤ Duplicar com detalhamento. Elementos específicos da vista (como componentes de detalhe e cotas) são copiados para a vista. Esta ferramenta está disponível para vistas de planta, vistas de chamada de detalhe, vistas de desenho e vistas de corte. Não é possível copiar a chamada de detalhe de vistas de planta. clique com o botão direito do mouse no nome da vista e clique em Renomear. Na caixa de diálogo Renomear, insira um novo nome e clique em OK. clique com o botão direito do mouse no nome da folha e clique em Renomear. Na caixa de diálogo Título das folha, insira um nome e número para a folha e clique em OK. clique com o botão direito do mouse no nome da vista e clique em Fechar. clique com o botão direito do mouse no nome da vista e clique em Excluir. clique com o botão direito do mouse no nome da vista e clique em Propriedades, ou abra a vista, clique na área de desenho, e clique na guia Vista>>painel Gráficos>>Propriedades da vista. clique em + para expandir ou em - para retrair. Use as teclas de seta para navegar entre os ramos. clique com o botão direito do mouse no nome da vista e selecione Encontrar vistas de referência. Consulte Encontrando vistas de referência na página 266.

renomear vistas e tabelas

renomear uma folha

fechar uma vista excluir uma vista alterar propriedades

expandir ou retrair ramos no Navegador de projeto encontrar vistas de referência

Famílias
Se você deseja...
criar um novo tipo de família

então...
clique com o botão direito do mouse no nome da família e clique em Duplicar. Um novo nome de tipo aparecerá na lista de tipos. O novo nome de tipo usa o nome da família e é designado por um numeral. Quando mais tipos são adicionados, o Revit Architecture continua usando este esquema de nomes. Por exemplo: clique com o botão direito do mouse em um nome de família denominado Mesa e clique em Duplicar; aparecerá o nome de família Mesa1 . Se repetir o processo, os nomes aparecerão como a seguir: Mesa2, Mesa3, Mesa4, e assim por diante. É possível então clicar duas vezes em um novo tipo e definir suas propriedades na caixa de diálogo Propriedades de tipo. Consulte Famílias do Revit na página 433. clique com o botão direito do mouse no nome da família e clique em Renomear.

renomear uma família

Partes da interface do Revit | 99

Se você deseja...

então...
Insira um novo nome. (Não é possível renomear a família do sistema).

crie uma nova instância da família em uma vista

clique com o botão direito do mouse no nome da família e clique em Criar instância. Esta ferramenta ativa a ferramenta apropriada e seleciona o tipo apropriado para criar a família selecionada na área de desenho. clique com o botão direito do mouse em uma família carregada e clique em Recarregar. Na caixa de diálogo Abrir, navegue para a localização da família, selecione-a e clique em Abrir. Consulte Carregando e salvando famílias na página 445. clique com o botão direito do mouse em uma família carregada e clique em Editar. É possível editar e recarregar a família diretamente para o projeto. Consulte Modificando famílias em um projeto (ou família incorporada) na página 449. clique com o botão direito do mouse no nome da família e clique em Excluir, ou clique no nome da família e pressione Excluir. Se o projeto inclui instâncias daquela família, uma caixa de diálogo é exibida, perguntando se deseja descarregar a família e excluir todas as suas instâncias no projeto. Clique em Sim para excluir a família ou clique em Não para cancelar. OBSERVAÇÃO Esta ferramenta não está ativada para os tipos de paredes.

recarregar uma família

editar uma família

excluir uma família

duplicar/modificar tipos de famílias

clique com o botão direito do mouse no tipo de família, e selecione uma das seguintes ferramentas: ■ ■ Duplicar: copia a família selecionada e atribui um numeral à cópia. Excluir: Exclui o tipo. (Esta ferramenta não está ativada para os tipos de paredes.) Renomear: renomeia o tipo. Selecionar todas as instâncias: seleciona todas as instâncias de um tipo ou grupo no projeto. Propriedades: modifica as propriedades de tipo.

■ ■

100 | Capítulo 4 Conceitos essenciais do Revit

Se você deseja...
modificar propriedades de tipo

então...
clique duas vezes no nome do tipo em uma família. Por exemplo, na família de Paredes, clique duas vezes em Exterior Tijolo no CMU. A caixa de diálogo Propriedades de tipo é aberta e é possível editar os valores. faça um dos seguintes: ■ Selecione o nome do tipo de família no Navegador de projeto, e pressione Excluir. Clique com o botão direito do mouse no nome do tipo de família e clique em Excluir.

excluir um tipo de família

Esta função exclui os tipos de famílias que possam ter sido criados, e as famílias carregadas com o projeto. arrastar e soltar tipos de famílias no projeto selecione o tipo de família e arraste-o para a vista apropriada. É possível arrastar famílias criadas de arquivos de famílias carregáveis e famílias do sistema.

Grupos
Se você deseja...
colocar uma instância do grupo em uma vista

então...
em Grupos, navegue para o grupo desejado e, em seguida arraste o grupo para a área de desenho. Consulte Colocando grupos na página 375. clique com o botão direito do mouse no tipo de grupo, e selecione uma das seguintes ferramentas: ■ ■ ■ Excluir: exclui o tipo de grupo. Renomear: renomeia o tipo de grupo. Selecionar todas as instâncias: seleciona todas as instâncias de um tipo de grupo no projeto. Propriedades: modifica as propriedades de tipo.

modificar tipos de grupos

duplicar um tipo de grupo

em Grupo, navegue para o grupo desejado, clique com o botão direito do mouse no nome do grupo e clique em Duplicar. O novo tipo de grupo é exibido no Navegador de projeto. Consulte Duplicando tipos de grupos na página 374.

Partes da interface do Revit | 101

Se você deseja...
recarregar um grupo

então...
em Grupo, navegue para o grupo desejado, clique com o botão direito do mouse no nome do grupo e clique em Recarregar. Consulte Carregando grupos na página 374.

Vínculos do Revit
Se você deseja...
criar um novo vínculo para um modelo Revit

então...
clique com o botão direito do mouse no ramo Vínculos do Revit e clique em Novo vínculo. Consulte Vinculando modelos Revit na página 1335. clique com o botão direito do mouse no ramo Vínculos do Revit, selecione Gerenciar vínculos e clique na guia Revit. Consulte Gerenciando vínculos na página 1345. em Vínculos do Revit, navegue para o modelo vinculado a ser copiado, clique com o botão direito do mouse no nome do vínculo e clique em Criar instância. Clique na área do desenho para colocar a nova instância do modelo vinculado. Consulte Copiando modelos vinculados do Revit na página 1339. em Vínculos do Revit, navegue para o modelo vinculado, clique com o botão direito do mouse no nome do vínculo, e clique na ferramenta desejada para descarregar ou recarregar o modelo. Consulte Gerenciando vínculos na página 1345.

gerenciar vínculos aos modelos Revit

copiar um modelo Revit vinculado para outro arquivo de projeto

descarregar ou recarregar um modelo Revit vinculado

Renderizações
Se você deseja...
visualizar imagens renderizadas

então...
clique em (Caixa de diálogo Exibir renderização) na Barra de controle da vista, e a seguir selecione Renderizar na caixa de diálogo Renderização. arraste o nome da imagem renderizada para a folha na área de desenho.

colocar imagens renderizadas em folhas

102 | Capítulo 4 Conceitos essenciais do Revit

Área de desenho
A área de desenho da janela Revit exibe vistas (folhas e tabelas) do projeto atual. Cada vez que se abre uma vista em um projeto, por padrão, a vista é exibida na área de desenho no topo de outras vistas abertas. As outras vistas ainda estão abertas, mas estão sob a vista atual. Utilize as ferramentas da guia Vista ➤ painel Janelas, para organizar as vistas do projeto para se adequar ao seu estilo de trabalho. A cor-padrão do plano de fundo da área de desenho é branca. É possível inverter a cor para preto. (Consulte as instruções abaixo.)

Para gerenciar vistas na área de desenho

Para exibir uma vista de projeto que ainda não foi aberta, navegue para a vista no Navegador de projeto e clique duas vezes no nome da vista. Para ver uma lista de vistas abertas, clique na guia Vista>>painel Janelas>>menu suspenso Alternar janelas A parte inferior do menu lista as vistas abertas. Uma marca de verificação indica a vista que no momento tem foco na área de desenho. Para exibir outra vista aberta (mas oculta) na área de desenho, clique na guia Vista ➤ painel Janelas ➤ menu suspenso Alternar janelas e clique na vista para exibir. Para abrir um segunda janela para a vista atual, clique na guia Vista ➤ painel Janelas ➤ Replicar. Esta ferramenta é útil se desejar efetuar pan e zoom em determinadas áreas do desenho, enquanto também visualiza todo o projeto em outra janela. (Use a ferramenta Lado-a-lado para visualizar ambas as vistas ao mesmo tempo). Quaisquer alterações feitas no projeto na nova janela também aparecerão em outras janelas do projeto. Para organizar todas as janelas abertas em uma série na área de desenho, clique na guia Vista ➤ painel Janelas ➤ Cascata. Para ver todas as vistas abertas ao mesmo tempo, clique na guia Vista ➤ painel Janelas ➤ Lado-a-lado. Para fechar todas as vistas ocultas, clique na guia Vista ➤ painel Janelas ➤ Fechar janelas ocultas. Se mais de um projeto estiver aberto, uma janela por projeto permanecerá aberta. Para aumentar o tamanho da área de desenho, clique na guia Vista ➤ painel Janelas ➤ menu suspenso Interface do usuário, e desmarque as caixas de verificação para ocultar componentes de interface, como o Navegador de projeto e a barra de status.

■ ■

Partes da interface do Revit | 103

Para inverter a cor do plano de fundo da área de desenho: 1 Clique em >>Opções.

2 Na caixa de diálogo Opções, clique na guia Gráficos. 3 Selecione ou desmarque a opção Inverter cor de fundo. 4 Clique em OK.

Barra de status
A barra de status está localizada ao longo da parte inferior da janela do Revit Architecture. Quando estiver utilizando uma ferramenta, o lado esquerdo da barra de status fornece dicas sobre o que fazer. Quando se realça um elemento ou componente, a barra de status exibe o nome da família e o tipo.

A barra de progresso aparece no lado esquerdo da Barra de status quando um arquivo grande é aberto e indica quanto do arquivo foi baixado.

Diversos outros controles aparecem no lado direito da barra de status
■ ■

Pressionar e arrastar: Permite arrastar um elemento sem ter que selecioná-lo primeiro. Somente editável Filtra as seleções para somente selecionar componentes com compartilhamento de trabalho editáveis. Consulte Filtrando elementos de worksets não editáveis da seleção na página 1322. Somente ativo Filtra as seleções para somente selecionar componentes de opção de projeto ativos. Consulte Selecionando elementos em Opções de projeto e no Modelo principal na página 1375. Excluir opções Filtra as seleções para excluir componentes que façam parte de uma opção de projeto. Consulte Selecionando elementos em Opções de projeto e no Modelo principal na página 1375. Filtrar Efetua o ajuste fino das categorias de elementos selecionadas em uma vista. Consulte Selecionando elementos usando um filtro na página 357.

Para ocultar a barra de status, clique na guia Vista>>painel Janelas>>menu suspenso Interface do usuário. Desmarque a caixa de verificação da Barra de status.

Obtendo dicas sobre o que fazer a seguir
Se você inicia uma ferramenta (como Rotacionar) e não tem certeza do que fazer a seguir, verifique a barra de status. Ela com freqüência exibe dicas sobre o que fazer a seguir para a ferramenta atual. Além disso, uma dica de ferramenta aparece junto ao cursor, exibindo as mesmas informações. Para cancelar ou sair da ferramenta atual, faça um dos seguintes:
■ ■

Pressione duas vezes a tecla Esc. Na barra de ferramentas Acesso rápido, clique em (Modificar).

Barra de opções
A Barra de opções está localizada abaixo da faixa de opções. Seu conteúdo muda dependendo da ferramenta atual ou do elemento selecionado.

104 | Capítulo 4 Conceitos essenciais do Revit

Seletor de tipo
O Seletor de tipo está localizado no painel Elemento para ferramenta no momento chamada, por exemplo, Colocar parede. Seu conteúdo muda dependendo da função atual ou dos elementos selecionados. Quando um elemento é colocado em um desenho, use o Seletor de tipo para especificar o tipo de elemento a ser adicionado.

Para alterar elementos existentes para outro tipo, selecione um ou mais elementos da mesma categoria. A seguir, utilize o Seletor de tipos para selecionar o tipo desejado.

Barra de controle de vista
A Barra de controle da vista está localizada na parte inferior da janela Revit, acima da barra de status.

Ela fornece rápido acesso às funções que afetam a área de desenho, incluindo as seguintes:
■ ■ ■ ■ ■

Escala (Consulte Escala da vista na página 254). Nível de detalhe (Consulte Nível de detalhe na página 533). Estilo gráfico do modelo (Consulte Estilos gráficos do modelo na página 262). Sombras ativadas/desativadas (Consulte Criando um estudo solar na página 1297). Caixa de diálogo Exibir/Ocultar renderização (Somente disponível quando a área de desenho exibe uma vista 3D). Consulte Definindo configurações de renderização na página 1275). Região de corte ativada/desativada (Consulte Regiões de recorte na página 222). Exibir/Ocultar região de corte (Consulte Exibindo ou ocultando regiões de recorte na página 222). Ocultar/Isolar temporário (Consulte Ocultando ou isolando temporariamente elementos ou categorias de elementos na página 220). Revelar elementos ocultos (Consulte Revelando e reexibindo elementos ocultos na página 219).

■ ■ ■

Partes da interface do Revit | 105

InfoCenter
É possível utilizar o InfoCenter para pesquisar em diversas fontes de informações com uma consulta. Também é possível acessar facilmente atualizações e avisos do produto.

Visão geral do InfoCenter
Você pode utilizar o InfoCenter para procurar por informações, exibir o painel "Subscription Center" [Centro de Assinatura] para os serviços de assinatura, exibir o painel "Communication Center" [Centro de Comunicações] para atualização de produtos e exibir o painel "Favorites" [Favoritos] para acessar os tópicos salvos. É possível utilizar o InfoCenter para:
■ ■ ■ ■ ■

Pesquisar por informações através de palavras-chave (ou ao inserir uma frase) Acessar os serviços de assinatura através do painel "Subscription Center" Acessar as atualizações e os avisos relativos a produtos através do painel "Communication Center" Acessar os tópicos salvos através do painel "Favorites" Acessar tópicos no "Help" [Ajuda]

Para exibir a caixa InfoCenter em um estado retraído, clique na seta à sua esquerda.

Para procurar resultados de pesquisas ➤ No painel de "Search Results" [Resultados da procura], "Subscription Center", "Communication Center" ou "Favorites", no lado direito do cabeçalho "Category" [Categoria], siga uma das seguintes opções:
■ ■

Clique no botão "Next" [Avançar]. Clique no botão "Previous" [Voltar].

Para reorganizar os tópicos exibidos no painel 1 Exiba um painel ao efetuar um dos seguintes procedimentos:

Na caixa InfoCenter, insira uma palavra-chave ou frase. A seguir pressione ENTER ou clique no botão Search. Na caixa InfoCenter, clique no botão "Communication Center" [Centro de comunicação]. Na caixa InfoCenter, clique no botão "Favorites" [Favoritos].

■ ■

2 Clique e arraste um cabeçalho de categoria ou grupo para a posição desejada. OBSERVAÇÃO É possível organizar as categorias em um grupo, mas não é possível movê-las para outros grupos.

106 | Capítulo 4 Conceitos essenciais do Revit

Pesquisar por informações
É possível inserir palavras-chave ou uma frase na caixa InfoCenter para pesquisar por informações.

Quando você insere palavras-chave ou uma frase na caixa InfoCenter, procura o conteúdo de múltiplos recursos do "Help", assim como quaisquer documentos adicionais que foram especificados na caixa de diálogo "InfoCenter Settings" [Configurações do InfoCenter] através do "CAD Manager Control Utility" [Utilitário de Controle do CAD Manager]. OBSERVAÇÃO É preciso ter acesso à Internet para exibir os resultados da pesquisa na categoria Autodesk On-line. Pesquisas por palavra-chave produzem melhores resultados. No caso de uma palavra com erro de ortografia, sugestões de ortografia são exibidas no painel. Os resultados são exibidos como links no painel "InfoCenter Search Results" [Resultados da pesquisa do InfoCenter]. Clique em um link para exibir o tópico, artigo ou documento. Para manter os painéis "Search Results" [Resultados da pesquisa], "Subscription Center" [Centro de Assinaturas], "Communication Center" [Centro de comunicação] e "Favorites" [Favoritos] expandidos, clique no ícone de pino no canto inferior direito do painel. Quando você usa o InfoCenter para pesquisar informações, poderá usar os seguintes símbolos especiais em sua consulta para refiná-la ou expandi-la. Estes símbolos podem ser usados sozinhos ou podem ser combinados. Símbolo
*

Descrição
Substitui um ou mais caracteres quando usado no começo, meio ou fim de uma palavra. Por exemplo, “*lish”, “p*lish”, e “pub*” irá encontrar “publish”. Também, “anno*” irá encontrar “annotative”, “annotation”, “annoupdate”, “annoreset”, e assim por diante. Substitui um único caractere. Por exemplo, “cop?” irá encontrar “copy”, mas não “copybase”. Adiciona variações gramaticais a uma palavra-chave quando adicionado no começo ou fim de uma palavra. Por exemplo, “plotting~” irá encontrar “plots”, “plotted”, e assim por diante. Também, “~plot” irá encontrar “preplot”, “replot”, e assim por diante.

?

~

Ao executar uma pesquisa pela frase exata, utilize aspas (" ") para incluir palavras que precisam aparecer perto uma das outras na seqüência de texto especificada. Por exemplo, insira "especificar unidades de medida" para encontrar somente tópicos com todas as palavras naquela ordem. Também é possível utilizar os símbolos mencionados anteriormente em uma seqüência de texto entre aspas. Para pesquisar em múltiplas fontes de informações 1 Na caixa InfoCenter, insira uma palavra-chave ou frase. 2 Clique no botão "Search" [Procurar]. Os resultados da pesquisa são exibidos no painel "Search Results" [Resultados da pesquisa].

Partes da interface do Revit | 107

Para pesquisar informações em uma única localização 1 Na caixa InfoCenter, insira uma palavra-chave ou frase. 2 Clique na seta para baixo junto ao botão "Search". 3 Selecione uma localização na lista a ser procurada. Os resultados da pesquisa de uma localização são exibidos no painel "Search Results" [Resultados da pesquisa]. Para adicionar uma localização a pesquisar 1 Na caixa InfoCenter, clique na seta para baixo junto ao botão Search. 2 Clique em "Add Search Location" [Adicionar localização de pesquisa]. 3 Na caixa de diálogo "Add Search Location" [Adicionar localização de pesquisa], especifique um documento ou uma localização de arquivo para procurar. 4 Clique em "Add" [Adicionar].

Receber atualizações e avisos do produto
É possível clicar no botão "Subscription Center" [Centro de Assinaturas] para exibir links de informações sobre atualizações e avisos de produtos, e incluir links para fontes RSS.

Visão geral do "Communication Center" [Centro de comunicação]
Para abrir o "Communication Center" [Centro de comunicação], clique no botão "Communication Center" [Centro de comunicação] na caixa InfoCenter.

O "Communication Center" fornece os seguintes tipos de avisos:

"Autodesk Channels" [Canais da Autodesk]: Receba informações de suporte, atualizações de produto, e outros avisos (incluindo artigos e dicas). "CAD Manager Channel" [Canal do gerente de CAD]. Receba informações (Fontes RSS) publicadas por nosso gerente de CAD. "RSS Feeds" [Fontes RSS].Receber informações sobre fontes RSS às quais você assina. As fontes RSS geralmente lhe notificam quando um novo conteúdo é lançado. Você é automaticamente inscrito em diversas fontes RSS padrão quando instala o programa.

É possível personalizar os itens que são exibidos no painel "Communication Center" [Centro de comunicação].

"Communication Center Online Policy" [Política on-line do Centro de comunicação]
O "Communication Center" [Centro de comunicação] é um recurso interativo que precisa estar conectado à Internet para poder fornecer conteúdo e informações. Cada vez que o "Communication Center" [Centro de comunicação] está conectado, envia suas informações para a Autodesk para que o usuário receba as informações corretas. Todas as informações são enviadas anonimamente para a Autodesk para manter sua privacidade. O "Communication Center" [Centro de comunicação] envia as seguintes informações para a Autodesk:

O nome do produto (no qual se está usando o "Communication Center" [Centro de comunicação])

108 | Capítulo 4 Conceitos essenciais do Revit

■ ■ ■ ■

Número de versão do produto Idioma do produto O país/região (especificado nas configurações no "Communication Center" [Centro de comunicação]) Sua ID única do "Customer Involvement Program (CIP)" caso esteja participando do programa CIP.

A Autodesk compila estatísticas usando as informações enviadas do "Communication Center" [Centro de comunicação] para monitorar como ele está sendo usado e como pode ser aprimorado. A Autodesk mantém a informação fornecida por você ou coletada de acordo com a política de privacidade publicada da empresa, que está disponível em http://www.autodesk.com/privacy.

Recebendo novas notificações sobre informações
Sempre que novas informações estiverem disponíveis, o "Communication Center" [Centro de comunicação] lhe notifica ao exibir uma mensagem balão abaixo do botão "Communication Center" [Centro de comunicação] na caixa InfoCenter. Clique no link, no balão da mensagem, para abrir o artigo ou anúncio. Se você não deseja receber notificações do "Communication Center" [Centro de comunicação], na caixa de diálogo "InfoCenter Settings" [Configurações do InfoCenter], desative o "Balloon Notification" [Notificação de balão].

Salvar e acessar tópicos favoritos
É possível clicar no botão "Favorites" [Favoritos] para exibir links salvos para tópicos ou locais da web.

Qualquer link exibido no painel "Search Results", "Subscription Center" ou "Communication Center" pode ser marcado como um favorito. Um link marcado como um favorito exibe um ícone de estrela no painel "Search Results", no painel "Subscription Center" ou no painel "Communication Center". Para exibir o painel "InfoCenter Favorites" [Favoritos do InfoCenter]

Na caixa InfoCenter, clique no botão "Favorites" [Favoritos].

OBSERVAÇÃO Os links exibidos no painel "Favorites" [Favoritos] são organizados nos mesmos grupos ou categorias em que foram adicionados. Para salvar um link no InfoCenter como um favorito 1 Exiba um painel ao efetuar um dos seguintes procedimentos:

Na caixa InfoCenter, insira uma palavra-chave ou frase. A seguir pressione ENTER ou clique no botão Search. Na caixa InfoCenter, clique no botão "Subscription Center" [Centro de Assinaturas]. Na caixa InfoCenter, clique no botão "Communication Center" [Centro de comunicação].

■ ■

2 Clique no ícone de estrela que é exibido próximo ao link que você deseja salvar como um favorito.

Partes da interface do Revit | 109

Para remover um link favorito do painel "InfoCenter Favorites" [Favoritos do InfoCenter] 1 Na caixa InfoCenter, clique no botão "Favorites" [Favoritos] para exibir o painel "Favorites" [Favoritos]. 2 Clique no ícone de estrela que é exibido próximo ao link que você deseja remover do painel "Favorites" [Favoritos].

Especificar as configurações do InfoCenter
É possível especificar as configurações do "InfoCenter Search" [Pesquisa do InfoCenter] e "Communication Center" [Centro de comunicação] na caixa de diálogo "InfoCenter Settings" [Configurações do InfoCenter]. Na caixa de diálogo "InfoCenter Settings" [Configurações do InfoCenter], pode-se especificar as seguintes configurações:

"General" [Geral]. Sua localização atual, freqüência de verificação de conteúdo on-line e a opção de ativar ou não os efeitos de transição animada para os painéis do InfoCenter. "Search Locations" [Locais de pesquisa]. Localizações (documentos, localizações da web e arquivos) para procurar informações, assim como o nome que é exibido para cada localização e o número de resultados a serem exibidos para cada resultado. Também, você pode adicionar ou remover localizações de procura. A caixa de seleção "Web Locations" [Locais da web] fornece o acesso a importantes informações no website da Autodesk, incluindo o "Knowledge Base" [Base de Conhecimentos] e grupos de discussão. Quando você adiciona localizações de documentos, pode especificar quaisquer arquivos em sua unidade local. OBSERVAÇÃO Os arquivos CHM especificados pelo usuário (ajuda compilada) precisam estar localizados em sua unidade local. InfoCenter não pode procurar por arquivos CHM localizado nas unidades de rede.

"Communication Center" [Centro de comunicação]. Idade máxima dos artigos exibidos no painel "Communication Center" [Centro de comunicação] e a localização e nome do "CAD Manager Channel" [Canal do Gerente de CAD]. "Autodesk Channels" [Canais da Autodesk]. Canais a serem exibidos no painel "Communication Center" [Centro de comunicação], assim como o número de artigos a serem exibidos para cada canal. "Balloon Notification" [Notificação de balão]. Notificações para novas informações de produto, atualizações de software, e avisos de suporte do produto. Também, é possível personalizar a transparência e a hora de exibição do balão. "RSS Feeds" [Fontes RSS]. Assinatura de fontes RSS. É possível adicionar ou remover fontes RSS. As fontes RSS geralmente lhe notificam quando um novo conteúdo é lançado.

É possível utilizar o CAD Manager Control Utility para especificar as configurações do InfoCenter Search e do Communication Center. Clique em "Help" na janela "CAD Manager Control Utility" para obter detalhes sobre as configurações do "CAD Manager Channel" que você pode controlar. Para especificar localizações onde procurar por informações 1 Na caixa InfoCenter, clique na seta para baixo junto ao botão Search. 2 Clique em "Search Settings" [Configurações de pesquisa]. 3 Na caixa de diálogo "InfoCenter Settings" [Configurações do InfoCenter], no painel "Search Locations" [Localizações de pesquisa], no painel direito, selecione ou desmarque os locais de procura que deseja incluir ou excluir ao procurar as informações. 4 Clique em "OK".

110 | Capítulo 4 Conceitos essenciais do Revit

OBSERVAÇÃO Com a opção "Search All Available Languages" [Pesquisar todos os idiomas disponíveis], é possível especificar pelo idioma padrão ou todos os idiomas disponíveis, incluindo Inglês, Japonês e Francês. Marque a caixa de seleção se desejar procurar todos os idiomas disponíveis. Para adicionar uma nova localização onde procurar por informações 1 Na caixa InfoCenter, clique na seta para baixo junto ao botão Search. 2 Clique em "Search Settings" [Configurações de pesquisa]. 3 Na caixa de diálogo "InfoCenter Settings" [Configurações do InfoCenter], execute um dos seguintes procedimentos:
■ ■

No painel "Search Locations" [Localizações de pesquisa], no painel direito, clique em "Add" [Adicionar]. No painel "Search Locations" [Localizações de pesquisa], no painel direito, clique com o botão direito do mouse em qualquer lugar no painel. Clique em "Add" [Adicionar].

4 Na caixa de diálogo "Add Search Location" [Adicionar localização de pesquisa], especifique uma localização de arquivo para pesquisar. 5 Clique em "Add" [Adicionar]. OBSERVAÇÃO Uma mensagem de aviso é exibida quando você adiciona uma localização de pesquisa com um arquivo maior do que 5 MB. Não é possível continuar a trabalhar no aplicativo até que a indexação esteja completa. 6 Clique em "OK". Para remover uma localização de pesquisa 1 Na caixa InfoCenter, clique na seta para baixo junto ao botão Search. 2 Clique em "Search Settings" [Configurações de pesquisa]. 3 Na caixa de diálogo "InfoCenter Settings" [Configurações do InfoCenter], execute um dos seguintes procedimentos:
■ ■

Selecione uma localização a ser removida, e a seguir clique em "Remove" [Remover]. Clique com o botão direito do mouse para procurar uma localização. Clique em "Remove" [Remover].

4 Na caixa de diálogo "InfoCenter - Remove Search Location" [InfoCenter - Remover localização de pesquisa], clique em "Yes" [Sim]. 5 Clique em "OK". Para especificar a localização e o nome do "CAD Manager Channel" [Canal do Gerente de CAD] 1 Clique no menu Iniciar (Windows) ➤ Todos os programas (ou Programas) ➤ Autodesk ➤ "CAD Manager Tools" [Ferramentas do CAD Manager] ➤ "CAD Manager Control Utility" [Utilitário de controle de CAD Manager]. 2 Selecione o produto que desejar modificar. Clique em OK. 3 Na janela "CAD Manager Control Utility" [Utilitário de controle de CAD Manager], guia InfoCenter, selecione a opção para ativar o "CAD Manager Channel" [Canal do Gerente de CAD]. 4 Em "Feed Location" [Localização da fonte], insira uma fonte apropriada. 5 Insira o nome de exibição para o CAD Manager e a seguir clique em "Apply" [Aplicar]. Clique em "OK".

Partes da interface do Revit | 111

6 Reinicie o seu produto Autodesk. 7 Na caixa InfoCenter, clique na seta para baixo junto ao botão Search. 8 Clique em "Search Settings" [Configurações de pesquisa]. 9 Na caixa de diálogo "InfoCenter Settings" [Configurações do InfoCenter], no painel esquerdo, clique em "Communication Center" [Centro de comunicação]. A localização e o nome do CAD Manager Channel são exibidos. OBSERVAÇÃO Uma marca de verificação em verde é exibida se o canal puder ser localizado e um sinal de aviso em amarelo se este não puder ser localizado. Para especificar canais a serem exibidos no painel "Communication Center" [Centro de comunicação] 1 Na caixa InfoCenter, clique na seta para baixo junto ao botão Search. 2 Clique em "Search Settings" [Configurações de pesquisa]. 3 Na caixa de diálogo "InfoCenter Settings" [Configurações do InfoCenter], no painel esquerdo, clique em "Autodesk Channels" [Canais da Autodesk]. 4 No painel direito, selecione ou desmarque os canais que deseja exibir no painel no "Communication Center" [Centro de comunicação]. 5 Clique em "OK". Para especificar as configurações de notificações em balão do InfoCenter 1 Na caixa InfoCenter, clique na seta para baixo junto ao botão Search. 2 Clique em "Search Settings" [Configurações de pesquisa]. 3 Na caixa de diálogo "InfoCenter Settings" [Configurações do InfoCenter], no painel esquerdo, clique em "Balloon Notification". 4 No painel direito, selecione ou desmarque as opções para ativar ou desativar as notificações em balão. 5 Insira o número de segundos para definir a duração de tempo para notificações em balão a serem exibidas: 6 Insira o valor de transparência do balão ou defina o valor usando o deslizador. 7 Clique em "OK". Para adicionar uma fonte RSS no "Communication Center" [Centro de comunicação] 1 Na caixa InfoCenter, clique na seta para baixo junto ao botão Search. 2 Clique em "Search Settings" [Configurações de pesquisa]. 3 Na caixa de diálogo "InfoCenter Settings" [Configurações do InfoCenter], no painel esquerdo, clique em "RSS Feeds" [Fontes RSS]. 4 No painel direito, siga uma das seguintes opções:
■ ■

Clique em "Add" [Adicionar]. Clique com o botão direito do mouse em qualquer lugar do painel direito. Clique em "Add" [Adicionar].

5 Na caixa de diálogo "Add RSS Feed" [Adicionar fonte RSS], insira a localização da fonte RSS que deseja adicionar. Clique em "Add" [Adicionar].

112 | Capítulo 4 Conceitos essenciais do Revit

6 Na caixa de diálogo "InfoCenter - RSS Feed Confirmation" [InfoCenter - Confirmação da fonte RSS], clique em "Close" [Fechar]. 7 Clique em "OK". Para remover uma fonte RSS do "Communication Center" [Centro de comunicação] 1 Na caixa InfoCenter, clique na seta para baixo junto ao botão Search. 2 Clique em "Search Settings" [Configurações de pesquisa]. 3 Na caixa de diálogo "InfoCenter Settings" [Configurações do InfoCenter], no painel esquerdo, clique em "RSS Feeds" [Fontes RSS]. 4 No painel direito, siga uma das seguintes opções:
■ ■

Clique em "Remove" [Remover]. Clique com o botão direito do mouse em uma fonte RSS. Clique em "Remove" [Remover].

5 Na caixa de diálogo "InfoCenter - Remove RSS Feed" [InfoCenter - Remover fonte RSS], clique em "Yes". 6 Clique em "OK".

Procurar tópicos na ajuda
Clique no botão "Help" para exibir os tópicos no "Help".

Você poderá aproveitar muito mais o sistema de Help quando aprender a utilizá-lo com eficiência. É possível encontrar rapidamente descrições gerais, procedimentos, detalhes sobre caixas de diálogo e paletas, ou definições de termos. Para exibir tópicos no "Help"

Na caixa InfoCenter, clique no botão "Help".

Autodesk® Seek
Utilize o Autodesk Seek para procurar e compartilhar conteúdo de projeto de produto dos produtos AutoCAD® e Revit®. Para obter informações sobre como compartilhar o conteúdo do projeto do produto com o Autodesk Seek, consulte Publicando para o Autodesk® Seek na página 1445. OBSERVAÇÃO O Autodesk Seek somente está disponível na edição em Inglês do programa. Você pode acessar o AutodeskSeek das seguintes maneiras:
■ ■

Vá até a página principal do Autodesk Seek http://seek.autodesk.com. Clique na guia Inserir ➤ painel Autodesk Seek para pesquisar por um conteúdo. Clique em ➤ Publicar ➤ Compartilhar com o Autodesk Seek, para compartilhar conteúdo on-line.

■ ■

Clique na guia Vista ➤ painel Janela ➤ menu suspenso Interface do usuário ➤ Arquivos recentes. Na janela Arquivos recentes, clique em Biblioteca da web.

Partes da interface do Revit | 113

Com o Autodesk® Seek é possível encontrar e compartilhar informações sobre produtos e projetos com a comunidade de projetos on-line para aprimorar projetos e para atender às necessidades especificas do cliente. Ele permite que projetistas procurem por, façam download e integrem produtos ou componentes de construção genéricos ou específicos do fabricante, e informações de projetos associados. Quando você estiver trabalhando em um programa de projetos, pode querer incluir produtos que, por exemplo, atendam padrões de projetos do Leadership in Energy and Enviromental Design (LEED) ou do Americans with Disabilities Act (ADA). O Autodesk Seek pode ajudar a localizar tais informações e produtos, e colocá-los no seu projeto.

Para obter mais informações sobre a certificação de construção ecológica LEED, visite o website do U.S. Green Building Council: http://www.usgbc.org. Para obter mais informações sobre padrões para projetos de acessibilidade do ADA, visite o website do U.S. Department of Justice: http://www.usdoj.gov/crt/ada/.

As informações de projeto e produto disponíveis no Autodesk Seek dependem do tipo de conteúdo que os fornecedores, parceiros coorporativos e colaboradores individuais publicam no Autodesk Seek. Tal conteúdo pode incluir modelos 3D, desenhos 2D, especificações, brochuras ou descrições de produtos ou componentes. A Autodesk tem parceria com agregadores de conteúdo como o BIMWorld™ e McGraw-Hill Construction Sweets Network® que mantêm relacionamentos com fabricantes para fornecer e manter informações de produtos e componentes no Autodesk Seek. O Autodesk® Seek também contém todos os arquivos das bibliotecas de conteúdo fornecidas com os lançamentos da versão de 2008 e anteriores dos seguintes produtos:
■ ■ ■ ■ ■ ■

AutoCAD® AutoCAD® Architecture AutoCAD® MEP Revit® Structure Revit® Architecture Revit® MEP

Atualmente, o Autodesk Seek tem aplicação principal para a indústria de AEC/Construção. No futuro, o Autodesk Seek será expandido para incluir informações de produtos que são normalmente utilizados em outras industrias.

Tipos de arquivos suportados pelo Autodesk Seek
A lista a seguir inclui os tipos de arquivos suportados pelo Autodesk Seek. Tipo de arquivo
3DS DGN DOC DWF

Descrição
Arquivo de cena do 3D Studio Arquivo de desenho do MicroStation Documento do Microsoft Word Formato seguro e aberto da Autodesk para compartilhar informações de projeto O arquivo padrão da indústria para dados de projeto 2D e 3D

DWG

114 | Capítulo 4 Conceitos essenciais do Revit

Tipo de arquivo
DXF

Descrição
O formato Drawing Exchange— da Autodesk permite a interoperabilidade entre o AutoCAD e outros programas de projetos Arquivos de dados Photometric Arquivo de linguagem de descrição de gráficos ArchiCAD Arquivo de contêiner de biblioteca ArchiCAD Arquivo de documento Mathcad Arquivo da biblioteca de materiais do Revit Formato de documento portável Adobe Arquivo de famílias do Revit Arquivo de modelo Revit Arquivo Rich Text Format Arquivo Revit External Group Arquivo de projeto Revit Arquivo de documento Sketchup Arquivo de texto Planilha do Microsoft Excel Formato de arquivo compactado

IES GSM LCF MCD MLIB PDF RFA RTE RTF RVG RVT SKP TXT XLS ZIP

Procurar por conteúdo com o Autodesk Seek
É possível aprimorar seus projetos adquirindo informações de produto ou projeto publicadas pela Autodesk, parceiros fornecedores de conteúdo, ou outros projetistas no Autodesk Seek. OBSERVAÇÃO O Autodesk Seek somente está disponível na edição em Inglês do programa. O Autodesk® Seek suporta pesquisas paramétricas, o que significa que os resultados das pesquisas retornados serão mais ou menos específicos dependendo do que você insere na caixa de texto de pesquisa. Mais termos de pesquisa retornam menos resultados.

Filtrando resultados da pesquisa
Após pesquisar por informações de produtos, é possível reduzir o número de resultados exibidos ao aplicar filtros. Na página da web do Autodesk Seek, aplique filtros para limitar os resultados de uma pesquisa. Os filtros disponíveis dependem da informação fornecida pelos fornecedores de conteúdo quando as arquivos de projetos são adicionados ao website do Autodesk Seek.

Partes da interface do Revit | 115

Filtros

"Product Attributes" [Atributos do produto]. Filtra os resultados por atributos comuns aos resultados retornados. Os filtros de atributo disponíveis irão variar dependendo do tipo de produto pesquisado. "Manufacturer" [Fabricante]. Filtra resultados pelo fabricante. Os nomes de fabricantes são exibidos em ordem decrescente pelo número de resultados associados a cada fabricante. O filtro "Generic" [Genérico] fornece resultados para os quais nenhuma informação de fabricante foi fornecida. "File Type" [Tipo de arquivo]. Filtra resultados por tipo de arquivo. O filtro de tipo de arquivo exclui resultados que não contêm informações de produto ou projeto do tipo selecionado. "External Catalogs" [Catálogos externos]. Filtra resultados pelo catálogo do fornecedor, como o BIMWorld. "Product Libraries" [Bibliotecas de produto]. Filtra os resultados pela biblioteca do produto Autodesk, como o Revit Structure.

■ ■

Efetuando o download do conteúdo do Autodesk Seek
Após ter localizado a informação do produto ou projeto que deseja adicionar ao seu projeto, é preciso obtê-lo do website do Autodesk Seek e colocá-lo no seu desenho. OBSERVAÇÃO Na primeira vez que você faz o download de um arquivo, é preciso estar de acordo e aceitar os termos e condições do AutodeskSeek. Ao aceitar os termos, um cookie é instalado em seu computador. Se você limpar os cookies do seu navegador, será necessário aceitar os termos e condições do Autodesk Seek na próxima vez em que fizer o download de um arquivo. Para executar uma pesquisa 1 Clique na guia Inserir ➤ painel Autodesk Seek ➤ Encontrar arquivos de projeto do produto on-line, e insira o termo de pesquisa desejado. OBSERVAÇÃO O Autodesk Seek pesquisa por todas as informações de produto disponíveis por padrão. 2 Pressione Enter ou clique para pesquisar. A página da web da Autodesk exibe os resultados. OBSERVAÇÃO Para obter menos resultados, insira mais termos na caixa de texto. Por exemplo, uma procura por "janela" retorna mais resultados do que uma procura por "janela fixa 3D".

Para aceitar os Termos e Condições do Autodesk Seek e descarregar um arquivo 1 Para revisar os termos e condições de uso, clique em "Terms and Conditions" [Termos e condições]. Os termos de utilização do Autodesk Seek são exibidos em uma janela do navegador. Quando estiver pronto para continuar, feche a janela do navegador para retornar para a página de termos e condições. 2 Clique na caixa de seleção "I Have Read and Agree to the Terms and Conditions" [Li e estou de acordo com os termos e condições]. 3 Clique em "Accept" [Aceitar]. A caixa de diálogo "File Download" [Download de arquivo] é exibida. 4 Faça um dos seguintes:
■ ■

Para exibir o arquivo em seu programa associado clique em Abrir. Para salvar o arquivo clique em Salvar. Se necessário, especifique uma nova localização de arquivo e o nome do arquivo.

116 | Capítulo 4 Conceitos essenciais do Revit

É possível utilizar o Autodesk i-drop® para arrastar e soltar conteúdo de um web site em sua sessão de desenho. No entanto, você não pode utilizar o i-drop para efetuar o download de arquivos ZIP. OBSERVAÇÃO Par ativar o i-drop é preciso primeiro fazer o download e instalar. Para obter mais informações, visite http://www.autodesk.com/idrop. Para i-drop um arquivo em seu desenho 1 No website do Autodesk Seek, mova o seu cursor sobre um download disponível exibindo o ícone i-drop. 2 Clique e arraste o arquivo. 3 Solte o arquivo na localização desejada de seu desenho, e, se necessário, reposicione-o. Para onde extrair o conteúdo de um arquivo ZIP 1 Se existir um arquivo Leiame.txt, abra-o para determinar de onde deveria extrair cada arquivo no arquivo ZIP. 2 Extraia os arquivos para as localizações especificadas no Leiame. Se a família não contiver um Leiame, extraia os arquivos para as localizações especificadas na tabela a seguir. OBSERVAÇÃO Estas localizações são os caminhos padrão do Windows XP e do Windows Vista®, que são definidos durante a instalação. Como esses caminhos podem ser modificados durante a instalação, seus caminhos podem ser diferentes. Tipo de arquivo
Família (RFA)

Localização
A biblioteca do Revit, que é instalada por padrão em ■ Windows XP:C:\Documents and Settings\All Users\Application Data\Autodesk\<Revit release name>\<Imperial or Metric>Library Windows Vista:C:\ProgramData\Autodesk\<Revit release name>\<Imperial or Metric> Library

Catálogos de tipo (TXT) que gerenciam parâmetros para famílias com muitas variações de tipo

A mesma pasta do arquivo RFA

OBSERVAÇÃO O catálogo de tipos precisa ter exatamente o mesmo nome que seu arquivo de família RFA. Os nomes são sensíveis a maiúsculas e minúsculas.
Tabelas de pesquisa (CSV) que os componentes do Revit MEP: utilizam para definir parâmetros de instância ■ Windows XP:C:\Documents and Settings\All Users\Application Data\Autodesk\<Revit MEP release name>\LookupTables Windows Vista:C:\ProgramData\Autodesk\<Revit MEP release name>\LookupTables

Partes da interface do Revit | 117

Tipo de arquivo
Arquivos de imagens (BMP, JPG, JPEG ou PNG) utilizados para criar cor personalizada, projeto, textura ou mapa de saliência para a aparência de renderização.

Localização
■ Windows XP:C:\Program Files\Autodesk\<Revit release name>\Data\Rendering\assetlibrary_base.fbm Windows Vista:C:\Program Files\Autodesk\<Revit release name>\Data\Rendering\assetlibrary_base.fbm

Arquivos de dados fotométricos (IES) para utilização com famílias de luminárias

C:\Documents and Settings\All Users\Application Data\Autodesk\<Revit release name>\IES

Abrindo arquivos Revit
Após iniciar o Revit Architecture, a janela Arquivos recentes é exibida, listando os projetos e famílias que tenham sido abertas mais recentemente. Se você já está trabalhando em uma sessão do Revit, é possível voltar para a janela Arquivos recentes ao clicar na guia Vista ➤ painel Janelas ➤ menu suspenso Interface do usuário ➤ Arquivos recentes. Para abrir um arquivo do Revit, use qualquer um dos seguintes métodos:

Pressione Ctrl+O.

Clique em

➤ Abrir.

Clique em

➤ Abrir, e a seguir selecione o tipo de arquivo do Revit.

■ ■

Clique em

e selecione uma arquivo na lista Documentos recentes

Clique na barra de ferramentas de acesso rápido.

Quando se clica em um arquivo em Projetos ou Famílias, o Revit Architecture abre o arquivo. OBSERVAÇÃO Se um arquivo não compartilhado para o trabalho estive sendo editado, os outros usuários terão acesso de somente leitura ao arquivo.

Abrindo um arquivo de projeto do Revit
1 Clique em ➤ Abrir ➤ Projeto.

2 Na caixa de diálogo Abrir, navegue para a pasta onde residem os arquivos de projetos. Para somente visualizar arquivos de determinado tipo, selecione aquele tipo na lista suspensa Arquivos. 3 Selecione as opções desejadas: Se você deseja...
varrer, detectar e corrigir elementos corrompidos no projeto.

Então...
selecione Auditar. Isso pode aumentar muito o tempo necessário para abrir os arquivos. Somente utilize esta opção para

118 | Capítulo 4 Conceitos essenciais do Revit

Se você deseja...

Então...
a manutenção periódica de arquivos grandes com compartilhamento de trabalho ou quando estiver se preparando para uma atualização.

abrir um arquivo local com compartilhamento de trabalho separado do arquivo central

selecione Desvincular do arquivo central. Consulte Abrindo arquivos de compartilhamento de trabalho independentemente do arquivo central na página 1326. selecione Criar novo arquivo local. Consulte Criando uma cópia local do arquivo central na página 1314.

abra sua cópia local do arquivo central.

4 Selecione o arquivo do projeto e clique em Abrir. OBSERVAÇÃO Se um arquivo não compartilhado para o trabalho estiver sendo editado, os outros usuários terão acesso de somente leitura ao arquivo.

Abrindo famílias e arquivos de treinamento
1 Clique em ➤ Abrir ➤ Família.

2 No lado esquerdo da caixa de diálogo Abrir, selecione uma biblioteca de famílias ou a pasta Arquivos de treinamento. 3 Navegue para o diretório apropriado, selecione o arquivo, e clique em Abrir. Para tornar outros diretórios disponíveis na caixa de diálogo Abrir, consulte Opções de configuração na página 538. OBSERVAÇÃO Se um arquivo não compartilhado para o trabalho estiver sendo editado, os outros usuários terão acesso de somente leitura ao arquivo.

Abrindo arquivos do ambiente de projeto conceitual
O ambiente de projeto conceitual contém arquivos de famílias e modelos que podem ser baixados em utilizados em um estudo de massa. Consulte Arquivos de modelo para o ambiente de projeto conceitual na página 556. Para abrir arquivos do ambiente de projeto conceitual 1 Clique na guia Vista ➤ painel Janela ➤ menu suspenso Interface do usuário ➤ Arquivos recentes. 2 Em Famílias, clique em Nova massa conceitual. A janela Novo modelo de massa conceitual - Selecionar arquivo de modelo é aberta. 3 Na janela do navegador, navegue para o arquivo desejado, e clique em Abrir. Consulte Ambiente de Projeto Conceitual na página 551.

Abrindo arquivos Revit | 119

Abrindo arquivos da biblioteca da web
Para efetuar o download de arquivos de famílias ou de modelos da biblioteca da web para utilização em um projeto, faça o seguinte: 1 Clique na guia Vista ➤ painel Janela ➤ menu suspenso Interface do usuário ➤ Arquivos recentes. 2 Em Famílias clique em Biblioteca da web. A biblioteca da web é aberta em uma janela do navegador. 3 Na janela do navegador, navegue para a coleção desejada e clique na família ou modelo para fazer o download. 4 Na caixa de diálogo Download de arquivo, clique em Abrir para abrir o item no Revit Architecture, ou clique em Salvar para salvá-lo em uma pasta especificada,da qual pode ser carregado em um projeto. 5 Se você abriu a família e deseja utilizá-la imediatamente em um projeto, faça o seguinte: a Clique na guia Criar ➤ painel Editor de família ➤ Carregar no projeto. b Na caixa de diálogo Carregar no projeto, selecione os projetos abertos nos quais deseja carregar a família e clique em OK. A nova família pode ser visualizada no Navegador de projeto em Famílias.

Abrindo arquivos do Revit a partir do Windows Explorer
Os seguintes métodos alternativos abrem arquivos do Revit a partir do Windows Explorer.
■ ■ ■

Clique duas vezes em um arquivo de projeto ou de família. Arraste o arquivo do projeto do Windows Explorer para o Revit Architecture. Arraste uma família a partir do Windows Explorer para o Navegador de projeto ou para a área de desenho do Revit Architecture para carregá-la no projeto. Arraste uma família a partir do Windows Explorer para qualquer outra área que não seja o Navegador de projeto ou área de desenho, (ou seja, a faixa de opções, a barra de ferramentas Acesso rápido ou a barra de título), para abrir a família no Editor de famílias. Arraste múltiplos arquivos a partir do Windows Explorer para uma sessão ativa do Revit Architecture. Uma caixa de diálogo é aberta, perguntando se deseja abrir os arquivos soltos em uma janela separada, ou carregar as famílias soltas no projeto atual.

OBSERVAÇÃO Se estiver editando um arquivo não compartilhado para o trabalho e outro usuário tenta abrir o mesmo arquivo, o usuário terá o acesso de somente leitura ao arquivo.

Salvando arquivos Revit
A ferramenta Salvar, salva o arquivo ativo para seu nome e pasta atual. Para salvar um arquivo, faça um dos seguintes:
■ ■

Clique em Pressione Ctrl+S.

➤ Salvar.

120 | Capítulo 4 Conceitos essenciais do Revit

clique em Opções.■ Na barra de ferramentas Acesso rápido. OBSERVAÇÃO Na primeira vez que salvar na rede. Visualizado por último ou Especificar. Se estiver trabalhando em um projeto que tenha o compartilhamento de trabalho ativado e deseja salvar suas alterações no arquivo central. Isto pode causar arquivos razoavelmente grandes. A única forma com a ■ ■ ■ Salvando arquivos Revit | 121 . Define o workset padrão para o arquivo central quando aberto localmente. e projetos com compartilhamento de trabalho possuem até 20 backups. 5 Para especificar as opções para salvar. 6 Clique em Salvar. Abrir o workset padrão. selecione a guia Colaborar>>painel Arquivo central>>menu suspenso Sincronizar com o arquivo central>>Sincronizar agora. Tornar esta localização central após salvar: define o arquivo atual ativado para workset para ser o arquivo central. Reduz o tamanho do arquivo ao salvar arquivos ativados para workset. clique em (Salvar). modelo ou tipo de arquivo de biblioteca para salvar. Desta lista. 3 Na caixa de diálogo Salvar como. 2 Selecione um projeto. o Revit Architecture somente grava elementos novos e alterados nos arquivos existentes. Por padrão. Consulte Arquivos de backup e registro na página 122. altere o nome do arquivo. clique em ➤ Salvar como. Consulte Criando um arquivo central a partir de um arquivo de compartilhamento de trabalho existente na página 1330. Consulte Opções para salvar na página 121. Consulte Usando arquivos de compartilhamento de trabalho na página 1314. Opções para salvar Ao usar o comando Salvar como no menu do aplicativo. clique no menu suspenso (Ajuda) ➤ Documentos na web. Consulte Sincronizando com o arquivo central na página 1323. Como o processo de compactação leva mais tempo do que um de salvar normal. clique em Opções na caixa de diálogo Salvar como. você salva um arquivo de compartilhamento de trabalho para sempre padronizar para uma das opções: Todos. navegue para a pasta desejada. será possível visualizar uma caixa de diálogo que aconselha instalar correções atuais da Microsoft®. Compactar arquivo. Especifique o número máximo de arquivos de backup. Durante um salvar normal. família. Consulte Criando um arquivo central a partir de um arquivo de compartilhamento de trabalho existente na página 1330. use a opção de compactação quando o fluxo de trabalho possa ser interrompido. Se desejar salvar o arquivo atual com um nome ou local diferente. em uma sessão do Revit Architecture. projetos sem compartilhamento e trabalho têm três backups. 4 Se desejado. O processo de compactação regrava todo o arquivo e remove partes obsoletas para economizar espaço. Salvando um arquivo com um nome ou local diferente 1 Clique em ➤ Salvar como. Editáveis. e especifique o seguinte na caixa de diálogo Opções para salvar o arquivo: ■ Máximo de backups. defina as opções como desejado e clique em OK. mas aumenta a velocidade da operação de salvar. A instalação destas correções pode prevenir perdas futuras de dados no projeto do Revit. Para obter as correções.

5 Clique em OK. Se necessário. 122 | Capítulo 4 Conceitos essenciais do Revit . O arquivo de backup reside na mesma pasta que o arquivo de projeto. Definindo lembretes para salvar É possível especificar a freqüência com que o Revit Architecture lembra para salvar um projeto.<nnnn>. é possível usar arquivos de backup para retornar alterações recentes para um projeto. O valor-padrão para esta opção é Vista/Folha ativa. selecione um intervalo de tempo para Intervalo de lembrete para salvar. clique na guia Geral. ou este pode ser desativado. Especifica a visualização de imagem que é exibida quando se abre ou salva um projeto. O Revit Architecture pode criar uma visualização de imagem de vistas abertas. 3 Para alterar a freqüência com que o Revit Architecture lembra para salvar um projeto. Para obter informações sobre arquivos de trabalho para projetos sem compartilhamento de trabalho.qual o usuário pode alterar esta opção é a de salvar novamente um novo arquivo central ao selecionar "Tornar este um arquivo central após salvar" na caixa de diálogo Opções para salvar arquivo. o arquivo de projeto antes de salvar atual). consulte Retornar o projeto com compartilhamento de trabalho na página 1329. Tópicos relacionados ■ ■ Opções gerais na página 538 Opções na página 538 Arquivos de backup e registro Todas as operações de backup (como copiar. é possível sobrepor esta configuração padrão cada vez que o projeto é aberto. Use-a somente se desejar visualizar uma imagem para atualizar com freqüência. Quando aberto localmente. Se selecionar Regenerar se a vista/folha não está atualizada. 2 Na caixa de diálogo Opções. Para alterar esta configuração em um arquivo central existente. Esta cópia de backup tem o nome <projeto_nome>. e assim por diante) ocorrem quando alterações para um projeto são salvas. Esta opção pode consumir recursos consideráveis em um modelo complexo. salve novamente o arquivo utilizando Salvar como e ajuste as Opções para salvar.rvt. o Revit Architecture cria uma cópia de backup da versão anterior do projeto (ou seja. OBSERVAÇÃO Este tópico descreve os arquivos de projetos sem compartilhamento de trabalho. limpar. para for Intervalo de lembrete para salvar selecione Nenhum lembrete. 4 Para desativar o lembrete para salvar. o Revit Architecture atualiza a visualização da imagem sempre que um projeto for aberto ou salvo. Quando um projeto é salvo sem compartilhamento de trabalho. A sobreposição somente afeta aquela sessão de trabalho e será revertida para o padrão na próxima vez que o arquivo for aberto. O arquivo local pode utilizar a ferramenta Recarregar o mais recente para atualizar a opção modificada. onde <nnnn> é um número de 4 dígitos. ■ Visualizar. retornando o projeto para um estado anteriormente salvo. Para definir lembretes para salvar 1 Clique em >>Opções. que indica o número de vezes que o arquivo foi salvo.

o arquivo de registro será de pouca utilidade e poderá ser Salvando arquivos Revit | 123 . O Revit Architecture cria um novo arquivo de registro cada vez que o software é usado. Especificando o número de arquivos de backup Por padrão. Arquivo de diário Por padrão. Quando alterações para o projeto são salvas. usando o formato de nome de arquivo projeto_AAAAMMDD-hhmmss-mmm. então o Revit Architecture exclui os dois arquivos mais antigos. Arquivos de backup ao salvar em rede Suponha que se trabalhe em um projeto cujo arquivo está armazenado em uma localização de rede e o projeto não tem compartilhamento de trabalho. Por exemplo. 4 Clique em OK. (Consulte Arquivos de registro na página 123). clique em Opções. como uma marcação de data e hora GMT (Greenwich Mean Time) anexada ao mesmo. desde o momento que o software se inicia até o momento que ele pára.rvt. É possível alterar o número de arquivos de backup que o Revit Architecture salva para um projeto. (Consulte Especificando o número de arquivos de backup na página 123). O Revit Architecture salva até três cópias de backup local. seu fornecedor de suporte poderá solicitar que lhe seja enviado o arquivo de registro e quaisquer arquivos de backup para ajudá-lo a solucionar o processo. no computador local. Cria uma cópia backup do arquivo salvo e a coloca na pasta Journals. O arquivo de backup local fornece proteção no caso de falha ao salvar na rede. Arquivos de registro Os arquivos de registro capturam as ações executadas pelo software durante uma sessão do Revit Architecture. Ele limpa os arquivos de backup mais antigos. Se o número de arquivos de backup excede o máximo. o Revit Architecture salva até três arquivos de backup para cada projeto. o Revit Architecture faz o seguinte: ■ ■ Salva as alterações atuais no arquivo do projeto na localização de rede. Para especificar o número de arquivos de backup 1 Clique em ➤ Salvar como. os arquivos de registro residem na seguinte localização: C:\Arquivos de Programas\<nome e versão do produto Revit>\Journals Se tiver problemas durante uma sessão do Revit. O arquivo de backup local usa o mesmo nome do arquivo do projeto. especifique o número de arquivos de backup a serem salvos. Se não tiver problemas durante uma sessão do Revit. Por exemplo. e a pasta de projeto contém cinco arquivos de backup. Estes arquivos de texto podem ser usados para solucionar problemas técnicos com o software. para Máximo de backups. 3 Na caixa de diálogo Opções para salvar o arquivo. 5 Clique em Salvar. 2 Na caixa de diálogo Salvar como.É possível especificar o número máximo de arquivos de backup que o Revit Architecture salva. o Revit Architecture salva uma cópia local na pasta Diário. o Revit Architecture limpa os arquivos mais antigos. quando se salva project. se o máximo é de três arquivos de backup.rvt.

É possível iniciar um projeto ao desenhar um modelo conceitual. Isto significa que o modelo 3D. vistas de cortes. Consulte Níveis na página 1150 e Eixos na página 1141. Opções gerais na página 538. DGN e ACIS SAT. considere as seguintes abordagens para o processo de desenho: ■ Utilizando níveis e eixos. ■ ■ Iniciando um novo projeto Quando se inicia um novo projeto no Revit Architecture. Para automatizar a exclusão de arquivos de registros antigos. é possível iniciar um projeto usando um modelo personalizado. não é necessário utilizar esta ferramenta. O Revit Architecture inclui um modelo-padrão chamado default. Quando se altera o desenho da construção em uma vista. Massa. Consulte Estudos de massa na página 615 e Ambiente de Projeto Conceitual na página 551. Normalmente. Atualizando a tela A ferramenta Atualizar pinta novamente a tela para remover quaisquer imagens estranhas. desde dados geométricos a dados de construção. pode-se criar diferentes vistas da construção. o projeto consiste em um banco de dados único com informações para seu projeto — o modelo de informações de construção. as vistas do projeto e os desenhos. vistas de elevação. Antes de iniciar um projeto Antes de criar um projeto no Revit Architecture. todos são atualizados para refletir as mudanças. É possível iniciar o processo de desenho ao definir níveis e eixos para a estrutura. e as tabelas são associativos. O que é um Projeto? No Revit Architecture. (Consulte Criando um modelo de projeto personalizado na página 463). O Revit Architecture importa diversos formatos CAD. como cortes. Consulte Importar/Vincular na página 1450. o Revit Architecture propaga estas alterações para todo o projeto. Se o processo de desenho foi iniciado usando outro programa de CAD (como o AutoCAD).excluído. Após ter criado as formas básicas com as ferramentas de massa. consulte Opções de configuração na página 538. entre outras). consulte. tabelas. será possível importar os dados existentes. que são definidas em um modelo de projeto. desenhos. incluindo os arquivos DWG. Como uma alternativa. Na medida em que se desenha a construção.rte. o Revit Architecture facilita as alterações e as reflete em todas as áreas associadas (vistas de planta. DXF. assim como os arquivos SketchUp (SKP) e Industry Foundation Classes (IFC). que contém diversas configurações para ajudar a começar imediatamente o processo de projetar. mas ela assegura uma imagem limpa. Para obter informações sobre como alterar o modelo-padrão. pode-se converter faces de massa para elementos de construção. Importando dados. Estas informações correspondem aos componentes usados para projetar o modelo. qualquer vista do modelo. o novo projeto usa as configurações-padrão. O arquivo de projeto contém todas as informações para seu projeto de construção. 124 | Capítulo 4 Conceitos essenciais do Revit . Ao usar um arquivo de projeto simples. Ter somente um único arquivo para controlar também torna mais fácil o gerenciamento do projeto. Pressione F5 para atualizar a tela. plantas e elevações.

para Modelo. Construção com elementos | 125 . O nome do projeto-padrão aparece na barra de títulos da janela Revit. clique em ➤ Salvar como. Consulte Criando um modelo de projeto personalizado na página 463. Eles são exibidos em vistas relevantes do modelo. 3 Na caixa de diálogo Novo projeto. 6 Clique em OK.Iniciando um novo projeto usando configurações-padrão 1 Inicie o Revit Architecture. clique em Imperial ou Métrico. Na caixa de diálogo Novo projeto. Por exemplo. ou para simplificar o processo de configuração para diferentes tipos de projeto. ■ Clique em ➤ Novo ➤ Projeto. O Revit Architecture cria um novo arquivo de projeto usando as configurações-padrão. 2 Clique em ➤ Novo ➤ Projeto. 5 Para Criar novo . Na caixa de diálogo Selecionar unidades iniciais. Clique em OK. clique em Projeto. Iniciando um novo projeto usando um modelo 1 Inicie o Revit Architecture. clique em Nenhum. clique em Procurar. Tópicos relacionados ■ ■ Criando um modelo na página 463 Configurações do modelo de projeto na página 464 Construção com elementos Construções são criadas ao se adicionar elementos ao desenho. O Revit Architecture cria um novo arquivo de projeto usando as configurações definidas pelo modelo especificado. Para Criar novo. clique em ➤ Salvar como. Para atribuir um nome de arquivo diferente. Para atribuir um nome de arquivo diferente. para Modelo . O Revit Architecture fornece diversos modelos de projeto que residem nas pastas Metric Templates ou Imperial Templates em: ■ Documents and Settings\All Users\Application Data\Autodesk\<nome do produto>\ É possível usar um destes modelos ou criar seus próprios modelos para manter as normas corporativas. o Revit Architecture usa três tipos de elementos: ■ Elementos do modelo que representam a geometria real 3D de uma construção. 4 Navegue para a localização do modelo de projeto desejado. 2 Inicie um novo projeto usando um dos seguintes métodos: ■ Pressione Ctrl+N. Nos projetos. O nome do projeto-padrão aparece na barra de títulos da janela Revit. paredes. selecione o arquivo do modelo (com o tipo de arquivo RTE) e clique em Abrir. portas e telhados são elementos do modelo. clique em Projeto. janelas.

Por exemplo. mas o conjunto de propriedades — seus nomes e significados — é o mesmo. famílias. identificadores e notas-chave são elementos de anotação. portas e armários são componentes do modelo. Componentes do modelo são todos os outros tipos de elementos no modelo de construção. Por exemplo. Uma família agrupa elementos com um conjunto comum de parâmetros (propriedades). e com uma representação gráfica similar. ■ Há dois tipos de elementos de modelo: ■ Hospedeiros (ou elementos hospedeiros) são geralmente construídos no local do terreno da construção. Detalhes são itens 2D que fornecem detalhes sobre o modelo de construção em uma determinada vista. famílias e tipos O Revit Architecture classifica os elementos por categorias. ■ Categorias. Eles ajudam a descrever ou documentar o modelo. eixos e planos de referência são elementos de dados.■ Elementos de dados ajudam a definir o contexto do projeto. Família: famílias são classes de elementos em uma categoria. Os exemplos incluem as linhas de detalhe. níveis. tipos e instâncias. Por exemplo. Por exemplo. Por exemplo. identificadores e componentes de detalhe 2D são elementos específicos da vista. embora as portas que compõem esta família sejam de diferentes tamanhos e materiais. Paredes e telhados são exemplos de hospedeiros. ■ Há dois tipos elementos específicos da vista: ■ Elementos de anotação são componentes 2D que documentam o modelo e mantêm a escala no papel. regiões preenchidas e componentes de detalhe 2D. Membros estruturais (como formas w) são outra família. cotas. janelas. Os elementos diferentes de uma família podem ter diferentes valores para algumas ou todas as propriedades. portas coloniais de seis painéis poderiam ser consideradas uma família. 126 | Capítulo 4 Conceitos essenciais do Revit . de uso idêntico.Por exemplo. Elementos específicos da vista somente são exibidos em vistas nas quais são colocados. Categoria: uma categoria é um grupo de elementos usado para modelar ou documentar um projeto de construção. Categorias de elementos de anotação incluem identificadores e notas de texto. cotas. categorias de elementos do modelo incluem paredes e vigas. Consulte Famílias do Revit na página 433.

■ Por exemplo. utilize os dos seguintes métodos: ■ Selecione o elemento na área de desenho. Cada instância pertence a uma família e. dependendo o tipo de elemento. enquanto o comprimento da viga é uma propriedade de instância. Um tipo pode consistir em um tamanho específico de uma família. as cotas de uma janela são suas propriedades de tipo. Altere uma das propriedades de instância e clique em OK. dentro daquela família. mesmo que o projeto contenha outras instâncias (vigas individuais) do mesmo tipo. as cotas de corte transversal de uma viga são propriedades de tipo. De forma similar. a maioria dos elementos têm dois conjuntos de propriedades que controlam sua aparência e comportamento: ■ Propriedades de tipo são comuns a muitos elementos em uma família. A imagem a seguir mostra a caixa de diálogo Propriedades de instância para uma parede. Propriedades de instância se aplicam a instâncias individuais (elementos) de um tipo de família no projeto. Construção com elementos | 127 . como um estilo alinhado-padrão ou um estilo angular-padrão para cotas. A família pode apresentar vários tipos. Propriedades de instância tendem a variar de acordo com a localização de um elemento em uma construção ou projeto. Uma Propriedade de instância afeta somente um elemento selecionado ou o elemento que se está por colocar. como um bloco de margens e carimbo 30” X 42” (A0) ou uma porta 32" x 84" (910 x 2110). suponha que tenha selecionado uma viga. Propriedades do elemento No Revit Architecture. clique com o botão direito do mouse e clique em Propriedades do elemento. enquanto sua elevação do nível é a propriedade de instância. uma tabela poderia estar disponível em vários tamanhos. e clique em Propriedades do elemento. Cada tabela de tamanho corresponde a um tipo diferente dentro da mesma família. clique com o botão direito do mouse. Por exemplo. Uma Propriedade de tipo afeta todas as instâncias (elementos individuais) daquela família no projeto e quaisquer instâncias futuras que são colocadas no projeto. um determinado tipo. Somente aquela viga será afetada. Por exemplo. Selecione o elemento na área de desenho. Modificando propriedades de instância Para modificar as propriedades de instância de um elemento. Em seguida. A seguir clique na guia Modificar <elemento>>>painel Elemento>>menu suspenso Propriedades do elemento>>Propriedades de instância.Tipo: cada família pode ter diferentes tipos. Um tipo também pode consistir em um estilo. Instância: instâncias são os itens reais (elementos individuais) colocados em um projeto e têm localizações específicas na construção (instâncias de modelo) ou em uma folha de desenho (instâncias de anotação). ■ O conteúdo da caixa de diálogo Propriedades de instância varia.

Em seguida. 128 | Capítulo 4 Conceitos essenciais do Revit . Esta é uma excelente maneira de ter toda família de componentes de diferentes tamanhos no projeto. selecione um elemento pertencente ao tipo desejado.Modificando as propriedades de tipo Para modificar as propriedades de tipo para elementos. A seguir clique na guia Modificar <elemento>>painel Elemento>>menu suspenso Propriedades do elemento>>Propriedades de tipo. utilize os dos seguintes métodos: ■ Na área de desenho. OBSERVAÇÃO Um novo tipo de família criada no projeto somente existe naquele projeto. Na área de desenho. Na caixa de diálogo Propriedades de instância clique em Editar tipo. selecione um elemento pertencente ao tipo desejado. Para criar um novo tipo de família em um projeto 1 Na área de desenho. selecione um elemento pertencente ao tipo desejado. A seguir clique na guia Modificar <elemento>>painel Elemento>>menu suspenso Propriedades do elemento>>Propriedades de tipo. clique com o botão direito do mouse e clique em Propriedades do elemento. ■ Tópicos relacionados ■ ■ Criando um novo tipo de família em um projeto na página 128 Visualizando tipos de famílias na página 129 Criando um novo tipo de família em um projeto É possível adicionar um novo tipo para a família e alterar os parâmetros para aquele tipo.

clique em Duplicar. Se estiver visualizando uma vista 3D do elemento. Clique em ou para ativar a ferramenta de navegação SteeringWheels. a imagem de visualização é atualizada para refletir as alterações. Construção com elementos | 129 . A caixa de diálogo Propriedades de tipo é exibida. Na guia Modificar <elemento> ➤ painel Elemento. também é possível usar o ViewCube. 2 Clique na guia Modificar <elemento>>>painel Elemento>>menu suspenso Propriedades do elemento>>Propriedades de tipo. Quando os parâmetros de tipo são alterados. Tópicos relacionados ■ ■ ■ Famílias do Revit na página 433 Trabalhando com famílias na página 436 Carregando e salvando famílias na página 445 Visualizando tipos de famílias A caixa de diálogo Propriedades de tipo tem uma janela de visualização que mostra uma imagem do tipo de família. 6 Na caixa de diálogo Propriedades de tipo. ■ ■ Segue um exemplo de uma caixa de diálogo Propriedades de tipo para um tipo de parede. 4 Especifique as propriedades para o tipo. com o painel Visualizar exibido. a imagem na janela é atualizada de acordo. o novo tipo é exibido no Seletor de tipo. Consulte Visualizando tipos de famílias na página 129. clique em OK. à esquerda ou à direita na janela de visualização. indicando que o novo tipo está atribuído ao elemento selecionado.2 Na caixa de diálogo Propriedades de tipo. Para visualizar um tipo de família 1 Na área de desenho. selecione um nome de vista para visualizar como este tipo de elemento aparecerá em um vista diferente. Use as barras de rolagem para mover a imagem acima ou abaixo. Manipulando a visualização de imagem de um tipo de família 4 Para controlar a aparência de uma imagem de visualização. faça qualquer um dos seguintes: ■ Para Vista. 3 Para visualizar (ou ocultar) uma visualização do tipo de família. clique em Visualizar. 5 Para visualizar o novo tipo de elemento. Quando parâmetros são definidos e se alteram valores no tipo. selecione um elemento pertencente ao tipo desejado. Consulte Navegando em vistas na página 227. 3 Na caixa de diálogo Nome. clique no botão Visualizar na parte inferior da caixa de diálogo. insira um nome para o novo tipo e clique em OK. como desejar.

Siga os exercícios ao seu ritmo para ficar confortável com a utilização do Revit Architecture.Tutoriais do Revit Um conjunto completo de tutoriais do Revit está disponível para ajudá-lo a ser mais produtivo ao utilizar o Revit Architecture. Para acessar os tutoriais do Revit Architecture. 130 | Capítulo 4 Conceitos essenciais do Revit . clique no menu suspenso (Ajuda) ➤ Tutoriais.

A maioria dos projetos inclui ao menos uma planta de piso . 131 . As vistas de planta de piso são criadas automaticamente quando novos níveis são adicionados ao projeto. As vistas de projeto a seguir são tratadas em outros tópicos: ■ ■ ■ ■ Vistas da folha (consulte Preparando documentos de construção na página 1073) Vistas de detalhe e vistas de desenho (consulte Detalhamento na página 1185) Plantas de área (consulte Análise da área na página 1050) Modelos vinculados do Revit (consulteVinculando modelos Revit na página 1335) Vista de planta A vista da planta de piso é a vista-padrão aberta em um novo projeto.Vistas de projeto 5 Este tópico abrange a maior parte das vistas de projeto no Revit Architecture.

onde o valor entre parênteses aumenta com o número de duplicatas. selecione um ou mais níveis para os quais deseja criar uma vista de planta. As vistas de planta de forro refletidas também são criadas automaticamente quando novos níveis são adicionados ao projeto. Criando uma vista de planta de forro refletido 1 Clique na guia Vista>>painel Criar>>menu suspenso Vista de planta>>Planta de forro refletido. OBSERVAÇÃO Se criar vistas de plantas duplicadas. 5 Clique em OK. 3 Se desejar criar uma vista de planta para um nível que tenha uma vista de planta existente. Criando uma vista de planta 1 Clique na guia Vista ➤ painel Criar ➤ menu suspenso Vistas de planta ➤ Planta de piso. desmarque Não duplicar vistas existentes. 2 Na caixa de diálogo Novo RCP. 2 Na caixa de diálogo Nova planta. a vista duplicada será exibida no Navegador do projeto com a seguinte anotação: Nível 1(1). desmarque Não duplicar vistas existentes. clique na escala da vista apropriada para a nova vista. selecione um ou mais níveis para os quais deseja criar uma vista de planta. 3 Se desejar criar uma vista de planta para um nível que tenha uma vista de planta existente. OBSERVAÇÃO Mantenha pressionada a tecla Ctrl ao selecionar múltiplos níveis. 4 Para Escala.Vista de planta de forro refletido A maioria dos projetos inclui ao menos uma vista de planta de forro refletido (RCP). 132 | Capítulo 5 Vistas de projeto .

5 Clique em OK. O plano de recorte traseiro é definido pelo parâmetro Profundidade da vista. que faz parte das propriedades Faixa da vista da vista. Cortando uma vista da planta pelo plano de recorte traseiro Pode-se desejar cortar uma vista da planta no plano de corte traseiro ao obter um elemento (como uma parede inclinada) que se expande em múltiplos níveis. a vista duplicada será exibida no Navegador de projeto com a seguinte anotação: Nível 1(1). clique na escala da vista apropriada para a nova vista. Este recurso é ativado usando o parâmetro Recorte de profundidade para a vista da planta. poderá cortar a parede da vista usando o parâmetro Recorte de profundidade. OBSERVAÇÃO As plantas da vista incluem as vistas de piso vista da planta. Se somente desejar que a parede seja visível na vista da planta como aparece na faixa da vista do nível 3. vista de detalhe da planta e vistas de chamada de detalhe da planta.4 Para Escala. onde o valor entre parênteses aumenta com o número de vistas duplicadas. Cortando uma vista da planta pelo plano de recorte traseiro | 133 . OBSERVAÇÃO Se criar vistas de plantas duplicadas. vistas de forro refletido. A imagem a seguir ilustra este fato.

2 Na caixa de diálogo Propriedades de instância. 134 | Capítulo 5 Vistas de projeto . se a vista estiver ativa na área de desenho. Alternativamente. A regiões da planta respeitam o parâmetro Recorte de profundidade de sua vista principal. Recorte com linha e Nenhum recorte). clique com o botão direito do mouse e clique em Propriedades da vista. encontre o parâmetro Recorte de profundidade. Eles serão exibidos e não são cortados. clique com o botão direito do mouse na vista da planta que deseja cortar pelo plano de recorte traseiro e clique em Propriedades. 3 Clique no botão da coluna Valor. O parâmetro Recorte de profundidade está disponível para vistas da planta e do terreno. Os elementos que têm representação simbólica em determinadas vistas (como vigas estruturais) e famílias não-cortáveis não são afetados quando uma vista da planta é cortada pelo plano de recorte traseiro. A caixa de diálogo Recorte de profundidade é exibida. mas seguem suas próprias configurações de Faixa da vista.A imagem a seguir mostra o plano de corte e a profundidade da vista para este modelo e as representações resultantes da vista da planta para as opções do parâmetro Recorte de profundidade (Recorte sem linha. Para cortar pelo plano de recorte traseiro: 1 No Navegador do projeto. Esta propriedade não afeta a impressão.

Propriedades de vista de planta | 135 . 6 Clique em OK para sair da caixa de diálogo Propriedades de instância. Região de planta A ferramenta Região de planta permite definir uma região em uma vista de planta que tem uma faixa diferente de vista que a vista geral. selecione uma opção e clique em OK.4 Na caixa de diálogo Recorte de profundidade. clique em Faixa da vista. se necessário. Propriedades de vista de planta Cada vista da planta possui propriedades de tipo para identificadores de chamada de detalhe e legendas de referência. 5 Opcionalmente. O nível selecionado para Profundidade da vista é onde a vista será recortada quando a propriedade Recorte de profundidade estiver ativa. Exibindo uma vista de planta ■ ■ Clique duas vezes no nome no Navegador de projeto. clique na guia Gerenciar ➤ painel Configurações do projeto ➤ menu suspenso Configurações ➤ Identificadores de chamada de detalhe. O parâmetro de legenda de referência define o texto exibido em um identificador de chamada de detalhe quando uma chamada de detalhe de referência é feita para a vista da planta. Elas podem ter arestas coincidentes. e modifique a configuração Profundidade da vista. As regiões de planta são croquis fechados e não podem sobrepor umas as outras. As regiões de planta são úteis para plantas com níveis divididos ou para exibir inserções acima ou abaixo do plano de corte. clique na guia Vista ➤ painel Janelas ➤ menu suspenso Alternar janelas ➤ <nome da vista>. Se a vista está aberta mas oculta atrás de outra vista. Consulte Propriedades de vista na página 271. Para definir a aparência de identificadores de chamada de detalhe.

9 Clique em Concluir região da planta. o deslocamento superior não pode ser menor que o deslocamento do plano de corte.As regiões de planta são especificas da vista. 8 Clique em OK para sair da caixa de diálogo Propriedades de instância. 7 Clique em OK para sair da caixa de diálogo Faixa da vista. Corte e Profundidade da vista) será o mesmo para toda a vista de planta. Quando se copia uma região de planta em uma vista diferente. retângulos ou polígonos. OBSERVAÇÃO Os valores para deslocamentos têm de fazer sentido em relação um ao outro. Para obter mais informações sobre as opções de faixa de vista. Se o valor para Plano de corte for especificado como nível de Vista principal. para Faixa de vista. consulte Faixa de vista na página 258. 4 Clique na guia Criar limite da região da planta ➤ painel Elemento ➤ Propriedades da região da planta. o nível usado para definir todos os planos de corte (Superior. e o deslocamento do plano de corte não pode ser menor que o deslocamento inferior. 5 Na caixa de diálogo Propriedades de instância. consulte Croqui na página 317. 136 | Capítulo 5 Vistas de projeto . as configurações da faixa de vista são mantidas da vista anterior. Para obter mais informações. Criando uma região de planta 1 Abra uma vista da planta. especifique a faixa principal e a profundidade da vista. 2 Clique na guia Vista>>painel Criar>>menu suspenso Vista de planta>>Região da planta. 6 Na caixa de diálogo Faixa da vista. É possível copiá-la e colá-la na mesma vista ou em vistas diferentes. Por exemplo. Inferior. 3 Desenhe um ciclo fechado usando linhas. Regiões de planta são exportadas e impressas quando estão visíveis em uma vista. clique em Editar.

na cor da linha e do padrão da região de planta. uma vista de planta correspondente é criada. Cada linha de limite da região de planta possui um manipulador de forma. 6 Clique em OK. 4 Marque ou desmarque a caixa de seleção para exibir ou ocultar a região de planta. As linhas de nível são desenhadas nas vistas de elevação. Vistas de elevação Vistas de elevação fazem parte do modelo-padrão no Revit Architecture. É possível criar vistas de elevação exteriores e interiores adicionais.Não é preciso entrar no modo croqui para editar a forma de uma região de planta. sul. Vistas de elevação | 137 . Selecione o manipulador de forma e arraste-o para modificar o tamanho. quatro vistas de elevação são incluídas: norte. 3 Efetue rolagem na categoria Região da planta. como mostrado na imagem abaixo. Cozinhas e banheiros são exemplos de ambientes que podem ser mostrados em uma elevação interna. Para cada linha de nível desenhada. 2 Na caixa de diálogo Visibilidade/Gráficos. Quando um projeto é criado com o modelo-padrão. As vistas de elevação internas mostram vistas detalhadas de paredes internas e mostram como os recursos da parede deveriam ser construídos. clique na guia Categorias de anotações. Tópicos relacionados ■ ■ ■ Região de planta na página 135 Controlando a visibilidade de regiões de planta na página 137 Cortando uma vista da planta pelo plano de recorte traseiro na página 133 Controlando a visibilidade de regiões de planta 1 Clique no menu Vista ➤ painel Visibilidade/Gráficos ou use o atalho de teclado VG. leste e oeste. 5 Clique na coluna Linhas de projeto/superfície e clique em Sobrepor para fazer alterações na espessura da linha.

OBSERVAÇÃO À medida que o cursor é movido. A seta efetua o snap nas paredes perpendiculares. 2 Clique na guia Vista ➤ painel Criar ➤ Elevação. 3 Na Barra de opções. 6 Marque as caixas de seleção para indicar o local em que se deseja criar vistas de elevação. 8 Realce uma seta no símbolo para selecioná-lo. O símbolo de elevação é exibido com opções de caixa de seleção para criar vistas. DICA O controle de rotação é útil para alinhar elementos angulares na planta. a seta não aparecerá na vista da planta. realce a forma quadrada do símbolo de elevação e clique. A seta da vista de elevação é visível em uma vista de planta. desde que a região de corte da vista de elevação efetue a intersecção na faixa da vista de planta. O identificador efetua o snap nas paredes ao ser arrastado em torno com o cursor. selecione uma escala de vista. 4 Coloque o cursor perto de uma parede e clique com o botão esquerdo do mouse para colocar o símbolo de elevação. 9 Clique uma vez na seta para visualizar o plano de corte: 138 | Capítulo 5 Vistas de projeto . como mostra a imagem abaixo. 5 Para definir diferentes vistas de elevação internas. 7 Clique fora do símbolo de elevação para ocultar as caixas de seleção. Consulte Modificando propriedades de símbolo de elevação na página 144. É possível definir diferentes propriedades para o identificador. Se a escala da região de corte da elevação for alterada para que não efetue a intersecção com a faixa de vista. O cursor aparece com o símbolo de elevação.Identificadores de elevação Elevações são designadas com um identificador de elevação . pode-se pressionar a tecla Tab para alterar a posição da seta. Criando uma vista de elevação 1 Abra uma vista da planta.

selecione a seta do identificador da elevação. 10 No Navegador de projeto. 2 Clique na guia Modificar forros>>painel Elemento>>menu suspenso Propriedades do elemento>>Propriedades de tipo. Caso os controles azuis não sejam exibidos na vista. selecione o plano de recorte e clique na guia Modificar vistas ➤ painel Elemento ➤ Propriedades do elemento. A vista de elevação é designada por uma letra e um número. Alterando o plano de delimitação em uma vista de elevação Os planos de delimitação definem o limites para uma vista de elevação. Clique duas vezes na seta no símbolo de elevação.Símbolo de elevação com plano de corte Os pontos de extremidade dos planos de delimitação efetuam o snap e se unem às paredes. Tópicos relacionados ■ ■ ■ ■ Exibindo uma vista de elevação na página 139 Alterando o plano de delimitação em uma vista de elevação na página 139 Alterando o símbolo da elevação na página 139 Vistas de elevação da estrutura na página 142 Exibindo uma vista de elevação Há diversas formas para exibir uma vista de elevação. clique com o botão direito do mouse na mesma e selecione Ir para a vista de elevação. e clique em OK. Elevação: 1 . É possível alterar a escala da largura da elevação ao arrastar os controles azuis. 1 Em uma vista da planta. 4 Clique em OK. Na caixa de diálogo Propriedades de instância. Alterando o símbolo da elevação 1 Selecione a seta do identificador de elevação. Os pontos de extremidade dos planos de delimitação efetuam o snap e se unem às paredes. 3 Modifique os valores das propriedades apropriadas ao clicar no campo Valor. Selecione a seta do símbolo de elevação. Exibindo uma vista de elevação | 139 .a. selecione o parâmetro Recortar vista. ■ ■ ■ Clique duas vezes no nome da vista no Navegador de projeto. por exemplo. selecione a nova vista de elevação. É possível redimensionar a área de visualização de uma elevação alterando a escala dos planos de delimitação.

como mostrado na imagem abaixo. A imagem a seguir mostra o plano de corte para este modelo e as representações resultantes da vista de elevação para as opções do parâmetro Corte afastado (Recorte sem linha. corte ou de chamada de detalhe pelo plano de recorte afastado na página 140. corte ou de chamada de detalhe pelo plano de recorte afastado É possível cortar uma vista de elevação. Encontre o parâmetro Recorte afastado e selecione uma opção. corte ou de chamada de detalhe no plano de recorte afastado. 140 | Capítulo 5 Vistas de projeto .Os planos de delimitação para a elevação são exibidos na área de desenho. consulte Cortando uma vista de elevação. OBSERVAÇÃO Se o plano de recorte afastado (a linha pontilhada verde) não estiver visível. O plano de corte afastado é definido com o parâmetro Deslocamento do recorte afastado. Este recurso é ativado usando o parâmetro Corte afastado para a vista. Cortando uma vista de elevação. 2 Arraste um dos pontos azuis ou as setas para alterar a escala do plano de delimitação. Para obter mais informações. clique com o botão direito do mouse na seta da elevação e selecione Propriedades de elemento. Recorte com linha e Nenhum recorte).

O parâmetro Corte afastado está disponível para as vistas em elevação. 6 Clique em OK para sair da caixa de diálogo Propriedades de instância. 5 Insira um valor para Deslocamento da delimitação distante. selecione uma opção e clique em OK. Para usar este parâmetro em uma vista de chamada de detalhe. corte ou de chamada de detalhe é cortada pelo plano de recorte afastado. para o parâmetro Configurações de corte afastado. de corte e de chamada de detalhe.Os elementos que têm representação simbólica em determinadas vistas (como vigas estruturais) e famílias não-cortáveis não são afetados quando uma vista de elevação. especifique Independente. 4 Na caixa de diálogo Recorte afastado. corte ou de chamada de detalhe pelo plano de recorte afastado | 141 . clique com o botão direito do mouse e clique em Exibir propriedades. encontre o parâmetro Recorte afastado. Eles serão exibidos e não são cortados. 2 Na caixa de diálogo Propriedades de instância. se a vista estiver ativa na área de desenho. Esta propriedade não afeta a impressão. Para cortar pelo plano de recorte afastado: 1 No Navegador de projeto. Este é onde a vista será recortada quando a propriedade Corte estiver ativa. clique com o botão direito do mouse na vista que deseja cortar pelo plano de recorte afastado e clique em Propriedades. Cortando uma vista de elevação. 3 Clique no botão da coluna Valor. A caixa de diálogo Recorte afastado é exibida. Alternativamente.

Por exemplo. selecione o símbolo de elevação e adicione marcas de verificação no local em que deseja criar elevações de referência adicionais. 142 | Capítulo 5 Vistas de projeto . selecione Fazer referência à outra vista. como mostrado na imagem a seguir. selecione o símbolo de elevação de referência e clique na guia Modificar elevações ➤ painel Elemento ➤ menu suspenso Propriedades do elemento ➤ Propriedades de tipo. a caixa de diálogo Selecionar vista para referência se abre. pode-se selecionar <Nova vista de desenho> no menu. 5 Coloque o cursor na área de desenho e clique para colocar a elevação de referência. Se não houver vistas existentes para referenciar. 6 Clique na guia Elevação ➤ painel Selecionar ➤ Modificar. É possível colocar uma elevação de referência em uma vista de planta ou de chamada de detalhe. A elevação da referência aparece na área de desenho com a legenda da referência-padrão. o número de detalhe e o número da folha são exibidos junto ao nome da vista. 4 Selecione uma vista de referência no menu adjacente. Colocando uma elevação de referência 1 Abra uma vista de planta ou de chamada de detalhe. Vistas de elevação da estrutura Vistas de elevação da estrutura são úteis para adicionar contraventamentos verticais no modelo ou para qualquer tarefa que requer um rápido alinhamento de plano de trabalho com um eixo ou para um plano de referência nomeado. É possível editar esta vista. Quando uma elevação de estrutura é adicionada. onde os valores entre parênteses representam o número de detalhe e o número da folha. conforme necessário. e renomeá-la. o Revit Architecture define automaticamente o plano de trabalho e uma faixa da vista no eixo selecionado ou plano de referência. A região de recorte também é confinada à região entre as linhas de eixo adjacentes que são perpendiculares à linha de eixo selecionada. Selecione a vista a ser referenciada e clique em OK. Isso cria uma vista de desenho vazia que é adicionada ao Navegador de projeto. se escolher uma vista de desenho que está em uma folha. O nome-padrão é Elevação de <nome do nível>. Quando uma caixa de seleção é marcada. 7 Opcionalmente. 2 Clique na guia Vista ➤ painel Criar ➤ Elevação. Para alterar o texto da legenda. para sair da ferramenta Elevação. 3 Na Barra de opções. Edite o parâmetro de tipo Legenda da referência e clique em OK. Eles não criam uma nova vista ao serem adicionados em seu projeto.Elevação de referência Elevações de referência são elevações que fazem referência a uma vista de elevação ou desenho existente. OBSERVAÇÃO Se uma vista da lista de menu está em uma folha. o nome será exibido como Vista de desenho : Desenho 1 (1/A101). em Vistas de desenho.

3 Pressione Esc para concluir. 4 Clique duas vezes na ponta da seta de elevação para abrir a elevação da estrutura. 1 Clique na guia Vista>>painel Criar>>menu suspenso Elevação>>Elevação da estrutura. A vista representa uma vista da altura total da área no plano de trabalho do eixo ou do plano de referência. 2 Coloque um símbolo de elevação da estrutura perpendicular à linha de eixo selecionada e na direção da vista que deseja exibir.Criando uma vista de elevação de estrutura OBSERVAÇÃO É necessário ter um eixo na vista antes de poder adicionar uma vista de elevação de estrutura. Tópicos relacionados ■ Vistas de elevação da estrutura na página 142 Vistas de elevação da estrutura | 143 . A vista é restrita aos eixos circundantes ou aos limites do plano de referência. e clique para colocá-la. Consulte Eixos na página 1141 para obter informações sobre desenhar um eixo.

Cada tipo possui uma exibição gráfica exclusiva. Para definir a aparência dos identificadores de elevação e dos identificadores de chamada de detalhe. Modificando propriedades de símbolo de elevação É possível definir vários parâmetros para modificar a exibição dos símbolos de elevação. 3 Clique em OK. parede e detalhes. clique na guia Gerenciar>>painel Configurações do projeto>>menu suspenso Configurações>>Identificadores de chamada de detalhe ou Identificadores de elevação. É possível criar vistas de corte de construção. As vistas de corte são exibidas como representações de corte em vistas de intersecção. 2 Na caixa de diálogo Propriedades de tipo. e cada uma é listada em localizações diferentes no Navegador de projeto. faça as alterações necessárias nas propriedades do símbolo de elevação.■ ■ Vistas de elevação na página 137 Elevação de referência na página 142 Propriedades de vista de elevação Cada elevação tem propriedades de tipo para identificadores de elevação. O parâmetro Legenda da referência define o texto exibido junto ao identificador de elevação quando a elevação for uma elevação de referência. É possível desenhá-las nas vistas de planta. Vistas de corte Vistas de corte cortam o modelo. As vistas de corte de construção e parede aparecem nas ramificações Cortes (Corte da construção) e Cortes (Corte da parede) no Navegador de projeto. de corte. Os cortes de detalhes aparecem na ramificação Vistas de detalhe. chamada de detalhe e legendas de referência. 144 | Capítulo 5 Vistas de projeto . de elevação e de detalhes. 1 Clique na guia Gerenciar ➤ painel Configurações do projeto ➤ menu suspenso Configurações ➤ Identificadores de elevação.

3 Clique na guia Corte ➤ painel Elemento. A profundidade da vista de corte muda de acordo. elevação ou detalhe. Consulte Alterando o cabeçalho de corte na página 152. Corte de construção ou Corte de parede. 7 Se desejado. A linha de corte e a região de recorte aparecem e são selecionadas. Se o símbolo de corte aparecer sem um cabeçalho. redimensione a região de recorte ao arrastar os controles azuis. 9 Para abrir a vista de corte. OBSERVAÇÃO É possível efetuar snap em uma linha de corte paralela ou perpendicular a um dado não ortogonal ou à uma parede. 5 Coloque o cursor no ponto inicial do corte e arraste-o no modelo ou na família. consulte Cortando uma vista de elevação. será preciso carregar o cabeçalho do corte. como mostra a imagem abaixo. Criando uma vista de corte 1 Abra uma vista de planta.É possível cortar uma vista de corte no plano de recorte afastado. 8 Clique em Modificar ou pressione Esc para sair da ferramenta Corte. corte. 2 Clique na guia Vista ➤ painel Criar ➤ Corte. Considerações sobre Vistas de corte no Editor de família ■ ■ ■ É possível criar uma vista de corte no Editor de família. O snap à uma parede está disponível em vistas de planta. selecione a escala da vista. 6 Clique quando alcançar o ponto final do corte. 4 Na Barra de opções. clique duas vezes no cabeçalho do corte ou escolha a vista de corte na folha Cortes do Navegador de projeto. A vista de corte muda quando as alterações no desenho ou a linha de corte é movida. corte ou de chamada de detalhe pelo plano de recorte afastado na página 140. As vistas de corte não estão disponíveis para as famílias específicas do local. Tópicos relacionados ■ ■ ■ ■ Exibindo uma vista de corte na página 151 Controlando a largura e a profundidade da vista de corte na página 147 Quebrando linhas de corte na página 146 Alterando o cabeçalho de corte na página 152 Criando uma vista de corte | 145 . Para obter mais informações. e no Seletor de tipo selecione Detalhe.

mas não se deseja que a linha de corte apareça no desenho. selecione a ponta da seta de um símbolo de elevação em uma vista de planta. DICA O parâmetro de instância de corte Ocultar em escalas de resolução mais baixas que estabelece uma escala na qual os cortes são exibidos ou ocultados em outras vistas. É possível quebrar linhas de corte clicando no controle de quebra ( ) e ajustando o comprimento dos segmentos da linha de corte. inteiro e quebrado. o corte não aparecerá na vista de elevação. Por exemplo. Tópico relacionado ■ Visualizar identificadores de vistas. em vistas dedicadas para opções de projeto na página 1381 Quebrando linhas de corte Quebrar linhas de corte é útil quando se deseja criar uma vista de corte. Se alterar a escala do plano de corte para que não mais efetue a intersecção com a linha de corte. Para reunir a linha de corte. O plano de corte aparecerá com controles de arraste no mesmo. A quebra de corte está no meio da linha de corte. desde que a região de recorte efetue a intersecção com a faixa da vista. o símbolo de corte não aparecerá na vista da planta. elevação ou outras vistas de corte. Quebrar uma linha de corte não tem efeito sobre o que aparece na vista de corte. clique novamente no controle de corte. Para visualizar e modificar a posição do plano de corte da elevação. 146 | Capítulo 5 Vistas de projeto . Por exemplo. um identificador de corte pode ser oculto em graus de escala maiores que 1/4”=1’0”. O corte aparecerá na elevação se a linha de corte efetuar a intersecção com o plano de corte da elevação. OBSERVAÇÃO Uma quebra em uma linha de corte é específica da vista. As imagens a seguir mostram o mesmo corte. se alterar a escala da região de recorte da vista de corte para que não mais efetue a intersecção na faixa de vista. Ela afeta a exibição do corte somente na vista em que a quebra foi efetuada. Os símbolos de corte podem aparecer em vistas de elevação mesmo que seu limite de corte esteja desativado.Visibilidade do identificador de corte O identificador de corte é visível em uma vista de planta.

A imagem abaixo mostra o mesmo corte mostrado acima. um corte típico é desenhado no modelo. conforme necessário.Controlando o estilo de linha de linhas de corte quebradas 1 Clique na guia Gerenciar ➤ painel Configurações do projeto ➤ menu suspenso Configurações ➤ Identificadores de corte. Arraste os controles sobre a região de recorte para alterar a largura e a profundidade da vista de corte. 2 Altere o valor da propriedade Estilo de exibição de corte quebrado entre Contínuo e Intervalado. Exibindo uma vista de corte segmentada É possível dividir cortes em segmentos que sejam ortogonais à direção da vista. Com intervalos é o padrão. A imagem a seguir exibe um corte e sua região de recorte. Controlando a largura e a profundidade da vista de corte Quando uma vista de corte é criada. consulte Estilos de objeto na página 513. é possível controlar com mais precisão o que será exibido na vista de corte. Controlando a largura e a profundidade da vista de corte | 147 . Na figura a seguir. o Revit Architecture define uma profundidade e largura-padrão da vista. mas com a região de recorte em escala diferente. definido na caixa de diálogo Estilos de objeto. Selecionando um corte e alterando sua escala de região de recorte. Para obter mais informações sobre a caixa de diálogo Estilos de objeto. Se Contínua for selecionado. a linha de corte será exibida de acordo com o estilo Linha de corte quebrada. Isto permite variar uma vista de corte para mostrar diferentes partes do modelo sem ter que criar um corte diferente.

3 Coloque o cursor do mouse na linha de corte. e mova o cursor em uma direção diagonal à direção da vista. 148 | Capítulo 5 Vistas de projeto . no ponto a ser segmentado e clique. Segmentando uma vista de corte 1 Desenhe um corte em uma vista ou selecione um corte existente.O corte produz a seguinte vista. Modifique o corte como mostrado e a vista de corte resultante mudará. 2 Clique na guia Modificar vistas ➤ painel Corte ➤ Dividir segmento. 4 Mova o cursor para o lado da divisão para mover.

Há controles para mover os segmentos da linha de corte. O controle de quebra é exibido como um Z na linha de corte. Os controles para alterar a escala da região de recorte são exibidos como uma linha pontilhada verde. Clique no mesmo para quebrar ainda mais o corte.5 Clique para colocar o corte. o corte tem mais controles para alterar a escala dos segmentos. Quando isso é feito. Há também um controle de quebra que divide o corte em segmentos menores. O novo corte segmentado tem diversos controles sobre o mesmo. Todos os segmentos compartilham o mesmo plano de corte afastado. Exibindo uma vista de corte segmentada | 149 .

150 | Capítulo 5 Vistas de projeto . se uma vista de desenho a ser referenciada for selecionada e esta estiver em uma folha. Por exemplo. Se não houver vistas a referenciar. clique com o botão direito do mouse no símbolo de anotação de corte e clique em Desocultar na vista ➤ Elementos ou Categoria. clicar com o botão direito do mouse. Se clicar duas vezes no cabeçalho de corte de referência. OBSERVAÇÃO Se uma vista da lista de menu está em uma folha. Quaisquer cortes colocados em uma vista de desenho precisam ser cortes de referência. pode-se selecionar <Nova vista de desenho> para criar uma nova vista de desenho. onde os valores entre parênteses representam o número de detalhe e o número da folha. ■ ■ ■ Ocultando o símbolo de anotação de corte É possível ocultar a linha de anotação e a bolha da vista atual ao selecionar a anotação. o número de detalhe e o número da folha serão exibidos junto ao nome da vista. para que formem uma linha contínua e se mesclem. o nome será exibido como Vista de desenho : Desenho 1 (1/A101). É possível colocar cortes de referência em vistas de planta. na Barra de opções. Para exibir novamente a anotação. Cortes de referência podem referenciar vistas de corte. Eles não criam uma nova vista ao serem adicionados em seu projeto. de corte. 2 Ou. a vista referenciada será aberta. O cabeçalho do corte de referência inclui uma legenda. Para alterar o texto da legenda. uma chamada de referência de um corte ou nome de vista de desenho no menu suspenso junto à mesma. o corte de referência fará então referência à esta nova vista de desenho. clique em (Revelar elementos ocultos) na Barra de controle da vista. É um parâmetro de tipo da família de cortes. 3 Desenhe uma linha de corte. chamada de detalhe de vistas de corte e vistas de desenho. Dicas de cortes de referência ■ Não há uma relação paramétrica entre o corte de referência e a vista referenciada. Cortes de referência Cortes de referência são cortes que referenciam uma vista existente. A alteração da escala dos planos de corte do corte de referência não tem efeito na região de recorte da vista referenciada. selecione Fazer referência à outra vista e selecione um corte. selecionar Ocultar na vista>>Elementos (para somente ocultar aquela anotação de corte) ou Categoria (para ocultar todas as anotações de corte) a partir do menu de atalho. edite o parâmetro Legenda da referência. Para criar um corte de referência: 1 Clique na guia Vista ➤ painel Criar ➤ Corte. de desenho e de chamada de detalhe. de elevação. mova os segmentos em direção uns aos outros. A opção Referenciar outra vista é sempre selecionada e não pode ser desmarcada. Eles não criam uma nova vista de corte.Mesclando vistas de corte segmentadas Para alterar a linha segmentada em uma linha contínua.

mas você pode querer usar seus próprios símbolos para definir diferentes cortes. Selecione a linha de corte. clique com o botão direito na mesma e selecione Ir para a vista. Antes de ler este tópico. Consulte O Guia de Famílias na página 436. Ao especificar uma família para cabeçalhos de corte. Cabeçalho de corte A família de cabeçalho de corte cria o símbolo que aparece na extremidade da linha de corte. ■ ■ ■ Selecione-a no Navegador de projeto. deve-se estar familiarizado com famílias. você define o símbolo do cabeçalho de corte. no menu suspenso. Exibindo uma vista de corte | 151 . seu projeto pode incluir mais de um símbolo. Consulte Navegador do projeto na página 97.Exibindo uma vista de corte Há diversas formas para exibir uma vista de corte. Iniciando uma família de cabeçalho de corte Ao criar uma família de cabeçalho de corte. Você define a direção de visualização ao efetuar o croqui de uma ponta de seta. Clique duas vezes no cabeçalho do corte. se necessário. O Revit Architecture designa um símbolo padrão. O símbolo do cabeçalho de corte que você cria deve indicar a direção de visualização. O símbolo também deve incluir um conjunto de controles para espelhar com setas duplas para reverter a direção de visualização.

O Revit Architecture salva o Alterando o cabeçalho de corte 1 Clique na guia Inserir ➤ Carregar da biblioteca ➤ Carregar família. clique em Duplicar. Se você adiciona estes parâmetros em um símbolo. 6 Na barra de ferramentas Acesso rápido. para criar um diferente. 6 Insira um nome para a extremidade da linha de corte e clique em OK. 12 Clique em OK para salvar as alterações. selecione o Section Head. e clique em Abrir. 10 Clique na guia Corte>>painel Elemento>>menu suspenso Propriedades do elemento>>Propriedades de tipo. 4 Clique na guia Gerenciar ➤ painel Configurações do projeto ➤ menu suspenso Configurações ➤ Identificadores de corte.Definindo parâmetros para o cabeçalho de corte Há dois parâmetros que você pode definir para o símbolo: o Número do desenho e o Número da folha. 3 O modelo de cabeçalho de corte inclui um cabeçalho predefinido. 2 Clique duas vezes na pasta Anotações e selecione uma ou mais famílias de cabeçalho de corte. 9 Clique na guia Vista ➤ painel Criar ➤ Corte. 11 Clique na caixa de valor para o parâmetro Vista de identificador de corte e selecione identificador na lista. escolha o parâmetro Nome da vista. 5 Na caixa de diálogo Propriedades de tipo.rft na pasta Modelos. clique em Legenda para adicionar texto ao símbolo para o Número do detalhe ou Número da folha. 5 Se desejado. 4 Se desejado. 1 Clique em ➤ Novo ➤ Símbolo de anotação. Para incluir o nome da vista no cabeçalho da seção. É possível utilizar este cabeçalho ou clicar no painel Criar>>painel Detalhe>>Linha. 2 Na caixa de diálogo Abrir. O procedimento a seguir é um procedimento geral para criar uma família de cabeçalho de corte. 152 | Capítulo 5 Vistas de projeto . 7 Clique na caixa de valor para o parâmetro Extremidade da linha de corte e selecione a família de extremidade da linha de corte que acaba de ser carregada. Você pode defini-los ao colocar o texto de identificador. adicione texto ao símbolo ao clicar em Texto. 8 Clique em OK. O Número da folha é o número da folha de desenho. As etapas podem variar dependendo de sua intenção de desenho. 3 Clique em Abrir para carregar as famílias. O Número do desenho é o número da vista em uma folha. eles são automaticamente preenchidos ao adicionar a vista de corte em um projeto. clique em arquivo com a extensão RFA. (Salvar).

um identificador de chamada de detalhe é vinculado com a vista de chamada de detalhe. Em um documento da construção. Para definir a aparência de identificadores de corte e identificadores de chamada de detalhe. use as chamadas de detalhe para fornecer uma progressão ordenada de vistas legendadas com níveis aumentados de detalhe. 5 Quando terminar. Propriedades de vista de corte | 153 . identificadores de chamada de detalhe e legendas de referência. Visão geral das chamadas de detalhe É possível adicionar uma chamada de detalhe em uma vista da planta. Modificando propriedades de vista de corte 1 Selecione a linha de corte. clique em OK. O parâmetro Legenda da referência define o texto exibido junto à bolha de corte quando o corte for de referência. A origem é o ponto no qual o símbolo é anexado à linha de seção. Efetue o croqui da linhas de acordo. Propriedades de vista de corte Cada corte tem propriedades de tipo para identificadores de corte. clique na guia Gerenciar ➤ painel Configurações do projeto ➤ menu suspenso Configurações ➤ Identificadores de chamada de detalhe ou Identificadores de elevação. como desejado. Se a vista principal é excluída. a chamada de detalhe também excluída. de corte. de detalhe ou de elevação. edite os parâmetros de instância. Estes valores são automaticamente preenchidos quando a vista de corte é adicionada a uma folha. 4 Clique em Editar tipo para editar as propriedades de tipo. Vistas de chamada de detalhe Uma chamada de detalhe mostra outra parte da vista em uma escala maior. A vista na qual a chamada de detalhe é desenhada é a vista principal da vista de chamada de detalhe.Dica para criar uma família de cabeçalho de seção A intersecção de dois planos de referência perpendiculares representa a origem do símbolo. OBSERVAÇÃO Não é possível modificar as propriedades Número do detalhe e Número da folha para um corte. 2 Clique na guia Modificar vistas ➤ painel Elemento ➤ Propriedades do elemento. A vista de chamada de detalhe mostra uma versão ampliada de parte da vista principal e fornece mais informações sobre detalhes de parte do modelo de construção. Nestas vistas. 3 Na caixa de diálogo Propriedades de instância.

154 | Capítulo 5 Vistas de projeto .Vistas de chamada de detalhe acessadas a partir de identificadores na vista principal Partes do identificador da chamada de detalhe Um identificador da chamada de detalhe é um elemento de anotação que marca a localização da chamada de detalhe em uma vista principal.

chamadas de detalhe e chamadas de detalhe da vista. Mais ainda. por padrão. e nas vistas que efetuam a intersecção. Tipos de chamadas de detalhe No Revit Architecture. a extremidade da chamada de detalhe exibe. Consulte Identificadores de chamada de detalhe na página 159. é possível criar chamadas de detalhe de referência. o Revit Architecture cria uma vista de detalhe. Linha de chamada de detalhe. Tópicos relacionados ■ ■ ■ ■ Criando uma vista do detalhe na página 156 Detalhamento na página 1185 Cortando uma vista da planta pelo plano de recorte traseiro na página 133 Cortando uma vista de elevação. é possível especificar se a vista de detalhe usa o estilo e deslocamento especificado nos parâmetros da vista de detalhe. o número do detalhe e o número da folha correspondente. Estes detalhes não são exibidos na vista principal. Quando se coloca a chamada de detalhe em uma folha. Um símbolo de que identifica a chamada de detalhe. Vistas da planta usam o parâmetro Corte de profundidade). Cabeçalho de chamada de detalhe. Legenda de referência.O identificador da chamada de detalhe consiste nas seguintes partes: ■ Bolha da chamada de detalhe. corte ou de chamada de detalhe pelo plano de recorte afastado na página 140 Visão geral das chamadas de detalhe | 155 . Chamadas de detalhe de referência Use múltiplos identificadores de chamada de detalhe em diferentes vistas para se referir à uma vista de chamada de detalhe. A chamada de detalhe fornece informações mais granulares que a vista principal. Quando se adiciona uma chamada de detalhe em uma vista. é possível ocultar automaticamente o identificador da chamada de detalhe se a escala tiver uma resolução mais baixa que o valor especificado. Para chamadas de detalhe de referência somente. Para uma chamada de detalhe. A linha desenhada em torno de parte da vista principal para definir a área da chamada de detalhe. Para vistas que efetuam a intersecção. A vista de detalhe é exibida no Navegador de projeto em Vistas (todas) ➤ Vistas de detalhe. Texto exibido em um identificador da chamada de detalhe para fornecer informações sobre a chamada de detalhe. Chamadas de detalhe Use uma chamada de detalhe quando desejar fornecer detalhes sobre parte de um modelo de construção. (Vistas de elevação e vistas de corte usam o parâmetro Corte afastado. ou o mesmo recorte da vista principal. É possível adicionar detalhes e anotações na chamada de detalhe. é possível especificar se o identificador da chamada de detalhe somente será exibido na vista principal ou na vista principal. (Consulte Vistas de detalhe na página 1185). ■ ■ ■ É possível alterar todas as partes do identificador da chamada de detalhe. Uma linha que conecta a extremidade da chamada de detalhe com a bolha da chamada de detalhe. Consulte Chamada de detalhe de referência na página 162.

1 Em um projeto. e exibe o Navegador de projeto nas Vistas (todas) ➤ Piso Plantas. 4 Para definir a área da chamada de detalhe. 156 | Capítulo 5 Vistas de projeto . atribuir um esquema de cor e especificar uma faixa da vista.Chamada de detalhe da vista Use uma chamada de detalhe da vista quando desejar fornecer mais informações ou outras informações sobre parte da vista principal. Quando se adiciona uma chamada de detalhe da vista em uma vista. Por exemplo. É possível colocar chamadas de detalhe na mesma folha que a da vista principal. clique na guia Vista ➤ painel Criar ➤ Chamada de detalhe. É possível usar detalhes-padrão em vistas de desenho como referências para múltiplas chamadas de detalhe que detalham a mesma condição. OBSERVAÇÃO Para criar uma chamada de detalhe de referência. fornecedor. (Consulte Tipos de chamadas de detalhe na página 155). Consulte Criando uma vista do detalhe na página 156. Por exemplo. arraste o cursor do canto superior esquerdo para o canto inferior direito. é possível usar uma chamada de detalhe da vista para fornecer um layout mais detalhado de luminárias em um banheiro. selecione o tipo de chamada de detalhe a ser criado: uma chamada de detalhe ou uma chamada de detalhe da vista (uma vista da chamada de detalhe que tem o mesmo tipo de vista que a vista principal). Planeje seu uso de vistas e chamadas de detalhe para fornecer uma seqüência lógica que move o usuário de plantas em larga escala para vistas com maiores níveis de detalhe. Chamadas de detalhe e folhas Chamadas de detalhe são ferramentas para criar conjuntos de documentos coerentes. instalador) de uma vista para a outra. consulte Criando uma chamada de detalhe de referência na página 163. Consulte Tipos de chamadas de detalhe na página 155. como mostrado pela linha tracejada que circunda o canto superior esquerdo do eixo. de detalhe ou de elevação. para Escala. Elas são desenhadas para enviar ao usuário (construtor. Use as propriedades da vista de chamada de detalhe para especificar estes parâmetros. Por exemplo. é possível especificar outra vista a ser usada como uma subjacência. Criando uma vista do detalhe É possível adicionar uma chamada de detalhe ou uma chamada de detalhe da vista para uma vista da planta. É possível então adicionar detalhes na vista de chamada de detalhe para fornecer mais informações sobre aquela parte do modelo de construção. a vista da chama de detalhe também é uma vista de piso e de planta. o Revit Architecture cria uma vista que tem o mesmo tipo de vista que a vista principal. selecione uma escala para a vista de chamada de detalhe. Uma chamada de detalhe da vista oferece os mesmos recursos que a sua vista principal. 3 Na Barra de opções. Quando a bolha da chamada de detalhe é desenhada em uma vista. 2 Clique na guia Chamada de detalhe>>painel Elemento e no Seletor de tipos. ou colocar detalhes em folhas por categoria (por exemplo. de corte. criando uma bolha de chamada de detalhe. detalhes do beiral do telhado ou detalhes do peitoril da janela). se você adiciona um identificador de chamada de detalhe em uma vista de piso e de planta. o Revit Architecture cria uma vista de chamada de detalhe.

. clique com o botão direito do mouse na extremidade da chamada de detalhe e selecione Ir para a vista. consulte Alterando os limites de uma chamada de detalhe na página 158. Modificando uma chamada de detalhe Após criar uma chamada de detalhe. Na vista principal. é possível alterá-la nas seguintes formas: Se você deseja. altere o tipo do identificador da chamada de detalhe atribuído à uma chamada de detalhe amplie ou reduza a área mostrada em uma vista de chamada de detalhe altere o formato da extremidade da chamada de detalhe ou as informações que ela exibe Para uma bolha da chamada de detalhe: altere a cor.. espessura ou estilo da linha consulte Alterando as propriedades de exibição para identificadores de chamada de detalhe na página 161. consulte Criando uma família de extremidade da chamada de detalhe na página 160. A vista da chamada de detalhe é exibida na área de desenho.5 Para visualizar a chamada de detalhe. Tópicos relacionados ■ ■ ■ ■ Criando a vista de chamada de detalhe na página 157 Criando detalhes na página 1194 Modificando uma chamada de detalhe na página 157 Visibilidade de chamadas de detalhe na página 162 Criando a vista de chamada de detalhe Para abrir uma vista de chamada de detalhe. Na vista principal. então consulte Alterando o identificador de chamada de detalhe para uma chamada de detalhe na página 158. clique duas vezes na extremidade da chamada de detalhe. use qualquer um dos seguintes métodos: ■ ■ ■ No Navegador de projeto. clique duas vezes no nome da vista de chamada de detalhe. clique duas vezes na extremidade da chamada de detalhe . Criando a vista de chamada de detalhe | 157 .

use o procedimento a seguir. selecione a bolha de chamada de detalhe. bolha da chamada de detalhe e linha de chamada de detalhe. 2 Clique na guia Vista ➤ painel Gráficos ➤ Propriedades da vista. 3 Na caixa de diálogo Propriedades de instância clique em Editar tipo. É possível definir o estilo da extremidade da chamada de detalhe e o raio dos cantos da bolha de chamada de detalhe em identificador de chamada de detalhe. altere o raio dos cantos então consulte Criando um identificador de chamada de detalhe na página 161. faça um dos seguintes: ■ Na vista de chamada de detalhe. OBSERVAÇÃO Defina a espessura. (Consulte Criando um identificador de chamada de detalhe na página 161). Alterando os limites de uma chamada de detalhe Os limites da bolha de chamada de detalhe definem a parte do modelo de construção que é exibida em uma vista de chamada de detalhe. é possível criar um novo identificador de chamada de detalhe. espessura ou estilo da linha consulte Alterando as propriedades de exibição para identificadores de chamada de detalhe na página 161. (Consulte Chamada de detalhe de referência na página 162). altere a localização da linha de chamada de detalhe Alterando o identificador de chamada de detalhe para uma chamada de detalhe O identificador da chamada de detalhe consiste na extremidade da chamada. Para alterar os limites da chamada de detalhe. É possível especificar a legenda de referência para uma chamada de detalhe de referência na caixa de diálogo Propriedades de tipo. também é possível especificar o identificador de corte a ser utilizado para esta chamada de detalhe.. Se a vista de chamada de detalhe é uma vista de detalhe.Se você deseja. cor e estilo de linha para a bolha de chamada de detalhe e a linha de chamada de detalhe no projeto.. consulte Ajustando a linha de chamada de detalhe na página 159. para Identificador de chamada de detalhe. selecione o identificador de chamada de detalhe a ser utilizado. 158 | Capítulo 5 Vistas de projeto . 5 Clique em OK duas vezes para salvar as alterações. Para atribuir um identificador de chamada de detalhe para uma chamada de detalhe existente. Para alterar o identificador de chamada de detalhe 1 Na vista principal. (Consulte Partes do identificador da chamada de detalhe na página 154). Para a linha de chamada de detalhe: altere a cor. arraste os limites da região de recorte. Consulte Alterando as propriedades de exibição para identificadores de chamada de detalhe na página 161. Se o identificador de chamada de detalhe desejado não estiver listado. 4 Na caixa de diálogo Propriedades de tipo. Consulte Criando um identificador de chamada de detalhe na página 161.

é possível mover a linha de chamada de detalhe para qualquer ponto na bolha da chamada de detalhe. Para ajustar a linha de chamada de detalhe 1 Na vista principal que exibe a bolha de chamada de detalhe. cor e estilo da linha para a bolha da chamada de detalhe e para a linha de chamada de detalhe.■ Na vista principal da chamada de detalhe. o Revit Architecture automaticamente atualizará a outra vista com as mesmas alterações. Quando mover o controle. crie um identificador de chamada de detalhe para especificar a família de extremidades de chamada de detalhe que será usada e o raio dos cantos da bolha de chamada de detalhe. Ajustando a linha de chamada de detalhe Na vista principal de uma chamada de detalhe. bolha da chamada de detalhe e linha de chamada de detalhe. selecione a linha de chamada de detalhe. Os segmentos da linha líder efetuam o snap nos planos vertical e horizontal. utilize Configurações na guia Gerenciar. Um controle de cotovelo azul é exibido no meio da linha. Para definir a espessura. 2 Arraste o controle de cotovelo para a localização desejada ou arraste o controle azul próximo da extremidade da chamada de detalhe. Use o Editor de família para criar uma família de extremidades de chamada de detalhe para definir a forma da extremidade da chamada de detalhe e as informações que ela contém. Se um limite da chamada de detalhe for alterado em uma vista. Identificadores de chamada de detalhe O identificador da chamada de detalhe consiste na extremidade da chamada. observe que a linha de chamada de detalhe será anexada em diferentes pontos na bolha de chamada de detalhe. Identificadores de chamada de detalhe | 159 . OBSERVAÇÃO Pode ser necessário ampliar o zoom na bolha da chamada de detalhe para visualizar os controles da bolha. OBSERVAÇÃO É possível alterar os limites de uma chamada de detalhe ou de uma vista de chamada de detalhe. selecione a bolha de chamada de detalhe. Arraste um ponto azul para alterar o limite da chamada de detalhe. Em um projeto. (Consulte Partes do identificador da chamada de detalhe na página 154). O redimensionamento de uma chamada de detalhe de referência não afeta a região de recorte da vista referenciada.

rft. Por exemplo. Quando se coloca a vista de chamada de detalhe em uma folha. 3 Clique na guia Criar ➤ painel Detalhe ➤ Linha. 5 Adicione legendas na extremidade de chamada de detalhe. Uma legenda representa um campo variável que é exibido na extremidade de chamada de detalhe. É possível criar uma família de extremidades para especificar o formato desejado ou para incluir informações específicas. clique em Texto para adicionar texto no cabeçalho da chamada de detalhe. a extremidade-padrão de chamada de detalhe inclui um número de detalhe e um número de folha. 2 Na caixa de diálogo Abrir.rft ou M_Callout Head. selecione Callout Head. Identificadores de chamada de detalhe que usam diferentes extremidades de chamada de detalhe Para criar uma família de extremidades de chamada de detalhe 1 Clique em ➤ Novo ➤ Símbolo de anotação. Consulte Elementos do croqui na página 318. e desenhe a forma do cabeçalho da chamada de detalhe. Este texto permanece constante para cada chamada de detalhe que usa esta família.Partes de um identificador de chamada de detalhe Criando uma família de extremidade da chamada de detalhe A extremidade de chamada de detalhe é o símbolo que é exibido para identificar uma bolha de chamada de detalhe em uma vista principal. a extremidade 160 | Capítulo 5 Vistas de projeto . 4 Se desejado.

cor e estilo da linha e o padrão usado para bolhas de chamada de detalhe e linhas de chamada de detalhe. especifique o raio dos cantos para a bolha de chamada de detalhe. selecione o campo a ser colocado na extremidade da chamada de detalhe. em Parâmetros de categoria. c Na caixa de diálogo Editar legenda.de chamada de detalhe na vista principal é atualizada para mostrar o numero de detalhe e o número de folha para a chamada de detalhe. d Clique em e Clique em OK. Consulte Criando uma família de extremidade da chamada de detalhe na página 160. Se sua empresa usa chamadas de detalhe redondas. 8 Para carregar a família de extremidades de chamada de detalhe clique em Carregar no projeto. 4 Clique em OK. regiões de máscara ou outros detalhes na extremidade de chamada de detalhe. clique na guia Gerenciar ➤ painel Configurações do projeto ➤ menu suspenso Configurações ➤ Identificadores de chamada de detalhe. cor e estilo da linha da bolha de chamada de detalhe ou da linha de chamada de detalhe. Alterando as propriedades de exibição para identificadores de chamada de detalhe É possível controlar a espessura. e especifique um nome e localização para a nova família de cabeçalho de chamada de detalhe. para Cabeçalho de chamada de detalhe. O raio da bolha de chamada de detalhe. (Adicionar parâmetros na legenda). 3 Para Raio do canto. Identificadores de chamada de detalhe | 161 . Criando um identificador de chamada de detalhe Ao criar um identificador de chamada de detalhe é possível especificar o seguinte: ■ O tipo de extremidade de chamada de detalhe a ser usado. b Mova o cursor para a área de desenho e clique onde deseja que as informações sejam exibidas na extremidade de chamada de detalhe. ■ Para especificar a espessura. 7 Na barra de ferramentas Acesso rápido. defina o raio com um valor alto.especifique a extremidade de chamada de detalhe a ser usada. faça o seguinte: a Clique na guia Criar ➤ painel Anotação ➤ Legenda. clique em (Salvar). adicione regiões preenchidas. 6 Se desejar. As configurações especificadas aqui se aplicam para todas as chamadas de detalhe no projeto. Para adicionar uma legenda na extremidade de chamada de detalhe. consulte Alterando as propriedades de exibição para identificadores de chamada de detalhe na página 161. 2 Na caixa de diálogo Propriedades de tipo. Para criar um identificador de chamada de detalhe 1 Em um projeto.

o Revit Architecture não cria uma vista no projeto. ajuste a região de recorte para incluir o identificador de chamada de detalhe.Para alterar os estilos de linha para bolhas de chamada de detalhe e linhas de chamada de detalhe 1 Em um projeto. 5 Clique em OK. 4 Use as colunas Espessura da linha. ■ ■ Ocultar em escalas mais baixas do que. Na guia Categorias de anotação. Na vista principal. Chamada de detalhe de referência Uma chamada de detalhe de referência é uma chamada de detalhe que se refere à uma vista existente. Na vista de chamada de detalhe. Ao criar uma chamada de detalhe de referência. (Para ocultar todos os identificadores de chamada de detalhe na vista desmarque esta opção). na Barra de controle da vista. Quando o valor Mostrar é Somente vista principal. Expanda a região de recorte para os limites do desenho para encontrar o identificador. 3 Em Categoria. desde que a escala da vista seja mais detalhada que a escala especificada por Ocultar em escalas com menor resolução que. Este parâmetro de vista pode controlar se o identificador para uma chamada de detalhe é exibido em outras vistas. como esperado. Cor da linha e Padrão da linha para especificar as configurações desejadas para limites de chamada de detalhe. clique na guia Gerenciar ➤ painel Configurações do projeto ➤ menu suspenso Configurações ➤ Estilos de objeto. Se um identificador de chamada de detalhe não é exibido na vista principal. Se não puder visualizar os identificadores de chamada de detalhe em uma vista. expanda Limite da chamada de detalhe. clique em (Exibir região de recorte). é possível alterar o valor do parâmetro Ocultar em escalas menores do que. em Visibilidade. Ocultar em escalas menores do que é de somente leitura. 2 Clique na guia Objetos de anotação. Clique na guia Vista ➤ painel Gráficos ➤ Visibilidade/Gráficos. Abra a vista na qual deseja visualizar o identificador de chamada de detalhe. verifique se o identificador de chamada de detalhe está fora da região de recorte da vista principal. Visibilidade de chamadas de detalhe O Revit Architecture oferece diversas formas para controlar a visibilidade de bolhas de chamada de detalhe em um vista. Em vez 162 | Capítulo 5 Vistas de projeto . O parâmetro Mostrar controla Ocultar em escalas menores que o valor. linha de chamada de detalhe e extremidades de chamada de detalhe. o Revit Architecture exibe o identificador de chamada de detalhe em quaisquer vistas que efetuam a intersecção com a vista principal na perpendicular. verifique o seguinte: ■ Configurações de Visibilidade/Gráficos. assegure-se de que Chamadas de detalhe esteja selecionado. Como resultado. Se necessário. Quando o valor Mostrar for Vistas com intersecção. Região de recorte. clique na guia Vista ➤ painel Gráficos ➤ Propriedades da vista.

4 Para definir a área da chamada de detalhe. de corte. Consulte Propriedades de vista na página 271. A chamada de detalhe de referência irá então apontar para esta nova vista de desenho. considere o seguinte: ■ Chamadas de detalhe de referência em vistas de planta. ■ Verifique as propriedades da vista referenciada para assegurar que o parâmetro Vista de recorte esteja ativado. de chamada de detalhe e de desenho. de elevação. Se não houver vistas existentes para referenciar. desde que a região de recorte esteja exibida nestas vistas. se alterar ou redimensionar uma chamada de detalhe de referência. selecione <Nova vista de desenho> para criar uma nova vista de desenho. consulte Criando uma vista do detalhe na página 156. A chamada de detalhe de referência não tem um relacionamento paramétrico com a vista referenciada. Chamada de detalhe de referência | 163 . Por exemplo. as alterações não afetarão a vista original referenciada. arraste o cursor do canto superior esquerdo para o canto inferior direito. 1 Abra a vista na qual deseja adicionar uma chamada de detalhe para uma vista de desenho. Vistas de desenho precisam usar chamada de detalhe de referência. Portanto. 3 Na Barra de opções. elevação ou de chamada de detalhe. Chamadas de detalhe de referência em vistas de desenho podem referenciar qualquer vista de planta. Criando uma chamada de detalhe de referência OBSERVAÇÃO Para criar uma chamada de detalhe ou uma chamada de detalhe da vista. Visão geral de chamadas de detalhe de referência É possível colocar chamadas de detalhe de referência em vistas de planta. como mostrado pela linha tracejada que circunda o canto superior esquerdo do eixo. OBSERVAÇÃO Se a lista Referenciar outra vista incluir uma vista em uma folha. elevação ou de chamada de detalhe podem referenciar vistas recortadas do mesmo tipo da vista na qual a chamada de detalhe foi colocada. elas não podem usar chamada de detalhe ou chamada de detalhe de vista.disso. o número do detalhe e o número da folha serão exibidos junto ao nome da vista. Ao usar chamadas de detalhe de referência. 2 Clique na guia Vista ➤ painel Criar ➤ Chamada de detalhe. criando uma bolha de chamada de detalhe. Múltiplas chamadas de detalhe de referência podem apontar para a mesma vista. selecione Referenciar outra vista e selecione um nome de vista de referência. o redimensionamento dos limites de uma chamada de detalhe de referência não afeta a região de recorte da vista referenciada. ele cria um ponteiro para uma vista existente especificada. corte. (Consulte Tipos de chamadas de detalhe na página 155). Múltiplas chamadas de detalhe de referência podem apontar para a mesma vista.

5 Para visualizar a chamada de detalhe da vista. 2 Clique na guia Vista ➤ painel Gráficos ➤ Propriedades da vista. uma abreviatura de Similar). É possível alterar a forma de exibição da legenda de referência no identificador de chamada de detalhe ou adicionar os números de detalhe de referência ou folha na extremidade de chamada de detalhe. Se for criada uma nova vista de desenho para a chamada de detalhe de referência. Crie a vista de desenho como desejado. 164 | Capítulo 5 Vistas de projeto . É possível alterar esta legenda para atender às necessidades do projeto ou normas corporativas. Para fazer isto. Para obter instruções. Para alterar a legenda de referência 1 Na vista principal. a nova vista será exibida no Navegador de projeto em Vistas (todas) ➤ Vistas de desenho. a extremidade de chamada de detalhe inclui uma legenda (como Sim. consulte Vistas de desenho na página 1190. 5 Clique em OK duas vezes para salvar as alterações. selecione a bolha de chamada de detalhe. 3 Na caixa de diálogo Propriedades de instância clique em Editar tipo. Consulte Criando uma família de extremidade da chamada de detalhe na página 160. crie uma família de extremidades de chamada de detalhe e adicione legendas que usam estes parâmetros. insira o texto desejado. 4 Na caixa de diálogo Propriedades de tipo. clique duas vezes na extremidade da chamada de detalhe . pode-se usar Espelhar ou Inverso como a legenda de referência. A vista da chamada de detalhe é exibida na área de desenho. Por exemplo. Alterando a legenda da referência Por padrão. para Legenda da referência.

Vistas 3D ortogonais Vistas 3D ortogonais mostram o modelo de edifício em uma vista 3D em que todos os componentes têm o mesmo tamanho. 2 Na caixa de diálogo Propriedades de instância. Tópicos relacionados ■ ■ Propriedades de instância da vista de detalhe na página 1188 Propriedades de vista na página 271 Vistas 3D É possível criar vistas 3D em perspectiva e ortogonais no Revit Architecture. Vistas 3D em perspectiva Vistas 3D em perspectiva mostram o modelo de edifício em uma vista 3D em que os componentes mais distantes aparecem menores e os componentes mais próximo aparecem maiores. 3 Clique em OK. clique nas caixa de texto Valor para visualizar os números do detalhe e folha. Também é possível alterar o nome e a escala da vista e gerenciar regiões de recorte. É possível selecionar os elementos em uma vista em perspectiva e modificar suas propriedades de tipo e instância. Quando se cria ou visualiza uma vista 3D. clique com o botão direito do mouse na chamada de detalhe e clique em Propriedades. a Barra de controle de vista indica que é uma vista em perspectiva. Modificando propriedades da chamada de detalhe | 165 . independentemente da distância da câmera.Modificando propriedades da chamada de detalhe 1 No Navegador de projeto.

no Navegador de projeto. 5 Para Escala.Criando uma vista 3D em perspectiva É possível criar uma vista 3D em perspectiva a partir de uma vista da planta. Para renomear a vista. É possível usar uma caixa de corte para limitar a porção visível de uma vista 3D. e assim por diante. O Revit Architecture cria a vista em perspectiva 3D e atribui um nome para a vista: Vista1 3D. 166 | Capítulo 5 Vistas de projeto . de corte ou de elevação. clique com o botão direito do mouse nela e selecione Renomear. e não uma vista em perspectiva. 3 Clique na guia Vista>>painel Criar>>menu suspenso Vista 3D>>Câmera. de corte ou de elevação. a vista criada será uma vista 3D ortogonal. Criando uma vista 3D ortogonal 1 Clique na guia Vista ➤ painel Criar ➤ Vista 3D. 3 Clique na área do desenho para colocar a câmera. 1 Abra uma vista da planta. 2 Clique na guia Vista>>painel Criar>>menu suspenso Vista 3D>>Câmera. OBSERVAÇÃO Se limpar a opção Perspectiva na Barra de opções. de corte ou de elevação. Vista2 3D. desmarque a opção Perspectiva. Isto coloca a câmera acima do canto sudeste do modelo com o alvo posicionado no centro do piso do chão. 4 Arraste o cursor para o alvo desejado e clique. Consulte Usando uma caixa de corte em uma vista 3D na página 168. 4 Na Barra de opções. Se desejar controlar o posicionamento da câmera quando criar a vista. selecione uma escala de vista. use o seguinte método: 2 Abra uma vista da planta.

para Posição do sol. Para imprimir a vista utilizando o processamento de vetor. c Clique em OK. selecione Segundo plano com gradiente. A vista exibe o segundo plano com gradiente e o horizonte e o chão. a próxima vez que você clicar na ferramenta 3D. Especificando o segundo plano para uma vista 3D Após criar uma vista 3D. o céu encontra o chão no plano do chão e mescla com a cor do horizonte. Se já existir uma vista não-nomeada no projeto. b Na caixa de diálogo Configurações de sol e sombra. por padrão). Para especificar o segundo plano para uma vista 3D 1 Abra a vista 3D. Se você cria um modelo de vista para uma vista 3D. o Revit Architecture abrirá uma nova vista não-nomeada. é possível especificar nuvens e névoa para o segundo plano da imagem renderizada. Quando você exporta a vista para um arquivo DWF 3D. O horizonte é definido para o plano do chão para a vista (Nível 1. Em uma vista ortogonal. na qual o horizonte está visível. o segundo plano com gradiente é incluído. horizonte e chão. Especificando o segundo plano para uma vista 3D | 167 . horizonte e chão. Uma vista 3D não-nomeada no projeto atual é aberta e exibida no Navegador de projeto. clique em (Procurar). 6 Na caixa de diálogo Opções de exibição gráfica. 3 Em Segundo plano. se visível. OBSERVAÇÃO Quando você renderiza uma vista 3D. 2 Clique na guia Vista ➤ painel Gráficos ➤ (Opções de exibição gráfica). a Na caixa de diálogo Opções de exibição gráfica. 5 (Opcional) Se o horizonte será visível na vista. é possível especificar um segundo plano com gradiente para a mesma. o segundo plano com gradiente não é incluído. Consulte Especificando o plano de fundo para uma imagem renderizada na página 1283. Quando você imprime uma vista 3D com um segundo plano em gradiente. Quando renomear uma vista 3D padrão não nomeada. com diferentes cores para o céu. Consulte Usando uma caixa de corte em uma vista 3D na página 168. selecione Plano do chão no nível. especifique o nível de chão. É possível usar uma caixa de corte para limitar a porção visível de uma vista 3D. as configurações do segundo plano com gradiente são armazenadas como parte do modelo em Opções de exibição gráfica. clique em OK. somente é possível imprimir utilizando o processamento raster. e especifique o nível a ser utilizado para o plano de chão. o gradiente é uma mescla entre a cor do horizonte e a cor do céu ou do chão. É possível renomear a vista 3D padrão ao clicar com o botão direito do mouse no Navegador de projeto e em Renomear. Vistas 3D nomeadas são salvas com o projeto. 4 Selecione as cores desejadas para o céu. primeiro é preciso desativar o segundo plano com gradiente. Em uma vista ortogonal que está orientada para uma vista de elevação ou em uma vista em perspectiva. a ferramenta 3D abrirá a vista existente.6 Clique uma vez na área de desenho para colocar a câmera e clique novamente para colocar o ponto alvo. Quando você exporta a vista para uma imagem ou para um arquivo DWF 2D.

Quando se ativa uma caixa de corte em uma vista 3D. em Extensões. 5 Selecione a caixa de corte e use os controles de arraste para modificar as extensões. 168 | Capítulo 5 Vistas de projeto . como por exemplo uma vista da planta ou de elevação. selecione a opção Caixa de corte. 3 Na caixa de diálogo Propriedades de instância. 4 Clique em OK. As extensões da caixa de corte não são recortadas pela região de recorte da vista. 2 Clique na guia Modificar câmeras ➤ painel Elemento ➤ menu suspenso Propriedades do elemento ➤ Propriedades de instância. a única alteração na vista é a adição da caixa de corte. Após ativar a caixa de corte. é possível modificar suas extensões usando controles de arraste na vista 3D ou modificar as extensões de outras vistas. se necessário. Para ativar uma caixa de corte: 1 Abra uma vista 3D. A imagem a seguir mostra uma vista 3D com uma caixa de corte ativada.Usando uma caixa de corte em uma vista 3D É possível usar uma caixa de corte para cortar a porção visível de uma vista 3D.

2 Na caixa de diálogo Visibilidade/Gráficos. Por exemplo. As extensões da caixa de corte foram modificadas para cortar na torre da escada. uma vista de planta ou elevação. É possível colocar as vistas do projeto lado a lado para ver os efeitos da rotação em diferentes vistas. Selecione a caixa de verificação para exibir as extensões. clique na guia Categorias de anotações. clique com o botão direito no nome da vista 3D e clique em Exibir caixa de corte. 1 Abra uma vista 3D e quaisquer outras vistas em que desejar visualizar os efeitos de rotação.A imagem a seguir mostra a caixa de corte selecionada com os controles azuis de arraste de seta visíveis. 4 Arraste os controles de seta azul para alterar a escala da caixa de corte. 2 Abra uma vista associada. É possível rotacionar a vista 3D em torno deste eixo modificando o nível da câmera e seu ponto de foco. Rotacionando uma vista 3D O ponto alvo define o eixo de rotação para uma vista 3D. 3 Desmarque a caixa de verificação para Caixa de corte e clique em OK. 3 No Navegador de projeto. Para modificar as extensões da caixa de corte fora da vista 3D: 1 Ative a caixa de corte em uma vista 3D. 2 Clique na guia Vista ➤ painel Janela ➤ Lado-a-lado. Para controlar a visibilidade das extensões da caixa de corte: 1 Clique na guia Vista ➤ painel Gráficos ➤ Visibilidade/Gráficos. Isto oculta as extensões da caixa de corte na vista. Rotacionando uma vista 3D | 169 .

Na caixa de diálogo Propriedades de instância. clique com o botão direito no nome da vista 3D e selecione Mostrar câmera. Exibindo uma vista 3D ■ ■ Clique duas vezes no nome da vista 3D no Navegador de projeto. no Navegador de projeto. OBSERVAÇÃO Para desativar a caixa de corte.3 No Navegador de projeto. 170 | Capítulo 5 Vistas de projeto . clique na guia Vista ➤ painel Janelas ➤ menu suspenso Alternar janelas ➤ <nome da vista>. Especificando uma posição da câmera em uma vista 3D É possível definir a posição da câmera em uma vista 3D. limpe a caixa de seleção Caixa de corte. 1 Abra uma vista 3D. ou topo (coloca a câmera no topo do modelo). 4 Arraste a câmera para modificar o nível da câmera. sudeste. Orientar para uma direção inclui opções para orientar a câmera para o norte. 2 Clique com o botão direito do mouse no ViewCube e clique em Orientar para a vista ou Orientar para uma direção. oeste. Para obter informações sobre salvar uma vista 3D. Orientar para a vista permite selecionar outra vista. sudoeste. sul. A câmera se move para a mesma localização da vista que se especifica e também se coloca uma caixa de corte em torno do modelo que emula as extensões da vista selecionada. clique com o botão direito no nome da vista e selecione Propriedades. leste. nordeste. Arraste o ponto azul oco para modificar o ponto de foco em torno do eixo de rotação (o ponto de alvo). Câmera para a vista 3D em perspectiva Câmera para a vista 3D ortogonal O ponto oco azul é o ponto de foco e o ponto rosa é o ponto alvo. noroeste. As alterações feitas na orientação ou na posição da câmera 3D são consideradas temporárias até serem salvas. Se a vista está aberta mas oculta atrás de outra vista. consulte Salvando uma orientação de vista 3D como uma vista do projeto na página 253.

Para obter informações sobre salvar uma vista 3D. entre outras. como em vistas 3D de planta e de elevação. 1 Abra a vista 3D em perspectiva. Câmera selecionada em uma vista de planta Câmera selecionada em uma vista 3D Modificando a posição da câmera em uma vista 3D em perspectiva | 171 . 2 No Navegador de projeto. clique com o botão direito do mouse no nome da vista 3D de perspectiva e selecione Mostrar câmera.Modificando a posição da câmera em uma vista 3D em perspectiva OBSERVAÇÃO As alterações feitas na orientação ou na posição da câmera 3D são consideradas temporárias até serem salvas. consulte Salvando uma orientação de vista 3D como uma vista do projeto na página 253. A câmera é selecionada em todas as vistas em que está visível.

6 Selecione a vista em perspectiva. que controla as sombras e linhas de silhueta. Média ou Alta. Clique em Editar para acessar a caixa de diálogo Opções de exibição gráfica. Abre a caixa de diálogo Visibilidade/Gráficos. se a escala da vista for 1:100. valores e descrições para vistas 3D. A vista é atualizada de acordo com a nova posição da câmera. Descrição Nível de detalhe Visibilidade/Sobreposição de gráficos Estilo gráfico do modelo Opções de exibição gráfica Disciplina 172 | Capítulo 5 Vistas de projeto . 5 Arraste o alvo para movê-lo. Se selecionar um valor personalizado para a escala da vista. planta ou elevação). Estrutura de arame. 4 Arraste a câmera para movê-la. o valor da escala é a relação de 100/1 ou 100. A vista é atualizada de acordo com a nova posição do alvo.Câmera selecionada na vista de elevação 3 No Navegador de projeto. Propriedades de vista 3D Nomes de parâmetros. Selecione na lista a disciplina para a vista. Aplica a configuração de nível de detalhe na vista: Baixo. Selecione Estrutural para ocultar paredes de apoio e não de apoio da vista. será possível inserir um fator no campo de valor para esta propriedade. Desativando a câmera em uma vista 3D Desativar a câmera em uma vista 3D é o mesmo que exibir ou ocultar a região de recorte. Para desativar a câmera em qualquer outra vista. Consulte Exibindo ou ocultando regiões de recorte na página 222. Arraste os manipuladores para variar o campo de visão (FOV). Uma relação derivada da escala da vista. Altera a exibição de Linha oculta. Sombreamento ou Sombreamento com arestas. na qual é possível definir opções de visibilidade para a vista. clique duas vezes na vista na qual deseja modificar a posição da câmera (por exemplo. Nome Gráficos Escala da vista Valor da escala A escala da vista 3D. clique em uma área em branco na área de desenho. Por exemplo.

Altura da câmera. Consulte Modelos de vistas na página 528. Perspectiva Elevação do olho Elevação alvo Fase Filtro de fase Fase Propriedades de tipo Material básico de baixa resolução Nome do filtro de fase aplicado na vista. Em vistas com escalas de baixa resolução. as faces capeadas dos hospedeiros exibem a estrutura da camada da hospedeira. já que quando a caixa é rotacionada. A área de visualização não muda. Identifica o modelo de vista-padrão para a vista. O nome da fase aplicada na vista. parte do modelo é ocultado ou exibido. A caixa é diferente da região de recorte. Modelo de vista-padrão Extensões Vista de recorte Aplica planos de corte superior. o modelo se move com ela. Consulte Criando uma vista 3D em perspectiva na página 166. Consulte Alterando as configurações de renderização para uma vista na página 1286. Para ver o recorte. ele se sobrepõe à qualquer valor na propriedade Nome da vista. Indica se a vista 3D é uma vista de perspectiva. pode-se alterar a escala e rotacioná-la com os manipuladores. inferior. Ativa ou desativa a visibilidade da caixa de corte em torno de uma vista 3D. Propriedades de vista 3D | 173 . Altura do ponto alvo. Exibe ou oculta o recorte da anotação. Consulte Fases do projeto na página 1391. Quando o plano de corte é movido.Nome Dados de identidade Nome da vista Título na folha Descrição Um nome definido para a vista 3D. o material-padrão é Básico Nas vistas médias e finas. Ativa ou desativa a visibilidade da região de recorte. direito e esquerdo no modelo. Região de recorte visível Recorte de anotação Delimitação distante ativa Caixa de corte Câmera Configurações de renderização Configurações usadas para criar uma imagem renderizada da vista 3D. O nome da vista como aparece em uma folha. Este é um valor de somente leitura. Exibe ou oculta o plano de delimitação distante. É possível usar a caixa de corte para delimitar a porção visível de um modelo 3D. Consulte Filtros de fase na página 1393. Define o material aplicado nas faces capeadas em vistas de escalas de baixa resolução. quando a caixa de corte está visível.

Um caminho de percurso virtual pode se parecer com a imagem abaixo. desmarque a opção Perspectiva para criar um percurso virtual como uma vista 3D ortogonal. Por padrão. Isto pode dar o efeito de que a câmera está subindo um lance de escada. 2 Clique na guia Vista>>painel Criar>>menu suspenso Vista 3D>>Percurso virtual. Um quadro-chave é um quadro modificável pelo usuário em que é possível alterar a direção e a posição da câmera. mas não se pode alterar a posição durante a criação do caminho.Vistas de percurso virtual Um percurso virtual é uma câmera que segue um caminho definido pelo usuário. Selecione também uma escala de vista para a vista 3D. passeios virtuais são criados como uma série de vistas em perspectiva. 7 Clique novamente para colocar outro quadro-chave. 6 Mova o cursor na direção desejada para desenhar o caminho. O caminho compreende quadros e quadros-chave. Os pontos vermelhos indicam quadros-chave. 3 Se desejar. É possível editar os quadros-chave após concluir o caminho. é possível variar a altura da câmera ao deslocá-la de um nível selecionado. OBSERVAÇÃO Geralmente. 174 | Capítulo 5 Vistas de projeto . 5 Coloque o cursor em uma vista e clique para colocar um quadro-chave. É possível colocar quadros-chave em qualquer lugar. mas também é possível criá-las como vistas 3D ortogonais. 4 Se estiver em uma vista da planta. mas também é possível criar passeios virtuais em outras vistas. a vista é uma vista da planta. Insira uma altura na caixa de texto Deslocamento e selecione um nível no menu De. Criando um caminho de percurso virtual 1 Abra a vista na qual colocar o caminho do percurso virtual. incluindo vistas 3D. em Barra de opções na página 104. de elevação e de corte.

2 Coloque o cursor em um quadro-chave existente no caminho e clique para removê-lo. 2 Coloque o cursor ao longo do caminho e clique para adicionar um quadro-chave. clique na guia Modificar Câmeras ➤ painel Percurso virtual ➤ Editar percurso virtual. selecione Caminho. Se a câmera não estiver em um quadro-chave. 3 Também é possível digitar o número do quadro na caixa de texto Quadro. arraste o caminho para a localização desejada. Editando um caminho de percurso virtual 1 No Navegador de projeto. Consulte Movendo elementos com a ferramenta Mover na página 390. Após terminar de colocar os quadros-chave da câmera. É possível selecionar no menu suspenso qual controle no caminho deseja editar. Alterando o caminho de percurso virtual 1 Para Controles. 4 Enquanto a câmera estiver ativa e localizada em um quadro-chave. 2 Arraste a câmera ao longo do caminho para o quadro ou quadro-chave desejado. Observe que o valor na caixa de texto Quadro permanece constante. selecione Câmera ativa. somente é possível alterar o plano de delimitação afastado.8 Para concluir o caminho do percurso virtual. Também é possível utilizar a ferramenta Mover. Os quadros-chave se tornam controles ao longo do caminho. selecione Remover quadro-chave. Os controles afetam a posição e a direção da câmera. selecione Adicionar quadro-chave. o Revit Architecture cria uma vista de percurso virtual na ramificação Percurso virtual do Navegador do projeto na página 97 e atribui à ela o nome Percurso virtual 1. 2 Arraste um quadro-chave para a localização desejada. Removendo quadros-chave 1 Para Controles. pode-se adotar qualquer um destes procedimentos: ■ ■ ■ Clique em Concluir percurso virtual. 2 Para mover todo o caminho do percurso virtual. Pressione Esc. Arrastando a câmera para um novo quadro 1 Para Controles. A câmera efetua o snap nos quadros-chave. Clique duas vezes para finalizar o caminho. 3 Para editar o caminho. clique com o botão direito do mouse no nome da vista do percurso virtual e selecione Exibir câmera. é possível arrastar o ponto alvo da câmera e o plano de delimitação afastado. Adicionando quadros-chave 1 Para Controles. Editando um caminho de percurso virtual | 175 .

desmarque a caixa de verificação Velocidade uniforme e insira um valor para o quadro-chave desejado na coluna Acelerador. A coluna Velocidade exibe a velocidade na qual a câmera viaja ao longo do caminho em cada quadro-chave. clique no botão Editar quadro de percurso virtual . Os valores válidos do Acelerador estão entre 0. Para abrir a vista do percurso virtual. Para redefinir os pontos alvo de volta para seguir o caminho. ■ ■ ■ ■ 4 Por padrão. 3 Na Barra de opções. Editando quadros de percurso virtual 1 Abra o Vistas de percurso virtual na página 174. clique na guia Modificar câmeras ➤ painel Percurso virtual ➤ Redefinir câmeras. Reinicializando pontos alvo É possível mover a posição do ponto alvo da câmera em um quadro-chave. Tempo decorrido exibe a quantidade de tempo decorrido desde o primeiro quadro-chave. ■ Clique em para mover a posição da câmera de volta um quadro-chave. Insira o valor desejado para qualquer um deles. poderá desejar ver os resultados das alterações na vista atual. A coluna Quadro exibe o quadro no qual o quadro-chave é exibido. ou ao aumentar ou diminuir o número de quadros por segundo. Controlando a execução do percurso virtual Diversas ferramentas estão disponíveis para controlar a reprodução do percurso virtual enquanto você o está editando.Exibindo a vista de percurso virtual ao editar Quando estiver editando o caminho de percurso virtual. A coluna Acelerador exibe controles numéricos para alterar a velocidade da execução do percurso virtual em um quadro-chave específico. Câmeras ao longo do caminho Para ajudá-lo a visualizar a distribuição de quadros ao longo do caminho de percurso virtual. 176 | Capítulo 5 Vistas de projeto . Um ícone de câmera é exibido no quadro-chave selecionado. clique na guia Modificar câmeras ➤ painel Percurso virtual ➤ Abrir percurso virtual. há uma velocidade uniforme com a qual a câmera viaja ao longo de todo o caminho de percurso virtual. selecione Identificadores.1 e 10. É possível alterar a velocidade ao aumentar ou diminuir o número total de quadros. por exemplo. Insira um valor para o incremento no qual deseja visualizar identificadores de câmera. 5 Para alterar o valor do acelerador para quadros-chave. Clique em um número de quadro-chave onde o quadro-chave aparece no caminho de percurso virtual. para criar o efeito de câmera olhando lado a lado. 2 Clique na guia Modificar câmeras ➤ Painel Percurso virtual ➤ Editar percurso virtual. Consulte Editando um caminho de percurso virtual na página 175. A caixa de diálogo Quadros de percurso virtual possui cinco colunas que mostram as propriedades do quadro: ■ A coluna Quadro-chave mostra o número total de quadros-chave no caminho de percurso virtual.

insira um intervalo de quadros nas caixas de entrada. 7 Selecione o tipo de arquivo. Quando se exporta um percurso virtual para um arquivo de imagem. Para exportar um percurso virtual: 1 Abra a vista de percurso virtual. A caixa de diálogo Comprimento/Formato é aberta. escolha uma compressão de vídeo na lista de compressões que estão instaladas em seu computador. Quadros/segundos. 6 Aceite o nome e o caminho-padrão do arquivo de saída ou navegue para uma nova localização e digite um novo nome. cada quadro do percurso virtual é salvo como um arquivo individual. TIFF. Clique em Sim no prompt. clique em Cancelar próximo da Barra de andamento ou pressione Esc. para mover a posição da câmera adiante um quadro. Para parar a execução.Cotas na página 275 5 Clique em OK. 2 Clique em >>Exportar>>Imagens e animações>>Percurso virtual. o tempo total é atualizado automaticamente. À medida que se muda o número de quadros por segundo. Tópicos relacionados ■ ■ ■ ■ Editando quadros de percurso virtual na página 176 Editando um caminho de percurso virtual na página 175 Exportando um percurso virtual na página 177 Vistas de percurso virtual na página 174 Exportando um percurso virtual É possível exportar um percurso virtual para um AVI ou arquivo de imagem. 9 Na caixa de diálogo Compressão de vídeo. ■ 4 Em Formatar. Intervalo de quadros para exportar somente um intervalo específico de quadros. para mover a câmera de seu quadro atual para o último quadro. Para esta opção.■ ■ ■ ■ ■ Clique em Clique em Clique em Clique em para mover a posição da câmera de volta um quadro. especifique: ■ ■ Todos os quadros para incluí-los no arquivo de saída. BMP ou PNG). É possível exportar todos os quadros ou um intervalo de quadros. 3 Em Comprimento de saída. para mover a posição da câmera adiante um quadro-chave. Exportando um percurso virtual | 177 . especifique Estilo de gráfico de modelo. e aplique Zoom para os valores desejados. 8 Clique em Salvar. seja AVI ou um arquivo de imagem (JPEG.

clique em Cancelar ao lado do indicador de andamento na parte inferior da tela ou pressione Esc. Elementos típicos são luminárias elétricas. marcadores de níveis. ■ ■ ■ ■ As legendas podem ser adicionadas a múltiplas folhas. Todos os símbolos são mostrados no tamanho de impressão. símbolo de nota-chave. Vistas de legenda são únicas para cada projeto. podem ser colocados em uma legenda. Vistas de legenda As legendas oferecem uma maneira de exibir uma lista dos vários componentes do edifício e anotações usadas em um projeto. Dentre estes usos estão linhas de classificação de incêndio. linhas de recuo. linhas de divisa. Exibe representações simbólicas de objetos do modelo com algum texto descritivo. Algumas legendas típicas. como linhas de detalhe. material de encanamento. cotas e regiões preenchidas. Quaisquer elementos que podem ser colocados em vistas de desenho. 178 | Capítulo 5 Vistas de projeto . Legenda de material. identificadores de elementos e outros símbolos que não representam objetos do modelo. incluem ■ Legenda de anotação. Exibe uma linha em um estilo de linha selecionado e texto identificando o que o estilo de linha representa nos desenhos. Mostra um corte de uma parede desenhado com uma sobreposição gráfica selecionada e um texto de identificação. símbolos de elevação. Fase. Legenda de símbolo do modelo. identificador de revisão. serviços e linhas centrais.10 Para parar a gravação do arquivo AVI. encanamento. Legenda de estilos de linha. Exibe anotações de folha como cabeçalhos de corte. marcadores de elevação de ponto. Exibe uma amostra de um corte ou padrão de superfície e um texto que identifica o material associado a esse padrão. Cada símbolo tem um pedaço de texto descritivo associado. equipamento mecânico e objetos de terreno. texto. e portanto não podem ser transferidas de um projeto para outro. fiação elétrica.

É possível especificar um valor para o Comprimento do hospedeiro. ■ ■ Método alternativo para adicionar símbolos de anotações: a Clique na guia Anotação ➤ painel Detalhe ➤ Símbolo. 4 Adicione os símbolos de elementos desejados à vista usando qualquer um dos seguintes métodos: ■ Arraste o modelo e os tipos de famílias de anotações do Navegador de projeto para a vista de legenda. d Coloque o símbolo na vista. como uma porta ou janela. podem ser representados em uma planta e em elevações frontais e posteriores. selecione um tipo de símbolo de família de modelo.OBSERVAÇÃO Um componente colocado em uma legenda não é considerado uma instância adicional do componente no modelo de edifício do Revit Architecture e. 6 Clique na guia Colocar texto ➤ painel Elemento. Criando uma legenda 1 Clique na guia Vista>>painel Criar>>menu suspenso Legendas>>Legenda. em seguida. na vista. Visibilidade de elementos em legendas É possível modificar vistas de legendas desativando a visibilidade de subcategorias na vista. Criando uma legenda | 179 . como portas. b Na Barra de opções. Elementos hospedados por parede. Na caixa de diálogo Propriedades de tipo clique em Duplicar para criar um novo tipo de texto. 3 Clique em OK. Por exemplo. os tipos de paredes podem ser exibidos em uma planta de piso ou representações de corte. Alguns símbolos têm mais opções que outros. Se estiver colocando um símbolo hospedado. para Família. Por exemplo. e no Seletor de tipo. consulte Exibição de visibilidade e gráficos em vistas de projeto na página 208. b Clique na guia Colocar símbolo ➤ painel Elemento. o símbolo será exibido com o hospedeiro na representação de piso planta. insira um nome para a vista de legenda e selecione a escala da vista. Método alternativo para adicionar símbolos de famílias de modelo: a Clique na guia Anotação ➤ painel Detalhe ➤ menu suspenso Componente ➤ Legendar componente. A vista de legenda se abre e é adicionada à lista do Navegador de projeto. desativar todas as subcategorias de portas (exceto para Moldura/Montante) para produzir uma legenda de moldura de porta. clique na guia Colocar texto ➤ painel Elemento ➤ menu suspenso Propriedades do elemento ➤ Propriedades de tipo. portanto. é possível colocar diversos componentes de legenda de porta e. OBSERVAÇÃO Se o tamanho de texto que você deseja utilizar não está listado. Para obter mais informações sobre a visibilidade de categorias. 2 Na caixa de diálogo Nova legenda da vista. 5 Clique na guia Anotação ➤ painel Texto ➤ Texto. selecione um tipo de anotação e coloque o símbolo na vista. c Especifique a direção da vista para o símbolo. e no Seletor de tipo. Eles serão exibidos como símbolos específicos da vista. não é adicionado ao número de instâncias do componente listado em uma tabela ou no bloco de notas. selecione o tipo de texto.

Legenda de janela com a primeira janela cotada Colocando componentes de uma legenda em uma vista de projeto Vistas de legenda como paletas gráficas podem ser utilizadas. Para obter mais informações sobre colocação de texto. No entanto. Da mesma forma. Isto significa que é possível selecionar um componente em uma vista de legenda e usar as ferramentas Criar similar ou Coincidir para colocar o componente em outra vista. Componentes de legenda de cotas É possível adicionar cotas a componentes individuais de legenda usando a ferramenta Cota. consulte Notas de texto na página 1135. É possível cotar a maioria das linhas em um componente de legenda. tetos e pisos. 180 | Capítulo 5 Vistas de projeto . não é possível cotar componentes de famílias de sistema em uma legenda. Para obter mais informações sobre estas ferramentas. Consulte Cotas na página 275 para obter mais informações.7 Coloque o texto necessário na legenda. como paredes. consulte Copiando elementos com a ferramenta Criar similar na página 415 e Alterando os tipos de componentes usando a ferramenta Coincidir tipo na página 416. não é possível cotar para componentes hospedeiros.

Consulte Adicionando uma tabela em uma folha na página 1109. o comprimento hospedeiro (se aplicável). como um programa de planilha. 3 Na caixa de diálogo Propriedades de instância. É possível adicionar uma tabela somente para uma folha de desenho. o nível de detalhe e o tipo de componente. É possível exportar uma tabela para outro programa de software. esta é automaticamente atualizada para refletir as alterações. Vistas de tabela Uma tabela é uma exibição tabular de informações extraídas das propriedades dos elementos em um projeto. À medida em que alterações são feitas no projeto e afetam a tabela. Modificando propriedades de componente de legenda | 181 . 4 Clique em OK. especifique a direção da vista. É possível criar uma tabela em qualquer estágio do processo do projeto. o componente de legenda adquire seu nível de detalhe da vista do projeto.Modificando propriedades de componente de legenda 1 Abra uma vista de legenda. com base no critério de agrupamento da tabela. Se o tipo de família do modelo foi criado para mostrar geometria diferente em diversos níveis de detalhe. Por padrão. 2 Selecione o componente de legenda e clique na guia Modificar componentes de legenda ➤ painel Elemento ➤ Propriedades do elemento. é possível alterar a aparência do símbolo do modelo ao se especificar diferentes níveis de detalhe para a vista ou para o próprio símbolo. Uma tabela pode listar cada instância do tipo de elemento que se está tabulando ou retrair múltiplas instâncias em uma única linha.

É possível continuar clicando em Exibir nesta caixa de diálogo para abrir outras vistas que mostram o elemento. que poderão. 4 Especifique a fase. Consulte Especificando propriedades de tabela na página 185. clique na guia Vista ➤ painel Janelas ➤ Lado-a-lado). 7 Clique em OK. 5 Clique em OK. 6 Na caixa de diálogo Propriedades da tabela. e a seguir clique na guia Modificar/tabelas/quantidades ➤ painel Tabela ➤ Realçar no modelo. Um nome-padrão aparece na caixa de texto Nome. especifique as propriedades da tabela. 182 | Capítulo 5 Vistas de projeto . É possível selecionar um elemento em uma vista não-tabulada a partir de uma vista tabulada. Isto funciona melhor se janelas estiverem sendo colocadas lado a lado.Tipos de tabela É possível criar vários tipos de tabelas: ■ ■ ■ ■ ■ ■ ■ Tabelas (ou Quantidades) Tabelas chave Composição de materiais Tabelas de anotações (ou blocos de nota) Tabelas de revisão (consulte Tabelas de revisão em folhas na página 1125) Listas de vistas (consulte Usando listas de vistas na página 269) Listas de desenhos (consulte Listas de desenhos na página 1112) Tabelas de formatação Existem diversas escolhas disponíveis para formatar a aparência da tabela. ser incluídas na tabela Aplicar fases à uma tabela Dicas de tabelas ■ A navegação com o botão de rolagem do mouse está disponível em vistas de tabela. ■ Criando uma tabela ou quantidade 1 Clique na guia Vista ➤ painel Criar ➤ menu suspenso Tabelas ➤ Tabela/Quantidades. consulte Tabelas chave na página 183. 3 Selecione Componentes de construção de tabela. Mova o botão de rolagem do mouse para rolar na vertical. que pode ser alterada conforme necessário. (Para colocar janelas lado-a-lado. então. É possível ■ ■ ■ ■ Especificar a ordem e o tipo de propriedades a serem exibidas Criar totais Criar suas próprias propriedades personalizadas. OBSERVAÇÃO Não selecione Chaves de tabela. Se desejar criar uma tabela chave. Mantenha pressionado Shifte mova o botão de rolagem para rolar na horizontal. selecione um componente da lista de categorias. 2 Na caixa de diálogo Nova tabela. A caixa de diálogo Exibir elementos na vista é exibida. Para visualizar um elemento em uma vista não-tabulada. clique na célula do elemento na tabela.

podem compreender múltiplos itens que tenham as mesmas características. Por exemplo. adicione os campos predefinidos para o estilo. para adicionar linhas na tabela. Se desejar. como uma tabela de ambiente. 7 Clique na guia Modificar tabela/quantidades ➤ painel Tabela ➤ Nova. escritório executivo. escritório-padrão. O Revit Architecture automaticamente preenche o nome da chave. 2 Clique na guia Modificar <Elemento> ➤ painel Elemento ➤ Propriedades do elemento. Por exemplo. Quando se aplica um valor à uma chave. Por exemplo. A tabela chave é aberta. Cada linha cria um novo valor para a chave. pode-se definir chaves que preenchem as informações automaticamente. propriedades de somente leitura aparecem na lista de parâmetros de instância. Por exemplo. procure o nome da chave (por exemplo Estilo do ambiente). e assim por diante. acabamento de piso e acabamento de parede. se estiver criando uma tabela chave de ambiente. Criando uma tabela chave 1 Clique na guia Vista ➤ painel Criar ➤ menu suspenso Tabelas ➤ Tabela/Quantidades. 4 Clique em OK. 3 Na caixa de diálogo Propriedades de instância. Aplicando uma chave a um elemento 1 Selecione um elemento que tenha uma chave predefinida. sala de conferências pequena. insira um novo nome. 2 Na caixa de diálogo Nova tabela. selecione a categoria da tabela de chave. então os atributos da chave são aplicados ao elemento. reduzindo o tempo necessário para produzir a tabela. Se um ambiente tem uma chave definida. portas ou ambientes. Estes são os parâmetros definidos na tabela chave. Campos na tabela são automaticamente atualizados. Tabelas chave | 183 . é possível criar valores de chave para sala de conferências executiva. uma tabela de ambiente pode ter 100 ambientes com os mesmos acabamentos de piso. exceto que você as define para as suas especificações. particularmente para janelas. adicione acabamento de forro. sala de conferências grande. Em vez de inserir todas essas informações manualmente para todos os 100 ambientes na tabela. Quando o novo estilo é aplicado. 4 Selecione na lista um valor para a propriedade. O usuário define chaves usando tabelas chave. As tabelas chave têm uma aparência bastante similar às tabelas de componentes. então quando aquele ambiente é adicionado em uma tabela. Quando se cria uma chave. 8 Preencha com as informações apropriadas para cada um dos valores chave. 3 Selecione Chaves de tabelas. 5 Na caixa de diálogo Propriedades da tabela. 6 Clique em OK. Este é o nome que aparece entre as propriedades de instância do elemento. Aplicando a chave à uma tabela de componente 1 Crie uma tabela para o elemento apropriado.Tabelas chave Tabelas. ela é listada como uma propriedade de instância do elemento. forro e base. é possível selecionar um ambiente em uma vista de planta.

classifique e agrupe ou formate a tabela. Qualquer material que é colocado em um componente no Revit Architecture pode ser tabulado. Por exemplo. Por exemplo. 184 | Capítulo 5 Vistas de projeto . não é possível modificar quaisquer campos na tabela chave. Podem aparecer discrepâncias menores entre os volumes visíveis no modelo e aqueles mostrados na tabela de levantamento de materiais. OBSERVAÇÃO Quando o Revit Architecture calcula o volume de materiais para camadas individuais em uma parede.2 Inclua nos campos tabulados o nome da chave criado. se a chave é denominada Estilo do ambiente. Os campos da tabela são automaticamente atualizados com as informações definidas na tabela chave. Estas discrepâncias tendem a ocorrer quando a ferramenta de varredura de parede é usada para adicionar uma varredura ou friso em uma parede. mas permitem que sejam mostrados mais detalhes sobre a montagem de um componente. clique em uma categoria para a tabela de levantamento de material. para Campos disponíveis. 3 Na tabela. se foi criada uma chave denominada Estilo do ambiente. 2 Na caixa de diálogo Novo levantamento de material. Criando uma tabela de levantamento de materiais 1 Clique na guia Vista ➤ painel Criar ➤ menu suspenso Tabelas ➤ Levantamento de material. Se editar e modificar quaisquer valores na tabela chave. selecione os valores para a chave recém adicionada. adicione valores para ela selecionando-os nos menus que aparecem sob o cabeçalho da chave. selecione os atributos dos materiais. Consulte Especificando propriedades de tabela na página 185. 3 Na caixa de diálogo Propriedades de levantamento de materiais. Quando se aplica um valor chave para uma linha da tabela. adicione esta chave na tabela. A tabela de levantamento de materiais é exibida e a vista é listada no Navegador de projeto sob a categoria Tabelas/Quantidades. 5 Clique em OK para criar a tabela de derivação de material. e clique em OK. As tabelas de levantamento de materiais têm toda a funcionalidade e a característica de outras vistas de tabela. Criando tabelas de levantamento de materiais As tabelas de levantamento de materiais listam os sub-componentes ou os materiais de qualquer família do Revit Architecture. ou em determinadas condições de união. 4 Opcionalmente. algumas aproximações são feitas para manter o desempenho. eles serão atualizados automaticamente na tabela de componentes.

6 Na caixa de diálogo Propriedades do bloco de notas. O quadro a seguir lista as tarefas que podem ser concluídas a partir desta guia. A ordem dos campos na caixa Campos tabulados mostra a ordem em que aparecem na tabela. adicionar um campo à lista Campos tabulados. 8 Clique em OK quando terminar. Blocos de notas são úteis para listar notas que são aplicadas em elementos no projeto. Especificando propriedades de tabela Depois de especificar o tipo de tabela desejado. se desejar. listam todas as instâncias de anotações adicionadas utilizando a ferramenta Símbolo. remover um nome da lista Campos tabulados mover um campo acima ou abaixo na lista adicionar um campo personalizado Tabelas de anotações (ou blocos de nota) | 185 . selecione uma anotação genérica. clique em Adicionar parâmetro e selecione para adicionar a um parâmetro de projeto ou a um parâmetro compartilhado. Se você deseja. para Campos disponíveis. 2 Clique na guia Vista ➤ painel Criar ➤ menu suspenso Tabelas ➤ Bloco de notas. Por exemplo.Tabelas de anotações (ou blocos de nota) As tabelas de anotações. então.. Para acessar esta caixa de diálogo. Consulte Criando uma família de símbolo de anotação na página 1183. 7 Preencha com quaisquer informações nas guias de propriedades adicionais do bloco de notas. Por exemplo. consulte Especificando propriedades de tabela na página 185. clique em um nome de campo na caixa Campos disponíveis e clique em Adicionar. selecione os parâmetros a serem definidos e clique em Adicionar para adicioná-los à lista Campos tabulados. selecione o campo e clique em Mover para cima ou Mover para baixo.. 5 Clique em OK. 3 Na caixa de diálogo Novo bloco de notas. Para obter mais informações sobre as guias. Defina as propriedades da tabela na caixa de diálogo Propriedades da tabela. é necessário especificar as informações a serem incluídas na tabela e como elas serão exibidas. pode-se desejar anexar uma nota a diversas paredes e que a nota tenha uma descrição de construção para cada uma das paredes. Criando uma tabela de anotação (bloco de nota) 1 Carregue a família ou as famílias de anotação genérica no projeto e as coloque onde desejar. digite alguns comentários para o parâmetro Descrição. para Família. clique com o botão direito do mouse no nome da tabela no Navegador de projeto e selecione Propriedades.. Assegure-se de inserir informações significativas nos valores de parâmetros para a anotação.. 4 Para Nome do bloco de notas insira um nome para o novo bloco de notas. ou blocos de nota. Clique em Editar para qualquer um dos parâmetros na categoria Outra. selecione-o na lista Campos tabulados e clique em Remover. Selecionando campos para uma tabela Na guia Campos da caixa de diálogo Propriedades da tabela é possível selecionar os campos que aparecem na tabela.

insira um novo nome para o campo. então. Para obter mais informações. consulte Usando fórmulas para parâmetros numéricos na página 405.. que é calculado a partir do campo Área. É possível incluir informações do projeto (como o nome do cliente ou o endereço do projeto) e informações sobre o modelo vinculado do Revit (como o nome da instância ou o nome do arquivo) em uma tabela. É possível então adicionar estes parâmetros de ambiente na lista de campos tabelados. Na caixa de diálogo Propriedades de parâmetro. será possível exibir qual percentual da área total do nível o ambiente ocupa. se agrupar uma tabela de ambiente por nível. Tipo. criar um campo cujo valor seja calculado a partir de uma fórmula criar um campo que seja uma porcentagem de outro campo adicionar parâmetros de ambiente à uma tabela de não ambiente incluir elementos de modelos vinculados Incluindo elementos de modelos vinculados em uma tabela É possível incluir elementos de modelos vinculados em elementos de modelo de tabela (como portas.. Insira um nome para o campo. ou Material. modifique um campo personalizado selecione o campo e clique em Editar. Por exemplo. se desejar calcular uma carga de lotação na área de um ambiente. os parâmetros Família. consulte Incluindo elementos de modelos vinculados em uma tabela na página 186.. Janela ➤ Família1 . defina seu tipo e insira a fórmula para o campo usando campos existentes na tabela. Por exemplo. Nível. ambientes e paredes) e em listas de desenhos. consulte Parâmetros personalizados na página 469. Por exemplo. listas de vistas ou tabelas chave. Se definir campos de agrupamento na guia Classificar/Agrupar. Clique em Excluir para excluir o campo personalizado. Tipo. Família e Tipo. Também não se pode filtrar uma tabela pelos parâmetros Família. Isto altera a lista de campos na caixa de campos Disponíveis para uma lista de parâmetros de ambiente. é possível adicionar um campo personalizado denominado Carga de lotação. clique em Ambiente. Incluir informações sobre o modelo vinculado do Revit é útil quando há cópias múltiplas de um modelo vinculado 186 | Capítulo 5 Vistas de projeto .Planta de piso: Nível de referência e Material se tornam somente leitura para elementos no modelo hospedeiro e vinculado. Eles não são suportados para blocos de anotações. para Selecionar campos disponíveis de.. as percentagens são calculadas com base no total para toda a tabela. será possível escolher um destes campos aqui. Por padrão. Todos os campos disponíveis para os elementos no projeto hospedeiro estão disponíveis para elementos em modelos vinculados. Para obter mais informações sobre como criar fórmulas. As fórmulas suportam as mesmas funções matemáticas do editor de famílias. defina seu tipo para percentual e insira o nome do campo do qual obter o percentual. Insira um nome para o campo. Família e Tipo. Para obter mais informações.Se você deseja. selecione Incluir elementos em arquivos vinculados. O comportamento de alguns campos é alterado quando elementos de modelos vinculados são adicionados à uma tabela. clique em Valor calculado. clique em Valor calculado.

se houver vínculos aninhados visíveis em um modelo vinculado. Para descarregar o modelo vinculado do Revit: a Clique na guia Gerenciar ➤ painel Gerenciar projeto ➤ Gerenciar vínculos. consulte Propriedades de modelo vinculado na página 1344. Adicione os campos desejados da lista Campos disponíveis à lista Campos tabulados. crie uma tabela que contenha o parâmetro do projeto ou esquemas de área. Além disso. 3 Selecione a opção Incluir elementos em arquivos vinculados. selecione Vínculos RVT na lista Selecionar campos disponíveis de. 2 Adicione a tabela ou o esquema de área à uma folha. 6 Clique em OK. c Selecione o modelo vinculado e clique em Descarregar.no projeto (por exemplo. descarregue o modelo vinculado. 7 Clique na guia Modificar ➤ painel Área de transferência ➤ Colar. d Clique em Sim para confirmar e clique em OK para sair da caixa de diálogo Gerenciar vínculos. Incluindo em uma tabela parâmetros de projeto ou esquemas de área de modelos vinculados do Revit 1 No projeto do modelo vinculado do Revit. b Na caixa de diálogo Gerenciar vínculos. o nome de arquivo exibido para elementos no vínculo aninhado será o vínculo principal. selecione Informações do projeto. 2 Na caixa de diálogo Propriedades de instância. 5 Para incluir o nome da instância do modelo vinculado ou o nome do arquivo. 5 Se o modelo do Revit (a partir do qual se deseja incluir parâmetros de projeto ou esquemas de área) já estiver vinculado no projeto principal. 6 No modelo principal. Para incluir elementos de modelos vinculados em uma tabela: 1 No Navegador de projeto. abra uma vista de folha. clique em Editar. para Campos. 4 Para incluir informações do projeto de um modelo vinculado. Especificando propriedades de tabela | 187 . 3 Selecione a tabela ou o esquema de área na folha. e clique na guia Modificar gráficos da tabela ➤ painel Área de transferência ➤ Copiar. clique com o botão direito do mouse no nome da tabela e selecione Propriedades. Para obter informações sobre como especificar o nome da instância para um modelo vinculado do Revit. OBSERVAÇÃO O nome do arquivo não inclui o caminho do arquivo ou a extensão do arquivo. clique na guia Revit. consulte Especificando as informações do projeto na página 465. Certifique-se de que a tabela ou o esquema de área tenha um nome exclusivo (um que seja diferente de quaisquer tabelas ou esquemas de área atualmente existentes no modelo principal). múltiplos edifícios idênticos em um terreno ou múltiplos pisos idênticos em um edifício) e é necessário identificar na tabela de qual instância do modelo vinculado cada elemento se origina. 4 Abra o projeto principal. Adicione os campos desejados da lista Campos disponíveis à lista Campos tabulados. Para obter mais informações. para Selecionar campos disponíveis de.

Por exemplo. b Na caixa de diálogo Gerenciar vínculos. A tela retém os dados da colocação inicial da porta. a despeito da abertura da porta. sempre (por padrão) conduz do corredor para o quarto. isto não será automaticamente refletido na tabela. 188 | Capítulo 5 Vistas de projeto . b Clique com o botão direito do mouse na tabela e clique em Propriedades da vista. será possível alterar a abertura da porta em uma vista da planta e editar o campo apropriado na tabela de portas. clique em Editar para o parâmetro Campos. Para recarregar o modelo vinculado do Revit: a Clique na guia Gerenciar ➤ painel Gerenciar projeto ➤ Gerenciar vínculos. será necessário recarregá-lo. selecione Portas como a categoria e clique em OK. a abertura da determinada porta para a porta 56. c Na caixa de diálogo Propriedades de instância. c Selecione o modelo vinculado e clique em Recarregar. Se estiver criando uma nova tabela de portas. clique na guia Revit. Os parâmetros do projeto ou os esquemas de área devem agora estar disponíveis para a tabela. Portanto. a abertura da porta indica o ambiente ao qual a porta está conduzindo de ou para. faça o seguinte: a Clique na guia Vista ➤ painel Criar ➤ menu suspenso Tabelas ➤ Tabela/Quantidades. Tipicamente. b Na caixa de diálogo Nova tabela. faça o seguinte: a Abra a tabela de portas. d Clique em OK para sair da caixa de diálogo Gerenciar vínculos. na imagem a seguir a porta 56 conduz do corredor para o quarto. Incluindo informações do ambiente em uma tabela de portas É possível incluir informações em uma tabela de portas sobre um ambiente ao qual a porta conduz e sobre o ambiente do qual a porta conduz.8 Se o modelo vinculado do Revit foi descarregado. Para incluir as informações do ambiente em uma tabela de portas: 1 Se for preciso incluir informações do ambiente em uma tabela de portas existente. Se desejar que a porta 56 conduza do quarto para o corredor. Se a abertura da porta é alterada após se colocar a porta.

número. é possível criar filtros que limitam a exibição de dados em uma tabela. Especificando propriedades de tabela | 189 . É possível criar até quatro filtros e todos precisam ser satisfeitos para que os dados sejam exibidos. Limitando os dados apresentados em uma tabela Na guia Filtrar da caixa de diálogo Propriedades da tabela. Os tipos incluem os parâmetros de texto. inteiro. Consulte Vistas de tabela na página 181. Para criar um filtro com base em um campo que não é exibido na tabela. comprimento. Como os campos Para o ambiente e Do ambiente não refletem automaticamente as alterações feitas na abertura da porta após a mesma ser colocada. A filtragem não é suportada para estes campos tabulados: ■ ■ ■ ■ ■ ■ Família Tipo Família e Tipo Tipo de Área (em tabelas de áreas) De Ambiente. A tabela de portas é aberta.2 Na guia Campos. Muitos tipos de campos tabulados podem ser usados para criar filtros. Listas de campos disponíveis é atualizado para exibir todos os parâmetros disponíveis para um ambiente. Para Ambiente (em tabelas de portas) Parâmetros de Materiais Cria-se um filtro com base em campos no projeto. nível e tabela chave. 3 Selecione os campos apropriados e clique em OK. é possível editar estes campos ao selecionar um valor na lista. clique em Do ambiente ou Para o ambiente em Selecionar campos disponíveis da lista. volume. sim/não. área. adicione o campo à lista Campos tabulados e oculte-o na guia Formatação. com o prefixo de Para o ambiente ou Do ambiente.

com base no parâmetro de classificação. É possível classificar por quaisquer campos em uma tabela. Também é possível mostrar cada instância de um tipo de elemento ou recolher múltiplas instâncias em uma única linha. rodapés e linhas em branco para as linhas classificadas. Quando Rodapé é selecionado. Esta opção exibe todas as instâncias de um elemento em linhas individuais.. Relacione cada instância.. Se não se especificar um parâmetro de classificação. pode-se selecionar as informações a serem exibidas.Planta de piso: Nível de referência como seu parâmetro de filtragem e definir seu valor como Nível 3. contagem e totais: o título mostra as informações do cabeçalho. um campo para Classificar por e selecione Crescente ou Decrescente. uma tabela de janela foi classificada por família e tipo. Somente totais: exibe os totais somente para as colunas que tenham subtotais. Contagem mostra o número de elementos no grupo. Somente as portas que estão no nível 3 serão exibidas na tabela. todas as instâncias se retrairão para uma linha. O total mostra o subtotal abaixo de uma coluna que pode ter um total. Na guia Filtrar é possível escolher Janela ➤ Família1 . O título e a contagem aparecem justificados à esquerda abaixo do grupo. É possível ter totais calculados para estas colunas na guia Formatação. Classificando campos em uma tabela Na guia Classificação/Agrupamento na caixa de diálogo Propriedades da tabela. adicionar informações de rodapé abaixo do grupo de classificação ■ ■ ■ insira uma linha em branco entre os grupos de classificação. Rodapé. Por exemplo. Selecione campos de classificação adicionais para Depois por. múltiplas instâncias se retrairão para a mesma linha. 190 | Capítulo 5 Vistas de projeto . ■ Título. Contagem e totais: exibe os valores e os subtotais de contagem. exceto Contagem. Consulte também Classificando e agrupando exemplos de tabela na página 191. Se esta opção for desmarcada. Exemplos de colunas tendo subtotais são Custo e Contagem.. se necessário. Título e totais: exibe as informações do título e de totais. Um cabeçalho pode apresentar M_Fixado : (Família) 0406 X 0610 (Tipo). Cabeçalho.Um exemplo de como seria possível usar um filtro seria em uma tabela de portas que se deseja filtrar por nível. relacionar cada instância de um elemento em uma tabela Linha em branco. é possível especificar opções de classificação para linhas em uma tabela e adicionar cabeçalhos. especificar um campo de classificar então selecione.. adicionar o parâmetro de classificação como um cabeçalho para o grupo de classificação. Se você deseja.

classificação e totais.Classificando e agrupando exemplos de tabela As imagens a seguir ilustram os exemplos de classificação e agrupamento para tabelas. Relacionando instâncias de tipo de elementos As imagens a seguir mostram a mesma tabela. a primeira com a opção Relacionar cada instância selecionada. e a segunda com esta opção desmarcada. Especificando propriedades de tabela | 191 . incluindo instâncias relacionadas.

3 Selecione o campo para adicionar um total de coluna e selecione Calcular totais. não estiver selecionada. clique em Editar. Exibe subtotais somente para aquelas colunas que os podem ter. 3 Na guia Classificar/Agrupar. para Classificar/Agrupar. OBSERVAÇÃO Totais de coluna não aparecerão se a opção Total geral. clique com o botão direito do mouse no nome da tabela e selecione Propriedades. ■ ■ ■ 5 Clique em OK. O título mostra as informações do cabeçalho. Os totais gerais também exibem a soma de quaisquer colunas com subtotais. Adicionando totais de coluna à uma tabela 1 No Navegador de projeto. Títulos e totais. 2 Na caixa de diálogo Propriedades de instância. na guia Classificar/Agrupar. consulte Adicionando totais gerais à uma tabela na página 192. 192 | Capítulo 5 Vistas de projeto . clique em Editar. clique com o botão direito do mouse no nome da tabela e selecione Propriedades. Exibe as informações do título e subtotal.Tabela classificada com totais Adicionando totais gerais à uma tabela 1 No Navegador de projeto. 4 Selecione uma opção de exibição no menu suspenso: ■ Título. contagem e totais. Exemplos de colunas tendo subtotais são Custo e Contagem. 2 Na caixa de diálogo Propriedades de instância. Contagem mostra o número de elementos no grupo. Exibe os valores da contagem e subtotais. Contagem e totais. Adicione estas colunas usando a guia Formatação. selecione Total geral para exibir a soma de elementos de todos os grupos. O total mostra o subtotal abaixo de uma coluna que pode ter um total. Para obter informações sobre as opções de exibição de total. para Formatação. Totais somente. O título e a contagem aparecem justificados à esquerda abaixo do grupo.

é possível especificar várias opções de formatação. em seguida. Consulte também Exemplos de formatação de tabela na página 196. selecione Oculto. como área de ambiente. Esta opção é útil quando se deseja classificar a tabela por um campo. consulte Adicionando totais de coluna à uma tabela na página 192. e a seguir clique com o botão direito do mouse.. Esta configuração está disponível somente para os campos que podem ser totalizados.. selecione uma opção de orientação. custo. selecione uma célula na coluna. Para obter mais informações. mas não se deseja que o campo seja exibido na tabela. selecione um campo. Opções da guia Aparência Se você deseja. consulte Formatando unidades e campos de número em uma tabela na página 194. editar o título que aparece acima da coluna na tabela então. Especificando propriedades de tabela | 193 . Para ocultar uma coluna. contagem ou perímetro de ambiente. É possível editar cada nome de coluna. Para exibir todas as colunas ocultas. nenhum total será exibido.. selecione Calcular totais. selecione um campo para exibi-lo na caixa de texto Cabeçalho. selecione uma opção de alinhamento no menu suspenso Alinhamento.. em seguida. Linhas do eixo e.4 Clique em OK. em seguida. Opções da guia Formatação Se você deseja. clique com o botão direito do mouse na vista de tabela e selecione Exibir todas as colunas.. selecione um campo e. para Orientação do cabeçalho. linhas de eixo. selecione o campo e. Se desmarcar a opção Total geral na guia Classificar/Agrupar. exibir linhas do eixo em torno de linhas de tabela então selecione. As opções selecionadas na guia Aparência são exibidas quando uma tabela é adicionada à uma vista de folha... Depois. No menu de atalho. Formatando uma tabela Nas guias Formatação e Aparência da caixa de diálogo Propriedades da tabela. selecione Ocultar (Coluna(s). selecione o estilo de linha de eixo na lista. especificar a orientação do cabeçalho de coluna somente em uma folha alinhar o texto nas linhas sob o cabeçalho da coluna formatar a aparência de campos numéricos formatar a aparência de campos de moeda exibir subtotais para uma coluna numérica em um grupo ocultar um campo em uma tabela DICA É possível mostrar ou ocultar quaisquer colunas na vista de tabela. selecione o campo e.. consulte Formatando campos de moeda em uma tabela na página 195. em seguida. bordas e estilo de fonte. como orientação de coluna e alinhamento.

para Formatação. Para criar um estilo de linha sublinhado diferente. uma fonte da lista. o estilo de linha de eixo será usado como estilo da borda. rodapés e espaços exibir uma borda em torno da tabela então selecione. mas a opção de linhas de eixo ainda estiver selecionada. selecione o estilo de linha na lista. A borda é exibida quando uma tabela é adicionada à uma vista de folha. Se esta opção for desmarcada. selecione Sublinhado e.Se você deseja.. clique em Editar. 194 | Capítulo 5 Vistas de projeto . em seguida. ângulo ou o campo Número na lista. Cabeçalhos de coluna. Eixo em cabeçalhos/rodapés/espaçadores. Para criar um estilo de linha sublinhado diferente. na qual é possível selecionar o tipo. estender linhas de eixo verticais em cabeçalhos. selecione Sublinhado e. selecione o estilo de linha na lista.. Esta opção afeta o segmento tabulado na folha e a vista da tabela. clique com o botão direito do mouse no nome da tabela e selecione Propriedades. especificar a fonte para o texto de cabeçalho exibir o título da tabela exibir os campos tabulados como títulos de colunas inserir uma linha em branco antes das linhas de dados. área. visualiza-se a caixa de diálogo Valor calculado.. especificar a fonte para o texto do corpo Formatando unidades e campos de número em uma tabela 1 No Navegador de projeto.. 3 Selecione um comprimento (inclui campos de altura). volume. insira um tamanho de fonte e selecione os atributos negrito ou itálico. 2 Na caixa de diálogo Propriedades de instância. em seguida. Linha em branco antes dos dados. Título. A imagem a seguir mostra esta caixa de diálogo com o tipo de Número selecionado. Quando se cria um valor calculado na guia Campos da caixa de diálogo Propriedades da tabela. OBSERVAÇÃO Um campo Número é um parâmetro de projeto ou um valor calculado que foi criado como um tipo Número. insira um tamanho de fonte e selecione os atributos negrito ou itálico. Efetue o contorno e selecione um estilo de linha na lista. uma fonte da lista.

OBSERVAÇÃO Um campo Moeda é um parâmetro ou um valor calculado que foi criado como um tipo Moeda. selecione um valor apropriado. 6 Se um campo de comprimento. 5 Desmarque a opção Usar as configurações do projeto. Se selecionar Personalizado. 6 Para Arredondamento.4 Clique em Formato de campo. Fixo. selecione uma unidade apropriado. selecione um valor apropriado. clique em Editar. 3 Selecione o campo Custo ou um campo Moeda na lista Campos. Multiplica o valor por 100 e insere um sinal de porcentagem (%) adjacente ao valor. Porcentagem. selecione um símbolo de Unidade. para Formatação. área. Formatando campos de moeda em uma tabela 1 No Navegador de projeto. 5 Desmarque a opção Usar as configurações do projeto. Exibe valores com até seis casas decimais e remove zeros precedentes. selecione uma das seguintes opções de formatação: ■ ■ ■ Gerais. 2 Na caixa de diálogo Propriedades de instância. Especificando propriedades de tabela | 195 . b Para Arredondamento. Aparece a caixa de diálogo Formatar. Isto significa que o valor é exibido de acordo com a configuração de unidades no projeto. clique com o botão direito do mouse no nome da tabela e selecione Propriedades. Se selecionar Personalizado. A opção Usar configurações do projeto é selecionada por padrão. c Se aplicável. Permite que se especifique o arredondamento e preserve zeros precedentes. insira um valor na caixa de texto Incremento de arredondamento. 7 Se selecionar um campo Número. volume ou ângulo foi selecionado: a Para Unidades. 4 Clique em Formato de campo. insira um valor na caixa de texto Incremento de arredondamento. 8 Clique em OK.

8 Opcionalmente. 10 Clique em OK. 9 Opcionalmente. selecione suprimir zeros a direita. selecione Usar agrupamento de dígitos. cálculo de totais. Para criar seus próprios estilos de linha. os zeros à direita não são exibidos (por exemplo.4). consulte Criando um estilo de linha na página 514. Quando selecionado. a opção Símbolo decimal/agrupamento de dígitos na caixa de diálogo Unidades do projeto é aplicada ao valor da unidade. selecione o símbolo de moeda apropriado. OBSERVAÇÃO As linhas de eixo. Formatação de campo de tabela 196 | Capítulo 5 Vistas de projeto . exibir ou ocultar linhas de eixo. Quando selecionada.400 é exibido como 123. Exemplos de formatação de tabela As imagens a seguir ilustram alguns exemplos de como é possível formatar uma tabela. incluindo formatação de campo. 123. os contornos e os sublinhados usados nestes exemplos são estilos de linha personalizados.7 Para o símbolo Unidade. contornos e sublinhados.

Calculando totais Tabela com linhas do eixo Especificando propriedades de tabela | 197 .

198 | Capítulo 5 Vistas de projeto . clique com o botão direito do mouse no nome da tabela e clique em Propriedades. insira os valores para os parâmetros Filtro de fase e Fase. 2 Na caixa de diálogo Propriedades de instância.Tabela com linhas do eixo e um contorno Tabela com um contorno e sublinhados Aplicando uma fase em uma tabela 1 No Navegador de projeto.

Quando novos valores são adicionados. Para modificar o texto em um cabeçalho de grupo de coluna. como mostrado na imagem a seguir. Para inserir um retorno de carreto em uma célula de texto. O texto na nova linha de cabeçalho está centralizado. ou clique com o botão direito do mouse nos cabeçalhos selecionados. clique no campo do cabeçalho e edite o texto. as alterações em um tipo são propagadas para todas as instâncias daquele tipo no projeto. 1 Abra uma vista de tabela. clique e arraste para selecionar os cabeçalhos. Por exemplo. A tabela de portas iria refletir a alteração na propriedade de fabricante. Uma nova linha de cabeçalho aparece acima dos cabeçalhos de coluna agrupados. Editando células em uma tabela É possível editar as células de uma tabela ao clicar nas mesmas. Para tabelas agrupadas por tipo. Quando as propriedades de componentes de construção no projeto são alteradas. Por exemplo. pode-se desejar alterar sua organização e estrutura ao agrupar colunas. selecione o cabeçalho e clique na guia Modificar Modificando tabelas | 199 . Agrupando cabeçalhos de coluna em uma tabela Após criar uma tabela. Assegure-se de que o cursor apareça como uma seta ao selecionar os cabeçalhos. Retornos de carro são exibidos quando a tabela é colocada em uma folha. 2 Nas linhas de cabeçalho de grupo. É possível selecionar um valor na lista (se disponível) ou digitar um texto. 3 Clique na guia Modificar tabelas/quantidades ➤ painel Tabela ➤ Agrupar. os pés quadrados são atualizados em uma tabela de ambiente de acordo. como mostrado na imagem a seguir. 4 Insira texto na nova linha. se uma parede é movida. É possível criar diversas camadas de cabeçalhos e subcabeçalhos para fornecer maior detalhe em sua tabela. seria possível selecionar uma porta no projeto e alterar as suas propriedades de fabricante. Modificando tabelas Há diversas formas para modificar as tabelas para aprimorar a legibilidade e para mantê-las atualizadas em relação às alterações do projeto.3 Clique em OK. Atualizações de tabela Todas as tabelas são automaticamente atualizadas quando o projeto é modificado. a tabela associada é atualizada automaticamente. Para excluir a linha de cabeçalho de coluna. e clique em Agrupar cabeçalhos. Para obter mais informações sobre fases. eles se tornam disponíveis na lista desse campo. consulte Fases do projeto na página 1391. pressione Ctrl+Enter. conforme necessário.

tabelas/quantidades ➤ painel Tabela ➤ Desagrupar. Este procedimento salva a formatação da tabela. 3 Selecione na lista as vistas a serem exibidas. Os modelos podem ser aplicados em tabelas selecionadas ou para todos as tabelas em folhas selecionadas. Inserindo vistas de tabela em outro projeto 1 Clique na guia Inserir ➤ painel Importar ➤ menu suspenso Inserir do arquivo ➤ Inserir vistas do arquivo. 2 Selecione uma linha na tabela. Uma nova vista de tabela é criada no Navegador de projeto com toda a formatação salva da tabela original. 1 No Navegador de projeto. 200 | Capítulo 5 Vistas de projeto . Excluindo linhas da tabela 1 Abra uma vista de tabela. insira um nome para o arquivo e clique em Salvar. Ocultando colunas de tabela 1 Abra uma vista de tabela. 4 Marque as vistas que deseja inserir e clique em OK. que podem ter sido personalizados para essa tabela. Todas as vistas que são salvas com o projeto são exibidas na caixa de diálogo Inserir vistas. consulte Modelos de vistas na página 528. A ilustração a seguir é usada para este exemplo. as novas tabelas podem ter base em um modelo por meio de uma configuração na caixa de diálogo Aplicar modelo de vista. ou clique com o botão direito do mouse na célula do cabeçalho. além dos campos de parâmetros. Salvando vistas de tabela em um projeto externo Use o procedimento a seguir para salvar o formato de uma vista de tabela em um arquivo externo do Revit Architecture para uso em outro projeto do Revit Architecture. e clique em Desagrupar cabeçalhos. Exemplo de tabela de sapata de fundação Neste exemplo. 3 Clique na guia Modificar tabelas/quantidades ➤ Painel Tabela ➤ Excluir. mas não os componentes reais tabulados. clique com o botão direito do mouse no nome da vista e clique em Salvar em novo arquivo. 2 Selecione um projeto do Revit Architecture que contenha as vistas que deseja inserir e clique em Abrir. uma tabela de sapata é criada. Reutilizando vistas de tabela A formatação da tabela pode ser salva como um novo modelo de vista e aplicada ou reutilizada em outro projeto. Por padrão. 2 Na caixa de diálogo Salvar como. 2 Clique com o botão direito do mouse em uma coluna e clique em Ocultar coluna. Para obter mais informações sobre modelos de vista.

Planta de fundação estrutural de amostra usada para criar a tabela 1 Clique na guia Vista ➤ painel Criar ➤ menu suspenso Tabelas ➤ Tabela/Quantidades. 10 Pode-se adicionar esta tabela em uma folha. 5 Na caixa de diálogo Propriedades da tabela. 3 Na caixa de diálogo Exportar. 3 Para Nome. adicione os seguintes campos disponíveis (nesta ordem) à lista Campos tabulados: Tipo. Volume. especifique um nome e diretório para a tabela e clique em Salvar. Exportando uma tabela | 201 . Contagem. Comprimento. 7 Defina a primeira lista Classificar por como Tipo. poderá exportá-la como um formato CAD. Aparecerá a caixa de diálogo Exportar tabela. Comentários. 4 Clique em OK. Para exportar uma tabela: 1 Abra uma vista de tabela. que poderá ser aberto em vários programas de planilha. 9 Clique em OK. selecione Fundação estrutural para Categorias. Se adicionar uma tabela à uma folha. insira Tabela de fundações. 8 Desmarque a opção Itens por instância. 2 Clique em ➤ Exportar ➤ Relatórios ➤ Tabela. 2 Na caixa de diálogo Nova tabela. Consulte Adicionando uma tabela em uma folha na página 1109. 6 Clique na guia Classificar/Agrupar. Exportando uma tabela É possível exportar uma tabela como um arquivo de texto delimitado. Largura.

202 | Capítulo 5 Vistas de projeto . que foi dividida em duas vistas dependentes: Esquerda e Direita. O Nível 1 é a vista principal e é exibida na área de desenho com sua região de recorte e com as regiões de recorte das vistas dependentes visíveis. ■ Vistas dependentes são exibidas no Navegador de projeto na vista principal. A exibição gráfica-padrão de uma linha coincidente é uma linha preta pontilhada. Todas as cópias. Nível 1. Múltiplas linhas. rodapés e linhas em branco são exportados. poderá visualizar rapidamente como afetarão a vista como um todo olhando a vista principal. vírgulas ou dois pontos. uma linha coincidente indicando o ponto em que a vista foi dividida (linha azul pontilhada) e as referências à vista (1/A102 e 1/A101). ■ ■ Uma linha: somente o cabeçalho de coluna inferior é exportado. a exibição gráfica da linha coincidente foi sobreposta. A criação de vistas dependentes pode ser útil nos seguintes cenários: ■ O usuário está trabalhando em um projeto grande com uma placa de piso extensiva e deseja recortar a vista em segmentos menores. rodapés e linhas em branco: especifica se as linhas de cabeçalho de grupo. como o Microsoft® Excel ou Lotus® 123. incluindo as células de cabeçalhos de colunas agrupados. selecione as opções de exportação: ■ Exportar cabeçalhos de colunas: especifica se os cabeçalhos de coluna do Revit Architecture são exportados. ou sem anotação. ■ 6 Clique em OK. A imagem a seguir mostra uma vista de projeto. espaços. O Revit Architecture salva o arquivo como texto delimitado. ■ Exportar cabeçalhos de grupos. conhecidas como vistas dependentes. especifique como deseja exibir os dados no arquivo de saída: ■ Delimitador de campo: especifica se os campos no arquivo de saída são especificados por tabulações. Vistas dependentes duplicadas É possível criar cópias múltiplas de uma vista que sejam dependentes da vista principal. para poder colocá-los em folhas. Quando há alguma alteração específica da vista (como escala da vista ou anotações) essa alteração é refletida em todas as vistas. É possível inserir linhas coincidentes para indicar onde a vista foi dividida e referências à vista para vincular as mesmas. como formatado: todos os cabeçalhos de colunas são exportados. É necessário colocar uma vista em mais de uma folha. permanecem síncronas com a vista principal e todas as outras vistas dependentes. um formato que pode ser aberto em programas de planilha. 5 Em Opções de saída. OBSERVAÇÃO Na imagem a seguir.4 Em Tabela. Qualificador de texto: especifica se o texto em cada campo do arquivo de saída deve ser circundado por aspas simples ou duplas. Quando fizer alterações em segmentos dependentes da vista.

Propriedades de vista e de vistas dependentes Uma vista dependente herda as propriedades de vista e os elementos específicos de vista da vista principal. vistas de elevação. É possível especificar sobreposições de visibilidade e de gráfico para elementos individuais por vista. elas são visíveis em todas as vistas relacionadas.Tipos de vista suportadas para vistas dependentes É possível criar vistas dependentes para vistas de planta. Quando vistas de corte. A sincronia é mantida entre a vista principal e as vistas dependentes para as seguintes propriedades de vista: ■ ■ ■ ■ ■ ■ ■ ■ ■ ■ ■ Escala da vista Exibição do modelo Nível de detalhe Configurações de visibilidade Estilo gráfico do modelo Opções de exibição gráfica Ocultar em escalas mais baixas do que Subjacência Orientação da subjacência Exibição de junção de parede Disciplina Vistas dependentes duplicadas | 203 . elevação ou chamada de detalhe é gerado no topo do símbolo original. Configurações de visibilidade e gráfico para vistas dependentes Quando se adicionam informações específicas da vista à uma vista principal ou à uma vista dependente. É possível mover o novo símbolo independentemente. um novo símbolo de corte. elevação ou chamada de detalhe dependentes são criadas. consulte Ocultando elementos em uma vista na página 219. vistas de corte e vistas de chamada de detalhe. Para obter mais informações. Isso permite que se limpem as áreas em que há sobreposições entre vistas relacionadas.

3 Como opção. Se personalizar a exibição do Navegador de projeto.■ ■ ■ ■ ■ ■ ■ ■ ■ ■ Localização do esquema de cores Esquema de cores Filtro de fase Fase Nível associado Modelo de vista-padrão Faixa de vista Recorte de profundidade Corte afastado Deslocamento de delimitação distante As propriedades a seguir podem variar entre a vista principal e as vistas dependentes: ■ ■ ■ ■ ■ ■ Orientação Propriedades de Dados de identidade (com a exceção da propriedade Modelo de vista padrão Propriedades de extensão (com as exceções de Faixa da vista e Nível associado) Caixa de escopo Parâmetros de projeto Parâmetros compartilhados Criando vistas dependentes 1 No Navegador de projeto. 4 Selecione os limites de recorte e altere a escala. clique com o botão direito do mouse no nome da vista e clique em Renomear. Para obter mais informações. 2 Clique no menu Vista ➤ painel Criar ➤ menu suspenso Duplicar como dependente. Na organização-padrão do Navegador de projeto. Se regiões de recorte não estiverem visíveis. clique em (Exibir região de recorte) na Barra de controle da vista. OBSERVAÇÃO Não é possível criar uma vista dependente a partir de outra vista dependente. selecione a vista para a qual deseja criar vistas dependentes. A vista dependente se abre. Insira um novo nome para a vista e clique em OK. para exibir somente a parte necessária da vista. as vistas dependentes poderão ser agrupadas e filtradas como qualquer outro tipo de vista. a vista dependente é exibida na vista principal. ou clique com o botão direito do mouse no nome da vista. É possível exibir regiões de recorte de modelo e anotação. consulte Regiões de recorte na página 222. 204 | Capítulo 5 Vistas de projeto . como necessário. e clique em Duplicar vista ➤ Duplicar como dependente. no Navegador de projeto.

5 Quando terminar. Consulte Navegando em vistas principias e dependentes na página 206. clique em controle da vista. como mostrado na imagem a seguir. É possível personalizar a aparência das linhas coincidentes editando a espessura. 2 Clique na guia Modificar linha coincidente ➤ painel Editar ➤ Editar croqui. clique em Concluir linha coincidente. clique em Concluir linha coincidente. a cor e o padrão na caixa de diálogo Estilos de objeto Consulte Estilos de objeto na página 513. Modificando uma linha coincidente Para editar o croqui de uma linha coincidente: 1 Abra qualquer vista em que a linha coincidente é visível e selecione a linha coincidente.Adicionando linhas coincidentes para vistas dependentes Linhas coincidentes são linhas de croqui que podem ser adicionadas à uma vista para indicar o ponto em que a mesma é dividida. (Exibir região de recorte) na Barra de A região de recorte para a vista principal e as regiões de recorte para as vistas dependentes são visíveis. Adicionando linhas coincidentes para vistas dependentes | 205 . 2 Clique na guia Categorias de anotação. Para sobrepor o formato gráfico da linha coincidente em uma vista: 1 Clique na guia Vista ➤ painel Visibilidade/Gráficos ou utilize o atalho de teclado VG. 3 Clique na guia Vista ➤ painel Composição de folha>>Linha coincidente. 4 Clique em Sobrepor na coluna Linhas. 4 Efetue o croqui da linha coincidente. 4 Quando terminar. conforme necessário. É possível adicionar referências a vistas ao lado de uma linha coincidente para vincular vistas. Adicionando uma linha coincidente 1 Abra a vista principal a partir da qual as vistas dependentes foram criadas. 2 Se regiões de recorte não estiverem visíveis. 3 Selecione Linha coincidente na lista. 3 Edite a linha do croqui.

clique com o botão direito do mouse no limite de recorte da vista para a qual deseja ir e clique em Ir para a vista. Para ir para uma vista dependente a partir de uma vista principal. A imagem a seguir mostra referência da vista (1/A102 and 1/A101) na linha de coincidência. Cor de linha e Padrão de linha e clique em OK. 6 Clique em Aplicar para ver as alterações e clique em OK para sair da caixa de diálogo Visibilidade/Gráficos. selecione valores para Espessura de linha. Especifique a distância abaixo do nível inferior em que deseja que a linha coincidente seja visível. Se houver uma referência à vista. Propriedades de Linha coincidente As propriedades de linha coincidente a seguir estão disponíveis para linhas coincidentes desenhadas em planta e vistas de chamada de detalhe. clique com o botão direito do mouse no limite de recorte de uma vista dependente e clique em Ir para a vista principal. Descrição Especifique o nível inferior em que a linha coincidente é visível. Nome Restrições Restrição superior Deslocamento superior Restrição inferior Deslocamento inferior Especifique o nível superior em que a linha coincidente é visível. uma vez que a especificação de restrições de nível superior e inferior não se aplica a esses tipos de vista. ■ Para ir para uma vista principal a partir de uma vista dependente. Navegando em vistas principias e dependentes Use qualquer um dos métodos a seguir para navegar entre vistas principias e dependentes. OBSERVAÇÃO As propriedades de Linha coincidente não estão disponíveis em vistas de elevação ou corte. Especifique a distância entre o nível superior em que deseja que a linha coincidente seja visível.5 Na caixa de diálogo Gráfico. clique na referência duas vezes para abrir a vista à qual é feita a referência. ■ ■ 206 | Capítulo 5 Vistas de projeto .

2 Clique na guia Anotação ➤ painel Identificador ➤ Referência da vista. na Barra de controle 4 Clique na área do desenho para colocar a referência. a referência aparecerá na vista principal e na vista à direita. Para propagar configuração de vista dependente: 1 No Navegador de projeto. clique na região de recorte da vista à qual deseja fazer a referência. Como alternativa. 2 Clique na guia Categorias de anotação. 4 Clique em OK. A associação não Propagando configuração de vista dependente | 207 . Por exemplo. Tópicos relacionados ■ ■ Vistas dependentes duplicadas na página 202 Adicionando vistas em uma folha na página 1077 Propagando configuração de vista dependente Depois de definir a configuração de vista dependente para uma vista. mas não são colocadas em folhas. se houver uma vista dividida em duas vistas dependentes (esquerda e direita). OBSERVAÇÃO Se a vista estiver em uma folha. É possível criar uma família de referência da vista no Editor de família. Novas vistas dependentes são exibidas no Navegador de projeto na vista principal. As referências de vista são exibidas na vista principal e em todas as vistas dependentes relacionadas (exceto para a vista a que a referência é feita). selecione a vista de destino. clique com o botão direito do mouse na vista e clique em Ativar vista. clique em da vista. Para ocultar referências da vista 1 Clique na guia Vista ➤ painel Visibilidade/Gráficos ou utilize o atalho de teclado VG. 2 Clique com o botão direito do mouse no nome da vista e clique em Aplicar vistas dependentes. na vista principal. conforme necessário. e se adicionar uma referência à vista direita para fazer referência à esquerda. Para adicionar uma referência a vista: 1 Abra a vista à qual deseja adicionar uma nova uma referência. As novas vistas dependentes são exibidas no Navegador de projeto. regiões preenchidas. 3 Na Barra de opções. 3 Desmarque a caixa de seleção Referência da vista. selecione a vista principal a ser propagada. (Exibir região de recorte).Uma referência da vista é um símbolo. Clique com o botão direito do mouse na vista e clique em Renomear para alterar o nome. Famílias de referência da vista podem conter linhas. pode-se propagar a configuração da vista e da região de recorte para vistas paralelas da mesma escala. mas não na vista à esquerda. texto e legendas para os valores de parâmetro do número de vistas e do número de folhas. 3 Clique para selecionar as vistas apropriadas. A caixa de diálogo se abre e exibe vistas paralelas da mesma escala que não possuam vistas dependentes. Se regiões de recorte não estiverem visíveis.

A exceção é para sobreposições de elementos individuais. é possível visualizar sobreposições que já foram aplicadas à uma categoria. filtro ou elemento individual. a célula estará em branco e o elemento será exibido como especificado na caixa de diálogo Estilos de objeto. Exibição de visibilidade e gráficos em vistas de projeto É possível sobrepor a exibição de visibilidade e de gráficos de elementos de modelo. É possível sobrepor a exibição de corte. elementos importados. 1 No Navegador de projeto. A partir da caixa de diálogo Visibilidade/Gráficos. Consulte Estilos de objeto na página 513.é mantida entre o conjunto de vistas original e o novo conjunto de vistas depois da configuração ser propagada. é possível editar a exibição da projeção e da superfície. 208 | Capítulo 5 Vistas de projeto . Se nenhuma sobreposição foi feita para uma categoria. elementos de anotação. Tornando independente uma vista dependente No Navegador de projeto. para categorias de modelo e filtros. elementos de modelo vinculado do Revit e elementos de workset para cada vista em um projeto. As configurações que se sobrepõem são especificadas no nível do projeto. Quando se exclui uma vista dependente. Se a exibição gráfica de uma categoria foi sobreposta. exibição de meio-tom e nível de detalhe de uma categoria de elemento. Pode-se também especificar visibilidade. Além disso. selecione a vista. todas as vistas dependentes também são excluídas. clique com o botão direito do mouse em uma vista dependente e clique em Converter em vista independente. a célula exibirá uma visualização do gráfico. pode-se aplicar transparência a faces. estas são feitas na caixa de diálogo Gráficos de elemento específico da vista. Para categorias de anotação e categorias importadas. Tópicos relacionados ■ ■ Alterando o estilo da linha de elementos na página 417 Definindo a exibição gráfica para status da fase na página 1395 Visão geral da visibilidade de exibição gráfica A maioria das sobreposições para a exibição de visibilidade e gráficos é feita na caixa de diálogo Visibilidade/Gráficos. a vista e todas as referências à vista são excluídas. a categoria de portas tem sobreposições para linhas de projeção/superfície e para padrão de corte. 2 Clique com o botão direito do mouse e selecione Excluir. Na imagem a seguir. As configurações do nível do projeto são especificadas na caixa de diálogo Estilos de objeto. Excluindo vistas dependentes Quando se exclui uma vista que tem vistas dependentes. projeção e superfície para categorias de modelo e filtros.

Algumas possibilidades incluem: ■ ■ ■ Layout de mobiliário — Exibir o mobiliário em meio-tom na planta de iluminação RCP. Planta de segurança contra incêndio — Exibir fechamentos de uma hora. em uma planta industrial com meio-tom. Por exemplo. e equipamento de forro (coifas) exibido com uma terceira espessura de linha. peças do século 17 mostradas na espessura de linha 1.Para obter informações sobre configurações de visibilidade para elementos em modelos vinculados do Revit e elementos em worksets. peças do século 18 mostradas com espessura de linha 2. Placas de saída penduradas e sprinklers podem aparecer em uma cor e os dispositivos de alarme montados na parede e extintores de incêndio podem aparecer em outra cor. equipamento montado na parede exibido com uma espessura de linha alternativa. Trabalho de restauração — Exibe períodos de materiais existentes em um edifício sendo revistos para alterações históricas. é possível criar vistas para propósitos específicos. duas horas e outras classificações de incêndio em uma planta de piso com meio-tom de forma que seja possível distinguir as classificações. consulte Visibilidade para modelos vinculados do Revit na página 1340e Controlando a visibilidade do workset na página 1322. Layout de sprinkler — Exibir os sprinklers de forma predominante em uma planta de forro com meio-tom. e as alterações propostas mostradas com espessura de linha 3. em uma planta de piso com meio-tom. Criando vistas para fins específicos Uma vez que se pode controlar a visibilidade de elementos e exibição gráfica por vista. Planta de equipamentos — Como em um layout de cozinha industrial: equipamento montado no piso exibido de forma proeminente. ■ ■ ■ Visão geral da visibilidade de exibição gráfica | 209 . com nomes e números de ambiente. Planta de mobiliário — Exibir o mobiliário e símbolos associados.

1 Abra a vista na qual deseja sobrepor a visibilidade ou exibição gráfica de elementos individuais. O meio-tom não tem efeito em cor de materiais em vistas sombreadas. faça as edições. cor e padrão. consulte Sobrepondo exibição gráfica de categorias de elementos na página 211 e Especificando visibilidade de categoria de elementos na página 213. cor e padrão. cor e padrão. 3 Na caixa de diálogo Gráficos de elemento específico da vista. Uma aresta pode ser ocultada pela face de qualquer elemento transparente e por uma face de seu próprio elemento (mesmo quando está marcado transparente). ■ ■ Visibilidade: exibe ou oculta o elemento na vista. OBSERVAÇÃO Para anotação. Transparente: exibe somente linhas para o elemento e não superfícies. Consulte Meio-tom/Subjacência na página 517. Na vista Linha oculta e na vista Sombreado com arestas. Também é possível sobrepor a exibição gráfica de elementos individuais utilizando a ferramenta de manipulação dos estilos de linha. ■ ■ ■ ■ ■ 210 | Capítulo 5 Vistas de projeto . Todos os gráficos de linha (incluindo padrões de preenchimento) e preenchimento de sólidos são desenhados em meio-tom quando esta opção está selecionada. somente arestas e padrões de preenchimento (incluindo preenchimentos sólidos) são desenhados nas faces dos elementos.Sobrepondo exibição de visibilidade e gráficos de elementos individuais OBSERVAÇÃO Se precisar sobrepor a exibição de visibilidade e gráficos para categorias de elementos. Linhas de projeção: edite espessura da linha. Meio-tom: mescla a cor da linha de um elemento com a cor do segundo plano da vista. Linhas de corte: edite espessura da linha. Talvez seja necessário expandir as categorias para visualizar os detalhes de configuração. Quando os elementos são transparentes. partes das arestas são ocultas. Padrões de superfície: edite visibilidade. cor e padrão. somente opções de sobreposição relevantes são exibidas. A caixa de diálogo Gráficos de elemento específico da vista se abre e exibe as configurações atuais de exibição de visibilidade e gráficos para o elemento. As arestas não são ocultadas por outros elementos transparentes. Padrões de corte: edite espessura da linha. Consulte Alterando o estilo da linha de elementos na página 417. 2 Na área de desenho. As faces entre as linhas-padrão não são desenhadas. clique com o botão direito do mouse no elemento que deseja sobrepor e clique em Sobrepor gráficos na vista ➤ Por elemento. importação e elementos de detalhe.

8 Para categorias de modelo. é possível clicar na guia Vista ➤ painel Visibilidade/Gráficos ou usar o atalho de teclado VG ou VV. clique em Personalizada. Como alternativa. 2 Clique com o botão direito do mouse na área do desenho e clique em Sobrepor gráficos na vista ➤ Por categoria. 4 Quando terminar. mesmo que o nível de detalhe da vista esteja definido como baixa resolução. Se estiver sobrepondo categorias de elementos em um modelo vinculado do Revit: a Clique na guia Vinculações do Revit. pode-se clicar em Aplicar para manter aberta a caixa de diálogo Gráficos de elemento específico da vista e ver imediatamente como a alteração afeta o modelo. clique em OK. edite a cor de preenchimento e o padrão de preenchimento. clique na guia apropriada na caixa de diálogo Visibilidade/Gráficos (Categoriais de modelos. O nível de detalhe da categoria sobrepõe o nível de detalhe da vista. somente as categorias que podem aparecer em uma vista de desenho serão exibidas. Por exemplo. Isto produz um grau mais claro da cor da linha. é possível definir uma parede para ser exibida com nível de detalhe médio ou fino para visualizar sua estrutura. edite a espessura da linha. 7 (Opcional) Selecione a caixa de seleção Meio-tom junto a uma categoria para mesclar a cor da linha de um elemento com a cor do segundo plano da vista. d Clique na guia apropriada (Categoriais de modelos. Categorias de anotação ou Categorias importadas). Quando este método é usado. é possível sobrepor somente a exibição da projeção e da superfície. Sobrepondo exibição gráfica de categorias de elementos | 211 . (Consulte Meio-tom/Subjacência na página 517). 3 Se necessário. 1 Abra a vista na qual deseja sobrepor a exibição gráfica das categorias de elementos. 4 Realce uma linha de categoria. consulte Sobrepondo exibição de visibilidade e gráficos de elementos individuais na página 210. c Na caixa de diálogo Configurações de exibição de vínculo RVT. OBSERVAÇÃO Sobreposições de elementos individuais não são restaurados em modelos de vista. também é possível selecionar um nível de detalhe no qual exibir a categoria do elemento. OBSERVAÇÃO Para categorias de anotação e categorias importadas. OBSERVAÇÃO Se abrir a caixa de diálogo Visibilidade/Gráficos a partir de uma vista de desenho. e Selecione Personalizada no menu suspenso. 6 Para linhas. 5 Clique no botão Anular para a linha ou o padrão a serem editados.Depois de editar qualquer um dos mencionados acima. a cor da linha e o padrão. Categorias de anotação ou Categorias importadas). a categoria do elemento já está realçada quando a caixa de diálogo Visibilidade/Gráficos se abre. b Clique no botão da coluna Configurações de exibição. Sobrepondo exibição gráfica de categorias de elementos OBSERVAÇÃO Se precisar sobrepor a visibilidade ou exibição gráfica para um elemento individual. Para padrões.

OBSERVAÇÃO Se abrir a caixa de diálogo Visibilidade/Gráficos a partir de uma vista de desenho. Tópicos relacionados ■ ■ ■ Controlando exibição de visibilidade e gráficos de elementos usando filtros na página 215 Removendo sobreposições de exibição de gráfico para categorias de elementos na página 212 Aplicando transparência a faces de categorias de elemento de modelo na página 213 Removendo sobreposições de exibição de gráfico para categorias de elementos 1 Abra a vista na qual deseja remover as sobreposições de gráficos. Como alternativa. 6 Clique em Limpar sobreposições. 2 Clique com o botão direito do mouse na área do desenho e clique em Sobrepor gráficos na vista ➤ Por categoria. clique em Personalizada. d Clique na guia apropriada (Categoriais de modelos. 9 Clique em Aplicar para ver as alterações e clique em OK para sair da caixa de diálogo Visibilidade/Gráficos. é possível clicar na guia Vista ➤ painel Visibilidade/Gráficos ou usar o atalho de teclado VG ou VV. 5 Clique no botão Anular para a linha ou o padrão a serem editados. clique na guia apropriada na caixa de diálogo Visibilidade/Gráficos (Categoriais de modelos. b Clique no botão da coluna Configurações de exibição. 3 Se necessário. a categoria do elemento já está realçada quando a caixa de diálogo Visibilidade/Gráficos se abre. Categorias de anotação ou Categorias importadas). Se estiver editando categorias de elementos em um modelo vinculado do Revit: a Clique na guia Vinculações do Revit. Quando uma sobreposição de exibição de gráfico é removida. a categoria do elemento é exibida na vista de acordo com as configurações especificadas na caixa de diálogo Estilos de objeto. Para obter mais informações. consulte Estilos de objeto na página 513. 212 | Capítulo 5 Vistas de projeto . Elas são herdadas da categoria principal. 4 Realce uma linha ou linhas de categoria.Não é possível visualizar o nível de detalhe para subcategorias. e Selecione Personalizada no menu suspenso. Categorias de anotação ou Categorias importadas). c Na caixa de diálogo Configurações de exibição de vínculo RVT. 7 Clique em Aplicar para ver as alterações e clique em OK para sair da caixa de diálogo Visibilidade/Gráficos. somente aquelas categorias que podem aparecer em uma vista de desenho serão exibidas. Quando este método é usado.

marque a caixa de seleção Mostrar categorias de todas as disciplinas. Quando este método é usado. 2 Clique na guia Categoriais de modelos. 4 Para ocultar todas as categorias. 5 Clique em Aplicar para ver as alterações e clique em OK para sair da caixa de diálogo Visibilidade/Gráficos. utilizando a ferramenta Todas. Como alternativa. Selecione uma linha de categoria com foco na célula Visibilidade. todas as subcategorias para essa categoria não estarão mais visíveis na vista. estas seis linhas não estarão mais selecionadas. Clique em Inverter para alternar a seleção de linhas entre as que estão selecionadas e as que não estão. marque ou desmarque as caixas de seleção ao lado da categoria ou subcategoria. Clique em Nenhum para desmarcar a seleção de quaisquer linhas selecionadas. ■ ■ ■ ■ ■ Aplicando transparência a faces de categorias de elemento de modelo OBSERVAÇÃO Se precisar aplicar transparência à uma face de elemento de modelo individual. Por padrão. Se desmarcar a caixa de seleção para uma categoria. para ocultar todas as categorias do modelo. Clique em Expandir todos para expandir toda a árvore de categorias e tornar todas as subcategorias visíveis. Pressione Seta para direita para expandir a árvore de categoria. Pressione Seta para esquerda para retrair a árvore. a caixa de diálogo Visibilidade/Gráficos lista somente as categorias de elementos que são apropriadas para a disciplina particular do Revit com que se está trabalhando (por exemplo. se seis linhas estão selecionadas e o usuário clicar em Inverter seleção. e todas as outras linhas estarão selecionadas. Selecione uma célula com uma caixa de verificação e pressione Barra de espaço para selecionar ou desmarcar a caixa de verificação.Especificando visibilidade de categoria de elementos OBSERVAÇÃO Para obter mais informações sobre configurações de visibilidade para categorias de elemento nos modelos vinculados do Revit e worksets. Por exemplo. Se a visibilidade de todas as categorias estiver selecionada. 1 Clique com o botão direito do mouse na área do desenho e clique em Sobrepor gráficos na vista ➤ Por categoria. 3 Para definir a visibilidade da categoria. é possível desmarcá-la para todas as categorias ao se desmarcar uma categoria. Categorias de anotação ou Categorias importadas. OBSERVAÇÃO Se abrir a caixa de diálogo Visibilidade/Gráficos a partir de uma vista de desenho. desmarque Exibir categorias de modelos na caixa de verificação da vista. consulte Visibilidade para modelos vinculados do Revit na página 1340e Controlando a visibilidade do workset na página 1322. Isto torna mais fácil selecionar todas as categorias e subcategorias. Para listar categorias de todas as disciplinas. somente aquelas categorias que podem aparecer em uma vista de desenho serão exibidas. é possível clicar na guia Vista ➤ painel Visibilidade/Gráficos ou usar o atalho de teclado VG ou VV. desmarque a caixa de verificação no topo da guia. o Revit Architecture). consulte Sobrepondo exibição de visibilidade e gráficos de elementos individuais na página 210. Por exemplo. Controlando seleção de categoria ■ Clique em Todas para selecionar todas as linhas na tabela. Especificando visibilidade de categoria de elementos | 213 . a categoria do elemento já está realçada quando a caixa de diálogo Visibilidade/Gráficos se abre.

1 Abra a vista na qual deseja aplicar transparência a faces de categoria de modelo. ou com o botão direito do mouse na área do desenho. 2 Clique na guia Vista ➤ painel Gráficos>>Visibilidade/Gráficos. clique na guia Categoriais de modelos. clique em Personalizada. b Clique no botão da coluna Configurações de exibição. Na vista Linha oculta e na vista Sombreado com arestas. 3 Na caixa de diálogo Visibilidade/Gráficos. Se estiver editando categorias de modelos para elementos em um modelo vinculado do Revit: a Clique na guia Vinculações do Revit. somente arestas e padrões de preenchimento (incluindo preenchimentos sólidos) são desenhados nas faces dos elementos. 6 Clique em Aplicar para ver as alterações e clique em OK para sair da caixa de diálogo Visibilidade/Gráficos. As faces entre as linhas-padrão não são desenhadas. As arestas não são ocultadas por outros elementos transparentes. c Na caixa de diálogo Configurações de exibição de vínculo RVT. e clique em Sobrepor gráficos na vista ➤ Por categoria. As imagens a seguir mostram o mesmo modelo em vista 3D. partes das arestas são ocultas. d Clique na guia Categoriais de modelos. Quando os elementos são transparentes. Uma aresta pode ser ocultada pela face de qualquer elemento transparente e por uma face de seu próprio elemento (mesmo quando está marcado transparente). 214 | Capítulo 5 Vistas de projeto . e Selecione <Personalizado> no menu suspenso. 4 Realce uma linha ou linhas de categoria. marque a caixa de seleção. A segunda imagem mostra como parte do telhado aparece quando a transparência é aplicada. 5 Na coluna Transparente.

Selecione então o filtro. será preciso criar um filtro que selecione todas as paredes na vista que têm valor de duas horas para o parâmetro Classificação de incêndio. na caixa de diálogo Nome do filtro. 3 Se estiver criando um novo filtro. insira um nome para o filtro. mas os filtros de seleção somente poderão ser modificados no Revit Structure. se estiver duplicando um filtro chamado Portas classificadas para incêndio 2-horas. defina as configurações de visibilidade e gráficos (como estilo de linha e cor) e aplique o filtro à vista. verá na lista de filtros disponíveis Filtros de seleção e filtros baseados em regra. Pode-se também aplicar filtros de seleção no Revit Architecture. Por exemplo. clique em uma ou mais categorias para incluir o filtro.Controlando exibição de visibilidade e gráficos de elementos usando filtros Os filtros fornecem um meio para sobrepor a exibição gráfica e para controlar a visibilidade de todos os elementos que compartilham propriedades comuns em uma vista. clique em (Duplicar). (ou clique com o botão direito do mouse no nome e clique Controlando exibição de visibilidade e gráficos de elementos usando filtros | 215 . Se estiver duplicando um filtro existente. se for preciso alterar o estilo de linha e a cor para duas horas e classificações de incêndio. Os parâmetros que são exibidos são os comuns a todas as categorias selecionadas. 2 Na caixa de diálogo Filtros. Para renomear o filtro. 4 Clique em OK. As categorias selecionadas determinam os parâmetros que estão disponíveis nas listas Filtrar por. Quando isso é feito. Criando um filtro 1 Clique na guia Vista ➤ painel Gráficos ➤ Filtros. É possível modificar e aplicar filtros baseados em regra no Revit Architecture. 5 Em Categorias. o nome Portas classificadas para incêndio 2-horas 1 será exibido na lista Filtros. todas as paredes que atendem aos critérios definidos no filtro são atualizadas com as configurações de visibilidade e gráficos apropriadas. (Novo) ou selecione um filtro existente e clique em OBSERVAÇÃO Se abrir um projeto do Revit que foi criado no Revit Structure. Por exemplo. o novo filtro será exibido na lista Filtros. clique no nome e clique em em Renomear).

Se o parâmetro pelo qual deseja filtrar não estiver na lista. Procura por valores maiores do que o valor inserido. clique em OK. Se desejasse criar um filtro para mostrar portas e paredes classificadas por incêndio por duas horas. o parâmetro é agrupado na caixa de diálogo Propriedades de instância em Outra. a classificação por incêndio). ■ 216 | Capítulo 5 Vistas de projeto . insira os dados do parâmetro. o tipo do parâmetro é Sim/Não. se selecionariam as categorias de portas e paredes. consulte Parâmetros personalizados na página 469 7 Selecione o operador de filtro entre as seguintes opções: ■ ■ ■ Iguais. Os caracteres precisam coincidir exatamente. o parâmetro é de instância e somente se aplica a elementos nas categorias Componente de gabinete e Móveis. selecione o parâmetro pelo qual filtrar (por exemplo. valores de 23 e maiores são retornados. serão retornados. Para obter mais informações sobre como criar parâmetros personalizados. selecione o parâmetro na lista Filtrar por. a disciplina é Comum. Procura por valores maiores ou iguais ao valor inserido. NIC [não no contrato]): a Na caixa de diálogo Propriedades de parâmetro. mas não iguais a 23. Não é igual. clique em Adicionar. o nome do parâmetro é NIC. Especifique um valor de parâmetro para os elementos selecionados e clique em OK. Maior do que. d Se elementos são selecionados na área de desenho. Se inserir 23. Exclui tudo que não coincide com o valor que você insere. clique em Mais parâmetros para visualizar parâmetros adicionais ou para criar um parâmetro personalizado. c Clique em OK. seria selecionada somente a categoria de portas. Para criar um parâmetro personalizado (por exemplo. é possível criar um filtro para mostrar somente portas classificadas por incêndio por duas horas. 6 Na lista Filtrar por. b Na caixa de diálogo Propriedades de parâmetro. Neste exemplo. valores maiores. Maior ou igual a. e Na caixa de diálogo Parâmetros de projeto. f Na caixa de diálogo Filtros. Neste caso.Por exemplo. a caixa de diálogo Valor do parâmetro se abre. Se inserir 23.

Exclui um caractere em qualquer lugar da seqüência de caracteres. Esta procura é sensível a maiúsculas e minúsculas. Consulte Meio-tom/Subjacência na página 517. Procura por valores menores que o valor inserido. A caixa de diálogo Filtros é aberta. Termina com. os elementos deverão coincidir com todos os critérios a serem selecionados. Exclui um caractere no início de uma seqüência de caracteres. Aplicando um filtro 1 Clique na guia Vista ➤ painel Gráficos>>Visibilidade/Gráficos ou digite VV ou VG para abrir a caixa de diálogo Visibilidade/Gráficos. 9 Insira critérios de filtro adicionais. Seleciona um caractere no fim da seqüência de caracteres. Se inserir 23. 3 Clique em Adicionar. se necessário. Não termina com. Quando inserir mais de um critério de filtro. conforme necessário. 2 Clique na guia Filtros. todos os atributos que terminem com o caractere H serão retornados. Menor ou igual a. Seleciona um caractere em qualquer lugar da seqüência de caracteres. Se inserir o caractere H. Se inserir o caractere H. clique em Editar/Novo para criar um filtro. todos os atributos que contenham o caractere H serão retornados. Como alternativa. valores de 23 e menores serão retornados. 6 Sobreponha a projeção.■ Menor do que. Se inserir 23. Se inserir o caractere H. valores menores. Se inserir o caractere H. todos os atributos que começam com o caractere H serão retornados. ■ ■ ■ ■ ■ ■ ■ 8 Insira um valor para o filtro ou selecione um valor da lista (disponível para alguns tipos de parâmetros). 7 Marque a opção Meio-tom para fazer com que os objetos de filtro apareçam em meio-tom. 4 Selecione um filtro e clique em OK. clique com o botão direito do mouse em um elemento na área de desenho e clique em Sobrepor gráficos na vista ➤ Por filtro. Não contém. o valor que inserir deve coincidir com o valor de procura. OBSERVAÇÃO Se selecionar o operador de igual. Exclui um caractere no fim de uma seqüência de caracteres. Começa com. serão retornados. Contém. É possível incluir até três critérios adicionais. os estilos de linha de corte e os padrões de projeção. Se inserir o caractere H. a qual contém uma lista de filtros criados no projeto. todos os atributos que começam com o caractere H serão excluídos. todos os atributos que contenham o caractere H serão excluídos. todos os atributos que terminem com o caractere H serão excluídos. Se nenhum filtro existir no projeto. mas não iguais a 23. Para obter detalhes sobre a criação de um filtro. 5 Marque ou desmarque a caixa de seleção Visibilidade para ativar ou desativar a visibilidade de um objeto filtrado. Controlando exibição de visibilidade e gráficos de elementos usando filtros | 217 . Não começa com. a superfície. consulte Criando um filtro na página 215. Se inserir o caractere H. 10 Clique em OK quando tiver terminado a criação de critérios de filtros. Procura por valores menores ou iguais ao valor inserido. Seleciona um caractere no início da seqüência de caracteres.

OK ativa o filtro e fecha a caixa de diálogo. selecione o filtro que deseja modificar na lista de filtros . conforme necessário. 4 Clique em OK. meio-tom e transparência. OBSERVAÇÃO Se filtros de múltipla seleção forem aplicados na mesma vista. clique em 4 Para excluir o filtro. clique com o botão direito do mouse em um elemento na área de desenho e clique em Sobrepor gráficos na vista ➤ Por filtro. 2 Para Nome. Também é possível aplicar filtros de seleção no Revit Architecture. Tópicos relacionados ■ ■ ■ Controlando exibição de visibilidade e gráficos de elementos usando filtros na página 215 Sobrepondo exibição de visibilidade e gráficos de elementos individuais na página 210 Sobrepondo exibição gráfica de categorias de elementos na página 211 Modificando critérios de filtro 1 Clique na guia Vista ➤ painel Gráficos ➤ Filtros. É possível modificar e aplicar filtros baseados em regra no Revit Architecture. clique na guia Filtros e. em seguida. 218 | Capítulo 5 Vistas de projeto . 3 Modifique visibilidade. Insira um novo nome para o filtro e clique em OK. clique em Editar/Novo.8 Marque a opção Transparente para tornar os objetos de filtro transparentes. . clique em 6 Clique em OK. OBSERVAÇÃO Se abrir um projeto do Revit que foi criado no Revit Structure. clique na guia Vista ➤ painel Gráficos>>Visibilidade/Gráficos. 9 Clique em OK ou Aplicar para ativar o filtro para aquela vista. O filtro de seleção mais próximo do topo da lista toma precedência. conforme necessário. 2 Na caixa de diálogo Filtros. 5 Modifique as categorias e as regras de filtro. Modificando configurações de visibilidade de filtros e gráficos 1 Clique na guia Vista ➤ painel Gráficos>>Visibilidade/Gráficos ou digite VV ou VG para abrir a caixa de diálogo Visibilidade/Gráficos. Como alternativa. Os filtros são específicos da vista. mas os filtros de seleção somente poderão ser modificados no Revit Structure. Aplicar ativa o filtro e mantém a caixa de diálogo aberta. 3 Para renomear o filtro. verá na lista de filtros disponíveis Filtros de seleção e filtros baseados em regra. Como alternativa. projeção e padrões de linha de corte e estilos. a ordem em que eles estiverem listados denota a prioridade. . selecione o filtro a ser modificado. Clique em Sim para confirmar a exclusão.

Ocultar uma nuvem de revisão não afeta a tabela de revisão. Se selecionar Por filtro. Como alternativa. Quando se oculta um elemento que é usado como uma referência para um identificador ou uma cota. o elemento será ocultado na vista. Tópicos relacionados ■ ■ ■ ■ Revelando e reexibindo elementos ocultos na página 219 Ocultando ou isolando temporariamente elementos ou categorias de elementos na página 220 Aplicando transparência a faces de categorias de elemento de modelo na página 213 Controlando exibição de visibilidade e gráficos de elementos usando filtros na página 215 Revelando e reexibindo elementos ocultos 1 Na Barra de controle de vista. selecione o elemento a ser ocultado.Ocultando elementos em uma vista É possível ocultar elementos individuais ou categorias de elementos em uma vista permanentemente ou temporariamente. Ocultando elementos em uma vista | 219 . Ocultando elementos 1 Na área de desenho. todos os elementos dessa categoria serão ocultados na vista. Se selecionar Por categoria. adicionar ou remover filtros. Por categoria ou Por filtro. o identificador ou a cota são também ocultados. Por categoria ou Por filtro. a guia Filtros na caixa de diálogo Sobreposições de visibilidade/gráficos é exibida para poder modificar. Todos os elementos ocultos são exibidos em cor e os elementos visíveis são exibidos em meio-tom. 2 Clique na guia Modificar <Elemento> ➤ painel Gráficos da vista ➤ menu suspenso Ocultar ➤ Elementos. clique em . O ícone Revelar elementos ocultos é exibido com uma borda colorida para indicar que você está no modo Revelar elementos ocultos. Se selecionar Elemento. clique com o botão direito do mouse no elemento. e clique em Ocultar na vista ➤ Elementos.

clique em vista. somente paredes e portas permanecerão visíveis na vista. todas as paredes e portas serão ocultadas na vista. ■ ■ ■ Quando você temporariamente oculta um elemento ou uma categoria de elemento. Oculta somente os elementos selecionados. Clique com o botão direito do mouse no elemento e clique em Desocultar na vista ➤ Elementos ou Categoria. Se selecionar algumas paredes e portas. Em outras palavras. e em seguida. se algumas paredes e portas forem selecionadas. Todos os elementos ocultos temporariamente são restaurados na vista. Isola somente os elementos selecionados.Para reexibir elementos ocultos: 2 Selecione o elemento. Esta ferramenta somente afeta a vista ativa na área do desenho. A visibilidade do elemento reverte de volta para seu estado original quando o projeto é fechado. o ícone Ocultar/Isolar temporário é exibido com uma borda ( Para sair do modo ocultar/isolar temporário sem salvar as alterações: 3 Na Barra de controle de vista. e a ferramenta Isolar mostra os elementos selecionados e oculta todos os outros elementos na vista. Ocultando ou isolando temporariamente elementos ou categorias de elementos Ocultar ou isolar temporariamente elementos ou categorias de elementos pode ser útil quando se deseja visualizar ou editar apenas alguns elementos de uma determinada categoria na vista. Para sair do modo ocultar/isolar temporário e tornar as alterações permanentes: 4 Na Barra de controle de vista. ou uma categoria que estava ocultada por uma categoria. clique em temporário. Ocultar categoria. em seguida clique em Reinicializar ocultar/isolar ). Isolar elemento. a não ser que torne a alteração permanente. A ferramenta Ocultar oculta os elementos selecionados na vista. Para ocultar ou isolar temporariamente elementos ou categorias de elementos: 1 Na área de desenho. . 4 Na Barra de controle de vista. e. Ocultar/Isolar temporariamente também não afeta a impressão. clique em Aplicar ocultar/isolar à 220 | Capítulo 5 Vistas de projeto . Oculta todas as categorias selecionadas na vista. selecione um ou mais elementos. ■ OBSERVAÇÃO As opções Desocultar elemento e Desocultar categoria se tornam ativas quando se seleciona um elemento que estava ocultado pelo elemento. clique em ■ (Ocultar/Isolar temporário) e selecione o seguinte: Isolar categoria. 2 Na Barra de controle de vista. Ocultar elemento. clique em para sair do modo Revelar elementos ocultos. 3 Faça um dos seguintes: ■ Clique na guia Modificar <Elemento> ➤ painel Revelar elementos ocultos ➤ Desocultar elemento ou Desocultar categoria.

5 Para o ajuste da camada núcleo. Sobrepondo camadas hospedeiras Usando sobreposições. Térmico/Ar. como desejado. se necessário.Se tornar permanentes elementos ocultos temporariamente. será possível revelá-los mais tarde e reexibí-los. 1 Abra uma vista da planta. Ignora as prioridades funcionais e definições de materiais e sempre usa o estilo de aresta comum. clique em OK. Também é possível selecionar entre as opções de limpeza de camada núcleo: ■ ■ Padrão. Também é possível controlar os estilos de linha para arestas comuns. É possível atribuir espessura de linha. Utilizar estilo de aresta comum. consulte Alterando o estilo da linha de elementos na página 417. 4 Na caixa de diálogo Estilos de linha da camada hospedeira. Esse é o comportamento atual. As sobreposições são aplicadas nas arestas de corte de todas as hospedeiras na vista. cores das linhas e padrões das linhas em camadas hospedeiras. O estilo da linha de separação é determinado pela camada com a maior prioridade de funcionalidade. 2 Clique na guia Vista ➤ painel Gráficos ➤ Visibilidade/Gráficos. telhados e tetos. consulte Revelando e reexibindo elementos ocultos na página 219. selecione uma opção. Utilizar função. Para obter informações. 6 Clique em OK. ■ ■ Os estilos de linha atribuídos à estrutura hospedeira são específicos da vista. Sobrepondo linhas individuais em um elemento | 221 . Substrato. Acabamento 1 e Acabamento 2. cor de linha e padrão de linha para cada uma das funções de camadas: Estrutura. selecione Estilos de linha de corte e clique em Editar. Sobrepondo linhas individuais em um elemento É possível usar a ferramenta Manipulação dos estilos de linha para sobrepor o estilo de linhas de elementos individuais. Se ambas as camadas são desenhadas com estilos de linha com a mesma espessura de caneta. Sobrepor estilos de linha de corte Use o recurso de sobreposição para atribuir diferentes espessuras de linha para as linhas de corte e para as linhas estruturais núcleo de uma parede em uma vista da planta. 3 Em Sobrepor camadas hospedeiras. Torna a linha de separação invisível sempre que as camadas tiverem o mesmo padrão de preenchimento. Sem aresta. 7 Na caixa de diálogo Visibilidade/Gráficos. Consulte Sobrepondo camadas hospedeiras na página 221. eles são visíveis somente na vista nas quais são criados. as propriedades atribuídas às arestas comuns são usadas. As hospedeiras em que podem ser aplicadas a sobreposição são paredes. que ocorrem quando uma linha é comum a duas camadas de funções diferentes. Ignora as configurações de material (a linha nunca é invisível) e define o estilo da linha de separação com base nas prioridades funcionais da camada. Para obter mais informações. pode-se controlar a visibilidade de arestas cortadas em camadas hospedeiras em vistas de planta e corte. atribua a espessura da linha.

Os dados (eixos e níveis) que cruzam a região de recorte de modelo exibem as extremidades inicial e final. de modo que nenhuma anotação parcial seja desenhada. Recortando uma vista 1 Se regiões de recorte não estiverem visíveis. Anotações (como símbolos. Também pode-se alterar a escala da região de recorte arrastando os controles azuis ou definindo explicitamente a escala. mesmo que estejam dentro da região de recorte da anotação. caixas de corte e caixas de escopo no limite de recorte do modelo. É possível exibir uma região de recorte de modelo e uma região de recorte de anotação em todas as vistas gráficas do projeto. notas-chave e cotas) que fazem referência a elementos de modelo ocultos ou recortados não aparecem na vista. Limites de recorte visíveis de outras vistas relacionadas também são recortados no limite de recorte do modelo. consulte Alterando a escala de regiões de recorte graficamente na página 223 e Alterando a escala de regiões de recorte explicitamente na página 225. clique em (Exibir região de recorte ou Ocultar região de recorte). É possível exibir ou ocultar regiões de recorte de modelo e anotação. 222 | Capítulo 5 Vistas de projeto . de modo que são visíveis dentro do limite de recorte da anotação. consulte Vistas dependentes duplicadas na página 202. O recorte da anotação não é exibido por padrão. e o recorte do modelo é a região de recorte interna. identificadores. Consulte Exibindo ou ocultando regiões de recorte na página 222. Consulte Alterando a escala de regiões de recorte graficamente na página 223 e Alterando a escala de regiões de recorte explicitamente na página 225. quando regiões de recorte são exibidas em vistas dependentes. 3 Na Barra de controle de vista. O recorte da anotação não é exibido por padrão. quando regiões de recorte são exibidas em uma vista principal. Exibindo ou ocultando regiões de recorte Na Barra de controle de vista. A imagem a seguir mostra uma vista de planta com as regiões de recorte de modelo e anotação visíveis. clique em (Vista de recorte). Por exemplo. o identificador da porta não estará visível.Regiões de recorte A região de recorte define os limites para uma vista do projeto. se uma porta foi recortada da vista pelo recorte de modelo. mesmo que esteja posicionado dentro do recorte da anotação. Região de recorte de modelo A região de recorte de modelo recorta elementos de modelo. os dados são exibidos na escala original em que foram desenhados. Para obter mais informações. Para obter mais informações sobre vistas principais e independentes. O recorte da anotação é a região de recorte externa. A escala dos dados não é alterada quando se desativa a região de recorte (a opção Não recortar a vista). elementos de detalhe (como isolamento e linhas de detalhe). (Exibir região de recorte) na Barra de 2 Altere a escala da região de recorte conforme necessário usando o controle de arrastar ou definindo a escala explicitamente. Região de recorte de anotação Uma região de recorte de anotação recorta totalmente elementos de anotação quando toca qualquer parte do elemento de anotação. clique em controle da vista. As vistas 3D em perspectiva não dão suporte à região de recorte de anotação.

Os controles de linha de quebra removem partes da vista. Na área de desenho. e o recorte externo é o recorte da anotação. 2 Na caixa de diálogo Propriedades de instância. Região de recorte de vista de elevação selecionada com controles de linha de quebra Alterando a escala de regiões de recorte graficamente | 223 . Para alterar a escala da região de recorte usando controles de arrastar: 1 Selecione a região de corte. Alterando a escala de regiões de recorte graficamente É possível usar controles de arrastar e controles de linha de quebra para alterar a escala da região de recorte. Os recortes de anotação e modelo serão exibidos.Para exibir ou ocultar o recorte de anotação: 1 Depois de exibir regiões de recorte. O recorte interno é o recorte do modelo. selecione (ou desmarque) a caixa de seleção para Recorte de anotação. clique com o botão direito do mouse na área de desenho e clique em Exibir propriedades. selecione a região de recorte. se a região de recorte de anotação estiver oculta. consulte Exibindo ou ocultando regiões de recorte na página 222. Para alterar a escala da região de recorte usando controles de linha de quebra: 1 Selecione a região de recorte. 2 Arraste os controles de seta azul para a escala desejada. Se precisar exibir a região de recorte. 3 Clique em OK.

a parte da vista que será removida é indicada pelo X.2 Mova o cursor perto de um controle de linha de quebra . 224 | Capítulo 5 Vistas de projeto . Quando se coloca o cursor perto de um controle de linha de quebra. Porção da vista realçada a ser removida 3 Clique no controle para quebrar a vista em regiões separadas.

3 Se estiver modificando uma região de recorte em uma vista 3D em perspectiva.Duas novas regiões de recorte criadas É possível alterar a escala das regiões de recorte separadas usando os controles de arrastar e os controles de linha de quebra. Alterando a escala de regiões de recorte explicitamente É possível definir explicitamente a largura e a altura de uma região de recorte no espaço de papel. será necessário recriar as regiões de recorte separadas. 2 Clique na guia Modificar <tipo de vista ➤ painel Recortar ➤ Tamanho do recorte. Os exemplos destes modos são fornecidos no fim deste procedimento. Pode consolidar as regiões de recorte separadas arrastando o limite de uma região de recorte para cima da outra. É possível ocultar uma região de recorte e depois exibi-la novamente. Também pode-se especificar o deslocamento da região de recorte de anotação a partir da região de recorte de modelo. Desativar a região de recorte não é o mesmo que ocultar a região de recorte. Quando se desativa a região de recorte. A caixa de diálogo Tamanho da região de recorte é aberta. Isto significa que a escala da região na vista é a mesma da região em uma folha. Uma mensagem indica que as regiões serão consolidadas. todas as regiões de recorte separadas serão perdidas. 1 Na área de desenho. Alterando a escala de regiões de recorte explicitamente | 225 . as informações da região de recorte separada serão retidas. 4 Modifique os valores para a largura e a altura. selecione Campo de vista ou Escala (proporções bloqueadas). uma mensagem notifica que as informações da região de recorte separadas serão perdidas. Se ativar mais tarde a região de recorte. selecione a região de recorte. OBSERVAÇÃO Se desativar a região de recorte na vista.

Rotacionando uma viewport em uma vista de folha 1 Abra a vista de folha que contém a viewport a ser rotacionada. que na realidade rotaciona uma vista. a escala da vista também é alterada. se insere a largura ou altura. Quando o valor é alterado. Para obter informações sobre rotacionar um projeto para o norte verdadeiro. Há dois modos para alterar a escala da região de recorte: modo Campo de vista e Escala. 226 | Capítulo 5 Vistas de projeto . No modo Escala. ou clique em OK para efetuar as alterações e fechar a caixa de diálogo. 4 Rotacione a vista. estica-se a região de recorte no tamanho especificado. pois os valores estarão bloqueados. 6 Clique em Aplicar para efetuar as alterações. 2 Selecione a viewport. 5 Modifique os valores de deslocamento para o recorte de anotação. selecione um valor para Rotação na folha.OBSERVAÇÃO Se tiver selecionado Escala para uma vista 3D em perspectiva. 2 Selecione a caixa de corte (chamada de detalhe) ou de escopo. consulte Rotacionando elementos na página 397. O modo Campo de vista é para vistas em perspectiva ou em não perspectiva. mas o campo de visão permanece o mesmo. Por exemplo. O modo Escala é somente para vistas em perspectiva. Para obter mais informações sobre a ferramenta Rotacionar. o título da vista também é rotacionado. 3 Clique na guia Modificar <tipo de vista>>painel Modificar>>Rotacionar. Quando uma viewport é rotacionada. somente será possível modificar a altura ou a largura. Rotacionando uma vista de corte ou uma caixa de escopo 1 Abra a vista do projeto que contém a caixa de corte (chamada de detalhe) ou de escopo a ser rotacionada. Também é possível rotacionar a região de recorte. se alterar uma região de recorte com 100 mm de largura por 75 mm de altura para 50 mm de largura por 25 mm de altura. A vista é rotacionada e o valor é propagado para o parâmetro de instância Rotação da vista na folha da viewport. ■ Rotacionando vistas É possível rotacionar vistas de corte. 3 Na Barra de opções. consulte Rotacionando uma vista para o norte verdadeiro na página 467. ■ No modo Campo de vista. e o Revit Architecture mantém a relação de aspecto. As opções de recorte de anotação não estão disponíveis para vistas 3D em perspectiva. a região de recorte será atualizada de acordo. caixas de escopo e viewports utilizando a ferramenta Rotacionar.

Quando o ViewCube é exibido. clique em (Exibir região de recorte). Para rotacionar uma vista por sua região de recorte: 1 Abra a vista do projeto a ser rotacionada. clicável e arrastável que é utilizada para alternar entre as vistas padrão e isométricas de seu modelo. 3 Selecione a região de recorte. o modelo é rotacionado na direção oposta da região de recorte. ele se torna ativo e permite alternar para uma das vistas predefinidas. ViewCube O® ViewCube® da Autodesk fornece o feedback visual sobre a orientação atual de um modelo. Pode-se precisar recuar o zoom para visualizá-la.Rotacionando uma vista por região de recorte Quando se rotaciona uma vista rotacionando a região de recorte. A ferramenta ViewCube pode ser utilizada para ajustar o ponto de visão do modelo. Para obter mais informações sobre a ferramenta Rotacionar. consulte Rotacionando elementos na página 397. Visão geral do ViewCube A ferramenta ViewCube é uma interface persistente. 5 Rotacione a vista. Quando o ViewCube está inativo. 2 Na Barra de controle de vista. ele fornece feedback visual sobre o ponto de vista atual do modelo quando ocorrem alterações na vista. rolar a vista atual ou alterar a vista "Home" [Início] do modelo. Rotacionando uma vista por região de recorte | 227 . 4 Clique na guia Modificar <tipo de vista>>painel Modificar>>Rotacionar. ele é exibido em um dos cantos da janela sobre o modelo em estado inativo. Navegando em vistas Use o ViewCube para navegar em vistas 3D. Quando o cursor está posicionado sobre o ViewCube. Use o SteeringWheels para navegar em vistas 2D e 3D. A região de recorte é exibida na vista.

3 Clique em "OK". é possível também controlar as seguintes propriedades para a ferramenta ViewCube: ■ ■ ■ ■ "Size" [Tamanho] "Position" [Posição] "Default orientation" [Orientação padrão] "Compass display" [Exibição da bússola] Utilizando a bússola A bússola é exibida abaixo da ferramenta ViewCube e indica em qual direção o Norte está definido para o modelo. ou arrastar uma das letras de direção cardeal ou o anel da bússola para rotacionar interativamente o modelo ao redor do centro da vista. Além de controlar o nível de opacidade da ferramenta ViewCube quando inativa. selecione uma das posições disponíveis da lista suspensa "On-screen Position" [Posição na tela]. em "Application Options" [Opções do aplicativo]. Para controlar o tamanho da ferramenta ViewCube 1 Clique com o botão direito na ferramenta ViewCube e clique em "Properties" [Propriedades]. 3 Clique em "OK". selecione um tamanho na lista suspensa "ViewCube Size" [Tamanho do ViewCube]. É possível clicar em uma letra de direção cardeal na bússola para rotacionar o modelo. em "Application Options" [Opções do aplicativo].Controlar a aparência do ViewCube A ferramenta ViewCube é exibida em um dos dois estados: inativo ou ativo. ela aparece parcialmente transparente por padrão. ela aparece opaca e pode obscurecer a vista dos objetos na vista atual do modelo. Quando a ferramenta ViewCube está inativa. 2 Na caixa de diálogo "ViewCube Properties" [Propriedades do ViewCube]. 228 | Capítulo 5 Vistas de projeto . Para controlar a posição da ferramenta ViewCube 1 Clique com o botão direito na ferramenta ViewCube e clique em "Properties" [Propriedades]. para que não obscureça a vista do modelo. 2 Na caixa de diálogo "ViewCube Properties" [Propriedades do ViewCube] . Quando está ativa.

3 Clique em "OK". Exibe a caixa de diálogo que permite ajustar a aparência e comportamento do ViewCube. 2 Na caixa de diálogo "ViewCube Properties" [Propriedades do ViewCube]. e clique em Exibir bússola. Restaura a vista Principal salva com o modelo. em "Application Options" [Opções do aplicativo]. a vista retorna para a vista Principal. mesmo se Bloquear para a seleção atual estiver selecionado. Perspectiva faces ortogonais. Perspectiva. Menu do ViewCube Utilize o menu do ViewCube para restaurar e definir a vista Principal de um modelo.Para controlar a opacidade de inatividade da ferramenta ViewCube 1 Clique com o botão direito na ferramenta ViewCube e clique em "Properties" [Propriedades]. Ortogonal. 1 Clique com o botão direito do mouse no ViewCube e clique em Opções. Define a vista Principal do modelo com base na vista atual. Inicia o sistema de ajuda on-line e exibe o tópico para a ferramenta ViewCube. Para obter mais informações. ■ ■ ■ ■ ■ ■ Definir a vista atual como a Principal. Definir a vista atual como a Frontal. a não ser que a vista atual se alinhe com a vista da face definida no ViewCube. ■ ■ ■ ■ Ir para principal. Redefine a vista Frontal do modelo para sua orientação padrão. Utiliza os objetos selecionados para definir o centro da vista quando ocorre uma alteração da orientação da vista como o ViewCube. 2 Na caixa de diálogo Opções. O menu do ViewCube tem as seguintes opções. alternar entre os modos de projeção da vista. 3 Clique em OK. selecione Exibir a bússola com o ViewCube (somente projeto atual). Redefinir Frontal. Bloquear para a seleção. selecione uma opção da lista suspensa "Inactive Opacity" [Opacidade se inativo]. A ferramenta ViewCube pode ser utilizada para ajustar o ponto de visão do modelo. Opções. Exibindo a bússola do ViewCube Para exibir a bússola abaixo do ViewCube Clique com o botão direito do mouse no ViewCube. OBSERVAÇÃO Se você clica em Principal no ViewCube. A bússola reflete a orientação atual da vista. consulte Realocando e espelhando um projeto na página 1360. Alterna a vista atual para uma projeção em perspectiva. Alterna a vista atual para uma projeção ortogonal. A bússola é exibida abaixo do ViewCube e indica a direção Norte para o modelo. Alterna a vista atual para uma projeção em perspectiva. em Bússola. O® ViewCube® da Autodesk fornece o feedback visual sobre a orientação atual de um modelo.Define a vista Frontal do modelo com base na vista atual . ViewCube | 229 . e alterar o comportamento interativo e a aparência do ViewCube. Ajuda.

Clicar em um dos cantos da ferramenta ViewCube reorienta a vista atual do modelo para uma vista três quartos. aresta e face. e clique em OK. a ferramenta ViewCube rotaciona para a orientação predefinida mais próxima. que não seja um dos vinte e seis pontos de vista predefinidos disponíveis. esquerda e direita. Quando uma vista não está restrita a uma das vinte e seis orientações predefinidas. A dica da ferramenta descreve a ação que pode ser executada com base na localização do cursor sobre a ferramenta ViewCube. Utilize as outras vinte áreas definidas para acessar vistas angulares de um modelo. o ponteiro do mouse muda para indicar que a vista atual do modelo está sendo reorientada. base. orientação à direita com formato livre. Quando uma vista é orientada para uma das vinte e seis orientações predefinidas do ViewCube. As vinte e seis áreas definidas são categorizadas em três grupos: canto. nas quais é possível clicar para alterar a vista atual de um modelo. É possível reorientar a vista de um modelo com a ferramenta ViewCube clicando em áreas predefinidas para definir como atual uma vista. Quando você arrasta. 230 | Capítulo 5 Vistas de projeto .Exibir ou ocultar o ViewCube Em uma vista 3D. ➤ Opções. Das vinte e seis áreas definidas. cancele a seleção de Exibir o Reorientar a vista de um modelo com o ViewCube O ViewCube é utilizado para reorientar a vista atual de um modelo. clicar e arrastar para alterar livremente o ângulo de vista do modelo. seu contorno é exibido como tracejado. Reorientar a vista atual O ViewCube fornece vinte e seis áreas definidas. Clicar em uma das arestas reorienta a vista do modelo para uma meia vista com base em dois lados do modelo. frente. Se você arrasta a ferramenta ViewCube para perto de uma das orientações predefinidas e esta está definida para efetuar o snap à vista mais próxima. Orientação predefinida à esquerda. o cursor se altera para uma seta com um pequeno cubo. Também é possível clicar e arrastar a ferramenta ViewCube para reorientar a vista de um modelo para um ponto de vista personalizado. e definir e restaurar a vista Principal. Como alternativa. As vistas ortogonais são definidas ao clicar em uma das faces no ViewCube. O contorno do ViewCube ajuda a identificar a orientação da vista. uma dica de ferramenta também é exibida. clique em ViewCube. OBSERVAÇÃO Quando o cursor está sobre uma das áreas clicáveis da ferramenta ViewCube. com base em uma viewport definida pelos três lados do modelo. seis das áreas representam vistas ortogonais padrão de um modelo: topo. clique na guia Vista ➤ painel Janelas ➤ menu suspenso Interface do usuário ➤ ViewCube. o ViewCube terá um contorno de uma linha sólida contínua. para indicar que o cursor está sobre a ferramenta ViewCube. traseira. Além da alteração do cursor. Clique na guia ViewCube.

em Ao clicar no ViewCube. 3 Clique em OK. as transições de uma vista para outra são apresentadas com uma animação ao clicar em uma área predefinida no ViewCube. Para reorientar a vista atual para uma orientação predefinida ■ Clique em uma das faces. Para visualizar uma face adjacente OBSERVAÇÃO Assegure que a vista da face é a atual. arestas ou canto do ViewCube. Alternar para uma face adjacente Quando a ferramenta ViewCube está ativa ao visualizar um modelo de uma das vistas de face. ■ Clique em um dos triângulos exibidos junto as arestas do ViewCube. Utilize as setas de rolagem para rotacionar a vista atual em 90 graus no sentido horário ou no sentido anti-horário em torno do centro da vista. a direção Acima de um modelo também é utilizada para especificar a direção das vistas da face no ViewCube. Arraste na direção que deseja para orbitar no modelo. 2 Na caixa de diálogo Opções. Vista Frontal É possível definir a vista Frontal de um modelo para especificar a direção das vistas de face no ViewCube. ViewCube | 231 . Para reorientar a vista de forma interativa ■ Clique no ViewCube. Quando marcada. Junto com a vista Frontal.Rolar uma vista da face Quando você visualiza um modelo de uma das vistas de face. 2 Na caixa de diálogo Opções. Para utilizar transições com animação ao reorientar a vista para uma orientação predefinida 1 Clique com o botão direito mouse no ViewCube e clique em Opções. mantenha pressionado o botão esquerdo do mouse em seu dispositivo apontador e arraste para orbitar no modelo. Para ajustar automaticamente o modelo após uma orientação da vista 1 Clique com o botão direito mouse no ViewCube e clique em Opções. clique em Utilizar transições animadas ao alternar entre vistas. dois botões de seta de rolagem são exibidos junto à ferramenta ViewCube. em Ao clicar no ViewCube. É possível utilizar esses triângulos para alternar para uma das vistas de face adjacentes. clique em Ajustar para a vista na alteração da vista. quatro triângulos ortogonais são exibidos junto ao ViewCube.

reorienta o modelo e ajusta o modelo na janela. Bloquear a seleção de objetos para o ViewCube especifica o centro da vista atual e a distância do centro da vista com base nos objetos selecionados. e selecione (Vista atual). 3 Clique em OK. clicar em uma área predefinida do ViewCube. não irá ocorrer quando Bloquear para a seleção 232 | Capítulo 5 Vistas de projeto . Efetuar o zoom nas extensões de um modelo. Clique com o botão direito mouse no ViewCube e clique em Ir para principal. Para rolar uma vista da face OBSERVAÇÃO Assegure que uma vista da face seja exibida. Para restaurar a vista Frontal ■ Clique com o botão direito do mouse no ViewCube e clique em Redefinir frontal.Quando marcada. e a seta de rolagem direita rotaciona a vista 90 graus no sentido horário. Para definir a vista Frontal ■ Clique com o botão direito do mouse no ViewCube e clique em Definir frontal para. ■ Clique em uma das setas de rolagem exibidas acima e à direita do ViewCube. Isso é feito ao clicar na opção Bloquear para a seleção no menu de atalho do ViewCube. Para reorientar o modelo para a vista Principal. É possível definir qualquer vista do modelo como a vista Principal. Utilize um dos seguintes métodos: ■ ■ Clique no botão Principal ( ) localizado perto do ViewCube. Bloquear a seleção está ativada até que seja desmarcada no menu de atalho do ViewCube ou ao clicar no ícone Bloquear para a seleção (junto ao ícone Vista Principal). Examinar objetos individuais com o ViewCube É possível bloquear o ViewCube para um ou mais objetos selecionados. A seleção e o cancelamento da seleção de objetos após Bloquear para a seleção for ativada. A seta de rolagem esquerda rotaciona a vista em 90 graus no sentido anti-horário. Vista Principal A vista Principal é uma vista especial armazenada com um modelo que torna fácil retornar para uma vista familiar conhecida. não tem efeito no centro ou distância do centro da vista quando ocorre uma alteração na orientação da vista com a ferramenta ViewCube. Para definir a vista Principal ■ Clique com o botão direito do mouse no ViewCube e clique em Definir a vista atual como a principal. A vista Principal salva pode ser aplicada na vista atual ao clicar no botão Principal junto ao ViewCube ou do menu ViewCube. OBSERVAÇÃO A vista Frontal somente pode ser definida para a vista atual ou para uma vista de elevação existente no projeto.

e selecione ou desmarque a Barra de navegação. 2 Clique em uma das localizações predefinidas no ViewCube. ■ ■ Menu Personalizar da barra de navegação As opções no menu personalizar da barra de navegação permitem selecionar ferramentas e reposicionar a barra de navegação na vista. ■ ■ ViewCubeIndica a orientação atual de um modelo e é utilizado para reorientar a vista atual em um modelo. ou clique e arraste o ViewCube para reorientar a vista do modelo. Conjunto de ferramentas de navegação para aumentar ou diminuir a ampliação da vista atual de um modelo. o ViewCube utiliza os objetos selecionados para calcular o centro da vista e efetua o zoom nas extensões do modelo. clique na guia Vista>>painel Janelas>>menu suspenso Interface do usuário. Ferramentas de Zoom. As seguintes ferramentas de navegação estão disponíveis na barra de navegação. Para examinar um objeto individual com o ViewCube 1 No modelo. mesmo se a ferramenta ViewCube estiver definida para efetuar o zoom nas extensões após cada alteração na orientação da vista. A barra de navegação é ativada por padrão. o ViewCube utiliza o objetos selecionados para calcular o centro da vista e efetua o zoom nas extensões dos objetos selecionados. Você inicia as ferramentas de navegação clicando em um dos botões na barra de navegação ou selecionando uma ferramenta no menu suspenso na parte inferior da barra de navegação. Se Bloquear para a seleção estiver marcada quando ocorre a alteração de orientação da vista. Coleção de círculos que oferece a rápida alternância entre as ferramentas de navegação especializadas. incluindo o ® ViewCube® e SteeringWheels da Autodesk A barra de navegação é exibida na área de desenho. O ViewCube reorienta a vista do modelo com base no ponto central dos objetos selecionados.estiver ativada. Pan. ao longo de um dos lados da janela do modelo atual. Quando desmarcada. Barra de navegação | 233 . SteeringWheels. Para ativar ou desativar a Barra de navegação. Barra de navegação A barra de navegação fornece o aceso a ferramentas de navegação.Move a vista paralela à tela. Para bloquear para a seleção atual ■ Clique com o botão direito do mouse no ViewCube e clique em Bloquear para a seleção. selecione um ou mais objetos para definir o ponto central da vista. As barras de navegação estão organizadas em áreas separadas da barra de navegação e fornecem o acesso a ferramentas com base na vista ativa atual (2D ou 3D).

Para remover uma ferramenta da barra de navegação faça um dos seguintes: ■ Clique com o botão direito do mouse na ferramenta que deseja remover. clique em Personalizar 2 No menu Personalizar. clique na ferramenta de navegação que deseja exibir na barra de navegação. um manipulador de alça é exibido. o botão Mais controles é exibido e substitui o botão Personalizar. Na barra de navegação.Menu suspenso Personalizar Controla a exibição das ferramentas de navegação na barra de navegação É possível controlar quais ferramentas de navegação são exibidas na barra de navegação com o menu Personalizar. Uma marca de seleção junto ao nome de uma ferramenta de navegação indica quando ela é exibida na barra de navegação. No menu Personalizar. Quando você clica no botão Mais controles. Para exibir uma ferramenta de navegação na barra de ferramentas 1 Na barra de navegação. Quando não vinculada ou estacionada. A posição das ferramentas de navegação na barra de navegação é predefinida e não pode ser alterada. Você especifica como a barra de navegação pode ser reposicionada do menu Personalizar. Arraste o manipulador de alça na barra de navegação para reposicioná-la ao longo de um dos lados da janela do modelo atual. um menu é exibido que contém as ferramentas de navegação que não estão no momento exibidas. ou livremente posicionada ao longo de uma das bordas da janela atual. a barra de navegação é posicionada acima ou abaixo da ferramenta ViewCube e em uma orientação vertical. Para reposicionar a barra de navegação e o ViewCube 1 Na barra de navegação. clique na ferramenta que deseja remover. e clique em Remover da barra de navegação. Se o lado da janela com a qual a barra de navegação é alinhada não for suficientemente longa para mostrar toda a barra de navegação. a barra de navegação pode ser livremente alinhada ao longo de uma das bordas da janela do modelo atual. estacionando-a quando a ferramenta ViewCube não estiver exibida. Quando não vinculada com a ferramenta ViewCube ou estacionada. Quando truncada. você clica nas ferramentas de navegação que deseja exibir na barra de navegação. ■ Reposicionar e reorientar a barra de navegação A posição e reorientação da barra de navegação podem ser ajustadas ao vinculá-la com a ferramenta ViewCube. esta é truncada para caber. Quando vinculada com a ferramenta ViewCube. clique em Personalizar No menu Personalizar. clique em Personalizar 2 Clique no menu Personalizar ➤ Posições de estacionamento ➤ Vincular com o ViewCube. O menu Personalizar é exibido ao clicar no botão Personalizar. 234 | Capítulo 5 Vistas de projeto .

a barra de navegação e o ViewCube são reposicionados juntos em torno da janela atual. clique em Personalizar 2 Clique no menu Personalizar ➤ Posições de estacionamento ➤ Vincular com o ViewCube.Quando Vincular com o ViewCube estiver marcado. a barra de navegação é estacionada na mesma localização em que o ViewCube estaria. Para vincular a posição da barra de navegação com o ViewCube 1 Na barra de navegação. a barra de navegação e o ViewCube são reposicionados juntos em torno da janela atual. arrastando-a para o lado esquerdo ou direito da janela a orienta na vertical. Vincular a barra de navegação com o ViewCube Quando a barra de navegação está vinculada com o ViewCube. SteeringWheels Os SteeringWheels são menus de rastreamento (que seguem seu cursor) dos quais é possível acessar diferentes ferramentas de navegação 2D e 3D a partir de uma única ferramenta. A barra de navegação e o ViewCube são reposicionados. Arrastar a barra de navegação para o topo ou a parte inferior da janela a orienta na horizontal. SteeringWheels | 235 . Quando Vincular com o ViewCube estiver marcado. 4 Arraste a barra de navegação ao longo da borda da janela para ajustar sua posição ao longo da borda da janela. 3 Clique no manipulador de alça e arraste a barra de navegação ao longo da borda da janela onde deseja exibi-la. clique em Personalizar 2 Clique no menu Personalizar ➤ Posições de estacionamento ➤ Vincular com o ViewCube. 4 Clique no menu Personalizar ➤ Posições de estacionamento ➤ uma posição de estacionamento disponível. 1 Na barra de navegação. O manipulador de alça para a barra de navegação é exibido ao longo do topo da barra de navegação. Quando o ViewCube não estiver exibido. Solte o botão do mouse no dispositivo apontador para orientar a barra de navegação ao longo da borda da janela. é possível reposicionar livremente a barra de navegação ao longo da borda da janela atual. 3 Clique em Personalizar.

Os círculos são específicos ao contexto no qual um modelo está sendo exibido. 236 | Capítulo 5 Vistas de projeto . SteeringWheel 2D Círculo de navegação completa Círculo objeto da vista (Círculo básico) Círculo do tour do edifício (Círculo básico) Minicírculo do objeto da Minicírculo do tour do vista edifício Minicírculo de navegação completa "First Contact Balloon" [Balão do primeiro contato] Quando um SteeringWheel é exibido na primeira vez e uma vista 3D é a atual.Visão geral do SteeringWheels Os SteeringWheels. também conhecido como círculos. o "First Contact balloon" [Balão de primeiro contato] para os círculos é exibido. O balão "First Contact" serve como uma introdução ao propósito dos círculos e como usá-los. podem economizar tempo ao combinar muitas das ferramentas de navegação em uma única interface.

retorna-se ao círculo. Desativar as mensagens de ferramenta e texto do cursor somente afeta as mensagens que são exibidas ao utilizar os minicírculos ou o círculo de navegação grande completo.Exibir e usar os círculos Pressionar e arrastar em um setor de um círculo é o modo principal de interação. Os círculos (exceto o "2D Navigation wheel" [Círculo de navegação 2D]) estão disponíveis em dois diferentes estilos: grande e mini. clique na seta abaixo do SteeringWheel. O texto do cursor da ferramenta exibe o nome da ferramenta de navegação ativa próximo ao cursor. mensagens da ferramenta e texto do cursor da ferramenta São exibidas dicas de ferramenta para cada botão do círculo conforme o cursor passa sobre eles. Elas fornecem instruções básicas sobre como utilizar a ferramenta. e selecione um estilo do SteeringWheel no menu de atalho. Dicas de ferramenta do círculo. o nível de opacidade controla a visibilidade dos objetos no modelo atrás do círculo. Aparência dos círculos É possível controlar a aparência dos círculos ao alternar entre os diferentes estilos de círculos disponíveis. O tamanho de um círculo controla o tamanho dos setores e das legendas que aparecem no círculo. Ao liberar o botão. Similar às dicas de ferramentas. Para fechar um círculo Utilize um dos seguintes métodos para fechar um círculo: ■ Pressione Esc. clique em um dos setores e pressione o botão no dispositivo apontador para ativar a ferramenta de navegação. ou ao ajustar o tamanho e a opacidade. as mensagens de ferramenta e texto do cursor são exibidos quando se utiliza uma das ferramentas de navegação de um círculo. Após um círculo ser exibido. Arraste para reorientar a vista atual. Utilize um dos seguintes métodos para exibir um círculo: Para exibir o estilo do SteeringWheel no momento selecionado: Na Barra de navegação. As mensagens da ferramenta são exibidas quando uma ferramenta de navegação está ativa. As dicas de ferramentas aparecem abaixo do círculo e identificam qual ação será executada se o setor ou botão for clicado. clique em ou . SteeringWheels | 237 . Para exibir um estilo selecionado do SteeringWheel: Na barra de ferramentas Navegação.

Para alterar o tamanho dos círculos 1 Exiba um círculo. 4 Clique em OK. 2 Clique com o botão direito do mouse no círculo e clique em Opções. 4 Clique em OK. selecione o nível de transparência. OBSERVAÇÃO Para os procedimentos a seguir. na guia SteeringWheels. em Aparência do círculo grande/Aparência do minicírculo. clique na guia SteeringWheels. Dicas de ferramentas são exibidas para cada seção e botão em um círculo quando o cursor passa sobre o círculo. 2 Clique com o botão direito do mouse no círculo e clique em Opções. Para alterar a opacidade dos círculos 1 Exiba um círculo. 3 Na caixa de diálogo Opções. Para ativar as dicas de ferramentas para círculos 1 Exiba um círculo. Selecione 90% para exibir o SteeringWheels com a maior opacidade. 4 Clique em OK. clique em Exibir dicas de ferramentas. na guia SteeringWheels. clique em Mostrar ferramenta de texto do cursor. Normal ou Grande. também é possível clicar em de diálogo Opções. clique na guia SteeringWheels. Clique com o botão direito do mouse e clique em Fechar círculo. para Tamanho. 4 Clique em OK. Legendas de texto são exibidas enquanto as ferramentas selecionadas estão sendo utilizadas. Para ativar texto do cursor para círculos 1 Exiba um círculo. ➤ Opções para acessar a caixa 3 Na caixa de diálogo Opções. selecione Pequeno. 3 Na caixa de diálogo Opções. 2 Clique com o botão direito do mouse no círculo e clique em Opções. em Aparência do círculo grande/Aparência do minicírculo. 238 | Capítulo 5 Vistas de projeto . A configuração padrão é 50%. 2 Clique com o botão direito do mouse no círculo e clique em Opções. 3 Na caixa de diálogo Opções. Pressione F8. Para ativar mensagens para círculos 1 Exiba um círculo.■ ■ ■ Clique no x pequeno no canto superior direito do círculo.

corte ou 3D). Ajuda. Fechar círculo. Exibe o minicírculo Objeto da vista. Propriedades. altere as preferências do círculo atual. Salvar a vista. OBSERVAÇÃO Salvar a vista somente permite salvar uma vista 3D com um nome único quando você estiver visualizando a vista 3D padrão. 4 Clique em OK. Restaura o ponto central da vista para as extensões do modelo. clique em Mostrar mensagens da ferramenta.Salva a orientação da vista atual com um nome exclusivo. a vista é simplesmente salva com a nova orientação e não será solicitado a fornecer um nome único. Exibe o círculo grande Navegação completa. Ajustar na janela. Adapta a vista de acordo com um plano específico. Age como uma lente de zoom no modelo. Menu Círculo Utilize o menu Círculo para alternar entre os círculos grandes e os minicírculos que estão disponíveis. Círculo Navegação completa. Exibe o minicírculo Navegação completa. Círculos básicos. Exibe a caixa de diálogo onde é possível ajustar as preferências para os círculos. Redimensiona e centraliza a vista atual para exibir todos os objetos. Minicírculo Navegação completa. Minicírculo Tour do edifício. Exibe o círculo grande Objeto da vista ou Tour do edifício. Orienta a câmera para coincidir com o ângulo de visão da vista selecionada (uma vista de planta. porque altera o comprimento focal da câmera em uma vista em perspectiva. Orientar para o plano. Orientar para a vista. ■ ■ ■ ■ ■ SteeringWheels | 239 . 3 Na caixa de diálogo Opções. Os itens de menu disponíveis no menu Círculo são dependentes do círculo e programa atuais. Inicia o sistema de ajuda on-line e exibe o tópico sobre os círculos. Recentralizar limite de recorte.2 Clique com o botão direito do mouse no círculo e clique em Opções. O menu Círculo tem as seguintes opções: ■ ■ ■ ■ ■ ■ ■ ■ ■ Minicírculo Objeto da vista. Move a posição do limite de recorte em torno de uma vista em perspectiva. Fecha o círculo. na guia SteeringWheels. elevação. Reposiciona o limite de recorte no centro da vista em perspectiva. Vai para a vista Principal salva com o modelo. ■ ■ ■ Aumentar/Diminuir comprimento focal. Mover limite de recorte. Mensagens são exibidas quando você utiliza ferramentas de navegação. Restaurar centro original. Olhar e Navegar 3D. siga para a vista Principal. Exibe o minicírculo Tour do edifício. Ir para principal. e controle o comportamento das ferramentas Órbita. Se você estiver visualizando uma vista previamente salva como uma vista 3D ortogonal ou uma vista 3D em perspectiva (câmera).

É particularmente útil quando você não tem um dispositivo apontador com um roda de rolagem. É possível mover para trás ou para frente ao clicar e arrastar para esquerda ou direita. é possível visualizar objetos individuais ou recursos em um modelo. "Zoom". Círculos de objeto da vista Com os círculos (mini e grande) "View Object". Ajusta a ampliação da vista atual. ■ "Rewind" [Rebobinar]. O minicírculo tem um tamanho similar ao cursor. OBSERVAÇÃO "Pan" e "Zoom" em um círculo de navegação 2D efetuam pan ou zoom no espaço da página. "Pan" e "Zoom" movem a câmera. Restaura a orientação mais recente da vista. Para alternar para o minicírculo de objeto da vista ■ Clique com o botão direito do mouse no círculo e clique em Minicírculo de objeto da vista. As legendas não são exibidas nos setores do círculo. O círculo "2D Navigation" [Navegação 2D] somente está disponível na versão grande. 240 | Capítulo 5 Vistas de projeto . Para alternar para o círculo grande de objeto da vista ■ Clique com o botão direito do mouse no círculo e clique em Círculos básicos ➤ Círculo de objeto da vista. enquanto que o minicírculo "View Object" [Visualização de objetos] é otimizado para usuários 3D experientes. Em todos os outros círculos.Círculos de navegação Os círculos estão disponíveis em dois tamanhos: grande e mini. Existe uma legenda em cada setor do círculo. Reposiciona a vista atual ao efetuar a panorâmica. Os setores do círculo "2D Navigation" têm as seguintes opções: ■ ■ "Pan". O círculo grande é maior que o cursor. O círculo grande "View Object" [Visualização de objetos] é otimizado para novos usuários 3D. Círculo "2D Navigation" [Navegação 2D] Com este círculo é possível acessar ferramentas de navegação 2D básicas. O círculo inclui as ferramentas "Pan" e "Zoom".

É possível mover para trás ou para frente ao clicar e arrastar para esquerda ou direita. Para alternar para o círculo grande "Tour Building" [Tour do edifício] ■ ■ Clique com o botão direito do mouse no círculo e clique em "Basic Wheels" ➤ "Tour Building Wheel". Círculo grande "Tour Building" Os setores do círculo grande "Tour Building" têm as seguintes opções: ■ "Forward" [Avançar]. "Look (Left wedge)" [Olhar (setor à esquerda)].Círculos "Tour Building" [Tour do edifício] Com os círculos (grande e mini) "Tour Building". ■ ■ OBSERVAÇÃO Quando o minicírculo é exibido. enquanto que o minicírculo "Tour Building" [Tour do edifício] é otimizado para usuários 3D experientes. como um edifício. uma linha de montagem. Ajusta a distância entre o ponto atual da vista e o ponto de giro definido do modelo. O círculo grande "Tour Building" [Tour do edifício] é otimizado para novos usuários 3D. Simula a navegação no modelo. "Rewind (Right wedge)" [Rebobinar (setor à direita)]. rolar o botão de rolagem para aumentar ou diminuir o zoom. SteeringWheels | 241 . Clicar uma vez move para frente a meia distância do objeto clicado. Desliza a vista atual de um modelo ao longo do eixo Z de um modelo. é possível mover através de um modelo. "Rewind" [Rebobinar]. Restaura a vista mais recente. Para alternar para o minicírculo "Tour Building" [Tour do edifício] ■ Clique com o botão direito do mouse no círculo e clique em "Mini Tour Building Wheel". Clique com o botão direito do mouse no círculo e clique em "Basic Tour Building Wheel". navio ou plataforma de petróleo. Restaura a vista mais recente. "Up/DownTool" [Ferramenta acima/abaixo]. é possível pressionar e segurar o botão do meio do mouse para efetuar a panorâmica. "Up/Down (Bottom wedge)" [Para cima/Para baixo (setor inferior)]. Desliza a vista atual de um modelo ao longo do eixo Z de um modelo. Gira a vista atual. É possível mover para trás ou para frente ao clicar e arrastar para esquerda ou direita. e segurar a tecla SHIFT enquanto pressiona e segura o botão do meio do mouse para orbitar o modelo. Gira a vista atual. ■ ■ ■ Minicírculo "Tour Building" [Tour do edifício] Os setores do minicírculo "Tour Building" têm as seguintes opções: ■ ■ "Walk (Top wedge)" [Navegar (setor superior)]. "Look" [Olhar]. Você pode também andar e navegar em torno de um modelo.

Cada setor contém uma ferramenta de navegação que pode ser usada para reorientar a vista atual de um modelo.Círculos de navegação completa Os círculos "Full Navigation" [Navegação completa] (grande e mini) combinam as ferramentas de navegação 3D encontradas nos círculos "View Object" e "Tour Building". não é limitada. Uma esfera é exibida além do cursor. Ferramenta central Com a ferramenta "Center" é possível definir o centro da vista atual de um modelo. Em vistas em perspectiva. rolar o botão de rolagem para aumentar ou diminuir o zoom. a ferramenta Avançar é limitada à distância entre a posição atual e o ponto de pivô. é possível mover o cursor através do ponto de pivô. e segurar a tecla SHIFT enquanto segura o botão do meio do mouse para orbitar o modelo. As ferramentas de navegação que estão disponíveis dependem de qual círculo está ativo. A esfera indica que o ponto abaixo do cursor no modelo será o centro da vista atual quando você soltar o botão do mouse. 242 | Capítulo 5 Vistas de projeto . Ferramenta Avançar Utilize a ferramenta Avançar para alterar a ampliação do modelo ao aumentar ou diminuir a distância entre o ponto atual da vista e o ponto de pivô. Para definir o centro. arraste o cursor sobre o modelo. e o modelo será centralizado na esfera. Ferramentas de navegação Cada círculo é dividido em diferentes setores. OBSERVAÇÃO Em vistas ortogonais. Os círculos "Full Navigation" [Navegação completa] grande e mini são otimizados para usuários 3D experientes. A distância que você pode mover adiante ou para atrás é limitada pela posição do ponto de pivô. portanto. OBSERVAÇÃO Quando um dos círculos "Full Navigation" [Navegação completa] é exibido. É possível visualizar objetos individuais e navegar através e em torno de um modelo. é possível pressionar e segurar o botão do meio do mouse para efetuar pan. Para alternar para o minicírculo de navegação completa ■ Clique com o botão direito do mouse no círculo e clique em Minicírculo de navegação completa. Para alternar para o círculo grande de navegação completa ■ Clique com o botão direito do mouse no círculo e clique em Círculo de navegação completa.

Ao rotacionar a vista. OBSERVAÇÃO Se você clicar uma vez na seção Avançar. você ajusta a vista do modelo arrastando o cursor. utilize o indicador Distância de arraste. SteeringWheels | 243 . Para reorientar a vista ao mover adiante ou para fora do modelo 1 Exiba o círculo grande Tour do edifício. 2 Clique e mantenha pressionada a seção Avançar.Para ajustar a distância entre o ponto atual da vista e o ponto de pivô. Quando você arrasta. é possível rotacionar a vista atual na vertical e na horizontal. Ferramenta Olhar Com a ferramenta Olhar. Ao utilizar a ferramenta Olhar. O indicador Distância de arraste é exibido. Deslize o indicador para adiante ou para atrás para diminuir ou aumentar a distância em direção ao ponto de pivô. O indicador Distância de arraste tem duas marcas nele. A ferramenta Olhar pode ser comparada com você em pé em uma localização fixa e olhando para cima e para baixo enquanto vira sua cabeça para a esquerda ou direita. 3 Arraste o cursor acima ou abaixo para alterar a distância da qual deseja visualizar o modelo. Mantenha pressionada a tecla Shiftantes de selecionar a ferramenta Olhar em um dos círculos de Navegação completa. 4 Solte o botão em seu dispositivo apontador para voltar para o círculo. também é possível utilizar a ferramenta para efetuar o pan na vista atual para um face específica do modelo. como se estivesse virando sua cabeça. o cursor muda para o cursor Olhar e o modelo rotaciona em torno da localização da vista atual. Além de utilizar a ferramenta Olhar para olhar em torno do modelo. A distância atual viajada é mostrada pelo indicador de posição laranja. o modelo move adiante 50% da distância entre a localização atual e o ponto de pivô. sua linha de visão rotaciona em torno da posição do olho. que mostram as distâncias iniciais e de destino do ponto atual da vista.

é possível navegar através de um modelo utilizando as teclas de seta no teclado. 2 Clique e mantenha pressionada a seção Olhar. Arrastar para baixo e para cima abaixa ou eleva o ponto alvo da vista atual. 2 Clique e mantenha pressionada a seção Olhar. 6 Clique em OK para sair do círculo. 5 Solte o botão em seu dispositivo apontador para voltar para o círculo. Para olhar em volta e navegar através de um modelo com a ferramenta Olhar 1 Exibe o círculo Navegação completa. O cursor muda para o cursor Olhar em. 2 Mantenha pressionada a tecla Shift. abaixa o ponto alvo da vista. O cursor muda para o cursor Olhar. arrastando o cursor para baixo. 3 Arraste para mudar a direção na qual você está olhando. 3 Arraste o dispositivo apontador para alterar a direção na qual está olhando. Para olhar em volta de uma vista com a ferramenta Olhar 1 Exiba um dos círculos de Navegação completa ou o minicírculo Tour do edifício. Utilize a caixa de diálogo Opções para o SteeringWheels para inverter o eixo vertical para a ferramenta Olhar. 3 Na caixa de diálogo Opções. Para inverter o eixo vertical para a ferramenta Olhar 1 Exiba um círculo. para Comportamento da ferramenta olhar. O cursor muda para o cursor Olhar. 2 Clique com o botão direito do mouse no círculo e clique em Opções.Navegando através de um modelo Ao utilizar a ferramenta Olhar a partir do círculo grande Navegação completa. 4 Clique em OK. Inverter o eixo vertical Quando você arrasta o cursor para cima. 3 Clique e mantenha pressionada a seção Olhar. o ponto alvo da vista se eleva. Para olhar para uma face no modelo com a ferramenta Olhar 1 Exiba um dos círculos de Navegação completa. 4 Mantendo pressionado o botão em seu dispositivo apontador. pressione as teclas de seta para navegar no modelo. 5 Solte o botão em seu dispositivo apontador para voltar para o círculo. 4 Arraste sobre os objetos no modelo até que a face que deseja olhar seja realçada. selecione Inverter eixo vertical. 244 | Capítulo 5 Vistas de projeto . 4 Solte o botão em seu dispositivo apontador para voltar para o círculo. Utilize a caixa de diálogo Opções para o SteeringWheels para ajustar a velocidade de navegação.

Esta opção somente está disponível ao utilizar os círculos grandes e minicírculos de Navegação completa o minicírculo Objeto da vista. para controlar se a direção acima é mantida ou não para a ferramenta Órbita. É possível especificar o ponto de pivô nas seguintes maneiras: ■ Ponto de pivô padrão Quando você primeiro abre um modelo. O ponto de pivô é calculado com base no centro das extensões dos objetos selecionados. Para orbitar um modelo com a ferramenta Órbita 1 Exiba um dos círculos Objeto da vista ou Navegação completa. Utilize a caixa de diálogo Opções para o SteeringWheels. Se a direção acima não for mantida. 2 Clique e mantenha pressionada a seção Órbita. 3 Arraste para rotacionar o modelo. Se você arrastar na vertical. a câmera move paralela ao longo do eixo Z. a seguir arraste o ponto no modelo que deseja utilizar como o ponto de pivô. O ponto de pivô é o ponto base utilizado ao rotacionar o modelo com a ferramenta Órbita. a câmera move paralela ao plano XY. SteeringWheels | 245 . Quando você arrasta o cursor. você pode rolar o modelo utilizando o anel de rolagem que está centralizado em torno do ponto de pivô. Ferramenta Centro É possível especificar um ponto no modelo a ser utilizado como o ponto de pivô com a ferramenta Centro. Especifique o ponto de pivô. O cursor muda para o cursor de Órbita. Ctrl+Clique e arraste. a órbita é restringida ao longo do eixo XY e na direçãoZ.Ferramenta Órbita Você utiliza a ferramenta Órbita para alterar a orientação de um modelo. Quando a direção acima é mantida. O cursor muda para o cursor de Órbita. Se você arrastar na horizontal. OBSERVAÇÃO Enquanto a ferramenta Órbita está ativa. você pode manter pressionada a tecla Ctrl a qualquer momento para mover o ponto de pivô utilizado pela ferramenta Órbita. Mantenha pressionada a tecla Ctrl antes de clicar na seção Órbita ou enquanto a ferramenta Órbita estiver ativa. Selecionar objetos É possível selecionar objetos antes de utilizar a ferramenta Órbita para calcular o ponto de pivô. ■ ■ ■ Manter a direção acima É possível controlar como o modelo efetua a órbita em torno do ponto de pivô escolhendo manter a direção acima do modelo. o modelo rotaciona em torno de um ponto de pivô enquanto a vista permanece fixa. o ponto alvo da vista atual é utilizado como o ponto de pivô para orbitar no modelo.

5 Arraste para rotacionar o modelo. 4 Clique em OK. 6 Solte o botão em seu dispositivo apontador para voltar para o círculo. 4 Clique em OK. Para iniciar a ferramenta Órbita com o botão do meio do mouse 1 Exiba um dos círculos que não seja o círculo grande de Objeto da vista ou os círculos do Tour do edifício. caso esteja utilizando um dos círculos Objeto da vista ou Navegação completa. 6 Mantenha pressionada a tecla Shift para exibir o anel de rolagem. O cursor muda para o cursor de Órbita. 2 Mantenha pressionada a tecla Shift. 3 Na caixa de diálogo Opções. 3 Mantenha pressionada a roda de rolagem ou o botão do meio em seu dispositivo apontador e arraste para orbitar o modelo. O cursor muda para o cursor de Órbita. demarque a marca de seleção de Manter a cena acima para a ferramenta Órbita. 7 Solte o botão em seu dispositivo apontador para voltar para o círculo. 4 Clique e mantenha pressionada a seção Órbita. 5 Clique e mantenha pressionada a seção Órbita. Para rolar o modelo em torno do ponto de pivô com a ferramenta Órbita 1 Exiba o minicírculo Objeto da vista ou um dos círculos de Navegação completa. 4 Solte o botão em seu dispositivo apontador para voltar ao círculo. 2 Selecione os objetos no modelo para os quais deseja definir o ponto de pivô. Para manter a direção acima para a ferramenta Órbita 1 Exiba o minicírculo Objeto da vista ou um dos círculos de Navegação completa. 246 | Capítulo 5 Vistas de projeto . Para orbitar em torno de um objeto com a ferramenta Órbita 1 Pressione Esc para assegurar que nenhuma ferramenta esteja ativa e para desmarcar quaisquer objetos previamente selecionados. 4 Solte o botão em seu dispositivo apontador para voltar para o círculo.OBSERVAÇÃO Utilize a ferramenta Centro para recentralizar o modelo na vista atual. Arraste para rolar o modelo. 3 Na caixa de diálogo Opções. selecione Manter a cena acima para a ferramenta Órbita. 2 Clique com o botão direito do mouse no círculo e clique em Opções. 2 Clique com o botão direito do mouse no círculo e clique em Opções. 3 Exiba um dos círculos Objeto da vista ou Navegação completa. A órbita no modelo é restringida ao longo das direções do plano XY e Z.

Ferramenta Rebobinar Quando você utiliza as ferramentas de navegação para reorientar a vista de um modelo. 3 Arraste para reposicionar o modelo. 4 Solte a roda ou o botão em seu dispositivo apontador para voltar para o círculo. Com a ferramenta Rebobinar. SteeringWheels | 247 .Ferramenta Pan Quando a ferramenta Pan está ativa. enquanto arrastar para baixo move o modelo para baixo. O cursor muda para o cursor de Pan. Em um contexto 2D. mas não é mantido após a janela ser fechada. arrastar para cima move o modelo para cima. é possível restaurar uma vista anterior ou navegar entre todas as vistas salvas. a vista anterior é salva no histórico de navegação. Do histórico de navegação. ou um dos minicírculos. 2 Clique e mantenha pressionada a seção Pan. a panorâmica navegará na vista da folha. Um histórico separado de navegação é mantido para cada janela. Rebobinar o histórico de navegação é específico da vista. Se estiver usando a panorâmica com uma vista ativa em uma folha. é possível continuar a efetuar o pan arrastando mais para forçar que vire em torno da tela. Arrastar o dispositivo apontador move o modelo na mesma direção. Por exemplo. principalmente ao usar o 3D SteeringWheels. Para efetuar o pan na vista com a ferramenta Pan 1 Exiba o círculo de Navegação 2D. Para iniciar a ferramenta Pan com o botão do meio do mouse 1 Exiba o círculo de Navegação 2D. ou o minicírculo Objeto da vista. Em um contexto 3D. 3 Arraste para reposicionar o modelo. o cursor Pan (um seta de quatro pontas) é exibida. efetua-se a panorâmica da câmera na esquerda e na direita. 4 Solte o botão em seu dispositivo apontador para voltar para o círculo. O histórico de navegação armazena uma representação das vistas anteriores do modelo junto com uma miniatura. a panorâmica navega na vista. um dos círculos de Navegação completa. O cursor muda para o cursor de Pan. 2 Mantenha pressionada a roda de rolagem ou o botão do meio. é possível recuperar vistas anteriores do histórico de navegação. o círculo de Navegação completa. DICA Se o cursor alcança a borda da tela. e não na vista ativa na folha.

arraste o colchete para a esquerda no painel Rebobinar histórico. 3 Mantendo pressionado o botão em seu dispositivo apontador. OBSERVAÇÃO O histórico de rebobinar não é salvo entre sessões. 248 | Capítulo 5 Vistas de projeto . Para ajustar a elevação vertical da vista atual. Arrastar para a esquerda restaura uma vista anterior mais antiga. 2 Clique e mantenha pressionada a seção Rebobinar. Para restaurar uma vista anterior com o painel Rebobinar histórico 1 Exiba um círculo. Para restaurar a vista anterior 1 Exiba um círculo. A posição atual no histórico de navegação é indicada pela caixa laranja que é arrastada junto com o painel Rebobinar histórico. a elevação atual é exibida pelo indicador laranja brilhante. 2 Clique na seção Rebobinar. Ao alterar a elevação com o indicador de Distância vertical. Para restaurar uma das vistas anteriores no histórico de navegação. Arrastar para a direita restaura a vista que for mais recente à que você está visualizando no momento. Você precisa ter utilizado anteriormente a ferramenta Rebobinar para visualizar as vistas disponíveis na direita. Ao arrastar. Ferramenta Acima/Abaixo Diferente da ferramenta Pan.Mantendo pressionado o botão no dispositivo apontador sobre a ferramenta Rebobinar no círculo. o painel Rebobinar histórico é exibido. arraste-a para cima ou para baixo. Você pode mover através do histórico de navegação. O indicador de Distância vertical tem duas marcas que exibem a elevação mais alta (Superior) e a mais baixa (Inferior) que a vista pode ter. O painel Rebobinar histórico é exibido. enquanto a elevação anterior é exibida pelo indicador laranja esmaecido. arraste para a esquerda ou para a direita para restaurar uma vista anterior. a elevação atual e a faixa de movimento permitida são exibidas no elemento gráfico denominado o indicador de Distância vertical. você utiliza a ferramenta Acima/Abaixo para ajustar a altura do ponto de visão atual ao longo do eixo Z do modelo.

O indicador de Distância vertical é exibido. A velocidade do movimento é controlada pela distância na qual o Cursor é movido do ícone Círculo central e a configuração atual da velocidade de movimento. Se o ângulo de navegação não está restringido. Restringir o ângulo de navegação Ao navegar através de um modelo. é possível controlar a velocidade do movimento. Velocidade do movimento Quando você navega ou "voa" através do modelo. 2 Clique e mantenha pressionada a seção Acima/Abaixo. Para ajustar permanentemente a velocidade do movimento. você pode navegar com liberdade enquanto mantém uma elevação constante do ponto de vista da câmera. Alterar a elevação Ao utilizar a ferramenta Navegar é possível ajustar a elevação da câmera. mantendo pressionada a tecla Shift. Isto ativa temporariamente a ferramenta Acima/Abaixo. mantenha pressionada a tecla + (mais) ao utilizar a ferramenta Navegar. Ferramenta Navegar Com a ferramenta Navegar. Com a ferramenta Acima/Abaixo ativa. Se a opção Mover paralelo ao plano de chão estiver ativada. 3 Arraste para cima ou para baixo para alterar a elevação da vista. é possível restringir o ângulo do movimento para o plano de chão. Para utilizar a ferramenta Navegar para mover através do modelo 1 Exiba um dos círculos de Navegação completa ou o minicírculo Tour do edifício. você arrasta na direção para a qual deseja mover. 4 Solte o botão em seu dispositivo apontador para voltar para o círculo. 2 Clique e mantenha pressionada a seção Navegar. utilize a caixa de diálogo Opções para o SteeringWheels ou as teclas < e > quando a ferramenta Navegar estiver ativa. Quando a ferramenta Navegar é iniciada. Para navegar através de um modelo. o ícone Círculo central é exibido perto do centro da vista e o cursor muda para exibir uma série de setas. Para aumentar temporariamente a velocidade de movimento. É possível ajustar a velocidade do movimento ao definir permanentemente ou temporariamente ao utilizar a ferramenta Navegar.Para alterar a elevação de uma vista 1 Exiba um dos círculos de Navegação completa ou os círculos do Tour do edifício. você irá "voar" na direção em que estiver olhando. Também é possível utilizar as teclas SETA ACIMA e SETA ABAIXO quando você navega para ajustar a altura da vista. SteeringWheels | 249 . é possível navegar através de um modelo como se estivesse andando nele. arraste para cima ou para baixo para ajustar a elevação da câmera. Utilize a caixa de diálogo Opções para o SteeringWheels para restringir o ângulo de movimento ao plano de chão para a ferramenta Navegar.

Se estiver utilizando o círculo Navegação completa. Para restringir a ferramenta Navegar ao plano de chão 1 Exiba um círculo. 3 Na caixa de diálogo Opções. 4 Solte o botão em seu dispositivo apontador para voltar para o círculo. As seguintes combinações de clicar e combinações de teclas estão disponíveis para controlar o comportamento da ferramenta Zoom: ■ Clique. 3 Na caixa de diálogo Opções. arraste o deslizador Velocidade de navegação para a esquerda para diminuir a velocidade de navegação ou para a direita para aumentar a velocidade de navegação. mantenha pressionada a tecla + (mais) para aumentar temporariamente sua velocidade de movimento. 2 Clique com o botão direito do mouse no círculo e clique em Opções. O cursor muda para o cursor Navegar e o ícone Círculo central é exibido. O movimento ao navegar é feito paralelo ao plano de chão do modelo.O cursor muda para o cursor Navegar e o ícone Círculo central é exibido. 250 | Capítulo 5 Vistas de projeto . selecione Mover paralelo ao plano de chão. 3 Arraste na direção que deseja navegar. na ferramenta Navegar. Ferramenta Zoom Você utiliza a ferramenta Zoom para alterar a ampliação de um modelo. na ferramenta Navegar.S e você clica na ferramenta Zoom em um círculo. OBSERVAÇÃO Ao navegar. 2 Clique com o botão direito do mouse no círculo e clique em Opções. 4 Clique em OK. 4 Clique em OK. Para alterar a velocidade de movimento para a ferramenta Navegar 1 Exiba um círculo. a vista atual tem o zoom aproximado por um fator de 25 por cento. 2 Clique e mantenha pressionada a seção Navegar. Mantenha pressionada a tecla SETA ACIMA ou SETA ABAIXO. o zoom incremental precisa estar ativado na caixa de diálogo Opções para o SteeringWheels. 3 Faça um dos seguintes: ■ Mantenha pressionada a tecla Shift para ativar a ferramenta Acima/Abaixo e arraste para cima ou para baixo. Para ajustar a altura da vista atual na ferramenta Navegar 1 Exiba um dos círculos de Navegação completa ou o minicírculo Tour do edifício. ■ 4 Solte o botão em seu dispositivo apontador para voltar para o círculo.

OBSERVAÇÃO Diferente da ferramenta Zoom no círculo grande Objeto da vista. OBSERVAÇÃO Quando você inicia a ferramenta Zoom a partir do círculo Navegação completa. Ao utilizar os círculos de Navegação completa ou o minicírculo Objeto da vista.■ Shift+clique. A direção em que pode aproximar ou afastar o zoom é controlada pelo ponto central definido pela ferramenta Centro. Quando um círculo for exibido. é possível aproximar o zoom em uma área de um modelo utilizando uma janela com base no centro. o zoom incremental precisa estar ativado na caixa de diálogo Opções para o SteeringWheels. O zoom é executado do ponto de pivô atual e não da localização do cursor. o zoom é aproximado na da vista atual por um fator de 25 por cento. Órbita ou Centro. a ferramenta Navegar utiliza a localização do ponto de pivô anterior definido pela ferramenta Zoom. Se mantiver pressionada a tecla Ctrl antes de clicar na ferramenta Zoom em um círculo. é possível controlar o ponto alvo utilizado pela ferramenta Zoom. o ponto Central não muda. para poder utilizar Ctrl+clique e Shift+clique. O zoom é executado da localização atual do cursor e não do ponto de pivô atual. até que utilize a ferramenta Zoom ou a ferramenta Centro novamente. Shift+clique e arraste. Ctrl+clique e arraste. Mantendo pressionada a tecla Ctrl. ■ Ctrl+clique. Caso pressione Ctrl antes de clicar na seção Zoom. Ao utilizar os círculos de Navegação completa ou o minicírculo Objeto da vista. não é possível efetuar o zoom além do ponto de foco ou passando das extensões do modelo. ■ ■ ■ ■ Roda do mouse. Mantenha pressionada a tecla Shift e a seguir clique e arraste uma janela em torno da área na qual deseja efetuar o zoom. a ferramenta Zoom no minicírculo Objeto da vista e os círculos de Navegação completa não estão restringidos. o ponto na vista onde você clica para efetuar o zoom se torna o ponto Central para futuras operações de órbita. Clicar e arrastar. Ao manter pressionada a tecla Shift antes de clicar na ferramenta Zoom em um círculo.Se clicar na ferramenta Zoom e mantiver pressionado o botão em seu dispositivo apontador. OBSERVAÇÃO Se mantiver pressionada a tecla Ctrl junto com a tecla Shift. SteeringWheels | 251 . o zoom é afastado da vista atual por um fator de 25 por cento. mova a roda do mouse para cima ou para baixo para aproximar ou afastar o zoom na vista do modelo. OBSERVAÇÃO Ao utilizar a ferramenta Zoom a partir do círculo Navegação completa ou do círculo Objeto da vista. é possível aproximar o zoom em uma área do modelo ao arrastar uma janela retangular em torno da área que deseja ajustar na janela. ao invés da definida por cantos opostos. poderá ajustar a ampliação do modelo ao arrastá-lo para cima e para baixo. Restrições de zoom Ao alterar a ampliação de um modelo com a ferramenta Zoom.

na ferramenta Zoom. um dos círculos de Navegação completa. 4 Solte o botão em seu dispositivo apontador para voltar para o círculo. um dos círculos de Navegação completa. selecione Zoom em um incremento com cada clique do mouse. 2 Clique e mantenha pressionada a seção Zoom.. 1 Faça o seguinte para assegurar que esta opção esteja selecionada: ■ ■ ■ Exiba o círculo Navegação completa. Para aproximar o zoom em uma área do modelo ao especificar uma janela 1 Exiba um dos círculos de Navegação completa ou o minicírculo Objeto da vista. Quando a tecla Ctrl é mantida pressionada. 2 Mantenha pressionada a tecla Shift. 3 Solte o botão em seu dispositivo apontador para voltar para o círculo. ou o minicírculo Objeto da vista. A ampliação do modelo é aumentada e o zoom fica mais perto do modelo. Se mantiver pressionada a tecla Shift ao clicar na seção Zoom. ou o minicírculo Objeto da vista. mantenha pressionada a tecla Ctrl para aproximar o zoom. Clique em OK. O cursor muda para o cursor de Zoom. o zoom é afastado do modelo. determina se o primeiro ponto da janela é utilizado como o centro ou centro da janela sendo arrastada. o primeiro ponto define o centro da janela. É preciso ter ativado o zoom incremental ao utilizar os círculos de Navegação completa. 5 Solte o botão em seu dispositivo apontador para voltar para o círculo. 3 Arraste na vertical para aproximar ou afastar o zoom. Clique com o botão direito do mouse no círculo e clique em Opções. O cursor muda para o cursor de Zoom. Para aproximar ou afastar o zoom em uma vista ao arrastar 1 Exiba o círculo de Navegação 2D. 4 Arraste o dispositivo apontador para o canto oposto da janela que define a área na qual deseja efetuar o zoom. Esta configuração pode ser alterada da caixa de diálogo Opções para o SteeringWheels.Para aproximar o zoom na vista com um único clique. 252 | Capítulo 5 Vistas de projeto . OBSERVAÇÃO Mantendo pressionada a tecla Ctrl ao definir o segundo ponto da janela.. 3 Clique na seção Zoom. Na caixa de diálogo Opções. Para aproximar ou afastar o zoom ao rodar a roda do mouse quando o SteeringWheel é exibido 1 Exiba um dos círculos que não seja o círculo grande Tour do edifício 2 Role o círculo adiante ou para trás para aproximar ou afastar o zoom. 3 Clique e mantenha pressionada a seção Zoom. ■ 2 Exiba o círculo de Navegação 2D.

Mantendo espessura de linha ao efetuar zoom A ferramenta Linhas finas mantém a espessura verdadeira das linhas em relação ao zoom na vista. Quando se ativa a ferramenta Linha finas. as linhas de elementos aparecem mais espessas do que são na verdade. ela afeta todas as vistas. OBSERVAÇÃO Somente será solicitado que insira um nome para a vista se estiver salvando a vista 3D-padrão (nomeada no Navegador de projeto {3D}). As seguintes opções de Zoom estão disponíveis na Barra de navegação: ■ ■ ■ ■ ■ ■ ■ Zoom na região Afastar zoom 2X Zoom para ajustar Zoom em todos para ajustar Zoom no tamanho da folha Pan/Zoom anterior Próximo Pan/Zoom Se a Barra de navegação estiver oculta em sua vista. clique em navegação. Consulte Navegando em vistas na página 227. em Vista 3D. a vista será salva usando o nome atual. Salvando uma orientação de vista 3D como uma vista do projeto | 253 . mas não a impressão ou a visualização da impressão. clique na guia Vista ➤ painel Janelas ➤ menu suspenso Interface do usuário ➤ Barra de navegação. na Barra de Configurações de vista Tópico relacionado ■ Nível de detalhe na página 533 Efetuando zoom em vistas de projeto A ferramenta Zoom altera a área visível na janela. 3 Insira um nome para a nova vista 3D e clique em OK. Também é possível efetuar o zoom em vistas do projeto usando o SteeringWheels.Salvando uma orientação de vista 3D como uma vista do projeto 1 Se o SteeringWheels não estiver exibido na área de desenho. e clique em Salvar vista. A nova vista é exibida no Navegador de projeto. Geralmente. 2 Clique com o botão direito no SteeringWheels. Se estiver salvando uma vista 3D que não seja a vista 3D-padrão. quando se aplica o zoom em um modelo em uma vista com escala pequena.

Também pode-se criar escalas personalizadas da vista. clique na guia Vista ➤ painel Gráficos ➤ Linhas finas.Para ativar a ferramenta. Na caixa de diálogo Propriedades de instância. É possível atribuir uma escala diferente para cada vista no projeto. 3 (Opcional) Selecione Exibir nome e insira um nome personalizado para a escala. 2 Na caixa de diálogo Escala personalizada. clique na escala da vista e selecione Personalizada. Escala da vista A escala da vista é o sistema proporcional usado para representar objetos no desenho. OBSERVAÇÃO As escalas personalizadas da vista não podem ser aplicadas para outras vistas no projeto. insira um valor para Relação. clique com o botão direito na vista e clique em Propriedades. selecione um valor. ■ Para criar uma escala personalizada da vista 1 Na Barra de controle da vista. Para atribuir uma escala da vista Utilize um dos seguintes métodos: ■ No Navegador de projeto. para Escala da vista. Tópicos relacionados ■ ■ Definindo os níveis de detalhe de valores de escala na página 534 Propriedades de vista na página 271 254 | Capítulo 5 Vistas de projeto . 4 Clique em OK. Selecione uma escala na barra de controle da vista.

Por exemplo. uma moldura estrutural aparece como estacas em uma escala de baixa resolução. mas tem muito mais detalhes em níveis de detalhe médios e finos. Por exemplo. ■ Planta de um piso estrutural e vigas emolduradas em paredes de concreto Exibindo linhas ocultas de elementos Elementos de modelo e de detalhe que estejam obscurecidos por outros elementos podem ser exibidos utilizando a ferramenta Mostrar linhas ocultas. O nível de detalhamento também é dependente da escala da vista. A exibição de linhas invisíveis de paredes. portanto. Primeiro. selecione uma região preenchida que está sobrepondo uma parede. selecione o elemento obscurecido que tenha linhas que deseja exibir. Para obter informações sobre como definir escalas com nível de detalhe e sobre a ferramenta Nível de detalhamento. Estilo de gráfico de modelo Ao definir Gráficos de modelo para Oculto ou para Sombreamento com arestas. consulte Nível de detalhe na página 533 Exibição de linhas ocultas de componentes de concreto estrutural O Revit Architecture fornece a facilidade para controlar a exibição de componentes de concreto estrutural que estão no estado oculto em uma vista. Níveis de detalhe e exibição de componentes estruturais | 255 . as linhas invisíveis são representadas como ocultas. É possível usar a ferramenta Exibir linhas ocultas em todos os elementos que tenham a categoria Linhas ocultas. O nível de detalhamento é um parâmetro de instância de vista. molduras. colunas e elementos de fundação é controlada pelos seguintes parâmetros da vista: ■ Disciplina A disciplina precisa ser definida como estrutural para que as linhas invisíveis sejam representadas como ocultas.Níveis de detalhe e exibição de componentes estruturais A exibição de componentes estruturais difere com base no nível de detalhe da vista. pisos. selecione o elemento no qual deseja que as linhas ocultas sejam exibidas. Em seguida. 1 Clique na guia Modificar ➤ painel Editar a manipulação de estilos de linha ➤ menu suspenso Mostrar ocultas ➤ Mostrar linhas ocultas. A ferramenta Remover linhas ocultas é o inverso da ferramenta Exibir linhas ocultas. 2 Coloque o cursor em um elemento que está ocultando outro elemento e clique para selecioná-lo. cada vista pode ter uma configuração diferente para este parâmetro.

edite as propriedades de tipo. clique na guia Modificar ➤ painel Editar manipulação de estilos de linha ➤ painel Mostrar ocultas ➤ Remover linhas ocultas. 5 Selecione o elemento que irá ocultar o outro elemento. 256 | Capítulo 5 Vistas de projeto . clique na linha pontilhada (bolha) que define a área de chamada de detalhe. clique na parte quadrada do identificador. utilize a ferramenta Estilos de objeto. clique na linha de corte. elevações e chamadas de detalhe editando suas propriedades. 4 Para reverter os efeitos desta ferramenta. Configuração do identificador de vista de corte. como necessário. ■ Para selecionar um identificador de chamada de detalhe. ■ Para selecionar um identificador de elevação. Selecionando identificadores da vista Cada identificador da vista tem diversos componentes. Se desejar modificar as propriedades do elemento do identificador da vista ou efetuar quaisquer outras alterações. será preciso selecionar todo o identificador da vista. ■ Para selecionar um identificador de corte. 2 Na caixa de diálogo Propriedades de tipo. Editando as propriedades de tipo para identificadores da vista 1 Clique na guia Gerenciar ➤ painel Configurações do projeto ➤ menu suspenso Configurações ➤ Identificadores de chamada de detalhe. Identificadores de elevação ou Identificadores de corte. 6 Selecione o outro elemento a ser oculto. As linhas deste elemento serão exibidas no estilo de linha oculta através do elemento de sobreposição.3 Coloque o cursor em um elemento com a linhas a serem exibidas e clique para selecioná-lo. poderá não estar definindo propriedades ou alterando o objeto correto. Para alterar o estilo de linha oculta do elemento. Se somente selecionar parte dele. elevação e chamada de detalhe É possível definir a aparência de identificadores de vista usados para cortes.

Nome Forma Posição do texto Ângulo da seta Preenchido Exibir nome da vista Posição do nome da vista Posição da legenda de referência Espessura da linha Descrição Especifica a forma do símbolo de elevação. Consulte também Identificadores de chamada de detalhe na página 159. selecione o triângulo no identificador de elevação. Define o ângulo dos cantos da chamada de detalhe. 4 Clique em OK. 3 Selecione um valor para o parâmetro Ocultar em escalas de resolução mais baixas que. Especifica a posição do texto para a vista de elevação. Alinha a legenda de referência com a seta da vista de elevação. Para ocultar identificadores de elevação 1 Na área de desenho. Exibe o nome da elevação com a seta. Especifica se a seta é preenchida ou não. Define a cor do símbolo. Define a espessura da seta. elevação e chamada de detalhe | 257 . É possível alterar a definição do valor da espessura da linha utilizando a ferramenta Espessuras de linha na página 515. Nome Cabeçalho de chamada de detalhe Raio do canto Descrição O cabeçalho usado para a chamada de detalhe. 2 Clique na guia Modificar elevações ➤ painel Elemento ➤ Propriedades do elemento. Propriedades do identificador de chamada de detalhe É possível definir os parâmetros a seguir para identificadores de chamada de detalhe. Cada instância de identificador de elevação pode ter uma escala de vista diferente em que está ocultado. Define a espessura da linha do símbolo de elevação. Propriedades do identificador de elevação É possível definir os parâmetros a seguir para identificadores de elevação.Para visualizar as propriedades do elemento. Cor Configuração do identificador de vista de corte. Ocultando identificadores de elevação É possível definir a escala da vista em que os identificadores de elevação são ocultados em vistas de projeto. Alinha o nome da vista com a seta da vista de elevação. clique com o botão direito do mouse no identificador da vista selecionada e clique em Propriedades de elemento.

Nome Cabeçalho de corte Extremidade final do corte Estilo de exibição de corte quebrado Descrição Especifica a forma do cabeçalho de corte. consulte Exibindo uma vista de corte segmentada na página 147. Faixa de vista Cada vista de planta e RCP possui uma propriedade denominada Faixa da vista. Fonte do texto Tamanho do texto Largura Propriedades do identificador de corte É possível definir os parâmetros a seguir para identificadores de corte. Especifica a forma da extremidade final do corte. Para obter mais informações. Estes três planos definem a faixa principal da faixa de vista. Os planos horizontais são: Topo. Por padrão. Plano e corte e Base. Os planos de corte superior e inferior representam a parte mais superior e mais inferior da faixa da vista.Nome Padrão da linha Descrição Define o padrão da linha do símbolo de elevação. A imagem a seguir mostra a faixa da vista em uma vista da planta de um ponto de vista de uma vista em elevação. A faixa de vista é um conjunto de planos horizontais que controlam a visibilidade e a exibição do objeto na vista. Especifica o padrão de linha de um corte segmentado. Especifica o tipo de fonte para o símbolo de elevação. Especifica o tamanho do texto em relação à escala do desenho. A profundidade da vista é o plano fora da faixa principal. 258 | Capítulo 5 Vistas de projeto . O plano de corte é um plano que determina em que altura determinados elementos na vista exibida são cortados. Consulte Padrões de linha na página 516 para obter mais informações. É possível usar um padrão de linha predefinido ou definir seu próprio padrão. ele é coincidente com o inferior. também conhecida como faixa de visibilidade. É possível definir o nível da profundidade da vista para mostrar elementos abaixo do plano de recorte inferior. Especifica a largura interna do símbolo de elevação.

A imagem a seguir mostra a vista de planta real com esta faixa da vista. ■ ■ Elementos que estejam dentro da profundidade da vista são desenhados no estilo de linha além. Como os elementos são desenhados em relação a faixa da vista? ■ Elementos dentro dos limites da faixa principal que não são cortados são desenhados no estilo de linha em projeção do elemento. Faixa de vista | 259 . Para determinar quais elementos podem ser exibidos como cortados. Os elementos que são cortados são desenhados em um estilo de linha cortada do elemento. OBSERVAÇÃO Nem todos os elementos podem ser exibidos como cortados. consulte Gerenciando a visibilidade da família e o nível de detalhe na página 535. Os elementos fora da faixa da vista não são exibidos na vista. A exceção à esta regra é definir a subjacência da vista para um nível fora da faixa da vista. consulte Propriedades de vista na página 271. Para obter mais informações sobre a propriedade Subjacência da vista.

se o piso existe dentro desta faixa ajustada.É possível alterar a exibição dos estilos de linha de corte e projeção utilizando a ferramenta Estilos de objeto.22 metros) abaixo da faixa principal. dentro da faixa da vista. bordas. Os pisos localizados fora da faixa de vista utilizam uma faixa de ajuste que tem 4 pés (aproximadamente 1.83 metros) não são cortadas. Os componentes são exibidos de acordo com as configurações de visibilidade de elemento de família para Planta/RCP. mesmo que efetuem a intersecção com o plano de corte. são mostrados como vistos de cima. calhas e arestas de lajes são exibidas quando a sua parte inferior está dentro de um limite de tolerância da parte inferior da faixa da vista principal. ao menos parcialmente. Esse comportamento sempre ocorre quando a propriedade Restrição superior para a parede é especificada como Não conectado. rampas. a parede é cortada no plano de corte. escadas. mas que estão. Estes são mostrados mesmo quando ligeiramente abaixo da faixa da vista. quando o topo da parede está a seis pés de distância da parte inferior da faixa da vista principal. Regras adicionais de faixa de vista ■ Os elementos do modelo localizados fora da faixa da vista geralmente não são mostrados na vista. se você criar uma parede com uma face superior inclinada. Além disso. Os pisos são desenhados com o estilo de linha Além. Os seis pés são medidos do topo da caixa de delimitação até a parte inferior da faixa da vista principal. Consulte Gerenciando a visibilidade da família e o nível de detalhe na página 535 Paredes mais curtas que seis pés (aproximadamente 1. É possível alterar a exibição do estilo de linha além através da ferramenta Estilos de linha . e componentes que ficam ou são montados no piso (como mobiliário). ■ ■ 260 | Capítulo 5 Vistas de projeto . Quando o topo da parede é menor do que seis pés. Por exemplo. Elementos que estão estritamente abaixo do plano de corte. As exceções são pisos. toda a parede é exibida como uma projeção onde ela intersecta o plano de corte.

Em uma planta de forro refletido (RCP). 5 Clique em Aplicar para visualizar as alterações. ele reverteria para o Nível associado (Nível 2). localize o parâmetro Faixa da vista e clique em Editar. você poderia ter uma planta depiso para o 10º andar que teria uma profundidade para o primeiro nível. modifique as propriedades da faixa da vista conforme necessário. Elementos acima do valor de deslocamento não são exibidos. tetos. se estiver projetando um edifício com múltiplos andares. Estas categorias incluem janelas. o valor Nível acima seria Nível acima (Nível 2). ■ Modificando a faixa da vista 1 Abra uma vista de planta ou uma vista RPC. Por exemplo. gabinetes e modelos genéricos. como escrivaninhas. valores e descrições para faixas da vista. Valores como Nível acima e Nível abaixo sempre têm um nome específico de nível associado a eles. se fosse definida a faixa da vista para Nível 1. Se o Nível 4 fosse excluído. o plano de corte retornaria ao nível-padrão ao qual a vista está associada. mesas e camas. se você está no Nível 2 da planta de piso de um edifício com múltiplos andares e seleciona Nível 4 como o superior. que são mostradas no plano. mesmo se adicionar níveis entre o Nível 2 e 4. Se acessar Faixa da vista ao visualizar o nível mais inferior do projeto e definir esta propriedade como nível abaixo. Define a faixa vertical para a visibilidade de elementos entre níveis especificados. A visibilidade em vistas RPC é similar às vistas da planta. Propriedades da faixa da vista Nomes de parâmetros. Define a altura com que os elementos em uma vista de planta são cortados. 4 Na caixa de diálogo Faixa da vista. o Revit Architecture mantém o Nível 4 como o superior. Em uma planta e piso . Neste exemplo. 3 Na caixa de diálogo Propriedades de instância. e definir a Profundidade da vista para um nível abaixo da mesma. será preciso especificar um valor para Deslocamento. Os componentes de construção que são exibidos como cortados incluem paredes. Por exemplo. varandas e outros objetos visíveis através de furos em um piso. Os valores são modificáveis. Nome Superior Descrição Define o limite superior da faixa principal. 6 Clique em OK. Um plano de corte não corta componentes. tais objetos incluem escadas. O limite superior é definido como um nível e um deslocamento desse nível. os níveis usados para definir a faixa visível são absolutos ao nível atual da vista. deve estar acima. Por exemplo. com exceção de que os objetos são apresentados como visualizados de baixo e espelhados. telhados. mas parcialmente abaixo do corte superior. Na caixa de diálogo Faixa da vista. Especificar a profundidade da vista permite exibir objetos visíveis abaixo do nível atual.■ Há algumas poucas categorias para as quais um elemento localizado acima do plano de corte. Os elementos são exibidos como definidos por seus estilos de objeto . Consulte Propriedades da faixa da vista na página 261. pisos e escadas. Define o nível do limite inferior da faixa principal. ele deve estar abaixo do plano de corte. Plano de corte Inferior Profundidade da vista Faixa de vista | 261 . para que os componentes de construção abaixo do plano de corte sejam exibidos em projeção e os que efetuam a intersecção com o mesmo sejam exibidos como cortados. 2 Clique na guia Vista ➤ painel Gráficos ➤ Propriedades da vista. Estes objetos são mostrados como vistos de cima.

mas sem superfícies desenhadas. clique no ícone Estilo de modelo gráfico. e selecione uma opção. Para salvar uma vista com um estilo de gráfico de modelo aplicado: Em uma vista 3D. e clique em Salvar vista. clique na guia Vista ➤ painel Janelas ➤ menu suspenso Interface do usuário ➤ Barra de navegação. Os estilos de gráficos de modelo são agrupados em gráficos de modelo e opções de gráficos avançados. Estilo gráfico de modelo de estrutura de arame A ferramenta Estrutura de arame exibe uma imagem do modelo com todas as arestas e linhas desenhadas. em Vista em 3D. Esta ferramenta afeta somente a vista atual. Clique com o botão direito do mouse no SteeringWheels. O SteeringWheels é exibido na área de desenho. A nova vista é exibida no Navegador de projeto. na parte inferior da área de desenho.Estilos gráficos do modelo É possível especificar vários estilos diferentes de gráficos para uma vista do projeto. clique em na Barra de navegação. Insira um nome para a nova vista 3D e clique em OK. OBSERVAÇÃO Se a Barra de navegação estiver oculta em sua vista. 262 | Capítulo 5 Vistas de projeto . As opções de gráficos de modelo são ■ ■ ■ ■ Estrutura de arame Linha oculta Sombreamento Sombreamento com arestas As opções de exibição gráfica são ■ ■ Sombras Arestas de silhueta Especificando um estilo gráfico de modelo Na Barra de controle de vista.

uma extrusão que passa pela superfície de uma parede). Geometria de intersecção no modo de linha oculta (nenhuma aresta é criada na intersecção das superfícies) Estilo gráfico de modelo de sombreamento A ferramenta Sombreamento exibe a imagem com todas as superfícies sombreadas de acordo com suas configurações de cor de material e as localizações de iluminação do projeto. Consulte Estilo gráfico de modelo de linha oculta na página 263. Se tentar exportar uma vista do desenho com linhas ocultas ativadas. Consulte Definindo formas ou aberturas de paredes na página 692. Para visualizar todas as linhas visíveis. o Revit Architecture recomenda que primeiro seja criada uma abertura em uma superfície antes de passar outra superfície pela mesma. Esta ferramenta afeta somente a vista atual.Estilo gráfico de modelo de linha oculta O modo Linha oculta exibe a imagem com todas as arestas e linhas desenhadas. será possível visualizar resultados inesperados ao abrir a vista em outro aplicativo de CAD. o Revit Architecture não criará novas arestas ao longo das linhas da intersecção. Uma origem de iluminação-padrão Estilos gráficos do modelo | 263 . Isto pode resultar em uma remoção incorreta da linha oculta durante a exportação. exceto as obstruídas por superfícies. Exibindo a geometria de intersecção com linhas ocultas Se o modelo incluir geometria de intersecção (por exemplo.

Gráficos de hardware no computador podem renderizar diferentes níveis de sombreamento. Também é possível definir as configurações para a luz solar que produz sombras. Projetando sombras 1 Na Barra de controle da vista. Os valores válidos estão entre 0 e 100. (Sombras ativadas/desativadas) ➤ Opções de exibição 2 Em Sol e sombras. O número de cores que podem ser exibidas para o sombreamento depende do número de cores configuradas para exibição no Windows. A intensidade do sol altera a intensidade da cor ambiente. Para configurar estudos de sombras. As sombras estão disponíveis em vistas de modelo 3D e 2D. Estilo gráfico de modelo de sombreamento com arestas A ferramenta Sombreamento com arestas exibe a imagem no modo sombreado. mas também com todas as arestas não obstruídas desenhadas. Ative os gráficos de hardware definindo opções na caixa de diálogo Vista. Clique em Imagem sombreada >>Opções. Esta ferramenta afeta somente a vista atual. 264 | Capítulo 5 Vistas de projeto . Uma origem de iluminação-padrão fornece a iluminação para elementos sombreados. Os controles de intensidade de sombras controlam a escuridão das sombras.fornece a iluminação para elementos sombreados. Configurando estudos de sombra É possível incluir estudos de sombra como parte da apresentação das vistas. pode-se variar a intensidade de sombra e sol. 4 Clique em OK para aplicar as alterações. clique em gráfica. use os deslizadores ou insira valores para variar a intensidade do sol ou da sombra. Esta ferramenta afeta somente a vista atual. selecione Projetar sombras. 3 Se ativado.

Para orientar a luz solar ao longo da trajetória norte-sul verdadeiro. Para orientar a luz solar ao longo da orientação da vista. O Revit projeta sombras no nível especificado em vistas 2D e 3D. consulte Aplicando e removendo um estilo de linha para uma aresta de silhueta na página 266. não selecione Relativo à vista. Para Colocar clique em . clique em Duplicar e insira um nome.Para obter informações sobre configurações de sol e sombra. Quando se limpa Plano de chão no nível. Definindo a origem da luz solar para sombras 1 Clique na guia Gerenciar ➤ painel Configurações do projeto ➤ menu suspenso Configurações ➤ Configurações de sol e sombra. selecione Relativo a vista. É possível selecionar uma destas ou definir uma nova. OBSERVAÇÃO Também é possível acessar a caixa de diálogo Configurações de sol e sombra através da caixa de diálogo Opções de gráficos avançados quando as sombras estão ativadas. OBSERVAÇÃO Esta opção não afeta as sombras em imagens renderizadas. selecione uma cidade ou especifique uma latitude e longitude. A caixa de diálogo Configurações de sol e sombra inclui configurações predefinidas de luz solar. 7 Quando terminar com as configurações de sol e sombra. clique em OK. Insira uma data e uma hora para a localização. Consulte Especificando a localização do projeto na página 467. ■ ■ 5 Para ativar sombras no nível do chão. ■ ■ Na guia Local da caixa de diálogo Gerenciar locais e localização. Para obter informações sobre como arestas de silhueta. Insira os valores apropriados de azimute e altitude. selecione Plano de chão em Nível e escolha o nível no qual deseja que as sombras apareçam no plano de chão. 6 Para testar a nova configuração de sol e sombras clique em Aplicar. 3 Para definir a configuração da luz solar com base em uma localização específica: ■ Selecione Por data. Consulte também Rotacionando uma vista para o norte verdadeiro na página 467. Tópicos relacionados ■ ■ Projetando sombras na página 264 Aplicando e removendo um estilo de linha para uma aresta de silhueta na página 266 Estilos gráficos do modelo | 265 . ■ 4 Para definir a luz solar por vista: ■ ■ Selecione Diretamente. consulte Definindo a origem da luz solar para sombras na página 265. Clique em OK. 2 Para criar uma nova configuração de luz solar. o Revit projeta as sombras na superfície topográfica. hora e lugar.

2 Na Barra de controle da vista. (Estilo de gráficos de modelo)>>Linha oculta ou As arestas de silhueta não estão disponíveis para os estilos gráficos de modelo Estrutura de arame ou Sombreamento. Encontrando vistas de referência A ferramenta Encontrar vistas de referência localiza todas as vistas onde o símbolo de anotação da vista está visível. Por exemplo. Também é possível abrir a vista e clicar com o botão direito na área de desenho. poderá haver arestas que não deseja que sejam exibidas em silhueta. 2 Selecione Encontrar vistas de referência. Após ter aplicado arestas de silhueta no modelo. Encontrando um símbolo da vista 1 No Navegador de projeto. É possível remover essas linhas conforme necessário. no painel Arestas. se você ativa esta ferramenta para uma vista de elevação. a caixa de diálogo Ir para a vista se abrirá e listará todas as vistas em que o símbolo de elevação está visível atualmente. Para obter mais informações sobre a ferramenta Manipulação dos estilos de linha. e no Seletor de tipo. selecione <Não silhueta>. É possível ativar esta ferramenta a partir do Navegador de projeto ou na área de desenho. Para aplicar um estilo de linha para uma aresta de silhueta: 1 Na Barra de controle de vista. 4 Clique em Abrir vista. selecione um estilo de silhueta (por exemplo Linhas grossas). clique em Sombreamento com arestas. clique em gráfica. A vista é aberta com o símbolo da vista selecionado. consulte Alterando o estilo da linha de elementos na página 417. 3 Selecione as arestas exibidas na silhueta e a silhueta será removida. 2 Clique na guia Manipulação de estilos de linha ➤ painel Elemento. 4 Clique em OK. clique com o botão direito do mouse na vista para a qual deseja localizar símbolos de anotação de vista. selecione uma vista. Para remover um estilo de linha de uma aresta de silhueta: 1 Clique na guia Modificar ➤ painel Editar manipulação de estilos de linha ➤ Manipulação de estilos de linha. 3 Na caixa de diálogo Ir para a vista. (Sombras ativadas/desativadas) ➤ Opções de exibição 3 Na caixa de diálogo Opções de exibição gráfica.Aplicando e removendo um estilo de linha para uma aresta de silhueta O Revit Architecture pode aplicar automaticamente um estilo de linha em arestas de silhueta. 266 | Capítulo 5 Vistas de projeto . As arestas de silhueta são especificas da vista.

consulte Parâmetros de projeto na página 477. ou clique na guia Folhas para aplicar uma classificação para folhas. a imagem a seguir mostra vistas no Navegador de projeto organizadas por disciplina. Personalizando a organização da vista de projeto no Navegador de projeto É possível classificar vistas e folhas no Navegador de projeto usando quaisquer valores de propriedade para a vista ou folha. Para obter informações sobre a criação de grupo de classificação ou edição de um grupo de classificação existente. Por exemplo. As propriedades que pode-se escolher quando se cria um grupo de classificação ou se aplica um filtro ao Navegador de projeto incluem parâmetros de projeto e parâmetros compartilhados. 2 Na caixa de diálogo Organização de navegador. 3 Selecione um grupo de classificação. o Navegador de projeto exibe todas as vistas (por tipo de vista) e todas as folhas (por número de folhas e nome de folhas). Por padrão. Gerenciando vistas | 267 . depois por fase e depois por tipo de vista. Para obter mais informações sobre parâmetros de projeto e compartilhados. clique na guia Vistas para aplicar uma classificação às vistas do projeto.Gerenciando vistas Os tópicos a seguir descrevem diferentes maneiras para gerenciar vistas do projeto para simplificar seu fluxo de trabalho e para ajudá-lo a gerenciar seu projeto de construção. Isto é útil quando se tem um projeto com um grande número de vistas ou folhas e deseja-se somente visualizar um conjunto específico no Navegador de projeto. Disciplina). Para visualizar as propriedades de um grupo de classificação existente. também pode-se limitar as vistas que são exibidas no Navegador de projeto aplicando um filtro. 4 Clique em Aplicar e selecione OK. Classificando vistas ou folhas no Navegador de projeto 1 Clique na guia Vista ➤ painel Janela ➤ menu suspenso Interface do usuário ➤ Organização do navegador. consulte Criando um grupo de classificação no Navegador de projeto na página 268 e Editando um grupo de classificação no Navegador de projeto na página 268. Além das vistas de classificação. selecione-o e clique em Editar. O nível superior da ramificação Vistas também mostra o nome do grupo de classificação aplicado atualmente (neste caso.

OBSERVAÇÃO Os valores para a propriedade selecionada devem ser definidos para cada vista ou folha para que a classificação funcione corretamente. clique com o botão direito do mouse no nome da vista ou da folha e selecione Propriedades. 268 | Capítulo 5 Vistas de projeto . 8 Como opção. 3 Selecione um grupo de classificação. clique em Editar. clique na guia Pastas. 3 Selecione um grupo de classificação e clique em Editar. clique na guia Filtros. 9 Na lista Classificar por.Criando um grupo de classificação no Navegador de projeto 1 Clique na guia Vista ➤ painel Janela ➤ menu suspenso Interface do usuário ➤ Organização do navegador. 3 Clique em Nova. clique na guia Vistas para aplicar um filtro às vistas do projeto ou clique na guia Folhas para aplicar um filtro às folhas. Adicionando um filtro para um grupo de classificação no Navegador de projeto 1 Clique na guia Vista ➤ painel Janela ➤ menu suspenso Interface do usuário ➤ Organização do navegador. 4 Insira um nome para o grupo de classificação e clique em OK. 2 Na caixa de diálogo Organização de navegador. faça as alterações necessárias. clique na guia Vistas para criar um grupo de classificação para as vistas do projeto ou clique na guia Folhas para criar um grupo de classificação para folhas. selecione a ordem para as vistas ou folhas serem exibidas no agrupamento de nível mais baixo e selecione a ordem crescente ou decrescente. no Navegador de projeto. 4 Para renomear o grupo de classificação. 5 Na caixa de diálogo Propriedades de organização de navegador. 5 Selecione o seguinte: a A propriedade da vista ou da folha como o filtro. Editando um grupo de classificação no Navegador de projeto 1 Clique na guia Vista ➤ painel Janela ➤ menu suspenso Interface do usuário ➤ Organização do navegador. 5 Para editar as propriedades de grupo de classificação. clique na guia Vistas para editar um grupo de classificação para as vistas do projeto ou clique na guia Folhas para editar um grupo de classificação para folhas. 6 Para a primeira lista Grupo por. selecione dois agrupamentos adicionais. 2 Na caixa de diálogo Organização de navegador. clique em Renomear. 10 Clique em OK. 6 Clique em OK. 4 Na caixa de diálogo Propriedades de organização de navegador. 2 Na caixa de diálogo Organização de navegador. selecione Caracteres à esquerda e especifique um valor. selecione a propriedade de vista ou folha para grupo por. Na caixa de diálogo Propriedades de organização de navegador. Para editar as propriedades de vista ou folha. 7 Se desejar que somente os primeiros caracteres do valor da propriedade sejam considerados.

clique na guia Vistas para editar um filtro que esteja em um grupo de classificação de vistas do projeto ou clique na guia Folhas para editar um filtro que esteja em grupo de classificação de folhas. c O valor do operador de filtro. para exibir somente as vistas de projeto associadas ao Nível 1. Resolução Média ou Alta resolução.b O operador de filtro. suponha que os parâmetros Nível de detalhamento e Escala tenham sido incluídos em uma lista de vistas. Editando um filtro no Navegador de projeto 1 Clique na guia Vista ➤ painel Janela ➤ menu suspenso Interface do usuário ➤ Organização do navegador. (Consulte Tabelas em folhas na página 1108). 3 Selecione um grupo de classificação e clique em Editar. Na lista de vistas. Por exemplo. adicione dois filtros adicionais. Por exemplo. Usando uma lista de vistas desta forma. é possível criar um filtro por Nível associado. ou alterar as escalas da vista para usar configurações consistentes. 2 Na caixa de diálogo Organização de navegador. folha ou outros parâmetros. é possível alterar os níveis de detalhes de vistas selecionadas de Baixa resolução. 5 Faça as alterações necessárias e clique em OK. Se desejado. Usando listas de vistas Uma lista de vistas é uma tabela das vistas em um projeto. nível. Igual a. Também é possível alterar o nome da vista ou o título da vista exibido nas folhas. 4 Na caixa de diálogo Propriedades de organização de navegador. é possível incluir listas de vistas em folhas. é possível identificar e corrigir as inconsistências na configurações da vista a partir de um só local. As listas de vistas podem ajudá-lo a fazer o seguinte: ■ ■ ■ ■ Gerenciar vistas em um projeto Acompanhar o status de vistas Assegurar que vistas importantes sejam exibidas em folhas no conjunto de documentos de construção Assegurar que as vistas estejam usando configurações consistentes e apropriadas É possível usar uma lista de vistas para visualizar e modificar parâmetros para múltiplas vistas de uma só vez. clique na guia Filtros. Nível 1. 6 Como opção. 7 Clique em OK. Usando listas de vistas | 269 . Na lista de vistas. é possível classificar e agrupar vistas por tipo.

270 | Capítulo 5 Vistas de projeto . Renomeando vistas O Revit Architecture usa nomes-padrão para vistas do projeto. 4 Especifique as propriedades remanescentes da tabela usando as guias Filtro. consulte Parâmetros compartilhados na página 469. Ao adicionar uma lista de vistas em uma folha é possível executar as mesmas funções das tabelas em folhas. incluindo as seguintes: ■ ■ ■ ■ Formatar a lista de vistas Dividir a lista de vistas Ajustar a largura das colunas Exibir os cabeçalhos de coluna na vertical. 5 Clique em OK. clique na guia Vista ➤ painel Criar ➤ menu suspenso Tabelas ➤ Lista de vistas. Por padrão.Tópico relacionado ■ Listas de desenhos na página 1112 Criando uma lista de vistas 1 Em um projeto. 2 Na guia Campos da caixa de diálogo Propriedades da lista de vistas. ela é exibida em Tabelas/Quantidades. insira um novo nome para a vista e clique em OK. Para obter mais instruções. Consulte Adicionando uma tabela em uma folha na página 1109. Formatação e Aparência. Classificar/Agrupar. 3 (Opcional) Para criar campos definidos pelo usuário clique em Adicionar parâmetro. No Navegador de projeto. Consulte Especificando propriedades de tabela na página 185. selecione os campos a serem incluídos na lista de vistas. Use a guia Filtrar para omitir vistas da lista com base em suas propriedades. Adicionando uma lista de vistas em uma folha Para adicionar uma lista de vistas em uma folha. É possível alterar os nomes das vistas a qualquer momento para melhor refletir seu conteúdo ou para simplificar o gerenciamento do projeto. Para renomear uma vista a partir do Navegador de projeto 1 No Navegador de projeto. Consulte Selecionando campos para uma tabela na página 185. em vez da posição horizontal Para obter mais informações. 2 Na caixa de diálogo Renomear Vista. clique com o botão direito no nome da vista e clique em Renomear. consulte Tabelas em folhas na página 1108. use o procedimento de adicionar uma tabela em uma folha. A lista de vistas resultante é exibida na área de desenho. todas as vistas do projeto são incluídas na lista de vistas.

Exibe outra fatia do modelo na vista de planta atual. regiões. cotas. texto e símbolos. 3 Clique em OK. Nome Escala da vista Descrição Altera a escala da vista como aparece na folha de desenho. Valor da escala Exibição do modelo Nível de detalhe Visibilidade/Sobreposição de gráficos Estilo de gráfico de modelo Clique em Editar para acessar a caixa de diálogo Visibilidade/Gráficos. É destinada a todas as vistas não de detalhe. A configuração Como subjacente exibe todos os elementos específicos da vista de detalhe. cotagem e alinhamento. ela é exibida com mais geometria. Sombreamento ou Sombreamento com arestas. Média ou Alta. A fatia do modelo pode ser acima ou abaixo do nível atual. clique com o botão direito do mouse e clique Exibir propriedades. pisos e telhados são exibidas com níveis de detalhe médios e finos. Quando um nível de detalhe é aplicado na vista. Na área de desenho da vista . ativa-se a visibilidade de determinados tipos de geometria: ■ ■ ■ A estrutura composta de paredes. em Dados da identidade. A geometria da família muda dependendo dos níveis de detalhe. insira um novo nome para a vista. Clique em Editar para acessar a caixa de diálogo Opções de exibição gráfica. Esta configuração sobrepõe a configuração de nível detalhado automático para a vista. enquanto os elementos do modelo são esmaecidos. O esqueleto estrutural muda de acordo com o nível de detalhe. Estes elementos incluem linhas. A configuração Normal exibe todos os elementos normalmente. Oculta o modelo na vista de detalhe. A subjacência aparece esmaecida e estará visível até em uma Opções de exibição gráfica Subjacência Propriedades de vista | 271 . É possível usar os elementos do modelo de subjacência como referências para linhas tracejadas. que controla as sombras e linhas de silhueta. ■ 2 Na caixa de diálogo Propriedades de instância para a vista.Para renomear uma vista usando as propriedades da vista 1 Acesse as propriedades da vistas usando um dos seguintes métodos: ■ No Navegador de projeto. Propriedades de vista As seguintes propriedades são comuns à maioria dos tipos de vista. Esta propriedade é ativada quando Personalizada estiver selecionado para Escala da vista. Define um valor personalizado de escala. Os elementos no modelo não são exibidos. para Nome da vista. Aplica uma configuração de nível de detalhe à escala da vista: Baixo. clique com o botão direito no nome da vista e clique em Propriedades. Selecione um valor de escala na lista. A configuração Não exibir mostra somente os elementos específicos de vista de detalhe. Consulte Estilos gráficos do modelo na página 262. Em níveis de baixa resolução ela aparece como linhas. Consulte Estilos gráficos do modelo na página 262. Estrutura de arame. Em níveis médios e altos. Altera a exibição de Linha oculta.

ou as paredes do segundo plano de um corte). Se o valor for especificado como Planta. o esquema de cores a ser utilizado para ambientes e áreas. Estrutural. Especifique a disciplina para a vista do projeto. Nível acima e Nível abaixo) são relativas ao nível atual. a folha referenciando é A101. Por exemplo. DICA Um nível que seja de fato superior ao nível atual pode ser a vista de subjacência. como em uma vista de planta. Normalmente. O nome da vista é exibido no Navegador de projeto e na barra de título da vista. Todas as outras opções são absolutas. Consulte Esquemas de cores na página 1061. o nível do porão poderia ter o Nível 2 como sua subjacência. a não ser que você defina um valor para o parâmetro Título na folha. Por exemplo. Arquitetônica. então a subjacência será exibida como se estivesse sendo visualizada de cima. o Revit Architecture não as limpará. Consulte Meio-tom/Subjacência na página 517. Alterna a orientação do projeto na vista entre norte do projeto e o norte verdadeiro. Consulte Localização e orientação do projeto na página 466. O nome da vista ativa. Se definir esta propriedade como Ajustar todas as junções de paredes. o Revit Architecture somente limpará as junções de paredes do mesmo tipo de parede. um corte na vista de planta é criado. ele se sobrepõe à qualquer valor na propriedade Nome da vista. Selecione Primeiro plano para aplicar o esquema de cor em todos os elementos do modelo na vista. A fatia do modelo entre aquele nível e o próximo nível acima é exibida. Se unir diferentes tipos de paredes. Orientação da subjacência Controla a exibição da subjacência no modo Linha oculta. ou Coordenação. Se o valor for especificado como Planta de forro refletido. a subjacência seria desativada antes de exportar ou imprimir a vista.Nome Descrição linha oculta. Selecione Estrutural para ocultar paredes de apoio e não de apoio da vista. Em uma vista de planta de piso ou em uma vista de corte. Três das opções de subjacência (Nível atual. É possível sobrepor esta definição utilizando a ferramenta Editar uniões de paredes. Este valor vem da vista de referência que é colocada na folha. A coordenação combina Arquitetônica e Estrutural. Consulte a descrição para Detalhe de referência que se segue. Ele também aparece como o nome da viewport em uma folha. Por exemplo. o Revit Architecture ajustará automaticamente todas as junções de paredes. O nome da vista como aparece em uma folha. como em uma planta de forro refletido. A disciplina especificada determina a organização das vistas no Navegador do projeto. Se definir esta propriedade como Limpar os mesmos tipos de junções de paredes. Em uma planta de piso ou uma vista de corte. então a subjacência será exibida como se estivesse sendo visualizada de baixo. Este parâmetro não está disponível para vistas de folhas. selecione Segundo plano para aplicar o esquema de cores como o plano de fundo da vista (os pisos de uma planta de piso. Define o comportamento-padrão para ajustar junções de paredes. Aquela vista de planta é colocada como o primeiro detalhe Orientação Exibição de junção de parede Disciplina Localização do esquema de cores Esquema de cores Nome da vista Título na folha Folha de referência Detalhe de referência 272 | Capítulo 5 Vistas de projeto . Consulte Aplicando um esquema de cores na página 1065. A subjacência será útil para compreender a relação de componentes em diferentes pisos. Defina uma subjacência ao especificar um nível.

A fase específica da vista. Este limites são estabelecidos ao se definir o plano de corte exato. de forma que a região de recorte seja ativada e definida para coincidir com a extensão da caixa de escopo. assim como os planos de corte superior e inferior. são determinados quais componentes de modelo (âmbito da fase) são visíveis na vista e qual será sua aparência gráfica. O recorte da vista não está disponível em vistas de folha e de tabela. Nas propriedades da vista em qualquer vista de planta. será possível associar a região de recorte da vista à essa caixa de escopo. as propriedades de Região de recorte e Região de recorte visível se tornam somente leitura. O nível associado à vista de planta. Junto com o Filtro de fase. Consulte Regiões de recorte na página 222. Com a Faixa da vista. desmarque a caixa de seleção Região de recorte visível. Marque a caixa de seleção Vista de recorte para ativar o limite de recorte em torno do modelo. Exibe ou oculta o recorte da anotação quando regiões de recorte estão visíveis na vista do projeto. é possível definir a Faixa da vista. Quando se altera a escala do limite. Esta é uma propriedade somente leitura.Nome Descrição em uma folha numerada como A101. Esta propriedade está disponível para vistas de planta. Exibe ou oculta a região de recorte. a visibilidade do modelo muda. Se desenhar uma caixa de escopo em uma vista. Quando novos componentes de modelo são criados em uma vista. é possível controlar os planos geométricos específicos que definem os limites de cada vista. de elevação e de corte. O número de detalhe referenciando para a vista de corte é 1. Vista de recorte Região de recorte visível Recorte de anotação Faixa da vista Nível associado Caixa de escopo Filtro de fase Fase Propriedades de vista | 273 . Quando se seleciona um valor para a caixa de escopo para esta propriedade. Selecione o limite e altere sua escala usando os controles de arraste. estes componentes assumem a fase da vista como sua fase de criação. Modelo de vista-padrão Identifica o modelo de vista-padrão para a vista. Consulte Modelos de vistas na página 528. O filtro de fase específico aplicado à vista. Para desativar o limite e manter o corte.

274 .

Cotas temporárias Quando se cria ou seleciona a geometria. que funcionam independentemente de cotas. usam as configurações de unidades especificadas para o projeto. ou removê-las ao excluir cotas. por padrão. a cota incrementa em valores de 6 cm quando se move o componente para colocá-lo. as cotas que você vê podem ser diferentes das cotas temporárias originais. Lembre-se de que as cotas temporárias são para o componente mais próximo. É possível modificar e excluir as restrições independentemente de cotas. Consulte Especificando as configurações de cota temporária na página 528. Após colocar o componente. consulte Definindo os incrementos de snap na página 524. é possível criar tipos de cotas personalizadas que sobrepõem as configurações de unidade-padrão. Para visualizar as cotas temporárias de um componente. As cotas temporárias são criadas para o componente perpendicular mais próximo e são incrementadas pelo valor definido. Para cotas permanentes. É possível modificar as cotas temporárias para fazer referência aos componentes que desejar. Isto é útil para colocar o componente no local apropriado. Há dois tipos de cotas: temporária e permanente. Cada tipo de cota pode ser modificado e o componente que está cotado é atualizado de acordo. Se houver cotas que deseja que sempre apareçam. Os elementos de restrição aparecem em todas as vistas nas quais suas referências são visíveis. se o snap é definido para 6 cm. Também é possível especificar a exibição e a colocação das cotas temporárias. As restrições são elementos não específicos de vistas.Usando cotas e restrições 6 As cotas são elementos específicos da vista que mostram os tamanhos e as distâncias em um projeto. Para obter informações sobre como mudar o valor de snap da cota. as cotas são específicas da vista. Cotas As cotas são elementos específicos da vista que mostram tamanhos e distâncias em um projeto. portanto. as cotas temporárias desaparecem do componente anterior para reduzir o entupimento. 275 . Cotas permanentes são criadas para definir um determinado tamanho ou distância. Por exemplo. Há dois tipos de cotas: temporária e permanente. Consulte Criando unidades personalizadas de cota na página 287. o Revit Architecture exibe cotas temporárias em torno do componente. Cotas temporárias e permanentes. Quando se coloca outro componente. clique em Modificar e selecione o componente. O Revit Architecture coloca cotas temporárias quando componentes são colocados. movendo as linhas de chamada das cotas. o Revit Architecture exibe as cotas temporárias. crie cotas permanentes.

É possível então modificar as propriedades da nova cota e alterar seu tipo. ou selecionar o centro do componente para cotar. Alterando as cotas temporárias para cotas permanentes 1 Selecione um componente na área de desenho.Exibindo cotas temporárias quando múltiplos elementos são selecionados Quando múltiplos elementos são selecionados no Revit Architecture. 276 | Capítulo 6 Usando cotas e restrições . OBSERVAÇÃO O desempenho do sistema pode aumentar significativamente quando as cotas temporárias e restrições não são exibidas. 2 Na Barra de opções. elas são específicas da vista. Se a geometria que uma cota permanente referencia não estiver selecionada para modificação. As cotas permanentes podem aparecer em dois estados diferentes: modificável e não modificável. clique em Ativar cotas. Para exibir as cotas temporárias e restrições: 1 Selecione os múltiplos elementos na área de desenho. O desempenho do sistema pode aumentar significativamente quando as cotas temporárias e restrições não são exibidas. É possível modificar uma cota permanente quando a geometria que ela referencia é selecionada. é possível selecionar a aresta da abertura para cotar. 2 Clique no símbolo da cota que aparece junto à cota temporária. Isto é feito para eliminar o excesso de cotas quando elas não são necessárias para modificação. a cota aparecerá com seu tamanho verdadeiro e não estará disponível para modificação. as cotas temporárias e restrições não são exibidas. OBSERVAÇÃO As cotas são como qualquer outro elemento de anotação. Elas não aparecem automaticamente em todas as outras vistas. Cota permanente em um estado de não modificável Ao cotar componentes como portas e janelas. Cotas permanentes Uma cota permanente é uma cota colocada especificamente.

uma parede com paredes com interseção. Por exemplo. Aparece a cota alinhada permanente. se desejado. selecione um dos componentes que ela referencia. radiais ou de comprimento de arco. 5 Coloque o cursor na localização desejada do próximo ponto de referência e clique. 1 Clique na guia Anotação ➤ painel Cota ➤ Alinhado. Uma referência de quadrado cinza será exibida em qualquer interseção de camadas da parede interna. eliminando a necessidade de selecionar todas as referências. você pode desejar editar as propriedades para cotas e predefinir cotas alinhadas. DICA É possível navegar entre os diferentes pontos de referência para as paredes ao pressionar Tab. Faces de parede. lineares (projeção horizontal ou vertical de um componente) angulares. É possível selecionar entre cotas permanentes alinhadas. lineares. o cursor primeiro efetuará o snap na linha central de uma parede quando o colocar sobre a parede. Cotas permanentes | 277 . 2 Para Selecionar. angulares. Centro do núcleo e Faces do núcleo. 3 Coloque o cursor no ponto de referência de um elemento. Cotas alinhadas automáticas com paredes Com cotas alinhadas automáticas. como uma parede. 4 Clique para especificar a referência. mova o cursor para fora do último componente e clique. como extremidades de paredes. As escolhas são Linhas centrais de parede. O ponto de referência é realçado se for possível colocar ali a cota.Colocando cotas permanentes A ferramenta Cotas permite colocar cotas permanentes em componentes em seu projeto ou família. radiais e de comprimento de arco. As interseções de limites de camadas de paredes internas fornecem uma nova referência para a cota alinhada. selecione Referências individuais. 6 Quando tiver alcançado o último ponto de referência. é possível colocar uma cota em uma parede com um clique. É possível cotar toda uma parede. Cotas alinhadas É possível colocar cotas alinhadas entre duas ou mais referências paralelas ou entre dois ou mais pontos. se selecionar Preferir linhas centrais de parede. Para visualizar um valor de cota após colocá-la. ou uma parede com aberturas. É possível continuar a selecionar múltiplas referências. consulte Propriedades da cota na página 303. aparece uma linha de cota. Quando o cursor é movido. Antes de colocar cotas no Revit Architecture. Para obter mais informações.

a seqüência da cota usará o centro da abertura como uma referência. As cotas são alinhadas para o eixo horizontal ou vertical da vista. É possível usar pontos de extremidade do arco como referências ao colocar cotas lineares. a seqüência de cota multisegmentada é automaticamente exibida e referencia os eixos perpendiculares que efetuam a intersecção com a linha central da parede. Se desejado. a marca do centro do arco é invisível. ■ ■ 5 Clique em OK para fechar a caixa de diálogo Cota automática 6 Coloque o cursor em uma parede para que seja realçada e clique. 7 Mova o cursor para fora das paredes para que a linha da cota seja exibida. Paredes com interseção para cotar uma parede e suas paredes com interseção. Não é possível criá-las no Editor de famílias. Quando se seleciona uma parede para colocar uma cota. 3 Clique para iniciar a cota. selecione Paredes inteiras. o ponto final da parede). então a linha de chamada da cota não é criada para o eixo. OBSERVAÇÃO Se a linha de eixo é coincidente com outro ponto de referência da parede (por exemplo.1 Clique na guia Anotação ➤ painel Cota ➤ Alinhado. OBSERVAÇÃO Por padrão. Pode ser preciso aproximar o zoom para visualizar o símbolo +. 2 Mova o cursor sobre a parede em arco até que a marca central (símbolo +) seja exibida. 3 Clique em Opções. Se selecionar Larguras. 2 Para Selecionar. Eixos com intersecção para cotar uma parede e seus eixos com interseção. Isto evita a criação de segmentos de cotas de comprimento zero. 4 Coloque a cota entre o centro da parede em arco e qualquer outro componente que desejar cotar. Cotas alinhadas com centros de paredes em arco É possível colocar cotas alinhadas do centro de paredes em arco para outras paredes ou linhas. a seqüência da cota medirá a largura da abertura. 4 Na caixa de diálogo Opções de cota automática. 278 | Capítulo 6 Usando cotas e restrições . As cotas horizontais e verticais somente estão disponíveis no ambiente do projeto. continue a realçar outras paredes para adicioná-las na seqüência de cotas. As marcas do centro do arco somente estão visíveis em uma vista de planta. Selecione Centros ou Larguras para definir as referências para as aberturas. Os pontos selecionados são pontos finais de elementos ou a intersecção de referências (por exemplo. Se selecionar Centros. uma seqüência de cota multisegmentada é automaticamente exibida. a união de duas paredes). selecione: ■ Aberturas para cotar uma parede e suas aberturas. Cotas lineares Cotas lineares são colocadas entre pontos selecionados. É possível cotá-la sem a exibir ao mover o cursor sobre o arco até que a marca do centro do arco seja realçada. 1 Clique na guia Anotação ➤ painel Cota ➤ Alinhado. Quando se seleciona uma parede para colocar a cota. 8 Clique para colocar a cota.

aparece uma linha de cota. É possível continuar a selecionar múltiplas referências. 4 Coloque o cursor na localização desejada do próximo ponto de referência e clique. pressione a Barra de espaço para alinhar a cota com o eixo horizontal ou vertical. mova o cursor para fora do último elemento e clique. como uma união entre duas paredes. 5 Após selecionar um segundo ponto de referência. 2 Coloque o cursor em um ponto de referência em um elemento. É possível alternar entre os diferentes pontos de referência de intersecções ao pressionar Tab. como uma parede ou linha. A cota é exibida. O ponto de referência é realçado se a cota for colocada ali. ou na intersecção de referências. Não é possível arrastar a cota do arco para exibir um círculo completo. 3 Clique para especificar a referência. Colocando cotas lineares 1 Clique na guia Anotação ➤ painel Cota ➤ Linear. Quando o cursor é movido. 6 Quando tiver alcançado o último ponto de referência. Cotas permanentes | 279 .A ilustração a seguir mostra cotas lineares horizontais e verticais em um edifício com formas irregulares. se desejado. Tópicos relacionados ■ ■ ■ ■ Cotas angulares na página 279 Cotas radiais na página 280 Cotas de comprimento de arco na página 281 Cotas de linha base e de ordenadas na página 281 Cotas angulares As cotas angulares podem ser colocadas em múltiplos pontos de referência compartilhando uma interseção comum.

Cotas radiais 1 Clique na guia Anotação ➤ painel Cota ➤ Radial. 2 Arraste o controle para outro arco. Um arco concêntrico válido é realçado quando o cursor é colocado sobre o mesmo. Um controle de arraste no formato de quadrado azul aparecerá na extremidade da cota. 3 Coloque o cursor em um componente não paralelo ao primeiro e clique. DICA É possível alternar o ponto de referência para a cota entre uma face de parede e uma linha central de parede ao pressionar Tab. Cada elemento que se está cotando precisa passar através de um ponto comum. 4 Arraste o cursor para alterar a escala da cota angular. cada uma das quatro paredes precisa passar através do ponto comum. clique para colocar. 3 Clique novamente para colocar a cota permanente. DICA É possível alternar o ponto de referência para a cota entre uma face de parede e uma linha central de parede ao pressionar Tab. Aparecerá uma cota temporária. DICA É possível selecionar múltiplos pontos de referência para a cota. 1 Selecione uma cota radial. para criar uma cota angular de referências múltiplas entre quatro paredes. desde que o novo arco seja concêntrico com o arco original. 280 | Capítulo 6 Usando cotas e restrições . Por exemplo.1 Clique na guia Anotação ➤ painel Cota ➤ Angular 2 Coloque o cursor sobre um componente e clique para criar um ponto inicial para a cota. Alterando referências de cota radial em arcos É possível alterar a referência de uma cota radial existente de um arco para outro. Selecione o setor onde deseja que a cota apareça: União de parede com quatro setores distintos 5 Quando tiver a escala correta. 2 Coloque o cursor no arco e clique.

No entanto. Isto ajudará a selecionar o ponto radial. Cotas permanentes | 281 . Cotas de linha base e de ordenadas As cotas de linha base são múltiplas cotas. 5 Clique para colocar a cota de comprimento do arco. Cotas de ordenadas medem a distância perpendicular de um ponto de origem denominado como dados para um elemento. 3 Coloque o cursor no arco e clique para selecionar o ponto radial. horizontais e verticais. selecione a opção de snap. Para criar uma cota de linha base ou de ordenada para estes estilos de cotas lineares. pode-se desejar criar um novo estilo de cota linear de linha base ou de ordenadas. Estas cotas previnem o acúmulo de erros ao manter deslocamentos precisos dos recursos dos dados. para que quaisquer cotas contínuas no projeto não sejam afetadas ao se editar o parâmetro. 2 Para Preferir. 1 Clique na guia Anotação ➤ painel Cota ➤ Comprimento de arco. medidas da mesma linha base. Por exemplo. Como este é um parâmetro de tipo. Cotas de linha base e de ordenadas são exportadas para formatos CAD. 4 Selecione os pontos finais do arco e mova o cursor para cima e para baixo da parede em arco. IMPORTANTE Cotas de comprimento de arco são cotas lineares e têm parâmetros (Tipo de seqüência de cota e Configurações da cota de ordenadas) para criar cotas de linha base e de ordenadas. selecione Preferir faces de parede para que o cursor efetue o snap na face da parede interna ou externa. Ambos são estilos de cota linear. é preciso editar o parâmetro de tipo Seqüência de cota. É possível criar cotas de linha base e de ordenadas para estilos de cotas lineares. Os estilos de cotas lineares incluem cotas alinhadas. Criando um estilo de cota linear de linha base 1 Clique na guia Anotação ➤ painel Cota ➤ Alinhada ou Linear.Cotas de comprimento de arco É possível cotar paredes em arco para obter o comprimento total da parede. estes parâmetros não têm efeito em cotas de comprimento de arco.

7 Clique duas vezes em OK. selecione Linha base. Configuração Orientação do texto Descrição Especifique onde alinhar o texto da cota com a linha de chamada de cota ou a linha da cota. 6 Na caixa de diálogo Propriedades de tipo. para o parâmetro Tipo de seqüência de cota. clique em Duplicar. Posição do texto Visibilidade da origem ■ 282 | Capítulo 6 Usando cotas e restrições . 4 Na caixa de diálogo Nome. Linha de chamada da cota com texto mostra a linha de chamada de cota de origem . 3 Na caixa de diálogo Propriedades de tipo.2 Clique na guia Colocar cotas ➤ painel Elemento ➤ menu suspenso Propriedades do elemento ➤ Propriedades de tipo. Esta configuração é desativada quando o parâmetro Ler convenção for Horizontal. 8 Na caixa de diálogo Configuração de cota ordenada. 2 Clique na guia Colocar cotas ➤ painel Elemento ➤ menu suspenso Propriedades do elemento ➤ Propriedades de tipo. As opções são: ■ ■ Nenhum não mostra a linha de chamada da cota de origem. 5 Clique em OK. como Ordenada linear-3/32” Arial. Linha de chamada de cota somente mostra a linha de chamada de cota de origem e a marca de revisão. para o parâmetro Tipo de seqüência de cota. Ambos são estilos de cota linear. Especifique a posição do texto no fim da linha de chamada de cota ou junto à linha de chamada de cota. O novo estilo de cota é exibido no Seletor de tipos. 5 Clique em OK. Criando um estilo de cota linear de ordenadas 1 Clique na guia Anotação ➤ painel Cota ➤ Alinhada ou Linear. insira um nome para a cota. 4 Na caixa de diálogo Nome. marca de revisão ou texto (0'-0"). marca de revisão e texto (0'-0"). Especifique a visibilidade da linha de chamada de cota de origem para a cota de ordenadas (esta é a primeira linha de chamada de cota na seqüência). 6 Na caixa de diálogo Propriedades de tipo. clique em Duplicar. como Linha base linear-3/32” Arial. insira um nome para cota. 3 Na caixa de diálogo Propriedades de tipo. selecione Ordenada. especifique as configurações para a cota de ordenadas. 7 Clique em Editar para o parâmetro Configurações da cota de ordenadas.

A cota de linha base é exibida. selecione o primeiro ponto para a cota. Cotas permanentes | 283 . Esta configuração é ativada quando Estilo de linha da cota for Segmentada. O novo estilo de cota é exibido no Seletor de tipo. Estilo de linha da cota ■ Comprimento dos segmentos Especifique o comprimento do segmento da linha da cota. c Pressione a Barra de espaço para alterar o empilhamento da cota de linha base. 6 Para personalizar a exibição da cota de linha base: a Na área de desenho. 2 No Seletor de tipo. b Clique nos controles de inversão ( ) para inverter a direção da cota. mova o cursor para fora do último elemento e clique. 3 Na área de desenho. Segmentada segmenta a linha da cota. selecione um estilo de cota de ordenadas. 9 Clique duas vezes em OK. selecione a cota. Esta configuração é desativada quando Visibilidade da origem é definida como Nenhum. selecione um estilo de cota de linha base. Ao selecionar a linha da cota na área de desenho. Esta é a origem. 2 No Seletor de tipo. 5 Quando tiver alcançado o último ponto de referência. 4 Continue a selecionar os pontos de referência necessários. Especifique o comprimento dos segmentos com as configurações de Comprimento do segmento. Colocando cotas de linha base 1 Clique na guia Anotação ➤ painel Cota ➤ Alinhada ou Linear.Configuração Marca de revisão de origem Descrição Especifique a marca de revisão para a origem da cota. Nenhum não mostra a linha da cota. consulte Criando um estilo de cota linear de linha base na página 281. As opções são: ■ ■ Contínua exibe a linha da cota como contínua. Para obter mais informações. Especifique o estilo da linha da cota. uma linha oculta é exibida. Colocando cotas de ordenadas 1 Clique na guia Anotação ➤ painel Cota ➤ Alinhada ou Linear. É possível usar a barra de espaço para alterar o empilhamento da cota de linha base antes ou depois da colocação.

3 Na área de desenho. mova o cursor para fora do último elemento e clique. O elemento que está ancorado permanece estacionário quando outros elementos são movidos em uma cota. 5 Quando tiver alcançado o último ponto de referência. Se o cadeado estiver fechado. Aparecem cadeados quando se seleciona ■ ■ Uma cota permanente. Elementos de âncora referenciados em cotas multisegmentadas Em uma cota multisegmentada restrita por igual. 1 Crie uma cota multisegmentada. Não é possível clicar no valor da cota para alterá-lo. prevenindo qualquer alteração na distância entre seus componentes referenciados. selecione o primeiro ponto para a cota. É possível clicar no valor da cota e alterá-lo. DICA Também é possível alternar o status entre bloqueado e desbloqueado do cadeado ao clicar com o botão direito no mesmo e selecionar Alternar. Cada vez que uma cota estiver bloqueada. 284 | Capítulo 6 Usando cotas e restrições . pode-se usar o símbolo de âncora para designar o elemento ancorado. o valor da cota é fixo. também Aplicando restrições com cotas na página 314. Cota selecionada com controles bloqueados e desbloqueados Ao clicar no cadeado. será preciso desbloqueá-la para alterar seu valor. 2 Clique na guia Modificar ➤ painel Seleção ➤ Modificar. o estado alterna entre bloqueado e desbloqueado. Esta é a origem. Consulte. Bloqueando cotas permanentes Quando cotas permanentes lineares ou angulares são colocadas.Para obter mais informações. aparece um controle de bloqueio com a cota. Um elemento é restrito se for referenciado por um segmento bloqueado ou se for uma referência em uma cota de igualdade. A cota de ordenadas é exibida. 4 Continue a selecionar os pontos de referência necessários. Um elemento restrito por uma cota. Consulte Colocando cotas permanentes na página 277 para obter mais informações sobre como criar cotas. Se o cadeado estiver aberto. consulte Criando um estilo de cota linear de ordenadas na página 282. o valor da cota é modificável e o elemento que ela referencia está livre para ser movido em qualquer direção.

Para determinar o elemento ao qual o cadeado pertence: 1 Na área de desenho. exceto a que deseja ancorar. O elemento acompanhado pela âncora não se move. abaixo. 6 Arraste o símbolo de âncora para o elemento que deseja ancorar. ele também moverá a posição da âncora. 7 Mova qualquer um dos elementos não ancorados referenciados na cota. 4 Selecione qualquer elemento que a cota referencia. Cota de igualdade com o elemento selecionado mostrado em vermelho para tornar a 5 Clique e mantenha pressionado o símbolo de âncora. O elemento apropriado é realçado. e uma caixa de diálogo identifica o elemento. clique com o botão direito do mouse em um cadeado de cota. Um símbolo de âncora aparece junto à cota. Distinguindo um elemento relacionado com o cadeado da cota Em projetos de larga escala com muitas cotas e alinhamentos. Sobrepondo texto de cota É possível adicionar texto suplementar acima. Cotas permanentes | 285 . OBSERVAÇÃO Se selecionar o elemento ao qual a âncora está no momento ancorada. selecione a cota e clique no símbolo Igualdade de cota cota igualmente restrita. 2 Selecione Exibir relacionado no menu de atalho.3 Na área de desenho. à esquerda ou à direita de um valor de cota permanente. 3 Clique nos botões de seta para alternar entre os elementos restritos pelo cadeado. Aparecerá uma linha de chamada da cota para a âncora. pode ser difícil distinguir quais cadeados de cota se referem a quais elementos.

Prefixo e/ou Sufixo. somente nos necessários.Para adicionar texto suplementar em um valor de cota: 1 Na área de desenho. 286 | Capítulo 6 Usando cotas e restrições . A caixa de diálogo Texto da cota é exibida. como mostrado abaixo. selecione Usar valor real. selecione a cota que deseja editar. 2 Clique no valor da cota. 5 Clique em OK. Abaixo. 3 No campo Valor da cota. Também é possível substituir um valor de cota por variações em um elemento de classe. Tópicos relacionados ■ ■ ■ Substituindo valores de cota permanente por texto na página 286 Modificando cotas na página 299 Propriedades da cota na página 303 Substituindo valores de cota permanente por texto É possível substituir um valor de cota permanente por texto. OBSERVAÇÃO Não é preciso inserir texto em todos os campos. Insira o texto que deseja exibir nos campos de texto Acima. 4 Clique em Aplicar. como mostrado na imagem a seguir.

em um projeto que usa unidades Imperiais. o Revit Architecture atribui unidades específicas e precisão para estilos de cota com base nas configurações de unidades do projeto. Para cada tipo de cota personalizada criada é possível definir as configurações de unidade e precisão. Cotas permanentes | 287 . por padrão. insira o texto que deseja exibir no lugar do valor da cota permanente. A caixa de diálogo Texto da cota é exibida. é possível criar um tipo de cota que é exibida na unidade Métrica.Não é possível substituir um valor de cota permanente por um valor numérico. É possível criar tipos de cotas personalizadas que sobrepõem estas configurações-padrão. Tópicos relacionados ■ ■ ■ Sobrepondo texto de cota na página 285 Modificando cotas na página 299 Propriedades da cota na página 303 Criando unidades personalizadas de cota Ao criar um projeto. Consulte Unidades do projeto na página 523. 3 No campo Valor da cota. Por exemplo. Para substituir valores de cota permanente por texto: 1 Na área de desenho. 5 Opcionalmente. selecione a cota que deseja editar. 4 Na caixa de texto. 2 Clique no valor da cota. O usuário receberá uma mensagem se fizer esta tentativa. 7 Clique em OK. insira o texto nos campos Acima e/ou Abaixo. 6 Clique em Aplicar. selecione Substituir por texto.

Também é possível criar tipos de cotas que têm diferentes opções de arredondamento. Por exemplo, é possível exibir cotas que arredondam para 1/8” em uma vista da planta e para 1/32” em uma vista de detalhe. Para criar um tipo de cota personalizada: 1 Clique na guia Anotação ➤ painel Cota. 2 No painel suspenso Cotas, clique na ferramenta de cota apropriada. Por exemplo, se desejar aplicar uma precisão personalizada em uma cota linear, clique em Tipo de cota linear. A caixa de diálogo Propriedades de tipo é exibida. 3 Clique em Duplicar. Insira um nome para o novo estilo de cota e clique em OK. 4 Encontre o parâmetro Formato da unidade e clique no botão junto ao mesmo. 5 Desmarque a caixa de verificação Usar as configurações do projeto. 6 Para Unidades, selecione uma unidade apropriada. 7 Para Arredondamento, selecione um valor apropriado. Se selecionar Personalizado, insira um valor na caixa de texto Incremento de arredondamento. 8 Se aplicável, selecione um sufixo de Unidade. 9 Clique em OK. 10 Clique duas vezes em OK para sair das propriedades da cota.

Cotando para o núcleo em estruturas compostas
Ao construir uma parede composta com inserções, os construtores com freqüência desejam conhecer as cotas de aberturas estruturais inacabadas para as inserções. É possível cotar uma abertura estrutural ao escolher referências no limite externo da camada núcleo na parede. A camada estrutural está tipicamente no limite núcleo de uma parede. As inserções podem ser perpendiculares ou não perpendiculares ao limite núcleo. OBSERVAÇÃO Se desejar cotar a camada estrutural de uma parede em uma inserção, assegure-se de que o deslocamento do plano de corte da vista seja definido em ou abaixo do deslocamento do plano de corte da família de inserções.

Cotando para o núcleo
1 Desenhe uma parede composta e coloque uma inserção na parede. 2 Para visualizar as camadas da parede, defina o Nível de detalhe da vista para Médio ou Fino. Para fazer isso, clique em (Nível de detalhe), na parte inferior da área de desenho.

3 Selecione a parede e clique com o botão direito do mouse em Propriedades do elemento. 4 Na caixa de diálogo Propriedades de instância, clique em Editar tipo, para acessar as propriedades de tipo da parede. 5 Defina a propriedade Revestimento em inserções como Ambos. 6 Clique em OK duas vezes para sair da caixa de diálogo. 7 Na Barra de opções, para Preferir, selecione Faces do núcleo. 8 Selecione o limite núcleo externo como a referência da cota.

288 | Capítulo 6 Usando cotas e restrições

Referências de cota para uma inserção perpendicular

Referências de cota para uma inserção não perpendicular

Cotas de ponto
Cotas de ponto podem ser colocadas como elevações de ponto, coordenadas de ponto ou inclinações de ponto. As elevações de ponto podem exibir a elevação de um ponto selecionado ou a elevação superior ou inferior de um elemento. As coordenadas de ponto exibem as coordenadas Norte/Sul, Leste/Oeste de um ponto selecionado, e também podem exibir a elevação do ponto selecionado. As cotas de ponto podem exibir a inclinação em um ponto específico em uma face ou uma aresta de um elemento.

Elevações de ponto
As elevações de ponto exibem a elevação real de um ponto selecionado. As elevações de ponto também podem ser exibidas na elevação superior e/ou inferior de elementos com uma espessura definitiva. As elevações superiores e inferiores estão disponíveis para elementos em vistas da planta.

É possível colocar elevações de ponto em superfícies não horizontais e em arestas não planas. É possível colocá-las em vistas de planta, elevação e 3D. As elevações de ponto são usadas tipicamente para obter um ponto de elevação para rampas, estradas, superfícies topográficas e degraus de escada.

Cotas de ponto | 289

Colocando uma cota de elevação de ponto
1 Clique na guia Anotação>>painel suspenso Cotas>>Elevação de ponto. 2 No Seletor de tipo, escolha o tipo de elevação de ponto a ser colocado. 3 Na Barra de opções: a Selecione ou desmarque a opção Chamada de detalhe. A imagem a seguir mostra a mesma elevação de ponto com e sem uma chamada de detalhe.

b Se a opção Chamada de detalhe estiver selecionada, selecione opcionalmente a opção Ressalto. Isto adiciona uma flexão na chamada de detalhe da elevação de ponto. A imagem a seguir mostra uma elevação de ponto com e sem um ressalto da chamada de detalhe.

c Se estiver colocando uma elevação de ponto relativo, selecione uma opção para Base relativa. d Selecione uma opção para Exibir elevações. OBSERVAÇÃO Esta opção está ativada quando se coloca uma elevação de ponto em uma vista da planta.
■ ■ ■ ■

Elevação real (selecionada) exibe a elevação do ponto selecionado no elemento. Elevação superior exibe a elevação superior do elemento. Elevação inferior exibe a elevação inferior do elemento. Elevação superior e inferior exibe as elevações superiores e inferiores do elemento.

4 Selecione uma aresta de um elemento ou selecione um ponto na superfície topográfica. Quando o cursor é movido sobre um elemento no qual se coloca uma elevação de ponto, o valor da elevação de ponto é exibido na área de desenho.

290 | Capítulo 6 Usando cotas e restrições

5 Se estiver colocando uma elevação de ponto:
■ ■

sem uma chamada de detalhe, clique para colocá-la. com uma chamada de detalhe, afaste o cursor do elemento e clique para colocar a elevação de ponto. com uma chamada de detalhe e um ressalto, afaste o cursor do elemento. Clique uma vez para colocar o ressalto da chamada de detalhe. Mova o cursor novamente e, em seguida, clique para colocar a elevação do ponto.

6 Para concluir, clique na guia Modificar ➤ painel Seleção ➤ Modificar. Se selecionar uma elevação de ponto após colocá-la, poderá movê-la usando os controles de arraste. Se excluir um elemento que é referenciado ou desativar sua visibilidade, a elevação de ponto será removida. Tópicos relacionados
■ ■ ■ ■

Adicionando texto suplementar em cotas de elevação de ponto na página 291 Alterando o reporte da elevação na página 292 Alterando o estilo de seta da elevação de ponto na página 292 Propriedades da cota na página 303

Adicionando texto suplementar em cotas de elevação de ponto
É possível adicionar texto suplementar em cotas de ponto. Ao editar os parâmetros de tipo para a elevação de ponto, é possível adicionar texto para o indicador de elevação, indicador superior e indicador inferior. Este texto aparece como um sufixo ou prefixo no valor da elevação de ponto.

Além disso, é possível editar os parâmetros de instância para uma elevação de ponto para adicionar texto suplementar de prefixo e/ou sufixo no valor único (ou acima) e no valor inferior. A lista a seguir mostra a ordem de aparição para o texto relativo ao valor da elevação de ponto.
■ ■ ■ ■ ■ ■ ■

Prefixo do valor único/superior ou Prefixo do valor inferior (parâmetros de instância) Indicador superior ou Indicador inferior quando definido como Prefixo (parâmetros de tipo) Identificador de elevação quando definido como Prefixo (parâmetro de tipo) Valor da elevação do ponto Identificador de elevação quando definido como Sufixo (parâmetro de tipo) Indicador superior ou Indicador inferior quando definido como Sufixo (parâmetros de tipo) Sufixo do valor único/superior ou Valor do sufixo inferior (parâmetros de instância)

Para obter mais informações, consulte Propriedades de tipo de elevação de ponto na página 306 e Propriedades de instância de elevação de ponto na página 309.

Cotas de ponto | 291

Alterando o reporte da elevação
Uma elevação de ponto pode reportar elevações relativas à origem do projeto, origem compartilhada ou um nível especificado. 1 Coloque uma elevação de ponto. 2 Selecione-a e clique com o botão direito do mouse em Propriedades do elemento. 3 Na caixa de diálogo Propriedades de instância clique em Editar tipo. 4 Especifique um valor para o parâmetro Origem da elevação. Para obter mais informações sobre estes valores, consulte Propriedades de tipo de elevação de ponto na página 306. 5 Se definir a elevação como Relativo, clique em OK e defina o valor para o parâmetro de instância Base relativa.

Alterando o estilo de seta da elevação de ponto
1 Clique na guia Gerenciar ➤ painel Configurações do projeto ➤ menu suspenso Configurações ➤ Pontas de seta. 2 Para Tipo, selecione Alvo da elevação preenchida. 3 Para Estilo de seta, selecione Alvo da elevação. 4 Se desejado, selecione Preenchimento de marca de revisão. Se selecionar esta opção, a seta se

parecerá com o símbolo de elevação preenchida: terá um símbolo de alvo de mira: 5 Clique em OK. 6 Coloque uma elevação de ponto. .

. Se não selecionar esta opção, a seta

7 Selecione a elevação de ponto, clique com o botão direito do mouse em Propriedades do elemento, e clique em Editar tipo. 8 Para Tipo, selecione Chamada de detalhe alvo. 9 Para Seta do cotovelo da chamada de detalhe, selecione Alvo da elevação preenchida. OBSERVAÇÃO O tipo Alvo da elevação preenchida está disponível para outras anotações, como chamadas de detalhe de nota de texto.

Coordenadas do ponto
As coordenadas de ponto podem reportar as coordenadas Norte/Sul e Leste/Oeste de pontos em um projeto.

Também é possível exibir a elevação do ponto selecionado e um texto indicador, além das coordenadas.

292 | Capítulo 6 Usando cotas e restrições

As coordenadas são reportadas em relação ao sistema de coordenadas compartilhadas. Consulte Posicionamento compartilhado na página 1355. As coordenadas de ponto podem ser colocadas em pisos, paredes, superfícies topográficas e linhas de limite. Também é possível colocar coordenadas do ponto em superfícies não horizontais e em arestas não planas. Ao exibir a elevação do ponto selecionado além das coordenadas de ponto, é possível colocar a coordenada de ponto nas mesmas localizações em que se coloca uma elevação de ponto. Para colocar coordenadas do ponto: 1 Clique na guia anotação>>painel suspenso Cotas>>Coordenadas de ponto. 2 No Seletor de tipo, selecione o tipo de coordenada de ponto a ser colocado. 3 Na Barra de opções, marque ou desmarque a opção Chamada de detalhe. Se a opção Chamada de detalhe estiver selecionada, selecione opcionalmente a opção Ressalto. Isto adiciona uma flexão na chamada de detalhe da elevação de ponto. 4 Se desejar que a elevação seja exibida além das coordenadas de ponto: a Clique com o botão direito do mouse em Propriedades do elemento. b Na caixa de diálogo Propriedades de instância clique em Editar tipo. c Em Texto, selecione a opção Incluir elevação. 5 Selecione uma aresta de um elemento ou um ponto em uma superfície topográfica. Quando o cursor é movido sobre um elemento no qual se coloca uma coordenada de ponto, o valor da coordenada de ponto aparece na área de desenho. 6 Se estiver colocando uma coordenada de ponto:
■ ■

sem uma chamada de detalhe, clique para colocá-la. com uma chamada de detalhe, afaste o cursor do elemento e clique para colocar a coordenada de ponto. com uma chamada de detalhe e um ressalto, afaste o cursor do elemento. Clique uma vez para colocar o ressalto da chamada de detalhe. Mova o cursor novamente e, em seguida, clique para colocar a coordenada de ponto.

7 Para concluir, clique na guia Modificar ➤ painel Seleção ➤ Modificar. Se selecionar uma coordenada de ponto após colocá-la, poderá movê-la usando os controles de arraste. Se excluir um elemento que é referenciado ou desativar sua visibilidade, a coordenada de ponto será removida. Para modificar a aparência da elevação de ponto, selecione-a e clique com o botão direito do mouse em Propriedades do elemento. Para obter mais informações, consulte Propriedades da cota na página 303.

Cotas de ponto | 293

Adicionando texto suplementar em cotas de coordenada de ponto
É possível adicionar texto suplementar em cotas de ponto. Ao editar os parâmetros de tipo para a coordenada de ponto, é possível adicionar texto para o indicador Norte/Sul, indicador Leste/Oeste e indicador de elevação. Este texto aparecerá como um sufixo ou prefixo no valor da coordenada de ponto.

Além disso, é possível editar os parâmetros de instância para uma coordenada de ponto para adicionar texto suplementar no prefixo e/ou sufixo nos valores superiores, inferiores e de elevação. A lista a seguir mostra a ordem da aparição para o texto relativo ao valor da coordenada de ponto superior.
■ ■ ■ ■ ■

Prefixo de valor superior (parâmetro de instância) Indicador quando definido como Prefixo (parâmetro de tipo) Valor da coordenada de ponto superior Indicador quando definido como Sufixo (parâmetro de tipo) Sufixo de valor superior (parâmetro de instância)

A lista a seguir mostra a ordem da aparição para o texto relativo ao valor da coordenada de ponto inferior.
■ ■ ■ ■ ■

Prefixo de valor inferior (parâmetro de instância) Indicador quando definido como Prefixo (parâmetro de tipo) Valor da coordenada de ponto inferior Indicador quando definido como Sufixo (parâmetro de tipo) Sufixo de valor inferior (parâmetro de instância)

A lista a seguir mostra a ordem da aparição para o texto relativo ao valor da coordenada de elevação de ponto.
■ ■ ■ ■ ■

Prefixo do valor da elevação (parâmetro de instância) Identificador de elevação quando definido como Prefixo (parâmetro de tipo) Valor da coordenada da elevação do ponto Identificador de elevação quando definido como Sufixo (parâmetro de tipo) Sufixo do valor da elevação (parâmetro de instância)

Para obter mais informações, consulte Propriedades de tipo de coordenadas de ponto na página 310 e Propriedades de instância de coordenadas de ponto na página 312.

294 | Capítulo 6 Usando cotas e restrições

Inclinações de ponto
Uma inclinação de ponto exibe a inclinação em um ponto específico em uma face ou uma aresta de um elemento do modelo. É possível colocar elevações de ponto em vistas da planta, vistas de elevação e vistas de corte. A ilustração a seguir mostra os dois tipos de inclinação de ponto.

Os objetos mais comuns que utilizam inclinações de ponto incluem telhados, vigas e tubulação.

Colocando um cota de inclinação de ponto
1 Clique na guia Anotação>>painel Cotas>>Inclinação de ponto. 2 No Seletor de tipo, selecione o tipo de inclinação de ponto a ser colocada. 3 (Opcional) Altere os seguintes na Barra de opções: a Altere a opção Representação da inclinação. Esta opção é ativada quando você está em uma vista de elevação e de corte. Você pode escolher uma opção de seta ou de triângulo. b Selecione ou altere a opção Deslocamento da referência. Esta opção permite mover a inclinação de ponto para mais perto ou para mais longe da referência. 4 Clique na aresta ou inclinação onde irá colocar a inclinação de ponto. 5 Clique para colocar a inclinação de ponto, que pode ser acima ou abaixo da inclinação. Quando o cursor é movido sobre um elemento no qual é possível colocar a inclinação de ponto, o valor da inclinação de ponto é exibido na área de desenho.

Quando você clica na inclinação de ponto, ela se parece similar ao seguinte:

6 Quando uma inclinação de ponto está sendo colocada, também é possível fazer o seguinte:

Clique nos controles de inversão ( ponto.

) para inverter a direção da cota da inclinação de

Cotas de ponto | 295

A representação da inclinação tem duas representações: seta ou triângulo. A mesma informação existe em ambas as representações, embora seja exibida de forma diferente. O triângulo não está disponível para utilização em vistas de planta. O triângulo se parece similar ao seguinte:

7 Para concluir, clique na guia Modificar ➤ painel Seleção ➤ Modificar. Tópicos relacionados
■ ■

Cotas de ponto na página 289 Propriedades da cota na página 303

Cotas interativas
Quando estiver desenhando, será possível inserir explicitamente um valor para a linha de croqui ao digitar um número após iniciar a linha de croqui. Este método é conhecido como cotas interativas. Tipicamente, as cotas interativas especificam cotas lineares como um comprimento. Por exemplo, o comprimento de uma linha (ao desenhar uma linha), comprimento de um banzo (ao desenhar o segundo ponto de um arco de 3 pontos), comprimento de um raio (ao desenhar um arco, círculo ou polígono). Se não houver uma cota linear, é possível inserir uma cota angular, se aplicável. As cotas interativas não estão disponíveis para alguns elementos, como splines ou retângulos. A seguir encontra-se um procedimento de amostra para usar cotas interativas para especificar o comprimento de uma linha de croqui. 1 Inicie ao desenhar uma linha.

OBSERVAÇÃO Cotas interativas aparecem, inicialmente, em texto em negrito na cor azul ou preta. 2 Digite o valor do comprimento. Quando se digita um número, aparece uma caixa de texto, como mostrado abaixo. Por exemplo, se precisar de uma linha que tenha 8 pés e 6 polegadas de comprimento, digite o valor como 8 6.

3 Pressione Enter. A linha de croqui é desenhada com o comprimento especificado.

296 | Capítulo 6 Usando cotas e restrições

Editar linhas de chamada da cota
É possível mover linhas de chamada da cota para novas referências para cotas permanentes e temporárias. É possível controlar o intervalo entre as linhas de chamada da cota e o elemento para cotas permanentes. Propriedades para linhas de chamada de cota estão incluídas com as propriedades de tipo para cotas permanentes. Consulte Propriedades de tipo de cota permanente na página 303.

Movendo a linha de chamada da cota para cotas temporárias
1 Selecione um componente. 2 Faça um dos seguintes:
■ ■

Arraste o controle (quadrado azul) para uma outra referência. Clique com o botão direito do mouse no controle da linha de chamada da cota e selecione Mover linha de chamada da cota no menu de atalho. É possível então mover a linha de chamada da cota para uma nova referência.

OBSERVAÇÃO Modificações em linha de chamada de cota temporária não são salvas.

Movendo a linha de chamada da cota para cotas permanentes
1 Selecione uma cota permanente. 2 Clique com o botão direito do mouse no controle quadrado azul no meio da linha de chamada da cota e selecione Mover linha de chamada da cota no menu de atalho.

3 Arraste a linha de chamada da cota para o elemento a ser referenciado. Tópicos relacionados
■ ■

Movendo a linha de chamada da cota para cotas temporárias na página 297 Controlando o intervalo de linhas de chamada da cota para cotas permanentes na página 298

Editar linhas de chamada da cota | 297

■ ■

Adicionando linhas de chamada da cota em uma cota permanente na página 298 Excluir linhas de chamada da cota na página 299

Controlando o intervalo de linhas de chamada da cota para cotas permanentes
Ao selecionar uma cota linear, é possível controlar sua distância do elemento que se está referenciando e o ponto de referência para a cota. 1 Crie uma cota linear entre dois ou mais elementos (por exemplo, entre duas paredes). Consulte Cotas alinhadas na página 277. 2 Selecione a linha da cota. Aparecem controles azuis nas linhas de chamada da cota.

3 Coloque o cursor em um dos controles quadrados azuis no fim da linha de chamada da cota e o arraste para redimensionar o intervalo entre a linha testemunha e o elemento. Se desejado, selecione outros controles para redimensionar o intervalo da cota. Linhas de cotas paralelas efetuam o snap aos mesmos intervalos. DICA Quando o elemento referenciado é movido pela linha de cota, a distância do intervalo permanece constante.

Tópicos relacionados
■ ■ ■

Movendo a linha de chamada da cota para cotas permanentes na página 297 Adicionando linhas de chamada da cota em uma cota permanente na página 298 Excluir linhas de chamada da cota na página 299

Adicionando linhas de chamada da cota em uma cota permanente
1 Selecione a cota. 2 Clique na guia Modificar cotas ➤ painel Linhas de chamada de cota ➤ Editar linhas de chamada de cota. 3 Clique no elemento para o qual deseja adicionar uma nova linha de chamada da cota. 4 Quando terminar, clique em Modificar.

298 | Capítulo 6 Usando cotas e restrições

Excluir linhas de chamada da cota
1 Selecione uma cota permanente. 2 Clique com o botão direito do mouse no controle quadrado azul no meio da linha de chamada da cota e selecione Mover linha de chamada da cota no menu de atalho.

Modificando cotas
Com o Revit Architecture é possível personalizar a aparência das cotas.

Alterando o valor da cota
1 Selecione um componente que a cota referencia. 2 Clique no valor da cota. Se a cota está bloqueada, aparece o controle de bloqueio junto à mesma. Clique no controle de bloqueio para desbloquear a cota para que possa alterá-la. 3 Na caixa de edição, digite um novo valor para a cota e pressione Enter.

Movendo o texto da linha de cota
Poderão haver momentos em seu desenho em que as cotas parecerão estar tão próximas uma das outras, que afetará a legibilidade e a compreensão. É possível arrastar o texto para fora da linha de cota para aprimorar a clareza. Os controles de texto de cota estão disponíveis somente para cotas permanentes. 1 Selecione uma cota. A linha de chamada da cota é realçada e manipuladores azuis são exibidos.

2 Coloque o cursor no manipulador azul abaixo do texto da cota. Arraste o manipulador para fora da cota. O Revit Architecture move o texto para fora da linha de cota. Se o texto da cota cruza o caminho de uma das linhas de chamada da cota, e não cruza o centro do segmento de cota em que está, aparece uma linha de chamada de arco. É possível desativar a chamada de detalhe ao desmarcar a opção Chamada de detalhe, na Barra de opções.

Modificando cotas | 299

3 Para retornar o texto da cota para sua posição original, arraste o manipulador de volta para a linha de cota e ele irá efetuar o snap em sua posição original.

Alterando a marca de preenchimento da linha de cota
É possível alterar a marca de preenchimento que é exibida nas extremidades da linha de cota. 1 Na área de desenho, selecione uma cota e clique com o botão direito do mouse em Propriedades do elemento. 2 Na caixa de diálogo Propriedades de instância clique em Editar tipo. 3 Selecione um valor para o parâmetro Marca de preenchimento. 4 Clique em OK. Se selecionar uma seta de marca de preenchimento, consulte Controlando o comportamento de exibição das setas de cotas na página 300 para obter informações sobre o comportamento dos tipos de setas de marcas de preenchimento.

Controlando o comportamento de exibição das setas de cotas
Quando uma seta de marca de preenchimento é selecionada para linhas de cotas, as setas fazem o reconhecimento quando um segmento de cota é muito pequeno para acomodá-las no interior da linha de cota. Quando isto ocorre, a setas de cota automaticamente viram para o exterior da linha de cota. Isto ocorre para cotas lineares, angulares e radiais. Para cotas radiais, as setas viram quando a linha de cota (o raio) é menor que o comprimento da seta. A imagem a seguir mostra duas cotas com setas de marcas de preenchimento. A cota maior mostra como as setas são exibidas no interior da linha de cota quando a linha é suficientemente grande para acomodá-las. A cota menor mostra como as setas viram para o exterior da linha de cota quando a linha é muito pequena para acomodá-las.

300 | Capítulo 6 Usando cotas e restrições

Além disso, as linhas de cotas multisegmentadas fazem o reconhecimento quando segmentos adjacentes são muito pequenos para as setas caberem. Quando isto ocorre, as extremidades da seqüência do segmento pequeno viram, e a linha de chamada da cota interna exibe o tipo interno de marca de preenchimento designado nas propriedades da cota. Na imagem a seguir as setas de cota viram para o exterior da linha de cota e as linhas de chamada da cota exibem a marca de preenchimento designada (diagonal).

Para obter informações sobre como mudar a marca de preenchimento para uma linha de cota, consulte Alterando a marca de preenchimento da linha de cota na página 300. Para controlar o comportamento de exibição de marcas de preenchimento de cotas: 1 Na área de desenho, selecione uma cota e clique com o botão direito do mouse em Propriedades do elemento. 2 Na caixa de diálogo Propriedades de instância clique em Editar tipo. 3 Edite os seguintes parâmetros:

Linha de cota estendida invertida: quando a seta de cota inverte, isto controla o comprimento da linha da cota além das setas invertidas. Comprimento é medido do fim da ponta da seta. Marca de preenchimento interna: designa a exibição da marca de preenchimento para linhas de chamada da cota interna quando segmentos adjacentes são muito pequenos para que caibam as setas. Quando isto ocorre, as extremidades da seqüência do segmento pequeno viram, e a linha de chamada da cota interna exibe o tipo interno de marca de preenchimento designado.

OBSERVAÇÃO Estes parâmetros somente são ativados quando o parâmetro de marca de preenchimento é definido como um tipo de seta. 4 Clique em OK.

Modificando cotas | 301

Rotacionando coordenadas de ponto e elevações de ponto com componentes
Quando elevações de ponto ou coordenadas de ponto são aplicadas nos componentes hospedeiros com base na linha, elas podem ser definidas para orientar para o componente e não para o padrão horizontal. Os componentes hospedeiros com base na linha, são os elementos colocados ao definir um ponto inicial e um ponto final, como Paredes estruturais, Paredes, Vigas, Contraventamento e Treliças. O parâmetro Rotacionar com o componente precisa ser selecionado para ativar esta ferramenta. Para definir coordenadas de ponto e elevações de ponto para rotacionar com o componente: 1 Na área de desenho, selecione a cota de ponto (coordenada ou elevação). 2 Para uma coordenada de ponto, clique na guia Modificar coordenadas de ponto>>painel Elemento>>menu suspenso Propriedades do elemento>>Propriedades de tipo. Para uma elevação de ponto, clique na guia Modificar elevações de ponto>>painel Elemento>>menu suspenso Propriedades do elemento>>Propriedades de tipo. 3 Na caixa de diálogo Propriedades de tipo, selecione Rotacionar com o componente. 4 Clique em OK. A coordenada de ponto não irá rotacionar com um componente, como mostrado nas imagens abaixo. Uma coordenada de ponto em uma viga.

Rotação em configurações de cota padrão.

Rotação com coordenadas de ponto definidas para rotacionar com o componente.

302 | Capítulo 6 Usando cotas e restrições

Propriedades da cota
É possível alterar muitas propriedades de cotas permanentes e de ponto. OBSERVAÇÃO As propriedades de tipo de cota permanente incluem propriedades para linhas de chamada de detalhe.

Modificando as propriedades de cotas permanentes ou de ponto
1 Em uma vista do projeto, selecione uma cota permanente ou de ponto e clique com o botão direito do mouse em Propriedades do elemento. 2 Na caixa de diálogo Propriedades de instância, edite as propriedades de instância. 3 Clique em Editar tipo para editar as propriedades de tipo. OBSERVAÇÃO As alterações feitas nas propriedades de tipo afetam todas as cotas permanentes ou as cotas de ponto daquele tipo no projeto. É possível clicar em Duplicar para criar um novo tipo de cota permanente ou de ponto. 4 Quando terminar, clique em OK. Tópicos relacionados
■ ■

Modificando cotas na página 299 Propriedades da cota na página 303

Propriedades de tipo de cota permanente
Nome
Gráficos Tipo de seqüência de cota Especifique o método de formatação para uma seqüência de cotas. Este parâmetro está disponível para estilos de cota linear. OBSERVAÇÃO Cotas de comprimento de arco são cotas lineares e têm parâmetros (Tipo de seqüência de cota e Configurações da cota de ordenadas) para criar cotas de linha base e de ordenadas. No entanto, estes parâmetros não têm efeito em cotas de comprimento de arco. As opções incluem: ■ Contínua coloca múltiplas cotas fim-a-fim.

Descrição

Propriedades da cota | 303

Nome

Descrição
■ ■ Linha base coloca cotas empilhadas medidas da mesma linha base. Ordenada coloca uma seqüência de cotas com valores medidos da origem da cota.

Marca de preenchimento Espessura da linha

O nome do estilo da marca de preenchimento. Define o número da espessura da linha que designa a espessura da linha de cota. É possível escolher em uma lista de valores definidos no Revit Architecture ou definir seus próprios. É possível modificar a definição das espessuras de linha ao clicar na guia Gerenciar ➤ painel Configurações do projeto ➤ menu suspenso Configurações ➤ Espessuras de linha. Consulte Espessuras de linha na página 515.

Espessura de linha da marca de preenchimento

Define a espessura da linha que designa a espessura da marca do símbolo. É possível escolher em uma lista de valores definidos no Revit Architecture ou definir seus próprios. Estende a linha de cota além da intersecção das linhas de chamada da cota com um valor especificado. Quando este valor for definido, será o tamanho no qual a linha de cota será plotada, se estiver imprimindo a 100 por cento. Controla a extensão da linha de cota além da seta virada, se a mesma vira nas extremidades da seqüência de cota. Este parâmetro somente é ativado quando o parâmetro de marca de preenchimento é definido como um tipo de seta. Consulte Alterando a marca de preenchimento da linha de cota na página 300. Alterna entre a funcionalidade de intervalo fixo e a funcionalidade de linha de cota fixa. Se Controle de linha de chamada de cota está definida como Fixo para a linha de cota, este parâmetro se torna disponível. Especifica o comprimento de todas as linhas de chamada nas cotas. Quando se define este valor, será o tamanho no qual a linha de chamada da cota é plotada, se estiver imprimindo a 100 por cento. Se Controle de linha de chamada de cota estiver definida como Intervalo para o elemento, este parâmetro definirá a distância entre a linha de chamada da cota e o elemento sendo cotado. Define a extensão da linha de chamada da cota além da marca de preenchimento. Quando este valor for definido, será o tamanho no qual a linha de chamada da cota será plotada, se estiver imprimindo a 100 por cento. É possível selecionar quaisquer dos símbolos de anotações carregados no projeto. O símbolo de linha central aparece acima das linhas de chamada da cota que referenciam as linhas centrais das instâncias da família e de paredes. Se a linha de chamada da cota não referencia um plano central, não é possível colocar um símbolo de linha central acima do mesmo. Altera o padrão de linha das linhas de chamada da cota se as referências da cota são as linhas centrais de instâncias de família e de paredes. Se as referências não estão na linha central, este parâmetro não afeta o padrão da linha de chamada da cota.

Extensão da linha de cota

Extensão de linha de cota invertida

Controle de linha de chamada de cota

Comprimento de linha de chamada de cota

Intervalo de linha de chamada da cota para o elemento

Extensão da linha de chamada da cota

Símbolo da linha central

Padrão de linha central

304 | Capítulo 6 Usando cotas e restrições

Nome
Marca de preenchimento de linha central Marca de preenchimento interna

Descrição
Altera a marca de preenchimento nas extremidades da linha central de uma cota.

Designa a exibição da marca de preenchimento para linhas de chamada de cota internas quando segmentos adjacentes são muito pequenos para que caibam as setas. Quando isto ocorre, as extremidades da seqüência do segmento pequeno viram, e a linha de chamada da cota interna exibe o tipo interno de marca de preenchimento designado. Este parâmetro somente é ativado quando o parâmetro de marca de preenchimento é definido como um tipo de seta. Consulte Alterando a marca de preenchimento da linha de cota na página 300. Especifique as configurações para cotas de ordenadas. Este parâmetro está disponível quando o parâmetro Tipo de seqüência de cota está definido como Ordenada. Para obter mais informações, consulte Criando um estilo de cota linear de ordenadas na página 282. Define a cor das linhas de cota. É possível escolher em uma lista de cores definidas no Revit Architecture ou definir suas próprias. O valor-padrão é preto. Para usar este parâmetro, defina o parâmetro Controle de linha de chamada de cota para Fixo para a linha de cota. Com este parâmetro definido, o snap adicional estará disponível, o que ajudará a empilhar cotas lineares em intervalos iguais. Este valor deve ser maior do que a distância entre o texto e a linha de cota, mais a altura do texto.

Configurações da cota de ordenadas

Cor

Distância de snap da linha de cota

Texto Fator de largura Especifique uma relação para definir o alongamento da seqüência de texto. Um valor de 1.0 não tem um alongamento. Sublinha o valor e o texto da cota permanente. Aplica a formatação de itálico no valor e texto da cota permanente. Aplica a formatação de negrito no valor e texto da cota permanente. Especifica o tamanho da fonte para cota. Especifica o deslocamento do texto de uma linha de cota. Especifica a convenção de leitura para o texto da cota. Define as fontes True Type da Microsoft® para as cotas. Se definir o valor para opaco, o texto da cota será circundado por uma caixa que se sobrepõe a qualquer geometria ou texto atrás da mesma na vista. Se definir o valor para transparente, a caixa desaparecerá e tudo não sobreposto pelo texto da cota estará visível. Clique no botão para abrir a caixa de diálogo Formato. É possível então definir o formato das unidades com a cota. Consulte Definindo unidades de projeto na página 523.

Sublinhado Itálico Negrito Tamanho do texto Deslocamento do texto Convenção de leitura Fonte do texto Plano de fundo do texto

Formato de unidades

Propriedades da cota | 305

Nome
Exibir abertura-altura

Descrição
Coloca uma cota cujas linhas de chamada da cota referenciam a mesma inserção (janela, porta ou abertura) em uma vista de planta. Se selecionar esta abertura, a cota incluirá uma legenda que exibirá a altura da abertura para a instância. O valor aparece abaixo do valor da cota inicialmente colocada.

Outros Marcas do centro Tamanho da marca do centro Exibe ou oculta a marca do centro da cota radial. Define o tamanho da marca do centro da cota radial. Esta propriedade estará ativada quando Marcas do centro estiver selecionado. Exibe ou oculta o prefixo (R) para cotas radias.

Prefixo do raio

Propriedades de instância de cota permanente
Nome
Deslocamento da linha base

Descrição
Especifica um valor de deslocamento para cotas de linha base sucessivas. Este parâmetro está disponível quando o parâmetro Tipo de seqüência de cota está definido como Linha base. Todas as cotas lineares e angulares têm uma propriedade Exibição de igualdade. É definida como = por padrão, se houver uma restrição de igualdade e como Valor por padrão no caso contrário. Para obter mais informações sobre esta propriedade, consulte Alterando a legenda EQ para o valor da cota na página 315. OBSERVAÇÃO Esta propriedade não está disponível quando o parâmetro Tipo de seqüência de cota for Linha base ou Ordenada.

Exibição de igualdade (quando a cota tem uma restrição de igualdade) ou Valor

Propriedades de tipo de elevação de ponto
Nome
Restrições Rotacionar com o componente Gráficos Seta da chamada de detalhe Define a aparência do componente da seta da chamada de detalhe. O valor Nenhuma remove a seta. Consulte Especificando estilos de setas na página 521. Define a espessura da linha de chamada. Quanto maior o valor, mais espessa a linha. Define a espessura da linha da seta da chamada de detalhe. Quanto maior o valor, mais espessa a linha da seta. Clique no botão para abrir o selecionador de cores. Define a cor da elevação de ponto. Quando selecionada, a elevação de ponto rotaciona com o componente.

Descrição

Espessura da linha da chamada Espessura da linha da seta da chamada de detalhe Cor

306 | Capítulo 6 Usando cotas e restrições

Nome
Símbolo Texto Fator de largura

Descrição
Altera a aparência da cabeça do símbolo com a elevação de ponto.

Especifique uma relação para definir o alongamento da seqüência de texto. Um valor de 1.0 não tem um alongamento. Sublinha o valor e o texto da elevação de ponto. Aplica a formatação de itálico no valor e texto da elevação de ponto. Aplica a formatação de negrito no valor e texto da elevação de ponto. Define o tamanho do texto da elevação. Desloca o texto na vertical da linha de chamada.

Sublinhado Itálico Negrito Tamanho do texto Deslocamento do texto da chamada de detalhe

Fonte do texto Plano de fundo do texto

Define a fonte do texto da elevação. Se o valor for definido para opaco, o texto da cota será circundado por uma caixa que irá se sobrepor a qualquer geometria ou texto atrás da mesma na vista. Se definir o valor como transparente, a caixa desaparecerá e tudo não sobreposto pelo texto da cota estará visível. Altera a posição do texto. Especifique horizontal

Orientação do texto

ou vertical.

Quando Rotacionar com o componente estiver ativada, a orientação do texto é relativa ao elemento hospedeiro. Formato de unidades Clique no botão para abrir a caixa de diálogo Formato. Desmarque a opção Usar configurações do projeto e defina os valores apropriados. Consulte Definindo unidades de projeto na página 523. Desloca o texto do símbolo. Valores positivos ou negativos movem o texto para longe do símbolo. Os valores positivos são deslocamentos que movem em direção da chamada de detalhe e valores negativos são deslocamentos de movem para longe da chamada de detalhe.

Deslocamento do texto para o símbolo

Propriedades da cota | 307

Nome

Descrição

Orientação do texto

Altera a posição do texto. Especifique horizontal

ou vertical.

Quando Rotacionar com o componente estiver ativada, a orientação do texto é relativa ao elemento hospedeiro. Localização do texto Especifica a posição da elevação de ponto em relação à chamada de detalhe. As opções incluem Acima da chamada de detalhe, Abaixo da chamada de detalhe e Em linha com a chamada de detalhe. Ao especificar Em linha com a chamada de detalhe, o símbolo de elevação não é exibido para a elevação de ponto. Além disso, as propriedades Deslocamento do texto da chamada de detalhe, Deslocamento do texto para o símbolo e Símbolo são desativadas. Uma seqüência de texto inserido com a elevação de ponto. Pode ser exibida como um prefixo ou sufixo. Se o valor de origem é definido como projeto, então a elevação reportada diz respeito à origem do projeto. Se o valor de origem é definido compartilhado, então a elevação reportada diz respeito à origem compartilhada. Se o valor base é definido como relativo, então a elevação reportada diz respeito ao nível no parâmetro de instância Base relativa. É possível alterar a origem compartilhada ao realocar o projeto. Consulte Realocando e espelhando um projeto na página 1360. Especifique a colocação do indicador de elevação como um prefixo ou um sufixo.

Identificador de elevação

Origem da elevação

Indicador da elevação como prefixo/sufixo Indicador superior

Ao especificar o parâmetro de instância Exibir elevações como Elevações superiores e inferiores ou Elevação superior, é possível inserir um texto que indique que este valor representa a elevação superior do elemento. Este texto pode ser exibido como um prefixo ou um sufixo ao valor da elevação. Ao especificar o parâmetro de instância Exibir elevações como Elevações superiores e inferiores ou Elevação inferior, é possível inserir um texto que indique que este valor representa a elevação inferior do elemento. Este texto pode ser exibido como um prefixo ou um sufixo ao valor da elevação.

Indicador inferior

308 | Capítulo 6 Usando cotas e restrições

Nome
Indicador superior como prefixo/sufixo Indicador inferior como prefixo/sufixo

Descrição
Especifique a colocação do indicador superior como um prefixo ou um sufixo.

Especifique a colocação do indicador inferior como um prefixo ou um sufixo.

Propriedades de instância de elevação de ponto
Nome
Restrições Base relativa O nível do qual a elevação é reportada. Esta propriedade pode ser editada para elevações de ponto relativas e é um valor de somente leitura para elevações de ponto do projeto.

Descrição

Gráficos Ressalto da chamada de detalhe Quando Chamada de detalhe é selecionada, é possível adicionar um ressalto (flexão) na linha de chamada. Se selecionada, a elevação de ponto inclui uma linha de chamada. Quando não for selecionada, nenhuma linha de chamada aparece.

Chamada de detalhe

Texto Exibir elevações Especifique a elevação que deseja exibir: ■ ■ ■ ■ Elevação real (selecionada) exibe a elevação do ponto selecionado no elemento. Elevação superior exibe a elevação superior do elemento. Elevação inferior exibe a elevação inferior do elemento. Elevação superior e inferior exibe as elevações superiores e inferiores do elemento.

Este parâmetro é ativado quando coloca-se em elevação de ponto uma vista da planta. Valor único/superior A elevação real do ponto selecionado ou o valor da elevação superior. Este é um valor de somente leitura. Adicione o prefixo ao valor da cota única ou superior. Adicione o sufixo ao valor da cota única ou superior. O valor real da elevação inferior reportada. Este é um valor de somente leitura. Adicione um texto de prefixo no valor de cota inferior. Adicione um texto de sufixo no valor de cota inferior.

Prefixo do valor único/superior Sufixo do valor único/superior Valor inferior Prefixo do valor inferior Valor do sufixo inferior

Propriedades da cota | 309

Propriedades de tipo de coordenadas de ponto
É possível especificar diversos parâmetros para alterar a aparência da coordenada de ponto. Nome
Restrições Rotacionar com o componente Gráficos Seta da chamada de detalhe Define a aparência do componente da seta da chamada de detalhe. O valor Nenhuma remove a seta. Para definir uma seta, consulte Especificando estilos de setas na página 521. Define a espessura da linha de chamada. Quanto maior o valor, mais espessa é a linha. Define a espessura da linha da seta da chamada de detalhe. Quanto maior o valor, mais espessa é a linha da seta. Define a cor da coordenada de ponto. Clique no botão para abrir o selecionador de cores. Altera a aparência da cabeça do símbolo com a coordenada de ponto. Quando selecionada, a coordenada de ponto rotaciona com o componente.

Descrição

Espessura da linha da chamada Espessura da linha da seta da chamada de detalhe Cor

Símbolo Texto Fator de largura

Especifique uma relação para definir o alongamento da seqüência de texto. Um valor de 1.0 não tem um alongamento. Sublinha o valor e o texto da coordenada de ponto. Aplica a formatação de itálico no valor e texto da coordenada de ponto. Aplica a formatação de negrito no valor e texto da coordenada de ponto. Define o tamanho do texto da elevação. Desloca o texto na vertical da linha de chamada.

Sublinhado Itálico Negrito Tamanho do texto Deslocamento do texto da chamada de detalhe

Fonte do texto Plano de fundo do texto

Define a fonte do texto da elevação. Define o plano de fundo para o texto. Com opaco, o plano de fundo do próprio texto cobre os objetos atrás do mesmo. Transparente permite visualizar os objetos atrás do texto. Clique no botão para abrir a caixa de diálogo Formato. Limpe a opção Usar configurações do projeto e defina os valores apropriados. Consulte Definindo unidades de projeto na página 523.

Formato de unidades

310 | Capítulo 6 Usando cotas e restrições

Nome
Deslocamento do texto para o símbolo

Descrição
Desloca o texto afastado do símbolo.

Valores positivos ou negativos movem o texto para longe do símbolo. Os valores positivos são deslocamentos que movem em direção da chamada de detalhe e valores negativos são deslocamentos de movem para longe da chamada de detalhe. Orientação do texto Altera a posição do texto para a leitura horizontal

ou vertical.

Quando Rotacionar com o componente estiver ativada, a orientação do texto será relativa ao elemento hospedeiro. Localização do texto Especifica a posição da coordenada de ponto em relação à chamada de detalhe. As opções incluem Acima da chamada de detalhe, Abaixo da chamada de detalhe e Em linha com a chamada de detalhe. Ao especificar Em linha com a chamada de detalhe, o símbolo de elevação não é exibido para a coordenada de ponto. Além disso, as propriedades Deslocamento do texto da chamada de detalhe, Deslocamento do texto para o símbolo e Símbolo são desativadas. Uma seqüência de texto inserido com a elevação de ponto. Pode ser exibido como um prefixo ou sufixo com o parâmetro Indicador como prefixo/sufixo. Indica que as coordenadas são compartilhadas. Este é um valor de somente leitura. Determina qual valor de coordenada é colocado no topo. Determina qual valor de coordenada é colocado na parte inferior. Permite especificar como legendar a direção norte/sul. Por exemplo, pode-se inserir X. Permite especificar como legendar a direção leste/oeste. Por exemplo, pode-se inserir Y.

Identificador de elevação

Origem da coordenada Valor superior Valor inferior Indicador Norte/Sul

Indicador Leste/Oeste

Propriedades da cota | 311

Nome
Incluir elevação Identificador como prefixo /sufixo

Descrição
Exibe a elevação de ponto além das coordenadas de ponto. Especifica a colocação dos indicadores Norte/Sul, Leste/Oeste e Elevação.

Propriedades de instância de coordenadas de ponto
Nome
Gráficos Ressalto da chamada de detalhe Quando Chamada de detalhe é selecionada, é possível adicionar um ressalto (flexão) na linha de chamada. Se selecionada, a coordenada de ponto inclui uma linha de chamada. Quando não for selecionada, nenhuma linha de chamada aparece.

Descrição

Chamada de detalhe

Texto Prefixo de valor superior Sufixo de valor superior Prefixo de valor inferior Sufixo de valor inferior Prefixo do valor da elevação Especifica o texto de prefixo no topo da coordenada de ponto. Especifica o texto de sufixo no topo da coordenada de ponto. Especifica o texto de prefixo na parte inferior da coordenada de ponto. Especifica o texto de sufixo na parte inferior da coordenada de ponto. Especifica o texto de prefixo para a elevação de ponto. Este parâmetro é ativado quando o parâmetro de tipo Incluir elevação é selecionado. Especifica o texto de sufixo para a elevação de ponto. Este parâmetro é ativado quando o parâmetro de tipo Incluir elevação é selecionado.

Sufixo do valor da elevação

Propriedades de tipo de elevação de ponto
É possível especificar diversos parâmetros para alterar a aparência da elevação de ponto. Nome
Restrições Rotacionar com o componente Gráficos Seta da chamada de detalhe Define a aparência do componente da seta da chamada de detalhe. O valor Nenhuma remove a seta. Para definir uma seta, consulte Especificando estilos de setas na página 521. Define a espessura da linha de chamada. Quanto maior o valor, mais espessa é a linha. Define a espessura da linha da seta da chamada de detalhe. Quanto maior o valor, mais espessa é a linha da seta. Quando selecionada, a coordenada de ponto rotaciona com o componente.

Descrição

Espessura da linha da chamada Espessura da linha da seta da chamada de detalhe

312 | Capítulo 6 Usando cotas e restrições

Nome
Cor

Descrição
Define a cor da coordenada de ponto. Clique no botão para abrir o selecionador de cores. Define a direção da inclinação de ponto. A configuração padrão é Abaixo. Define o comprimento da linha de chamada.

Direção da inclinação Comprimento da linha de chamada Texto Fator de largura

Especifique uma relação para definir o alongamento da seqüência de texto. Um valor de 1.0 não tem um alongamento. Sublinha o valor e o texto da coordenada de ponto. Aplica a formatação de itálico no valor e texto da coordenada de ponto. Aplica a formatação de negrito no valor e texto da coordenada de ponto. Define o tamanho do texto da elevação. Desloca o texto na vertical da linha de chamada.

Sublinhado Itálico Negrito Tamanho do texto Deslocamento do texto da chamada de detalhe

Fonte do texto Plano de fundo do texto

Define a fonte do texto da elevação. Define o plano de fundo para o texto. Com opaco, o plano de fundo do próprio texto cobre os objetos atrás do mesmo. Transparente permite visualizar os objetos atrás do texto. Clique no botão para abrir a caixa de diálogo Formato. Limpe a opção Usar configurações do projeto e defina os valores apropriados. Consulte Definindo unidades de projeto na página 523.

Formato de unidades

Propriedades de instância de elevação de ponto
Nome
Gráficos Representação da inclinação Permite definir como a inclinação de ponto é exibida quando em vistas de elevação e de corte. Permite definir o deslocamento representação da inclinação de sua referência.

Descrição

Deslocamento da referência Texto Prefixo

Especifica o texto de prefixo para a inclinação de ponto.

Propriedades da cota | 313

Nome
Sufixo

Descrição
Especifica o texto de prefixo para a inclinação de ponto.

Restrições
As restrições são elementos não específicos de vistas, que funcionam independentemente de cotas. Os elementos de restrição aparecem em todas as vistas, nas quais as referências são visíveis. As cotas são específicas da vista. É possível modificar e excluir as restrições, independentemente de cotas, ou removê-las ao excluir cotas. As restrições aparecem como linhas tracejadas verdes em vistas de projeto. É possível criar restrições ao colocar cotas e bloqueá-las, ou ao criar restrições de igualdade.

Aplicando restrições com cotas
Quando cotas permanentes são colocadas, é possível bloquear estas cotas. Quando se bloqueia uma cota, é possível criar uma restrição. Uma restrição (linha tracejada azul) aparece quando você seleciona suas referências, como mostrado na imagem a seguir.
Restrição de cotas bloqueadas

Muitas cotas podem corresponder à mesma restrição. Por exemplo, se colocar uma cota entre duas paredes e bloqueá-la, uma restrição será criada. Se colocar outra cota entre as mesmas duas paredes e bloqueá-la, nenhuma restrição adicional será criada. Consulte também Bloqueando cotas permanentes na página 284.

Restrições de igualdade
Uma restrição de igualdade aparece como um símbolo EQ na linha de cota quando uma cota multissegmentada é selecionada. Se uma das referências para a linha da cota (como uma parede) for selecionada, o símbolo EQ aparece com uma linha tracejada azul no meio das referências.

314 | Capítulo 6 Usando cotas e restrições

O símbolo EQ representa um elemento de restrição de igualdade aplicado às referências para esta cota. As referências, que são paredes no gráfico, permanecem com uma distância igual uma da outra enquanto esta restrição estiver ativa. Se selecionar uma das paredes e movê-la, todas as paredes serão movidas juntas em um distância fixa.

Aplicando uma restrição de igualdade
1 Selecione uma cota multissegmentada permanente. Se precisar colocar uma cota, consulte Cotas permanentes na página 276. 2 Clique no símbolo EQ para que este não tenha uma barra entre ele.

Alterando a legenda EQ para o valor da cota
Cotas multisegmentadas têm uma legenda EQ, que é exibida diretamente acima de cada segmento da linha de cota. A legenda é exibida quando os valores para todos os segmentos na cota são iguais, ou se os valores para o primeiro e último segmento da cota são iguais. Se nenhuma destas condições for satisfeita, então o segmento de cota não poderá exibir a legenda EQ e, em seu lugar, exibirá o valor. É possível alterar a exibição da legenda EQ para o valor de cota. Para alterar a legenda EQ para o valor da cota: 1 Selecione a cota e clique com o botão direito do mouse em Propriedades do elemento. 2 Na caixa de diálogo Propriedades de instância, para Exibição de igualdade, selecione Valor. 3 Clique em OK.

Controlando a visibilidade de restrições
1 Clique na guia Vista ➤ painel Visibilidade/Gráficos ou utilize o atalho de teclado VG. 2 Clique na guia Categorias de anotações. 3 Encontre a categoria Restrições e cancele a seleção da caixa de verificação para ocultar as restrições na vista. A imagem a seguir mostra a restrição (linha tracejada azul) visível.

A imagem a seguir mostra a restrição oculta.

Controlando a visibilidade de restrições | 315

Para obter mais informações, consulte Exibição de visibilidade e gráficos em vistas de projeto na página 208.

Removendo restrições
1 Selecione uma cota. 2 Faça um dos seguintes:
■ ■

Clique no cadeado para abri-lo. Clique no símbolo EQ para remover uma restrição de igualdade. O símbolo EQ aparecerá com uma barra entre ele quando a restrição de igualdade não estiver aplicada. Exclua a cota que corresponda à restrição. Aparecerá um aviso indicando que você não está excluindo a restrição atual. Clique em Cancelar restrição na caixa de diálogo de aviso para remover a restrição.

Restrições e worksets
As restrições pertencem aos worksets dos elementos que eles restringem. Para adicionar uma restrição, é requerido que os worksets de todos os elementos possam ser movidos pela restrição para serem editáveis. Consulte Tornando worksets editáveis na página 1320.

316 | Capítulo 6 Usando cotas e restrições

Croqui

7
Croqui é um processo de desenhar elementos no Revit Architecture. Elementos com base no croqui são os elementos (por exemplo, pisos, tetos e extrusões) criados, geralmente, usando o modo de croqui. Há também elementos, como paredes, que são desenhados mas que não requerem o uso do modo de croqui. Modo de croqui é um ambiente no Revit Architecture que permite efetuar o croqui de elementos cujos tamanhos e formatos não podem ser automaticamente determinados, por exemplo ao criar (ou editar um croqui de) um telhado ou um piso. Quando você entra no modo de croqui, a faixa de opções exibe somente as ferramentas aplicáveis para o tipo de croqui que estiver criando ou editando. Todos os elementos que compreendem um elemento com base em um croqui (como um telhado) são conhecidos como o croqui. Por exemplo, um telhado com base em um croqui está selecionado na imagem a seguir.

Para criar determinados elementos no Revit Architecture, como telhados, pisos, escadas e corrimãos, estes são desenhados ao se efetuar um croqui. Os croquis também são necessários para definir outros tipos de geometria, como extrusões, aberturas e regiões.

Terminologia do croqui
Há diversos termos específicos ao processo de se criar um croqui no Revit Architecture.
■ ■

317

Nesse exemplo, quando você seleciona o telhado (criado por extrusão), é possível clicar na guia Modificar telhados ➤ painel Modificar telhado ➤ Editar perfil, que abre o croqui (as linhas cor de rosa na imagem a seguir) no modo de croqui. (Para um ambiente criado através de perímetro, selecione o telhado e clique na guia Modificar telhados ➤ painel Editar ➤ Editar perímetro.) Aqui é possível editar os elementos individuais do croqui. As ferramentas que estão disponíveis no modo de croqui, veriam dependendo do tipo de elemento que você estiver editando.

Elementos do croqui
Você pode desenhar linhas de croqui ou utilizar uma opção Selecionar(Paredes, Linhas, Arestas, Faces) ao desenhar. Desenhar permite criar o elemento ao clicar e mover o cursor. As opções de Selecionar, permitem selecionar paredes, linhas, arestas ou faces existentes. Ao efetuar o croqui é possível usar cotas interativas. Para obter mais informações, consulte Cotas interativas na página 296. Ao adicionar elementos cujo tamanho e formato não podem ser automaticamente determinados, como um telhado, extrusão ou abertura, o modo de croqui é utilizado. No modo de croqui, somente as ferramentas disponíveis para aquela croqui estão disponíveis para serem utilizadas. As ferramentas variam dependendo do tipo de elemento que você estiver desenhando. Há também elementos (como paredes) que são desenhados mas que não requerem o uso do modo de croqui.

Opções comuns para croquis
Use esta opção
Opções de desenho (por exemplo,

para
para desenhar croquis.

(Linha) ou

(retângulo)) para selecionar paredes, linhas ou arestas existentes. Quando se usa Escolher linhas, há uma opção Bloquear (para alguns elementos) na Barra de opções que bloqueia a linha selecionada para a aresta. DICA Pode-se usar Tab para alternar para as cadeias disponíveis. adiciona paredes ao selecionar a face de um elemento de massa ou componente genérico. Esta opção somente está disponível quando você está desenhando paredes ou paredes cortina.

Opções de seleção (por exemplo,

(Selecionar linhas))

Selecionar faces

318 | Capítulo 7 Croqui

Use esta opção
Cadeia

para
conecta (encadeia) segmentos de linha ao fazer o croqui de modo que o último ponto na linha anterior seja o primeiro ponto na próxima linha. Não é possível conectar ciclos fechados (círculos, polígonos) ou concordâncias. desloca a colocação de uma linha de croqui pelo valor especificado. Ao usar o deslocamento com a opção Escolher linhas, o elemento ou linha do croqui é deslocado de uma linha específica para um elemento (por exemplo, a linha de localização em uma parede). O novo elemento tem o mesmo formato e comprimento da linha selecionada. Se você utiliza o deslocamento ao desenhar um croqui, o elemento ou o croqui é deslocado da posição do cursor. Você pode criar um elemento de qualquer comprimento ou forma ao desenhar um croqui com um deslocamento. Você também pode especificar a linha de localização do deslocamento para as paredes ao selecionar um opção no menu suspenso Linha de localização. OBSERVAÇÃO Ao desenhar com a opção de cadeia ativada, as linhas recém-criadas também são conectadas. Portanto, é possível criar um formato similar a um formato existente ao tracejá-lo com um deslocamento.

Deslocamento

Raio

predefine o valor para o raio. Esta opção está disponível para paredes ou linhas ao se desenhar retângulos, círculos, arcos ou polígonos. Use o raio para: ■ especificar um raio fixo para um círculo, no qual está contido um polígono (ou em torno do qual está circunscrito), um arco de centro e ponto final ou um arco tangente. O raio predefinido coloca restrições no elemento ou croqui para que menos cliques sejam necessários para completá-lo. Com o raio predefinido, é possível criar um círculo com um clique ou uma concordância com dois cliques. Especifique um arredondamento de cantos (o raio da concordância( ao unir linhas (com ou sem a opção de cadeia), quando desenha um retângulo, ou quando efetua a concordância utilizando a opção de croqui Arco em concordância.

Usar restrições ao efetuar o croqui
É possível usar restrições ao efetuar o croqui ao pressionar Shift ao desenhar. As restrições de Shift funcionam como segue:
■ ■

Restringe linhas retas e raios de polígonos para linhas horizontais e verticais. Limita as cordas de arcos de três pontos, o raio de arcos do centro e ponto final, e o eixo de elipses para múltiplos de 45 graus. Limita arcos de dois e três pontos para 90, 180 ou 270 graus.

Efetuando o croqui de uma linha
1 Selecione uma ferramenta que permite uma linha, por exemplo, clique na guia Principal>>painel Modelo>>Linha de modelo. 2 Clique na guia Colocar linhas (ou na guia Colocar <Elemento> ou na guia Criar <Elemento> respectiva) ➤ painel Desenhar ➤ 3 Na Barra de opções: a Opcionalmente, selecione Deslocamento e especifique um valor. (Linha).

Efetuando o croqui de uma linha | 319

b Opcionalmente, selecione Raio e especifique um valor. Um raio cria concordâncias nos raios especificados entre segmentos de linha, permitindo criar uma cadeia redonda de linhas. Uma linha precisa ser unida com o final de outra linha para que a concordância seja exibida. Se uma linha estiver conectada a mais de uma linha, uma concordância não poderá ser criada. A imagem a seguir mostra segmentos de linha desenhados sem o Raio selecionado e segmentos de linha desenhados com o Raio selecionado.

OBSERVAÇÃO Se um raio for especificado, a opção Deslocamento é sobreposta.

4 Clique na área de desenho para especificar o ponto inicial da linha. 5 Mova o cursor e clique para especificar o ponto final da linha. OBSERVAÇÃO Também é possível usar cotas interativas para especificar o comprimento da linha. Consulte Cotas interativas na página 296.

Efetuando o croqui de um retângulo
1 Selecione uma ferramenta que permite um retângulo, por exemplo, clique na guia Principal>>painel Modelo>>Linha de modelo. 2 Clique na guia Colocar linhas (ou na guia Colocar <Elemento> ou na guia Criar <Elemento> respectiva) ➤ painel Desenhar ➤ 3 Na Barra de opções: a Opcionalmente, selecione Deslocamento e especifique um valor. b Opcionalmente, selecione Raio e especifique um valor. A especificação de um raio cria concordâncias nos cantos do retângulo. A imagem a seguir mostra um retângulo desenhado sem o Raio selecionado, e um retângulo desenhado com o Raio selecionado. (Retângulo).

OBSERVAÇÃO Se um raio for especificado, a opção Deslocamento é sobreposta.

4 Clique na área de desenho para especificar o primeiro canto de um retângulo. 5 Mova o cursor e clique para especificar o canto diagonal do retângulo.

320 | Capítulo 7 Croqui

Efetuando o croqui de um círculo
1 Selecione uma ferramenta que permite um círculo, por exemplo, clique na guia Principal>>painel Modelo>>Linha de modelo. 2 Clique na guia Colocar linhas (ou na guia Colocar <Elemento> ou na guia Criar <Elemento> respectiva) ➤ painel Desenhar ➤ 3 Na Barra de opções: a Opcionalmente, selecione Deslocamento e especifique um valor. b Opcionalmente, selecione Raio e especifique um valor. Ao especificar um raio, a colocação de um círculo na área de desenho requer somente um clique. OBSERVAÇÃO Se um raio for especificado, a opção Deslocamento é sobreposta. (Círculo).

4 Clique na área do desenho para colocar o círculo. Caso ainda não tenha especificado um raio, mova o cursor e clique para completar o círculo. OBSERVAÇÃO Você também pode utilizar as cotas interativas para inserir um valor para o raio. Após clicar na área de desenho para colocar o círculo, digite o valor do raio e pressione Enter.

Desenhando um polígono inscrito
1 Selecione uma ferramenta que permite um polígono inscrito, como Parede, Linha de modelo ou Linha de detalhe. Por exemplo, clique na guia Principal>>painel Modelo>>Linha de modelo. Para um polígono inscrito, o raio do círculo é medido para um vértice entre os lados do polígono. 2 Clique na guia Colocar linhas (ou na guia Colocar <Elemento> ou na guia Criar <Elemento> respectiva) ➤ painel Desenhar ➤ 3 Na Barra de opções: a Insira o número de lados do polígono. b Opcionalmente, selecione Deslocamento e especifique um valor. c Opcionalmente, selecione Raio e especifique um valor. OBSERVAÇÃO Se um raio for especificado, a opção Deslocamento é sobreposta. (Polígono inscrito).

4 Clique na área de desenho para especificar o ponto inicial. 5 Se você ainda não tiver especificado um raio, mova o cursor e clique para completar o polígono inscrito. OBSERVAÇÃO Você também pode utilizar as cotas interativas para inserir um valor para o raio. Após clicar na área de desenho para colocar o polígono inscrito, digite o valor do raio e pressione Enter.

Efetuando o croqui de um círculo | 321

digite o valor do raio e pressione Enter. Efetuando o croqui de arcos Há diversas opções para efetuar o croqui de arcos no Revit Architecture. e a seguir especifica o ângulo ou raio com o terceiro ponto. c Opcionalmente. 2 Clique na guia Colocar linhas (ou na guia Colocar <Elemento> ou na guia Criar <Elemento> respectiva) ➤ painel Desenhar ➤ 3 Na Barra de opções: a Insira o número de lados do polígono. ■ Extremidade central do arco Para criar um arco do ponto central e dos pontos da extremidade. b Opcionalmente. mova o cursor e clique para completar o polígono circunscrito. Linha de modelo ou Linha de detalhe. 322 | Capítulo 7 Croqui .Desenhando um polígono circunscrito 1 Selecione uma ferramenta que permite um polígono circunscrito. OBSERVAÇÃO Se um raio for especificado. como Parede. (Polígono circunscrito). 5 Se você ainda não tiver especificado um raio. especifique o ângulo. selecione Raio e especifique um valor. clique na guia Principal>>painel Modelo>>Linha de modelo. embora seja possível modificar o arco após este ser desenhado. Para um polígono circunscrito. Não é possível especificar um arco com mais de 180 graus usando este método. o raio do círculo é medido para um lado do polígono. 4 Clique na área de desenho para especificar o ponto inicial. Após clicar na área de desenho para colocar o polígono circunscrito. a opção Deslocamento é sobreposta. selecione Deslocamento e especifique um valor. em seguida. Por exemplo. ■ Raio inicial-final do arco Você definir o raio inicial-final do arco ao desenhar a corda que conecta as duas extremidades do arco. OBSERVAÇÃO Você também pode utilizar as cotas interativas para inserir um valor para o raio. primeiro especifique o raio do arco e.

clique na guia Principal>>painel Modelo>>Linha de modelo. Efetuando o croqui de arcos | 323 . 4 Mova o cursor e clique para especificar o comprimento da corda. 2 Clique na guia Colocar linhas (ou a guia respectiva Colocar <Elemento> ou a guia Criar <Elemento> ➤ painel Desenhar ➤ desenho.■ Extremidade do arco tangente É possível criar arcos tangentes dos pontos finais de paredes ou linhas existentes. Para obter informações sobre croquis com arcos restritos. e coloque o cursor na área de 3 Clique na área de desenho para especificar o ponto inicial para o arco. ■ Arco em concordância Use arcos de concordância ao criar cantos arredondados. consulte Usar restrições ao efetuar o croqui na página 319. Efetuando o croqui em um raio inicial-final do arco 1 Selecione uma ferramenta que permite um arco. por exemplo. (Raio inicial-final do arco).

Se mover o cursor para que o arco exceda 180 graus. 1 Selecione uma ferramenta que permite um arco. Efetuando o croqui de um arco do ponto central e dos pontos finais Use esta opção de croqui para criar um arco de até 180 graus. Após clicar na área de desenho para especificar o ponto inicial.OBSERVAÇÃO Você também pode utilizar cotas interativas para especificar o comprimento da corda. 324 | Capítulo 7 Croqui . clique na guia Principal>>painel Modelo>>Linha de modelo. (Extremidade central do arco). e coloque o cursor na área 3 Clique na área do desenho para definir o centro do arco. por exemplo. 2 Clique na guia Colocar linhas (ou na guia Colocar <Elemento> ou na guia Criar <Elemento> respectiva) ➤ painel Desenhar ➤ de desenho. Digite um valor para o raio e pressione Enter. 5 Mova o cursor e clique para definir o arco. OBSERVAÇÃO Você também pode utilizar cotas interativas para especificar o raio do arco. Digite um valor para o raio e pressione Enter. digite um valor para a corda e pressione Enter. o arco vira para o outro lado. 4 Mova o cursor e clique para definir o raio do arco e o ponto inicial do arco. 5 Mova o cursor e clique para especificar o ponto final do arco. OBSERVAÇÃO Você também pode utilizar cotas interativas para especificar o raio do arco.

(Arco em concordância). 1 Selecione uma ferramenta que permite um arco. Efetuando um croqui de um arco de concordância OBSERVAÇÃO Você somente pode efetuar a concordância de elementos que são criados com as opções de croqui Linha (isto inclui os lados dos polígonos) ou Arco. por exemplo. clique na guia Principal>>painel Modelo>>Linha de modelo. por exemplo. (Extremidade do arco tangente). Efetuando o croqui de arcos | 325 . e coloque o cursor na 3 Clique no ponto final de uma parede existente para especificar o ponto inicial para o arco tangente. Digite uma valor para o ângulo e pressione Enter. Efetuando um croqui de um arco tangente 1 Selecione uma ferramenta que permite um arco. 4 Selecione o segundo elemento para concordância. 4 Mova o cursor e clique para especificar o ponto final do arco. e coloque o cursor na área de 3 Selecione o primeiro elemento para concordância. clique na guia Principal>>painel Modelo>>Linha de modelo. 2 Clique na guia Colocar linhas (ou na guia Colocar <Elemento> ou na guia Criar <Elemento> respectiva) ➤ painel Desenhar ➤ desenho. 2 Clique na guia Colocar linhas (ou na guia Colocar <Elemento> ou na guia Criar <Elemento> respectiva) ➤ painel Desenhar ➤ área de desenho.OBSERVAÇÃO Você também pode utilizar cotas interativas para especificar o ângulo do arco.

vigas e elementos com base em croqui. Após colocar a concordância. 2 Clique na guia Colocar linhas (ou na guia Colocar <Elemento> ou na guia Criar <Elemento> respectiva) ➤ painel Desenhar ➤ (Elipse) ou (Selecionar linhas). clique na guia Principal>>painel Modelo>>Linha de modelo. será possível selecionar a aresta ou a face de outra elipse. o Revit Architecture apara automaticamente os elementos. Desenhando elipses As elipses estão disponíveis para linhas de modelos. OBSERVAÇÃO Se Escolher linhas for selecionado. na Barra de opções selecione opcionalmente Deslocamento e especifique um valor.5 Mova o cursor e clique para definir o arco de concordância. por exemplo. OBSERVAÇÃO O deslocamento para uma elipse somente está disponível ao selecionar Escolher linhas. Desenhando uma elipse completa 1 Selecione uma ferramenta que permite uma elipse. 326 | Capítulo 7 Croqui . 3 Se você selecionou Selecionar linhas. linhas de detalhe.

clique na guia Principal>>painel Modelo>>Linha de modelo. Desenhando uma elipse parcial 1 Selecione uma ferramenta que permite uma elipse. 3 Se você selecionou Selecionar linhas. em seguida. em qualquer direção. 5 Mova o cursor para fora do primeiro ponto para definir a direção e a extensão do eixo principal. na Barra de opções selecione opcionalmente Deslocamento e especifique um valor. ou digite um valor e pressione Enter. O snap está ativado para a elipse parcial. como mostrado na imagem a seguir. O snap está ativado para a elipse e uma visualização da elipse é exibida. 2 Clique na guia Colocar linhas (ou na guia Colocar <Elemento> ou na guia Criar <Elemento> respectiva) ➤ painel Desenhar ➤ (Elipse parcial) ou (Selecionar linhas). mova o cursor para fora do centro e em qualquer direção. 4 Clique na área de desenho. OBSERVAÇÃO Se Escolher linhas for selecionado. se criar um elemento de massa como uma elipse completa com um deslocamento e. tentar criar uma parede na face de um elemento de massa. Uma cota receptiva editável exibe o raio do eixo principal. 7 Novamente. o resultado é uma spline. 4 Clique na área do desenho para definir o centro da elipse. ou digite um valor e pressione Enter. Por exemplo. 5 Mova o cursor para fora do centro. 8 Clique quando o raio desejado for exibido. Uma cota receptiva editável exibe o raio do eixo secundário. por exemplo.Ao criar uma elipse cheia com um deslocamento. será possível selecionar a aresta ou a face de outra elipse. Desenhando elipses | 327 . 6 Clique quando o raio desejado for exibido. a elipse não é considerada como contígua. e uma visualização da elipse é exibida. OBSERVAÇÃO O deslocamento para uma elipse somente está disponível ao selecionar Escolher linhas.

Isto permite alterar o raio de forma proporcional. Além disso. controles 5 Se necessário. selecione a elipse e clique na guia Modificar <elemento> ➤ painel Modificar>>Rotacionar. clique na opção de edição para entrar no modo de croqui. Rotacionando uma elipse Para rotacionar elipses. 3 Opcionalmente. O uso deste método pode causar o redimensionamento inadvertido do eixo. Para uma elipse parcial. É possível modificar o formato de uma elipse (opção Arrastar extremidade da linha) ou é possível redimensionar o eixo (opção Arrastar extremidade do eixo). 7 Mova o cursor para obter a forma de elipse parcial desejada e clique. Por exemplo. 4 Redimensionar a elipse: Para redimensionar usando cotas temporárias então clique na cota temporária para o raio do eixo que deseja alterar. Para uma elipse completa. clique em Concluir <Elemento>. selecione A modificação mantém o coeficiente. na Barra de opções. arraste os controles para redimensionar os eixos principal e secundário. também existem quatro controles (uma para cada quadrante). Alterar a escala de uma elipse 1 Selecione a elipse. insira um novo valor na caixa de texto e pressione Enter.6 Clique quando o valor desejado for exibido. um valor e pressione Enter. Consulte Rotacionando elementos na página 397. Se for preciso efetuar o snap da extremidade do eixo em outro elemento. poderão ser usados os controles de arraste para rotacionar a elipse. ou digite um valor e pressione Enter. Coloque o cursor sobre o controle e pressione Tab até que a opção desejada seja exibida na barra de status. existem quatro controles (uma para cada quadrante). clique na guia Modificar pisos>>painel Editar>>Editar limite. 2 Se você criou uma elipse para um elemento com base no croqui. se você criou um piso elíptico. 328 | Capítulo 7 Croqui . existem dois controles em cada extremidade (um para cada extremidade da elipse parcial). ou digite.

2 Clique na guia Colocar linhas (ou na guia Colocar <Elemento> ou na guia Criar <Elemento> respectiva) ➤ painel Desenhar ➤ (Spline). usar uma combinação de arco e linha em vez de uma spline. por exemplo. No entanto. clique na guia Principal>>painel Modelo>>Linha de modelo. Melhores práticas para desenhar uma spline Ao efetuar o croqui de uma spline. recomenda-se. Consulte Modificando uma Spline na página 843. Esta linha poderia ser criada usando uma combinação de arcos e linhas ou usando uma spline. 3 Clique para especificar o ponto inicial da spline. As linhas que são desenhadas usando splines requerem mais tempo de processamento. como mostrado. Por exemplo. 4 Mova o cursor e clique para especificar o próximo ponto de controle na spline. Repita. A imagem a seguir mostra uma spline que foi desenhada ao escolher muitos pontos de controle (pontos azuis). Efetuando o croqui de uma spline | 329 . Portanto. e coloque o cursor na área de desenho. pode ser preciso desenhar uma linha que seja similar à imagem a seguir. tente usar as linhas mais simples (ou uma combinação de linhas) para obter os resultados desejados. Quando for necessário criar uma linha usando uma spline.Efetuando o croqui de uma spline 1 Selecione uma ferramenta que permite uma spline. É possível criar a mesma spline usando menos pontos de controle. é possível fechar o ciclo com uma segunda spline. use o menor número de pontos de controle possível para manter o mínimo tempo de processamento. se necessário. Não é possível criar um ciclo fechado único com uma spline. quando possível. 5 Clique em Modificar para completar a spline.

a barra de status indica onde existe um ciclo aberto válido para ser fechado e lista o atalho de teclado (SZ).Fechando um ciclo aberto É possível usar o Fechar snap para fechar todos os ciclos abertos válidos ao desenhar. Se houver mais de uma opção para fechar o ciclo. Para fechar um ciclo aberto: 1 Inicie o croqui do ciclo aberto. O Revit Architecture efetua o snap para fechar o ciclo. 2 Use o atalho de teclado SZ. ou clique com o botão direito do mouse. Se houver mais de uma opção para fechar o ciclo. e selecione Sobreposição de snap ➤ Fechar. OBSERVAÇÃO Ao desenhar. é possível mover o cursor ou pressionar Tab para visualizar outras opções para fechar. 330 | Capítulo 7 Croqui . é possível mover o cursor ou pressionar Tab para visualizar outras opções de snap.

clique na opção de edição para entrar no modo de edição. alterar o plano de trabalho . 3 Modificar o elemento: Se desejar que mover todo um elemento então selecione todas as linhas de croqui e. o número de graus para o ângulo do arco será alterado. clique na guia Modificar pisos>>painel Editar>>Editar limite. se você desenhou um piso. e para vistas no Editor de famílias. ele também será atualizado de acordo. o plano de trabalho é automaticamente definido. mas não é permitido alinhá-lo ou cotá-lo. selecione e arraste o controle de extremidade ou edite a cota. É possível. Ao definir um plano de trabalho em uma vista. Modificando elementos desenhados 1 Na área de desenho. como vistas de elevação e de corte. 3D e desenho). se necessário. e para ativar ferramentas em uma determinada vista. Em algumas vistas (como uma planta. se o controle do meio for movido. poderá alterar o ângulo ou o comprimento da linha. quando terminar. Se estiver movendo o controle de extremidade de um segmento de linha reta. clique em Concluir <Elemento>. ele será salvo com aquela vista. Em outras vistas. arraste-as para a localização desejada. é possível efetuar o snap no eixo do plano de trabalho. Se o controle da extremidade de um arco for movido. O plano de trabalho é necessário para algumas operações de croqui.3 Clique para completar o ciclo. em seguida. é preciso definir o plano. o raio será alterado. selecione um elemento desenhado. Ao desenhar. 2 Se você criou o croqui para um elemento com base no croqui. Modificando elementos desenhados | 331 . modificar a extremidade de uma linha de croqui 4 Se estiver no modo de croqui. Se algum outro elemento estiver anexado. como Rotacionar e Espelhar em uma vista 3D. Desenhando planos de trabalho Cada vista no Revit Architecture está associada a um plano de trabalho. como a criação de um telhado com extrusão. Por exemplo.

incluindo faces de parede. oferecendo opções de qual vista será aberta com base na seleção. eixos e planos de referência nomeados. ao escolher uma parede com face para o norte. 2 Na caixa de diálogo Plano de trabalho. 332 | Capítulo 7 Croqui . níveis. faces em arquivos Revit vinculados. É possível selecionar qualquer plano que possa ter sua escala alterada. como mostrado. faces de extrusão. selecione uma das seguintes opções: ■ Nome—escolha um plano de trabalho disponível na lista que contenha nomes de níveis. o Revit Architecture automaticamente seleciona a opção Nome. Tornando o plano de trabalho visível Clique na guia Principal ➤ painel Plano de trabalho ➤ Exibir. OBSERVAÇÃO A lista está ativa mesmo que a opção Nome não esteja selecionada. Selecionar uma linha e usar o plano de trabalho em que foi desenhada—o Revit Architecture cria um plano de trabalho coplanar com o plano de trabalho da linha selecionada.Definindo o plano de trabalho 1 Clique na guia Principal ➤ painel Plano de trabalho ➤ Conjunto. ■ Selecionar um plano—o Revit Architecture cria um plano coincidente com o plano selecionado. uma vista 3D. em Especificar um novo plano de trabalho. Por exemplo. Se selecionar um nome na lista. eixos e planos de referência. no painel inferior. a caixa de diálogo Ir para a vista será aberta. ■ Se o plano escolhido for perpendicular à vista atual. 3 Selecione a vista e clique em Abrir vista. o painel superior na caixa de diálogo permite selecionar uma vista paralela (elevação leste ou oeste) ou. O plano de trabalho aparece em um eixo na vista.

Rotacionando um eixo do plano de trabalho Ao rotacionar um eixo do plano de trabalho. Se uma cadeia de paredes é criada com a opção retângulo. Você pode visualizar esta propriedades na caixa de diálogo Propriedades de instância. OBSERVAÇÃO Clique na aresta do plano de trabalho para selecioná-lo. consulte Rotacionando elementos na página 397. Quando o hospedeiro se move. ele é associado com um plano de trabalho. alterações subseqüentes no plano de trabalho da vista não afetam o elemento. Não se pode desassociar estes tipos de elementos de seu plano de trabalho.Parte de um eixo de um plano de trabalho Modificando o espaçamento do eixo do plano de trabalho 1 Se necessário. 3 Na Barra de opções insira um valor para especificar a distância desejada entre as linhas de eixo. Quando um elemento é criado. para tornar visível o plano de trabalho. clique na guia Principal ➤ painel Plano de trabalho ➤ Exibir. pisos. denominado Plano de trabalho. Elementos associados com planos de trabalho Ao criar uma família que tem base no plano de trabalho. somente poderão ser criadas na orientação do eixo do plano de trabalho. Por exemplo. Modificando o espaçamento do eixo do plano de trabalho | 333 . Para rotacionar um eixo do plano de trabalho. Elementos com base em croqui. É importante associar a geometria ao plano de trabalho para que a geometria mova corretamente. telhados de perímetro e tetos têm seu croqui efetuado em um plano de trabalho. Por exemplo. que identifica o plano de trabalho atual do elemento. a nova orientação afetará a colocação de componentes e a opção de desenho do retângulo para paredes e linhas. A maioria dos elementos tem um parâmetro de instância somente leitura. este é orientado no mesmo ângulo do eixo do plano de trabalho. como escadas. um elemento é associado a seu hospedeiro através do plano de trabalho. A associação do plano de trabalho controla como um elemento se move quando seu hospedeiro também se move. ao rotacionar o plano de trabalho e colocar o componente. o elemento também move. ou um elemento que não tem base em nível (um elemento hospedado). 2 Selecione o plano de trabalho. É possível alterar o plano de trabalho de um elemento com o qual está associado ou desassociar um elemento de um plano de trabalho. mas o plano de trabalho precisa ser de nível. ele herda o plano de trabalho da vista.

(Desassociar Quando um elemento não mais está associado com um plano de trabalho. 3 Clique em Desassociar. DICA Também é possível desassociar um elemento graficamente ao clicar em plano de trabalho). e o eixo do plano de trabalho para o elemento é exibido na vista. 2 Clique na guia Modificar <Elemento ➤ painel Plano de trabalho ➤ Editar plano de trabalho. Você pode tornar uma família não hospedeiro em uma família com base no plano de trabalho. Desassociar um elemento de um plano de trabalho 1 Selecione o elemento com base em um plano de trabalho na vista. Isto pode ser útil no ambiente do projeto e em um família aninhada. 334 | Capítulo 7 Croqui . onde você pode precisar de um subcomponente aninhado para residir em um determinado plano. que é exibido próximo ao elemento selecionado na vista. 2 Clique na guia Modificar <Elemento ➤ painel Plano de trabalho ➤ Editar plano de trabalho. Se for preciso selecionar um plano de trabalho que não seja paralelo ao plano de trabalho existente. 4 Selecione outro plano de trabalho.Alterando o plano de trabalho de um elemento 1 Selecione o elemento com base em um plano de trabalho na vista. OBSERVAÇÃO Somente componentes não hospedados podem se tornar famílias com base no plano de trabalho. O elemento está livre para ser movido sem relação com um plano de trabalho. Portas e janelas. use a opção Rehospedar. 3 Se desejado. Consulte Definindo o plano de trabalho na página 332 para obter detalhes sobre as opções de plano de trabalho. por exemplo. consulte O Guia de Famílias na página 436. o valor de seu parâmetro Plano de trabalho (na caixa de diálogo Propriedades de instância) é <não associado>. OBSERVAÇÃO Ao usar a opção Editar o plano de trabalho. ou telhados com extrusão no projeto. A caixa de diálogo Plano de trabalho é exibida e o eixo do plano de trabalho para o elemento é exibido na vista. são hospedados por paredes e não podem se tornar componentes com base no plano de trabalho. Este tipo de elemento inclui qualquer geometria sólida no Editor de famílias. clique em Exibir para exibir outras vistas que podem mostrar o plano de trabalho para o elemento. Para obter mais informações sobre as famílias com base no plano de trabalho. 1 Abra ou crie uma família não hospedada. A caixa de diálogo Plano de trabalho é exibida. Consulte Rehospedar na página 847. Criando uma família com base no plano de trabalho Você pode criar uma família que é hospedada pelo plano de trabalho ativo. o novo plano de trabalho precisa ser paralelo ao plano de trabalho existente.

a extrusão retangular é um componente com base no plano de trabalho. incluindo tutoriais para criar a geometria utilizando o Editor de família. 3 Na caixa de diálogo Categoria de família e parâmetros. Na esquerda. Para obter mais informações. Você também pode clicar com o botão direito do mouse na instância. clique no painel Propriedades da família ➤ Categoria e parâmetros. Criando uma extrusão Para obter informações sobre como utilizar extrusões em famílias. Na família aninhada abaixo. Para obter informações detalhadas sobre como criar famílias. em qualquer guia. Controle de inversão para famílias com base em plano de trabalho Após você salvar e carregar um família com base no plano de trabalho no projeto. consulte O Guia de Famílias na página 436. a mesma extrusão foi recarregada na família após designá-la com base no plano de trabalho e sempre na vertical. consulte Editor de família na página 434. consulte O Guia de Famílias na página 436. Criando geometria sólida e vazia As ferramentas utilizadas para criar uma geometria sólida e vazia somente estão disponíveis no Editor de família. OBSERVAÇÃO Você pode tornar uma família com base no plano de trabalho e sempre na vertical. Selecione a instância da família no projeto e um controle Inverter plano de trabalho é exibido . Clique no controle Inverter plano de trabalho para rotacionar 180 graus a instância da família em torno do eixo X do plano de trabalho. Criando geometria sólida e vazia | 335 .2 No Editor de família. a extrusão é com base no plano de trabalho mas não sempre na vertical. e clicar em Inverter plano de trabalho. poderá invertê-la em torno de seu plano de trabalho em uma vista. selecione Com base em plano de trabalho. Exemplos de ambos são mostrados abaixo. Na direita. 4 Clique em OK. em Parâmetros da família.

o ponto inicial da extrusão é 0. Faça o croqui de um perfil 2D da forma no plano de trabalho e. Clique no menu suspenso Vazio>>Extrusão. para Profundidade. é possível especificar os seus ponto inicias e finais para aumentar ou diminuir a profundidade da forma. na Barra de opções. sem intersecção. OBSERVAÇÃO Se necessário. em seguida. OBSERVAÇÃO A profundidade da extrusão não é mantida após a extrusão ser criada. faça vários croquis. 3 Para fazer a extrusão do perfil do ponto inicial padrão de 0. de voltas fechadas. 336 | Capítulo 7 Croqui . Por padrão. Este valor altera o ponto final da extrusão. 2 Utilize as ferramentas de croqui para fazer o croqui do perfil da extrusão: ■ ■ Para criar uma única forma sólida. defina o plano de trabalho antes de fazer o croqui da extrusão. Para criar mais de uma forma. Amostra de extrusão de um fundação de concreto isolada poligonal Antes de fazer a extrusão da forma.Uma extrusão sólida ou vazia é a forma mais fácil de se criar. O plano de trabalho não necessita ser nem o ponto inicial nem o final da extrusão . selecione-as e aplique o ponto final. insira uma profundidade de extrusão positiva ou negativa. Para criar uma extrusão sólida ou vazia 1 No Editor de família. Clique na guia Criar ➤ painel Plano de trabalho ➤ Conjunto. faça o croqui de uma volta fechada. Se necessitar criar várias extrusões com o mesmo ponto final. faça o croqui das extrusões. 4 Especifique as propriedades de extrusão: ■ Clique na guia Criar extrusão>>painel Elemento>>Propriedades da extrusão. na guia Criar>>painel Formas. As etapas podem variar dependendo de sua intenção de desenho.ele somente é utilizado para fazer o croqui e definir a direção da extrusão. faça a extrusão daquele perfil perpendicular ao plano no qual ele foi desenhado. O procedimento a seguir é um método geral para a criação de extrusão de um sólido ou vazio. faça um dos seguintes: ■ ■ Clique no menu suspenso Sólido>>Extrusão.

clique no campo Material. selecione uma subcategoria.■ Para fazer a extrusão de um ponto inicial diferente. insira um valor no campo Profundidade na Barra de opções. As profundidades podem ser valores negativos. c No Editor de famílias. para Sólido/Vazio selecione Sólido ou Vazio. em Dados de identidade. Para aplicar um material para uma extrusão sólida por categoria. É possível modificar uma extrusão após criá-la. b Clique em Sim para abrir a família para editar. Dicas de extrusão ■ O plano de trabalho não precisa estar no início ou fim da profundidade de extrusão. 8 Clique em Concluir extrusão. abra uma vista 3D. ■ ■ ■ Para atribuir uma extrusão sólida para uma subcategoria. Clique em OK. modifique o perfil da extrusão. 3 Clique na guia Modificar extrusão ➤ painel Forma ➤ Editar extrusão. para Sobreposição de extrusão. Para definir a visibilidade para uma extrusão sólida. em Gráficos. Editando uma extrusão Para obter informações sobre como utilizar extrusões em famílias. clique em e especifique um material. para Subcategoria. 2 Se estiver no ambiente de projeto: a Clique na guia Modificar <elemento> ➤ painel Família ➤ Editar família. 6 Para exibir a extrusão. 7 Clique em OK. 7 Para redimensionar a extrusão na vista 3D. clique em Modificar extrusão>>guia Editar extrusão ➤ painel Elemento ➤ Propriedades da extrusão. em Materiais e acabamentos. Este valor muda para o ponto final da extrusão. para Sobreposição de Visibilidade/Gráfico. selecione a extrusão na área de desenho novamente. Você pode definir a profundidade da geometria antes de efetuar seu croqui. material ou subcategoria da extrusão. ■ 5 Clique na guia Criar limite da extrusão>>painel Extrusão>>Concluir extrusão. No modo de croqui. 5 Para editar outras propriedades da extrusão. clique em Editar e especifique as configurações de visibilidade. selecione e utilize as alças para editá-la. ■ Criando uma extrusão | 337 . 6 Para modificar a extrusão para um sólido ou vazio. consulte O Guia de Famílias na página 436. 4 Se desejar. selecione a extrusão. Para editar uma extrusão 1 Na área de desenho. e modifique a visibilidade. em Restrições. em Dados de identidade. insira um novo ponto. Ele somente é usado para efetuar o croqui e definir a direção de extrusão para que seja perpendicular ao plano. O Revit Architecture completa a extrusão e retorna para a vista na qual você iniciou a extrusão.

Por exemplo.■ É possível modificar a profundidade da extrusão após criá-la ao selecioná-la e a seguir clicar em Modificar extrusão ➤ painel Elemento ➤ menus suspendo Propriedades do elemento ➤ Propriedades de instância. o Revit Architecture mescla as duas formas juntas. 338 | Capítulo 7 Croqui . e aplique o ponto final. A ferramenta Mesclar. na guia Criar>>painel Formas. ■ Criando uma mescla Para obter informações sobre como utilizar mesclas em famílias. o Revit Architecture não retém o valor do ponto final durante a criação da extrusão. Você não pode cotar as linhas da base da mescla para as linhas do topo da mescla. mescla 2 perfis (limites). Se você precisa criar múltiplas extrusões com o mesmo ponto final. Mescla concluída OBSERVAÇÃO Se desejar dimensionar uma cota para uma mescla sólida após ela ter sido criada. Você também pode alterar a escala da extrusão em uma vista 3D ao selecioná-la e a seguir arrastá-la para alterar sua escala. consulte O Guia de Famílias na página 436. Se especificado. Para criar uma mescla sólida ou vazia 1 No Editor de família. Especifique valores para os pontos iniciais e finais. faça um dos seguintes: ■ Clique no menu suspenso Sólido>>Mesclar. se você efetua um croqui de um retângulo grande e um retângulo menor em cima deste. Amostra de limites da base e superior para uma mescla. é possível cotar a partir das linhas no topo para linhas na base da mescla. primeiro efetue o croqui das extrusões. a seguir selecione-as.

Um controle preenchido em azul será exibido na conexão. Em Restrições. clique em Controles na base ou em Controles no topo (se qual for a opção no momento não selecionada). na guia Editar vértices>>painel Conectar vértices. e aplique o ponto final. clique em Propriedades da mescla. Cada controle é uma chave para adicionar e remover conexões. 6 Se necessário. faça um dos seguintes: ■ Para especificar a profundidade que é calculada de um ponto inicial padrão de 0. utilize as ferramentas de croqui para desenhar o limite base da mescla. por exemplo outro quadrado. insira novos valores para Final secundário e Final principal.■ Clique no menu suspenso Vazio>>Mesclar. na guia Criar limite base da mescla>>painel Elemento. 5 Na guia Criar limite superior da mescla. edite as conexões de vértice para controlar a quantidade de giros na mescla: ■ ■ Na guia Criar limite superior da mescla. defina o plano de trabalho antes de fazer o croqui da mescla. Clique na guia Criar ➤ painel Plano de trabalho ➤ Conjunto. As linhas pontilhadas com controles de ponto aberto azuis são conexões sugeridas. ■ Para exibir os pontos de vértice na outra mescla desenhada. por exemplo. clique no painel Modo>>Editar vértices. o Revit Architecture não retém o valor do ponto final durante a criação da mescla. Para especificar uma profundidade que é calculada de um ponto inicial diferente de 0. clique em Editar topo. OBSERVAÇÃO Se especificado. primeiro efetue o croqui das mesclas. desenhe um limite para o topo da mescla. a seguir selecione-as. ■ Criando uma mescla | 339 . Se você precisa criar múltiplas mesclas com o mesmo ponto final. 2 Na guia Criar limite base da mescla. Os pontos de vértice ficam disponíveis em um dos croquis da mescla. 3 Para especificar a profundidade de mescla. insira um valor. desenhe um quadrado. ■ 4 Quando tiver terminado com o limite base>> na guia Criar limite base da mescla>>painel Modo. OBSERVAÇÃO Se necessário. na Barra de opções. Clique em um controle e a linha se tornará uma conexão sólida. para Profundidade.

em Dados de identidade. selecione a mescla.■ Clique em um controle sólido para remover uma conexão. abra uma vista 3D. 3 Na Barra de opções insira um valor na caixa de texto Profundidade para alterar a profundidade da mescla. algumas arestas possíveis desaparecem e outras aparecem. selecione novamente a mescla na área de desenho. ■ ■ 7 Especifique as propriedades da mescla: ■ ■ No painel Elemento. No painel Conectar vértices. 340 | Capítulo 7 Croqui . Clique em OK. clique em e especifique um material. em Materiais e acabamentos. clique em Propriedades da mescla. para girar o limite da mescla selecionada em um direção de sentido horário ou de sentido anti-horário. Editando uma mescla Para obter informações sobre como utilizar mesclas em famílias. 2 Se estiver no ambiente de projeto: a Clique na guia Modificar <elemento> ➤ painel Família ➤ Editar família. 9 Para exibir a mescla. Quando você clica nos controles. clique em Concluir mescla. 10 Para redimensionar a mescla na vista 3D. Para definir a visibilidade para uma mescla sólida. clique em Girar para a direita ou Girar para a esquerda. A linha reverte para a linha pontilhada com um controle de ponto aberto. 1 Na área de desenho. selecione uma subcategoria. selecione e utilize as alças para editá-la. consulte O Guia de Famílias na página 436. clique em Editar e especifique as configurações de visibilidade. clique no campo Material. ■ 8 No painel Mescla. para Subcategoria. c No Editor de famílias. ■ ■ Para atribuir uma mescla sólida para uma subcategoria. Para aplicar um material para uma mescla sólida por categoria. b Clique em Sim para abrir a família para editar. em Gráficos. para Sobreposição de Visibilidade/Gráfico.

A geometria sólida revolvida é criada próxima ao eixo. e edite os vértices da mescla. 8 Na guia Editar limite superior ou na guia Editar limite base. em Dados de identidade. clique no painel Modo>>Editar vértices. Uma revolução é uma forma criada ao se rotacionar uma forma em seu eixo. Clique em Editar base para editar o limite da base da mescla. 6 Para alterar a mescla para um sólido ou vazio. Se você efetua o croqui do eixo.4 Na guia Modificar mescla>>painel Editar mescla. consulte O Guia de Famílias na página 436. Criando uma revolução Para obter informações dobre como utilizar revoluções em famílias. o resultado é um sólido. 9 No painel Mescla. e modifique a visibilidade. É possível revolver uma forma em um círculo ou qualquer fração de um círculo. clique em Concluir mescla. clique no painel Elemento>>Propriedades da mescla. Criando uma revolução | 341 . selecione um opção de edição: ■ ■ Clique em Editar superior para editar o limite superior da mescla. Se o eixo toca a forma revolvida. para Sólido/Vazio. 5 Para editar outras propriedades da mescla na guia Editar limite superior ou Editar limite da base. material ou subcategoria da mescla. selecione um Sólido ou Vazio. 7 Clique em OK. o geometria resultante tem um buraco na mesma.

clique em Linha do eixo. O procedimento a seguir é um método geral para criar uma geometria de revolução. Para alterar os pontos iniciais e finais da geometria para revolver. Para definir a visibilidade de uma revolução sólida. OBSERVAÇÃO Se necessário. IMPORTANTE Se o eixo toca a forma revolvida. As etapas podem variar dependendo de sua intenção de desenho. na guia Criar>>painel Formas. Para criar mais de uma revolução. clique no campo Material e clique em para especificar um material. o resultado é um sólido. Para criar uma única revolução. sem intersecção. Especifique o ponto inicial e final do eixo na orientação desejada. a revolução terá um buraco. Clique na guia Criar ➤ painel Plano de trabalho ➤ Conjunto. 2 Coloque um eixo da revolução: ■ ■ Na guia Criar revolução>>painel Desenhar.Geometria revolvida criada fora do eixo Utilize as revoluções sólidas para criar a geometria da família como puxadores de porta e mobília. faça o croqui de uma volta fechada. em Gráficos. faça um dos seguintes: ■ ■ Clique no menu suspenso Sólido>>Revolver. clique em Editar. colunas e telhados em domo. em Materiais e acabamentos. clique em Propriedades da revolução. para Sobreposição de Visibilidade/Gráficos. clique em Linhas de limite. defina o plano de trabalho antes de fazer o croqui da revolução. de voltas fechadas. Para aplicar um material para uma revolução sólida por categoria. ■ ■ 342 | Capítulo 7 Croqui . insira novos Ângulos inicial e final. Se o eixo não tocar a forma revolvida. Para criar uma revolução sólida ou vazia 1 No Editor de família. 4 Altere as propriedades da revolução: ■ ■ Na guia Criar revolução>>painel Elemento. Clique no menu suspenso Vazio>>Revolver. faça vários croquis. 3 Utilize as ferramentas de croqui para fazer o croqui de uma forma para revolver em volta do eixo: ■ ■ ■ Na guia Criar revolução>>painel Desenhar.

visibilidade. clique em Concluir revolução. 1 Na área de desenho. para Sólido/Vazio. consulte O Guia de Famílias na página 436. OBSERVAÇÃO Você não pode arrastar as faces iniciais e finais de uma revolução de 360 graus. clique em Concluir revolução. 8 No painel Revolução. 2 Se estiver no ambiente de projeto: a Clique na guia Modificar <elemento> ➤ painel Família ➤ Editar família. 6 Para exibir a revolução. Clique em OK. Clique no menu suspenso Vazio>>Varredura. abra uma vista 3D. Editando uma revolução Para obter informações dobre como utilizar revoluções em famílias. selecione e utilize as alças para editá-la. selecione um Sólido ou Vazio.■ Para atribuir uma revolução sólida para uma subcategoria. O procedimento a seguir é um método geral para criar uma varredura. Criando uma varredura | 343 . para Subcategoria. corrimãos ou tubulações simples. b Clique em Sim para abrir a família para editar. 5 Para editar outras propriedades da revolução. 6 Para alterar a revolução para um sólido ou vazio. e altere os pontos inicial e final. Você pode usar uma varredura para criar moldes. 7 Para redimensionar a revolução na vista 3D. Para criar uma varredura sólida ou vazia 1 No Editor de família. em Dados de identidade. ■ 5 No painel Revolução. 7 Clique em OK. consulte O Guia de Famílias na página 436. clique em Propriedades da revolução. 3 Na guia Modificar revolução>>painel Editar. selecione a revolução. clique em Editar croqui. selecione uma subcategoria. A varredura é uma ferramenta para criar famílias que requerem que você efetue um croqui ou aplique um perfil (forma) e efetue a extrusão daquele perfil ao longo de um caminho. 4 Se desejar. selecione novamente a revolução na área de desenho. c No Editor de famílias. material ou subcategoria. na guia Criar>>painel Formas. Criando uma varredura Para obter informações sobre como utilizar varreduras em famílias. As etapas podem variar dependendo de sua intenção de desenho. na guia Editar revolução>>painel Elemento. em Dados de identidade. faça um dos seguintes: ■ ■ Clique no menu suspenso Sólido>>Varredura. modifique o croqui da revolução.

na guia Criar varredura. Você pode selecionar arestas de outras geometrias sólidas. 2 Especifique o caminho da varredura: ■ Para desenhar um novo caminho para varredura. c Faça o croqui do perfil. O ângulo rotaciona o perfil em volta da origem do perfil. e a seguir no painel Caminho. Se o perfil de que necessita ainda não tiver sido carregado no projeto. Faça o croqui do perfil próximo à intersecção do plano do perfil e do caminho.OBSERVAÇÃO Se necessário. d Selecione o caminho e aumente o zoom para exibir o perfil. O caminho pode ser um único caminho fechado ou aberto. Os perfis precisam ser voltas fechadas. painel Modo. Clique em Inverter para inverter o perfil. utilize as opções X. 5 Especifique as propriedades da varredura: ■ Na guia Criar varredura>>painel Elemento. Para selecionar uma linha existente para a varredura. Você não pode ter múltiplos caminhos. Clique na guia Criar ➤ painel Plano de trabalho ➤ Conjunto. Observe a barra de status para saber o que você está escolhendo. Insira um valor para Ângulo para especificar o ângulo do perfil. Insira os valores para X e Y para especificar o deslocamento para o perfil. selecione a vista onde deseja fazer o croqui do perfil e clique em OK. c Clique em Aplicar. desta forma permitindo um caminho 3D. b Na Barra de opções. b Se a caixa de diálogo Ir para vista for exibida. É possível inserir valores negativos para rotacionar na direção oposta. 344 | Capítulo 7 Croqui . d Na guia Criar croqui do perfil>>painel Perfil. clique em Selecionar caminho. O croqui do perfil precisa ser um ciclo fechado único ou múltiplos ciclos fechados que não efetuem a intersecção. ■ Para fazer o croqui de um perfil: a Clique na guia Modificar perfil>>painel Editar. clique em Propriedades da varredura. e selecione um perfil a partir da lista Perfis. na guia Criar varredura>>painel Modo. Por exemplo. clique em Concluir caminho. 4 Carregue ou faça o croqui de um perfil: ■ Para carregar um perfil: a Clique na guia Modificar perfil ➤ painel Editar. e Inverter para ajustar a posição do perfil. Y. defina o plano de trabalho antes de fazer o croqui da varredura. ou pode escolher linhas de croqui existentes. clique na guia Modificar perfil ➤ painel Editar ➤ Carregar perfil para carregar o perfil. clique em Concluir perfil. verifique se <Por croqui> está exibido. Este método de seleção automaticamente bloqueia as linhas de croqui na geometria sendo selecionada e permite efetuar o croqui do caminho em múltiplos planos de trabalho. se você efetuou o croqui do caminho em uma vista de planta. como extrusões ou mesclas. clique em Desenhar caminho. O caminho pode ser uma combinação de linhas retas e curvas e não precisa ser plano. e a seguir clique em Editar perfil. escolheria uma vista de elevação para efetuar o croqui do perfil. Ângulo. ■ 3 Desenhe ou selecione o caminho.

Os parâmetros somente afetam os arcos no caminho. Você cria uma varredura segmentada ao definir dois parâmetros de varredura e ao efetuar o croqui de um caminho com arcos.■ Para definir a visibilidade para uma varredura sólida. 2 Na guia Criar varredura>>painel Elemento. As varreduras segmentadas são úteis para criar ângulos de trabalho de duto mecânico. 4 Insira um valor Ângulo de segmento máximo. 8 No painel Varredura. Clique em OK. clique em Concluir varredura. em Materiais e acabamentos. ■ 6 No painel Varredura. Para aplicar um material para uma varredura sólida por categoria. em Gráficos. clique em Editar e especifique as configurações de visibilidade. Criando uma varredura segmentada Para obter informações sobre como utilizar varreduras em famílias. 3 Na caixa de diálogo Propriedades de instância. consulte O Guia de Famílias na página 436. 6 Clique em Concluir caminho para concluir o caminho. Os valores válidos estão entre 0 e 360 graus. O número mínimo de segmentos para uma varredura é de 2. selecione uma subcategoria. DICA É possível alterar uma varredura segmentada para uma varredura não segmentada ao limpar a caixa de seleção Segmentação da trajetória. 5 Efetue um croqui ou selecione um caminho com arcos. para Subcategoria. em Dados de identidade. clique em Concluir varredura. Amostra de varredura segmentada com Ângulo máximo de segmentação de 30 graus. clique no campo Material. comece a criar a varredura. para Sobreposição de Visibilidade/Gráfico. clique em e especifique um material. 1 No Editor de família. clique em Propriedades da varredura. ■ ■ Para atribuir uma varredura sólida para uma subcategoria. Criando uma varredura | 345 . em Outra. 7 Crie um perfil ou use um perfil pré-carregado. selecione a caixa de seleção para Segmentação de trajetória. para completar o croqui da varredura.

3 Na guia Modificar varredura>>painel Formas. no painel Elemento. Dicas de varredura Ao criar uma varredura com um arco tangente no caminho.Editando uma varredura Para obter informações sobre como utilizar varreduras em famílias. 346 | Capítulo 7 Croqui . c No Editor de famílias. 2 Se estiver no ambiente de projeto: a Clique na guia Modificar <elemento> ➤ painel Família ➤ Editar família. Se você cria um caminho de varredura ao utilizar a ferramenta Selecionar caminho. 1 Na área de desenho. consulte O Guia de Famílias na página 436. clique em Editar varredura. Um erro ocorre se a geometria efetua a intersecção. utilize as ferramentas que são exibidas para selecionar um novo perfil de varredura ou modifique a localização do perfil da varredura. para Sólido/Vazio. clique em Propriedades da varredura e modifique a visibilidade. selecione novamente a varredura na área de desenho. 4 Para modificar o caminho da varredura: ■ ■ ■ Na guia Criar varredura>>painel Modo. segmentação ou subcategoria da varredura. clique em Concluir varredura. selecione a varredura. poderá arrastar os pontos finais das linhas de caminho ao efetuar seu croqui. clique em Efetuar o croqui do caminho. selecione um Sólido ou Vazio. assegure que o perfil seja pequeno o suficiente para varrer em torno do arco sem que a geometria resultante efetue a intersecção consigo mesma. No painel Editar. em Dados de identidade. 5 Para modificar o perfil da varredura: ■ ■ Na guia Criar varredura>>painel Modo. 8 Clique em OK. clique em Concluir caminho. clique em Selecionar perfil. No painel Caminho. 9 No painel Varredura. Utilize as ferramentas na guia Editar para modificar o caminho. É possível editar o perfil existente utilizando as ferramentas na guia Modificar perfil. 7 Para alterar a varredura para um sólido ou vazio. b Clique em Sim para abrir a família para editar. material. 6 Para editar outras propriedades da varredura.

4 Carregue ou faça o croqui do Perfil 1. varrê-la ao longo do caminho. Clique na guia Criar ➤ painel Plano de trabalho ➤ Conjunto. A ferramenta Mesclar por varredura permite criar uma mescla que possui dois diferentes perfis e. Clique no menu suspenso Vazio>>Mescla por varredura. O procedimento a seguir é um método geral para criar uma mescla por varredura. defina o plano de trabalho antes de fazer o croqui ou selecionar o caminho para a mescla por varredura. Criando uma mescla por varredura | 347 . e a seguir no painel Caminho. em seguida. ■ ■ Clique em Croqui de caminho para fazer o croqui do caminho para a mescla por varredura. clique em Concluir caminho. faça um dos seguintes: ■ ■ Clique no menu suspenso Sólido>>Mescla por varredura.Criando uma mescla por varredura Para obter informações sobre como utilizar mesclas varridas em famílias. OBSERVAÇÃO Um caminho de mescla por varredura somente ter um segmento. 2 Especifique o caminho para a mescla por varredura. Faça um dos seguintes na guia Criar mescla por varredura>>painel Modo. 3 Desenhe ou selecione o caminho. A forma da mescla por varredura é determinada pelo caminho 2D que você desenha ou seleciona e os 2 perfis que você desenha ou carrega. As etapas podem variar dependendo de sua intenção de desenho. OBSERVAÇÃO Se necessário. Para criar uma mescla por varredura sólida ou vazia 1 No Editor de família. na guia Criar>>painel Formas. Clique em Selecionar caminho para selecionar uma linha existente para a mescla por varredura. O ponto final para o Perfil 1 no caminho da mescla por varredura é realçado. consulte O Guia de Famílias na página 436.

Insira um valor para Ângulo para especificar o ângulo do perfil.■ Para carregar um perfil: a Clique na guia Modificar perfil>>painel Editar. Insira os valores para X e Y para especificar o deslocamento para o perfil. Clique em Inverter para inverter o perfil. 5 Clique na guia Mescla por varredura ➤ painel Modo ➤ Modificar perfil 2. 348 | Capítulo 7 Croqui . para carregar o perfil. É possível inserir valores negativos para rotacionar na direção oposta. selecione a vista onde deseja fazer o croqui do perfil e clique em OK. b Se a caixa de diálogo Ir para vista for exibida. e selecione um perfil no menu suspenso Perfil. ■ Para fazer o croqui de um perfil: a No painel Editar. d Clique em Aplicar. Y. d No painel Perfil. b Aumente o zoom para exibir o perfil. clique em Carregar perfis. c Utilize as ferramentas na guia criar perfil para efetuar o croqui do perfil. c Utilize as opções X. Ângulo e Inverter para ajustar a posição do perfil. verifique se<Por croqui> está selecionado e clique em Editar perfil. Se o perfil de que necessita ainda não estiver carregado no projeto. clique em Concluir perfil. Os perfis precisam ser voltas fechadas. 6 Carregue ou faça o croqui do Perfil 2 utilizando as etapas acima. O ângulo rotaciona o perfil em volta da origem do perfil.

b Clique em Sim para abrir a família para editar. ■ ■ Para atribuir uma mescla por varredura sólida para uma subcategoria. selecione Controles na base ou Controles no topo. clique em Editar família. em Materiais e acabamentos. 8 Especifique as propriedades da mescla por varredura: ■ ■ No painel Elemento. Ao editar conexões de vértices.7 Opcionalmente. c No Editor de família. para Subcategoria. clique nas ferramentas Girar para a direita ou Girar para a esquerda. b Na guia Editar vértices. clique no campo Material. a Na guia Criar mescla por varredura ➤ painel Modo. 2 Se estiver no ambiente de projeto: a Na guia Modificar mescla por varredura>>painel Editar mescla por varredura. clique no painel Mescla por varredura>>Concluir mescla por varredura. Clique em OK. clique em Editar mescla por varredura. e clique no painel Caminho>>Concluir caminho. 1 Na área de desenho. clique em e especifique um material. clique nos controles azuis para mover as conexões de vértices. em Dados de identidade. você controla a quantidade de giro na mescla por varredura. para Sobreposição de Visibilidade/Gráfico. clique em Propriedades da mescla por varredura. d No painel Conectar vértices. painel Conectar vértices. Você pode editar conexões de vértices em vistas de planta ou 3D. c Na área de desenho. clique em Modificar perfil 1 ou Modificar perfil 2. painel Modo. selecione a mescla por varredura. 3 Na guia Modificar mescla por varredura. 4 Para editar o caminho: a Na guia Criar mescla por varredura. b Utilize as ferramentas na guia Efetuar o croqui do caminho. clique em Editar e especifique as configurações de visibilidade. em Gráficos. Para aplicar um material para uma mescla por varredura sólida. 5 Para editar os perfis: a Na guia Mescla por varredura ➤ painel Modo. para girar a mescla por varredura. Para definir a visibilidade para uma mescla por varredura sólida. selecione novamente a mescla por varredura na área de desenho. clique em Editar vértices. Criando uma mescla por varredura | 349 . Editando uma mescla por varredura Para obter informações sobre como utilizar mesclas varridas em famílias. painel Formas. clique em Efetuar o croqui do caminho. selecione uma subcategoria. consulte O Guia de Famílias na página 436. edite as conexões de vértices. ■ 9 Quando tiver terminado.

b No painel Elemento. c Se você selecionou <Por croqui>. 350 | Capítulo 7 Croqui . Ela pode ser um único primitivo ou alguns primitivos unidos. 1 No Editor de família. 8 Clique em OK. 2 Crie um vazio na geometria sólida. clique em Concluir mescla por varredura. Cortar a geometria Com a ferramenta Cortar geometria. OBSERVAÇÃO Esta ferramenta e ferramenta Não cortar geometria são principalmente para famílias. é possível selecionar e escolher qual geometria será cortada e qual não será cortada. 9 No painel Mescla por varredura. para Sólido/Vazio. material ou subcategoria da varredura. d Efetue o croqui do perfil. 6 Para editar outras propriedades de mescla por varredura. clique em Editar Perfil no painel Editar. mas você pode usá-las para embutir paredes cortina. a despeito de quando a geometria foi criada. crie a geometria sólida. 7 Para alterar a mescla por varredura para um sólido ou vazio. e modifique a visibilidade. selecione um perfil diferente carregado da lista suspensa. em Dados de identidade. ou selecione <Por croqui> da lista para fazer o croqui de um novo perfil. e a seguir clique no painel Perfil>>Concluir perfil. selecione um Sólido ou Vazio. clique na guia Mescla por varredura ➤ painel Elemento ➤ Propriedades da mescla por varredura. 3 Crie outra forma de geometria sólida e a una na geometria existente.

Cortar a geometria | 351 . O Revit Architecture corta a geometria selecionada.4 Clique na guia Modificar>>painel Editar geometria>>menu suspenso Cortar>>Cortar geometria e selecione o vazio que você criou. 5 Selecione a geometria que você criou na Etapa 3. Observe que o cursor muda de forma.

esta é exibida como uma linha única.Geometria não-cortada 1 No Editor de família. em vez de efetuar o croqui de extrusões sólidas. 2 Selecione o vazio. Por exemplo. Você pode controlar a visibilidade da linha simbólica em instâncias de corte. Na caixa de diálogo exibida. 3 Selecione os primitivos sólidos apropriados que você não deseja cortar. As linhas de modelo sempre são visíveis em vistas 3D. Selecione a linha simbólica e clique na guia Modificar linhas>>painel Visibilidade>>Configurações de visibilidade. permite desenhar geometria bidimensional para quando não for necessário exibir a geometria sólida. As linhas simbólicas são visíveis paralelas a vista na qual você efetua o croqui das mesmas. então o vazio aparece sempre na vista. significa que quando uma família é carregada em um projeto e colocada em uma vista no nível de detalhe Baixa resolução. as linhas simbólicas serão visíveis. clique na guia Modificar>>painel Editar geometria>>menu suspenso Cortar>>Geometria não-cortada. OBSERVAÇÃO Se você selecionar toda a geometria a não ser cortada. 352 | Capítulo 7 Croqui . Selecione Exibir somente se a instância estiver cortada. utilize as ferramentas de Linhas de modelo e Linhas simbólicas do Revit Architecture que estão disponíveis no Editor de família. você também pode controlar a visibilidade de linhas com base no nível de detalhe da vista. Quando você efetua o croqui de uma linha de referência. você pode efetuar o croqui de linhas simbólicas em uma vista de elevação para representar a abertura de uma porta. Por exemplo. A ferramenta Linha do modelo na guia Criar>>painel Modelo. Você pode controlar suas visibilidades nas vistas de planta e de elevação ao selecionar as linhas e clicar na guia Modificar linhas>>painel Visibilidade>>Configurações de visibilidade. Criando geometria 2D Para criar geometria 2D da família. é possível efetuar o croqui de painéis de portas e ferragens em 2D. Por exemplo. A ferramenta Linha simbólica na guia Detalhe>>painel Detalhe permite desenhar linhas que tem somente o propósito simbólico. Adicionando uma linha de referência Enquanto estiver no Editor de famílias você pode adicionar uma linha de referência em uma vista e usar as mesmas ferramentas e técnicas de desenho usadas ao adicionar linhas de modelo. Linhas simbólicas não fazem parte da geometria real da família. se Baixa resolução for selecionada.

na guia Criar>>painel Dados. Adicionando uma linha de referência | 353 . A linha é exibida como uma única linha sólida selecionada ou quando realçada durante a pré-seleção. Exemplo de linhas de referência desenhadas como um polígono Quando selecionados ou realçados. os planos associados são exibidos de acordo com a vista ativa. Exemplo de cadeia de linha de referência realçada em uma vista 3D Para utilizar linhas e cotas lineares para controlar a geometria do modelo 3 Alinhe a face de um elemento de modelo com a linha de referência e bloqueie a mesma.Em uma vista onde os gráficos do modelo são definidos como linha oculta ou estrutura de arame. desenhe a linha. a linha desenhada é exibida como uma linha sólida e a extensão do plano é exibida com linhas tracejadas. 2 Usando as ferramentas de desenho na Barra de opções. clique em Linha de referência. Para adicionar uma linha de referência 1 No Editor de família. 5 Flexibilize o modelo ao alterar e aplicar um novo valor na caixa de diálogo Tipos de famílias. 4 Adicione uma linha de cota em relação à linha de referência e a legenda como uma instância ou parâmetro de tipo.

354 .

Quando você move o cursor para ou perto de um elemento na área de desenho. Consulte Controles e manipuladores de formas na página 365. a seleção também se aplica as outras vistas. Elemento de parede antes e depois do realce Quando um elemento estiver realçado. clique para selecioná-lo. Uma descrição do elemento é exibida na barra de status na parte inferior da janela do Revit. A barra de status identifica o elemento atualmente realçado. (Ele aparece com uma maior espessura de linha). a descrição do elemento também é exibida em uma dica de ferramenta justo abaixo do cursor.Editando elementos 8 Este tópico descreve as ferramentas e técnicas que você pode usar para editar os elementos na área de desenho. Selecionando elementos Muitos dos controles e ferramentas que você usa para modificar um elemento na área de desenho somente estão disponíveis quando o elemento é selecionado. Muitos destes comandos também estão disponíveis no menu de atalho do elemento. Para ajudá-lo a identificar os elementos e marcá-los para seleção. Quaisquer controles de edição e cotas específicos do elemento são exibidos no elemento ou adjacentes ao mesmo. Quando um elemento for selecionado em uma vista. o Revit Architecture inclui um recurso automático de realce. os seguintes eventos ocorrem: ■ O elemento recebe um contorno na cor especificada nas opções. o contorno do elemento é realçado. pressione Tab para navegar entre os elementos até o elemento que deseja que seja realçado. Após uma breve pausa. As ferramentas de edição aplicáveis estão disponíveis na guia Modificar <Elemento>. Quando você seleciona um elemento. (Para obter informações sobre como alterar esta cor. consulte Opções na página 538). DICA Se você tiver dificuldade em realçar um determinado elemento por haver outros elementos próximos. ■ ■ 355 .

selecione um elemento selecione múltiplos elementos determine quantos elementos estão no momento selecionados verifique a contagem de seleção na barra de status ( elementos são selecionados? na página 357. ou acima uns dos outros. Se diversos elementos estão muito próximos.■ A contagem de seleção na barra de status e ( ) exibe o número de elementos selecionados. até que a barra de status descreva o elemento desejado. Parede após a seleção OBSERVAÇÃO Você pode clicar com o botão direito do mouse em um elemento realçado e exibir seu menu de atalho. mova o cursor sobre a área e pressione Tab. localize o elemento desejado a ser selecionado Então faça isto.. Conceitos básicos para selecionar elementos Use as seguintes técnicas para selecionar elementos na área de desenho. e clique na guia Múltipla seleção>>painel Filtro>>Filtro. Para obter outras formas para selecionar múltiplos elementos. O elemento permanece realçado até o menu ser fechado. clique no elemento. mova o cursor sobre o elemento na área de desenho. a cor de contorno é então visível no elemento selecionado. Shift+clique em cada elemento e cancele a seleção daquele elemento de um grupo de elementos selecionados. (Consulte Quantos elementos são selecionados? na página 357).. ). consulte Selecionando múltiplos elementos na página 357. selecione novamente os elementos anteriormente selecionados 356 | Capítulo 8 Editando elementos . e clique em OK. pressione Ctrl+seta à esquerda. desenhe uma caixa de seleção em torno dos elementos. Consulte Quantos selecione todos os elementos de um determinado tipo selecione todos os elementos de uma determinada categoria (ou categorias) cancele a seleção de um elemento selecione um elemento do tipo desejado e digite SA (para Selecionar todas as instâncias)... Se você deseja. Ctrl+clique em cada elemento. Selecione as categorias desejadas. O Revit Architecture realça o elemento e exibe as informações sobre o mesmo na barra de status e em uma dica de ferramenta.

Selecionando múltiplos elementos Para selecionar mais de um elemento. use um dos seguintes métodos: ■ ■ Mantenha pressionado Ctrl e clique em cada um dos elementos. A caixa de diálogo Filtrar lista as categorias dos elementos selecionados. Clique com o botão direito do mouse em um nome de tipo de família no Navegador do projeto. Coloque o cursor em um lado dos elementos e o arraste na diagonal para formar um limite retangular. arraste o cursor da direita para a esquerda. somente paredes. Como resultado. você pode usar um filtro para remover as categorias indesejadas de elementos da seleção. Consulte Selecionando cadeias de paredes e linhas na página 358. se a seleção inclui paredes. pode ser difícil determinar se os elementos necessários foram selecionados. ■ Quantos elementos são selecionados? Quando múltiplos elementos são selecionados. Ele seleciona todos os elementos daquele tipo somente na opção ativa. e o número total de elementos selecionados. Consulte Selecionando elementos usando um filtro na página 357. faça o seguinte: ■ Verifique a contagem de seleção na barra de status. Para verificar isto e efetuar os ajustes necessários. Consulte Navegador do projeto na página 97. Desenhe uma caixa de seleção ao colocar o cursor em um dos lados do elemento a ser selecionado e arraste-o na diagonal para formar um limite retangular. portas e janelas permanecem selecionadas. O Revit Architecture indica o número total de elementos selecionados usando: ■ Clique na contagem da seleção para exibir a caixa de diálogo Filtro. Selecionando múltiplos elementos | 357 . Para selecionar elementos usando um filtro 1 Defina uma caixa de seleção em torno dos elementos para selecionar. OBSERVAÇÃO Se você estiver editando uma opção de desenho. ■ Para selecionar somente os elementos que estejam completamente dentro do limite da caixa de seleção. você pode usar um filtro para omitir o mobiliário da seleção. ■ ■ Pressione Tab para realçar os elementos conectados. ou um tipo de família na área de desenho. Esta ferramenta seleciona todas as instâncias daquele tipo de família em seu projeto. Para selecionar quaisquer elementos que estejam completamente ou parcialmente dentro do limite da caixa de seleção. e clique em Selecionar todas as instâncias. Selecionando elementos usando um filtro Quando a seleção inclui elementos de diferentes categorias. Por exemplo. janelas e mobiliário. arraste o cursor da esquerda para a direita. Ela também indica o número de elementos selecionados em cada categoria. o nome da ferramenta é Selecionar todas as instâncias na opção ativa. e a seguir clique para selecionar. É possível limpar as caixas de verificação para cancelar a seleção de categorias de elementos. portas.

Para selecionar quaisquer elementos que estejam completamente ou parcialmente dentro do limite da caixa. Na parte inferior da caixa de diálogo. clique em Marcar nenhuma. linhas. 4 Clique em OK. 2 Clique na guia Múltipla seleção ➤ painel Filtro ➤ Filtrar. Este total também é exibido na contagem de seleção na barra de status. 358 | Capítulo 8 Editando elementos . clique em Selecionar todas. selecione sua caixa de verificação. Total de elementos exibe o número total de elementos no momento selecionados. A caixa de diálogo Filtrar lista todas as categorias de elementos que estão selecionadas no momento. arraste o cursor da direita para a esquerda. Para selecionar todas as categorias. A coluna Contagem indica o número de elementos selecionados em cada categoria. Selecionando cadeias de paredes e linhas Se múltiplos elementos (como paredes. Para selecionar uma cadeia de paredes ou linhas 1 Realce quaisquer um dos elementos na cadeia. Para limpar todas as categorias. arraste o cursor da esquerda para a direita. As figuras a seguir mostram cadeias válidas para seleção. ou ambos) estão unidos juntos em uma cadeia contínua. Os elementos selecionados agora incluem somente as categorias de elementos especificados no filtro. Para incluir todos os elementos de uma categoria. O Revit Architecture realça todas os elementos na cadeia. A contagem de seleção na barra de status ( ) exibe o número de total de elementos selecionados. 3 Clique para selecionar toda a cadeia. 2 Pressione Tab.Para selecionar somente os elementos que estejam completamente dentro do limite da caixa. 3 Especifique as categorias de elementos a serem incluídas na seleção: ■ ■ ■ ■ Para excluir todos os elementos de uma categoria. limpe sua caixa de verificação. o Total de elementos é atualizado para exibir o número de elementos selecionados. você pode selecionar toda a cadeia. A cadeia pode incluir diferentes tipos de elementos. Quando você seleciona ou limpa as caixas de verificação.

Consulte Modificando uma cadeia selecionada na página 361. Paredes unidas em faces finais mediana também podem ser incluídas na seleção em cadeia. Você pode arrastar estes controles para novas localizações sem desunir os pontos finais.Quatro paredes unidas Quatro linhas de separação de área unidas Paredes e linhas de separação de área unidas Se múltiplas paredes são unidas no mesmo ponto. Consulte Criando paredes com faces de extremidade mediana na página 687. Como mostrado a seguir na ilustração de uma cadeia selecionada de paredes. a cadeia continua ao longo da parede que forma o menor ângulo com a parede atualmente realçada. Uma cadeia selecionada de paredes com controle de arraste Selecionando cadeias de paredes e linhas | 359 . controles de arraste são exibidos nos pontos finais coincidentes.

os elementos a serem realçados para a seleção de cadeia parcial são determinados pela posição do cursor quando você realça o último elemento desejado. (Pressione Tabnovamente para realçar toda a cadeia. as paredes em ambos os lados e ao longo da parte inferior são incluídas na cadeia parcial. linhas. você pode selecionar parte da cadeia. Pressione uma terceira vez para realçar somente o segundo elemento). 4 Clique para selecionar parte da cadeia que está realçada. 3 Pressione Tab. 2 Mova o cursor para realçar o último elemento desejado na cadeia. Cadeia parcial realçada com o cursor próximo ao ponto final esquerdo da última parede na cadeia Cadeia parcial realçada com o cursor próximo ao ponto final direito da última parede na cadeia 360 | Capítulo 8 Editando elementos . Se você coloca o cursor no lado direito daquela parede. Se a cadeia for um ciclo fechado. ou ambos) estão unidos juntos em uma cadeia contínua. O Revit Architecture realça todos os elementos na cadeia parcial entre o primeiro e o último elemento selecionado. a cadeia parcial inclui as paredes ao longo do topo do layout. se você posiciona o cursor próximo ao ponto final esquerdo da parede superior direita.Selecionando parte de uma cadeia Se múltiplos elementos (como paredes. Como mostrado no layout de parede abaixo. Para selecionar parte de uma cadeia 1 Selecione o primeiro elemento desejado na cadeia.

Modificando uma cadeia selecionada Quando uma cadeia de paredes ou linhas está selecionada. você pode usar os controles de arraste que estão exibidos nos pontos finais coincidentes para executar qualquer uma das seguintes edições sem desunir os elementos na cadeia: ■ Para alterar o layout da cadeia. enquanto pressionaSHIFT. arraste um controle para a nova localização. arraste a cadeia na vertical ou na horizontal para uma nova localização. Editando uma cadeia selecionada de paredes. você poderá soltar Shift e a seguir mover a cadeia. Selecionando cadeias de paredes e linhas | 361 . OBSERVAÇÃO Se o movimento estiver restringido. arraste a cadeia para a localização desejada. enquanto pressiona CTRL. Arrastando a cadeia de paredes para uma nova localização ■ Para criar e colocar uma cópia da cadeia. ■ Para mover toda a cadeia (preservando seu layout).

como segue: ■ Coloque o cursor na ou perto de uma parede ou linha. o cursor está posicionado no lado direito da parede inferior.Copiando uma cadeia de paredes em uma vista 3D Selecionando paredes ou linhas unidas em um ponto Quando múltiplas paredes ou linhas estão unidas em um ponto comum. O Revit Architecture realça a segunda parede ou linha que esteja mais próxima ao cursor. clique para selecioná-las. é possível usar Tab para selecionar múltiplos elementos. 362 | Capítulo 8 Editando elementos . no exemplo a seguir. ■ Pressione Tab. e clique para selecioná-la. Por exemplo. Se você deseja selecionar estas 2 paredes ou linhas.

e clique em Selecionar painéis para acessar as seguintes opções para selecionar múltiplos painéis: ■ ■ Selecionar painéis ao longo do eixo vertical (somente disponível para paredes cortina) Selecionar painéis ao longo do eixo horizontal (somente disponível para paredes cortina) Selecionando múltiplos elementos cortina | 363 . clique com o botão direito do mouse no elemento hospedeiro. Consulte Selecionando elementos usando um filtro na página 357. clique com o botão direito do mouse. Para selecionar todos os painéis em um elemento de hospedeiro cortina. Selecionando painéis Você pode selecionar painéis cortina de diversas formas. e clique em Selecionar painéis no hospedeiro.■ Pressione Tab novamente para realçar todas as paredes e linhas conectadas. Ao selecionar múltiplos elementos em uma parede cortina. Hospedeiros cortina incluem paredes cortina. Selecionando múltiplos elementos cortina Você pode selecionar múltiplos elementos cortina em hospedeiros cortinas grandes usando as ferramentas de seleção no menu de atalho. A seguir clique para selecioná-las. Você pode selecionar um painel individual. vidraças inclinadas e sistemas cortina criados por face. use a barra de status e a caixa de diálogo Filtrar para assegurar que tenha selecionado os elementos necessários.

e clica em Selecionar montantes. Seleciona todos os montantes no hospedeiro. pressione Ctrl. Selecionar montantes no hospedeiro. e clica em Selecionar montantes. Seleciona todos os montantes verticais. e pressione SETA À ESQUERDA no teclado. Seleciona todos os montantes internos que estejam na mesma face do montante selecionado. Selecionar montantes no eixo horizontal. ■ ■ ■ ■ ■ ■ Restaurando uma seleção Para restaurar a seleção (de um ou mais elementos) que você desmarcou. Seleciona todos os montantes que estejam na mesma linha do eixo do montante selecionado. Se você clica com o botão direito do mouse em uma parede cortina e clica em Selecionar montantes. Seleciona todos os montantes da borda que estejam na mesma face do montante selecionado. e clicar em Selecionar anterior no menu de atalho. 364 | Capítulo 8 Editando elementos . as seguintes opções estão disponíveis: ■ Selecionar montantes no eixo 1. Seleciona todos os montantes internos que estejam na linha de eixo oposta a linha de eixo na qual o montante se encontra.■ ■ ■ ■ Selecione painéis ao longo do eixo 1 Selecione painéis ao longo do eixo 2 Selecionar painéis na face (somente disponível para sistemas cortina criados por face) Selecionar painéis no hospedeiro Selecionando montantes As opções do menu de atalho para selecionar múltiplos montantes variam dependendo se você os acessa do elemento cortina hospedeiro ou de um montante selecionado. Seleciona todos os montantes no hospedeiro. Seleciona todos os montantes internos que estejam no layout do eixo 2. Selecionar montantes no eixo 2. Alternativamente. Para obter mais informações sobre layouts do eixo. Seleciona todos os montantes internos nos eixos horizontais. as seguintes opções estão disponíveis: ■ Selecionar montantes na linha do eixo. Selecionar todos os montantes. Selecionar os montantes internos. ■ ■ Se você clica com o botão direito do mouse em um montante individual. Se você clica com o botão direito do mouse em um sistema cortina ou vidraça inclinada. Selecionar todos os montantes. Seleciona todos os montantes internos nos eixos verticais. você pode clicar com o botão direito do mouse na área de desenho. Seleciona todos os montantes horizontais. Selecionar montantes ao longo da linha do eixo. Seleciona todos os montantes no hospedeiro. Selecionar os montantes da borda. as seguintes opções estão disponíveis: ■ ■ ■ Selecionar montantes no eixo vertical. consulte Layout de elemento cortina derivado do tipo na página 806. Selecionar montantes no eixo horizontal. Seleciona todos os montantes internos que estejam no layout do eixo 1. Selecionar montantes no eixo vertical.

Você somente pode restaurar a seleção enquanto Modificar estiver ativo. A contagem de seleção na barra de status ( ) é atualizada para exibir o novo número de itens selecionados. Quando o controle tem múltiplas funções. Se você alternar para uma ferramenta. quando estiverem realçadas em vistas de elevação ou 3D. mas a direção externa não é ambígua. onde são denominados como manipuladores de formas. Arraste os controles para alterar o layout da cadeia. Quando uma cadeia de paredes ou linhas for selecionada. Controles de arraste Os controles de arraste são exibidos nas extremidades de elementos selecionados nas vistas de planta. pressione Tab para exibir manipuladores de forma para a maioria dos tipos básicos de parede. Use estes controles para mover o elemento ou modificar seu tamanho ou forma. Para exibir manipuladores de forma para uma parede básica em uma vista de planta. uma forma de massa sem nenhuma restrição de cota adicionada será exibida com setas únicas. controles de arraste são exibidos no pontos finais coincidentes. Os controles de setas únicas em uma parede selecionada em vistas 3D também podem ser usadas para mover a parede. O Revit Architecture usa os seguintes tipos de controles de arraste: ■ Pontos ( ) exibidos quando o movimento é restrito a um plano. No entanto. (Consulte Quantos elementos são selecionados? na página 357). a seleção é desmarcada. mantenha pressionado Shift e clique no elemento. e a seguir pressione Tab. Removendo elementos da seleção Para cancelar a seleção de um elemento. como com paredes e linhas em vistas de planta. Ao arrastar um controle de ponto você pode encompridar. nas partes inferiores e superiores de elementos selecionados em uma vista de elevação e 3D. isto só funciona para paredes cortina. Eles também são exibidos nas extremidades. encurtar ou alterar a orientação do elemento. Por exemplo. Os tipos de controles disponíveis dependem do tipo de elemento selecionado e o tipo da vista. Arraste esses controles para redimensionar um elemento. quando o movimento é restrito a uma linha. Controles de arraste (mostrados em azul) em uma parede em uma planta ■ Setas únicas ( ) exibidas como pontos de manipulação de formato em vistas de elevação ou 3D. diversos controles e manipuladores aparecem no ou próximo ao elemento. Coloque o cursor sobre o controle e pressione Tab para alterar o controle de um ponto de manipulação Removendo elementos da seleção | 365 . Consulte Selecionando cadeias de paredes e linhas na página 358. em vistas de planta. Por exemplo. você pode mover o cursor sobre o controle e pressionar Tab para alternar entre as funções. Os outros elementos selecionados permanecem selecionados. Controles e manipuladores de formas Quando você seleciona um elemento. selecione primeiro a parede.

Portas com uma abertura têm dois controles de inversão: Inverter a instância faceando (que controla se a porta abre para dentro ou para fora) e Inverter a mão da instância (que controla se a porta se abre para a direita ou esquerda). Por exemplo. você pode clicar novamente no controle para colocar o pino no elemento em sua nova posição. se você adiciona uma cota legendada em uma família e cria um parâmetro de instância. Após você colocar um controle de pino. Os controles de inversão somente são exibidos quando tiverem praticidade. Controles de pinos Este controle colocado pelo usuário fornece uma forma rápida para permitir ou não alterações na posição do elemento.de formato que encomprida ou encurta a parede para um controle de arraste que move a parede sem alterar sua escala. Quando o elemento é desafixado. ela é exibida com uma seta dupla após você a carregar em seu projeto e selecioná-la. 366 | Capítulo 8 Editando elementos . DICA Você pode clicar com o botão direito do mouse nos controles na extremidade da parede e usar uma opção no comando do menu de atalho para permitir ou não as uniões de paredes. não poderá mover o elemento até desbloqueá-lo (ao clicar no controle de pino). Controle de inversão para uma parede composta DICA Você também pode inverter um elemento selecionado ao pressionar SPACEBAR. Após mover o elemento. consulte Impedindo o movimento dos elementos na página 400. um X vermelho é exibido no controle. inverte a ordem de suas camadas componentes. Controles de inversão Você clica em um controle de inversão (seta duplas) para alterar a orientação de um elemento. Por exemplo. Controles de arraste em uma forma de massa ■ Setas duplas ( ) são exibidas quando os pontos de manipulação de formato são restritos para mover ao longo da linha. quando você inverte uma parede composta. Para obter informações sobre como colocar controles de pinos.

arraste o símbolo do centro de rotação. como paredes e as interseções de paredes e linhas. Consulte Rotacionando elementos na página 397. Controle de texto da cota mostrado em azul Controles da vista Clique duas vezes em um controle de vista para abrir uma nova vista associada com um elemento. OBSERVAÇÃO Você poderá precisar aproximar o zoom para visualizar os controles de texto de cota. Por exemplo. Controle de rotação Controles de texto de cota Os controles de texto de cota são quadrados azuis que são exibidos em elementos de cota selecionados que você adicionou ao desenho.Controle de pino em um componente bloqueado Controles de rotação Os controles de rotação permitem arrastar um elemento ou nota de texto para um grau desejado de rotação em torno de um eixo central. Arraste o controle para mover o texto da cota para fora da linha da cota. clique duas vezes em um controle para linhas de nível. e o Revit Architecture abre o nível de planta Controles e manipuladores de formas | 367 . Se desejado. Consulte Editar linhas de chamada da cota na página 297. O símbolo efetua o snap nos pontos e linhas de interesse. Você também pode arrastá-lo para um espaço aberto.

Algumas anotações podem ser invertidas. Se elementos que estão restritos para inverter somente em uma direção (como janelas). Manipuladores de formas Quando uma parede é selecionada em uma vista de planta. rotacionam 90 graus cada vez que você pressiona BARRA DE ESPAÇOS. pressione Tab para exibir toda a aresta (mais próxima ao cursor) como um ponto de manipulação de formato que você arrasta para alterar a escala da parede. o pressionamento da BARRA DE ESPAÇOS inverte a orientação de todos eles. Por exemplo. e o Revit Architecture abre a vista de corte apropriada. pressione BARRA DE ESPAÇOS múltiplas vezes para navegar entre as posições possíveis. Clique duas vezes em um controle de vista com um nível de corte. não pode usar a BARRA DE ESPAÇOS para inverter a seleção. coloque o cursor sobre um controle (ponto azul) de extremidade e pressione Tab para exibir o manipulador de formas. As seguintes regras gerais se aplicam ao uso da BARRA DE ESPAÇOS para inverter múltiplos elementos: ■ Quando múltiplas paredes são selecionadas. que podem ser invertidos em duas direções relativas ao seu hospedeiro. Para elementos como portas. >>Opções. O funcionamento da aresta como um manipulador de forma é azul (ou a cor de seleção definida) ao arrastá-la. se você seleciona uma porta e sua parede hospedeira. Você também pode selecionar múltiplos elementos e invertê-los todos ao mesmo tempo. então todos os elementos invertem ao longo da direção comum. cotas de linha base. A aresta permanece selecionada para alteração adicional da escala até você pressionar Esc ou clicar em outro lugar da área de desenho. A seleção inclui elementos que não compartilham uma direção de inversão comum. Quando uma parede é realçada em uma vista de elevação ou em uma vista 3D.de piso apropriado. como mobiliário e colunas. ■ ■ Pressionar BARRA DE ESPAÇOS não funciona nos seguintes casos: ■ ■ A seleção contém quaisquer elementos que não podem ser invertidos. Por exemplo inclinações em um ponto específico. são selecionados com elementos que podem inverter em múltiplas direções (como portas). e cota em ordenada podem ser invertidas. OBSERVAÇÃO Você pode alterar a cor de seleção do azul (o padrão) para outra cor utilizando Consulte Opções de configuração na página 538. BARRA DE ESPAÇOS Use a BARRA DE ESPAÇOS para inverter o elemento selecionado. 368 | Capítulo 8 Editando elementos . Famílias independentes.

Para desfazer múltiplas ações: 1 Na barra de ferramentas de acesso rápido. refazer ações do passado ou cancelar a ação atual.Manipulação de forma (mostrado em azul) na vista de planta Manipulação de forma (mostrado em azul) na vista de elevação Manipulação de forma (mostrado em azul) para a vista 3D Desfazendo. você pode desfazer ações do passado. Desfazendo. Para desfazer uma única ação: ➤ Clique em (Desfazer) na barra de ferramentas de acesso rápido. Desfazendo uma ação Use a ferramenta Desfazer para cancelar a ação mais recente ou uma série de ações recentes. refazendo ou cancelando uma ação Ao trabalhar no Revit Architecture. O Revit Architecture cancela a ação mais recente. clique na lista suspensa adjacente à ferramenta Desfazer. refazendo ou cancelando uma ação | 369 .

O agrupamento de elementos é útil quando você precisa criar entidades que representam 370 | Capítulo 8 Editando elementos . Para refazer múltiplas ações: 1 Desfaça múltiplas ações do Revit Architecture. 2 Clique em (Refazer) na barra de ferramentas Acesso rápido.2 Navegue para baixo para encontrar a ação a ser cancelada. O Revit Architecture cancela todas as ações até e incluindo a ação selecionada. Para refazer uma única ação 1 Desfaça uma ação do Revit Architecture. Refazendo uma ação A ferramenta Refazer recupera todas as ações canceladas pelo Desfazer. O Revit Architecture recupera a ação que foi anteriormente cancelada com Desfazer. Se a ferramenta Refazer estiver ativa e você executa uma ação. 3 Navegue para baixo para encontrar a ação a ser desfeita. faça um dos seguintes: ■ ■ ■ Pressione ESC duas vezes. Editando elementos em grupos Você pode agrupar elementos em um projeto ou família e a seguir colocar aquele grupo muitas vezes em um projeto ou família. a ferramenta atual continua. Por exemplo. clique em Refazer. 4 Selecione a ação. as informações do Refazer são perdidas. OBSERVAÇÃO A ferramenta Refazer está disponível somente após você usar a ferramenta Desfazer. Enquanto a ferramenta Janela estiver ativa. clique na lista suspensa adjacente a ferramenta Refazer . DICA Você também pode usar o atalho de teclado Ctrl+Z para desfazer ações. O Revit Architecture reinsere a porta e continua com a ferramenta Janela. Cancelando uma ação Para sair de uma ação que você já tiver iniciado. Clique em (Modificar) na barra de ferramentas Acesso rápido. Clique com o botão direito do mouse e seleciona Cancelar no menu de atalho. suponha que você coloca uma porta e a seguir cancela a colocação com Desfazer. Você a seguir decide colocar uma janela. &O Revit Architecture refaz todas as ações até e incluindo a ação selecionada. DICA Você também pode usar o atalho de teclado Ctrl+Y para refazer ações. Após refazer as ações. 2 Na barra de ferramentas Acesso rápido. 3 Selecione a ação.

já que você altera diversas instâncias de um grupo em uma só operação. paredes e uma janela. Por exemplo. Você pode criar os seguintes tipos de grupos: ■ Grupos de modelo. Com cada instância de um grupo colocada. Se você altera a parede em um grupo. ela muda em todas as instâncias daquele grupo.layouts repetitivos ou que são comuns a muitos projetos de construção (por exemplo. apartamentos ou pisos repetitivos). que podem conter elementos específicos da vista que estão associados a um grupo de modelo específico (como identificadores de porta e janela). quartos de hotel. você cria um grupo com uma cama. haverá uma associação entre elas. e a seguir coloca múltiplas instâncias do grupo em seu projeto. Editando elementos em grupos | 371 . ■ Grupos de detalhes. que podem conter elementos específicos da vista (como um texto e regiões preenchidas). ■ Grupos de detalhes anexados. que podem conter elementos de modelo. Isto torna muito mais fácil a modificação de seu modelo de construção.

OBSERVAÇÃO O nome desta caixa de diálogo irá mudar dependendo dos tipos de elementos selecionados. o Revit Architecture cria um grupo de detalhes anexados dos elementos de detalhe para aquele grupo de modelos. 3 Na caixa de diálogo Criar grupo. insira um nome para o grupo. OBSERVAÇÃO Você não pode agrupas cotas. Consulte Copiando elementos para a Área de transferência na página 411 para obter mais informações sobre as restrições de cópia. selecione os elementos desejados ou grupos existentes que desejar ter no grupo. 2 Clique na guia Múltipla seleção ➤ painel Criar ➤ Criar grupo. 372 | Capítulo 8 Editando elementos . criar grupos de detalhes anexados (para grupos de modelos). eles não podem ser agrupados juntos. OBSERVAÇÃO Caso tenha somente selecionado um tipo de elemento. Você pode agrupá-las em um grupo de detalhes anexados para o grupo de modelos que elas referenciam. a guia Modificar <elemento> respectiva é exibida ao invés da guia Múltipla seleção. Você também pode criar grupos a partir de modelos Revit vinculados ou pode duplicar e modificar um grupo existente. colocar elementos adicionais na vista. o Revit Architecture cria um grupo de modelos e coloca os elementos de detalhe em um grupo de detalhes anexados para aquele grupo de modelos.Um grupo não pode conter elementos de modelo e elementos específicos da vista. Consulte Convertendo grupos em modelos Revit vinculados na página 380 e Duplicando tipos de grupos na página 374. Criando um grupo ao selecionar elementos 1 Em uma vista de projeto. sem também agrupar os elementos que elas referenciam. O resultado é o mesmo da seleção de ambos os elementos de detalhe e um grupo de modelos. identificadores ou notas-chave. Se você seleciona ambos os tipos de elementos e então tenta agrupá-los. remover elementos. No editor de grupos. e visualizar as propriedades do grupo. Criando grupos Você pode criar um grupo ao selecionar elementos em uma vista de projeto ou pode usar o editor de grupos. os quais são então automaticamente adicionados ao grupo. Restrições sobre o agrupamento Se os elementos não podem ser copiados juntos. você pode adicionar elementos de uma vista de projeto.

e visualizar as propriedades do grupo. 5 Clique em OK. faça um dos seguintes: ■ Selecione os elementos do modelo e elementos de detalhe simultaneamente. 6 Quando tiver terminado de adicionar elementos no grupo. um identificador de janela). clique no painel Editar grupo>>Concluir. Criando grupos | 373 . Alternativamente.4 Se você deseja abrir o grupo no editor de grupos. 5 Se você deseja adicionar elementos ao grupo que já não existem na vista de projeto. 2 Na caixa de diálogo Criar grupo. O Revit Architecture entra no modo do editor de grupos. Quando você adiciona um elemento a uma vista no modo de edição de grupo. ■ ■ 2 Na caixa de diálogo Criar grupos de modelos e Grupo de detalhes anexados. identificadores ou cotas específicos da vista que estão associados com um grupo de modelos existente. selecione uma ferramenta de criação de elementos na guia apropriada e coloque o novo elemento. insira um nome para o grupo. Selecione elementos. Tópicos relacionados ■ ■ ■ ■ Editando elementos em grupos na página 370 Carregando grupos na página 374 Colocando grupos na página 375 Modificando grupos na página 376 Criando um grupo de detalhes anexado 1 Na área de desenho. Selecione um grupo de modelos existente. Clique na guia Múltipla seleção ➤ painel Criar ➤ Criar grupo. e clique em OK. Criando um grupo usando o editor de grupos 1 Clique na guia Principal ➤ painel Modelo ➤ menu suspenso Agrupar modelos ➤ Criar grupo. o elemento específico da vista é colocado na vista do projeto e não no grupo de modelos. 4 Se existirem elementos na vista de projeto e você deseja adicioná-los ao grupo. 3 Selecione o tipo de grupo a ser criado (modelo ou detalhe). e a seguir selecione os elementos. Clique no painel Editar grupo>>Anexar detalhe. insira um nome para o grupo de modelos (se necessário). OBSERVAÇÃO Se você também adiciona um elemento específico da vista em um grupo de modelos (por exemplo. e insira um nome para o grupo de detalhes anexados. A cor de segundo plano da área de desenho muda quando você estiver no modo de edição de grupos. clique no painel Editar grupo>>Adicionar. e clique na guia Modificar <elemento>>>painel Criar>>Criar grupo. O editor de grupos permite adicionar ou remover elementos de um grupo. e clique na guia Modificar grupos de modelos>>painel Grupo>>Editar grupo. anexar grupos de detalhes (para grupos de modelo). você pode clicar na guia Anotação>>painel Detalhe>>menu suspenso Grupo de detalhes>>Criar grupos. ele é automaticamente adicionado ao grupo. selecione a opção Abrir no editor de grupos.

Selecione o grupo na área de desenho. Use um dos seguintes métodos para duplicar um tipo de grupo: ■ No Navegador de projeto. se seu grupo original era denominado como Grupo 1. navegue para o arquivo. navegue para o arquivo de projeto Revit (RVT). Consulte Colocando grupos na página 375. clique em Duplicar.3 Clique em OK. níveis ou eixos. O grupo de detalhes anexados é exibido no Navegador de projeto sob o grupo de modelos a que pertence. Tópico relacionado ■ Adicionando ou removendo elementos de um grupo na página 376 Duplicando tipos de grupos Você pode criar um novo tipo de grupo ao duplicar um grupo existente. o novo grupo deveria ser Grupo 2. 374 | Capítulo 8 Editando elementos . 2 Na caixa de diálogo Carregar arquivos como um grupo. Para recarregar um grupo: 1 No Navegador de projeto. Se você tem arquivos de grupo Revit (RVG) existentes. 4 Clique em Abrir. selecione se deseja incluir os detalhes anexados. selecione se deseja incluir detalhes. 3 Na caixa de diálogo Carregar arquivo como grupo. pode editar este novo tipo de grupo sem afetar o grupo original ou suas instâncias. e pode carregar arquivos de família Revit (RFA) no Editor de famílias como um grupo. Quando você seleciona detalhes anexados. Por exemplo. os elementos de detalhe no arquivo são carregados como grupos de detalhes anexados. Na caixa de diálogo Propriedades do tipo. Para carregar um projeto ou um arquivo de família como um grupo: 1 Clique na guia Inserir ➤ Carregar da biblioteca ➤ Carregar como grupo. Você agora pode colocar o grupo no projeto ou família. 5 Clique em Abrir. ■ Carregando grupos Você pode carregar arquivos de projeto Revit (RVT) em um projeto como um grupo. 3 Se você estiver carregando um arquivo RVT ou RVG. a caixa de diálogo Tipos duplicados é aberta para indicar este fato. arquivo de família (RFA) ou para o grupo Revit (RVG) que deseja carregar. expanda Grupo. Insira um nome para o grupo e clique em OK. Se quaisquer tipos de famílias diferem entre o arquivo que você está carregando e o arquivo hospedeiro. e clique na guia Modificar grupo de modelos ➤ painel Elemento ➤ menu suspenso Propriedades do elemento ➤ Propriedades de tipo. níveis ou eixos anexados. 4 Opcionalmente. e este é exibido no Navegador de projeto no ramo Grupo. clique com o botão direito do mouse no nome do grupo. 2 Clique com o botão direito do mouse no grupo a ser recarregado e selecione Recarregar. e clique em Duplicar. Você pode renomear os grupos como necessário. Quando você duplica um grupo. O novo grupo é exibido no Navegador de projeto. O arquivo é carregado como um grupo. também pode carregá-los em um projeto ou família.

6 Clique em OK. 2 Expanda o grupo de modelos ou de detalhes. clique com o botão direito do mouse no nome do grupo no Navegador de projeto. 1 No Navegador de projeto. 3 Selecione o grupo de modelos ou múltiplas instâncias do mesmo grupo de modelos. 2 Clique na guia Colocar grupo ➤ painel Elemento. e selecione o tipo de grupo de detalhes a ser colocado a partir da lista suspensa Seletor de tipo. e clique em Criar instância. 4 Clique na guia Modificar grupos de modelos>>painel Grupo>>Grupos de detalhe anexados. e selecione o tipo de grupo de detalhes a ser colocado a partir da lista suspensa Seletor de tipo. Colocando grupos | 375 . OBSERVAÇÃO Grupos de detalhes anexados somente podem ser colocados no tipo de vista nos quais eles foram criados: plantas ou corte/elevação. 2 Clique na guia Colocar grupo ➤ painel Elemento. ou desmarque os grupos de detalhe para ocultar na vista atual. Para colocar um grupo de detalhes: 1 Clique na guia Anotação ➤ painel Detalhe ➤ menu suspenso Agrupar detalhes ➤ Colocar grupo de detalhes. Para colocar um grupo de detalhe anexado: 1 Coloque uma instância de um grupo de modelo que tenha um grupo de detalhe associado com o mesmo. Alternativamente. Clique na área do desenho para colocar as instâncias do grupo. Os parâmetros de instância para os grupos de detalhes anexados indicam os tipos de vistas onde podem ser colocados e a qual grupo de modelos eles estão anexados. 2 Clique na guia Colocar grupo ➤ painel Selecionar ➤ Modificar.Colocando grupos Para colocar um grupo de modelos: 1 Clique na guia Principal ➤ painel Modelo ➤ menu suspenso Agrupar modelos ➤ Colocar grupo de modelos. 3 Arraste o grupo de modelos ou de detalhes para colocá-lo na área de desenho. 3 Clique na área do desenho para colocar o grupo. Para colocar um grupo de modelos ou de detalhes a partir do Navegador de projeto. clique na guia Colocar grupo>>painel Selecionar>>Modificar. Eles não podem ser colocados em vistas 3D. OBSERVAÇÃO Os grupos de detalhes anexados não podem ser arrastados do Navegador de projeto para a área de desenho. expanda o ramo Grupo. Quando tiver terminado de colocar grupos. selecione os grupos de detalhe que deseja exibir. 5 Na caixa de diálogo Colocação de grupo de detalhe anexado. 3 Clique na área do desenho para colocar o grupo.

Modificando grupos Após você criar ou carregar um grupo. a posição de origem é usada para cada instância do grupo que você coloca. Você pode modificar a posição de origem do grupo. Uma vez estabelecida. dependendo do ambiente em que ele é aberto. criar grupos de detalhes anexados (para grupos de modelos).Especificando a posição de um grupo por sua origem Quando você está colocando. A imagem a seguir mostra o mesmo grupo com sua origem movida. 1 Para exibir a origem. 3 Arraste os controles na extremidade para rotacionar a origem em torno do eixo z. movendo. A cor do segundo plano é ignorada quando você imprime do editor de grupos. O editor de grupos permite adicionar elementos de uma vista de projeto. Adicionando ou removendo elementos de um grupo 1 Na área de desenho. poderá modificá-lo. Quando você edita um grupo utilizando o editor de grupo. colocar elementos adicionais na vista. Se o grupo a ser modificado está aninhado. selecione o grupo em uma vista de planta ou 3D. Você pode modificar um grupo em um projeto (ou família) usando o editor de grupos ou pode editar o grupo externamente. Quando você edita um grupo externamente. remover elementos. este é aberto como um arquivo de projeto Revit (RVT) ou um arquivo de família Revit (RFA). a cor do segundo plano da área de desenho muda. e visualizar as propriedades do grupo. os quais são então automaticamente adicionados ao grupo. o cursor está na origem do grupo. selecione o grupo a ser modificado. pressione Tab até que o grupo seja realçado e clique para selecioná-lo. 376 | Capítulo 8 Editando elementos . Três controles de arraste são exibidos. A origem efetua o snap na parede. 2 Arraste o controle central para mover a origem. rotacionando ou colando grupos. Os pontos de snap ajudam a colocar a origem ou rotacionar os controles das extremidades.

ou clique com o botão direito do mouse e selecione Excluir no menu de atalho. ou clique no painel Editar grupo>>Remover. para remover elementos do grupo. o Revit Architecture tenta rehospedar aqueles elementos. O elemento permanece no grupo mas não está visível na vista do projeto para aquela instância de grupo. um identificador de janela). O elemento é excluído da instância do grupo e os elementos hospedados são rehospedados como necessário. coloque o cursor sobre o elemento a ser movido. Mova um elemento da instância de grupo para a vista do projeto. clique em Concluir. Você pode excluir um elemento usando qualquer um dos seguintes métodos: ■ Excluir um elemento de uma instância de grupo.2 Clique na guia Modificar grupos de modelos ou na guia Modificar grupos de detalhes anexados>>painel Grupo>>Editar grupo. OBSERVAÇÃO Você também pode usar os seguintes atalhos de teclado: DELETE ou Ctrl-X. o elemento específico da vista é colocado na vista do projeto e não no grupo de modelos. Para excluir um elemento de uma instância de grupo: 1 Na área de desenho. 3 Clique no painel Editar grupo>>Adicionar. por exemplo. coloque o cursor perto dos elemento do grupo a ser excluído. 3 Clique no ícone ( ) para excluir o elemento. ■ Quando os elementos são excluídos e não estão visíveis na vista do projeto para aquela instância de grupo. O elemento está visível na vista do projeto e pode ser editado na vista do projeto. e a seguir clique para selecioná-lo. e as paredes se sobrepõem. Modificando grupos | 377 . um tubo ou porta hospedado por parede). Excluindo elementos de uma instância de grupo A exclusão de elementos de uma instância de grupo pode ser útil. Se a parede excluída estiver hospedando quaisquer elementos (por exemplo. OBSERVAÇÃO Se você adiciona um elemento específico da vista em um grupo de modelos (por exemplo. Se o elemento excluído estiver hospedando quaisquer elementos. Para mover um elemento da instância de grupo para a vista do projeto: 1 Na área de desenho. se você coloca um grupo de unidade de hotel definido com 4 paredes vinculáveis adjacentes a uma unidade similar. 4 Selecione os elementos a serem adicionados ou removidos do grupo. o Revit Architecture tenta rehospedar estes elementos na parede remanescente. O elemento também é excluído da instância de grupo. Você pode excluir a parede sobreposta da instância do grupo. 2 Pressione Tab para realçar o elemento. 5 Quando terminar. para adicionar elementos no grupo. Os elementos excluídos podem ser restaurados para suas instâncias de grupo. eles não podem ser incluídos em tabelas.

3 Clique no ícone ( ) para restaurar o elemento excluído. selecione os projetos (ou famílias) nos quais carregar o grupo. Para carregar (ou recarregar) o grupo em um projeto ou família: 4 Clique na guia Principal ➤ painel Modelo ➤ menu suspenso Agrupar modelos ➤ Carregar como grupo em projetos abertos. 2 Clique em Sim para confirmar que você deseja editar o grupo externamente. OBSERVAÇÃO Para que os arquivos de projeto ou de família apareçam nesta lista.2 Pressione Tab para realçar o elemento. Para restaurar um elemento excluído para um grupo: 1 Na área de desenho. 2 Insira um novo nome para o grupo e pressione Enter. 378 | Capítulo 8 Editando elementos . Exibindo/Ocultando grupos de detalhes anexados 1 Na área de desenho. 3 Clique com o botão direito do mouse e selecione Mover para o projeto. 3 Faça as modificações necessárias e salve o arquivo. Para restaurar todos os elementos excluídos em um grupo: Na área de desenho. ou abre como um arquivo de família Revit (RFA) se estiver trabalhando no Editor de famílias. 8 Selecione eixos para carregar eixos no grupo. clique com o botão direito do mouse no grupo. Renomeando um grupo 1 No Navegador de projeto. eles precisam estar abertos. 2 Pressione Tab para realçar o elemento. e clique em Restaurar todos os excluídos. ou clique com o botão direito do mouse e selecione Restaurar membro excluído no menu de atalho. O grupo é carregado no projeto (ou família) e o arquivo do grupo permanece aberto. 5 Na caixa de diálogo Carregar em projetos. O grupo é aberto como um arquivo de projeto Revit (RVT) se estiver trabalhando em um ambiente de projeto. clique com o botão direito do mouse no nome do grupo e selecione Renomear. Editando um grupo externamente 1 No Navegador de projeto. e a seguir clique para selecioná-lo. coloque o cursor sobre o elemento de grupo excluído. 7 Selecione níveis para carregar níveis no grupo. e clique em Editar. e a seguir clique para selecioná-lo. 9 Clique em OK. clique com o botão direito do mouse no nome do grupo. 6 Selecione Detalhes anexados para carregar elementos de detalhe como grupos de detalhes anexados. selecione um grupo de modelos que tenha um grupo ou grupos de detalhes anexados.

Especificando a altura para grupos de modelos 1 Na área de desenho. selecione ou desmarque as caixas de seleção para exibir ou ocultar o grupo de detalhes anexado. 3 Na caixa de diálogo Colocação de grupo de detalhes anexado. 4 Clique em OK. Trocando tipos de grupos Você pode substituir um grupo por um outro. a origem do novo grupo é colocada na posição do primeiro grupo. e para todos os outros elementos que dependem de elementos na instância de grupos trocada. ■ ■ O parâmetro Nível de referência define o nível com o qual o grupo está associado. Para elementos em grupos de detalhes anexados que não foram substituídos. Se você deseja alterar a ordem do desenho de membros individuais do grupo. 2 Clique na guia Modificar grupos de detalhes anexados>>painel Grupo>>Desanexar do grupo de modelos. Desanexando um grupo de detalhes anexados de um grupo de modelos Um grupo de detalhes anexados que não inclui cotas ou identificadores pode ser desanexado de um grupo de modelos. Ordem de desenho para elementos em grupos de detalhes Os elementos de detalhe em um grupo de detalhes se movem como uma unidade em relação a ordem do desenho. primeiro precisa editar o grupo. 2 Clique na guia Modificar grupos de modelos ➤ painel Elemento ➤ Propriedades do elemento. Alguns elementos. todas as instâncias daquele grupo de detalhes são atualizadas com a nova ordem do desenho. consulte Especificando a posição de um grupo por sua origem na página 376. Quando você troca uma instância de um tipo de grupo por uma instância de outro tipo de grupo. Modificando grupos | 379 . o Revit Architecture lança um aviso para indicar quais elementos dependentes para os quais ele não pôde encontrar referências. Além disso. Após você alterar a ordem do desenho de membros de um grupo de detalhes e terminar de editar o grupo. permanecem na linha de nível se eles não são hospedados por outro objeto como um piso. 1 Na área de desenho. ao selecionar um grupo e a seguir escolher outro nome de grupo no Seletor de tipo. o Revit Architecture tenta substituir quaisquer grupos de detalhes anexados da instância antiga de grupo com grupos de detalhes anexados do mesmo nome da nova instância de grupo. Para obter mais informações sobre origens de grupos.2 Clique na guia Modificar grupos de modelos>>painel Grupo>>Grupos de detalhe anexados. Se novas referências não puderem ser encontradas para estes elementos dependentes. selecione um grupo de detalhes anexados. O Revit Architecture automaticamente substitui o grupo. como componentes. 3 Modificar os parâmetros de instância. Eles movem adiante ou para atrás juntos quando a ordem do desenho é alterada. OBSERVAÇÃO Alguns membros do grupo podem não mover como resultado da inserção de um valor de deslocamento. selecione um grupo de modelos. O Deslocamento de nível de origem especifica uma altura acima ou abaixo do nível. o Revit Architecture tenta encontrar referências dentro da nova instância de grupo. 4 Clique em OK.

Recomenda-se que você use grupos onde houver significativa interação geométrica em um modelo (por exemplo. 380 | Capítulo 8 Editando elementos . Você pode fazer qualquer dos seguintes: ■ ■ Clicar em Sim para substituir o arquivo. Quando você terminar de modificar o grupo. Quando você seleciona Criar novo. A caixa de diálogo Salvar como é aberta. poderá converter os modelos vinculados em grupos para fazer edições. Navegue para a localização onde deseja salvar o arquivo. inserções ou referências) e onde os padrões do projeto precisam ser gerenciados em um local. Para obter mais informações sobre elementos excluídos. ■ Se houver um modelo Revit vinculado no projeto com o mesmo nome do grupo. apartamentos e pisos repetitivos.Para obter mais informações sobre a ordem de desenho. e clique em OK. Quando você seleciona esta opção. Isto permite fazer edições em modelos vinculados no contexto do modelo principal. consulte Excluindo elementos de uma instância de grupo na página 377. quaisquer elementos excluídos são restaurados no vínculo. Cenários de amostra onde você usaria grupos. caso contrário. Clique em Cancelar para cancelar a conversão. deixe o nome padrão. Quando você trabalha no modelo principal. 3 Na caixa de diálogo Opções para ligar vínculo. selecione os elementos e dados a serem incluídos no grupo. e depois decide que precisa mudar o grupo para um modelo vinculado. poderá convertê-lo de volta para um vínculo. a caixa de diálogo Abrir é aberta. Se você deseja que o novo vínculo tenha o mesmo nome do grupo. a caixa de diálogo Salvar grupo é aberta. Navegue para a localização do arquivo Revit que deseja usar e clique em Abrir. Clicar em Não para salvar o arquivo com um novo nome. ■ Convertendo modelos Revit vinculados em grupos 1 Na área de desenho. Você criou um grupo ou modelo Revit vinculado. insira um nome para o vínculo. ■ Quando você converte um grupo em um modelo Revit vinculado. selecione um dos seguintes: ■ Substituir por um novo projeto: Cria um novo modelo Revit. A troca entre grupos e vínculos pode ser útil nos seguintes cenários: ■ Seu modelo contém múltiplos grupos de elementos repetitivos que existem como modelos Revit vinculados. 2 Clique na guia Modificar grupo de modelos ➤ painel Grupo ➤ Vincular. aparece uma mensagem para indicar este fato. onde é possível inserir um novo nome para o modelo Revit vinculado. são quartos de hotel. uniões. selecione o grupo. e clique em Salvar. 3 Na caixa de diálogo Converter em vínculo. Substituir por um arquivo de projeto existente: Substitui o grupo por um modelo Revit existente. Convertendo grupos em modelos Revit vinculados Você pode converter grupos em modelos Revit vinculados e pode converter modelos Revit vinculados para grupos. 2 Clique na guia Modificar vínculos RVT ➤ painel Vínculos ➤ Vincular. Convertendo grupos em modelos Revit vinculados 1 Na área de desenho. consulte Classificando a ordem do desenho de componentes de detalhe na página 1208. ou mudar o modelo vinculado para um grupo. selecione o modelo Revit vinculado.

2 Clique na guia Modificar grupos de modelos>>painel Grupo>>Editar Grupo. clique em Para modificar propriedades do grupo 1 Na área de desenho. Salvando grupos | 381 . Portanto. ou pode removê-lo mais tarde na caixa de diálogo Gerenciar vínculos. ou como um arquivo de família Revit (RFA) se estiver trabalhando no Editor de famílias. aparece uma mensagem para indicar este fato. primeiro você exclui todas as instâncias do grupo no projeto. 2 Clique na guia Modificar grupos <tipo de grupo>>>painel Modificar>. você pode alterar este nome. 3 Se seu projeto tem múltiplos grupos. a caixa de texto do nome do arquivo exibe Mesmo que o nome do grupo. 3 Na guia Editar grupo. mas o arquivo do modelo vinculado ainda estará carregado no projeto. Excluindo grupos Para excluir um grupo. como necessário. Aparece outra mensagem indicando que todas as instâncias do modelo vinculado serão excluídas do projeto. 5 Clique em Salvar. Se desejado. ■ Salvando grupos Você pode salvar um grupo como um arquivo de projeto Revit (RVT) se estiver trabalhando em um projeto. 1 Clique em ➤ Salvar como ➤ Biblioteca ➤ Grupo. 2 Por padrão. Propriedades do grupo Para visualizar as propriedades do grupo 1 Selecione o grupo. um grupo denominado Grupo 5 é salvo como Group 5. o Revit Architecture salva o arquivo com o mesmo nome do grupo.Excluir. Você pode remover o arquivo vinculado do projeto ao clicar em Remover vínculo na caixa de diálogo da mensagem. ou pressione Delete. Todas as instâncias do grupo são excluídas no projeto. selecione o grupo.rvg (ou Group5. (Propriedades do grupo).Se houver um grupo no projeto com o mesmo nome do grupo do modelo Revit vinculado. clique com o botão direito do mouse no grupo e clique em Selecionar todas as instâncias. 3 No Navegador de projeto. Consulte Gerenciando vínculos na página 1345. 1 No Navegador de projeto. Você pode fazer qualquer dos seguintes: ■ ■ Clicar em Sim para substituir o grupo. Se você aceita este nome. Clicar em Não para salvar o grupo com um novo nome. clique com o botão direito do mouse no grupo e selecione Excluir. Clique em Cancelar para cancelar a conversão. 2 Clique com o botão direito e clique em Propriedades do elemento.rfa). clique no grupo apropriado no menu suspenso Salvar no grupo. 4 Selecione ou desmarque a caixa de verificação Incluir grupos de detalhes anexados como vistas.

3 Altere as propriedades do grupo como desejado e clique em OK. todas as paredes na matriz recebem uma mesa. Parâmetro Restrições Nível de referência O nível onde o grupo reside ou ao qual se refere. você pode selecionar uma porta e uma janela que residem em uma parede e criar múltiplas instâncias da configuração de porta-janela. Uma matriz de janelas e colunas Criando uma matriz Os elementos de uma matriz podem seguir uma linha (uma matriz linear) ou podem seguir um arco (uma matriz radial). consulte Editando elementos em grupos na página 370. Por exemplo. Para obter mais informações sobre o agrupamento. você pode adicionar ou remover itens do grupo. (Use a opção Mover para o segundo). Todos os elementos remanescentes são espaçados por igual entre eles. Use a ferramenta Matriz para criar diversas instâncias de um ou mais elementos e manipule-os simultaneamente. portanto. Ao criar uma matriz. você pode criar uma matriz de sete paredes. Quando você agrupa uma mesa com uma das paredes. Descrição Deslocamento do nível de origem Usando matrizes de elementos A ferramenta Matriz cria uma matriz linear ou radial de um ou mais elementos selecionados. (Use a opção Mover para o último). Todos os elementos subseqüentes usam o mesmo especialmente. Por exemplo. Especifique a distância entre o primeiro e o último elemento. Consulte Especificando a posição de um grupo por sua origem na página 376. Os membros da matriz podem pertencer a um grupo. ■ 382 | Capítulo 8 Editando elementos . Um deslocamento do nível de referência onde a origem do grupo reside. você especifica a distância entre os elementos usando um dos seguintes métodos: ■ Especifique a distância entre o primeiro e o segundo elemento. OBSERVAÇÃO As matrizes não são suportadas para a maioria dos símbolos de anotação.

3 Na Barra de opções. clique em 4 Selecione as opções desejadas: ■ (Linear). Uma vez colocada cada cópia age independentemente das outras. ■ Criando uma matriz | 383 . o Revit Architecture cria o número especificado de cópias e não as agrupa. Os membros da matriz são espaçados por igual entre o primeiro membro e o último membro.Uma matriz linear Uma matriz radial Criando uma matriz linear 1 Selecione um ou mais elementos a serem copiados em uma matriz. Último: especifica a distância total da matriz. Se não for selecionada. Os membros adicionais da matriz aparecem após o segundo membro. Agrupar e associar: inclui cada membro da matriz em um grupo. 2 Clique na guia Modificar <Elemento> ➤ painel Modificar ➤ Matriz. Número: especifica o número total de cópias (dos elementos selecionados) na matriz. Mover para: ■ ■ ■ 2º: especifica o espaçamento entre cada membro da matriz.

A caixa move ao longo dos pontos de snap. aparece uma caixa para indicar o tamanho dos elementos selecionados. O Revit Architecture cria o número especificado de cópias dos elementos selecionados e os coloca usando o espaçamento apropriado. 5 Se selecionou Mover para o segundo. aparece uma caixa para indicar o tamanho dos elementos selecionados. c Clique novamente para colocar o último membro da matriz ou especifique um cota. OBSERVAÇÃO Você não pode agrupar componentes detalhe e componentes de modelo juntos. Colocando o primeiro e o segundo item em uma matriz linear Especificando o número dos elementos na matriz 384 | Capítulo 8 Editando elementos . Quando você move o cursor. Se desejado.■ Restringir: Restringe o movimento dos membros da matriz ao longo dos vetores que correm na perpendicular ou colinear aos elementos selecionados. altere o número e pressione Enter. A caixa move ao longo dos pontos de snap. c Clique novamente para colocar o segundo membro ou tipo de cota. b Mova o cursor para a localização desejada do último membro da matriz. e pressioneEnter. b Mova o cursor na distância desejada entre membros. coloque os membros da matriz como segue: a Clique na área de desenho para indicar um ponto inicial para medição. Quando você move o cursor. Aparece uma cota entre a primeira localização de clique e a posição atual do cursor. uma caixa de número aparece. Aparece uma cota entre a primeira localização de clique e a posição atual do cursor. indicando o número de cópias a serem criadas na matriz. 7 Se você selecionou Agrupar e associar na Barra de opções. 6 Se selecionou Mover para o último. e pressione Enter. coloque os membros da matriz como segue: a Clique na área de desenho para indicar um ponto inicial para medição.

DICA Quando você cria uma matriz radial. você deseja arrastar o centro do símbolo de rotação para fora do centro dos elementos selecionados. como paredes e as interseções de paredes e linhas. 6 Mova o cursor para um posição onde o arco da matriz radial irá começar. as etapas são similares a rotacionar um componente e copiá-lo. 7 Clique para posicionar o primeiro raio da rotação. Se você selecionou Mover para o segundo na Barra de opções. Se o cursor efetua o snap ao especificar o primeiro raio. Consulte Rotacionando elementos na página 397. 8 Mova o cursor para colocar o segundo raio de rotação. OBSERVAÇÃO Se você deseja especificar o ângulo de rotação (ao invés de desenhá-lo). Uma cota angular temporária aparece quando você rotaciona.A matriz linear completada Criando uma matriz radial 1 Selecione um ou mais elementos a serem copiados em uma matriz. 2 Clique na guia Modificar <Elemento> ➤ painel Modificar ➤ Matriz. O símbolo efetua o snap nos pontos e linhas de interesse. 3 Na Barra de opções. 5 Arraste o centro do símbolo de rotação ( ) para o local desejado. e pressione Enter. Membros adicionais da matriz são espaçados por igual entre o primeiro e o último membro. Se você selecionou Mover para o último. o segundo raio de rotação define a localização do último membro da matriz. (A linha irradia do centro do símbolo de rotação para a posição do cursor). e uma imagem de visualização mostra a seleção rotacionando. a linha de snap irá rotacionar junto com a caixa de visualização e efetua o snap nos ângulos na tela ao colocar o segundo raio. Membros adicionais da matriz são colocados usando o mesmo espaçamento. Os membros da matriz serão colocados em torno de um arco medido deste ponto. Criando uma matriz | 385 . Pule as etapas remanescentes. 9 Clique para colocar o segundo raio e finalizar a matriz. Aparece uma linha para indicar o raio. Na maioria das instâncias. especifique um valor Ângulo na Barra de opções. 4 Selecione as opções desejadas. clique em (Radial). como descrito na criação de uma matriz linear. Você também pode arrastá-lo para um espaço aberto. o segundo raio de rotação define a localização do segundo membro da matriz.

Se você selecionou Agrupar e associar na Barra de opções. Use o controle superior para alterar a escala do raio da matriz. Use os dois controles nas extremidades para alterar o ângulo do arco. Use o controle do meio para arrastar a matriz para uma nova localização. Desenhando o arco para a matriz radial Especificando o número dos elementos na matriz A matriz radial completada 386 | Capítulo 8 Editando elementos . aparecem controles na matriz radial.

Copiando uma matriz | 387 . a alteração afeta aquele elemento e proporcionalmente afeta outros membros do grupo. a exclusão de um membro da matriz de fato desagrupa os membros remanescentes. Se o membro modificado da matriz faz parte de um grupo. Consulte Alterando o valor da cota na página 299. Para excluir um elemento membro de uma matriz: 1 Selecione o elemento a ser excluído da matriz. 2 Mantenha pressionado Ctrl. Excluindo membros de uma matriz Você pode excluir um ou mais membros de uma matriz. Alterando uma matriz Você pode modificar qualquer cota associada com membros da matriz. clique e arraste um membro da matriz para uma nova localização. Selecione a linha de padrão e insira um novo valor na caixa de número de instância da matriz. Se os membros da matriz pertencem a uma grupo. dependendo da cota modificada. 2 Use qualquer um dos métodos a seguir para excluir o elemento selecionado: ■ ■ ■ Pressione DEL. Se o membro modificado da matriz não faz parte de um grupo. Cada membro da matriz então se torna um elemento individual. Clique na guia Modificar <Elemento> ➤ painel Modificar ➤ Excluir. Quando você modifica o número de elementos em uma matriz. Os controles para grupos de matrizes estão visíveis em todas as vistas nas quais a matriz é visível. pode especificar como os elementos são adicionados ou removidos da matriz com a opção Anexar no final. você pode alterar o número de membros na matriz.Copiando uma matriz 1 Selecione todos os membros da matriz. Se a matriz foi agrupada. a alteração afeta somente o elemento selecionado. Clique com o botão direito do mouse no elemento e clique em Excluir.

como mostrado na imagem a seguir. selecione ou desmarque a caixa de seleção Anexar no final. e quaisquer elementos nela adicionados (ou removidos) são adicionados (ou removidos) do ponto final existente da matriz. ■ Se Anexar no final estiver selecionada.Alterando as cotas de uma matriz Alterando o número de elementos em uma matriz Especificando como os elementos são adicionados ou removidos de uma matriz Quando você modifica o número de elementos em uma matriz. o espaçamento entre os elementos na matriz permanece o mesmo. Matriz selecionada Número de elementos da matriz alterados com Anexar no final selecionada 388 | Capítulo 8 Editando elementos . pode especificar como os elementos são adicionados (ou removidos) da matriz. 2 Na Barra de opções. Uma matriz é selecionada quando a linha quer indica o layout é selecionada. 1 Selecione a matriz.

Consulte Alterando o valor da cota na página 299. de forma independente ou em associação com outros elementos. ações de teclado e controles de elementos na tela. Matriz selecionada Número de elementos da matriz alterados com Anexar no final desmarcada Movendo elementos O Revit Architecture oferece uma variedade de opções da faixa de opções. você pode mover uma janela de uma parede para outra parede. Movendo uma parede Você pode mover um componente hospedado de um hospedeiro para outro. Você também pode mover um componente que está cotado para outro elemento (por distância ou ângulo) ao alterar a cota. Consulte Rehospedar na página 847.■ Se Anexar no final não estiver selecionada. Por exemplo. para mover elementos na área de desenho. os pontos finais da matriz permanecem os mesmos. Movendo elementos | 389 . e quaisquer elementos nela adicionados (ou removidos) são espaçados por igual entre os pontos finais existentes.

mantenha pressionado Shift ao arrastar os elementos. Este recurso funciona melhor quando você desmarca a opção Restringir. Movendo elementos com a ferramenta Mover A ferramenta Mover funciona de forma similar a arrastar. o movimento é restrito a uma direção perpendicular a parede ou linha selecionada para impedir que a extremidade unida se estenda ou encolha. você pode normalmente mover paredes. você pode mover livremente uma janela em uma vista de elevação ou 3D. Você não pode usar as teclas de seta para mover elemento com base em nível acima ou abaixo do nível.Movendo elementos ao arrastar Você clica e arrasta o elemento selecionado para uma nova localização na área de desenho. Alguns elementos podem mover na vertical ou na horizontal por padrão. você pode mover uma janela de uma parede para outra parede. mas ao pressionar Shift. Para mover elementos com a ferramenta Mover: 1 Selecione os elementos a serem movidos. restringe o movimento da janela para que sua elevação não mude. Para restringir seu movimento. Da mesma forma. Desunir: clique em Desunir para quebrar a associação entre a seleção e outros elementos antes de mover. Mantenha pressionado Shift para remover esta restrição. selecione Pressionar +Arrastar na barra de status para arrastar um elemento sem primeiro selecioná-lo. Ao usar esta opção. Para remover esta restrição. Movendo elementos com teclas de seta Use teclas de seta no teclado para mover elementos selecionados na vertical ou horizontal. linhas ou linhas de eixo livremente em qualquer direção. Você não pode desmarcá-la. Por exemplo. todos eles se movem quando você arrasta um deles. clique nas opções desejadas: ■ Restringir: clique em Restringir para restringir o movimento do elemento ao longo dos vetores que estão na perpendicular ou colineares ao elemento. 2 Clique na guia Modificar <Elemento> ➤ painel Modificar ➤ Mover. por exemplo. quando você deseja mover uma parede que está unida com outra parede. 3 Na Barra de opções. O elemento original permanece no local. Copiar: clique em Copiar para mover uma cópia do elemento. ele oferece funcionalidade adicional na Barra de opções e permite uma colocação mais precisa. No entanto. ■ ■ 390 | Capítulo 8 Editando elementos . o Revit Architecture lhe fornece pistas visuais sobre a direção na qual um elemento pode ser movido. Os relacionamentos espaciais entre eles é preservado. mantenha pressionado Shift ao arrastar o elemento. DICA Ao mover elementos um de cada vez. Quando você seleciona uma parede ou linha que tenha uma extremidade unida com outra (não selecionada) parede ou linha. Quando você seleciona a opção Copiar. a opção Desunir se torna selecionada. alguns elementos podem ser movidos em qualquer direção por padrão. Por exemplo. De forma contrária. Ao pressionar Shift restringe seu movimento para direções perpendiculares a parede ou linha. Você pode criar múltiplas cópias de um elemento ao movê-lo. Se múltiplos elementos são selecionados. o elemento é selecionado ao arrastá-lo. Esta opção é útil. Você também pode usar a opção Desunir para mover um elemento hospedado de seu hospedeiro atual para um novo hospedeiro.

As seguintes restrições se aplicam a ferramenta Deslocamento: ■ Você somente pode deslocar linhas. Você não pode deslocar elementos em uma vista perpendicular ao seu plano de movimento. não é possível deslocar uma parede em uma vista de elevação. 5 Mova o cursor em torno da direção que deseja que o elemento mova. Você pode aplicar a ferramenta em elementos únicos ou em cadeias de elementos que pertencem a mesma família. Por exemplo. se você desenha uma linha de modelo cujo plano de trabalho é definido para planta de piso: nível 1. 6 Clique novamente para completar o movimento ou para uma maior precisão insira um valor para a distância em que deseja mover o elemento e pressione Enter. 4 Clique uma vez para inserir um ponto inicial para mover. parede ou viga selecionada. As cotas aparecem como guias. Uma imagem de visualização do elemento aparece. 2 Na Barra de opções. pode deslocar aquela linha somente no plano da vista de planta. O cursor efetua o snap aos pontos de snap. Você pode especificar uma distância de deslocamento ao arrastar os elementos selecionados ou ao inserir um valor. Consulte Copiando elementos com a ferramenta Copiar na página 410. Movendo elementos com a ferramenta Deslocamento | 391 . selecione a forma com a qual deseja especificar a distância de deslocamento: Se você deseja que… arrastar o elemento selecionado para a distância desejada Então… selecione Gráfico. (Para sair do comando Múltiplas cópias.■ Múltiplo: clique em Multiplicar para criar múltiplas cópias de um elemento cada vez que você clica com o mouse na área de desenho. Por exemplo. vigas ou contraventamentos em seus próprios planos de trabalho. pressione Esc). A opção se torna disponível quando a opção Copiar for selecionada. Tópicos relacionados ■ ■ ■ Movendo elementos na página 389 Impedindo o movimento dos elementos na página 400 Copiando elementos na página 410 Movendo elementos com a ferramenta Deslocamento Use a ferramenta Deslocamento para copiar ou mover uma linha de modelo. linha de detalhe. com uma distância especificada perpendicular ao seu comprimento. ■ ■ Para deslocar um elemento ou uma cópia de um elemento: 1 Clique na guia Modificar ➤ painel Editar ➤ Deslocamento. Você não pode deslocar paredes criadas como famílias no local.

e a seguir arraste-o na distância desejada. Você não pode cortar algumas combinações de elementos. como o último nível em um modelo de construção. A ferramenta Cortar tem as seguintes restrições: ■ Você não pode excluir elementos que não podem ser excluídos. uma linha de visualização é exibida na distância dos elementos realçados no lado onde o cursor está posicionado. uma cota receptiva é exibida.Se você deseja que… inserir um valor para a distância de deslocamento Então… selecione Numérico. como mostrado. tem o mesmo efeito). Movendo elementos com cortar e colar A ferramenta Cortar remove um ou mais elementos selecionados do desenho e os cola na área de transferência. 3 Se você deseja criar e deslocar cópias do elemento selecionado. se você selecionou a opção Gráfico. Insira um número positivo na caixa Deslocamento. Você pode então usar a s ferramentas Colar ou Colar alinhado para colar os elementos no desenho atual ou em outro projeto. você não pode cortar painéis cortina e montantes sem cortar todo o sistema de cortina. e você tem a opção de inserir uma distância específica de deslocamento. Por exemplo. 4 Selecione o elemento ou cadeia que deseja deslocar. (Se você selecionou Gráfico na etapa anterior. clique para selecionar o elemento realçado. Você não pode cortar uma seta de elevação interna sem cortar seu símbolo de elevação adjacente. e clique novamente. ■ ■ 392 | Capítulo 8 Editando elementos . Após você iniciar o arraste. selecione Copiar na Barra de opções. manter pressionado Ctrl quando move o cursor. Se você especificou uma distância de deslocamento usando a opção Numérico. Ou. e a seguir clique para mover o elemento ou cadeia para aquela posição ou para colocar uma cópia ali. Cursor na face externa da parede Cursor na face interna da parede 5 Mova o cursor como necessário para exibir a linha de visualização na posição de deslocamento desejado.

Essa funcionalidade está disponível para paredes. Movendo componentes unidos na extremidade | 393 . Somente componentes unidos selecionados se movem. OBSERVAÇÃO Você também pode usar o atalho de teclado Ctrl+X para cortar elementos. Consulte Colando elementos da Área de transferência na página 412. 3 Arraste a junção para o local desejado.■ Você não pode cortar alguns elementos em qualquer contexto. O nível no Editor de famílias. Por exemplo. linhas. você não pode cortar a referência. Arrastar extremidade do componente do esqueleto estrutural. clique no controle de arraste da extremidade. Componentes não selecionados que fazem parte de uma união são desanexados da união quando são movidos. Para cortar e colar elementos: 1 Selecione um ou mais elementos na área de desenho. 2 Na área de desenho. Para mover componentes unidos na extremidade: 1 Clique com o botão direito do mouse em um membro da junção e clique em Selecionar elementos unidos. Os contraventamentos que estão unidos às vigas são uma exceção a este caso. Colar alinhado: para colar elementos em outro nível exatamente acima ou abaixo da localização original dos elementos. use um controle de arraste ou selecione uma opção no menu de atalho. 2 Clique na guia Modificar <Elemento> ➤ painel Área de transferência ➤ Cortar. ■ Movendo componentes unidos na extremidade Você pode mover componentes que compartilham a mesma união comum de extremidade simultaneamente sem quebrar a união. vigas. e assim por diante). ou clique com o botão direito do mouse e selecione Arrastar na extremidade. A imagem abaixo mostra 3 paredes que se movem juntas devido à junção de extremidade em comum. Para fazer isto. mãos francesas e famílias baseadas em linha. Os contraventamentos sempre se movem com as vigas as quais estão unidos. Consulte Colando elementos alinhados na página 415. OBSERVAÇÃO O nome do controle e a opção de menu de atalho indicam o tipo de componente que você está movendo (Arrastar extremidade de parede. 3 Cole os elementos utilizando uma das seguintes ferramentas na guia Modificar <Elemento> ➤ painel Área de transferência: ■ Colar: para colar elementos em outra área do desenho ou em outro projeto.

a linha agora se move com a nova parede. se você altera o raio da parede de 40 para 30 metros. Por exemplo. mantendo sua distância da parede. use a opção Move com elementos próximos. As seguintes restrições se aplicam a opção Mover com elementos próximos: ■ Somente linhas retas que estão paralelas a uma parede são afeta