Você está na página 1de 1

A Salvao Pelos Dejetos Patrcia F.

Bichara

Este texto de Jacques-Alain Miller corresponde interveno efetuada por ele no IV Encontro Europeu do Campo Freudiano, o PIPOL 4, realizado em Barcelona, em 2009 e se inscreve no momento de reorientao dos CPCTs. Miller demonstra que foi preciso Freud e a psicanlise, com sua promessa de salvao pelos dejetos, para que se percebesse que, at ento, s se havia procurado a salvao pelos ideais. A descoberta freudiana permitiu ver que os dejetos da vida psquica o sonho, o lapso, o ato-falho e o sintoma se levados a srio, oferecem ao sujeito a chance de se salvar, para alm dos ideais de cura - Salvar-se, a expresso religiosa. Mas ela traduz razoavelmente que no se trata somente de sade, de cura, mas do que alm do sintoma, ou sob o sintoma, questo de verdade. De uma revelao de saber que carrega com ela a realizao de uma satisfao e, se posso dizer, o desenvolvimento durvel de uma satisfao superior. No texto Miller aborda a sublimao enquanto forma de socializao do gozo, a funo da parania e da suposio no Outro de uma vontade de gozo na constituio do lao social e nas respostas do Outro social a essa suposio, que apontam para uma identificao sem diviso. Para Miller os psicanalistas no esto completamente integrados ordem social porque possuem uma debilidade para se inserir em um discurso, isso, paradoxalmente, aquilo que os salva na medida em que podem fazer de sua posio de dejeto o princpio de um novo discurso, o analista como dejeto representante do que, do gozo, permanece insocializvel.
REFERNCIA Miller, J. A. A salvao pelos dejetos Correio 67.