Você está na página 1de 22

A

Verdade
prefácio
Rafael Medeiros Augusto
!

Prefácio
Legado expressa exatamente o valor das
palavras deixadas por herança e prova da
transformação que fez de Odílio Medeiros um
homem sensível à voz do Espírito Santo, profundo
na revelação da Palavra de Deus e simples ao
transmiti-la.

Numa visão panorâmica em apenas 20


páginas, você terá a oportunidade de vislumbrar a
verdade contida desde o Gênesis ao Apocalipse!

Não estranhe a transcrição literal do texto


de 1970, mantendo os detalhes e “respiração” da
escrita original em cada vírgula. Atente para a
realidade transformadora destas palavras, que se
vividas, te farão membro de uma família mais
importante que a Medeiros. A família de Deus!

Pr. Rafael Medeiros Augusto

!
!

Apresentação
Este pequeno livro, foi escrito em linguagem
ao alcance de todos, para que possam entendê-lo,
guardarem tudo em seus corações e abraçarem a vida
eterna com o Senhor Jesus Cristo.

Disse-lhes Jesus: e conhecereis a verdade e a


verdade lhes libertará. (João 8:32)

A verdade é a palavra de Deus, a qual vive e


permanece eternamente. (I Pedro 1:23)

Deus segundo o seu querer, nos gerou pela


palavra da verdade, para que fossemos como que
primícias das suas criaturas. (Tiago 1:18).

Odílio Medeiros

2!
!
!

Revelação
De eternidade a eternidade

Odílio Medeiros, servo do Senhor Deus,


em nome de Seu Filho Amado, nosso Senhor e
Salvador Jesus Cristo, relata por escrito, nesse
pequeno livro aos prezados leitores, tudo o que sente
em seu coração; "uma revelação doada por Deus", e
será para o leitor obediente 'a esta verdade, um maior
despertamento em sua existência e alcançará a vida
eterna.

O autor

3!
!
!
DEUS

Há séculos passados, no infinito espaço, côr


azul celeste, o "Divino Espírito Santo" achou-se só,
não vendo coisa alguma, nem alguém existente,
considerou-se pela sua Santidade, dominador de
todo o firmamento e poderoso para ornamentá-lo de
tudo que lhe aprouvesse; com infinito amor e justiça.

Criou o seu próprio anjo, com espírito


eterno, para operar através dêle, em tudo; "êste é o
seu filho unigênito" Jesus; formando assim o glorioso
Pai Celestial, denominado Deus.

Assim temos a Santíssima Trindade: - o Pai,


o Filho e o Espírito Santo, em uma só imagem e um
só Deus verdadeiro; Onipotente, Onisciênte e
Onipresente.

Pela sua Palavra, da Verdade, tudo gerou,


tudo criou e tudo fêz, com verdadeiro amor e
verdadeira justiça; com perfeição comparável 'a si
mesmo.

Dividiu êsse infinito espaço em "sete esferas"


debaixo 'a cima: ordenou fôsse construída uma
grande planície na sétima esfera para ali sêr
estabelecido o seu Divino Reino "eterno", assim foi
4!
!
!
feito. Nesse lugar, santo, colocou o seu "Trono
Divino", ornamentou toda essa planície com as mais
lindas e resplandecentes flôres e outros resplendores
Divinos, que 'a nós ainda não foram revelados.

- Primeira criação -

Criou ali seus anjos, em grande número, e


os classificou, arcanjos, querubins, serafins para
habitarem no seu Reino; glorificando-o e servido-o
eternamente.

Deu um nome 'a cada um de seus anjos e


um encargo, principal, para que cumprissem
fielmente unificados em perfeito amor, para com o
seu criador eterno, Deus.

Separou um de seus anjos, seu nome


Lucifel, para velar o seu Divino Trono deu-lhe todo
poder para isso e esperava fôsse êle um fiel servidor,
com perfeito, amor e santa reverência ao seu Deus
único.

Lucifel, depois de algum tempo, cheio de


inveja, por ver a grande glória de Deus, que pela sua
palavra da verdade, ornamentou o espaço infinito,
com lindos planetas e tudo mais que lhe aprouver
fazer, e como todos os anjos adoravam ao Senhor
5!
!
!
Deus, fielmente e unificados em um só amor,
resolveu, Lucifel, traí-lo.

Julgando, Lucifel, poder apossar-se do


Trono de Deus, secretamente, convidou anjo por
anjo para que rendessem a êle e fosse realizado o seu
plano diabólico;

Com a sua política satânica, cheia de


mentiras, conseguiu mais ou menos a metade dos
anjos, infiéis ao Senhor Deus, que voluntariamente
renderam-se aos pés do Satanás.

Pois, enganou-se o Diabo, e seus planos


traidores, não prevaleceram contra o nosso Deus, seu
Divino Trono e seu Glorioso Reino eterno;
continuou Deus com seus verdadeiros anjos, fiéis e
voluntários, com todo amor, servindo eternamente.

Deus ordenou ao arcanjo Miguel; expulsa o


Diabo e seus anjos para fora dêste Reino de Luz;
reunindo Miguel os anjos de Deus, pelejaram contra
o malignos e seus dependentes, e rapidamente foram
expulsos, o Diabo e seus anjos, do Reino de Deus, e
localizaram-se numa parte da quinta esfera, onde ali
Satanás estabeleceu seu Reino maligno, onde habita
a injustiça e a mentira, "Trevas"

6!
!
!
O Globo Terrestre

Desejando, Deus, colocar, neste espaço,


uma segunda criação, "o homem", um pouco menor
que o anjo, em primeiro preparou-lhe o lugar para a
sua habitação.

Pela sua palavra fez a terra e o mar; ordenou


que houvesse de toda a raça e espécie, peixes, aves,
animais mansos e ferozes e répteis.

Ornamentou, ao redor deste globo terrestre,


com muito esmero, e o Sol para dominar o dia, a
Lua para a noite e as estrelas para abrilhantar tudo a
noite.

Achando, Deus, tudo bem, criou o homem,


"'a sua imagem e semelhança", para que habitasse a
terra e dominasse tudo o que nela existe, e do
Homem fez a mulher, de uma de suas costelas,
considerou, Deus, os dois (casados) uma só carne, e
que tivessem vida eterna, ordenando, Deus, a sua
multiplicação, com ordem e decência, até um limite,
assim Deus faria da terra um verdadeiro paraizo, e os
homens ali habitariam eternamente em completa
harmonia uns com os outros, e fiéis servidores ao seu
criador Divino.

7!
!
!
Então Deus, tendo sido traído por grande
parte de seus anjos, experimentou a fidelidade do
homem, preparou um lindo jardim com muitas
árvores frutíferas e água corrente maravilhosa, e disse
ao homem e sua mulher, comam de todas essas
frutas menos daquela árvore que se encontra ao
centro do jardim, estejam aqui em obediência a mim
até que vos ordene habitar toda a Terra, que vos
preparei com zelo e amor.

O Satanás, desejando sempre destruir o que


Deus faz, encarnou-se em uma serpente, e com sua
astúcia conseguiu convencer a mulher, que comeu da
fruta proibida, dando também ao seu marido,
tornando-se ambos desobedientes ao seu Deus.

Aborreceu-se, Deus, do homem, pois, havia


preparado tudo com carinho e amor para o conforto
do homem, e este o desobedeceu, dando crédito ao
seu inimigo gratuito, o Diabo.

Ordenou, Deus, 'a um de seus anjos; ponha


para fora deste Jardim o homem e sua mulher; o
anjo assim o fez, e o Senhor, pela sua grande
misericórdia, disse - choverá sobre a terra para que
haja erva verde, e ordenou ao homem, crescei e

8!
!
!
multiplicai, viverás do teu suor "tens o livre arbítrio"
assim o adquiriste.

Então o maligno, aproveitando a


oportunidade de Deus ter expulso o homem para
fora do jardim, e o colocado em uma vasta área
terrena, e que ele vivesse de acordo com seu modo
de pensar; ele, o maligno, procurou dirigir o homem
em tudo, e com sua astúcia leva o homem sempre
para o lado da maldade...tornando-se ambiciosos e
olhando cada um para si mesmo e esquecendo o seu
próximo.

Desde o início do mundo, até hoje, diz a


Escritura Sagrada, "o mundo jaz no maligno", mas
não tardará o final desta intervenção.

Assim foi crescendo a população sobre a


terra e viviam completamente distanciados de Deus,
nem sequer lembravam do seu criador, durante mais
ou menos, dois mil anos, ali andavam sob a traição,
cada um de seus pais, que também nada entendiam
quanto ao nosso Criador eterno.

Arrependeu-se, Deus, de ter criado o


homem, e achou por bem acabar com toda a
geração, afogada em água; terminando assim com

9!
!
!
todo homem e todo o ser vivente sobre esta terra,
que foi preparada, por ele, com todo amor e carinho
para habitação da sua segunda criação, que lhe foi
totalmente ingrata.

Mas, agindo o nosso Deus sempre com


perfeita Justiça, ordenou 'a uns de seus anjos fiéis; ide
até a terra e verifique se há algum homem que
conheça a minha existência e me tenha em seu
coração com perfeito amor e temor.

Descendo os seus anjos enviados a terra,


encontraram, somente a Noé e a sua família, ao todo
oito criaturas, que oravam e suplicavam ao nosso
Deus com fervor e esperança de serem atendidos em
todas as suas súplicas, ao Criador do universo e de
tudo que nele existe.

Voltando os anjos a Deus lhe disseram: -


Senhor, lá embaixo encontramos Noé e sua família,
tementes a vós e suplicam dia e noite em suas
orações, pela vossa misericórdia, e aguardam a vossa
salvação eterna.

Ordenou, Deus, ao seus anjos, ide a terra e


digam a Noé, construa uma arca, dando tempo para
o arrependimento de alguns; e farei inundar toda a

10!
!
!
terra com água; diga a Noé para durante esse tempo,
dizer a todo homem que eu existo, e os que crerem
entraram, também, na arca com ele e sua família e
serão salvos para início de uma nova geração que seja
grata a mim com o devido amor.

Passados 120 anos ordenou, Deus, a Noé e


sua família que entrassem na arca e com eles também
alguns casais de animais, que apesar destes serem
irracionais também obedeceram ao Criador; e
entrando, Deus selou a porta.

Após um ano, em que esta arca flutuava, o


Senhor Deus ordenou que as águas voltassem aos
seus lugares, e levantasse, novamente, a terra;
apoiada a arca sobre a terra, Deus abrindo a porta,
ordenou a saída de Noé e sua família, e bem assim os
animais.

Pela sua palavra, disse a Noé, crescei e


multiplicai e continuarás vivendo do teu suor, com
zelo e carinho uns pelos outros, e lembrando sempre
da minha existência como teu Criador, até que eu
possa usar de misericórdia para com os meus
escolhidos.

11!
!
!
No rolo do livro, a Bíblia, em seu Velho
Testamento, está escrito, pelo profetas de Deus, que
os homens viviam tementes ao seu Criador, durante
algum tempo, mas, com o decorrer dos dias, e
atraídos pela vaidade, trabalhos materiais e
preocupações diversas, e atendendo as astúcias do
maligno, que é o príncipe do mundo, (cargo este
doado pelo próprio), muitos foram se distanciando
de Deus;

Mesmo com tudo isso, existiu muitos


homens que tinham o nosso Deus em seus corações,
verdadeiros homens de Deus, nada faziam sem
rogarem a proteção de Deus como seu divino guia
em tudo; seus profetas escreveram, impulsionados
pelo Divino Espírito Santo, relatando o que Deus
pretendia fazer, em seu devido tempo, e assim foi
feito.

Os homens tementes a Deus procuravam


saber como poderiam obter o perdão de seus
pecados e serem novamente abençoados por Deus,
mas, não alcançavam a maneira de agradar ao nosso
Deus, para serem realmente perdoados.

Os principais sacerdotes sangravam


bezerros e ovelhas e as queimavam sobre o altar e

12!
!
!
ofertavam a Deus, rogando-lhe a remissão dos
pecados dos homens;

Deus só aceitaria, para a remissão dos


pecados a religação do homem consigo, o
derramamento de sangue de um homem puro e
santo, que voluntariamente ofertasse ao nosso Deus,
pela salvação de todo o homem, que considerasse
esse sacrifício com grande amor.

Esse homem não foi encontrado sobre a


terra, pois nunca existiu nem existe um homem
digno de praticar um ato tão glorioso, como este
perante o nosso Criador eterno; se assim
esperássemos jamais teríamos essa gloriosa
oportunidade de nossa reeligação com nosso Deus.

Deus resolveu usar de misericórdia para


com o homem, pois o criou com todo amor e
carinho, e sendo ele carne fraca, Deus considerando
a sua fraqueza e enquadrando todos os homens
pecadores, resolveu nosso Criador oferecer aos
homens uma grande oportunidade de serem
aproveitados para habitarem o mundo eterno, já
preparado para todo o homem que, voluntariamente,
se arrependa de todos os seus pecados e se renda aos

13!
!
!
seus pés com grande agradecimento e pureza de
coração.

Aproximadamente dois mil anos após o


Dilúvio, JESUS, o filho unigênito de Deus Pai,
conhecendo o desejo ardente do Pai Celestial,
ofereceu-se para ser aquele homem puro, santo e
imaculado que deveria dar-se a holocausto, pela
salvação da humanidade, como está escrito:

Eis aqui estou para fazer, ó Deus, a tua vontade-


(Hebreus 10-9).

Nessa vontade é que temos sido santificados,


mediante a oferta do corpo de Jesus Cristo, uma
vez por todas – (Hebreus 10:10).

O glorioso Pai Celestial, aceitando a oferta,


tão honrosa, de seu amado Filho, JESUS, o enviou
ao mundo e o fez carne, e ele viveu entre nós até a
idade de 33 anos; conservou-se um homem puro e
santo durante toda a sua existência aqui neste
mundo; de 30 a 33 anos ele formou o seu ministério
aqui nesta terra, com seus apóstolos;

Andou por todas as aldeias pregando o seu


Evangelho de salvação, com especialidade aos
humildes de coração; curando todos os doentes,

14!
!
!
cegos, aleijados, mudos, surdos, e dando vida a
mortos; tudo isto para provar, aos incrédulos, que ele
era Filho de Deus, que veio ao mundo para salvação
desta humanidade.

No desenrolar do Livro o Novo Testamento


de Nosso Senhor Jesus Cristo, está bem explicado
tudo a respeito deste nosso único e verdadeiro
amigo, que deu a sua vida, material, por nós neste
mundo de engano e vaidades, que nada tem a nos
oferecer; e ele nos espera, com seus braços abertos,
para vivermos eternamente, em sua glória; isto é, no
mundo eterno que ele e o Pai nos preparou e onde
habita a verdadeira justiça.

Chegada a hora do Filho de Deus cumprir a


sua sagrada missão aqui na terra, ele, Jesus,
humilhou-se por completo, tornando-se como um
cordeiro mudo, entregando-se aos incrédulos, e
assim foi, injustamente, o inocente julgado como
malfeitor e condenado a morte de cruz; Jesus
carregando a sua própria cruz até o local
determinado, sofrendo todos os insultos e toda a
espécie da mal trato, foi ele pregado na sua cruz
dolorosa, e ali derramou a última gota de seu
precioso e poderoso sangue, por ti, meu amigo, por

15!
!
!
mim e por todos nós; abrindo assim o único e
verdadeiro caminho para a vida eterna.

O nosso único e verdadeiro amigo,


consumou, cabalmente, a sua sagrada missão 'a nosso
favor, e requer, de nós, que aguardemos,
carinhosamente, em nossos corações a lembrança
dessa única oportunidade que nos ofertou com todo
o seu amor divino; requer, também, que o tenhamos
como único e eterno SALVADOR, e o coloquemos
no interior dos nossos corações, em sinal a grande
gratidão por tudo que nos fez.

Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus


Cristo que, segundo a sua muita misericórdia,
nos regenerou para uma viva esperança mediante
a ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos.
(I Pedro 3).

Jesus subindo ao céu, tomou novamente a


sua imagem celestial do Deus único, e foi lhe dada
toda a autoridade no céu e na terra.

Jesus, após ter ressuscitado, apareceu a


várias pessoas, e por último apareceu aos onze
apóstolos e disse-lhes:

16!
!
!
Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a
toda criatura. (Marcos 16-15).

Quem crer e for batizado será salvo; quem


porém não crer será condenado. (Marcos 16-16)

Deus nos deu a vida eterna, e esta vida está no


seu Filho. Aquele que tem o filho tem a vida,
aquele que não temo Filho de Deus, não tem a
vida. (I João 5-11-12).

Jesus nos convida:

Vinde a mim todos os que estais cansados


sobrecarregados, e eu vos aliviarei. Tomais sobre
vós o meu jugo, e aprendei de mim porque sou
manso e humilde de coração, e achareis
descanso para vossas almas. Porque o meu jugo é
suave e o meu fardo é leve. (Mateus 11-28 a 30).

Jesus em breve vem arrebatar a sua amada


igreja, composta de seus servos fiéis;

Virá ele sobre uma nuvem, repentinamente,


os seus servos que já estiverem sepultados, serão
ressuscitados, e os ainda vivos serão transformados,
todo em corpos incorruptíveis, e seremos todos
atraídos por ele e com ele subiremos até o seu

17!
!
!
Divino Reino; onde aguardaremos o dia do juízo de
Deus.

As criaturas que não aceitarem o Senhor


Jesus como seu único e eterno salvador, não dando
crédito ao evangelho, ficarão aqui nesse mundo
sofrendo, terrivelmente, todas as pragas que serão
enviadas ao mundo; até que pela terceira vez, venha
Jesus para terminar com este grande drama mundial;
pois será destruído a fogo vivo, que descerá do Reino
Divino, os céus que agora existem e a terra, estando
reservados para o dia do juízo e destruição dos
homens ímpios.

Nós, após o dia do juízo de Deus, esperamos,


segundo a sua promessa, novos céus e nova terra,
nos quais habita justiça. (II Pedro 3-13).

Deus nos entregará nas sagradas mãos de


seu filho amado Jesus, ele nos levará para nova terra
e novo céu junto 'a cidade santa, a nova Jerusalém e
ali o Senhor nos ordena a sua benção e vida para
sempre.

Aos meus queridos leitores;

Não percam esta única e gloriosa


oportunidade doada pelo nosso misericordioso Deus
18!
!
!
de Luz; vá hoje mesmo visitar uma Igreja Evangélica,
assista o culto dirigido a Deus, e, com o coração
alegre, coloque dentro dele, o seu filho amado nosso
Senhor e Salvador Jesus Cristo, e serás salvo para
habitar o mundo eterno onde permanece a justiça, e
terás vida eterna com Jesus.

Aos meus queridos irmãos em


Cristo.

Em nome de nosso Senhor Jesus, trago esta


lembrança; por misericórdia de Deus já colocamos o
seu filho amado em nossos corações, fomos
perdoados de todos os pecados, antes cometidos, nos
consideramos salvos e aguardamos a gloriosa vinda
do Senhor Jesus para o arrebatamento da sua Igreja e
esperamos estar incluídos na escolha do nosso
Senhor Jesus, e por ele sermos atraídos naquele dia
de grande glória;

Não se esqueça que é necessário que


estejamos unidos como se fossemos "UM", em
perfeito amor entre nós e ligados a Jesus. Para assim
alcançarmos, meus irmãos; temos o livro de João
primeira epístola; devemos ler todo o seu
ensinamento, entendê-lo com o coração e
praticarmos fielmente, e assim seremos todos

19!
!
!
escolhidos por Jesus, e faremos parte integrante da
sua amada Igreja.

Tendo, Deus, purificado as nossas almas, pela


nossa obediência 'a verdade, tendo em vista o
amor fraternal não fingido, amai-vos de coração
uns aos outros ardentemente. (I Pedro 1-22).

Aos meus queridos irmãos do


Ministério

Rogo aos meus queridos irmãos do Ministério;


atendei de coração o que nos ensina o Apóstolo
Pedro em sua primeira epístola 5 - de 1 a 4, e
logo que o Supremo Pastor se manifestar,
recebereis a imarcescível coroa de glória – (I
Pedro 5-4).

Que a paz de nosso Deus, reine em nossos


corações eternamente.

Amém.

Odílio Medeiros

20!
!
De eternidade a eternidade
Odílio Medeiros, servo do Senhor
Deus, em nome de Seu Filho Amado,
nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo,
relata por escrito, nesse pequeno livro aos
prezados leitores, tudo o que sente em seu
coração; "uma revelação doada por Deus",
e será para o leitor obediente 'a esta
verdade, um maior despertamento em
sua existência e alcançará a vida eterna.
O autor

Você também pode gostar