Você está na página 1de 4
Projeto
 

Projeto

Plano de Gerenciamento do Escopo

CLF

do Projeto

Pág. 1 de 4

Plano dede gerenciamento

Plano

gerenciamento dodo Escopo

Escopo dodo Projeto

Projeto

Empresa: CHP INDÚSTRIAS PESADAS LTDA.

Data de elaboração: 24/10/2012

 

Projeto: CLF Gerente do Projeto: Priscila Chuffa

Índice
Índice

1.OBJETIVO.................................................................................................................................................................................2

2.GERENCIAMENTO DO ESCOPO...........................................................................................................................................2

  • 2.1. REUNIÕES

.........................................................................................................................................................................

3

  • 2.2. GERENCIAMENTO DE MODIFICAÇÕES

 

3

3.LIÇÕES APRENDIDAS............................................................................................................................................................4 4.MUDANÇAS NO PLANO DE GERENCIAMENTO DO ESCOPO.......................................................................................4

001-2010

Projeto CLF

Thiago A. Guilherme

Página 1 de 4

Projeto
 

Projeto

Plano de Gerenciamento do Escopo

CLF

do Projeto

Pág. 2 de 4

  • 1. OBJETIVO

Determinar como o escopo do projeto será gerenciado e como serão tratadas controladas as alterações de escopo.

e

  • 2. GERENCIAMENTO DO ESCOPO

A definição do escopo deste projeto foi baseada na declaração de escopo correspondente e detalhada conforme apresentado na EAP. A aprovação do documento contendo o escopo foi feita pelo cliente, através da ata da reunião de apresentação do escopo. No decorrer das fases do ciclo de vida do projeto, são elaborados estudos com o objetivo de reduzir as incertezas, através da elaboração de uma solução técnica, que podem gerar alterações de escopo. Essas alterações de escopo deverão obedecer as regras descritas a seguir, visando garantir um completo alinhamento entre as partes envolvidas no projeto, no que diz respeito ao escopo definido e a expectativa dos produtos a serem gerados pelo projeto. Tais alterações serão documentadas para a criação de um documento contendo todas as alterações, sendo que este poderá ser usado como mecanismo de consultas em caso de dúvidas a respeito do escopo pelas partes interessadas. Haverá gerenciamento do escopo do início ao final do projeto e as mudanças podem ser solicitadas por qualquer parte interessada no projeto. Serão realizadas reuniões de acompanhamento, quando necessárias, durante a fase de projeto.

001-2009

Projeto – CLF

Thiago A. Guilherme

Página 2 de 4

Projeto
 

Projeto

Plano de Gerenciamento do Escopo

CLF

do Projeto

Pág. 3 de 4

2.1.

REUNIÕES

Quem pode convocar: Gerente do Projeto, Diretor da CHP e Diretor da PaperCel.

Local de realização: A primeira opção de local é a PaperCel, porém as partes podem entrar em acordo se houver outro local mais adequado ao momento.

Participantes: Devem estar presentes sempre o Gerente do Projeto, os Diretores da CHP e da PaperCel e outras pessoas cujas presenças forem necessárias para o andamento da reunião. Na impossibilidade de algum dos diretores de participar da reunião um representante com o mesmo poder de decisão deve ser nomeado

Conteúdo das reuniões: Serão reuniões de acompanhamento do andamento do projeto ou de uma situação específica de uma fase do projeto, chamadas de reuniões de ponto da situação e também discussão das solicitações de mudança de escopo, no que se refere aos seus impactos no escopo, custo, prazo e qualidade. A oportunidade servirá para alinhamento de informações e preocupações que venham a existir.

Produto de cada reunião: o produto de cada reunião é uma ata na qual os pontos abordados e as decisões tomadas são explicitados. Esta ata ficará armazenada na pasta do projeto e será distribuída via e-mail a todos os participantes da reunião pelo GP.

  • 2.2. GERENCIAMENTO DE MODIFICAÇÕES Qualquer modificação deverá ser originada através do preenchimento do formulário de Solicitação de Mudança de Escopo. Além disso, toda solicitação de mudança de escopo será registrada no formulário de Controle das Solicitações de Mudança de Escopo para controle do histórico das modificações.

001-2009

Projeto – CLF

Thiago A. Guilherme

Página 3 de 4

Projeto
 

Projeto

Plano de Gerenciamento do Escopo

CLF

do Projeto

Pág. 4 de 4

Toda solicitação de mudança de escopo feita será analisada pelo gerente de projeto e seus impactos serão devidamente documentados através da realização de uma reunião entre as partes. Nessa reunião serão analisados todos os impactos dessa solicitação de mudanças. As aprovações devem ser feitas pelos diretores da CHP e PaperCel. O gerente de projetos será o responsável em garantir que todas as áreas da empresa sejam envolvidas para a análise das solicitações de mudança do escopo, de forma que se a mesma for aprovada, não haverá problemas futuros para implementação da mudança de escopo. Caso a solicitação de mudança de escopo seja reprovada ela será arquivada e se for aprovada será incorporada no projeto. A aprovação ou reprovação da mudança de escopo será enviada aos participantes via e-mail, juntamente com o formulário de solicitação de mudança com o campo parecer devidamente preenchido.

  • 3. LIÇÕES APRENDIDAS

A equipe envolvida no projeto irá se reunir ao final do projeto para discussão dos pontos positivos e negativos ocorridos durante todas as fases do mesmo, guardando as lições aprendidas. Dessa forma, para os próximos projetos a serem executados, a empresa não cometerá os mesmos erros, visando a melhoria contínua dos seus processos por gerenciamento do conhecimento.

  • 4. MUDANÇAS NO PLANO DE GERENCIAMENTO DO ESCOPO

No caso de necessidade de alteração deste documento, visando adequar algum procedimento à sua realidade, o interessado deverá fazê-lo através de solicitação via e-mail. Quando da aprovação do escopo deste plano, se ninguém se manifestar, será tomado como mecanismo oficial de comunicação entre as partes, no que diz respeito à gerência do escopo, na fase de projeto.

001-2009

Projeto – CLF

Thiago A. Guilherme

Página 4 de 4