Você está na página 1de 3

QUESTÕES PARA PROVA FINAL DE PENAL

1) Qual (is) o(s) Princípio(s) contidos no art. 1º/CP? - Princípios da legalidade e da anterioridade. 2) O que é norma penal em branco? É uma norma que necessita de complementação por outra lei, ou portaria, ou resolução, por exemplo. 3) Uma lei penal estadual e uma lei penal municipal podem influir no DP? Justifique. A CF não permite. Ver art. 22, I/CF 4) No tema “Lei Penal no Tempo”, o princípio da ultra-atividade da lei penal significa o quê? É a aplicação da lei penal mais benéfica para fatos ocorridos durante a sua vigência mesmo após sua revogação. 5) Considerando os princípios que regulam a aplicação da lei penal no tempo, explique o significado de “efeito penais”, justificando sua resposta. - A “Abolitio Criminis apaga o crime e todos os efeitos penais da sentença condenatória, Persistindo os demais efeitos, como por exemplo, os efeitos civis da reparação do dano. 6) Abdenego, jovem de 19 anos, praticou fato definido como crime pela lei vigente. Abriu-se o processo penal competente na justiça, estando o mesmo em pleno andamento. No entanto, surgiu nova lei que deixou de considerar criminoso o fato. Antes da decisão, uma terceira lei voltou a definir o fato como crime, porém com pena mais branda. Como ficará a situação de Abdenego à luz do CP? Justifique. - a lei que entrou em vigor após o início do processo penal que deixou de considerar o fato infração penal será a aplicada. Neste caso, após o início do processo, cabe ao juiz encerra-lo, declarando extinta a punibilidade em razão da ocorrência da Abolitio Criminis. 7) A bordo de avião comercial brasileiro, procedente de Buenos Aires, com destino a São Paulo, mas ainda em espaço aéreo argentino, ocorre um crime, sendo autor e vítima naturais do país vizinho. Qual lei será aplicada? Justifique. Aeronave brasileira de propriedade privada em espaço aéreo estrangeiro, não é extensão do nosso território. Será aplicada a lei argentina. Art. 5º/CP. PROVA 01

pretendendo praticar um crime de furto. 3) A expressão “nullum crimen. Foi adotada pelo nosso CP. influenciou a criação de qual artigo do CP? Justifique. 2) Lei excepcional ou temporária goza do princípio da ( marque a opção correta e justifique à luz do CP): a) Irretroatividade b) Ubiguidade c) utratividade d) coisa julgada Ultratividade. a teoria da ( marque a opção correta e justifique). Por essa teoria. o CP adotou a teoria ( marque a opção correta e justifique). Art. nosso CP adotou. causa é todo o antecedente que tenha contribuído para que o resultado tivesse ocorrido como. exposta em seu tratado “Dos delitos e das Penas”. que reconhece não ser destinada a anular um fato nocivo já cometido. quanto o lugar do resultado. Não a pena sem prévia cominação legal. 2ª parte: "considera-se causa a ação ou omissão sem a qual o resultado não teria ocorrido".1) A doutrina de Beccaria. O art. Pois o mesmo informa que o juiz deverá atentar para algumas regras antes de aplicar a pena. continua aplicável ao fato praticado durante sua vigência. no art. art. Por circunstâncias .Equivalência das condições. sim. impedir que o culpado continue a delinqüir. 4. como regra. Portanto é ultrativa. Porque considera tanto o lugar da ação ou omissão. Ver art. nulla poena sine previa lege”. Diferente do que ocorria na época de Beccaria onde o juiz dava a pena de acordo com sua vontade e não seguindo a lei. 13.Ubiquidade. 13. e. quando e onde ocorreu. 59 do CP. realizam todos os atos preparatórios para o cometimento do delito. 5) No que concerne à lei penal no espaço. 1°/CP 4) Tratando-se de relação de causalidade. a respeito dos fins da pena. a) equivalência das condições b) causa adequada c) condição próxima d) causalidade típica. a) da atividade b) da ubiguidade c) do resultado d) da relatividade 5. porque não há crime sem lei anterior que o defina. consagra o principio ( marque uma opção e justifique): a) isonomia b) ubiguidade c) reserva legal d) nulidade 3. 3°/CP. Porque a lei excepcional ou temporária mesmo depois do seu período de duração ou cessadas as circunstâncias que a determinaram. 6) Duas pessoas.Reserva legal.

10/CP. Porque "novatio legis in pejus" corresponde a nova lei mais prejudicial. os dois são punidos ( marque a opção correta e justifique). 7) Na contagem do prazo. tem se ( marque a opção correta e justifique): a) abolitio criminis b) novatio legis incriminadora c) notavio legis in pejus d) novatio legis in mellius. O Iter Criminis não foi totalmente percorrido. que é levado pelo serviço “Disk Help” para o hospital.desconhecidas. 9. . 9) Quando a lei nova é mais severa que a anterior.c.O crime praticado por A foi tentativa de homicídio. Na hipótese. Ver Art. o CP adotou (marque a opção correta e justifique): a) o número real de dias b) o calendário gregoriano c) o mesmo sistema do Código de Processo Penal d) a prorrogação do prazo 7. Pois contam-se os dias. Qual foi o crime praticado? Justifique à luz do CP. 13 no Parágrafo único que trata sobre as causas supervinientes. mais severa. “B” falece. o veículo sofre um acidente no meio do caminho e. Eles não podem ser punidos porque só realizaram os atos preparatórios. 8.Considerados Impunes. 8) “A” atira em “B”. os meses e os anos pelo calendário comum.Gregoriano. Porque a causa da morte de B foi o acidente de carro. devido a este. 6. calendário gregoriano. a) punidos por tentativa b) punidos por formação de quadrilha c) considerados impunes d) punidos por furto. o fato não ocorre. Art. ou seja.