Você está na página 1de 1

Maringá, domingo, 10 de julho de 2005 ESPECIAL 3-A

Há 26 anos foi registrado um caso extraordinário em Maringá: Extraterrestres seqüestraram dois irmãos; pesquisadores relembram o caso

O dia em que os ETs pousaram em Maringá


Revista UFO
Fábio Linjardi boca, toda a comunicação era feita por te-
Da Redação lepatia. Os alienígenas apresentaram os
compartimentos da nave para o rapaz.
Pouca gente sabe, mas um dos casos “Ele descreveu tudo como sendo limpo e
mais fantásticos estudados pela ufologia no sem cheiro” lembra o ufólogo. “Naquela
mundo aconteceu em Maringá, há 26 anos. época o JM era um eletricista sem maio-
Batizado de “Caso do Jardim Alvorada”, o res instruções. As criaturas levaram-no
contato imediato aconteceu nas proximida- até uma sala onde ficava o motor da
des da avenida Morangueira, com o se- nave. Ele descreveu como sendo duas
qüestro de dois irmãos por uma nave extra- ogivas metálicas, que ele chamou na épo-
terrestre na noite de 13 de abril de 1979. O ca de bicos de balas [de arma de fogo]. O
fenômeno ganhou repercussão no mundo eletricista reparou também que não havia
através do livro UFO Abduction at Maringá fios, nem botão no motor”, conta Gevaerd.
(Abdução em Maringá por Ovni). O livro
foi escrito pelo ufólogo norte-americano SEXO COM ET
Wendelle C. Stevens, com base nas infor- A parte mais impressionante da história
mações de seu colega brasileiro Ademar de JM está nas experiências que ele foi sub-
José Gevaerd. O fato mais inusitado de toda metido pelos alienígenas. Foram coletadas
a história é que um dos irmãos abduzidos amostras de seu sangue, pele e cabelo. Os
diz que teve relação sexual com uma alie- extraterrestres, os quais foram descritos
nígena no disco voador. como sendo semelhantes aos humanos, co-
Atualmente, Gevaerd, que foi um locaram em seu pênis um aparelho de suc-
dos responsáveis pela investigação do ção. O mecanismo parecia ser feito de pa-
caso, é coordenador da Comissão Brasi- pel celofane. “Provavelmente foi uma reti-
leira de Ufólogos. A comisão foi rece- rada de líquido seminal”, avalia Gevaerd.
bida no dia 20 de maio pelo Ministério Em seguida, os extraterrestres deixaram
da Aeronáutica e teve acesso a docu- JM sozinho em uma sala. Na seqüência
mentos do governo sobre os Ovnis (Ob- entrou uma mulher, de altura entre 1,70 e
jetos Voadores Não Identificados). 1,80 metro, pele clara e cabelo preto liso,
Gevaerd esteve em Maringá no últi- na altura dos ombros. O eletricista a des-
mo final de semana para uma visita fa- creveu como sendo “bonita”.
miliar e concedeu uma entrevista ex- A extraterrestre acariciou primeiro o
clusiva à reportagem do Hoje. Ele falou rosto do rapaz, depois o tórax. Ela abriu
sobre o Caso do Jardim Alvorada. a parte inferior da sua roupa e deixou
“Foi um dos casos mais impressio- bem claras as suas intenções com o ab-
nantes que eu conheci”, conta o ufólo- duzido. Os dois fizeram sexo, mas em
go, a respeito da abdução. “Eu morava momento algum a alienígena mostrou
em Maringá e fazia cursinho em Curiti- estar empolgada com a situação.
ba. Um dia estava no ônibus e li no A reportagem do Hoje teve acesso na tar-
jornal: ‘Garoto de Maringá abduzido’. de da última sexta-feira ao livro ainda não
Voltei correndo e fui atrás do caso”. publicado que contém as entrevistas feitas
pelo médico Osvaldo Alves com JM, sob
ETs NO ALVORADÃO hipnose. O rapaz descreveu a relação com
De acordo com Gevared, o caso da abdu- a extraterrestre da seguinte forma: “Subi
ção em Maringá teria envolvido os irmãos em cima dela e mandei brasa. Mas estava
JM, na época com 19 anos, e RC, que con- sem graça, não tinha sensação, não tinha
tava com 13 anos. “Eles moravam em uma nada. Era um prazer frio, mas cheguei ao
casinha humilde na margem da avenida orgasmo. Ela me empurrou e eu me levan-
Morangueira”, lembra Gevaerd. tei. Começamos uma conversa e ela me
De acordo com o ufólogo, os dois irmãos disse : ‘Tomara que a semente germine’ ”.
caminhavam pelo Jardim Alvorada e já esta- O irmão mais novo de JM também foi
vam próximos de casa quando RC, o mais submetido a seções de hipnose, mas não
novo, começou a ficar agitado. “Tem uma se lembra de ter passado pelas situações
estrela seguindo a gente”, teria dito o irmão descritas por seu irmão.
mais novo ao outro, apontando para um Tanto o ufólogo Gevaerd quanto o dr.
objeto iluminado que se movia pelo céu. A Osvaldo informaram à reportagem do
“estrela” pousou atrás de uma mangueira Hoje que o pivô da história, o eletricista
que estava próxima aos irmãos, que se sen- JM, ainda deve residir em Maringá. A
tiram atraídos hipnoticamente em direção reportagem não conseguiu localizá-lo
ao objeto brilhante. “A partir desse momen- durante toda a última semana, período
to, eles não lembram mais de nada. Só da produção desta matéria.
lembram de acordarem em baixo da man-
gueira com fome, sede e vozes na cabeça”, OS ALIENS EM MARINGÁ
conta Gevaerd. Depois disso, os dois irmãos De acordo com o editor da revista UFO,
foram para casa, que era próxima do local. na década de 70 eram freqüentes os avista-
Assim que chegaram, a mãe deles perce- mentos de objetos não identificados sobre-
beu que havia algo estranho. Uma espécie voando os céus de Maringá. “No começo,
de aura iluminada envolvia os irmãos e o pessoal acreditava até que era por cau-
dava choque em quem tentasse tocá-los. A Em 13 de abril de 1979, alienígenas seqüestraram e mantiveram relações sexuais com um maringaense sa da catedral. As pessoas falavam na-
mulher olhou pela janela e viu à distância o quela época que a quantidade de ferro
objeto iluminado se elevando do chão. A submeteu a hipnose regressiva, para recor- almente reside em Mandaguari. nave como sendo um objeto circular. As utilizada na estrutura da Catedral estava
luz dele era pulsante e a aura que envolvia darem o que pudesse ter sido esquecido JM descreveu que logo após aproximar portas se abriram como abas e ele foi con- atraindo os discos voadores”, conta Geva-
os garotos acompanhava a mesma pulsação, no contato com a “estrela” que os havia se- da luz desmaiou junto com seu irmão. Ele duzido para dentro”, lembra Gevaerd. erd. “Mas, isso não tem nada a ver. É que
aumentando e diminuindo. guido. Os rapazes foram submetidos às se- recorda que após cair no solo sentiu que JM descreveu as criaturas do interior da aquela construção faz as pessoas olharem
Gevared soube do caso e levou os garo- ções separadamente. A hipnose foi reali- havia lhe pegado pelos braços e o levado nave como sendo parecidas com os seres para o céu. E reparando no céu, as pes-
tos até o médico Osvaldo Alves, que os zada pelo médico Osvaldo Alves, que atu- para dentro da nave. “Ele descreveu a humanos, mas elas não falavam com a soas vêem o que está passando”, explica.

Como a abdução em Maringá mudou a vida destas pessoas


João Mário Goes João Mário Goes
Ademar José Gevaerd, 42 anos, centenas de palestras sobre ufologia, A vida do médico Osvaldo Alves, dr. Osvaldo. Conforme o médico,
nasceu em Maringá, estudou no Insti- estudo ao qual ele passou a dedicar-se hoje com 70 anos, mudou completa- assim como o filho, a mãe não lem-
tuto de Educação e seu interesse por exclusivamente em 1986, quando dei- mente após seu contato com o caso da brava conscientemente de suas expe-
ufologia começou ainda aos 11 anos, xou de dar aulas de Química. abdução no Jardim Alvorada. riências com alienígenas. “Foram 12
quando ouvia as conversas da mãe Em 1983 Gevaerd fundou o Foi ele o responsável pelas sessões fitas gravadas com sessões de hipno-
com uma amiga que falava sobre ex- Centro Brasileiro de Pesquisas de de hipnose nos irmãos JM e RC. “Mi- se da mãe de JM”, explica o médico.
traterrestres. “Foi em Maringá que eu Discos Voadores (CBPDV), que nha primeira experiência com um Após as revelações obtidas com os
comece a minha atividade”, lembra. atualmente é a maior entidade do caso de extraterrestres foi com o JM”, relatos da mãe de JM, dr. Osvaldo
Sua primeira experiência com um gênero do hemisfério sul. lembra o dr. Osvaldo, que atualmen- decidiu mudar de vida. “Eu mudei ra-
caso ufológico foi justamente o “Caso Em 1985, fundou a Revista UFO em te reside em Mandaguari e é líder da dicalmente meu comportamento. Eu
do Jardim Alvorada”. Gevaerd soube Campo Grande (MS), da qual é editor. Ademar José Gevaerd, 42 comunidade Social Cristã Beneficen- era ateu. Decidi viver uma vida espi-
da abdução de JM pelos jornais, foi A publicação é a única sobre Ufologia anos, editor da revista UFO te, a qual tem, entre as exigências aos ritual e simples”, explica o médico.
atrás do assunto e isso mudou sua existente no país, com quase 20 anos participantes, o desprendimento dos “Foi um marco na minha vida a histó-
vida. Ele enviou todas as informações de duração, e uma das poucas em bens materiais, o “cumprimento de ria do JM e de sua mãe”.
levantadas para o ufólogo norte-ameri- todo o mundo. A revista UFO possui campanha UFOs – Liberdade de In- todas as leis de Deus” e a prática da Em 1980, dr. Osvaldo fundou em
cano Wendelle C. Stevens, que aca- tiragem mensal de 40 mil exemplares formação Já! “Chega de sigilo sobre alimentação vegetariana. Maringá o Centro de Estudos de Ex- Osvaldo Alves, 70, médico
bou publicando o livro UFO Abducti- e circula em todo o Brasil, sendo a UFOs, presidente!”. A campanha já Foi através do ufólogo Gevaerd que traterrestres. A instituição durou dois que hipnotizou os
on at Maringá (Abdução em Maringá mais antiga em atividade no mundo. começou a dar resultados. No dia 20 dr. Osvaldo conheceu JM e passou a anos. “Cada um seguiu seu caminho maringaenses abduzidos no
por OVNI), com créditos para o Geva- “Os alienígenas são seres de uma de maio, a Comissão Brasileira de entrevistá-lo por hipnose regressiva. de pesquisa e eu fiquei sozinho”, Jardim Alvorada
erd. Com o livro, o caso do rapto dos civilização mais avançada. Eles visi- Ufólogos (CBU) foi recebida por mi- O médico conta que na época em lembra. “As pessoas estão muito preo-
dois irmãos maringaenses foi conheci- tam a Terra com freqüência”, explica litares da Aeronáutica e conseguiu que estudou a abdução do Jardim Al- cupadas em investigar os discos voa- varam uma extraterrestre a ter rela-
do mundialmente, principalmente o ufólogo. “A cada dia os astrônomos ter acesso a documentos do gover- vorada, também hipnotizou a mãe dores. Eu estou preocupado com o ções sexuais com um maringaense.
pelo fato mais inusitado: um dos abdu- descobrem uma estrela nova. É certo no. “Mostraram parte do que nós já de JM. Ela teria feito relatos ainda piloto, com o fabricante”. “As aparições são simbólicas. Os ex-
zidos alega que manteve relações se- que há civilizações mais avançadas e sabíamos, só para adoçar nossa mais surpreendentes do que seu pró- Para o dr. Osvaldo, os extraterrestres traterrestres não têm nada o que
xuais com uma alienígena. mais atrasadas”, conta o ufólogo. boca”, conta o ufólogo. A campanha prio filho. De acordo com as investi- são guardiões da Terra. “A distância aprender conosco porque são muito
Com o reconhecimento, Gevaerd “Mas,uma coisa curiosa é que 99% dos tem recolhido assinaturas por todo gações de dr. Osvaldo, a mãe de JM entre nós e eles [os alienígenas] é evoluídos. Eles quiseram transmitir
passou a ser convidado para conferên- extraterrestres dos quais temos relatos o país com a finalidade de que o go- tinha um histórico de diversas abdu- muito maior do que entre os índios da que têm um comportamento pareci-
cias internacionais, já somando mais possuem formato humano, com cabe- verno federal libere o acesso dos ções em sua vida.”Dos 9 aos 60 anos Amazônia e a Nasa”, compara, do com o nosso, que possuem uma
de 120 viagens internacionais e 39 pa- ça, tronco e membros”, acrescenta. pesquisadores a documentos secre- a mãe dele [JM] foi abduzida e co- O médico também tem uma visão anatomia como a nossa. Quiseram
lestras pelo mundo. No Brasil, foram Gevaerd também é coordenador da tos sobre casos ufológicos. nheceu diversos planetas”, lembra própria a respeito das razões que le- mostrar que estão presentes”, avalia.