Você está na página 1de 10

Escola Secundária /3 de Barcelinhos (403787)

Conjunto de ciência e técnica que tem por objecto o tratamento de dados relativos à informação
por processos racionais e automáticos, que implicam a utilização de um computador e aparelhos
complementares deste

Aparelho electrónico que é capaz de receber, armazenar e processar grande quantidade de


informação em função de um conjunto de instruções com que é programado

História dos Computadores

Em 1946 foi inventado o primeiro computador electrónico de grande porte, o Eniac.


Construído na Universidade da Pensilvânia, o Eniac apresenta alta velocidade no
processamento digital, processamento aproximadamente 200 operadores por segundo.

O Eniac apresentava aproximadamente 18.000 válvulas e ocupava o espaço de uma sala.


O objetivo do Eniac era ajudar o exército americano durante a 2ª guerra mundial. Apesar de
não poder armazenar programas ou guardar mais que 20 dezenas de números digitais, o Eniac
podia realizar aproximadamente 5.000 somas por segundo, ou seja, podia calcular a trajetória ou
ângulo de uma bomba em 20 segundos.

O peso aproximado do Eniac era de 30 toneladas. Com o revolucionário invento do Eniac,


estava claro para muitas pessoas que trabalhavam no desenvolvimento do Eniac, que haviam
meio para melhorar a performance desse computador. Após o Eniac foi criado o Edivac que
simplificava o processo de programação e possuía a capacidade de armazenar informações
A partir de 1951, começou a surgir empresas especializadas no comercio de computadores
como a UNIVAC nos Estados Unidos e a Ferranti Mark I na Inglaterra.
A UNIVAC lançou um computador com o mesmo nome da empresa (UNIVAC), que
processava cada dígito com mais precisão.

Ele possuía uma freqüência de clock de 2.25 Mhz e podia calcular números de dez dígitos
com uma velocidade de 100.000 cálculos por segundo.
O UNIVAC podia gravar em sua fita magnética dados com a velocidade de 40.000 dígitos
binários por segundo(bits).

A partir de 1945 a evolução dos computadores ocorreu tão rapidamente, que para serem
melhores estudados eles foram divididos em gerações. Essa divisão tem como principio básico o
componente responsável pelo processamento da informação.
Escola Secundária /3 de Barcelinhos (403787)

Primeira Geração (1946 - 1956)


Os computadores eram baseados em válvulas electrónicos. As válvulas possuíam muitas
desvantagem, sendo muito grandes, com um alto preço , com uma baixa velocidade nas
operações e queimavam com facilidade. Os computadores citados acima fazem parte dessa
categoria, Eniac, o Univac e o Edvac.

Segunda Geração (1957 - 1964)


Os computadores passaram a utilizar transistores, o que aumentava sua velocidade. Eles
eram muito menores, mais rápidos e não queimavam com tanta facilidade. Nesse período
houveram muitos tipos de computadores, abaixo citaremos o principal modelo e suas principais
características:
IBM System 360 (1964) foi uma grande descoberta na área de informática. Seu
processamento era feito basicamente por um conjunto de transistores, o avanço já caminhava
para um chip.
Esse computador foi designado para ser utilizado por industria. Ele já possuía 8 bits e um
endereçamento de memória baseado em bytes. As inovações eram basicamente essas, sendo que
variavam de modelo para modelo.

Terceira Geração (1964 - 1981)


Nesta geração houveram muitos tipos de computadores, entre eles estavam a Intel 4004 onde
foi desenvolvido o primeiro microprocessador.
O microprocessador combinava todos os componentes da CPU em um único chip
programável.
Em 1971 foi liberada a venda ao público desse deslumbrante invento, esse micro processador
não era muito poderoso, ele possuía 2250 transistores e podia realizar 60 mil operações por
segundo.
Esse tipo de processador possuía 4 bits e 740 khz de clock similar a uma calculadora.
Em 1976 surgiu um dos primeiros microprocessadores de 16 bits o TMS 9900,
comercializados pela Texas Instruments. Em comparação com os computadores anteriores
possuía capacidade de executar tarefas rapidamente e possuía um pequeno endereçamento de
memória RAM.
Em junho de 1976 a Western Digital possuía um dos melhores processadores da época no
modelo MCP-1600. Essas vantagens consistiam no tamanho e na velocidade do
microprocessador.
Em 1978 a Intel lançou o processador 8086 com 16 bits que possuía 1 Mb de RAM.

Quarta Geração (1982 - até hoje)


Em 1986 houveram muitas mudanças na área de informática.
Surgiram muitos computadores, sendo que entre eles está o ARM que possuía sistema de 32-
bits.
A série de computadores ARM consistia em uma CPU com aproximadamente 35 mil
transistores e co-processador.
Escola Secundária /3 de Barcelinhos (403787)

O sistema operacional que dominava o mercado era o MS-DOS.


Ele combinava baixo consumo de energia, baixo e um design avançado.
O ARM foi projetado por um grupo na universidade de Manchester; e possuía um clock de
20 Mhz.
A partir de então o desenvolvimento de chips e placas-mãe não parou.
Em 1988, a Motorola lançou o processador 88000 (Originalmente chamado de 78000). Ele
possuía um processador de 32-bits com tecnologia RISC.
Ele possuía um completo co-processador com registradores de aproximadamente 48-bits.

Em 1990, a IBM decidiu tomar parte do mercado de informática e lançou um novo


computador ( (O IBM RS/6000). Ele possuía alta performance nas operações e geralmente
registradores de 32-bits sendo que alguns foram lançados com 256-bits.
Ele possuía um clock bem alto (500 Mhz), sendo que a Intel adotou essa tecnologia nos
processadores Pentium e Pentium Pró. E vale a pena ressaltar que em 1990 foi lançado o
Microsoft Windows 3.0 (Sistema Operacional da Microsoft).
Em 1992 a Alpha designou um processador para o futuro e foi introduzido um ponto
flutuante integrado e a velocidade do clock era de aproximadamente de 200 a 300 Mhz.
Em 1993 foi lançado o chip Pentium pela Intel.
Logo depois a Intel atinge novo patamar de computação com o novo Processador Pentium II
c/ novos recursos e melhor desempenho na computação visual das empresas

7 de maio de 1997 - A Intel Corporation lançou o processador Pentium II, que alia tecnologia
inovadoras às já aprovadas pelo mercado para possibilitar novos níveis de desempenho e
recursos de computação visual aos usuários de desktops e estações de trabalho nas empresas.Os
processadores Pentium II lançado nas velocidades 233, 266, 300 Mhz, combinadas as avançadas
tecnologias do Processador Pentium Pro com os recursos da tecnologia de aperfeiçoamento de
meios eletrônicos MMX da Intel.Esta associação confere aos usuários de empresas maior poder
para direcionar a computação empresarial,oferece recursos sofisticados para pequenas empresas
e incorpora o processador Intel de velocidade superior às estações de trabalho.

"Com a expansão da computação visual nas empresas, o desempenho destes dois


processadores e dos PCs deverá se acelerar mais do que nunca", afirma Paul S.Otellini, vice-
presidente executivo da Intel. "Entre as novas aplicações, visualizamos o PC transformando
rotineiramente todos os tipos de dados brutos em detalhados modelos em 3D em uma questão de
segundos, contribuindo assim para que os usuários assimilem melhores as informações de que
dispõem. As transações interativas de empresas combinarão vídeo, áudio e recursos gráficos
realistas para informar ou demonstrar novos produtos ou serviços a clientes potenciais."
" Para atender a estas demandas, os PCs precisarão oferecer os três elementos fundamentais
para os desempenho dos microprocessadores: ponto flutuante, multimídia e integração",
acrescenta Otellini. "O processador Pentium II garante desempenho superior em todos os três
elementos.
Os processadores Pentium II de 233 e 266 Mhz podem ser encontrados nos sistemas de
desktop de mais de uma dezena de fabricação de computadores. O processador de 300 Mhz
estará disponível em estações de trabalho no terceiro trimestre.
Avanços tecnológicos para atender aos três setores de desempenho.
Escola Secundária /3 de Barcelinhos (403787)

O processador Pentium II combina avanços tecnológicos de grande capacidade para


melhorar o desempenho no ponto flutuante, em multimídia em integração.
São eles:
A inovadora arquitetura Dual Independent Bus, implementa pela primeira vez no processador
Pentium Pro e que resolve o problema de limitação de largura de banda existente nas
arquiteturas dos processadores da geração interior.
A tecnologia MMX acrescentada ao processador Pentium II para melhorar o desempenho de
áudio, vídeo e gráficos, bem como aumentar a velocidade de decodificação e compressão de
dados.
A tecnologia de execução dinâmica, que ampliam o desempenho bruto do processador
permitindo que mais dados seja processados em paralelo durante um determinado período.
O cartucho S.E.C.(Single Edge Cotact) O veículo articulador destas tecnologia,
possibilitando ampla disponibilidade aos processador Pentium II e mais espaço de crescimento
para os futuros processadores de desempenho ainda mais rápido.
Arquitetura Dual Independent Bus para desempenho mais rápido
A arquitetura de bus do processador Pentium II resolve o problema de limitação da largura de
banda de bus, oferecendo largura de banda de desempenho até três vezes superior à dos
processadores da geração "Soquete Sete" de bus ùnico como o existente no processador
Pentium. Isto significa um desempenho mais rápido do sistema como um todo.
Dois buses compõem a arquitetura Dual Independent Bus: O bus de Cachê L2 e o bus do
sistema do processador para a memória principal.A velocidade de bus do cachê L2 dedicado ao
processador Pentium II é escalavel de acordo com a velocidade do processador.O bus de cachê
do processador de 300 Mhz, por exemplo roda em 150 Mhz , ou seja, sua velocidade é mais de
2 vezes superior ao cachê L2 de um processador Pentium que roda em uma velocidade fixa de
66Mhz. O bus do sistema do processador para a memória principal permite transações paralelas
simultâneas em vez das transações seqüenciais dos processadores das gerações anteriores, que
aumentem ainda mais o desempenho.
Tecnologia de cartucho S.E.C.
Com o processador Pentium II, a Intel está lançando cartucho Single Edge Contact, uma
inovadora tecnologia de encapsulamento que irá substituir a tecnologia PGA (Pin Grid Array),
mais antiga.Com esta nova tecnologia de pacote, os componentes são montados em um
substrato e totalmente encapsulados em um cartucho de metal e plástico, formando o
processador.
O cartucho S.E.C. permitirá que a Intel continue a oferecer processadores de desempenho
mais elevados em grandes volumes e a preços normais de PC.
Na mesma forma que o processadores Pentium Pro, o processador Pentium II possui um
desenho de cachê L2 acoplado que ajuda o processador a atingir maior desempenho. No
processador Pentium II, o cachê L2 é composto de Burst Rams baseadas na indústria.
Introdução da tecnologia MMX nas empresas
Desde seu lançamento, em janeiro, a tecnologia de aperfeiçoamento de meios eletrônicos
MMX trouxe benefícios para o desempenho de milhões de usuários domésticos em todo o
mundo. A Intel está trabalhando com uma série de fornecedores de software independentes
(ISVs) para introduzir a tecnologia MMX em aplicativos de tecnologia avançada, destinados ao
mundo empresarial. Os tipos de aplicativos que se beneficiam do desempenho oferecido pela
Escola Secundária /3 de Barcelinhos (403787)

tecnologia MMX, ao longo do tempo, incluem escaneamento, manipulação de imagens,


videoconferência, plug-ins e browsers para Internet, editoração e play-back de vídeo, impressão,
fax, compressão, decodificação e programas para escritórios.
Os sistemas baseados no processador Pentium II 400 Mhz no momento atingem o nível mais
alto de desempenho da Intel e são rodados nos sistemas operacionais Windows NT , Windows
95 e 98.

Introdução dos processadores Pentium III

A Intel já definiu o nome do processador que sucedeu ao Pentium II. Conhecido pelo
codinome Katmai, o Pentium III foi lançado em meados de março de 1999 com velocidades de
450 MHz e 500 MHz - desempenho ideal para o uso em Workstations e servidores. A principal
diferença entre o Pentium II e o novo chip é que este terá cerca de 70 novas instruções
multimídia, com destaque para o desempenho em gráficos. Além disso, os processadores
Pentium III têm barramento mais veloz: 133 MHz. Com este lançamento, o Pentium II começa a
sair de linha de forma gradual. Isso abre espaço para a adoção do chip Celeron em máquinas de
baixo custo, um mercado que, no ano passado, foi explorado com eficiência pelas concorrentes
AMD e Cyrix.

Quinta Geração (presente e futuro)


A quem diga que há uma quinta geração, onde os Biochips (circuitos integrados com
moléculas orgânicas) compõem a principal parte da máquina. Acredita-se que estes circuitos
terão inteligência artificial, ou seja, linguagem natural, reconhecimento de voz e iluminosidade.

A informação digital pode ter origem em diferentes processos de produção da informação e por
diferentes motivos. O objectivo para o qual é criada e as razões que assistem à necessidade da
sua preservação são muito variáveis. O mundo digital é, essencialmente, um mundo de mudança
e de constante dinâmica onde a tecnologia está em permanente mutação, o ambiente legal é
sujeito a revisões e actualizações e os próprios objectos digitais são, também eles, dinâmicos.
Falar de preservação digital pode, pois, parecer, à primeira vista, um contra-senso. Pode se
guardada nas memorias do computador sob a forma de bits e bytes
Escola Secundária /3 de Barcelinhos (403787)

Informação de dados função responsável por desenvolver e administrar de modo centralizado as


estratégias, procedimentos e práticas para o processo de gerência dos recursos de dados e
aplicativos, incluindo planos para sua definição, padronização, organização, protecção e
utilização

Toda a informação encontra-se sob a forma de dígitos (zeros 0 e uns 1)

Que e processada, no computador que se diz informação digital esta e a mensagem que se obtém
quando se processam se organiza os dados.

Ex: dados Ex: informação

Nome: Abílio O Abílio tem 28anos e mora em Chorente

Idade:28 anos

Residência: Chorente

4 O que é bit e byte

Os computadores "entendem" impulsos elétricos, positivos ou negativos, que são representados


por 1 e 0, respectivamente. A cada impulso elétrico, damos o nome de Bit (BInary digiT). Um
conjunto de 8 bits reunidos como uma única unidade forma um Byte.

Para os computadores, representar 256 números binários é suficiente. Por isso, os bytes
possuem 8 bits. Basta fazer os cálculos. Como um bit representa dois valores (1 ou 0) e um byte
representa 8 bits, basta fazer 2 (do bit) elevado a 8 (do byte) que é igual a 256.

Os bytes representam todas as letras (maiúsculas e minúsculas), sinais de pontuação, acentos,


sinais especiais e até sinais que não podemos ver, mas que servem para comandar o computador
e que podem, inclusive, serem enviados pelo teclado ou por outro dispositivo de entrada de
dados e instruções.

Para que isto aconteça, os computadores utilizam uma tabela que combina números binários
com símbolos: a tabela ASCII (American Standard Code for Information Interchange). Nesta
tabela, cada byte representa um caractere ou um sinal.

A partir daí, foram criados vários termos para facilitar a compreensão humana da capacidade de
armazenamento, processamento e manipulação de dados nos computadores. No que se refere
aos bits e bytes, tem-se as seguintes medidas:

5
Escola Secundária /3 de Barcelinhos (403787)

O hardware, material ou ferramental é a parte física do computador, ou seja, é o conjunto de


componentes electrónicos, circuitos integrados e placas, que se comunicam através de
barramentos. Em contraposição ao hardware, o software é a parte lógica, ou seja, o conjunto de
instruções e dados processado pelos circuitos eletrônicos do hardware. Toda interacção dos
utilizadores de computadores modernos é realizada através do software, que é a camada,
colocada sobre o hardware, que transforma o computador em algo útil para o ser humano.

Ex:

Teclado, rato, disco, monitor, etc…

Software

INFORMÁTICA conjunto dos meios não materiais (em oposição a hardware) que servem para
o tratamento automático da informação e permitem o «diálogo» entre o homem e o computador

INFORMÁTICA conjunto de programas que possibilita o funcionamento do computador no


tratamento do problema que lhe é posto

Ex:

Word, jogos, enciclopédias digitais, etc …

Em soma o hardware a parte material e o Software a parte digital a parte não palpável.

As memórias são as responsáveis pelo armazenamento de dados e instruções em forma de sinais


digitais em computadores. Para que o processador possa executar suas tarefas, ele busca na
memória todas as informações necessárias ao processamento. Existem 2 tipos de memória,
ROM e RAM, cujas características serão mostradas a seguir.

Memória ROM

ROM é a sigla para Read Only Memory (memória somente de leitura). Já pelo nome, é possível
perceber que esse tipo de memória só permite leitura, ou seja, suas informações são gravadas
pelo fabricante uma única vez e após isso não podem ser alteradas ou apagadas, somente
acessadas. Em outras palavras, são memórias cujo conteúdo é gravado permanentemente.
Existem três tipos básicos de memória ROM: PROM, EPROM e EAROM.

Memória RAM

RAM é a sigla para Random Access Memory (memória de acesso aleatório). Este tipo de
memória permite tanto a leitura como a gravação e regravação de dados. No entanto, assim que
elas deixam de ser alimentadas eletricamente, ou seja, quando o usuário desliga o computador, a
Escola Secundária /3 de Barcelinhos (403787)

memória RAM perde todos os seus dados. Existem 2 tipos de memória RAM: estáticas e
dinâmicas

Memória cache

Cache é um dispositivo de acesso rápido, interno a um sistema, que serve de


intermediário entre um operador de um processo e o dispositivo de armazenamento ao qual esse
operador acede. A vantagem principal na utilização de uma cache consiste em evitar o acesso ao
dispositivo de armazenamento - que pode ser demorado -, armazenando os dados em meios de
acesso mais rápidos

Dispositivos de armezanamento:

È um dispositivo capaz de gravar (armazenar) informação (dado).


Gravação pode ser feita virtualmente usando qualquer forma de energia.
Um dispositivo de armazenamento retém informação, processa informação,
ou ambos. Um dispositivo que somente guarda informação é chamado mídia
de armazenamento. Dispositivos que processam informações (equipamento
de armazenamento de dados) podem tanto acessar uma mídia de gravação
portátil, ou podem ter um componente permanente que armazena e obtém
dados.

Ex: Por meios ópticos (CDs, DVDs, etc).

Por meios magnéticos (HDs, disquetes).

Por meios de circuitos integrados de memória - chip - Exemplos: cartão de memória, pen
drive e Memória RAM (cujo armazenamento é temporário).

Funções do sistema operativo


• controla o hardware - teclado, impressora, etc.
• controla os processos de armazenamento de dados em disco e extrai
dados dos discos;
• controla a operação das aplicações (execução e instalação);
• organiza os discos flexíveis e os rígidos, preparando-os para
receberem dados.
Escola Secundária /3 de Barcelinhos (403787)

Ex: Windows, Linux, MacOS)

Equipamentos periféricos:

Os equipamentos periféricos são responsáveis pela entrada de dados


para o CPU e pela saída das informações para o exterior:

- periféricos de entrada: teclado, rato, caneta óptica, câmara digital,


microfone, scaner, joystic, …

-perifericos de saída: ecrã, impressora, plotter, data show, placa de som,


colunas, …

Periféricos de entrada e saída: CD-R, adaptadores de redes modem,…


Escola Secundária /3 de Barcelinhos (403787)