Crânio (Caixa craniana) 8 ossos do crânio 14 ossos da face

Calota craniana Base do crânio

1 Frontal 1 Occipital (traz) 2 Parietais (lados)

1 Etmóide 1 Esferóide 2 Temporais

2 maxilas (direita e esquerda) 2 Zicomaticas 2 Lacrimais 2 Nasais 2 Conchas nasais inferiores 2 Palatinos 1 Vômer 1 Mandíbula

• Ângulo da mandíbula Refere-se ao ângulo posterior e inferior da cada lado da mandíbula. • Meato acústico externo (MAE) Abertura do canal auditivo externo. • Margem supra-Orbital (MSO) ( abaixa da sobrancelha) A borda superior da órbita óssea do olho. O ponto médio a área triangular vista de frente. • Acântio (abaixo do nariz entre as narinas) É o ponto da linha media situada na junção do lábio superior com o septo nasal. lisa e levemente levantada situada acima da ponte do nariz.Pontos de referencia superficiais do crânio • Glabela (pouco acima do meio da sobrancelha) É a área triangular. • Margem infra-orbital (MIO) ( abaixo da sobrancelha) A borda inferior da órbita óssea do olho. . Corresponde ao ponto onde o nariz e o lábio superior se encontra. • Nasio Pouco abaixa da glabela. • Mento (furo do queixo) Sinônimo de Queixo. entre as sobrancelhas e um pouco superior a elas.

Linhas de Posicionamentos • • • • • • LGM (Linha Glabelo-meatal) LOM (Linha Orbito-meatal) LIOM (Linha infra orbito-meatal) LAM (Linha Acântio-meatal) LMM (Linha Mento-meatal) LLM (Linha Lábio-meatal) .

0 m . • Certificar-se de que o vértice do crânio esta dentro dos campos do Raio X. • Alinhar o plano médio-sargital ao RC e a linha central da mesa.Crânio: incidência axial AP (Towne) Fatores técnicos • RI: 24 x 30 cm (longitudinal) Posicionamento do paciente • supina. Realizar a radiografia com o paciente com a posição ereta ou Posicionamento das partes • Abaixar o queixo do paciente até que a LOM fique perpendicular ao RI. • Certifique-se de que não ocorreu rotação ou inclinação da cabeça. Centralizar o RI em relação ao RC projetado DFRI 1. Raio central (RC) • • • • RC com ângulo de 30º no sentido caudal Centralizar o RC e o plano médio-sargital 6com acima da Glabela.

pode-se posicionar a LIOM perpendicular ao RI e aumentar o ângulo do RC para 37º no sentido caudal. Crânio: incidência latero-lateral D/E ou E/D Fatores técnicos • RI: 24 x 30 cm (transversal) Posicionamento do paciente .OBS: se o paciente não conseguir abaixar o queixo o suficiente para que a LOM fique perpendicular ao RI.

Centralizar ao RC em um ponto cerca de 5 com acima do MAE. DFRI 1. Centralizar ao RI em relação do RC. • Alinhar a linha inter-pupilar de modo que fique perpendicular ao RI Raio central (RC) • • • • Alinhar ao RC de modo que fique perpendicular do RI.0 m Crânio: incidência axial PA (Caldwell) Fatores técnicos . assegurando que não ocorreu rotação ou inclinação. com o lado de interesse próximo ao RI • Alinhar ao plano médio-sargital de modo que fique paralelo do RI.Realizar a radiografia com o paciente com a posição ereta ou supina. (semi-prono) • Posicionamento das partes • Colocar a cabeça na posição em perfil verdadeiro.

• Centralizar o RI em relação do RC . Realizar a radiografia com o paciente com a posição ereta ou Posicionamento das partes • Apoiar o nariz e a testa do paciente sobre a superfície da mesa. Realizar a radiografia com o paciente com a posição ereta ou Posicionamento das partes • Apoiar o nariz e a testa do paciente sobre a superfície da mesa. • Flexionar o pescoço do paciente até que a LOM fique perpendicular a superfície da mesa. • DFRI 1. • Centralizar o RI em relação do RC Raio central (RC) • Alinhar o RC a 15º no sentido caudal e centralizado de modo que saia pelo nasio. • Alinhar o plano médio sagital de modo que fique perpendicular a superfície da mesa. • Flexionar o pescoço do paciente até que a LOM fique perpendicular a superfície da mesa.• RI: 24 x 30 cm (Longitudinal) Posicionamento do paciente • supina.0 m Crânio: incidência PA Fatores técnicos • RI: 24 x 30 cm (Longitudinal) Posicionamento do paciente • supina.

compensar mudando o ângulo do RC de tal modo que fique perpendicular ao RI. • Centralizar o RI em relação ao RC. a meio caminha entra os dois ângulos da mandíbula. Posicionamento das partes Levantar o queixo do paciente e hiper-estender o pescoço até que a LIOM fique paralela ao RI. • Alinhar o plano médio sagital de modo que fique perpendicular ao RI. • DFRI 1. • OBS: Se o paciente não conseguir estender os pescoço o suficiente. • RC centralizado em um ponto 2 cm acima do MAE. Raio central (RC) • RC deve ficar perpendicular a LIOM.0 m Crânio: incidência axial PA (Caldwell) .0 m Crânio: incidência subimento vértice (SMV) (Hirtz) Fatores técnicos • RI: 24 x 30 cm (Longitudinal) Posicionamento do paciente • Realizar a radiografia com o paciente com a posição ereta.Raio central (RC) • O RC deve ficar perpendicular ao RI (paralelo a LOM) e centralizado de modo que saia pela glabela. • DFRI 1.

0 m Cela turca (Turcica) 1. Posição em perfil (direito/esquerdo) Fatores técnicos • RI: 18 x 24 cm (transversal) Posicionamento do paciente • Realizar a radiografia com o paciente na posição de decúbito semi-prono. Realizar a radiografia com o paciente com a posição ereta ou Posicionamento das partes • Apoiar o nariz e a testa do paciente sobre a superfície da mesa. Posicionamento das partes . • Flexionar o pescoço do paciente até que a LOM fique perpendicular a superfície da mesa. • DFRI 1.Fatores técnicos • RI: 24 x 30 cm (Longitudinal) Posicionamento do paciente • supina. • Centralizar o RI em relação do RC Raio central (RC) • Alinhar o RC a 15º no sentido caudal e centralizado de modo que saia pelo nasio.

• Alinhar o plano médio sagital de modo que fique perpendicular do RI. 2. • Flexionar o pescoço de modo que a LOM fique perpendicular ao RI. Posicionamento das partes • Apoiar a parte posterior do crânio do paciente sobre a superfície da mesa.0 m Colimação Colimar até que o campo tenha um tamanho aproximado de um quadrado de 10cm de lado. Axial AP (Towne) Fatores técnicos • RI: 18 x 24 cm (longitudinal) Posicionamento do paciente • Realizar a radiografia com o paciente na posição supina. .• Colocar a cabeça do paciente na posição em perfil verdadeiro. • Alinha a linha inter-pupilar de modo que fique perpendicular a superfície da mesa. • Alinhar o plano media sagital de modo que fique paralelo a superfície da mesa. DFRI 1. Centralizar o RC a 2 cm anterior ao MAE e 2 cm acima do MAE. Raio central (RC) • • • • RC perpendicular a RI. Centralizar o RI em relação ao RC.

• Raio central (RC) . Mastóide.Raio central (RC) • Posicionar o RC a 30º no sentido caudal. • Centralizar o RI em relação ao RC progetado. (analisar a morfologia do crânio para determinar o grau de rotação) • Alinhar a região mastóidea voltado para baixo em relação do RC e a linha central da mesa.0 m Colimação Colimar até que o campo tenha um tamanho aproximado de um quadrado de 10cm de lado. 1. • DFRI 1. Posicionamento das partes Girar a cabeça do paciente a 45ª. Incidência obliqua axiolateral (Stenvers) Fatores técnicos • RI: 18 x 24 cm (longitudinal) Posicionamento do paciente • Realizar a radiografia com o paciente na posição de decúbito semi-prono. com o lado de interesse voltado para baixo. • Centralizar o RC no plano médio sagital 4 cm acima do arco superciliar.

0 m.• Posicionar do RC a 12º no sentido cefálico. . Colimação Colimar até que o campo tenha um tamanho aproximado de um quadrado de 10cm de lado. • O RC deve sair pelo processo mastóide do lado voltado para baixo. centralizado para entrar em um ponto situado a 7cm posterior do MAE e 1cm inferior a ele. • DFRI 1.