Você está na página 1de 4
Aluno(a)

Aluno(a)

Turma

N o

Aluno(a) Turma N o 9 o ano Ensino Fundamental II Data 25 / 09 / 12

9 o ano

Ensino Fundamental II

Data

25 / 09 / 12

AVALIAÇÃO 01 – PORTUGUÊS – IV UNIDADE

VALOR = 10,0 (DEZ)

PROFESSORAS BRUNA, MARGARETH E FRANCIS

INSTRUÇÕES:

I. sua avaliação possui 05 questões subjetivas. Confira seu exemplar;

II. leia o texto e as questões cuidadosamente, procurando interpretá-los;

III. organize suas ideias antes de escrever as respostas, para evitar rasuras;

IV. use caneta com tinta azul ou preta;

V. evite o uso de corretor;

VI. duração 65 minutos;

VII. valor = 10,0 (dez).

TEXTO 1

O mito de Teseu

Teseu era um herói grego filho de Etra e de Egeu – rei de Atenas. Este, ao deixar Etra ainda grávida por ter de retornar à Atenas, colocou embaixo de uma grande pedra sua espada e suas sandálias e determinou que quando Teseu atingisse a maioridade, rolasse a pedra para tirar os objetos de lá e então seguir ao encontro dele em Atenas, assim Etra o fez. Após remover a pedra com facilidade e apanhar os objetos, Teseu corajoso e querendo conquistar fama decidiu ir até seu pai pelo caminho de terra firme que era mais perigoso e cheio de salteadores. No primeiro dia de viagem chegou a Epidauro e se deparou com Perifetes, filho de Vulcano. Teseu o derrotou e se apoderou de seu bastão de ferro. Mais tarde, se deparou com Procrusto, monstro que amarrava suas vítimas em sua cama de ferro, se a vítima fosse menor que a cama ele a esticava até que desse para amarrar e se fosse maior ele cortava algumas partes até que se encaixasse. Teseu o enfrentou e o derrotou, colocando-o sobre a cama da mesma forma que ele fazia. E até chegar a Atenas, derrotou vários outros tiranos. Medeia, feiticeira e esposa de Egeu, viu através das suas magias quem era Teseu e influenciou o marido a envenená-lo dizendo ser este um inimigo, afinal ele ameaçaria o trono de seu único e possível herdeiro até então, mas este - quando viu Teseu- reconheceu sua espada e o aceitou como filho. Medeia fugiu,temendo um provável castigo do destino, o qual cairia sobre o próprio rei Egeu. Ao chegar a Creta, Teseu encontrou uma linda jovem chamada Ariadne, filha de Minos (rei de Creta que possuía um monstro sagrado preso em um labirinto). Apaixonada por Teseu, a jovem princesa, conhecedora das intenções dele, decidiu ajudá-lo no enfrentamento com o Minotauro (monstro metade homem, metade touro que se alimentava de carne humana e morava em um labirinto). Esta ajuda teria um preço: Teseu deveria levá-la à Atenas e coroá-la como sua esposa. Ele aceitou o acordo. Ariadne então deu a Teseu um novelo de fio mágico para que ele pudesse se guiar dentro do labirinto em que vivia o monstro. Assim, Teseu matou o Minotauro e conseguiu escapar do local.

Av01Por9º anoV(25-09 - Comentada)

2

Depois, partiu para Atenas, levando Ariadne. Entretanto, no caminho, ele abandona a mesma na ilha de Naxos, enquanto esta dormia na praia, deixando-a inconsolada. Antes de partir para Creta, Teseu havia combinado com seu pai que, se conseguisse matar o Minotauro, trocaria as bandeiras pretas do seu navio por bandeiras brancas indicando sua vitória. No entanto, excitado pela vitória, Teseu esqueceu a promessa, e seu pai, vendo a bandeira negra tremular no mastro, acreditou que o filho estivesse morto. Desgostoso, precipitou-se ao mar que a partir de então passou a ser conhecido como Egeu. Teseu teve sua vitória coroada de tristeza em vez dos louros da alegria.

Observação: o texto foi adaptado para fins educacionais. (fonte: Martinelli Marilu. Aulas de transformação: o programa de educação em valores humanos. São Paulo: Petrópolis, 1996.)

01. Teseu é corajoso e destemido, prova disso são suas vitórias em diversos combates. Entretanto,

devido a um detalhe, ele perde o pai. O que levou este herói a esquecer de trocar as bandeiras

do navio? Explique.

(1,5)

02. Existem dois momentos em que Teseu demonstra não ser uma pessoa de palavra. Cite-os e

explique-os.

(1,5)

03. Explique a expressão figurada grifada na passagem: “Teseu teve sua vitória coroada de

tristeza em vez dos louros da alegria.

(2,0)

04. Há certos nomes que, dependendo do sentido, pedem determinada regência. Construindo seu argumento com base nessa afirmativa, justifique, semanticamente, as diferentes regências.

a) Os seus atos refletem a sua consideração por pessoas éticas. Expuseram suas considerações sobre a possível finitude da paixão.

(1,5)

b) Todos os funcionários desta empresa justificaram sua falta à reunião de hoje. A falta com a família consumia aquele pai constantemente.

(1,5)

Av01Por9º anoV(25-09 - Comentada)

05. Leia a tirinha.

3

05. Leia a tirinha. 3 a) Existem dois desvios na regência cometidos por Garfield nos dois

a) Existem dois desvios na regência cometidos por Garfield nos dois primeiros quadrinhos.

Identifique-os, reescreva-os de acordo com o padrão e justifique a forma adequada.

(1,0)

b) Caso Garfield dissesse: Eu e John vamos assistir ao filme nesta televisão. De que forma

pode-se justificar a ausência do sinal indicativo de crase nesta regência?

(1,0)

Av01Por9º anoV(25-09 - Comentada)

4

RESOLUÇÃO COMENTADA

01.

A vaidade de Teseu era tão grande que o cegou, ou seja, as conquistas foram mais valorizadas do que as promessas.

02.

O primeiro momento é quando ele se esquece de trocar as bandeiras do navio para que o pai saiba que ele está vivo. A outra ocorre no instante em que não se casa com Ariadne.

03.

Teseu realizou feitos grandiosos, porém não se preocupou com a vida de seu pai, transformando um momento alegre em só tristeza.

04.

 

a)

O

termo regente é considerações. Usa-se a preposição “por”, pois – neste contexto – o termo significa

 

respeito. No segundo exemplo, o valor semântico desta palavra muda para comentários / reflexões e

por essa razão usa-se a preposição “sobre”.

 

b)

O

termo regente é falta. Usa-se o sinal indicativo de crase – neste contexto – pois o termo significa

 

ausência. No segundo exemplo, essa mesma palavra muda o sentido para culpa / dívida.

05.

 

a)

O

desvio encontra-se no verbo “assistir”. As formas adequadas são:

 

1

- “eu amo assistir à televisão”

2

- “onde mais você assiste a (às) grandes óperas e ballets?”

O

verbo assistir, significando “ver / observar”, exige a preposição em seu complemento. Portanto é um

verbo transitivo indireto.

 

b)

O

sinal indicativo de crase surge a partir de três condições: verbo transitivo indireto, complemento

sendo uma palavra feminina e que esta palavra aceite artigo. No exemplo dado a palavra “filme” é masculina, logo, o sinal indicativo de crase não deve aparecer.

Av01Por9º anoV(25-09 - Comentada)

Interesses relacionados