Você está na página 1de 16

Formulário de RESMAT 1 Prof. Walnório Graça Ferreira

FORMULÁRIO

DE

RESISTÊNCIA

DOS

MATERIAIS I

PROF. WALNÓRIO GRAÇA FERREIRA

Formulário de RESMAT 1 Prof. Walnório Graça Ferreira

Sumário :

DUAS HIPÓTESES IMPORTANTES

3

TRAÇÃO/COMPRESSÃO/CISALHAMENTO

4

ESTADO PLANO DE TENSÃO

7

TORÇÃO

10

FLEXÃO

12

Formulário de RESMAT 1 Prof. Walnório Graça Ferreira

DUAS HIPÓTESES IMPORTANTES

Em Resistência dos Materiais são adotadas duas hipóteses extremamente importantes que limitam a aplicação das expressões nelas deduzidas. Elas são perfeitamente aceitáveis dentro do domínio das pequenas deformações. São elas :

1)-HIPÓTESE DE BERNOULLI

“As seções permanecem planas após as deformações.”

1)-LEI DE HOOKE

“Há uma relação linear entre tensões e deformações.”

Formulário de RESMAT 1 Prof. Walnório Graça Ferreira

TRAÇÃO/COMPRESSÃO/CISALHAMENTO

Tração/Compressão Cisalhamento Tensão: Tensão: P V = = A A P: força axial V: força
Tração/Compressão
Cisalhamento
Tensão:
Tensão:
P
V
=
=
A
A
P: força axial
V: força cortante
Deformação:
Deformação:
L
=
=
L
L
L : alongamento axial
: deslizamento de uma face em relação
à outra
( Fig. 1).
Lei de Hooke :
Lei de Hooke para o
Cisalhamento:
PL
VL
L =
=
EA
GA
E:
Módulo de Elasticidade
G: módulo de elasticidade transversal
Longitudinal
EA:
Rigidez Axial
GA: rigidez ao cisalhamento
ou
ou
= E
= G

Formulário de RESMAT 1 Walnório Graça Ferreira

Prof.

Alongamento para o Caso Genérico :

L

=

L

0

x

dx

ou

Deformação Lateral :

a

= t a = t Deformação Térmica : L = L T térmica = T
=
t
a
=
t
Deformação Térmica :
L =
L T
térmica
=
T
Material Elástico-Plástico :
=
TOTAL
PLÁSTICA

Tensão Admissível :

+

L

=

L

x

0

E

dx

a: dimensão transversal

a: variação da dimensão transversal

: coeficiente de dilatação

ELÁSTICA

=
=

n

Deslocamento Admissível :

n : coeficiente de segurança ou coeficiente de minoração (fornecido pela norma)

(fornecido pela norma)

Formulário de RESMAT 1 Walnório Graça Ferreira

Prof.

Energia de deformação por Unidade de Volume :

(Ou Densidade de Energia)

Esforço Axial :

u =

1

2

x

x

Esforço Cortante :

u =

1

2

xy

xy

Energia de Deformação

Esforço Axial :

U =

2

1 P L

2 EA

Esforço Cortante :

U =

2

1 V L

2

GA

Coeficiente de Flexibilidade (esforço axial):

Deslocamento causado por um valor unitário de carga.

f

=

L

EA

Coeficiente de Rigidez (esforço axial):

Esforço que provoca um deslocamento unitário.

s =

EA

L

Formulário de RESMAT 1 Walnório Graça Ferreira

Prof.

ESTADO PLANO DE TENSÕES

Convenção de Sinal:

Tensão Normal:

Tensão Cisalhante:

Tensões em um Plano com Normal Inclinada de :

Conhecidas as tensões

x

,

=

=

x

+

y

2

+

x

y

2

(

x

y

)

2

sen 2

+

y

,

xy

cos 2

serão obtidos :

+

xy

sen 2

xy

cos 2

Planos e Tensões Principais (Tensões Normais Extremas ):

Tensões principais são tensões que possuem valores extremos (máximos e mínimos) e os planos onde elas atuam são chamados de planos principais.

Planos Principais:

tan 2

i

=

2

xy

x

y

Formulário de RESMAT 1 Walnório Graça Ferreira

Tensões Principais :

Chamando

m

=

) ( ± 2 + x y x y 2 = + 1,2 xy 2
)
(
±
2
+
x
y
x
y
2
=
+
1,2
xy
2
2
(
)
2
+
x
y
x
y
e
2
=
+
2 max
xy
2

Prof.

é obtida outra expressão para as tensões principais:

1,2

=

M

±

max

Planos e Tensões Cisalhantes Extremas:

=

tan 2

1

2

m 2

s

=

2

xy

x

y

ou

ou

2

s

=

2

Tensão normal neste plano :

Propriedades de Planos Perpendiculares :

' = + + x y = '
' =
+
+
x
y
=
'

i

0

ou

 

s

=

i

+

45

0

(

x

y

)

2

+

2

 
  2 xy

2

xy

x

+

y

 

2

 

, para

 

=

'

+ 90

0

+

90

max

=

S

=

Formulário de RESMAT 1 Walnório Graça Ferreira

Prof.

Círculo de Mohr para Tensões (ver convenção da Fig.2)

Fig. 2 Círculo de Mohr para tensões.

Reservatório de paredes finas:

Cilíndricos :

Esféricos:

=

pr

e

=

pr

2e

Formulário de RESMAT 1 Walnório Graça Ferreira

Seção Circular :

Tensão Cisalhante :

TORÇÃO

Ângulo de Torção:

Prof.

T TL = = J GJ
T
TL
=
=
J
GJ

GJ:Rigidez à torção

Seção Retangular :

Tensão Cisalhante :

max

=

2T

c ab

1

2

a : maior lado

b : menor lado

c i : tabelado. Quando

Seção Elíptica :

max

=

2 T

c ab

1

2

Seção Triangular :

max

20 T

=

a

3

a b
a
b

= •

c 1

=

c

=

=

TL

GJ

t

TL

GJ

t

2

Ângulo de Torção:

=

1/ 3

=

TL c ab G

2

3

J

J

t

=

t =

3

a b

3

a

2

+ b

2

4 3a
4
3a

80

Formulário de RESMAT 1 Walnório Graça Ferreira

a: comprimento do lado do triângulo equilátero

Seção Vazada de Parede Fina :

f =

i

t

i

f

=

T

2A

M

f= fluxo cisalhante t i = espessura de parede A M =área cercada pela linha média

=

TL

Lm

0

1

4GA

2

M

t

i

ds

Transmissão de Potência :

P = Tw

w = 2 f

w: velocidade angular

f:frequência

Assim

P = T2 f

ou

T =

P

i

2

f

=

T

2A

M

t

i

Molas Helicoidais de Espiras Compactas :

max

16PR

=

d

3

D: diâmetro da espira D: diâmetro da barra N: número de espiras

= P

3

8D N

Gd

4

Prof.

Formulário de RESMAT 1 Walnório Graça Ferreira

Esforços :

dV =

dx

q

FLEXÃO

dM =

dx

V

2

d M

dx

2

Tensão e Deformação Normais :

Deformação

= ky
= ky

Tensão :

e Deformação Normais : Deformação = ky Tensão : = Eky ou onde k= curvatura k

= Eky

ou

onde

k= curvatura

k = 1

raio de curvatura

= I z = momento de inércia em relação a z

=

q

M = y I z
M
=
y
I
z

Prof.

Formulário de RESMAT 1 Walnório Graça Ferreira

Perfis Metálicos :

M = W
M
=
W

W =

I

z

c

W: módulo de rigidez C: distância entre o CG e fibras extremas

Tensão Cisalhante :

onde

xy

VQ

=

It

f

=

xy

t

f

VQ

=

I

(Formula de Jourawski)

Prof.

V: força cortante Q: momento estático da área compreendida entre a fibra onde está sendo calculada a tensão e a fibra mais distante da linha neutra t: largura da fibra onde está sendo calculada a tensão

Perfil I :

max

V

A

alma

Visto que a alma absorve praticamente todo cortante . Percebe-se isto facilmente observando-se a distribuição das tensões cisalhantes na seção sua transversal.

Formulário de RESMAT 1 Walnório Graça Ferreira

Centro de Cisalhamento :

Deformações de flexão :

Flexa (ver Fig. 3):

onde

v = k

k: curvatura EI: Rigidez à flexão

Rotação :

(1)

= v
= v

(2)

ou

e =

M v = EI
M
v =
EI

b

h 2 + 3b
h
2 +
3b

Prof.

(1)

Valor aproximado da curvatura, válido para pequenas deformações. Para grandes

deformações

k =

v

. 3 [ 1 ] + ( v ) 2 2
.
3
[ 1
]
+
(
v
)
2
2

Formulário de RESMAT 1 Walnório Graça Ferreira

(2)

Também válida somente para pequenas deformaçõe . Para grandes deformações v = tan .

Método dos Momentos Estáticos :

Desvio Tangencial :

onde

=

Ag

EI

A: Área do diagrama de momentos

g:

distância do centróide

Rotação :

A = EI
A
=
EI

(1)

Prof.

Formulário de RESMAT 1 Walnório Graça Ferreira

(1)

Valores válidos para pequenas deformações.

Prof.