Você está na página 1de 1

Aprovar_33V.

qxp 21/10/2008 11:07 Page 4

2L mento, capaz de desenvolver uma velocidade (v)


do carro é Δt = ––––
c correspondente a 80% da velocidade da luz (c),
Comparando Δt com Δtcarro, concluímos que Δt é ou seja, v = 0,8c. O professor Pedro Cordeiro,
maior que Δtcarro, ou seja, o relógio em movi- dispondo de um eficiente telescópio, ficou na
mento funciona mais lentamente que o relógio Terra para realizar as medidas (descontando o
em repouso. tempo de propagação da luz) do tempo que o
Esses dois intervalos de tempo estão assim Adelino levou para devorar a feijoada, da massa
relacionados: que ele consumiu e do comprimento da nave,
nas circunstâncias de um deslocamento em
altíssima velocidade. Quais foram os resultados?
Solução:
01. (UFRN – adaptado) Sendo a velocidade a) O tempo em que o Adelino limpou o prato:
de propagação da luz igual a 3.108m/s, Na expressão, Δt0 é o intervalo de tempo medi- Δt0 = 24min; v = 0,8c
calcule a energia de repouso de 1g de do pelo observador em repouso no interior do
matéria, em joule. carro e Δt é o tempo medido pelo observador
fora do carro.
02. (UFRN) Nos dias atuais, há um sistema de Conclusões:
navegação de alta precisão que depende 1. Se a velocidade v do carro for muito menor b) A massa de feijoada consumida:
de satélites artificiais em órbita em torno que a velocidade da luz, Δt e Δt0 são prati-
camente iguais. Isso significa que, para as
da Terra. Para que não haja erros signi-
velocidades do nosso cotidiano, os efeitos
ficativos nas posições fornecidas por
relativísticos são desprezíveis.
esses satélites, é necessário corrigir rela- 2. À medida que a velocidade v do carro apro- c) O comprimento da nave:
tivisticamente o intervalo de tempo medi- xima-se da velocidade da luz, os efeitos rela-
do pelo relógio a bordo de cada um des- tivísticos tornam-se cada vez mais acentua-
ses satélites. A Teoria da Relatividade dos.
Especial prevê que, se não for feito esse CONTRAÇÃO DAS DISTÂNCIAS Energia relativística – Uma conclusão muito
Se utilizarmos o mesmo exemplo do carro, que importante da Teoria Especial da Relatividade é a
tipo de correção, um relógio a bordo não
se move com velocidade v, constante em relação famosa expressão de Einstein:
marcará o mesmo intervalo de tempo que
ao solo, para comparar medidas do comprimento E = mc2
outro relógio em repouso na superfície da Ela é usada para o cálculo de transformação de
do carro feitas por diferentes observadores,
Terra, mesmo sabendo-se que ambos os massa em energia e constitui a chave para a
obteremos:
relógios estão sempre em perfeitas con- compreensão da energia nuclear.
dições de funcionamento e foram sincro- Para uma partícula, cuja massa de repouso é mo
nizados antes de o satélite ser lançado. e que se desloca com velocidade v, a energia
cinética Ec é dada pela diferença entre a energia
Se não for feita a correção relativística para o
Na expressão, Lo é o comprimento medido pelo relativística total (E = mc2) e a energia de
tempo, o relógio de bordo ficará: observador em repouso no interior do carro, e L repouso (Eo = moc2):
a) adiantado em relação ao relógio em terra é o comprimento medido pelo observador fora
enquanto for acelerado em relação à Terra; do carro.
Conclusão:
b) cada vez mais adiantado em relação ao
Como o fator é sempre menor que 1,
relógio em terra;
Para velocidades muito baixas, em relação à
c) atrasado em relação ao relógio em terra podemos dizer que os corpos em movimento velocidade da luz, a expressão clássica
durante metade de sua órbita e adiantado sofrem uma contração na direção desse mo- mv2
vimento em relação ao tamanho que têm quan- Ec = –––– funciona como excelente precisão
durante a outra metade da órbita; 2
do medidos em repouso. Para velocidades maiores, a diferença vai-se
d) cada vez mais atrasado em relação ao
relógio em terra. DINÂMICA RELATIVÍSTICA acentuando, uma vez que a expressão clássica
Além do espaço e do tempo, a massa também é não considera a variação de massa durante o
03. (UFSE) A Teoria da Relatividade de Eins- abordada na Teoria da Relatividade: a massa de processo de aceleração.
tein formaliza adequadamente a mecânica um corpo não é invariável, mas aumenta com Importante: a Relatividade não é uma negação
para os corpos que viajam a velocidades o aumento da velocidade. Lembre-se de que, da Física Clássica, mas um refinamento dela,
muito altas, evidenciando as limitações da para a Física Clássica, a massa é invariável. Se tanto que as verificações experimentais mais
designarmos por mo a massa de repouso de uma precisas só foram alcançadas muitos anos
Mecânica Newtoniana.
partícula, a inércia dessa partícula, quando ela depois de Einstein ter lançado a teoria.
De acordo com essa teoria, analise as
estiver com velocidade v, será dada por:
afirmações:
Aplicação
( ) A velocidade limite para qualquer corpo é
Qual é a energia total de um próton de massa
a velocidade da luz no vácuo, aproximada-
1,67 . 10−27kg que se desloca com velocidade
mente, 3,0.108m/s. 0,6c? E a energia cinética?
Entenda que a alteração na inércia de uma
( ) O tempo pode passar de maneira diferente
partícula não significa aumento de matéria. Se Solução:
para observadores a diferentes tivermos, por exemplo, um elétron acelerado em a) Energia total:
velocidades. alta velocidade, a quantidade de matéria conti-
( ) As dimensões de um objeto são sempre as nua sendo a de um elétron, mas sua inércia, em
mesmas, quer ele esteja em repouso, quer relação ao referencial em que se move, é
em movimento. calculada pela expressão acima.

( ) A massa de um elétron viajando à metade


Aplicação
da velocidade da luz é maior que a do
elétron em repouso. (UEA – Aprovar) O professor Adelino Ribeiro
2 consome 960 gramas de uma feijoada light em b) Energia cinética:
( ) A célebre equação E = mc pode explicar
24 minutos. Para experimentar os fundamentos Ec = ET − E0 = ET − m0c2
a energia que o Sol emite quando parte de
da Relatividade, ele resolveu repetir esse feito
sua massa converte-se em energia. Ec = 1,87 . 10−10 − 1,67 . 10−27 . (3.108)2
viajando em altíssima velocidade. Para tanto,
embarcou numa nave, de 10 metros de compri- Ec = 0,377 . 10−10J