Você está na página 1de 1

Aprovar_33V.

qxp 21/10/2008 11:07 Page 6

O Projeto SIVAM cobrança tributária, depois, em 1967, pelo Decre-


O Sistema de Vigilância da Amazônia consiste em to-lei 288, de 28 de fevereiro, no governo de
promover a vigilância dos espaços aéreos e Castelo Branco, com a meta de instalação de um
terrestres da Amazônia por meio de radares, pólo industrial, sendo as indústrias isentas de
aviões e satélites, coletando dados sobre desma- pagamentos de qualquer imposto federal. O
tamentos, recursos minerais, uso do solo e até comércio de importados atingiu seu auge no final
tráfico de drogas e tem uma infra-estrutura co- da década de 80. Apresentava um fluxo de
mum e integrada de meios técnicos destinados à turismo nacional voltado para compras de pro-
aquisição e ao tratamento de dados e para a dutos importados, que desapareceu com a aber-
visualização e difusão de imagens, mapas, previ- tura comercial promovida pelo governo brasileiro
sões e outras informações. Esses meios abran- no início dos anos 90. Essa abertura comercial,
gem o sensoriamento remoto, a monitoração representada pela redução das tarifas de importa-
01. A população indígena brasileira atinge, ambiental e meteorológica, a exploração de ção, possibilitou importação de mercadorias por
comunicações, a vigilância por radares, recursos qualquer comerciante de outros lugares do País
aproximadamente, 300.000 habitantes. A (MERCOSUL – 1995).
computacionais e meios de telecomunicações. As
maior parte vive na Amazônia, cerca de A centralização da migração na cidade de
aplicações desses meios técnicos e a associação
80%, especialmente no estado do Amazo- dos dados obtidos, a partir dos diversos Manaus foi a principal característica do cresci-
nas (quase 100.000). Entre os problemas sensores, proporcionarão informações temáticas mento populacional do Amazonas no período da
enfrentados pela população indígena, está particulares às necessidades operacionais de criação da Zona Franca, marcado pela expansão
o da invasão das suas terras. cada usuário. do setor secundário (indústria) e terciário
No dia 25 de julho de 1997, o contrato do SIVAM (comércio e serviços). Manaus atraiu população
Assinale a alternativa que não indica um
entrou efetivamente em vigor. tanto urbana, originária de outras cidades do
agente responsável pela invasão das País, como rural, originária de todo o interior
Abrangência Geográfica do Projeto SIVAM
terras indígenas: amazônico. Na década de 80, a instalação dos
a) as empresas madeireiras, que avançam projetos de assentamento no Sul do Amazonas,
Apuí e Humaitá, trouxeram migrantes do sul do
sobre as áreas demarcadas, buscando as
País para esses assentamentos.
espécies de maior valor no mercado; Manaus será o grande destino de boa parte des-
b) os grandes fazendeiros, que vêem as terras ses imigrantes. A expansão urbana não poderia
como um recurso a ser valorizado; deixar de trazer problemas infra-estruturais, pois
c) os posseiros, que, expulsos de suas terras, o ritmo de crescimento da população foi maior
invadem áreas indígenas em busca de novas que a capacidade de atendimento dos serviços
públicos. A habitação termina por ser um dos
áreas de plantio;
3. DINÂMICA DOS FLUXOS MIGRATÓRIOS E problemas mais imediatos, tendo como resultado
d) o Estado, que coloca o índio como seu a especulação imobiliária e o surgimento de
CRESCIMENTO POPULACIONAL
tutelado, isto é, sob sua proteção e sob sua áreas precárias em saneamento como margem
A ligação da economia amazonense ao extrativis-
dependência; de igarapé, terrenos alagadiços, etc e ocupação
mo dos produtos da floresta se deu desde o início
e) os garimpeiros, que, atraídos pelo lucro do de outros terrenos urbanos.
da colonização e ao longo dos séculos XIX e XX,
garimpo de ouro, avançam sobre as terras fornecendo produtos para as diversas atividades As hidroelétricas e o Meio Ambiente
indígenas. das pequenas indústrias locais. A madeira, muito Embora o Amazonas possua uma usina hidro-
utilizada na construção civil, tem, até hoje, sua elétrica, ainda depende muito de usinas ter-
02. (Unesp) Na Amazônia, segundo o Instituto importância. Porém foi a borracha que deu um melétricas, que funcionam a partir do calor
Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), grande impulso à economia regional a partir de gerado pela queima de combustível fóssil.
nos últimos quinze anos, foram desma- meados do século XIX, trazendo para o Amazonas A construção da U.H. de Balbina (rio Uatumã)
tados 243.393 km2, o que representa 5% e para a Amazônia em geral um contingente de não resolveu o problema de energia, especial-
da área total da Amazônia Legal. Observe migrantes estimado em 300 mil pessoas, que se mente em Manaus. Seu funcionamento não saiu
espalharam para os diversos rios da região em corno se esperava. Pela área que inundou
os três quadros, que representam três
busca da coleta da borracha. Áreas até então (2.360km2), ela deveria produzir muito mais que o
etapas do processo de ocupação da ocupadas por índios passam a receber os serin- absurdo número de 250MW. Tucuruí, com
Amazônia. gueiros. Como a concentração da hévea era maior 2.168km, produz 7.960MW, evidenciando Balbina
nos rios Madeira, Juruá e Purus, foi aí que se como um fiasco. Sua construção demorou tanto,
instalaram os inúmeros seringais, que, mais tarde, que, ao ser concluída, sua produção já não
originam vilas e cidades. cobria mais a demanda de Manaus, que, em
A capital do Estado chegou ao final do período 1995, foi de cerca de 416,4MW.
provincial com uma população em torno de 40 Para compensar esse déficit, existem, na capital,
mil habitantes, pois também recebeu migrantes mais 3 termelétricas (Mauazinho, Aparecida e
de diversas nacionalidades para trabalhar em Electron) e um produtor independente, com
Assinale a alternativa que contém a suces-
atividades de apoio à exportação da borracha. distribuição a cargo da Manaus Energia, nascida
são correta dessas etapas. Outros núcleos populacionais pelo interior do da privatização promovida pelo Governo Federal.
a) Exploração de madeira, pastagem e lavoura. Estado também foram consolidando-se, como Nos demais municípios, predominam as ter-
b) Pastagem, silvicultura e lavoura. Humaitá, sempre voltado ao movimento propor- melétricas, controladas pela CEAM.
cionado pela borracha. Da energia absorvida pela ZFM para a produção
c) Lavoura, pastagem e reflorestamento.
Com a decadência da borracha, a saída é a busca de bens, cerca de 70% provêm de matriz ener-
d) Reflorestamento, pastagem e lavoura.
de outras atividades econômicas, de trabalho para gética térmica, abastecidas com combustíveis
e) Exploração de madeira, lavoura e pastagem. as populações que estavam envolvidas com ela. A importados, subsidiados em 75%, gerando ener-
agricultura constitui-se num dos suportes para gia de custo médio altíssimo (US$ 99,82 MW/h,
03. (Unifesp) Os graves problemas ambientais
estas. O outro recurso foi a migração para as sem impostos/1997), o que reduz as vantagens
da Amazônia resultam em conseqüências cidades, principalmente para Manaus. competitivas da ZFM, sustentáculo da economia
sociais também relevantes, como Com o objetivo de ocupar a região, o governo estadual, comparado com outras regiões, sobre-
a) a contaminação dos rios, que dizimou a federal desenvolve planos procurando alternati- tudo a Sudeste.
vas de incentivos à migração japonesa para o A Eletrobrás tinha planos de construir novas
população quilombola.
trabalho agrícola. Posteriormente, a produção de hidroelétricas, mas a descoberta de petróleo e do
b) a exploração mineral, que gera conflitos com
fibras como a juta e a malva foi introduzida nas gás natural no Amazonas levou o Governo Fe-
povos indígenas. várzeas do Amazonas. Junto com ela, fábricas de deral a reavaliar essa meta, dando uma pausa na
c) a extração de petróleo, que expulsa fiação e de tecelagem de juta se instalaram em construção de hidroelétricas na região, para fazer
trabalhadores do campo. Manaus, Parintins, etc. Basicamente a produção uso desses combustíveis, em especial o gás, em
d) o extrativismo vegetal, que dispensa a de sacaria era destinada à exportação. usinas termelétricas. Para resolver definitivamen-
A grande alteração da economia amazonense te o problema do custo energético, é funda-
agricultura familiar.
ocorreu com a implantação da Zona Franca de mental que o óleo diesel e o óleo combustível,
e) o desmatamento, que provoca a retirada de
Manaus, inicialmente em 1957, pela lei 3.173, de utilizados na geração termelétrica e na indústria,
garimpeiros. JK, cuja meta era criar um pólo comercial, com sejam substituídos pelo gás natural, de baixo
importação de mercadorias livres de qualquer custo de produção.