Você está na página 1de 2

aposto e vocativo

O APOSTO E O VOCATIVO O APOSTO E O VOCATIVO NA CONSTRUÇÃOO DDOO TTEXTOEXTO NA
O APOSTO E O VOCATIVO
O APOSTO E O VOCATIVO
NA CONSTRUÇÃOO DDOO TTEXTOEXTO
NA CONSTR

Leia este texto, do poeta Paulo Leminski:

minha mãe dizia

— ferve, água!

— frita, ovo!

— pinga, pia!

e tudo obedecia

água! — frita, ovo! — pinga, pia! e tudo obedecia ( Poesia fora da estante .

(Poesia fora da estante. In: Vera Aguiar, coord. Porto Alegre: Projeto, 1995. p.104.)

1. O poema retrata algumas experiências de um garoto durante a infância. Essas experiências são descritas por um eu lírico adulto ou criança? Justifique sua resposta com base nos tempos verbais do 1º e 4º versos.

Por um eu lírico adulto, pois os verbos estão no pretérito imperfeito e sua visão dos fatos é distanciada.

2. O poema está organizado em três estrofes: a 1ª e a última apresentam um único verso, e a 2ª é formada por três versos introduzidos por travessão — sinal de que alguém está falando.

a) Quem é o locutor dessas falas? Justifique sua resposta com um verso do poema.

b) A que ou a quem esse locutor se dirige quando fala?

c) Qual é a função sintática dos termos que o locutor evoca?

d) As ações expressas pelos verbos ferver, fritar e pingar estão relacionadas a que tipo de atividade

É a mãe, conforme com- prova o 1º verso: “minha mãe dizia.

À água, ao ovo e à pia.

São vocativos.

diária do locutor?

Estão relacionadas às atividades cotidianas de uma dona de casa.

3. Os elementos evocados pelo locutor na 2ª estrofe são retomados e resumidos por uma única palavra.

a) Qual é essa palavra?

b) A que classe gramatical ela pertence e qual é a sua função sintática?

c) Com que termo sintático a forma verbal obedecia concorda?

tudo

É um pronome indefinido, com a função sintáti- ca de aposto.

Concorda com o aposto tudo.

4. Em suas recordações, o eu lírico revela ter uma visão especial sobre a mãe. Ele a vê como alguém com poderes especiais, capaz de fazer o mundo à sua volta se mover de acordo com sua vontade.

a) Que modo verbal a mãe utiliza para expressar a sua vontade?

b) Para demonstrar o poder da mãe, o poeta emprega a personificação ou prosopopéia, uma figura de linguagem que consiste em atribuir vida ou qualidades humanas a seres inanimados ou não humanos.

O modo imperativo.

Identifique o verso em que tal recurso foi utilizado.

e tudo obedecia

5. Indique qual ou quais dos seguintes itens traduzem melhor os significados dos “poderes” da mãe, na visão do eu lírico:

a) Retratando uma fase de sua infância, o eu lírico demonstra o autoritarismo da mãe, que submetia tudo à sua vontade.

b) O eu lírico retrata esse período de sua infância com uma visão própria da criança, que vê nos pais qualidades ou capacidades que ela ainda não é capaz de compreender plenamente.

e tudo obedecia”. Os

“poderes” da mãe, de acordo com a visão expressa no texto, são exercidos no momento em que ela usa a palavra como meio de “encantar” e transformar o mundo à sua volta, assim como

ocorre em rituais religiosos, em milagres e números de mágica.

c) O poema pode ser sintetizado numa única frase: “minha mãe dizia [

]

Professor: Se julgar conveniente, poderá lembrar aos alunos algumas situações em que a força da palavra está associada a milagres e magia: a ressurreição de Lázaro, na Bíblia, quando Jesus lhe diz: “Levanta-te!”; a fala de Ali Babá e os 40 ladrões: “Abre-te, Sésamo!”; a fala de He-Man: “Pelos poderes de Greyskull”; ou, ainda, a tradicional palavra mágica “abracadabra”.

422

1. Compare estas frases quanto ao sentido: Mirtes , pode chegar mais tarde hoje. Mirtes

1. Compare estas frases quanto ao sentido:

Mirtes, pode chegar mais tarde hoje. Mirtes pode chegar mais tarde hoje.

a) Considerando a intencionalidade delas, com qual dos tipos de frase a seguir cada uma delas se identifica?

• declarativa

• imperativa

• exclamativa

• interrogativa

A 1ª é imperativa e a 2ª, declarativa.

b) Supondo que você seja o locutor dessas frases, quem seria o interlocutor de cada uma delas?

c) Qual é a diferença de sentido entre as frases?

Na 1ª frase, Mirtes; na 2ª, outra pessoa.

Na 1ª frase, o termo destacado é vocativo; na 2ª, é sujeito. Por isso, na 1ª frase pode-se supor que alguém dá a Mirtes permissão para chegar mais tarde; na 2ª sendo Mirtes o sujeito da ação verbal, o predicado faz uma declaração sobre ela.

2. Leia e compare o emprego do vocativo nas frases abaixo:

Minha amada, que olhos os teus!

Ó minha amada, que olhos os teus!

Em qual das frases a entoação é mais exclamativa? Por quê?

Leia o texto a seguir para responder às questões 3 e 4:

Na 2ª, porque a interjeição ó, precedendo o vocativo, dá ênfase à pessoa a quem nos dirigimos.

A professora passou a lição de casa: fazer uma redação com o tema “Mãe só tem uma”. No dia seguinte, cada aluno leu a sua redação. Todas mais ou menos dizendo as mesmas coisas: a mãe nos amamenta, é carinhosa conosco, é a rosa mais linda do jardim, etc., etc., etc. Portanto, mãe só tem uma Aí chegou a vez de Juquinha ler a sua redação:

“Domingo foi visita lá em casa. As visitas ficaram na sala. Elas ficaram com sede e minha mãe pediu para mim (sic) ir buscar coca-cola na cozinha. Eu abri a geladeira e só tinha uma coca-cola. Aí, eu gritei para minha mãe: “Mãe, só tem uma!”.

(Viaje bem, revista de bordo da Vasp, nº 4., 1989.)

3. Considerando que é muito comum, na linguagem coloquial, o emprego do verbo ter no lugar de haver, responda em relação às frases “Mãe só tem uma” e “Mãe, só tem uma!”:

a) Qual é o sujeito de cada uma delas?

b) Qual é a função sintática do termo mãe em cada uma das frases?

Ambas são orações sem sujeito.

Na 1ª frase, mãe é objeto direto (só há uma mãe); na 2ª, vocativo.

4. O humor da anedota deve-se à diferença de significado entre as duas frases. Em que consiste essa

diferença de significado?

5. Leia a frase abaixo:

Na 1ª frase, entende-se que só há uma pessoa no mundo que pode ser (nossa) mãe. Na 2ª, entende-se que o menino chama a mãe para dizer-lhe que há somente uma coca-cola na geladeira.

O melhor aluno da classe, Paulo, transferiu-se.

Você deve ter observado que essa frase é ambígua.

a) Crie uma frase em que o termo Paulo só possa ser aposto.

b) Crie uma frase em que o termo Paulo só possa ser vocativo.

423

Respostas pessoais. Sugestões: O melhor aluno da classe, o Paulo, transferiu-se. Paulo, o melhor aluno da classe transferiu-se.