Você está na página 1de 7

Centros de Energia

Nós possuímos mais de 88 mil chakras, sendo
sete os comumente conhecidos. Os chakras
são como uma roda com um nódulo central
onde as energias de diferentes campos
circulam de maneira centrífuga e pulsam de
maneira rítmica, de modo que, em seu
conjunto, se parecem com uma flor cujas
pétalas estão em harmonia constante. Estes
centros geradores de energia distribuem
energia vital para os nossos corpos sutis e
físico.
Os chakras traduzem os efeitos dos campos
vibratórios, astrais, mentais, causais, como
manifestações biológicas de nosso sistema
endócrino. Atua diretamente sobre os órgãos
físicos e com impulsos eletromagnéticos sobre
as glândulas, fazendo com que estas
distribuam hormônios para a manutenção
fisiológica do corpo físico.
Os chakras fazem com que as energias sutis
interpenetrem na matriz celular de forma
correta, por serem transformadores e controladores energéticos responsáveis pela
vitalidade do corpo físico em toda a sua complexidade.
A fisiologia do corpo é controlada pelas glândulas endócrinas do nível celular até o
sistema nervoso central. Com o funcionamento correto, as glândulas contribuem para
restabelecer o eqüilíbrio e a harmonia de determinado sistema fisiológico.
Inversamente, se um chakra funciona mal, isso pode criar uma disfunção glandular e a
ausência de certos hormônios contribuir para patologias físicas e ou emocionais.
A falha na distribuição energética pode também criar uma fraqueza na zona do corpo
correspondente ao chakra, vindo a bloquear a circulação de energia e fazendo com que
a disfunção crie um estado de dor, doença e acidentes, por estar a pessoa com o seu
campo vibratório baixo.
Cada chakra está associado a uma freqüência vibratória específica, ou seja, as cores
dos chakras; cada cor é uma vibração e está ligada à consciência do chakra a que
corresponde. Abrimos as consciências dos chakras à medida que vamos evoluindo
através das experiências de vida, que servem para ampliar os nossos conhecimentos e
aumentar com isso o nossa campo vibratório ou aura.
Os chakras maiores são centros de energia com cerca de 7,5 a 10cm de diâmetro. Os
chakras menores como, por exemplo, os das mãos e dos pés medem cerca de 2,5 a
5cm de diâmetro. O corpo físico é dividido ao meio, formando dois pólos de energias:
Do lado direito, o positivo masculino-YANG e do lado esquerdo, o negativo feminino-
YIN.
Os sete chakras maiores
Vermelho
Laranja
Plexo Solar
Verde
Azul
Índigo
Violeta



Muladhara - Chakra Vermelho ou da Raiz
Situado na base da coluna, este Chakra governa a dimensão física e todos os aspectos
sólidos do corpo são mantidos pela matriz sutil das energias-terra distribuídas por esse
primeiro Chakra. Ele energiza e fortalece o corpo sendo responsável pelo seu bem-
estar físico. É o centro de energia através do qual se experimenta "luta ou fuga".
O Chakra base representa, portanto a manifestação da consciência individual na forma
humana, isto é, o nascimento físico. Esse Chakra está em relação com a juventude, a
ilusão, a cólera, a avareza e a sensualidade.
Exterioriza-se como a glândula supra-renal, governa os rins, a coluna vertebral,
sistema de esqueleto, linfa, sistema de eliminação e reprodução e possui vibração de
cor vermelha. Simboliza a Terra-mãe. Segurança com as questões terrenas de
dinheiro, trabalho, casa e confiança.
Sobre o chakra Vermelho:
Simbolismo: Flor de lótus de 4 pétalas
Personalidade:
Positiva - Boa auto-imagem, segurança, pés assentes no chão
Negativa - Insegurança, nada a que se agarrar - ao sabor da gravidade
Poderes numa
oitava
superior:
Começo da entrada no mundo da inteligência pura
Aprendizado
de Alma:
Serviço
Período de
maior
formação
evolutiva:
0 aos 7 anos
Elemento: Terra
Retorna


Svadisthana - Chakra Laranja

O segundo Chakra localiza-se dois dedos abaixo do umbigo. É dominado pela água, a
essência da própria vida, elemento abundante no planeta e com peso de três quartos
do corpo humano. Esse chakra é o centro da procriação e por se achar diretamente
associado à lua, afeta com suas marés emocionais (humor, sentir-se bem).
A criatividade e a inspiração de criar começam no segundo chakra. A energia prânica
que circula nesse Chakra governa a circulação do sangue e o mantém em bom
equilíbrio por todos os fluídos do corpo, igualmente governa os órgãos genitais
(ovários e testículos), as atitudes nos relacionamentos, sexo e comportamento sexual,
o sentir, reprodução e assimilação. Exterioriza-se como a glândula gônada, glândulas
sexuais masculinas e femininas, que encarnam a força vital e toda a força inerente no
corpo físico. Sua cor vibratória é Laranja.
O alimento, o sono e a sexualidade devem ser regulados e equilibrados com o objetivo
de atingir um estado harmonioso e tranquilo do corpo e do espírito.
Sobre o chakra Laranja:
Simbolismo: Flor de lótus de 6 pétalas
Personalidade:
Positiva - Emoções contidas e calmas, porém variadas
Negativa - Demasiado emocional, amor possessivo
Poderes numa
oitava superior:
Sensível as influências astrais, sensações de memória, algumas
lembranças de viagens astrais
Aprendizado de
Alma:
Paz e magia
Período de
maior formação
evolutiva:
7 aos 14 anos
Elemento: Água
Retorna


Manipura - Chakra Plexo Solar
Localizado no centro do abdome, centro de compensação de energia para os outros
chakras, o solar funciona como receptor e emissor de energias. Exterioriza, energiza e
controla o pâncreas, governa a ação do fígado, baço, estômago, vesícula, intestino
grosso, até certo ponto o intestino delgado, aspectos do sistema nervoso, pele,
músculos, sistema digestivo, apêndice. Governa a liberdade, poder, controle,
autodefinição, intelecto, aceitação e visão.
A cor vibratória é o amarelo. O plexo solar é a sede do fogo no interior do corpo. Ele
assume aqui importância particular, porque é também a sede dos medos, das
angústias e dos ódios. Este chakra engloba o Karma, a caridade, a boa e má
companhia e o serviço prestado aos outros.
Por ser do elemento fogo, expansão energética que dá origem ao movimento, a
tradição fenomênica dessa expansão é o calor. Uma pessoa com este fogo bem
controlado, se torna uma pessoa calorosa e amiga.
Sobre o chakra Plexo Solar:
Simbolismo: Flor de lótus de 10 pétalas
Personalidade:
Positiva -Flexibilidade quanto às energias - abertura à mudanças
Negativa - Atado, com medo de deixar que as coisas se
manifestem
Poderes numa
oitava superior:
Sente as mudanças que se vão produzir e a sua adequação
(trabalhar em cima do acontecimento)
Aprendizado de
Alma:
Amor, tanto humano quanto divino
Período de maior
formação evolutiva:
14 aos 21 anos
Elemento: Fogo
Retorna


Anahata - Chakra Verde
Localizado no centro do peito, o quarto chakra é o do coração. Exterioriza-se como o
timo. Governa o coração, sangue, sistema circulatório. Influencia o sistema
imunológico e endócrino, sistema de respiração. Centro através do qual sentimos o
amor, o dar, relacionar-se, aceitação. Sua vibração é da cor verde, vindo a evoluir
para rosa com a prática da compaixão, do amor pessoal e universal. O chakra do
coração é a sede do equilíbrio corporal.
Um ser que está nesta vibração entra na energia da compaixão, de desprendimento,
de sabedoria e de amor incondicional. Este chakra faz com que os desejos deixem de
ser problemáticos por ser uma energia equilibrada. Os apegos aos prazeres terrenos,
às honras, às humilhações não o preocupam porque está harmonizado com o seu
mundo interior e exterior. Chakra do apego e do desapego, do perdão e da não
cobrança. Um ser que se cobra e reclama da vida está sujeito a diminuir a boa função
deste chakra, ficando alienado e desprotegido.
O chakra do amor e da vontade de viver bem, nos induz a ver as experiências da vida
como necessárias para o nosso desenvolvimento pessoal, social e de alma, a razão
sublima as emoções aprisionantes, onde nada se perde tudo na vida acrescenta.
Sobre o chakra Verde:
Simbolismo: Flor de lótus de 12 pétalas
Personalidade:
Positiva - Compaixão, intuição
Negativa -Coração empedernido, fechado, desespero
Poderes numa
oitava superior:
Sensível às dores dos outros
Aprendizado de
Alma:
Irmandade
Período de maior
formação evolutiva:
21 aos 28 anos
Elemento: Ar
Retorna


Vishudda - Chakra Azul
Localizado na base do pescoço, este chakra exterioriza-se como a glândula tireóide e
governa os pulmões, cordas vocais, brônquios e metabolismo. Sede da abundância e
da prosperidade como resultado da forma como agimos na vida.
Através deste chakra, aprender-se a receber e deixar as coisas fluírem sem criar
condições que empeçam você de desfrutar da experiência. O julgamento servirá para
você decidir o que lhe da equilíbrio. Centro de expressão e de comunicação está ligado
ao verbo divido , onde o que você fala cria. Sua vibração e de coloração azul clara.
A pessoa ligada ao quinto chakra compreende as mensagens não verbais, ouve com a
intuição. A energia ligada representa o conjunto dos cinco sentidos, o odor, a visão, o
tato e o som. Aquele que entra nesse centro domina seu eu por inteiro.
Aqui, os cinco elementos são transmudados em sua essência, em sua mais pura
manifestação, e só suas frequências sutis subsistem. As distrações do mundo
provocadas pelos sentidos e pelo espírito cessam de ser um problema. O raciocínio
supremo domina as emoções do coração. O ser vai procurar o conhecimento real além
dos limites de tempo, dos condicionamentos culturais e da hereditariedade.
Sobre o chakra Azul:
Simbolismo: Flor de lótus de 16 pétalas
Personalidade:
Positiva - Razão, lógica
Negativa - Rigidez, preconceitos, não aceitação do ponto de vista
alheios
Poderes numa
oitava superior:
Clariaudiência, sons astrais, música
Aprendizado de
Alma:
União
Período de maior
formação evolutiva:
28 aos 35 anos
Elemento: Éter
Retorna


Ajna - Chakra Índigo
Chakra da autoridade e comando, o sexto chakra fica no centro da testa. Mais
conhecido como terceiro olho, a terceira visão é a consciência individualizada. Os dois
olhos físicos vêem o passado e o presente, enquanto que e terceiro olho revela os
horizontes do futuro.
As experiências e as idéias servem simplesmente para clarificar as percepções
extrasensoriais. A sensação de unidade e de união com as leis cósmicas é
experimentada. O ser realiza que é um espírito imortal num corpo temporário de
carne. Exterioriza-se como a glândula pituitária. Governa o cérebro inferior e o sistema
nervoso, os ouvidos, crescimento, sistema endócrino, plexo carotídeo, nariz e os olhos.
Através desse centro consideramos nossa natureza espiritual. Sua vibração é de cor
azul escuro.
Sobre o chakra Índigo:
Simbolismo: Flor de lótus de 2 pétalas
Personalidade:
Positiva- Fraternidade, pensamento criativo
Negativa - Desejo de controlar os outros, egoísmo
Poderes numa
oitava superior:
Visões, cores vibratórias, Ouvir o eu superior
Aprendizado de
Alma:
Integração
Período de maior
formação evolutiva:
35 aos 42 anos
Elemento: Espírito

Retorna


Sahasrara - Chakra Violeta
O sétimo chakra ou coroa está localizado no topo da cabeça, plexo cerebral, centro da
testa. Este chakra é o chakra ligado a iluminação. Exterioriza-se como a glândula
Epífese, também chamada Pineal e governa a parte superior do cérebro e rege o
sistema nervoso que simbolicamente significa sistema de integração com Deus.
Sua vibração é a violeta ou às vezes a combinação de todas as cores: Luz branca.
Induz ao sentimento de confiança de estar sendo guiado pelo universo. Rege as
experiências interiores mais profunda, que se traduziram em sabedoria de alma. A luz
interior é a que nos liga ao Pai celeste e representa também o Pai terreno.
Sobre o chakra Violeta:
Simbolismo: Flor de lótus de mil pétalas
Personalidade:
Positiva - Unidade com o todo, compreensão cósmica
Negativa - Sem sentimentos, alienada da vida
Poderes numa
oitava superior:
Capaz de sair do corpo conscientemente, maior compreensão da
vida, perfeição nas funções astrais
Aprendizado de
Alma:
União com a consciência universal
Período de maior
formação evolutiva:
42 aos 49 anos
Elemento: Alma
Retorna



Sobre o autor

Carlos Florêncio nasceu no estado de Santa Catarina, no Brasil, em 1965. Em 1986, em Londres,
fez o bacharelado em artes plástica na Royal Academy of Arts e estudou com o mestre Peter
Flamming na Chelsea School of Art and Design.
Ainda durante este período inicia a formação na Re-Vision Centre for Integrative Psychosynthesis,
finalizando a licenciatura em 1989. Freqüentou a London School e o Uxbridge Technicall College
para aprofundar os seus conhecimentos no domínio do design gráfico e da fotografia.
Em 1990, radicou-se em Lisboa. Atualmente presta atendimento terapêutico e ministra palestras,
seminários e workshops, para a auto cura e desenvolvimento das capacidades latentes no homem,
no Brasil, Inglaterra e Portugal.
Dedica-se à exploração da constituição vibratória do ser humano surgindo a partir dos seus
estudos a terapia energética, o Universo Multidimensional, o outro lado da realidade. Nasce a
Chakraterapia.