Você está na página 1de 3

Projetos culturais via renúncia fiscal

Confira as principais informações para apresentar propostas culturais pelo mecanismo de incentivo fiscal Incentivo fiscal O mecanismo de incentivos fiscais da Lei n° 8.313/1991 (Lei Rouanet) é uma

forma de estimular o apoio da iniciativa privada ao setor cultural. O proponente apresenta uma proposta cultural ao Ministério da Cultura (MinC) e, caso seja aprovada, é autorizado a captar recursos junto a pessoas físicas pagadoras de Imposto de Renda (IR) ou empresas tributadas com base no lucro real visando à execução do projeto. Os incentivadores que apoiarem o projeto poderão ter o total ou parte do valor desembolsado deduzido do imposto devido, dentro dos percentuais permitidos pela legislação tributária. Para empresas, até 4% do imposto devido; para pessoas físicas, até 6% do imposto devido. A dedução concorre com outros incentivos fiscais federais, sem, contudo, estabelecer limites específicos, o que poderá ser aplicado em sua totalidade no incentivo à cultura. A opção é do contribuinte. Apresentação de propostas De acordo com o art. 5° da Instrução Normativa (IN) nº 01 de 05/10/10, as propostas culturais devem ser apresentadas entre 1º de fevereiro e 30 de novembro de cada ano. Podem apresentar propostas pelo mecanismo de incentivo fiscal pessoas físicas com atuação na área cultural (artistas, produtores culturais, técnicos da área cultural etc.); pessoas jurídicas públicas de natureza cultural da administração indireta (autarquias, fundações culturais etc.); e pessoas jurídicas privadas de natureza cultural, com ou sem fins lucrativos (empresas, cooperativas, fundações, ONG’s, Organizações Culturais etc.). Proponentes pessoas físicas poderão ter até 2 projetos e proponentes pessoas jurídicas poderão ter até 5 projetos ativos no SALIC WEB compreendidos entre a apresentação de proposta e do relatório final de cumprimento do objeto. IMPORTANTE: Acima deste limite e até o número máximo de 4 projetos para pessoa física e 10 projetos para pessoa jurídica, somente serão admitidas propostas para o proponente que tiver liberação da movimentação dos recursos captados em pelo menos 33% das propostas apresentadas, considerado o número de propostas apresentadas nos últimos 3 anos.

Preenchimento dos formulários disponibilizados no SalicWeb e anexação em meio digital (PDF) de documentação obrigatória.br) 2° passo . quando da apresentação da proposta. 3° passo – Enviar a proposta via SaliWeb para análise pelo pareceristas do Ministério da Cultura.gov. disponível no site do Ministério da Cultura (www.Sugerimos aos proponentes que não trabalhem simultaneamente com mais de uma janela do Sistema em aberto.Cadastramento de usuário do Sistema de Apoio às Leis de Incentivo à Cultura – SalicWeb.O tamanho dos arquivos em PDF que serão anexados ao ambiente virtual deverão ser inferiores à 10MB. Confira na Instrução Normativa (IN) nº 01 de 05/10/10 Tramitação da proposta no Ministério da Cultura .cultura. de acordo com o objeto da proposta. Importante .Cadastramento de propostas 1° passo . . 7º da IN n°1 de 05/10/10 define quais documentos e informações mínimas devem ser anexados em meio digital (PDF) ou inseridos em forma de texto nos campos correspondentes no Sistema SalicWeb. Documentação e informações necessárias O art.

Leituras recomendadas: Lei n° 8.No SalicWeb. das 9h às 17h Tel: (61) 2024-2082 .cultura. Também é importante que o proponente esteja sempre atualizado com as informações disponibilizadas no site do Ministério da Cultura www. o proponente poderá acompanhar a tramitação da proposta por meio do Espaço do Proponente. Instrução Normativa n° 1/2010/MinC (atualizada e consolidada).313/1991 (Lei Rouanet. Decreto nº 5. Súmulas administrativas da CNIC.br Mais informações Divisão de Atendimento ao Proponente Secretaria de Fomento e Incentivo à Cultura (Sefic) Horário: segunda a sexta.313/1991). que institui o Programa Nacional de Apoio à Cultura – Pronac).761/2006 (Regulamenta o Pronac instituído pela Lei nº 8.gov.

Interesses relacionados