Você está na página 1de 3

SALMO 145 – A BONDADE, GRANDEZA E PROVIDÊNCIA DE DEUS

Os anseios do salmista.

Verso 1
1. Exaltar o Deus verdadeiro
2. Adorá-lo
3. Bendizer o seu nome

Verso 2
1. Bendizê-lo diariamente (comunhão constante).
2. Louvá-lo a vida toda
Verso 3
1. O Senhor é grande (Magnífico, excelente, supremo, grande (enche o universo)).
2. Por ser Soberano, está acima de tudo e de todos.
3. A sua grandeza é insondável. Isto é, incompreensível ao ser humano.

Verso 4
1. O pai (discursará) louvará os feitos do Senhor ao filho.
2. De geração em geração, os seus atos são conhecidos.

Verso 5
1. Meditarei. A mente, o intelecto voltado para pensar no Soberano (Majestade).
2. Mas, também anunciarei.

Versos 6, 7
1. (v.6) Falar-se-á. Algo mais pessoal, conversa de amigos.
2. (v.7) Divulgarão. Algo impessoal. Coletivo. Como faz o pregador. Com alegria
cantarão a tua justiça. O crente canta porque Deus lhe faz justiça.

Verso 8
1. Três coisas que declaramos sobre Deus que nos garantem a própria vida: Sua
Benignidade, Misericórdia e Clemência.

1
2. Estas três qualidades do seu caráter, mais o fato de ser tardio em irar-se, garantem
a nossa integridade.

Verso 9
1. Todas as pessoas, toda a criação, tudo que nos deu a conhecer são alvo da bondade
do Senhor.
2. O seu coração de amor se move em favor dos homens (ternas misericórdias).

Versos 10-12
1. “Os céus declaram a glória de Deus”. Tudo lhe rende graças. Os santos Lhe
bendizem (v.10)
2. Novamente, falarão para os amigos a respeito do Reino, e da necessidade que
temos dele. Os crentes fazem confissão a respeito do poder de Deus, que opera
neles (A própria vida reta, lhes serve de testemunho) (v.11).
3. Como disse Jesus, a respeito das nossas obras (Mt 5.16), os homens verão os feitos
de Deus, também através da igreja (Sl 126.2 – Grandes coisas o Senhor tem feito
por eles). Os homens não beberão nossa derrota, mas ficarão maravilhados com
nossa vitória (v.12).

Verso 13
1. O Reino do Senhor é um Reino Sempiterno.
2. A Sua fidelidade está acima de toda contraprova, logo, são incontestáveis. Ele é
imutável naquilo que diz que fará; se disse acontecerá (Tg 1.17).
3. As suas obras são santas, pois partiram do Deus que é santo.

Versos 14-16
1. Quando erramos, alguns nos dão o empurrãozinho que faltava, para afundarmos de
vez. Mas o Senhor, que sabe que somos fracos, nos sustenta e nos coloca de pé
(v.14).
2. Como os filhotinhos das aves, que ficam olhando para o horizonte a espera do
alimento, assim somos nós em relação a Deus: Ele nos alimenta a fartar
(“Sobraram doze cestos cheios”) (v.15).

2
3. O Senhor é mão aberta. O prazer do Senhor é a nossa satisfação (“satisfazes de
benevolência”), o nosso deleite (v.16).

Verso 17
1. O Senhor é sempre justo, aliás, Ele é justo.
2. Na Sua Soberania, não se deixa levar pela parcialidade; nem ao seu próprio povo
poupou quando errava.

Verso 18-20
1. O Senhor é a garantia dos seus servos.
2. “Perto está o Senhor”. Os que invocam ao Senhor, na sinceridade do seu coração,
sentem a sua presença constante. Na igreja, é o parakletos, o Consolador sempre
presente (v.18).
3. O salmista diz que o Senhor atende o desejo dos que o temem. O crente sempre
tem bons desejos, assim sendo, o Senhor se alegra em nos atender. Nas horas de
angústia, pois não impossível que o crente as tenha, Ele nos socorre com a Sua
salvação (v.19).
4. O Senhor protege aqueles que são Dele; comprados pelo Seu amor inigualável.
Mas infelizmente, há um grupo de pessoas que não são objetos do Seu favor; a
Palavra de Deus os chama de ímpios (v.20).

Verso 21
1. Diante de todas as maravilhas percebidas pela sensibilidade do salmista, só lhe
restou uma disposição: “Profira a minha boca louvores ao Senhor”.
2. O salmista queria estar diante de um grande coro; com milhares de vozes a louvar
o santo nome do Senhor para todo o sempre. Amém.

Pr. Eli da Rocha Silva


IBJH 30/04/2008