Você está na página 1de 20

Exame Normal de Materiais Elétricos e Termodinâmica

11 janeiro 2012

Atenção: A prova está dividida em 1ª Parte (questões 1, 2, 3, 4 e 5) e 2ª Parte

(questões 6, 7, 8, 9 e 10), correspondendo à avaliação da 1ª e 2ª Frequência.

Se pretende realizar o Exame Normal Total, responda às perguntas 1, 3, 5, 7, e 8.

1ª Parte

1.

a) Obtenha a expressão para o campo elétrico

=

4 0 ( 2

+ 2 ) 3/2 originado por um

anel circular de raio R uniformemente carregado com carga Q, num ponto do seu eixo à

distância z do seu centro.

b)

Considere dois anéis coaxiais com raios iguais a R uniformemente

carregados com cargas q 1 e q 2 , como mostra a figura. A distância entre os

centros dos 2 anéis é igual a 3R. No ponto P, que se encontra no eixo dos

q 1 q 2 P
q 1
q 2
P

anéis à distância R do anel carregado com carga q 1 , o campo elétrico é nulo.

Qual a razão q 1 /q 2 ?

2.

Dois condensadores de 3 F e 4 F são carregados individualmente utilizando uma

bateria de 6V. Depois de carregados, associam-se os dois em paralelo, com a placa positiva

de um ligada à negativa do outro.

a)

Após esta ligação, qual a diferença de potencial aos terminais de cada condensador

depois de atingido novamente o equilíbrio?

b)

Qual a carga em cada um dos condensadores na situação da alínea a)?

c)

Qual a energia potencial elétrica armazenada no conjunto após a ligação em paralelo?

c)

Mantendo a ligação em paralelo e o sistema isolado, o condensador de 3 F é

preenchido com um dielétrico com k e =2.5. Qual a alteração na diferença de potencial aos

terminais de cada condensador?

3.

Considere o circuito da figura montado para medir o valor da resistência R. Considere

ε=12.0 V.

a)

Utilizando aparelhos de medida que podem ser considerados ideais, a leitura

no amperímetro é igual a 65 mA e no voltímetro é 5,5 V. Determine os valores de

R e R 0 .

b)

Suponha que os dois aparelhos de medida foram trocados por outros,

mantendo a montagem semelhante ao esquema da figura, mas tendo agora o

A V R0 ε
A
V
R0
ε

amperímetro uma resistência interna R A =2.0 e o voltímetro uma resistência interna

R V =500 . Neste caso, qual será a leitura nos aparelhos de medida e qual o valor que será

atribuído a R (supondo que este valor é desconhecido para o experimentalista)?

Nota: Se não resolveu a alínea anterior, considere R=80e R 0 =90.

c)

Explique qualitativamente como poderia melhorar a exatidão na medida de R,

utilizando os aparelhos de medida da alínea b).

4. Um feixe de electrões com energia cinética K, emerge de um tubo acelerador para uma

região onde existe uma placa metálica à distância d do fim do tubo (ver

figura).

  • a) Qual deve ser a direção e sentido de

trajetória indicada? Justifique.

para que

o feixe siga a

  • b) Mostre que se pode evitar que o feixe de eletrões colida com a placa para || > √

2

2 2 .

d
d

5. a) Considere um cilindro muito longo com o eixo coincidente com o eixo dos zz’, de raio

R e percorrido por uma densidade de corrente uniforme

= ̂ .

Utilizando a lei

de

Ampère, obtenha a expressão para o campo magnético originado por este cilindro para:

i) 0<r<R

ii) r>R

b) Considere dois cilindros muito longos, de igual raio (R=0.10 cm), com os eixos paralelos

que distam entre si 0.75 cm (ver figura). O cilindro 1 é percorrido por uma corrente de

6.5A, no sentido representado na figura (para dentro da página). Qual deverá ser a

corrente (sentido e grandeza) que percorre o cilindro 2, para que o campo magnético no

ponto P seja nulo? Justifique.

1

2

P
P

0.75 cm

1.5 cm

________________________________________________________________________________________________________

Formulário

=

1

=

9 × 10 9 2 / 2

0 = 4 × 10 7 /

 

g=9.8ms -2

 

4 0

 

1

 

1 q . d

 
 

 

   

q

  • 2 r ˆ

ˆ

⃗⃗⃗ . ⃗⃗⃗⃗

=

 

=

4

3

3

= 4 2

 

E

E dip

  • 3 i

 

0

 

4

 

4

∆ = −

⃗ .

 

= −

⃗⃗⃗⃗⃗

.

 

=



0

r

= (A/m 2 )

 



0

z

⃗ . =

= 0

=

1

2

 

0

2

 

0

= ⃗⃗⃗

× ⃗

⃗ . = 0

 

=

2

   

= × ⃗

 

0

⃗⃗⃗

×

̂

0

̂

=

 

= 4 ×

2

 
 

4

2

2ª parte

6.

Considere um recipiente de cobre de 70 g de massa que contém 100 g de água no seu

 

interior. À água é adicionado um pedaço de chumbo com massa igual a 200 g e à

temperatura de 200 C.

 

a)

Determine a temperatura inicial da água e do recipiente de cobre sabendo que,

 

depois de atingido o equilíbrio térmico, a temperatura do conjunto é igual a 20 C.

 

b)

Que quantidade de gelo a -10ºC deverá ser adicionada ao sistema anterior para

 

que a temperatura em equilíbrio passe a ser igual a 10 C.

 

7.

40 moles de um gás ideal diatómico (C V = 5R/2) encontram-se inicialmente à pressão de

100 kPa e à temperatura de 300 K (estado 1). O gás sofre um processo cíclico em que é

primeiro comprimido isotermicamente até à pressão de 200 kPa (estado 2), e depois

expandido a pressão constante até retomar o seu volume inicial (estado 3). Finalmente, o

gás retorna ao estado 1 por arrefecimento a volume constante.

 
 

a)

Desenhe este ciclo num diagrama PV e determine o volume do gás em cada estado

 

1, 2 e 3.

 

b)

Determine a variação de energia interna do sistema nos processos 12, 23 e

31.

c)

Determine o trabalho em cada um dos processos da alínea anterior e identifique

em cada caso se o trabalho é realizado por ou sobre o sistema.

 

d)

Determine o trabalho total para o processo cíclico e diga, justificando, se este

equipamento é uma máquina térmica ou um frigórico.

 

e)

Copie a tabela para a folha de prova e complete-a.

Processo

 

Q (kJ)

W (kJ)

U (kJ)

12

       

23

       

31

       

Ciclo

       

8.

Considere uma porção de gás hidrogénio que é bombardeado por um feixe de eletrões

com energia igual a 12.5 eV.

 
 

a)

Faça um diagrama dos primeiros 4 níveis de energia para o átomo de hidrogénio.

b)

Admitindo que os átomos do gás se encontram no estado fundamental antes da

colisão com os eletrões, para que níveis poderão ser excitados os eletrões atómicos

após a interação com o feixe de eletrões?

 

c)

Quais os comprimentos de onda que serão emitidos no processo de desexcitação?

Justifique.

Nota: se não resolveu a alínea b), considere os estados excitados n=2 e n=3.

9.

Sabendo que a prata (Ag) é um metal monovalente, ou seja, que cada átomo de Ag

contribui com um eletrão para a banda de condução e que Z(Ag)=47,

M(Ag)=107.8g/mol e (Ag)=10.5 g/cm 3 :

  • a) Obtenha a densidade de eletrões de condução na prata.

  • b) Determine a energia de Fermi da prata.

  • 10. Considere um fotão com energia igual a 1.0 eV e um eletrão com energia cinética de igual valor.

    • a) Qual o comprimento de onda associado a cada um? Justifique.

    • b) Com base nos resultados obtidos na alínea anterior, compare as vantagens do microscópio eletrónico relativamente ao microscópio óptico.

________________________________________________________________________________________________________

Formulário

3 E  kT 1eV=1.6x10 -19 J R  8.314 Jmol K c  1 
3
E  kT
1eV=1.6x10 -19 J
R  8.314 Jmol K
c
 1
 1
2
m e =9.11x10 -31 kg
R
pV  nRT
k 
1.38 10 /
23
J molecula K
/
 
N
5.67  10 W /m K
A
 8
2
4
2
n 
p  a
V
nb nRT
2
V
1
c 
 3  10 m/s
8
F Nm ( v )
2
 
p 
x
0
0
A
V
W  dW  PdV
h= 6,63x10 -34 J.s=4.14x10 -15 eV.s
N A =6.022x10 23 partículas/mole
Q  Lm
Q  mcT
U  Q W
 U  nC  T
f
dQ
C  C  R
V
 S  S  S
P
V
f
i
T
i
pV  const
W
T
e 
e
1
C
TV  const
 1
Q
Carnot
T
H
H
hc
T
E  hf 
K 
L
K
L
Q W
Carnot
T  T
H
L
h
' 
(1 cos)
V
T
m c
S  nRln
f
 nC ln
f
e
V
V
T
i
i
   

h

h

2 2 2 2 2 n   n h E   n 2 2
2
2
2
2
2
n
n h
E 
n
2
2
2
mL
8
mL
2
n
( x ) 
sin(
x )
n
L
L
13.6
E   ( eV )
n
2

n

máx .T=2.898x10 -3 (m.K)∆. ∆ ~ℏ

 

p mv

(2 m ) VE 3/ 2 1/ 2 g ( E )  h 2 
(2 m ) VE
3/ 2
1/ 2
g ( E ) 
h
2 
3 N 
E 
2  
2
3
F
2 m  8 V  
e
1
f ( E ) 
3
e
 1
E
 E
(
EE kT
)/
F
média
5 F
  • 2 / 3

  • 1 d

 
 

dT

Tabelas

Calor específico

 

Cobre (Cu)

Chumbo (Pb)

   

Gelo (-10C)

Água (15C)

 

Vapor água

J/kgC

390

 

130

 

2100

   

4180

2010

 

água

Ponto fusão (K)

Calor fusão(kJ/kg)

 

Ponto ebulição (K)

 

Calor vaporiz. (kJ/Kg)

273

 

333.5

   

373

 

2257

c) Para melhorar a exatidão na medida de R, deve aumentar-se o valor de R V
c) Para melhorar a exatidão na medida de R, deve aumentar-se o valor de R V e diminuir o
valor R A . Isto pode ser conseguido, colocando em série com o voltímetro uma R elevada e
em paralelo com o amperímetro uma R de baixo valor. Sendo conhecidos os valores destas
resistências, será possível corrigir os valores medidos em cada aparelho.