Você está na página 1de 8

Apostila Técnica

Sistema de Embreagem
Como funciona uma embreagem?
Veja aqui:

- Funcionamento
- Componentes
- Diagnósticos
- Dicas
- Tabelas
Os passos vitoriosos de uma
história de sucesso!
Desde 1953, a então Borg Warner, já produzia embreagens
para atender a emergente indústria automobilística nacional.
No mesmo ano, a Amortex iniciava sua produção.
Atuando sob a bandeira da empresa Fichtel & SACHS AG
estas duas marcas, verdadeiros ícones
no mercado automobilístico brasileiro original e de
reposição, traduzem até hoje todas suas qualidades sob o
nome SACHS.
Hoje, 50 anos depois, a tecnologia e a alta durabilidade,
associada ao maior mix de serviços do mercado, fazem da
SACHS a referência quando se fala em embreagens.

0800 19 44 77
Ligue, é grátis!
SOM
SACHS Oficina Móvel
É o Serviço 0800!
Basta pegar o telefone e ligar.
Se você precisa de algum esclarecimento
relacionado aos produtos SACHS, da mon-
tagem à manutenção, ligue!
Basta discar 0800 19 44 77 de qualquer lugar
do Brasil para falar com a equipe técnica Há problemas que dificilmente são solucionados por telefone.
SACHS. Ela está pronta para atendê- Para eles, a SACHS criou o SOM: SACHS Oficina Móvel.
lo, esclarecer suas dúvidas São carros dirigidos por mecânicos altamente qualificados e
e receber as suas sugestões. equipados com ferramentas para solucionar e esclarecer
O Serviço 0800 é o SEU canal direto questões relacionadas à montagem e a garantia na SUA
de comunicação com a SACHS. oficina, com as peças na mão.
Faça bom uso dele. É a SACHS ao seu lado, encurtando distâncias e solucionando
problemas de bate-pronto, sem burocracia.

Confira as regiões com AL BA CE DF ES GO MG MS MT


este serviço já disponível: PB PE PR RJ RN RS SC SP TO

www.zfsachs.com.br
SACHS na internet
On-line, tudo
Aqui você consulta tudo sobre a SACHS, faz downloads, sobre a SACHS:
realiza seu cadastro e muito mais, tudo 24 horas por dia.
história, dicas,
Basta acessar o completo site da SACHS para ter estes
serviços ao seu alcance. tecnologia e
Acesse www.zfsachs.com.br e fique sempre bem informado. novidades!
Conhecendo o sistema de Embreagem

Antes de falarmos da embreagem Funcionamento


propriamente dita, precisamos abordar
alguns conceitos físicos que ajudam a Para utilizar o movimento de rotação do motor, é necessário
um acoplamento seguro, capaz de transmití-lo.
explicar os princípios do seu
funcionamento, que na verdade, é muito Nos veículos a embreagem transmite a rotação do motor à caixa
simples. de mudanças e daí para o diferencial e às rodas. Suas funções são:

permitir acoplamentos suaves e sem ruídos.


Vamos falar de atrito. Toda vez que um
transmitir o torque do motor para a caixa de transmissão (posição acoplada).
corpo desliza ou tenta deslizar sobre outro,
permitir a interrupção da transmissão de torque para possibillitar as mudanças de
surge uma força chamada atrito que tenta marchas (posição desacoplada).
impedir este movimento. Quanto maior a
compressão de um corpo sobre outro, A embreagem também age como um amortecedor de vibrações para diminuir ruídos
provenientes da caixa de transmissão. Ela está localizada entre o motor e a caixa de
maior será o atrito.
transmissão, no interior de uma capa seca e
A embreagem faz uso do atrito para é acionada através de um comando em Câmbio Diferencial
transmitir o movimento de rotação do pedal. A embreagem
motor à caixa de transmissão. é composta por Embreagem Rodas motoras
Motor
platô e disco(s),
sendo que o platô é
É importante lembrar também que o atrito
fixado diretamente
produz calor. Por exemplo, nós esfregamos sobre o volante do
as mãos uma contra a outra com força, motor e o disco
quando está frio no inverno, justamente fixado ao eixo da
para aquecê-las. transmissão.

Embreagem acoplada Embreagem desacoplada

1
Platô de mola membrana

carcaça

mola membrana

placa de pressão

cordão da placa

mola de retrocesso

Componentes SACHS: Garantia de um co


Testando a embreagem
Veremos agora alguns testes que
devem ser realizados na oficina para
ajudar no diagnóstico do sistema de
embreagem.

Trepidação

Engate a primeira marcha e, com o


motor girando mais ou menos com o
dobro da marcha lenta, saia devagar e
sem solavancos.

Faça este procedimento em terreno


plano e repita-o também em subida.

2
Disco de embreagem

guarnição

mola de guarnição

disco de torção

cubo

njunto de Embreagem perfeito e confiável

Estes testes requerem conhecimento


e experiência. Só deverão ser
realizados por profissionais da área.

Dificuldade no engate Patinação

Puxe o freio de mão. Em marcha lenta, Puxe o freio de mão.


pise na embreagem e espere 4 Engate a terceira marcha.
segundos. Engate a marcha ré, que deve Mantenha o motor na rotação
entrar sem dificuldades. de torque máximo. Retire o pé da
embreagem rapidamente e acelere ao mesmo tempo.
Sem tirar o pé da embreagem,
movimente a alavanca de câmbio para Se a embreagem estiver boa, o motor deve
as outras marchas. Agindo desta forma, morrer imediatamente. Se não for este o caso,
os engates deverão ocorrer sem ruído ocorrendo um tempo prolongado de
ou dificuldade. patinação ou mesmo aumento da rotação
do motor, há um claro sinal de
problemas na embreagem.

Importante: devido ao
superaquecimento, não
repita esta operação
mais de duas vezes seguidas.

3
Verificações para facilitar o seu serviço
Fique esperto na troca da Principais causas de defeitos disco. Trincas, marcas azuladas, sulcos e
Embreagem! espelhamento indicam claramente que houve
Rolamento guia do eixo piloto superaquecimento. É necessário que estas
Pequenos descuidos podem provocar marcas sejam eliminadas quando possível,
grandes problemas. Todos os Esta é uma pequena peça que, quando caso contrário, o volante deve ser substituído.
componentes do sistema de embreagem desprezada, pode causar grandes problemas. O retrabalho, ou seja, a usinagem deve ser
devem ser verificados visual e Quando travado, não é possível mais debrear feita, porém dentro das especificações
funcionalmente com todo cuidado, e resultando no difícil engate das marchas. fornecidas pelo fabricante. É importante
isso antes da montagem. Causa ruído e também desalinhamento, o que ressaltar que a superfície de fixação do platô
Veremos a seguir alguns defeitos que resulta na destruição do amortecimento deve ser retrabalhada para que se mantenha a
podem ser evitados na manutenção do torcional do disco. mesma altura da peça nova (vide tabela).
sistema de embreagem se forem
analisados atentamente, antes de Retentores dos eixos Tubo guia do rolamento de embreagem
começar a montagem do veículo.
A embreagem funciona basicamente por O tubo guia deve estar absolutamente
atrito, portanto, qualquer vestígio de óleo pode concêntrico e exatamente paralelo com o eixo
influenciar negativamente as funções da piloto da transmissão. Áreas amassadas ou
embreagem. A presença de óleo nos gastas no tubo guia podem prejudicar o
compartimentos da embreagem e no conjunto deslizamento do mancal e causar patinação,
platô e disco indicam que os retentores devem trepidação e pedal duro da embreagem.
ser substituídos. Em veículos com alta quilo-
metragem, os retentores devem ser imprescin- Garfo da embreagem
divelmente analisados e substituídos para
evitar problemas como patinação e trepidação. Verificar se o mesmo movimenta-se
livremente. Excesso de folga pode prejudicar o
Volante do motor curso de acionamento de debreagem.
Se visualmente for constatado desgaste nas
O volante do motor é, juntamente com a áreas de atrito e nas buchas, o mesmo deve
placa do platô, uma das faces de atrito do ser substituído.

Tabelas de defeitos e soluções


Dificuldade de engate

Defeito Motivo Solução


1. Disco de embreagem empenado Deformação ocorrida no transporte Corrigir o empenamento até
(batimento axial fora do especificado). ou estoque. aproximadamente 0,8 mm.
2. Cubo do disco engripa no eixo piloto. Perfil danificado por batida. Substitua o disco de embreagem.
Cubo enferrujou no eixo piloto.
Cubo ou eixo piloto com desgaste nas estrias.
3. Disco colou no volante do motor O veículo permaneceu muito tempo Limpar as superfícies de atrito do volante
ou na placa de pressão do platô. parado sem ter sido debreado. e da placa do platô bem como o
revestimento do disco com lixa.
4. Espessura do disco acima do especificado. Montagem com disco incorreto. Montar o disco correto.
5. Defeito no rolamento ou bucha guia do eixo piloto. Trocar o rolamento.
6. Embreagem não recua a placa. Folga excessiva no rolamento de embreagem. Regular a folga conforme especificado.
Comando do pedal com excesso de folga. Trocar peças defeituosas.
Falta de fluído de freio no sistema de Adicionar fluído.
acionamento hidráulico.
Vazamento no sistema de acionamento hidráulico. Retirar o vazamento e se necessário,
Ar no sistema (no caso de acionamento hidráulico). providenciar a troca dos cilindros.
Fixação incorreta do platô. Efetuar a sangria no sistema.

Linguetas da mola membrana foram Fixar corretamente o platô e em caso de


deformadas na montagem do câmbio no motor. deformação, substituir o platô.
Substituir o platô.

4
Tabelas de defeitos e soluções
Embreagem patina

Defeito Motivo Solução


1. Desgaste excessivo das guarnições do disco (lona). Desgaste natural por tempo de uso. Troca do conjunto de embreagem.
Embreagem usada de maneira incorreta.
2. Guarnição contaminada com óleo. Vazamento nos retentores do motor ou câmbio. Eliminar os eventuais vazamentos.
Excesso de graxa na lubrificação do eixo piloto. Eliminar o excesso de lubrificação.
Vazamento de graxa no rolamento de embreagem. Substituir o disco.
3. Embreagem trabalhando parcialmente Não há folga entre o rolamento de Regular a folga conforme especificado.
debreada (enforcada). embreagem e a mola membrana.
Travamento no sistema de acionamento ou Eliminar as causas do travamento, executar
pedaleira dificultando o retorno da embreagem. lubrificação do sistema.
Cilindro atuador do sistema hidráulico não retorna. Substituir o cilindro atuador.
4. Base de fixação do volante do motor mais Volante do motor usinado somente na área Usinar somente a área de fixação do
alta que o especificado. de contato com o disco. platô ou trocar o volante.
5. Superaquecimento da embreagem. Uso abusivo/indevido. Trocar conjunto.
Idem item 3.
6. Superfície do volante em más condições. Superfície espelhada ou com rachaduras. Usinar ou trocar o volante do motor.

Embreagem trepida

Defeito Motivo Solução


1. Revestimento do disco contaminado Vazamento de óleo nos retentores do motor ou câmbio. Substituir o disco.
com óleo ou graxa. Excesso de lubrificação no eixo piloto e rolamento.
2. Embreagem enroscando. Cabo de embreagem emperrado. Reparar as peças danificadas e,
Cilindros de acionamento hidráulico desgastados. se for o caso, substituí-las.
Tubo guia do rolamento desgastado.
3. Coxins do motor e câmbio. Coxins deslocados, fatigados ou quebrados. Montar corretamente ou substituí-los.
4. Paralelismo irregular da placa de pressão do platô. Deformação na carcaça do platô ocorrida na Trocar platô.
montagem do veículo.
Deformação da mola de retrocesso.
5. Motor desregulado. Regulagem do carburador, ignição ou injeção. Efetuar regulagem.

Embreagem com ruído

Defeito Motivo Solução


1. Aplicação incorreta do disco para o veículo. Sistema de amortecimento não compatível. Aplicar o disco correto.
2. Rolamento ou bucha guia do eixo piloto. Travamento ou falta do mesmo. Montar um novo rolamento ou bucha.
3. Rolamento de embreagem engripado. Rolamento defeituoso ou seco. Substituir o rolamento.
4. Sistema de acionamento gasto ou quebrado. Uso abusivo/indevido. Substituir o disco.

Tabela de dimensões do volante do motor

Volkswagen/Ford Volante Fiat Volante GM Volante


VW 1300 BX Rebaixo 23,80 mm FIAT 1000 / 1050 / 1300 Ressalto 0,50 mm Corsa Wind 1.0 / 1.4 Rebaixo 2,10 mm
Corcel I Rebaixo 12,40 mm Palio 1000 Ressalto 0,50 mm Monza 1.6 L Rebaixo 2,10 mm
VW 1300 com anel Rebaixo 23,80 mm FIAT 1500 / 1600 Ressalto 0,50 mm Chevette / Chevette Jr. Rebaixo 3,63 mm
VW 1300 sem anel Rebaixo 23,80 mm Palio 1600 Ressalto 0,50 mm Pick-up Corsa 1.6 /1.6 16V Rebaixo 19,15 mm
Gol MI após 01/97 Rebaixo 5,00 mm Tempra 8V Ressalto 0,50 mm Monza 1.8 / 2.0 Rebaixo 2,10 mm
VW AP 1.6 Plano Tempra 16 V Ressalto 0,50 mm Ômega 2.2 L Rebaixo 2,10 mm
Gol a ar Rebaixo 21,00 mm Tempra Turbo Ressalto 0,50 mm Ômega 2.0 L Rebaixo 2,10 mm
VW 1500 /1600 a ar sem anel Rebaixo 21,00 mm Vectra Rebaixo 19,15 mm
VW 1500 /1600 a ar com anel Rebaixo 21,00 mm Opala 4 cilindros Rebaixo 3,30 mm
Corcel II / Del Rey Plano Opala 6 cilindros Rebaixo 3,30 mm
Escort 1.6 L até 92 Plano Ômega 3.0 L Rebaixo 3,00 mm
Logus / Escort 1.6 L Rebaixo 10,90 mm
Santana /Versailles 1.8 L /2.0L Plano
Escort 1.8 L / Apollo 1.8 L Rebaixo 23,40 mm
F 100 Plano
Logus /Escort /Pointer 1.8 /2.0L Rebaixo 12,40 mm

5
Apostila Técnica - Sistema de Embreagem

Junho / 2005

ZF do Brasil Ltda. - Divisão ZF SACHS . Av. Piraporinha, 1000 . Jordanópolis . São Bernardo do Campo . SP
DDG: 0800 19.4477 . www.zfsachs.com.br