Você está na página 1de 2
Centro de Educação e Formação Profissional da Amadora Tema: Os grandes fluxos migratórios 1- Leia ,

Centro de Educação e Formação Profissional da Amadora

Tema: Os grandes fluxos migratórios

1- Leia, atentamente, os seguintes textos.

Texto A - Migrações Internas

As migrações internas adquiriram particular importância com o processo de industrialização. Efectivamente, foi o desenvolvimento das indústrias, localizadas sobretudo nos centros urbanos ou próximo deles que, ao necessitarem de muita mão de obra, fizeram com que uma boa parte da população rural abandonasse o campo e fosse viver para a cidade, à procura de melhores condições de vinda, desencadeando o chamado êxodo rural.

Nos países desenvolvidos este tipo de fluxo migratório tem vindo a diminuir. Há mesmo países onde se assiste a um movimento com sentido contrário ao êxodo rural, ou seja, da cidade para o campo. É o chamado êxodo urbano, que deriva sobretudo da saturação das cidades e da consequente perda de qualidade de vida dos seus habitantes. Um outro movimento interno resultante em parte do crescimento espacial urbano e de um processo de reurbanização recente, sobretudo nos países mais desenvolvidos, são as deslocações diárias que as pessoas realizam entre o local de residência e o local de trabalho e que designamos por migrações pendulares.

Texto B - Migrações Externas

Os fluxos migratórios externos ou internacionais tiveram o seu início nos séculos XV e XVI, logo a seguir aos Descobrimentos, com a colonização da América Latina, por parte dos portugueses e espanhóis. Seguidamente, durante o século XVIII e princípios do século XIX assumiram lugar assinalável os movimentos de escravos africanos para a América. Mais tarde, registaram-se grandes correntes intercontinentais, entre os princípios do século XIX e as primeiras décadas do século XX, devido principalmente à saída de muitos milhões de europeus que tiveram como destino privilegiado os Estados Unidos, o Canadá, a América Latina, a Austrália e a Nova Zelândia, mas também a Ásia e a África, embora em número inferior. Assim, após um período de relativa acalmia, que decorreu sensivelmente entre as duas Guerras Mundiais e durante o qual estes movimentos tiveram um decréscimo bastante acentuado, devido aos conflitos propriamente ditos e, sobretudo, à crise económica dos anos 30, voltaram a ocorrer novos fluxos migratórios, embora de menor intensidade e com características diferentes dos anteriores. A primeira vaga ocorreu durante as décadas de 50 e 60 e teve como origem a carência de mão-de-obra necessária à recuperação económica dos países europeus que ficaram destruídos em consequência da II Guerra Mundial. Deste modo, países como a ex- República Federal Alemã, a França, o Reino Unido, a Suiça, a Bélgica e a Holanda passaram a receber imigrantes oriundos dos países mais pobres da Europa Mediterrânica (Itália, Espanha, Portugal, Grécia, entre outros) e do Norte de África (Marrocos, Argélia e Tunísia). A segunda grande vaga migratória deu-se nos princípios dos anos 90, em que muitos milhões de pessoas, provenientes sobretudo dos países em desenvolvimento, se tenham deslocado para os EUA, Canadá e Europa Ocidental, muitos de forma legal, mas outros, e numa percentagem cada vez mais significativa, de um modo clandestino. Actualmente, a origem dos principais fluxos são as regiões simultaneamente pobres e muito povoadas do Mundo, onde predominam os países em desenvolvimento. Os destinos são as regiões mais desenvolvidas na Europa e na América do Norte. É de

1/2

Centro de Educação e Formação Profissional da Amadora salientar também o Médio Oriente que, não sendo

Centro de Educação e Formação Profissional da Amadora

salientar também o Médio Oriente que, não sendo países desenvolvidos, geram muita riqueza devido à exploração do petróleo. De modo geral consideram-se quatro regiões importantes de destinos dos emigrantes (Fig.1):

- Os Estados Unidos, que são essencialmente procurados por emigrantes asiáticos, mexicanos e outros países da América Latina; - A Europa Ocidental; - Os Estados petrolíferos da Península da Arábia; - A Austrália, um importante país de destino para os emigrantes do Sul e Sudeste da Ásia.

Centro de Educação e Formação Profissional da Amadora salientar também o Médio Oriente que, não sendo

Figura 1

Actividades: (Responda no caderno diário)

1- Explique em que consiste o êxodo rural.

2- Mencione duas causas do êxodo rural.

3- Explique o que entende por migrações pendulares.

4- Refira duas consequências do movimento migratório referido na questão anterior.

5- Após a 2ª Guerra Mundial voltou a verificar-se um grande fluxo migratório, cuja a origem e destino foram essencialmente os países europeus.

5.1- Identifique dois países de partida e dois países de chegada.

5.2- Mencione a principal causa desse movimento.

6- Indique as principais regiões de origem e de destino dos emigrantes na actualidade.

Formador: Rui Cravo

2/2