Você está na página 1de 28

[1]

Rui Pimenta

Contrastes de desenvolvimento

Interdependência entre espaços com diferentes níveis de desenvolvimento

Obstáculos ao desenvolvimento

EBSL – janeiro 2013

– Geografia: 9º ano –

janeiro 2013

ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DE LORDELO

Rui Pimenta

[2]

Índice:

(Geografia – 9º ano)

Contrastes de desenvolvimento:

(Geografia – 9º ano) Contrastes de desenvolvimento : Interdependência entre espaços com diferentes níveis de

Interdependência entre espaços com diferentes níveis de desenvolvimento

entre espaços com diferentes níveis de desenvolvimento Obstáculos ao desenvolvimento : - introdução -

Obstáculos ao desenvolvimento:

- introdução

- catástrofes naturais

- crescimento demográfico

- passado colonial

- conflitos armados/guerras

- défice democrático

- comércio internacional

- dívida externa

EBSL – janeiro 2013

Rui Pimenta

[3]

Contrastes de desenvolvimento

(Geografia – 9º ano)

Interdependência entre espaços com diferentes níveis de desenvolvimento

Obstáculos ao desenvolvimento: Introdução

Ao longo das últimas décadas registaram-se progressos importantes nos níveis de desenvolvimento da maior parte dos países do mundo.

Contudo, as diferenças entre os países desenvolvidos e em desenvolvimento têm-se acentuado devido aos muitos obstáculos ao desenvolvimento.

Os países menos desenvolvidos não conseguem acompanhar os mais desenvolvidos, uma vez que continuam a enfrentar uma série de obstáculos, tanto a nível interno como externo.

NATURAISNATURAIS

De entre os muitos obstáculos ao desenvolvimento dos Países em desenvolvimento, destacam-se o acentuado crescimento demográfico,

ECONECONÓÓMICOSMICOS

dificuldades económicas e a existência de regimes políticos ditatoriais, que frequentemente dão origem a conflitos/guerras, bem como fatores históricos e naturais.

EBSL – janeiro 2013

DEMOGRDEMOGRÁÁFICOSFICOS

BB CC AA OBSTOBSTÁÁCULOSCULOS AOAO DESENVOLVIMENTODESENVOLVIMENTO DD FF EE
BB
CC
AA
OBSTOBSTÁÁCULOSCULOS AOAO
DESENVOLVIMENTODESENVOLVIMENTO
DD
FF
EE

HISTHISTÓÓRICOSRICOS

POLPOLÍÍTICOSTICOS

BBÉÉLICOSLICOS

Rui Pimenta

[4]

Contrastes de desenvolvimento

(Geografia – 9º ano)

Interdependência entre espaços com diferentes níveis de desenvolvimento

Obstáculos naturais ao desenvolvimento: Catástrofes naturais

As catástrofes naturais

Catástrofes naturais As catástrofes naturais provocam efeitos devastadores nos países em

provocam efeitos devastadores nos países em desenvolvimento.

Estes países são mais vulneráveis porque os meios financeiros e técnicos de que dispõem para efetuar a prevenção, o salvamento e a reconstrução das infraestruturas, são inferiores aos países desenvolvidos.

É por isso que …

furacões

aos países desenvolvidos . É por isso que … furacões tsunamis inundações EBSL – janeiro 2013
aos países desenvolvidos . É por isso que … furacões tsunamis inundações EBSL – janeiro 2013

tsunamis

aos países desenvolvidos . É por isso que … furacões tsunamis inundações EBSL – janeiro 2013

inundações

aos países desenvolvidos . É por isso que … furacões tsunamis inundações EBSL – janeiro 2013

EBSL – janeiro 2013

Rui Pimenta

[5]

Contrastes de desenvolvimento

(Geografia – 9º ano)

Interdependência entre espaços com diferentes níveis de desenvolvimento

Obstáculos naturais ao desenvolvimento: Catástrofes naturais

secas

sismos

ao desenvolvimento: Catástrofes naturais secas sismos (vulcões) … são catástrofes muito comuns nos países em
ao desenvolvimento: Catástrofes naturais secas sismos (vulcões) … são catástrofes muito comuns nos países em

(vulcões)

Catástrofes naturais secas sismos (vulcões) … são catástrofes muito comuns nos países em

… são catástrofes muito comuns nos países em desenvolvimento, têm um grande impacto sobre a sua economia.

EBSL – janeiro 2013

Rui Pimenta

[6]

Contrastes de desenvolvimento

(Geografia – 9º ano)

Interdependência entre espaços com diferentes níveis de desenvolvimento

Obstáculos demográficos ao desenvolvimento: crescimento demográfico

Como é sabido, a variação da população depende diretamente do crescimento natural (CN) de outros factores económicos, sociais, culturais e políticos.

depende diretamente do crescimento natural (CN) de outros factores económicos, sociais, culturais e políticos .

e

Assim, a partir do CN é possível identificar três realidades distintas:

 

- aumento (do valor absoluto) da população, situação em que o número de nascimentos

(N)

é superior ao de óbitos/mortes (M). Traduz um CN positivo.

- ausência de crescimento da população, que corresponde ao estado em que a natalidade

(N)

é igual à mortalidade (M). Traduz um CN nulo.

- diminuição da população, situação em que N é inferior a M. Traduz um CN negativo.

 

Sabemos também que os países desenvolvidos (PD) não apresentam o mesmo nível de crescimento demográfico que os países em desenvolvimento (PED).

demográfico que os países em desenvolvimento (PED) . EBSL – janeiro 2013 Enquanto nos PD o

EBSL – janeiro 2013

Enquanto nos PD o CN é baixo, o que fez

com que o aumento populacional tenha sido

pouco significativo desde 1950 até aos nosso

dias, nos PED o CN é levado, pelo que a sua

população tem vindo a aumentar de forma

considerável, tornando-se nos principais

a

responsáveis pela explosão demográfica

nível mundial.

considerável , tornando-se nos principais a responsáveis pela explosão demográfica nível mundial . Rui Pimenta

Rui Pimenta

[7]

Contrastes de desenvolvimento

(Geografia – 9º ano)

Interdependência entre espaços com diferentes níveis de desenvolvimento

Obstáculos demográficos ao desenvolvimento: crescimento demográfico

Nos PED, a causa das elevadas taxas de crescimento natural como:

- o baixo nível de instrução;

natural como : - o baixo nível de instrução ; reside em diversos fatores - o

reside em diversos fatores

- o desconhecimento/ausência de planeamento familiar e de (utilização de) métodos contracetivos;

- a valorização social da mulher apenas como mãe e trabalhadora doméstica;

- a influência religiosa que, em alguns países, promove a existência de famílias numerosas;

- a utilização dos filhos como fonte de rendimento;

- os casamentos precoces.

Neste grupo de países, é ainda de realçar que os filhos são considerados uma fonte de rendimentos, uma vez que auxiliam a família nomeadamente, nos trabalhos agrícolas.

rendimentos , uma vez que auxiliam a família nomeadamente, nos trabalhos agrícolas . EBSL – janeiro
rendimentos , uma vez que auxiliam a família nomeadamente, nos trabalhos agrícolas . EBSL – janeiro
rendimentos , uma vez que auxiliam a família nomeadamente, nos trabalhos agrícolas . EBSL – janeiro
rendimentos , uma vez que auxiliam a família nomeadamente, nos trabalhos agrícolas . EBSL – janeiro

EBSL – janeiro 2013

Rui Pimenta

[8]

Contrastes de desenvolvimento

(Geografia – 9º ano)

Interdependência entre espaços com diferentes níveis de desenvolvimento

Obstáculos demográficos ao desenvolvimento: crescimento demográfico

Através do mapa sobre a TCN é possível compararmos países e regiões, sendo visíveis contras- tes no que respeita ao cresci- mento demográfico.

Enquanto, na maioria dos PED se registam elevadas TCN, os PD confrontam-se com valores baixos para aquele indicador.

Daqui

resulta

uma

realidade

contrastante onde:

indicador . Daqui resulta uma realidade contrastante onde : - a não proporcionalidade entre os recursos

- a não proporcionalidade entre os recursos disponíveis e a população, em excesso, conduz a inúmeras situações de pobreza, criminalidade, violência e instabilidade social nos PED.

Para além disso, como é sabido, o excesso populacional promove a subnutrição, o difícil acesso à educação e a falta de cuidados de saúde.

- as reduzidas TCN dos PD, devido à diminuição da TN naqueles países, tem conduzido ao

progressivo envelhecimento da população, pondo em risco a renovação de gerações

.
.

EBSL – janeiro 2013

Rui Pimenta

[9]

Contrastes de desenvolvimento

(Geografia – 9º ano)

Interdependência entre espaços com diferentes níveis de desenvolvimento

Obstáculos históricos ao desenvolvimento: Passado colonial

Ao longo da história, a formação de colónias foi a forma como a espécie humana se espalhou pelo mundo.

Na pré-história, a ocupação de territórios não era geralmente acompanhada pelo uso da força – a não ser para lutar contra eventuais animais que os ocupassem.

Em tempos mais recentes, no entanto, o crescimento populacional e económico em vários países da Europa e da Ásia (os Mongóis e os japoneses) levou a um novo tipo de

que passou a ter o carácter de dominação (e, por vezes, extermínio) de povos

que ocupavam territórios longínquos e dos seus recursos naturais, criando grandes impérios coloniais.

colonização

, criando grandes impérios coloniais . colonização Pode dizer-se que a colonização recente do mundo se

Pode dizer-se que a colonização recente do mundo se iniciou com os descobrimentos e com a exploração das Ilhas Canárias pelos portugueses, no princípio do século XIV.

A primeira ocupação violenta foi a conquista de Ceuta, também pelos portugueses, em 1415.

Os navegadores continuaram a explorar a costa de África para sul e depois ao longo do Oceano Índico, chegando finalmente ao seu "destino", à Índia, onde ocuparam Goa, em 1510.

Em 1511, Afonso de Albuquerque invadiu Malaca (sultanato na Malásia), estabelecendo aí o domínio português.

Finalmente, chegaram à China, onde fundam a colónia de Macau, em 1557.

EBSL – janeiro 2013

Rui Pimenta

[10]

Contrastes de desenvolvimento

(Geografia – 9º ano)

Interdependência entre espaços com diferentes níveis de desenvolvimento

Obstáculos históricos ao desenvolvimento: Passado colonial

Veja-se agora a sequência de mapas que se segue e comprove-se como o

colonialismo europeu foi o que abrangeu a maior parte do mundo, fora daquele continente, tendo

sido

ocupadas

completamente

as

Américas e a Austrália até ao século XVII e a maior parte de África até ao início do século XIX.

EBSL – janeiro 2013

até ao século XVII e a maior parte de África até ao início do século XIX
até ao século XVII e a maior parte de África até ao início do século XIX

Rui Pimenta

[11]

Contrastes de desenvolvimento

(Geografia – 9º ano)

Interdependência entre espaços com diferentes níveis de desenvolvimento

Obstáculos históricos ao desenvolvimento: Passado colonial

de desenvolvimento Obstáculos históricos ao desenvolvimento: Passado colonial EBSL – janeiro 2013 Rui Pimenta
de desenvolvimento Obstáculos históricos ao desenvolvimento: Passado colonial EBSL – janeiro 2013 Rui Pimenta

EBSL – janeiro 2013

Rui Pimenta

[12]

Contrastes de desenvolvimento

(Geografia – 9º ano)

Interdependência entre espaços com diferentes níveis de desenvolvimento

Obstáculos históricos ao desenvolvimento: Passado colonial

de desenvolvimento Obstáculos históricos ao desenvolvimento: Passado colonial EBSL – janeiro 2013 Rui Pimenta
de desenvolvimento Obstáculos históricos ao desenvolvimento: Passado colonial EBSL – janeiro 2013 Rui Pimenta

EBSL – janeiro 2013

Rui Pimenta

[13]

Contrastes de desenvolvimento

(Geografia – 9º ano)

Interdependência entre espaços com diferentes níveis de desenvolvimento

Obstáculos históricos ao desenvolvimento: Passado colonial

de desenvolvimento Obstáculos históricos ao desenvolvimento: Passado colonial EBSL – janeiro 2013 Rui Pimenta
de desenvolvimento Obstáculos históricos ao desenvolvimento: Passado colonial EBSL – janeiro 2013 Rui Pimenta

EBSL – janeiro 2013

Rui Pimenta

[14]

Contrastes de desenvolvimento

(Geografia – 9º ano)

Interdependência entre espaços com diferentes níveis de desenvolvimento

Obstáculos históricos ao desenvolvimento: Passado colonial

de desenvolvimento Obstáculos históricos ao desenvolvimento: Passado colonial EBSL – janeiro 2013 Rui Pimenta
de desenvolvimento Obstáculos históricos ao desenvolvimento: Passado colonial EBSL – janeiro 2013 Rui Pimenta

EBSL – janeiro 2013

Rui Pimenta

Contrastes de desenvolvimento (Geografia – 9º ano) [15] Interdependência entre espaços com diferentes níveis de
Contrastes de desenvolvimento
(Geografia – 9º ano)
[15]
Interdependência entre espaços com diferentes níveis de desenvolvimento
Obstáculos históricos ao desenvolvimento: Passado colonial
Fonte: http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/8/89/Colonisation2.gif
EBSL – janeiro 2013
Rui Pimenta

[16]

Contrastes de desenvolvimento

(Geografia – 9º ano)

Interdependência entre espaços com diferentes níveis de desenvolvimento

Obstáculos históricos ao desenvolvimento: Passado colonial

Vimos anteriormente que muitos países em desenvolvi- mento sofreram a colonização por parte de países da Europa.

Os seus recursos naturais

foram explorados sobretudo em função dos interesses europeus

e não das necessidades das

populações locais.

De entre os mais afectados,

encontram-se os países africa- nos, uma vez que, na sua grande maioria alcançaram a independência muito tarde, apenas a partir da década de

1960.

Relativamente às ex-colónias

portuguesas (Cabo Verde, Guiné-Bissau, São Tomé e Prín- cipe, Angola e Moçambique), é

, São Tomé e Prín- cipe , Angola e Moçambique ), é de salientar tardios em

de salientar

tardios em África, como se pode comprovar através do mapa.

que a sua independência apenas se verificou em 1975, um dos processo mais

EBSL – janeiro 2013

Rui Pimenta

[17]

Contrastes de desenvolvimento

(Geografia – 9º ano)

Interdependência entre espaços com diferentes níveis de desenvolvimento

Obstáculos históricos ao desenvolvimento: Passado colonial

De entre alguns dos efeitos da descolonização em África destacam-se:

milhões de africanos morreram na ocupação (durante e depois), devido a conflitos, propagação de doenças, escravatura e exploração da mão de obra;

as fronteiras territoriais, definidas por países da Europa na Conferência de Berlim (1884-1885), não respeitaram os limites tribais e provocaram guerras étnicas, que continuaram a ter reflexos na atualidade;

criaram-se vários Estados no interior continente, sem quaisquer ligações ao mar, totalmente dependentes dos países vizinhos que possuem portos marítimos;

as

melhores terras de cultivo e as riqueza do subsolo ouro, diamantes, etc. – foram

monopolizadas pelos colonos europeus e pelas grandes empresas europeias;

promoveu-se a agricultura de plantação em prejuízo da agricultura tradicional de subsistência;

linhas de caminho de ferro foram construídas apenas para garantir o acesso ao interior e

o

transporte dos produtos até aos portos marítimos e destes até aos países

colonizadores;

a luta pela independência originou muitos conflitos, como a guerra colonial portuguesa e outros;

a identidade cultural foi abalada pela imposição dos valores europeus;

 

EBSL – janeiro 2013

Rui Pimenta

[18]

Contrastes de desenvolvimento

(Geografia – 9º ano)

Interdependência entre espaços com diferentes níveis de desenvolvimento

Obstáculos “bélicos” ao desenvolvimento: Conflitos armados/Guerras

Os territórios “instáveis” da África Subsariana Conflitos ativos no início da década de 2000 Fortes
Os territórios “instáveis” da África Subsariana
Conflitos ativos no início da década de 2000
Fortes tensões ou instabilidade política
Situação política relativamente estável
Petróleo e Gás Natural
Ouro
Diamantes
A
destruição de infraestruturas, os refugiados e as vítimas
mortais, são alguns dos principais custos associados aos
conflitos.

Os países em desenvolvimento, sujeitos a conflitos armados são, muitas vezes, extremamente ricos em recursos naturais.

Embora se assista a uma diminuição dos conflitos armados no mundo desde 1990, os Países em desenvolvimento continuam a ser muito afetados pelas guerras, sobretudo no Médio oriente, Ásia meridional e, em particular, na África subsariana.

Os rendimentos da exportação desses produtos, em vez de serem utilizados no desenvolvimento dos respetivos países, são utilizados no financiamento da guerra.

EBSL – janeiro 2013

Rui Pimenta

[19]

Contrastes de desenvolvimento

(Geografia – 9º ano)

Interdependência entre espaços com diferentes níveis de desenvolvimento

Obstáculos “bélicos” ao desenvolvimento: Conflitos/Guerras

têm

custos, destacando-se entre os principais:

- vítimas mortais;

- destruição de infraestruturas;

- refugiados

- despesas em armamento;

- recrutamento de crianças como solda-

dos

-

Os

conflitos

armados/guerras

; - recrutamento de crianças como solda- dos - Os conflitos armados/guerras ; ; … EBSL

;

; - recrutamento de crianças como solda- dos - Os conflitos armados/guerras ; ; … EBSL

;

; - recrutamento de crianças como solda- dos - Os conflitos armados/guerras ; ; … EBSL
; - recrutamento de crianças como solda- dos - Os conflitos armados/guerras ; ; … EBSL

EBSL – janeiro 2013

; - recrutamento de crianças como solda- dos - Os conflitos armados/guerras ; ; … EBSL

Rui Pimenta

[20]

Contrastes de desenvolvimento

(Geografia – 9º ano)

Interdependência entre espaços com diferentes níveis de desenvolvimento

Obstáculos políticos ao desenvolvimento: Défice democrático

A descolonização abriu caminho para a instalação de ditaduras e instabilidade po- lítica, sendo ain- da hoje frequen- tes os conflitos armados.

A proporção de

países com siste- mas políticos de- mocráticos tem

vindo

a

aumen-

tar.

de- mocráticos tem vindo a aumen- tar . No entanto, existem ainda muitos países com regimes

No entanto, existem ainda muitos países com regimes de partido único, militares ou ditatoriais, sendo comum o desrespeito pelos direitos humanos e pela liberdade de imprensa, a corrupção, o desvio de capitais e o favorecimento das classes dirigentes.

Os protestos da população desencadeiam, normalmente, confrontos e instabilidade política e social.

Os conflitos armados e instabilidade acabam por prejudicar o desenvolvimento desses países.

EBSL – janeiro 2013

Rui Pimenta

[21]

Contrastes de desenvolvimento

(Geografia – 9º ano)

Interdependência entre espaços com diferentes níveis de desenvolvimento

Obstáculos económicos ao desenvolvimento: Comércio internacional

O comércio é a atividade económica que permite a troca de produtos, bens ou serviços.

Quando ocorre dentro do próprio país esta atividade designa-se por comércio interno ou, se se verifica entre países (diferentes), toma o nome de comércio externo.

No comércio externo consideram-se as Importações, isto é, as compras que um país efetua a outro e as Exportações, ou seja, as vendas de produtos a outros países.

A relação entre os produtos comprados e vendidos entre os países toma o nome de balança comercial.

A balança comercial pode apresentar três formas:

positiva ou excedentária;

nula ou equilibrada;

negativa ou deficitária.

ou excedentária ; – nula ou equilibrada ; – negativa ou deficitária . EBSL – janeiro
ou excedentária ; – nula ou equilibrada ; – negativa ou deficitária . EBSL – janeiro
ou excedentária ; – nula ou equilibrada ; – negativa ou deficitária . EBSL – janeiro
ou excedentária ; – nula ou equilibrada ; – negativa ou deficitária . EBSL – janeiro

EBSL – janeiro 2013

Rui Pimenta

[22]

Contrastes de desenvolvimento

(Geografia – 9º ano)

Interdependência entre espaços com diferentes níveis de desenvolvimento

Obstáculos económicos ao desenvolvimento: Comércio internacional

Importa ainda salientar que nas relações comer- ciais entre os países, além das exportações e das importações de mercadori- as, estão também contem- pladas as trocas ao nível dos serviços e capitais.

O conjunto destas transa- ções chama-se balança de pagamentos.

As caraterísticas económi- cas dos países contribuem para a variação da sua balança comercial.

contribuem para a variação da sua balança comercial . Na maioria dos países desenvolvidos , o

Na maioria dos países desenvolvidos, o avanço tecnológico, a diversificação de produtos e a produção em massa (em grandes quantidades), contribuem para o desenvolvimento da economia, conseguindo deste modo aumentar as exportações.

Nos países em desenvolvimento, nomeadamente nos que apresentam estabilidade política, em resultado de incentivos ao investimento e do desenvolvimento industrial, verifica-se um aumento das exportações.

Em geral, nos países exportadores de petróleo a balança comercial é positiva.

EBSL – janeiro 2013

Rui Pimenta

[23]

Contrastes de desenvolvimento

(Geografia – 9º ano)

Interdependência entre espaços com diferentes níveis de desenvolvimento

Obstáculos económicos ao desenvolvimento: Comércio internacional

O comércio entre os PVD e os PD é efetuado de forma muito desigual, quer na quantidade quer no tipo de produtos, bem como no valor que representam.

Os

PVD

exportam

para

os

países

desenvolvidos

um

reduzido

número

de

produtos,

principalmente matérias primas, sem grande transformação.

 

De entre os principais produtos destacam-se os de:

 

- origem mineral: cobre, ferro, pedras preciosas, …

- origem vegetal: algodão, borracha, tabaco, café, …

- origem animal e vegetal: combustíveis fósseis como o carvão, o petróleo e o gás natural.

Depois de um processo de transformação operado pelos PD, as referidas matérias primas dão origem a “novos” produtos que os PVD importam a um preço naturalmente superior, refletindo o valor entretanto acrescentado.

Matérias primas

Exportação

entretanto acrescentado . Matérias primas Exportação Transformação Importação Cobre Pedras preciosas Algodão

Transformação

Importação

. Matérias primas Exportação Transformação Importação Cobre Pedras preciosas Algodão Borracha Tabaco Café

Cobre Pedras preciosas Algodão Borracha Tabaco Café Petróleo

Pedras preciosas Algodão Borracha Tabaco Café Petróleo EBSL – janeiro 2013 “Novos” produtos Fios de cobre
Pedras preciosas Algodão Borracha Tabaco Café Petróleo EBSL – janeiro 2013 “Novos” produtos Fios de cobre
Pedras preciosas Algodão Borracha Tabaco Café Petróleo EBSL – janeiro 2013 “Novos” produtos Fios de cobre
Pedras preciosas Algodão Borracha Tabaco Café Petróleo EBSL – janeiro 2013 “Novos” produtos Fios de cobre
Pedras preciosas Algodão Borracha Tabaco Café Petróleo EBSL – janeiro 2013 “Novos” produtos Fios de cobre
Pedras preciosas Algodão Borracha Tabaco Café Petróleo EBSL – janeiro 2013 “Novos” produtos Fios de cobre
Pedras preciosas Algodão Borracha Tabaco Café Petróleo EBSL – janeiro 2013 “Novos” produtos Fios de cobre

EBSL – janeiro 2013

“Novos” produtos

Fios de cobre Colares Vestuário Pneus Cigarros Café Gasolina

Rui Pimenta

[24]

Contrastes de desenvolvimento

(Geografia – 9º ano)

Interdependência entre espaços com diferentes níveis de desenvolvimento

Obstáculos económicos ao desenvolvimento: Comércio internacional

Como vimos antes, os PVD vendem os seus produtos (matérias primas) a baixo custo e adquirem-nos, depois de transformados, a custos elevados.

Deste modo, a relação de dependência é agravada pela degradação dos preços de troca, ou seja, a subida do preço das importações e a descida do preço das exportações.

De acordo com o gráfico, a partir de 1975 assiste-se a uma descida generalizada dos preços dos produtos primários (matérias primas).

Em consequência disso, os PVD têm de exportar cada vez mais para conseguirem obter as mesmas receitas, uma vez que o custo dos produtos importados é cada vez mais elevado.

As

pela

, globalização e ao seu poder económico, conseguem impor os preços de compra das matérias primas.

à

intervenção das multinacionais

relações

comerciais

são

ainda

das multinacionais relações comerciais são ainda agravadas que devido menos desenvolvidos apresentam um

agravadas

que

devido

menos

desenvolvidos apresentam um deficit na balança comercial, em muitos casos crónico, o que os leva a recorrer cada vez mais à ajuda internacional e a empréstimos externos.

Concluímos

assim

que

os

países

Evolução dos preços dos produtos entre 1975 e 2004 (base 100 em 1985)

que os países Evolução dos preços dos produtos entre 1975 e 2004 (base 100 em 1985)

EBSL – janeiro 2013

Rui Pimenta

[25]

Contrastes de desenvolvimento

(Geografia – 9º ano)

Interdependência entre espaços com diferentes níveis de desenvolvimento

Obstáculos económicos ao desenvolvimento: Dívida externa

A divida externa corresponde ao somatório dos débitos de um país, resultantes de empréstimos e financiamentos contraídos com o exterior pelo próprio governo, por empresas privadas ou estatais.

Por exemplo, os EUA, apesar de serem uma das maiores potências econó- micas, têm a maior dívida externa do mundo.

O grande problema surge quando os países devedo- res são PVD e, como tal, necessitam de realizar investimentos em vários setores (educação, saúde,

investimentos em vários setores (educação, saúde, agricultura, etc.), mas não o podem fazer como deviam

agricultura, etc.), mas não

o podem fazer como

deviam porque uma parte significativa dos seus capitais se destina ao

pagamento da dívida externa.

EBSL – janeiro 2013

Rui Pimenta

[26]

Glossário:

Contrastes de desenvolvimento

(Geografia – 9º ano)

Catástrofes naturais são acontecimentos/ocorrências resultantes de um fenómeno natural extremo que, apesar de uma intensidade variável, revela efeito(s)/consequência(s) devastador(es/as), nomeadamente a destruição de infraestruturas (edifícios, estradas, pontes, etc.) e também por isso, com frequência, a perda de

vidas humanas e/ou muitos feridos (graves).

a perda de vidas humanas e/ou muitos feridos (graves) . Crescimento natural – Corresponde à diferença

Crescimento natural Corresponde à diferença entre a natalidade (nº de nascimentos) e a mortalidade (nº de óbitos/mortes) [ CN = N – M ].

Apesar de a variação da população estar diretamente relacionada com o Crescimento Natural (CN), outro indicador pode também justificar a referida variação, muitas vezes de forma decisiva. Falamos do Saldo Migratório (SM), ou seja, a diferença entre o nº de Imigrantes (I) e o nº de Emigrantes (E) [ SM = I – E ].

Quando consideramos conjuntamente, estes indicadores permitem perceber a situação real de uma população quanto ao seu número de efetivos/pessoas, traduzido pela fórmula CE (Crescimento Efetivo) = CN + SM.

Da aplicação desta fórmula, podem registar-se as seguintes situações:

- CE positivo, quando CN e SM são positivos ou sempre que o valor positivo de CN > que o valor negativo de SM;

- CE nulo, pois que CN = SM;

- CE negativo, sempre que CN e SM são negativos ou quando o valor positivo de CN < que o valor negativo SM.

- CE negativo , sempre que CN e SM são negativos ou quando o valor positivo

Explosão demográfica é o aumento elevado e repentino da população de seres humanos.

As situações de explosão demográfica são observadas em duas situações:

- sempre que se verifica uma redução da mortalidade, devido à introdução de novas tecnologias que, por exemplo, tornam possível a cura de doenças importantes [a descoberta da penicilina, de vacinas, de novos fármacos/medicamentos, novas técnicas cirúrgicas, etc.] ou conduzem ao aumento na produção de alimentos [Revolução Industrial, que contemplou/possibilitou um/a revolução agrícola, a qual, objetivamente, teve como consequência um aumento da eficácia das práticas agrícolas, da área cultivada, etc., que se traduziram num aumento do rendimento agrícola (produção por hectare)];

- ou quando se registam importantes aumentos das taxas de natalidade, com frequência associadas a períodos de guerra ou grandes calamidades.

O aumento brusco da população leva a um aumento também brusco do território ocupado, e tem alguns efeitos

ambientais e económico-sociais catastróficos, daí a utilização da palavra “explosão.

e económico-sociais catastróficos , daí a utilização da palavra “ explosão ” . EBSL – janeiro

EBSL – janeiro 2013

Rui Pimenta

[27]

Glossário:

Contrastes de desenvolvimento

(Geografia – 9º ano)

Taxa de Crescimento Natural é igual à diferença entre a Taxa de Natalidade e a Taxa de Mortalidade

[ TCN = TN – TM ].

Índice de renovação de gerações é o número médio de filhos que cada mulher devia ter durante toda a sua vida para que as gerações pudessem ser substituídas. Aparentemente seria de 2, para que, morrendo os país, estes pudessem ser numericamente substituídos. Contudo, como à nascença há mais rapazes que raparigas

Contudo, como à nascença há mais rapazes que raparigas (105 rapazes para 100 raparigas), o índice

(105 rapazes para 100 raparigas), o índice tem que ser de 2,1.

rapazes para 100 raparigas), o índice tem que ser de 2,1 . Colonização – isto é,

Colonização isto é, o processo que conduziu à ocupação de um território situado fora das fronteiras

geográficas de um país e que ficou subordinado ao seu domínio político e económico.

geográficas de um país e que ficou subordinado ao seu domínio político e económico .

Refugiado – é toda a pessoa que abandonou o seu país para escapar a perseguição, condenação, guerra, etc.

[Fonte: http://www.infopedia.pt/lingua-portuguesa/refugiado (Dicionário de Língua Portuguesa da Porto Editora)]

Conflitos armados, perseguições políticas, religiosas e étnicas, a que se juntam brutais catástrofes físicas têm provocado milhões de mortos e cortejos intermináveis de populações em fuga por todo o mundo.

A maioria destes dramas podiam ser evitados, outros nem tanto, embora quase sempre pudessem ser reduzidos o número de mortes. Uma coisa é certa o panorama a nível mundial é assustador. Calcula-se que existam em todo o mundo cerca de 21 milhões de refugiados, dos quais 12,6 milhões são refugiados dentro dos seus próprios países de residência, em lugares como Darfur, Uganda e República Democrática do Congo, etc.

Entre as populações mais apoiadas pela ONU-ACNUR, destacam-se os afegãos (2,9 milhões), colombianos (2,5 milhões), iraquianos (1,8 milhões), sudaneses (1,6 milhões) e somalis (839 mil) (ACNUR – Alto Comissário

das Nações Unidas para Refugiados 2005). [Fonte: http://imigrantes.no.sapo.pt/page4refugiado1.html]

Mas, segundo a Convenção Relativa ao Estatuto dos Refugiados das Nações Unidas (1951), deve considerar-se refugiado apenas toda a pessoa que, em razão de fundados temores de perseguição devido à sua raça, religião, nacionalidade, associação a determinado grupo social ou opinião política, se encontra fora de seu país de origem e que, por causa dos ditos temores, não pode ou não quer regressar ao mesmo (Fonte:

http://www.hrea.org/index.php?doc_id=511).

Crianças soldado Todos os menores de 18 anos, recrutados ou utilizados por uma força ou grupo armado, seja qual for a sua função (combatentes, ajudantes, cozinheiros, carregadores, mensageiros, espiões ou

cozinheiros, carregadores, mensageiros, espiões ou utilizados para fins sexuais) . EBSL – janeiro 2013 Rui

utilizados para fins sexuais).

cozinheiros, carregadores, mensageiros, espiões ou utilizados para fins sexuais) . EBSL – janeiro 2013 Rui Pimenta

EBSL – janeiro 2013

Rui Pimenta

[28]

Glossário:

Contrastes de desenvolvimento

(Geografia – 9º ano)

Multinacional é uma empresa que se fixa e produz em mais do que um país. O tremo multinacional está a cair em desuso, sendo estas empresas, cada vez mais, conhecidas por transnacionais – na realidade, têm a sua sede num dado país e atuam noutros.

De um modo geral, todos os países concorrem entre si para atrair transnacionais porque representam
De um modo geral, todos os
países concorrem entre si para
atrair transnacionais porque
representam emprego, o
aumento do investimento
estrangeiro e a transferência
de tecnologia.
Porém, o balanço entre as vantagens e os inconvenientes associados a
estas empresas é controverso.
Os objetivos das transnacionais são fáceis de resumir: baixar os custos de
produção, conquistar mais mercado e aumentar os lucros.
Entre alguns dos inconvenientes apontados, destacam-se:
- a deslocação para outros países onde os custos de produção são mais
baixos, depois de terem usufruído de condições especiais;
- a exploração de matérias primas e mão de obra barata/abundante nos
PVD, enquanto os seus lucros revertem quase na totalidade para os PD;
- a cedência dos governos a interesses das multinacionais; …

EBSL – janeiro 2013

Rui Pimenta