Você está na página 1de 4

2013

Regimes especiais de IVA
Regime Especial de Isenção e Regime Especial dos Pequenos Retalhistas

kelvin costa 16-02-2013

que não efectuem importações ou exportações. aplicável exclusivamente aos pequenos retalhistas: Regime Especial dos Pequenos Retalhistas. serra os 100€ sem IVA pois não poderá cobrar ao cliente o IVA. Regime especial de Isenção Este regime tem como pressuposto simplificar as obrigações aos sujeitos passivos com um baixo volume de negócios. Exemplo: um sujeito passivo declara o seu inicio de actividade nos Serviços de Finanças como Técnico de Informática. então o sujeito passivo ficará enquadrado no regime normal do IVA. no primeiro ano a seguir ater ficar a baixo dos critérios do Artigo 53º do CVIA. ter um volume de negócios inferior a 10 mil euros anuais. se o contribuinte ficar sujeito a iva por obrigação (por ter ultrapassado um dos limites do Artigo 53º do CIVA) ai pode mudar para o regime de isenção. do Código de Imposto sobre o Valor Acrescentado (CIVA) prevê dois regimes especiais:   Um regime aplicável aos pequenos contribuintes em geral: Regime Especial de Isenção. Se não se verificarem estes requisitos. a qualquer momento. ficando obrigado a permanecer no regime normal de IVA por um período de 5 anos se o contribuinte optar pela sujeição ao iva. ainda. pra isso bastando entregar a declaração de início ou de alterações num serviço de finanças local ou através do portal da Autoridade Tributária e Aduaneira.Regimes especiais de IVA Com o objectivo de afastar das regras gerais do imposto um número significativo de contribuintes que. O facto de ficar enquadrado neste regime. referente ao ano anterior. Devem. Apesar do benefício da isenção. o sujeito passivo pode optar por renunciar a esse beneficio. teriam dificuldades em cumprir com as obrigações declarativas e contabilísticas impostas para a maioria dos sujeitos passivos enquadrados no regime normal. Se o valor cobrado ao cliente for 100€. sabendo que não irá facturar mais de 10 mil euros e não pretende efectuar importações ou exportações. visto que ele mesmo esta isento do IVA. Outro. cumpre assim os requisitos para ficar enquadrado neste regime. assumindo que estes não terão um departamento administrativo ou uma estrutura que permita o cumprimento de algumas obrigações de natureza fiscal e declarativa. não lhe permitirá proceder à cobrança de IVA nas suas prestações de serviços. Enquadram-se neste regime todos os sujeitos passivos que não possuam contabilidade organizada em sede de IRS ou IRC. nem actividades relacionadas com resíduos e sucatas. pela sua reduzida dimensão. .

pequenas lojas de roupa. nem ser obrigado a tal. actividades ligadas ou operações intracomunitárias e não realizar prestações de serviços não isentos de valor anual superior a 250 euros.). o volume de compras do ano anterior ser igual ou inferior a 50 mil euros. entre eles: ser uma pessoa singular. O apuramento de imposto a entregar ao Estado é feito de forma diferente. livros. neste caso aplica-se uma percentagem de 25% ao valor do imposto suportado nas compras para revenda. É considerado pequeno retalhista. não possuir contabilidade organizada para efeitos de IRS. O IVA dedutível baseia-se no IVA suportado na aquisição de bens de investimento (registadora e bens do activo fixo tangível) ou outros bens para uso próprio (detergentes. para venda. Para se enquadrar neste regime é necessário cumprir alguns requisitos. que venda chapéus. . feirantes. €460 x 25% = €115 de imposto a liquidar. ou seja. atinja 90% do volume de compras. aquele em que o volume de compras de bens. conforme podemos visualizar no seguinte esquema: Exemplo: uma loja tradicional. Para apurar o IVA liquidado efectua-se o seguinte cálculo: €2460 de mercadorias/1. Teve como custos: €50 em detergentes. exportações.23 = €2000 €2000 x 23% = €460 Aos €460 aplica-se uma taxa de 25%. sem transformação. situada na baixa Lisboeta. Comprou €2460 de mercadorias (IVA incluído). assim como não realizar actividades relacionadas com resíduos e sucatas.Regime especial dos Pequenos Retalhistas Este regime de IVA à semelhança do regime de isenção baseado no artigo 53º visa também simplificar e reduzir a carga administrativa ao mínimo. €40 em electricidade e €15€ em água. estão enquadrados pequenas mercearias. Neste regime. não praticar importações. normalmente. entre outros. etc. comércio tradicional. caso o retalhista adquira bens para transformação acresce mais 25% e assim se apura o IVA liquidado.

Ao imposto liquidado subtrai-se o imposto dedutível: €115 .32 a entregar ao Estado O sujeito passivo pode. bastando para tal entregar a declaração de início ou de alterações num Serviço de Finanças local ou através do portal da Autoridade Tributária e Aduaneira. a qualquer momento optar por renunciar à isenção. o pagamento de imposto ou apresentação da declaração. novamente. do regime.68 = €97. No final dos 5 anos pode optar por beneficiar.€ 17. No caso de cessação de actividade. . há que apurar o valor de IVA a deduzir.Tendo em consideração que se teve custos. deve ser feito num prazo de 30 dias a contar da cessação da actividade. é obrigado a permanecer no regime geral por um período de 5 anos. Ao renunciar à isenção. para tal terá que entregar uma declaração de alterações em Janeiro do ano seguinte ao fim do término do prazo.