SUMÁRIO

LÍNGUA PORTUGUESA.................................................................................................................. LÍNGUA PORTUGUESA I – PROFESSOR ANDRESAN................................................................. ACENTUAÇÃO GRÁFICA.................................................................................................................. FUNÇÕES SINTÁTICAS.................................................................................................................... CONCORDÂNCIA VERBAL.............................................................................................................. REGÊNCIA VERBAL.......................................................................................................................... CRASE............................................................................................................................................... EMPREGOS DOS PRONOMES........................................................................................................ VERBOS............................................................................................................................................. LÍNGUA PORTUGUESA II – PROFESSOR MARCELLO................................................................ ORAÇÕES......................................................................................................................................... PONTUAÇÃO.................................................................................................................................... CONCORDÂNCIA NOMINAL............................................................................................................ ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS.................................................................................. INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS....................................................................................................... 03 05 05 18 41 54 72 84 97 116

116
131 141 159 166

INFORMÁTICA.................................................................................................................................. WINDOWS......................................................................................................................................... BROFFICE......................................................................................................................................... INTERNET ......................................................................................................................................... LEGISLAÇÃO.................................................................................................................................. MATÉRIA CONSTITUCIONAL.......................................................................................................... CONSTITUIÇÃO FEDERAL............................................................................................................. CONSTITUIÇÃO ESTADUAL............................................................................................................ MATÉRIA ADMINISTRATIVA E DE ORGANIZAÇÃO JUDICIÁRIA ............................................... LEI Nº 10.098/94................................................................................................................................ COJE LEI Nº 7.356/1980.................................................................................................................... REGIMENTO INTERNO DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ........................................................................................................................................................... CONSOLIDAÇÃO NORMATIVA JUDICIAL.......................................................................................

171 173 211 225 233 235 235 262 270 270 284 285 303

Técnico Judiciário

1

MATÉRIA CÍVEL E PROCESSUAL................................................................................................. CÓDIGO CIVIL................................................................................................................................... CÓDIGO DE PROCESSUAL CIVIL..................................................................................................

312 312 318

MATÉRIA CRIMINAL E PROCESSUAL........................................................................................... CÓDIGO PENAL................................................................................................................................ CÓDIGO DE PROCESSO PENAL..................................................................................................... LEI Nº 11.340/06 LEI MARIA DA PENHA..........................................................................................

328 328 331 336

2

Técnico Judiciário

LÍNGUA PORTUGUESA I PROFESSOR ANDRESAN ACENTUAÇÃO GRÁFICA
CLASSIFICAÇÃO DA PALAVRA QUANTO À SÍLABA TÔNICA PRÉ-REQUISITO – Tonicidade das Palavras Proparoxítona – acento tônico na antepenúltima sílaba: século, paralelepípedo. Paroxítona – acento tônico na penúltima sílaba: relógio, parede. Oxítona – acento tônico na última sílaba: capaz, vatapá. Monossílabo tônico (forte): dó, luz, noz. Monossílabo átono (fraco): do, me, lhe.
Regras de Acentuação Gráfica 1. Proparoxítonas

Todas são acentuadas. Ex.: lágrima, máquina, oxítona, lâmpada. 2. Oxítonas São acentuadas as que terminam em A) A(S), E(S), O(S). EX.: sofá, guaraná, café, cipó. B) EM, ENS (com mais de uma sílaba). Ex.: porém, parabéns, intervém, alguém. 3. Paroxítonas São acentuadas as que não terminam em A(S), E(S), O(S), EM e ENS. Ex.: jóquei, biquíni, álbum, caráter. Portanto, as paroxítonas acentuadas são aquelas que possuem as seguintes terminações: ã, ãs, ão, ãos, ei, eis, i, is, om, on, ons, um, uns, us, l, n, r, x, ps e ditongo crescente. COLOQUE V (VERDADEIRO) OU F (FALSO). 1) A palavra pôsteres manteria o acento gráfico caso fosse passada para o singular . ___ 2) O emprego de acento gráfico nas palavras tábua e mágoa é determinado pela mesma regra. ___ 3) As palavras séries e antagônico são acentuadas por razões diferentes. ___ 4) A mesma regra preceitua o uso do acento em nível e aliás. ___ 5) Uma mesma regra determina o uso de acento em negócio e prêmio. ___ 6) Justifica-se o sinal gráfico de acentuação em língua e períodos pela mesma razão. ___ 7) A mesma regra determina o uso do acento em comprá-lo e balé . ___ 8) As palavras alguém e polens deveriam ser acentuadas. ___
Técnico Judiciário 5

9) A mesma regra determina o uso do acento nas palavras caráter e até. ___ 10) Caso retirássemos o acento de ânsia e é surgiriam outras palavras equivalentes na Língua Portuguesa, sem acento gráfico.___ 11) Fáceis e histórias recebem acento gráfico em virtude de serem o plural de palavras acentuadas. ___ 12) Se fosse retirado o acento gráfico das palavras virá, estudarás e está, esta alteração provocaria o surgimento de outras palavras da Língua Portuguesa._____ 13) A palavra caráter mantém o acento gráfico em sua forma plural._____ 14) As palavras é e vê-se são acentuadas devido à mesma regra.____ 15) Eficácia e Ministério são palavras acentuadas pela mesma razão._____ 16) De acordo com a nova ortografia a palavra bônus poderá receber acento agudo.____ 17) A palavra álbum recebe acento apenas no singular,____ 18) A palavra urubu deveria ser acentuada, pois é uma oxítona terminada em “u”._____ 19) Todas as palavras terminadas em e(s) devem ser acentuadas, visto que são oxítonas._____ 20) Repórteres recebe acento pela mesma regra de revólver._____ 4. Hiatos “I” e “U”. Serão acentuados se preencherem três condições básicas. - forem tônicos - vierem antecedidos de vogal - formarem sílabas sós ou com S Exs.: saída, saúde, Ijuí, balaústre, juízes ATENÇÃO: Nova regra As palavras paroxítonas que têm i ou u tônicos precedidos por ditongos não serão mais acentuadas. Desta forma, agora escreve-se feiura, baiuca, boiuno, cauila. Essa regra não vale quando se trata de palavras oxítonas; nesses casos, o acento permanece. Assim, continua correto Piauí, teiús, tuiuiú. 5. Ditongo Aberto ÉU, ÉI e ÓI Acentuamos os ditongos EU, EI, OI quando forem abertos e tônicos. Exs.: réus, protéico, heróis. ATENÇÃO: Nova regra O acento agudo foi eliminado nos ditongos abertos "ei" e "oi" de palavras paroxítonas, como assembleia, boleia, epopeia, ideia, jiboia, paleozoico, paranoia, onomatopeia. As palavras oxítonas terminadas em éi, éu e ói continuam acentuadas: chapéu, herói, corrói, remói, céu, véu, lençóis, anéis, fiéis, papéis, Ilhéus. 6. Hiatos ÔO/ÊEM Acentuamos esses hiatos, quando a primeira vogal for tônica. Ex.: Enjôo, vôo, crêem, vêem. ATENÇÃO: Nova Regra Foram eliminados os acentos circunflexos nos hiatos OO / EE: oo – enjoo, perdoo, magoo, voo, abençoo; ee – creem, deem, leem, releem, veem, preveem
6 Técnico Judiciário

qui. Schönberg.7. Trema Coloca-se o trema nos grupos que. gue. como Bündchen. ATENÇÃO: Nova Regra Ele deixa de existir nos seguintes casos: Para (verbo). sagüi. averígue. averiguar. Acento agudo sobre o U Quando o U for tônico. Porém. Acento Diferencial É usado para diferenciar a intensidade (tonicidade) de certos vocábulos em relação a seus homógrafos átonos. que se diferenciava da preposição pera Técnico Judiciário 7 . pára (verbo) _________ para (preposição) pôr (verbo) ___________ por (preposição) pôde (pretérito) ________ pode (presente) pêlo (substantivo) _____ pelo (preposição) pélo. por exemplo. Pera (substantivo). averigúe apazigúe ATENÇÃO: Nova regra A letra u não será mais acentuada nas sílabas que. ATENÇÃO: Nova regra O trema foi abolido de todas as palavras da língua portuguesa. Assim. pelas. polos (preposição arcaica) têm/vêm (plural) ______ tem/vem (singular) eles intervêm/eles mantêm para diferenciar de ele mantém/ele intervém (e demais derivados de TER e VIR. temos apazigue (em vez de apazigúe). argui (em vez de ele argúi). coloca-se acento agudo. o trema é mantido em nomes próprios estrangeiros e suas derivações. Müller e mülleriano. apaziguar. Pelo (substantivo). pela (preposição) pêra (substantivo) _____ pera (preposição) pólo. Exs: agüentar. averigue. 8. gui. oblíque. gui dos verbos como arguir. Pode-se também acentuar desta forma esses verbos: ele apazígue. gue. pólos (substantivos) ___ polo. qui. Polo (substantivo). obliquar. que se diferenciava da preposição para. pélas. oblique. que se diferenciava da preposição pelo. que se diferenciava da preposição polo. quando o U for átono e pronunciado. péla (verbo) ______ pelo.

____ 5) De acordo com as novas regras as palavras papéis e heróico deixaram de receber acento gráfico. continuarão sendo acentuadas.___ 10) As palavras aí. ___ 8 Técnico Judiciário . juízes e faróis recebem acento gráfico tanto no singular quanto no plural. 1) A mesma regra determina o emprego de acento gráfico nas palavras período e faísca._____ 12) A ausência de acento gráfico em médico provocaria mudança na sua pronúncia. vê. tradições e função._________ 15) A palavra Tramandaí é acentuada pela mesma regra de Piauí. as palavras bocaiúva e feiúme passarão a não ser acentuadas. _______ 17) Conforme as novas regras.___ 9) A regra que determina o acento na palavra está é a mesma que prescreve seu uso na palavra ensinálos.________ 16) A palavra advêm. não haverá mais acento diferencial na língua portuguesa._______ 14) A palavra dê (verbo) é acentuada pela regra dos acentos diferenciais. lençóis não mais terão acento gráfico.___ 8) A palavra daí é acentuada pela mesma regra de constituíram. seriam criadas as mesmas condições de acentuação da palavra céu. _________ 18) Segundo as novas regras da língua portuguesa. segundo a nova ortografia. anéis.COLOQUE V (VERDADEIRO) OU F (FALSO)._______ 13) A palavra enjôo e a palavra vêem.___ 3) As palavras guaranás. exemplo disso são as palavras do texto instituição.________ 19) Consoante a nova ortografia oficial.___ 6) Cipós e país são palavras acentuadas pela mesma razão. perderá o acento gráfico.___ 7) Em todas as palavras da Língua Portuguesa o til recai sobre a sílaba tônica.___ 11) Caso anzol aparecesse no plural. e só são acentuadas pela mesma regra. _____ 20) De acordo com as novas regras o ditongo tônico aberto “éu” perderá o acento agudo em alguns casos. conforme as novas regras.____ 4) As palavras só e intragável mantêm o acento gráfico em suas formas de plural.___ 2) As palavras heroísmo e baús são acentuadas pela mesma razão.

Em qual alternativa os acentuados pela mesma razão? a) país. saída e) péla.. abençôo e caráter d) balaústre. “Do ponto de vista da matriz energética global. A alternativa em que as três palavras são acentuadas pela mesma razão é: a) necessárias – substâncias – média b) também – está – três c) método – térmico – útil d) vulnerável – espécie – difícil e) até – pôr – só 2. d) rústico.” O termo grifado foi acentuado pelo mesmo motivo que: a) troféu. é b) egrégio. veículos. 9. trânsito. “O filho está de noite com dor de fome. será. Assinale a alternativa em que as palavras estão acentuadas pela mesma razão gramatical encontrada em SÉCULO / POSSUÍSSE / RÁDIO. rádio. “Mas dava essa impressão de coisa antiga. ausência. a palavra: a) oxigênio b) países c) econômico d) petróleo e) combustível 8. A alternativa em que as três palavras são acentuadas pelo mesmo motivo é: a) sério – países – analítica b) já – até – há c) eletrônica – físico – porém d) está – estimáveis – diárias e) oxigênio – tragédias – notícia Técnico Judiciário 9 . só d) imóvel. saúde. d) Atrás – óleo – gás.. semáforos b) médica. também. d) Caí. está e água. c) Árvore. saúde. até e) século. já.. notícia. inadiável. pélo 6.. tênue e idéia c) tórax. d) De que vale a riqueza sem o amor? e) Aquela mãe enfrentava dias de miséria. cínico c) incendiário. recebem acento pelo mesmo motivo que: a) Baú. horário. verá 7. plástico. respectivamente: a) elétrica.. e) Pés. possuir significado diferente do vocábulo destacado anteriormente: a) Não gosto de você. e) Poderíamos. d) Idéia. ninguém c) atrás. céu e dá b) ínterim. b) Índio. última. 12. inequívoca d) início. A alternativa em que as três palavras são acentuadas pela mesma razão é: a) Energético – década – responsável.. e) Responsáveis – indústria – será. esse mistério remoto. porém. c) Nós. 4. freqüência. Assinale o grupo de palavras que foram acentuadas pelo mesmo motivo: a) também. “.” Assinale a frase a seguir em que o “de” deverá ser acentuado por tratar-se de monossílabo tônico e ainda. história. cardápio 10. último. espetáculo e) mistério. b) máquina. A alternativa em que as três palavras são acentuadas pela mesma razão é: a) está – até – vôo b) água – perpétuo – sábio c) árvores – espírito – você d) murmúrio – tímido – idéia e) equilíbrio – caída – úmido 5.. b) Até. saúde. até. b) País – característica – construídas. pêlo. c) Hoje é dia de muito trabalho. de energética. As palavras mês. respectivamente.” Pertence à mesma regra de acentuação gráfica. o abraço de uma canção construída no trabalho. canário. c) índio. relógio. sofá. c) Média – petróleo – dependência. 3.”A mesma regra de acentuação que vale para mistério vale também para: a) Ruídos. possível. b) Não de palpites. e) música. veículo.QUESTÕES DE CONCURSO 1. drástico vocábulos são 11.

alguém 14. Observe este grupo de palavras: Sábado – ótimo magnífico. e. Ásia c) óleo. vocês. delícia d) aliás. vôo. 18. e) 5-3-4-2. Assinale a alternativa em que a classificação NÃO está correta: a) Até – monossílabo tônico terminado em e. É correto afirmar que o sinal gráfico empregado na palavra destacada nesta frase é denominado: a) Acento agudo. o. de cima para baixo. relacionado a razão da acentuação e a correspondente palavra do texto. avô. já. e) Atrás – Oxítona terminada em as. “. depois 19. júri d) dramática.herói c) ninguém – férias d) Macunaíma – inflexível e) caráter – até 10 Técnico Judiciário . fórmula. 15. 1) oxítona 2) paroxítona 3) proparoxítona 4) ditongo aberto 5) hiato ( ( ( ( ) européias ) teríamos ) construídos ) responsável A alternativa que preenche correta e respectivamente os parênteses da segunda coluna. terra. ribeirão. c) Único – proparoxítona terminada em o d) Existência – paroxítona terminada em ditongo. b) Acento grave. Ásia. leito. b) 4-2-3-1. A alternativa em que o uso do acento gráfico obedece à mesma regra é: a) pêlo. b) Acentuam-se todas as palavras proparoxítonas. terrestre. À EXCEÇÃO DE a) constróem b) constrói c)construía d) construíra e) construí 20.13. c) 4-3-5-2. 21. máteria e) você. as formas abaixo citadas do verbo “construir” estão corretamente acentuadas. áfricas. d) Acentuam-se os ditongos abertos tônicos. televisão. conhecida. c) Acentuam-se as palavras oxítonas terminadas em a. b) Também – oxítona terminada em em. indispensável à economia orgânica”. identifique o grupo de palavras em que todas possuem a mesma classificação: a) sangue. e) Trema. trovão e) pedras.. ótima. Quanto à tonicidade. Em “. e) Acentuam-se as palavras paroxítonas. a) Antônio – protegê-lo b) estréia . aí 16.. d) 5-2-4-1. coração c) globo. Qual é a regra que determina o acento dessas palavras? a) Acentuam-se os hiatos tônicos. Associe as colunas.. c) Crase.” a palavra grifada anteriormente é acentuada porque o í forma hiato com a vogal anterior. suave b) substância. túmulo b) possível. é a) 3-1-2-5. em (s). Identifique o grupo de palavras em que uma delas foi acentuada INCORRETAMENTE: a) ímã.. biguá e) chapéu. úteis b) óleo.. lençóis d) mundo. ótima. d) Acento circunflexo. utópicas c) destrói. Assinale a alternativa que apresenta duas palavras acentuadas devido à mesma regra.uma porção de gente o havia traído.. Além da forma construírem. 17.

d) entretém. b) Os chamados autotransplantes mantêm freqüentemente a vida do indivíduo. b) enfrentá-la. importância. c) originária. d) paroxítona com tonicidade em “á”. saudável. por exemplo. As palavras daí. circunstância. pública. renúncia. fotógrafo. numa leitura em voz alta. 29. dúvidas. par. convém. c) apenas ll e lll estão corretas. marginal. idéia. uma. primeira. ânsia. alimentar e) símbolo. Abaixo são feitas afirmações sobre os três seguintes grupos de palavras acentuadas. idôneo. c) Fiéis a suas posições. empresários. Fábio. supérflua. um dos conjuntos abaixo é formado de palavras com a mesma classificação. conforme o caso. c) lingüística. cútis. aí. a) porém. maníaco. Assinale a alternativa em que a acentuação das palavras justifica-se. c) proparoxítona terminada em ditongo. e) víbora. foram utilizados protótipos. lhes. a) apenas l está correta. Técnico Judiciário 27. e) paroxítona terminada em ditongo crescente. angústia. ciência. pensasse. c) Automóveis. essa alteração da pronúncia transforma a palavra original em outra palavra também existente na língua. e) Países. 24. rústica. b) paroxítona terminada em “a”. trágico. cientistas sairam às ruas em protesto contra o corte de verbas para pesquisa. raízes. Todas as palavras do grupo 2 são acentuadas em virtude da mesma regra. carícia. área. d) Para o estudo do funcionamento dos órgãos. A retirada do acento de uma palavra geralmente provoca mudança na sua pronúncia. poderá. Grupo 2 Indícios. a) consciência – constrói – alternância b) negócio – interferência – mínimo c) agrícola – ausência – alternância d) infância – área – sacrifício e) memória – tecnológico – razoável 28. e) armazém. geográfica. e) inquérito. c) já. e) É bastante provável que hipóteses científicas hoje consideradas meros vôos da fantasia sejam amanhã defendidas com veemência. 25. Assinale-o. e) apenas lll está correta. Assinale a opção em que todas as palavras seguem a mesma regra de acentuação gráfica de “ordinários”. elas se transformam em formas verbais. A frase que apresenta erro de acentuação é: a) As espécies animais sacrificadas em experiências científicas devem. ser repostas. d) crêem. d) modesto. Esse é o caso de todas as palavras listadas abaixo. A palavra “extraordinário” recebe o acento gráfico por ser: a) oxítona. 23. provável. só. l. d) jesuíta. Quanto ao acento tônico. respectivamente a) beduíno. é. e) revê-la. científico. pronúncia e arco-íris são acentuadas segundo as mesmas regras que levam a acentuar. 26. juízo. celulóide. dúvida. b) Raízes. gêmea. Cláudio. Das afirmações acima. oásis. d) apenas ll está correta. 11 . b) mantém.22. pública. planície. Muitas vezes. prejuízo. b) influência. responsáveis. c) até. glória. 31. à exceção de: a) análise. d) Indústrias. ll. Assinale a alternativa em que a acentuação das palavras ocorre por motivo idêntico ao da seqüência: reconhecê-lo – suicídio – destruída a) contê-lo. respectivamente. c) detém. b) apenas l e ll estão corretas. Todas as palavras do grupo 3 são acentuadas em virtude da mesma regra. equilíbrio. clemência. públicas. lápis. b) país. Aloísio. 30. d) nós. Qual das seguintes palavras perderia o acento gráfico se fosse passada para o singular? a) Cenários. advertências. Se tirarmos os acentos de todas as palavras do grupo 1. Grupo 1 Médica. b) até. lll. Grupo 3 Há. da mesma forma que na ordem: retém. a) tênis. noticiários. nódoa. cardíaca.

39. c) Muitas emoções humanas tem sido manifestadas atraves de composições musicais. Todas as palavras a seguir são paroxítonas. (FCC) . torna-se importante cultivarmos momentos de calma... consolidou-se um pólo petroquímico A frase cujas palavras grifadas recebem acento gráfico pela mesma razão que justifica os acentos na expressão transcrita acima. 33. (FCC) Palavras do texto que recebem acento gráfico pela mesma razão que o justifica na palavra jacarés estão reproduzidas em: a) negócios e únicos. d) tucunarés e santuários. e) Todos concluíram que as conversações tinham fluído satisfatoriamente. respectivamente. c) juiz. c) De um harmonioso relacionamento homemmulher. afirmar sua competência profissional. d) Defendem alguns a idéia de que determinados sons provocam reações inusitadas nos seres humanos. c) A produção de frutas no Vale do Rio São Francisco não pára de registrar. e) possuirmos.32.. advém vantagens para toda sociedade. é: a) As belas praias nordestinas despertam considerável interesse turístico. e) ecológicos e tuiuiús. c) mantém e tamanduás. números expressivos. 35.De algum lugar . b) O desenvolvimento do algodão colorido imprimiu novo alento à indústria têxtil. a mesma inteligência.Normalmente ela não . b) bisturi.. a) b) c) d) e) pára – pôr – provém para – pôr – provêm pára – por – provêem pára – pôr – provêm para – por – provém completa 38... – A frase em que ocorre erro de acentuação é: a) É inegável que a mulher pôde. Assinale a alternativa que apresenta uma palavra que não recebe acento gráfico quando na sua forma singular. d) Após inúmeras dificuldades. essas idéias. e) Um album com quatro CDs importados pode custar uma pequena fortuna. ao ritmo acelerado da vida. os discos. 12 Técnico Judiciário . vindos da sala de concerto. ampliando o setor de serviços.em casa II ... b) Acordes harmoniosos fluíam em nossa direção.Não sabíamos onde . hipoteticamente. nas últimas décadas. 36. Qual é a única palavra em que o fato de ser paroxítona não é um critério para justificar a sua acentuação gráfica? a) caráter b) impossível c) bênção d) paraíso e) Éden 34. o homem finalmente pára e redefine alguns conceitos ultrapassados. cada vez mais. Assinale a alternativa que corretamente as frases: I . b) Homens e mulheres têm. e) Frentes diversificadas de negócios abrandam os efeitos da miséria decorrente das secas no Nordeste. a) etíopes b) fósseis c) indivíduos d) características e) juízes 37. III . A frase em que duas palavras devem ser acentuadas é: a) Devido ao ruido constante. especialmente na Paraíba. A única palavra que deve receber acento gráfico é: a) itens. d) proibe. d) A exportação de produtos agrícolas da região Nordeste apresenta resultados econômicos extremamente favoráveis. b) município e amazônica..

b) média e obrigará. Considere as seguintes afirmações acerca de acentuação. estofados e áudio e vídeo. entretanto deixou claro que a coleta não foi prejudicada. b) vítima. solda. (FCC) As palavras que recebem acento gráfico pela mesma razão que o justifica em agrária e países são. e) I. Taubaté. secretário. fácil. d) Apenas I e II. Quais estão corretas? a) Apenas I. c) possível. b) A campanha deste ano comemorou 31 anos da grande coleta e os 32 anos do movimento de Emaús. III – A mesma regra determina o emprego de acento gráfico nas palavras conteúdos e Daí. II – O emprego de acento gráfico nas palavras experiência e ânsia é determinado pela mesma regra. c) influência e insaciável. (FCC) A mesma regra que justifica acentuação no vocábulo início aplica-se em a) técnica. a) nupcias – confortavel – agredí b) nupcias – confortavel – agredi c) nupcias – confortável – agredí d) núpcias – confortável – agredi e) núpcias – confortável – agredí 49. aconselhável. (FCC) Temos um exemplo típico de acentuação gráfica diferencial em a) “resolvi doá-los ao Emaús porque sei que irão reutilizá-los depois de fazer um conserto”. b) revolucionária e benefícios. c) propício. específicas. d) jurídica. c) países e fenômeno. a) sufrágio e possível.. 47. são a) história notável. e) jóias. 46. d) experiência política. c) Apenas III. 43.. 48. d) mínimas e públicos. respectivamente. c) domínio e saído. b) idéia. (FCC) As palavras acentuadas pela mesma razão que justifica os acentos na expressão domínio econômico..40. (FAURGS) Assinale a alternativa correta. b) trânsito difícil. (FCC) Todas as palavras recebem acento pela mesma razão que o justifica em tendência na alternativa a) fenômeno. d) constituída e salário. e) vários. b) ocorrência e predatório. ele disse que se a população contribuísse um pouco melhor. e) número e até. II e III. trajetória. (FCC) As palavras do texto que recebem acento pela mesma razão que o justifica em funcionários e excluída são. providências. 42.. espécie. b) Apenas II. I– A palavra níveis manteria o acento gráfico caso fosse passada para o singular. d) O material arrecadado será utilizado nas oficinas de eletrodomésticos. a) décadas e possível. e) previdência e saúde. (FCC) As palavras que recebem acento gráfico pela mesma razão que o justifica em vários. 44. c) Batista não soube informar o número de voluntários faltosos. (FAURGS) Qual das palavras seguintes continuaria acentuada graficamente mesmo que na língua portuguesa não existisse a regra das proparoxítonas? a) clínica b) psiquiátrica c) médico d) cúmplice e) veículo Técnico Judiciário 13 . c) prejuízo público. e) heroísmo extraordinário. são a) estômago e provável. públicos. trânsito. d) marítimas e também. a 45. respectivamente. muitas pessoas que não têm sequer um ferro elétrico seriam beneficiadas. corte e costura. e) Na ocasião. 41. e) histórico e torná-los. d) presídios.

(FAURGS) Assinale a alternativa correta a) Tuiutí – sairam – está(verbo) b) Tuiutí – sairam – esta(verbo) c) Tuiutí – saíram – está(verbo) d) Tuiuti – saíram – esta(verbo) e) Tuiuti – saíram – está(verbo) 55. assim como a palavra crudelíssimo pertence à mesma família de cruel. contrário e trânsito. II e III 51. II – Justifica-se o sinal gráfico de acentuação em idéia e troféu pela mesma razão.50. (FAURGS) A respeito das palavras insensíveis e cruel. e a palavra cruel passaria a exigir sinal gráfico de acentuação em sua forma plural. d) elas não apresentam variação de gênero gramatical. (FAURGS) A palavra que caso lhe seja retirado o acento. c) a palavra sensibilidade pertence à mesma família de insensíveis. já a palavra cruel não é acentuada devido à justificativa de que as palavras cuja sílaba tônica recai na última não recebem acento gráfico. II – As palavras do grupo II são acentuadas graficamente devido a regras diferentes. Grupo I – contraditório – decadência – implicância. (FDRH) Qual das palavras abaixo recebe sinal gráfico de acentuação por motivo que não está relacionado com sua sílaba tônica? a) só b) média c) péssima d) cinqüenta e) sensível 56. (FAURGS) Assinale o par em que a palavra da segunda coluna. pertence à mesma família da palavra da primeira. se transforma numa outra palavra da língua portuguesa é a) tranqüila b) espécie c) trêmula d) também e) já 58. Grupo II – época – fútil – saúde Grupo III – período – países – espírito I – A mesma regra justifica o emprego do sinal gráfico de acentuação nas palavras do grupo I. é INCORRETO afirmar que a) ambas pertencem à mesma classe gramatical. (FAURGS) Considere as seguintes afirmações sobre acentuação gráfica em palavras do texto I– Se fosse retirado o acento gráfico das palavras dúvida. (FPERGS) A alternativa que apresenta duas palavras acentuadas devido a regras DIFERENTES é a) corsário – ganância b) três – cortês c) básicos – retórica d) impossível . NÃO deve receber acento gráfico. (FAURGS) Assinale o par de palavras acentuadas de acordo com a mesma regra.considerável e) é – patuléia 57. 14 54. b) a palavra insensíveis continuaria exigindo acento gráfico em sua forma singular. e) a palavra insensíveis é acentuada pela regra que justifica o acento gráfico nas palavras que têm a antepenúltima sílaba tônica. Quais afirmações estão corretas? a) Apenas I b) Apenas I e II c) Apenas I e III d) Apenas II e III e) I. a) Gaúcho – gauchada b) momento – momentaneo c) relato – relatorio d) automóvel – automobilistico e) dias – diarios 53. (FAURGS) Considere os três seguintes grupos de palavras acentuadas graficamente e as afirmações feitas subseqüentemente sobre eles. III – Uma mesma regra determina o uso de acento gráfico em teríamos e Juízo Quais estão corretas? a) Apenas I b) Apenas II c) Apenas III d) Apenas I e II e) Apenas II e III Técnico Judiciário . III – As palavras do grupo III recebem sinal gráfico de acentuação em razão da mesma regra. tal transformação resultaria em outras palavras da língua portuguesa. a) até – fazê-lo b) é – época c) além – século d) língua – distraída e) insuportável – intérpretes 52.

e nem sempre os telespectadores . nas fábricas. correta e respectivamente..deficiências c) idênticos . II – A palavra acessíveis deixaria de receber acento gráfico caso fosse passada para o singular.. a) máquinas – últimos b) substituímos – políticos c) Indonésia – contrário d) ótimos – hipótese e) média – salários 66..59. III – A palavra lençol receberia acento gráfico em sua forma plural. (FAURGS) Assinale a alternativa na qual as duas citadas tem o emprego de acento gráfico determinado pela mesma regra. II – Os monossílabos tônicos é e dê são acentuados por um mesmo motivo. e) I. nas casas. d) Apenas I e III.. já os vocábulos memória e sangüíneos.também d) história .. I– As palavras pílula e cérebro recebem acento gráfico por serem proparoxítonas. II e III. Os heróis verdadeiros estão nas ruas.. (FAURGS) Analise as afirmações abaixo. Considere as seguintes afirmações sobre acentuação.... (FAURGS) Preenchem. nas lavouras. nas escolas. a) áreas b) caráter c) ódio d) construído e) indivíduos Técnico Judiciário 15 . c) Apenas III.fábula 62. (FDRH) Assinale a alternativa em que as duas palavras citadas NÃO são acentuadas em virtude da mesma regra.. as quais sempre são acentuadas graficamente. a) tem – vem b) têem – vêm c) têem – vêem d) têm – vêm e) têm – vêem 64. a) arbitrárias . Quais estão corretas? a) Apenas I. b) Apenas II.. são acentuados devido a diferentes regras. embora ambos sejam paroxítonos. se a empregada no plural.. 61.. (FAURGS) Assinale a alternativa palavras ou expressões estejam corretas.... (FAURGS) A alternativa em que a segunda palavra NÃO é acentuada pela mesma regra que determina o uso de acento na primeira é a) mágico – estímulos b) indispensável – está c) até – bebês d) matemático – cérebro e) inteligência – indivíduos 65. não continuaria a receber acento gráfico. . Quais estão corretas? a) Apenas I b) Apenas II c) Apenas III d) Apenas II e III e) I. III – Se o vocábulo saudável fosse escrito no plural... passaria a ser grafada com acento circunflexo. II e III 60.. (FAURGS) Assinale a palavra cujo sinal gráfico de acentuação não se justifica por ser ela uma paroxítona.preferências b) francês . já a forma verbal mantém. I– A palavra juiz receberia acento gráfico em sua forma plural.indecifrável e) imagináveis . lacunas pontilhadas das frases abaixo: A verdade verdadeira é que os heróis de fato não aparecem na tevê nem . o seu nome inscrito no Livro dos Heróis da Pátria. nos ônibus. a) iniciá-la – alívio – imprescindível b) iniciá-la – alivió – imprescindível c) inicia-lá – alívio – imprescindível d) inicia-la – alivio – imprescindivel e) inicia-la – alívio – imprescindível cujas 63..

IA palavra magnífico recebe acento gráfico pela mesma regra que preceitua o uso do acento em básica. c) Apenas III. somente livros cujos títulos ele inventara. (UFRGS) Considere as seguintes afirmações sobre acentuação gráfica.. todas as combinações possíveis do alfabeto e... II – A retirada do acento das palavras crítica e experiências provocaria o aparecimento de duas outras palavras da língua portuguesa. IV – As palavras através e evitá-lo obedecem a uma regra que diz que as oxítonas terminadas em s e o devem ser acentuadas...... 70. b) Apenas II..... milhares e milhares de catálogos falsos. a demonstração da falácia desses catálogos.. as autobiografias dos arcanjos....minunciosa incluia . Uma vez que as estantes . III – As palavras indivíduo e nível.. Considere as afirmações abaixo sobre acentuação gráfica. (FAURGS) Assinale a alternativa que preenche correta e respectivamente as lacunas pontilhadas do texto. Quais estão corretas? a) Apenas I b) Apenas IV c) Apenas II e III d) Apenas II e IV e) I. II – O vocábulo além é acentuado a partir da mesma regra que preceitua o uso do acento nos vocábulos também e porém. II e III. Quais estão corretas? a) Apenas I. III – A palavra português é acentuada pela mesma regra que exige acento em Saí.contém – minuciosa 16 Técnico Judiciário .67.contêm .contêm . do futuro. assim. todos os livros reais ou imagináveis estão representados: “a história . Não há dois livros idênticos. compilando uma lista de livros apropriados sob uma nova categoria que “salvaria o prestígio do catálogo” – uma categoria que . Decidiu remediar o problema..minuciosa incluía .. e) I. II. III e IV 68. d) Apenas I e II.. continuariam a receber acento gráfico.contém ...contêm . (FAURGS) A alternativa em que a segunda palavra é acentuada pela mesma regra que preceitua o uso de acento na primeira é a) água – gás b) saúde – mínimas c) você – magnésio d) está – cálcio e) carbônico – química 69... a) b) c) d) e) incluia ... I– Os vocábulos só e têm recebem sinal gráfico de acentuação pela mesma razão....minunciosa incluía .. o catálogo fiel da Biblioteca. se escritas no plural.minuciosa incluía ... fileiras de algaravia indecifrável.

d 28. a 61. e 42. c 44. d 34. d 14. b 47. e 50. e 64. d 24. b 07. b 04. e 31. c 70. d Técnico Judiciário 17 . e 54. c 16. a 19. c 68. e 57. b 51. d 59. b 65. a 02. e 48. d 49. e 37. e 32. e 69. d 67. d 06. e 25. b 66. b 05. e 41. b 17. c 35. a 60. e 10. e 27. c 40. d 56. b 18. b 26. b 12. c 30. c 21. c 39. d 38. e 13. c 03. e 45. b 29. d 43. a 52. c 36.ACENTUAÇÃO GRÁFICA 01. d 63. c 58. c 09. c 08. a 15. a 20. d 46. b 23. b 22. a 62. d 33. e 55. e 11. a 53.

Reconhecimento do sujeito Exs.: A) B) C) 18 Técnico Judiciário .FUNÇÕES SINTÁTICAS 1. Localização do sujeito Definição gramatical: Sujeito é o ser sobre o qual se faz uma declaração.

normalmente. B) Sujeito X Objeto Direto C) Pronome oblíquo de terceira pessoa que representa objeto direto. PONTOS IMPORTANTES A) Pergunta para encontrar o objeto direto. 3.2. OBJETO DIRETO é o complemento de um verbo transitivo direto. ligado ao verbo sem preposição. OBJETO INDIRETO é o complemento de um verbo transitivo indireto. o complemento se liga ao verbo por meio de preposição. Técnico Judiciário 19 . PONTOS IMPORTANTES A) Pergunta para encontrar o objeto indireto. isto é. B) Pronome Oblíquo que representa objeto indireto. Vem.

9) O pai impôs sua vontade ao filho. 8) Eu quero tudo. 5) Todos já concordaram com a idéia.OBJETO DIRETO X OBJETO INDIRETO EXERCÍCIOS I Classifique os complementos verbais (objeto direto ou objeto indireto) em destaque nas frases abaixo. 6) Nós entregamos ontem a encomenda. 10) Quem disse isso a ela. 1) Emprestarei o livro a você. 4) A menina gosta de livros. 7) Necessitamos de mais esforços. 20 Técnico Judiciário . 11) Ele encontrou a mim. 3) Àquele dará ela seu amor. 2) Traga o dinheiro. 12) Ontem viram a ti.

(a/lhe) 4) Não _____ convidamos. (o/lhe) 7) Já _______ disse isso várias vezes. (o/lhe) 5) Ela não ______ entregou os documentos. 1) O professor não _____trouxe.13) A ele ofereceram um emprego. (os/lhes) 6) Nunca _________ ofendi. 17) Ele não nos falou nada. 16)Só ela te desmentiu. (o/lhe) Anotações Técnico Judiciário 21 . 15) Só ela te mentiu. 14) Tudo me encantou. Complete com a forma correta. (os/lhes) 2) Este dinheiro não _____ pertence. (o/lhe) 3) Como _____ invejam.

(seu dinheiro) 22 Técnico Judiciário . ADJUNTO ADNOMINAL é o termo de valor adjetivo que serve para especificar ou delimitar o significado de um substantivo. b) pronome oblíquo com valor de possessivo Beijei-lhe a mão. através de uma preposição. Tem sentido ativo quando introduzido por uma preposição. COMPLEMENTO NOMINAL é o termo que se liga a um substantivo abstrato. com a função de completar algum desses termos. qualquer que seja a função deste. B) Complementado um adjetivo Fumar é prejudicial à saúde. PONTOS IMPORTANTES O Adjunto Adnominal pode ser representado por um: a) adjetivo. adjetivo ou advérbio. O complemento nominal tem sempre sentido passivo. (sua mão) Roubaram-lhe o dinheiro. 5.4. PONTOS IMPORTANTES A) Complementando um substantivo. uma locução adjetiva. C) Complementando um advérbio Arlinda agiu favoravelmente ao marido. um pronome adjetivo. um artigo. um numeral ou Aquela mulher exuberante explicou a notícia do jornal. Ele efetuou a compra do carro.

( ) 9. ( ) ( ) 7. é irritante. ( ) ( ) Técnico Judiciário 23 .COMPLEMENTO NOMINAL X ADJUNTO ADNOMINAL EXERCÍCIOS II Use o seguinte código para os termos sublinhados: (1) complemento nominal . ( ) 8. ( ) 10.. A destruição da casa ocorreu ontem. ( ) ( ) 14. Estou apto para o serviço. A venda deste livro aos jovens tem de ser rápida. às vezes. A insistência no detalhe. João comprou uma linda casa de pedra. ( ) 3. ( ) ( ) ( ) 15.. O carro passava pela porta do mestre José Amaro e Lula tirava o chapéu para ele. A leitura da revista de modas foi feita pela filha de Maria. Ela tinha um incrível simpatia por crianças. . ( ) 6. O funcionário não aceitou a apresentação dos documentos. .as lutas do homem contra as doenças continuam tão emocionantes como sempre foram. Isso é referente a pessoas casadas? ( ) 16. ( ) 13. A obediência às leis é importante.. Seria aquele o dia do caçador? ( ) 5. Sou favorável ao professor de Matemática. ( ) 2. saio à rua e desço a ladeira em busca do pão e dos jornais. ( ) 12. (2) adjunto adnominal. ( ) 4. 1.. O lápis de Antônio foi roubado. ( ) 11.

na voz passiva com auxiliar. DÚVIDA Acaso ele entende mesmo de poema? NEGAÇÃO João não virá. CONFORMIDADE Vivemos conforme a situação. MATÉRIA A vela é feita de cera. O adjunto adverbial exerce. COMPANHIA Fomos com Maria. INTENSIDADE Maria Eduarda ficou muito triste. AGENTE DA PASSIVA é o complemento que. a função de modificador e de intensificador. 7. foi à praia. MEIO Iremos de carro. Este complemento verbal vem normalmente introduzido pela preposição por e. O procedimento de Carlos era conhecido de todos. EXEMPLOS O livro foi feito pelos alunos. por de. do adjetivo e do advérbio. designa o ser que pratica a ação sofrida ou recebida pelo sujeito. OPOSIÇÃO Lutaremos contra a injustiça. CONCESSÃO Apesar da chuva. algumas vezes. portanto. Principais tipos de Adjunto Adverbial a) b) c) d) 2) Outros tipos ASSUNTO Falávamos sobre futebol. 24 Técnico Judiciário .6. INSTRUMENTO Ela o matou com uma faca. FINALIDADE Prepare-se para a festa. ADJUNTO ADVERBIAL é o termo da oração que indica uma circunstância do fato expresso pelo verbo ou intensifica o sentido do verbo.

8. b) Meio Não saia. no caso de aparecer no meio da oração. c) Fim Não saia daqui. não sai daqui. a um pronome. Deve ser colocado sempre entre vírgulas. daqui. e seguido ou antecedido de vírgula. caso ocorra no início ou no fim de uma oração. a título de explicação ou de esclarecimento. APOSTO é um termo de caráter nominal que se junta a um substantivo. Márcia. É utilizado para realizar invocações. Márcia. pois não pertence ao sujeito nem ao predicado. PONTOS IMPORTANTES 9. PONTOS IMPORTANTES Posição do Vocativo a) Início Márcia. Técnico Judiciário 25 . VOCATIVO é um termo classificado à parte. chamados. ou a um equivalente destes.

tem graves problemas sociais. Leste e Oeste. a primeira neta da família. João não gosta de português. 3) Precisava de três coisas: fé. Sul. 13) Tudo – alegrias. 4) A praia de Cidreira fica no litoral norte. esperança e atitude. PONTOS IMPORTANTES a) Predicativo do Sujeito Eles parecem tristes. 10) Ontem. os pobres desesperados. 2) A maior cidade da América Latina. b) Predicativo do Objeto João considerou o negócio ótimo. 12) A primeira neta da família. PREDICATIVO é o termo da oração que indica uma característica que se atribui ao sujeito ou ao objeto. Falei com o diretor. tem graves problemas sociais. 5) Professor de matemática. 6) Os três – João. tristezas. 11) Clarice. cursa Direito. tinham uma euforia de fantoches. Carlos e Antônio – foram suspensos. 26 Técnico Judiciário . São Paulo.10. 7) Eles. preocupações – ficava estampado logo no seu rosto. 9) Os pontos cardeais são quatro: Norte. Clarice. cursa Direito. homem muito probo. 8) A verdade é esta: não fala nada com nada. a maior cidade da América Latina. EXERCÍCIOS III Sublinhe o aposto 1) São Paulo.

6) Voltou lentamente para casa. 3) Talvez ela volte hoje. irei de bicicleta pela beira da praia. ele saia cedo de casa e ia à casa de Joana. chegará amanhã. 8) Agora ele não ouvia nada. amigo de infância. 1) Às vezes gritava de dor. 7) Eu vi uma mulher muito bela. 4) Haviam deixado um espaço para a colocação da mesa. 5) A professora bate com a régua na mesa. 11) Apesar do vento. só voltando à noite pela rua escura.14) Paulinho. EXERCÍCIOS IV Classifique os adjuntos adverbiais grifados abaixo. 12) Segundo Maria. 9) Há homens para tudo. 2) Fique comigo. todas as manhãs. Técnico Judiciário 27 . 10) Do interior ele veio.

OBSERVAÇÕES IMPORTANTES Predicativo do Sujeito X Objeto Direto Predicativo do Sujeito X Adjunto Adverbial 28 Técnico Judiciário . 4) Preciso deste ladrão vivo. 11) As jóias não são de verdade. 5) Elegeram João governador. 9) O prefeito é um incompetente. 1) Ela já foi loira. 3) Consideraram o réu culpado. 2) Ele encontrou a amiga embriagada. 6) O povo elegeu o dentista deputado. 8) Considero Pedro meu melhor amigo.EXERCÍCIOS V Classifique o predicativo. 10) A cidade acha o prefeito um incompetente. 7) Pedro é o meu melhor amigo.

EXERCÍCIOS VI Classifique os termos destacados . 6) João está doente. Complemento nominal 3. ( ) Tudo lhe era diferente ( ) Não lhe contei o susto por que passei ( ) Não lhe seguirei as ordens. ( ) Não lhe disse nem a metade do que eu diria. 3) Eles continuam cansados. ( ) ) Técnico Judiciário 29 . 12) Daquela situação surgiu uma boa coisa. 8) O garoto andava rápido 9) O garoto andava triste.sujeito (SUJ). 4) Depois da derrota. ( ) Tanto lhe invejo a competência. os jogadores permaneceram no gramado. 5) Depois da derrota. objeto direto (OD). 4) Funções do LHE FUNÇÕES DO LHE EXERCÍCIOS VII Dê a função do “lhe” 1. adjunto adverbial 1) Voltaram as velhas práticas. Objeto indireto 2. não lhe nego perdão ( ) A mãe apalpava-lhe o coração. os jogadores permaneceram quietos no gramado. 11) O menino fala alto. ( Aconteceu-lhe uma desgraça. 2) A sugestão parece boa. ( ) Ao inimigo. 7) João está no hospital. ( ) O pai não lhe deu chance. 10 ) O menino será alto. predicativo do sujeito (PS). Adjunto adnominal 1) 2) 3) 4) 5) 6) 7) 8) 9) 10) Uma espécie de riso sardônico e feroz contraía-lhe as negras mandíbulas.

4. 6. 5. 11. Agora. Todos sabem por que ocorrem os acidentes. Chegaram à noite. A menina estava zangada. 8. Na Índia meridional. a decisão depende apenas de nós. 12. Compram-se móveis antigos. 30 Técnico Judiciário . Ele abriu a porta. Poetas. Boatos não faltaram. Ouviram do Ipiranga as margens plácidas. 10. 13. 3. correi! 14. 2.EXERCÍCIOS VIII Dê a função sintática dos termos sublinhados. Quem tudo quer tudo perde. No dia seguinte. 16. 9. 15. Desejamos que você venha. quando despertaram. João encontrou-a desfalecida no canto da sala. todos acreditam em magia negra e recorrem aos feiticeiros para resolver suas complicações. Vieram três reis encantados. João estava no canto sozinho. A descoberta acidental de uma barra de ouro provocou uma confusão. nada viu. É claro que nós temos eleições. 7. 1.

de lugar 7) adj. 3) adj. adjunto adverbial 1) sujeito 2) predicativo do sujeito 3) predicativo do sujeito 4) adjunto adverbial 5) predicativo do sujeito 6) predicativo do sujeito 7) adjunto adverbial 8) adjunto adverbial 9) predicativo do sujeito. adv. de tempo e adj. de causa 2) adj. adj. de lugar. adv. adv. adv. adj. de dúvida e adj. de tempo. adv. adv. de lugar 12) adj. adv. de adj. de finalidade 10) adj. de meio e adj. de tempo. de instrumento e adj. de modo e adj. de concessão. de intensidade 8) adj. predicativo do sujeito (PS). adj. adv. adv. adj. de tempo 4) adj. adv.sujeito (SUJ). de finalidade 5) adj. adv. de companhia. de lugar 6) adj.Respostas EXERCÍCIOS IV Classifique os adjuntos adverbiais grifados abaixo. adv. de conformidade. de tempo e adj. adv. adj. de negação 9) adj. adv. adv. adv. objeto direto (OD). de lugar. adv. 10 ) predicativo do sujeito 11) adjunto adverbial 12) sujeito Técnico Judiciário 31 . 1) predicativo do sujeito 2) predicativo do objeto 3) predicativo do objeto 4) predicativo do objeto 5) predicativo do objeto 6) predicativo do objeto 7)predicativo do sujeito 8) predicativo do objeto 9) predicativo do sujeito 10) predicativo do objeto 11) predicativo do sujeito EXERCÍCIOS VI Classifique os termos destacados . de lugar EXERCÍCIOS V Classifique o predicativo. adv. adj. adv. adv. adv. adv. 1) adj. adv. adv. adv. de lugar 11) adj. de tempo e adj. adv.

adj. sujeito e objeto direto 10. adv. predicativo do sujeito 2. adj. não lhe nego perdão (1) 8) A mãe apalpava-lhe o coração. e predicativo do sujeito 12.. Complemento nominal 3.FUNÇÕES DO LHE EXERCÍCIOS VII Dê a função do “lhe” 1. adv. objeto direto. (1 ) 10) Tanto lhe invejo a competência. sujeito 15. vocativo 14. sujeito 3. 11. objeto direto 8. adj. adv. Adjunto adnominal 1) Uma espécie de riso sardônico e feroz contraía-lhe as negras mandíbulas. sujeito 32 Técnico Judiciário . (3) 2) Aconteceu-lhe uma desgraça. sujeito 5. (1) 7) Ao inimigo. (3) EXERCÍCIOS VIII Dê a função sintática dos termos sublinhados. objeto indireto 4.adv. objeto indireto.. sujeito 7. 1. adv. sujeito 6. objeto direto 13. ( 1) 3) Tudo lhe era diferente (2) 4) Não lhe contei o susto por que passei (1) 5) Não lhe seguirei as ordens. predicativo do objeto e adj.. (3) 9) Não lhe disse nem a metade do que eu diria. sujeito 9. Objeto indireto 2. adj. objeto direto 16. (3 ) 6) O pai não lhe deu chance.

d. objeto direto complemento nominal. F. V. Nada me interessa. 4. o termo em destaque é objeto direto . (. adjunto adverbial d) ambas predicativos e) n. d) vocativo – complemento nominal. conforme seja verdadeira ou falsa a afirmação. as palavras destacadas são. b) No dia seguinte Fabiano voltou à cidade. Os termos em destaque são.a. V. V. F. ( ) Em Há muito para ser feito. Preciso de você. Idem à anterior. V. adjunto adverbial de causa. F. F. V. e depois assinale a alternativa correta. F. pelo portador da Companhia. objeto indireto c) predicativo do sujeito. Nada me perturba. V. 5. o termo destacado é predicativo. Existem algumas pessoas que já aderiram ao movimento.QUESTÕES DE CONCURSO FUNÇÕES SINTÁTICAS 1. a) b) c) d) e) Tudo lhe é indiferente A casa de José é bonita. seus verdadeiros amigos. F. enviei-as ontem. a) b) c) d) e) objeto direto objeto indireto agente da passiva predicativo do sujeito sujeito 3. A recordação da cena persegue-me até hoje. F. respectivamente: a) adjunto adverbial de modo. os termos destacados são. c) Na porta. F. Na oração seguinte: “Você ficará tuberculoso. tenham cuidado com os livros. c) vocativo – aposto. objeto direto n. e o da Segunda é o tempo. 8. A) sujeito – objeto indireto B) sujeito – complemento nominal C) objeto direto – objeto indireto D) objeto direto – complemento nominal E) adjunto adverbial – objeto direto Técnico Judiciário 33 . respectivamente. de tuberculose morrerá’’. um objeto indireto e um complemento nominal. V.) enganchou as rosetas das esporas d) Não deviam tratá-lo assim. ( ) Em É preferível o otimismo das ações ao pessimismo das idéias. a) b) c) d) e) V. V. A função sintática da palavra ou expressão sublinhada é.d. objeto indireto complemento nominal. respectivamente: a) b) c) d) e) objeto indireto. Assinale a oração que começa com uma adjunto adverbial de tempo: a) Com certeza havia um erro no papel branco. objeto indireto objeto indireto.. A função sintática das expressões sublinhadas é.” A função sintática do termo sublinhado é: a) b) c) d) e) objeto indireto sujeito objeto direto adjunto adnominal complemento nominal 6.. V. respectivamente. Assinale a frase em que há complemento nominal. ( ) Em Não conseguiremos ensinar às pessoas o amor à vida. mas o tempo é curto.a. 7. respectivamente: a) sujeito – objeto indireto. b) objeto direto. F. 2. V. Sou amado por aquelas duas mulheres. Jovens. e) O que havia era safadeza. “As cartas. 9. o sujeito da primeira oração é inexistente. ( ) Em O amor pela biodiversidade da vida continua sendo a nossa melhor arma. b) sujeito – aposto. Coloque V ou F nos parênteses. e) aposto – objeto direto.

O 11. as pedrinhas claras pareciam tesouros abandonados. liderado pelos EUA. Agente da passiva. sete pessoas.1. agente da passiva e) sujeito. A que sujeito se refere o verbo ‘comportar’. Hoje só comporta três indivíduos. adquirindo a função de adjunto adverbial. A estação deveria 9. c) A expressão caracteriza ou determina o substantivo ‘Estação Espacial Internacional’. a) Comer b) c) d) 10. Complemento nominal. nesta cidade. b) A expressão indica a circunstância do termo ‘Estação Espacial Internacional’. 12. Complemento nominal. adquirindo a função de aposto. c) complemento nominal. Construído por um 6. que seria fazer experiências científicas no espaço. órbita a 400 quilômetros da Terra. respectivamente: a) complemento nominal. Objeto indireto. d) A expressão é o complemento do verbo ‘sustentar’. Analise o termo destacado: “Uniu-se à melhor das noivas. Que função sintática exerce a expressão ‘laboratório científico instalado numa órbita a 400 quilômetros da Terra’. Internacional. agente da passiva. e oxalá vocês se amem tanto. a Igreja. (objeto direto) b) É importante o apoio dos operários. objeto indireto. módulos.D. mas foram eliminados alguns 10. linha 10? a) b) c) d) e) a estação. foi abalado com a decisão da Nasa de cortar custos e 8. 11. 15. Em: “Não eram tais palavras compatíveis com a sua posição”. Objeto indireto. o projeto 7. exceto em: a) Existe. propósito primordial. d) objeto indireto. aposto e objeto indireto 14. (predicativo) e) Renato.” a) b) c) d) e) aposto adjunto adnominal adjunto adverbial pleonasmo vocativo 16. Ele foi cercado pelos amigos sinceros. comprometido o futuro da Estação Espacial 4. b) objeto indireto. o engenheiro. laboratório científico instalado numa 5. Assinale o item em que a função não corresponde ao termo em destaque. (complemento nominal) d) O estudante permaneceu inalterável. e) N. consórcio de 16 países. (sujeito) c) Já tínhamos certeza da derrota. Em todas as orações o termo destacado está analisado corretamente. linhas 4 e 5? a) A expressão explica o termo ‘Estação Espacial Internacional’. e)Tinha grande necessidade de afeto. se. resultado. “Ao fundo. Ele é rico em virtudes. logo protestou. adquirindo a função de adjunto adnominal. Um relatório apresentado pela Academia Nacional de 2. Jamais me esquecerei de ti. diz o documento. agente da passiva. Aponte a correta análise do termo destacado. o termo em destaque é: a) b) c) d) e) complemento nominal objeto indireto objeto direto sujeito agente da passiva. b) demais é prejudicial à saúde. complemento nominal. 13. três indivíduos. 17. um carpinteiro. é que foi posto de lado o 12. objeto indireto. módulos. abrigar sete pessoas. (aposto) Técnico Judiciário 34 .A. Os termos destacados são.” a) b) c) d) e) predicativo do sujeito adjunto adnominal objeto direto complemento nominal predicativo do objeto direto Tinha grande amor à humanidade. complemento nominal. diminuir o número de astronautas. As ruas foram lavadas pela chuva. Ciências dos Estados Unidos sustenta que está 3. complemento nominal. Não tens interesse pelos estudos.

A expressão destacada é: a) vocativo b) adjunto adverbial c) aposto d) predicativo do sujeito e) n. b) “Uma hora da noite eles se iam. Observe as frases abaixo: “A água doce é um recurso renovável pela própria natureza. “Neste ano. A 12. A 22.” Com relação à frase acima.d.”. A 21.. Em A mulher ouve-lhe os passos . B 05. A 14. C 03. objeto direto FUNÇÕES SINTÁTICAS I 01. como a última luz na varanda”. Técnico Judiciário 35 . a) O sujeito da frase é indeterminado. adjunto adnominal.C 18.. assinale a alternativa correta. E 17. A 16. assunto de todas as pessoas. o domingo de Páscoa cai em 23 de março.18. sujeito sujeito. 21. apenas um dia depois da data mínima possível. C 02. o leite primeira vez coalhou”. Considere o seguinte trecho: “Com os dias. d) A frase é interrogativa.. A 09. 22.”.. B 19. c) Há dois verbos na frase e o segundo é da 3ª conjugação. não lhes poupei água. B 20. d) “Às suas violetas. Senhora. objeto indireto. agente da passiva... A 11. c) “. o pronome destacado exerce função de a) b) c) d) e) objeto direto. agente da passiva sujeito. causava tristeza. A cheia. sujeito agente da passiva..a.”.” Indique a função sintática exercida pelos termos destacados nas duas frases.. B 06. e) O sujeito da frase é “o domingo de Páscoa”.” “Traz vida para o ser humano a água doce. aposto. D 19. E 15. A 13.”. na janela. b) O predicado é nominal. sujeito predicativo do sujeito. C 07. Em qual das alternativas abaixo o termo destacado apresenta a mesma função sintática do termo sublinhado anteriormente? a) “Toda a casa era um corredor deserto. A 04.. A 10. C 08.. e) “Não tenho botão na camisa. respectivamente: a) b) c) d) e) sujeito. 20.

QUESTÕES DE CONCURSO FUNÇÕES SINTÁTICAS 4. poderão ficar sem fiscalização por dois anos. Já a criança não entende a dinâmica do trânsito. hoje é o melhor estado brasileiro por vários critérios. a função de No caso do idoso.. estão sempre entre os primeiros colocados quando o assunto é saúde e educação. vieram o choque modernizador e a triste conclusão: como o admirável mundo novo e o admirável homem velho são incompatíveis. as pessoas saem (as . (ESCRITURÁRIO – PROCERGS – FDRH) No trecho abaixo. abraçamos regiões cada vez maiores ou chegamos cada vez mais longe. a falta de reflexos e a dificuldade em se locomover fazem dele presa fácil na frente de motoristas irresponsáveis. “Hoje se as empresas não estiverem nos programas anuais só serão fiscalizadas mediante denúncia.. tem hoje 27 analfabetos entre seus 8.. b) temos o prazer de proporcionar à comunidade gaúcha. a) sujeito b) objeto direto c) complemento nominal d) predicativo do sujeito e) objeto indireto 3. qual dos predicados abaixo seria o adequado? a) caracteriza a atuação social do Banrisul. a forma verbal poderão ficar retoma Para todo o Estado há 40 pessoas. O ideal. (TÉCNICO EM INFORMÁTICA – TJ – 1998 – OFFICIUM) Qual das formas verbais abaixo apresenta um sujeito posposto? a) é – Nesse campo.. d) “Vocês estão rindo do Juquita”.677 habitantes. Em qual das orações a seguir o termo em itálico não é o sujeito? a) “Deus sabe como os presos lá dentro viviam e comiam. (OFICIAL AJUDANTE – OFFICIUM) Qual dos segmentos abaixo. e) colaboram para a boa imagem do Banrisul junto ao povo gaúcho.às) ruas para exigir empregos e mudanças.) e a professora traçava no quadro-negro nomes de países distantes”.. alguém deve ser excluído. c) constitui a melhor opção para o desenvolvimento do Estado. e) Isso não aconteceu. 1.. seriam 100 profissionais. nova de quatro ou cinco anos. na oração. na avaliação de Branchtein. Técnico Judiciário . c) “Continue. é impulsiva e tem dificuldade em avaliar riscos. (GUARDA DE SEGURANÇA – OFFICIUM) A expressão a dinâmica do trânsito exerce. território maio do que o da Grã-Bretanha e renda per capita superior à da Grécia e à de Portugal. exigência do Ministério Púbico ou se houver acidente grave. Você ainda será um grande escritor”. passando pelas grandes navegações. c) está – A Organização Mundial de Saúde divulgou que também está no Rio Grande do Sul a população mais longeva da América Latina. completa simultaneamente duas formas verbais? a) Desde que descobrimos o significado e o prazer da ambição. usamos a tecnologia e a informação para envolver e conquistar o mundo conhecido. a) profissionais b) pessoas c) empresas d) programas e) denúncia 36 6.” b) “(. 2. d) reerguerá a economia do Rio Grande do Sul. conforme seu uso no texto. e) é – No entanto. b) tem – Um deles é Bom Princípio que. Juquita. d) foi – O Rio Grande do Sul foi até hoje o mais bem-sucedido na distribuição o da riqueza. d) Hoje. Com 9. (ESCRITURÁRIO – BANRISUL – 2001 – FAURGS) Se o trecho os importantes programas de recuperação de setores econômicos e o crédito para a agricultura familiar fosse sujeito de uma oração qualquer. c) De Roma até a Internet. Sem isto. e) “E a escola. b) (. o Rio Grande do Sul é um fenômeno. 5.) encurtando as distâncias ou aumentando nossa velocidade de deslocamento. era o lugar menos estimado de todos”.7 milhões de habitantes. segundo a prefeitura.para as . tentamos diminuir o mundo.

há toda uma retórica para nos garantir que negócio é negócio e roubo é roubo. Mas é uma reação cercada de fatores complexos. (TÉCNICO CIENTÍFICO ÁREA DO DIREIRO – FAPERGS –FAURGS) A oração que exerce a função de objeto direto na frase em que ocorre é a) Pelo que eu entendi do que relatou o corsário Richard Hawkins da viagem. como fulgor do amor que já morreu. Os muros. 8. seu sucesso maior foi como letrista e poeta. havia três tipos básicos de pirata. eventualmente. ao contrário. (INSPETOR DE SEGURANÇA .. d) Talvez o mais importante nisso tudo seja a naturalidade com que o saque era encarado por todos. É como se fossem água e óleo. Tal é o caso da alternativa a) De repente. 11. b) Gente de dinheiro que financiava a viagem com o total apoio da Coroa Britânica. c) Para o poeta. 9. O que eu quero é saber quem bota água no leite das crianças". c) Havia muitos capitães desonestos que lesavam os donos dos navios.7. reforçam a suspeita de todos contra todos. advogava o direito de designar de língua brasileira a língua falada no Brasil. os quais também são fatores de isolamento. c) Você vai se sentir maior e melhor. A pesquisa indica que as pessoas dão grande valor ao jornalismo. O enclausuramento em condomínios não contribui para reduzir taxas de violência. Qual a função sintática desempenhada (introduzida) pela palavra que nessas ocorrências? a) Sujeito b) Complemento nominal c) Predicativo d) Objeto direto e) Objeto indireto 10. concorda. E a ciência ainda tem muito trabalho pela frente para decifrar como ela realmente se dá. d) Modifica pobres e elite. jornal cujo lema era "não me interessa quem descobriu o Brasil. “ Nunca vi pobres e elite tão separados. As pessoas se envergonham de dizer que apreciam novelas. que são os únicos estudiosos que se preocupam com a desigualdade. constituir núcleos de sujeitos de oração. Paulo Sérgio Pinheiro. e) Surge na mágoa roxa da neblina. segmento que aparece na frase seguinte. (ASSISTENTE EM ADMINISTRAÇÃO – UFRGS – 2003 – PRORH) Considere as seguintes ocorrências da palavra que nas frases abaixo Ela nos mostra que as mulheres mandam no controle remoto da maioria dos lares.2004 – FDRH) O adjetivo isolados está no plural porque E há também o medo. institucionaliza-se como um recurso permitido para cultivar o narcisismo. podem explodir. b) Ótimo que existam campanhas para ajudar os pobres.. d) Doar para ter prazer. que é o tópico do parágrafo. e) Fraternidade é estar ao lado do outro como irmão. Entretanto. a mulher amada ocupava esse lugar e por isso passeava por um chão de estrelas. jamais como alguém superior que simplesmente entrega o que não lhe falta. Normalmente isolados em seus próprios mundos. c) Está relacionado com os sociólogos. cientista político do Núcleo de Estudos da Violência da USP. quando juntos. longe de ser um modo de amar ao próximo. Orestes Barbosa fundou A fornada. um homem que se preocupava com o leite das crianças brasileiras. b) Está relacionado com o tema dos muros. esses elementos. (TÉCNICO SUPERIOR – AGERGS – 1997 – FAURGS) As formas verbais podem. a) Faz referência a condomínios. e) Modifica fatores complexos. tantos séculos depois. o chique é encenar uma pose de desprendimento e até de prodigalidade. (FISCAL AMBIENTAL – ALVORADA – FAURGS) Assinale a passagem abaixo que apresenta na frase em que é utilizada a mesma função do trecho em destaque. segmento que aparece na frase anterior. b) Suas crônicas jornalísticas retratam como era a vida no Rio de Janeiro de sua época. Técnico Judiciário 37 .AL/RS . garantem os sociólogos. e) Hoje. d) Força da criação de Orestes Barbosa. a) Além de defender os consumidores e criticar o capitalismo.

d) certeza. um jogador sensacional. etc. também se expressa através de um sistema de declinações o grau de certeza do falante quanto ao assunto de que se fala.12. 14. b) sistema. Os sonhos são de fato mensagens. para reconhecer o sonho ele é . Qual a função sintática desempenhada pelas palavras destacadas? Surgiu. ele recomendava o método catártico: o sonhador deve empregar a associação livre. Qual a função sintática desempenhada pelas palavras destacadas? Respondi às questões tranqüilamente. c) A campanha de Betinho contra a fome tornouse um marco da cidadania. b) O Brasil ficou indignado com a pobreza. c) grau. e) Betinho falava em acabar com a fome com a convicção de que isso era possível. renunciando à sua costumeira crítica racional aos meandros mentais. nem é possível lê-los como um criptograma a ser decifrado por meio de uma chave ingênua. para marcar a função da palavra na frase (sujeito. naquela noite de terça-feira. Instrução: responda a próxima questão de acordo com o texto abaixo. o bandido que atira na polícia. Freud declarou a inutilidade de ambos os procedimentos interpretativos populares deles. a) a impressão – o bandido b) essa – herói suburbano c) a impressão – imaginação d) essa – imaginação e) a impressão – herói suburbano 13. Qual a função sintática desempenhada pelas palavras destacadas? Os alunos saiam da aula confiantes em si mesmos. a) b) c) d) e) complemento nominal sujeito objeto direto objeto indireto adjunto adverbial 38 Técnico Judiciário . Na imaginação deles. Infelizmente.” 15. pois estava muito seguro. (UFGRS) Algumas dessas línguas são estruturalmente bastante sofisticadas: o kamaiurá possui declinações. d) O povo enviou seus donativos aos centos de distribuição por vários meses. mas não as esperadas pelo público em geral. escapa da perseguição e ganha espaço no rádio e nos programas de tevê que deixamos as crianças assistirem nos finais de tarde está mais próximo do herói suburbano do que do suburbano desprezível. concordava Freud. Não revelam seu sentido pelo método corrente de atribuir cada detalhe do sonho uma significação simbólica única e definida. a) objeto indireto b) núcleo do predicativo c) complemento nominal d) agente da passiva e) adjunto adverbial 16. não é essa a impressão que a mídia transmite ao divulgar assaltos audaciosos. (Técnico Superior-AGERS-FDRH) A oração em que o verbo destacado exige o mesmo tipo de complemento que reduzir na frase “Sua capacidade de reduzir a vida pública a um serviço em benefício dos excluídos. (PSICÓLOGO – FUNDAÇÃO HOSPITALAR CENTENÁRIO – SÃO LEOPOLDO/RS – 2004 – FDRH) As formas verbais é e está concordam com os seus respectivos sujeitos que são Vida de ladrão é vida de cão. objeto direto. O núcleo do sujeito de “se expressa” é: a) kamaiurá.). e) assunto. como o latim.um sintoma. a) b) c) d) e) objeto direto adjunto adnominal sujeito predicativo complemento nominal 17. a) Betinho não dispunha de futuro em função de ser portador do vírus da AIDS. reconhecem eles mesmos.

antigas . Considere as seguintes formas verbais do texto: 1. porém novas prescrições se acrescentam as antigas. tenho em vista a época – condenavam as manifestações de gula. (UFGRS) Assinale a alternativa que identifica corretamente os núcleos dos sujeitos de. a função sintática do termo grifado é: a) complemento nominal b) sujeito c) objeto direto d) objeto indireto e) adjunto adverbial 19. (objeto indireto) b) O livro foi comprado pelo aluno. copos.sua costumeira crítica racial d) mensagens .isso . se acrescentam se usem. como se transformou num dos símbolos e ícones de nossa época.a associação livre . facas. Seus métodos autoritários. "renunciando" e "reconhecer"..sua costumeira crítica racional c) os sonhos .isso . não devolverei seus livros! (adjunto adnominal) e) Encontrei o velho caído. tornou-se 5. e o seu projeto econômico-social fracassou miseravelmente. (agente da passiva) c) O mecânico consertou o carro. a) b) c) d) e) maneiras .mesa.. “Ao término de um período de decadência.utensílios manuais . a sujeira. sua base teórica. extremamente superficial. respectivamente condenavam. a falta de consideração pelos outros convivas. Assinale a opção onde o termo sublinhado foi classificado erradamente. 21.prescrições . começou 3.. os manuais de civilidade medievais – ou talvez devamos dizer “manuais de cortesia”..utensílios maneiras .. respectivamente. escapou 6.” No período acima..o sonhador e) os sonhos . se internou 4. Como se explica que. abandonando uma prestigiosa posição no regime cubano.o sonhador b) mensagens . Tudo isso persiste nos séculos XVII e XVIII.. Em geral. ofusca 2..sua costumeira crítica racial Instrução: A questão de número 12 refere-se ao texto abaixo. E tornou-se legendária em decorrência de sua trágica aventura na Bolívia. a agitação. ordenando que se usem os novos utensílios de mesa: pratos. sobrevém o ponto de mutação.o sonhador . essa aura romântica começou a se formar quando. (predicativo do objeto) Técnico Judiciário 39 ..prescrições ..o sonhador .novos manuais .o sonhador .. Che Guevara morreu antes de suas idéias e. apesar de seu lúgubre estalinismo. não só escapou do eclipse histórico. (núcleo do sujeito) d) Certamente.novos manuais . Che Guevara tenha adquirido uma aura romântica que ofusca a de qualquer outro herói do século 20. colheres e garfos individuais. Quando tratavam de maneiras .18.utensílios 20. (UFGRS) Assinale a alternativa que indica corretamente os sujeitos de "revelam". fracassou Quais têm como sujeito expresso ou subentendido “Che Guevara”? a) apenas 1 e 3 b) apenas 2 e 4 c) apenas 3 e 5 d) apenas 4 e 6 e) apenas 5 e 6 22. graças a isso. a) Necessito de bons alunos. se internou no congo para lutar contra uma corrupta e sanguinária ditadura colonialista.a associação livre . a) os sonhos . elas desenvolvem a idéia de limpeza já presente na Idade Média-.

C 40 06. D 10. a Neiva e a Rita. “Gritava.Em “Precisamos dar um sentido humano às nossas construções”. filha da professora. Quanto à função sintática. IV . E 07. D 14.” “. De acordo com o bilhete. III e IV estão corretas d) apenas III e IV estão corretas. D 25. b) apenas I. C 22. respectivamente: a) objeto direto / predicativo / objeto indireto / complemento nominal. 24. eu fico a pintar o retrato dessa mãe angélica”. dizia tanta coisa. B 23. II . C 05. C 24. “às nossas construções” tem função de objeto indireto.. “trabalhar” é uma oração subordinada substantiva subjetiva. D 11. D 15. A 19. E 08. 25. os termos sublinhados nos trechos. “. D 12. II e III estão corretas. E 20. C 02. eu não sentia necessidade dos meus brinquedos”.. C 16. “triste e sem beleza” é o predicativo do sujeito. C 18.. b) complemento nominal / objeto direto / sujeito / adjunto adnominal. e) objeto direto / predicativo / complemento nominal / adjunto adnominal. c) adjunto adnominal / sujeito / objeto indireto / complemento nominal. B 03. D 09. “O seu destino fora cruel”.No período “É indispensável trabalhar”. Das afirmações: a) apenas I e II estão corretas.. a Tânia. c) apenas II. C 17.. irmão de Paulo e Gisela. E Técnico Judiciário .Na oração “um mundo de criaturas passivas seria também triste e sem beleza”. Moça que estudava em outra cidade mandou o seguinte bilhete a sua mãe: No meu aniversário quero que convides a jantar o Roberto. o número de convidados é de: a) b) c) d) e) 7 3 6 5 4 FUNÇÕES SINTÁTICAS 01. As afirmações a seguir referem-se à análise de expressões e orações do texto I . e) apenas I e III estão corretas. III . são. A 13. C 04.Na frase “Não há mais almas humanas”.. o sujeito é “almas humanas”. E 21. d) complemento nominal / predicativo / objeto direto / adjunto adnominal.23.

Couberam aos diretores estas críticas. 12. 15. de a ou das. 9. não ocorreria tantas desistências. 11. deles ou de eles. 13. Complete as frases com dele ou de ele. Existe.(dela/de ela) b) Já está na hora _________refletir no que quer com Pedro. todos os dias. Acho que cabe medidas imediatas. empregados na porta da fábrica. em cidades do interior. Acontecem.. Se ele fosse o diretor.(dos/de os) h) O irmão ______________ policial era o culpado. Não constava no edital as datas das provas. dela ou de ela.. Faltam só três minutos para o meio-dia.CONCORDÂNCIA VERBAL Regra Geral O verbo concorda com o núcleo sujeito em número e pessoa. 6. Será que existe no Brasil outros autores tão importantes quanto ele? Sairá amanhã os resultados do concurso. 8. ( do / de o ) i) Antes __________garoto chegar. naquela tarde. 14. Sobrou para nós muitas tarefas.(dela/de ela) c) O discurso______________ não convenceu ninguém. interrompeu-a inexplicavelmente. 4.(dela/de ela) e) Está na hora ______________ limparem o gramado.(do/de o) j) A notícia _______ jornal estarreceu a todos. 5. as mesmas complicações. Geralmente cabe ao homem as primeiras iniciativas.(delas/de elas) f) Antes ____________ galo cantar. Só naquela noite faltou dez pessoas. a) O gesto____________ me impressionou. delas ou de elas. 2. ( do / de o) Técnico Judiciário 41 . de ou dos. Veio daquela pessoa que todos criticavam as idéias para a reestruturação da empresa. quando necessário.(dela/de ela) d) Em vez __________continuar a explicação. 1.. 7. Permaneciam. histórias mirabolantes. Corrija. 10. Ocorre com ele coisas muito estranhas.(do/de o) g) Apesar____________ resultados estarem impressos. a concordância do verbo. 3.

oportunista. e também acha que diversão é a melhor terapia. ignorante. _________________ 3) Ultimamente. Substitua homem por criaturas. A ninguém ocorre fazer-lhe justiça. que atravessou solidamente as décadas passadas. não perca a oportunidade que lhe oferece este novo jornal. aceita tudo. desonesto. _________________ 2) O marinheiro que infringisse as regras era submetido a duros castigos. não luta por seus objetivos. lembrando-o como é generoso. _____________________ 42 Técnico Judiciário . _________________ 4) Este biólogo entende que é mais fácil recompor a floresta norte-americana do que a brasileira. O mais cruel era passá-lo por baixo da quilha do navio. bem-humorado. mas vê semelhanças no terreno político: o governo de ambos os países estimula a indústria a derrubar as árvores. procurando inutilmente laçá-lo com grossos cabos e arrastá-lo para a beira. __________________ 5) A principal crítica feita ao brasileiro é que é acomodado. começa a perder terreno entre nós depois de contestada até mesmo nos países onde surgiu e. viu o barco afundar lentamente. teme ser atingido pelo desconhecido. ____________________ 7) O homem primitivo é tímido. e. apesar do esforço dos que tentavam salvá-lo. é preguiçoso. vem se impondo ao brasileiro infindável sucessão de números que o deixa atônito. onde poderia ser consertado. Substitua barco por jangada. solteiro. ____________________ 8) Com seu binóculo. divorciado. Forme uma terceira frase substituindo você por tu. tem entre 5 e 95 anos. principalmente. OBRIGATORIAMENTE sofrer ajustes para fins de concordância? quantas outras palavras deveriam 1) A tese de educação “libertadora”.QUESTÃO TíPICA Se colocássemos as expressões sublinhadas no plural. como tal. só pensa em diversão. ele dificilmente sobrevivia aos ferimentos que sofria quando batia no casco. afável. Se não morresse afogado. __________________ 6) Se você é casado. Ele precisa saber quem o está agarrando. quer tudo de mão beijada. demonstrou sua ineficiência.

ATENÇÃO Não haverá concordância. 1. Observe os exemplos: Fazem-se carretos. Obs. Poderá haver algumas modificações. Vendem-se dois apartamentos. Vive-se bem em Alvorada. Exs. temos o sujeito indeterminado. Concordância na PASSIVA SINTÉTICA Quando o verbo vier acompanhdo da partícula se.: Necessita-se de ajudantes.1. eles haviam chegado tarde.2 FAZER – indicando tempo.: Havia poucas mulheres na sala. se o termo que acompanha o verbo for preposicionado (objeto indireto) ou se o verbo for intransitivo. Ex. Vende-se um apartamento. haverá sujeito e com ele será feita a concordância. Contrataram-se professores. Assistiu-se a bons espetáculos. se for passiva sintética ou pronominal. HAVER – no sentido de existir Ex.: Vai haver novas oportunidades.: Formando locação com outro verbo. É o caso dos verbos impessoais 1.: Caso forme locução com outro verbo.: Faz dez anos que partiu. Exs. a impessoalidade do verbo haver o contaminará. Exs.: Vai fazer três meses que estou sem namorado. Precisa-se de excelentes jogadores. 2. ATENÇÃO: Nem sempre o verbo haver é empregado no sentido de EXISTIR. A impessoalidade do verbo FAZER passará para o outro. Faz dias quentes em Recife. Verbos impessoais Há verbos que não têm sujeito.: Naquele dia. Técnico Judiciário 43 . Nesses casos. Exs. temperatura. Consertam-se calçados.CASOS ESPECIAIS 1. Obs.

Ex. 1. 3.data. Sem artigo – verbo no singular Ex. Ainda não se _________________ os verdadeiros responsáveis.: Ele tem dois filhos. _____________________ de questões polêmicas. CONSIDERAÇÕES FINAIS 3.Preencha as lacunas. Ele mantém a decisão. Ex. Nas ilhas do Pacífico é onde melhor se _________________ os velhos. É necessário que se _________________ as provas até segunda-feira. ________________________ para os médicos mais experientes. Você não sabe como se ____________________ estes cheques? (preenche / preenchem) 9. (Apelou-se / Apelaram-se) 7. distância. ou seja. 3.: A maioria dos alunos chegou. (anunciou-se / anunciaram-se) 2. concordará com o predicativo. Hoje são 11 de dezembro. (trata – tratam) 10. indicando hora. Não mais se _____________________ aos pais como antigamente. 3. Concordância com os verbos VIR e TER e derivados. Amanhã se ________________ os últimos exames. (fará / farão) 3.: Os Estados Unidos começaram a guerra contra o Iraque.3 A concordância com expressões partitivas será opcional. 44 Técnico Judiciário . Exs.1 Concordância com o verbo SER Se o verbo SER for impessoal. (aplique / apliquem) 8.: Eram oito horas.4. (fala / falam) 3. Eles têm dois filhos. Hoje é dia 11 de dezembro. Ele prefere não opinar quando se ___________________ em eleições. (obedece / obedecem) 6.: Pelotas é a cidade dos doces. ____________________________ as reformas administrativas. ou A maioria dos alunos chegaram. (conhece / conhecem) 5. (Trata-se / Tratam-se) 4. Eles mantêm a decisão.2 Nomes próprios no plural Com artigo – verbo no plural Ex.

. b) Não entendi Verificou-se modificações em seu comportamento....... d) Não entendi.. b) Apenas II.....Ocorreram modificações em seu comportamento...a atenção voltada para as explicações do guia.......... Quais estão corretas? a) Apenas I.os contrafortes da serra e .. ..O público aprovou as feiras que se promoveram este ano.mantêm b) veem – mantêm c) veem – mantém d) vêm – mantém e) vem – mantém Técnico Judiciário 45 .condenariam b) poderiam – poderia – condenariam c) poderia – poderiam – condenaria d) poderia – poderia – condenaria e) poderiam – poderiam – condenaria 5... Devido aos desmatamentos..... Utilizando a norma culta da língua.. c) Não entendi... e) Não entendi..a flora amazônica ao desaparecimento. II .O público aprovou as feiras que ocorreram este ano........ a) vêm .5 Sujeito Oracional QUESTÕES 1. I .................... pragas a assolarem os pomares..............sumir da face do planeta árvores de porte majestoso e ...... e) I.... c) Apenas III. II e III 3....haver transformações que. Houveram modificações em seu comportamento.....3... Existiu modificações em seu comportamento. a) Faz – deve haver b) Fazem – deve haver c) Fazem – devem haver d) Faz – devem de haver e) Faz – devem haverem 4. Aconteceu modificações em seu comportamento. Do alto... os turistas.. 2.... a) poderiam – poderiam ......... III ....... Observe a concordância verbal.. d) Apenas I e II.O público aprovou as feiras que houveram este ano. anos que não se colhem bons frutos: . a opção correta seria a seguinte: a) Não entendi..

(publica-se/publicam-se/ distribui-se.D 3..E Complete as frases: 1. No mundo __________diariamente 8.000 periódicos e __________250 milhões de revistas a cada quinze dias. No Sul. _____________________ problemas durante a viagem.eram) 8. Os preparativos para a conferência internacional_________________________ ontem.traduzam) 7.... não___________________ tantos embaraços. Ontem _____________________25o C à sombra.. a fim de que. _________________de histórias em quadrinhos.. É preciso que se __________ aos filmes e que se ____________ os livros. (vai-vão). Atualmente.haviam/ existe. (poderia haver / poderiam haver) 3. (existe. ( Observou-se / Observaram-se – deve ter havido / devem ter havido) 26. _______________ motivos suficientes para tal procedimento. o conhecimento. em 1993.fixem/surjasurjam) 2.prestaram–se) 15.florescendo de maneira livre. __________400 televisores para cada mil habitantes. Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas do texto na seqüência em que elas aparecem...os entraves da religião.. D 2. (existe... no futuro.B 6.B 5. (faz.Iniciaram-se/ havia. inexorável. _____________________ que _____________________ alguns transtornos.existem / podem haver...exigem/ deve haver.6.façam/fixe. (era. Não ________________ motivos para tanto. (Ocorreu / Ocorreram) 23. _________ invernos rigorosos. não se __________ bons times de futebol.(trata. Não ______palavras que __________minha alegria. __________. (prestou-se. não______________ mal-entendidos.. (Havia / Haviam) 24... (faz-fazem) 17. ( faça...tratam/ exige. (faz –fazem) 16. .distribuem-se) 11.. Convém que se ________ às ordens e que se _________. mas quase não_________________ aparelhos. (fez . Sem bons jogadores. Convém que se ____________________nestes problemas e que não se_____________________ decisões precipitadas. (Iniciou-se.vêm b) impõem – afastado – vêm c) impõe – afastados – vêm d) impõe – afastado – vem e) impõem – afastados – vem GABARITO 1. em que as descobertas são aclamadas tão logo venham à luz. As crianças não sabem que __________pistolas e que __________armas nucleares.A 4. ____________________aos enfermos todos os cuidados... (pense(m) e tome(m) 13. contínua. (Deve fazer – Devem fazer) 27.. 20.. os compromissos. Quando se __________ de situações como estas. ____________________ décadas que a empresa está assim. e no qual as novas teorias se. ___________ fazer cinco meses que não a vemos. onde se ____________rápidas medidas.devem haver) 9.existem) 10.... 18.devem haver) 6.. _____________várias semanas que não se ______________torneios. _______________coisas que não se ____________________ (havia(m) – compreendia(m) 12. (Exista / Existiam) 25... as transmissões regulares entre Nova Iorque e Chicago. O avanço do conhecimento é normalmente concebido como um processo linear.pode haver) 5. desde o século 17.com base na evidência racional..existem/ traduza. __________seis horas quando saiu. Não ________________ motivos para tanto.. (terminou / terminaram) 46 Técnico Judiciário ..fazem/ realiza-realizam/ deve haver. Não ____________________ meios de convencê-la a abandonar aquela tarefa árdua.... ( Trata-se / Tratam-se) 4. (costuma(m) 21. a) impõem – afastados . É necessário que se _____________ os reajustes do aluguel e se ___________ os prazos para o pagamento. _____________________ problemas durante a viagem. (assista(m) – leia(m). se soubessem chorariam. Naquela casa _____________ocorrer coisas estranhas. (Houve / Houveram) 22.fizeram) 14. (obedeça(m) e cumpra(m) 19....

( Tem – Têm) 40. Nadar e caminhar _____________ bem.28.prejudicam) 41. ( Convém – Convêm) 38. (é provocada / são provocados) 31. ( levou / levaram) 29. (É – São) 36. (Cabe – Cabem) 39. Alagoas ____________________ praias belíssimas. ___________ ocorrido muitas denúncias. (prejudica. ( continua agradável – continuam agradáveis) 32. ( vale – valem) 37. A maior parte dos acidentes de trânsito ______________________________ pela imprudência dos motoristas. (faz – fazem) Técnico Judiciário 47 . _______________ que se ressaltem certos procedimentos. _______________ falar tais coisas. (revelou / revelaram – previne / previnem) 30. Ouvi dizer que as Alagoas _______________ praias belíssimas. _____________________ vinte para as três. Pelotas ____________________ no sul do Rio grande do Sul. ( fica – ficam) 33. Uma pesquisa de pessoas especializadas ________________________ que a maioria dos adolescentes não se _______________________ contra a AIDS. Discutir esses assuntos não _____________ a pena. (tem – têm) 35. A falta de luz ou a falta de água _____________ a população. As acusações ao antigo amigo do partido _____________________a polícia a abrir investigações. (tem – têm) 34. Poços de Caldas ___________________________.

que atravessou solidamente as décadas passadas. aceita tudo.existem/ traduza. só pensa em diversão.façam/fixefixem/surja. O mais cruel era passá-lo por baixo da quilha do navio. Forme uma terceira frase substituindo você por tu. _______________ motivos suficientes para tal procedimento. (existe.QUESTÃO TíPICA Se colocássemos as expressões sublinhadas no plural. Se não morresse afogado. (poderia haver / poderiam haver) 3. As crianças não sabem que __________pistolas e que __________armas nucleares.traduzam) 7. _________11________ 3) Ultimamente. não luta por seus objetivos. não______________ mal-entendidos. não___________________ tantos embaraços. no futuro. _________17_________ 6) Se você é casado. onde poderia ser consertado.fazem/ realiza-realizam/ deve haver. principalmente. ele dificilmente sobrevivia aos ferimentos que sofria quando batia no casco. A ninguém ocorre fazer-lhe justiça. _________11___________ 8) Com seu binóculo.eram) 8. e também acha que diversão é a melhor terapia. Substitua barco por jangada. como tal. OBRIGATORIAMENTE sofrer ajustes para fins de concordância? quantas outras palavras deveriam 1) A tese de educação “libertadora”. (era. se soubessem chorariam. _____________várias semanas que não se ______________torneios. oportunista. _________________de histórias em quadrinhos.surjam) 2.devem haver) 6. procurando inutilmente laçá-lo com grossos cabos e arrastá-lo para a beira. quer tudo de mão beijada.exigem/ deve haver. a fim de que. (faz. lembrando-o como é generoso. é preguiçoso.tratam/ exige.existem / podem haver. demonstrou sua ineficiência.(trata.pode haver) 5. não perca a oportunidade que lhe oferece este novo jornal. __________5________ 5) A principal crítica feita ao brasileiro é que é acomodado. começa a perder terreno entre nós depois de contestada até mesmo nos países onde surgiu e. tem entre 5 e 95 anos. Quando se __________ de situações como estas. _________6________ 2) O marinheiro que infringisse as regras era submetido a duros castigos. desonesto. (exite. ( Trata-se / Tratam-se) 4. ________5____________ 7) O homem primitivo é tímido. teme ser atingido pelo desconhecido. ( faça. ignorante. vem se impondo ao brasileiro infindável sucessão de números que o deixa atônito. e. apesar do esforço dos que tentavam salvá-lo. divorciado. _________5____________ Complete as frases: 1. É necessário que se _____________ os reajustes do aluguel e se ___________ os prazos para o pagamento. mas vê semelhanças no terreno político: o governo de ambos os países estimula a indústria a derrubar as árvores. __________seis horas quando saiu. viu o barco afundar lentamente. solteiro. __________3_______ 4) Este biólogo entende que é mais fácil recompor a floresta norte-americana do que a brasileira. onde se ____________rápidas medidas. Não ______palavras que __________minha alegria.devem haver) 48 Técnico Judiciário . bem-humorado. Ele precisa saber quem o está agarrando. Não ____________________ meios de convecê-la a abandonar aquela tarefa árdua. Substitua homem por criaturas. afável.

(tem – têm) 34. _____________________ vinte para as três. _____________________ problemas durante a viagem. ( Tem – Têm) 40. Não ________________ motivos para tanto. Discutir esses assuntos não _____________ a pena. Poços de Caldas ___________________________. Não ________________ motivos para tanto. _____________________ que _____________________ alguns transtornos. _____________________ problemas durante a viagem.fizeram) 14.000 periódicos e __________250 milhões de revistas a cada quinze dias. Convém que se ____________________nestes problemas e que não se_____________________ decisões precipitadas. (Deve fazer – Devem fazer) 27. os compromissos. (assista – leiam) 18. ( vale – valem) 37. Naquela casa _____________ocorrer coisas estranhas. __________400 televisores para cada mil habitantes. A maior parte dos acidentes de trânsito ______________________________ pela imprudência dos motoristas.prestaram–se) 15. A falta de luz ou a falta de água _____________ a população. pense e tomem 13. _______________coisas que não se ____________________ (havia(m) – compreendiam 12. Ouvi dizer que as Alagoas _______________ praias belíssimas. Pelotas ____________________ do sul do Rio grande do Sul. ( levou / levaram) 29. Ontem _____________________25o C à sombra. _______________ que se ressaltem certos procedimentos. Uma pesquisa de pessoas especializadas ________________________ que a maioria dos adolescentes não se _______________________ contra a AIDS. (Houve / Houveram) 22. (fez . Alagoas ____________________ praias belíssimas.existem) 10. (faz-fazem) 17. As acusações ao antigo amigo do partido _____________________a polícia a abrir investigações. costumam 21. (Ocorreu / Ocorreram) 23.prejudicam) 41. No Sul. (prejudica. _______________ falar tais coisas.distribuem-se) 11. (prestou-se. (É – São) 36. (publica-se/publicam-se/ distribui-se. Atualmente. (faz –fazem) 16. (Cabe – Cabem) 39. (é provocada ou são provocados) 31. (revelou / revelaram – previne OU previnem) 30. (Existia / Existiam) 25. Sem bons jogadores. (vai-vão). Convém que se ________ às ordens e que se _________. as transmissões regulares entre Nova Iorque e Chicago. ( Observou-se / Observaram-se – deve ter havido / devem ter havido) 26. ( continua agradável – continuam agradáveis) 32. (Havia / Haviam) 24.9. ___________ fazer cinco meses que não a vemos.haviam/ existe. 20. não se __________ bons times de futebol.Iniciaram-se/ havia. ____________________ décadas que a empresa está assim. mas quase não_________________ aparelhos. Nadar e caminhar _____________ bem. Os preparativos para a conferência internacional_________________________ ontem. __________. ( Convém – Convêm) 38. (faz – fazem) Técnico Judiciário 49 . É preciso que se __________ aos filmes e que se ____________ os livros. (Iniciou-se. ___________ ocorrido muitas denúncias. ____________________aos enfermos todos os cuidados. No mundo __________diariamente 8. em 1993. (obedeça e cumpram 19. (terminou / terminaram) 28. (tem – têm) 35. _______ invernos rigorosos. ( fica – ficam) 33.

. é impessoal. Substituição de coisas por tudo. recobertas de uma beleza menos ilusória. III – Caso o período fosse passado para o pretérito perfeito de modo indicativo.. por essa razão se apresenta na 3ª pessoa do singular. 04. obrigatoriamente. a forma verbal há deveria ser substituída por houveram. no contexto em que aparece. a) parecem – conseguir encontrar b) parece – conseguirem encontrar c) parecem – conseguirem encontrar d) parecem – conseguirem encontrarem e) parece – conseguir encontrarem 02. (Técnico Judiciário – TRT 4ª Região – FAURGS) Como depois ela aparece beijando os avós. e) 3 e 4.. nos casos I e II respectivamente.. e) foi feito. II – A substituição da forma verbal há por existe manteria a correção gramatical e o significado original da frase. (Procurador – Prefeitura de Caxias do Sul/RS FAURGS) Analise as seguintes afirmações.. em Higiene Dental – Prefeitura de Alvorada/RS – FAURGS) Suas crônicas jornalísticas retratam como era a vida no Rio de Janeiro de sua época. d) foi feitos. O número de outras palavras.. (Auxiliar de Perícias – IGP/RS FAURGS) A expressão que preenche correta e respectivamente a lacuna pontilhada da frase abaixo “Os ferimentos causados nas vítimas dos três crimes .. (Técnico Judiciário – TRT 4ª Região – FAURGS) Assinale a alternativa que preenche correta e respectivamente a lacuna com traço contínuo da frase abaixo. c) foram feito. enfim.. que sofreria ajustes. b) 2 e 3. Quais estão corretas? a) Apenas I b) Apenas II c) Apenas III d) Apenas I e II e) Apenas I e III 03. em cada período. ajustes de concordância para que se mantivesse a correção. I – A forma verbal há.. Caso a palavra crônicas fosse substituída por crônica. que acarretariam.QUESTÕES – BANCAS RS CONCORDÂNCIA VERBAL 01. considerando o emprego do verbo haver na frase abaixo. no Rio Grande do Sul. Substituição de Esse preconceito por Esses preconceitos.. Aqui. aos quais sempre agrediu. c) 2 e 4. é a) 1 e 2.. II – Por um instante desejei ter chegado. I – Esse preconceito nos limita e nos faz sofrer. (Téc. a violência intrafamiliar acabou consagrada como o melhor método educacional. Mulheres solteiras ____________ não ____________ em si mesmas um ponto de equilíbrio.. (Procurador – Prefeitura de Caxias do Sul/RS – FAURGS) Considere as seguintes sugestões de substituição de palavras ou expressões em frases do texto. pelas mesmas armas?” a) fora feito.. d) 3 e 3. b) foram feitos.. 06. Caso a expressão a violência da frase acima fosse substituída por “as agressões”. há vários exemplos. para fins de concordância? a) Uma b) Duas c) Três d) Quatro e) Cinco 05. quantas outras palavras da mesma frase sofreriam alteração par afins de concordância? a) Uma b) Duas c) Três d) Quatro e) Cinco 50 Técnico Judiciário . ao mesmo patamar – onde coisas pelas quais luto hoje e sofro fossem uma celebração. quantas outras palavras da mesma frase sofreriam alteração.

e) Cinco. c) todos os produtos que eram vendido aos pobres eram de péssima qualidade. caso a palavra olhos fosse passada para o singular. c) Três.” a palavra Eu fosse substituída por Nós. caso a palavra Ela fosse substituída por Vidas. (Analista Judiciário – TRT 4ª Região – FAURGS) Na ânsia de afastar a qualquer custo a sensação dolorosa. quantas outras palavras do mesmo período teriam de sofrer ajustes para fins de concordância? a) Uma. novo. (Advogado – FEBEM/RS – FAURGS) Na frase Os olhos de vidro muito pretos e o focinho de plástico. chamado e “Gaúcho” e) o. “não há necessidade. ser alteradas para fins de concordância? a) Uma. (Assistente de Operações – TRENSURB/RS – FAURGS) Na frase Ela dura muito mais do que um filme e tem muito menos sentido do que um filme. “Mas tenho que fazer umas investigações e queria saber se há possibilidade de os tiros terem sido disparados pelas mesmas armas. incapazes de compreender a gravidade do problema. e) Cinco. e) todos os produtos que era vendido aos pobres eram de péssima qualidade. o verbo haver não sofreria alteração. Caso se substituísse. b) Duas. obrigatoriamente. d) Quatro. para fins de concordância? a) Uma b) Duas c) Três d) Quatro e) Cinco Técnico Judiciário 11. b) todos os produtos que eram vendidos aos pobres era de péssima qualidade. a 51 . 13. d) todos os produtos que eram vendido aos pobres era de péssima qualidade.” Mesmo que a palavra necessidade fosse substituída por exigências. antiinflamatórios e outros medicamentos. quantas outras palavras do período deveriam. (Contínuo – Prefeitura de Alvorada/RS – FAURGS) No primeiro dia de aula. disse Vilela. 12. d) Quatro. disse alguém. Se a expressão O auto de exame cadavérico fosse substituída por Os exames periciais. b) Duas. (Contador – BANRISUL/RS – FAURGS) Na frase Uma coisa que aprendi de cara: tudo aquilo que era vendido aos pobres era de péssima qualidade caso a expressão tudo aquilo fosse substituída por todos os produtos. mediante o uso abusivo de analgésicos. na frase acima. caso o segmento as pessoas fosse substituída pelo pronome nós. (Auxiliar de Perícias – IGP/RS – FAURGS) Se no parágrafo “Eu sei”. e) Cinco. (Motorista – MP/RS – FAURGS) Na frase Os números são tão grandes que costumam deixar muitas pessoas insensíveis. quantas outras palavras do período deveriam obrigatoriamente sofrer ajustes para fins de concordância? a) Uma. relaxantes musculares. d) Quatro. 14. as pessoas podem estar se privando de seu sinalizador mais perfeito – um alarme preciso que a natureza instalou no organismo para soar a cada ameaça de dano ou desequilíbrio. davam ao boneco um ar meigo. I – “Bem”. (Perito Químico – Forense – IGP/RS – FAURGS) Considere as seguintes afirmações sobre questões de concordância no texto. c) Três. caso a expressão Os números fosse substituída por O índice. II – “O auto de exame cadavérico é peça essencial do processo. quantas outras alterações seriam obrigatórias nesta frase? a) Uma b) Duas c) Três d) Quatro e) Cinco 09. a palavra aluno por aluna. se não pode não pode – não vamos romper os regulamentos. novo. sendo e chamado d) o. as outras palavras da frase que deveriam.07. sendo e chamado e “Gaúcho” 08. o aluno novo já estava sendo chamado de “Gaúcho”. as alterações que se fariam na frase para fins de concordância resultariam em a) todos os produtos que eram vendidos aos pobres eram de péssima qualidade. quantas outras palavras do parágrafo precisariam sofrer ajustes. também preto. sofrer ajustes para fins de concordância seriam a) novo e chamado b) chamado e “Gaúcho” c) o. novo. obrigatoriamente. c) Três. 10. b) Duas. Na frase acima.

(Auxiliar de Contabilidade – BANRISUL/RS – FAURGS) Caso a palavra dados fosse substituída na frase abaixo por informações.. III – Tiraram a saia.. a palavra homem por pessoas. e) nesse – aspecto – a – dá – indispensável. II e III 15.. moderno. as outras palavras no período que deveriam. a) Uma. “As estrelas parecem brilhar” e “As estrelas parece brilharem”. significa. c) Apenas três. b) Apenas duas.. (Agente Administrativo – MP/RS – FAURGS) Na frase Predispostos assim às interações solidárias.. d) Quatro.. 17. b) a – dá. moderno e prefere. moderno. b) Uma. a) observe-se – tratam-se – bem b) observem-se – tratam-se – mal c) observe-se – trata-se – mal d) observem-se – trata-se – bem e) observem-se – tratam-se . quantas outras palavras deveriam. prefere e consome. a) Alguma b) Cada c) Certa d) Uma ou outra e) Qualquer 20. prefere. d) Quatro. se em lugar de condenamos empregássemos o ser humano condena. buscar e consome 21. e) Cinco. (Motorista – FEBEM/RS – FAURGS) Caso se substituísse a palavra ciência por ciências na frase E nesse aspecto a ciência dá uma ajuda indispensável aos jovens papais.. das empresas de segurança privada e pelas grades na frente da sua casa. b) Duas. c) o. os casos.. e) o. obrigatoriamente. Toda pessoa ficaria extremamente entediada se nada de diferente ou desafiador jamais acontecesse em sua vida.. variando apenas o foco de concordância.. de duas frases . as peças íntimas. (Auxiliar de Radiologia – Prefeitura de Caxias do Sul/RS – FAURGS) Caso se substituísse. moderno e busca. 16.. condenamos as condutas egoístas e prezamos as altruístas. d) Três.. os agentes públicos buscam agora uma meta que substitua a antiga utopia e estão encontrando alternativas promissoras. (Escrivão de Polícia – Polícia Civil/RS – FAURGS) Quantas outras palavras do período deveriam sofrer ajuste obrigatório para fins de concordância caso o segmento os agentes públicos na frase abaixo fosse substituída por o poder público? Constatado tal erro. A forma verbal Tiraram está no plural por que seu sujeito. o homem moderno prefere buscar nas prateleiras dos supermercados a água que consome..bem Técnico Judiciário 52 . c) Três. na frase abaixo. a blusa..... c) Duas. . quantas outras palavras da frase deveriam sofrer ajustes de concordância? a) Apenas uma.. e) Quatro. d) nesse – aspecto – a – dá. d) o.. sofrer ajustes para fins de concordância? Os dados são da ONU e podem ser confirmados pelo lucro dos bancos. as peças íntimas. 18. todas as outras palavras da frase que deveriam obrigatoriamente sofrer ajustes para fins de concordância seriam Cada vez mais.. b) o. a) o e moderno. a saia. é composto...continuação correta da frase seria são peças essenciais dos processos.. 19. Quais estão corretas? a) Apenas I b) Apenas II c) Apenas III d) Apenas I e II e) I. obrigatoriamente. ao estabelecimento de vínculos duradouros. sofrer ajustes para fins de concordância seriam as seguintes: a) dá. (UFRGS) – Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas da frase abaixo: . a blusa. c) aspecto – a – dá. a) Nenhuma. escritas. (Operador de Informática – EPTC/RS – FAURGS) A palavra Toda na frase abaixo. e) Nenhuma..

então... paradoxos... em torno dele ambigüidades ..... B 08.. .. como produtos. A 06. C 03. Na história das ciências sociais talvez não ... C 15..... Houveram modificações em seu comportamento.. outros termos tão enigmáticos e polissêmicos. C 14... Se substituíssemos seres por ser. Os seres aparecem. D Técnico Judiciário 53 ... Utilizando a norma culta da língua. A 19. C 11.... essa substituição provocaria mudança em mais . D 21... D 12..... anos que não se colhem bons frutos: .... A 25.... palavras.. C 13... Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas do texto: a) parece – hajam – acumularam-se b) parecem – hajam – acumulou-se c) parecem – haja – acumulou-se d) parece – haja – acumularam-se e) parece – hajam – acumulou-se 23.. Existiu modificações em seu comportamento... b) Não entendi..... D 22.. a) cinco b) oito c) seis d) nove e) sete 24. B 02. Responda conforme o texto: “ O complexo cipoal de questões envolvidas na tentativa.. c) Não entendi.. B 04. Verificou-se modificações em seu comportamento. não ter fim. verdadeiros joguetes das condições. arbitrariedades .22.. Ocorreram modificações em seu comportamento. E 24...... C 10. B 18. d) Não entendi.. D 23........ e) Não entendi... C 09.... Aconteceu modificações em seu comportamento CONCORDÂNCIA VERBAL 01.. No curso dos dois últimos séculos.. a opção correta seria a seguinte: a) Não entendi..... de definir o termo ideologia. a) Faz – deve haver b) Fazem – deve haver c) Fazem – devem haver d) Faz – devem de haver e) Faz – devem haverem 25. B 20. pragas a assolarem os pomares. nos casos extremos. E 05.... como conseqüências de forças preexistentes que limitam a sua responsabilidade e que os tornam. A 16... B 17. A 07.. (UFRGS) .... equívocos.

Adj. + Adj. Adv. de constituir o predicado. Adv. O cão desapareceu desde ontem.3. Luciana confia em Carlos 3. Luciana ama Carlos 3. + + + Adj. + Adj. + + + + + Verbo Intransitivo V. Direto quando exigem complemento sem preposição obrigatória. capazes.D. denominado objeto indireto. Carlos está tenso 54 Técnico Judiciário . outro com preposição (objeto indireto). Adv. PREDICAÇÃO VERBAL 1) 2) 3) 3.D.: O balão subiu. sozinhos. já que. Exs. Adv. VERBO TRANSITIVO São verbos significativos.I. O. C) SUJ. já que possuem sentido completo.I. Indireto quando exigem complemento com preposição obrigatória. Adv. Exs. Exs. PADRÕES FRASAIS. incapazes. exigem um complemento.D.2. O. de constituir o predicado. sozinhos. Verbos de Ligação São verbos vazios ou quase vazios de significado. Exs. E) SUJ. Subdividem-se em: 3. V. Direto e indireto quando possuem dois complementos: um sem preposição (objeto direto).D.: Luciana comprou livros.T. V. Não necessitam de complemento. D) SUJ.REGÊNCIA VERBAL 1.5. tendo sentido incompleto. 3.: Luciana ofereceu livros a Carlos. Exs. que servem como elo de ligação entre o sujeito e um atributo do sujeito denominado predicativo do sujeito.: Carlos necessita de livros. Carlos emprestou os livros para Luciana 3. + + + + + Adj.4. V. denominado objeto direto.I. A) Sujeito B) SUJ. PREDICATIVO 2.1.T.: Luciana é estudiosa. O.I. Verbo Intransitivo São verbos significativos. O.L.T.

(B) A salvação do planeta passaria necessariamente pelo fim do crescimento de economias e populações . (D) ... a) b) c) d) e) verbo de ligação verbo transitivo direto verbo transitivo indireto verbo intransitivo nenhum dos citados 8.. (D) .. (E) Bem-humorado... 5.não há a menor possibilidade. quando a estética surgiu na Antigüidade .. (B) . (B) Após estudar manadas na Ásia e na África ..... que inclui o homem..que perde produtividade. c) vocativo – aposto.QUESTÕES DE CONCURSO 1. brincava com as idéias da matemática .. com a realização do seminário “Perspectiva de Mudanças do Padrão Tecnológico da Agricultura”. e) aposto – objeto direto.. seus verdadeiros amigos.... . casas e.. (E) . .... que deixa esses animais propensos à depressão e à agressividade excessiva. (frase abaixo) Ocorre que deter ou até mesmo reduzir o crescimento da população mundial não é tão simples... A Universidade de Campinas. trouxe valiosa colaboração para os que estudam as migrações demográficas em nosso país... O mesmo complemento exigido pelo verbo assinalado na frase acima está em: (A) . 4.. nenhuma mudança terá realmente efeito.. o impacto das atividades humanas sobre a natureza é real. parecem distantes.quando a produtividade se eleva.. (5° parágrafo) O verbo que exige o mesmo tipo de complemento que o do grifado acima está na frase: (A) A arte. (FCC) ou até mesmo reduzir o crescimento da população mundial . . (C) . (1° parágrafo) O verbo que exige o mesmo tipo de complemento que o do grifado acima está na frase: (A) . (D) . (B) . tenham cuidado com os livros......... 3.. essa mistura gera infinitas possibilidades. vilas inteiras . também não é fácil .. apesar de bela. a) b) c) d) e) verbo de ligação verbo transitivo direto verbo transitivo indireto verbo intransitivo nenhum do citados 7.. ficaram mais agressivos .. b) sujeito – aposto.. (C) . O mesmo tipo de complemento exigido pelo verbo grifado acima está na frase: Técnico Judiciário 55 . o traço de união entre arte e ciência reside exatamente nesse ponto. ás vezes.. Idem à anterior “O aluno ficou contente com o resultado dos seus estudos!”.. d) vocativo – complemento nominal.(FCC) as empresas investem no treinamento de seus funcionários. O sujeito do verbo TROUXE é a) b) c) d) e) a realização do seminário valiosa colaboração A Universidade de Campinas o seminário “Perspectiva de Mudanças Tecnológico da Agricultura” do Padrão 6.. (A) . (C) .. (D) ... Jovens. (E) .depende também da educação. (FCC) eles investem contra carros. respectivamente: a) sujeito – objeto indireto. 2. que logo abandonaram as cenas sem profundidade do período clássico ...... que a espécie sofre de um distúrbio psicológico bem conhecido entre os seres humanos . Qual a predicação verbal do verbo voar na frase: “Os pássaros voam na mata”. seria movida por fontes renováveis de energia.. A função sintática da palavra ou expressão sublinhada é.. até metas mais óbvias .o País deu grandes passos no campo quantitativo. (E) .... (FCC) Na prática.. (C) Uma economia.. o chimpanzé e o golfinho.

pois estava muito seguro. D A C A D 56 Técnico Judiciário . Existem algumas pessoas que já aderiram ao movimento. 4. D C C D C 6. respectivamente.9. 3. A função sintática das expressões sublinhadas é. Qual a função sintática desempenhada pelas palavras destacadas? Respondi às questões tranqüilamente. 5. 10. 8. 7. a) b) c) d) e) sujeito – objeto indireto sujeito – complemento nominal objeto direto – objeto indireto objeto direto – complemento nominal adjunto adverbial – objeto direto 10. a) b) c) d) e) complemento nominal sujeito objeto direto objeto indireto adjunto adverbial GABARITO 1. 9. 2.

Proceder Proceder = “realizar”. VTD = apontar.: Visou o olho esquerdo do mosquito.. Técnico Judiciário 57 .: Pagou a dívida. mirar Ex.: Esqueci-me de visar o cheque. = O governo não os assistiu. 1. Aspirar VTD = cheirar.: Pagou a dívida ao cobrador.OD . Pagar e Perdoar VTD . VTI = satisfazer Ex. VTI = ambicionar: Ex. querer bem. 3.: Quero muito a meus pais.OI .: A proposta agradou ao funcionário.: O juiz procedeu ao inquérito. “dar início”: VTI: Ex.: Obedeça a seus pais. 8. VTI = estimar. sorver . Visar VTD = pôr o visto Ex.: O governo não assistiu os flagelados. = Obedeça-lhes. A turma do Q.: Ela agradou o cão. 4. = Assistimos a ele trinta e quatro vezes. Querer VTD = desejar: Ex.: Aspirei durante muito tempo fumaça de óleo diesel. 9. 6. VTI = ambicionar (prep. gostar: Ex. Ex. 2.PPPAAAVOR 1. VTI = presenciar (prep. Agradar VTD = acariciar Ex.A alguém: Ex.: Assistimos ao filme Titanic trinta e quatro vezes.: Responda a todas questões.: Luís visa ao cargo. marcando apenas uma alternativa. = Luís visa a ele.: Pagou ao cobrador.REGÊNCIA VERBAL A regência verbal se ocupa do estudo da relação que se estabelece entre os verbos e os termos que os complementam (objetos diretos e objetos indiretos) ou caracterizam (adjuntos adverbiais). Obedecer VTI: Ex. A obrigatória): Ex. 7. A obrigatória): Ex.coisa: Ex.: Eu quero a liberdade plena para todos os seres humanos.: Luís aspira ao cargo = Luís aspira a ele. 5.. este terá de ser obrigatoriamente OBJETO INDIRETO: Ex. Responder Quando houver apenas um objeto.alguma COISA A ALGUÉM: Ex. VTI . VTDI . Assistir VTD = dar assistência: Ex.

Parte 1 Complete as frases quando for necessário 1.: Moro em um País tropical.: Passar no concurso implica sacrifícios. Pagou_____ médico. Vamos proceder ______uma devassa na empresa. 20. 2. Ex. Regência de alguns verbos 2. 5.1. O funcionário visou ____passaporte. 10. Implicar No sentido de acarretar é VTD. Voltar. pagou __________ empregadas e sobrou dinheiro. geralmente. Pedro pagava pouco _______empregados. Lembrar Quando pronominais. 2. OI Esqueceu-se do dinheiro. A : Ex. 17. 13.4.3. Maria quer porque quer_______ carro. Esqueça aquilo. querem muito_______ seus pais.: Prefiro o “tchan” da Scheila Carvalho ao da Carla Perez.5. 3. 14. OD Esqueça-se daquilo que eu te contei. Respondeu ________bilhete.2. 18.: Fui ao cinema. Ontem nós assistimos ___ um bom jogo. 9. 2. Eles aspiram ________ dias melhores. 4. solicitam a preposição DE. 2. 58 Técnico Judiciário . 15. Ex. Esquecer-se. Chegar Solicitam as preposições A ou DE ou PARA. Morar. pagou _____ credores. 7. Vários candidatos aspiraram ___ cargo. Ex. mas não respondeu _______ carta. Assisti _____combate dos lutadores. O médico assistiu ___ rapaz acidentado. Devemos obedecer____ apelos do coração. 2. 12. Essa empresa paga em dia _______ salário dos empregados. Os filhos. Preferir Preferir exige a prep. 6. Estar situado (Residente. 8. Sito na Rua Palmeira das Missões. Ir. 19. Pagou ____ carnê. Joãozinho quer muito____ pais. Residir. Cheguei a casa. 2. 16. Ela não perdoou _______ amante. 11. Visamos _____ paz e ________ entendimento. e sobrou dinheiro. Lembrar-se Esquecer. Aspiremos _____esse ar maravilhoso da primavera. Não visamos _____qualquer lucro. Sito) Solicitam a preposição EM.

10. Gabarito 1) c 2) c 3) c Técnico Judiciário 59 . 9. Indique a alternativa correta: a) Preferia brincar do que trabalhar. Lembrei-me _____você. 14. À noite. 13. Prefiro cachorro ____ gato. e) Perdoei o amigo que me ofendeu. 19. d) Preferia brincar à trabalhar. Indique a regência que está de acordo com a norma culta: a) Estes são os recursos que dispomos. 1. 17. Chegou ____ Porto Alegre bem cedo. assistir ____ um jogo do Inter. 7. Eles moram _____ Avenida João Pessoa. Foi_______ Minas. b) Perdôo aos teus erros. 8. 11. Vai ______ Roma como embaixador e lá permanecerá seis anos. Ele nunca se lembrou _____ mim. e) Preferia mais brincar do que trabalhar. d) Paguei a uma dívida atrasada. 16. c) Preferia brincar a trabalhar. 12. QUESTÕES 1. O contrabando implica _____perigos imensos. José foi _____Rio de Janeiro definitivamente. 20.” Na frase acima. 18. 3. a falta de um acento gráfico indica um erro de: a) pontuação b) regência nominal c) regência verbal d) concordância nominal e) colocação pronominal 2. Voltaremos ____ Pelotas no próximo ano. 3. 2. Residia ____ Rua Duque de Caxias. Prefiro futebol _______vôlei. Nunca mais se esqueceu ____ primeira namorada. c) Assiste ao debate dos candidatos. Leia atentamente: “Refiro-me a esta carta e não aquela que recebi ontem. É preferível ser rico e ter saúde __________ ser pobre e doente. 5. Nunca mais esqueceu _____ primeira namorada. 4. b) Preferia mais brincar a trabalhar. 6. às vezes. 15. Isso implicará______ conseqüências sérias. Lembrava-se _____ beijos apaixonados. Estudar para o vestibular implica______ sacrifícios e renúncias. lembrava ______ beijos apaixonados que trocavam ao luar.Parte 2 Complete as frases com as preposições adequadas. Prefiro a paz ____ guerra.

12. 9. Proibiram . 8._______ que fosse pontual. 5. 13. comunicar. Enviaram . Não _________ aconselharam cautela. 6. Apresentei .._______ uma carta muito reveladora. 10. CUIDADO Avisar.3. quando VTDI (OD . Permitiram -______ ficar. 3. Comuniquei . advertir.. 15._________ os meus amigos. Impediram . Informei -__ ______ de tudo que se passava. Apresentei . 1.coisa ou pessoa) (OI . Felicitei . Ordenaram .________ o fato. informar. 14. Avisei-lhe que era proibido Parte 3 Complete as frases com os pronomes adequados. 4._______ de ver o namorado. prevenir . Avisei ao aluno a mudança. Eu ________ preparei a prova._______ pela aprovação. 2. Convenceram -______ a revelar o segredo. Aconselharam -_____ a ser ousado. 7. Proibiram . Avisei-o de que era proibido. Mostrei -_________ os fatos e aconselhei ._______ a ter cautela.coisa ou pessoa) Ex. 11. LEMBRE-SE 60 Técnico Judiciário .______ os pratos apimentados e as bebidas alcoólicas.: Avisei o aluno da mudança._______ de falar._________ aos meus amigos.

Gabarito 1) D 2) e 3) a Respostas Respostas – regência Parte 1 1. e) lhe .QUESTÕES 1.. Vamos proceder ___a___uma devassa na empresa.. Assisti ___ao__combate dos lutadores.. 8. Pedro pagava pouco ___aos____empregados.. com....a. querem muito___a/aos____ seus pais... Não visamos __a___qualquer lucro.... aspiras não é compatível .. encontrá-lo.. 11.... b) lhe . 2.. 15. Pagou__ao___ médico. 9.. Os filhos.. cumprimentá-lo. c) o .. 16. cumprimentar-lhe. 2.. O funcionário visou __o__passaporte. geralmente. A situação .. 18.de.. e sobrou dinheiro. cumprimentar-lhe.. Maria quer porque quer___o____ carro.. Joãozinho quer muito__aos__ pais. de. pagou ___aos__ credores. cumprimentar-lhe. Essa empresa paga em dia ___o____ salário dos empregados.de.. Ontem nós assistimos _a__ um bom jogo.. a) por b) de c) com d) em e) para cumprimentá-lo.a.. 17.. pelo sucesso... Técnico Judiciário 61 ... tuas posses.. 6. pagou ____às______ empregadas e sobrou dinheiro. a fim de . tomar iniciativas.. a) o ... 3.. 20.. Isso ... Respondeu ___ao_____bilhete. 12.. O médico assistiu _o__ rapaz acidentado. Visamos __à___ paz e ____ao____ entendimento. 4. de.. Ela não perdoou __ao_____ amante. Aspiremos ___x__esse ar maravilhoso da primavera. a) que b) a que c) que d) à que e) a que para.. 3. Eles aspiram ____a____ dias melhores.... Vários candidatos aspiraram __ao_ cargo...à. 7.. 14. Ansiava .. Devemos obedecer__aos__ apelos do coração. Pagou __o__ carnê.. 19. autorizava . 5. 13... de. 10... mas não respondeu _____à__ carta. d) o ..

Nunca mais se esqueceu __da__ primeira namorada. 8.__lhe_____ que fosse pontual. 4. Chegou __a/de__ Porto Alegre bem cedo. Felicitei . 14. À noite. 10. 3. 8. 3. 2. Vai ___para___ Roma como embaixador e lá permanecerá seis anos.Parte 2 1. 16. Informei -__o ______ de tudo que se passava. 12. 13. Lembrei-me ___de__você. 19.___na____ de ver o namorado. Nunca mais esqueceu __a___ primeira namorada. 14. Eles moram __na___ Avenida João Pessoa. 5. 15. Eu ___lhe_____ preparei a prova. O contrabando implica __x___perigos imensos.____lhe_____ os meus amigos.__lhe____ os pratos apimentados e as bebidas alcoólicas. Mostrei -_____lhe____ os fatos e aconselhei . Isso implicará___x___ conseqüências sérias. 18. 10. Apresentei . 11. 7. 4. Prefiro cachorro __a__ gato.___lhe_____ o fato. Estudar para o vestibular implica___x___ sacrifícios e renúncias. Enviaram . Lembrava-se ___dos__ beijos apaixonados. assistir _a___ um jogo do Inter. lembrava ___os___ beijos apaixonados que trocavam ao luar. Não _____lhe____ aconselharam cautela. 11. Aconselharam -__no___ a ser ousado. Permitiram -__lhe____ ficar. José foi _para_o___Rio de Janeiro definitivamente. Apresentei .___no____ de falar. às vezes. 62 Técnico Judiciário . 17.___o____ pela aprovação. 9. Ele nunca se lembrou __de___ mim. 9. 13. Residia __na__ Rua Duque de Caxias. Prefiro futebol ___a____vôlei. 7. Voltaremos _a/de___ Pelotas no próximo ano. Convenceram -___no___ a revelar o segredo. 2. Ordenaram . Proibiram .___o______ aos meus amigos. 6. Foi___a____ Minas. Proibiram . É preferível ser rico e ter saúde ___a_______ ser pobre e doente.___o____ a ter cautela. 6. 12. Comuniquei . Impediram . 20. 15.___lhe____ uma carta muito reveladora. Parte 3 1. Prefiro a paz __à__ guerra. 5.

c) apenas em 3. b) intransitivo . b) Apenas a II. pode haver predicativo. o verbo é sempre de ligação. 63 . c) Na voz passiva. b) Temos o prazer de convidar a Vossa Senhoria para nossa formatura. I. não está de acordo com a norma culta padrão. c) Liberdade implica em muita responsabilidade. Chegamos cedo na reunião. 6. 2. b) apenas em 2. 3. Deve-se evitar a construção popular: Fui no cinema. no trecho 2. 2. b) Proibiram-lhe a entrada naquele espetáculo. e) Prefiro antes um chá do que café 3. “Chegar” pede a preposição a junto à expressão locativa. o predicado nunca é nominal. c) O processo consta cento e cinqüenta páginas. Qual(is) está(ão) correta(s)? a) Apenas a I. a) para fazer aquilo em que se gosta. Considere as frases seguintes. . a) Ele costumava implicar o cãozinho até cansá-lo. 4. b) Em um predicado verbal. Assinale a alternativa que apresenta correta regência verbal. Técnico Judiciário d) Só o predicado verbo-nominal possui predicativo do objeto. d) para fazer aquilo a que se gosta. Constrói-se normalmente com adjunto adverbial introduzido pela preposição “a”. e) No predicado verbal. d) Apenas a I e a II. 2. II. II e III. c) Apenas a III. procedeu-se uma entrega de prêmios. e) de ligação. eu não visava ao cargo de presidente. a) No predicado nominal. Pretendo assistir à inauguração da nova sede. o verbo pode ser intransitivo. d) É necessário que todos obedeçam as leis do trânsito. 1. c) para fazer aquilo de que se gosta. 1. d) apenas a 1 e a 2. A regência do verbo “gostar”. d) Mandou proceder o recolhimento das provas. d) apenas em 1 e 2. Assinale a alternativa que apresenta correta regência verbal. e) 1. b) Naquela época. Indica movimento. e) para fazer aquilo por que se gosta. 9. d) transitivo direto e indireto. Assinale a alternativa que sugere a correção para tal problema. Está correto o emprego da locução “do que” depois do verbo “preferir”. Analise as afirmativas sobre o verbo “chegar’. e) em 1. c) Chegamos cedo na palestra do professor. 8. Está correta a construção: O novo diretor planeja chegar na cidade amanhã. e) Ao final do jogo. b) apenas a 2. 5. 7. o verbo destacado é a) transitivo indireto. 2 e 3. a) Esta decisão implicará em muitas reclamações.QUESTÕES DE CONCURSO 1. a) Prefiro nadar do que jogar futebol. Assinale a alternativa que apresenta correta regência verbal. Está incorreto o que se afirma a) apenas em 1. e) Agradeci meu pai pela ajuda que me deu. a Smed investe na continuidade de projetos que dão certo. Considere as afirmativas sobre a regência de verbos do texto. b) para fazer aquilo que gosta. Tua atitude implicará em contrariedades futuras. III. No período Mais do que novidades. e) I. Assinale a alternativa teoricamente incorreta. c) apenas a 3. 2 e 3. d) Aquela senhora queria muito aos netos. Está(ão) correta(s) a) apenas a 1. 3. c) transitivo direto.

c) Ainda não paguei a primeira parcela do empréstimo à financiadora. B 8. B 2. C 4. esta noite? PÁGINA 1. a) O pedestre ficou todo molhado. A 11. Assinale a alternativa que apresenta erro de regência verbal. D 10. C 7. Assinale a alternativa em que a palavra destacada está incorretamente empregada. c) Preferes ficar parado a trabalhar? d) Lembram-me os tempos bons que juntos vivemos. B 3.10. a) Atender crianças implica em muita paciência. e) Assisti ao show na primeira fila. a 5. D 9. Assinale a alternativa em que haja erro de regência. 12. onde começou a gritar com os motoristas. b) Estamos aptos para o trabalho indicado. A 12. A 64 Técnico Judiciário . c) O restaurante aonde fomos jantar é muito lindo. 11. d) Você pode me dizer aonde iremos todos. a) Eles chegaram na cidade decididos a ficarem ricos. b) Logo simpatizamos com suas idéias criativas. d) Não lhe acudia naquele instante o nome de sua amiga. b) Na rua onde ficava minha casa havia muitas crianças. B 6.

III e IV e) Apenas II. a) onde sempre os agrediu b) que sempre agrediu os vós c) aos quais sempre agrediu d) na qual sempre os agrediu e) cujos sempre agrediu 02. Aparecida ____________ o brinquedo. II e III d) Apenas I. estimar – por apreciar. Substituição de ocorrem por dão-se. dizendo que era dela. essas novidades ocorrem a toda hora e ajudam. (Procurador – Prefeitura de Caxias do Sul/RS – FAURGS) Analise as seguintes propostas de substituição de palavras ou expressões no texto. a violência intrafamiliar acabou consagrada como o melhor método educacional.QUESTÕES – BANCAS RS REGÊNCIA VERBAL 01. por Belinda precisava esforçar-se para ___________. Técnico Judiciário 65 . a demarcar regiões culturais. Substituição de registram por trazem. III e IV 04. correta e respectivamente. já passou pela situação de causar espanto em nosso interlocutor ao chamar o supermercado simplesmente de “súper”. Quais mudariam o significado que a palavra original tem no texto ou necessitariam de ajustes na estrutura da frase para que esta se mantivesse correta são a) Apenas I e II b) Apenas II e IV c) Apenas I.Aliás. (Advogado – FEBEM/RS – FAURGS) As lacunas com traço contínuo das frases abaixo devem ser preenchidas. _________________. modéstia à parte). I – Num país imenso como o Brasil. o Rio Grande do Sul tem fartura de usos peculiares de palavras. especialmente suprimento de comida. por si mesmas. Quais exigiriam alterações estruturais na frase em que se inserem? a) Apenas I e II b) Apenas I e IV c) Apenas II e III d) Apenas III e IV e) Apenas II. partes – por lugares. ao conversar dois minutos com um brasileiro de outras partes de nosso país. III – Por isso não há explicação documentada sobre a origem do uso. designa também o refeitório. com acento. peculiares – por próprios. III e IV 03. já passou pela situação de causar espanto em nosso interlocutor ao chamar o supermercado simplesmente de “súper”. ao conversar dois minutos com um brasileiro de outras partes de nosso país. cheio de variações. porque o que era apenas um prefixo virou um substantivo. origem – por surgimento. Como depois ela aparece beijando os avós. (Técnico Judiciário – TRT 4ª Região – FAURGS) Assinale a alternativa que preenche correta e respectivamente a lacuna com traço contínuo da frase abaixo. I . (Procurador – Prefeitura de Caxias do Sul/RS – FAURGS) Considere as seguintes propostas de substituição de formas verbais no texto. II – Qualquer um de nós. originalmente apenas a marcha de um batalhão e depois o acampamento dos soldados. Substituição de passou por enfrentou. IV – Os dicionários disponíveis não registram o nosso uso – nem mesmo os regionalistas (salvo o Dicionário de Porto Alegrês. II – Qualquer um de nós. IV – Mas dá para estimar que “rancho” virou sinônimo de “suprimento”. a partir do universo militar. em que “rancho”. Substituição de virou por transformou-se. III – Por sinal.

(Escrivão de Polícia – Polícia Civi/RS – FAURGS) Assinale a alternativa que preenche correta e respectivamente as lacunas das frases abaixo.. A prima lhe queria bem desde que eram pequenos.. olhando o corpo.. de som.... (Assistente Administrativo – SULGÁS – FAURGS) Assinale a alternativa que preenche. disse o legista... mas teríamos acesso ________ tudo aquilo que a tecnologia pode proporcionar. sob uma chuva de aplausos. d) “O homem queria mesmo matar”. a) Mas o legista pareceu não notar. para ali receber. nós.. Praia é uma república ________ todos são iguais perante o sol.. Talvez não fizéssemos milagres... pois disse: Minha filha sempre se pareceu com a minha esposa. e) Os ferimentos. atualize-se e comente com alguém o que . A chegada da dançarina deixou alegres os freqüentadores da boate.. prova de falhas? Use ao máximo sua memória. c) Eu lhes digo o que vou fazer: Quando olho no espelho. em termos de imagem.. a) à – você – as b) a – você – lhes c) à – você – lhe d) à – tu – lhe e) a – tu – as 66 07. “E o Oscar vai para . a) à – a – a que b) à – a – que c) a – a – a que d) à – à – a que e) a – à – que 06.. espalhavam-se pelo corpo. (Assistente de Operações – TRENSURB/RS – FAURGS) Assinale a alternativa cujas palavras ou expressões preenchem corretamente as lacunas das frases abaixo na ordem em que aparecem.... já estaríamos olhando ao redor com ar de triunfo.. 08. o troféu ________ sempre fizemos jus.”. (Perito Químico – Forense – IGP/RS – FAURGS) Assinale a frase em que o verbo destacado apresenta a mesma regência em ambas as frases. sorridentes... profissionalmente... a) compreendê-la – estendeu-lhe – sufocá-la b) compreendê-la – estendeu a – sufocá-la c) compreendê-la – estendeu-lhe – sufocar-lhe d) compreender-lhe – estendeu-a – sufocar-lhe e) compreender-lhe – estendeu-a – sufocá-la 05. Os cadáveres putrefatos espalhavam gases fétidos... quando compreendeu do que se tratava. coisa que ela raramente tem.. procure sempre aprender coisas novas. observou. as lacunas pontilhas das frases abaixo.. como se fossem desenhos.. meio e fim... uma sensação esquisita começou a _______________ ... b) Novamente o legista deixou de notar o alívio estampado no rosto dos três homens. dão prazer. Uma história com começo. Nenhuma democracia social é tão adiantada quanto a praia. uma história capaz de dar ________ existência um sentido – coisa que ela nem sempre tem – e um final feliz. já estaríamos nos encaminhando para o palco.Depois . Principalmente. correta e respectivamente. _______ as raças não apenas convivem como fazem tudo para se tornarem iguais.. me digo que sou um cara honesto. a) onde – que b) que – em que c) que – que d) em que – que e) em que – onde Técnico Judiciário ... Quem não gostaria de tomar um elixir que garantisse uma memória .. dê preferência a atividade que .

. (Serviço Notarial e de Registro – FAURGS) Em qual das alternativas abaixo a ocorrência da preposição a (isolada ou combinada com artigos) é regida por uma forma verbal? a) A premência da questão é grande. cujas mulheres brancas combatessem todo o incurso com mulheres de cor. sem provocar alteração obrigatória no emprego de preposição é A praia também é a democracia econômica com que tantos sonham. d) desejam.. b) ao comprar-a. os nexos prepositivos sublinhados são exigidos pelos verbos que os antecedem. e) I. entusiasmam outras fosse empregado no singular. no trecho ao comprar uma garrafa.. que o apartheid tem conteúdos de tolerância que aqui se ignoram. III – Se a palavra defesas em As defesas principais estão dentro do indivíduo e consistem na manutenção da saúde física e mental fosse substituída pela palavra resguardo. b) . II – Se o vocábulo Fatores em Fatores que estressam negativamente algumas pessoas.. reduz a combatividade.. III e IV. libertando-nos do respeito aos valores ancestrais particulares. IV – Se a expressão às crenças na frase abaixo fosse modificada para a crença. a) cujas – famílias européias já formadas Provavelmente porque o povoamento do Brasil não se deu por famílias européias já formadas. d) Apenas II.. II e III. que quebra a solidariedade.. (Operador de Informática – EPTC/RS – FAURGS) Analise as afirmações abaixo considerando situações de concordância e regência verbal e nominal. e) Graças a ele. II.. a) se iludem. III e IV. c) O espírito moderno achou outra resposta à questão do que seria comum à humanidade inteira. c) idealizam. c) ao comprar-lhe.. pois.09. 10. (Auxiliar de Radiologia – Prefeitura de Caxias do Sul/RS – FAURGS) Se o termo uma garrafa. e) almejam. Melhorar a saúde geral e a forma física. 12. uma religião em que Deus se endereça ao foro íntimo de cada um e não a um provo no seu conjunto só pode deixar cada indivíduo. outras quatro palavras desta frase deveriam sofrer ajustes para fins de concordância.. c) que – vasta escala de graduações Nas conjunturas assimilacionistas. se dilui a negritude numa vasta escala de graduações.. c) Apenas I. ao contrário. b) imaginam. (TRT 4ª região – FAURGS) Assinale a alternativa em que se estabelece uma correlação INCORRETA entre um pronome relativo e a palavra ou expressão do texto à qual ele faz referência. apenas duas outras palavras desta frase deveriam ser também passadas para o singular para fins de concordância. b) que – tolerância É preciso reconhecer. embora alguns eventos . além de estar consciente de que as reações aos acontecimentos estão relacionados às crenças e aos valores da pessoa. mesmo vindos de horizontes disparatados. fosse substituído por um pronome pessoal oblíquo. Quais estão corretas? a) Apenas I e II. encontramos de novo . d) O espírito moderno achou outra resposta à questão do que seria comum à humanidade inteira. 13. 67 . deixariam de existir as razões que determinam o emprego da crase. (Escrivão de Polícia – Polícia Civi/RS – FAURGS) A forma verbal que poderia substituir sonham na frase abaixo. I – Nos segmentos se nada de diferente ou desafiador jamais acontecesse em sua vida e Sabe-se que uma certa quantidade de stress ajuda as pessoas. a forma correta seria a) ao comprar-na.. b) Apenas II e III. entretanto. Técnico Judiciário 11. . d) ao comprá-la. e) ao comprar-la.

15. que serve apenas para proteger aqueles que têm algo a esconder” está reescrito abaixo de cinco formas diferentes. gastos exagerados. d) Este empresário apresentou um projeto audacioso: é bom orientar ______ para que proceda com cautela.. hoje. d) de que – cuja – que. a) onde serve apenas para proteger b) a servir apenas para proteger c) cuja única serventia é proteger d) servindo apenas para proteger e) o qual só serve para proteger 68 17.) c) Os enfermeiros ajudam os médicos.. (Assistente Administrativo – FDRH) De acordo com a norma culta da língua. a frase em que falta uma preposição é a) É preciso saber que formação você precisa para garantir a empregabilidade. a palavra “lhe” pode ser empregada na frase a) O mercado torna-se mais competitivo: é necessário humanizar ______ . de fato.. deveria ter ou se transforma em palavra oca.OFFICIUM) O trecho em negrito na frase “A garantia dos sigilos. a conhecer melhor a época e os costumes do Brasil Colônia. c) Alguns especialistas garantem que os melhores profissionais são bons leitores.) b) Quem nunca se apaixonou por alguém está perdendo de ser feliz. e) A fábrica planeja instalar uma nova unidade somente onde houver mão-de-obra qualificada. em verbosidade alienada e alienante. 18. passou a ser vista como um mecanismo ilegítimo.... b) que – cuja – que. (Oficiais do Estado Maior da Brigada Militar. e) de que – que – de que. a) que – que – de que. (Guarda de Segurança . . e) O estagiário não tem experiência: é importante corrigir ______ quando erra.. tendem a petrificar-se ou fazer-se algo quase morto. (retratou ainda detalhes como o tambor sopapo. (Assistente Administrativo – FDRH) De acordo com a norma culta da língua. b) O pai de família está desempregado: é preciso oferecer ______ uma nova oportunidade. (os trópicos mudaram sua européia visão do mundo e lhe garantiram um lugar na história. e dissimula as condições de terrível violência a que é submetido. como o seu real sujeito. apaixonou-se pela cor e vivacidade das paisagens e dos tipos brasileiros. (Sanitarista – FAURGS) Em qual das frases abaixo o verbo em destaque apresenta a mesma regência que tem no trecho dentro dos parênteses? a) Um famoso colecionador de arte deve comprar a gravura.. c) O jovem tem talento: é imprescindível preparar ______ para o futuro. criado aqui pelos escravos negros. Narração de conteúdos ... mesmo para grandes empresas.. meus amigos mudaram muito. necessariamente..d) que – as condições de terrível violência quando. Assinale a que não mantém o significado original. 14. d) Renovar o quadro de pessoal acarreta despesas insuportáveis.. desarma o negro para lutar contra a pobreza que lhe é imposta. e) que – condições de convivência Seu objetivo ilusório é criar condições de convivência em que o negro possa aproveitar as linhas de capilaridade social. Nela.. b) Uma boa educação não implica.) Técnico Judiciário .) e) Depois daquele susto na estrada... se esvazia da dimensão concreta . A palavra. (Prontamente. o educador aparece como seu indiscutível agente. com dezenas de registros iconográficos que ajudam. tarefa indeclinável é “encher” os educandos dos conteúdos de sua narração.FAURGS) Assinale a alternativa que preenche correta e respectivamente as lacunas pontilhadas no texto abaixo. institucionalizada para a proteção dos indivíduos... 16... (o livro Voyage Pittorewsque et Historique au Brésil. c) de que – cuja – de que.. no posto de Capitão . mesmo que sejam valores ou dimensões concretas da realidade.) d) O causídico que se retratou no tribunal havia ofendido o juiz. (Muito da memória visual sobre o Brasil e o próprio Rio Grande do Sul do século 19 se deve ao desenho de Jean Baptiste Debret. nessas dissertações.

2 . A leitura não dá prazer quando o leitor é igual ao pianeiro: sabem juntar as letras. ao fazerem o que não é visto. que tem esse nome em alusão à abolição e à antiga presença afro naqueles limites. ou omitir-se o tempo todo. o verbo apresenta no texto a mesma regência que a forma verbal tem apresenta em No parque da Redenção. mesmo que ele seja temporário. e) Apenas II e III. c) Apenas I e II. quer tenha sido dispensado. Por que é que você não vai também com o pai?” Quais acarretariam alteração de regência para que se possa preservar a estrutura correta da frase? a) Apenas I. mas pode tirar o lixo que você vê que está prestes a cair na rua ( ) aprendendo. mas que são comuns a todas as atividades ( ) não se limitar apenas ( ) tarefas que foram dadas a você.Se sua tarefa é varrer ruas. (Oficial Escrevente – FAURGS) Em qual dos casos abaixo. a) dependem 1 . I – Substituição de sabem dizer por “estão cientes”.Não confere com a boa imagem de um auxiliar administrativo tratar o usuário com rispidez ou descaso. 22.O medico cirurgião que confere as suturas nos tecidos internos antes de completar a cirurgia. (Auxiliar Administrativo II – HCPA – FAURGS) Associe as colunas. 20. jaz em quase completo esquecimento. III – Substituição de vai ser lido por “será feita a leitura”. (V) Verbo (N) Nome (substantivo ou adjetivo) ( ) não estão descritas nos códigos de todas as profissões. Hoje. experimentando novas soluções. b) Apenas II. relacionando a classe de palavras com a preposição que ela rege em destaque nas linhas abaixo.As palavras de incentivo surgem naturalmente dos colegas e superiores que percebem uma atitude proativa do auxiliar de administração. contribui para o engrandecimento do trabalho. a) jaz . 2 . no teatro. ( ) Se sua tarefa é varrer ruas. de cima para baixo é a) N – V – N – V b) N – N – V – V c) N – V – V – N d) V – N – N – V e) V – N – V – N Técnico Judiciário 21. desde que você esteja aberto e receptivo d) confere 1 . II – Substituição de Vou por “Estou indo”. de Guimarães Rosa.plo.A lembrança do comportamento do auxiliar administrativo permanecerá. (Agente Técnico Administrativo CÓDIGOS 10 A 26 – FAURGS) Considere as seguintes propostas de substituição de verbos e locuções verbais no texto. 2 .. sabem dizer o que significam. quer tenha pedido demissão por ter recebido proposta melhor.Agindo de forma eticamente correta em suas profissões. por exem.Muitas oportunidades de trabalho surgem onde menos se espera. vai ser lido o conto ‘A terceira margem do rio’. ao fazerem aquilo que permacerá anônimo mesmo descoberto por alguém. b) pode 1 . mas pode tirar o lixo que você vê que está prestes a cair na rua c) surgem 1 . 2 .ela faz parte de um conjunto maior de atividades que dependem do bom desempenho desta. A mãe lhe pergunta: “Aonde é que você vai?” E ele responde “Vou a um concerto de leitura.Em termos de atendimento.A presença étnica afro-brasileira entre nós.A qualidade do atendimento e a valorização do ser humano usuário dos serviços do hospital dependem do auxiliar de administração.19. A alternativa que preenche correta e respectivamente os parênteses da segunda coluna. mais pode um funcionário bem-humorado do que aquele que é incapaz de sorrir e de olhar para o usuário ao dar informação. você pode se contentar em varrer ruas e juntar o lixo. criando novas formas de exercer as atividades. você pode se contentar em varrer ruas e juntar o lixo. (Auxiliar Administrativo II – HCPA – FAURGS) Assinale a frase na qual o verbo destacado apresenta a mesma regência nas duas frases (1 e 2). 2 .. e) permacerá 1 . 69 . d) Apenas I e III.

Ainda bem.. Mas a vítima também foi punida. Serviu como um cartão de visitas. II e III e) II. que desta vez as lésbicas não foram incendiadas. II . Seção Rio Grande do Sul. (Escriturário – BANRISUL – 2001 – FAURGS) Assinale a alternativa que apresenta a mesma regência nas duas frases.. 26. Nem a figura da avó escapou. despertando o interesse do público. que tem visões paranormais da mãe exemplar d) O padre e a mundana trocaram o sacerdócio e a futilidade por um relacionamento maduro. a) O Diretor parou a cena do beijo para evitar uma cena de ciúme. do Solar do Câmara foi preservada casualmente. a) Selecione um programa _________ conteúdo seja de fato educativo. por acomodar-se entre as fundações que dão sustentação à casa. acintosamente. Marisa Monte ao Vivo. Nem a figura da avó escapou. e não se intimidando sequer com a presença da esposa. Marisa lançou o espetáculo Veludo Azul.b) dão . III . fundador da OAB. quase que exclusivamente dedicado ao meio jurídico. De volta ao Brasil. muitos até estão lá.. (FDRH-Fundação Cultural Piratini) Assinale a alternativa em que a palavra cujo completa corretamente a lacuna da frase.Mas o que a Justiça tem a ver com tudo isso? Recorremos ao improviso de nossa memória para registrar que o único agente. III e IV 24. 25. da crítica e da gravadora.. b) Não adianta cobrir a areia depois que a tempestade passou.. Técnico Judiciário ..Ao – O que se quer é atribuir ao elevador seu justo peso. a) A cantora brasileira Marisa Monte estudou na Itália. Até que o jornalista e produtor Nelson Motta apareceu na platéia e encantou-se com a moça e virou diretor de seu primeiro show no Rio.o único agente. 70 d) Meu vizinho lançou um livro assim que se apresentou. Nascida em berço musical. e) Paula foi deixando o bom rapaz entrar em seu coração.A . A cantora já estava na boca do povo quando gravou o primeiro disco.De – Espécie de herói obscuro do nosso tempo: o elevador. dignificado com uma herma em área pública eminente é o Dr. pois se revelou perversa e agressiva com a pobre neta órfã. Quais dentre eles são exigidos por uma forma verbal? a) Apenas I e II b) Apenas I e IV c) Apenas III e IV d) Apenas I... a veia popular acabou falando mais alto e ela passou a cantar música brasileira em bares e casas noturnas. piano e bateria na infância. Entretanto.. mas a memória coletiva perdeu a filiação institucional dos mesmos. Marisa Monte estudou canto. deixando-lhe como consolo um filho em suas entranhas. quase que exclusivamente dedicado ao meio jurídico. Já outra. e) A copeira serviu o vinho em taças de cristal. em 1998. não trocaram nenhuma carícia. nas placas.. contando com a conivência de sua mãe. e) Perdeu . IV . c) Recorremos .. d) Desconfie do político _________ defende a volta da censura. que tem visões paranormais da mãe exemplar c) O exame de DNA revelou que o menino era filho da prostituta edo adúltero.Entre – Inventou-se o elevedor dito de serviço. c) Convença um menino _______ seu programa preferido não é aconselhável. Oswaldo Vergara. e) Rememore a época ________ o Canal X transmita concertos dominicais.. b) Indique uma escola __________ o professor usa a televisão como recurso didático. pois se revelou perversa e agressiva com a pobre neta órfã..Num – Vai-se convidar aqui o leitor a passar num invento injustiçado. b) O joalheiro escapou com o presente que Dóris recebera do padre. (Técnico judiciário – área administrativa – TRT – FAURGS) Assinale a alternativa na qual o verbo destacado apresenta a mesma regência nas duas frases. pois seu namorado adolescente morreu. (Oficial Superior Judiciário – TJ – OFFICIUM) Considere os seguintes usos de preposição ou de combinação entre preposição e artigo. c) O feiticeiro encantou a pobre princesa. I . mais um instrumento para marcar a diferença entre os bem-postos e os mal-postos na vida. d) É .Na verdade.. não parou de insinuar-se a um vizinho. Contudo. 23.

B 14. B 19. D 25. C 07. E 03. D 20. A 26. D 12. B 18. A 10. A 05. B 16. B Técnico Judiciário 71 . A 17. E 09. C 08. D 11. C 04. C 21. C 02.REGÊNCIA VERBAL 01. E 23. B 13. A 06. A 15. A 22. B 24.

Crase é proposição + artigo. Antes de pronomes pessoais. Refiro-me a esta moça. pois.Sa a mensagem fatal. g. b. Pronome Demonstrativo d. e. Depois de preposições Compareceu perante a banca examinadora. f. e crase é preposição mais artigo. A ninguém é lícito fugir do trabalho. ou foi até à praia. É claro. Ficou a contemplar a paisagem. d. Antes de artigo indefinido Levou o automóvel a uma oficina. Pronome Pessoal Oblíquo c. Antes de substantivo masculino Andar a cavalo. Quedou-se a meditar. se isso ocorresse. A reunião foi marcada para as cinco horas. este último não ocorrerá antes de substantivo masculino. Observação: excetua-se o caso da preposição a seguir: Foi até a praia. Isso não pode acontecer. Antes de expressão de tratamento introduzida pelo possessivo “VOSSA” ou “SUA” Trouxe a V. demonstrativos e indefinidos (estes últimos com poucas exceções) não admitem anteposição de artigo. Evidentemente. já que o artigo concorda com o gênero e número com o substantivo ao qual se refere. demonstrativos ou indefinidos Dei a ela o prêmio merecido. Preposição A Crase (dita) Proibida: a. porque não pode haver duas preposições em sucessão. O “a” é simples preposição: não contém artigo. Se o a fosse crase. c. porque os pronomes pessoais. você recorda que crase é a preposição a mais artigo feminino a. 72 Técnico Judiciário . Os “as” das frases acima são meras preposições. Antes de verbo Começou a chover. Quando o “a” estiver no singular e a palavra seguinte no plural Refiro-me a lendas antigas.CRASE Classes do “A” a. Chegou a tempo. teríamos dois artigos (porque crase é também artigo) diante do mesmo substantivo. Claro. estaria no plural. Artigo Definido b. Vendeu a prazo. Você naturalmente sabe que não pode existir artigo antes de verbo.

12. Ex. Aquela(s).: Releu a revista. Acentue o “a”. 06. surgir a este (ou a esta. 15. Ele dispensava a colega todas as atenções. você se refere a ela ou a mim? 19. Trouxe a mensagem a V.SOLUÇÃO PRÁTICA Não ocorrendo qualquer dos casos anteriores. A princípio julguei que não chegaríamos a tempo. 11. 17. Releu o livro. AQUELA (S). Elas estavam frente a frente. 20. portanto. mas a toda pessoa em situação semelhante. Feita essa substituição. 04. 08.) Técnico Judiciário 73 . 09. Nesse caso. Isso não diz respeito apenas a ela. Arriscava-se a sofrer por amor a liberdade. basta substituir a palavra feminina que vem após o “a” por um termo masculino. Aquilo: Basta trocar os pronomes aquele. 01. 03. Crase com os pronomes demonstrativos: AQUELE (S). Escreveu a redação do jornal solicitando a publicação do fato. Para verificarmos. Se. Venho a negócios e preciso falar a V. Opõe –se as reformas e dedica –se a criticá –las. Devemos dar exemplo as crianças e induzi-las a preservação do meio ambiente.: Elas estavam cara a cara. esta. isto. CASOS ESPECIAIS 1. 2) O a permanece inalterado: Ex. A propósito. Graças a intervenção de um amigo. A) Aquele(s).Sª . Refiro-me ao moço.: Refiro-me àquele conteúdo. 13. 18. a isto). Rumo a Universidade.: Refiro-me a moça. Compareceu perante a banca examinadora. (= Li esta questão. O acesso as letras deveria ser possível a todas as crianças. Refiro-me à moça. Procedemos a uma análise criteriosa. se for necessário. ocorre a fusão. AQUILO. 05. O homem não é superior a mulher nem inferior a ela. isto). aquela.) Se surgir apenas este (ou esta.M. A qualquer hora a encontraríamos a frente da televisão. Assistir as aulas é indispensável a aprovação. 16. 07. 3) O a transforma-se em ao: Ex. Voltou para a praia. Ex. não existirá crase. Chegamos a conclusão de que a lei não se refere a pessoas nascidas no Brasil. três coisas podem acontecer: 1) O a transforma-se em o: Ex. na troca. 10. temos a crase e o acento grave é indispensável. 02. pode haver crase ou não. (= Refiro-me a este exercício.: Li aquela questão.e aguardo a resposta a fim de leva-la a pessoa que me enviou.reformulou a decisão. existirá crase. aquilo por este. 14.

Ex. Prefiro isto aquilo. Entregue tudo aquele homem. 2. 11. Chegamos a São Paulo da garoa. 4. a que ouvi ontem era mais alegre. As revoltas de hoje são semelhantes às de anos anteriores. 10. 5. Essa blusa é semelhante a de Maria.: Vestiu-se à Luís XV. Efetuada a transformação. verifique o seguinte: Se surgir “ao”. Refiro-me aquele conteúdo 6. C) Depois da preposição até: Ex. 13. 9.: Fui a São Paulo. Fui a Natal das praias inesquecíveis. A rua onde mora é paralela a que passa na frente de tua casa. Ex. Viajarei a Campinas e a Pelotas. Chegando a Europa. Tua voz é igual a de Roberto Carlos.: Dei o recado a(ou à) Joana.: Quero uma revista igual à que vi ontem. regado a chope. EXERCÍCIOS 1. 3. 74 Técnico Judiciário .: Refiro-me a(ou à) sua irmã. A moça a qual chegou atrasada é minha amiga. Palavras como “MODA” podem funcionar ocultamente para efeitos da crase. Tua sala é grande. 6. Iremos a Bolívia e depois a Colômbia. 4. Nomes de lugar. 8. 17. 16. B) Diante de nome próprio feminino: Ex. Ex. Aqueles que já fizeram o curso darão as “dicas” aqueles que ainda não o fizeram. “A” ou “HÁ” A -tempo que não passou.: Essa notícia é triste. A fase a que chegamos é crítica. dirigiu-se a Roma.2. Há um clima de otimismo quanto a(ou à) nossa capacidade de superar desafios. VOLTEI DE = A VOLTEI DA = À Ex. 12. (voltei da) 3. 15. Vestiu-se à (moda) Luís XV. Eles vão freqüentemente a antiga Ouro Preto. A moça à qual deste um presente é casada. a de tua tia é bem menor. Crase com “A QUE” “A DE” A crase nestes casos é detectável pelo substituição do termo feminino por um termo regido masculino. Comeu arroz a Édison. HÁ -tempo que já passou. Crase facultativa A) Diante de pronome possessivo feminino: Ex.: O movimento para o litoral foi intenso até a(ou à) manhã de ontem. 14. 5. não existirá crase. Quero um bife a milanesa. existirá crase. Jamais chegaremos aquele ponto. 7. (voltei de) Fomos à Itália. Dirigiu-se a Brasília e a São Paulo. Se surgir apenas “o” ou apenas “a”.

Chegamos cedo a casa. 6. 32. Técnico Judiciário 75 . 8. _____ anos conclui o Ensino Médio. 4. Estudaremos de segunda a segunda. 1. Sempre serei fiel a seu ideal. Resolva a sua questão com ele. Viajaremos a uma fazenda em Tapes. 19. Não fiz qualquer alusão a sua maneira de agir. 20. 27. 25. 22. 17. 18. “CASA’’ e “DISTÂNCIA” Haverá crase quando estiverem especificadas. Preciso ir a terra dos meus antepassados. 11. 10. Trabalharei das onze a uma hora. 5. Espero desde as dez horas.7. 2. Adoro a Cristina. O tempo dedicado a suas alunas mais problemáticas era muito pouco. Fez vários elogios a Maria. 12.: Ele saiu às treze horas e trinta minutos. 9. Cheguei a noite. 16. Ex. 31.: Voltei à casa de meus pais. 24. Saiu ____ três horas. Isso diz respeito a nossas vizinhas. 13. 21. Ex. A igreja fica a distância de vinte metros daqui. 26. 7. mas nada sei sobre as nossas primas. Paloma forçou o motorista a voltar a casa do empresário. Chegamos à noite. Apelei a Lúcia. Refiro-me a João. nem me submeterei as suas exigências. 15. Viajarei a uma hora. Fui a velha casa onde passei minha infância. Crase diante de HORA e PARTES DO DIA Em expressões que exprimem hora determinada ou partes do dia há crase. Ele sairá as dez horas. A aula terá de duas a três horas de duração. Vários marinheiros preferiram não descer a terra ontem. 3. A encomenda chegará daqui ____ dois meses. Refiro-me a tua colega e as tuas amigas. 30. Teremos aula da terça a quinta. Limite suas críticas a minha roupa. Voltará daqui ____ cinco minutos. por isso estou carente. 14. 29. 28. Chegou a noite rapidamente. Crase com as palavras “TERRA”. ____ dois meses estou só. 8. 23.

10.IMPORTANTE ! O acento indicativo de crase é usado nas expressões adverbiais. Eles vão freqüentemente à antiga Ouro Preto. A rua onde mora é paralela à que passa na frente de tua casa. 11. Ele dispensava à colega todas as atenções. Chegando à Europa. Viajarei a Campinas e a Pelotas. 9. A princípio julguei que não chegaríamos a tempo. O acesso às letras deveria ser possível a todas as crianças. Rumo à Universidade. Dirigiu-se a Brasília e a São Paulo. 16. 4. 2. 14. Isso não diz respeito apenas a ela.Sª . 7. 10. 15. 5. 13. Chegamos à São Paulo da garoa. Essa blusa é semelhante à de Maria. se for necessário. Refiro-me àquele conteúdo 6. O homem não é superior à mulher nem inferior a ela. Tua voz é igual à de Roberto Carlos. Opõe –se às reformas e dedica –se a criticá–las. Compareceu perante a banca examinadora. A propósito. e aguardo a resposta a fim de levá-la à pessoa que me enviou. 5. A qualquer hora a encontraríamos à frente da televisão. 12. Aqueles que já fizeram o curso darão as “dicas” àqueles que ainda não o fizeram. Devemos dar exemplo às crianças e induzi-las à preservação do meio ambiente 1. 2. você se refere a ela ou a mim? 19. Jamais chegaremos àquele ponto. regado a chope 17. 7. 4. 16. Iremos à Bolívia e depois à Colômbia. Fui à Natal das praias inesquecíveis. Quero um bife à milanesa. 3. 3. Voltou para a praia. mas a toda pessoa em situação semelhante. 76 Técnico Judiciário . Escreveu à redação do jornal solicitando a publicação do fato. Arriscava-se a sofrer por amor à liberdade. nas locuções prepositivas e conjuntivas de que participam palavras femininas: à tarde à noite à direita Às claras Às avessas à toa Às vezes à luz Às escondidas à imitação de à chave à escuta à deriva às turras às moscas à beça às ocultas à larga à medida que à proporção que às escondidas à sombra de à exceção de à força de à frente à esquerda à revelia às ordens à procura de à semelhança de RESPOSTAS Acentue o “a”.M. Graças à intervenção de um amigo. Venho a negócios e preciso falar a V. dirigiu-se a Roma. 12. 8. Chegamos à conclusão de que a lei não se refere a pessoas nascidas no Brasil. Comeu arroz à Édison. Prefiro isto àquilo. 20. reformulou a decisão. 14. Trouxe a mensagem a V. Entregue tudo àquele homem. Procedemos a uma análise criteriosa. 11. 15. Assistir às aulas é indispensável a aprovação. 9. 8. 13. 1. 18. 6. 17.

Resolva a sua questão com ele.Teremos aula da terça à quinta. Sempre serei fiel a seu ideal. 24. 11. Adoro a Cristina.Paloma forçou o motorista a voltar à casa do empresário. 4. 8.A igreja fica à distância de vinte metros daqui. Limite suas críticas a/à minha roupa. 17. 14.Espero desde as dez horas. 26. Não fiz qualquer alusão à/a sua maneira de agir.A aula terá de duas a três horas de duração. nem me submeterei às suas exigências.Viajaremos a uma fazenda em Tapes. 20. 7.Saiu __há/às__ três horas. 31._Há___ dois meses estou só. 13. 32. 9.Estudaremos de segunda a segunda. Apelei a/à Lúcia. 18. 2. 15. 16.Chegou a noite rapidamente. 3. por isso estou carente. 25. 29. Técnico Judiciário 77 .1.Voltará daqui __a__ cinco minutos. 22. O tempo dedicado a suas alunas mais problemáticas era muito pouco. 28.Cheguei à noite.Ele sairá às dez horas.Isso diz respeito a nossas vizinhas. Refiro-me a João. 23. 21.A encomenda chegará daqui __a__ dois meses._Há____ anos conclui o Ensino Médio.Fui à velha casa onde passei minha infância. mas nada sei sobre as nossas primas.Viajarei à uma hora. Fez vários elogios a/à Maria. 12. 30. 6.Chegamos cedo a casa.Vários marinheiros preferiram não descer a terra ontem.Preciso ir à terra dos meus antepassados. 10. 27. 5.Refiro-me à/a tua colega e às tuas amigas. 19.Trabalharei das onze à uma hora.

CRASE
01. (Arquiteto – Prefeitura de Alvorada/RS FAURGS) Assinale a alternativa que preenche correta e respectivamente as lacunas pontilhadas das frases abaixo. Assim, se a condessa se indispõe ............ duas horas da manhã – zás -, em um salto estás lá. E se ................. noite o senhor conde deseja alguma coisa – crac! -, em três saltos, eis-me diante dele. Rosina: Não diga isso ................. ninguém! a) às – à – a b) às – a – à c) às – à – à d) as – a – a e) as – à – à 02. (Técnico Judiciário – TRT 4ª Região – FAURGS) Assinale a alternativa que preenche correta e respectivamente as lacunas pontilhadas das frases abaixo. Nem a figura da avó escapou, pois se revelou perversa e agressiva com a pobre neta órfã, que tem visões paranormais da mãe exemplar que lhe concedia excelente padrão de vida dedicando-se ................... prostituição e foi vítima de uma bala perdida. Quanto ............... instituições, foi lastimável o total desprestígio da Justiça. No último capítulo, a cena mais deplorável foi a surra que o pai infligiu ................ filha, expondo-a e humilhando-a em seu local de trabalho. a) à – as – a b) à – às – à c) à – às – a d) a – as – à e) a – as – a 03. (Procurador – Prefeitura de Caxias do Sul/RS – FAURGS) Considere, a partir de frases do texto, as seguintes afirmações a respeito do emprego do sinal de crase e do emprego de preposições ou contrações destas com o artigo. I - .... pensar na história do Rio Grande do Sul, terra de fronteira, implica necessariamente pensar no grande papel dos militares, porque nosso Estado foi durante muitas décadas a única
78

fronteira viva, primeiro entre o império português e o espanhol, depois entre nosso país e os vizinhos do Prata, Argentina e Uruguai. A inclusão da preposição em após a forma verbal implica, no contexto em que aparece, não acarretaria erro à frase, pois a regência do verbo permite também esse uso. II – Assim é que “fazer rancho”, ir ao “súper” e tantas outras coisas são, para nós, muito comuns. A substituição de o súper, que aparece no segmento ao “súper” por a venda criaria, na respectiva oração, condições para o emprego da crase. III - Assim é que “fazer rancho”, ir ao “súper” e tantas outras coisas são, para nós, muito comuns. A contração ao poderia ser substituída por no sem acarretar erro à frase, pois, de acordo com a norma culta, essa regência, no contexto, também pode ser usada. Quais estão corretas? a) Apenas I b) Apenas II c) Apenas III d) Apenas I e II e) I, II e III 04. (Téc. em Higiene Dental – Prefeitura de Alvorada/RS – FAURGS) Assinale a alternativa que preenche correta e respectivamente as lacunas pontilhadas das frases abaixo. Seus versos são de uma riqueza literária .......... altura dos grandes poetas nacionais. Esse verso será sempre cantado pelos intérpretes da música popular devido ........... força da criação de Orestes Barbosa, um homem que se preocupava com o leite das crianças brasileiras. Por causa dessa sua grande importância, não podemos esquecer o criador desse verso e de muitos outros, como aqueles que poderiam ser dedicados .......... alguma habitante de uma certa cidade do Rio Grande do Sul: a) à – à – à b) a – a – a c) à – a – a d) a – a - à e) à – à – a

Técnico Judiciário

05. (Analista Judiciário – TRT 4ª Região – FAURGS) Assinale a alternativa que preenche correta e respectivamente as lacunas com espaço contínuo das frases abaixo Mas a velha vilã também é uma aliada: a dor é um alarme que nos adverte sobre ameaças ________ saúde. Ataca o aparelhinho impertinente, desliga o alarme e volta _________ dormir, ou checa minuciosamente os compartimentos de sua casa para certificar-se de que ninguém tentou invadi-la? A resposta óbvia _________ essa situação é o primeiro passo para se compreender por que alguns estudiosos estão preocupados com o hábito do homem moderno de suprimir a dor indiscriminadamente, sem procurar saber sobre suas causas. a) à – à – à b) à – a – a c) a – a – a d) a – à – à e) à – a - à 06. (Contador – BANRISUL/RS – 2002) As lacunas das frases abaixo são preenchidas, correta e respectivamente por Aprendi a ver que os filhinhos-de-papai tinham coisas mas não eram ou apenas eram porque tinham e passei a odiar .............. palavra status, que recém entrara na moda. E isso não era muito difícil: bastava ler, aprender, estudar, e, na medida em que lia, aprendia e estudava, mais reverenciava ........... vida e os seres humanos. Nunca soube de nenhum grande artista ou revolucionário que vivesse para amealhar fortuna ........... custa dos outros. a) à – à – à b) à – à – a c) à – a – à d) a – à – a e) a – a – à 07. (Técnico Científico – FAPERGS – FAURGS) As lacunas das frases abaixo, devem ser preenchidas, respectivamente por Pelo que entendi do que relatou o corsário Richard Hawkins da viagem que fez ........... América, nos primeiros anos da década de 1590, Aconselhava a ser cortês, quer dizer, ............ não roubar tudo; não tocar em coisas pessoais de gente importante, não tocar em gente importante e deixar o bastante para que pudessem sobreviver. Técnico Judiciário

Talvez o mais surpreendente nisso tudo seja a naturalidade com que o saque era encarado por todos, vítimas e piratas: o saque era visto apenas como mais uma forma de negócio, o que nos força ........... dar uma olhada ao redor. a) à – a – a b) à – à – a c) a – à – à d) a – a – à e) à – a – à 08. (Perito Químico – Forense – IGP/RS – FAURGS) Assinale a alternativa que preenche correta e respectivamente as lacunas pontilhas das frases abaixo. “Já sei”, cortou o legista, “os senhores querem assistir .............. autópsia.” Eu lhes digo o que vou fazer: permitirei a entrada de um dos senhores, para que assista .......... esta tarefa, que, infelizmente, tem que ser executada, está na lei.” Os três homens, que começavam ............. falar, silenciaram abruptamente. a) à – à – à b) a – à – à c) à – a – à d) a – a – a e) à – a – a 09. (Soldado – Brigada Militar/RS – FAURGS) Assinale a alternativa que preenche correta e respectivamente as lacunas pontilhadas das frases abaixo. Ir ............ igreja passa então a ser uma atividade secundária. “Se o criminoso decide agir é porque mentalmente chegou à conclusão de que tem chances de sair ileso e, em caso de ser preso, pagar um preço não exorbitante ......... sociedade.” Se ele percebe que as suas ações não vêm tendo sucesso, conclui que não vale ............. pena investir nelas. a) à – à – a b) a – à – à c) à – a – à d) à – à – à e) a – a – a

79

10. (Psicólogo – SUSEPE/RS – FAURGS) Assinale a alternativa que preenche correta e respectivamente as lacunas pontilhadas da frase abaixo. Negros, estrangeiros, epilépticos, prostitutas, alcoólatras e tatuados eram presenteados como perigosos ......... harmonização social e aproximados .......... criminalidade, pois poderiam levar .......... degeneração, tanto individual como coletiva, pela dissolução da moral e dos costumes, num processo semelhante ao contágio. a) a – a – a b) à – à – à c) a – a – à d) à – à – a e) à – a – a 11. (Advogado – SULGÁS/RS – FAURGS) As lacunas com traço contínuo das frases abaixo são preenchidas, correta e respectivamente por É muito difícil escapar ________ ingênua idealização. No passado, os heróis eram figuras ligadas _______ movimentos militares e/ou políticos. É só ir ao estádio de futebol ou olhar ______ tela da tevê. a) à – a – a b) a – à – a c) à – à – a d) a – à – à e) à – a – à 12. (Escrivão de Polícia – Polícia Civi/RS – FAURGS) Assinale a alternativa que preenche correta e respectivamente as lacunas com traço contínuo nas frases abaixo. Chegar _____ eliminação das drogas não pelo ataque _____ oferta ou ao consumo, mas tratando aqueles que já estão dependentes da droga..... Os burocratas resistem _____ admitir, mas o mundo já perdeu a guerra contra as drogas. Constatado tal erro, os agentes públicos buscam agora uma meta que substitua ______ antiga utopia e estão encontrando alternativas promissoras. a) à – a – a – à b) à – à – a – a c) a – à – à – a d) a – à – a – à e) à – a – à – à 80

13. (Oficiais do Estado Maior da Brigada Militar, no posto de Capitão - FAURGS) Considere as seguintes sugestões de mudança em frases do trecho abaixo. ao ficar desempregada, resolveu apostar na educação. além da discussão sobre a realidade social. Márcia se sentiu estimulada a fugir da mesmice. I – Substituição de apostar por recorrer na linha 13. II – Substituição de sobre por relativa na linha 24. III – Substituição de estimulada por encorajada na linha 37. Quais delas criaram, na sua respectiva oração, o contexto para o emprego do sinal indicativo de crase? a) Apenas I. b) Apenas II. c) Apenas III. d) Apenas I e II. e) I, II e III. 14. (Oficiais do Estado Maior da Brigada Militar, no posto De Capitão - FAURGS) Assinale a alternativa que preenche correta e respectivamente as lacunas com traço contínuo no texto. Quanto mais analisamos ________ relações entre educador e educandos, na escola, em qualquer de seus níveis (ou fora dela), parece que mais nos podemos convencer de que essas relações apresentam um caráter especial e marcante. quando não falar ou dissertar sobre algo completamente alheio ______ experiência existencial dos educandos vem sendo, realmente, a suprema inquietação dessa educação, a sua irrefreada ânsia. Se o educador é que sabe, se os educandos são os que nada sabem, cabe ______ dar, entregar, levar, transmitir o seu saber aos segundos. a) as – a – àquele. b) as – à – àquele. c) às – a – aquele. d) às – à – aquele. e) às – à – àquele.

Técnico Judiciário

15. (Processo Seletivo Público Ano 2001 FAURGS) Considere as seguintes sugestões de alteração de passagens do texto. Com isso não me refiro aos ornamentos que adotamos para falar e escrever. Penso nas formas que se impõem naturalmente quando descrevemos a nossa experiência e o sentimento de quem somos. Logo se insinuaria a convicção de que o descaso é um vício tupiniquim. I – Substituição da palavra ornamentos (primeira linha) por figuras de estilo. II – Substituição da forma verbal descrevemos (segunda linha) por examinamos. III – Substituição da forma verbal se insinuaria (quarta linha) por chegaríamos. Quais delas criaram as condições para o emprego do sinal de crase no contexto de suas respectivas orações? a) Apenas I. b) Apenas II. c) Apenas III. d) Apenas I e III. e) I, II e III. 16. (Sanitarista – FAURGS) As lacunas do trecho a seguir devem ser preenchidas, respectivamente, por Ele era o pintor histórico da. Missão Artística Francesa que chegou ........ então colônia de Portugal, em 1816, com o objetivo de retratar .......... vida na corte. Debret, que, em vez de integrar ........ Missão Francesa que iria .......... Rússia, optou pelo Brasil parece não ter-se arrependido. a) à – a – a – à. b) a – a – à – à. c) à – a – à – à. d) a – à – a – a e) à – à – à – à. 17. (TRT 4ª região – FAURGS) Considere as seguintes afirmativas relativas ao emprego da crase. 1. Era como se ele se tivesse longamente submetido à crença de que não era preciso bater no peito e gritar “sou negro” ou protestar contra as discriminações, considerando bastante ter uma vida digna e afirmar-se social e intelectualmente como fizera seu pai. 2. É revelador de profunda verdade sobre essa questão no Brasil o fato de Gil ter sido um exemplo perfeito de filho de “preto doutor”
Técnico Judiciário

I – Caso ao invés de crença (trecho 1 tivéssemos princípio, as condições para o emprego da crase na oração seriam alteradas. II – Caso ao invés de protestar (trecho 1) tivéssemos opor-se, seriam criadas no contexto desta oração as condições para o emprego da crase. III – Caso ao invés de sobre (trecho 2) tivéssemos quanto, seriam criadas no contexto desta oração as condições para o emprego da crase. Quais estão corretas? a) Apenas I. b) Apenas II. c) Apenas III. d) Apenas I e II e) I, II e III. 18. (Processo Seletivo Público – FAURGS) As lacunas do trecho abaixo devem ser preenchidas, respectivamente, por Agora, a Dupont outras empresas nada virtuais como a centenária John Deere, fabricante de máquinas agrícola fundada em 1837, estão se associando _______ cooperativas de agricultores nos Estados Unidos. Engana-se quem pensa que arado, colheitadeira, trator, vacas, porcos e galinhas pouco têm ______ ver com a rede mundial. Quanto à Internet, uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Marketing Rural com 2050 produtores de dez Estados brasileiros revelou que 4% já estão conectados _____ rede e outros 18% têm computador. a) a – à - a. b) à – a – à. c) a – à – à. d) à – a - a. e) a – a – à.

81

19.(Assistente Administrativo – FAURGS) Assinale a alternativa que preenche, correta e respectivamente, as lacunas pontilhadas das linhas no trecho abaixo. A palavra humor vem do latim e significa algo que flui, que se movimenta internamente. Tem ...... ver com disposições, impulsos e reações emocionais, geralmente sem consciência. Por outro lado, senso diz respeito ....... habilidade de apreciar ou compreender um fato. Desse modo, senso de humor refere-se ...... capacidade de apreciar conscientemente uma situação estabelecendo certa distância do mundo. a) a – a - a. b) à – à - a. c) à – à – à. d) à – a – à. e) a – à – à. 20. (Agente Técnico Administrativo – FAURGS) Assinale a alternativa que preenche correta e respectivamente as lacunas pontilhadas do texto O homem foi criado ...... semelhança de Deus, repetem os religiosos desde que o mundo é mundo. Ao humanizar ..... figura divina, Cacá alerta que não pretendeu fazer um filme religioso ou teológico O Deus de Cacá bota o pé nas estradas empoeiradas do Nordeste .... procura de um santo substituto para que possa finalmente tirar umas merecidas férias. a) a – à – à. b) à – a - a. c) à – à - a. d) a – a – à. e) à – a – à. 21. (Técnico Superior em Trânsito – DETRAN/RS – FDRH) Em qual das frases abaixo, o sinal de crase deve obrigatoriamente ser usado? a) O governo deve conceder prioridade a medidas gerais. b) A exploração das crianças está vinculada a injustiça social. c) Este programa pode impelir os pais a valorizar o estudo. d) O combate ao trabalho infantil não pode ficar a cargo de programas limitados. e) O sucesso da criança na escola esta relacionado a sua assiduidade.

22. (Técnico Superior – AGERGS – FDRH) Todasas substituições abaixo criam condições para o uso de crase, EXCETO a de a) É assim que o espírito de papai noel toma conta da programação de TV – Trocar toma conta por comparece. b) Longe de ser um modo de amar ao próximo – Trocar Próximo por alguém. c) O telespectador é instado a doar seus trocados – Trocar Doar seus trocados por doação de seus trocados. d) Menos pelos benefícios que proporcionará aos outros e mais pelos prazeres que experimentará ao fazer a doação – Trocar outros por outras pessoas. e) As campanhas de filantropias se aproveitam da imagem dos miseráveis para comover sua clientela – Trocar se aproveitam por se referem. 23.(Escriturário – PROCERGS – FDRH) Considere as afirmativas abaixo I – Alguns indicativos se contrapõem a esta verificação (a locução a esta poderia ser substituída sem correção e sentido da frase por à.) II – Isto significa que, apesar da redução, as pessoas continuam se acidentando. (Se o trecho as pessoas continuam se acidentando fosse modificado para as pessoas continuam a se acidentar, haveria alteração também no sentido da frase.) III – Os benefícios normalmente concedidos estão relacionados a acidentes sem afastamento. (Na expressão a acidentes, o a poderia ser substituído, sem que alterasse o sentido e correção da frase, por aos.) Quais estão corretas? a) Apenas I b) Apenas III c) Apenas I e II d) Apenas II e III e) I, II e III 24. (Escriturário – PROCERGS – 2000 – FDRH) A alternativa que preenche corretamente as lacunas abaixo é: Exigência do Ministério Público ou ocorrência _____ um acidente grave. Conforme o Sinditest, estudos internacionais comprovam que ____ cada dólar investido em prevenção, _____ uma economia de sete dólares. a) em – a – à b) de – à – a c) por – a – há d) em – á – há e) de – a – há
Técnico Judiciário

82

25. (Analista de Projetos – BRDE – 2001 – FAURGS) O período em que devem ser utilizados dois acentos indicativos de crase é a) A despeito da falta de técnicos especializados entre nós, o mercado tende a valorizar o profissional de formação mais genérica. b) Quem está a par do que acontece na economia brasileira fica a espera de uma ação mais enérgica das autoridades. c) O articulista não faz menção apenas aquilo que acontece nas grandes potências, mas também a situação de países em desenvolvimento, como o Brasil. d) As empresas também cabe zelar pela qualidade da educação a que os filhos de seus funcionários têm acesso. e) A formação direcionada a áreas especilizadas pode não ser bem-sucedida se a ela não se integrar um conhecimento mais amplo do mundo e das pessoas. CRASE 01. A 06. E 02. B 07. A 03. B 08. E 04. E 09. A 05. B 10. B

11. A 12. B 13. D 14. B 15. D

16. A 17. D 18. E 19. E 20. E

21. B 22. B 23. B 24. E 25. C

Técnico Judiciário

83

: A expressão CONOSCO é sempre terminativa. todos.EMPREGO DOS PRONOMES Pronomes Pessoais Emprego dos pronomes EU/MIM – TU/TI – COM NÓS/ CONOSCO – SI/CONSIGO.: Os pronomes reflexivos SI e CONSIGO sempre se referem ao sujeito da oração. não vem seguida de determinante. Ex. Ex. outros.: Usa-se COM NÓS sempre que esse pronome vier seguido de palavra determinante: próprios.: Observação: 84 Técnico Judiciário .: As formas MIM e TI são sempre regidas de preposição. Ex. Ex. Ex. Empregam-se “EU” e “TU” quando forem sujeitos de um verbo no infinitivo.

Preencha as lacunas com EU/MIM/SI/CONSIGO/COM NÓS/CONOSCO. Os alunos saíram sem ______________ autorizar. Sem _____________ autorizar. Fizeste isso para _________? Tudo isso é para _____________ fazer? Venha ___________. É necessário para _________ estudar aqui.ti – mim – mim – tu 3. Entre ______________e ______________ não há mais nada. eu e você b) mim. mim e você d) eu. Ontem aconteceu uma discussão entre _______________ e ela. a) b) c) d) e) Assinale a alternativa em que o pronome pessoal está empregado corretamente Este é um problema para mim resolver Entre eu e tu não há problemas. O carteiro entregou o telegrama para ____________. Quando voltei a si. não sabia onde me encontrava. Para ________ trabalhar de madrugada é penoso. a) mim – ti – eu – mim – ti b) eu – tu – eu – mim – tu c) mim – ti – mim – mim – tu d) eu – ti – eu – mim – ti e) eu . d) Eu descobri que isso preserva em muito uma amizade. mas considerada incorreta na norma culta. a) b) c) d) e) f) g) h) i) j) k) l) m) n) o) p) q) r) s) Saíram sem ________________. 1. É necessário. você e eu 4. Assinale a série de pronomes que completa adequadamente as lacunas do seguinte período: Os desentendimentos entre _______ e ________ advêm de uma insegurança que a vida estabeleceu para ______ traçar um caminho que vai de ______ a ______. O carteiro entregou o telegrama para _____________ler. silêncio. preciso pôr os óculos. Para___________ ler isso. eles não iriam ao escritório. escalar montanhas parece fácil. a) O problema com você. a) mim. porque entre ___________ havia uma rixa. O funcionário levou ________________ os documentos da firma. é que nunca diz nada! b) Essa é a diferença entre eu e o resto do mundo. Hobbes. Assinale a alternativa certa. Para___________ ler à noite é um sacrifício. Técnico Judiciário 85 . c) Meu dia está arruinado. mim e você c) eu. Ela chegará ___________ todos. Há muitos papéis para _____________ organizar.eles não iriam ao escritório. e) Eu não! 2. A questão deve ser resolvida por eu e você Para ti. Sem _____________. eu e você e) mim. Assinale a alternativa que contém uma expressão freqüente na linguagem coloquial. para _________ estudar. Tudo foi feito para ________ dizer a verdade.

encontrei em parte alguma... Quando é para . datilografar o relatório. eu. eu mim... quero falar consigo.. a questão deve ser resolvida entre . Espere um pouco.. c) mim – mim e tu d) eu – mim e ti e) mim – mim e ti 6.. b) Entre eu e ela já não há mais nada. eu. c) Viram-nos... eu.. mim contigo.... fazer a ronda... ..... apenas uma preenche de modo correto as lacunas das frases........ a) Para mim. d) Permitiu-lhe.. Sem mim e ti..... 10. a) mim – contigo – lhe b) mim – consigo – o c) eu – com ele – lhe d) mim – consigo – lhe e) eu – com ele – o 8. mas não .... ontem... Não é difícil para mim convencê-lo a ceder... Quando saíres. a) b) c) d) e) contigo........ eu com você....... mim... avisa-nos que iremos .. ler. mim.. e ela. pouco se faria nesse escritório........ mim 7. Assinale a alternativa correta..... mas não os chamaram.. Mandou um recado para você e ... escrever sobre o teu ponto de vista..... a) eu – eu e tu b) eu – mim e ti c) mim – mim e ti d) eu – eu e ti e) mim – mim e ti 9....... mim........5. . Era para .. comprá-lo com que dinheiro? 86 Técnico Judiciário . mim.. Eles reservaram os melhores quartos para si.... Meu pai deu um livro para .. a) b) c) d) a) Assinale a alternativa errada..... Pedirei ao chefe que divida a tarefa entre. Das alternativas abaixo........ e) Aquele era o carro para mim.... Se der para eu falar.. cumprimentá-la seria uma ofensa.. mim consigo.. O tempo não será suficiente para ..... falar . eu consigo. Assinale-a... a ele.. a) eu – eu e ti b) mim – eu e tu.. pretendo fazê-lo..... Assinale a opção onde o pronome pessoal está empregado incorretamente... mim.. Escolha a alternativa que completa corretamente as lacunas da frase a seguir.. Não se ponha entre .........

B) entre eu e ela.. E 12.. ler aquele livro sozinho. Quando é para ..” Os pronomes de 1ª pessoa que completam adequadamente as lacunas são. a) eu – eu e tu b) eu – mim e ti c) mim – mim e ti d) eu – eu e ti e) mim – mim e ti 14.... B 11. B Técnico Judiciário 87 ..... 3.º 1 e 2 e) todas as sentenças Gabarito 01.. respectivamente: a) conosco – conosco – mim – mim b) conosco – conosco – eu – eu c) com nós – conosco – eu – mim d) conosco – com nós – eu – eu e) com nós – conosco – mim – eu 12. Verificamos que está (estão) correta(s): a) apenas a sentença n. mas disse ao meu irmão que era difícil para ..º 1 b) apenas a sentença n. dois..... E 05... gostaria de falar consigo.. B 04. E 03.. ''entre um cão e um homem. D 10. E) entre mim e ti...º 3 d) apenas as sentenças n.... sobre o livro.... C) entre ela e eu...... a questão deve ser resolvida entre . sem forçar meus olhos hipermetropes. escrever sobre o teu ponto de vista..... Dadas as sentenças: 1... para conversar .. a forma correta da construção da preposição ENTRE seguida de pronomes pessoais é: A) entre mim e tu....º 2 c) apenas a sentença n... D) entre ti e eu... . D 09...11. 13...... C 08. O seguinte período apresenta algumas lacunas: “Ela ficou em casa . porque as letras eram pequenas demais para .. Ela comprou um livro para mim ler.... ler.. E 02.. 2...... Nada há entre mim e ti. E 13.''.. B 14..... Alvimar... A 07..... Assinale a alternativa correta... B 06.....

Usa-se Mesóclise quando: O verbo estiver no futuro do presente ou no futuro do pretérito. ____________________: II. Advérbio (não seguido de vírgula): 2.COLOCAÇÃO DOS PRONOMES OBLÍQUOS ÁTONOS I. Pronomes: 3. Usa-se Ênclise: 88 Técnico Judiciário . (Excluídos os casos de próclise) III. Conjunções Subordinativas: 4. Usa-se a Próclise quando há: 1.

d) Alguém falou-se das belezas da Bahia. I) ( ) Não se vá. b) Embora falassem-me. c) Que acompanhe-te! d) Em se dizendo ouvinte do programa. por favor! J) ( ) Não arrependa-te de tua escolha. e) Me chamou a atenção a elegância da jovem. A) ( ) Te espero após a aula. L) ( ) Me ames. D) ( ) Me dê um cigarro. ) Quem se candidatará? ) Mostrar-lhe-ei meus escritos. K) ( ) Lhe quero muito.Coloque C (certo ) e E (errado). não acreditei. Técnico Judiciário 89 . Assinale a frase correta a) Isto abalou-me profundamente. Assinale a frase correta quando à colocação do pronome: a) Nunca apresenta-se corretamente. de acordo com o uso padrão da língua. B) ( ) Encontraram-na dormindo. ) Preciso de alguém que me entenda. M) ( N) ( O) ( P) ( Q) ( R) ( S) ( ) Me liga mais tarde. lhe daria um presente. ) Darei-te a dose necessária. F) ( ) Não a estou criticando. e) Darei-te o remédio de hora em hora. 2. b) Sempre lembrar-se-á de ti. C) ( ) Se fosse possível. ) Nunca te contaram este fato. E) ( ) Soldados! Arrumem-se. c) As flores que me foram entregues são lindas. QUESTÕES 1. G) ( ) É preciso que aqueça-me neste inverno. ) Nos falaram que era tudo mentira. H) ( ) Me disseram que era verdade.

Quais estão corretas? a) Apenas l. e) Receberam-me ontem. 7. II – No trecho ao pé da letra: trata-se de acordo com a norma culta deveria ser ao pé da letra: se trata III – No trecho quando corrigi-la de acordo com a norma culta deveria ser quando a corrigir. e) l. farei a pesquisa. 90 Técnico Judiciário . permanecendo em silêncio. c) Compreendi que não nos entendíamos d) Diria-se que ela escava cansada. e) Como me sinto feliz agora. b) Quem te acompanhará nesta viagem? c) Ambos se olharam. b) Apenas ll. 4. e) Contei-lhe o caso. b) É importante que nos venha visitar. Assinale a frase incorreta a) Ao vê-la. me disse ela. senti-me derrotado. Assinale a frase incorreta a) Venha cá jantar amanhã. depois lhe direi. Considere as afirmações: I – No trecho Agora entendo-a de acordo com a norma culta deveria ser Agora a entendo. 5. c) Em se falando de esportes. e) Fi-lo porque qui-lo. b) Agora é muito tarde. d) Se me devolveram o livro. o futebol polariza os comentários. 6. estou-lhe contando a pura verdade. ll e lll. c) Apenas l e lll. Assinale a frase incorreta: a) Não me explicou nem me falou. b) Nada foi inventado. d) Apenas ll e lll.3. c) Arruma-te de uma vez! d) Aquilo incomoda-a. Assinale a frase incorreta: a) O lugar para onde nos mudamos é aprazível. d) Existiu ali um arsenal onde se guardava pólvora.

... 6. d) Sentir-me-ia mais aliviado. b) Dir-se-ia que pairava sobre nós uma divindade funesta. obtém-se: a) não lhe procurem.. a) Mesóclise – futuro do presente – início...” Substituindo-se a expressão em negrito na frase acima pelo pronome que lhe é correspondente. Assinale o único período em que a mesóclise é inadequada: a) Nada contenta-lo-á enquanto não tiver a paz interior.. 10.. se conseguisse chorar um pouco.. C D A D D E C A B A Técnico Judiciário 91 . 4. 8.... é um caso de . 5.. “É bem provável que freqüentadores de museus não procurem essa instituição. de período. Marque a opção que pode preencher corretamente as lacunas da seguinte afirmativa: Em “Dir-se-á que.... d) Ênclise – presente do subjuntivo – início. 10.... obrigatória por se tratar de um verbo no . e) Mesóclise – futura do subjuntivo – princípio.8.. c) não procurem-a. segundo a norma culta. 2... b) não a procurem.. 9. e) não procurem-na. c) Próclise – imperativo positivo – começo...... 3.. 7. d) não procurem-lhe. 9.. c) Se mergulhares um pano vermelho neste rio.. b) Próclise – futuro do presente – início... a felicidade se constrói”. retira-lo-ás cheio de piranhas. chegar-se-ia a melhores resultados GABARITO 1. e) Por este processo....... em ... até certo ponto...

2. d) Não queira fazer conosco o que fizeram com os outros. não saia sem eu. está em próclise porque é atraído pelo nexo “sem que”. d) Apenas a 2 e a 3. e) Sua Excelência. d) Informamos que Vossa Excelência e seus auxiliares conseguiram muitas adesões. 2. O pronome “se”. A alternativa em que o pronome possessivo está incorretamente empregado é a) Dirijo-me a vós. Assinale a alternativa que completa correta e respectivamente as lacunas da oração acima. c) Apenas a 1 e a 2. a fim de solicitar teu comparecimento. Assinale a alternativa incorreta quanto colocação dos pronomes pessoais oblíquos. e) Dirijo-me a ti. 1. Já ____disse que não confio mais em ____. O pronome possessivo “seu”. a) esta . b) Apenas a 2.contigo b) eu . 8.consigo e) eu . A alternativa em que o pronome oblíquo não está empregado de acordo com a norma culta é a) É difícil para mim aceitar essas condições. Assinale a alternativa que completa correta e respectivamente as lacunas do período acima. ____opiniões não me interessam.mim e) aquela . pois muitas foram as vezes que me mentiu. o pronome “os” foi indevidamente utilizado porque o verbo é transitivo indireto e sua regência exige “lhe” objeto indireto.procurar-te .QUESTÕES DE CONCURSO 1. em “Você sempre gostou de seu trabalho”.procurá-lo . 2 e 3. a) mim . Assinale a alternativa que completa correta e respectivamente as lacunas do período acima.eu c) essa . eles fizeram um teste com nós que estudávamos matemática. c) Dirijo-me a Vossa Senhoria. à 92 Técnico Judiciário . 7. a fim de solicitar o seu apoio.consigo c) mim . a) Por favor. Qual(is) está(ão) correta(s)? a) Apenas a 1. Passa-me ______ lista que tens aí na mão para ______verificar a classificação. c) Quem lhe chamou aqui? d) Todos se apresentaram no horário indicado. e) Ela pensava consigo sobre o que poderia fazer para amenizar a notícia. Com relação ao emprego dos pronomes pessoais. b) Dirijo-me a ele. a fim de solicitar a vossa presença. do trecho “sem que se possa percebê-los”. Sobre o emprego e a colocação dos pronomes no texto. não houve palestra. 3. b) Para saber o resultado. c) Voltando ao Vaticano.eu b) essa .procurá-lo . Sua Santidade falará a fiéis de todas as partes.mim d) esta . a) Vossa Senhoria trouxe seu discurso? b) Vossa Reverendíssima queira desculpar-me se interrompo vosso trabalho.contigo d) mim . se banhe imediatamente.procurá-lo . d) Recorro a Vossa Excelência. b) Com eu estar doente. 6. a fim de pedir a sua complacência. pois não acredito nele.procurar-te . Meu amigo. assinale a alternativa incorreta. o senhor Presidente. b) A mãe lembrou-lhe o compromisso assumido. c) Não houve entre mim e ti nenhuma desavença. a) Ele é contra mim. chegou cedo. Em “percebê-los”. Assinale a alternativa em que o pronome possessivo foi usado incorretamente. c) Entre eu e ele há um acordo de não agressão.mim 5. e) 1. d) Por favor.com você 9. analise as seguintes afirmativas. retos ou oblíquos. decidiram que era para ________atender os visitantes antes de _________ para conversar ________sobre o projeto. 3. e) Não te ressintas se não te convidarem para suas bodas. e) Não queremos lembrá-lo. a) Suas lhe você b) Tuas te você c) Vossas lhe você d) Tuas lhe vós e) Suas te ti 4. a fim de solicitar a vossa ajuda. concorda com a forma de tratamento “Você”.

B 5. atrevo-me a pedir -____: podes emprestar – me _____vestido de baile para ____ ir à festa?” Assinale a alternativa que completa correta e respectivamente as lacunas do período acima. C 10. a) eu – tu – te – teu – mim b) mim –vós – lhe – teu – eu c) mim – ti – te – teu – eu d) eu – tu – lhe – seu – mim e) mim – vós – lhe – teu – mim Gabarito – 1. C 6.10. C 3. “Como há muita confiança entre _____ e _____. C Técnico Judiciário 93 . E 9. A 4. B 2. A 7. D 8.

Elemento comum: O QUADRO. Aqui é possível a relativação. é indispensável que elas tenham um ELEMENTO COMUM: Ontem roubaram o quadro.Emprego dos Pronomes Relativos Para unirmos duas orações por meio de um pronome relativo qualquer. O quadro estava na parede da sala. 1. QUE 2. O QUAL 4. CUJO 5. ONDE 94 Técnico Judiciário . QUEM 3.

6. Não se deve esquecer que. (que) 8. O assunto _______ me refiro é complicado. (que) 2. Essa é a herança a que ele tem direito Exercícios 1. O espetáculo _______ assistimos era deprimente. (o qual) 6. AS Quando a forma verbal termina em R. 2. (que) 14. Exemplos: Ela gosta de esporte. S e Z. (que) 12. Acomodações do OBJETO DIRETO Verbos Terminados em R. Trata-se de uma bonificação ______ todos tínhamos direito. OS. Eis o amigo __________ casa estivemos hospedados. é preciso manter a regência determinada pelo verbo quando seu complemento ou modificador é um pronome relativo. (que) Complete com o pronome CUJO. (o qual) 3. (que) 5. (que) 4. A luta ______ assistimos era deprimente. Aí está o livro__________ páginas se inspiraram tantos heróis. Esta é a rua ________passo. LAS. 8.A PREPOSIÇÃO E OS PRONOMES RELATIVOS. Os objetos _______ necessitas são raríssimos. Essas são as pessoas __________ apoio podemos contar. Aí está o livro__________ páginas tiraram os testes. amá-la recebê-lo fi-lo qui-lo Técnico Judiciário 95 . no padrão culto. 4. Era difícil a situação ________ se encontrava. (os quais) 10. Esta é a mulher ________ acredito. ( a qual) 7. essas consoantes desaparecem. (que) 11. Ele tem direito a essa herança. Os problemas ______ me preocupo são vários. Essas são as pessoas __________ lealdade mais confiamos. ( as quais) 9. e os pronomes oblíquos assumem as formas LO. Esse é o chefe __________ ordens devemos obedecer. LOS. São esses os recursos ______ dispomos. Aí está o livro _________ páginas inspiraram tantos heróis. O beco __________ moro é escuro. São essas as injustiças ______ lutamos. 3. (que) 13. Os objetos _______ encontraste são desconhecidos. 7. Os ideais _____ lutamos são os mais elevados. A. Esse é o esporte de que ela gosta. 1. Finalmente encontramos o líder __________ idéias lutaremos. S e Z com Pronomes O. LA. 5.

________________________ f) Põe o regulamento no armário -_______________ g) Dão o almoço ._____________________________ d) Fazem os testes .__________________________ e) Carregas a apostila ._____________________________ h) Fiz a lição. A. Venderam-no. Exercícios Faça a transformação correta: Modelo: Comprei o carro .Verbos Terminados em M. Põe-no aqui. devemos acrescentar ao pronome oblíquo o N. ÃO e ÕE._____________________________________ 96 Técnico Judiciário .comprei-o a) Vesti a roupa . ÃO e ÕE com Pronomes O.______________ ______________ b) Obedece aos mais velhos -__________________ c) Subir o morro. AS Quando a forma verbal termina em M. OS.

VERBOS – MODOS E TEMPOS A) MODO INDICATIVO Expressa certeza.I . Pretérito Perfeito cant ei cant aste cant ou cant amos cant astes cant aram 3. Pretérito Imperfeito cant ava cant avas cant ava cant ávamos cant áveis cant avam Técnico Judiciário 97 . 1. Presente cant o cant as cant a cant amos cant ais cant am 2.

Pretérito mais-que-perfeito cant ara cant aras cant ara cant áramos cant áreis cant aram 5. Futuro do Presente cant arei cant arás cant ará cant aremos cant areis cant Arão 98 Técnico Judiciário . Futuro do Pretérito cant aria cant arias cant aria cant aríamos cant aríeis cant ariam 6.4.

B) MODO SUBJUNTIVO Expressa dúvida. incerteza. possibilidade. 1) Presente cant e cant es cant e cant emos cant eis cant em 2) Pretérito Imperfeito cant asse cant asses cant asse cant ássemos cant ásseis cant assem 3) Futuro cant ar cant ares cant ar cant armos cant ardes cant arem Técnico Judiciário 99 .

1) Afirmativo canta tu cante você cantemos nós cantai vós cantem vocês FORMAÇÃO: 2) Negativo não cantes tu não cante você não cantemos nós não canteis vós não cantem vocês FORMAÇÃO: EXEMPLO 100 Técnico Judiciário . pedido.C) IMPERATIVO Expressa uma ordem.

Identifique o tempo e o modo das seguintes formas verbais: farás fizéssemos ventava viu devia andaria amemos arrumarás faça vimos andarmos andara abraçarão abraçara disséssemos íamos fizera amarrou fingirão menti coubera falasse fizermos DIFICULDADES I .Os verbos terminados em iar são regulares.: A turma do MARIO Mediar Ansiar Remediar Incendiar Odiar Técnico Judiciário 101 . Premio Premias Premia Premiamos Premiais Premiam Obs.

..Os verbos terminados em ...entreteu. 13.repuseres.sobreviram imprevistos.Conjugação de Verbos – Verbos derivados Os verbos derivados de pôr..... 9. Ontem ele interveio.revir a obra. 5. quando tiver dúvida (ele interviu ou ele interveio).. fazer.interviu.intervido. Se Paulo propor. 2.. vir. Quando eu rever.intervim. Sobrevieram. 102 Técnico Judiciário .. eles têm intervindo..reveram..... 11.. 7.II . 14. Então..perfazessem....manteram.. ter.. 3. Todos reviram. 15. 10. haver e outros SEGUEM a conjugação dos verbos primitivos. Se ela se contivesse. coloque o prefixo Ele interveio veio Sublinhe a forma correta: 1. Quando tu repores.desdisseres.ear III . Se eles detiverem.mantive. Elas se mantiveram. eu me manti. 4. Ela se entreteve..... conjugue o verbo primitivo: Eu vim Tu vieste Ele veio E depois. Se tu desdizeres. 6.. 12..deterem.. Eu intervi.contesse. Se eles perfizessem. propuser. 8.

ele e eles h) eu . ele e eles g) eu . ele e eles p) eu . ele e eles . ele e eles q) eu r) eu . ele e eles d) eu . ele e eles .Complete as frases com os verbos entre parênteses: Conjugue os verbos abaixo no presente do indicativo . ele e eles .que eu creia e quando eu crer a) aguar – que eu e quando eu b) averiguar . conforme o modelo: Crer . ele e eles l) eu n) eu . ele e eles e) eu . ele e eles f) eu . ele e eles b) eu c) eu . ele e eles 2) Dê o presente do indicativo e o pretérito perfeito do indicativo: a) eu e (mobiliar) b) eu e (caber) c) eu e (querer) d) eu e (requerer) e) eu e (fazer) f) eu e (ter) g) eu e (manter) h) eu e (ver) i) eu e (prover) j) eu e (distinguir) k) eu e (polir) l) eu e ( vir) m) eu e (ir) n) eu e (ser) o) eu e (haver) p) eu e (agir) q) eu e (tragar) r) eu e ( trazer) ( passear) (ansiar) (mediar) (premiar) (magoar) (crer) (pôr) (propor) (possuir) (ter) (ver) (prever) (rir) (vir) (intervir) (ler) (aderir) 3) Conjugue os verbos abaixo na primeira pessoa do singular do presente e do futuro do subjuntivo. ele e eles . ele e eles s) eu . nas seguintes pessoas: a) eu . ele e eles o) eu .que eu e quando eu c) pôrque eu e quando eu e quando eu d) valer que eu e) poder que eu e quando eu f) conter que eu e quando eu g) ver que eu e quando eu h) virque eu e quando eu i) saberque eu e quando eu j) dizerque eu e quando eu Técnico Judiciário 103 . ele e eles i) eu j) eu .

(crer) b) Os convidados _________ acompanhados de suas esposas.vimos informa-lo sobre as reformas.(deter) i) j) Os alunos________ Machado de Assis...(vir) e) Os advogados ________ o processo com muita atenção. h) Se eu pôr o verbo no plural. eles não crêem... b) Quando você vir ao colégio.. i) j) Pela presente circular. Ele havia.não esqueça o livro de português..... k) Não volte enquanto ele não repor o dinheiro.4) Complete as lacunas abaixo......... f) Conforme preverá o advogado......... averigúe ainda hoje se os alunos obteram os boletins...(ler) Estas garrafas________ pouco vinho............ Eles haviam.... e) Ela crê...vir) c) Você _______ alguma duvida?(tem) d) Ninguém________ a nossa festa. flexionando os verbos indicados no presente do indicativo: a) Todos___________ cegamente nas palavras do chefe...o fogo.o jogo.......(manter) h) O policial________ o ladrão..... talvez contesse os ânimos.. .tem apenas essa mesma oposição como liame. (acender) O fogo estava... d) Se impormos nossas idéias e não revermos nossas concepções não chegaremos a bons resultados... (completar) O trabalho estava...... 104 Técnico Judiciário ..Verbos Abundantes São aqueles que têm duplo particípio: Ele tinha.....eles não vêem.(reler) f) Todos_________ os seus defeitos.. O diretor interviu na reunião. opostos em tudo . IV ... .(conter) 5) Quais frases estão corretas? (aproveite para corrigir as erradas) a) Quando você ver a escola vire à direita... erro. (suspender ) O jogo foi.... c) Se você tiver tempo... g) Se houvesse intervido mais cedo.. ela vê. não convieram ao presidente as condições de contrato........(ver) g) Ela____________ sua promessa. ...o trabalho........

INFINITIVO Aceitar Entregar Enxugar Expressar Expulsar Isentar Libertar Limpar Matar Salvar Soltar Acender Eleger Morrer Prender Suspender Emergir Expelir Exprimir extinguir Imergir Imprimir Incluir Inserir PARTICÍPIO REGULAR Aceitado Entregado Enxugado expressado Expulsado Isentado Libertado Limpado Matado Salvado Soltado Acendido Elegido Morrido Prendido suspendido Emergido Expelido Exprimido Extinguido Imergido Imprimido Incluído Inserido PARTICÍPIO IRREGULAR aceito entregue enxuto expresso expulso isento liberto limpo morto salvo solto aceso eleito morto preso suspenso emerso expulso expresso extinto imerso impresso incluso inserto V .Alguns verbos com particípio irregular VII – Verbos terminados em -uir Técnico Judiciário 105 .Alguns verbos com particípio regular VI .

Assinale a alternativa em que o tempo e modo do verbo destacado está corretamente identificado entre parênteses. d) Apenas a I e a III. (pretérito perfeito do indicativo) e) Todos cumprirão suas atividades rotineiras. o índio macuxi teceu uma tipóia. Analise as afirmações feitas sobre os períodos abaixo. A. a Smed contará com R$ 500 mil para seu desenvolvimento.. 15/mai/2005. 3. Observando a correlação temporal.. O verbo da letra A está no futuro do presente do indicativo. c) Pretérito Perfeito do Indicativo. a) Eles retêm as receitas por uma medida de segurança. As datas do início de cada período determinam o tempo verbal a ser utilizado. ____ com a família. e) I. b) Apenas a II. Varie os contatos sociais. d) Futuro do Presente do Indicativo. Diversifique as relações sociais Ter relacionamentos amistosos com os outros funcionários é como estimular o trabalho em equipe e criar um clima agradável.. Em 2004. (presente do subjuntivo) Como driblar as doenças 1.QUESTÕES DE CONCURSO 1. I. Qual(is) está(ão) correta(s)? a) Apenas a I.. (pretérito-mais-que-perfeito do indicativo) 6.) 3. 5... 2. o investimento foi de aproximadamente R$ 40 mil. (presente do indicativo) d) Não te constranjas e recorre a nós quando precisares... os garotos teriam a resposta. e saibam dosar o que é permitido ou não. Correio Brasiliense/ZH..” (pretérito imperfeito do subjuntivo) b) “. II e III. eles reaveriam toda a mercadoria. Mas não se force a ser amigo de todo mundo na empresa. Em 2008. Pratique atividades físicas Um corpo saudável ajuda no bem-estar da cabeça. assinale a alternativa que completa corretamente a frase “Era provável que eles hoje.” ( pretérito imperfeito do indicativo) c) “. (imperativo negativo) e) É possível que eles não dêem confiança ao caso. nós vimos manifestar-lhe nosso apoio. a) vai – sai – passeia b) vá – saia – passeie c) vá – sai – passeie d) vai – saia – passeie e) vá – saia – passeia 4. II. b) Presente do Indicativo. está no a) Presente do Subjuntivo... fazer exercícios é uma forma de extravasar as emoções. Assinale a alternativa que completa correta e respectivamente as lacunas do trecho 2. O verbo destacado na frase Para nunca se separar de sua esposa. B.. O verbo da letra B está no pretérito perfeito do indicativo. ____ ao cinema. a) “Se fosse necessário. Tenha lazer É fundamental reservar momentos na sua rotina para fazer o que se gosta. III.” a) virão b) saíam c) saíram d) chegam e) viessem 106 Técnico Judiciário . Além de prevenir doenças e melhorar o funcionamento do organismo. c) Apenas a III. ____ no shopping.” (futuro do subjuntivo) d) Pelo menos um dos pais tirava férias no inverno. Assinale a alternativa cuja forma verbal destacada está incorretamente identificada entre parênteses. (pretérito imperfeito do indicativo) c) Doutor Sérgio. (Adaptado de: Sete dicas para não adoecer no trabalho. (presente do indicativo) b) Segundo me disseram. e) Futuro do Pretérito do Indicativo 2.

Poderia ser substituída pela forma simples “aceitaríamos”. a) Ela oferecia seus bilhetes de loteria de mesa em mesa.7. 3. os aviões. são feitas as seguintes afirmações. A forma verbal confere uma idéia de obrigatoriedade. b) em nenhuma. 1. (pretérito impereito do indicativo). entre parênteses. certamente. 8. as lacunas da frase abaixo. de cima para baixo é a) R R I I b) R I R R c) I I R R d) I R R R e) R I R I 13. (Futuro do Subjuntivo) 10. a) Um dia após o terremoto. 2. (Presente do Indicativo) c) Pouquíssimos responderão sim. Está correto o que se afirma a) em todas. o Modo do(s) verbo(s) em destaque na frase. Assinale a alternativa cujo modo e tempo do verbo estão corretamente indicados entre parênteses. (Modo Imperativo Negativo) d) Depois o passarinho mudou seu canto. o governo da Indonésia declarou estado de emergência. Assinale a alternativa que completa. “________ a vida com as verdades que tu tens e serás feliz. Sobre a forma verbal em destaque na oração “O que devemos aceitar. ( presente do indicativo) b) A Copa da Cultura animará Berlim durante a copa do mundo. pensaram e falaram. maior conforto e segurança ________ em qualquer viagem. “Quando ________ mais aperfeiçoados. Assinale a alternativa que completa corretamente a seguinte frase. (Modo Imperativo Afirmativo) b) Pensei em uma nova poesia.” (7º parágrafo). a) Certamente chegaremos lá. (Modo Indicativo) Técnico Judiciário 107 . (Pretérito Perfeito do Indicativo) d) Só se ela quisesse vender mais. Assinale a alternativa que tem corretamente definido. Escreva dentro dos parênteses (R) ou (I) conforme o verbo seja regular ou irregular. (pretérito prfeito do indicativo) e) Machado de Assis escreveu contos imortais. Assinale a alternativa cujos modo e tempo da forma verbal em destaque na frase estão corretamente indicados entre parênteses. 12. (pretérito mais-que-perfeito do indicativo) d) As crianças que estavam descalças tremeram de frio.” a) estivessem – proporcionariam b) estiverem – proporcionarão c) estejam – proporcionam d) estão – proporcionariam e) estivessem – proporcionarem 11. O primeiro verbo é auxiliar. (futuro do presente do indicativo) c) O governo federal anuncia R$ 10 bilhões para a agricultura familiar. (Modo Subjuntivo) c) As crianças não ouviram.” a) Constróis b) Constrói c) Construí d) Construa e) Construas 9. e) apenas em 1. c) apenas em 1 e 2. (Pretérito Imperfeito do Indicativo) b) Estavam os homens mergulhados em jornais e fumaças. corretamente. (Pretérito Imperfeito do Indicativo) e) Gostaríamos de poder ajudá-la. (Modo Subjuntivo) e) Eu jamais ouvi uma coisa assim. (__) amar (__) fazer (__) vender (__) falar A alternativa que apresenta a seqüência correta. d) apenas em 2.

futuro do presente do indicativo d) pretérito perfeito do indicativo. e) Ouvirás a CBN e verás que tenho razão. 2. 16.14. 15. c) Ouvi a CBN e vereis que tenho razão. presente do indicativo c) pretérito imperfeito do indicativo. a) Se as autoridades intervierem não ocorrerão novos abusos. a) Os soteropolitanos desfrutaram de um clima muito agradável. b) Perderiam. (futuro do presente do indicativo) b) A previsão é de períodos chuvosos. pretérito imperfeito do indicativo. (futuro do subjuntivo) b) Lamentavelmente. 15. e) Perderia. (gerúndio) c) Preparemos nossos guarda-chuvas e sombrinhas! (pretérito perfeito do indicativo) d) No mês de março ocorreu uma alternância entre sol e chuva. (presente do indicativo) c) Ao explicares claramente tuas intenções. Se. a) pretérito perfeito do indicativo. d) Perderei. (pretérito perfeito do indicativo) 108 Técnico Judiciário . muitos te apoiarão. Perderíamos muito com essa mudança. a redação correta será a) Ouve a CBN e verás que tenho razão. 7. no último período do terceiro parágrafo. pretérito perfeito do indicativo. 18. Se quiser entender os poemas. Assinale a alternativa que não corresponde ao modo e tempo da forma verbal em destaque. 3. 16. 18. ele não pôde comparecer à audiência. põe essa roupa colorida. a) releie reflite pense b) releia reflita pense c) releia reflita pensa d) relê reflete pense e) releie reflita pensa Gabarito – Verbos – Conesul 1. (futuro do presente do indicativo) d) Quando fores à Bahia. 4. 13. Assinale a alternativa que completa correta e respectivamente as lacunas do trecho acima. 8. 12. d) Ouves a CBN e verás que tenho razão. em destaque no texto. 19. C B B E A E B B A E C B B D C A A B B 17. 17. futuro do pretérito do indicativo e) pretérito mais-que-perfeito do indicativo. trocarmos apenas as formas verbais para a 2ª pessoa do singular. intercalando com sol. b) Ouças a CBN e verás que tenho razão. presente do indicativo Ouça a CBN e verá que tenho razão. pretérito imperfeito do indicativo. c) Perderíeis. Assinale a alternativa em que a forma verbal destacada na frase está corretamente identificada entre parênteses._______ os versos e _______. 14. 5. 11. futuro do presente do indicativo b) pretérito mais-que-perfeito do indicativo. 10. Não ______ que o texto literário se entrega ao leitor totalmente através de uma simples leitura. a) Perderias. Assinale a alternativa em que a forma verbal destacada está corretamente identificada entre parênteses. (pretérito imperfeito do indicativo) 19. pretérito imperfeito do indicativo. eram e haverá . 9. pretérito perfeito do indicativo. 6. Assinale a alternativa que identifica correta e respectivamente as formas verbais fazia .

a) fala-se – quis – admitir b) falasse – quis – adimitir c) fala-se – quis – admitir d) falasse – quiz – admitir e) falasse – quis – admitir 02. quer dizer. b) real.. as formas verbais vive e alertam deveriam ser alteradas. (Contínuo – Prefeitura de Alvorada/RS) Na frase Um dia o Gaúcho chegou tarde na aula e explicou para a professora o que acontecera. os comerciantes. respectivamente. só com pequenas variações? . (Motorista – MP/RS) Assinale a alternativa que contém as palavras que preenchem corretamente as lacunas das frases abaixo. para a) viveu – alertaram b) vivera – alertaram c) vivera – alertara d) viveu – alertou e) vivia – alertavam 06. na ordem em que aparecem._________ saber o gordo Jorge.. a não roubar tudo.QUESTÕES .O que foi que ele disse. (Motorista – MP/RS) Se na frase Uma em cada quatro crianças brasileiras vive sob a ameaça de fome. alertam os institutos de pesquisa. tia? . c) passado e anterior a outro fato também passado d) que poderia acontecer. Técnico Judiciário 109 Uma em cada quatro crianças brasileiras vive sob a ameaça de fome. Aconselhava a ser cortês. ou seja. que acontece realmente. As diferenças são ainda mais gritantes se ________ contabilizados o desperdício de 44% da produção agrícola no transporte e o estocamento de alimentos. são Se os saques ________ bem sucedidos. as toneladas de sobras em restaurantes.. não tocar em gente importante e deixar o bastante para que __________ sobreviver. o capitão e a coroa faturavam bem. a quantidade de comida que vai para o lixo. não tocar em coisas pessoais de gente importante. O Brasil que produz com fartura é o mês que ___________ 57 milhões de compatriotas famintos. a) possue – forem – pesquiza b) possui – forem – pesquisa c) possue – fossem – pesquisa d) possui – fossem – pesquisa e) possui – forem – pesquiza 05. (Técnico Científico – FAPERGS) As formas verbais que preenchem as lacunas das frases abaixo. alertam os institutos de ___________. correta e respectivamente. (Contínuo – Prefeitura de Alvorada/RS) As formas verbais que preenchem corretamente as lacunas das linhas. (Analista Judiciário – TRT 4ª Região) Na frase Ninguém gosta de sentir dor e é natural que tentemos evitá-la.VERBOS 01. das frases abaixo. nas mesas mais fartas. vítimas e piratas: . tempo verbal que expressa uma ação já concluída antes de outra também concluída. são E os alunos não achavam formidável que num país do tamanho do Brasil todo mundo _________ a mesma língua. Talvez o mais surpreendente nisso tudo _________ a naturalidade com que o saque era encarado por todos. se preenchidas certas condições e) que poderá acontecer 03. o segmento que tentemos poderia ser corretamente substituído por a) que tentássemos b) que tentamos c) tentarmos d) se tentássemos e) que tentaríamos 04. os verbos fossem passado para o pretérito-mais-que-perfeito. a) fossem – pudessem – era b) fossem – podem – seja c) fossem – pudessem – seja d) seriam – podem – era e) seriam – pudessem – era . Não podia ________ que não o entendera. a forma verbal acontecera indica um fato a) passado e já concluído.

se quiséssemos. fatos hipotéticos. embora a maior parte dos crimes que _________ os dados estatísticos __________ os chamados “crimes comuns”. II – Em vez de nos indagarmos como a mídia influi em nossa situação. e) I. II e III. pois ela contribui para construir a realidade. na crônica policial __________ realce e destaque os chamados crimes de paixão. d) teria acontecido. I – Se pudéssemos fazer de nossa vida um filme.. aborrecidos. seria. b) Apenas II. c) Apenas III. (Assistente de Promotoria – MP/RS) Considere as afirmativas abaixo sobre o uso de tempos verbais. 10% do que pagam a um trabalhador americano. que pode acontecer em casa ou na escola a partir de atitudes muito simples. 10. sob pena de perder o seu público. não tenhamos dúvida.. mas teríamos acesso a tudo aquilo que a tecnologia pode proporcionar. Se a forma verbal Poderíamos fosse substituída por Podemos. (Psicólogo – SUSEPE/RS) Assinale a alternativa que preenche correta e respectivamente as lacunas com traço contínuo da frase abaixo. um grande filme. em seu contexto. mas em fazer com que elas sejam recebidas. aborrecidos. de som. a forma verbal quiséssemos deveria ser substituída por quisermos. para que houvesse a devida correlação temporal? Quais estão corretas? a) Apenas I b) Apenas I e II c) Apenas I e III d) Apenas II e III e) I. a) recheavam – fossem – ganhavam b) recheavam – eram – ganhavam c) recheassem – fossem – ganhassem d) recheassem – eram – ganharam e) rechearam – fossem – ganhassem 09. d) Apenas I e III. III – Poderíamos. Quais estão corretas? a) Apenas I. em média. a) custem – sejam – correm b) custam – são – corram c) custem – sejam – corram d) custem – são – corressem e) custassem – fossem – correm Técnico Judiciário .. (Assistente de Operações – TRENSURB/RS) Considere as seguintes afirmações acerca do emprego dos verbos no texto. (Motorista – FEBEM/RS) O verbo ter na frase . indica que o fato a) está acontecendo. coisa que só pode ser feita se o público tiver consciência de ser parte integrante. precisamente por sua própria natureza profissional. As formas verbais pudéssemos e fizéssemos expressam. examinemos antes como a situação – isto é. eliminaríamos todos os momentos chatos. A forma verbal examinemos exprime processos possíveis num futuro próximo III – Não creio que a imprensa possa ser inteiramente objetiva. .07. mas que terão papel decisivo mo seu desenvolvimento. permanente. I – Esta não consiste em emitir mensagens. b) já aconteceu. c) ainda acontecerá. e) talvez acontecesse. II e III 08. II – Caso o período Na nossa história. e os suicídios. (Auxiliar de Contabilidade – BANRISUL/RS) Assinale a alternativa cujas formas verbais preenchem corretamente as lacunas do texto. 11. fosse reescrito na voz passiva. seriam eliminados na nossa história. como brincar ou cantar com o bebê.. a estimulação. em termos de imagem. Segundo Elizabeth Cancelli. A forma verbal composta possa ser indica um fato atual. Que o tênis Nike e Adidas (os comerciais continuam ótimos) ___________ mas de US$ 100 e ____________ produzidos na China por trabalhadores que ganham US$ 20 por mês. nas frases abaixo. a seguinte forma: Todos os momentos chatos. para manter a mesma semântica e a correção gramatical. Que as montadoras de automóveis ________ alegremente para a Bahia onde podem pagar. embora não possa fazê-lo como bem entenda. a crise de comunicação política – age sobre a mídia. na ordem em que aparecem. 110 A forma verbal composta sejam recebidas exprime processo hipoteticamente terminado no momento em que se fala ou escreve. usar efeitos especiais.. homicídios. deveria ter. Talvez não fizéssemos milagres.

sem alteração de pessoa.. e) I. Em primeiro lugar. O desafio é sair desse lugar e se tornar alguém incomum. d) Apenas I e II. manuais e artigos sobre o que é ser um “bom profissional” certamente vai desistir de tentar qualquer emprego. a II e a III. Então. 15. II . de acordo com seus desejos e interesses. III – “será” indica um fato posterior ao momento em que se realiza o ato de comu-nicação entre o autor e o leitor. Quem se dedicar hoje a ler todos os livros. b) Apenas II. estão encontrando por vêm encontrando e) Lá. b) Apenas a II. Técnico Judiciário Quais estão corretas? a) Apenas I. compilando uma lista de livros apropriados sob uma nova categoria que “salvaria o prestígio do catálogo” – uma categoria que abarcou somente livros cujos títulos ele inventara. quem quiser usar heroína pode obtê-la de graça do governo. I – “vai desistir” equivale a “desistirá”. por "tinha inventado". como dizem. harmonia entre o tempo verbal desse verbo e o da forma salvaria. no período. fosse empregado de maneira a expressar o fato no passado. concluído. localizando a formulação dos títulos num momento anterior à sua inclusão na lista. não se cansam. a que tem recebido mais atenção e recursos é disparadamente o combate ao tráfico. na frase Para saber que tipo de água mineral você bebe. I .O uso do tempo verbal da forma inventara supõe uma relação entre dois eventos no passado. Decidiu remediar o problema. mas de vida. (Escrivão de Polícia – Polícia Civi/RS) Assinale a sugestão de substituição de tempo verbal que acarreta a mudança do significado da respectiva frase abaixo. c) Apenas III. a) Das três estratégias. são capazes de infinitas adaptações.12. (Auxiliar de Radiologia – Prefeitura de Caxias do Sul/RS) Se o verbo beber.. os agentes públicos buscam agora uma meta que substitua a antiga utopia e estão encontrando alternativas promissoras. tem recebido por vem recebendo b) E o consumo de drogas aumenta ao redor do mundo. a forma correta seria a) bebeste b) beberás c) bebeu d) beberia e) beberá 14. buscam por estão buscando d) Constatado tal erro. as descrições que encontramos são sempre de “super-homens”. III . estabelecendo-se. não será apenas uma questão de “empregabilidade”. II – “encontramos” expressa um fato repetido no passado. e) A I. 111 . (Assistente Administrativo – FDRH) Considere as seguintes afirmações sobre o valor das formas verbais no trecho que segue. os agentes públicos buscam agora uma meta que substitua a antiga utopia e estão encontrando alternativas promissoras. c) Apenas a III.A forma inventara poderia ser substituída. nunca brigam com a família. II e III.Não haveria alteração de significado caso a forma verbal "inventaria" substituísse inventara. pode por poderá 13. assim. (BIBLIOTECÁRIO – FAURGS) Considere as seguintes afirmações sobre o emprego da forma verbal inventara no trecho abaixo. sem prejuízo do significado expresso na frase original. aumenta por aumentará c) Constatado tal erro. que nunca têm estresse. Quais estão corretas? a) Apenas a I. d) Apenas a I e a III.

Se um desses jovens acabar no mesmo colégio onde estudaram meus filhos. Quais estão corretas? a) Apenas I b) Apenas II c) Apenas III d) Apenas I e II e) I. I – Ação descrita pelo verbo está localizada num passado anterior a outro passado.A forma sejam poderia ser substituída por “fossem” sem prejuízo do significado da frase em questão. mantendo-se inalterado o significado. a) Tu ouviste quando ela contou que Liane trouxe uma barraca? b) Tu ouviu quando ela contou que Liane trosse uma barraca? c) Tu ouvistes quando ela contou que Liane trouxe uma barraca? d) Tu ouviu quando ela contou que Liane trousse uma barraca? e) Tu ouviste quando ela contou que Liane trousse uma barraca? 112 Técnico Judiciário . Por exemplo: “Aconselho a vocês que sejam muito cuidados com as mulheres”. 21. EXCETO na alternativa a) O superior hierárquico reviu os cálculos do funcionário. c) Um participante interviu na discussão do tema. (Agente Administrativo . (Agente Administrativo . II – O verbo pode ser substituído pela locução “tinha reconhecido”. b) Descobre um novo lazer e lês freqüentemente. c) Apenas a I e a III. e) O profissional requereu sua inscrição em um concurso público. ele receberá um código escrito no qual haverá uma série de proibições detalhadas relacionadas à questão das relações amorosas. (Oficial De Transportes – TJ .pode 18. d) Apenas a II e a III. e) Descubra um novo lazer e lê freqüentemente. d) Descobre um novo lazer e leia freqüentemente. II e III.FDRH) As formas verbais corretas para preencher as lacunas na frase "Ontem ele _______ na discussão da obra literária e ________ defender seus pontos de vista com segurança" são a) interviu .16. enquanto esperava ser atendido pelo diretor. pediram que os anciões das tribos gravassem sua sabedoria para os jovens.pode b) intervinha . 19. II e III 17. Outro conselho prático para anciões. o governo já reconhecera que 16% das crianças brasileiras entre 5 e 14 anos de idade trabalham. na área do colégio. Quais afirmações estão corretas? a) Apenas a II. (Consultor Técnico – FAURGS) Considere as seguintes afirmações sobre o emprego de tempos verbais nos trechos abaixo.OFFICIUM) Assinale a frase em que todas as formas verbais estão corretamente empregadas.FDRH) A alternativa em que o tratamento "tu" está corretamente empregado é a) Descubra um novo lazer e leia freqüentemente. II . b) O profissional se entreteve lendo. As organizações de assistência. c) Descobre um novo lazer e lê freqüentemente. III – Seu uso está praticamente restrito à linguagem escrita. No relatório apresentado em março de 95 na cúpula sobre desenvolvimento social. (Agente Educacional II – SEC – FDRH) A forma verbal está corretamente empregada nas frases.A substituição de acabar por “acabasse” não acarretaria qualquer outra alteração nas formas verbais do restante da frase.pôde d) interveio . d) O funcionário repôs o livro naestante após uma consulta. III . (Técnico Superior em Trânsito – DETRAN/RS – FDRH) Considere as afirmações sobre o emprego da forma verbal reconhecera no trecho abaixo.apresentando contribuição significativa. 20. I .podia c) interviu . conhecendo as dificuldades de um transporte cultural violento. b) Apenas a I e a II.pôde e) intervinha . e) I.O emprego do pretérito perfeito em pediram determina a forma também pretérito do subjuntivo gravassem.

em novembro. E Técnico Judiciário 113 . Era horário de trabalho e as pessoas entravam e saíam dos edifícios.. respectivamente. por outro. E 20. C 19. não seria de se esperar que a cidade _____ pontilhada de referências à Justiça e aos indivíduos responsáveis por ela? a) costuma – seja – esteja b) costumasse – seja – estivesse c) costuma – fosse – estivesse d) costumasse – fosse – estivesse e) costuma – fosse – esteja Essa política. (Oficial Escrevente – FAURGS) Assinale a alternativa que preenche correta e respectivamente as lacunas com traço continuo das linhas abaixo. incluindo-se aí a preservação das línguas 24. a) dissesse por estivesse dizendo b) fosse por tenha sido c) constitui por tem constituído d) fora por tinha ido e) tem-se levantado por levantara-se VERBOS 01. (UFRGS) Dentre as sugestões de substituição da forma verbal retivessem. C 24. Por um lado. era e olhávamos (trecho abaixo) estão empregadas. C 12. D 15. C 08. B 09. Não _____ a Semana da Consciência Negra. B 10. (UFRGS) Entre as substituições propostas abaixo. E nós também olhávamos para o céu com os olhos daquele menino.) Não acredito que a frase de Abdul fosse uma artimanha oportunista. C 21. Qual é a força dessa sedução? Será que está apenas na abundância de bugiganga? Ultimamente. E 03. ou seja.. a fidelidade exclusiva à tribo. B 13.22. É como se Abdul dissesse aos que podiam entendê-lo. minha tribo não resume inteiramente minha humanidade (. A 25. há a sedução da Alemanha. desde sempre. o qual _____ estar associado a um ato de esquecimento. C 02. para onde já fora o amigo.. A 17. não teríamos maiores reflexões nesse sentido. há a vontade de defender o que. C 14. D 16. a multiplicidade lingüística dos negros e as hostilidades recíprocas que trouxeram da África dificultaram a formação de núcleos solidários que retivessem o patrimônio cultural africano. É provável que ela manifestasse uma dolorosa contradição de fundo. C 11. A 22. assinale a que acarretaria mudança de significado na frase respectiva. a) presente – pretérito e presente b) pretérito – presente e pretérito c) presente – pretérito e pretérito d) pretérito – pretérito e presente e) presente – presente e pretérito 23. (Oficial de Transportes – TJ – OFFICIUM) As formas aquece. B 05. A 04. Afinal.. Todo espaço de memória promove um ato de lembrar. nos tempos A neve caindo aquece o meu coração. E 06. a) retiveram b) teriam retido c) pudessem reter d) permitiriam reter e) reteriam 25. C 07. tem-se levantado o espectro da retomada do conflito entre o Islã e a cristandade. aos ocidentais presentes: não sou todo daqui. C 23. assinale a que acarretaria mudança no significado da frase original. constitui uma espécie de essência: a devoção. D 18.

coubera pret. disséssemos pret. 27. Se eles detiverem.. 29. fizera pret. do subj. do subj. ele tem e eles têm (ter) l) eu vejo. nas seguintes pessoas: a) eu passeio. do ind. ou imp. ele vem e eles vêm (vir) q) eu intervenho. Perf. Todos reviram. do ind. Perf... Imp.. vimos pret..intervim. 20.RESPOSTAS farás fut. Quando tu repores. arrumarás fut. Mais-que-perf. Imp. Imp. ele vê e eles veem (ver) n) eu prevejo.repuseres. 24..mantive. ventava pret. Imp. do ind. abraçara pret. 25. do pret. Do verbo VIR andarmos fut.. do ind. do ind. ele premia e eles premiam (premiar) 114 e) eu magoo. do subj. Complete as frases com os verbos entre parênteses: Conjugue os verbos abaixo no presente do indicativo . 28. do subj. Imp. Fizéssemos pret. fingirão fut. 26. amarrou pret. Eu intervi. Se eles perfizessem.. ele prevê e eles preveem (prever) o) eu rio. Ontem ele interveio.. afir.desdisseres. Mais-que-perf. do subj. 30. ele ri e eles riem (rir) p) eu venho. do pres. do ind. do ind. do pres.. andara pret. propuser. Mais-que-perf. Se ela se contivesse. do ind. ou imp. falasse pret. amemos pres. Perf. Imp. do ind do verbo VER ou pres. 19..entreteu. conforme o modelo: Crer .. faça pres. do ind.perfazessem. ele anseia e eles anseiam (ansiar) c) eu medeio. do subj. ele passeia e eles passeiam ( passear) b) eu anseio. Sublinhe a forma correta: 16. do ind. ele adere e eles aderem (aderir) 2) Dê o presente do indicativo e o pretérito perfeito do indicativo: s) Eu mobílio e mobiliei (mobiliar) t) Eu caibo e coube (caber) u) Eu quero e quis (querer) v) Eu requeiro e requeri (requerer) w) Eu faço e fiz (fazer) x) eu tenho e tive (ter) y) eu mantenho e mantive (manter) z) eu vejo e vi (ver) aa) eu provejo e provi (prover) bb) eu distingo e distingui (distinguir) cc) eu pulo e poli (polir) dd) eu venho e vim ( vir) ee) eu vou e fui (ir) ff) eu sou e fui (ser) gg) eu hei e houve (haver) hh) eu ajo e agi (agir) ii) eu trago e traguei (tragar) jj) eu trago e trouxe ( trazer) 3) Conjugue os verbos abaixo na primeira pessoa do singular do presente e do futuro do subjuntivo. do pres... do ind. ele lê e eles lêem (ler) s) eu adiro. do pres.. ele intervém e eles intervêm (intervir) r) eu leio.revir a obra.... ele crê e eles creem (crer) g) eu ponho.reveram. viu pret.. Perf. ele possui e eles possuem (possuir) j) eu tenho. ele põe e eles põem (pôr) h) eu proponho. do ind. Elas se mantiveram. do ind..sobreviram imprevistos.deterem. Se tu desdizeres.contesse. do ind. ele propõe e eles propõem (propor) i) eu possuo. Se Paulo propor. fizermos fut. ele medeia e eles medeiam (mediar) d) eu premio. 17.. Mais-que-perf.. do subj. 22.. afir. ele magoa e eles magoam (magoar) f) eu creio. Ela se entreteve.... 21.. andaria fut.intervido.. do ind.. abraçarão fut. Quando eu rever.interviu. do ind. 23. eu me manti..que eu creia e quando eu crer a) aguar – que eu ágüe e quando eu aguar b) averiguar que eu averigúe e quando eu averiguar c) pôr que eu ponha e quando eu puser d) valer que eu valha e quando eu valer e) poder que eu possa e quando eu puder f) conter que eu contenha e quando eu contiver g) ver que eu veja e quando eu vir h) vir que eu venha e quando eu vier i) saber que eu saiba e quando eu souber Técnico Judiciário . devia pret. íamos pret. menti pret.manteram. 18. eles têm intervindo. Sobrevieram.

d) Se impusermos nossas idéias e não revirmos nossas concepções não chegaremos a bons resultados. errarei.não esqueça o livro de português.j) dizer disser - que eu diga e quando eu 6) Complete as lacunas abaixo. c) Se você tiver tempo. i) Pela presente circular. j) O diretor interveio na reunião. têm apenas essa mesma oposição como liame. g) Se houvesse intervindo mais cedo. b) Quando você vier ao colégio. averigúe ainda hoje se os alunos obtiveram os boletins. talvez contivesse os ânimos h) Se eu puserr o verbo no plural. ela vê. Técnico Judiciário 115 . não convieram ao presidente as condições de contrato.eles não vêem. eles não crêem. k) Não volte enquanto ele não repuser o dinheiro.vimos informá-lo sobre as reformas. opostos em tudo. f) Conforme previra o advogado. flexionando os verbos indicados no presente do indicativo: a) creem b) vêm c) tem d) vem e) releem f) veem g) mantém h) detém i) leem j) contêm 7) Quais frases estão corretas? (aproveite para corrigir as erradas) a) Quando você vir a escola. vire à direita. e) Ela crê.

________ vou te dar um soco. Viajarão para a praia. Não gostava de estudar. ________ pensava no futuro. 5. Saia logo daqui. O QUE SÃO E PARA QUE SERVEM: 2.LÍNGUA PORTUGUESA I PROFESSOR MARCELLO ORAÇÕES (Nexos oracionais) 1. 6. Sai daqui agora. 9. Querias conquistá-lo. ________ chamava a atenção dos homens. Carlos terá de estudar muito. INTRODUÇÃO: EXERCÍCIO DE AULA 1 1. 7. 116 Técnico Judiciário . Tentou todas as possibilidades e não obteve sucesso. ________ ele jamais cometeria um erra tão bobo. 10. ________ desistiu da viagem 3. Carla era uma mulher inteligentíssima. ________ não poderão comparecer ao churrasco. 4. ________ será reprovado no concurso. ________ há o risco de você ser agredido. ________ aquela era excessivamente perigosa 2. ________ não deverias ter agido de maneira tão fria. 8. Deve haver uma explicação para o ocorrido. Adorava missões difíceis.

.... Exemplos: Técnico Judiciário 117 . não só.. ora. todavia. nem... Exemplos: c) Alternativos: ou..mas ainda. entretanto.ou.mas também..já.3. no entanto.ora.. ou. não obstante. seja..seja. não somente... porém. Exemplos: b) Adversativos: mas. quer.quer. já. contudo. ORAÇÕES COORDENADAS a) Aditivos: e..

3. destarte teu tempo é curto. 6. ora está insuportável. Seja pela manhã. sempre está perfumado.d) Conclusivos: portanto. pois ela era de fato difícil. Não gosta de praia. 8. A prova é amanhã. tampouco de mato. seja à noite. pois. estava. Talvez não conseguisse conquistá-la. 7. por isso. 5. Ora está bem humorado. consequentemente. logo. porque sei o quanto te esforçaste. 9. Ou desces daí agora. ou vais apanhar assim que desceres. 10. Não dormira à noite. Não só falava demais como também era ignorante. Espero que obtenhas sucesso. por conseguinte. 2. pois. 4. muito cansado. contudo não estudava o suficiente. 118 Técnico Judiciário . Exemplos: EXERCÍCIO DE AULA 2 1. Desejava ser aprovado. Exemplos: e) Explicativos: porque.

segundo. como. ainda que. Exemplos: c) CONCESSIVOS: embora. apesar de que. contanto que. consoante. Exemplos: b) CONDICIONAIS: se. uma vez que. posto que. caso. mesmo que. a menos que. Exemplos: Técnico Judiciário 119 . salvo se. ORAÇÕES SUBORDINADAS ADVERBIAIS a) CAUSAIS: porque. Exemplos: d) CONFORMATIVOS: conforme. já que. se bem que. visto que.4. desde que.

depois que. à medida que. menos (do) que..menos.. Exemplos: h) PROPORCIONAIS: à proporção que. Exemplos: g) FINAIS: a fim de. sempre que. tamanho.. pior (do) que.que. Exemplos: f) CONSECUTIVOS: tão. tal. melhor (do) que. tal como. mal.. quanto menos.menos. quanto mais.que... quanto menos.mais. quanto mais... maior (do) que. antes que..mais. para. Exemplos: i) TEMPORAIS: quando. assim que..que. Exemplos: 120 Técnico Judiciário .e) COMPARATIVOS: como. menor (do) que. logo que. a fim de que. tanto. para que... mais (do) que...que... apenas.

Olhava para a moça como se quisesse devorá-la com os olhos. 8. Quando soube que teria um salário mensal de dezoito mil reais. caso o resultado não seja o esperado. jamais conseguia um bom desempenho. se fores uma pessoa dedicada e estudiosa. é errado desejar o mal do próximo. esforçou-se como nunca. 10.EXERCÍCIO DE AULA 3 1. 12. Conquanto estejas aparentando cansaço. 5. 13. caiu morto no chão. Corria e gritava. 14. parecia sempre não ser o suficiente. 9. Posto que fizesse o seu melhor. deves ir a uma festa pagã. a prova será um sucesso. Segundo os aprendizados que tive na infância. é importante que tenhas a mente focada. Desde que foi aprovado no concurso. 2. obteve o sucesso almejado. Irei visitar a moça logo que tiver um espacinho livre na minha agenda. 6. 11. como se estivesse possuído pelo demônio. Técnico Judiciário 121 . Foi aprovado em primeiro lugar. Não fique abatido. 20. 16. Havia tanta expectativa sobre o garoto que ele terminou se saindo mal na prova. soube que seu coração jamais seria libertado. Tão errado sabes que estás que não foste capaz de esboçar um gesto de protesto. Salvo se fores muito religioso. Para obteres sucesso. Como estudou mais do que os outros. 7. A fim de conseguir um lugar entre os melhores. Desde que não haja acidentes. já que era filho do organizador da prova. Assim que avistou a moça. 17. Não obstante fosse esforçado. 18. 4. 19. todos sabemos que és forte. Não há chance de reprovação. passou a olhar os outros com desprezo. 15. 3.

e) Completivas nominais: desempenha a função de complemento nominal. Exemplo: Não me oponho a que você viaje. f) Apositivas: desempenha a função de aposto em relação a um nome. Exemplo: O mestre exigia que todos estivessem presentes. Exemplo: Seu receio era que chovesse. b) Objetivas diretas: exerce a função de objeto direto do verbo principal. Exemplo: É necessário que você colabore. Exemplo: Só desejo uma coisa: que vivam felizes. d) Predicativas: exerce a função de predicativo. 122 Técnico Judiciário . Exemplo: Estava ansioso por que voltasses. c) Objetivas indiretas: exerce a função de objeto indireto do verbo principal.5. ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS ⇨ Introdução a) Subjetivas: exerce a função de sujeito do verbo da oração principal.

Técnico Judiciário 123 .

6. ORAÇÕES SUBORDINADAS ADJETIVAS ⇨ Introdução

a) Restritivas: restringem ou limitam a significação do termo antecedente. Exemplo: Homem que é homem não foge da luta.

b) Explicativas: explicam ou esclarecem o termo antecedente. Exemplo: O homem, que é racional, deve refletir antes de agir.

EXERCÍCIO DE AULA 4 Classifique as orações abaixo de acordo com o código proposto, colocando vírgulas quando necessário. (1) Explicativa (2) Restritiva 1. Os gatos que são mamíferos têm muitas características semelhantes às dos humanos. ___ 2. Os gatos que foram criados por aquela senhora estão hoje todos mortos. ___ 3. O dólar que é a moeda americana está em franco processo de queda. ___ 4. O dólar que te emprestei jamais voltará à minha carteira, não é? ___ 5. O amor que é o mais nobre dos sentimentos anda em baixa hoje em dia. ___ 6. O amor que Paulo dedicou a Joana não se vê por aí todos os dias. ___ 7. Os homens que são mais quietos fazem sucesso entre o público feminino. ___ 8. Os homens que são mais quietos do que as mulheres metem-se menos em confusão. ___ 9. O Brasil que é o maior país da América Latina serve de exemplo para muitas nações. ___ 10. O Brasil que pretendo deixar para o meu filho não é esse que hoje vemos. ___ 11. Ayrton Senna que foi considerado o maior piloto da história orgulhava-se de ser brasileiro. ___ 12. Os filmes da amostra que são argentinos fizeram sucesso entre o público presente. ___
124 Técnico Judiciário

QUESTÕES – BANCAS RS NEXOS 01. (Técnico Judiciário – TRT 4ª Região) Uma delas, ainda que uma educadora bem sucedida profissionalmente, joga-se ao vício do alcoolismo, só controlando quando encontrou um par. O nexo ainda que na frase acima estabelece, entre as orações que une no texto, uma relação de a) finalidade. b) alternativa. c) comparação. d) tempo. e) concessão. 02. (Procurador – Prefeitura de Caxias do Sul/RS) A propósito do uso do nexo que nas frases abaixo, é INCORRETO afirmar que, a) Por imaginarmos que as últimas décadas de uma vida são apenas decadência e deterioração, criamos o tabu que reveste essa palavra. Os nexos que na frase acima, exerce funções diferentes nas respectivas orações. b) Detestar ou temer a velhice mostra que ela tem, para a maioria, a marca da incapacidade, do feio e da deterioração. O nexo que na frase acima, retoma a expressão a velhice. c) Quando não pudermos mais realizar negócios, viajar a países distantes ou dar caminhadas, poderemos ainda exercer afetos, agregar pessoas, ler bons livros, observar a humanidade que nos cerca, eventualmente lhe dar abrigo e colo. O nexo que poderia ser substituído por a qual sem prejuízo da correção ou do significado da frase. d) Será pior, será menos belo, menos bom e respeitável, ter mais sabedoria, mais serenidade, mais elegância diante de fatos que na juventude nos fariam arrancar os cabelos de aflição? O nexo que poderia ser substituído por os quais sem prejuízo da correção ou do significado da frase. e) Visitei uma artista plástica de quase 90 anos que pinta telas de uns vermelhos palpitantes. O nexo que retoma a expressão uma artista plástica.

03. (Procurador – Prefeitura de Caxias do Sul/RS) A sugestão de alteração no texto que acarretaria mudança de significado da respectiva frase é a substituição de a) Palavras significam emoções e conceitos, portanto também preconceitos. portanto – por por conseguinte. b) A possibilidade de ter qualidade de vida, saúde, projetos e ternura até os 90 anos é real, desde que levando em conta as limitações de cada período. desde que – por mesmo que. c) Mas predomina entre nós a noção de que a velhice é uma condenação da qual se deve fugir a qualquer custo, até mesmo nos mutilando ou escondendo. Mas – por No entanto. d) Porém, no espírito de manada que nos caracteriza, nós o adotamos ainda que seja em nosso desfavor. Porém – por Apesar disso. e) Porém, no espírito de manada que nos caracteriza, nós o adotamos ainda que seja em nosso desfavor. ainda que – por por mais que 04. (Procurador – Prefeitura de Caxias do Sul/RS) Assinale a alternativa cuja palavra ou expressão poderia substituir Por isso, na frase abaixo, sem acarretar erro à frase. Por isso não há explicação documentada sobre a origem do uso. a) Não obstante b) Conquanto c) A despeito disso d) Pois e) Assim 05. (Contínuo – Prefeitura de Alvorada/RS) Na frase Variava a pronúncia, mas a língua era uma só, a palavra mas poderia ser substituída, sem prejuízo de significado, por a) no entanto b) tanto que c) à medida que d) por essa razão e) visto que 125

Técnico Judiciário

06. (Contínuo – Prefeitura de Alvorada/RS) Na frase – O pai atravessou a sinaleira e pechou, a palavra e expressa idéia de a) adição b) finalidade c) condição d) oposição e) conclusão 07. (Contador – BANRISUL/RS) Considere as orações abaixo em negrito. I – Eu queria a bicicleta, e meu pai, que era barbeiro, achou que aquilo era dinheiro jogado fora. II – Uma coisa que aprendi de cara: tudo aquilo que era vendido aos pobres era de péssima qualidade. III - Aprendi a ver que os filhinhos-de-papai tinham coisas mas não eram ou apenas eram porque tinham e passei a odiar a palavra status, que recém entrara na moda. Quais delas exercem, no texto, função equivalente à de adjetivo? a) Apenas I b) Apenas II c) Apenas I e III d) Apenas II e III e) I, II e III 08. (Técnico Científico – FAPERGS) A oração em negrito que exerce a função de objeto direto nas frases abaixo é a) Pelo que entendi do que relatou o corsário Richar Hawkins da viagem que fez à América, ... b) ... gente de dinheiro que financiava a viagem com total apoio da coroa britânica, o capitão do navio (e/ou dono, como Hawkins).... c) Segundo Hawkins, havia muitos capitães desonestos que lesavam os donos dos navios, e, como a justiça inglesa era ... d) Talvez o mais surpreendente nisso tudo seja a naturalidade com que o saque era encarado por todos, vítimas e piratas... e) ... há toda uma retórica para garantir que o negócio é negócio e roubo é roubo, só que muitas vezes, na prática...

09. (Técnico Científico – FAPERGS) A palavra ou expressão em negrito que estabelece uma relação de causa e conseqüência entre os elementos que liga na frase é a) ... e os marinheiros comuns, uns pobres coitados que muitas vezes entravam na jogada para fugir de credores, apenas com a roupa do corpo. b) Se os saques fossem bem sucedidos, os comerciantes, o capitão e a coroa faturavam bem. c) Segundo Hawkins, havia muitos capitães desonestos que lesavam os donos dos navios, e, como a justiça inglesa era uma esculhambação semelhante à nossa, era impossível puni-los. d) Aconselhava a ser cortês, quer dizer, a não roubar tudo; não tocar em coisas pessoais de gente importante,.... e) ... há toda uma retórica para garantir que o negócio é negócio e roubo é roubo, só que muitas vezes, na prática, na calada da noite.... 10. (Advogado – FEBEM/RS) Qual das reescritas propostas abaixo para o trecho Está tudo bem. Esse tal de Camacho nunca mais vai te bater, não vai mais de importunar. Fica tranqüila mantém o seu significado original? a) Está tudo bem, embora esse tal de Camacho nunca mais vá te bater, não vá mais te importunar porque ficarás tranqüila. b) Está tudo bem, pois esse tal de Camacho nunca mais vai te bater, nem vai mais te importunar, portanto, fica tranqüila. c) Conforme esteja tudo bem, esse tal de Camacho nunca mais vai te bater, não vai mais te importunar, quando ficares tranqüila. d) Está tudo bem, mas esse tal de Camacho nunca mais vai te bater, nem vai mais te importunar, se bem que fiques tranqüila. e) Ou está tudo bem, ou esse tal de Camacho nunca mais vai te bater, não vai mais te importunar, a fim de que fiques tranqüila.

126

Técnico Judiciário

11. (Assistente de Operações – TRENSURB/RS – 2002) Observe as seguintes propostas de substituição de palavras em negrito nas frases abaixo. I – Mais ou menos os poderes que tem Deus. Substituição do pronome que por os quais II – Talvez não fizéssemos milagres, mas teríamos acesso a tudo aquilo que a tecnologia pode proporcionar, em termos de imagem, de som. Substituição da conjunção mas por embora. III – “E o Oscar vai para...”, nós, sorridentes, já estaríamos olhando ao redor com ar de triunfo, já estaríamos nos encaminhando para o palco, para ali receber, sob uma chuva de aplausos, o troféu a que sempre fizemos jus. Substituição do nexo para por a fim de. Quais manteriam a correção e o sentido original das frases em que se inserem? a) Apenas I b) Apenas II c) Apenas III d) Apenas I e III e) I, II e III 12. (Assistente de Operações – TRENSURB/RS ) No período Isso tudo se a vida fosse um filme, o trecho sublinhado poderia ser substituído, sem prejuízo de seu sentido original, por a) desde que a vida fosse um filme. b) apesar de a vida ser um filme. c) enquanto a vida fosse um filme. d) mesmo que a vida fosse um filme. e) em razão de a vida ser um filme.

13. (Assistente Administrativo – SULGÁS) Considere as afirmações abaixo. I – No entanto, o conhecimento sobre os mecanismos da memória garimpados nos últimos anos pela ciência estão ajudando na criação de terapias cada vez mais eficazes para preservar e recuperar as recordações. A locução No entanto poderia ser substituída na frase sem qualquer mudança de sentido, indiferentemente por Contudo ou Todavia. II – Se for bem treinada, a memória de um idoso pode ser tão boa quanto a de um jovem. O nexo Se, na frase acima, inicia uma oração que expressa uma condição em relação ao que é enunciado na oração principal. III – Escolha atividades como dança ou judô, que agilizam a memória, pois elas aumentam seu poder de concentração. Na frase acima, justifica-se o emprego da primeira vírgula porque esta separa da oração principal uma outra que explica ou esclarece um segmento antecedente, atribuindo-lhe uma qualidade que lhe é inerente. Quais estão corretas? a) Apenas I b) Apenas II c) Apenas III d) Apenas I e III e) I, II e III 14. (Soldado – Brigada Militar/RS) Na frase Isso é comum, pois os jovens têm de ganhar a vida, o articulador pois estabelece uma relação de a) comparação. b) condição. c) explicação. d) oposição. e) finalidade. 15. (Psicólogo – SUSEPE/RS) Na frase Ampliavam o interesse e a curiosidade pública, pois ameaçavam um outro valor socialmente construído – a honra e a defesa da moralidade, o segmento que substitui pois ameaçavam, sem interferir no significado geral e na correção da frase, é a) embora ameaçassem. b) em virtude de ameaçarem. c) na medida em que ameaçavam. d) ou ameaçariam. e) a fim de que ameaçassem. 127

Técnico Judiciário

16. (Advogado – SULGÁS/RS) Considere os trechos abaixo. I – no meio século que se passou desde sua morte II – É claro que aí temos outra distorção III – Heroína é a mãe que anda quilômetros em busca de atendimento com o filho doente nos braços. Em quais delas a oração destacada restringe o significado de uma palavra ou expressão que a antecede? a) Apenas I b) Apenas II c) Apenas I e III d) Apenas II e III e) I, II e III 17. (Advogado – SULGÁS/RS) Qual das reescritas do trecho Alguém perguntará: mas o que há de heróico numa partida de futebol? Muita coisa. O esforço, a luta pela autosuperação, a abnegação, até, mais se aproxima do significado original? a) Embora alguém pergunte o que haja de heróico numa partida de futebol, muitas coisa se esforça e luta pela superação até chegar a abnegação. b) A pergunta de alguém será se há heroísmo numa partida de futebol, o que é muita coisa, havendo até o esforço, a luta pela auto-superação e abnegação. c) É exigência demais perguntar o que há de heróico, de esforçado, de enfrentamento pela auto-superação, de abnegação numa partida de futebol. d) Caso alguém venha a perguntar o que há de heróico numa partida de futebol, responder-se-á que existe muita coisa, como o esforço, a luta pela auto-superação e até a abnegação. e) Alguém virá a perguntar, no entanto, muita coisa sobre o heroísmo existente numa partida de futebol em que haja,ainda por cima, o esforço, a luta pela auto-superação e a abnegação. 18. (Assistente de Promotoria – MP/RS – 2002) – No período Portanto, a imprensa, para estar a serviço da liberdade, deve evidenciar o máximo possível o sentido geral das experiências particulares, a oração sublinhada expressa uma circunstância de a) lugar. b) condição. c) proporção. d) concessão. e) conclusão.
128

19. (Motorista – FEBEM/RS – 2002) Na frase A responsabilidade de acertar nessa tarefa é enorme, pois é toda uma vida que está em jogo, a conjunção pois expressa idéia de a) oposição. b) tempo. c) explicação. d) finalidade. e) condição. 20. (Auxiliar de Contabilidade – BANRISUL/RS) Assinale a alternativa que apresenta uma substituição para a expressão desde que na frase abaixo que NÃO acarreta alteração de significado ou necessidade de qualquer ajuste na frase. Todos falam na integração mundial dos mercados, de um mundo livre de barreiras comerciais, desde que, é claro, os cucarachas fiquem no seu lugar e não fabriquem aço barato demais. a) de tal forma que b) assim que c) ainda que d) até que e) contanto que 21. (Escrivão de Polícia – Polícia Civi/RS – 2002) Entre as expressões abaixo, aquela que, substituindo embora alteraria o significado da frase abaixo. Os brancos tentam ficar marrons, embora às vezes só fiquem vermelhos, os marrons ficam pretos e os pretos já estão prontos. a) mesmo que. b) não obstante. c) se bem que. d) visto que. e) ainda que.

Técnico Judiciário

22. (Operador de Informática – EPTC/RS – 2002) Analise as afirmações abaixo com relação a nexos oracionais. I – Não só as mudanças significativas, mas as que ocorrem muito rapidamente ou em simultaneidade freqüentemente causam stress. A conjunção mas poderia ser substituída corretamente pela palavra também, sem causar prejuízo ao significado da frase, pois ambas expressam idéia de adição. II – Essas podem, porém, se defender através da identificação das causas do stress e do aprendizado das diferentes maneiras de evitá-lo ou da melhor forma de ajustar-se a ele. A conjunção porém expressa idéia de oposição, por isso poderia ser substituída, sem qualquer alteração na frase, por contudo. III – Melhor a saúde geral e a forma física, além de estar consciente de que as reações aos acontecimentos estão relacionados às crenças e aos valores da pessoa, embora alguns eventos sejam por si só negativamente estressantes, pode auxiliar a diminuir os efeitos do desequilíbrio gerado pelo excesso de stress. A conjunção embora poderia ser substituída pela locução posto que, sem acarretar erro, pois ambas iniciam orações em que se admite um fato contrário à ação principal, mas incapaz de impedila. Quais estão corretas? a) Apenas I. b) Apenas II. c) Apenas III. d) Apenas I e II. e) I, II e III. 23. (Auxiliar de Radiologia – Prefeitura de Caxias do Sul/RS – 2002) A palavra onde ,na frase abaixo, expressa idéia de Para saber que tipo de água mineral você bebe, basta olhar o rótulo, onde há informações sobre a composição química do produto. a) tempo b) modo c) lugar d) intensidade e) dúvida

24. (Agente Administrativo II) Contém orações que expressam, respectivamente, idéias de condição, concessão e proporção, os períodos iniciados por a) Ocorre que, do ponto de vista da nossa vivência subjetiva, o efeito dessas conquistas parece ser justamente o contrário do esperado. Embora façamos as coisas que desejamos em cada vez menos tempo, sentimos cada vez mais a falta de tempo para fazer o que desejamos. Ao mesmo tempo que se trabalha menos, vive-se muito mais. b) Mas, se você tiver, só me resta pedir a sua paciência e compreensão. Eles eram pobres, mas viviam como milionários perto de nós. Quando olhamos para trás, a geração de nossos pais e avós, assim como as comunidades que pararam no tempo, parecem-nos usufruir de um espaço interno de convivência e de uma largueza na dotação do tempo.... c) Ocorre que, do ponto de vista da nossa vivência subjetiva, o efeito dessas conquistas parece ser justamente o contrário do esperado. Eles eram pobres, mas viviam como milionários perto de nós. Quanto mais economizamos tempo, mais carecemos dele. d) Mas, se você tiver, só me resta pedir a sua paciência e compreensão. Embora façamos as coisas que desejamos em cada vez menos tempo, sentimos cada vez mais a falta de tempo para fazer o que desejamos. Quanto mais economizamos tempo, mais carecemos dele. e) Mas, se você tiver, só me resta pedir a sua paciência e compreensão. Eles eram pobres, mas viviam como milionários perto de nós. Ao mesmo tempo que se trabalha menos, vive-se muito mais.

Técnico Judiciário

129

C 20. 28. Elmina. comparação e contraposição. III – Airton Senna encantou-nos no passado como Guga nos encanta hoje. b) explicação. cada articulista pegasse uma idéia. NEXOS 01. na expressão do penalista argentino Zaffaroni. meta inatingível. idéia de Como Portugal não queria concorrência. D 12. E 14. o que sobra para nós é uma grande perplexidade. E 04. como e porém introduzem. comparação e contraposição. E 24. c) concessão. d) conseqüência. D 18. (Oficial de Justiça – 1998) Os nexos pois. A 13. respectivamente. o ______ (suscessor/sucessor) de Afonso V.25. sem prejuízo ao sentido e à correção da frase. Essa atuação. cada consultor. D 26. E 27. mantendo-se a mesma idéia e as mesmas formas verbais. C 15. b) Apenas a II. percebe-se que as diversas instâncias são tratadas (e tratam-se) como compartimentos estanques. a) comparação. Pela análise realizada.POA-2001) Analise o sentido da palavra destacada nas frases abaixo. B 11. E 21. c) explicação. c) Apenas a III. Quais estão corretas? a) Apenas a I. o tenista brasileiro venceu mais um torneio. Guga nos cativa. João II. como havia sido anunciado. conformidade e contraposição. B 08. A 10. a expressão destacada pode ser substituída por “Parece que”. transformasse em regra e quisesse aplicá-la a todos os seres humanos” . C 28. b) condição. III – Em “não será apenas uma questão de “empregabilidade”. IV – Naomi Campbell não abandonou as passarelas. B 07. no contexto em que ocorre. e) causa. porém. como se cada uma tivesse um objetivo diverso. e) conclusão.-Pref. para garantir militarmente o monopólio. a II e a III. d) Apenas a I e a III. a palavra “como” estabelece uma relação de conformidade entre as orações. D 130 Técnico Judiciário . E como o próprio mercado é todo cheio de ambigüidades e necessidades que são contrárias umas às outras. d) conclusão. II – Pode-se substituir a palavra como (destaque no trecho) por por que. Na prática. 26. E 03. a vaidade é um princípio de corrupção. (Assistente Administrativo – FDRH) Considere as seguintes afirmações sobre o valor das expressões sublinhadas no texto. (FDRH-Agente Adm. II – Como se previa. E 09. C 23. como escreveu Machado de Assis. pois. conformidade e retificação. (PROCESSO SELETIVO PÚBLICO ANO 2000 – FAURGS) O trecho Como Portugal não queria concorrência (no trecho abaixo) expressa. a) conclusão. como dizem. D. mas de vida” . D 22.” Em a) I e II b) I e III c) II e III d) II e IV e) III e IV 27. C 17. A 02. idéias de Acabar com a criminalidade é. ou simplesmente. é profundamente marcada por estereótipos. isolando-se uma das outras. C 05. B 19. e) A I. E 06. I– Como é modesto. construiu em 1842 o Castelo de São Jorge da Mina. I – Em “É como se cada autor. é correto concluir que o como é empregado com o valor idêntico ao que apresenta na frase “Mas. D 25. e a seleção recai prioritariamente sobre as “caras de prontuários”. B 16. no contexto das frases abaixo em que ocorrem. conformidade e retificação.

: No domingo. mulher do interior. Use vírgula nas enumerações Ex.PONTUAÇÃO O EMPREGO DA VÍRGULA • ESTRUTURA FRASAL – CONLUSÃO: Uma frase normal______________________ A vírgula separa ________________. menino. não conhece bem a capital. Use vírgula para assinalar o deslocamento do adjunto adverbial Ex.: Minha cunhada. Use vírgula para separar o vocativo Ex.: Ele vendeu a casa. _________________________. _________________. farei a prova. Técnico Judiciário 131 . 3. 1.: Não mintas. 4. ____________________. Use vírgula para separar o aposto Ex. a fazenda e o carro 2.

Baixem as velas fechem as escotilhas e preparem-se para a tempestade. e diga qual o motivo. creio eu. de nada sabia. Use vírgula para indicar a supressão do verbo Ex. O diretor resolveu entregar aos alunos os prêmios prometidos.________ 5. Use vírgula para separar quaisquer elementos intercalados Ex.: Quando cheguei. Use vírgula antes das orações coordenadas Ex. ela já havia partido. O diretor resolveu entregar os prêmios aos alunos. Não consigo esquecer Sidney Magal o rei da lambada. Use vírgula para separar orações adverbiais deslocadas Ex. amanhã. Meus amigos não se admitem meias palavras. __________ 10. Use vírgula para separar orações adjetivas explicativas Ex. se necessário. pedi silêncio.: O homem. _________ 9. Preciso falar com o Jorge filho do proprietário. aguardei alguns minutos e comecei a aula. aliás. 6. 132 Técnico Judiciário . Nós iremos. A família base da sociedade tem especial proteção do Estado. __________ 8. _____ 2. ao supermercado. ______________ 4. 9. _____________ 11.Use a vírgula. O guincho acaba de levar um carro uma moto e uma bicicleta. que é um ser social.______ 7.: A noiva. 7.: Marieta queria ir ao cinema.___________ 5. tem sido isolado pela ambição. Fui ao supermercado e comprei uma cerveja um vinho e uma cachacinha. porém não obtiveram o resultado desejado. 1. Marieta a mulher do padeiro não sabia dirigir. 8. Eles se esforçaram muito. Maria Clara menina discreta e responsável deu mostras de sua excelente formação moral.: Cheguei._______ 6.________ 12. Depois do jogo foi oferecido um churrasco aos atletas. o marido. _________ 3.

A rainha aliás não sabia de nada. Elas explorariam o café.: Indignada. Ex. 7. 6. Não poderão acredito ganhar a causa. Ex. DOIS PONTOS 2. a jovem ruiva respondeu-lhe: "Não aceitaria isso nem que fosses o último homem da face da Terra". e diga qual o motivo ( 5. 9. 7. 2. Antes dos apostos. 5.4. 2.: Era amável. 8. se necessário. Ela não lembra onde mora e não consegue recordar o seu próprio nome. É melhor nós nos apressarmos pois a nuvem de gafanhotos está a menos de 5km daqui. 4. Resumo: Ex. Ex.: Ela teve três filhos: Godofredo. 14. 12. Vou enfrentar quando o sol se puser o terrível Dakota Kid.2.3.Use a vírgula.: Só quero isto: amor. sincera e rígida: uma ótima mãe.: Deveria estar frio: todos estavam de casado. Eu carrego as bebidas.8 ou 9) 1.5. Quando viu a moça triste compreendeu que agira mal mas não havia remédio. 2. Antes de uma enumeração. Antes de uma explicação. 133 Técnico Judiciário . 15. 10. 2. Bem que eu gostaria de ir ao baile mas não tenho roupa apresentável. 2. Godogildo e o Godomundo. 11. compreensível. Queres o livro assim mesmo ou preferes que eu o encaderne? 3. 13. Eu que tudo vi vou contar como foi. Antes de uma citação.1. Antes que digas alguma coisa escuta a minha história. Ex. 6. Ninguém é verdade poderia prever este fracasso. Só o diamante que é mais duro que o aço pode riscar esta superfície. Nós o algodão. Tu o gelo. 2. O prefeito mandou distribuir cerveja grátis a todos e a população saiu às ruas.

ficaram detidos. ( 9. Tudo corria muito bem havia entretanto dois problemas a falta de dinheiro e a falta de tempo. ponto-e-vírgula e dois-pontos onde convier: 1. duas bolas de pânico. 4. 9. vendo que não se guarda respeito às suas cãs. impressionavam quem o via. O pai de João. 11. Quando sairmos desta situação irei para casa descansar. 10. Ex. a liberdade é um direito. porém. ( ) 4.1. ( ) 2. Fizemos. é um mergulho na bruma.” Coloque C (certo) e E (errado) para as frases pontuadas abaixo: 1.3. ( ) 5. automóveis e carros. irei para casa descansar. Seus olhos.2. Quando sairmos desta situação. 7. 3. portanto. “O talento se forja na solidão o caráter na sociedade”. vendo que não se guarda cortesia à sua qualidade. meus amigos. Os amigos. vendo que não se guarda decoro à sua modéstia. ( ) 3. Ex. Ela agia correto ele errado. A vida. com certeza passará a duvidar de ti. 6. ( 10. A represa está poluída os peixes estão mortos. amanhã. que há muito eu não via esteve aqui ontem. Coloque vírgula. A celebridade é fonte de labuta e mágoas o anonimato é fonte de felicidade. ( 7. evitaremos. teremos um dia melhor. Nosso tempo é muito escasso. de Lúcia. assumir novos compromissos. para outros. 3.3. ontem à noite encaminharam a proposta. Uns trabalhavam esforçavam-se exauriam-se outros folgavam descuidavam-se não pensavam no futuro. Para separar grupos de orações. O ar anda muito pesado devemos pois trabalhar menos.: Ontem foi um dia muito cansativo. 3. Ele. todo possível para vencer. Para separar orações de sentido oposto que se ligam sem conjunção. Deves comprar o seguinte tomate três quilos cebola um quilo costela dois quilos. 8. Os ministros. “A consciência não nos impede de cometer pecados impede-nos de desfrutar deles”. Ex. PONTO e VÍRGULA 3. Napoleão disse “Do alto desta pirâmide quarenta séculos vos contemplam. “Goethe” 2.: Chorarão as mulheres. Para separar orações coordenadas adversativas e conclusivas cujo conetivo esteja deslocado. conforme o combinado. 5. Uns vão pela vida colhendo resultados outros sofrendo conseqüências. Os freqüentes termos de baixo calão do deputado governista evidenciam seu despreparo. Ônibus. ela é apenas um sonho. chorarão os velhos.: Para uns. ( 11. ( ) ) 6. não fizeram questão de acreditar nele. ( 134 ) ) ) ) Técnico Judiciário .( ) 8. chorarão os nobres.

“O romantismo era a apoteose do sentimento. estava bem clara: a jovem não fora roubada. O time empenhou-se.12. ( ) ) 21. Naquela noite. e ninguém desconfiou de que se preparava para fugir. Alguns reclamam e. contudo. ( 13. mestre Caetano. ninguém reivindica. o Realismo. padre Abílio. naquele dia. estaremos em casa. Só alimento uma ilusão na vida: ter você. é a anatomia do caráter”. O vento forte abriu a janela. ( 20. logo. Compareceram todos: seu Lucas. ( ) ) 14. que ia passear com os amigos. as crianças estão todas dormindo. e todos assustaram-se. ( ) ) 15. o rapaz contou uma mentira a seu pai: disse-lhe. ( 19. Não falem alto. Expus meu ponto de vista e fiz minhas reivindicações. ( ) ) ) 17. Uma coisa. mas. Se tudo desse certo. não superou o adversário. ( 16. pois um grande anel de ouro continuava a brilhar num dos dedos da mão esquerda. ( 18. 22. ANOTAÇÕES Técnico Judiciário 135 .

somente. que os congressistas em vez de dedicarem seu tempo a projetos afirmativos. a exemplo de Mitterrand.. . do projeto aprovado − sendo bom que venham contraditórias − II. tanto os problemas que os afligem como as soluções que devem brotar.. (E) Se baixar a idade penal. (D) II e III. somente. o aumento da produtividade resultante da adoção de novas tecnologias – como a informática. no qual previa que a era do emprego estava com os dias contados. (B)) I e II. está o desrespeito aos eleitores. Estão corretas SOMENTE as alterações feitas em (A) I. Considere as seguintes frases: I. sendo bom que venham contraditórias. o economista americano Jeremy Rifkin causou polêmica com seu livro O fim do emprego. 2. (C) A opinião pública. (C) I e III. dessa discussão. somente. sendo bom que venham contraditórias. a criminalidade do menor praticamente não existiria.. Somente uma pequena elite de trabalhadores especializados conseguiria prosperar numa economia global dominada pela tecnologia. (E) II e III. necessárias para a inscrição no concurso. na indústria e no setor de serviços.. há o dilema. o fato é que se está dando um passo à frente. Milhões de pessoas perderiam seu ganha-pão no campo. Os travessões isolam. a força da mídia costuma exercer influência negativa. a robótica e as telecomunicações – iria provocar efeitos devastadores no nível de emprego mundial. A supressão de vírgula(s) altera o sentido do que está em (A) I. III.. sobre a opinião pública em momentos de grande tensão. que são o alvo costumeiro. preocupemse com medidas como essas de caráter tão-somente punitivo. Observe as alterações feitas em relação à pontuação original do segmento grifado acima: I. como a informática.. II.. 136 Técnico Judiciário . (E) II. que costuma sofrer influência da mídia vem-se mostrando favorável a um plebiscito no qual. . da retórica eleitoral. vem influenciando negativamente a opinião pública. 3. ela ficou se lastimando por não haver cumprido a promessa. somente. (D) repetição para realçar o sentido da frase. (E) uma ressalva à informação inicial do texto. o 5 . que tanto fizeram por mim. do projeto aprovado (sendo bom que venham contraditórias) III. Está inteiramente adequada a pontuação do seguinte período: (A)) A força da mídia. Tenho sempre saudades dos tios. 4. tenho a solução. considerando-se contexto. (B) É lamentável que candidatos socialistas. Está inteiramente correta a pontuação da seguinte frase: (A) Implícito na simplificação sistemática da realidade. os moradores de vila costumam discutir. a robótica telecomunicações – (Parágrafo abaixo) e as Em meados dos anos 90. nos Estados Unidos onde há tanto rigor. somente eu. tanto quanto a violência dos crimes recentes. que defende seu cachorrinho. (Parágrafo abaixo) Sejam quais forem as opiniões a respeito do projeto aprovado. II e III. Durante o dia todo. (C) As fórmulas simplificadoras são: se eu estou certo o senhor está errado. . segundo afirmou dom Geraldo. apenas. (A) diferentes vozes de um diálogo. o fato é.. profundamente compungida.. se deixem levar pela convicção de que. com os jovens infratores. (B) II. (E) No caso da mãe da criança asmática e da velha senhora. entusiasmem-se pois comigo. o messianismo faça sentido.FUNDAÇÃO CARLOS CHAGAS 1. (D) Quando se reúnem. se decida a respeito da controvérsia: redução da maioridade. (D) I e II. (C)) uma enumeração explicativa. de se saber qual delas sairá da reunião. Ela me passou as informações. (D) É uma pena. as opiniões a respeito do projeto aprovado. em nosso mundo tão complexo. resolvesse o problema.QUESTÕES . do projeto aprovado : sendo bom que venham contraditórias. Segundo Rifkin. (B) a conclusão das afirmativas anteriores.. (C) III. (B) Segundo dom Geraldo em manifestação recente.

Os parênteses na frase acima (A) assinalam o período de tempo considerado na pesquisa. talvez seja injusto. de economia rural sujeita às constantes secas. (D) O Censo 2000 assinala a permanência de diferenças regionais entre o Sudeste onde se concentraram. o conceito que a sociedade tem do lixo "é produto de uma visão equivocada dos materiais". (B) introduz um comentário particular. atrelado a uma base de economia rural sujeita às constantes secas. que contará com a participação de Walter Ceneviva. a partir de então. o regime do apartheid representou um manifesto escárnio contra a Declaração dos Direitos Humanos. sujeita às constantes secas. fora do contexto. um dos temas oferecidos a debate será o que diz respeito ao sensacionalismo da imprensa. que já “não pega” a arbitragem da própria Organização das Nações Unidas? (E) A contrapelo das decisões da ONU se deu a invasão do Iraque: mas confiná-la. Segundo o especialista brasileiro em lixo e conselheiro da ONU no assunto. O uso das aspas na frase acima (A) assinala uma afirmativa contrária ao que se diz no texto. (B) Que tal informação não é improcedente por sua própria experiência. a uma base de economia rural sujeita às constantes secas. (E) isolam um segmento explicativo dentro do contexto. (C) denota a interrupção deliberada do pensamento. Técnico Judiciário 137 . (C) No Brasil. (C) O Censo 2000 assinala a permanência de diferenças regionais entre o Sudeste. "é produto de uma visão equivocada dos materiais". onde se concentraram os investimentos da indústria e o Nordeste atrelado a uma base de economia rural. onde se concentraram os investimentos da indústria. (E) No anunciado Seminário. será o que diz respeito: ao sensacionalismo da imprensa. assinala a permanência de diferenças regionais entre o Sudeste onde se concentraram os investimentos da indústria. de diferenças regionais entre o Sudeste. . "Aquela velha idéia de que o brasileiro é naturalmente um sujeito relaxado. e o Nordeste. foi por água abaixo com esse estudo". de Walter Ceneviva. os investimentos da indústria. afirma uma das organizadoras do levantamento. (D) indicam uma restrição à afirmativa anterior. Sabetai Calderoni. oferecidos a debate. costuma-se dizer. que contará com a participação de Walter Ceneviva um dos temas..ao sensacionalismo da imprensa. que há leis que “pegam” e leis que “não pegam”.6. Os nossos executivos. (B) O Censo 2000 assinala a permanência. 9. Modificando-se a ordem interna de frases do texto. (C) buscam realçar a idéia central do parágrafo. Ele afirma que. que na África do Sul. um dos temas oferecidos a debate. (B) introduzem uma afirmativa desnecessária no contexto. (D) Como deixar de reconhecer. cuca-fresca. e o Nordeste atrelado. será o que diz respeito ao sensacionalismo da imprensa. 10. a permanência de diferenças regionais. (D) separa a repetição intencional de uma idéia. 8. atrelado a uma base de economia rural sujeita às constantes secas. contra a média mundial de 41). que contará com a participação. aos limites do território nacional. oferecidos a debate será: o que diz respeito ao sensacionalismo da imprensa. Está plenamente adequada a pontuação do seguinte período: (A) No anunciado Seminário. (C) No anunciado Seminário que contará com a participação de Walter Ceneviva um dos temas. (54 horas semanais. A frase corretamente pontuada é: (A) O Censo 2000. um dos temas oferecidos a debate. a pontuação estará correta em: (A) Poderíamos lembrar recuando no tempo. lideram o ranking dos que dedicam mais horas ao trabalho (54 horas semanais contra a média mundial de 41). (E) O Censo 2000 assinala. (B) No anunciado Seminário que contará com a participação de Walter Ceneviva. qualquer cidadão pode verificar. embora nem tudo que se joga fora possa ser aproveitado como comida. (D) No anunciado Seminário. 7.. (E) indica a citação exata das palavras de alguém. entre o Sudeste onde se concentraram os investimentos da indústria e o Nordeste. e o Nordeste atrelado a uma base. todo o lixo pode ser aproveitado de alguma forma. será o que diz respeito .

Cerrado e Floresta Amazônica −. fauna e flora do Brasil Central reunidas em três ecossistemas únicos no mundo – Pantanal. II e III. poderiam ser uma abundante fonte de receitas turísticas. (C) I e III. apenas começam a se interessar pelo cinema nacional. 13. (A) ressalva à afirmativa anterior. II. somente. capivaras. pintados e tucunarés. 14. cavernas. estão presenciando um espetáculo cuja euforia. grupos de empresários. Os brasileiros. Cerrado e Floresta Amazônica – (frase abaixo) Rios caudalosos e lagos deslumbrantes. sobre regras bem estabelecidas. (B) Para proteger os animais especialmente os silvestres. – Pantanal. grutas e paredões. (B) Ele afirmou que não entrará com recurso. que são cobiçados por seu valor comercial formaram-se. tamanduás. somente. (E) citação conclusiva do parágrafo. cachoeiras e corredeiras. aos ambientalistas. o 12. somente. As maravilhas da geologia. Sabíamos que. (D) I. (C) Para proteger os animais. aos ambientalistas. (C) O delegado prometeu fazer uma investigação rigorosa. estão presenciando um espetáculo cuja euforia se assenta sobre regras bem estabelecidas. (B) I e II. Onças. (D) Poucos imaginam – entre os turistas estrangeiros – que assistindo ao desfile carnavalesco estão presenciando um espetáculo cuja euforia. um espetáculo cuja euforia se assenta: sobre regras bem estabelecidas. que são cobiçados por seu valor comercial. (B) reprodução de opinião pessoal. (C) Poucos imaginam. Está inteiramente adequada a pontuação do seguinte período: (A) Poucos imaginam entre os turistas estrangeiros: que assistindo ao desfile carnavalesco estão presenciando um espetáculo – cuja euforia se assenta. emas e tuiuiús. (E) Para. que. porque a matéria tratada divide. os silvestres que são cobiçados por seu valor comercial. formaram-se grupos de empresários que se uniram aos ambientalistas. naquela manhã. que costumam desprezar sua própria cultura. A supressão das vírgulas altera o sentido do que está em (A) I. as opiniões. 15. se assenta sobre regras bem estabelecidas. entre os turistas estrangeiros. A frase corretamente pontuada é: (A) Para proteger. (E) II e III. que se uniram aos ambientalistas. (E) Poucos imaginam entre os turistas estrangeiros que. especialmente. jacarés. especialmente os silvestres. III. formaram-se grupos. que são cobiçados. entre os turistas estrangeiros. O recurso de se separar e confrontar duas idéias divergentes por meio de um ponto-e-vírgula está adequadamente utilizado na frase: (A) A medida foi aprovada pela Câmara. os animais especialmente os silvestres que são cobiçados. (E) A notícia gerou muita polêmica. (B) Poucos imaginam. cujo edital deverá ser publicado brevemente. cervos. (D) repetição desnecessária. grupos de empresários que se uniram. por seu valor comercial formaram-se grupos de empresários que se uniram. somente. de empresários que se uniram aos ambientalistas. que assistindo ao desfile carnavalesco. considerando-se contexto. assistindo ao desfile carnavalesco estão. se assenta sobre regras bem estabelecidas. presenciando. a expectativa é que seja rejeitada pelo Senado. não sabem o que seja receber a visita de um médico. (D) Muitos se interessaram em fazer o concurso. (D) Para proteger os animais. (C) enumeração explicativa. Os travessões isolam. Considere as seguintes frases: I. por seu valor comercial formaram-se.11. tão abandonados. assistindo ao desfile carnavalesco. 138 Técnico Judiciário . muito embora ninguém acredite. haveríamos de receber alguma triste notícia. efetivamente. seu passado avaliza sua promessa. Os moradores daqueles vilarejos. proteger os animais especialmente os silvestres.

(E) a ligação entre palavras que formam uma cadeia na frase. 18. segundo a opinião tradicional dos romanistas. saem fortalecidos? (C) Pede-se agora. (B) Há quem pergunte: se os poderosos temem mais as sanções da Divina Providência. dispositivo que se manteve na Constituição. alguns aspectos da jurisprudência romana. muitas vezes foram eleitos por. A supressão da vírgula altera o sentido do que está dito em (A) I. dispositivo que se manteve na Constituição de 1937. de que uma ação coletiva se tornou mais fraca. (E) É sempre mais cômodo. entre empregadores e empregados regidas pela legislação social. (E) No que diz respeito ao direito de obrigações. pelo fato de a integrarem pessoas que confiam também na Divina Providência. já há algum tempo. da história dessa Lei das XII Tábuas. (B) Vejamos. os mais fracos. um pouco. (C) Os romanos estabeleceram: uma classificação dos contratos. que fazem tanto sucesso. (B) I e II. passaram a crer nos resultados das providências aqui na Terra. pela primeira vez em lei na Constituição de 1934 com a finalidade. (D) Ao que se sabe não há notícia. (E) A expressão justiça do trabalho apareceu pela primeira vez em lei na "Constituição de 1934" com a finalidade de dirimir. 20. apareceu pela primeira vez em lei na Constituição de 1934 com a finalidade – de dirimir questões. somente. pela legislação social. que se manteve na "Constituição de 1937". ou a pressão das ações coletivas em que. agora. (B) a citação literal do que consta no relatório do IBGE. votação popular. A lei visa à proteção dos menores. Atente para as seguintes frases: I. Ele não gosta de ler romances policiais. Técnico Judiciário 139 . ele só tardiamente foi constituído. A frase corretamente pontuada é: (A) A expressão – justiça do trabalho – apareceu pela primeira vez em lei na Constituição de 1934. III. que os adultos costumam maltratar. II. dispositivo que se manteve na Constituição de 1937. (E) II. (C) a brusca interrupção da seqüência de idéias. A mortalidade infantil caiu 38%: de 48 por mil nascimentos para 29. (D) A expressão justiça do trabalho – apareceu. (D) Eis aí em poucas palavras. somente. somente. Está inteiramente correta a pontuação do seguinte período: (A) Quando. de dirimir questões entre empregadores e empregados regidas pela legislação social dispositivo que se manteve na Constituição de 1937. 17. que ainda vigora em muitos pontos. os mais sacrificados receberam efetivo apoio da parte progressista do clero. para os poderosos que os mais fracos atribuam exclusivamente à Divina Providência. aos agentes do Direito que sejam sensíveis às aspirações populares exercendo. (D) II e III. que estava disponível. (C) I e III. (B) A expressão "justiça do trabalho".16. somente. de modo sistemático a função social que lhes foi confiada. de 1937. (D) uma restrição à afirmação do período anterior. O emprego dos dois pontos assinala (A) a inclusão de um segmento explicativo. a função de fazer justiça. 19. II e III. questões entre empregadores e empregados regidas pela legislação social dispositivo.6. com a finalidade de "dirimir questões entre empregadores e empregados regidas pela legislação social". (C) A expressão justiça do trabalho apareceu pela primeira vez em lei – na Constituição de 1934 – com a finalidade de dirimir questões entre empregadores e empregados regidas. Ele se escondeu na primeira casa. A frase pontuada corretamente é: (A) Nem sempre os pretores eram juristas pois.

B 15. C 12. (E) II. Séculos atrás. um retrocesso. D 06. em vez de se prescrever um rosário sem fim de obrigações pessoais. já narrava a perplexidade de alguns índios americanos. quando postos em contato com os sofisticados e artificiais procedimentos da aristocracia francesa. E 09. III. um caso de indigência moral. Quanto à pontuação. A 14. A 18. somente. E 19. III. A 20. num de seus ensaios. Acima de toda casuística. há também quem a ache ao contrário. Se sempre há quem julgue. D 11. A 17. somente. A 21. capazes de promover uma conduta social naturalmente justa. deve-se buscar um plano de valores comungáveis e autênticos. (D) II e III. a maior especificação dos códigos uma garantia de maior justiça. B 04. (C) I e III. somente. C 05. C 10. C 13. C 16. II. A 02. D 140 Técnico Judiciário . E 08.21. B 03. somente. Montaigne. A 07. II. (B) I e II. GABARITO PONTUAÇÃO 01. Considere os seguintes períodos: I. está inteiramente correto o que se lê em (A) I.

2. Os inseparáveis Cássio e Carlos chegaram. mesmo posposto ao substantivo. Referindo-se a pessoas. Concordância do Adjetivo 2.: Bonitas sandálias e sapatos. Palavra invariável que se refere a um verbo. Técnico Judiciário 141 . ADVÉRBIO advérbio. Bonito sapato e sandália. Expressa uma característica do substantivo. Ex. Ex. o pronome. Adjetivo Posposto aos Substantivos Concorda com o mais próximo ou vai para o masculino plural. 1.: cavalo e casa destelhada.: Queridas Paula e Letícia. Regra Geral Observe: as crianças esse problema dois cachorros ótima idéia O artigo.1. a um adjetivo ou um a outro Expressa uma circunstância.: casaco e camisa branca camisa e casaco branco (ou brancos) Obs. o numeral e o adjetivo concordam em gênero e número com o substantivo a que se referem. o adjetivo. concordando com ambos. Adjetivo Anteposto aos Substantivos Concorda com o mais próximo. Dessas classes gramaticais. Exs. 2. o adjetivo vai para o plural.: Caso o sentido da frase exigir. 2. Exs. só concordará com o mais próximo.CONCORDÂNCIA NOMINAL Definições Básicas ADJETIVO Palavra variável que se refere a um substantivo. a única que apresenta alguns problemas de concordância é o adjetivo.

quando o sujeito não estiver determinado. Anexo. Queremos ficar sós.: Ela está meio atrasada. Nesse caso. Refiro-me a todas as cidades. é preciso. “mais ou menos”: Exs.: Ouvi meias verdades. próprio. Era meio-dia e meia. incluso concordam com o termo a que se referem. Exs. viam-se as ferramentas. toda a • Todo e toda ( sem artigo ) significa “qualquer” Exs. Meio. Muito obrigada. 3. concorda com o termo a que se refere. disse ela. É necessário tranqüilidade nos momentos difíceis. Nesse caso. Exs.: Em anexo.: Todo ser humano merece respeito. • Ficará invariável quando for advérbio. Toda escola tem responsabilidade com o aluno. 3. menos e alerta são advérbios.deve-se colocar o artigo depois: Exs.1. Meio enterradas. remetemos os comprovantes.: A cerveja é boa. portanto tais termos são invariáveis. Todos estavam alerta. obrigado. A entrada é proibida. Nós próprios cuidaremos do caso. é proibido.3. Estou quite com você. significa “um pouco”. Exs. todo o. • Caso o sujeito estiver determinado. mesmo. 3. Todo. Entrada é proibido.2. toda. Inclusa segue a cópia do contrato. 3. 142 Técnico Judiciário . Casos particulares 3. o adjetivo ficará invariável. quite.: Cerveja é bom no inverno e no verão. Tinha menos iniciativa do que eu. significa “metade”: Exs. Elas mesmas farão o tema proposto. Nas expressões é bom. quando for adjetivo.4.5. Em anexo.: Arquive os documentos anexos. Exs. “Todo o” e “toda a” (com artigo) significa “inteiro” Percorri toda a cidade Todo o prédio soube do fato • No plural (todos/todas). haverá flexão normal do adjetivo.3.: Todos os dias .ele vem a cidade.

Comemos bastante.2 O nome de cor. Nesse caso. 4. Concordam com o substantivo que acompanham.: Faixas azuis Calções brancos Paredes amarelas Calças pretas Sapatos verde-escuros Olhos azul-claros Colcha amarelo-esverdeada Bandeiras rubro-negras EXCEÇÕES: as palavras azul-marinho e azul-celeste são invariáveis.: Dadas as circunstâncias. não haverá reunião. nada sobrou para o empregado. Ex. Exs. Nomes de cor.: Elas estão bastante cansadas.: Tapetes vinho Cortinas areia Lençóis rosa Camisas amarelo-limão Olhos verde-mar 4. visto e outros particípios. Bastante é variável quando for adjetivo.7. quer seja uma palavra simples. Exs. quando é adjetivo. varia.6. Feitos os cálculos. Técnico Judiciário 143 . quer seja o segundo elemento de uma palavra composta. não varia. Dado.: Recebeu bastantes ofertas. 3. acompanha um substantivo.3. quer se trate de uma palavra composta (nome de cor + substantivo) Exs. quer se trate de uma palavra simples.: Ela ganhou casacos azul-marinho e comprou luvas azul-celeste.1. fica invariável. • Quando for adverbio. Exs. Exs.O nome de cor. quando originado de um substantivo. 4. Bastantes pessoas o apoiaram.

4. A concordância nas frases adaptadas do texto está feita em desrespeito à norma culta na frase: (A) Esses tipos de organização eram mais conhecidos nos presídios do Rio de Janeiro. sob pena de os possíveis responsáveis serem julgados omissos. nenhuma época lhes (parecer) tão injusta quanto a nossa. que atuam livremente nos presídios paulistas. Surgiram . em palavras que não deixam dúvida. (B) Não nos cabem. do crime organizado. que transformaram os presídios em . (E) Quanto aos adolescentes. O verbo indicado entre parênteses adotará obrigatoriamente uma forma do plural ao se flexionar na seguinte frase: (A) É irrisório o que nas empresas se (oferecer) aos jovens estagiários. num jovem. devem ser levados a sério..quartel-generais (D) facçãos . o advogado chegou a insinuar que algumas das reivindicações de seu cliente já não lhe parecia tão justas como pensava que o fosse. as mais severas medidas contra os que. (E)) Se eles houvessem manifestado interesse. atentam contra os bens públicos. (C) Tratam-se de organizações de criminosos. (C) A base da cidadania se firmam nos princípios que postulam a inviolabilidade dos direitos básicos de todo cidadão. 6. (B)) Deve-se aos sonegadores de impostos uma boa parcela do desequilíbrio econômico. organizadas por criminosos.. (D) Assim como nas dos outros países. (C) As três morais com que finalizam o texto não são muito animadoras.quartel-generais 5. dentro dos presídios.quartéis-general (B) facções . imunes aos direitos alheios. A concordância está totalmente de acordo com a norma padrão da língua escrita em: (A) Naquela hora. (E) As duas formas em que se apresentam para nós o desafio de acreditar na igualdade são a abertura para os outros e a vigilância quanto às funções do Estado. as qualidades naturais da mocidade. (C) Se não (haver) outras razões. o princípio democrático da igualdade. nos dias que correm. (D)) Como não se (valorizar). 144 Técnico Judiciário . (E) Tanto as altas como as baixas esferas da política tem-se mostrado corruptas. naquele momento. As lacunas da frase acima estão corretamente preenchidas por (A) facções .. ignorar o fato de que novas atitudes são absolutamente necessárias a uma nova ordem social. (B) São fenômenos que não causam surpresa. o envio do projeto em tempo hábil.QUESTÕES FUNDAÇÃO CARLOS CHAGAS 1. encontram-se em nossa Constituição. (D) Não costumam haver entre os corruptos quem admita a prática da corrupção. (D)) É necessário controlar a atuação dessas organizações...quartéis-generais (C) facções . contra as quais nada se pode fazer. (B) Os terrenos novos nos quais (dever) se aventurar o jovem de hoje são seu grande desafio. pois resultam da concentração de criminosos num só lugar... (C) Quando percebeu que já havia passado dez dias do recebimento das notas fiscais.. (D) É necessário. a juventude e o entusiasmo deveriam bastar para se valorizar o jovem.quartéis-generais (E)) facçãos . 3. dentro das normas legais. o mesmo prazo que a outros foi concedido. (E) Espera-se que não ocorram mais essas rebeliões. em quaisquer que seja os contextos considerados.. lembrou que delas dependia. ele sai prejudicado. As normas de concordância verbal estão plenamente respeitadas na seguinte frase: (A)) É uma tolice imaginar-se que não se devam satisfações àqueles que não pertençam ao âmbito do nosso próprio grupo social. (B) Situações de crianças em risco.. 2. nada impediria que lhes fosse oferecido. Estão inteiramente respeitadas as normas de concordância verbal na frase: (A) Acabou por causar má impressão no autor as palavras que lhe dirigiu o motorista. sempre e a todo momento. de criminosos.

(D) Todas as coisas que se sonha nascem de carências reais. (A) vos . (D) É inevitável.sua (B) vos . (E) Atualmente.. 11. A frase em que são levadas em conta as normas de concordância previstas pela gramática normativa é: (A) Aquela específica forma cultural de que falávamos. (B) O que aflige o autor é os compromissos e os ofícios vãos..deveis .. aliás..... As normas de concordância verbal estão inteiramente respeitadas SOMENTE na frase: (A)) Quando se fatigam os corpos. a dificuldade está em se definirem quais os pontos mais relevantes.. (B) Se o senhor preferir. 8. as conjecturas sobre aquilo que poderá ser feito. cabe.. responsabilidade. não sonharíamos tanto com elas.deve .Sa .. aguardarei que termines a leitura integral do código.. (B) Tudo indica que deve existirem técnicas as mais variadas para se fazer publicidade de produtos da indústria cultural.. Para preencher de modo correto a lacuna da frase. Quanto às normas de concordância verbal e nominal. de repente? 9..sua Técnico Judiciário 145 . a frase inteiramente correta é: (A) A onda de explosões e atentados deixaram assustadiços toda a população da metrópole.. levolhe ainda hoje a nova redação do código.. A única frase corretamente construída é: (A) Espero que Vossa Excelência aprecieis o novo código. (nascer) todo direito. será difícil tomarmos uma decisão. com os quais se envolvem permanentemente. assim. V.. para que eu lhes dê meu voto com toda a convicção. (C) Não dura senão um rápido instante os vislumbres de uma vida mais simples. (C) Não nos . não vá perdê-lo. mas.... vão modificando a opinião e tornando-se cada vez mais pessimistas. (C) Se passares os olhos pela nova redação.. (B)) A única das alegações suas com a qual concordo é a mesma que foi acolhida pelos meus sócios..deveis .. em qualquer contexto. (dizer) respeito definir o que é ou não é legítimo... o verbo indicado entre parênteses deverá adotar uma forma do plural em: (A)) As normas que num código legal se . (C)) Elas tinham consciência de ter à disposição só objetos padronizados. (E) Ao longo das lutas feministas tanta coisa se . (E)) Se Vossa Senhoria não fizer objeção. Com a autoridade que . (B) As recentes alterações que .vossa (D) vos .. o que se vende é um consenso geral e acrítico. (D) Conserva contigo esse exemplar do novo código.vossa (C) lhe . passível. de serem descritas..7. a justiça humana seria uma simples convenção. inspecionar os trabalhos da usina que está sob . revelam que se pode esperar muito de grupos a que até agora não foi dado atenção. (D) Estão correndo vários abaixo-assinados contra as últimas demissões. mas acreditavam que haveria situações que lhes favoreceriam a criatividade ou que as obrigassem a tê-la. impostos pela publicidade maciça.. (C) Quem tem de se fazer merecedor da minha confiança é eles.deve . 12. (E) Encontrei muitos senões nos documentos que os dois tabeliães expediram. seja quais forem os produtos culturais à disposição. (B) Nenhum desses salvo-condutos os livrará da detenção.. É preciso corrigir a forma do plural de uma das palavras da frase: (A) Quaisquer que sejam nossas opções.. as almas restam mais sossegadas e limpas. se não distinguimos entre o que é e o que não é um fato social.. (E) Se houvessem mais coisas simples em nossa vida. (E) Não lhes parecem estranho que todo mundo se mostrem nossos aliados.. (D) Muita gente. (estipular) devem acompanhar a prática das ações sociais. associada a qualquer outra da mesma região. por favor....deve . (conquistar) que muitos dispositivos legais se tornaram imediatamente obsoletos..sua (E)) lhe .. nesse caso.. com o passar dos anos. 13.. (D) Se dos postulados dos códigos . (haver) no Código Civil brasileiro são elogiáveis em muitos aspectos.. poderá ver que são pequenas as alterações. (C)) Os distintos caráteres das personagens de um romance devem ser bem definidos.. 10.

... 18...revista .. (faltar) às teorias de Rousseau a preocupação com o destino dos povos.. Quanto à concordância. (B) Caso não seja possível meios éticos para que avancemos por um caminho. cumprem desmascarar as malícias dos charlatões. (B) Se conviessem aos charlatões demonstrar suas crenças em experimentos de laboratório. (C) Mesmo que não ... (perder) no tempo. menos compreendido será o filósofo.. (E) As pessoas a quem se .... (B)) Constituem os males da humanidade um desafio invencível para qualquer providência de natureza jurídica.. está inteiramente correta a frase: (A) Não ocorrem aos cientistas imaginar que as explicações dos fenômenos naturais possam ser dadas pelas práticas esotéricas.....contratarão (C) vão .. diante do que é a vontade de todos. cada um dos nossos passos haverão de ser ilegítimos.contratará (E)) vão . (criar) outros efeitos.. 19.14.. (influenciar) com suas preocupações morais. (estimular) a pensar criticamente.... (C) A todo cientista..revistos .. ser ......revistas .. os efeitos são insignificantes. (C) Caso se contem apenas com meios ilegítimos. (C) De acordo com Rousseau... (dever) atribuir às idéias de Rousseau qualquer grau de ingenuidade. pressupõem-se que os meios utilizados sejam legítimos.. (D)) O moralismo e o desejo de justiça social de Rousseau sempre o ... segundo o pessimista Rousseau. a reforma dos costumes sempre tiveram mais importância do que quaisquer remédios jurídicos. (E) Foram muitos os pensadores a quem Rousseau .contratarão 15.. (D) Se tudo o que as câmeras captassem .. Técnico Judiciário ..... 17. (E) Não se recorra às práticas esotéricas para que se "provem".... novos auxiliares..... mas penso que não se . 16. (E) Nas teses de Rousseau.revistos . (C) Nunca . (estar) nas semelhanças que guardam com as imagens de um jogo eletrônico. (administrar) aos males da humanidade apenas um remédio jurídico. (A) vão . sem nenhum rigor.revisto .....contratará (B) vai .contratarão (D) vai . cada um dos nossos passos haverá de ser ilegítimo.. (D) Quanto mais contra-sensos houverem na interpretação de Rousseau.. Estão inteiramente respeitadas as normas de concordância verbal na frase: (A)) Caso não haja meios éticos para que avancemos por um caminho.. o verbo indicado entre parênteses deverá adotar uma forma do plural em: (A) Não se .. A frase que está inteiramente de acordo com as normas da concordância verbal é: (A) A corrupção dos povos que saem da infância e da juventude parecem fazer parte do nosso destino histórico. devem-se discriminar o que é a vontade geral. o verbo indicado entre parênteses deverá ser flexionado numa forma do plural na seguinte frase: (A)) A menos que se . são imprescindíveis que se contem apenas com meios éticos.... não haverá como se possa trilhar caminhos indiscutivelmente éticos.. "fatos" que não passam de construções da fantasia e da especulação... sem uma edição maliciosa. nossas reações seriam bem outras. seguindo os passos de seus antecessores e submetendo-se aos procedimentos próprios da ciência. (D) É desejável que se oponham às "provas" oferecidas pelos charlatões a prática das experiências controladas nos laboratórios... (E) Para que se considerem como éticas as ações. esse tipo de transmissão já seria nocivo por implicar a banalização da violência.... (chegar) até nós.. Para preencher corretamente a lacuna. (dirigir) esse tipo de telejornalismo são vistas mais como consumidores de entretenimento do que como cidadãos... (B) Quando se... essas imagens “higienizadas” testemunharão para sempre a insensibilidade de nossa época.. eles seriam os primeiros a fazê-lo. Para completar corretamente a lacuna da frase. (B) Uma das marcas dessas transmissões jornalísticas .. As listas de pessoal admitido ... 146 (D) Para que se atendam a finalidades éticas.

. (B) Costuma valer-se de algum desprezível detalhe técnico os causídicos que sabem tirar proveito da burocracia judicial. constituem um dever do Estado.. (vir) a se reduzir pela metade. (convir) eliminar de vez a violência. a todos .. A frase em que se respeitam plenamente as regras de concordância verbal é: (A)) “Raposas dos tribunais” é a expressão com a qual muitos identificam os advogados matreiros. por exemplo... (impressionar). devem constituir um dos deveres do Estado. 21. a cada um de nós.. as lacunas da frase: (A) Não se . (D) Deduz-se do texto duas afirmações: a minoria dos cidadãos age com racionalidade...... Ambos os verbos indicados entre parênteses adotarão obrigatoriamente uma forma do plural para preencherem. (dever) esperar das autoridades policiais qualquer medida que combata na raiz as causas que qualquer um de nós .. infratores ou não. tal estatística de violências banalizadas... (B) Crimes contra a humanidade... (C)) Parte dos conflitos que surgiram no século passado foi controlada com brutalidade por regimes militares autoritários... (E) Deduzem-se do texto duas afirmações: é a minoria dos cidadãos que agem com racionalidade. a formação dos adolescentes.. a dor da tragédia? 23.. Técnico Judiciário (D)) Mesmo se .. infratores ou não. (sensibilizar) a adoção de reformas profundas na vida social. a formação dos adolescentes. (C) Deduzem-se do texto duas afirmações: a minoria dos cidadãos é quem agem com racionalidade. (C) Quando a todos . tratem-se de infratores ou não. bem como seu conhecimento prático de medicamentos.. (E) A única solução possível para resolver conflitos entre nações encontram-se no processo de transformação da ordem mundial. A concordância está correta na frase: (A) Respeitar os direitos civis são importantes para o aperfeiçoamento do processo democrático de uma nação. de modo correto....... A concordância está feita corretamente na frase: (A) Divergem as opiniões dos ecologistas a respeito do verdadeiro papel que as comunidades indígenas da Amazônia precisa assumir. os índices de violência . não . (E) Não cabem aos defensores públicos. estão entre os seus deveres a formação dos adolescentes. a responsabilidade integral por sua insegurança diante dos entraves burocráticos. infratores ou não... (motivar) é um conjunto de fatores sociais. 147 . 22... (alcançar). mas a excessiva burocratização dos ritos jurídicos acaba por multiplicá-las. infratores ou não. (B) É bastante variado os conhecimentos indígenas sobre o uso medicinal de várias plantas da floresta amazônica. 24. que se valem da tortuosidade dos ritos processuais.. em geral mal remunerados e desmotivados. cabe ao Estado cuidar da formação dos adolescentes. o ciclo das chuvas.. constitui um dever do Estado. deve ser totalmente banido da ordem mundial..... a formação dos adolescentes. (C) Grupos ambientalistas do mundo todo considera objetivo prioritário a preservação da floresta amazônica e de seus recursos naturais. como o assassinato do casal de namorados.... (E) Parece que já não nos .. ou aleatória. (D)) Deve haver garantias de que os costumes tradicionais indígenas sejam preservados. (D) Nem sempre a solução que algumas instituições é capaz de oferecer apresentamse realmente adequadas aos problemas existentes. (B)) Deduzem-se do texto duas afirmações: é a minoria dos cidadãos que age com racionalidade.. (B) Para fatos brutais. o que os .. (haver) de refletir um quadro absolutamente escandaloso. que despertam horror... será preciso que nos .20. (concorrer) causa isolada.. quanto ao Estado. a nós todos. (D) Falhas nos julgamentos sempre haverão... (poder) atribuir às omissões da sociedade. pois dela dependem. As normas de concordância verbal estão plenamente respeitadas na frase: (A) Deduz-se do texto duas afirmações: é a minoria dos cidadão que agem com racionalidade.. (E) Políticas desenvolvimentistas precisa serem compatíveis com o uso sustentável da floresta amazônica. (C) A tortuosidade dos caminhos judiciais acabam por ensejar um sem-número de distorções no andamento de um processo.

(D) É polêmica a proposta de que se confira a um tribunal internacional poderes para intervir em normas jurídico-religiosas estabelecidas em culturas milenares. ao mesmo tempo. 148 (E) Aos fanáticos religiosos não (satisfaz) que se solucionem casos como esse de um modo político. cujas leis se estabeleceram em sua própria tradição cultural. (D) Acreditam os observadores que um conflito de interpretações entre juizes muçulmanos e juizes laicos (ensejar). espalhados por Técnico Judiciário . atitudes que.25. A frase em que a concordância está INCORRETA é: (A) Esperava-se das autoridades responsáveis pela segurança da população. intimamente. na Nigéria. concessivo. a aplicação da pena máxima contra desvios de ordem moral. (E)) Se a autoridade e o autoritarismo constituísse um par inseparável. O verbo indicado entre parênteses adotará uma forma do plural. (C) Quem. caso se observasse o mesmo rigor da lei em relação ao adultério masculino. costumamos falar em formalismo e legalismo. provavelmente. (C)) Prevê-se que aos jovens sudaneses assustará a proliferação das leis norte-americanas. o direito de intervirem nos códigos de outros povos? 27. A frase em que há pleno atendimento às normas de concordância verbal é: (A)) Deve espantar-nos que sejam consideradas crimes. o envio de alimentos e remédios que evitassem uma epidemia. (B)) É de se perguntar quantos apedrejamentos (haver) de ocorrer. entre os brasileiros. acabaram sendo disparados no dia seguinte. (redundar) tudo na morte de Amina. imediatamente após o caso de Amina Lawall. a força dos valores compartilhadas. conciliatório. numa mesma manchete. outros problemas a resolver. não haveria como distinguir entre a democracia e a ditadura. (B) Condições favoráveis de vida são oferecidas à população das cidades. (B) Um daqueles famosos petardos. entre nós. quando melhor seríamos reconhecer-lhes a indigência moral a que correspondem. (B) Ao chegar a Massachussets. 28. uma guerra civil. (D) Quando se recorrem a manchetes com duas idéias. é preciso flexionar no plural a forma verbal sublinhada na seguinte frase: (A) A inteira observância de preceitos estabelecidos não implica renúncia ao sentido maior da liberdade. é da fraqueza destas que nasce o formalismo das nossas leis. implícitas. uma vez que as do Sudão são. o contingente de jovens foi distribuído pelas várias regiões a que desde há muito já estavam destinadas. 26. (C) O respeito aos direitos adquiridos constituem uma das cláusulas pétreas da Constituição. 29. em nome dos direitos humanos. (C) Por mais razões que (poder) haver para se condenar moralmente um adultério. freqüentes na página de opinião. (B) Toda aquela gente que se anima nas arquibancadas conhece muito bem as regras que disciplinam o desfile. embora existam. As normas de concordância verbal e nominal estão plenamente respeitadas apenas na frase: (A) As excessivas particularidades das leis que regem a sociedade norte-americana deve-se à carência dos valores que realmente se pudesse compartilhar. cometeria a tolice de afirmar que um desfile de carnaval dispensa todo e qualquer tipo de regra? (D) Cada um dos estrangeiros que os acompanham se deslumbra. são passíveis de uma simples censura moral? (B) É possível que venha a ocorrer. 6. Para que se estabeleça a concordância verbal adequada. oriundo do Sudão.2 bilhões de habitantes. (C) Muitos acreditam que não se deveriam admitir. Está de acordo com as normas de concordância verbal a seguinte frase: (A) Aos editores preocupados com o perigo do simplismo cabem recorrer aos expedientes que o evitam. julgamentos relativos à mesma infringência das leis muçulmanas. permitem-se manifestar-se as contradições. 30. além de poucas. (E)) Fatos ou afirmações divergentes. ao final do século XX. ao se flexionar corretamente na seguinte frase: (A) Agissem os membros do tribunal de acordo com os cânones da escola Maliki. (C) Existiam no planeta. (D) A propósito das leis norte-americanas. na vida social no Sudão. hão de traduzir mais fielmente a complexidade de uma questão. (E) Caberiam aos cidadãos ocidentais. com nossos desfiles de carnaval. (E) Se é da confiança coletiva que decorrem. nenhuma delas tem força para torná-lo um crime.

. em princípio..eficazes (C) são influenciado ... estabelecidos com mais seriedade..eficazes (D) são influenciados .haviam sido estabelecidas (D) Alteraram-se . (resultar) do excesso de exercícios algumas complicações para a nossa vida. o que transparece nas pesquisas. (praticar) tantos exercícios. outros problemas. (E) As cidades garantem.. .. (E)) É imprescindível propostas claras dos candidatos aos principais cargos eletivos do País.regiões que oferecem diferentes possibilidades de ocupação. porém. (D) .havia sido estabelecidas (E) Alterou-se . situam-se num intervalo bem mais admissível. a possibilidade de alterações no plano social. As normas de concordância verbal estão inteiramente respeitadas na frase: (A) O pessoal que não quiserem malhar tem agora mais razões para ficar acomodado num sofá.. as exigências do mercado se manifestaram concretamente na queda das bolsas e no aumento da cotação do dólar. (B) Comentários feitos por candidatos produzem resultados muitas vezes nefastos... voltou a ser usado nas atividades de rotina. o atleta compulsivo os comete. há uma reação.. como a violência urbana. (D) Existem.. melhores condições de vida para a população. 149 Técnico Judiciário .. 31... (D) Foi claramente reconhecido a necessidade de novas pesquisas cujo objetivo seria descobrir novas fontes... A concordância está feita em desrespeito à norma culta na frase: (A) Algumas propostas divulgadas pelos candidatos parecem incompatíveis com a realidade nacional. para evitar que surgissem problemas de poluição atmosférica na região. (B) A História mostra que deslocamentos antes impossível de ser realizado passa a ocorrer com a evolução dos meios de transporte.. (acarretar) uma série de malefícios essa ginástica feita de modo compulsivo. na última hora. (D) Os cálculos. (ocorrer) a pesquisa dos estudiosos americanos. (B) Comprovaram-se que os efeitos dos exercícios físicos e das drogas têm algo em comum.. (prejudicar-se) com os excessos. O verbo indicado entre parênteses adotará obrigatoriamente uma forma do plural para preencher de modo correto a lacuna da frase: (A) Foi nos anos 80 que .. de providências para que fosse oferecido à população os serviços básicos necessários à sua sobrevivência. As condições de vida dos grupos humanos . (B)) ... faltando-lhes até mesmo fundamentos que convençam os eleitores. dos eleitores... que enfrentam. pois sempre existirão pessoas ansiosas. com tanta antecedência.. entre 4 e 16 bilhões de habitantes. com graves ameaças ao regime democrático no País.. além das complicações físicas. . no caso. (A) deve ir anexo (B) deve irem anexo (C) devem ir anexo (D) devem irem anexas (E)) devem ir anexas 34.. (E)) Tratava-se.. (E) Quando .havia sido estabelecido 35...... especialmente pela existência de um sistema de transporte .havia sido estabelecidas (B)) Alteraram-se . ao processo. 33. (C) Todas as vezes em que houve especulações. 36.. A concordância verbal e nominal está feita de maneira inteiramente correta na frase: (A)) Foram postas em prática algumas medidas de controle do trânsito. 32. após uma revisão e a substituição de algumas peças.haviam sido estabelecidas (C) Alterou-se . não poluentes..... de energia.eficaz 37.eficazes (E)) são influenciadas . (C) A privação de endorfina e dopamina podem levar a estados depressivos. favorável ou não... o atleta compulsivo não avalia os efeitos. (A) é influenciada .. (C) Os veículos abandonados no pátio......eficaz (B) é influenciada .. Estas folhas também . (E)) Sempre haverá atletas compulsivos. (D) Quando se divulgam certos fatos da vida particular dos candidatos... (C) Mesmo quando . naquele lugar afastado. (A) Alterou-se .. para que todos possam escolher conscientemente aquele que mais se aproximem de seus ideais. as normas que ..

alguns preconceitos contra o universo dos mais jovens.. menos tentações sofreríamos de ir buscar a qualquer preço o nosso aperfeiçoamento físico. (B) Desde o período colonial era conhecido dos portugueses a maneira como os índios cultivavam a mandioca. 41... cometidos no reino animal. 150 (E)) Uma vez que . (D) É comum.. o outro lado buscou unificar seus interesses por meio da ONU.. haverá de se incorporar à língua portuguesa muitos outros neologismos. (E)) Inclui-se entre os inúmeros efeitos da obsessão pela forma física a busca de produtos de consumo.. a responsabilidade pelos malogros da ONU... só anos depois se esclareceram.. (C) A expansão desmedida da fisicultura. a frase: (A) (caber) . Técnico Judiciário . eis que novas aquisições se fazem necessárias a cada momento. proveniente da tecnologia. (D) Se viessem a ocorrer. 42. a única frase inteiramente correta é: (A) Se se acrescentar à tribo dos micreiros as tribos dos celuleiros. (B) Como se não bastassem as dificuldades que muita gente vêm demonstrando no uso do vocabulário tradicional. (E) As plantações de trigo no país. no campo da educação e do conhecimento. Levando-se em conta as normas de concordância verbal e nominal. (dever) imputar a nenhum dos países. (D)) Estão entre as características do texto a citação de alguns neologismos e o divertido registro de algumas situações em que ocorreu ambivalência de sentido.. o espírito agradeceria.. na culinária brasileira. (impor) às potências do Eixo uma dura derrota. sobretudo entre os mais velhos.. (C) Ao longo dos tempos tem ocorrido incontáveis situações que demonstram a violência e a crueldade de que os seres humanos se mostram capazes. a razão da propagação das espécies. (D) Einstein acredita que se .. O verbo indicado entre parênteses será obrigatoriamente flexionado numa forma do plural para integrar.. sobretudo os esportivos e os dietéticos.38. As normas de concordância verbal estão plenamente respeitadas na frase: (A) Mais estímulos houvessem para a nossa vida intelectual. (C) Não se . 40.... advirá das próprias entranhas o martírio das larvas que as devoram inapelavelmente. (E)) Depois de paralisadas as lagartas com o veneno das vespas. aumentando o consumo. da ginástica e das dietas vêm criando uma nova ideologia.. os líderes dos governos acabam entrando numa corrida armamentista. aos representantes da Assembléia Geral da ONU ponderar as palavras de Einstein. aplicam-se.. subsidiado pelo governo. (B) O motivo simples de tantos atos supostamente cruéis. reduziu o preço da farinha. (reservar) aos países da ONU a missão de viabilizar o estabelecimento de um poder supranacional. (B) Desde que . 39. inteiramente correta a seguinte frase: está (A) De diferentes afirmações do texto podemse depreender que os atos de grande violência não caracterizam apenas os animais irracionais. alimentos de origem indígena e também influenciada pelos escravos africanos. (E) É costume que se dissemine. (presumir) a proximidade de novos conflitos.. individualmente. Quanto à concordância verbal. (D) A todos esses atos supostamente cruéis. (B) Costumam-se importar das velhas culturas todo e qualquer valor que supostamente possa justificar os hábitos mais viciosos da nossa época.. confessando-se inábeis para sua utilização. testemunhadas pelo autor. que tanto impressionaram o autor quando criança. A concordância está feita corretamente na frase: (A) Faz parte da culinária brasileira pratos variados preparados com as raízes da mandioca. cujos efeitos a ninguém parece incomodar. contra o vocabulário que entre estes se propagam com mais facilidade. na alimentação de crianças subnutridas. expansão de valores análoga à do culto ao corpo.. (C)) Foram feitas pesquisas visando o consumo da farinha de folha de mandioca... acima do bem e do mal. (C) A velocidade com que surgem palavras relacionadas aos novos campos tecnológicos fazem com que muitos desanimem. dos devedeiros etc... de modo correto.

. E 36. B 28. (equiparar) às violências dos machos. E 05. em algumas espécies animais. A 30. C 13. E 06. E 37. B 38.. (impelir) os animais a agirem como agem são seus instintos herdados.. A 23. (D) .. E 18.. A 32. O verbo indicado entre parênteses deverá flexionar-se numa forma do plural para preencher corretamente a lacuna da frase: (A) Não se . a radicalidade de que é capaz um homem enciumado..... E 08. C 04. B 39. A 17.. E 41. (B) O que . (ocultar-se) na ação de uma única vespa os ditames de um código genético comum a toda a espécie. A 24. A 43. B 07... D 26. C 10. (caracterizar-se). por depositarem os ovos no interior das vespas. A 11.. E 33... A 15. E Técnico Judiciário 02. (atribuir) às lagartas a crueldade dos humanos. (C) Não se . D 40.. E 19.. B 22. B 09. 01. C GABARITO 03.. E 35. B 14. E 42. D 21.. C 31.. D 27. E 20. E 151 .. e não uma intenção cruel. E 34.. E 25. D 12.. B 16.43. C 29. competindo na vida selvagem. (E)) . uma modalidade de violência que interpretamos como crueldade...

para despertarem tantos ressentimentos entre os colegas? (D) Que haveriam de trazer àquela gente simples da aldeia os aventureiros que chegavam com novos hábitos? (E) Não imagino a quem haveriam de agradecer os meninos pelo equipamento esportivo que receberam. em reuniões de gente interessada na discussão de um problema comum. mais leitores se beneficiariam da nova biblioteca. (restar) ainda alguns minutos para rever a prova.. os eleitores franceses escolheram o que lhes pareceu menos insolente. (C)) Houve muitos projetos apresentados. de acordo com as ponderações do autor. 5.. os advogados se vêm forçados a revelar informações confidenciais de seus clientes. a maioria haverão de se manifestar a favor da redução.. as razões de cada candidato.. em que poderiam . 3. (D) Caso se submeta meninos de treze anos ao código penal. obrigatoriamente.. de uns tempos para cá. (B) Não cabem às autoridades policiais valer-se de ordens superiores para justificar a violência dessas invasões. 6. (valer) a pena tomar assim.. (E) Se não lhes convêm cumprir determinadas medidas.. (E) A apenas um dos candidatos . 152 . (D) Tem ocorrido.. caso uma empresa não se dispusesse a patrociná-las. (B) Quando há desrespeito recíproco.... É injustificável a forma plural do verbo haver no caso da seguinte frase: (A) Não haveriam.. (E) Num plebiscito. as terras produtivas existentes na região Nordeste.. um dos quais prima pela absoluta radicalidade. de afogadilho. Técnico Judiciário (A) Couberam aos bispos manifestar-se sobre a redução da maioridade penal. gostaria que discutissem bem esse assunto. (D) Quando se torna acirrado. (B) Há opiniões de que é pouco explorado. (C) Que haverão eles cometido.. a frase inteiramente correta é: (A) Não costumam ocorrer. encantados com a beleza natural das inúmeras praias. As normas de concordância estão inteiramente respeitadas na frase: (A)) Configura-se nas freqüentes invasões dos escritórios de advocacia o desrespeito a prerrogativas constitucionais. mesmo quando justas em si mesmas.... mas não conseguiram evitar o atraso. cabe aos advogados recorrer às instâncias superiores da justiça. acaba por se dissolverem em meio às insolências e aos excessos.. (B) Mais livros houvessem sido doados.. O verbo entre parênteses deverá ser flexionado. (C) O maior dos paradoxos das eleições.. por exemplo.. (E) Insatisfeitos com o tom maniqueísta e autoritário de que se valem os candidatos numa campanha. (B) Eles sabiam que . A concordância está correta na frase: (A) A redução dos elevados índices de mortalidade infantil e de analfabetismo colocam a região Nordeste em um acelerado ritmo de desenvolvimento. inúmeras entradas forçosas da polícia em escritórios de advocacia. Quanto à concordância verbal. 2.PARTE 2 QUESTÕES DE CONCURSOS FUNDAÇÃO CARLOS CHAGAS CONCORDÂNCIA 1 As normas de concordância inteiramente respeitadas na frase: verbal estão 4.. (C) Submetido com freqüência a esse tipo de constrangimento. condenar-se-á crianças. (urgir) chegarem à pousada. ainda. ser plantada soja. (B) O que vêm influenciando as pessoas são a força da mídia e a violência dos crimes. (D) Tais decisões não . nos debates eleitorais. (competir) decidir quem será o novo líder do grupo. é muito difícil apurar de quem provém os melhores argumentos.. o ânimo dos candidatos envolvidos. (caber) a vocês tomar a decisão final.. numa forma do plural para preencher corretamente a lacuna da frase: (A) Mesmo que não . que atraem turistas europeus. meios de alcançar o sucesso de nossas expedições.. (C) A nenhum de vocês .. (C) O turismo é uma das vocações da região nordestina brasileira. conflitos que uma boa exposição dos argumentos não possam resolver. se verificariam nos caminhos nada democráticos que se trilha para defender a democracia.

. (C) Tem sido descoberto.. enviei-as aos amigos do Rio. Técnico Judiciário 153 . (B) É degradante a situação a que se . há sempre gente que. (E) A recuperação de novos postos de trabalho nas empresas são possíveis para candidatos com formação adequada a eles. (D) Eram de se esperar que houvessem deturpações dos fatos no noticiário oficial. (TRAZER) piores conseqüências. É preciso corrigir a forma sublinhada na frase: (A) Tanto os bons quanto os maus jornalistas ganharão se forem ao Seminário. (ESTAR) o sensacionalismo da imprensa.. 9. (E) Em busca de notoriedade. 11. A seguinte frase está plenamente de acordo com as normas de concordância verbal: (A) No poema de Drummond parece repetir-se alguns termos do artigo do autor. (C) São coletes salvam-vidas contra os fatores de stress. 10. (B) Esses são pontos-chave para evitar o nervosismo. (D) Entre os excessos a serem eliminados . (C) É difícil saber qual dos dois "ismos" a que se refere Ceneviva .. mas resultam.(D) O turismo de massa. A concordância está feita de acordo com a norma culta em: (A) Ocorre algumas vezes certos problemas que parece ser insolúvel à primeira vista.... dependendo do nível de escolaridade. 13.. (C) Na passeata dos estudantes manifestavam-se protestos contra a ditadura.. como se pensa. (CORRIGIR) essa onda de exageros da imprensa. muitas vezes. O verbo indicado entre parênteses adotará. se tornaram fonte de divisas para o país.... 12. obrigatoriamente. vários casos de trabalhadores submetidos a trabalho sem o respeito à legislação. mas com calma se resolvem. (E) Como se tratasse de prazos muito curtos. 7. (FAZER) o jogo da má imprensa. A concordância está feita corretamente em: (A) Os poucos anos de escolaridade do trabalhador são insuficientes para um bom uso das inovações tecnológicas.. (EXPOR) alguns suspeitos. foram convocados vários funcionários que terminariam os serviços rapidamente. (B) As pessoas ficam meia confusas diante dos excessos da imprensa. as pessoas pobres sofrem severas punições.. capazes de gerar novos empregos. A frase em que o plural do substantivo composto está INCORRETO é: (A) Os brasileiros não são cucas-frescas. (B) A rotina de vida de muitas pessoas tornam-se uma série interminável de compromissos que os torna sempre mais tensos. (C) Os trabalhadores que perdem o emprego pode ser admitido em novos postos. (D) Existe vários efeitos que é resultante da aplicação da tecnologia. (D) As autoridades ficam meio atrapalhadas quando expostas à opinião pública. (E) Por muito menos razões. Preenche-se corretamente a lacuna por: (A) Deve ser evitado (B) Deve serem evitadas (C) Deve ser evitadas (D) Devem ser evitado (E) Devem ser evitadas 8. (B) O autor e uma colega sua incumbiu-se de enviar uma carta aos amigos do Rio. . uma forma do plural para preencher de modo correto a lacuna da frase: (A) A punição dos abusos . (B) O número de postos de trabalho geralmente aumentam quando as empresas elevam a produtividade.. (D) A utilização de computadores são de fundamental importância para atender a velocidade de informações da vida moderna. (E) Depois de ser feito várias cópias. agrícola e fabril representam oportunidades diferenciadas de geração de empregos e de renda para a população... (C) As meias verdades são às vezes mais perigosas que as mentiras completas... ampliado pelos pacotes de viagem.. em todo o país. (E) Investimentos nas áreas turísticas.as aparências enganosas de exatidão. em desrespeito ao meio ambiente...

. uma forma no plural. mesmo quando extinta a época em que foram escritos. (ameaçar) de recorrer à justiça..importa 15. que deseja visitar a região Centro-Oeste do Brasil. inteiramente alheias ao passar do tempo. 19.. não . (E) . (C) Ações criminosas devem ser combatidas com rigor..... como se fosse hoje. O verbo indicado entre parênteses deverá ser flexionado numa forma do singular para preencher corretamente a lacuna da seguinte frase: I. (D) Nada do que se lê nos grandes livros. monitorados por guias treinados. Atende ao enunciado da questão SOMENTE o que está em (A) I e II. com resultados semelhantes. que necessitam de apoio que o ajudem a recuperar-se.... especialmente entre os mais pobres. mas é importante adotar medidas de segurança que previnam sua ocorrência. ao se flexionar na seguinte frase: (A) À grande maioria dos livros de uma biblioteca .. entre nós.. (habilitar-se) a tempo de se inscrever no próximo concurso.. no qual não se contava com os efeitos do tempo... (C) Mesmo que hajam passado cem anos.ser concluído .ser concluído ... (B) Qualquer um dos que entram desprevenidos numa velha biblioteca podem se defrontar com surpresas de que jamais se esquecerá. II..importam (E) Acaba . que perceberam o potencial turístico da região.... A concordância está inteiramente correta na frase: (A) É correto as tentativas de aperfeiçoamento das leis que envolvem condenados por crimes considerado hediondo. de . que o consideram um caminho para sair da miséria. (B) As maravilhas da geologia. (E) As causas de sofrimento não são simples lugares. Técnico Judiciário . parecem envelhecidos para quem os compreende.. da fauna e da flora do Brasil Central representa um paraíso que não foram feitas para o turismo de massas de visitantes.importam (C) Acaba .. .....ser concluído . ... Instruções para a questão de número 14. investiram em projetos voltados para atividades que não prejudiquem o meio ambiente..comuns.. (E) III. O verbo indicado entre parênteses adotará.importa (D) Acabam . alguns estudos sobre o stress no trabalho.. (saber) separar com rigor os livros valiosos dos que não o são... III. 18. (B) É comum que livros antigos. (D) II..... nossos fiadores sabem que não nos é possível quitar essa dívida.. 14.. a letra correspondente à alternativa que preenche corretamente as lacunas da frase apresentada. (A) Acabam .. (B) Existe muitos jovens. 154 17. . . (E) O uso de crianças e jovens em atividades ilegais são comuns... Assinale.. (caber) um destino dos mais melancólicos. (dar) se ganharmos a causa..(D) Os chefes são geralmente todo-poderosos no serviço. as fotos revelam instantâneos de um presente perdido. na perspectiva de um herdeiro pouco afeito às letras... envolvidos em ações criminosas.... no combate ao crime.. (representar) mais um incômodo do que uma dádiva.... os países.. (C) As visitas a algum santuário ecológico deve ser agendado com antecedência e feito em pequenos grupos de turistas. A quitação de todas as prestações restantes só se . medidas que realmente punissem seus autores com penas proporcional aos delitos cometidos.ser concluídos ... (C) II e III.... tendo o compromisso de avaliar uma biblioteca. As normas de concordância estão inteiramente respeitadas na frase: (A) Muitos julgam imprescindíveis que se consulte os especialistas para que se avalie com precisão os livros de uma velha biblioteca. (D) Pouca gente....ser concluídos . A concordância está correta na frase: (A) Alguns proprietários. Por mais que nos .. Ninguém.importam (B) Acaba . obrigatoriamente.. 16... (C) . (E) Lá estão.. (D) Seria eficaz. a imagem das jovens e sorridentes senhorinhas daqueles tempos.. (B) I e III. (ocorrer) a muitos imaginar que uma velha biblioteca valerá mais pela quantidade do que pela qualidade dos livros. (D) Romarias religiosas e festas folclóricas serve como atração a grande parte de turistas. (costumar) haver muitas surpresas para quem se propõe a vasculhar uma antiga biblioteca.

(D) São tantas as áreas que um jornalista deve cobrir. (E) É com a mão suja que recebem alguns as dádivas da vida. (B) Toda aquela gente que se anima nas arquibancadas conhece muito bem as regras que disciplinam o desfile. (B) Aos homens da cidade devem-se dizer que esse motorista é um herói. esse lixo que deixais à beira de suas porta. (B) O lixo é teu. entre os brasileiros. hão de traduzir mais fielmente a complexidade de uma questão. 24. com nossos desfiles de carnaval. segundo Clóvis Rossi. (D) mico-leão-dourados e ararinhas-azul. (C) mico-leões-dourados e ararinha-azuis. (E) O lixo é vosso. (D) Quando se recorrem a manchetes com duas idéias. (E) Todos os profissionais deveria preocuparem-se com um comportamento ético. que lhe seria impossível estudá-las num único curso. 23. que justifica os novos e múltiplos investimentos no setor. esse lixo que deixa à beira de vossas portas. (E) Fatos ou afirmações divergentes. esse lixo que deixai à beira de sua porta.(E) O potencial turístico da região central do país abrangem atividades variadas. é preciso flexionar no singular a forma verbal sublinhada na frase: (A) Seus protestos de beleza e de dignidade estão no zelo com seu caminhão. cometeria a tolice de afirmar que um desfile de carnaval dispensa todo e qualquer tipo de regra? (D) Cada um dos estrangeiros que os acompanham se deslumbra. (E) micos-leões-dourados e ararinhas-azuis. (C) O lixo é teu. haverão de se impregnar de vossa sujeira. é preciso flexionar no plural a forma verbal sublinhada na seguinte frase: (A) A inteira observância de preceitos estabelecidos não implica renúncia ao sentido maior da liberdade. (C) O respeito aos direitos adquiridos constituem uma das cláusulas pétreas da Constituição. As normas de concordância verbal estão inteiramente respeitadas na frase: (A) Agricultura. (C) O lixo e a imundície constituem o vosso presente. Para que a concordância verbal se faça corretamente.” Sendo comum no falar inculto. e não apenas os jornalistas. não haveria como distinguir entre a democracia e a ditadura. um dos ambientes apontados como principal palco de atos violentos contra crianças e adolescentes. (B) micos-leão-dourado e ararinha-azuis. /03 . para tornar obrigatório o diploma de jornalista. 21. Mantém-se corretamente a mesma pessoa gramatical na seguinte frase: (A) O lixo é seu. (B) Os talentos para a carreira de jornalista pode ser pesquisado em qualquer curso universitário. 20. (D) As flores. (C) Quem. acabaram sendo disparados no dia seguinte. numa mesma manchete. permitem-se manifestar-se as contradições. Para que se estabeleça a concordância verbal adequada. descuidado ou desatento do português. 25. o desvio da norma gramatical presente no trecho acima contraria a (A) concordância verbal (B) colocação pronominal (C) regência nominal (D) pontuação (E) acentuação gráfica 155 . Técnico Judiciário (C) Não haveriam razões. ecologia e urbanismo são assuntos que não poderiam ninguém dominar com razoável competência. freqüentes na página de opinião. 22. A forma correta de plural dos substantivos compostos mico-leão-dourado e ararinha-azul é (A) micos-leão-dourados e ararinhas-azul. Está de acordo com as normas de concordância verbal a seguinte frase: (A) Aos editores preocupados com o perigo do simplismo cabem recorrer aos expedientes que o evitam. intimamente. “Por visar a questão da violência infantil. esse lixo que deixas à beira de tua porta. (D) O lixo é de vocês.09:55 26. (B) Um daqueles famosos petardos. em vossas mãos sujas. (E) Se a autoridade e o autoritarismo constituísse um par inseparável. alguns dos serviços concentrará obras para inibir a violência dentro de casa. esse lixo que deixas à beira de suas portas.

156 Técnico Judiciário . (A) Nenhum de nós haveriam de encontrar dificuldade em propormos. quais os produtos a que se deve ter acesso para se situar acima da linha de pobreza. Quanto à concordância inteiramente correta é: verbal. o verbo indicado entre parênteses adotará obrigatoriamente uma forma do plural ao se flexionar na frase: (A) Uma característica que (costumar) apresentar os textos jornalísticos é a ênfase em determinado detalhe do fato noticiado. em todos eles. injustamente. (E) Somente a força das associações e das iniciativas coletivas é que são capazes de dar representatividade social e política àqueles que não a tem. A concordância está feita de acordo com a norma padrão na frase: (A) As carências a que está exposta boa parte da população dos países em desenvolvimento dão origem a inúmeras favelas. outras palavras poderão demolir. cada um de acordo com seus critérios. 28. (B) Tudo indica que deve existirem técnicas as mais variadas para se fazer publicidade de produtos da indústria cultural. não são consideradas essenciais. (B) Quem dispuser de recursos suficientes para a aquisição de todos os bens e serviços indicados estarão acima da linha de pobreza. (B) É importante os levantamentos completos das necessidades de uma população favelada. (E) Não (dever) arrefecer os ânimos de um bem-intencionado jornalista a convicção de que suas palavras podem traí-lo. (C) O que dos agentes do Direito se espera é que não deixem de corresponder às expectativas de quem conta com suas iniciativas. (E) Atualmente. seja quais forem os produtos culturais à disposição.se que estão abaixo da linha de indigência. (C) Não se inclui. de serem descritas. 30. viagens de lazer. passível. (B) Espera-se que não se frustre as expectativas da maioria da classe pobre. é preciso garantir que elas sejam bem aplicadas. (D) Por mais que se creiam nas reformas das leis. que acentuaram as diferenças sociais. Para atender às normas de concordância. para que se desenvolva projetos que os beneficiem. 31. impostos pela publicidade maciça. que crêem nas justas providências humanas aqui na Terra. revelam que se pode esperar muito de grupos a que até agora não foi dado atenção.27. (D) O crescimento das favelas que se disseminou nas grandes cidades são resultado de uma política econômica global. que devem unir-se para conseguir seus objetivos. As normas de concordância verbal estão plenamente respeitadas na frase: (A) Cabe aos agentes do Direito todas as iniciativas para corresponder aos anseios populares que vêm se manifestando. aliás. mas. as conjecturas sobre aquilo que poderá ser feito. mas acreditavam que haveria situações que lhes favoreceriam a criatividade ou que as obrigassem a tê-la. (C) Elas tinham consciência de ter à disposição só objetos padronizados. mais do que um salário mínimo. associada a qualquer outra da mesma região. este já é um atributo da própria linguagem. nesse tipo de cesta básica. a frase (D) Não se sabe exatamente quais bens e serviços compõem essa cesta. (E) Embora se saiba que muita gente arrecade. consideram. no mundo atual. (D) Tudo aquilo que com palavras se (instituir). que. possibilidades realistas de um desenvolvimento isolado dos países sul-americanos. 29. o que se vende é um consenso geral e acrítico. (E) Não existe mais. que prepare as pessoas para o mercado de trabalho. (C) Para haver maior justiça social. (D) É inevitável. com esmolas. a dificuldade está em se definirem quais os pontos mais relevantes. A frase em que são levadas em conta as normas de concordância previstas pela gramática normativa é: (A) Aquela específica forma cultural de que falávamos. em qualquer contexto. nesse caso. são fundamentais desenvolver programas de capacitação. (B) Quase sempre (tocar) mais os leitores a violência de um fato do que a violência com que o texto o retrata. entre os bens e serviços. (C) Não se (atribuir) aos jornalistas a total responsabilidade pelo viés interpretativo das notícias. uma definição de pobreza.

(D) Dado a importância das revelações feitas pelo rapaz. (C) Prevê-se que aos jovens sudaneses assustará a proliferação das leis norteamericanas. dependem de aspectos importantes na área de serviços. (B) Ao chegar a Massachussets. A frase em que a concordância está totalmente de acordo com a norma culta é: (A) A juíza reafirmou que deve ser cumpridos todos os prazos. (B) Se houverem de ser consideradas as desculpas desse faltoso. (D) Não se (oferecer) aos desvalidos qualquer caminho que não seja o da luta permanente. na vida social no Sudão. pois ela está longe de valer como um conjunto de princípios autênticos. O verbo indicado entre parênteses deverá ser flexionado no plural para integrar corretamente a frase: (A) Não (bastar) aos homens ter fé. no mesmo período. do que dependerá os próximos passos do processo. implícitas. (B) Quando a ele se (impor) os desafios de uma luta. cuja destinação tudo o que sabemos é que é a mais variada possível. (C) O respeito aos direitos humanos não (costumar) contentar os poderosos. Está inteiramente correta a redação da seguinte frase: (A) Tratam-se de cinco mil refugiados. por que não relevar as dos demais? 157 Técnico Judiciário . quando melhor seríamos reconhecer-lhes a indigência moral a que correspondem. uma grande lengalenga. é preciso corrigir a seguinte frase: (A) Ainda que não continue a acometê-lo de modo tão regular. para verem resolvidas as questões sociais. o contingente de jovens foi distribuído pelas várias regiões a que desde há muito já estavam destinadas. refletida principalmente na saúde. (C) Os dados referentes à economia informal não é captados pelas estatísticas. 33. (B) A qualidade de vida dos brasileiros. (D) Os números iniciais do Censo 2000 mostram que o consumo nas diversas regiões brasileiras são distribuídas de maneira desigual e contrastante. (C) Os advogados mais experientes haverão de ser consultados pela família. o que geram algumas situações aparentemente contraditórias. desde que haja fundos para isso. uma vez que as do Sudão são. a força dos valores compartilhadas. (E) Foi solicitado pelo promotor uma séria investigação acerca do fato. (E) Constituem uma proporção relativamente pequena as famílias brasileiras que podem dar-se ao luxo de serem sustentadas por um único membro. As normas de concordância verbal e nominal estão plenamente respeitadas apenas na frase: (A) As excessivas particularidades das leis que regem a sociedade norte-americana deve-se à carência dos valores que realmente se pudesse compartilhar. oriundo do Sudão. mas não está claro as razões do pedido. de fato. desde que solicitado segundo as normas. é da fraqueza destas que nasce o formalismo das nossas leis. (C) Não há uma inspiração moral a cujo compartilhamento nos faça ter confiança em um mínimo de princípios. pode virem a ser imediatamente contestadas pela defesa. A concordância nas frases abaixo. 35. (D) A propósito das leis norte-americanas. costumamos falar em formalismo e legalismo. (B) Todos podemos testemunhar de que é inútil tentar animar uma sociedade através de uma lengalenga de leis. (B) As decisões de um juiz é passível de revisão. 36. de cujo muitos querem interpretar como um rigoroso legalismo. além de poucas. (E) O rigoroso detalhismo de nossas leis. (E) Se é da confiança coletiva que decorrem. como a de saneamento básico. constitui.32. (E) A insensibilidade com os sofrimentos dos pobres (acionar) mais e mais revoltas. 37. 34. vêm-no prejudicando esses seus destemperos. adaptadas do texto. Em razão do desrespeito às normas de concordância verbal. como costumava ocorrer. está correta em (A) Alguns dados resultantes do Censo 2000 parece incompatível com aqueles que assinalam o aumento do consumo de bens duráveis. (D) De uma tal compilação de casuísmos não se esperem bons resultados. jamais hesita em enfrentá-los.

entre mim e você. (D) Quando já não existir. (E) Devido à dificuldade de se ajustarem ao ritmo variável da economia mundial. B 13. C 19. C 27. A 05.(C) Apesar de todas as manobras com que tumultuara a sessão. E 23. não haverá por que continuarmos juntos. desrespeitou-se a concordância verbal em: (A) Às economias nacionais não se permite. B 20. A 15. C 18. D 32. (D) Devem-se às oscilações dos líderes da economia mundial boa parcela do desequilíbrio da nossa própria economia. D 03. como ocorre com boa parte dos brasileiros. A 29. (E) Cada um daqueles colegas que de fato demonstraram afeto por mim receberá este livrinho. (B) Ainda não se encontraram. GABARITO 01. C 04. A 02. E 08. D 26. deixamos de tomar. (C) Quando não se está ligado ao progresso da vida moderna. que se desenvolvam de modo autônomo e competente. 38. modernamente. A 06. A 21. C 16. E 37. para essas duas tendências contraditórias. B 28. Na reconstrução de uma frase do texto. C 12. E 25. não logrou o grupo oposicionista alcançar os adiamentos que tanto lhe interessavam. A 22. paga-se com as conseqüências do atraso. quaisquer possibilidades de harmonização. A 33. B 35. E 24. há medidas que. em que se reavivam as nossas melhores recordações. E 11. E 07. C 36. D 158 Técnico Judiciário . E 10. A 17. A 30. C 31. mesmo necessárias. mais do que uns instantes de simpatia. C 38. C 34. E 09. B 14.

rever.ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS I. DERIVAÇÃO ⇨ a) Derivação prefixal ⇨ Exemplos: Anteprojeto. inapto. azulzinho. PRINCIPAIS PROCEDIMENTOS DE FORMAÇÃO DE PALAVRAS 1. decentemente c) Derivação prefixal e sufixal ⇨ Exemplos: infelizmente. desleal b) Derivação sufixal ⇨ Exemplos: crueldade. deslealdade d) Derivação parassintética ⇨ Exemplos: enfileirar. RAIZ ou RADICAL: II. Técnico Judiciário 159 . AFIXOS a) Prefixos ⇨ b) Sufixos ⇨ III. cafezal. empalidecer.

O upa-upa da gordinha foi engraçado. mata-borrão.e) Derivação regressiva ⇨ Exemplos: ajudar – a ajuda chorar – o choro castigar – o castigo f) Derivação imprópria ⇨ Exemplos: Os bons terminam pagando pelos maus. Houve um comício monstro na minha rua. santantônio. COMPOSIÇÃO ⇨ a) Composição por justaposição ⇨ Exemplos: passatempo. 2. vaivém b) Composição por aglutinação ⇨ Exemplos: aguardente. boquiaberto 3. PROCEDIMENTOS ALTERNATIVOS DE FORMAÇÃO DE PALAVRAS 160 Técnico Judiciário . O bater na porta foi assustador. cor-de-rosa.

EXERCÍCIO DE AULA 1 Indique o processo de formação das palavras abaixo por meio do código seguinte: (1) Prefixação (2) Sufixação (3) Derivação regressiva (4) Derivação imprópria (5) Prefixação e sufixação (6) Parassíntese (7) Composição por justaposição (8) Composição por aglutinação a) desfazer (__) b) azul-escuro (__) c) maciez (__) d) o vôo (__) e) detestável (__) f) subprefeito (__) g) quarta-feira (__) h) amortização (__) i) planalto (__) j) preocupação (__) Técnico Judiciário 161 .

ególatra 2 . que significa ‘aquele que estuda’. 1 . 162 Técnico Judiciário .FDRH) Leia as afirmações abaixo. na coluna da esquerda.Na palavra vivência encontramos um sufixo que forma substantivos abstratos a partir de verbos. c) Apenas I e III. d) da mudança da classe gramatical primitiva da palavra. na da direita. estendendo-lhe a significação. ( ) aquele que cultua ( ) aquele que tem aversão a ( ) aquele que descreve A alternativa que preenche correta e respectivamente os parênteses da segunda coluna.enófilo 3 . (Biólogo do MP/RS – FAURGS) As palavras abaixo apresentam sufixo em sua estrutura. os sentidos possíveis dos radicais finais de três dessas palavras. d) 2-4-5. e) do acréscimo de um prefixo a um radical.filantropo 5 . I . (Arquiteto – Prefeitura de Alvorada/RS – FAUGRS) Associe as colunas. Na posição final encontra-se o radical –logo. Abaixo. c) 2-3-4. (Contínuo – Prefeitura de Alvorada/RS FAUGRS) A palavra sinaleira é derivada de sinal. b) da união de dois radicais. (Assistente Administrativo – SULGÁS – FAUGRS) A palavra neuroquímico originou-se através a) do acréscimo de um sufixo a um radical. de cima para baixo. relativas à estrutura de algumas palavras do texto. conforme as palavras tenham sido formadas com o acréscimo de prefixo (partícula antes do núcleo de sentido da palavra). Associe adequadamente a coluna da direita à da esquerda. II e III. e) I. A alternativa que apresenta uma outra palavra também derivada é a) região b) língua c) hospital d) palavra e) novato 05. b) 1-3-5. sufixo (partícula depois do núcleo de sentido da palavra) ou sem nenhum dos dois. (P) Prefixo (S) Sufixo (N) Nenhum ( ( ( ( ) desaboliu ) noivinha ) libertino ) testa 03. Quais estão corretas? a) Apenas I.geógrafo a) 1-2-3. c) do acréscimo de um prefixo e um sufixo a um radical.enófobo 4 . (Agente Administrativo II . (UFRGS) A palavra geoarqueóloga é composta por três radicais eruditos. estão listadas cinco palavras compostas com dois radicais eruditos. e) 3-4-5.A palavra subjetiva pertence à mesma família de palavras de sujeição. 06. II . à exceção de a) futebol b) comentarista c) virada d) sombrio e) esportivas 04. é a) P – S – N – P b) P – S – S – N c) S – N – P – P d) S – P – S – N e) N – P – P – S 2.QUESTÕES – BANCAS RS FORMAÇÃO DE PALAVRAS 01. b) Apenas I e II. III – A palavra opressiva pertence à mesma família de palavras de um verbo da segunda conjugação. d) Apenas II e III.

I – As palavras étnica. II e III. II – As palavras inegável. (Escrivão de Polícia – Polícia Civi/RS ) Considere as seguintes afirmações sobre a estrutura de palavras no texto. III – A palavra erradicação apresenta o mesmo radical que errôneo. I – A palavra antropometria associa os elementos de composição gregos antropo-. III Um sufixo que geralmente forma substantivos derivados de verbos. a palavra globalização tem outros elementos formadores. II e III 09. c) Apenas I e II. Técnico Judiciário 163 . que significa medida. II e III 08. o uso consagra uma forma de leitura para cada sigla particular. (Agente Administrativo II . Leia a descrição de possíveis elementos que dela fariam parte. c) Apenas III. I Um sufixo que geralmente forma adjetivos a partir de substantivos. 10.FAUGRS) O adjetivo que pertence a uma família de palavra onde NÃO ocorre um verbo formado com o sufixo –izar é a) objetiva b) econômico c) eterno d) consciente e) responsável 11. denotando resultado da ação. III – A palavra dissolução apresenta o mesmo prefixo que distrato. qual – de acordo com o uso consagrado – não é lida pela mesma regra de leitura oral utilizada na leitura das outras? a) TSE b) IPVA c) BRDE d) ABNT e) DETRAN 12. II – As palavras narcotraficantes entorpecentes apresentam um mesmo sufixo. a) tradições – consenso – razão b) tradições – premência – mercado c) grupos – razão – utopia d) premência – grupos – hierarquias e) consenso – utopia – mercado 13.Officium) Além do radical glob-. d) Apenas II e III e) I. Quais estão corretas? a) Apenas I. (Serviço Notarial e de Registro –Officium) Assinale a alternativa em que todos os substantivos pertencem a famílias de palavras em que ocorrem adjetivos terminados em –al. que significa homem.07. (Psicólogo – SUSEPE/RS – FAUGRS) Considere as seguintes afirmações sobre a estrutura de palavras. e etólogos contêm o mesmo radical. (Agente Administrativo – MP/RS – FAUGRS) Abaixo são feitas três afirmações sobre a formação de palavras do texto. as siglas têm mais de uma forma possível de leitura oral. inflexibilidade e imutáveis são todas formadas com o mesmo prefixo. Dentre as siglas abaixo. em sua estrutura. e Quais estão corretas? a) Apenas I. (Oficial de Justiça – Offcium) Na Língua Portuguesa. prefixos cujos sentidos são equivalentes e correspondem a uma ação contrária. (Oficial Ajudante . e –metro. d) Apenas I e II. I – As palavras desvinculada e antidrogas apresentam. II Um sufixo que geralmente forma verbos. III – Tanto a palavra instigante quanto a palavra ardiloso apresentam um sufixo que forma adjetivos derivados de substantivos. b) Apenas II. e) I. Quais estão corretas? a) Apenas I b) Apenas II c) Apenas III d) Apenas I e II e) I. b) Apenas II. II – A palavra desqualificação apresenta tanto prefixo quanto sufixo. sendo que de maneira geral.

têm como característica comum o fato de ambas a) apresentarem prefixo. d) apresentarem desinência de pessoa. à exceção de a) lei b) ocasiões c) territórios d) rigor e) empresário 17. incorporado e intolerância apresentam o mesmo prefixo. II – Contém um prefixo que significa movimento para dentro. Considere. II e III 18. Quais estão corretas? a) Apenas I b) Apenas I e II c) Apenas I e III d) Apenas II e III e) I. 15. b) serem derivadas de verbo.A partir da palavra categoria. os seguintes grupos de palavras empregadas no texto. b) Apenas lI.Originado de um verbo o adjetivo indecifrável tem sufixo e prefixo em sua estrutura. os falantes da língua portuguesa podem compreender o significado da palavra achamento a partir de suas partes constitutivas: o radical do verbo achar e o sufixo que o acompanha. III – As palavras inaceitável. imagináveis imaginário pertencem à mesma família. se analisadas do ponto de vista morfológico. II – A derivação da palavra cabralino transforma um nome próprio em um adjetivo através de acréscimo de um sufixo. (Bibliotecário – FAURGS) Considere as seguintes afirmações sobre a estrutura de palavras do texto. II e III 19. III . forma-se de um verbo por meio do mesmo sufixo que ocorre em tirania. I . são feitas as três afirmações abaixo. e III .As palavras imaginativas. I . Técnico Judiciário II . (Oficial de Justiça – OFFICIUM) Sobre a palavra inatingível. e) I. (Oficial de Justiça – OFFICIUM) Quando as palavras são formadas a partir de uma mesma raiz. (Oficial Superior Judiciário -OFFICIUM) Considere as seguintes afirmativas sobre formação de palavras.Quais desses elementos estão presentes na citada palavra? a) Apenas I b) Apenas III c) Apenas I e II d) Apenas II e III e) I.independência e persistência 164 . c) Apenas III. dizemos que elas pertencem a uma mesma família.criatividade. nesse sentido. (Bibliotecário – FAURGS) Todas as palavras abaixo são formadas por sufixo. II e III. criativo e criar II . II e III 14. d) Apenas I e III. 20. c) serem derivadas de adjetivo. e) apresentarem sufixo.inconformismo e conformistas Quais deles contêm palavras que pertencem a uma mesma família? a) Apenas I b) Apenas II c) Apenas III d) Apenas I e III e) I. I – Trata-se de uma palavra que não apresenta variação de gênero gramatical. (Oficial de Justiça – OFFICIUM) O sufixo presente na palavra marginais também ocorre em adjetivos derivados dos substantivos abaixo. I – Embora praticamente não a utilizem. III – Apresenta um sufixo que deriva adjetivos de verbos. Quais estão corretas? a) Apenas I. (Oficial Superior Judiciário -OFFICIUM) As palavras gigantismo e negativos. À EXCEÇÃO DE a) francês b) somente c) exaustivos d) corredores e) valor 16.

foram listados três significados. de forma correta. II e III 20. como. (UFRGS) A partir da palavra “Lapa”. A 11.2 . lapólatra 3. A 24.Quais são corretas? a) Apenas I b) Apenas I e II c) Apenas I e III d) Apenas II e III e) I. (UFGRS) Considere as seguintes afirmações sobre a derivação de algumas palavras do texto. I. III. rechonchudas e preconceituosos são formadas. de cima para baixo. B 06. D 10. C 19. E 15. há um sufixo cuja função é transformar um substantivo em adjetivo. O conhecimento de radicais gregos e latinos pode nos auxiliar em várias atividades da vida diária. II e III 25. B 21. E 08. lapético 4.2 d) 1 . D 18. na coluna da direita. é: a) 4 – 5 . E 20. os radicais referentes a várias partes do corpo humano para denominar esses novos medicamentos.4 Técnico Judiciário 165 . Em antropofágica. na identificação dos órgãos a cujas doenças alguns remédios se destinam. com exceção de: a) insinuações b) indireta c) incompetentes d) incapazes e) inconscientemente FORMAÇÃO DE PALAVRAS 23. Quais estão corretas? a) Apenas I b) Apenas II c) Apenas III d) Apenas I e II e) I. Os nomes dos supostos remédios seriam: a) Gastrivol b) Hematovol c) Cardiovol d) Hepatovol e) Cefalovol 21. simultaneamente. D 23. utilizando-se sufixos correntes na Língua Portuguesa. B 02. para associar as duas colunas. B 07. Suponhamos que determinado laboratório lance uma série de remédios e utilize.A. lapólogo 5. lapófilo 2. E 12. 22. 1. A 04. E 22. Podemos inferir que o significado do elemento comum de antropologia e antropofagia é “cultura”.1 b) 4 – 2 – 3 c) 1 – 5 . II. (UFRGS) Todas as palavras abaixo possuem o mesmo prefixo. por prefixo e sufixo. foram criadas as cinco palavras da coluna da esquerda. por exemplo. E 05. E 16. C 25. As palavras Renascimento. (UFGRS) Selecione o remédio para doenças do fígado. A A enumeração correta da coluna da direita. B 09. E 14. B 03. lapófobo ( ) aquele que estuda a lapa ( ) aquele que odeia a lapa ( ) aquele que é amigo da lapa 01.3 e) 3 – 1 . (UFRGS) Selecione o remédio para dores de cabeça. A 13. 24. D 17.

ferro. Projeto. Raquete. Passado. deputados. 14. namorada. Testes 01. revolução. botina. Montanha. estradas. construção. alpinista. comemoração. 4. prova. Violão. Aluno. 9. bons tempos. Marte. arquitetura. sapato.COMPREENSÃO E INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS CAMPO SEMÂNTICO CONCEITO Assinale a palavra que não pertence ao campo semântico das demais. Tênis. 2. 15. gado. moça na janela. Chumbo. tênis. raquete. Fazenda. negócio. colaboram para a determinação do significado da palavra demanda? A) B) C) D) E) Todas Apenas II Apenas I e II Apenas III Apenas I e III 166 Técnico Judiciário . violão. mudança. Lua. mala. estanho. riso. 12. poupança. prata. dólar. bola. carteira. ouro. dentre as estratégias acima. edifício. sandália. saudade. plantações. Projeto. processo. serenata. Vênus. I – Considerar a totalidade da frase em que a palavra se insere. recordações. Marte. valise. professor. Terra. 3. 5. arquitetura. amizade. dólar. 1. sapato. festa. ações. chumbo. Alegria. 11. namoro. chuva. Ouro. 8. 7. peões. votação. III – Relacionar a palavra às afirmações contidas nas duas frases anteriores àquela em que ela está. torneio. expedição. são apresentadas abaixo algumas estratégias que ele poderia usar para inferir seu significado. Quais. títulos. 13. II – Analisar quantas letras e quantos fonemas há na palavra. transformação. pasta. sala de aula. boletim. Bolsa. Lua. votação. 10. Supondo que a palavra demanda seja desconhecida para o leitor. campo. 6. guia. chinelo. congresso. Caminhão. quadra. apartamento.

em 2001. Imaginando-se que o significado da palavra herma (linha 14) seja desconhecido pelo leitor. 02. I – Relacionar a palavra “ermo” pela semelhança gráfica. foi inaugurada uma herma de João Cândido. III – Considerar o contexto em que a palavra está inserida. II e III INFERÊNCIA COMO FAZER A INTERPRETAÇÃO DE UM TEXTO Técnico Judiciário 167 .Como resultado concreto dessa mobilização política. II – Identificar a função sintática que a palavra exerce na frase. A) B) C) D) E) Apenas I Apenas III Apenas I e II Apenas II e III Apenas I. são propostas as estratégias seguintes para descobri-lo. o Almirante Negro. no Parque Marinha do Brasil.

do berço o gigante eternamente deitado: 52. “Erguido virilmente em solo esplêndido / 53. 31. (B) Apenas II. raro jingoístas demasiado apegadas a 25.. passado”. 2002. dormita. hoje. nacional é “o mais alegre.A expressão nossa nada incruenta história (l. A despeito da secular pinimba dos 12. dos países que nós derrotamos nas três 29. 51. (B) O hino nacional. (A) o — a — à — a (B) ao — à — a — à (C) o — à — para a — a (D) o — a — para a — à (E) ao — a — à — a 02. Sérgio. 03.. não 24. povos. condicionado 46. Assim que a seleção francesa foi 01.Conforme se depreende do último parágrafo. solene.No penúltimo parágrafo. música de Francisco Manuel da Silva. mas por uma questão de métrica. garrida”. (E) Uma das características do Hino Nacional Brasileiro é ter sido composto a muitas mãos ao longo de sua história. bajulou 33. desclassificada. Cânticos de louvor . Custamos a nos acostumar com 39. espécie. 2002”. o mais animado.. restrição que 14. Por uma deformação mental 45. II ... comparado aos hinos 28. o nosso ganha fácil em 30. inflamada. 13. 35.. A respeito de algumas passagens do texto são feitas as seguintes afirmações. n. 01. Brasileiro. desfavoravelmente 16. britânicos com os franceses. 09. uma das razões pelas quais não deveria ser modificada a letra do hino nacional é que os versos originais parecem caracterizar o modo de ser do povo brasileiro. por ter linguagem erudita e sintaxe complexa. glórias passadas e inclinadas a exortar a 26.46-47) sugere que a história do Brasil foi marcada por poucas lutas e guerras. Passei um bom 41.. (A) O nosso hino se tornou o melhor da Copa Mundial de 2002 porque sofreu forte influência da música operística. Ela é antiga. tirando da competição a 03. (D) O hino francês não alcançou sucesso à época de sua criação porque defendia idéias belicosas em um tempo de paz.. 58. “E como se tivesse vindo pronto.. América contido nos versos que Joaquim 19.. 59. Entretanto. hoje aturdem as crianças. nacionais e às belezas naturais do florão da 18. vistas como ultrapassadas.. 59.. The 04. ela. alambicada. nem sempre é compreendido pela população.. Assinale a alternativa que preenche adequadamente as lacunas das linhas 07. fizeram.. futuro e guerra (em vez de ‘glória’) no 49.. o mais melodioso e o mais encantador do 11. ago. ano 5. 168 54. já 32.. incruenta história —.. na ordem em que aparecem. 02. e não “mais 44. Encontrei uma versão em que tiraram 50.. 56. dormindo mais do que deveríamos. composto. quem sabe. tempo de minha infância sem atinar para o 42. sentido de alguns versos e acreditando que 43.. nações e seus 21. comparados ao estímulo aos sentimentos 17.. de uma casa de ópera”. vivia a cantar “paz no 48. apelos às armas”. Quais estão corretas? (A) Apenas I. Entre as ondas do mar e o céu profundo”. supostamente invencível Marselhesa. como todas de sua 38. concepção da letra do Hino Nacional 36.. Osório Duque Estrada escreveu para a 20.. (D) Apenas I e II. pareceu forçada . beleza melódica e expressividade poética. Quase um século nos separa da 34. The Guardian. anacrônica.. Adaptado de: AUGUSTO.TEXTO 1 Instrução: As questões de 01 a 9 referem-se ao texto abaixo. uma vez que as idéias contidas nos versos são... 37. (C) Apenas III. Prefiro os versos originais. (E) Nenhuma. o melhor hino nacional da Copa Mundial de 06. E não apareceu ninguém para 07. alma guerreira que em muitos de nós 27. o nosso hino 08. Marselhesa e seus “belicosos 15. Guardian anunciou: “O Brasil agora possui 05. de eufonia — e um pouco por desconfiar que sempre vivemos deitados em berço esplêndido. os hinos pouco se diferenciam: são 23.. Assinale a única alternativa que encontra suporte no texto. por outros hinos e por fatos de nossa nada 47. qualquer — ou. Bravo!. não me 13. quase sempre hipérboles patrióticas. Técnico Judiciário .. fases da Copa. 57. o autor faz uma crítica à escola por não ensinar o hino nacional às crianças.. 10. jornal inglês. Não por convicções ideológicas. desmentir. Suas anástrofes e seus cacófatos até 40. Para The Guardian. planeta”. 14 e 21. (C) O hino brasileiro não é de fácil compreensão. 55. 22. a nossa terra era “margarida”. III.. I .

imaginário. 03-04) e substituir a da linha 08 pela forma ele. o único. II. desfilará entre queixos caídos: 169 06.Do uso de agora (l. Para evitar a repetição da expressão The Guardian (l.04. Banco Central. 05. porque também nós somos. são feitas as sugestões abaixo. Diferenciar diferente e diferenciado tornou07. daquele banco é diferenciado: quer dizer 16. que a 08. O privilégio parece natural 22. diferenciados. (C) Apenas III. 50. Ninguém tem dúvida quando se anuncia 14. lógicas de dominação e até de extermínio. 23. tribo e decretaram que míopes e carecas 28. a nossos olhos. que queremos ser iguais. Ser diferente é ter negado o direito à humanidade ou pelo menos à humanidade 36. mantendo a da linha 08. dizer que a bicha do quinto andar é um cara 49.Manter a primeira ocorrência (l. mesmo tempo reforçar sua identidade. diferente que. 44. é uma história 25. (C) Apenas III. curiosamente. Está na última moda dizer que algo ou 01. 06. na próxima vez que 52. 32. 24. Considere as afirmações abaixo. diferenciado. (E) I. ninguém queira ser diferente. Quais estão corretas? (A) Apenas I. (B) Apenas II. diretamente da mesa de operações do 21. próprios diferenciadíssimos. porém. ganha mais 47. individualidade. diferente sem dó sob a sola aerada de 41. Mas. (D) Apenas I e II. sendo um de nós. assumir. água gelada e. diferente e diferenciado pressupõe valores 12. que não se confunde com o tratamento17. primeiros hominídeos se juntaram numa 27. grupos sociais hegemônicos vêm usando 30. nossos Nikes Shox. 09). III.Do uso de o mais (l. 09. 03-04) pela expressão um famoso jornal da Inglaterra. plena. concluise que o hino francês foi considerado inferior ao brasileiro. quanto a opiniões do jornal inglês The Guardian I . Quais estão corretas? (A) Apenas I (B) Apenas II. padrão dispensado à massa dos clientes 18. esmagando o 40. Assinale a alternativa que melhor caracteriza a relação existente entre a oração tirando da competição a supostamente invencível Marselhesa. 10. virar estilista da Chanel e arrasar com uma 51. inteiramente diferente. (A) Causa (B) Comparação (C) Conseqüência (D) Concessão (E) oposição TEXTO 2 Instrução: As questões a seguir referem-se ao texto abaixo. 03-04) e substituir a da linha 08 pela expressão o jornal. se se mudar para Paris. melhores festas. Ninguém seria louco de 48. II e III. 05. II . bem. acima da massa ignara e mal paga. II e III. para excluir ou subjugar minorias — e ao 31. I . Já diferente. Técnico Judiciário .02-03) e a oração que a precede.Substituir a primeira ocorrência (I. Se formos refletir. A trama se adensa quando nos damos 38. se uma habilidade social básica.Manter a primeira ocorrência (l. não entravam. O diferenciado é o melhor dos iguais. conclui-se que há no mundo alguns hinos nacionais mais alegres do que o brasileiro. 35. diferenciado. 02. Incluí cafezinho. 03-04 e 08). embora. III . vamos descobrir que a diferença entre 11. quem sabe. (l.Do uso de desfavoravelmente (l. 04). otários. alguém que se destaque da multidão por qualidades extraordinárias é 03. o anátema da diferença justifica 34. real ou 33. (E) I. diferenciado. valorizamos a 42. o diferente que deu certo — o 46. Contradição insolúvel? É aí que entra o 45. dicas de investimento vazadas 20. Desde que os 26. dinheiro do que nós. o que nos eleve 43. suas De repente todo 04. Aliás. 37. 19. que boa parte de nós teria vergonha de 13. coleção prêt-à-porter. que o atendimento prometido pelo gerente 15. a diferença é tudo aquilo que 29. 15). vier ao Brasil vai ter convite para as 53. sem pensar. (D) Apenas I e II. maioria de nós exerce de forma intuitiva. infere-se que nenhum outro hino nacional da Copa foi melhor do que o brasileiro. mundo quer ser diferenciado. conta de um paradoxo: ao mesmo tempo 39. Localizado no corpo ou na alma.

diferente ( ) dicas deinvestimento 2. é estabelecido um contraste entre diferente e diferenciado. (C) conquanto. III . Faz a maior diferença. (B) descreve o tratamento cerimonioso dispensado aos clientes em geral. “Que talento diferenciado!”. A diferença. (C) 1 — 2 — 2 — 1. (D) se bem que. é (A) 1 — 2 — 1 — 2. (E) demonstra ser ilusório o domínio que o homem diferenciado exerce sobre o mundo. 04. (A) ser diferente não é tão excludente quanto ser diferenciado. 03. II . (B) uma oposição entre os argumentos defendidos. 19 ago. 02. (B) Apenas II.54. Associe adequadamente as duas colunas. (C) Apenas III.O artigo definido na expressão a bicha poderia ser substituído por um indefinido sem alteração do significado. 1.A presença de artigo definido em O diferenciado indica que se faz referência a todos os iguais. 170 05. Quais estão corretas? (A) Apenas I.A anteposição de artigo definido a míopes e carecas não alteraria o significado contextual das palavras. (E) 1 — 2 — 1 — 1. (D) uma progressão semântica que altera o argumento apresentado. (B) o que nos iguala aos outros é sempre mais importante do que nossas idiossincrasias. diferenciado ( ) míopes e carecas ( ) minorias ( ) o único A seqüência numérica correta. são feitas as seguintes afirmações. (C) uma contradição que nega o argumento defendido. (C) ser diferente pressupõe os mesmos valores que ser diferenciado. (E) ser diferente é mais valorizado socialmente do que ser diferenciado. (D) Apenas I e II. o termo Allás introduz (A) um esclarecimento que retifica o argumento defendido. De acordo com o texto. (D) revela as reações de clientes a um tratamento diferenciado. (C) enumera vantagens que nos concedem quando somos tratados privilegiadamente. diferenciadíssimos. A coluna da direita. A palavra embora poderia ser substituída corretamente por qualquer um dos nexos abaixo. 01. abaixo. Quanto ao uso de artigo no texto. II e III. 55. (B) mesmo que. apresenta palavras e expressões usadas no texto que se referem a um ou a outro desses campos semânticos. na coluna da direita. Adaptado de: RODRIGUES. (D) 2 — 1 — 1 — 2. dirão. (A) caracteriza as futilidades que tomam o tempo das pessoas mais ocupadas. (B) 2 — 1 — 2 — 2. (D) ser diferente não basta para alguém ser aceito por grupos sociais dominantes. de cima para baixo. Na frase Aliás. Sérgio. (E) um argumento que reforça a tese apresentada. I . O segundo parágrafo. (E) visto que. 06. predominantemente. Jornal do Brasil. à exceção de (A) ainda que. Técnico Judiciário . No texto. 2001. (E) I.

.

.

Windows Windows .

.

entre outros. A Área de trabalho também conhecida como desktop está presente enquanto o Windows estiver ativo. A área de trabalho é a tela na qual são exibidos janelas. No Windows. será exibido a data do sistema. por exemplo. E) Se no momento em que as teclas forem clicadas estiver sendo efetuado. ícones. atalhos e outros recursos. menus e caixas de diálogo. CTRL + ALT + DEL Aciona o gerenciador de tarefas Atalho Ícone Barra de Inicialização Rápida Botão Iniciar Botões das Aplicações Carregadas Área de Notificação Barra de Tarefas Questão 1 Relógio Se o usuário posicionar o ponteiro do mouse sobre o relógio na barra de tarefas. um download este é imediatamente interrompido. Técnico Judiciário 175 . podem ter sua aparência e posição alterados de acordo com as configurações determinadas por cada usuário. ao se clicar sobre as teclas “Windows+Break” o que acontece? A) Nada acontece. Duplo-clique no relógio exibe as propriedades de Data e Hora. D) É mostrada a janela de Propriedades do Sistema. os atalhos. a barra de tarefas. ícones.Windows Área de Trabalho (Desktop) O Windows XP é um sistema operacional desenvolvido pela Microsoft que oferece uma interface gráfica entre usuário e computador para a realização de operações através de janelas. B) Aparece uma mensagem de erro “Tecla Inválida”. C) O computador é desligado. Os componentes da Área de Trabalho como o plano de fundo.

Windows

Atalhos
Vínculo para qualquer item acessível no seu computador ou em uma rede, como um programa, um arquivo, uma pasta, uma unidade de disco, uma página da Web, uma impressora ou outro computador. Você pode colocar atalhos em várias áreas, como na área de trabalho, no menu Iniciar ou em pastas específicas. A criação ou exclusão de atalhos não interfere no arquivo ao qual está vinculado. Na área de trabalho os atalhos normalmente são identificados por uma seta na parte inferior.

Ícones
São figuras (símbolos) que representam algo. Ex. podem representar pastas, unidades, arquivos, atalhos, áreas específicas, programas, entre outros.

Barra de Tarefas
A barra que contém o botão Iniciar e aparece, por padrão, na parte inferior da área de trabalho. Você pode clicar nos botões da barra de tarefas para alternar entre os programas. Também pode ocultar a barra de tarefas, movê-la para os lados ou para a parte superior da área de trabalho e personalizá-la de outras maneiras. Também podem aparecer ícones de aplicativos que ficam ativos sem estar associados a nenhuma janela como antivirus e agendas. É possível mover a barra de tarefas para os quatro lados da tela. ALT + TAB - Alterna entre as janelas carregadas qual vai ficar ativa.

Área de Notificação

Se encontra a direita da barra de tarefas, exibe a hora e também pode conter atalhos que forneçam acesso rápido a programas, como Controle de volume e Opções de energia. Outros atalhos podem aparecer temporariamente, fornecendo informações sobre o status de atividades. Por exemplo, o ícone de atalho da impressora é mostrado depois que um documento foi enviado para a impressora.

Botões da barra de tarefas

Questão
Botão que aparece na barra de tarefas e corresponde a um aplicativo que está sendo executado. Quando o usuário abre um aplicativo em uma janela do Windows é criado um botão que representa essa janela na Barra de Tarefas. O Windows permite que diversas janelas sejam carregadas, no entanto apenas uma poderá ser a janela ativa. As janelas carregadas estão sempre prontas para serem utilizadas, bastando para isso, que o usuário coloque a janela desejada como janela ativa. Janela ativa é aquela que recebe a atenção do usuário. Exemplo: Quando você digita algo no teclado, é na janela ativa que os caracteres digitados aparecerão. Principais formas para deixar uma janela ativa: - Clicar no botão correspondente da janela na Barra de Tarefas do Windows. - Clicar diretamente em alguma área da janela. - Pressionar a sequência de teclas ALT + TAB que alterna a janela “Ativa” entre as janelas carregadas.

2

Qual das declarações sobre um atalho de ação específica é verdadeira? A) O menu deve estar aberto. B) Você precisa saber os pressionamentos de teclas exatos. C) É muito lento. D) A janela Ajuda deve estar aberta. E) O Windows não possui tecla de atalho.

176

Técnico Judiciário

Windows

Menu de Contexto ou Menu de Atalho
Menu que é exibido quando o usuário pressiona o botão direito do mouse (na confuguração padrão) em diversas áreas do Windows. Permite um acesso rápido as principais funções que podem ser realizadas no ítem clicado. É chamado de contexto pois dependendo do local onde se clica é exibido um menu com diferentes opções.

Lixeira
A lixeira é uma área especial do disco reservada para armazenar arquivos e pastas excluídos do sistema. Quando o usuário deleta um arquivo na verdade está apenas movendo-o para a lixeira. Assim a deleção de arquivos não libera espaço em disco. O espaço somente será liberado quando o usuário acessar a lixeira e esvaziar a mesma. Quando um arquivo é excluído do disco rígido ele fica armazenado temporariamente na lixeira. Isto permite que o arquivo seja recuperado em caso de engano.

Questão

3

No Windows pode-se excluir um item selecionado sem que ele vá para a lixeira. Para que isto aconteça basta: A) Pressionar as teclas Shift+Delete (teclar “Delete” enquanto se mantém pressionada a tecla “Shift”). B) Pressionar a tecla “Delete”. C) Pressionar as teclas Ctrl+Delete (teclar “Delete” enquanto se mantém pressionada a tecla “Ctrl”). D) Pressionar a tecla Backspace. E) A afirmativa está incorreta, pois, sempre que um item é deletado ele é enviado para a lixeira.

Lixeira vazia

Lixeira com conteúdo

DELETE - Envia para a lixeira SHIFT + DELETE - Exclui o arquivo imediatamente do Disco Rígido sem passar para a lixeira. Se houve um engano na exclusão de um arquivo ou pasta é possível restaurar na opção “Arquivo”, “Restaurar” ou clicando com o botão direito e escolhendo “Restaurar” no Menu de atalho. A restauração de um arquivo é feita no caminho original. Se a pasta C:\CONTABILIDADE tiver sido excluída com todos os seus arquivos e um arquivo desta pasta for restaurado, a pasta será recriada e conterá apenas este arquivo. Se o objetivo é eliminar permanentemente os arquivos ou pastas deve-se abrir a janela “Lixeira” e excluir novamente o arquivo ou pasta. A operação “Esvaziar a lixeira” disponível na janela ou no “Menu de atalho” ( clicando-se com o botão direito ) elimina todos os arquivos e libera espaço em disco. Os itens excluídos de um disquete ou de uma unidade de rede são excluídos permanentemente e não são enviados para a Lixeira. Quando a Lixeira está cheia, o Windows automaticamente limpa espaço suficiente nela para acomodar os arquivos e pastas excluídos mais recentemente. Se você tiver pouco espaço no disco rígido, lembre-se sempre de esvaziar a Lixeira. Também é possível restringir o tamanho da Lixeira para limitar a quantidade de espaço ocupada por ela no disco rígido. O Windows aloca uma Lixeira para cada partição ou disco rígido. Se o seu disco rígido estiver particionado ou se você possuir mais de um disco rígido no computador, poderá especificar um tamanho diferente para cada Lixeira.

Lixeira
Delete
Vai para Lixeira Pode recuperar Não libera espaço

Shift + Delete
Não vai para Lixeira Não pode recuperar Libera espaço
177

Técnico Judiciário

Windows

Menu Iniciar (Ctrl + Esc)
No menu iniciar do Windows XP é adicionado automaticamente os programas mais usados ao menu. Quando você clica em Iniciar, é exibido um menu que oferece acesso rápido à maioria dos itens mais úteis do computador.

A lista de programas no menu Iniciar é dividida em duas partes: os programas exibidos acima da linha separadora (também conhecidos como lista de itens fixos) e os programas exibidos abaixo da linha separadora (também conhecidos como lista dos programas mais usados). Os programas da lista de itens fixos permanecem lá e estão sempre disponíveis para serem iniciados quando clicados. Você pode adicionar itens a essa lista. Os programas são adicionados à lista dos programas mais usados quando você os usa. O Windows tem um número padrão de programas exibidos na lista dos programas mais usados. Quando esse número é alcançado, os programas que não são abertos há algum tempo são substituídos pelos programas usados mais recentemente. Você pode alterar esse número padrão.

Todos os Programas
Contém a lista dos programas disponíveis para execução. Esta lista é alterada quando algum aplicativo é instalado.

Seta indicando desdobramentos do comando

Três pontos indicando a abertura de uma caixa de diálogo
178
Técnico Judiciário

Windows Meus documentos
Pasta que oferece um local conveniente para armazenar documentos, elementos gráficos ou outros arquivos para acesso rápido. Quando você salva um arquivo em um programa, como no WordPad ou no Paint, o arquivo é gravado automaticamente em Meus documentos, a menos que você escolha uma pasta diferente. Como padrão o Windows permite que cada usuário tenha sua própria pasta Meus Documentos.

Documentos recentes
Exibe uma lista de atalhos que dão acesso aos últimos arquivos de documentos criados ou modificados pelo usuário.

Minhas Imagens
Pasta onde normalmente são armazenados os arquivos de imagens. Cada usuário possui a sua. Exemplos de tipos de arquivos de imagens: BMP, JPG, GIF, TIF, PNG.

Minhas Músicas
Pasta onde normalmente são armazenados os arquivos de áudio. Cada usuário possui a sua. Exemplos de tipos de arquivos de áudio: MP3, WAV, WMA, CDA, MID.

Meu computador
Mostra o conteúdo do disquete, disco rígido, unidade de CD ou DVD e outras unidades. Ta m b é m p e r m i t e procurar e abrir arquivos e pastas, bem como obter acesso a opções no Painel de controle para modificar as configurações do seu computador.

Técnico Judiciário

179

Windows Meus locais de rede
Exibe atalhos para computadores compartilhados, impressoras e outros recursos da rede. Os atalhos são criados automaticamente na pasta Meus locais de rede sempre que você abrir um recurso de rede compartilhado, como uma impressora ou pasta compartilhada. Essa pasta também contém hiperlinks para tarefas e locais no seu computador. Estes links podem ajudá-lo a exibir as suas conexões de rede, adicionar atalhos aos locais de rede e exibir computadores no seu domínio de rede ou no grupo de trabalho.

Recurso Compartilhado

Recurso instalado no computador do usuário e disponível para o uso e acesso dos demais computadores da rede.

Recurso Remoto

Recurso mapeado na rede. Está configurado no Windows, mas instalado em outro computador da rede.

Painel de Controle
Está repleto de ferramentas especializadas que são usadas para alterar a aparência e o comportamento do Windows. As ferramentas do painel de controle permitem ajustar as configurações que tornam o uso do computador mais personalizado. Ao abrir o Painel de controle pela primeira vez, você verá os itens mais usados do Painel de controle organizados por categoria. Para localizar mais informações sobre um item do Painel de controle no modo de exibição de categoria, coloque o ponteiro do mouse sobre o ícone ou nome de categoria e leia o texto exibido. Para abrir um desses itens, clique no seu ícone ou nome de categoria. Se você abrir o Painel de controle e não vir o item desejado, clique em Alternar para modo de exibição clássico.

Questão

4

Algumas empresas estão vendendo computadores sem um sistema operacional instalado. O que acontece se você quiser acessar, por exemplo, o Painel de Controle do Windows em um destes computadores? A) Você só consegue ver o Painel de Controle, mas não consegue acessar qualquer uma de suas opções. B) Você só consegue acessar a opção “Adicionar ou remover programas” e aí incluir o Windows a partir de um CD, por exemplo. C) Você só consegue acessar a opção “Adicionar ou remover hardware” e aí incluir o Windows a partir de um CD, por exemplo. D) Esta operação não é possível neste caso. E) Neste caso, só se consegue acessar o Windows através do sistema operacional DOS que sempre reside no computador.

180

Técnico Judiciário

Windows
Aparência de temas

Altera a aparência dos ítens da área de trabalho. Aplica um tema ou proteção de tela no computador. Ou personaliza o menu iniciar e a barra de tarefas. 1. Barra de tarefas e menu iniciar Personaliza o menu iniciar e a barra de tarefas, como os tipos de ítens a serem exibidos e a maneira como devem ser mostrados. O usuário poderá configurar a forma como o menu iniciar é exibido

Técnico Judiciário

181

Windows 2. altera associação de arquivos. 182 Técnico Judiciário . Opções de pasta Personaliza a exibição de arquivos e pastas.

Vídeo Altera a aparência da área de trabalho. cores. proteção de tela. Técnico Judiciário 183 . tamanho de fonte e resolução de tela.Windows 3. plano de fundo.

Windows 184 Técnico Judiciário .

compartilhar. mouse. permitindo configurar novas impressoras. controlar a fila de impressão e também definir a impressora que vai estar configurada como Padrão. e outros tipos de hardware. teclado. Técnico Judiciário 185 . Impressoras e aparelhos de fax Exibe a lista de impressoras configuradas no Windows.Windows Impressoras e outros itens de hardware Altera configurações de impressora. câmera. Visualmente pode-se identificar a impressora padrão através do símbolo do círculo preto. A impressora padrão é aquela que receberá imediatamente o processo de impressão se o usuário não escolher outra impressora. alterar opções.

que respectivamente. Velocidade doclique duplo.Windows Mouse Altera configurações do mouse como: Alternar entre botões primários e secundários. no Painel de Controle. 186 Técnico Judiciário . Velocidade do ponteiro. ao clicar sobre Mouse e sobre Opções do Ponteiro. significam: A) Exibir rastro do ponteiro/ Ocultar ponteiro ao digitar/ Mostrar local do ponteiro quando Ctrl for pressionada. D) Adotar cursor múltiplo/ Ocultar ponteiro ao digitar/ Mostrar local do ponteiro quando Ctrl for pressionada. B) Exibir rastro do ponteiro/ Ocultar ponteiro ao digitar/ Mostrar local do ponteiro quando Alt for pressionada. E) Adotar cursor múltiplo/ Ocultar ponteiro ao digitar/ Mostrar local do ponteiro quando Alt for pressionada. são exibidas na caixa Visibilidade as opções ao lado. C) Exibir rastro do ponteiro/ Alinhar à direita ao digitar/ Mostrar local do ponteiro quando Alt for pressionada. Questão 5 No MS Windows XP. Aparência do ponteiro.

Intermitência do cursor.Windows Teclado Altera configurações do teclado: Repetição dos caracteres. Técnico Judiciário 187 .

Windows
Conexões de rede e de Internet

Conecte-se à internet e crie uma rede doméstica ou de pequena empresa, configure uma rede para poder trabalhar de casa ou altere configurações de modem, telefone e internet.

Conexões de rede Cria, altera e verifica as conexões de rede.

188

Técnico Judiciário

Windows
Contas de usuário

Permite criar e alterar as configurações das contas de usuário. Quando várias pessoas compartilham um computador, às vezes as configurações podem ser alteradas acidentalmente. Com as contas de usuário, é possível evitar que outras pessoas alterem as configurações do computador.

Técnico Judiciário

189

Windows
Adicionar ou remover programas
Instala e remove programas ou componentes do Windows.

190

Técnico Judiciário

Windows
Data, hora, idioma e opções regionais
Altere a data, hora e o fuso horários do computador, bem como o idioma usado e o modo de exibição de números, moedas, datas e horas.

Altera a data ou a hora do sistema, o fuso horário. Ainda permite que o usuário utilize o sistema de sincronização para a hora do sistema de acordo com um servidor conectado na internet.

Técnico Judiciário

191

Windows
Altera o formato de data, hora, moeda, número entre outras opções.

Questão

6

Como instalar o teclado ABNT2 no Microsoft Windows XP Professional? A) A configuração do idioma e do tipo de teclado é feita através do ícone de “Teclado” do Painel de Controle. B) A configuração do idioma e do tipo de teclado é feita através do ícone de “Opções regionais e de idioma” do Painel de Controle. C) A configuração do idioma e do tipo de teclado é feita através do ícone de “Opções de acessibilidade” do Painel de Controle. D) A configuração do idioma e do tipo de teclado é feita através do ícone de “Opções de Pasta” do Painel de Controle. E) A configuração do idioma e do tipo de teclado é feita através do ícone de “Ferramentas administrativas” do Painel de Controle.

192

Técnico Judiciário

Windows
Sons, fala e dispositivos de áudio
Altere o esquema de som ou sons individuais do computador, ou configure os auto falantes e dispositivos de grvação.

Configurações para conversão de texto em fala.

Técnico Judiciário

193

194 Técnico Judiciário .Windows Sons emitidos nos eventos do Windows e configurações dos dispositivos de áudio.

Técnico Judiciário 195 . auditivas e motoras do usuário.Windows Opções de acessibilidade Altere as configurações do computador de acordo com as necessidades visuais.

B) Ferramentas administrativas. há inúmeros profissionais de informática tais como: programadores. 196 Técnico Judiciário . portadores de deficiências auditivas ou visuais. por exemplo. Pensando neles. E) Sons e dispositivos de áudio. Definir configurações administrativas para o computador. cuja produtividade em nada é afetada quando utilizam o computador. que são. etc. entre outras. foram incluídas no Painel de Controle (Microsoft Windows XP Professional e em outras versões) algumas funções que podem ser acessadas através do seguinte ícone: A) Opções de acessibilidade. define configurações para economizar energia e permite o acesso as configuração avançadas. D) Teclado. C) Opções de Pasta. digitadores ou designers.Windows Desempenho e manutenção Agenda tarefas a serem executadas automaticamente pelo sistema. atendentes de centros de atendimento telefônico (“call centers”). Questão 7 Como se sabe.

Configurações mais avançadas que exigem maior conhecimento técnico da área de informática. Técnico Judiciário 197 .Windows Configurações de hardware e outros ítens do sistema.

Windows Altera as configurações de economia de energia do computador. 198 Técnico Judiciário . O comportamento do sistema quando ocioso.

Técnico Judiciário 199 .Windows Agenda tarefas no computador para serem executas automaticamente.

200 Técnico Judiciário .Windows Desempenho e manutenção Status de segurança ou opções para ajudar a proteger o PC.

curso*.xls. um ou vários caracteres Ponto de Interrogação (?) Substituto para um único caractere Facilita a localização de arquivos e pastas e de computadores e pessoas se a rede estiver instalada. E) Apenas no Microsoft Windows XP isto é possível. Em outro exemplo se o usuário digitar curso?. computadores ou pessoas. Os dois mais utilizados são: * (asterisco) e o ? (ponto de interrogação).xls.* (E) bibl??????. qual texto deverá ser digitado na janela de busca para que apareçam todos os arquivos? (A) bibl?. através da utilização de um programa/utilitário específico que pode ser obtido gratuitamente na Internet. B) Somente no Microsoft Windows XP isto é possível desde que se siga os procedimentos descritos na alternativa A. Questão 9 No Microsoft Windows XP e no Microsoft Windows 2000 para descobrir se alguém criou um arquivo no seu micro. por exemplo.doc. isto é.? (B) bibl*. encontrará cursos. basta pesquisar em: A) “Ferramentas administrativas”. Pesquisar Asterisco (*) Substituto para nenhum. Questão 8 Sabendo que os arquivos listados acima se encontram na mesma pasta da unidade C: e usando-se o recurso de Pesquisar do Windows XP apenas nesta pasta. Nesta área pode-se utilizar determinados caracteres curingas que auxiliam na localização dos arquivos. todos os arquivos e pastas que começam com curso de qualquer extensão.* (D) bibl??????. isto é.* (C) bibl?. Por exemplo. data de modificação e criação. Arquivos podem ser localizados por parte do nome. curso8.xls. D) Em ambas versões do Microsoft Windows (XP e 2000) isto será possível. curso2005.??? Técnico Judiciário 201 . na entrada “Visualizar eventos” e seguir demais procedimentos pertinentes. C) Somente no Microsoft Windows 2000 é possível. sendo através de programas/utilitários específicos que consigam ler o log do sistema. desde que se siga procedimentos descritos na alternativa A.* encontrará os arquivos curso novo. A tecla F1 permite acesso a esta mesma função. poderá usar os caracteres curinga para localizar todos os arquivos ou pastas cujos nomes incluam essa parte. Caracteres Curinga Usado para representar um ou mais caracteres quando você está procurando por arquivos. pastas. impressoras. Se souber somente uma parte do nome.Windows Ajuda e suporte Neste ítem o usuário poderá obter informações sobre a utilização do Windows e também encontrar soluções para determinados problemas comuns no sistema operacional.xls. somente os arquivos que o nome começar com curso e que obrigatoriamente tiverem mais 1 caractere. pelo seu tamanho e até pelo conteúdo.

na janela ativa ou no desktop. (C) não é possível acionar a execução de outro programa sobre um arquivo de extensão já registrada para um programa. Fazer Logoff Você fecha a sua conta de usuário. fazendo as trocas sem fechar os programas em execução. As operações utilizadas que envolvem a Area de Transferência são: recortar (Ctrl+X). Colar A operação de colar ( Ctrl+V ) insere uma cópia do objeto da área de transferência no ponto de inserção. Hibernar: Estado no qual o computador é desligado depois de salvar tudo na memória do disco rígido. se foi usado Ctrl+X ( recortar ) o objeto é eliminado do seu local de origem. a partir de uma configuração prévia. Troca de usuário Um recurso do Windows XP Home Edition e do Windows XP Professional. todos os programas e documentos que estavam abertos são restaurados em sua área de trabalho. Quando o computador é desligado o conteúdo da área de transferência é apagado. (D) extensões de nomes de arquivos são encontradas após o ponto no nome do arquivo. pasta. copiar (Ctrl+C) e colar (Ctrl+V). Enquanto o computador estiver em modo de espera. Vários usuários podem compartilhar um computador e utilizá-lo simultaneamente. De qualquer forma a cópia do objeto continua na área de transferência permitindo várias inserções.doc para arquivos do MS Word ou a extensão . Quando você tira o computador do estado de hibernação. tais como a extensão . de acordo com a extensão do arquivo selecionado. 202 Técnico Judiciário . Se houver uma interrupção na energia. texto ou qualquer objeto do Windows e copiar ( Ctrl+C ) ou recortar (Ctrl+X) é criada uma cópia deste objeto na área de transferência. 10 A respeito do tratamento pelo sistema operacional dos diversos tipos de arquivos conhecidos. as informações na memória do computador não serão salvas em seu disco rígido. (B) o Windows XP não permite modificar a extensão de arquivos relacionados a programas específicos. torna possível a troca rápida entre usuários sem a realização de logoff. ativará. Copiar e Recortar Ao selecionar um arquivo. mas permanece disponível para uso imediato. Área de Transferência É uma porção da memória RAM utilizada para armazenar temporariamente informações no Windows para que estas possam ser transferidas em porções dos aplicativos ou até mesmo entre os aplicativos. Área muito utilizada na instalação de novos aplicativos. Questão Desligar o computador Esse procedimento desliga o Windows para que você possa desligar o computador com segurança. um programa instalado quando for aplicado o clique duplo do mouse sobre esse arquivo. Fazer logoff Realiza o logoff ou troca usuário.xls para arquivos do MS Excel. Se foi feita uma cópia ( Ctrl+C ) o objeto continua no seu local de origem.Windows Executar Permite executar aplicações através da linha de comando que informa a localização dos arquivos que iniciam as mesmas. Em Espera: Estado no qual o computador consome menos energia quando está ocioso. mas o computador permanece ligado para que seja facilmente acessado quando for necessário fazer logon novamente. as informações da memória serão perdidas. Alguns computadores são desligados automaticamente. (E) um arquivo sem extensão não pode ser aberto por programas instalados no Windows XP. que é acionado quando aplicado o clique com o botão direito do mouse sobre o arquivo. pode-se afirmar que (A) o Windows XP. e a única forma de associar um programa para abri-lo é por meio da opção “Sempre usar este programa para abrir este arquivo” do menu de contexto.

Este botão é representado pelo ícone do programa que está carregado na janela. Para ter acesso a janela. mover. Para mover ou mudar a posição de uma Janela na área de trabalho. o conteúdo das pastas e das unidades são abertos e carregados em Janelas. Botão Minimizar A janela fica disponível apenas como um botão na barra de tarefas. Barra de Títulos É a barra mais superior de uma janela. Técnico Judiciário 203 . o menu de controle e os botões minimizar. É possível abrir diversas janelas no Windows. basta clicar com o botão esquerdo do mouse (configuração para destros) na barra de títulos e arrastar para a posição desejada. minimizar. Para modificar o tamanho de uma Janela clica-se com o botão esquerdo do mouse (configuração para destros) nos limites da mesma e após arrasta-se até o tamanho desejado. no entanto é sempre bom lembrar que apenas uma delas pode ficar ativa. basta clicar no botão correspondente a janela desejada na barra de tarefas ou através das teclas ALT+TAB que alterna entre as janelas carregadas. maximizar e fechar. Botão Maximizar Este botão permite que a janela seja ampliada até os limites da área de trabalho.Windows Janela e seus componentes Menu de Controle Barra de Menus Barra de Ferramentas Barra de Rolagem na barra de títulos Barra de título (Duplo-clique alterna entre maximizar e restaurar) Barra de Status No Windows os aplicativos. maximizar/restaurar e fechar. do arquivo em uso. Nela se encontram o título da aplicação. Ele só está disponível quando a janela está restaurada. Menu de Controle ou de Sistema Clicando-se neste botão o usuário tem acesso a um menu com as opções restaurar. O nome que aparece na barra de títulos é o mesmo que aparece no botão da barra de tarefas. tamanho.

No Word por exemplo. Aparecem quando o conteúdo de um determinado documento visualizado é superior ao tamanho da janela. Barras de Rolagem Podem ser horizontais e verticais. poderá ser exibida uma caixa de diálogo que informe ao usuário a necessidade de salvar o arquivo que esteja carregado. Através dessa letra sublinha é possível acessar o ítem desejado através do teclado. Botão Fechar Fecha a janela e o aplicativo que estiver sendo executado na janela. Estas informações variam de acordo com o aplicativo. utilizando-se as teclas ALT+(Letra sublinhada). entre outras. Nela deverão estar contidas todas as operações a serem realizadas em uma determinada janela ou aplicativo carregado nesta janela. a seção. exibe informações sobre a quantidade de páginas. pois apresenta suas opções basicamente em forma de texto. Está disponível quando a janela encontra-se maximizada. onde seus ítens podem ser alterados de acordo com a necessidade dos usuários. Contém informações adicionais sobre a janela ou sobre o arquivo do aplicativo carregado. Barra de Ferramentas Nesta barra encontram-se as principais operações a serem realizadas na janela ou no aplicativo carregado.Quando uma janela estiver executando aplicativos. 204 Técnico Judiciário .Windows Botão Restaurar Restaura a posição e o tamanho da janela definidos pelo usuário. As opções disponíveis encontram-se na forma de ícones e atalhos. Permitem que o usuário mostre conteúdos que não estavam sendo visíveis. A quantidade de barras de ferramentas disponíveis podem alterar-se de acordo com o aplicativo ou janela carregada. Barra de Menus A barra de menus é essencialmente textual. As opções da barra de menus se apresentam com uma letra sublinha. Barra de Status É a barra mais inferior da janela. É uma barra configurável. que facilitam o acesso as principais operações.

A escolha de uma opção. Botões de Opção São utilizados para que usuário escolha apenas uma opção das disponíveis no grupo de opções. Técnico Judiciário 205 . Caixas de Texto e de Combinação Permite a inserção de texto ou a escolha de determinadas opções de texto pré-definidas. automaticamente desativa a outra.Windows Caixas de diálogo São janelas especiais utilizadas para realizar configurações no Windows e nos aplicativos. só o botão de fechar e um botão de ajuda. As ecolhas feitas não interferem nas demais opções do grupo. restaurar e minimizar. sendo assim. Também possuem alguns elementos utilizados para a configuração que merecem nossa atenção. Caixa de Verificação É utilizada para que usuário possa marcar determinadas opções de acordo com seu desejo ou necessidade. uma escolha não excluí a outra. São eles: As Guias Algumas caixas de díálogo organizam suas opções em guias. que aprensetam orelhas na parte superior para facilitar o acesso a um determinado conjunto de opções. As “Caixas de diálogo” não possuem os botões de maximizar.

renomear e excluir arquivos e pastas dentro das unidades e outras funções. Pastas e Arquivos. As Letras identificam as unidades Exemplos: Arquivo Forma como os dados estão (A:) (C:) (D:) 206 Técnico Judiciário . Barra de ferramentas Nesta barra se encontram as principais funções do Windows Explorer. As pastas podem conter arquivos. Também pode acessar páginas da WEB. as pastas e as subpastas. armazenados nas unidades. Também são conhecidas como diretórios. A área da esquerda permite visualizar as unidades existentes. Os arquivos podem ser programas ou documentos (documentos são arquivos gerados pelos aplicativos). pastas e subpastas selecionadas.Windows Está dividido em duas partes principais. As unidades de armazenamento de arquivos mais comuns são: Unidade de disco flexível (disquete). outras pastas (subpastas) e até mesmo estarem vazias (sem nenhum arquivo). Gerenciamento de Arquivos. movimentar. pastas e subpastas. das unidades. Voltar e Avançar Volta e avança permitindo a vizualização de conteúdos exibidos anteriormente. Unidades Locais onde os arquivos são armazenados. Observe! Pastas Locais que servem para organizar os arquivos dentro das unidades. Unidade de disco rígido (Winchester ou HD). Pastas e Unidades WINDOWS EXPLORER Unidade Arquivo Pasta Subpasta Área de Pastas Área de Conteúdo O Windows Explorer é um acessório do Windows que permite o gerenciamento de Unidades. Nesta área são exibidos os conteúdos dos ítens. om eCle é possível criar novas pastas. copiar. Unidade de CD. A área da direita é conhecida como área de conteúdo.

Questão 11 Pesquisar Mesmo comando do ítem Pesquisar do menu Iniciar. pelo Windows Explorer. C) Menu Inserir. SUBTRAÇÃO Pastas com subpastas que estão sendo mostradas. C) Alterar o modo de exibição. . s . Realiza a pesquisa de arquivos e pastas nas unidades.Lista: exibe o ícone e o nome do arquivo ao lado sem informações adionais. Pasta. Técnico Judiciário 207 . . Esta opção pode ser encontrada. tamanho. Arrastar com o botão esquerdo do mouse. Arquivo não pode mais ser recuperado com as ferramentas originais do Windows. . Pasta. Permite a classificação dos ítens de acordo com o critério escolhido pelo usuário nos cabeçalhos das colunas que exibem os detalhes.Windows Acima Mostra o conteúdo do objeto que se encontra um nível acima do objeto selecionado. menu Arquivo. Questão 13 Renomear . . Pasta. Digita o nome da pasta e confirma. Arrastar arquivos ou pastas na mesma unidade: MOVE Arrastar arquivos ou pastas em unidades diferentes: COPIA “No Microsoft Windows há uma opção que visa facilitar a utilização do computador pelos portadores de deficiência física. respectivamente. Ainda ocupa espaço na unidade de disco. Novo. Pastas Exibe ou oculta a árvore estrutural e organizacional das unidades. . Pasta. Excluir DELETE: Envia para a lixeira. pastas e subpastas. D) Menu Arquivo. Item. que serve para: A) Exibir pastas à esquerda. E) Internet Explorer/Inclusão Digital. data de modificação. menu Arquivo. Renomear. Pasta. como: nome.” Complete corretamente a frase anterior e assinale a alternativa correspondente: A) Internet Explorer/Word Wide Web. . Se for decrescente é primeiro para arquivos e depois para pastas.Miniaturas: exibe a prévia do conteúdo de arquivos e pastas quando possível. D) Painel de Controle/Inclusão Digital. no entanto o arquivo ainda pode ser recuperado. B) Menu Arquivo. D) Imprimir tela. Novo.Tecla de função: F2 No Windows Explorer podemos encontrar o botão . E) Ir para pasta Minhas Imagens. Renomear. SHIFT + DELETE: Exclui o arquivo sem passar pela lixeira liberando espaço na unidade.Ícones: exibe o ícone em cima e o nome do arquivo em baixo. no _____________ e se chama ____________. SEM SÍMBOLO Pasta sem subpastas. Comandos do menu editar RECORTAR (CTRL+X) na origem e COLAR (CTRL+V) no destino: MOVE COPIAR (CTRL+C) na origem e COLAR (CTRL+V) no destino: COPIA Questão 12 Para criar uma nova pasta no diretório Meus documentos. Novo. Novo. se escolhe: A) Menu Inserir. Criar nova pasta Selecionar o destino.1 clique no ítem selecionado. Símbolos na área de pastas ADIÇÃO Pastas com subpastas que não estão sendo mostradas. B) Painel de Controle/Opções de Acessibilidade.Detalhes: exibe o ícone e colunas separadas mostrando detalhes sobre os ítens. . C) Word/Inclusão Digital. E) Menu Arquivo.Lado a lado: exibe os ítens com o ícone e ao lado o nome do arquivo ou pasta e informações adicionais.Botão direito do mouse no ítem. Se a classificação for crescente é primeiro para pastas e depois para arquivos. tipo. B) Fechar a tela do Windows Explorer. Novo.Selecionar ítem. . Pasta. de computadores na rede e pessoas no catálogo de endereços. CTRL pressionado: COPIA SHIFT pressionado: MOVE ALT pressionado: ATALHO SHIFT + CTRL presionado: ATLAHO Modos de exibição Possibilita a escolha de diferentes modos de exibição para a área de conteúdo.Película (imagens): a imagem selecionada aparece ampliada.

208 Técnico Judiciário . imagens. no entanto não possui todos os recuros do Word. PAINT Editor de imagens e desenhos que tem como tipo de arquivo padrão . . Para isso. .GIF C) Padrão e Financeira. possui dois tipos exibição: A) Padrão e Científica. graficos ou tabelas. . Não aceita o uso de diferentes formatações de caracteres.PNG. D) Simples e Financeira.BMP embora trabalhe com arquivos do tipo . . B) Normal e Numérica. Questão 14 “Para abrir o bloco de notas deve-se clicar no botão Iniciar. depois todos os programas e ______________. A calculadora do Windows serve para aritmética básica e para funções como logaritmos e fatoriais. ou no modo de exibição Científica com as funções científicas. E) Fatorial e Padrão.RTF é o tipo de arquivo padrão do Word Pad. Não aceita imagens.” Assinale a alternativa que completa corretamente a frase anterior: WORD PAD Editor de texto com algumas facilidade de formatação. A) Acessórios B) Acessórios/Entretenimento C) Acessórios/Ferramentas do Sistema D) Acessórios/Jogos E) Ferramentas do Sistema Questão 15 PROMPT DE COMANDO Permite a aplicação de comandos do sistema operacional MS-DOS. Somente aceita textos. BLOCO DE NOTAS Editor de texto simples sem facilidades de formatação. Aceita diferentes formatações de fonte e parágrafo.Windows Acessórios CALCULADORA Pode ser exibida no modo de exibição Padrão com as funções comuns.TXT é o tipo de arquivo padrão do Bloco de Notas.JPG.

Criados/Modificados e não marca. VERIFICAÇÃO DE ERROS Verifica a existência de erros físicos ou lógicos e tenta corrigi-los. Recomendável ser realizada em outra unidade de armazenamento e para evitar problemas com sinistros. manter as cópias em outro local geográfico. Tipos: Cópia . LIMPEZA DE DISCO BACKUP Realiza cópias de segurança.Tudo e marca Incremental . Normal . Questão 17 Técnico Judiciário 209 . Diferencial . Os backups gerados são armazenados com tipo de arquivos . B) São sistemas operacionais considerados softwares livres.Windows Ferramentas do Sistema Questão 16 O Windows e o Linux se assemelham funcionalmente porque ambos: A) São sistemas operacionais proprietários desenvolvidos exclusivamente pela Microsoft.Tudo e não marca. pois exercem funções totalmente distintas.Criados/Modificados na data atual e não marca. E) São sistemas operacionais mesmo que possuam estruturas distintas entre si. Diário . RESTAURAÇÃO DO SISTEMA Cria pontos de restauração ou retorna as configurações para um determinado Ponto de Restauração anterior.Criados/Modificados e marca.bkf Libera espaço na unidade eliminando arquivos desnecessários. C) Não se assemelham. MAPA DE CARACTERES Exibe o mapa de caracteres de uma determinada fonte. D) São sistemas operacionais proprietários desenvolvidos exclusivamente pela IBM. DESFRAGMENTADOR Reorganiza a estrutura de armazenamento e melhora o desempenho de acesso aos dados na unidade.

.

BrOffice BrOffice .

.

Régua Barra de Ferramentas Padrão Barra de Ferramentas de Formatação Writer Barra Status Técnico Judiciário 213 .Org Writer é o processador de textos do BrOffice. e . O BrOffice. gráficos.BrOffice BrOffice O BrOffice.Movimentação de trechos de um texto dentro dele ou para outros textos.Org é uma SUITE OFFICE. uma Planilha Eletrônica (Calc). incluindo entre eles o . . um Editor de Apresentações (Impress). . facilitando correções. É composto de um Processador de Texto (Writer).Armazenamento de textos em arquivos. de distribuição gratuita e cujo arquivo fonte é distribuído livremente para qualquer um que quiser estudá-lo ou mesmo alterá-lo. o que permite utilizá-los ou modificá-los no futuro Além de seu formato de gravação de textos padrão o Writer é capaz de abrir e gravar arquivos de textos no formato da maioria dos produtos comerciais. tamanho e coloração das letras. o que traz uma facilidade ainda maior para o intercâmbio de documentos. alinhamento automático etc). impressão em colunas. um Editor HTML (Writer/HTML) e um Gerenciador de Banco de Dados (Base). símbolos e sons no texto. .Org similar ao Microsoft Word e possibilita: .Duplicação de partes ou do texto todo.DOC. Além dessas aplicações ele possui ainda um Editor de fórmulas Matemáticas (Math).Utilização de figuras. um Editor Vetorial (Draw).Aplicação de uma grande variedade de formatações (tipo.

BrOffice Barra de Ferramentas Padrão 214 Técnico Judiciário .

BrOffice Barra de Ferramentas Formatação Técnico Judiciário 215 .

BrOffice 216 Técnico Judiciário .

BrOffice Técnico Judiciário 217 .

BrOffice 218 Técnico Judiciário .

BrOffice Técnico Judiciário 219 .

XLS do Excel.Org similar ao Microsoft Excel e possibilita a criação de planilhas eletrônicas com uso de uma diversidade de recursos. Calc Assistente de Funções Soma Linha de Entrada Caixa de Nome 220 Técnico Judiciário .Org Calc é a planilha de cálculos do BrOffice. fórmulas e funções. Além de seu formato de gravação padrão o CALC é capaz de abrir e gravar arquivos no formato da maioria dos produtos comerciais. incluindo entre eles o .BrOffice O BrOffice. As fórmulas e funções do CALC são construídas com os mesmos parâmetros das fórmulas do Excel.

BrOffice Barra de Ferramentas Padrão Técnico Judiciário 221 .

BrOffice Barra de Ferramentas Formatação 222 Técnico Judiciário .

BrOffice Fórmulas e funções Soma Média SE PROCV MÍNIMO MÁXIMO Técnico Judiciário 223 .

Ex: $B$3 Operadores de comparação: < menor > maior <= menor igual >= maior igual = igual <> diferente 224 Técnico Judiciário .substração * multiplicação / divisão ^ potência Observe! Referência relativa se altera na cópia.BrOffice Fórmulas e funções Observe! Observe! Anotações Operadores + adição . Ex: B3 Referência absoluta não se altera na cópia.

Internet Internet .

.

Mozilla Firefox. entre outros.Internet NAVEGADORES Os Navegadores ou Browsers. também conhecido como RSS feed. Voltar: ALT+SETA PARA A ESQUERDA ou BACKSPACE Avançar: ALT+SETA PARA A DIREITA Histórico CTRL+SHIFT+H ou CTRL+H Central de Favoritos: ALT+C / Favoritos: CTRL+I Adicionar a Favoritos: ALT+Z / CTRL+D Um feed. Exibir Feeds: CTRL+J Atualizar F5 Interromper ESC Pesquisar CTRL+E Relatório de Privacidade Nova Guia CTRL+T Guias rápidas CTRL+Q Lista de guias Home ALT+HOME Exibir Feeds nesta Página ALT+S Exibir Painel Imprimir: ALT+I Imprimir: CTRL+P Página Segura Zona da Internet Pop-up bloqueada Zoom (10% . Existem diversos navegadores no mercado.Zoom 100%: CTRL+0 Aumentar Zoom: CTRL+SINAL DE ADIÇÃO Diminuir Zoom: CTRL+SINAL DE SUBTRAÇÃO Offline Técnico Judiciário 227 .1000%) . é o conteúdo de um site que pode ser fornecido automaticamente para o navegador. Ópera. entre eles podemos destacar: Internet Explorer (componente do Windows). são programas utilizados para acesso as páginas da WEB. Netscape Navigator.

o recebimento e o armazenamento das mensagens de email.recebimento (não esvazia) Usuário Usuário Servidor E-mail Servidor E-mail 228 Técnico Judiciário . Abaixo identifique a estrutura do endereço de email: pedropaulo@superempresa.Internet CORREIO ELETRÔNICO Existem diversos programas utilizados para gerenciar o envio.br Nome de usuário Domínio Protocolos SMTP .recebimento (esvazia caixa postal) IMAP .envio POP3 . Exemplos de programas de e-mail Outlook 2003 Mozilla Thunderbird Eudora O serviço de correio eletrônico (email). permite o envio e recebimento de mensagens eletrônicas em modo não instantâneo.com.

Internet Outlook 2003 Pastas padronizadas O Outlook apresenta diversas pastas padronizadas que são utilizadas para armazenar as mensagens de email. Itens Enviados Mensagens que foram completamente enviadas. Itens excluídos Mensagens excluídas de outras pastas e que ainda podem ser recuperadas. Rascunhos Mensagens inacabadas que foram salvss. Técnico Judiciário 229 . Caixa de Entrada: As mensagens recebidas Caixa de Saída: As mensagens que estão aguardando o término do processo de envio.

Corpo da mensagem: O conteúdo da mensagem de email.Internet Nova mensagem Para criar uma nova mensagem de email é necessário o preenchimento de alguns ítens. 230 Técnico Judiciário . Cc: Aqui é digitado o endereço dos destinatários que receberão cópias das mensagens de email. Prioridade Alta Indica que a mensagem é de alta prioridade. Prioridade Baixa Indica mensagem com prioridade baixa. Assunto: O título da mensagem. Para: Digite aqui o(s) destinatários da mensagem de email. Anexar: Permite que arquivos sejam anexados junto a mensagem. Cco: Os endereços digitados aqui receberão cópia do email mas seus endereços serão ocultos para os demais destinatários.

Novo Permite a criação de uma nova mensagem. Enviar/receber Inicia o processo de envio e recebimento de mensagens. Encaminhar Encaminha a mensagem para outros destinatários. Responder Envia uma mensagem como resposta para o remetente. Endereços Acessa o catálogo de endereços com os contatos cadastrados do usuário.Internet Sinalizador de acompanhamento Símbolo que indica que a mensagem deve ser acompanhada. Técnico Judiciário 231 . Responder a todos Responde a mensagem para o remetente e para os demais destinatários listados em para e Cc.

.

Legislação .

.

a soberania. II . justa e solidária. II .a dignidade da pessoa humana. V . Art. III . constitui-se em Estado Democrático de Direito e tem como fundamentos: I . cor. 4º A República Federativa do Brasil rege-se nas suas relações internacionais pelos seguintes princípios: 235 Art. 3º Constituem objetivos fundamentais da República Federativa do Brasil: I .a cidadania. sem preconceitos de origem. idade e quaisquer outras formas de discriminação. que o exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente.garantir o desenvolvimento nacional. Técnico Judiciário . Art.erradicar a pobreza e a marginalização e reduzir as desigualdades sociais e regionais. sexo.promover o bem de todos. independentes e harmônicos entre si. III . raça.o pluralismo político. Art. o Executivo e o Judiciário. formada pela união indissolúvel dos Estados e Municípios e do Distrito Federal. Todo o poder emana do povo. IV . 2º São Poderes da União. 1º A República Federativa do Brasil. nos termos desta Constituição.os valores sociais do trabalho e da livre iniciativa. o Legislativo.MATÉRIA CONSTITUCIONAL CONSTITUIÇÃO FEDERAL Dos Princípios Fundamentais Parágrafo único.construir uma sociedade livre. IV .

a proteção aos locais de culto e a suas liturgias.independência nacional. III . VII . VIII . 236 Técnico Judiciário . visando à formação de uma comunidade latinoamericana de nações. VI .é livre a expressão da atividade intelectual. garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida. independentemente de censura ou licença. à segurança e à propriedade. salvo.é assegurada. na forma da lei. quando necessário ao exercício profissional. A República Federativa do Brasil buscará a integração econômica. XIII .não-intervenção. II . a honra e a imagem das pessoas. durante o dia. VI . moral ou à imagem. por determinação judicial.ninguém será submetido a tortura nem a tratamento desumano ou degradante. salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa.repúdio ao terrorismo e ao racismo. XIV . artística. a prestação de assistência religiosa nas entidades civis e militares de internação coletiva. X . política. V . IX .é livre a manifestação do pensamento.concessão de asilo político. ou. nos termos seguintes: I . nos termos da lei. XV . 5º Todos são iguais perante a lei.autodeterminação dos povos. a vida privada.são invioláveis a intimidade.defesa da paz.ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política. assegurado o direito a indenização pelo dano material ou moral decorrente de sua violação. permanecer ou dele sair com seus bens.é livre a locomoção no território nacional em tempo de paz. ninguém nela podendo penetrar sem consentimento do morador. IX .é livre o exercício de qualquer trabalho. XII . social e cultural dos povos da América Latina.cooperação entre os povos para o progresso da humanidade.ninguém será obrigado a fazer ou deixar de fazer alguma coisa senão em virtude de lei. no último caso. podendo qualquer pessoa.homens e mulheres são iguais em direitos e obrigações.é assegurado o direito de resposta. fixada em lei. à igualdade. de dados e das comunicações telefônicas. ou para prestar socorro. Parágrafo único.igualdade entre os Estados. sem distinção de qualquer natureza. sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida. salvo em caso de flagrante delito ou desastre. proporcional ao agravo. além da indenização por dano material.é inviolável o sigilo da correspondência e das comunicações telegráficas. nos termos desta Constituição. IV . nas hipóteses e na forma que a lei estabelecer para fins de investigação criminal ou instrução processual penal. XI .a casa é asilo inviolável do indivíduo.é assegurado a todos o acesso à informação e resguardado o sigilo da fonte. nos termos da lei. VII .I . nele entrar. IV . V . científica e de comunicação. ofício ou profissão. X .é inviolável a liberdade de consciência e de crença. atendidas as qualificações profissionais que a lei estabelecer. II .prevalência dos direitos humanos. III . VIII . sendo vedado o anonimato. Dos Direitos e Garantias Fundamentais DOS DIREITOS E DEVERES INDIVIDUAIS E COLETIVOS Art.solução pacífica dos conflitos. por ordem judicial. à liberdade.

no caso de iminente perigo público. XXV .ninguém poderá ser compelido a associar-se ou a permanecer associado. se houver dano.a lei estabelecerá o procedimento para desapropriação por necessidade ou utilidade pública. ressalvadas aquelas cujo sigilo seja imprescindível à segurança da sociedade e do Estado.todos têm direito a receber dos órgãos públicos informações de seu interesse particular.XVI . na forma da lei. ou por interesse social.a pequena propriedade rural. em locais abertos ao público. XXX . transmissível aos herdeiros pelo tempo que a lei fixar. sempre que não lhes seja mais favorável a lei pessoal do "de cujus".a propriedade atenderá a sua função social. XXI .aos autores pertence o direito exclusivo de utilização. sob pena de responsabilidade. assegurada ao proprietário indenização ulterior. desde que trabalhada pela família. ressalvados os casos previstos nesta Constituição. na forma da lei. XXVII . XXIX . 237 . a defesa do consumidor. XXII . XXXV . publicação ou reprodução de suas obras. XIX . tendo em vista o interesse social e o desenvolvimento tecnológico e econômico do País.as associações só poderão ser compulsoriamente dissolvidas ou ter suas atividades suspensas por decisão judicial.é plena a liberdade de associação para fins lícitos. a de cooperativas independem de autorização. o ato jurídico perfeito e a coisa julgada. nos termos da lei: a) a proteção às participações individuais em obras coletivas e à reprodução da imagem e voz humanas.é garantido o direito de herança. sendo apenas exigido prévio aviso à autoridade competente. para defesa de direitos e esclarecimento de situações de interesse pessoal. XXXIII . XVIII .a lei não prejudicará o direito adquirido. XXXI . XXXVI .todos podem reunir-se pacificamente. ou de interesse coletivo ou geral. Técnico Judiciário XXVIII .são assegurados.o Estado promoverá. à propriedade das marcas. sendo vedada a interferência estatal em seu funcionamento. aos intérpretes e às respectivas representações sindicais e associativas. assim definida em lei. b) a obtenção de certidões em repartições públicas. têm legitimidade para representar seus filiados judicial ou extrajudicialmente. sem armas. XX . a autoridade competente poderá usar de propriedade particular.a criação de associações e. aos nomes de empresas e a outros signos distintivos. dispondo a lei sobre os meios de financiar o seu desenvolvimento. XXVI .as entidades associativas. inclusive nas atividades desportivas. vedada a de caráter paramilitar.é garantido o direito de propriedade. independentemente de autorização. no primeiro caso. b) o direito de fiscalização do aproveitamento econômico das obras que criarem ou de que participarem aos criadores. bem como proteção às criações industriais. XXIII . XXXII .a lei assegurará aos autores de inventos industriais privilégio temporário para sua utilização. não será objeto de penhora para pagamento de débitos decorrentes de sua atividade produtiva. que serão prestadas no prazo da lei.a sucessão de bens de estrangeiros situados no País será regulada pela lei brasileira em benefício do cônjuge ou dos filhos brasileiros. XVII . XXIV . exigindo-se. mediante justa e prévia indenização em dinheiro. XXXIV são a todos assegurados.a lei não excluirá da apreciação do Poder Judiciário lesão ou ameaça a direito. independentemente do pagamento de taxas: a) o direito de petição aos Poderes Públicos em defesa de direitos ou contra ilegalidade ou abuso de poder. desde que não frustrem outra reunião anteriormente convocada para o mesmo local. o trânsito em julgado. quando expressamente autorizadas.

podendo evitá-los. c) a soberania dos veredictos.constitui crime inafiançável e imprescritível a ação de grupos armados. salvo para beneficiar o réu.é assegurado aos presos o respeito à integridade física e moral. salvo em caso de guerra declarada. LIII . b) o sigilo das votações. XLVIII a pena será cumprida em estabelecimentos distintos. salvo o naturalizado. as seguintes: a) privação ou restrição da liberdade. LI . XLIV . XLII .a lei regulará a individualização da pena e adotará. d) de banimento.não haverá juízo ou tribunal de exceção.são inadmissíveis. estendidas aos sucessores e contra eles executadas. 84. nos termos da lei. Técnico Judiciário . em processo judicial ou administrativo. b) perda de bens. b) de caráter perpétuo.nenhuma pena passará da pessoa do condenado.a lei penal não retroagirá. XLVI . contra a ordem constitucional e o Estado Democrático. civis ou militares. XL .ninguém será considerado culpado até o trânsito em julgado de sentença penal condenatória. e aos acusados em geral são assegurados o contraditório e ampla defesa.a lei considerará crimes inafiançáveis e insuscetíveis de graça ou anistia a prática da tortura . os executores e os que.não haverá penas: a) de morte. no processo. LIV . em caso de crime comum.é reconhecida a instituição do júri. e) cruéis.a prática do racismo constitui crime inafiançável e imprescritível. praticado antes da naturalização.a lei punirá qualquer discriminação atentatória dos direitos e liberdades fundamentais. c) de trabalhos forçados. sujeito à pena de reclusão. entre outras. XIX.ninguém será processado nem sentenciado senão pela autoridade competente. c) multa. XLV . nos termos do art. assegurados: a) a plenitude de defesa. nem pena sem prévia cominação legal. ou de comprovado envolvimento em tráfico ilícito de entorpecentes e drogas afins.nenhum brasileiro será extraditado. XLIX . 238 d) prestação social alternativa.não há crime sem lei anterior que o defina. com os meios e recursos a ela inerentes. se omitirem. LVI . o terrorismo e os definidos como crimes hediondos. na forma da lei. XXXVIII . XLI . LVII . as provas obtidas por meios ilícitos. LV . XLIII .ninguém será privado da liberdade ou de seus bens sem o devido processo legal. d) a competência para o julgamento dos crimes dolosos contra a vida. XLVII . nos termos da lei. com a organização que lhe der a lei. XXXIX . até o limite do valor do patrimônio transferido. e) suspensão ou interdição de direitos.aos litigantes. de acordo com a natureza do delito. L .às presidiárias serão asseguradas condições para que possam permanecer com seus filhos durante o período de amamentação.não será concedida extradição de estrangeiro por crime político ou de opinião.XXXVII . por eles respondendo os mandantes. podendo a obrigação de reparar o dano e a decretação do perdimento de bens ser. a idade e o sexo do apenado. LII . o tráfico ilícito de entorpecentes e drogas afins.

LXXV . entre os quais o de permanecer calado. LXXIII . judicial ou administrativo. à soberania e à cidadania.LVIII .qualquer cidadão é parte legítima para propor ação popular que vise a anular ato lesivo ao patrimônio público ou de entidade de que o Estado participe. LXVIII . LXVII .não haverá prisão civil por dívida.o Estado prestará assistência jurídica integral e gratuita aos que comprovarem insuficiência de recursos. constantes de registros ou bancos de dados de entidades governamentais ou de caráter público. ao meio ambiente e ao patrimônio histórico e cultural.o mandado de segurança coletivo pode ser impetrado por: a) partido político Congresso Nacional. 239 .o Estado indenizará o condenado por erro judiciário. não amparado por "habeas-corpus" ou "habeas-data". à moralidade administrativa. LXII .conceder-se-á mandado de injunção sempre que a falta de norma regulamentadora torne inviável o exercício dos direitos e liberdades constitucionais e das prerrogativas inerentes à nacionalidade. LXIV . LXV .o preso será informado de seus direitos. LXIII . por ilegalidade ou abuso de poder. entidade de classe ou associação legalmente constituída e em funcionamento há pelo menos um ano. em defesa dos interesses de seus membros ou associados. na forma da lei: a) o registro civil de nascimento.ninguém será preso senão em flagrante delito ou por ordem escrita e fundamentada de autoridade judiciária competente. Técnico Judiciário LXX . LXXVII . LXXII .a prisão ilegal será imediatamente relaxada pela autoridade judiciária. com ou sem fiança.conceder-se-á "habeas-corpus" sempre que alguém sofrer ou se achar ameaçado de sofrer violência ou coação em sua liberdade de locomoção. quando o responsável pela ilegalidade ou abuso de poder for autoridade pública ou agente de pessoa jurídica no exercício de atribuições do Poder Público. LXVI . salvo comprovada má-fé. LIX . salvo nos casos de transgressão militar ou crime propriamente militar.são gratuitas as ações de "habeascorpus" e "habeas-data".a lei só poderá restringir a publicidade dos atos processuais quando a defesa da intimidade ou o interesse social o exigirem. LXXIV . quando não se prefira fazê-lo por processo sigiloso.a prisão de qualquer pessoa e o local onde se encontre serão comunicados imediatamente ao juiz competente e à família do preso ou à pessoa por ele indicada. ficando o autor. na forma da lei. salvo nas hipóteses previstas em lei. os atos necessários ao exercício da cidadania. com representação no b) organização sindical.o civilmente identificado não será submetido a identificação criminal.ninguém será levado à prisão ou nela mantido. isento de custas judiciais e do ônus da sucumbência. b) a certidão de óbito. salvo a do responsável pelo inadimplemento voluntário e inescusável de obrigação alimentícia e a do depositário infiel. sendo-lhe assegurada a assistência da família e de advogado. definidos em lei.o preso tem direito à identificação dos responsáveis por sua prisão ou por seu interrogatório policial. LX .conceder-se-á mandado de segurança para proteger direito líquido e certo. b) para a retificação de dados. LXXVI . LXIX .são gratuitos para os reconhecidamente pobres. quando a lei admitir a liberdade provisória. assim como o que ficar preso além do tempo fixado na sentença.será admitida ação privada nos crimes de ação pública. e. LXI .conceder-se-á "habeas-data": a) para assegurar o conhecimento de informações relativas à pessoa do impetrante. LXXI . se esta não for intentada no prazo legal.

a assistência aos desamparados. constituindo crime sua retenção dolosa. a saúde. 7º São direitos dos trabalhadores urbanos e rurais. 6º São direitos sociais a educação. por três quintos dos votos dos respectivos membros.remuneração do trabalho noturno superior à do diurno. desvinculada da remuneração. Técnico Judiciário .fundo de garantia do tempo de serviço. higiene.jornada de seis horas para o trabalho realizado em turnos ininterruptos de revezamento. IV . capaz de atender a suas necessidades vitais básicas e às de sua família com moradia. X . IX . XI . fixado em lei.seguro-desemprego. a previdência social. em cinqüenta por cento à do normal. serão equivalentes às emendas constitucionais. conforme definido em lei. o lazer. a segurança.proteção do salário na forma da lei. facultada a compensação de horários e a redução da jornada.salário-família pago em razão do dependente do trabalhador de baixa renda nos termos da lei. um terço a mais do que o salário normal. com a duração de cento e vinte dias.remuneração do serviço extraordinário superior.Os direitos e garantias expressos nesta Constituição não excluem outros decorrentes do regime e dos princípios por ela adotados. a moradia. educação. DOS DIREITOS SOCIAIS V . XIV . na forma desta Constituição. salvo o disposto em convenção ou acordo coletivo.licença-paternidade.relação de emprego protegida contra despedida arbitrária ou sem justa causa. nos termos fixados em lei. remunerado. pelo menos. vestuário.licença à gestante. em cada Casa do Congresso Nacional. transporte e previdência social. III . 240 XVI . o trabalho. § 3º Os tratados e convenções internacionais sobre direitos humanos que forem aprovados. dentre outros direitos. II . XIX . no mínimo. além de outros que visem à melhoria de sua condição social: I . XVIII .salário mínimo .LXXVIII a todos. ou resultados. e.participação nos lucros. nos termos de lei complementar. sendo vedada sua vinculação para qualquer fim.irredutibilidade do salário. em dois turnos. alimentação. XVII .décimo terceiro salário com base na remuneração integral ou no valor da aposentadoria. § 1º . sem prejuízo do emprego e do salário. salvo negociação coletiva.As normas definidoras dos direitos e garantias fundamentais têm aplicação imediata. para os que percebem remuneração variável. § 2º . VII . no âmbito judicial e administrativo. que preverá indenização compensatória. saúde. a alimentação. VIII . nunca inferior ao mínimo. participação na gestão da empresa. a proteção à maternidade e à infância. VI . com reajustes periódicos que lhe preservem o poder aquisitivo. § 4º O Brasil se submete à jurisdição de Tribunal Penal Internacional a cuja criação tenha manifestado adesão. XII . lazer. mediante acordo ou convenção coletiva de trabalho. XV repouso semanal preferencialmente aos domingos. ou dos tratados internacionais em que a República Federativa do Brasil seja parte.piso salarial proporcional à extensão e à complexidade do trabalho.garantia de salário. são assegurados a razoável duração do processo e os meios que garantam a celeridade de sua tramitação. excepcionalmente. nacionalmente unificado.gozo de férias anuais remuneradas com.duração do trabalho normal não superior a oito horas diárias e quarenta e quatro semanais. em caso de desemprego involuntário. XIII . Art. Art.

sem excluir a indenização a que este está obrigado. XXIX . VIII.seguro contra acidentes de trabalho. insalubres ou perigosas.a assembléia geral fixará a contribuição que. II . XXXIII . salvo se cometer falta grave nos termos da lei.XX .adicional de remuneração para as atividades penosas. de exercício de funções e de critério de admissão por motivo de sexo. bem como a sua integração à previdência social. até o limite de dois anos após a extinção do contrato de trabalho. se eleito.proteção em face da automação. nos termos da lei. a partir de quatorze anos. salvo na condição de aprendiz. na forma da lei. XXII . XVIII.ao sindicato cabe a defesa dos direitos e interesses coletivos ou individuais da categoria. Art.igualdade de direitos entre o trabalhador com vínculo empregatício permanente e o trabalhador avulso. independentemente da contribuição prevista em lei. XIX.o aposentado filiado tem direito a votar e ser votado nas organizações sindicais.proibição de diferença de salários. Técnico Judiciário XXXIV .proibição de distinção entre trabalho manual. na forma da lei. higiene e segurança. perigoso ou insalubre a menores de dezoito e de qualquer trabalho a menores de dezesseis anos.proibição de qualquer discriminação no tocante a salário e critérios de admissão do trabalhador portador de deficiência. em se tratando de categoria profissional. XXX . XXVII .aposentadoria. a cargo do empregador. 241 . que será definida pelos trabalhadores ou empregadores interessados. XXVIII .é vedada a dispensa do empregado sindicalizado a partir do registro da candidatura a cargo de direção ou representação sindical e. mediante incentivos específicos. técnico e intelectual ou entre os profissionais respectivos. com prazo prescricional de cinco anos para os trabalhadores urbanos e rurais. XXI . quanto aos créditos resultantes das relações de trabalho. por meio de normas de saúde. para custeio do sistema confederativo da representação sindical respectiva. ainda que suplente. V . na mesma base territorial. XXIV . VII . VI . III . não podendo ser inferior à área de um Município. XXVI . 8º É livre a associação profissional ou sindical.proteção do mercado de trabalho da mulher. IV . sendo no mínimo de trinta dias. XXI e XXIV. vedadas ao Poder Público a interferência e a intervenção na organização sindical. XV. idade. XXV .ação. nos termos da lei. representativa de categoria profissional ou econômica.proibição de trabalho noturno. XXXII .redução dos riscos inerentes ao trabalho. será descontada em folha. São assegurados à categoria dos trabalhadores domésticos os direitos previstos nos incisos IV. VI.é obrigatória a participação dos sindicatos nas negociações coletivas de trabalho. XVII.reconhecimento das convenções e acordos coletivos de trabalho. cor ou estado civil. observado o seguinte: I . Parágrafo único. quando incorrer em dolo ou culpa. VIII .ninguém será obrigado a filiar-se ou a manterse filiado a sindicato. em qualquer grau.assistência gratuita aos filhos e dependentes desde o nascimento até 5 (cinco) anos de idade em creches e pré-escolas. ressalvado o registro no órgão competente. XXIII .aviso prévio proporcional ao tempo de serviço.a lei não poderá exigir autorização do Estado para a fundação de sindicato.é vedada a criação de mais de uma organização sindical. até um ano após o final do mandato. inclusive em questões judiciais ou administrativas. XXXI .

percebidos cumulativamente ou não.A lei definirá os serviços ou atividades essenciais e disporá sobre o atendimento das necessidades inadiáveis da comunidade. o subsídio mensal do Governador no Técnico Judiciário DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 242 . impessoalidade. do Distrito Federal e dos Municípios. 39 somente poderão ser fixados ou alterados por lei específica. ressalvadas as nomeações para cargo em comissão declarado em lei de livre nomeação e exoneração.a remuneração dos servidores públicos e o subsídio de que trata o § 4º do art. na forma da lei. do Distrito Federal e dos Municípios obedecerá aos princípios de legalidade. 37. não poderão exceder o subsídio mensal. observada a iniciativa privativa em cada caso. Art. dos detentores de mandato eletivo e dos demais agentes políticos e os proventos. sempre na mesma data e sem distinção de índices. A administração pública direta e indireta de qualquer dos Poderes da União.o direito de greve será exercido nos termos e nos limites definidos em lei específica. por igual período.o prazo de validade do concurso público será de até dois anos. exercidas exclusivamente por servidores ocupantes de cargo efetivo. dos Estados. em espécie. moralidade. 11. XI . incluídas as vantagens pessoais ou de qualquer outra natureza. IV . também. pensões ou outra espécie remuneratória. dos Ministros do Supremo Tribunal Federal. atendidas as condições que a lei estabelecer. a serem preenchidos por servidores de carreira nos casos. prorrogável uma vez. assegurada revisão geral anual. Art. ao seguinte: I . autárquica e fundacional. assim como aos estrangeiros. V . funções e empregos públicos da administração direta. é assegurada a eleição de um representante destes com a finalidade exclusiva de promover-lhes o entendimento direto com os empregadores.a remuneração e o subsídio dos ocupantes de cargos.durante o prazo improrrogável previsto no edital de convocação.a lei estabelecerá os casos de contratação por tempo determinado para atender a necessidade temporária de excepcional interesse público. e os cargos em comissão. empregos e funções públicas são acessíveis aos brasileiros que preencham os requisitos estabelecidos em lei.a lei reservará percentual dos cargos e empregos públicos para as pessoas portadoras de deficiência e definirá os critérios de sua admissão.as funções de confiança. IX . nos Municípios. de acordo com a natureza e a complexidade do cargo ou emprego.a investidura em cargo ou emprego público depende de aprovação prévia em concurso público de provas ou de provas e títulos. na carreira. condições e percentuais mínimos previstos em lei. § 2º . As disposições deste artigo aplicam-se à organização de sindicatos rurais e de colônias de pescadores. É assegurada a participação dos trabalhadores e empregadores nos colegiados dos órgãos públicos em que seus interesses profissionais ou previdenciários sejam objeto de discussão e deliberação. X . na forma prevista em lei. e nos Estados e no Distrito Federal. VII . VIII .Parágrafo único.os cargos. VI .é garantido ao servidor público civil o direito à livre associação sindical. aplicando-se como limite. Art. o subsídio do Prefeito. dos membros de qualquer dos Poderes da União. 9º É assegurado o direito de greve. publicidade e eficiência e. dos Estados. II . Nas empresas de mais de duzentos empregados. § 1º . competindo aos trabalhadores decidir sobre a oportunidade de exercê-lo e sobre os interesses que devam por meio dele defender. chefia e assessoramento. III .Os abusos cometidos sujeitam os responsáveis às penas da lei. aquele aprovado em concurso público de provas ou de provas e títulos será convocado com prioridade sobre novos concursados para assumir cargo ou emprego. destinam-se apenas às atribuições de direção. 10.

as administrações tributárias da União. mantidas as condições efetivas da proposta. I. c) a de dois cargos ou empregos privativos de profissionais de saúde.âmbito do Poder Executivo. exercidas por servidores de carreiras específicas. regulando especialmente: I .A publicidade dos atos. dentro de suas áreas de competência e jurisdição. XVIII .ressalvados os casos especificados na legislação. § 2º . XX . XVI . assim como a qualquer delas em empresa XXI . inclusive com o compartilhamento de cadastros e de informações fiscais. b) a de um cargo de professor com outro técnico ou científico. da qualidade dos serviços. XIV . 39. asseguradas a manutenção de serviços de atendimento ao usuário e a avaliação periódica. 153.depende de caso. nos termos da lei. dela não podendo constar nomes.as reclamações relativas à prestação dos serviços públicos em geral. direta ou indiretamente. serviços. XVII . pelo poder público. serviços e campanhas dos órgãos públicos deverá ter caráter educativo. exceto.os vencimentos dos cargos do Poder Legislativo e do Poder Judiciário não poderão ser superiores aos pagos pelo Poder Executivo. Técnico Judiciário XIX . aos Procuradores e aos Defensores Públicos. as obras. sociedades de economia mista. XV . programas. § 1º . XIII . obras. compras e alienações serão contratados mediante processo de licitação pública que assegure igualdade de condições a todos os concorrentes. símbolos ou imagens que caracterizem promoção pessoal de autoridades ou servidores públicos.os acréscimos pecuniários percebidos por servidor público não serão computados nem acumulados para fins de concessão de acréscimos ulteriores. empresas públicas. dos Estados. na forma da lei. em cada de subsidiárias das entidades inciso anterior. III.somente por lei específica poderá ser criada autarquia e autorizada a instituição de empresa pública. fundações.é vedada a vinculação ou equiparação de quaisquer espécies remuneratórias para o efeito de remuneração de pessoal do serviço público.A não observância do disposto nos incisos II e III implicará a nulidade do ato e a punição da autoridade responsável. aplicável este limite aos membros do Ministério Público. definir as áreas de sua atuação. neste último caso. com profissões regulamentadas. a criação mencionadas no participação de privada. XII . no âmbito do Poder Judiciário.o subsídio e os vencimentos dos ocupantes de cargos e empregos públicos são irredutíveis. com cláusulas que estabeleçam obrigações de pagamento. em espécie. nos termos da lei. autorização legislativa. 243 . § 2º. dos Ministros do Supremo Tribunal Federal. cabendo à lei complementar. informativo ou de orientação social. limitado a noventa inteiros e vinte e cinco centésimos por cento do subsídio mensal. externa e interna. atividades essenciais ao funcionamento do Estado. do Distrito Federal e dos Municípios. ressalvado o disposto nos incisos XI e XIV deste artigo e nos arts. o subsídio dos Deputados Estaduais e Distritais no âmbito do Poder Legislativo e o subsídio dos Desembargadores do Tribunal de Justiça. observado em qualquer caso o disposto no inciso XI.a administração fazendária e seus servidores fiscais terão. suas subsidiárias.é vedada a acumulação remunerada de cargos públicos. terão recursos prioritários para a realização de suas atividades e atuarão de forma integrada. na forma da lei ou convênio. § 3º A lei disciplinará as formas de participação do usuário na administração pública direta e indireta. o qual somente permitirá as exigências de qualificação técnica e econômica indispensáveis à garantia do cumprimento das obrigações. a) a de dois cargos de professor. 150. § 4º.a proibição de acumular estende-se a empregos e funções e abrange autarquias. e sociedades controladas. II. XXII . quando houver compatibilidade de horários. de sociedade de economia mista e de fundação. precedência sobre os demais setores administrativos. e 153.

a remuneração do pessoal. § 6º .a disciplina da representação contra o exercício negligente ou abusivo de cargo. 5º.o acesso dos usuários a registros administrativos e a informações sobre atos de governo. limitado a noventa inteiros e vinte e cinco centésimos por cento do subsídio mensal dos Ministros do Supremo Tribunal Federal. que receberem recursos da União. III .II . do Distrito Federal ou dos Municípios para pagamento de despesas de pessoal ou de custeio em geral.o prazo de duração do contrato. mediante emenda às respectivas Constituições e Lei Or gânica. para isso. que tenha por objeto a fixação de metas de desempenho para o órgão ou entidade. obrigações e responsabilidade dos dirigentes. como limite único. a ser firmado entre seus administradores e o poder público. o Distrito Federal e os Municípios instituirão. 42 e 142 com a remuneração de cargo. 244 § 10. § 9º O disposto no inciso XI aplica-se às empresas públicas e às sociedades de economia mista.Os atos de improbidade administrativa importarão a suspensão dos direitos políticos. a perda da função pública. a indisponibilidade dos bens e o ressarcimento ao erário. o grau de responsabilidade e a complexidade dos cargos componentes de cada carreira. observado o disposto no art.os controles e critérios de avaliação de desempenho.os requisitos para a investidura. § 4º . II . III . É vedada a percepção simultânea de proventos de aposentadoria decorrentes do art. Técnico Judiciário . regime jurídico único e planos de carreira para os servidores da administração pública direta. para efeito dos limites remuneratórios de que trata o inciso XI do caput deste artigo. direitos. os cargos eletivos e os cargos em comissão declarados em lei de livre nomeação e exoneração. § 7º A lei disporá sobre os requisitos e as restrições ao ocupante de cargo ou emprego da administração direta e indireta que possibilite o acesso a informações privilegiadas. orçamentária e financeira dos órgãos e entidades da administração direta e indireta poderá ser ampliada mediante contrato.as peculiaridades dos cargos. § 8º A autonomia gerencial. os Estados e o Distrito Federal manterão escolas de governo para a formação e o aperfeiçoamento dos servidores públicos. dos Estados. assegurado o direito de regresso contra o responsável nos casos de dolo ou culpa. § 1º A fixação dos padrões de vencimento e dos demais componentes do sistema remuneratório observará: I . em seu âmbito. nessa qualidade. § 12. o subsídio mensal dos Desembargadores do respectivo Tribunal de Justiça. III . ressalvados os cargos acumuláveis na forma desta Constituição. não se aplicando o disposto neste parágrafo aos subsídios dos Deputados Estaduais e Distritais e dos Vereadores. Não serão computadas. II . das autarquias e das fundações públicas. no âmbito de sua competência. Para os fins do disposto no inciso XI do caput deste artigo.A lei estabelecerá os prazos de prescrição para ilícitos praticados por qualquer agente. as parcelas de caráter indenizatório previstas em lei. § 5º . facultada.As pessoas jurídicas de direito público e as de direito privado prestadoras de serviços públicos responderão pelos danos que seus agentes. DOS SERVIDORES PÚBLICOS Art. emprego ou função na administração pública. A União. emprego ou função pública. causarem a terceiros. ressalvadas as respectivas ações de ressarcimento. cabendo à lei dispor sobre: I . fica facultado aos Estados e ao Distrito Federal fixar. constituindo-se a participação nos cursos um dos requisitos para a promoção na carreira.a natureza. servidor ou não. sem prejuízo da ação penal cabível. § 2º A União. 40 ou dos arts. a celebração de convênios ou contratos entre os entes federados. na forma e gradação previstas em lei. § 11. e suas subsidiárias. os Estados. que causem prejuízos ao erário. X e XXXIII. 39.

adicional. por ocasião da sua concessão. obedecido.§ 3º Aplica-se aos servidores ocupantes de cargo público o disposto no art.compulsoriamente. na forma da lei. desde que cumprido tempo mínimo de dez anos de efetivo exercício no serviço público e cinco anos no cargo efetivo em que se dará a aposentadoria. abono. os Ministros de Estado e os Secretários Estaduais e Municipais serão remunerados exclusivamente por subsídio fixado em parcela única. 37. serão consideradas as remunerações utilizadas como base para as contribuições do servidor aos regimes de previdência de que tratam este artigo e o art. "a". verba de representação ou outra espécie remuneratória. calculados os seus proventos a partir dos valores fixados na forma dos §§ 3º e 17: Técnico Judiciário I . XXII e XXX. moléstia profissional ou doença grave. dos Estados. do Distrito Federal e dos Municípios disciplinará a aplicação de recursos orçamentários provenientes da economia com despesas correntes em cada órgão. Art. ressalvados. XIX. se homem. dos Estados. com proventos proporcionais ao tempo de contribuição. sendo os proventos proporcionais ao tempo de contribuição. § 4º É vedada a adoção de requisitos e critérios diferenciados para a concessão de aposentadoria aos abrangidos pelo regime de que trata este artigo.Os proventos de aposentadoria e as pensões. III cujas atividades sejam exercidas sob condições especiais que prejudiquem a saúde ou a integridade física. XIII. incluídas suas autarquias e fundações. em relação ao disposto no § 1º. § 4º O membro de Poder. modernização.voluntariamente.por invalidez permanente. VIII. § 1º Os servidores abrangidos pelo regime de previdência de que trata este artigo serão aposentados. autarquia e fundação. por ocasião de sua concessão. 201. 40. IV. XII. IX. para aplicação no desenvolvimento de programas de qualidade e produtividade. e cinqüenta e cinco anos de idade e trinta de contribuição. § 8º A remuneração dos servidores públicos organizados em carreira poderá ser fixada nos termos do § 4º. 245 . em qualquer caso. XI. mediante contribuição do respectivo ente público. podendo a lei estabelecer requisitos diferenciados de admissão quando a natureza do cargo o exigir. § 7º Lei da União. III . VII. 7º. Aos servidores titulares de cargos efetivos da União. § 6º Os Poderes Executivo. do Distrito Federal e dos Municípios. inclusive sob a forma de adicional ou prêmio de produtividade. XVIII. b) sessenta e cinco anos de idade.Os requisitos de idade e de tempo de contribuição serão reduzidos em cinco anos. § 3º Para o cálculo dos proventos de aposentadoria. 37. é assegurado regime de previdência de caráter contributivo e solidário. não poderão exceder a remuneração do respectivo servidor. § 2º . no cargo efetivo em que se deu a aposentadoria ou que serviu de referência para a concessão da pensão. nos termos definidos em leis complementares. XVI. § 5º Lei da União. o detentor de mandato eletivo. exceto se decorrente de acidente em serviço. contagiosa ou incurável. prêmio. vedado o acréscimo de qualquer gratificação. na forma da lei. dos servidores ativos e inativos e dos pensionistas. o disposto no art. observadas as seguintes condições: a) sessenta anos de idade e trinta e cinco de contribuição. se mulher. II que exerçam atividades de risco. X e XI. Legislativo e Judiciário publicarão anualmente os valores do subsídio e da remuneração dos cargos e empregos públicos. reaparelhamento e racionalização do serviço público. XVII. do Distrito Federal e dos Municípios poderá estabelecer a relação entre a maior e a menor remuneração dos servidores públicos. se homem. com proventos proporcionais ao tempo de contribuição. treinamento e desenvolvimento. em qualquer caso. XX. se mulher. dos Estados. II . XV. aos setenta anos de idade. obedecido. o disposto no art. os casos de servidores: I portadores de deficiência. e sessenta anos de idade. III. observados critérios que preservem o equilíbrio financeiro e atuarial e o disposto neste artigo. § 5º . para o professor que comprove exclusivamente tempo de efetivo exercício das funções de magistério na educação infantil e no ensino fundamental e médio.

estadual ou municipal será contado para efeito de aposentadoria e o tempo de serviço correspondente para efeito de disponibilidade. e que opte por permanecer em atividade fará jus a um abono de permanência equivalente ao valor da sua contribuição previdenciária até completar as exigências para aposentadoria compulsória contidas no § 1º. § 14 .A União. § 10 . os Estados.ao valor da totalidade da remuneração do servidor no cargo efetivo em que se deu o falecimento. desde que instituam regime de previdência complementar para os seus respectivos servidores titulares de cargo efetivo. § 15. que oferecerão aos respectivos participantes planos de benefícios somente na modalidade de contribuição definida. 37. o valor real. no que couber. poderão fixar. com percentual igual ao estabelecido para os servidores titulares de cargos efetivos.Ressalvadas as aposentadorias decorrentes dos cargos acumuláveis na forma desta Constituição. e de cargo eletivo.ao valor da totalidade dos proventos do servidor falecido. cargo em comissão declarado em lei de livre nomeação e exoneração. até o limite máximo estabelecido para os benefícios do regime geral de previdência social de que trata o art. caso em atividade na data do óbito. o regime de previdência dos servidores públicos titulares de cargo efetivo observará.Somente mediante sua prévia e expressa opção. bem como de outras atividades sujeitas a contribuição para o regime geral de previdência social. a. § 11 . § 12 .A lei não poderá estabelecer qualquer forma de contagem de tempo de contribuição fictício.Aplica-se o limite fixado no art. § 17. 201. § 9º . em caráter permanente. Incidirá contribuição sobre os proventos de aposentadorias e pensões concedidas pelo regime de que trata este artigo que superem o limite máximo estabelecido para os benefícios do regime geral de previdência social de que trata o art. O servidor de que trata este artigo que tenha completado as exigências para aposentadoria voluntária estabelecidas no § 1º. III. 246 Técnico Judiciário .O tempo de contribuição federal. que será igual: I .Ao servidor ocupante.§ 6º . por intermédio de entidades fechadas de previdência complementar. caso aposentado à data do óbito. é vedada a percepção de mais de uma aposentadoria à conta do regime de previdência previsto neste artigo. exclusivamente. 202 e seus parágrafos. de natureza pública. para o valor das aposentadorias e pensões a serem concedidas pelo regime de que trata este artigo. inclusive quando decorrentes da acumulação de cargos ou empregos públicos. II. conforme critérios estabelecidos em lei. § 18. 201. § 7º Lei disporá sobre a concessão do benefício de pensão por morte. Todos os valores de remuneração considerados para o cálculo do benefício previsto no § 3° serão devidamente atualizados. aplica-se o regime geral de previdência social. de cargo em comissão declarado em lei de livre nomeação e exoneração bem como de outro cargo temporário ou de emprego público. acrescido de setenta por cento da parcela excedente a este limite. à soma total dos proventos de inatividade. os requisitos e critérios fixados para o regime geral de previdência social. até o limite máximo estabelecido para os benefícios do regime geral de previdência social de que trata o art. observado o disposto no art. e ao montante resultante da adição de proventos de inatividade com remuneração de cargo acumulável na forma desta Constituição. 201.Além do disposto neste artigo. § 16 . o limite máximo estabelecido para os benefícios do regime geral de previdência social de que trata o art. no que couber. na forma da lei. o disposto nos §§ 14 e 15 poderá ser aplicado ao servidor que tiver ingressado no serviço público até a data da publicação do ato de instituição do correspondente regime de previdência complementar. § 8º É assegurado o reajustamento dos benefícios para preservar-lhes. acrescido de setenta por cento da parcela excedente a este limite. ou II . § 19. 201. o Distrito Federal e os Municípios. § 13 . O regime de previdência complementar de que trata o § 14 será instituído por lei de iniciativa do respectivo Poder Executivo. XI.

na forma de lei complementar. 92. Lei complementar.os Tribunais e Juízes dos Estados e do Distrito Federal e Territórios. de iniciativa do Supremo Tribunal Federal. na forma da lei.promoção de entrância para entrância.os Tribunais Regionais Federais e Juízes Federais.o Superior Tribunal de Justiça. § 1º O servidor público estável só perderá o cargo: I . São órgãos do Poder Judiciário: I . à ordem de classificação. I-A o Conselho Nacional de Justiça.ingresso na carreira. 41. III .em virtude de sentença judicial transitada em julgado. ressalvado o disposto no art. será ele reintegrado. A contribuição prevista no § 18 deste artigo incidirá apenas sobre as parcelas de proventos de aposentadoria e de pensão que superem o dobro do limite máximo estabelecido para os benefícios do regime geral de previdência social de que trata o art.os Tribunais e Juízes Militares.§ 20. 142. disporá sobre o Estatuto da Magistratura. Art. até seu adequado aproveitamento em outro cargo. aproveitado em outro cargo ou posto em disponibilidade com remuneração proporcional ao tempo de serviço. § 3º Extinto o cargo ou declarada a sua desnecessidade. VII . § 2º O Supremo Tribunal Federal e os Tribunais Superiores têm jurisdição em todo o território nacional. VI . IV . e o eventual ocupante da vaga. com a participação da Ordem dos Advogados do Brasil em todas as fases. exigindose do bacharel em direito.mediante processo administrativo em que lhe seja assegurada ampla defesa. for portador de doença incapacitante. § 21. com remuneração proporcional ao tempo de serviço.os Tribunais e Juízes Eleitorais. nas nomeações. atendidas as seguintes normas: Técnico Judiciário 247 . o servidor estável ficará em disponibilidade. se estável. § 3º. no mínimo. § 4º Como condição para a aquisição da estabilidade. 201 desta Constituição. § 1º O Supremo Tribunal Federal. III . é obrigatória a avaliação especial de desempenho por comissão instituída para essa finalidade. São estáveis após três anos de efetivo exercício os servidores nomeados para cargo de provimento efetivo em virtude de concurso público. DO PODER JUDICIÁRIO DISPOSIÇÕES GERAIS Art. reconduzido ao cargo de origem. II . mediante concurso público de provas e títulos. Fica vedada a existência de mais de um regime próprio de previdência social para os servidores titulares de cargos efetivos. Art. sem direito a indenização. por antigüidade e merecimento. X. V . três anos de atividade jurídica e obedecendo-se. II . quando o beneficiário.os Tribunais e Juízes do Trabalho.mediante procedimento de avaliação periódica de desempenho. e de mais de uma unidade gestora do respectivo regime em cada ente estatal.o Supremo Tribunal Federal. § 2º Invalidada por sentença judicial a demissão do servidor estável. o Conselho Nacional de Justiça e os Tribunais Superiores têm sede na Capital Federal. assegurada ampla defesa. alternadamente. II . 93. observados os seguintes princípios: I . cujo cargo inicial será o de juiz substituto.

apurados na última ou única entrância. § 4º. X .o juiz titular residirá na respectiva comarca. provendo-se metade das vagas por antigüidade e a outra metade por eleição pelo tribunal pleno. não podendo devolvê-los ao cartório sem o devido despacho ou decisão. d) na apuração de antigüidade. sendo as disciplinares tomadas pelo voto da maioria absoluta de seus membros.as decisões administrativas dos tribunais serão motivadas e em sessão pública. repetindo-se a votação até fixar-se a indicação. VIII . e assegurada ampla defesa. alternadamente. ou somente a estes. nos dias em que não houver expediente forense normal. b .o subsídio dos Ministros dos Tribunais Superiores corresponderá a noventa e cinco por cento do subsídio mensal fixado para os Ministros do Supremo Tribunal Federal e os subsídios dos demais magistrados serão fixados em lei e escalonados. o tribunal somente poderá recusar o juiz mais antigo pelo voto fundamentado de dois terços de seus membros. às próprias partes e a seus advogados. sob pena de nulidade. injustificadamente. XI. VI . e 39. 37. retiver autos em seu poder além do prazo legal. assegurada ampla defesa. não podendo a diferença entre uma e outra ser superior a dez por cento ou inferior a cinco por cento.a remoção a pedido ou a permuta de magistrados de comarca de igual entrância atenderá. podendo a lei limitar a presença. conforme as respectivas categorias da estrutura judiciária nacional. c e e do inciso II. b) a promoção por merecimento pressupõe dois anos de exercício na respectiva entrância e integrar o juiz a primeira quinta parte da lista de antigüidade desta. aperfeiçoamento e promoção de magistrados. em casos nos quais a preservação do direito à intimidade do interessado no sigilo não prejudique o interesse público à informação. XIII o número de juízes na unidade jurisdicional será proporcional à efetiva demanda judicial e à respectiva população. XIV os servidores receberão delegação para a prática de atos de administração e atos de mero expediente sem caráter decisório. no que couber.o ato de remoção.a atividade jurisdicional será ininterrupta. VII . conforme procedimento próprio. com o mínimo de onze e o máximo de vinte e cinco membros. salvo autorização do tribunal. XII . fundar-se-á em decisão por voto da maioria absoluta do respectivo tribunal ou do Conselho Nacional de Justiça. por interesse público.a) é obrigatória a promoção do juiz que figure por três vezes consecutivas ou cinco alternadas em lista de merecimento. XI . 40. disponibilidade e aposentadoria do magistrado. sendo vedado férias coletivas nos juízos e tribunais de segundo grau. c) aferição do merecimento conforme o desempenho e pelos critérios objetivos de produtividade e presteza no exercício da jurisdição e pela freqüência e aproveitamento em cursos oficiais ou reconhecidos de aperfeiçoamento. juízes em plantão permanente.nos tribunais com número superior a vinte e cinco julgadores. constituindo etapa obrigatória do processo de vitaliciamento a participação em curso oficial ou reconhecido por escola nacional de formação e aperfeiçoamento de magistrados.a aposentadoria dos magistrados e a pensão de seus dependentes observarão o disposto no art. nem exceder a noventa e cinco por cento do subsídio mensal dos Ministros dos Tribunais Superiores. obedecido. o disposto nos arts. em nível federal e estadual. Técnico Judiciário 248 .todos os julgamentos dos órgãos do Poder Judiciário serão públicos. V . VIIIA . IV previsão de cursos oficiais de preparação. em qualquer caso. funcionando. salvo se não houver com tais requisitos quem aceite o lugar vago. em determinados atos. e fundamentadas todas as decisões. IX . poderá ser constituído órgão especial. ao disposto nas alíneas a . III o acesso aos tribunais de segundo grau far-se-á por antigüidade e merecimento. e) não será promovido o juiz que. para o exercício das atribuições administrativas e jurisdicionais delegadas da competência do tribunal pleno.

a qualquer título ou pretexto. 37. parágrafo único. Art.ao Supremo Tribunal Federal.dedicar-se à atividade político-partidária. e do Distrito Federal e Territórios será composto de membros.receber. observado o disposto no art. Recebidas as indicações. 153. § 4º. II. 169. d) a alteração da organização e da divisão judiciárias. ressalvado o disposto nos arts. aos Tribunais Superiores e aos Tribunais de Justiça propor ao Poder Legislativo respectivo. d) propor a criação de novas varas judiciárias. férias e outros afastamentos a seus membros e aos juízes e servidores que lhes forem imediatamente vinculados. 249 Técnico Judiciário . 94. por concurso público de provas. salvo por motivo de interesse público. que. ainda que em disponibilidade. 39. dependendo a perda do cargo. III . Parágrafo único. dispondo sobre a competência e o funcionamento dos respectivos órgãos jurisdicionais e administrativos. e de advogados de notório saber jurídico e de reputação ilibada. onde houver.aos Tribunais de Justiça julgar os juízes estaduais e do Distrito Federal e Territórios. de deliberação do tribunal a que o juiz estiver vinculado. no primeiro grau. do Ministério Público. II . na forma prevista nesta Constituição. 96. f) conceder licença. que. III . os cargos necessários à administração da Justiça. II .vitaliciedade. VIII. outro cargo ou função. obedecido o disposto no art. Os juízes gozam das seguintes garantias: Art. inclusive dos tribunais inferiores. 150. antes de decorridos três anos do afastamento do cargo por aposentadoria ou exoneração. nos crimes comuns e de responsabilidade. com mais de dez anos de carreira. nos vinte dias subseqüentes. c) prover. Art. 169: a) a alteração do número de membros dos tribunais inferiores.irredutibilidade de subsídio.exercer a advocacia no juízo ou tribunal do qual se afastou. nos demais casos. e 153. com observância das normas de processo e das garantias processuais das partes. salvo uma de magistério. auxílios ou contribuições de pessoas físicas. o tribunal formará lista tríplice. II . e. só será adquirida após dois anos de exercício. ressalvada a competência da Justiça Eleitoral. na forma do art. III . ou de provas e títulos. escolherá um de seus integrantes para nomeação. em todos os graus de jurisdição. IV . Um quinto dos lugares dos Tribunais Regionais Federais. § 2º. Aos juízes é vedado: I . exceto os de confiança assim definidos em lei.exercer.inamovibilidade. 95.aos tribunais: a) eleger seus órgãos diretivos e elaborar seus regimentos internos. nesse período. indicados em lista sêxtupla pelos órgãos de representação das respectivas classes. Parágrafo único. entidades públicas ou privadas. bem como os membros do Ministério Público. com mais de dez anos de efetiva atividade profissional. Compete privativamente: I . X e XI. custas ou participação em processo. de sentença judicial transitada em julgado. b) organizar suas secretarias e serviços auxiliares e os dos juízos que lhes forem vinculados. dos Tribunais dos Estados. I . I. b) a criação e a extinção de cargos e a remuneração dos seus serviços auxiliares e dos juízos que lhes forem vinculados. bem como a fixação do subsídio de seus membros e dos juízes. III. ressalvadas as exceções previstas em lei. enviando-a ao Poder Executivo.XV a distribuição de processos será imediata. os cargos de juiz de carreira da respectiva jurisdição. a qualquer título ou pretexto.receber. velando pelo exercício da atividade correicional respectiva. e) prover. c) a criação ou extinção dos tribunais inferiores. 93. V .

§ 1º Os débitos de natureza alimentícia compreendem aqueles decorrentes de salários. § 5º Durante a execução orçamentária do exercício. § 1º . § 1º Lei federal disporá sobre a criação de juizados especiais no âmbito da Justiça Federal. universal e secreto. composta de cidadãos eleitos pelo voto direto. sem caráter jurisdicional. exceto sobre aqueles referidos no § 2º deste artigo. além de outras previstas na legislação. o processo de habilitação e exercer atribuições conciliatórias.Os tribunais elaborarão suas propostas orçamentárias dentro dos limites estipulados conjuntamente com os demais Poderes na lei de diretrizes orçamentárias. § 2º . Estaduais. aos Presidentes do Supremo Tribunal Federal e dos Tribunais Superiores. na forma da lei. Distrital e Municipais. proibida a designação de casos ou de pessoas nas dotações orçamentárias e nos créditos adicionais abertos para este fim. Os pagamentos devidos pelas Fazendas Públicas Federal. admitido o fracionamento para essa finalidade. 98. definidos na forma da lei. o Poder Executivo procederá aos ajustes necessários para fins de consolidação da proposta orçamentária anual. o julgamento e a execução de causas cíveis de menor complexidade e infrações penais de menor potencial ofensivo.no âmbito dos Estados e no do Distrito Federal e Territórios. A União.Art.no âmbito da União. Técnico Judiciário . § 2º As custas e emolumentos serão destinados exclusivamente ao custeio dos serviços afetos às atividades específicas da Justiça. em virtude de sentença judiciária. fundadas em responsabilidade civil.justiça de paz. Art. 99. ou sejam portadores de doença grave. II . § 2º Os débitos de natureza alimentícia cujos titulares tenham 60 (sessenta) anos de idade ou mais na data de expedição do precatório. 250 § 3º Se os órgãos referidos no § 2º não encaminharem as respectivas propostas orçamentárias dentro do prazo estabelecido na lei de diretrizes orçamentárias. com mandato de quatro anos e competência para. Somente pelo voto da maioria absoluta de seus membros ou dos membros do respectivo órgão especial poderão os tribunais declarar a inconstitucionalidade de lei ou ato normativo do Poder Público. remunerada. celebrar casamentos. compete: I . far-se-ão exclusivamente na ordem cronológica de apresentação dos precatórios e à conta dos créditos respectivos. e os Estados criarão: I . ou togados e leigos. de ofício ou em face de impugnação apresentada. verificar. com a aprovação dos respectivos tribunais. e serão pagos com preferência sobre todos os demais débitos.O encaminhamento da proposta. aos Presidentes dos Tribunais de Justiça. competentes para a conciliação. vencimentos. Ao Poder Judiciário é assegurada autonomia administrativa e financeira. permitidos.juizados especiais. mediante a abertura de créditos suplementares ou especiais. Art. II . providos por juízes togados. § 4º Se as propostas orçamentárias de que trata este artigo forem encaminhadas em desacordo com os limites estipulados na forma do § 1º. pensões e suas complementações. até o valor equivalente ao triplo do fixado em lei para os fins do disposto no § 3º deste artigo. com a aprovação dos respectivos tribunais. ajustados de acordo com os limites estipulados na forma do § 1º deste artigo. 100. 97. para fins de consolidação da proposta orçamentária anual. sendo que o restante será pago na ordem cronológica de apresentação do precatório. os valores aprovados na lei orçamentária vigente. mediante os procedimentos oral e sumariíssimo. Art. benefícios previdenciários e indenizações por morte ou por invalidez. não poderá haver a realização de despesas ou a assunção de obrigações que extrapolem os limites estabelecidos na lei de diretrizes orçamentárias. exceto se previamente autorizadas. em virtude de sentença judicial transitada em julgado. serão pagos com preferência sobre todos os demais débitos. nas hipóteses previstas em lei. no Distrito Federal e nos Territórios. ouvidos os outros tribunais interessados. o Poder Executivo considerará. proventos. a transação e o julgamento de recursos por turmas de juízes de primeiro grau.

§ 13. conforme estabelecido em lei da entidade federativa devedora. de notável saber jurídico e reputação ilibada. seus créditos em precatórios a terceiros. a União poderá assumir débitos. inscritos ou não em dívida ativa e constituídos contra o credor original pela Fazenda Pública devedora. por leis próprias. bem como o fracionamento. deles deverá ser abatido. sendo o mínimo igual ao valor do maior benefício do regime geral de previdência social. a atualização de valores de requisitórios. independentemente da concordância do devedor. o sequestro da quantia respectiva.§ 3º O disposto no caput deste artigo relativamente à expedição de precatórios não se aplica aos pagamentos de obrigações definidas em leis como de pequeno valor que as Fazendas referidas devam fazer em virtude de sentença judicial transitada em julgado. o Tribunal solicitará à Fazenda Pública devedora. no orçamento das entidades de direito público. poderão ser fixados. refinanciando-os diretamente. A partir da promulgação desta Emenda Constitucional. a requerimento do credor e exclusivamente para os casos de preterimento de seu direito de precedência ou de não alocação orçamentária do valor necessário à satisfação do seu débito. independentemente de sua natureza. O credor poderá ceder. por ato comissivo ou omissivo. § 5º É obrigatória a inclusão. oriundos de sentenças transitadas em julgado. para os fins nele previstos. § 9º No momento da expedição dos precatórios. É facultada ao credor. quando terão seus valores atualizados monetariamente. repartição ou quebra do valor da execução para fins de enquadramento de parcela do total ao que dispõe o § 3º deste artigo. sob pena de perda do direito de abatimento. DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL Art. será feita pelo índice oficial de remuneração básica da caderneta de poupança. escolhidos dentre cidadãos com mais de trinta e cinco e menos de sessenta e cinco anos de idade. valor correspondente aos débitos líquidos e certos. Distrito Federal e Municípios. incluídas parcelas vincendas de parcelamentos. por meio de petição protocolizada. retardar ou tentar frustrar a liquidação regular de precatórios incorrerá em crime de responsabilidade e responderá. § 12. lei complementar a esta Constituição Federal poderá estabelecer regime especial para pagamento de crédito de precatórios de Estados. a título de compensação. incidirão juros simples no mesmo percentual de juros incidentes sobre a caderneta de poupança. § 8º É vedada a expedição de precatórios complementares ou suplementares de valor pago. segundo as diferentes capacidades econômicas. dispondo sobre vinculações à receita corrente líquida e forma e prazo de liquidação. § 7º O Presidente do Tribunal competente que. total ou parcialmente. valores distintos às entidades de direito público. A cessão de precatórios somente produzirá efeitos após comunicação. O Supremo Tribunal Federal compõe-se de onze Ministros. Sem prejuízo do disposto neste artigo. perante o Conselho Nacional de Justiça. § 4º Para os fins do disposto no § 3º. para fins de compensação da mora. também. § 14. § 15. ficando excluída a incidência de juros compensatórios. de verba necessária ao pagamento de seus débitos. de Estados. § 16. A seu critério exclusivo e na forma de lei. para resposta em até 30 (trinta) dias. após sua expedição. fazendo-se o pagamento até o final do exercício seguinte. cabendo ao Presidente do Tribunal que proferir a decisão exequenda determinar o pagamento integral e autorizar. ao tribunal de origem e à entidade devedora. constantes de precatórios judiciários apresentados até 1º de julho. oriundos de precatórios. a entrega de créditos em precatórios para compra de imóveis públicos do respectivo ente federado. Antes da expedição dos precatórios. independentemente de regulamentação. § 11. e. ressalvados aqueles cuja execução esteja suspensa em virtude de contestação administrativa ou judicial. Distrito Federal e Municípios. informação sobre os débitos que preencham as condições estabelecidas no § 9º. até o efetivo pagamento. 251 . § 6º As dotações orçamentárias e os créditos abertos serão consignados diretamente ao Poder Judiciário. não se aplicando ao cessionário o disposto nos §§ 2º e 3º. 101. Técnico Judiciário § 10.

do Senado Federal. sendo paciente qualquer das pessoas referidas nas alíneas anteriores. do Procurador-Geral da República e do próprio Supremo Tribunal Federal. l) a reclamação para a preservação de sua competência e garantia da autoridade de suas decisões. ou do próprio Supremo Tribunal Federal. Técnico Judiciário . p) o pedido de medida cautelar das ações diretas de inconstitucionalidade. III . II . 52. de um dos Tribunais Superiores.Parágrafo único. da Câmara dos Deputados. I. quando o coator for Tribunal Superior ou quando o coator ou o paciente for autoridade ou funcionário cujos atos estejam sujeitos diretamente à jurisdição do Supremo Tribunal Federal. Compete ao Supremo Tribunal Federal. quando a decisão recorrida: a) contrariar dispositivo desta Constituição. b) o crime político. cabendo-lhe: I . ou entre estes e qualquer outro tribunal. e) o litígio entre Estado estrangeiro ou organismo internacional e a União.processar e julgar. a União e o Distrito Federal. facultada a delegação de atribuições para a prática de atos processuais. os do Tribunal de Contas da União e os chefes de missão diplomática de caráter permanente. 252 j) a revisão criminal e a ação rescisória de seus julgados.julgar. inclusive as respectivas entidades da administração indireta. Art. das Mesas de uma dessas Casas Legislativas. ou se trate de crime sujeito à mesma jurisdição em uma única instância. e aquela em que mais da metade dos membros do tribunal de origem estejam impedidos ou sejam direta ou indiretamente interessados. a guarda da Constituição. o "habeas-data" e o mandado de injunção decididos em única instância pelos Tribunais Superiores. entre Tribunais Superiores. ressalvado o disposto no art. m) a execução de sentença nas causas de sua competência originária. em recurso ordinário: a) o "habeas-corpus". depois de aprovada a escolha pela maioria absoluta do Senado Federal. o mandado de segurança e o "habeas-data" contra atos do Presidente da República. c) nas infrações penais comuns e nos crimes de responsabilidade. o) os conflitos de competência entre o Superior Tribunal de Justiça e quaisquer tribunais. seus próprios Ministros e o Procurador-Geral da República. o Presidente da República. mediante recurso extraordinário. Os Ministros do Supremo Tribunal Federal serão nomeados pelo Presidente da República. 102. o mandado de segurança. do Congresso Nacional. os membros do Congresso Nacional. o Vice-Presidente. o Estado. n) a ação em que todos os membros da magistratura sejam direta ou indiretamente interessados. g) a extradição solicitada por Estado estrangeiro. originariamente: a) a ação direta de inconstitucionalidade de lei ou ato normativo federal ou estadual e a ação declaratória de constitucionalidade de lei ou ato normativo federal. as causas decididas em única ou última instância. q) o mandado de injunção. do Tribunal de Contas da União. das Mesas da Câmara dos Deputados e do Senado Federal. d) o "habeas-corpus". os Ministros de Estado e os Comandantes da Marinha. b) nas infrações penais comuns. quando a elaboração da norma regulamentadora for atribuição do Presidente da República. o Distrito Federal ou o Território. i) o habeas corpus.julgar. precipuamente. do Tribunal de Contas da União. r) as ações contra o Conselho Nacional de Justiça e contra o Conselho Nacional do Ministério Público. ou entre uns e outros. do Exército e da Aeronáutica. f) as causas e os conflitos entre a União e os Estados. se denegatória a decisão. os membros dos Tribunais Superiores.

em se tratando de órgão administrativo.partido político com representação no Congresso Nacional. § 1º A súmula terá por objetivo a validade. VI .º A argüição de descumprimento de preceito fundamental. estadual e municipal. estadual e municipal. IX . citará. da Ordem dos § 1º . nas ações diretas de inconstitucionalidade e nas ações declaratórias de constitucionalidade produzirão eficácia contra todos e efeito vinculante. em tese. na forma da lei. previamente. § 1. VII . O Supremo Tribunal Federal poderá. a partir de sua publicação na imprensa oficial. O Conselho Nacional de Justiça compõe-se de 15 (quinze) membros com mandato de 2 (dois) anos. decorrente desta Constituição. § 3º No recurso extraordinário o recorrente deverá demonstrar a repercussão geral das questões constitucionais discutidas no caso. a fim de que o Tribunal examine a admissão do recurso. julgando-a procedente. para fazê-lo em trinta dias. 103.O Procurador-Geral da República deverá ser previamente ouvido nas ações de inconstitucionalidade e em todos os processos de competência do Supremo Tribunal Federal.Declarada a inconstitucionalidade por omissão de medida para tornar efetiva norma constitucional." Art. acerca das quais haja controvérsia atual entre órgãos judiciários ou entre esses e a administração pública que acarrete grave insegurança jurídica e relevante multiplicação de processos sobre questão idêntica.a Mesa do Senado Federal. nas esferas federal. § 2º . V . conforme o caso. c) julgar válida lei ou ato de governo local contestado em face desta Constituição.a Mesa da Câmara dos Deputados.Quando o Supremo Tribunal Federal apreciar a inconstitucionalidade. II . será dada ciência ao Poder competente para a adoção das providências necessárias e. d) julgar válida lei local contestada em face de lei federal. Art. sendo: 253 VIII .confederação sindical ou entidade de classe de âmbito nacional. mediante decisão de dois terços dos seus membros. admitida 1 (uma) recondução. e determinará que outra seja proferida com ou sem a aplicação da súmula.o Conselho Federal Advogados do Brasil. § 2º Sem prejuízo do que vier a ser estabelecido em lei. IV . anulará o ato administrativo ou cassará a decisão judicial reclamada.b) declarar a inconstitucionalidade de tratado ou lei federal. § 3º Do ato administrativo ou decisão judicial que contrariar a súmula aplicável ou que indevidamente a aplicar. terá efeito vinculante em relação aos demais órgãos do Poder Judiciário e à administração pública direta e indireta.o Governador de Estado ou do Distrito Federal. na forma estabelecida em lei. revisão ou cancelamento de súmula poderá ser provocada por aqueles que podem propor a ação direta de inconstitucionalidade. III . 103-B. somente podendo recusá-lo pela manifestação de dois terços de seus membros. de norma legal ou ato normativo. Podem propor a ação direta de inconstitucionalidade e a ação declaratória de constitucionalidade: I . a aprovação. Art. de ofício ou por provocação.o Presidente da República. o Advogado-Geral da União.o Procurador-Geral da República. bem como proceder à sua revisão ou cancelamento. nos termos da lei. após reiteradas decisões sobre matéria constitucional. aprovar súmula que.a Mesa de Assembléia Legislativa ou da Câmara Legislativa do Distrito Federal. § 2º As decisões definitivas de mérito. nas esferas federal. relativamente aos demais órgãos do Poder Judiciário e à administração pública direta e indireta. caberá reclamação ao Supremo Tribunal Federal que. será apreciada pelo Supremo Tribunal Federal. que defenderá o ato ou texto impugnado. proferidas pelo Supremo Tribunal Federal. Técnico Judiciário . a interpretação e a eficácia de normas determinadas. § 3º . 103-A.

VII . indicados pelo Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil. serventias e órgãos prestadores de serviços notariais e de registro que atuem por delegação do poder público ou oficializados. caberá a escolha ao Supremo Tribunal Federal. indicado pelo Supremo Tribunal Federal. IV . nos diferentes órgãos do Poder Judiciário. VI . II . os processos disciplinares de juízes e membros de tribunais julgados há menos de um ano. indicado pelo Superior Tribunal de Justiça. de ofício ou mediante provocação. indicado pelo respectivo tribunal. propondo as providências que julgar necessárias.dois cidadãos. X . XI um membro do Ministério Público estadual. indicado pelo Superior Tribunal de Justiça.rever.receber e conhecer das reclamações contra membros ou órgãos do Poder Judiciário. § 2º Os demais membros do Conselho serão nomeados pelo Presidente da República.zelar pela autonomia do Poder Judiciário e pelo cumprimento do Estatuto da Magistratura. VI . VII .um Ministro do Superior Tribunal de Justiça. indicado pelo Supremo Tribunal Federal. por unidade da Federação.um membro do Ministério Público da União. no prazo legal. sem prejuízo da competência do Tribunal de Contas da União. inclusive contra seus serviços auxiliares. indicado pelo respectivo tribunal.dois advogados. assegurada ampla defesa.I . as indicações previstas neste artigo. indicados um pela Câmara dos Deputados e outro pelo Senado Federal. ou recomendar providências. no caso de crime contra a administração pública ou de abuso de autoridade. VIII . podendo avocar processos disciplinares em curso e determinar a remoção.um juiz do trabalho. § 1º O Conselho será presidido pelo Presidente do Supremo Tribunal Federal e.zelar pela observância do art. pelo Vice-Presidente do Supremo Tribunal Federal. nas suas ausências e impedimentos. escolhido pelo Procurador-Geral da República dentre os nomes indicados pelo órgão competente de cada instituição estadual. XII . a disponibilidade ou a aposentadoria com subsídios ou proventos proporcionais ao tempo de serviço e aplicar outras sanções administrativas. III . sobre a situação do Poder Judiciário no País e as atividades do Conselho. indicado pelo Tribunal Superior do Trabalho.elaborar semestralmente relatório estatístico sobre processos e sentenças prolatadas. Técnico Judiciário . de notável saber jurídico e reputação ilibada. depois de aprovada a escolha pela maioria absoluta do Senado Federal.um juiz estadual. por ocasião da abertura da sessão legislativa. IV . de ofício ou mediante provocação. § 3º Não efetuadas.um juiz federal.elaborar relatório anual. V . o qual deve integrar mensagem do Presidente do Supremo Tribunal Federal a ser remetida ao Congresso Nacional. podendo desconstituílos.o Presidente do Supremo Tribunal Federal.representar ao Ministério Público.um juiz de Tribunal Regional Federal. podendo expedir atos regulamentares. 254 § 4º Compete ao Conselho o controle da atuação administrativa e financeira do Poder Judiciário e do cumprimento dos deveres funcionais dos juízes.um desembargador de Tribunal de Justiça. a legalidade dos atos administrativos praticados por membros ou órgãos do Poder Judiciário. IX . indicado pelo Procurador-Geral da República. no âmbito de sua competência.um juiz de Tribunal Regional do Trabalho. 37 e apreciar. revê-los ou fixar prazo para que se adotem as providências necessárias ao exato cumprimento da lei. II . XIII . III . indicado pelo Tribunal Superior do Trabalho. sem prejuízo da competência disciplinar e correicional dos tribunais. além de outras atribuições que lhe forem conferidas pelo Estatuto da Magistratura: I . V . cabendo-lhe.um Ministro do Tribunal Superior do Trabalho.

relativas aos magistrados e aos serviços judiciários. ressalvado o disposto no art. dentre advogados e membros do Ministério Público Federal. bem como entre tribunal e juízes a ele não vinculados e entre juízes vinculados a tribunais diversos. Técnico Judiciário . c) os habeas corpus. ou entre autoridades judiciárias de um Estado e administrativas de outro ou do Distrito Federal. § 6º Junto ao Conselho oficiarão o ProcuradorGeral da República e o Presidente do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil.um terço dentre juízes dos Tribunais Regionais Federais e um terço dentre desembargadores dos Tribunais de Justiça. Ministro de Estado ou Comandante da Marinha. do Exército ou da Aeronáutica. ou quando o coator for tribunal sujeito à sua jurisdição. g) os conflitos de atribuições entre autoridades administrativas e judiciárias da União. os membros dos Conselhos ou Tribunais de Contas dos Municípios e os do Ministério Público da União que oficiem perante tribunais. Estadual. do Distrito Federal e Territórios. 94. "o". sendo: I . § 7º A União. competentes para receber reclamações e denúncias de qualquer interessado contra membros ou órgãos do Poder Judiciário. inclusive no Distrito Federal e nos Territórios. no mínimo. indicados na forma do art. alternadamente. e. delegandolhes atribuições. de notável saber jurídico e reputação ilibada. de qualquer interessado. II . O Superior Tribunal de Justiça compõese de. quando o coator ou paciente for qualquer das pessoas mencionadas na alínea "a".um terço.§ 5º O Ministro do Superior Tribunal de Justiça exercerá a função de Ministro-Corregedor e ficará excluído da distribuição de processos no Tribunal. dentre brasileiros com mais de trinta e cinco e menos de sessenta e cinco anos. da administração direta ou indireta. I.receber as reclamações e denúncias. 104. representando diretamente ao Conselho Nacional de Justiça. Parágrafo único. f) a reclamação para a preservação de sua competência e garantia da autoridade de suas decisões. entidade ou autoridade federal. dos Tribunais Regionais Eleitorais e do Trabalho. de inspeção e de correição geral. ou contra seus serviços auxiliares. inclusive nos Estados. 102.processar e julgar. Os Ministros do Superior Tribunal de Justiça serão nomeados pelo Presidente da República. e) as revisões criminais e as ações rescisórias de seus julgados. depois de aprovada a escolha pela maioria absoluta do Senado Federal. e requisitar servidores de juízos ou tribunais. excetuados os casos de competência do Supremo Tribunal Federal e dos órgãos da Justiça Militar. as seguintes: I . trinta e três Ministros. Art. dos Comandantes da Marinha. indicados em lista tríplice elaborada pelo próprio Tribunal. b) os mandados de segurança e os habeas data contra ato de Ministro de Estado. 255 DO SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA Art. ou entre as deste e da União. Distrito Federal e Territórios. os desembargadores dos Tribunais de Justiça dos Estados e do Distrito Federal. originariamente: a) nos crimes comuns. da Justiça Eleitoral. quando a elaboração da norma regulamentadora for atribuição de órgão.requisitar e designar magistrados. criará ouvidorias de justiça. os dos Tribunais Regionais Federais. do Exército e da Aeronáutica ou do próprio Tribunal. II . em partes iguais. 105. além das atribuições que lhe forem conferidas pelo Estatuto da Magistratura. competindo-lhe. Compete ao Superior Tribunal de Justiça: I . da Justiça do Trabalho e da Justiça Federal.exercer funções executivas do Conselho. d) os conflitos de competência entre quaisquer tribunais. nestes e nos de responsabilidade. os membros dos Tribunais de Contas dos Estados e do Distrito Federal. os Governadores dos Estados e do Distrito Federal. ressalvada a competência da Justiça Eleitoral. III . h) o mandado de injunção.

no mínimo. III . dentre outras funções. Funcionarão junto ao Superior Tribunal de Justiça: I . ou negar-lhes vigência. incluídos os da Justiça Militar e da Justiça do Trabalho. pelos Tribunais Regionais Federais ou pelos tribunais dos Estados. e os membros do Ministério Público da União. Município ou pessoa residente ou domiciliada no País. II . Art. sete juízes.julgar. do Distrito Federal e Territórios. quando denegatória a decisão. do Distrito Federal e Territórios. II . quando a decisão for denegatória. constituindo Câmaras regionais. Art. mediante promoção de juízes federais com mais de cinco anos de exercício. c) as causas em que forem partes Estado estrangeiro ou organismo internacional. em recurso especial. Compete aos Tribunais Regionais Federais: I .um quinto dentre advogados com mais de dez anos de efetiva atividade profissional e membros do Ministério Público Federal com mais de dez anos de carreira. em recurso ordinário: a) os "habeas-corpus" decididos em única ou última instância pelos Tribunais Regionais Federais ou pelos tribunais dos Estados. regulamentar os cursos oficiais para o ingresso e promoção na carreira. São órgãos da Justiça Federal: I . a fim de assegurar o pleno acesso do jurisdicionado à justiça em todas as fases do processo. b) os mandados de segurança decididos em única instância pelos Tribunais Regionais Federais ou pelos tribunais dos Estados. II .os Tribunais Regionais Federais. 108. cabendo-lhe. II .os demais.a Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados.i) a homologação de sentenças estrangeiras e a concessão de exequatur às cartas rogatórias. a supervisão administrativa e orçamentária da Justiça Federal de primeiro e segundo graus. quando possível. cabendo-lhe exercer. § 2º Os Tribunais Regionais Federais instalarão a justiça itinerante. na respectiva região e nomeados pelo Presidente da República dentre brasileiros com mais de trinta e menos de sessenta e cinco anos. do outro. servindo-se de equipamentos públicos e comunitários. nos limites territoriais da respectiva jurisdição. 106. quando a decisão recorrida: a) contrariar tratado ou lei federal. do Distrito Federal e Territórios. ressalvada a competência da Justiça Eleitoral. na forma da lei. e. recrutados. § 3º Os Tribunais Regionais Federais poderão funcionar descentralizadamente. Anotações: DOS TRIBUNAIS REGIONAIS FEDERAIS E DOS JUÍZES FEDERAIS Art. em única ou última instância. por antigüidade e merecimento. Parágrafo único. as causas decididas. de um lado. nos crimes comuns e de responsabilidade. Os Tribunais Regionais Federais compõem-se de.processar e julgar. 107.julgar. com a realização de audiências e demais funções da atividade jurisdicional. c) der a lei federal interpretação divergente da que lhe haja atribuído outro tribunal. Técnico Judiciário 256 . sendo: I .o Conselho da Justiça Federal. alternadamente. como órgão central do sistema e com poderes correicionais. b) julgar válido ato de governo local contestado em face de lei federal.os Juízes Federais. cujas decisões terão caráter vinculante. § 1º A lei disciplinará a remoção ou a permuta de juízes dos Tribunais Regionais Federais e determinará sua jurisdição e sede. originariamente: a) os juízes federais da área de sua jurisdição.

109. IV . assistentes ou oponentes. VII . XI .os crimes cometidos a bordo de navios ou aeronaves. ainda. contra o sistema financeiro e a ordem econômico-financeira. II . quando. ou. rés. excluídas as contravenções e ressalvada a competência da Justiça Militar e da Justiça Eleitoral. excetuados os casos de competência dos tribunais federais. § 5º Nas hipóteses de grave violação de direitos humanos. com a finalidade de assegurar o cumprimento de obrigações decorrentes de tratados internacionais de direitos humanos dos quais o Brasil seja parte. as de acidentes de trabalho e as sujeitas à Justiça Eleitoral e à Justiça do Trabalho. as causas em que forem parte instituição de previdência social e segurado.as causas fundadas em tratado ou contrato da União com Estado estrangeiro ou organismo internacional.os crimes previstos em tratado ou convenção internacional. inclusive a respectiva opção. d) os "habeas-corpus".os crimes políticos e as infrações penais praticadas em detrimento de bens. c) os mandados de segurança e os "habeas-data" contra ato do próprio Tribunal ou de juiz federal.as causas entre Estado estrangeiro ou organismo internacional e Município ou pessoa domiciliada ou residente no País.Na hipótese do parágrafo anterior. em qualquer fase do inquérito ou processo. nos casos determinados por lei. perante o Superior Tribunal de Justiça. e) os conflitos de competência entre juízes federais vinculados ao Tribunal.os crimes contra a organização do trabalho e. o resultado tenha ou devesse ter ocorrido no estrangeiro.os crimes de ingresso ou permanência irregular de estrangeiro. as causas decididas pelos juízes federais e pelos juízes estaduais no exercício da competência federal da área de sua jurisdição. § 4º .os "habeas-corpus".Serão processadas e julgadas na justiça estadual.as causas em que a União. em matéria criminal de sua competência ou quando o constrangimento provier de autoridade cujos atos não estejam diretamente sujeitos a outra jurisdição. Art.julgar.os mandados de segurança e os "habeasdata" contra ato de autoridade federal. X . entidade autárquica ou empresa pública federal forem interessadas na condição de autoras. o recurso cabível será sempre para o Tribunal Regional Federal na área de jurisdição do juiz de primeiro grau. se verificada essa condição. 257 Técnico Judiciário . ou reciprocamente. iniciada a execução no País. Aos juízes federais compete processar e julgar: I . ressalvada a competência da Justiça Militar. IX . no Distrito Federal. e. II . III . incidente de deslocamento de competência para a Justiça Federal. no foro do domicílio dos segurados ou beneficiários.a disputa sobre direitos indígenas. após o "exequatur".b) as revisões criminais e as ações rescisórias de julgados seus ou dos juízes federais da região. § 2º . e à naturalização. VI . V-A as causas relativas a direitos humanos a que se refere o § 5º deste artigo. V .As causas intentadas contra a União poderão ser aforadas na seção judiciária em que for domiciliado o autor. o Procurador-Geral da República. em grau de recurso. quando a autoridade coatora for juiz federal. § 1º . após a homologação. a execução de carta rogatória. § 3º . sempre que a comarca não seja sede de vara do juízo federal. as causas referentes à nacionalidade. a lei poderá permitir que outras causas sejam também processadas e julgadas pela justiça estadual. exceto as de falência. serviços ou interesse da União ou de suas entidades autárquicas ou empresas públicas.As causas em que a União for autora serão aforadas na seção judiciária onde tiver domicílio a outra parte. e de sentença estrangeira. poderá suscitar. naquela onde houver ocorrido o ato ou fato que deu origem à demanda ou onde esteja situada a coisa. VIII .

garantias e condições de exercício dos órgãos da Justiça do Trabalho. a supervisão administrativa. escolhidos dentre brasileiros com mais de trinta e cinco e menos de sessenta e cinco anos. habeas corpus e habeas data .Juizes do Trabalho. III . 114. Art. 110. Cada Estado. ressalvado o disposto no art. na forma da lei. e entre sindicatos e empregadores. II os demais dentre juízes dos Tribunais Regionais do Trabalho. § 1º A lei disporá sobre a competência do Tribunal Superior do Trabalho. IV . constituirá uma seção judiciária que terá por sede a respectiva Capital. O Tribunal Superior do Trabalho compor-se-á de vinte e sete Ministros. nomeados pelo Presidente da República após aprovação pela maioria absoluta do Senado Federal.as ações de indenização por dano moral ou patrimonial. das contribuições sociais previstas no art. cujas decisões terão efeito vinculante.as ações relativas às penalidades administrativas impostas aos empregadores pelos órgãos de fiscalização das relações de trabalho. VIII . de ofício. II . Art. decorrentes da relação de trabalho. e varas localizadas segundo o estabelecido em lei. competência. abrangidos os entes de direito público externo e da administração pública direta e indireta da União. regulamentar os cursos oficiais para o ingresso e promoção na carreira. 258 I . atribuí-la aos juízes de direito. decorrentes das sentenças que proferir. VII . podendo. IX outras controvérsias decorrentes da relação de trabalho.os mandados de segurança. e seus acréscimos legais. Parágrafo único. I. VI .os conflitos de competência entre órgãos com jurisdição trabalhista. Técnico Judiciário . II .as ações que envolvam exercício do direito de greve. Art. bem como o Distrito Federal. as partes poderão eleger árbitros. na forma da lei. o. jurisdição.os Tribunais Regionais do Trabalho. 111-A. III . A lei criará varas da Justiça do Trabalho. A lei disporá sobre a constituição. cabendo-lhe. Art. I. dos Estados. 195. 112. 102. dentre outras funções. como órgão central do sistema. II o Conselho Superior da Justiça do Trabalho. Nos Territórios Federais.Frustrada a negociação coletiva. 113. oriundos da magistratura da carreira. orçamentária. sendo: I um quinto dentre advogados com mais de dez anos de efetiva atividade profissional e membros do Ministério Público do Trabalho com mais de dez anos de efetivo exercício. do Distrito Federal e dos Municípios.as ações oriundas da relação de trabalho. V .Art. quando o ato questionado envolver matéria sujeita à sua jurisdição. § 2º Funcionarão junto ao Tribunal Superior do Trabalho: I a Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados do Trabalho. com recurso para o respectivo Tribunal Regional do Trabalho. financeira e patrimonial da Justiça do Trabalho de primeiro e segundo graus. investidura. nas comarcas não abrangidas por sua jurisdição.a execução.as ações sobre representação sindical. indicados pelo próprio Tribunal Superior. 111. São órgãos da Justiça do Trabalho: I . cabendo-lhe exercer. 94. entre sindicatos e trabalhadores. observado o disposto no art. a . § 1º .o Tribunal Superior do Trabalho. e II. a jurisdição e as atribuições cometidas aos juízes federais caberão aos juízes da justiça local. Compete processar e julgar: à Justiça do Trabalho DOS TRIBUNAIS E JUÍZES DO TRABALHO Art. entre sindicatos. na forma da lei.

Os Tribunais Regionais Eleitorais comporse-ão: I . IV . observado o disposto no art. II . 118. Os Tribunais Regionais do Trabalho compõem-se de. 116. competindo à Justiça do Trabalho decidir o conflito. o Ministério Público do Trabalho poderá ajuizar dissídio coletivo. escolhido. São órgãos da Justiça Eleitoral: I . b) dois juízes dentre os Ministros do Superior Tribunal de Justiça. escolhidos: I .as Juntas Eleitorais. Técnico Judiciário 259 . Art. b) de dois juízes. de comum acordo. ajuizar dissídio coletivo de natureza econômica. Revogado. bem como as convencionadas anteriormente. com possibilidade de lesão do interesse público. respeitadas as disposições mínimas legais de proteção ao trabalho. II . e nomeados pelo Presidente da República dentre brasileiros com mais de trinta e menos de sessenta e cinco anos. pelo Tribunal Regional Federal respectivo. Anotações: DOS TRIBUNAIS E JUÍZES ELEITORAIS Art. § 1º . de juiz federal. sete juízes.mediante eleição. Parágrafo único. a fim de assegurar o pleno acesso do jurisdicionado à justiça em todas as fases do processo. nos limites territoriais da respectiva jurisdição. 117. § 1º Os Tribunais Regionais do Trabalho instalarão a justiça itinerante. Art. II .os Juízes Eleitorais. recrutados.de um juiz do Tribunal Regional Federal com sede na Capital do Estado ou no Distrito Federal. O Tribunal Superior Eleitoral compor-seá. alternadamente. § 2º Os Tribunais Regionais do Trabalho poderão funcionar descentralizadamente. em qualquer caso. não havendo. sendo: I um quinto dentre advogados com mais de dez anos de efetiva atividade profissional e membros do Ministério Público do Trabalho com mais de dez anos de efetivo exercício. escolhidos pelo Tribunal de Justiça. dois juízes dentre seis advogados de notável saber jurídico e idoneidade moral. é facultado às mesmas. Haverá um Tribunal Regional Eleitoral na Capital de cada Estado e no Distrito Federal.mediante eleição.§ 2º Recusando-se qualquer das partes à negociação coletiva ou à arbitragem. na respectiva região. O Tribunal Superior Eleitoral elegerá seu Presidente e o Vice-Presidente dentre os Ministros do Supremo Tribunal Federal. Art. a jurisdição será exercida por um juiz singular. 119.o Tribunal Superior Eleitoral. podendo a Justiça do Trabalho decidir o conflito.por nomeação do Presidente da República. servindo-se de equipamentos públicos e comunitários.os Tribunais Regionais Eleitorais. 94. quando possível. II os demais. 120. 115. no mínimo. § 3º Em caso de greve em atividade essencial. III . pelo voto secreto: a) de dois juízes dentre os desembargadores do Tribunal de Justiça. Nas Varas do Trabalho. indicados pelo Supremo Tribunal Federal. mediante promoção de juízes do trabalho por antigüidade e merecimento. de sete membros. e o Corregedor Eleitoral dentre os Ministros do Superior Tribunal de Justiça. no mínimo. pelo voto secreto: a) três juízes dentre os Ministros do Supremo Tribunal Federal. ou. Art. dentre juízes de direito. Art. com a realização de audiências e demais funções de atividade jurisdicional. constituindo Câmaras regionais.

II . mandado de segurança. e cinco dentre civis. III . com mais de dez anos de efetiva atividade profissional. § 2º . sendo: I .denegarem "habeas-corpus". II . o funcionamento e a competência da Justiça Militar.A competência dos tribunais será definida na Constituição do Estado. § 2º .ocorrer divergência na interpretação de lei entre dois ou mais tribunais eleitorais. e nunca por mais de dois biênios consecutivos. sendo a lei de organização judiciária de iniciativa do Tribunal de Justiça. § 1º . quatro dentre oficiais-generais do Exército. O Superior Tribunal Militar compor-se-á de quinze Ministros vitalícios. Os Estados organizarão sua Justiça. sendo os substitutos escolhidos na mesma ocasião e pelo mesmo processo.Os juízes dos tribunais eleitorais. salvo motivo justificado. três dentre oficiaisgenerais da Aeronáutica. todos da ativa e do posto mais elevado da carreira. 123. § 3º .forem proferidas contra disposição expressa desta Constituição ou de lei. Parágrafo único. observados os princípios estabelecidos nesta Constituição. 121. 124. II . Os Ministros civis serão escolhidos pelo Presidente da República dentre brasileiros maiores de trinta e cinco anos.dentre os desembargadores. no mínimo. Art.O Tribunal Regional Eleitoral elegerá seu Presidente e o Vice-Presidente.Das decisões dos Tribunais Regionais Eleitorais somente caberá recurso quando: I . 125.anularem diplomas ou decretarem a perda de mandatos eletivos federais ou estaduais. por escolha paritária. à Justiça Militar compete processar e julgar os crimes militares definidos em lei. gozarão de plenas garantias e serão inamovíveis. V . Parágrafo único. sendo três dentre oficiais-generais da Marinha. servirão por dois anos. § 1º . São órgãos da Justiça Militar: I .três dentre advogados de notório saber jurídico e conduta ilibada. indicados pelo Tribunal de Justiça. vedada a atribuição da legitimação para agir a um único órgão. dentre juízes auditores e membros do Ministério Público da Justiça Militar. e no que lhes for aplicável. Art. pelo Presidente da República. os juízes de direito e os integrantes das juntas eleitorais.São irrecorríveis as decisões do Tribunal Superior Eleitoral. § 2º .por nomeação. Técnico Judiciário 260 . dos juízes de direito e das juntas eleitorais. 122. § 4º . DOS TRIBUNAIS E JUÍZES DOS ESTADOS Art. "habeas-data" ou mandado de injunção. Art.dois. Anotações: DOS TRIBUNAIS E JUÍZES MILITARES Art. de dois juízes dentre seis advogados de notável saber jurídico e idoneidade moral.Os membros dos tribunais. A lei disporá sobre a organização. salvo as que contrariarem esta Constituição e as denegatórias de "habeascorpus" ou mandado de segurança.III .o Superior Tribunal Militar. depois de aprovada a indicação pelo Senado Federal. no exercício de suas funções.versarem sobre inelegibilidade ou expedição de diplomas nas eleições federais ou estaduais. em número igual para cada categoria.os Tribunais e Juízes Militares instituídos por lei.Cabe aos Estados a instituição de representação de inconstitucionalidade de leis ou atos normativos estaduais ou municipais em face da Constituição Estadual. nomeados pelo Presidente da República. IV . Lei complementar disporá sobre a organização e competência dos tribunais.

cabendo ao tribunal competente decidir sobre a perda do posto e da patente dos oficiais e da graduação das praças. § 5º Compete aos juízes de direito do juízo militar processar e julgar. Para dirimir conflitos fundiários. ressalvada a competência do júri quando a vítima for civil. com competência exclusiva para questões agrárias. 126. com a realização de audiências e demais funções da atividade jurisdicional. § 6º O Tribunal de Justiça poderá funcionar descentralizadamente. Parágrafo único. em primeiro grau. constituída. o Tribunal de Justiça proporá a criação de varas especializadas. os crimes militares cometidos contra civis e as ações judiciais contra atos disciplinares militares. processar e julgar os demais crimes militares. servindo-se de equipamentos públicos e comunitários. § 7º O Tribunal de Justiça instalará a justiça itinerante. Sempre que necessário à eficiente prestação jurisdicional. singularmente. sob a presidência de juiz de direito. nos limites territoriais da respectiva jurisdição. § 4º Compete à Justiça Militar estadual processar e julgar os militares dos Estados. o juiz far-se-á presente no local do litígio. a fim de assegurar o pleno acesso do jurisdicionado à justiça em todas as fases do processo. constituindo Câmaras regionais. pelos juízes de direito e pelos Conselhos de Justiça e. em segundo grau. pelo próprio Tribunal de Justiça. nos crimes militares definidos em lei e as ações judiciais contra atos disciplinares militares. ou por Tribunal de Justiça Militar nos Estados em que o efetivo militar seja superior a vinte mil integrantes. cabendo ao Conselho de Justiça.§ 3º A lei estadual poderá criar. Art. Técnico Judiciário 261 . a Justiça Militar estadual. mediante proposta do T ribunal de Justiça.

II . nesta Constituição e nas leis: I . V . § 2º . da Constituição Federal. além de outros previstos na Constituição Federal. higiene e segurança. XIV . remunerado.O regime jurídico dos servidores públicos civis do Estado. um terço a mais do que a remuneração normal. 37. nos cargos organizados em carreiras. e pagamento antecipado. serão organizadas de modo a favorecer o acesso generalizado aos cargos públicos. correspondente à necessidade de deslocamento do servidor em atividade para seu local de trabalho. Parágrafo único .remuneração do serviço extraordinário.As carreiras.São direitos dos servidores públicos civis do Estado. no respectivo quadro. obedecerão aos critérios de merecimento e antigüidade.os limites máximo e mínimo de remuneração e a relação entre esses limites. III . pelo menos. nos termos da legislação federal. 262 . por meio de normas de saúde.remuneração do trabalho noturno superior à do diurno. e a lei estabelecerá normas que assegurem critérios objetivos na avaliação do merecimento.gozo de férias anuais remuneradas com. sendo aquele o valor estabelecido de acordo com o art.O adicional de remuneração de que trata o inciso XIII deverá ser calculado exclusivamente com base nas características do trabalho e na área e grau de exposição ao risco. de modo a garantir isonomia de vencimentos. na forma da lei.duração do trabalho normal não superior a oito horas diárias e quarenta semanais. no mínimo em cinqüenta por cento.licença à gestante.A lei poderá criar cargo de provimento efetivo isolado quando o número. Técnico Judiciário Dos Servidores Públicos Civis Art. sem prejuízo do emprego e da remuneração. VI .as vantagens relativas à natureza e ao local de trabalho. Art. observados os princípios e as normas da Constituição Federal e desta Constituição. de exercício de funções e de critério de admissão.salário-família ou abono familiar para seus dependentes.Os planos de carreira preverão também: I . cor ou estado civil.as vantagens de caráter individual. nos termos fixados em lei. § 1º .Lei complementar estabelecerá os critérios objetivos de classificação dos cargos públicos de todos os Poderes. 30 . III . VII repouso semanal preferencialmente aos domingos. § 4º . das autarquias e fundações públicas será único e estabelecido em estatuto.CONSTITUIÇÃO ESTADUAL XIII .auxílio-transporte. na forma da lei.licença-paternidade. XII . à do normal.décimo terceiro salário ou vencimento igual à remuneração integral ou no valor dos proventos de aposentadoria. § 3º . 31 . Art. IX .As promoções de grau a grau. idade. X . facultada a compensação de horários e a redução da jornada conforme o estabelecido em lei. através de lei complementar. com a duração de cento e vinte dias. 29 . alternadamente. superior.proibição de diferenças de remuneração. XI . XV . IV .adicional de remuneração para as atividades penosas. insalubres ou perigosas. VIII . XI. em qualquer dos Poderes. não comportar a organização em carreira.irredutibilidade de vencimentos ou salários.vencimento básico ou salário básico nunca inferior ao salário mínimo fixado pela União para os trabalhadores urbanos e rurais.redução dos riscos inerentes ao trabalho. por motivo de sexo. II .

chefia ou assessoramento. da Constituição Federal. do Tribunal de Contas.As gratificações e adicionais por tempo de serviço serão assegurados a todos os servidores estaduais e reger-se-ão por critérios uniformes quanto à incidência.Aos cargos isolados aplicar-se-á o disposto no “caput”. são de livre nomeação e exoneração. § 1º . ativos.É vedada a participação dos servidores públicos no produto da arrecadação de multas. civis e militares. Art. no âmbito de qualquer dos Poderes. dos Procuradores. para os efeitos nela previstos. não houver interrompido a prestação de serviço ao Estado e revelar assiduidade. observados os requisitos gerais de provimento em cargos estaduais. Art. em espécie. o subsídio mensal. Parágrafo único . 39 da Constituição Federal.§ 5º . § 4º .A remuneração dos servidores públicos do Estado e os subsídios dos membros de qualquer dos Poderes. do Ministério Público. inativos e pensionistas. 33 . licença-prêmio de três meses.Não constituirá critério de evolução na carreira a realização de curso que não guarde correlação direta e imediata com as atribuições do cargo exercido. Art. sendo assegurada através de lei de iniciativa do Poder Executivo a revisão geral anual da remuneração de todos os agentes públicos. inclusive da dívida ativa. 37. Art. saúde e outros para investidura em cargos em comissão.Os servidores estaduais somente serão indicados para participar em cursos de especialização ou capacitação técnica profissional no Estado. dos detentores de mandato eletivo e dos Secretários de Estado.As obrigações pecuniárias dos órgãos da administração direta e indireta para com os seus servidores ativos e inativos ou pensionistas não cumpridas até o último dia do mês da aquisição do direito deverão ser liquidadas com valores atualizados pelos índices aplicados para a revisão geral da remuneração dos servidores públicos do Estado. Parágrafo único .Os vencimentos dos cargos do Poder Legislativo e do Poder Judiciário não poderão ser superiores aos pagos pelo Poder Executivo. § 7º . 263 Técnico Judiciário . habilitação profissional. § 2º .O tempo de serviço público federal. na forma da lei. observada a iniciativa privativa em cada caso. § 6º . 37 . 34 . Art. dos Desembargadores do Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Sul. requisitos específicos de escolaridade. estabelecidos conforme o § 4° do art.Para fins do disposto no art.Os cargos em comissão não serão organizados em carreira. inclusive fundações públicas. a par dos gerais. será efetuado até o dia 20 de dezembro.Fica vedado atribuir aos servidores da administração pública qualquer gratificação de equivalência superior à remuneração fixada para os cargos ou funções de confiança criados em lei. § 2º . no País ou no exterior. por um qüinqüênio completo. que pode ser convertida em tempo dobrado de serviço.O pagamento da gratificação natalina. com custos para o Poder Público. somente poderão ser fixados ou alterados por lei específica. Art. também denominada décimo terceiro salário. § 3º . criados por lei em número e com remuneração certos e com atribuições definidas de direção. dos Defensores Públicos.O pagamento da remuneração mensal dos servidores públicos do Estado e das autarquias será realizado até o último dia útil do mês do trabalho prestado. 36 . ao número e às condições de aquisição. § 5º . 32 .O índice de reajuste dos vencimentos dos servidores não poderá ser inferior ao necessário para repor seu poder aquisitivo.Os cargos em comissão.A lei poderá estabelecer. não se aplicando o disposto neste parágrafo aos subsídios dos Deputados Estaduais. estadual e municipal prestado à administração pública direta e indireta. sempre na mesma data e sem distinção de índices. será computado integralmente para fins de gratificações e adicionais por tempo de serviço. 35 .A lei assegurará ao servidor que. aposentadoria e disponibilidade. do Ministério Público e do Tribunal de Contas. § 12. § 1º . fica fixado como limite único. quando houver correlação entre o conteúdo programático de tais cursos e as atribuições do cargo ou função exercidos.

se homem. § 1º . se mulher. aos setenta anos de idade. 38 . § 8º . se mulher. com proventos proporcionais a esse tempo. e proporcionais nos demais casos. ou esta seja insuficiente. com proventos proporcionais ao tempo de serviço. completar seu tempo de serviço em outras atividades pedagógicas no ensino público estadual. Art. inclusive membros do Poder Judiciário. § 7º . especificadas em lei. o servidor público será considerado em licença especial.No período da licença de que trata este artigo. § 5º . salvo se antes tiver sido cientificado do indeferimento do pedido. se professor. d) aos sessenta e cinco anos de idade. 39 . sendo também estendidos aos inativos quaisquer benefícios ou vantagens posteriormente concedidos aos servidores em atividade.O tempo em que o servidor houver exercido atividade em serviços transferidos para o Estado será computado como de serviço público estadual. após vinte e cinco anos ou vinte anos. Técnico Judiciário 264 . podendo afastarse do serviço. as quais serão consideradas como de efetiva regência.compulsoriamente. e vinte e cinco.O professor ou professora que trabalhe no atendimento de excepcionais poderá. se homem.voluntariamente: a) aos trinta e cinco anos de serviço.A lei disporá sobre a aposentadoria em cargos ou empregos temporários. Art.A gratificação concedida ao servidor público estadual designado exclusivamente para exercer atividades no atendimento a deficientes. de efetivo exercício em regência de classe. Parágrafo único . tendo o acompanhamento e a fiscalização dos servidores na sua aplicação. com proventos integrais.Os recursos provenientes das contribuições de que tratam os parágrafos anteriores serão destinados exclusivamente a integralizar os proventos de aposentadoria.Decorridos trinta dias da data em que tiver sido protocolado o requerimento da aposentadoria.º 178. inclusive quando decorrentes da transformação ou reclassificação do cargo ou função em que se deu a aposentadoria. a pedido.O servidor público será aposentado: I . § 4º . e aos trinta. se professora. os recursos necessários serão comp1ementados pelo Tesouro do Estado. III . b) aos trinta anos de efetivo exercício em funções de magistério. na forma da lei complementar.As aposentadorias dos servidores públicos estaduais. moléstia profissional ou doença grave.Na hipótese do parágrafo anterior. com proventos integrais.Lei complementar poderá estabelecer exceções ao disposto no inciso III.por invalidez permanente. se homem. Parágrafo único . caso a entidade não possua fonte própria de receita. § 3º . § 2º . na forma da lei complementar. na forma da lei complementar. Art. c) aos trinta anos de serviço. 40 . computando-se o tempo como de efetivo exercício para todos os efeitos legais. e aos vinte e cinco. § 6º . o servidor terá direito à totalidade da remuneração. insalubres ou perigosas. sendo os proventos integrais quando decorrente de acidente em serviço. com proventos proporcionais ao tempo de serviço. se mulher. contagiosa ou incurável.Parágrafo único . II . DJU. na forma da lei complementar. no caso de exercício de atividades consideradas penosas.Os proventos da aposentadoria serão revistos.(Declarada a inconstitucionalidade do dispositivo na ADI n. respectivamente. e aos sessenta. na mesma proporção e na mesma data. do Ministério Público e do Tribunal de Contas do Estado serão custeados com recursos provenientes do Tesouro do Estado e das contribuições dos servidores. sempre que se modificar a remuneração dos servidores em atividade.As aposentadorias dos servidores das autarquias estaduais e das fundações públicas serão custeados com recursos provenientes da instituição correspondente e das contribuições de seus servidores. alíneas a e c. 01/03/96). superdotados ou talentosos será incorporada ao vencimento após percebida por cinco anos consecutivos ou dez intercalados.

VI .O benefício da pensão por morte corresponderá a totalidade dos vencimentos ou proventos do servidor falecido.Nenhum servidor poderá ser diretor ou integrar conselho de empresas fornecedoras ou prestadoras de serviços ou que realizem qualquer modalidade de contrato com o Estado. bem como as de concurso em fase recursal para ingresso na magistratura de carreira. para exercício das atribuições administrativas e jurisdicionais de competência do Tribunal Pleno. sendo as disciplinares tomadas pela maioria absoluta dos membros dos órgãos especiais referidos no “caput”. descontada em folha de pagamento. quando adotante. na forma de lei previdenciária própria.Art. Art. no caso de ter direito a mais de uma. na forma da lei previdenciária própria. até o limite estabelecido em lei previdenciária própria. 265 .A direção do órgão ou entidade a que se refere o “caput” será composta paritariamente por representantes dos segurados e do Estado.O valor da pensão por morte será rateado.O Estado manterá órgão ou entidade de previdência e assistência à saúde para seus servidores e dependentes. entre os dependentes do servidor falecido. § 4º .No Tribunal de Justiça será constituído órgão especial.As decisões administrativas. § 1º . II . exceto a eleição dos órgãos dirigentes do Tribunal.É assegurado aos servidores da administração direta e indireta o atendimento gratuito de seus filhos e dependentes de zero a seis anos em creches e pré-escolas. na forma da lei a que se refere este artigo. de forma automática.os Juizados Especiais e de Pequenas Causas. civil ou criminalmente. serão públicas e motivadas. mediante contribuição. Técnico Judiciário Art. VII . Art.o Tribunal de Justiça. DO PODER JUDICIÁRIO Disposições Gerais Art. 43 . 91 . § 6º . Parágrafo único .os Juízes de Direito. § 5º .O benefício da pensão por morte de segurado do Estado não será retirado de seu cônjuge ou companheiro em função de nova união ou casamento destes. § 2º . 44 . 45 . 92 . III . em razão de ato praticado no exercício regular de suas funções terá direito a assistência judiciária pelo Estado. V . na forma a ser regulada por lei. quando se tratar da contribuição dos servidores.O órgão ou entidade a que se refere o “caput” não poderá retardar o início do pagamento de benefícios por mais de quarenta dias após o protocolo de requerimento. ficam estendidos os direitos que assistem ao pai e à mãe naturais. 42 .Ao servidor público. extinguindo-se a cota individual de pensão com a perda da qualidade de pensionista. na forma da lei. quando se tratar de parcela devida pelo Estado e pelas entidades conveniadas. sob pena de demissão do serviço público. Art. 41 .o Tribunal Militar do Estado.Os recursos devidos ao órgão ou entidade de previdência deverão ser repassados: I . § 3º . IV .Os Tribunais de segunda instância têm sede na Capital do Estado e jurisdição em todo o território estadual.São órgãos do Poder Judiciário do Estado: I . comprovada a evidência do fato gerador. mas facultada a opção pela pensão mais conveniente.os Tribunais do Júri.até o dia quinze do mês seguinte ao de competência. II . com no mínimo de onze e o máximo de vinte e cinco membros. observadas as disposições do parágrafo 3º do artigo 38 desta Constituição e do inciso XI do artigo 37 da Constituição Federal.O servidor público processado. vedada a acumulação de percepção do benefício. Parágrafo único .os Conselhos de Justiça Militar. Art.no mesmo dia e mês do pagamento.os Juízes Togados com Jurisdição limitada.

e) os pedidos de correição parcial. seu Presidente e demais órgãos diretivos. c) a restauração destruídos. férias e outros afastamentos a seus membros e servidores de sua secretaria. compete: I . de sua competência.conceder licença. II . Art. IV .Art.eleger. h) as medidas cautelares.declarar a inconstitucionalidade de lei ou de ato normativo. II . l) a suspeição ou o impedimento.Compete aos Tribunais de segunda instância. cujo número será definido em lei. e) as ações rescisórias de seus acórdãos e as respectivas execuções. c) os mandados de segurança. do Ministério Público e da Defensoria Pública do Estado. b) os conflitos de competência entre os Juízes de primeira instância. nos casos de sua competência. de seu Presidente e de suas Câmaras ou Juízes. VIII . em sessão do Tribunal Pleno. nos feitos de sua competência recursal: a) os “habeas corpus” e os mandados de segurança contra os atos dos juízes de primeira instância. 266 Técnico Judiciário . quando for o caso.elaborar seu Regimento. além do que lhe for atribuído nesta Constituição e na lei.processar e julgar. Art. zelando pelo exercício da atividade correicional respectiva.Ao Tribunal de Justiça. férias e outros afastamentos aos juízes e servidores que lhe forem imediatamente vinculados. ou VII .impor penas disciplinares. aos Conselhos da Magistratura. j) os conflitos de jurisdição entre Câmaras do Tribunal.organizar os serviços auxiliares dos juízos da justiça comum de primeira instância. de Juízes por estes não IX . f) a restauração de autos extraviados destruídos. à Seccional da Ordem dos Advogados do Brasil e à ProcuradoriaGeral do Estado. III . VI . V . provendo-lhes os cargos na forma da lei. dispondo sobre a competência e o funcionamento dos respectivos órgãos jurisdicionais e administrativos. mandados de injunção e “habeas data” contra atos do próprio Tribunal.processar e julgar: a) as habilitações incidentes nas causas sujeitas a seu conhecimento.organizar sua secretaria e serviços auxiliares. nos feitos de sua competência originária. 94 . III . b) os embargos de declaração apresentados a suas decisões.prover os cargos de Juiz de carreira da Magistratura estadual sob sua jurisdição.conceder licença. i) a uniformização de jurisprudência. f) a suspeição reconhecida. de autos extraviados ou d) as ações rescisórias de sentença de primeira instância. Do Tribunal de Justiça g) os pedidos de revisão e reabilitação relativos às condenações que houverem proferido. além do que lhes for conferido em lei: I .representar.O Tribunal de Justiça é composto na forma estabelecida na Constituição Federal e constituído de Desembargadores. 95 . pela maioria absoluta de seus membros ou do respectivo órgão especial. 93 . d) os embargos infringentes de seus julgados e os opostos na execução de seus acórdãos.

e) a organização e divisão judiciárias. IX . Técnico Judiciário X . VI . DJU. dos Secretários de Estado. depois de ouvir o Tribunal Militar do Estado. observando o mesmo processo para os respectivos substitutos. em especial as aplicáveis aos Juizados Especiais. ou quando houver perigo de se consumar a violência antes que outro Juiz ou Tribunal possa conhecer do pedido. b) os mandados de segurança. 154. servidor ou autoridade cujos atos estejam diretamente submetidos à jurisdição do Tribunal de Justiça.elaborar e encaminhar. por intermédio do Supremo Tribunal Federal. os Deputados Estaduais.processar e julgar: a) os “habeas corpus”. quando o coator ou o paciente for membro do Poder Legislativo estadual.prover.solicitar a intervenção no Estado. dos Juízes de primeira instância. inclusive os de serventias judiciais. da Assembléia Legislativa e seus órgãos. quando se tratar de crime sujeito a esta mesma jurisdição em única instância. (Declarada a inconstitucionalidade do trecho tachado na ADI n. desta Constituição.processar e julgar. os Juízes estaduais. nos casos previstos na Constituição Federal. d) a criação e a extinção de Tribunais inferiores. os cargos necessários à administração da justiça comum. em grau de recurso. o Procurador-Geral do Estado e os Secretários de Estado. XII . X. os “habeas data” e os mandados de injunção contra atos ou omissões do Governador do Estado. V . para fins de intervenção do Estado nos Municípios.julgar. 267 . XI . na lei de diretrizes orçamentárias. de competência legislativa concorrente do Estado. nas infrações penais comuns. inclusive por omissão.processar e julgar o Vice-Governador nas infrações penais comuns. c) a criação e a extinção de cargos nos serviços auxiliares da Justiça Estadual e a fixação dos vencimentos dos seus servidores. assim definidos em lei. e de municipal perante esta e a Constituição Federal. d) a ação direta da inconstitucionalidade de lei ou ato normativo estadual perante esta Constituição. XIII . f) projeto de lei complementar dispondo sobre o Estatuto da Magistratura Estadual. 74 da Constituição Federal. atendido o disposto no art. bem como as diretrizes orçamentárias: a) a alteração do número de seus membros e do Tribunal Militar. observados os parâmetros constitucionais e legais. exceto os de confiança. por concurso público de provas ou de provas e títulos. os Prefeitos Municipais.º 409. para os fins previstos no art. e nos crimes de responsabilidade.estabelecer o sistema de controle orçamentário interno do Poder Judiciário. o disposto nos incisos VI e VII do art. inclusive nas dolosas contra a vida. para integrarem o Tribunal Regional Eleitoral. VII . cível e penal. VIII . dentro dos limites estipulados conjuntamente com os demais Poderes. ou para prover a execução de lei. g) normas de processo e de procedimento. os membros do Ministério Público estadual.eleger dois Desembargadores e dois Juízes de Direito e elaborar a lista sêxtupla para o preenchimento da vaga destinada aos advogados. dos membros do Ministério Público e do ProcuradorGeral do Estado. ordem ou decisão judicial. a ser enviada ao Presidente da República. matéria cível e penal de sua competência. b) a criação e a extinção de cargos nos órgãos do Poder Judiciário estadual e a fixação dos vencimentos de seus membros. do Tribunal de Contas do Estado e seus órgãos. quanto aos dois últimos. c) a representação oferecida pelo ProcuradorGeral de Justiça para assegurar a observância dos princípios indicados na Constituição Estadual. as propostas orçamentárias do Poder Judiciário. ressalvado.propor à Assembléia Legislativa.IV . 53. 26/04/02) e) os mandados de injunção contra atos ou omissões dos Prefeitos Municipais e das Câmaras de Vereadores.

o número de eleitores.o Governador do Estado. VI . segundo um sistema de Comarcas e Varas que garanta eficiência na prestação jurisdicional. V . extinção e classificação de Comarcas.o Defensor Público-Geral do Estado. no prazo máximo de trinta dias. § 1º Podem propor a ação de inconstitucionalidade de lei ou ato normativo estadual. 99 . designando-lhes o Tribunal de Justiça a respectiva sede. III . VII . § 2º .o Conselho Seccional da Ordem dos Advogados do Brasil.a Mesa da Assembléia Legislativa. § 1º . VII .o Prefeito Municipal.partido político com representação na Câmara de Vereadores.Quando o Tribunal de Justiça apreciar a inconstitucionalidade. § 4º . 98 . ou por omissão: I . dos direitos humanos e dos consumidores legalmente constituídas. de norma legal ou de ato normativo. por escrito. VIII .o Prefeito Municipal. Dos Juízes de Primeiro Grau Art.o movimento forense. através de seu presidente.o Procurador-Geral de Justiça. § 2º Podem propor a ação de inconstitucionalidade de lei ou ato normativo municipal.A lei disporá sobre os requisitos para a criação.o número de habitantes.as entidades de defesa do meio ambiente. ou por omissão: I .o Governador do Estado. dos direitos humanos e dos consumidores. Técnico Judiciário .a receita tributária.partido político com representação na Assembléia Legislativa. X . Arts. X . IV .a extensão territorial.associações de bairro e entidades de defesa dos interesses comunitários legalmente constituídas há mais de um ano.O Procurador-Geral de Justiça deverá ser previamente ouvido nas ações de inconstitucionalidade.As Comarcas poderão ser constituídas de um ou mais Municípios. levando em conta: I . IX . V . todas as informações que a Assembléia Legislativa solicitar a respeito da administração dos Tribunais.a Mesa da Câmara Municipal. 96 e 97 – Revogados.o Defensor Público-Geral do Estado. II .o Conselho Seccional da Ordem dos Advogados do Brasil. III .as entidades de defesa do meio ambiente. IV .prestar. V . II . citará previamente o Procurador-Geral do Estado. em tese. 268 VIII .a Mesa da Câmara Municipal. o Tribunal de Justiça verificará a existência dos requisitos mínimos para a criação de novas Comarcas ou Varas e proporá as alterações que se fizerem necessárias. II . IX . estabelecendo critérios uniformes.XIV .entidade sindical ou de classe de âmbito nacional ou estadual.Anualmente. Art. que defenderá o ato ou texto impugnado. III .o Procurador-Geral de Justiça.A lei de organização judiciária discriminará a competência territorial e material dos Juízes de primeiro grau. legalmente constituídas. § 3º . VI .entidade sindical. de âmbito nacional ou estadual. IV .

direitos. nomeados pelo Governador do Estado. vantagens. Art. Da Justiça Militar Art. § 3º . julgar os recursos dos Conselhos de Justiça Militar e ainda: I . poderão ser criadas Comarcas Regionais. § 1º . depois de aprovada a escolha pela Assembléia Legislativa. ainda que todos os Municípios integrantes sejam dotados de serviços judiciários instalados. todos de investidura vitalícia. prerrogativas e impedimentos iguais aos Desembargadores do Tribunal de Justiça.Na região metropolitana.A Justiça Militar. definindo-lhes o Tribunal de Justiça a sede respectiva. DJU. de iniciativa do Tribunal de Justiça. nas aglomerações urbanas e microrregiões. DJU. Art.Os Juizados Especiais terão composição e competência definidos em lei.Art. § 3º . Art. § 2º . § 1º . § 2º . 102 . com a organização e as atribuições estabelecidas em lei.Na sede de cada Município que dispuser de serviços judiciários.º 725. garantias. podendo atribuí-los a turma de juízes de primeiro grau.(Declarada a inconstitucionalidade do dispositivo na ADI n. 106 . organizada com observância dos preceitos da Constituição Federal. e o titular. Art. da Brigada Militar.Os Juízes do Tribunal Militar do Estado terão vencimento. 104 .Compete ao Tribunal Militar do Estado. haverá um ou mais Tribunais do Júri.exercer outras atribuições definidas em lei.A lei definirá os órgãos competentes para julgar os recursos. na forma da lei. para a celebração de casamentos e para o exercício de atribuições conciliatórias.A estrutura dos órgãos da Justiça Militar.O Tribunal de Justiça expedirá Resolução regulamentando a organização dos órgãos a que se refere este artigo. II .Outras funções.O Tribunal Militar do Estado compor-se-á de sete Juízes. 103 .decidir sobre a perda do posto e da patente dos oficiais e da graduação das praças. 04/09/98) Técnico Judiciário 269 . (Declarada a inconstitucionalidade do trecho tachado na ADI n. 100 . III .O Juiz de Paz e seu suplente serão escolhidos mediante eleição. 101 . § 2º . sendo quatro militares e três civis.A lei disporá sobre a criação de Juizados de Paz.A lei disporá sobre a forma de eleição e de investidura dos juízes leigos. além das matérias definidas nesta Constituição. os cargos de Juiz-Auditor e os dos servidores vinculados à Justiça Militar. § 5º . § 1º . pertencentes ao Quadro de Oficiais de Polícia Militar. Art. poderão ser atribuídas ao Juiz de Paz. as atribuições de seus membros e a carreira de JuizAuditor serão estabelecidas na Lei de Organização Judiciária. terá como órgãos de primeiro grau os Conselhos de Justiça e como órgão de segundo grau o Tribunal Militar do Estado. remunerado na forma da lei. sem caráter jurisdicional.prover. por ato do Presidente.A escolha dos Juízes militares será feita dentre coronéis da ativa.º 725. na forma da lei. 105 .Compete à Justiça Militar Estadual processar e julgar os servidores militares estaduais nos crimes militares definidos em lei. 04/09/98) § 4º .

para efeito de concessão de quaisquer outros acréscimos pecuniários ulteriores. II .Além do vencimento. 270 . DOS DIREITOS E VANTAGENS DAS VANTAGENS Art.As vantagens de que trata o artigo 85 não são incorporadas ao vencimento.Salvo os casos previstos nesta lei. a gratificação de representação e a gratificação de permanência em serviço. nenhuma outra vantagem pecuniária dos órgãos da Administração Direta ou Indireta. seja qual for o motivo ou a forma de pagamento. 87 .avanços. excetuando-se os avanços. em razão de seu cargo. Art. nem acumuladas.MATÉRIA ADMINISTRATIVA E DE ORGANIZAÇÃO JUDICIÁRIA IV . poderão ser pagas ao servidor as seguintes vantagens: I . o servidor não poderá receber a qualquer título. Art. nas quais tenha sido mandado servir. nos termos da lei.098/94 Art. o adicional por tempo de serviço. 88 . a gratificação por exercício de função. III . em atividade. LEI COMPLEMENTAR Nº 10. 85 . ou outras organizações públicas.indenizações.As vantagens pecuniárias não serão computadas. Técnico Judiciário Dispõe sobre o estatuto e regime jurídico único dos servidores públicos civis do Estado do Rio Grande do Sul. sob o mesmo título ou idêntico fundamento.gratificações e adicionais.honorários e jetons. 86 .

A diária será concedida por dia de afastamento.Constituem indenizações ao servidor: I . deverá restituir as diárias recebidas em excesso. por qualquer motivo não se afastar da sede.transporte. 96 . 95 . fica obrigado a restituí-las integralmente. 89 .Aos titulares de cargos de confiança optantes por gratificação por exercício de função já incorporadas nos termos da lei. dos estados ou dos municípios. Da Ajuda de Custo § 3º .Será concedida ajuda de custo ao servidor efetivo do Estado que for nomeado para cargo em comissão ou designado para função gratificada. 90 . Art.O servidor que receber diárias e.Entende-se por sede a localidade onde o servidor estiver em exercício em caráter permanente. em prazo menor do que o previsto para o seu afastamento. 92 . é facultada a opção pela percepção da gratificação de representação correspondente às atribuições da função titulada. Art.Não serão devidas diárias nos casos de remoção a pedido.A gratificação de representação por exercício de função integra o valor desta para os efeitos de incorporação aos vencimentos em atividade.Correm por conta da Administração as despesas de transporte do servidor e de sua família. com mudança de domicílio.diárias.Os servidores que incorporaram gratificação por exercício de função em atividade e os servidores inativos terão seus vencimentos e proventos revistos na forma estabelecida neste artigo. injustificadamente. Art. 97 . além das passagens de transporte. § 2º . na forma do regulamento. III .ajuda de custo. no interesse do serviço. em objeto de serviço. o servidor não receberá ajuda de custo do Estado. de incorporação aos proventos de aposentadoria e para cálculo de vantagens decorrentes do tempo de serviço. Art. Parágrafo único . passe a ter exercício em nova sede.Não será concedida ajuda de custo ao servidor que se afastar do cargo. no período previsto no “caput”. não podendo exceder a importância correspondente a 3 (três) meses de remuneração. 91 . do Distrito Federal. Das Diárias Das Indenizações Art.§ 1º .O servidor que se afastar temporariamente da sede.Na hipótese de o servidor retornar à sede.No afastamento para exercício de cargo em comissão. 271 Art. que deverão ser pagas antes do deslocamento. bagagens e bens pessoais. compreendendo passagens. II . não se apresentar na nova sede. Parágrafo único . em outro órgão ou entidade da União. Art. em virtude de mandato eletivo. 93 . Art. nem nas hipóteses em que o deslocamento da sede se constituir em exigência permanente do serviço. § 2º . Técnico Judiciário .A ajuda de custo é calculada sobre a remuneração do servidor. serão calculadas sobre o valor básico fixado em lei e serão percebidas pelo servidor que a elas fizer jus. 94 . fará jus.O servidor ficará obrigado a restituir a ajuda de custo quando. sendo devida pela metade quando o deslocamento não exigir pernoite fora da sede. no prazo de 5 (cinco) dias. também a diárias destinadas à indenização das despesas de alimentação e pousada. conforme se dispuser em regulamento. no prazo de 30 (trinta) dias.As diárias. com mudança de domicílio em caráter permanente. § 1º . Parágrafo único . § 3º . ou reassumi-lo.A ajuda de custo destina-se a compensar as despesas de instalações do servidor que. Art.

§ 2º .O funcionário que tenha exercido o cargo de Secretário de Estado.Da Indenização de Transporte V . III . até o limite máximo de 100% (cem por cento). § 2º . computado na forma dos artigos 116 e 117.gratificação por exercício de função.gratificação de permanência em serviço.gratificação por serviço noturno. por 1 (um) ano. IX . § 1º . por força das atribuições próprias do cargo. II . 100 . como vantagem pessoal. denominado avanço.outras gratificações. Dos Avanços Art. conforme previsto em regulamento.O servidor fará jus a tantos avanços quanto for o tempo de serviço público em que permanecer em atividade. para execução de serviços externos. IV . 102 . terá incorporada. VIII . Da Gratificação por Exercício de Função Art. denominado avanço. que será de 2 (dois) anos para esta situação.Será concedida indenização de transporte ao servidor que realizar despesas com a utilização de meio próprio de locomoção. XI . na forma da lei. o valor da função que tenha desempenhado por mais tempo. cumulativamente ao vencimento do cargo de provimento efetivo.Serão deferidos ao servidor as seguintes gratificações e adicionais por tempo de serviço e outras por condições especiais de trabalho: I .Por triênio de efetivo exercício no serviço público.A função gratificada será percebida pelo exercício de chefia. se do sexo masculino ou 15 (quinze) anos. inclusive sob a forma de função gratificada. na forma da lei. penosas ou perigosas. ao vencimento do cargo. 98 . por exercício de serviço VI . 272 Técnico Judiciário .gratificação extraordinário. VII .abono familiar. ressalvado o período mínimo de que trata o parágrafo anterior.Por triênio de efetivo exercício no serviço público. relativas ao local ou à natureza do trabalho. § 3º . X . 99 . na forma da lei. e que houver exercido cargo em comissão.O servidor efetivo que contar com 18 (dezoito) anos de tempo de serviço computável à aposentadoria. Das Gratificações e Adicionais Art.gratificação natalina. 101 . ou quando não ocorrer tal hipótese. na forma da lei. o servidor terá concedido automaticamente um acréscimo de 5% (cinco por cento).gratificação de representação. se do sexo feminino. assistência ou assessoramento.adicional por tempo de serviço.gratificação por exercício de atividades insalubres. no mínimo. será incorporado aquele de maior valor. desde que desempenhado. calculado na forma da lei. hipótese em que será observado o disposto no parágrafo seguinte. calculado.O disposto no “caput” e no parágrafo anterior não se aplica ao servidor cuja primeira investidura no serviço público estadual ocorra após 30 de junho de 1995. Art.gratificação por regime especial de trabalho. por 2 (dois) anos completos. fará jus à incorporação do valor equivalente à gratificação de representação correspondente.Quando mais de uma função gratificada ou cargo em comissão houver sido exercido no período. na forma da lei. ao servidor será concedido automaticamente um acréscimo de 3% (três por cento). na proporção estabelecida pelo “caput”. a importância equivalente a 20% (vinte por cento) do valor da função gratificada. Art. a cada 2 (dois) anos. § 1º .

106 . Art. § 5º . hipótese em que será observado o disposto no parágrafo seguinte. 110 . 109 . de modo que as doses de radiação ionizante não ultrapassem o nível máximo previsto na legislação própria. 104 . deduzidos os descontos legais. insalubres ou perigosos.6123% (seis mil cento e vinte e três décimos de milésimo de um inteiro por cento) ao mês. Da Gratificação por Exercício de Atividades Insalubres.O serviço extraordinário será remunerado com acréscimo de 50% (cinqüenta por cento) em relação à hora normal de trabalho. calculada na forma do § 1º do artigo anterior. § 1º . acrescida de 0. 105 .É extensiva aos inativos a percepção da gratificação natalina. fazem jus a uma gratificação sobre o vencimento do respectivo cargo na classe correspondente. Parágrafo único .O direito às gratificações previstas neste artigo cessa com a eliminação das condições ou dos riscos que deram causa a sua concessão.Os locais de trabalho e os servidores que operem com Raios X ou substâncias radioativas serão mantidos sob controle permanente. nos termos da lei. sem prejuízo da remuneração e demais vantagens. 108 . § 4º . periculosidade ou penosidade deverá optar por uma delas nas condições previstas na lei. e paga juntamente com o valor total ou parcial da referida gratificação. § 2º . Art. § 2º .A gratificação natalina é devida ao servidor afastado de suas funções.A gratificação de que trata este artigo corresponderá a 1/12 (um doze avos) da remuneração a que fizer jus o servidor. Art. Art. mesmo sob forma de cargo em comissão. até 30 de junho de 1995. Técnico Judiciário Art.A servidora gestante ou lactante será afastada. § 1º . 103 .O servidor exonerado terá direito à gratificação natalina. por um período mínimo de 5 (cinco) anos consecutivos ou 10 (dez) intercalados. passando a exercer suas atividades em local salubre e em serviço compatível com suas condições. enquanto durarem a gestação e a lactação. Parágrafo único . observado o disposto no § 1º do artigo anterior.Os servidores que exerçam suas atribuições com habitualidade em locais insalubres ou em contato com substâncias tóxicas radioativas ou com risco de vida. “prorata die”. no mês de dezembro. cujo cálculo incidirá sobre as parcelas que compõem seu provento.A função gratificada será incorporada integralmente ao provento do servidor que a tiver exercido.Haverá permanente controle da atividade de servidores em operações ou locais considerados penosos. Da Gratificação por Exercício de Serviço Extraordinário Art. inclusive sob a forma de função gratificada.O pagamento da gratificação natalina será efetuado até o dia 20 (vinte) do mês de dezembro de cada exercício.A indenização de que trata o parágrafo anterior será calculada com base na variação da Letra Financeira do Tesouro – LFT –. § 3º . cuja base de cálculo será o valor desta.O disposto no “caput” e nos parágrafos anteriores não se aplica ao servidor que não houver exercido cargo em comissão.Será concedida ao servidor que esteja no desempenho de suas funções uma gratificação natalina correspondente a sua remuneração integral devida no mês de dezembro. proporcionalmente aos meses de exercício. 107 . 273 .O servidor que fizer jus às gratificações de insalubridade. Perigosas ou Penosas Art. Da Gratificação Natalina Art.§ 3º . considerando-se as frações iguais ou superiores a 15 (quinze) dias como mês integral. anteriormente à aposentadoria.O Estado indenizará o servidor pelo eventual descumprimento do prazo de pagamento das obrigações pecuniárias relativas à gratificação natalina. por mês de efetivo exercício. das operações e locais previstos neste artigo.Os servidores a que se refere este artigo serão submetidos a exames médicos a cada 6 (seis) meses de exercício. sobre a remuneração do mês da exoneração.

para efeitos de percentual de concessão. estadual ou municipal. que seja comprovadamente incapaz. que tem natureza precária e transitória. será concedida em percentual igual ao tempo de serviço em anos.Quando se tratar de dependente inválido ou excepcional. será considerado.Ao servidor que adquirir direito à aposentadoria voluntária com proventos integrais e cuja permanência no desempenho de suas funções for julgada conveniente e oportuna para o serviço público poderá ser deferida. § 1º . as condições de percepção. como serviço estadual o tempo em que o servidor tiver exercido serviços transferidos para o Estado. 113 .Para efeito de concessão dos adicionais será computado o tempo de serviço federal. Do Abono Familiar Art. prestado em horário noturno. desde que não exerça atividade remunerada. Parágrafo único .A vantagem de que trata este artigo não será mais concedida a partir da data de vigência desta Lei.Compreende-se. o tempo de serviço prestado a cada cargo isoladamente. respeitado o limite máximo previsto no § 2º do artigo 33.filho menor de 18 (dezoito) anos. considerandose quando for o caso. será acrescido de mais 20% (vinte por cento). § 3° .filho inválido ou excepcional de qualquer idade. comprovadamente incapaz. por ato do Governador. II . 115 . que não perceba remuneração. Parágrafo único . exceto aos que tenham implementado. 274 .cônjuge inválido. para efeito de adicional. Técnico Judiciário Do Adicional por Tempo de Serviço Art. Art. prestado à administração direta.Art. sendo admitidas renovações por igual período. pelos seguintes dependentes: I . até a idade de 24 (vinte e quatro) anos.filho estudante. Art. 117 . mediante iniciativa da chefia imediata do servidor e juízo de conveniência e oportunidade do Governador. III . § 1º . Da Gratificação por Serviço Noturno Art. Art.A gratificação adicional. também.A gratificação de que trata o artigo anterior somente será atribuída ao servidor para atender às situações excepcionais e temporárias. 111 . 112 . Parágrafo único . o adicional de 15% (quinze por cento) ou 25% (vinte e cinco por cento) calculados na forma da lei. fração superior a seis meses como um ano completo. 116 .O valor da hora de serviço extraordinário. autarquias e fundações de direito público.O serviço noturno terá o valor-hora acrescido de 20% (vinte por cento). IV .As disposições deste artigo não se aplicam quando o serviço no turno corresponder ao horário normal de trabalho. Da Gratificação de Permanência em Serviço Art. respectivamente. ao completar 15 (quinze) e 25 (vinte e cinco) anos de serviço público. 118 . contados na forma desta lei.Na acumulação remunerada. passará a perceber. respectivamente. anteriormente concedido.Ao servidor ativo ou ao inativo será concedido abono familiar na razão de 10% (dez por cento) do menor vencimento básico inicial do Estado. uma gratificação especial de 35% (trinta e cinco por cento) do vencimento básico. à razão de 1% ao ano.114 . até a referida data.A gratificação de que trata este artigo. § 2º .A concessão do adicional de 25% (vinte e cinco por cento) fará cessar o de 15% (quinze por cento). computados até a data de vigência desta Lei. cabendo o pagamento somente ao implemento de 15 ou de 25 anos de tempo de serviço. será deferida por período máximo de dois anos. a partir da data referida no parágrafo anterior. o abono será pago pelo triplo.O servidor. nos percentuais de 15% ou de 25%. observado o disposto no artigo 34.

125 . § 4º .membro de banca de concurso. na localidade da nova residência ou mais próxima.É assegurado o afastamento do servidor efetivo.Ao servidor estudante que mudar de sede no interesse da Administração. desde que o conteúdo programático esteja correlacionado às atribuições do cargo que ocupar. Parágrafo único . IV .os dependentes relacionados neste artigo vivam efetivamente às expensas do servidor ou inativo. Congressos e Similares Art. 119 . quando houver correlação direta e imediata entre o conteúdo programático de tais cursos e as atribuições do cargo ou função exercidos. Art. Art. congressos. nos seguintes casos: I . as funções de: I . ressalvada a hipótese de ressarcimento da despesa havida antes de decorrido período igual ao do afastamento. execução ou atividade auxiliar de concurso.durante os dias de provas em exames supletivos e de habilitação a curso superior. II . II . pelo órgão competente do Estado. Art. Parágrafo único .Por cargo exercido em acúmulo no Estado. encontros e similares. com ônus para o Estado. 126 .a invalidez de que tratam os incisos II e IV do “caput” deste artigo seja comprovada mediante inspeção médica. 1º e 2º graus. seminários. Art.§ 2º . fora do horário do expediente a que estiver sujeito.O servidor somente será indicado para participar de cursos de especialização ou capacitação técnica profissional no Estado.As alterações que resultem em exclusão de abono deverão ser comunicadas no prazo de 15 (quinze) dias da data da ocorrência. aos tutelados e aos menores que. 123 . Parágrafo único . 121 .O servidor fará jus a honorários quando designado para exercer. 122 . no desempenho do encargo de membro de órgão de deliberação coletiva legalmente instituído. planejamento. III .Fica vedada a concessão de exoneração ou licença para tratamento de interesses particulares ao servidor beneficiado pelo disposto neste artigo. no País ou no exterior.São condições para percepção do abono familiar que: I . Art. independentemente de vaga. Art. sem prejuízo de sua remuneração. sob pena de ser considerado faltoso ao serviço.professor. Técnico Judiciário .No caso de ambos os cônjuges serem servidores públicos.durante os dias de provas finais do ano ou semestre letivo. 275 Dos Honorários e Jetons Art.O servidor. 124 .Estendem-se os benefícios deste artigo aos enteados. sem prejuízo da remuneração e demais vantagens. para os estudantes de ensino superior. sob as penas da lei. 120 . deverá comprovar perante a chefia imediata as datas em que se realizarão as diversas provas e seu comparecimento.O servidor.treinamento de pessoal. não será devido o abono familiar. DAS CONCESSÕES Das Vantagens ao Servidor Estudante ou Participante de Cursos. mediante autorização judicial. na forma a ser regulamentada. II . em qualquer época. inclusive fora do Estado e no exterior.Ao servidor poderá ser concedida licença para freqüência a cursos.A concessão do abono terá por base as declarações do servidor. estejam submetidos a sua guarda. é assegurada. a título de representação na forma da lei. receberá jeton. o direito de um não exclui o do outro.gerência. matrícula em instituição congênere do Estado. § 3º . em cursos legalmente instituídos.

§ 1º .para tratar de interesses particulares. na forma da lei.para acompanhar o cônjuge.para tratamento de saúde. XII . ao servidor. salvo se houver necessidade de exames complementares.prêmio por assiduidade. que vivam na sua companhia.Parágrafo único . III. VIII . 128 . IV . sob pena de ser sustado o pagamento de sua remuneração até que seja cumprida essa formalidade.O resultado da inspeção será comunicado imediatamente ao servidor. então.para prestação de serviço militar. Disposições Gerais Art. § 1º . quando. físico ou mental. desde que haja sido submetido à inspeção médica para ingresso e julgado apto e nos casos dos incisos II. a pedido ou “ex-officio”.O atestado referido no parágrafo anterior somente surtirá efeito após devidamente examinado e validado pelo órgão de perícia médica competente. ser admitido atestado médico particular.O servidor não poderá recusar-se à inspeção médica. à adotante e à paternidade. Da Assistência a Filho Excepcional Art. a inspeção médica poderá ser realizada na residência do servidor ou no estabelecimento hospitalar onde se encontrar internado. § 2º .Será concedida. salvo nos casos dos incisos VII. 130 . logo após a sua realização.Sempre que necessário. quando necessário. fica autorizado a se afastar do exercício do cargo. nas hipóteses de licença para tratamento de saúde. VII . sediada na Capital ou no interior. § 2º . V . Da Licença para Tratamento de Saúde DAS LICENÇAS Art. as faltas ao serviço correrão sob a responsabilidade exclusiva do servidor. § 3º .Ao servidor nomeado em comissão somente será concedida licença para tratamento de saúde.especial. sem prejuízo da remuneração a que fizer jus.O servidor não poderá permanecer em licença por prazo superior a 24 (vinte e quatro) meses. Art. IV. mãe ou responsável por excepcional. II .A inspeção será feita por médicos do órgão competente. IX e XII. ao servidor.por acidente em serviço. § 6º .para concorrer a mandato público eletivo.por motivo de doença em pessoa da família. bem como aos menores sob sua guarda. § 5º . quando ficar comprovada a impossibilidade absoluta de realização de exame por órgão oficial da localidade.Será concedida. pai. constituída de 3 (três) médicos nos demais casos. X .No caso de o laudo registrar pareceres contrários à concessão da licença. § 4º . XI . 276 Técnico Judiciário . por motivo de doença em pessoa da família e à gestante.à gestante. com autorização judicial. em tratamento. aos filhos ou enteados do servidor. ficará à disposição do órgão de perícia médica. VIII e XI deste artigo.O disposto neste artigo estende-se ao cônjuge. para fins de aposentadoria. licença para tratamento de saúde. III . IX .para o exercício de mandato eletivo. por período de até 50% (cinqüenta por cento) de sua carga horária normal cotidiana. excepcionalmente. e por junta oficial. VI . 127 . 129 . precedida de inspeção médica realizada pelo órgão de perícia oficial do Estado. licença: I .para o desempenho de mandato classista.Poderá.O servidor.

A infringência ao disposto neste artigo implicará perda da remuneração.decorrente de agressão sofrida e nãoprovocada pelo servidor no exercício das atribuições do cargo. é indispensável a comprovação detalhada do fato. III .O servidor em licença para tratamento de saúde deverá abster-se do exercício de atividade remunerada ou incompatível com seu estado. mediata ou imediatamente.Configura-se acidente em serviço o dano físico ou mental sofrido pelo servidor.Nas licenças por períodos prolongados. II .O servidor acidentado em serviço terá tratamento integral custeado pelo Estado. com as atribuições do cargo. Técnico Judiciário . Art. o servidor deverá reassumir imediatamente o exercício do cargo. mediante processo “exofficio”.A licença de que trata o artigo anterior será concedida: I . até o 2º grau. sujeitando o servidor à demissão.O servidor poderá obter licença por motivo de doença do cônjuge. simultaneamente. salvo prorrogação ou determinação constante do laudo. III .Para concessão de licença e tratamento ao servidor. 133 . Parágrafo único .O tratamento recomendado por junta médica não oficial constitui medida de exceção e somente será admissível quando inexistirem meios e recursos necessários adequados.Para a concessão de licença a servidor acometido de moléstia profissional. Parágrafo único . 277 Da Licença por Acidente em Serviço Art. 136 .As licenças.Findo o período de licença. com ou sem limitação de tarefas. Parágrafo único .O atestado e o laudo da junta médica não se referirão ao nome ou à natureza da doença. em razão de acidente em serviço ou agressão não-provocada no exercício de suas atribuições. pela mesma moléstia. a ser procedida pelo órgão de perícia médica competente.concessão de nova licença ou de prorrogação. Art. 137 . de ascendente. Art. com ou sem limitação de tarefas. sob pena de imediata suspensão da mesma. 131 . observado o disposto no artigo 26.Art. Art. Parágrafo único . enteado e colateral consangüíneo. o laudo médico deverá estabelecer sua rigorosa caracterização.O servidor acidentado em serviço será licenciado com remuneração integral até seu total restabelecimento.sofrido no percurso da residência para o trabalho e vice-versa.Equipara-se a acidente em serviço o dano: I .com 1/3 (um terço) da remuneração.A doença será comprovada através de inspeção de saúde. II .readaptação. Art. 138 . 134 . no prazo de 10 (dez) dias da ocorrência. devendo. sob pena de ser considerado faltoso. 139 .retorno ao exercício do cargo. com intervalos inferiores a 30 (trinta) dias. desde que relacionado. 140 . indicando se o caso é de: I . em instituições públicas ou por ela conveniadas. descendente. 132 . esta ser especificada através do respectivo código (CID). desde que comprove ser indispensável a sua assistência e esta não possa ser prestada. deverá o órgão de perícia médica pronunciar-se sobre a natureza da doença.com a remuneração total até 90 (noventa) dias. Parágrafo único . antes de se completarem 365 (trezentos e sessenta e cinco) dias. porém. no período que exceder a 90 (noventa) e não ultrapassar 180 (cento e oitenta) dias. II . se a ausência exceder a 30 (trinta) dias. Parágrafo único . serão consideradas como prorrogação. com o exercício do cargo. Da Licença por Motivo de Doença em Pessoa da Família Art. Art.com 2/3 (dois terços) da remuneração. no período que exceder a 180 (cento e oitenta) e não ultrapassar a 365 (trezentos e sessenta e cinco) dias. Art. 135 .

serão consideradas como prorrogação. decorridos 30 (trinta) dias do evento. devidamente comprovada à autoridade a que estiver subordinado. o servidor reassumirá imediatamente.Ao servidor detentor de cargo de provimento efetivo. III . a qualquer tempo. pelo prazo de até 2 (dois) anos consecutivos. sob pena da perda de vencimento e. quando o afastamento for inconveniente ao interesse do serviço. 150 (cento e cinqüenta) dias. à Adotante e à Paternidade Art. § 2º . 146 .de mais de seis anos. 144 . o direito de comparecer ao serviço em um turno. nos termos da legislação específica. Anotações: Da Licença para Tratar de Interesses Particulares Art.O servidor poderá. é assegurado à servidora lactante.A licença poderá ser negada. quando seu regime de trabalho obedecer a turno único. ou a três horas consecutivas por dia. se julgada apta. II . se a ausência exceder a 30 (trinta) dias. Da Licença à Gestante. no período que exceder a 365 (trezentos e sessenta e cinco) até o máximo de 730 (setecentos e trinta) dias. reassumir o exercício do cargo.IV . o servidor terá direito à licença-paternidade de 15 (quinze) dias consecutivos.Quando a desincorporação se verificar em lugar diverso do da sede. proporcional à idade do adotado: I . Parágrafo único .À servidora adotante será concedida licença a partir da concessão do termo de guarda ou da adoção. salvo hipótese de imperiosa necessidade. 142 . a servidora será submetida a inspeção médica e. de demissão por abandono do cargo. 120 (cento e vinte) dias. 180 (cento e oitenta) dias. Art. Art. 141 . 90 (noventa) dias. 143 . com intervalos inferiores a 30 (trinta) dias. caso a licença seja negada.de zero a dois anos.No caso de natimorto.de mais de quatro até seis anos. quando seu regime de trabalho obedecer a dois turnos. durante o período de 2 (dois) meses.de mais de dois até quatro anos. § 4º . poderá ser concedida licença para tratar de interesses particulares.Concluído o serviço militar. 145 . sem remuneração. reassumirá o exercício do cargo. pela mesma moléstia. § 2º . Da Licença para Prestação de Serviço Militar Art.sem remuneração. licença de 180 (cento e oitenta) dias. § 1º . Parágrafo único .Pelo nascimento ou adoção de filho. § 1º . desde que menor.O servidor deverá aguardar em exercício a concessão da licença. as licenças. IV . mediante inspeção médica.Ao servidor convocado para a prestação de serviço militar será concedida licença. considerando-se como faltas os dias de ausência ao serviço.Para os efeitos deste artigo. Anotações: 278 Técnico Judiciário . contados desde a data em que tenha reassumido o exercício do cargo. observado o disposto no artigo 26. estável.Ao término da licença a que se refere o artigo anterior. sem prejuízo da remuneração. § 3º .À servidora gestante será concedida. Art.Não se concederá nova licença antes de decorridos 2 (dois) anos do término da anterior. o prazo para apresentação será de 10 (dez) dias.

Parágrafo único . desta lei. com a aprovação da chefia. Autárquica ou Fundacional. na hipótese da transferência de que trata o artigo anterior. inciso XIV. estadual ou municipal. a licença-prêmio poderá ser: I . somente serão computados. e XV do artigo 64.O período de licença. para outro ponto do Estado ou do Território Nacional. o servidor terá direito. Art. como tempo de serviço para os efeitos de aposentadoria. observado o disposto no artigo 64. 148 . § 3º . quando este for transferido. não serão considerados interrupção da prestação de serviço os afastamentos previstos no artigo 64. § 3º . devendo ser renovada a cada 2 (dois) anos. devidamente instruído. 1095 (um mil e noventa e cinco) dias.O servidor poderá ser lotado. de 2 (dois) meses. independentemente de solicitação própria.A apuração do tempo de serviço normal. Parágrafo único . vedada a desconversão.É assegurado ao servidor o direito à licença para o desempenho de mandato classista em central sindical. terá direito à licença. em confederação. como interrupção do tempo de serviço público prestado ao Estado. será feita na forma do artigo 62 desta lei. considerada a necessidade do serviço. para acompanhar o cônjuge. para o exterior ou para o exercício de mandato eletivo dos Poderes Executivo e Legislativo Federal. § 2º .A pedido do servidor. no todo ou em parcelas não inferiores a 1 (um) mês.O servidor que. 150 . a receber a sua remuneração do mês de fruição antecipadamente. como de efetivo exercício. provisoriamente. no caso de moléstia do servidor. para tratamento de saúde do servidor.Ao entrar em gozo de licençaprêmio. em repartição da Administração Estadual Direta.À mesma licença terá direito o servidor removido que preferir permanecer no domicílio do cônjuge. a pedido. incisos I a XV. como se nele estivesse em exercício. sindicato.O servidor que à data de vigência desta Lei Complementar detinha a condição de estatutário há. § 1º . por motivo de doença em pessoa de sua família e de 20 (vinte) dias. tudo por qüinqüênio de serviço público prestado ao Estado.O servidor detentor de cargo de provimento efetivo. com a remuneração do cargo efetivo. Anotações: Técnico Judiciário 279 . de âmbito estadual ou nacional.Da Licença para Acompanhar o Cônjuge Da Licença-Prêmio por Assiduidade Art. desde que para o exercício de atividade compatível com seu cargo.Nos casos dos afastamentos previstos nos incisos XIV.gozada. gerador do direito da licença-prêmio. Art. associação de classe ou entidade fiscalizadora da profissão.Para os efeitos deste artigo. § 2º . para efeito da formação do qüinqüênio. Art. até 3 (três) faltas não justificadas verificadas no período aquisitivo limitado a 31 de dezembro de 1993. por um qüinqüênio ininterrupto. federação. 152 . não será computável como tempo de serviço para qualquer efeito. II . não se houver afastado do exercício de suas funções terá direito à concessão automática de 3 (três) meses de licença-prêmio por assiduidade. um período máximo de 4 (quatro) meses. Art. para os efeitos deste artigo. estável. avanços e adicionais. 149 .A licença de que trata este artigo será concedida nos termos da lei. alínea “b”. § 1º . 151 . com todas as vantagens do cargo. no mínimo. Da Licença para o Desempenho de Mandato Classista Art. alínea “f”. de que trata este artigo.contada em dobro. sem remuneração.A licença será concedida mediante pedido do servidor. núcleos ou delegacias. terá desconsideradas. 147 .

§ 2º . proferido a primeira decisão ou praticado o ato.O requerimento será dirigido à autoridade competente para decidi-lo e encaminhado por intermédio daquela a que estiver imediatamente subordinado o requerente. recorrer e de representar.O pedido de reconsideração deverá ser decidido dentro de 30 (trinta) dias. 154 .O período de duração desta licença será considerado como tempo de efetivo exercício para todos os efeitos legais. Art.tratando-se de mandato federal. a decisão ou o ato. Art. como se em exercício estivesse. o servidor será considerado em licença especial remunerada. sem prejuízo da remuneração do cargo eletivo. como última instância administrativa. Art. sendo-lhe facultado optar pela sua remuneração. Art. o pedido de reconsideração.Cabe pedido de reconsideração. pedir reconsideração.investido no mandato de vereador: a) havendo compatibilidade de horário perceberá as vantagens do seu cargo. Da Licença Especial para Fins de Aposentadoria DO DIREITO DE PETIÇÃO Art. quando o prolator do despacho.A decisão sobre qualquer recurso será dada no prazo máximo de 60 (sessenta) dias. do indeferimento do pedido de reconsideração. houver sido o Governador. Art.O recurso será dirigido à autoridade que tiver proferido a decisão ou expedido o ato.O servidor que concorrer a mandato público eletivo será licenciado na forma da legislação eleitoral. em defesa de direito ou legítimo interesse próprio. será afastado do cargo. § 2º .Caberá recurso. à autoridade que houver prolatado o despacho. podendo afastar-se do exercício de suas atividades. II .Eleito.O servidor investido em mandato eletivo ou classista não poderá ser removido ou redistribuído “ex-officio” para localidade diversa daquela onde exerce o mandato.É assegurado ao servidor o direito de requerer. 280 Técnico Judiciário . aplicam-se as seguintes disposições: I . 153 .O pedido de aposentadoria de que trata este artigo somente será considerado após terem sido averbados todos os tempos computáveis para esse fim. 167 .Decorridos 30 (trinta) dias da data em que tiver sido protocolado o requerimento da aposentadoria. III . o servidor continuará contribuindo para o órgão da previdência e assistência do Estado.O número de servidores em gozo simultâneo de licença-prêmio não poderá ser superior a 1/3 (um terço) da lotação da respectiva unidade administrativa de trabalho.investido no mandato de prefeito. que não poderá ser renovado. será afastado do cargo. Art. Art. § 1º . sendo-lhe facultado optar pela sua remuneração. § 4º . b) não havendo compatibilidade de horário. 157 . § 2º . 168 .O pedido de reconsideração deverá conter novos argumentos ou provas suscetíveis de reformar o despacho.O recurso será encaminhado por intermédio da autoridade a que estiver imediatamente subordinado o requerente. 155 .Ao servidor investido em mandato eletivo. 156 .No caso de afastamento do cargo. Da Licença para Concorrer a Mandato Público Eletivo e Exercê-lo § 1º . 170 . § 1º . § 2º . § 3º . o servidor ficará afastado do exercício do cargo a partir da posse. decisão ou ato. 169 . salvo se antes tiver sido cientificado do indeferimento do pedido. § 1º .Art.Terá caráter de recurso. ficará afastado do cargo. estadual ou distrital.

Para o exercício do direito de petição é assegurada vista do processo ou documento. não podendo ser relevada pela Administração. 175 .zelar pela economia do material que lhe for confiado e pela conservação do patrimônio público. interrompem a prescrição administrativa. DO REGIME DISCIPLINAR DOS DEVERES DO SERVIDOR Art.A prescrição é de ordem pública. § 1º . V .atender com presteza: a) o público em geral. IV .O pedido de reconsideração e o de recurso.Entende-se por força maior.manter conduta compatível com a moralidade administrativa.Art. atendendo-as sem preferências pessoais. a ocorrência de fatos impeditivos da vontade do interessado ou da autoridade competente para decidir. para efeitos do artigo. salvo motivo de força maior.ser assíduo e pontual ao serviço. 172 . 171 . ao servidor ou a procurador por ele constituído.tratar com urbanidade as partes. III .O prazo para interposição de pedido de reconsideração ou de recurso é de 30 (trinta) dias.120 (cento e vinte) dias nos demais casos.cumprir as ordens superiores. b) à expedição de certidões requeridas. 173 .observar as normas legais e regulamentares. § 2º .O direito de requerer prescreve em: I . em razão das atribuições do seu cargo. II .A representação será dirigida ao chefe imediato do servidor que. quando cabíveis.São fatais e improrrogáveis os prazos estabelecidos neste capítulo. 176 . ou que afetem interesses patrimoniais e créditos resultantes das relações de trabalho. 177 . c) às requisições para defesa da Fazenda Pública. no órgão em que servir. o efeito da decisão retroagirá à data do ato impugnado. devidamente comprovado. dentro do prazo de 5 (cinco) dias. exceto quando manifestamente ilegais.desempenhar com zelo e presteza os encargos que lhe forem incumbidos. § 2º . Art.O prazo de prescrição será contado da data da publicação do ato impugnado ou da data da ciência pelo interessado. X .representar ou levar ao conhecimento da autoridade superior as irregularidades de que tiver conhecimento. salvo quando.São deveres do servidor: I . Art. for fixado outro prazo. poderá o servidor dirigi-la direta e sucessivamente às chefias superiores. § 1º . quanto aos atos de demissão e cassação de aposentadoria ou de disponibilidade. VI . dentro de suas atribuições. por prescrição legal. II .ser leal às instituições a que servir. Art. contados a partir da data da publicação da decisão recorrida ou da data da ciência. VIII . IX . VII . quando o ato não for publicado. Art. Parágrafo único . Parágrafo único .A representação está isenta de pagamento de taxa de expediente. prestando as informações requeridas que estiverem a seu alcance. a encaminhará a quem de direito.5 (cinco) anos. Art. quando o despacho não for publicado.Em caso de provimento de pedido de reconsideração ou de recurso. na repartição. 174 . 281 Técnico Judiciário . se a solução não for de sua alçada.Se não for dado andamento à representação. pelo interessado. para defesa de direito ou esclarecimento de situações de interesse pessoal. ressalvadas as protegidas por sigilo.

por si ou como representante de outrem. em informação.ausentar-se do serviço durante o expediente. Técnico Judiciário DAS PROIBIÇÕES Art. omissão ou abuso de poder. ressalvados os encargos de chefia e as comissões legais.representar contra ilegalidade. VI .manter sob sua chefia imediata. XIV .providenciar para que esteja sempre em dia no seu assentamento individual.cometer. industrial ou civil de caráter oneroso. XIII . estabelecimento ou instituição que tenha relações industriais com o Estado em matéria que se relacione com a finalidade da repartição em que esteja lotado.utilizar pessoal ou recursos materiais da repartição em atividades particulares ou políticas. XVII . IV . XV . porém.promover manifestação de apreço ou desapreço no recinto da repartição. ou com objetivos político-partidários. deixar de tomar as providências necessárias a sua apuração.ingerir bebidas alcoólicas durante o horário de trabalho ou drogar-se.retirar. com o Estado. § 2º . qualquer documento ou objeto existente na repartição. em cargo ou função de confiança.entregar-se a atividades político-partidárias nas horas e locais de trabalho. III . bem como apresentar-se em estado de embriaguez ou drogado ao serviço.praticar usura. em trabalho assinado. IX . V . da qual participe o Estado. sob qualquer das suas formas. mesmo fora do horário de expediente. criticá-los do ponto de vista doutrinário ou da organização do serviço.opor resistência injustificada ao andamento de documento e processo ou execução de serviço.exercer ou permitir que subordinado seu exerça atribuições diferentes das definidas em lei ou regulamento como próprias do cargo ou função. fora dos casos previstos em lei. XIII . modificar ou substituir. seu subordinado. emprego ou função em empresa.celebrar contrato de natureza comercial. X . XVI . cônjuge ou parente até o segundo grau civil. VII . a pessoas estranhas à repartição. XIV .exercer. bem como o uso obrigatório dos equipamentos de proteção individual (EPI) que lhe forem confiados.manter espírito de cooperação com os colegas de trabalho. XII . exceto na qualidade de acionista. recebendo denúncia ou representação a respeito de irregularidades no serviço ou de falta cometida por servidor.Será considerado como co-autor o superior hierárquico que. cotista ou comanditário.XI .referir-se.participar de gerência ou administração de empresa privada. em prejuízo de suas atividades. de modo depreciativo. 282 . o desempenho de encargos que competirem a si ou a seus subordinados.coagir ou aliciar subordinados no sentido de filiarem-se à associação profissional ou sindical. XVIII . XII . § 1º . sem prévia autorização do chefe imediato.participar de atos de sabotagem contra o serviço público. caso em que o servidor será considerado como exercendo cargo em comissão. VIII . 178 . sem prévia permissão da autoridade competente. às autoridades e a atos da administração pública estadual. seu endereço residencial e sua declaração de família. XI .A representação de que trata o inciso XIV será encaminhada pela via hierárquica e apreciada pela autoridade superior àquela contra a qual é formulada. podendo. salvo quando se tratar de função de confiança de empresa.Ao servidor é proibido: I .atender pessoas na repartição para tratar de interesses particulares. ressalvado o disposto no artigo 267. de sociedade civil ou exercer comércio. parecer ou despacho.observar as normas de segurança e medicina do trabalho estabelecidas. II . assegurando-se ao representando ampla defesa.

salvo quando se tratar de benefícios previdenciários ou assistenciais de parentes até o segundo grau e do cônjuge. ou intermediário junto a repartição pública. XX . XXIII . ser encaminhado a tratamento médico especializado. XXII . § 2º . XXV .Não está compreendida na proibição dos incisos XII e XIII deste artigo a participação do servidor na presidência de associação. em razão de suas atribuições. § 1º . direta ou indiretamente.Na hipótese de violação do disposto no inciso IV. na direção ou gerência de cooperativas e entidades de classe. como procurador. o servidor deverá. ou como sócio. qualquer proveito.valer-se da condição de servidor para desempenhar atividades estranhas às suas funções ou para lograr.exercer quaisquer atividades que sejam incompatíveis com o exercício do cargo ou função e com o horário de trabalho. presentes ou vantagens de qualquer espécie.XIX . emprego ou pensão de país estrangeiro. comissões. por comprovado motivo de dependência. XXI . comissão.valer-se do cargo ou função para lograr proveito pessoal ou de outrem. obrigatoriamente. XXIV .receber propinas.aceitar representação.proceder de forma desidiosa. Técnico Judiciário 283 .atuar. em detrimento da dignidade do serviço público.

As sessões.Os atos ocorridos nas audiências. ficando a testemunha à frente do Juiz. DO FUNCIONAMENTO DOS ÓRGÃOS JUDICIÁRIOS DE PRIMEIRA INSTÂNCIA DAS AUDIÊNCIAS Art. 180 . poderão ser registrados em aparelhos de gravação ou mediante taquigrafia ou estenotipia. excetuados o Agente do Ministério Público e os Advogados.Durante as audiências. Art. Art. 174 . salvo nos casos previstos em lei ou quando o interesse da Justiça determinar o contrário. 172 . b) expulsão do auditório ou recinto do Tribunal. § 1º . 181 . 182 .Durante a audiência ou sessão. haverá lugares especiais destinados a servidores. ou quaisquer outras pessoas. 171 . 181 . no exercício dessa atribuição. Art. o patrono do réu e este. ordenará o Juiz a prisão e a autuação do infrator. as partes. o Agente do Ministério Público sentará à direita do Juiz. Parágrafo único .No recinto dos Tribunais e nas salas de audiências.Os Juízes poderão aplicar aos infratores as seguintes penas: a) advertência e chamamento nominal à ordem. o lugar do Juiz será destacado dos demais. à disposição do Juiz. tomar todas as medidas necessárias à manutenção da ordem e segurança no serviço da Justiça.Nenhum menor de dezoito anos poderá assistir à audiência ou sessão de Juiz ou Tribunal. devendo levantar-se sempre que o Juiz o fizer em ato de ofício. § 2º .Na mesa.As correições e inspeções não interrompem as audiências. 284 Técnico Judiciário . Art. o mesmo fazendo o patrono do autor e este. 170 . de Organização Art.As audiências dos Juízes realizar-se-ão em todos os dias de expediente. 179 . sempre que o exigir o serviço. 175 .Se a infração for agravada por desobediência.As audiências e sessões realizar-se-ão nos edifícios ou locais para este fim destinados. as audiências e o expediente do Tribunal de Justiça regular-se-ão pelo Regimento Interno. os Oficiais de Justiça devem conservar-se de pé. advogados e mais pessoas cujo comparecimento seja obrigatório. 177 . manter-se-ão de pé enquanto falarem ou procederem alguma leitura. Art. 184 .As audiências e sessões dos Juízes de primeira instância serão públicas. 173 . Art. 183 .Sem consentimento do Juiz ou do Escrivão.Salvo o caso de inquirição de testemunhas ou permissão do Juiz. inclusive as sentenças prolatadas. salvo deliberação em contrário. Parágrafo único .Compete aos Juízes a polícia das audiências ou sessões e.As pessoas presentes às audiências e sessões deverão conservar-se descobertas e em silêncio. Art.356/1980 Dispõe sobre o Código Judiciária do Estado. sem permissão do Magistrado que a presidir. serão anunciados em voz alta pelo Oficial de Justiça ou por quem o Juiz determinar. Art. Art. para lançamento posterior nos livros competentes. desacato ou outro fato delituoso. 176 . devendo os Escrivães. sem outra interrupção que a resultante das férias forenses.Nas audiências ou sessões do Tribunal. os espectadores e as pessoas enumeradas no artigo anterior devem apresentarse convenientemente trajadas. ninguém poderá penetrar no recinto privativo do pessoal do Tribunal ou do Juízo. Art. precedendo autorização do Corregedor-Geral da Justiça. Art. à esquerda. por motivo justificado. do Juiz competente. a fim de ser processado. Parágrafo único .Nas audiências ou sessões dos Tribunais. se necessário. 178 . partes. além dos casos previstos em lei. Art. tomarão assento o Escrivão.LEI Nº 7.Os espectadores poderão permanecer sentados. os Juízes. os Juízes. evitando qualquer procedimento que possa perturbar a serenidade e faltar ao respeito necessário à administração da justiça.O início e o fim das audiências. Art. os servidores. inclusive requisitar força armada. para posterior transcrição. bem como o pregão das partes.COJE . para executar suas ordens. os espectadores e as pessoas enumeradas no artigo anterior devem apresentar-se convenientemente trajadas. Art. praticar os atos ou termos em livro especial formalizado.

5° O Tribunal Pleno. sucessivamente. Art. competindo-lhe eleger o Presidente. nos seus impedimentos. provendo-se doze vagas pelo critério de antigüidade no Tribunal de Justiça e a outra metade por eleição pelo Tribunal Pleno.o Conselho da Magistratura. DO ÓRGÃO ESPECIAL Art. 6° Divide-se o Tribunal em duas (2) seções: Criminal e Cível. será designada sessão extraordinária para a data mais próxima. VIII . vestes talares. convocados os Desembargadores ausentes. então. desde que não licenciados.as Comissões e os Conselhos. Técnico Judiciário 285 . funcionando em sessão plenária. o "quorum" à maioria absoluta dos membros do Tribunal.a Presidência e as Vice-Presidências. pelos Vice-Presidentes ou pelo Desembargador mais antigo. 7º O Órgão Especial. os Vice-Presidentes e o Corregedor-Geral da Justiça. IX – o Centro de Estudos.as Câmaras Separadas.a Corregedoria-Geral da Justiça.o Tribunal Pleno. é constituído pela totalidade dos Desembargadores. em votação secreta. VII . 2° Ao Tribunal compete o tratamento de "egrégio" e os seus integrantes usarão. inclusive o Presidente. VI . constituída a primeira de oito (8) Câmaras. estabelece a competência de seus órgãos. 3° O Tribunal de Justiça é constituído de cento e quarenta (140) Desembargadores. II . Cíveis e Criminais e as Câmaras Especiais V . pelos Vice-Presidentes ou pelo Desembargador mais antigo. 1° Este Regimento dispõe sobre o funcionamento do Tribunal de Justiça. sendo presidido pelo Presidente do Tribunal e. Parágrafo único. tem sede na Capital e jurisdição no território do Estado. IV . limitando-se. regula a instrução e julgamento dos processos e recursos que lhe são atribuídos pelas leis e institui a disciplina de seus serviços. designadas pelos primeiros números ordinais. nos seus impedimentos.os Grupos de Câmaras Cíveis e de Câmaras Criminais. dentre os integrantes mais antigos do Colegiado. O Plenário funcionará com a presença de no mínimo de dois terços dos cargos providos do Tribunal. Não se verificando o "quorum". 94 da Constituição Federal.REGIMENTO INTERNO DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL DA COMPOSIÇÃO E COMPETÊNCIA DO TRIBUNAL PLENO DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS Art. sendo substituído. 4° São órgãos do Tribunal de Justiça: I . Art. é constituído por vinte e cinco Desembargadores. funcionando no exercício delegado das atribuições administrativas e jurisdicionais da competência originária do Tribunal Pleno.as Turmas de Julgamento. cinco dos quais oriundos da representação classista prevista no art. nas sessões públicas. e a segunda de vinte e uma (21) Câmaras. III . § 1º O Presidente do Tribunal será excluído do cálculo das metades do Órgão Especial e presidirá as suas sessões. Art. Art. DO TRIBUNAL E SEU FUNCIONAMENTO Art.

deste artigo. é considerado uno e incindível pela totalidade dos seus membros. 94. da seguinte forma: Técnico Judiciário . na seção dos eleitos. declarará os doze membros titulares das vagas na seção da antigüidade do Órgão Especial. por dois mandatos sucessivos. e) forem considerados inelegíveis por força de disposição legal ou de decisão judicial irrecorrível. na forma do § 2º. § 3º Para fins de composição das seções da antigüidade e de eleição do Órgão Especial. classificando-se segundo a votação individual que obtiveram na eleição para os Órgãos Diretivos do Tribunal de Justiça. exceto quando: a) titularem o direito próprio de integrá-lo na seção da antigüidade. classificando-se individualmente como: a) membro oriundo da magistratura de carreira. conforme a ordem decrescente de antigüidade nas respectivas classes de origem no Tribunal Pleno. os decorrentes de eleição para Órgão Diretivo. na seção da metade eleita. na seção da antigüidade. § 9º Em caso de vacância. para este efeito fracionário. conforme a ordem decrescente dos votos dos titulares eleitos. quando ainda não puderem integrá-lo por direito próprio à antigüidade. d) manifestarem a sua recusa antes das eleições. § 8º Para os fins previstos no caput deste artigo. 94. todos os membros dos Órgãos Diretivos e os demais Desembargadores do Tribunal Pleno manterão a sua classe de origem no Tribunal de Justiça. ou a suplência. para mandatos coincidentes de dois anos. às cinco vagas que lhes correspondem no Órgão Especial. deste artigo. da Constituição Federal). abrangendo as seções da antigüidade e de eleição. a soma dos membros representativos de ambas as classes nominadas no art. c) exercerem a substituição. b) em vaga de titular na seção da metade eleita. b) exercerem a titularidade de vaga. devendo ser sufragados tantos nomes quantas sejam as vagas eletivas. "b". da Constituição Federal). § 5º Na hipótese de empate na votação individual obtida por candidatos à eleição para a metade do Órgão Especial. não poderá exceder.. 94. e ocorrerá mediante o voto direto e secreto dos membros do Tribunal Pleno. pela ordem decrescente dos votos individualmente obtidos. por tempo igual ou superior a dezoito meses. deverá prevalecer o critério de antigüidade no Tribunal Pleno. a vaga será preenchida. em cada um dos períodos de duração de dois mandatos sucessivos. e o correspondente número de suplentes. b) membro oriundo da representação classista pelo Ministério Público (art. da Constituição Federal. § 4º Observado o disposto no § 2º. o qual. mediante ato do Presidente do Tribunal. fixandose os membros titulares eleitos. em nenhuma hipótese. bem como empossará os doze membros titulares na seção da metade eleita e nominará os respectivos suplentes. 64 deste Regimento Interno e logo após a solenidade de posse dos seus Órgãos Diretivos. de exercício de substituição ou de suplência no Órgão Especial. não se computando. retirando o seu nome da lista de candidatos. na forma dos §§ 4º e 5º deste artigo. 286 § 6º Os Desembargadores do Tribunal Pleno poderão concorrer às vagas na seção da metade eleita do Órgão Especial.. perdurando a inelegibilidade até que se esgotem todos os nomes dos membros nãorecusantes do Tribunal Pleno.§ 2º Os Vice-Presidentes e o Corregedor-Geral da Justiça comporão o Órgão Especial: a) em vaga na seção da antigüidade. quando a titularem por direito próprio. "b". § 7º O Presidente do Tribunal. na data prevista no art. para este fim. 1ª hip. c) membro oriundo da representação classista pela advocacia (art. 2ª hip. a eleição da metade do Órgão Especial será realizada na mesma sessão e logo após a proclamação do resultado da eleição dos membros dos Órgãos Diretivos do Tribunal.

c) na classe de representação da advocacia. o membro suplente mais votado nesta classe. ao cumprimento da regra de alternância sucessiva prescrita no art. sucessivamente. a sua vaga na seção dos eleitos. sucessivamente. assumirá o membro mais antigo desta classe. assumirá. a fim de que seja destacada. 100. e correspondente número de suplências. o disposto no § 9º. § 2º. conforme a ordem decrescente de antigüidade. será preenchida na ordem dos suplentes mais votados. c) na hipótese dos cinco membros representantes das classes previstas no § 3º. II . poderão não ser realizadas as eleições em separado previstas na alínea "a" deste parágrafo. quando couber. da Lei Complementar nº 35/79. em vaga de qualquer destas classes. aplicando-se. o disposto no § 9º. vedada a recusa. § 2º da Lei Complementar nº 35/79. no curso dos mandatos. ficará condicionado à limitação do § 8º deste artigo e. em caráter permanente ou temporário. o cumprimento da regra de alternância sucessiva prescrita no art. desde que observadas a limitação do § 8º deste artigo e. 94. o Presidente do Tribunal determinará a apuração do número de Desembargadores que. a nominata dos candidatos que concorrerão. § 2º. Técnico Judiciário 287 . ainda deverá obedecer às seguintes regras: a) na data prevista para a realização das eleições prescritas no § 4º deste artigo. observando-se. o membro suplente mais votado nesta classe. no corpo da cédula digital única relativa à seção da sua metade eleita. 100. b) na classe de representação do Ministério Público. § 2º. desde que observadas a limitação do § 8º deste artigo e. inc. deste artigo. A eleição dos membros oriundos de ambas as classes da representação prevista no art. b) o exercício do mandato pelos membros eleitos. da Lei Complementar nº 35/79. sucessivamente. 100. observada a ordem decrescente dos votos individuais nela obtidos. "b" e "c". I. Anotações: § 10. ou de substituição. observada a ordem decrescente dos votos individuais nela obtidos. o cumprimento da regra de alternância sucessiva prescrita no art. pelo critério e na seção da antigüidade. integrem o Órgão Especial na seção da antigüidade. a cada uma dessas classes no Órgão Especial. "b" e "c".na seção da metade eleita: a) na classe da magistratura de carreira. observada a ordem decrescente dos votos individuais nela obtidos. inc.I . às vagas eletivas residuais que eventualmente lhes competirem. nas vagas residuais que tocarem. "b" ou "c". na respectiva classe. § 2º. 100. quando couber. oriundos das classes do Ministério Público e da advocacia. assumirá o membro suplente mais votado. aos futuros casos de vacância. da Lei Complementar nº 35/79. integrarem o Órgão Especial na seção da antigüidade. quando for o caso. quando couber. da Constituição Federal. Quando um membro eleito do Órgão Especial vier a integrá-lo. quando couber. assumirá. da Lei Complementar nº 35/79. b) na classe de representação do Ministério Público. c) na classe de representação da advocacia. 100. desde que observadas a limitação do § 8º deste artigo e. conforme a ordem decrescente de antigüidade. o cumprimento da regra de alternância sucessiva prescrita no art. respectivamente. assumirá o membro mais antigo desta classe no Tribunal Pleno. titulares e suplentes.na seção da antigüidade: a) na classe da magistratura de carreira. quando couber. o cumprimento da regra de alternância sucessiva prescrita no art. assumirá o membro mais antigo desta classe no Tribunal Pleno. respectivamente. § 11. em cada uma destas classes. desde que observadas a limitação do § 8º deste artigo e. para votação em separado pelo Tribunal Pleno. II. deste artigo. conforme a ordem decrescente de antigüidade no Tribunal Pleno.

observado o mesmo processo para os respectivos substitutos. respectivamente. 8° Ao Órgão Especial. na seção da antigüidade de qualquer das classes do quinto constitucional.d) na hipótese de desequilíbrio numérico na correlação alternativa máxima (três a dois) entre os membros representativos das classes do Ministério Público e da advocacia no Órgão Especial como um todo. até que seja restabelecida a regra de alternância sucessiva prescrita no art. os seguintes critérios quanto aos feitos distribuídos no Órgão Especial: a) em caso de vacância. Nos casos previstos no § 13. ocorrendo ao Relator qualquer das hipóteses previstas no § 6º. 100. § 13.deliberar sobre as propostas orçamentárias do Poder Judiciário. "b" a "e". os membros do Ministério Público Estadual. os Deputados Estaduais. o Relator permanecerá vinculado aos feitos por ele ainda não julgados. quando o coator ou o paciente for membro do Poder Legislativo. Técnico Judiciário . quando se tratar de infração penal sujeita à mesma jurisdição em única instância ou quando houver perigo de se consumar a violência antes que outro Juiz ou Tribunal possa conhecer do pedido. advogados ou membros do Ministério Público para o preenchimento de vagas no próprio Tribunal. os Juízes Estaduais. b) em caso de término do mandato dos membros na seção dos eleitos. deste artigo. inclusive nas dolosas contra a vida e nos crimes de responsabilidade. d) em lista tríplice os Juízes. III . procedendo-se ao julgamento na forma prescrita no § 12 deste artigo.Geral do Estado e os Secretários de Estado. Serão observados.processar e julgar originariamente: a) nas infrações penais comuns. entre os membros empossados. por intermédio do Supremo Tribunal Federal. § 15. II . b) o Vice-Governador nas infrações penais comuns.eleger: a) dois Desembargadores e dois Juízes de Direito e elaborar a lista sêxtupla para o preenchimento da vaga destinada aos advogados a ser enviada ao Presidente da República para integrarem o Tribunal Regional Eleitoral. nos casos previstos na Constituição Federal. 288 Art.processar e julgar os feitos a seguir enumerados: a) os habeas-corpus. não ensejando redistribuição. mediante proposta de Ato Regimental do Presidente do Tribunal. V . cujos atos estejam diretamente submetidos à jurisdição do Tribunal de Justiça. § 12. ressalvado quanto aos dois últimos o disposto nos incisos VI e VII do art. será observado o critério de antigüidade. Para fins de ordenação dos trabalhos administrativos e jurisdicionais do Órgão Especial. § 2º. o Órgão Especial regulamentará a sua própria composição e funcionamento. b) os membros do Conselho da Magistratura e respectivos suplentes. § 14. IV . o provimento das vagas que se abrirem. 53 da Constituição Estadual. os feitos serão redistribuídos para o membro que assumir a titularidade da vaga aberta. servidor ou autoridade. deste artigo. o Procurador. "b" e "c". nas seções de antigüidade ou de eleição. deverá privilegiar a classe numericamente inferiorizada. As dúvidas suscitadas e os casos omissos serão objeto de decisão pelo Presidente do Tribunal. os feitos por ele ainda não julgados serão redistribuídos. no curso do biênio aludido no § 4º deste artigo.solicitar a intervenção no Estado. c) os Desembargadores que integrarão as Comissões permanentes e as demais que forem constituídas. sucessivamente. dentre outros. da Lei Complementar nº 35/79. c) em caso de término do mandato dos membros na seção dos eleitos. compete: I . preferencialmente na respectiva classe da metade eleita do Órgão Especial. além das atribuições previstas em lei e neste Regimento.

VI . quando for o caso. Grupos Criminais e m) as suspeições e impedimentos argüidos contra julgadores e Procurador-Geral da Justiça nos casos submetidos a sua competência. . b) os recursos previstos em lei contra as decisões proferidas em processos da competência privativa do Tribunal e os opostos na execução de seus acórdãos. r) os pedidos de arquivamento de inquéritos formulados pelo Procurador-Geral da Justiça. n) as medidas cautelares e de segurança. VII . q) os pedidos de revogação das medidas de segurança que tiver aplicado. d) os recursos das decisões do Conselho da Magistratura. inclusive por omissão. e) as habilitações nas causas sujeitas a seu conhecimento. . c) conflitos de jurisdição e de competência entre Seções do Tribunal ou entre órgãos fracionários de Seções ou Turmas. p) o incidente de falsidade e os de insanidade mental do acusado. nos processos de sua competência.impor penas disciplinares.das Turmas e dos respectivos Presidentes. i) a representação oferecida pelo ProcuradorGeral da Justiça para assegurar a observância dos princípios indicados na Constituição Estadual ou para prover à execução de lei. ressalvada a competência do Conselho da Magistratura. f) os recursos das penas impostas pelos órgãos do Tribunal. 289 Técnico Judiciário . relativamente às condenações que houver proferido. j) a ação direta de inconstitucionalidade de lei ou ato normativo estadual ou municipal perante a Constituição Estadual. ao Conselho Seccional da Ordem dos Advogados e à Procuradoria-Geral do Estado. Procurador-Geral da Justiça e ProcuradorGeral do Estado. Secretários de Estado. salvo quando o conhecimento do feito couber a outro órgão.b) os mandados de segurança contra condutas administrativas. o) os embargos de declaração apresentados a suas decisões.representar. e) o agravo regimental contra ato do Presidente e do Relator nos processos de sua competência. c) os recursos das decisões do Presidente do Tribunal. f) as ações rescisórias de seus acórdãos.julgar: a) a exceção da verdade nos processos por crime contra a honra. em que figurem como ofendidas as pessoas enumeradas nas alíneas "a" e "b" do inc.do próprio Tribunal de Justiça e de seus Presidente e Vice-Presidentes.do Governador do Estado. quando expressamente previsto.da Assembléia Legislativa e sua Mesa e de seu Presidente. ao Conselho Superior do Ministério Público. d) os conflitos de atribuições entre autoridades judiciárias e administrativas. nos feitos de sua competência. g) a restauração de autos extraviados ou destruídos relativos aos feitos de sua competência. após admitida e processada a exceção no juízo de origem. VIII . quando neles forem interessados o Governador. . IV desse artigo. h) os pedidos de revisão e reabilitação. os habeas-data e os mandados de injunção contra atos ou omissões: . ordem ou decisão judicial para fins de intervenção do Estado nos Municípios. s) os incidentes de inconstitucionalidade de lei ou de ato normativo do poder público. l) a uniformização da jurisprudência nos casos de divergências entre órgãos fracionários de diferentes Turmas ou destas entre si.

c) a demissão de Pretor. na forma regimental. Finda a fase probatória ou não apresentada a defesa no prazo.IX . 290 XIII . III. f) a criação e a extinção de Tribunais inferiores. alíneas "a" e "b". I do art. alíneas "i". dará ciência. em decisão por voto de dois terços de seus membros. em autos ou documentos de que conhecer. "j" e "s". IX. § 2º Na promoção por antiguidade.definir os processos de competência das Câmaras Especiais. XI . 95 da Constituição Federal. dezessete (17) membros para o funcionamento do Órgão Especial. bem como a criação e extinção de cargos dos serviços auxiliares da Justiça Estadual.indicar Juízes de Direito considerados nãoaptos para promoção por antiguidade. neste caso mediante eleição em lista tríplice. d) normas de processo e procedimento. havendo indicação justificada por parte do Conselho da Magistratura do Juiz considerado não-apto para promoção. os que faltarem ou estiverem impedidos. c) projeto de lei complementar dispondo sobre o Estatuto da Magistratura ou sua alteração. XII . o Presidente do Tribunal. "b" e "c". b) a remoção. X-A . oferecidas suficientes razões à recusa. alíneas "a".deliberar sobre: a) a perda do cargo. O Juiz poderá requerer a produção de novas provas. civil e penal. por voto de ¾ dos membros presentes. ao Juiz preterido à indicação. IV. e) a fixação de vencimentos de seus membros e demais Juízes. em expediente próprio.representar à autoridade competente quando. substituídos. g) a fixação dos vencimentos dos servidores dos serviços auxiliares da Justiça Estadual. b) a alteração do número de membros do Tribunal de Justiça e do Tribunal Militar do Estado. § 3º Na apuração por antiguidade. o "quorum" mínimo será de vinte (20) Desembargadores. e os Juízes que por antiguidade deverão ter acesso ao Tribunal de Justiça. facultando-lhe apresentação de defesa escrita no prazo de 15 (quinze) dias. XI-A .exercer as demais atividades conferidas em lei ou neste Regimento Interno. houver indícios de crime de ação pública. obedecendo-se ao disposto no § 2º deste artigo. desde logo. Anotações: Técnico Judiciário . razões ou pareceres submetidos ao Tribunal. A votação referente à recusa poderá ocorrer em sessão reservada. no mínimo. XIV . mediante assentos ou resoluções. os autos serão incluídos em pauta para votação no Órgão Especial. disponibilidade e aposentadoria de magistrado. A motivação dos votos deverá ser juntada ao expediente próprio para ciência do juiz interessado. o Órgão Especial do Tribunal somente poderá recusar.mandar riscar expressões desrespeitosas constantes de requerimentos. § 1º É indispensável a presença de. sendo que para o julgamento dos feitos constantes dos incs. com prévia ciência do expediente de recusa à indicação de Juiz à promoção por antiguidade. V. dar-lhe interpretação autêntica. o Juiz mais antigo por voto de dois terços da totalidade de seus membros.votar o Regimento Interno e as suas emendas. desde que indique a relevância e pertinência. mediante prévia consulta aos Desembargadores do respectivo Grupo Cível ou dos Grupos Cíveis a quem a matéria compete. na hipótese prevista no inc. X . por interesse público.indicar Juízes de Direito à promoção por antigüidade e merecimento.propor à Assembléia Legislativa: a) projeto de lei referente à organização e divisão judiciária. mediante suficiente fundamentação. XVI – deliberar sobre a outorga e perda do uso da Medalha da Ordem do Mérito Judiciário do Estado do Rio Grande do Sul. de competência legislativa do Estado. XV . pela maioria absoluta de seus membros.

na Seção a que pertença e que aceite o encargo. Técnico Judiciário Art.presidir: a) as sessões do Tribunal Pleno. 40. domingos e feriados nos casos de impedimento temporário e excepcional das atividades do Tribunal e. um da Seção de Direito Privado e um da Seção de Direito Criminal. os nomes e os endereços do magistrado e do funcionário que atenderão ao plantão.administrar o Palácio da Justiça. de desempenhar outras atribuições que lhes sejam conferidas em lei e neste Regimento. no expediente excepcional. 36. inadiavelmente.representar o Tribunal de Justiça. da Seção de que faça parte. de exercer a suprema inspeção da atividade de seus pares. 38. Verificada pelo magistrado plantonista a ausência de prejuízo e do caráter de urgência. § 2º O magistrado escalado poderá ser substituído. com quarenta e oito (48) horas de antecedência. Art. e dentro destas. Ao Presidente do Tribunal de Justiça. pelo que se lhe seguir em antigüidade na Câmara. com comunicação ao Presidente do Tribunal. § 1º A distribuição. bem como verificada a necessidade de outros atos. Serão distribuídos ao plantão jurisdicional todos os feitos de tutela de urgência. mediante ato do Presidente do Tribunal § 1º O sistema será organizado em escala quadrissemanal. na impossibilidade. além da atribuição de representar o Poder Judiciário. § 2º Todas as quartas-feiras a Secretaria da Presidência providenciará na afixação da escala do plantão no lugar apropriado. III . 42. às segundas-feiras. 37. 41. compete: I . Art. ser designados mais magistrados. na impossibilidade. DA PRESIDÊNCIA DO TRIBUNAL Art. será feita no primeiro dia útil subseqüente. mediante oportuna compensação. II . remeterá os autos para distribuição normal. § 3º No caso de impedimento ou suspeição do magistrado escalado. 39. Parágrafo único. sob pena de prejuízos graves ou de difícil reparação. Participarão do plantão três (3) magistrados. Revogado pela Emenda Regimental nº 02/05. seguindo a ordem numérica das Câmaras.DO PLANTÃO JURISDICIONAL Art. que. sendo um da Seção de Direito Público. diariamente a partir de uma hora antes do encerramento do expediente. O Tribunal de Justiça exerce sua jurisdição em regime de plantão nos sábados. por necessidade do serviço. de direito privado ou de direito público. A jurisdição em plantão exaure-se na apreciação sobre a tutela de urgência no respectivo horário. tiverem de ser apreciados. criminais ou cíveis. b) as sessões do Conselho da Magistratura. consoante a ordem de antigüidade ou a que for estabelecida entre os membros da Câmara. providenciará este o encaminhamento do feito a qualquer magistrado da respectiva Câmara ou. após despacho ou decisão do plantonista. em condições de exercer eventualmente a jurisdição. cada magistrado ficará encarregado por plantão semanal. de supervisionar todos os serviços do segundo grau. preferencialmente. ressalvados casos de força maior. ou. podendo. § 2º Os atos jurisdicionais que tiverem sido proferidos deverão ser cadastrados pelo Secretário da Câmara a quem couber o feito por distribuição. não vinculando o magistrado para os demais atos processuais. Art. Art. 291 . As funções administrativas e de documentação processual serão exercidas pelo Secretário ou Assessor do magistrado plantonista. ainda. § 1º Os Secretários de Câmara comunicarão à Secretaria da Presidência.

XIV . e) licença aos funcionários da Secretaria e. c) ajuda de custo aos Juízes nomeados. aos servidores da Justiça de primeiro grau. XVI . inclusive os relativos às remoções. b) vênia para casamento nos casos previstos no art. inc. V .fazer publicar as decisões do Tribunal. d) prorrogação de prazo para os Juízes assumirem seus cargos em casos de remoção. XVII . d) lista tríplice para nomeação de Juiz de Paz e suplentes. b) multas e penas disciplinares. IX . quando em objeto de serviço.impor: a) a pena de suspensão prevista no art. c) ouvido o Conselho da Magistratura. 292 VIII .organizar: a) a tabela dos dias em que não haverá expediente forense. atendido o que dispuser este Regimento. licenças e outros afastamentos. ouvido o Corregedor-Geral da Justiça. b) os Juízes de Direito indicados para exercer as funções de Juízes-Corregedores.expedir: a) ordens de pagamento. processo para verificação de idade limite ou de invalidez de magistrado e servidor. promovidos ou removidos compulsoriamente.designar: a) o Desembargador que deverá substituir membro efetivo do Órgão Especial nos casos de férias. permutas. b) ordem avocatória do feito nos termos do art. X .elaborar. VII .promover. transferências e readaptações dos servidores. XVIII .dar posse aos Desembargadores. d) substituto especial aos Juízes de Direito quando se verificar falta ou impedimento de substituto da escala. os Pretores como auxiliares de Varas ou comarcas de qualquer entrância. a lista de antigüidade dos magistrados por ordem decrescente na entrância e na carreira. nomeação ou promoção. c) as ordens que não dependerem de acórdão ou não forem da privativa competência de outros Desembargadores. anualmente. VI .conceder: a) férias e licenças aos Desembargadores. a requerimento ou de ofício.exercer a direção superior da administração do Poder Judiciário e expedir os atos de provimento e vacância dos cargos da magistratura e dos Serviços Auxiliares da Justiça e outros atos da vida funcional dos Juízes e servidores. Juízes de Direito e Pretores. 183. c) a escala de férias anuais dos Juízes de Direito e Pretores.convocar as sessões extraordinárias do Tribunal Pleno e do Conselho da Magistratura. nos termos da lei e deste Regimento. do Código Civil.conhecer das reclamações referentes a custas relativas a atos praticados por servidores do Tribunal. XII . Juízes de Direito e Pretores. Técnico Judiciário . XI . b) anualmente. XV . a proposta orçamentária do Poder Judiciário e as leis financeiras especiais. 642 do CPP.requisitar passagens e transporte para os membros do Judiciário e servidores do Tribunal de Justiça. XVI.abrir concurso para o provimento de vagas nos Serviços Auxiliares deste Tribunal.apreciar os expedientes relativos aos servidores da Justiça de primeira instância e dos Serviços Auxiliares do Tribunal. quando superiores a trinta dias.IV . XIII . com a colaboração dos Vice-Presidentes e do Corregedor-Geral. 642 do CPP.

o desempenho de atribuições administrativas. inclusive. quando conveniente. bem como os relativos ao Quadro de Pessoal Auxiliar da Vara do Juizado da Infância e da Juventude da Capital. XXXIV . nos casos previstos em lei. XXXV .fazer publicar os dados estatísticos sobre a atividade jurisdicional do Tribunal. durante as férias coletivas. de acordo com estes. XLII . XXVII . em matéria administrativa e nas questões de inconstitucionalidade.julgar o recurso da decisão que incluir o jurado na lista geral ou dela o excluir.dar posse aos servidores do Quadro dos Serviços Auxiliares do Tribunal de Justiça. XXIX .delegar.exercer outras atribuições que lhe forem conferidas.decidir. XXXVII .proceder à escolha de Juiz para promoção por merecimento. XXVIII .propor ao Tribunal Pleno: a) abertura de concurso para ingresso na judicatura. XXXII .apreciar os pedidos de aposentadoria e exonerações dos Juízes. b) a reestruturação dos Serviços Auxiliares. abonar-lhes as faltas ou leválas ao conhecimento do Tribunal Pleno.suspender as medidas liminares e a execução das sentenças dos Juízes de primeiro grau. XX . o relatório dos trabalhos do ano anterior. Juízes temporários e servidores da Justiça. quando inocorrente a hipótese de promoção obrigatória.proceder correição do Tribunal de Justiça.suspender a execução de liminar concedida pelos Juízes de primeiro grau em ação civil pública. XXX . atribuições aos servidores do Tribunal.delegar aos Vice-Presidentes.apresentar ao Tribunal Pleno na primeira reunião de fevereiro. XXII . XXVI . XXXVIII . nos feitos que não sejam da competência das Câmaras Especiais. Anotações: XXIII .despachar petição de recurso interposto de decisão originária do Conselho da Magistratura para o Tribunal Pleno. XXIV atestar a efetividade dos Desembargadores. em exercício ou inativos.nomear o Diretor-Geral da Secretaria do Tribunal e os titulares dos demais cargos de confiança e dar-lhes posse. XXXIX .XIX .executar: a) as decisões do Conselho da Magistratura. podendo determinar a liberdade provisória ou sustação de ordem de prisão e demais medidas que reclamem urgência. XXI .encaminhar ao Juiz competente para cumprimento as cartas rogatórias. os pedidos de liminar em ações e recursos que não sejam da competência das Câmaras Especiais. XXV .apreciar medidas urgentes e pedidos de desistência durante o período de férias coletivas. durante as férias coletivas. tendo voto de desempate nos outros julgamentos. Técnico Judiciário 293 . quando não competir a outra autoridade.votar.requisitar a intervenção nos Municípios. órgãos de XXXI . àquelas que competirem aos Vice-Presidentes. c) a criação e extinção de assessoramento da presidência. b) as sentenças de Tribunais estrangeiros. XLI .expedir atos administrativos relativamente aos magistrados. no Tribunal Pleno. XXXIII . inclusive com relação à atividade jurisdicional. XL .justificar as faltas dos Juízes de Direito e Pretores e do Diretor-Geral da Secretaria do Tribunal. XXXVI .

serão eleitos. VI . se o pedido se referir a processo que esteja.colaborar com o Presidente do Tribunal de Justiça na representação e administração do Poder Judiciário.presidir a Comissão de Organização Judiciária.processar e julgar os pedidos de assistência judiciária antes da distribuição e quando se tratar de recurso extraordinário ou especial.homologar a desistência requerida antes da distribuição do feito e após a entrada deste na Secretaria.DAS 1ª E 2ª VICE-PRESIDÊNCIAS DO TRIBUNAL a) as petições de recursos extraordinários e especial.dirigir as Secretarias dos Grupos e Turmas. decidindo sobre sua admissibilidade. b) os processos de suspeição de Desembargador. Parágrafo único. Art. além de substituir o 1° Vice-Presidente em suas faltas e impedimentos e suceder-lhe nos casos de vaga. V . II . quando da competência do Tribunal Pleno. pelo mesmo processo e prazo.julgar a renúncia e a deserção dos recursos interpostos para os Tribunais Superiores. Regimento.nos limites de delegação do Presidente do Tribunal de Justiça. fazendo as necessárias indicações. b) os atos Presidente. expedir atos administrativos relativamente aos Juízes temporários e servidores da Justiça de primeiro grau. administrativos referentes ao Art. vedada a reeleição. III . VII . VI . 149. a qualquer título. compete: I . 45.dirigir a Secretaria das Comissões e dos Grupos Criminais. DO FUNCIONAMENTO DO TRIBUNAL DAS SESSÕES Art. IV . além de substituir o Presidente nas faltas e impedimentos e sucederlhe no caso de vaga. compete: I . III .supervisionar a distribuição dos processos no Tribunal. no Tribunal. e logo após a eleição deste. quando convocado pelo Presidente. A posse dos Vice-Presidentes será na mesma sessão em que for empossado o Presidente. Ao 1° Vice-Presidente. Juntamente com o Presidente. em exercício ou inativos. o Conselho de Recursos V . de exercer outras atribuições que lhe sejam deferidas em lei e neste Regimento. Será ouvido a respeito o Relator. e sua informação acompanhará a do VicePresidente VIII . IV . Técnico Judiciário .presidir a Comissão de Concurso para cargos da judicatura. 44.prestar informações em matéria jurisdicional solicitadas pelos Tribunais Superiores. exceto recurso ordinário.despachar: 294 IX . Ao 2° Vice-Presidente. Art. os Vice-Presidentes do Tribunal de Justiça. O Órgão Especial do Tribunal de Justiça reunir-se-á em sessão ordinária nas primeiras e terceiras segundas-feiras de cada mês e extraordinariamente. fazendo as indicações necessárias.relatar: a) os conflitos de competência entre órgãos do Tribunal ou Desembargadores e de atribuição entre autoridades judiciárias e administrativas.colaborar com o Presidente na representação e na administração do Tribunal. de exercer outras atribuições que lhe sejam conferidas em lei e neste Regimento. II . 43.presidir Administrativos. ou por requerimento de 1/3 de seus integrantes. Assuntos Administrativos e Legislativos.

o que será publicado no Diário da Justiça. administrativos. ocupados os lugares pelos membros do Tribunal. à direita do Presidente.mandados de segurança. 2° . o Presidente. podendo. 3° . seguirse-ão os Juízes convocados. 161. reincidir. declarará aberta a sessão. e os advogados ocuparão os lugares que lhes forem reservados.habeas-corpus. IV .Art. as convocações para as sessões do Órgão Especial especificarão a matéria a ser apreciada. bem como a gravação ou taquigrafia dos debates por elementos estranhos ao Tribunal só poderão ser feitas com o consentimento da maioria dos julgadores presentes. Art. Quando o serviço exigir. 157.julgamento dos processos incluídos em pauta. O Presidente ocupará o centro da mesa. 3° . A transmissão radiofônica ou televisionada e a filmagem das sessões. 295 . indicações e Art. Ficará vazia a cadeira do Desembargador que não comparecer à sessão. a da esquerda. 151. permanecendo inalteráveis os lugares.advertir ou ordenar que se retirem da sala da sessão os que se comportarem de modo inconveniente. Parágrafo único. mediante convocação de seu Presidente. 4° .manter a ordem e o decoro na sessão. os Grupos. O órgão do Ministério Público ficará na mesa. seu imediato. As Turmas realizarão sessão ordinária a cada trimestre. Art. Art. ou dela se retirar. e as Câmaras. V . O Presidente da sessão manterá a disciplina no recinto. semanalmente e extraordinariamente sempre que impuserem as circunstâncias. Aos Desembargadores. ser limitada a presença às próprias partes e a seus advogados. ou somente a estes. a cada mês.apreciação da ata anterior. devendo: Técnico Judiciário I . Salvo nos casos urgentes de caráter administrativo. À hora designada para as sessões. e assim sucessivamente.exortar os advogados e o órgão do Ministério Público a que discutam a causa com educação e urbanidade. ordinariamente. Art.assuntos propostas. Art. 153.ações. sendo as disciplinares tomadas pelo voto da maioria absoluta de seus membros. III . a primeira cadeira da direita. Só haverá alteração quando aquele for substituído na sessão.processos criminais. Art. O Órgão Especial fixará os dias de reuniões dos órgãos fracionários. 152. 159. Art. O Conselho da Magistratura reunir-se-á. os órgãos fracionários do Tribunal poderão.prender quem no recinto cometer infrações penais. autuando-os na forma prescrita pelo Código de Processo Penal. 156. 160. processos ou recursos relativos a interesses coletivos. 2° . A hora do início das sessões será fixada pelo respectivo órgão do Tribunal e sua duração dependerá da necessidade do serviço. 150.No Órgão Especial: 1° .requisitar. força policial. observando-se nos trabalhos a seguinte ordem: 1° . uma vez por semana. realizar sessões extraordinárias. As sessões jurisdicionais e administrativas serão públicas. Parágrafo único. Tanto as decisões jurisdicionais quanto as administrativas serão motivadas. lavrado o auto pelo Secretário. quando necessário. 155. Art. Será a seguinte a ordem de preferência no julgamento: I . transindividuais e difusos. advertido. ou solicitação da maioria. o Desembargador mais antigo. 154. anunciadas nos termos da lei. Art. quando a lei ou o interesse público o exigir. não tolerando o uso de termos ofensivos nem de intervenções impróprias e cassando a palavra a quem. II . 158. Art. se houver número legal.

apelações. Ao Presidente da audiência caberá manter a disciplina dos trabalhos com os poderes previstos nas leis processuais e neste Regimento. IV .recursos de habeas-corpus.habeas-corpus.conflitos de competência.reexames necessários. 8° . no decorrer da instrução.5° . 2° . 166. 164.os demais processos. Técnico Judiciário . 4° .Nos Grupos Criminais: 1° .os demais feitos. Se a parte. em que terão preferência.conflitos de jurisdição. V . Nos processos de competência originária do Tribunal.agravos.mandados de segurança. Art. transindividuais e difusos. De tudo que ocorrer nas audiências. podendo delegar a Juiz competência para quaisquer atos instrutórios e diligências.ações rescisórias. As manifestações que não disserem com os trabalhos normais somente poderão ser submetidas à apreciação do Tribunal Pleno e dos órgãos fracionários. nenhum Desembargador poderá retirar-se do recinto sem vênia do Presidente. 7° . processos ou recursos relativos a interesses coletivos. Art. 4° . 2° . As audiências serão públicas. Art. Os processos constantes de pauta. II .habeas-corpus.recursos em sentido estrito.ações.outros processos.mandados de segurança e respectivos recursos.desaforamentos. 6° . 162. Art.outros processos. quando proposta por um terço de seus membros. III .os demais processos. DAS AUDIÊNCIAS Art. 5° . Iniciada a sessão.apelações. Art. DO RELATOR Art. salvo nos casos previstos em lei ou quando o interesse da Justiça determinar o contrário. 8° . 169.mandados de segurança.Nas Turmas e nos Grupos Cíveis: 1° . 3° .ações. se portar inconvenientemente.presidir a todos os atos do processo. Compete ao Relator: I . e não julgados. 163. os demais atos instrutórios prosseguirão sem a sua presença. será lavrada ata. exceto os que se realizam em sessão. 2° . 168. 2° . 167.conflitos de competência ou de jurisdição. Art. 5° . 3° . 165. Parágrafo único.Nas Câmaras Cíveis Separadas: 1° . processos ou recursos relativos a interesses coletivos. 6° .revisões. 7° . as audiências serão presididas pelo respectivo Relator. observada a ordem cronológica de entrada no Tribunal. 296 6° . 3° . consideram-se incluídos na pauta da sessão seguinte.Nas Câmaras Criminais Separadas: 1° . transindividuais e difusos. 4° .

se outro não for fixado em lei ou neste Regimento. no prazo de vinte (20) dias.determinar as diligências necessárias à instrução do pedido de revisão criminal. o relatório escrito. XVIII . VI .processar as habilitações. liminarmente. nos casos previstos em lei. determinando. nos casos previstos em lei. devendo requisitar os autos se houver excesso do prazo de vista.julgar pedido ou recurso que manifestamente haja perdido objeto.indeferir de plano petições iniciais de ações da competência originária do Tribunal.conceder e arbitrar fiança. taxas.mandar incluir em pauta.receber. IX . quando o requerer o Ministério Público. XIX . ou. por qualquer motivo. incidentes e restauração de autos.resolver as questões incidentes cuja decisão não competir ao Tribunal por algum de seus órgãos.indeferir.fiscalizar o pagamento de impostos. a) determinar o arquivamento da representação. V .processar as exceções opostas.requisitar os autos originais. pendente recurso por ele interposto. III .pedir dia para que o Tribunal delibere sobre o recebimento. a rejeição da denúncia ou da queixa-crime ou a improcedência da acusação. nos autos. salvo se fundado em novas provas. nos processos de competência originária do Tribunal. XIV . de 26.II . as revisões criminais: a) quando for incompetente o Tribunal.examinar a legalidade da prisão em flagrante. e mandar arquivar ou negar seguimento a pedido ou recurso manifestamente intempestivo ou incabível. 297 . ou o pedido for reiteração de outro. a seguir. b) decretar a extinção da punibilidade. ou denegá-la. já sofreu prisão por tempo igual ao da pena a que foi condenado. ou quando for evidente a incompetência do órgão julgador. a glosa das custas excessivas. o prazo de vista será de quinze (15) dias. XV . Súmula do Tribunal ou do Supremo Tribunal Federal. quando entender que o defeito na instrução não se deveu ao próprio requerente. XIII . quando manifestamente inepta. ainda. b) quando julgar insuficientemente instruído o pedido e inconveniente ao interesse da Justiça a requisição dos autos originais.09. c) sempre que. dos inquéritos. quando for o caso.099. X .ordenar à autoridade competente a soltura de réu preso: a) quando verificar que.processar e julgar o pedido de assistência judiciária. XXI .mandar ouvir o Ministério Público. Técnico Judiciário XII . a queixa ou a denúncia. no prazo de trinta (30) dias. ressalvada a competência do 1° VicePresidente. custas e emolumentos. sem prejuízo da posterior juntada do parecer. IV . das conclusões das Comissões Parlamentares ou de outras peças informativas.presidir as audiências de que tratam os artigos 76 e 89 da Lei n° 9.95. inclusive nos pedidos de revisão criminal. VIII . b) quando for absolutória a decisão. sem prejuízo do julgamento. se a lei processual não dispuser de modo diverso. submetendo posteriormente a transação ou a suspensão do processo à deliberação do órgão julgador. quando julgar necessário. XX .determinar apensação ou desapensação de autos. nos processos em que não há relatório escrito e inexistir revisão. ao órgão competente do Tribunal. propondo. ou submeter à decisão do órgão competente do Tribunal. cessar a causa da prisão. que contrariar a jurisprudência predominante do Tribunal. XI . XVI . ou rejeitar. se a decisão não depender de outras provas. a remessa dos autos ao Revisor.lançar. XVII . VII .

possa vir a ser objeto de julgamento. transindividuais e difusos. II . III . Art.nas uniformizações de jurisprudência.XXII . Art. em caráter reservado. V. limitando-se a esta matéria a sustentação oral. XXXIII – propor à Câmara ou ao Grupo pronunciamento prévio da Turma acerca do direito. quando relevante o fundamento e do ato impugnado puder resultar a ineficácia da medida. os embargos de declaração opostos aos acórdãos que lavrar. 171. Ao Relator do acórdão compete: I . nos casos previstos em lei. XXX .ordenar. é exigido: I . 170. Parágrafo único. IV . que deve conter a exposição sucinta da matéria controvertida pelas partes e da que. nas apelações criminais e nos embargos infringentes e de nulidade opostos nessas apelações. XXIX . IIIrelatar. para julgamento de incidentes por ele ou pelas partes suscitados. a Secretaria expedirá.nas representações e nos incidentes de inconstitucionalidade. envolvendo relevante questão de direito. XXXII – propor à Câmara ou ao Grupo seja o recurso submetido ao julgamento da Turma nos feitos que.admitir assistente nos processos criminais de competência do Tribunal. XXIII . Salvo para acolher sugestão do Revisor. em caso de concessão. quando forem opostos e recebidos embargos infringentes ou infringentes e de nulidade. em mandado de segurança. se faça conveniente prevenir ou compor divergência. depois do "visto" deste.homologar desistências. § 2° Na hipótese do inc. o Relator não poderá determinar diligências. a perempção ou a caducidade da medida liminar. Técnico Judiciário . II . independentemente de nova distribuição. objetivando a uniformização da jurisprudência do Tribunal de Justiça. cópias do relatório e de peças indicadas pelo Relator para distribuição aos componentes do órgão julgador.decidir sobre a produção de prova ou a realização de diligência. O relatório nos autos. ao despachar a inicial ou posteriormente.admitir litisconsortes. nos reexames necessários e nas apelações cíveis. observadas as preferências estabelecidas em leis.levar o processo à mesa. § 1° O relatório poderá ser resumido. XXXIV – observar as hipóteses legais e regimentais de tramitação preferencial de ações e recursos. XXV . nos pedidos de revisão criminal. restrito à preliminar de manifesta relevância. 298 XXXV – priorizar a tramitação e o julgamento de ações. V . antes do relatório.nos desaforamentos. XXIV . de ofício.ordenar a citação de terceiros para integrarem a lide. XXVII .realizar tudo o que for necessário ao processamento dos feitos de competência originária do Tribunal e dos que subirem em grau de recurso.decretar. nos mandados de segurança. a suspensão do ato que deu motivo ao pedido. até o julgamento. assistentes e terceiros interessados. "ex officio". XXVI . No período de férias coletivas.preencher o memorando de merecimento. ou a requerimento do Ministério Público. e nos embargos infringentes. XXVIII . processos ou recursos e incidentes.nos processos e recursos administrativos de competência do Órgão Especial.relatar os recursos regimentais interpostos dos seus despachos.nas ações rescisórias. XXXI . esta atribuição caberá ao Presidente do Tribunal. e quando envolver interesses coletivos. ainda que o feito se ache em mesa para julgamento.determinar a remessa dos autos à distribuição.

conforme for o caso. 613 do Código de Processo Penal. Os feitos que não forem julgados nos quinze (15) dias subseqüentes à sessão de cuja pauta constare0m. em se tratando de processo civil. Parágrafo único.sugerir ao Relator medidas ordinárias do processo que tenham sido omitidas. Na criminal.nas apelações e revisões criminais. Art. seguindose ao mais moderno o mais antigo. 551 do Código de Processo Civil. Na ordem de julgamento serão obedecidas as preferências previstas em lei e neste Regimento.nas apelações cíveis.DO REVISOR DO JULGAMENTO Art. 175. os reexames necessários. II . as homologações de desistência. Técnico Judiciário 299 . deverão ser postos em pauta e submetidos a julgamento dentro de cento e vinte (120) dias de sua conclusão ou da data da redistribuição.nas representações e ações diretas de inconstitucionalidade.confirmar. § 3° Compete ao Revisor: I . se de processo criminal. Independem de inclusão em pauta para julgamento as correições parciais. somente poderão sê-lo mediante inclusão em novo edital. renúncia e transação.nos incidentes de uniformização jurisprudência e de inconstitucionalidade. IV . Art. os habeas-corpus. salvo os processos de rito sumaríssimo. devendo constar na pauta publicada no Diário da Justiça. Anotações: DA ORDEM DOS TRABALHOS Art. serão os processos submetidos a julgamento. o estabelecido no art. § 2° Na jurisdição cível. com antecedência de. as habilitações incidentes.nas ações rescisórias. III. solicitar preferência de julgamento. A pauta será afixada na entrada da sala em que se realizar a sessão de julgamento. salvo se presentes e concordes os advogados das partes. as conversões em diligência. quando de outros recursos cíveis se cogitar. os recursos regimentais. 177. com o 'visto'. o Revisor será o que seguir ao Relator na ordem decrescente de antigüidade. os recursos-crime de ofício e os pedidos de reabilitação e de exame para verificação da cessação de periculosidade. completar ou retificar o relatório. ou de feitos administrativos em qualquer órgão deste Tribunal. e nos prazos estabelecidos nos arts. os conflitos de competência e de jurisdição. obedecer-se-á ao disposto no art. fixado o prazo de vinte (20) dias para restituição dos autos. V . os embargos de declaração. 550 do Código de Processo Civil. Há revisão nos seguintes processos: DA PAUTA I . Salvo quando o Desembargador funcionar na sessão do órgão fracionário como substituto. Tratando-se de feitos de competência originária do Órgão Especial. II . III . para completar o "quorum" de julgamento. e de 24 horas. 176. 174. § 1° No Órgão Especial o Revisor será da mesma seção do Relator. poderão os advogados. antes do início da sessão. ou no dobro. 48 horas. Art. 173.pedir dia para julgamento. de Art. § 1° Desejando proferir sustentação oral. 172. no mínimo. 610 e 613 do CPP. No prazo de quarenta (40) dias do art.

§ 5° Se houver litisconsortes. Não haverá sustentação oral no julgamento dos reexames necessários. as medidas necessárias à reparação do agravo. No caso de apelação de co-réus que não estejam em posição antagônica. § 2° No julgamento de embargos infringentes e embargos infringentes e de nulidade. poderão o Ministério Público e os advogados das partes. Se houver agravo retido. § 7° Salvo nos recursos interpostos pelo assistente na ação penal. Os advogados ocuparão a tribuna para formularem requerimentos. igual ao das partes. então. dos conflitos de competência e das argüições de suspeição ou de impedimento. Art. poderá ser concedida prioridade aos advogados em relação aos estagiários e partes que vierem a inscrever-se. solicitando a palavra pela ordem. não poderão ser aparteados. se não tiverem o mesmo defensor. § 2° No caso do parágrafo anterior. limitando-se ao esclarecimento. § 1° Antes de iniciada a votação ou durante o seu processamento. § 4° O Ministério Público terá prazo igual ao das partes. a requerimento de qualquer dos julgadores. § 9° Se. § 12. Ninguém falará durante a sessão sem que lhe seja dada a palavra pelo Presidente. quando no uso da palavra. se houver. salvo disposição legal em contrário. contado. ele falará depois do órgão do Ministério Público. Técnico Judiciário 300 . § 8° Havendo recurso da acusação. § 6° O opoente terá prazo próprio para falar. sem argumentar. votarão o Relator e o prolator do voto vencido no acórdão recorrido. 178. e os julgadores somente poderão apartear uns aos outros com autorização do aparteado. § 11. expressamente reiterado. 180. Após o Relator. Parágrafo único. o prazo para sustentação será de dez (10) minutos. § 3° Observadas as preferências legais. fazer intervenção sumária para esclarecer equívoco ou dúvida surgida em relação a fatos ou documentos que possam influir no julgamento. dos embargos declaratórios. em dobro o prazo para a defesa.§ 2° Não havendo tempo previsto em lei. após o voto do Relator e do Revisor. o Tribunal ordenará a conversão do julgamento em diligência. o prazo será contado em dobro e dividido igualmente entre os do mesmo grupo. § 1° Salvo quando deva influir na decisão do mérito. Durante o julgamento. se o permitir o Presidente do órgão julgador. em processo criminal. Art. o provimento do agravo não impedirá o imediato julgamento da apelação. produzirem sustentação oral ou para responderem às perguntas que lhes forem feitas pelos julgadores. salvo para esclarecimento de questão de fato. se o Presidente autorizar. salvo se convencionarem outra divisão do prazo. continuando-se na ordem decrescente. Art. e demais julgadores na ordem decrescente de antigüidade. não representados pelo mesmo advogado. aos advogados que residirem em local diverso da sede do Tribunal e aos que não desejarem sustentar. dos recursos de ofício. se o contrário não convencionarem. a partir do Revisor nos embargos. poderá a matéria ser submetida à discussão. o órgão do Ministério Público falará antes da defesa e nas ações penais de iniciativa privada. depois do querelante. Os advogados e o órgão do Ministério Público. seguindo-se ao mais moderno o mais antigo. seguindo-se os votos dos demais julgadores na ordem de antigüidade. 181. o prazo será contado em dobro e dividido igualmente entre os defensores. Art. § 3° Os Desembargadores poderão antecipar o voto. nos casos em que houver concordância entre os votos do Relator e do Revisor. com autorização do Presidente. dos agravos de instrumento e regimental. § 10. houver apelação de co-réus. votará o Revisor. em posição antagônica. dos recursos em sentido estrito de decisões proferidas em habeas-corpus. cada grupo terá prazo integral para falar. determinando. será apreciado preliminarmente. 179. se for necessário. ainda que exclusivo. por intermédio do Relator.

se. Sempre que. Se o órgão julgador entender conveniente. nos Grupos. 186. 183. os julgadores que se seguirem pela ordem e que se considerarem habilitados a fazê-lo. e. VI . observar-se-á o disposto nos arts. 190. V .se. antes de julgada. na segunda hipótese. contados do dia do pedido. computando-se os votos anteriormente proferidos. Art. for versada a mesma matéria jurídica. devendo prosseguir o julgamento na primeira sessão subseqüente a este prazo.qualquer dos julgadores poderá pedir vista dos autos. será esta. na primeira hipótese do inc. no máximo. Durante o julgamento serão observadas as seguintes regras: I . fará a avocação. lhe vier ao conhecimento a existência de processo nessas condições. § 1° Se ambos os recursos houverem de ser julgados na mesma sessão. terá precedência o agravo. Quando houver empate no Órgão Especial. efetuando-se o julgamento destacadamente. 187. Anotações: II . 185. computando-se os votos já proferidos. em sessenta (60) dias contados da mesma data. Art.não participarão do julgamento os julgadores que não tenham assistido ao relatório ou aos debates. na forma deste Regimento. em mais de um processo.Art. § 3° O procedimento previsto no parágrafo anterior poderá ser adotado quando. A apelação não será incluída em pauta antes do agravo de instrumento interposto no mesmo processo. 182. contudo. III . Anotações: Técnico Judiciário 301 . o Presidente desempatará. a soma dos votos proferidos e por proferir exceder o número de julgadores que devam compor o órgão do Tribunal. se. salvo quando se derem por esclarecidos e assegurada a renovação da sustentação oral. IV . no curso ou depois do relatório. sendo o caso. permanecendo o feito automaticamente em pauta. 188. se a parte presente o requerer. for necessário o voto de julgador nas condições do parágrafo anterior. requisitados os autos pelo Presidente. As questões preliminares ou prejudiciais suscitadas no julgamento serão apreciadas antes do mérito. será o julgamento convertido em diligência. Poderão votar. Art. 15. A diligência poderá ser proposta antes do relatório. para efeito do "quorum" ou desempate na votação. Versando a preliminar nulidade suprível. Art. 189. parágrafo único. determinando o Relator as providências necessárias. ser-lhe-á concedida a palavra pelo prazo de lei. ou. poderá propor o julgamento em conjunto. antes. será renovado o julgamento sem o cômputo dos votos já proferidos por julgadores que hajam deixado o exercício do cargo. deste não se conhecendo se incompatível com a decisão daquelas. algum dos integrantes do órgão julgador suscitar preliminar. e. no máximo. que poderá ser julgado em conjunto com a apelação. a matéria em exame poderá ser desdobrada. Art. serão renovados o relatório e a sustentação oral. ainda que ausente o Relator.o julgador que houver pedido vista restituirá os autos dentro de dez (10) dias. §§ 1º e 2º. após comunicação do Departamento Processual. podendo ordenar a remessa dos autos à inferior instância. O julgador vencido nas preliminares deverá votar no mérito. 184. § 2° Verificando o Relator a existência de conexão entre dois ou mais processos. Não proferido o voto até a quarta sessão seguinte do pedido de vista. Art. e 21. Os julgadores poderão modificar o voto até a proclamação do resultado final.o julgamento que tiver sido iniciado prosseguirá. Se não for acolhida. o julgador em mora será substituído através do sistema de computação de dados. por qualquer meio. Art. o julgamento prosseguirá nos termos regimentais. V. discutida pelas partes. o órgão julgador conhecerá do recurso de ofício ou do reexame necessário que o Juiz haja deixado de interpor ou de encaminhar. Art. Ao apreciar recurso voluntário.

depositando os exemplares exclusivamente na Secretaria do respectivo órgão. 192. Mantida a decisão. sendo que um deles ficará à disposição dos interessados até a data do julgamento. 193. apresentar memoriais aos julgadores. se este permanecer na seção. 302 Técnico Judiciário . Poderão as partes. os autos baixarão à instância inferior para o Juiz sustentar ou reformar a decisão recorrida. até quarenta e oito (48) horas antes do julgamento. Art. após o que retornarão ao mesmo Relator.Art. Não se conhecendo da apelação e determinando-se o seu processamento como recurso em sentido estrito. se permanecer na mesma seção. Não se conhecendo do recurso em sentido estrito por ser cabível a apelação. para processamento desta. os autos baixarão à inferior instância. os autos retornarão ao mesmo Relator. 191. Art.

insinuar ou indicar patronos às partes que os devam constituir. sujeitos os infratores às penalidades previstas em lei. 63 – Ao servidor. auxiliar o Juiz no desempenho de sua missão. zelando pelo prestígio do cargo da Justiça. recibo discriminado de custas e cotar. independente de pedido. cumprindo a lei e observando fielmente o regimento e instruções sobre custas. Art. salvo para cumprir diligências. com relação aos serviços da Justiça. agentes do Ministério Público. 62 – Além dos deveres comuns a todos os funcionários do Estado. Município ou Distrito designado no título de nomeação. tratar e se fazer tratar com respeito. obedecendo as ordens de seus superiores hierárquicos. partes ou seus procuradores. V – dar às partes. os servidores não podem. intermediar. parcela por parcela. por qualquer forma. Art. Art. abstendo-se de comentar a matéria constante dos processos e papéis forenses bem como o comportamento dos Juízes. 61 – Os servidores devem atender à prorrogação do expediente de qualquer Cartório ou ofício quando determinado pelo Juiz. servidores. 57 – Constitui obrigação do servidor tratar com atenção as partes. solidariamente. bem como. exercer política partidária. atender com urbanidade os advogados e membros do Ministério Público. correspondente a cada ato realizado. nos autos do processo. nos livros ou papéis que fornecer. afastar-se dos respectivos Cartórios ou ofícios que devem permanecer abertos durante os horários prescritos. 59 – Em casos de urgência. 56 – É dever do servidor manter discrição sobre os serviços a seu cargo. esclarecendo-as sobre o andamento dos feitos. 55 – O servidor deverá residir na Comarca onde for classificado e dela não poderá se ausentar sem ser substituído e sem licença do Diretor do Foro. durante as horas de expediente e nos locais de trabalho. os servidores da Justiça têm o dever especial de exercer com zelo e dignidade as funções que lhes são atribuídas em lei. Anotações: Técnico Judiciário 303 . 58 – É defeso ao servidor. 54 – Nenhum servidor poderá exercer suas funções fora da Comarca. só podendo afastar-se do cargo em gozo de licença ou férias ou para exercer tarefa de interesse público relevante. 60 – No decurso do expediente do Foro. Art. os respectivos auxiliares pelos atos praticados nos serviços de seu cargo ou função. embora não haja expediente. Art. IV – não admitir que escreventes e demais auxiliares de seus Cartórios sejam testemunhas instrumentais dos atos que lavrarem. II – exercer pessoalmente suas funções. bem como praticar aos sábados.CONSOLIDAÇÃO NORMATIVA JUDICIAL (Atualizada até o Provimento nº 37/2011-CGJ Dezembro/2011) DOS DEVERES Art. os atos indispensáveis à ressalva de direitos. DA AÇÃO DISCIPLINAR DA RESPONSABILIDADE FUNCIONAL Art. a quantia recebida. ainda que fora dos auditórios e Cartórios. Art. cumpre: I – permanecer em seu local de trabalho todos os dias úteis durante as horas de expediente. 53 – O servidor da Justiça será responsável pela ação ou omissão que praticar e. Art. Art. os servidores são obrigados a atender às partes a qualquer hora. III – facilitar às autoridades competentes a inspeção em seu ofício. Art.

de aposentadoria dos titulares de cartórios judiciais privatizados e de reversão para o regime estatizado somente serão deferidos. § 2º – Os talonários utilizados serão arquivados no Cartório ou Ofício da Justiça durante 05 (cinco) anos. quando devidas. § 1º – Aplicam-se ao regime disciplinar administrativo a técnica e os princípios da penalística. comunico a Vossa Excelência a instauração de procedimento disciplinar em tramitação nesta Vara/Comarca. inclusive prazos e resultado final.. salvo para requerimento administrativo de direito funcional assegurado em lei. o contraditório. Art. por escrito. do COJE. e o princípio do non bis in idem. o direito ao silêncio. Deverá ser enviada cópia da portaria. 68 – Os servidores da Justiça estão sujeitos às seguintes penas disciplinares: DAS PENAS E SUA APLICAÇÃO Art.Art. entre outros. em especial. Técnico Judiciário 304 . I – advertência. 65 – O servidor é obrigado a entregar à parte. VI – demissão. a presunção de inocência. uma vez comprovadas as quitações dos respectivos contratos de trabalho e das correspondentes obrigações previdenciárias. a ampla defesa. em definitivo. 67 – A ação disciplinar visa ao regular funcionamento da Justiça mediante aplicação da lei em geral e. o in dubio pro acusado. § 1º – O recibo incluirá as despesas de condução. o princípio da fundamentação. § 1º. com especificação dos quilômetros rodados. nos casos de negligência. IV – perda de vencimentos e tempo de serviço. nomeadamente o devido processo legal. Art. 66 – Os pedidos de remoção ou permuta. bem como os direitos e garantias do sistema processual penal. ainda que esta não o solicite. conforme dados a seguir: a) número do registro: b) nome do servidor: c) data da instauração da ação disciplinar: d) natureza do procedimento (processo administrativo. do Estatuto dos Servidores da Justiça e demais normas de disciplina e organização judiciária. § 2º – A Corregedoria-Geral da Justiça deverá ser informada de todo procedimento administrativo disciplinar. 69 – Será aplicada pena: I – de advertência. Art. 331 do CPP e do art.. Juiz de Direito § 3º – O Serviço de Cadastro da CorregedoriaGeral da Justiça manterá um sistema computadorizado de registro e controle dos processos administrativos. recibo discriminado das custas. conforme modelo publicado na INTRANET. V – suspensão até sessenta dias. Art. ressalvadas as hipóteses do art. MODELO DE OFÍCIO SUGERIDO AOS JUÍZES DE DIREITO INSTAURAÇÃO DE PROCEDIMENTO DISCIPLINAR Senhor Corregedor-Geral: Pelo presente. sindicância. II – censura. 64 – É vedado usar impressos do Poder Judiciário para fins pessoais. VII – demissão a bem do serviço público.): e) breve descrição do fato investigado: Cordiais saudações. sindicâncias e demais procedimentos disciplinares instaurados. III – multa. § 3º – É vedado a qualquer servidor judicial o recebimento ou manipulação de dinheiro ou valores das partes ou interessados nos processos. 118. averiguação.

à pena de reclusão por mais de dois anos ou de detenção por mais de quatro. em virtude de ato reiterado de negligência ou de procedimento público incorreto ou indecoroso. V. Art. § 1º – A suspensão preventiva não implicará nenhum desconto a título de vantagem pecuniária. b) incontinência pública escandalosa.II – de censura. 71 – A pena de demissão somente será imposta com fundamento em processo administrativo. pelo reiterado retardamento dos feitos e correspondente aos dias excedidos.256/66. e) aplicação de mais de duas suspensões transitadas em julgado no decurso de doze meses. para efeitos de desconto de vencimentos e detração. § 2º – O servidor que descumprir as obrigações trabalhistas e previdenciárias de seus empregados por ocasião da permuta. desde que a infração não seja punida com pena mais grave. por ano. c) indisciplina ou insubordinação reiteradas. assegurados o contraditório e a ampla defesa. Técnico Judiciário d) condenação. 72 – São competentes para a aplicação das penas: I – O Conselho da Magistratura. § 4º – Os dias de suspensão preventiva. serão considerados na execução da pena. quando a falta for intencional ou de natureza grave. vício de jogos proibidos ou embriaguez habitual. o Diretor do Foro expedirá portaria para fins de desconto de metade dos vencimentos e perda de efetividade. dar-se-á ciência da mesma ao servidor punido. § 1º – O servidor que. III – de multa. 70 – O servidor punido com pena de suspensão perderá. caluniosa ou difamatória à Justiça. por outro crime. da Lei nº 5. d) referência injuriosa. nos casos de demissão. VI – de demissão. nos feitos em que funcionarem. bem como nos casos de reincidência em falta já punida com censura e ainda nas hipóteses previstas nos arts. b) recebimento de quaisquer vantagens em dinheiro ou não. às partes ou a seus advogados. falta grave ou defeito moral que incompatibilize o servidor para o desempenho do cargo. respectivamente. IV – de perda de vencimentos e de tempo de serviço. no caso de reincidência. 757. 642 e 799 do CPP. durante o período de execução. prevista no art. conforme a gravidade do prejuízo causado à Justiça. remoção ou aposentadoria voluntária incidirá em falta grave. f) violação de segredo de justiça. os direitos e vantagens decorrentes do exercício do cargo exceto metade de seus vencimentos. sem causa justa. V – de suspensão. às autoridades públicas.se daí o seu cumprimento. aplicar-se-á a pena de perda de vencimentos e tempo de serviço. deixar de cumprir os prazos e formalidades legais ficará sujeito às penas de advertência. O Serviço de Cadastro também será informado do período de cumprimento da suspensão. por mais de trinta dias consecutivos ou de sessenta alternados. sem licença da autoridade competente. Art. nos casos previstos no Estatuto dos Servidores da Justiça e nas leis processuais. mencionando o período da suspensão no mapa de freqüência a ser enviado ao Departamento de Recursos Humanos. censura ou multa. VII – de demissão a bem do serviço público. § 2º – Transitada em julgada a pena de suspensão. além daquelas que lhes sejam devidas pelas partes. c) condenação à pena privativa de liberdade por crime cometido com abuso de poder ou violação de dever inerente à função pública. na falta de cumprimento dos deveres funcionais. nos casos de: a) procedimento irregular. iniciando. Art. § 3º – Na execução da pena de suspensão. 305 . nos seguintes casos: a) abandono de cargo ou ausência de serviço. ou em virtude de sentença judicial transitada em julgado.

será completada a anotação. ficando apenas a informação na ficha completa.): e) breve descrição do fato investigado: f) decisão (procedente. a anotação inicial será cancelada. com arquivamento do expediente. censura. nos casos de demissão. comunico a Vossa Excelência o julgamento do procedimento disciplinar instaurado nesta Vara/Comarca. deve ser instaurada mediante portaria. dando ciência da imputação mediante cópia da portaria e do direito de constituir defensor. 75 – A sindicância. censura. perda de vencimentos e tempo de serviço e de suspensão. quando a falta não se revelar evidente. improcedente. multa. DA SINDICÂNCIA Art. a pena. contendo a qualificação do imputado. multa.. conforme modelo localizado na INTRANET. arquivamento. § 3º – A pena de multa deverá ser cumprida mediante comunicação do Juiz de Direito à Presidência. o fundamento legal e a data do trânsito. enquadramento legal. averiguação. nos termos da lei processual. debates e julgamento e ordenará a citação do indiciado. exceto a pena de suspensão. 73 – Toda pena imposta a servidor será comunicada à Corregedoria-Geral da Justiça para anotação na ficha funcional. certidão do trânsito em julgado e. o Diretor do Foro ou seu substituto legal. nos casos previstos no inciso anterior. III – para apuração e esclarecimento de fatos noticiados à autoridade judiciária ou por conhecimento de ofício que denotem ilícito funcional com ou sem autoria conhecida.): g) penalidade imposta e fundamentação legal: h) data do trânsito em julgado da decisão e do início do cumprimento da pena de suspensão. Técnico Judiciário Senhor Corregedor-Geral: Pelo presente. desde logo. número e data da portaria. com cópia da portaria instauradora do procedimento disciplinar. sindicância. como condição de sanção disciplinar administrativa. conforme dados a seguir: a) número do registro: b) nome do servidor: c) data da instauração: d) natureza do procedimento disciplinar (processo administrativo. na seção do Manual do Procedimento Administrativo Disciplinar. quando aplicada: Cordiais saudações. narrativa sucinta dos fatos ou faltas funcionais imputadas ao servidor. Se a decisão definitiva for de improcedência ou reconhecer a prescrição.. a exposição dos fatos que fundamentam o libelo acusatório e o pedido de aplicação de pena disciplinar certa e determinada. indicandose a autoridade que proferiu a última decisão administrativa. prescrição. e estar instruída.. bem como a suspensão preventiva do servidor serão anotadas na ficha funcional com indicação do número do processo. Com o trânsito em julgado da decisão que aplica a punição. § 1º – A comunicação da imposição de penalidade só será encaminhada após o trânsito em julgado da decisão. 74 – Cabe sindicância: I – como preliminar do processo administrativo. 76 – O magistrado designará dia e hora da audiência de instrução.. para o desconto devido. Art. Art. perda de vencimentos e tempo de serviço e de suspensão. autoridade que a assina e período de suspensão.II – O Corregedor-Geral. se for o caso. Art. através do Departamento de Recursos Humanos – Folha de Pagamento. nos casos de advertência. com as provas documentais cabíveis. bem como arrolar as demais provas a serem produzidas. MODELO DE OFÍCIO SUGERIDO AOS JUÍZES DE DIREITO CONCLUSÃO DO PROCEDIMENTO DISCIPLINAR § 2º – A instauração de sindicância ou de processo administrativo. Juiz de Direito 306 . III – O titular da Vara ou seu substituto legal. juntando cópia da decisão final. II – como condição para imposição das penas de advertência. os Juízes-Corregedores. a data do início do cumprimento da pena de suspensão. de uso interno.

o Juiz processante designará servidor para exercer as funções de secretário. quando for o caso de imposição de pena de suspensão até 60 dias. Art. a pedido. Anotações: DO PROCESSO ADMINISTRATIVO Art. II – facultativamente. 82 – Concluída a sindicância. 776 a 789 da Lei Estadual nº 5. Art. ou a submeterá à apreciação superior. 83 a 87. quando a falta possa determinar a aplicação das penas de demissão. Art. a atribuição de realizar sindicâncias em serventias Notariais e de Registros. o direito de constituir defensor e de arrolar testemunhas em número não superior a cinco. II – recebidos os autos. fazendo constar o resumo do fato a apurar.Ao sindicado é facultado provar suas alegações por todos os meios de prova. 80 – Nas Comarcas dotadas de duas ou mais Varas. podendo arrolar no máximo 3 (três) testemunhas até 5 (cinco) dias antes da audiência de instrução e julgamento.REVOGADO. V – não sendo encontrado o indiciado ou ignorando-se o seu paradeiro. §2º . será dada a palavra ao indiciado ou ao defensor técnico (advogado). 83 – instaurado: O processo administrativo será I – obrigatoriamente. 86 – O processo administrativo seguirá os atos. quando houver. os serviços sobre os quais desempenharão tais atividades. o sindicante fará à autoridade que o nomeou relatório circunstanciado com possível solução. o procedimento seguirá com a oitiva das testemunhas arroladas na portaria e as testemunhas arroladas pelo sindicado. ao Corregedor-Geral da Justiça e aos JuízesCorregedores. Art. de preferência anualmente. com primazia ao que estiver em exercício na Direção do Foro. 78 – Nos casos omissos. Parágrafo único – A instauração do processo administrativo ou judicial impede a exoneração. IV – expedirá mandado de citação do indiciado. Se não for o caso de absolvição ou de confissão da culpa. pelo Juiz que for designado. bem como o dia e hora da audiência de interrogatório. aplicam-se as normas do Processo Administrativo (arts. interrogando-se este a seguir. se vislumbrar incidência de penalidade mais elevada. Art.Art. Art. se presente. passando-se imediatamente a palavra ao indiciado ou ao advogado por 10 (dez) minutos para alegações finais e encaminhamento à prolação da decisão. Art. em resumo: I – a portaria iniciadora do processo descreverá os fatos e designará o Juiz processante. inserto duas vezes no Diário Oficial. enquanto não reconhecida a inocência do servidor ou não cumprida a pena que não importe em demissão. 85 – A instauração do processo administrativo compete ao Conselho da Magistratura. III – designará dia e hora para a audiência inicial onde procederá ao interrogatório do indiciado. facultado distribuir entre esses Juízes. 81 – O Corregedor-Geral da Justiça poderá delegar aos Juízes titulares de Comarcas com duas ou mais Varas. preferentemente por Juiz-Corregedor e. Se instaurado o procedimento de ofício. a citação far-se-á por edital com prazo de 10 (dez) dias. Art. 307 Técnico Judiciário . 79 – A sindicância poderá ser feita por Juiz de Direito ou Pretor. decidirá as hipóteses de sua competência com cópia da decisão à Corregedoria. a atribuição de realizar sindicâncias relativamente aos servidores competirá também aos Juízes com jurisdição nas Varas correspondentes. nas Comarcas do interior. CNJ). Parágrafo único . 84 – O processo administrativo será realizado.256/66. termos e prazos dos arts. na Comarca da Capital. 77 – Aberta a audiência. para fins de defesa preliminar.

90 – Das decisões disciplinares do Corregedor-Geral e dos Juízes-Corregedores caberá recurso para o Conselho da Magistratura. 95 – O recurso da decisão impositiva de pena disciplinar é privativo do servidor punido. XIV – o Juiz processante poderá determinar a produção de provas que entender necessárias. DA SUSPENSÃO PREVENTIVA Art. salvo adicionais de insalubridade. de periculosidade. Esta última será devolvida quando do processo não resultar punição. produzir prova documental e arrolar testemunhas. 92 – O prazo para recorrer é de 05 (cinco) dias contados da data em que o servidor tiver conhecimento da decisão. das decisões disciplinares dos Juízes de 1ª instância. designando Juiz processante para apurar as faltas disciplinares. remetendo os autos à Corregedoria. § 4º – Uma vez aplicada a pena em definitivo. o processo seguirá à revelia com defensor nomeado pelo Juiz processante. 87 – O Corregedor-Geral da Justiça poderá avocar as sindicâncias ou processos administrativos. colher as provas e aplicar as penalidades. § 2º – A suspensão preventiva não implicará desconto dos vencimentos. inclusive pericial. XIII – a ficha funcional do indiciado constará dos autos. submetido o ato à decisão definitiva do Corregedor-Geral. e após o seu trânsito em julgado. X – o Juiz processante. 88 – O Corregedor-Geral da Justiça. XII – findo o prazo. a Direção do Foro também comunicará ao Departamento de Recursos Humanos e à Corregedoria o número de dias de suspensão. Técnico Judiciário Art. Art.VI – achando-se o indiciado ausente do lugar em que corre o processo. VII – não comparecendo o indiciado. DOS RECURSOS Art. a pedido ou de ofício. 91 – O Corregedor-Geral ou os JuízesCorregedores conhecerão. XI – encerrada a instrução. recebê-lo com efeito meramente devolutivo. justificando à instância superior as razões da exceção. § 1º – Igual competência é conferida aos JuízesCorregedores. facultando as contraprovas de defesa. os quais corresponderão aos primeiros da suspensão preventiva. em qualquer fase de processamento. podendo a autoridade. ao tomar conhecimento de argüições novas contra o indiciado. observando-se sempre o contraditório e o exercício de ampla defesa. terá o indiciado o prazo de 02 (dois) dias para requerer diligências. a pedido do Juiz processante ou de ofício. em casos especiais. o indiciado terá vista dos autos em mãos do secretário. cada um terá direito à metade da receita líquida auferida pela serventia. poderá ordenar a suspensão preventiva do servidor indiciado. se competente. para apresentação de razões. 93 – O recurso será interposto mediante petição fundamentada à autoridade julgadora. Art. Art. Art. 89 – A suspensão poderá ser prorrogada. se a permanência no exercício da função possa prejudicar as investigações. VIII – interrogado. será citado via postal com aviso de recebimento. do auxilio condução e da verba pela função gratificada. § 3º – No caso de suspensão preventiva de serventuário submetido ao sistema privativo de custas em que a designação para substituição recaia sobre outro serventuário submetido ao mesmo sistema. por 03 (três) dias. 94 – Os recursos terão efeito suspensivo. até 90 (noventa) dias. colherá as provas. o Juiz apresentará o relatório circunstanciado e parecer no prazo de 05 (cinco) dias. Art. juntando-se aos autos o comprovante. em grau de recurso. IX – o Juiz processante dará defensor habilitado ao indiciado que não o constituir. 308 . Art.

d) contração ao trabalho. IV – 24 (vinte e quatro) meses. o recurso será encaminhado à autoridade competente no prazo de 05 (cinco) dias. f) discrição. e) eficiência. não podendo ser demitidos senão através de processo administrativo ou judicial. III – 18 (dezoito) meses nos casos de abandono de cargo ou faltas sucessivas ao serviço. são considerados estáveis após 03 (três) anos de efetivo exercício. advertência. Art. se a decisão for mantida. II – a contar da emissão do relatório de sindicância. DO ESTÁGIO PROBATÓRIO DA PRESCRIÇÃO Art. § 1º – O estágio probatório dos servidores judiciais é o período de 02 (dois) anos de exercício. quanto às infrações puníveis com cassação de aposentadoria ou disponibilidade. § 1º – O prazo de prescrição começa a fluir a partir da data do conhecimento do ato por superior hierárquico. quando este recomendar aplicação de penalidade.A prescrição. da materialidade de fato ou de sua autoria. c) assiduidade. questão prejudicial da qual decorra o reconhecimento de relação jurídica. crime ou contravenção. 96 – Em juízo de retratação. regular-se-á pela sanção aplicada e verificar-se-á de acordo com os prazos fixados no caput. g) fidelidade. § 2º – Na contagem não será levado em conta o tempo de serviço prestado em outro cargo. durante o qual será apurada a conveniência ou não de sua confirmação. § 2º – A prescrição interrompe-se pela instauração da sindicância ou do processo administrativo disciplinar. 309 Art. § 3º – Fica suspenso o curso da prescrição: I – enquanto não resolvida. admitidos mediante concurso. Técnico Judiciário . serão automaticamente canceladas após 10 (dez) anos. 99 – A ação disciplinar prescreverá em: I – 06 (seis) meses. 98 – O cancelamento da penalidade não gera efeitos retroativos. se o servidor não tiver praticado outra nova infração disciplinar ou penal. também. § 4º .098/94). quanto à advertência ou censura. 103 – Os servidores da Justiça. censura e suspensão. em outro processo de qualquer natureza. 100 – Quando as faltas constituírem. considerando-se o registro da Portaria. II – 12 (doze) meses no caso de suspensão ou multa. aplicadas aos servidores da Justiça. Art. b) disciplina. depois de transitada em julgado a decisão administrativa. mesmo se nele o servidor houver adquirido estabilidade. DO CANCELAMENTO DAS PENALIDADES Art. contados do trânsito em julgado.Art. até a decisão final da autoridade competente. a prescrição será regulada pela lei penal (Lei nº 10. salvo quando se tratar de remoção ou aproveitamento de servidor em disponibilidade. pela autoridade processante. III – a contar da emissão do relatório. até a decisão final da autoridade competente. e demissão. mediante a verificação dos seguintes requisitos: a) idoneidade. 97 – As penas de multa.

expedir-se-á o ato de exoneração. terá que submeter-se a novo estágio em outro Cartório. regular e insuficiente. DOS IMPEDIMENTOS E INCOMPATIBILIDADES Art. 310 Art. § 6º – Os serviços relativos ao estágio. em linha reta ou colateral. ou em Comarca próxima e assemelhada a sua. logo após tomar posse e entrar em exercício nas funções do seu cargo. § 6º – Os responsáveis pelo acompanhamento do estágio enviarão quadrimestralmente. na Comarca em que irá atuar. com aprovação do Diretor do Foro. § 5º – Para o fim da instauração do estágio preparatório. § 1º – Durante o estágio acima aludido. individual ou em grupos pelo prazo mínimo de 07 (sete) dias. se não for ele o Relator. sob a supervisão do Juiz Diretor do Foro respectivo. será submetido a estágio preparatório obrigatório. dele será dada vista ao estagiário pelo prazo de 15 (quinze) dias. § 2º – Findo o estágio. no prazo de 30 (trinta) dias. § 8º – 180 (cento e oitenta) dias antes do término do prazo do estágio. a confirmação não dependerá de ato algum. § 13 – Se o Presidente decidir pela permanência do servidor. opinando sobre a conveniência ou não da confirmação. será obedecido programa previamente elaborado pela Corregedoria-Geral da Justiça. bom. atribuindo um conceito à atividade do participante. até o 3º grau: I – no mesmo feito ou ato judicial. com a colaboração de um Coordenador de Correição. § 10 – Se o parecer for contrário à confirmação. dentre os seguintes: excelente. serão coordenados por um Juiz-Corregedor. o Serviço de Cadastro dos Servidores Judiciários encaminhará ao Corregedor-Geral a nominata dos servidores nomeados. concluindo pela permanência ou não do servidor. § 12 – Se a decisão do Presidente for contrária à confirmação. sob a coordenação dos Juízes-Corregedores de cada região. relatório circunstanciado sobre o desempenho funcional do estagiário. fiscalização e controle da atividade dos estágios. § 4º – Na Corregedoria-Geral da Justiça será centralizado o serviço relativo ao estágio probatório dos servidores. consangüíneo ou afim. referente aos requisitos do § 1º deste artigo. o responsável pelo seu acompanhamento enviará relatório geral sobre o desempenho do servidor. Técnico Judiciário . com o visto do Juiz Diretor do Foro. o expediente será submetido à apreciação do Presidente do Tribunal de Justiça. com a data da publicação do ato. se possível e conveniente. 104 – Todo servidor judicial. § 4º – Os dados relativos ao estágio serão incluídos no processo sobre a efetivação do servidor. se não for ele o Relator. ao qual se juntarão os dados sobre o estágio de preparação ao exercício das funções do cargo e demais anotações funcionais relevantes. § 5º – Os Coordenadores de Correição prestarão serviços de apoio. § 3º – Caso o participante receba o conceito insuficiente. junto a um Cartório previamente indicado pela Corregedoria-Geral da Justiça.§ 3º – O acompanhamento direto do estágio dos servidores subordinados a Escrivão Judicial será feito por este. pelo Juiz Diretor do Foro. dos demais. § 7º – Os relatórios serão reunidos em expediente. § 9º – A Corregedoria-Geral. que será executado pelo titular do Cartório em que o estágio for efetuado. o responsável pelo Cartório remeterá à Corregedoria relatório sobre a execução do programa. com o visto do Juiz Diretor do Foro. emitirá parecer motivado. 115 – Nenhum servidor da Justiça poderá funcionar juntamente com o cônjuge ou parente. orientação. com o auxílio de Coordenadores de Correição. à Corregedoria-Geral. para o exercício de sua defesa e juntada das provas de que dispuser. § 11 – Imediatamente. na Corregedoria-Geral da Justiça. instrução.

II – na mesma Comarca ou distrito. Art. na mesma relação de parentesco por consangüinidade ou afinidade. II e III não aproveitará aquele que tiver dado causa à incompatibilidade. Técnico Judiciário 311 . III – se igual o tempo. terá preferência em relação aos demais: I – o vitalício. o que tiver mais tempo de serviço na Comarca ou distrito. para com o Escrivão do feito. II – se ambos vitalícios. 116 – Verificada a coexistência de servidores da Justiça na situação prevista neste capítulo. Parágrafo único – A preferência estabelecida nos incs. quando entre as funções dos respectivos cargos existir dependência hierárquica. § 1º – Igual impedimento verificar-se-á quando o procurador de alguma das partes ou o agente do Ministério Público estiver. § 2º – As incompatibilidades previstas neste artigo não se observam entre os servidores da Justiça e seus auxiliares. o mais antigo no serviço público.

mesmo por causa transitória. Art.os que. DAS PESSOAS II .os ébrios habituais.MATÉRIA CÍVEL E PROCESSUAL CÓDIGO CIVIL Art. tenham o discernimento reduzido. Art. ou à maneira de os exercer: I . relativamente a certos atos. 1o Toda pessoa é capaz de direitos e deveres na ordem civil. os viciados em tóxicos. 4o São incapazes. não puderem exprimir sua vontade. 2o A personalidade civil da pessoa começa do nascimento com vida. DAS PESSOAS NATURAIS DA PERSONALIDADE E DA CAPACIDADE Art. e os que. não tiverem o necessário discernimento para a prática desses atos. por deficiência mental. por enfermidade ou deficiência mental. 312 Técnico Judiciário . mas a lei põe a salvo. desde a concepção.os excepcionais. III . III . II .os menores de dezesseis anos.os que. 3o São absolutamente incapazes de exercer pessoalmente os atos da vida civil: I . os direitos do nascituro.os maiores de dezesseis e menores de dezoito anos. sem desenvolvimento mental completo.

devendo a sentença fixar a data provável do falecimento. II . as pessoas jurídicas de direito público.dos atos judiciais ou extrajudiciais que declararem ou reconhecerem a filiação. Art. Art. Parágrafo único. 10. III . II . ou por sentença do juiz. Art. Cessará.os Municípios. presumir-se-ão simultaneamente mortos.os nascimentos. ou pela existência de relação de emprego. ou de um deles na falta do outro. A capacidade dos índios será regulada por legislação especial. Salvo disposição em contrário. São pessoas jurídicas de direito público interno: I . desde que. II . As pessoas jurídicas são de direito público. nesses casos. nos casos em que a lei autoriza a abertura de sucessão definitiva. mediante instrumento público.pela colação de grau em curso de ensino superior.a União. 8o Se dois ou mais indivíduos falecerem na mesma ocasião. não for encontrado até dois anos após o término da guerra. 313 .as autarquias. a incapacidade: I .se alguém. A declaração da morte presumida. 41. 9o Serão registrados em registro público: I . V . para os menores.pela concessão dos pais. desaparecido em campanha ou feito prisioneiro.pelo estabelecimento civil ou comercial.se for extremamente provável a morte de quem estava em perigo de vida. 6o A existência da pessoa natural termina com a morte. não se podendo averiguar se algum dos comorientes precedeu aos outros. inclusive as associações públicas. 7 Pode ser declarada a morte presumida.a sentença declaratória de ausência e de morte presumida. sem decretação de ausência: I . no que couber.as demais entidades de caráter público criadas por lei. interno ou externo. e de direito privado. Parágrafo único. Art. o menor com dezesseis anos completos tenha economia própria. o Distrito Federal e os Territórios. regem-se.pelo casamento. Art. presume-se esta. em função deles. a que se tenha dado estrutura de direito privado. DAS PESSOAS JURÍDICAS V . o divórcio. Técnico Judiciário o DISPOSIÇÕES GERAIS Art. II . se o menor tiver dezesseis anos completos.pelo exercício de emprego público efetivo. somente poderá ser requerida depois de esgotadas as buscas e averiguações. quando a pessoa fica habilitada à prática de todos os atos da vida civil. quanto aos ausentes. IV . Art. Art. independentemente de homologação judicial. casamentos e óbitos. IV . 40.a emancipação por outorga dos pais ou por sentença do juiz. Parágrafo único. ouvido o tutor. IV .das sentenças que decretarem a nulidade ou anulação do casamento. a separação judicial e o restabelecimento da sociedade conjugal. Parágrafo único. II . pelas normas deste Código.a interdição por incapacidade absoluta ou relativa.os Estados. Far-se-á averbação em registro público: I .os pródigos. 5o A menoridade cessa aos dezoito anos completos.IV . III . III . quanto ao seu funcionamento.

a requerimento de qualquer interessado. até que esta se conclua. ressalvado direito regressivo contra os causadores do dano.as condições de extinção da pessoa jurídica e o destino do seu patrimônio. Parágrafo único. quando violarem a lei ou estatuto. os fins. que os efeitos de certas e determinadas relações de obrigações sejam estendidos aos bens particulares dos administradores ou sócios da pessoa jurídica. Técnico Judiciário . subsidiariamente.os partidos políticos. § 3o Os partidos políticos serão organizados e funcionarão conforme o disposto em lei específica. III . culpa ou dolo. contado o prazo da publicação de sua inscrição no registro. Obrigam a pessoa jurídica os atos dos administradores. se houver. VI . simulação ou fraude. ela subsistirá para os fins de liquidação. V . nesse caso. V . averbando-se no registro todas as alterações por que passar o ato constitutivo. Nos casos de dissolução da pessoa jurídica ou cassada a autorização para seu funcionamento. ou não. Decai em três anos o direito de anular a constituição das pessoas jurídicas de direito privado.a denominação. 44. por defeito do ato respectivo. a requerimento da parte. ou do Ministério Público quando lhe couber intervir no processo. As pessoas jurídicas de direito público interno são civilmente responsáveis por atos dos seus agentes que nessa qualidade causem danos a terceiros. dolo. IV . Art. nomear-lhe-á administrador provisório. São pessoas jurídicas de direito privado: I . II .as organizações religiosas. ativa e passivamente. pelas obrigações sociais. a averbação de sua dissolução. caracterizado pelo desvio de finalidade. quando houver. pode o juiz decidir. Art. 49. Art. 42. II . Se a administração da pessoa jurídica vier a faltar. 51. judicial e extrajudicialmente. sendo vedado ao poder público negar-lhes reconhecimento ou registro dos atos constitutivos e necessários ao seu funcionamento. as decisões se tomarão pela maioria de votos dos presentes. 46. e dos diretores. 45.as fundações. § 1o Far-se-á. § 1o São livres a criação. exercidos nos limites de seus poderes definidos no ato constitutivo.se os membros respondem.Art. 47. quando necessário.o modo por que se administra e representa. Decai em três anos o direito de anular as decisões a que se refere este artigo.se o ato constitutivo é reformável no tocante à administração. Se a pessoa jurídica tiver administração coletiva. 50. Art. precedida. Art. Art. salvo se o ato constitutivo dispuser de modo diverso. IV . Começa a existência legal das pessoas jurídicas de direito privado com a inscrição do ato constitutivo no respectivo registro. Art. 48. 43. Art.as sociedades. a sede. ou forem eivadas de erro. de autorização ou aprovação do Poder Executivo. § 2o As disposições concernentes às associações aplicam-se subsidiariamente às sociedades que são objeto do Livro II da Parte Especial deste Código. e de que modo. III . Em caso de abuso da personalidade jurídica. São pessoas jurídicas de direito público externo os Estados estrangeiros e todas as pessoas que forem regidas pelo direito internacional público. o tempo de duração e o fundo social.as associações. O registro declarará: 314 I . o juiz.o nome e a individualização dos fundadores ou instituidores. Art. ou pela confusão patrimonial. no registro onde a pessoa jurídica estiver inscrita. Parágrafo único. a organização. por parte destes. a estruturação interna e o funcionamento das organizações religiosas.

citado no estrangeiro. que. Se a pessoa exercitar profissão em lugares diversos. sendo da Marinha ou da Aeronáutica. Art. ou diretoria. o marítimo e o preso. Art. no país. o do marítimo. Nos contratos escritos. tiver a sede no estrangeiro. Quanto às pessoas jurídicas. Muda-se o domicílio. onde o navio estiver matriculado. considerar-se-á domicílio seu qualquer delas. a proteção dos direitos da personalidade. Parágrafo único. o domicílio é: I . 71. Técnico Judiciário 315 . o lugar onde funcione a administração municipal. Art. o lugar do estabelecimento. porém. Art. com as circunstâncias que a acompanharem. transferindo a residência. 70. poderá ser demandado no Distrito Federal ou no último ponto do território brasileiro onde o teve. onde servir. promover-se-á o cancelamento da inscrição da pessoa jurídica. e. que não tenha residência habitual. que deixa. 52.§ 2o As disposições para a liquidação das sociedades aplicam-se. da própria mudança. o servidor público.do Município. Parágrafo único. o lugar em que cumprir a sentença. 76. cada um deles constituirá domicílio para as relações que lhe corresponderem. 74. Art. 77. o lugar onde funcionarem as respectivas diretorias e administrações. 75. 72. III . o militar. e o do preso. o do servidor público. ou onde elegerem domicílio especial no seu estatuto ou atos constitutivos. Art. 73. O domicílio do incapaz é o do seu representante ou assistente. e para onde vai.das demais pessoas jurídicas.da União. onde. II . A prova da intenção resultará do que declarar a pessoa às municipalidades dos lugares. a pessoa natural tiver diversas residências. ou. no que couber. o do militar. no tocante às obrigações contraídas por cada uma das suas agências. § 1o Tendo a pessoa jurídica diversos estabelecimentos em lugares diferentes. Aplica-se às pessoas jurídicas. o seu domicílio. quanto às relações concernentes à profissão. Têm domicílio necessário o incapaz. com a intenção manifesta de o mudar. Art. Anotações: Do Domicílio Art. poderão os contratantes especificar domicílio onde se exercitem e cumpram os direitos e obrigações deles resultantes. a que ela corresponder. haver-se-á por domicílio da pessoa jurídica. Ter-se-á por domicílio da pessoa natural. a sede do comando a que se encontrar imediatamente subordinado. cada um deles será considerado domicílio para os atos nele praticados. o lugar onde for encontrada. o lugar em que exercer permanentemente suas funções. O domicílio da pessoa natural é o lugar onde ela estabelece a sua residência com ânimo definitivo. se tais declarações não fizer. no que couber. sito no Brasil. § 2o Se a administração. IV . alegar extraterritorialidade sem designar onde tem. Parágrafo único. as respectivas capitais. alternadamente.dos Estados e Territórios. 78. § 3o Encerrada a liquidação. Art. É também domicílio da pessoa natural. Se. o lugar onde esta é exercida. viva. às demais pessoas jurídicas de direito privado. O agente diplomático do Brasil. o Distrito Federal. Art.

Parágrafo único. Art. Consideram-se imóveis para os efeitos legais: I . Art. II . pertinentes à mesma pessoa. Os materiais destinados a alguma construção.os direitos pessoais de caráter patrimonial e respectivas ações. sendo também considerados tais os destinados à alienação.o direito à sucessão aberta. Dos Bens Divisíveis Art. São singulares os bens que. II . Constitui universalidade de fato a pluralidade de bens singulares que. São móveis os bens suscetíveis de movimento próprio. de uma pessoa. readquirem essa qualidade os provenientes da demolição de algum prédio. 88. São fungíveis os móveis que podem substituir-se por outros da mesma espécie. 79. Bens divisíveis são os que se podem fracionar sem alteração na sua substância. conservam sua qualidade de móveis.os direitos reais sobre imóveis e as ações que os asseguram. 316 Técnico Judiciário . 89. se consideram de per si. tenham destinação unitária. Das Diferentes Classes de Bens Dos Bens Fungíveis e Consumíveis Dos Bens Considerados em Si Mesmos Art. 82. independentemente dos demais. Dos Bens Singulares e Coletivos Dos Bens Móveis Art. Art. qualidade e quantidade. Art. Dos Bens Imóveis Art. 90. diminuição considerável de valor. III . 91. II . enquanto não forem empregados. separadas do solo. ou de remoção por força alheia. 81. Os bens que formam essa universalidade podem ser objeto de relações jurídicas próprias. dotadas de valor econômico. 85. Art. Consideram-se móveis para os efeitos legais: I .as edificações que. ou prejuízo do uso a que se destinam.DOS BENS Art.as energias que tenham valor econômico. Os bens naturalmente divisíveis podem tornar-se indivisíveis por determinação da lei ou por vontade das partes. São consumíveis os bens móveis cujo uso importa destruição imediata da própria substância. 83. São bens imóveis o solo e tudo quanto se lhe incorporar natural ou artificialmente. 87. para nele se reempregarem. Art. Constitui universalidade de direito o complexo de relações jurídicas. 84.os materiais provisoriamente separados de um prédio. mas conservando a sua unidade. Art. sem alteração da substância ou da destinação econômico-social.os direitos reais sobre objetos móveis e as ações correspondentes. 80. embora reunidos. forem removidas para outro local. Art. Não perdem o caráter de imóveis: I . 86.

Apesar de ainda não separados do bem principal. 99.Dos Bens Reciprocamente Considerados II . tais como rios. ou das circunstâncias do caso. 94. abstrata ou concretamente. ao serviço ou ao aformoseamento de outro. ruas e praças. Art. Art. Não dispondo a lei em contrário. 102. tais como edifícios ou terrenos destinados a serviço ou estabelecimento da administração federal. da manifestação de vontade. Art. Art. Técnico Judiciário 317 . § 2o São úteis as que aumentam ou facilitam o uso do bem. as disposições do Título anterior. Aos atos jurídicos lícitos. Não se consideram benfeitorias os melhoramentos ou acréscimos sobrevindos ao bem sem a intervenção do proprietário. mares. Os negócios jurídicos que dizem respeito ao bem principal não abrangem as pertenças. 93. no que couber. estradas. inclusive os de suas autarquias. São públicos os bens do domínio nacional pertencentes às pessoas jurídicas de direito público interno. Art. que constituem o patrimônio das pessoas jurídicas de direito público. 103. conforme for estabelecido legalmente pela entidade a cuja administração pertencerem. aplicam-se. territorial ou municipal. salvo se o contrário resultar da lei. Os bens públicos dominicais podem ser alienados. se destinam. São pertenças os bens que. Dos Atos Jurídicos Lícitos Art. As benfeitorias podem ser voluptuárias. na forma que a lei determinar. como objeto de direito pessoal. § 3o São necessárias as que têm por fim conservar o bem ou evitar que se deteriore. ainda que o tornem mais agradável ou sejam de elevado valor. Os bens públicos de uso comum do povo e os de uso especial são inalienáveis. 101. todos os outros são particulares. 98. consideram-se dominicais os bens pertencentes às pessoas jurídicas de direito público a que se tenha dado estrutura de direito privado. úteis ou necessárias. Parágrafo único. 95. aquele cuja existência supõe a do principal. § 1o São voluptuárias as de mero deleite ou recreio. O uso comum dos bens públicos pode ser gratuito ou retribuído. acessório. que não sejam negócios jurídicos. estadual.os dominicais. Dos Bens Públicos Art. não constituindo partes integrantes. observadas as exigências da lei. Art.os de uso comum do povo. Os bens públicos não estão sujeitos a usucapião. 92. seja qual for a pessoa a que pertencerem. que não aumentam o uso habitual do bem. ao uso. os frutos e produtos podem ser objeto de negócio jurídico. Principal é o bem que existe sobre si. enquanto conservarem a sua qualificação. Art. 96. III . de modo duradouro. possuidor ou detentor.os de uso especial. Art. Art. de cada uma dessas entidades. 185. Art. 97. Art. São bens públicos: I . ou real. 100.

Art. DO PROCESSO DE CONHECIMENTO II . V . por seus diretores. na forma da lei civil. 3o Para propor ou contestar ação é necessário ter interesse e legitimidade. 9o O juiz dará curador especial: I .ao incapaz. quando necessária. pelo síndico. quando um cônjuge a recuse ao outro sem justo motivo. o Distrito Federal e os Territórios. IV . 7o Toda pessoa que se acha no exercício dos seus direitos tem capacidade para estar em juízo. pelo inventariante. não suprida pelo juiz. ou lhe seja impossível dá-la. por seu Prefeito ou procurador. os Estados. Parágrafo único. 11. II .o espólio. Art. DAS PARTES E DOS PROCURADORES DA CAPACIDADE PROCESSUAL Art.a herança jacente ou vacante. 12.ao réu preso. 6o Ninguém poderá pleitear. IV .a União. direito alheio. a participação do cônjuge do autor ou do réu somente é indispensável nos casos de composse ou de ato por ambos praticados. VII . ativa e passivamente: I . Nas comarcas onde houver representante judicial de incapazes ou de ausentes. ou se os interesses deste colidirem com os daquele.CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL § 1o Ambos os cônjuges serão necessariamente citados para as ações: I .as sociedades sem personalidade jurídica. da autorização ou da outorga. Art. § 2o Nas ações possessórias. Art. A autorização do marido e a outorga da mulher podem suprir-se judicialmente. DA JURISDIÇÃO E DA AÇÃO DA AÇÃO Art. III . 8o Os incapazes serão representados ou assistidos por seus pais. a este competirá a função de curador especial.que versem sobre direitos reais imobiliários. A falta. invalida o processo. III . 318 Técnico Judiciário . bem como ao revel citado por edital ou com hora certa. O cônjuge somente necessitará do consentimento do outro para propor ações que versem sobre direitos reais imobiliários. Parágrafo único. mas cuja execução tenha de recair sobre o produto do trabalho da mulher ou os seus bens reservados.a massa falida.o Município. tutores ou curadores. II . pela pessoa a quem couber a administração dos seus bens. em nome próprio.as pessoas jurídicas.resultantes de fatos que digam respeito a ambos os cônjuges ou de atos praticados por eles. por quem os respectivos estatutos designarem. Art.que tenham por objeto o reconhecimento.fundadas em dívidas contraídas pelo marido a bem da família. Serão representados em juízo. 10. a constituição ou a extinção de ônus sobre imóveis de um ou de ambos os cônjuges. por seu curador. se não tiver representante legal. VI . por seus procuradores. não os designando. Art. ou. salvo quando autorizado por lei.

Art. marcará prazo razoável para ser sanado o defeito. Técnico Judiciário Art. de ofício ou a requerimento do ofendido. Não sendo cumprido o despacho dentro do prazo. a receber citação inicial para o processo de conhecimento. Art. pelo gerente. § 3o O gerente da filial ou agência presume-se autorizado.cumprir com exatidão os provimentos mandamentais e não criar embaraços à efetivação de provimentos judiciais. reputar-se-á revel. contado do trânsito em julgado da decisão final da causa. IV . sem prejuízo das sanções criminais. cientes de que são destituídas de fundamento. de execução. É defeso às partes e seus advogados empregar expressões injuriosas nos escritos apresentados no processo. a violação do disposto no inciso V deste artigo constitui ato atentatório ao exercício da jurisdição. validade jurídica e interoperabilidade da Infra-Estrutura de Chaves Públicas Brasileira .não formular pretensões. agência ou sucursal aberta ou instalada no Brasil (art.proceder com lealdade e boa-fé. São deveres das partes e de todos aqueles que de qualquer forma participam do processo: I . 88. Parágrafo único. aplicar ao responsável multa em montante a ser fixado de acordo com a gravidade da conduta e não superior a vinte por cento do valor da causa. Ressalvados os advogados que se sujeitam exclusivamente aos estatutos da OAB. pelo administrador ou pelo síndico. 15. § 1o Quando o inventariante for dativo. a multa será inscrita sempre como dívida ativa da União ou do Estado.Brasil. realizados de outro modo. nem praticar atos inúteis ou desnecessários à declaração ou defesa do direito. II . II . III . mandar riscá-las. IX . representante ou administrador de sua filial. cabendo ao juiz.não produzir provas. V . Parágrafo único.ao autor.ICP . Quando as expressões injuriosas forem proferidas em defesa oral. todos os herdeiros e sucessores do falecido serão autores ou réus nas ações em que o espólio for parte. poderão disciplinar a prática e a comunicação oficial dos atos processuais por meios eletrônicos. integridade. pela pessoa jurídica estrangeira. de natureza antecipatória ou final. 13. civis e processuais cabíveis. III . no âmbito da respectiva jurisdição.ao terceiro. DOS ATOS PROCESSUAIS DA FORMA DOS ATOS PROCESSUAIS DOS DEVERES DAS PARTES E DOS SEUS PROCURADORES Dos Atos em Geral Dos Deveres Art. 319 . o juiz advertirá o advogado que não as use. se a providência couber: I . será excluído do processo. 14. suspendendo o processo.a pessoa jurídica estrangeira. Ihe preencham a finalidade essencial.expor os fatos em juízo conforme a verdade. o juiz decretará a nulidade do processo. Os atos e termos processuais não dependem de forma determinada senão quando a lei expressamente a exigir. Parágrafo único. não poderão opor a irregularidade de sua constituição. 154.o condomínio. não sendo paga no prazo estabelecido. atendidos os requisitos de autenticidade. reputando-se válidos os que. Os tribunais. nem alegar defesa. § 2o . cautelar e especial. o juiz.ao réu. quando demandadas.As sociedades sem personalidade jurídica. sob pena de Ihe ser cassada a palavra. Verificando a incapacidade processual ou a irregularidade da representação das partes. podendo o juiz.VIII . parágrafo único).

bem como de inventário e partilha resultante do desquite. V . por não promover os atos e diligências que Ihe competir. 162. 158. IV . Poderão as partes exigir recibo de petições. em segredo de justiça os processos: I . Vll .em que o exigir o interesse público. filiação.quando o juiz indeferir a petição inicial. não constantes de registro público. 161. o autor abandonar a causa por mais de 30 (trinta) dias. 159. todas as petições e documentos que instruírem o processo. Extingue-se o processo. se a parte. dos quais constará a reprodução de todos os atos e termos do processo original. Só poderá ser junto aos autos documento redigido em língua estrangeira. o escrivão ou chefe da secretaria irá formando autos suplementares. Salvo no Distrito Federal e nas Capitais dos Estados. serão sempre acompanhados de cópia. 160. firmada por tradutor juramentado. a legitimidade das partes e o interesse processual. transmitidos. A desistência da ação só produzirá efeito depois de homologada por sentença. que demonstrar interesse jurídico. decisões interlocutórias e despachos.quando não concorrer qualquer das condições da ação.quando o juiz acolher a alegação de perempção. quando acompanhado de versão em vernáculo. o juiz mandará riscálas. É defeso lançar. Dos Atos da Parte Art. Parágrafo único. Correm. litispendência ou de coisa julgada. Il .quando se verificar a ausência de pressupostos de constituição e de desenvolvimento válido e regular do processo. O terceiro. Art. consistentes em declarações unilaterais ou bilaterais de vontade. armazenados e assinados por meio eletrônico. pode requerer ao juiz certidão do dispositivo da sentença. Art. produzem imediatamente a constituição. separação dos cônjuges. § 1o Sentença é o ato do juiz que implica alguma das situações previstas nos arts. Os atos das partes. todavia. Parágrafo único. papéis e documentos que entregarem em cartório. na falta dos autos originais. intimada pessoalmente. declarando a extinção do processo. 157. o Técnico Judiciário . 267. na forma da lei. Il . § 1 O juiz ordenará. conversão desta em divórcio. Art. 267 e 269 desta Lei.quando ficar parado durante mais de 1 (um) ano por negligência das partes.nos demais casos prescritos neste Código. nos casos dos ns. datada e assinada por quem os oferecer. § 2o Os autos suplementares só sairão de cartório para conclusão ao juiz.quando a ação for considerada intransmissível por disposição legal. Vl . IX . 155. X . impondo a quem as escrever multa correspondente à metade do salário mínimo vigente na sede do juízo. arrazoados.§ 2o Todos os atos e termos do processo podem ser produzidos. Art. Em todos os atos e termos do processo é obrigatório o uso do vernáculo. o arquivamento dos autos. Os atos do juiz consistirão em sentenças. O direito de consultar os autos e de pedir certidões de seus atos é restrito às partes e a seus procuradores. Os atos processuais são públicos. nos autos. XI . III .quando o autor desistir da ação. Art. não suprir a falta em 48 (quarenta e oito) horas. Dos Atos do Juiz Art. 320 Vlll . II e Ill.quando.quando ocorrer confusão entre autor e réu. § 1o Depois de conferir a cópia. sem resolução de mérito: I .que dizem respeito a casamento. 156. a modificação ou a extinção de direitos processuais. alimentos e guarda de menores. cotas marginais ou interlineares.pela convenção de arbitragem. Art. Art. como a possibilidade jurídica.

no curso do processo. 167. aos advogados. A assinatura dos juízes. o escrivão a autuará. em qualquer tempo e grau de jurisdição. quanto ao n II. decisões. na forma da lei. Parágrafo único. os nomes das partes e a data do seu início.quando o juiz acolher ou rejeitar o pedido do autor. assinando-os as pessoas que neles intervieram. § 2o Quando se tratar de processo total ou parcialmente eletrônico. Ao receber a petição inicial de qualquer processo. devendo ser praticados de ofício pelo servidor e revistos pelo juiz quando necessários. O escrivão numerará e rubricará todas as folhas dos autos. a ocorrência. o taquígrafo ou o datilógrafo os registrará. § 3o No caso do § 2o deste artigo. as partes pagarão proporcionalmente as custas e. o autor será condenado ao pagamento das despesas e honorários de advogado (art. conclusão e outros semelhantes constarão de notas datadas e rubricadas pelo escrivão. Art. nos autos. independem de despacho. sem o consentimento do réu. 165. datados e assinados pelos juízes. Art. bem como pelos advogados das partes. ainda que de modo conciso. IV . de ofício ou a requerimento da parte. aos peritos e às testemunhas é facultado rubricar as folhas correspondentes aos atos em que intervieram. resolve questão incidente. Às partes. 169. 28). todavia. Quando forem proferidos.quando as partes transigirem. em todos os graus de jurisdição. na forma da lei. como a juntada e a vista obrigatória.quando o autor renunciar ao direito sobre que se funda a ação. As sentenças e acórdãos serão proferidos com observância do disposto no art. devendo o juiz decidir de plano. mencionando o juízo. o autor não poderá. 458.quando o juiz pronunciar a decadência ou a prescrição. 321 § 2o Decisão interlocutória é o ato pelo qual o juiz. sentenças e acórdãos serão redigidos. procedendo da mesma forma quanto aos suplementares. eventuais contradições na transcrição deverão ser suscitadas oralmente no momento da realização do ato. Haverá resolução de mérito: I . da matéria constante dos ns. desistir da ação. a natureza do feito. Art. § 4o Os atos meramente ordinatórios. mediante registro em termo que será assinado digitalmente pelo juiz e pelo escrivão ou chefe de secretaria. Os termos de juntada. 168.quando o réu reconhecer a procedência do pedido. a cujo respeito a lei não estabelece outra forma. submetendo-os aos juízes para revisão e assinatura. § 1o É vedado usar abreviaturas. registrando-se a alegação e a decisão no termo. III . Os atos e termos do processo serão datilografados ou escritos com tinta escura e indelével. V .§ 2 No caso do parágrafo anterior. pode ser feita eletronicamente. 164. o escrivão certificará. o número de seu registro. na primeira oportunidade em que Ihe caiba falar nos autos. § 4 Depois de decorrido o prazo para a resposta. IV. verbalmente. Dos Atos do Escrivão ou do Chefe de Secretaria Art. 269. enquanto não proferida a sentença de mérito. as demais decisões serão fundamentadas. 163. § 3o São despachos todos os demais atos do juiz praticados no processo. os atos processuais praticados na presença do juiz poderão ser produzidos e armazenados de modo integralmente digital em arquivo eletrônico inviolável. II . Art. Recebe a denominação de acórdão o julgamento proferido pelos tribunais. Art. aos órgãos do Ministério Público. § 3 O juiz conhecerá de ofício. o o o o Art. e procederá do mesmo modo quanto aos volumes que se forem formando. Os despachos. V e Vl. Técnico Judiciário . Art. responderá pelas custas de retardamento. Parágrafo único. vista. sob pena de preclusão. Quando estas não puderem ou não quiserem firmá-los. o quanto ao n III. o réu que a não alegar. 166.

ou nos dias úteis. emendas ou rasuras. ainda que todas estejam de acordo. Suspende-se também o curso do prazo por obstáculo criado pela parte ou ocorrendo qualquer das hipóteses do art. a busca e apreensão. II . É vedado usar abreviaturas. todavia. da estenotipia. a prisão. Parágrafo único. Podem. Art. § 1o O juiz fixará o dia do vencimento do prazo da prorrogação. o que Ihe sobejar recomeçará a correr do primeiro dia útil seguinte ao termo das férias.a citação. 181. realizar-se em domingos e feriados.Parágrafo único. da Constituição Federal. 171. Art. para efeito forense. em casos excepcionais. 172. o depósito. os domingos e os dias declarados por lei. os embargos de terceiro. e bem assim o arresto. Art. Art. O prazo. inciso Xl. nos termos da lei de organização judiciária local. bem como entrelinhas. 265. o juiz determinará os prazos. estabelecido pela lei ou pelo juiz. Art. Não se admitem. Quando esta for omissa. em qualquer juízo ou tribunal. § 2o As custas acrescidas ficarão a cargo da parte em favor de quem foi concedida a prorrogação. espaços em branco. a convenção. reduzir ou prorrogar o prazo dilatório. a separação de corpos. Do Lugar Art. Os atos processuais realizam-se de ordinário na sede do juízo. Durante as férias e nos feriados não se praticarão atos processuais. efetuar-se em outro lugar. salvo se aqueles forem inutilizados e estas expressamente ressalvadas. I e III. Art. 173. Podem as partes. concluídos depois das 20 (vinte) horas os atos iniciados antes. tendo em conta a complexidade da causa. todavia. O prazo para a resposta do réu só começará a correr no primeiro dia útil seguinte ao feriado ou às férias. 176. só tem eficácia se. a arrecadação. nos atos e termos. é contínuo. se fundar em motivo legítimo. 846). a nunciação de obra nova e outros atos análogos. não se interrompendo nos feriados. 322 . São feriados. 180. A superveniência de férias suspenderá o curso do prazo. 5o. o seqüestro. a penhora. § 1o Serão. Art. É lícito o uso da taquigrafia. ou de obstáculo argüido pelo interessado e acolhido pelo juiz. O juiz poderá. reduzir ou prorrogar os prazos peremptórios.a produção antecipada de provas (art. prorrogar quaisquer prazos. porém. Os atos processuais realizar-se-ão nos prazos prescritos em lei. 170. É defeso às partes. Excetuam-se: I . mas nunca por mais de 60 (sessenta) dias. a abertura de testamento. dentro do horário de expediente. de interesse da justiça. ou de outro método idôneo. a fim de evitar o perecimento de direito. Art. § 3o Quando o ato tiver que ser praticado em determinado prazo. Os atos processuais realizar-se-ão em dias úteis. em razão de deferência. fora do horário estabelecido neste artigo. requerida antes do vencimento do prazo. de comum acordo. 178. DOS PRAZOS DO TEMPO E DO LUGAR DOS ATOS PROCESSUAIS Das Disposições Gerais Do Tempo Art. por meio de petição. Técnico Judiciário Art. observado o disposto no art. § 2o A citação e a penhora poderão. quando o adiamento prejudicar a diligência ou causar grave dano. 175. e mediante autorização expressa do juiz. nas comarcas onde for difícil o transporte. casos em que o prazo será restituído por tempo igual ao que faltava para a sua complementação. Art. 182. esta deverá ser apresentada no protocolo. 179. das 6 (seis) às 20 (vinte) horas. 177.

à parte provar que o não realizou por justa causa. considerar-se-á feita a citação na data em que ele ou seu advogado for intimado da decisão. A parte poderá renunciar ao prazo estabelecido exclusivamente em seu favor. 186. Em caso de calamidade pública. § 1o Reputa-se justa causa o evento imprevisto. Art. Citação é o ato pelo qual se chama a juízo o réu ou o interessado a fim de se defender. Das Citações Art. porém. administrador. referida no no Il. 191. Art. § 2o Os prazos somente começam a correr do primeiro dia útil após a intimação (art. no prazo de 2 (dois) dias. 240 e parágrafo único). § 1o Estando o réu ausente. Para a validade do processo é indispensável a citação inicial do réu.for determinado o fechamento do fórum. o direito de praticar o ato. Quando a lei não marcar outro prazo. Técnico Judiciário Art. Art. feitor ou gerente. § 1o Considera-se prorrogado o prazo até o primeiro dia útil se o vencimento cair em feriado ou em dia em que: I . certificará o serventuário o dia e a hora em que ficou ciente da ordem.Parágrafo único. por igual tempo. havendo motivo justificado. Art. onde estiver situado o imóvel. independentemente de declaração judicial. quando a ação se originar de atos por eles praticados. 213. II . a falta de citação. extingue-se. II . Art.da data em que tiver ciência da ordem. os prazos que este Código Ihe assina. excluindo o dia do começo e incluindo o do vencimento. 188. Art. Parágrafo único. ficando salvo. Art. será de 5 (cinco) dias o prazo para a prática de ato processual a cargo da parte. Em qualquer grau de jurisdição. Salvo disposição em contrário. alheio à vontade da parte. poderá ser excedido o limite previsto neste artigo para a prorrogação de prazos. O juiz proferirá: I . Quando os litisconsortes tiverem diferentes procuradores. Art. ao seu representante legal ou ao procurador legalmente autorizado. quando determinada pelo juiz. entretanto.da data em que houver concluído o ato processual anterior. § 1o O comparecimento espontâneo do réu supre. pode o juiz exceder. e que a impediu de praticar o ato por si ou por mandatário. 185. as intimações somente obrigarão a comparecimento depois de decorridas 24 (vinte e quatro) horas. Art. 187. § 2o Verificada a justa causa o juiz permitirá à parte a prática do ato no prazo que Ihe assinar. de modo geral.o expediente forense for encerrado antes da hora normal. Ao receber os autos. ser-lhes-ão contados em dobro os prazos para contestar. será citado na pessoa do administrador do imóvel encarregado do recebimento dos aluguéis. 183. se Ihe foi imposto pela lei.os despachos de expediente. para falar nos autos. Art. 192. procurador com poderes para receber citação. II . Computar-se-á em quádruplo o prazo para contestar e em dobro para recorrer quando a parte for a Fazenda Pública ou o Ministério Público. no prazo de 10 (dez) dias. § 2o O locador que se ausentar do Brasil sem cientificar o locatário de que deixou na localidade. 189. Art. 190. a citação far-se-á na pessoa de seu mandatário. Não havendo preceito legal nem assinação pelo juiz. 215 Far-se-á a citação pessoalmente ao réu. 323 . § 2o Comparecendo o réu apenas para argüir a nulidade e sendo esta decretada. 214.as decisões. computar-se-ão os prazos. contados: I . para recorrer e. Decorrido o prazo. 184. Incumbirá ao serventuário remeter os autos conclusos no prazo de 24 (vinte e quatro) horas e executar os atos processuais no prazo de 48 (quarenta e oito) horas.

IV . será citado na unidade em que estiver servindo se não for conhecida a sua residência ou nela não for encontrado. A citação far-se-á: I . Art. 222. § 4o Não se efetuando a citação nos prazos mencionados nos parágrafos antecedentes. O juiz nomeará um médico. expressamente consignada em seu inteiro teor a advertência a que se refere o art. 216 A citação efetuar-se-á em qualquer lugar em que se encontre o réu. A nomeação é restrita à causa. a quem incumbirá a defesa do réu. § 2 Reconhecida a impossibilidade. e. Parágrafo único. Sendo o réu pessoa jurídica. induz litispendência e faz litigiosa a coisa. A citação válida torna prevento o juízo.Art.aos doentes. constitui em mora o devedor e interrompe a prescrição. a que se refere o parágrafo anterior. II . com o respectivo endereço. observando. o § 3o Não sendo citado o réu. e) quando o réu residir em local não atendido pela entrega domiciliar de correspondência. Técnico Judiciário 324 . Parágrafo único.por meio eletrônico. a citação.ao cônjuge ou a qualquer parente do morto. 285. em linha reta. Art. d) nos processos de execução. quando se verificar que o réu é demente ou está impossibilitado de recebê-la. ao fazer a entrega. O disposto no artigo anterior aplica-se a todos os prazos extintivos previstos na lei. § 1o O oficial de justiça passará certidão. a preferência estabelecida na lei civil. b) quando for ré pessoa incapaz. Art. ou na linha colateral em segundo grau. 220. exigindo-lhe o carteiro. ou quando frustrada a citação pelo correio. de ofício. III . no dia do falecimento e nos 7 (sete) dias seguintes. § 5o O juiz pronunciará. exceto: a) nas ações de estado. o juiz dará ao citando um curador. Far-se-á a citação por meio de oficial de justiça nos casos ressalvados no art.a quem estiver assistindo a qualquer ato de culto religioso. 224. 218. Art. 217. O militar. consangüíneo ou afim. será válida a entrega a pessoa com poderes de gerência geral ou de administração. enquanto grave o seu estado. descrevendo minuciosamente a ocorrência. porém.por edital. o juiz prorrogará o prazo até o máximo de 90 (noventa) dias. segunda parte. ainda. Deferida a citação pelo correio. a prescrição. a fim de examinar o citando. que assine o recibo. IV . o escrivão ou chefe da secretaria remeterá ao citando cópias da petição inicial e do despacho do juiz. Não se fará. 221.pelo correio. 219. § 1o A interrupção da prescrição retroagirá à data da propositura da ação. conforme regulado em lei própria. haverse-á por não interrompida a prescrição. § 3o A citação será feita na pessoa do curador. em serviço ativo. o prazo para a resposta e o juízo e cartório.aos noivos. ainda quando ordenada por juiz incompetente. III . salvo para evitar o perecimento do direito: I . não ficando prejudicada pela demora imputável exclusivamente ao serviço judiciário. II . 222. nos 3 (três) primeiros dias de bodas. 223. comunicando. Art. A carta será registrada para entrega ao citando. A citação será feita pelo correio. c) quando for ré pessoa de direito público.por oficial de justiça. f) quando o autor a requerer de outra forma. Art. § 2o Incumbe à parte promover a citação do réu nos 10 (dez) dias subseqüentes ao despacho que a ordenar. o escrivão comunicará ao réu o resultado do julgamento. § 6o Passada em julgado a sentença. quanto à sua escolha. Art. Art. Também não se fará citação. para qualquer comarca do País. O laudo será apresentado em 5 (cinco) dias.

Art. Parágrafo único. 225. pelo juiz.a publicação do edital no prazo máximo de 15 (quinze) dias. que variará entre 20 (vinte) e 60 (sessenta) dias. o escrivão enviará ao réu carta.a determinação. ou em sua falta a qualquer vizinho.os nomes do autor e do réu.a cominação. declarando-lhe o nome. onde o encontrar. § 1o Considera-se inacessível. § 1o Se o citando não estiver presente.a assinatura do escrivão e a declaração de que o subscreve por ordem do juiz. ou a certidão do oficial. uma vez no órgão oficial e pelo menos duas vezes em jornal local. I e II do artigo antecedente. ainda que o citando se tenha ocultado em outra comarca. se houver. 285. II . se o litígio versar sobre direitos disponíveis. o oficial de justiça procurará informar-se das razões da ausência. quando o autor entregar em cartório. 228.quando desconhecido ou incerto o réu. de fácil comunicação. 232.a cópia do despacho. Quando. IV .o fim da citação.nos casos expressos em lei. III .a afixação do edital.quando ignorado. Incumbe ao oficial de justiça procurar o réu e. telegrama ou radiograma. por três vezes. que o oficial de justiça tiver de cumprir. no dia imediato. II . Art. São requisitos da citação por edital: I . hora e lugar do comparecimento. a fim de realizar a diligência. VI . o oficial de justiça deixará contrafé com pessoa da família ou com qualquer vizinho. dando-lhe de tudo ciência. depois de conferidas com o original. No dia e hora designados. conforme o caso. Nas comarcas contíguas. a fim de efetuar a citação. 227. O mandado. correndo da data da primeira publicação. 230. deverá. Art.a afirmação do autor. a notícia de sua citação será divulgada também pelo rádio. citá-lo: I . havendo suspeita de ocultação. 231.portando por fé se recebeu ou recusou a contrafé.lendo-lhe o mandado e entregando-lhe a contrafé. Art. o oficial de justiça. dando por feita a citação. caso em que as cópias. com todas as especificações constantes da petição inicial. incerto ou inacessível o lugar em que se encontrar. tantas cópias desta quantos forem os réus. para efeito de citação por edital.obtendo a nota de ciente. ou certificando que o réu não a apôs no mandado. que. bem como a advertência a que se refere o art. 229. o país que recusar o cumprimento de carta rogatória. O mandado poderá ser em breve relatório. e nas que se situem na mesma região metropolitana. com a petição inicial.Art. na hora que designar.o prazo para defesa. o oficial de justiça houver procurado o réu em seu domicílio ou residência. intimar a qualquer pessoa da família. comparecerá ao domicílio ou residência do citando. II . independentemente de novo despacho. segunda parte. § 2o Da certidão da ocorrência. voltará. V . se na comarca houver emissora de radiodifusão. o oficial de justiça poderá efetuar citações ou intimações em qualquer delas. do prazo. na sede do juízo.o dia. Técnico Judiciário 325 . farão parte integrante do mandado. II . VII . § 2o No caso de ser inacessível o lugar em que se encontrar o réu. onde houver. III . IV . Feita a citação com hora certa. certificada pelo escrivão. Art. deverá conter: I . sem o encontrar. III . bem como os respectivos domicílios ou residências. Art. quanto às circunstâncias previstas nos ns. Art. III . 226. Far-se-á a citação por edital: I .

236. da data de juntada aos autos do aviso de recebimento. Intimação é o ato pelo qual se dá ciência a alguém dos atos e termos do processo. de todos os atos do processo. 285.V . 239.quando a citação ou intimação for pelo correio. Art. § 2o A intimação do Ministério Público. 326 Técnico Judiciário . II . Nas demais comarcas aplicar-se-á o disposto no artigo antecedente.a advertência a que se refere o art.por carta registrada. se tiverem ocorrido em dia em que não tenha havido expediente forense. Parágrafo único. se presentes em cartório. aos seus representantes legais e aos advogados pelo correio ou. Começa a correr o prazo: I .pessoalmente. o número de sua carteira de identidade e o órgão que a expediu. Art. Salvo disposição em contrário.a nota de ciente ou certidão de que o interessado não a apôs no mandado. cumprindo às partes atualizar o respectivo endereço sempre que houver modificação temporária ou definitiva. Parágrafo único. 237.a declaração de entrega da contrafé. § 2o A publicação do edital será feita apenas no órgão oficial quando a parte for beneficiária da Assistência Judiciária. 233. As intimações efetuam-se de ofício. Das Intimações Art. As intimações podem ser feitas de forma eletrônica. Parágrafo único. para que faça ou deixe de fazer alguma coisa. Art. em qualquer caso será feita pessoalmente. II . No Distrito Federal e nas Capitais dos Estados e dos Territórios. suficientes para sua identificação. alegando dolosamente os requisitos do art. As intimações consideram-se realizadas no primeiro dia útil seguinte. competirá ao escrivão intimar. segunda parte. III . Art. quando possível.quando a citação ou intimação for por oficial de justiça. Art. para a Fazenda Pública e para o Ministério Público contar-se-ão da intimação. contestação ou embargos. 241. da data de juntada aos autos do mandado cumprido. Art. se o litígio versar sobre direitos disponíveis. diretamente pelo escrivão ou chefe de secretaria. os prazos para as partes. Parágrafo único. que da publicação constem os nomes das partes e de seus advogados. Presumem-se válidas as comunicações e intimações dirigidas ao endereço residencial ou profissional declinado na inicial. Far-se-á a intimação por meio de oficial de justiça quando frustrada a realização pelo correio. tendo domicílio na sede do juízo. não o havendo. 231. A parte que requerer a citação por edital. § 1o Juntar-se-á aos autos um exemplar de cada publicação. em processos pendentes. incorrerá em multa de 5 (cinco) vezes o salário mínimo vigente na sede do juízo. consideram-se feitas as intimações pela só publicação dos atos no órgão oficial. salvo disposição em contrário. com aviso de recebimento quando domiciliado fora do juízo. A multa reverterá em benefício do citando.a indicação do lugar e a descrição da pessoa intimada. mencionando. se houver órgão de publicação dos atos oficiais. Art. 238. Art. 240. 234. Parágrafo único. § 1o É indispensável. as intimações serão feitas às partes. I e II. bem como do anúncio. II . 235. conforme regulado em lei própria. A certidão de intimação deve conter: I . sob pena de nulidade. de que trata o no II deste artigo. Não dispondo a lei de outro modo. os advogados das partes: I .

242. V . § 1o Reputam-se intimados na audiência. precatória ou rogatória. da data de juntada aos autos do último aviso de recebimento ou mandado citatório cumprido.III . o juiz. Técnico Judiciário 327 . IV . quando nesta é publicada a decisão ou a sentença. Art.quando o ato se realizar em cumprimento de carta de ordem. da data de sua juntada aos autos devidamente cumprida.quando houver vários réus.quando a citação for por edital. O prazo para a interposição de recurso conta-se da data. finda a dilação assinada pelo juiz. em que os advogados são intimados da decisão. mandará intimar pessoalmente os advogados para ciência da nova designação. da sentença ou do acórdão. § 2o Havendo antecipação da audiência. de ofício ou a requerimento da parte.

Se o funcionário concorre culposamente para o crime de outrem: Pena . se lhe é posterior.Apropriar-se de dinheiro ou qualquer utilidade que. recebeu por erro de outrem: Técnico Judiciário DOS CRIMES PRATICADOS POR FUNCIONÁRIO PÚBLICO CONTRA A ADMINISTRAÇÃO EM GERAL Peculato Art. o subtrai. embora não tendo a posse do dinheiro. de que tem a posse em razão do cargo. se precede à sentença irrecorrível.MATÉRIA CRIMINAL E PROCESSUAL CÓDIGO PENAL DOS CRIMES CONTRA A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA § 1º . Peculato culposo § 2º . valor ou bem.detenção. ou concorre para que seja subtraído. § 3º .No caso do parágrafo anterior. valor ou qualquer outro bem móvel. a reparação do dano. de dois a doze anos. público ou particular. valendose de facilidade que lhe proporciona a qualidade de funcionário. extingue a punibilidade. 313 . Peculato mediante erro de outrem Art. 328 . e multa. ou desviá-lo.Apropriar-se o funcionário público de dinheiro. no exercício do cargo. reduz de metade a pena imposta. se o funcionário público.reclusão. em proveito próprio ou alheio. 312 .Aplica-se a mesma pena. em proveito próprio ou alheio: Pena . de três meses a um ano.

ou praticá-lo contra disposição expressa de lei. 313-A. ainda que fora da função ou antes de assumi-la. ou.reclusão. que permita a comunicação com outros presos ou com o ambiente externo: 329 Técnico Judiciário . sonegá-lo ou inutilizá-lo. de 3 (três) meses a 2 (dois) anos. quando devido. de que tem a guarda em razão do cargo. e multa. 319 . total ou parcialmente: Pena . 313-B. sistema de informações ou programa de informática sem autorização ou solicitação de autoridade competente: Pena . de três meses a um ano. As penas são aumentadas de um terço até a metade se da modificação ou alteração resulta dano para a Administração Pública ou para o administrado.Retardar ou deixar de praticar. e multa. mas em razão dela. § 2º . § 1º .detenção. Inserção de dados falsos em sistema de informações Art. de três a oito anos. e multa.reclusão.A pena é aumentada de um terço. de cumprir seu dever de vedar ao preso o acesso a aparelho telefônico.reclusão. ou aceitar promessa de tal vantagem: Pena . o funcionário. em conseqüência da vantagem ou promessa.detenção. o funcionário autorizado. direta ou indiretamente.reclusão. Extravio. Deixar o Diretor de Penitenciária e/ou agente público. com infração de dever funcional. Corrupção passiva Art. para si ou para outrem. cedendo a pedido ou influência de outrem: Pena . deixa de praticar ou retarda ato de ofício. e multa. § 2º . de dois a doze anos.Se o funcionário pratica. 314 . de três meses a um ano. o funcionário retarda ou deixa de praticar qualquer ato de ofício ou o pratica infringindo dever funcional. a inserção de dados falsos. e multa.Se o funcionário desvia. emprega na cobrança meio vexatório ou gravoso. Inserir ou facilitar. e multa. ainda que fora da função ou antes de assumi-la. e multa.reclusão. Modificação ou alteração não autorizada de sistema de informações Art. de um a quatro anos.Extraviar livro oficial ou qualquer documento. de um a quatro anos.Solicitar ou receber. 316 . vantagem indevida: Pena . Excesso de exação § 1º . e multa. ato de ofício. o que recebeu indevidamente para recolher aos cofres públicos: Pena . se o fato não constitui crime mais grave.Exigir. se. Parágrafo único. sonegação ou inutilização de livro ou documento Art. alterar ou excluir indevidamente dados corretos nos sistemas informatizados ou bancos de dados da Administração Pública com o fim de obter vantagem indevida para si ou para outrem ou para causar dano: Pena . de rádio ou similar.reclusão. Concussão Art. Art. para si ou para outrem.detenção. vantagem indevida. ou multa. em proveito próprio ou de outrem. mas em razão dela. de dois a oito anos.Se o funcionário exige tributo ou contribuição social que sabe ou deveria saber indevido. para satisfazer interesse ou sentimento pessoal: Pena . Prevaricação Art.reclusão. 317 . que a lei não autoriza: Pena . de 2 (dois) a 12 (doze) anos. indevidamente. 319-A. Modificar ou alterar.Pena . de 2 (dois) a 12 (doze) anos. direta ou indiretamente.

Se do fato resulta prejuízo público: Pena . de quinze dias a um mês. Condescendência criminosa Art. não levar o fato ao conhecimento da autoridade competente: Pena .Revelar fato de que tem ciência em razão do cargo e que deva permanecer em segredo. 320 .Praticar violência. sociedade de economia mista. e multa.Deixar o funcionário.Se o fato ocorre em lugar compreendido na faixa de fronteira: Pena .Considera-se funcionário público.permite ou facilita. empresa pública ou fundação instituída pelo poder público. ou multa. 323 . fornecimento e empréstimo de senha ou qualquer outra forma.detenção. § 2º . § 1º . por indulgência. de um a três anos. 327 .reclusão. no exercício de função ou a pretexto de exercê-la: Pena . emprego ou função pública. 330 Técnico Judiciário . § 2o Se da ação ou omissão resulta dano à Administração Pública ou a outrem: Pena . de 2 (dois) a 6 (seis) anos. de 3 (três) meses a 1 (um) ano. e multa.se utiliza. e multa.detenção. para os efeitos penais. fora dos casos permitidos em lei: Pena . exerce cargo. e quem trabalha para empresa prestadora de serviço contratada ou conveniada para a execução de atividade típica da Administração Pública. 325 . ou multa.A pena será aumentada da terça parte quando os autores dos crimes previstos neste Capítulo forem ocupantes de cargos em comissão ou de função de direção ou assessoramento de órgão da administração direta.detenção. § 1º . de seis meses a dois anos. de responsabilizar subordinado que cometeu infração no exercício do cargo ou. o acesso de pessoas não autorizadas a sistemas de informações ou banco de dados da Administração Pública. ou multa. Funcionário público Violência arbitrária Art. indevidamente. emprego ou função em entidade paraestatal. quem. quando lhe falte competência. mediante atribuição. além da pena correspondente à violência. Abandono de função Art. de quinze dias a um mês. do acesso restrito.detenção. de seis meses a três anos. II . Advocacia administrativa I . § 1o Nas mesmas penas deste artigo incorre quem: Art. de três meses a um ano. Violação de sigilo funcional Art. se o fato não constitui crime mais grave.Abandonar cargo público. embora transitoriamente ou sem remuneração.Equipara-se a funcionário público quem exerce cargo.detenção. ou facilitar-lhe a revelação: Pena . 322 .Pena: detenção.detenção. § 2º .

Ill . na forma estabelecida nos arts. 353. Técnico Judiciário Art.CÓDIGO DE PROCESSO PENAL Art. VII . A precatória será devolvida ao juiz deprecante.a sede da jurisdição de um e de outro. depois de lançado o "cumpra-se" e de feita a citação por mandado do juiz deprecado.declaração do oficial. II . Se o réu pessoalmente citado. A citação inicial far-se-á por mandado. os seus sinais característicos. 355. II . da entrega da contrafé. com o prazo de 15 (quinze) dias.o nome do querelante nas ações iniciadas por queixa. 352. Art. quando o réu estiver no território sujeito à jurisdição do juiz que a houver ordenado.a residência do réu.o juízo e o lugar. O dia designado para funcionário público comparecer em juízo. na qual se mencionarão dia e hora da citação.Código de Processo Civil. 331 . a precatória será imediatamente devolvida. se for desconhecido. IV . se o acusado não comparecer.a subscrição do escrivão e a rubrica do juiz. Quando o réu estiver fora do território da jurisdição do juiz processante. o dia e a hora em que o réu deverá comparecer. 356. VI . 354.leitura do mandado ao citando pelo oficial e entrega da contrafé.o nome do juiz. estiver preso. a precatória.869. Parágrafo único. O mandado de citação indicará: I . será Art. 362. Art. ser-lhe-á nomeado defensor dativo. Art. ou. 360. como acusado. o dia e a hora em que o réu deverá comparecer.o fim para que é feita a citação. 358. A precatória indicará: I . A citação do militar far-se-á intermédio do chefe do respectivo serviço. Art. o oficial de justiça certificará a ocorrência e procederá à citação com hora certa. será citado mediante precatória. 359. 357. São requisitos da citação por mandado: I . § 2o Certificado pelo oficial de justiça que o réu se oculta para não ser citado. com todas as especificações. IV . se for conhecida. III . 362. Art. Verificando que o réu se oculta para não ser citado. desde que haja tempo para fazer-se a citação. V . para o fim previsto no art. Art. § 1o Verificado que o réu se encontra em território sujeito à jurisdição de outro juiz. que conterá em resumo os requisitos enumerados no art.o nome do réu. será notificado assim a ele como ao chefe de sua repartição. depois de reconhecida a firma do juiz. por DO PROCESSO EM GERAL DAS CITAÇÕES E INTIMAÇÕES DAS CITAÇÕES Art. 227 a 229 da Lei no 5. Completada a citação com hora certa. independentemente de traslado. e sua aceitação ou recusa. a este remeterá o juiz deprecado os autos para efetivação da diligência. 351. 361. Art. II .o juiz deprecado e o juiz deprecante. será citado por edital. na certidão. poderá ser expedida por via telegráfica. 354. Se houver urgência.o fim para que é feita a citação. Se o réu não for encontrado. o que a estação expedidora mencionará. Art. de 11 de janeiro de 1973 .o juízo do lugar.

Art. Art. do que se lavrará termo nos autos. Técnico Judiciário .(revogado).o prazo. ou via postal com comprovante de recebimento. 364. o prazo será de trinta dias. por mandado. § 3o A intimação pessoal. Art. se constarem do processo.o juízo e o dia.Art. DAS INTIMAÇÕES Art. o processo observará o disposto nos arts. no caso de mudança de residência. Parágrafo único. feita pelo escrivão. dispensará a aplicação a que alude o § 1o. da qual conste a página do jornal com a data da publicação. III . I . do advogado do querelante e do assistente far-se-á por publicação no órgão incumbido da publicidade dos atos judiciais da comarca. na presença das partes e testemunhas. não comparecer. Adiada. O edital de citação indicará: I . As citações que houverem de ser feitas em legações estrangeiras serão efetuadas mediante carta rogatória. bem como sua residência e profissão. devendo a afixação ser certificada pelo oficial que a tiver feito e a publicação provada por exemplar do jornal ou certidão do escrivão. a hora e o lugar em que o réu deverá comparecer. será procedida a citação por edital. § 1o A intimação do defensor constituído.o nome do juiz que a determinar. 363. Será admissível a intimação por despacho na petição em que for requerida. 371. de acordo com as circunstâncias. 394 e seguintes deste Código. incluindo. ou da sua afixação. § 2o Caso não haja órgão de publicação dos atos judiciais na comarca.o fim para que é feita a citação. 369. II . que será contado do dia da publicação do edital na imprensa. 367. sob pena de nulidade. 312. § 2o (VETADO) § 3o (VETADO) § 4o Comparecendo o acusado citado por edital. será citado mediante carta rogatória. decretar prisão preventiva. Art. citado por edital. 332 Art. 366.o nome do réu. e.(revogado). ou. 365. § 1o Não sendo encontrado o acusado. citado ou intimado pessoalmente para qualquer ato. o disposto no Capítulo anterior. será observado. 368. onde houver. o nome do acusado. nos termos do disposto no art. 357. por qualquer motivo. observado o disposto no art. se for o caso. podendo o juiz determinar a produção antecipada das provas consideradas urgentes e. se houver. O edital será afixado à porta do edifício onde funcionar o juízo e será publicado pela imprensa. em qualquer tempo. ou por qualquer outro meio idôneo. deixar de comparecer sem motivo justificado. no caso de no II. O processo seguirá sem a presença do acusado que. § 4o A intimação do Ministério Público e do defensor nomeado será pessoal. Art. Se o acusado. ficarão suspensos o processo e o curso do prazo prescricional. II . 372. o prazo será fixado pelo juiz entre 15 (quinze) e 90 (noventa) dias. no I. Estando o acusado no estrangeiro. V . nem constituir advogado. a intimação far-se-á diretamente pelo escrivão. suspendendo-se o curso do prazo de prescrição até o seu cumprimento. em lugar sabido. o juiz marcará desde logo. a instrução criminal. no que for aplicável. se não for conhecido. O processo terá completada a sua formação quando realizada a citação do acusado. Art. IV . Art. Nas intimações dos acusados. dia e hora para seu prosseguimento. das testemunhas e demais pessoas que devam tomar conhecimento de qualquer ato. No caso do artigo anterior. 370. não comunicar o novo endereço ao juízo. os seus sinais característicos. ou.

câmara ou turma proceder a novo interrogatório do acusado. pelo prazo de 10 (dez) minutos. Técnico Judiciário 333 . em seguida. 386 e 387. 616. Quando não for unânime a decisão de segunda instância. apelações e embargos serão julgados pelos Tribunais de Justiça. com as seguintes modificações: DOS EMBARGOS Art. Os recursos de habeas corpus. com exceção do de habeas corpus. 613. II . 614. com a presença destas ou à sua revelia. contradição ou omissão. no prazo de dois dias contados da sua publicação. 612. designado o relator. prevalecerá a decisão mais favorável ao réu. passarão. de acordo com a competência estabelecida nas leis de organização judiciária. 613. Art. na forma do art. 610. Art. câmara ou turma atenderá nas suas decisões ao disposto nos arts.DAS NULIDADES E DOS RECURSOS EM GERAL I . 383. quando o requerer. porém. Art. e nas apelações interpostas das sentenças em processo de contravenção ou de crime a que a lei comine pena de detenção. desfavorável ao réu. a contar da publicação de acórdão. Parágrafo único. Parágrafo único. poderão ser opostos embargos de declaração. não tiver tomado parte na votação. no que for aplicável. As apelações interpostas das sentenças proferidas em processos por crime a que a lei comine pena de reclusão.exarado o relatório nos autos. ou no prazo de duas sessões. Art. proferirá o voto de desempate. e apregoadas as partes. que terá igual prazo para o exame do processo e pedirá designação de dia para o julgamento. por igual prazo. que pedirá designação de dia para o julgamento. ao relator. admitem-se embargos infringentes e de nulidade. em seguida. câmaras ou turmas. se o presidente do tribunal. e. o relator fará a exposição do feito e. 609.o tempo para os debates será de um quarto de hora. § 1o Havendo empate de votos no julgamento de recursos. Art. reinquirir testemunhas ou determinar outras diligências. os motivos da demora serão declarados nos autos. Anunciado o julgamento pelo presidente. 617. Art. os embargos serão restritos à matéria objeto de divergência. 619. § 2o O acórdão será apresentado à conferência na primeira sessão seguinte à do julgamento. Nos recursos em sentido estrito. obscuridade.os prazos serão ampliados ao dobro. O tribunal decidirá por maioria de votos. 618. não podendo. deverão ser processadas e julgadas pela forma estabelecida no Art. o presidente concederá. Aos acórdãos proferidos pelos Tribunais de Apelação. quando somente o réu houver apelado da sentença. passarão estes ao revisor. Se o desacordo for parcial. quando houver na sentença ambiguidade. que poderão ser opostos dentro de 10 (dez) dias. 610. Art. serão julgados na primeira sessão. Art. O tribunal. No julgamento das apelações poderá o tribunal. a palavra aos advogados ou às partes que a solicitarem e ao procurador-geral. no caso contrário. câmaras ou turmas criminais. Os regimentos dos Tribunais de Apelação estabelecerão as normas complementares para o processo e julgamento dos recursos e apelações. os autos irão imediatamente com vista ao procurador-geral pelo prazo de cinco dias. Art. 610 e 613. NOS TRIBUNAIS DE APELAÇÃO III . câmara ou turma. 615. DO PROCESSO E DO JULGAMENTO DOS RECURSOS EM SENTIDO ESTRITO E DAS APELAÇÕES. pelo juiz incumbido de lavrá-lo. Os recursos. No caso de impossibilidade de observância de qualquer dos prazos marcados nos arts. ser agravada a pena. por igual prazo.

pelo cônjuge. pelo relator e revisor. § 3o Nos tribunais onde houver quatro ou mais câmaras ou turmas criminais.quando. pelo tribunal pleno. nos demais casos. 623. examinados os autos. na primeira sessão. o relator apresentará o processo em mesa para o julgamento e o relatará.quando a sentença condenatória se fundar em depoimentos. § 2o Se não preenchidas as condições enumeradas neste artigo. reunidas em sessão conjunta. e.pelo Tribunal Federal de Recursos. § 3o Se o relator julgar insuficientemente instruído o pedido e inconveniente ao interesse da justiça que se apensem os autos originais. § 5o Se o requerimento não for indeferido in limine. O requerimento será distribuído a um relator e a um revisor. parágrafo único). o relator indeferirá desde logo o requerimento. julgar-se-á o pedido na sessão que o presidente designar. que dará parecer no prazo de dez dias. no caso de morte do réu. Art.pelo Supremo Tribunal Federal. sucessivamente. abrir-se-á vista dos autos ao procuradorgeral. § 1o No Supremo Tribunal Federal e no Tribunal Federal de Recursos o processo e julgamento obedecerão ao que for estabelecido no respectivo regimento interno. 621. 622. A revisão poderá ser pedida pelo próprio réu ou por procurador legalmente habilitado ou. § 4o Interposto o recurso por petição e independentemente de termo. Não será admissível a reiteração do pedido. Art. se descobrirem novas provas de inocência do condenado ou de circunstância que determine ou autorize diminuição especial da pena. devendo funcionar como relator um desembargador que não tenha pronunciado decisão em qualquer fase do processo. o julgamento será efetuado pelas câmaras ou turmas criminais. ascendente. 620. após a sentença. se daí não advier dificuldade à execução normal da sentença. 624. Tribunais de Justiça ou de Alçada. salvo se fundado em novas provas. A revisão dos processos findos será admitida: I . dando recurso para as câmaras reunidas ou para o tribunal. quando houver mais de uma. II . Os embargos de declaração serão deduzidos em requerimento de que constem os pontos em que o acórdão é ambíguo. Em seguida. Art. II . no caso contrário. Parágrafo único. conforme o caso (art. obscuro. independentemente de revisão. § 2o Nos Tribunais de Justiça ou de Alçada. § 1o O requerimento será instruído com a certidão de haver passado em julgado a sentença condenatória e com as peças necessárias à comprovação dos fatos argüidos.Art. sem tomar parte na discussão. descendente ou irmão. A revisão poderá ser requerida em qualquer tempo. 625.quando a sentença condenatória for contrária ao texto expresso da lei penal ou à evidência dos autos. poderão ser constituídos dois ou mais grupos de câmaras ou turmas para o julgamento de revisão. antes da extinção da pena ou após. 334 Técnico Judiciário . Art. quanto às condenações por ele proferidas. § 1o O requerimento será apresentado pelo relator e julgado. indeferi-lo-á in limine. DA REVISÃO Art. exames ou documentos comprovadamente falsos. em igual prazo. III . § 2o O relator poderá determinar que se apensem os autos originais. obedecido o que for estabelecido no respectivo regimento interno. contraditório ou omisso. As revisões processadas e julgadas: criminais serão I . 624.

no curso da revisão. responderá a União. 630. o presidente do tribunal nomeará curador para a defesa. § 2o A indenização não será devida: a) se o erro ou a injustiça da condenação proceder de ato ou falta imputável ao próprio impetrante. Art. não poderá ser agravada a pena imposta pela decisão revista. se a condenação tiver sido proferida pela justiça do Distrito Federal ou de Território. Os regimentos internos dos Tribunais de Apelação estabelecerão as normas complementares para o processo e julgamento das revisões criminais. cuja condenação tiver de ser revista. Art. O tribunal. ou o Estado. 628. para inteiro cumprimento da decisão. Julgando procedente a revisão. se o tiver sido pela respectiva justiça. Art. 627.Art. modificar a pena ou anular o processo. poderá reconhecer o direito a uma justa indenização pelos prejuízos sofridos. o juiz mandará juntá-la imediatamente aos autos. De qualquer maneira. Técnico Judiciário 335 . devendo o tribunal. Parágrafo único. impor a medida de segurança cabível. Art. 629. Art. A absolvição implicará o restabelecimento de todos os direitos perdidos em virtude da condenação. b) se a acusação houver sido meramente privada. se o interessado o requerer. § 1o Por essa indenização. À vista da certidão do acórdão que cassar a sentença condenatória. o tribunal poderá alterar a classificação da infração. que será liquidada no juízo cível. 626. falecer a pessoa. se for caso. como a confissão ou a ocultação de prova em seu poder. 631. absolver o réu. Quando.

intelectual e social. 2o Toda mulher. à alimentação. da Convenção sobre a Eliminação de Todas as Formas de Violência contra a Mulher. 3o Serão asseguradas às mulheres as condições para o exercício efetivo dos direitos à vida. idade e religião.no âmbito da família. sexual ou psicológico e dano moral ou patrimonial: I . à segurança. ao esporte. e dá outras providências. lesão. As relações pessoais artigo independem de Técnico Judiciário . à educação. configura violência doméstica e familiar contra a mulher qualquer ação ou omissão baseada no gênero que lhe cause morte. Parágrafo único. na qual o agressor conviva ou tenha convivido com a ofendida.LEI Nº 11. dispõe sobre a criação dos Juizados de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher. compreendida como a comunidade formada por indivíduos que são ou se consideram aparentados. preservar sua saúde física e mental e seu aperfeiçoamento moral. orientação sexual. com ou sem vínculo familiar. Art. 4o Na interpretação desta Lei. à cultura. à saúde. à sociedade e ao poder público criar as condições necessárias para o efetivo exercício dos direitos enunciados no caput. especialmente. 226 da Constituição Federal. § 1o O poder público desenvolverá políticas que visem garantir os direitos humanos das mulheres no âmbito das relações domésticas e familiares no sentido de resguardá-las de toda forma de negligência. enunciadas neste orientação sexual. nos termos do § 8o do art. DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. Cria mecanismos para coibir a violência doméstica e familiar contra a mulher. independentemente de coabitação. etnia. Punir e Erradicar a Violência contra a Mulher e de outros tratados internacionais ratificados pela República Federativa do Brasil. II . cultura. à moradia. raça. unidos por laços naturais. exploração. 1o Esta Lei cria mecanismos para coibir e prevenir a violência doméstica e familiar contra a mulher. goza dos direitos fundamentais inerentes à pessoa humana. por afinidade ou por vontade expressa. sendo-lhe asseguradas as oportunidades e facilidades para viver sem violência. ao acesso à justiça. violência. independentemente de classe. Punir e Erradicar a Violência contra a Mulher. serão considerados os fins sociais a que ela se destina e. à cidadania. renda. Art. compreendida como o espaço de convívio permanente de pessoas. 336 DA VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E FAMILIAR CONTRA A MULHER DISPOSIÇÕES GERAIS Art. discriminação. o Código Penal e a Lei de Execução Penal.no âmbito da unidade doméstica. ao lazer. nos termos do § 8o do art. nível educacional. da Convenção Interamericana para Prevenir. ao respeito e à convivência familiar e comunitária. ao trabalho. § 2o Cabe à família. altera o Código de Processo Penal. à dignidade. as condições peculiares das mulheres em situação de violência doméstica e familiar. crueldade e opressão. sofrimento físico. à liberdade.em qualquer relação íntima de afeto. da Convenção sobre a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação contra as Mulheres e da Convenção Interamericana para Prevenir. 226 da Constituição Federal.340/06 – LEI MARIA DA PENHA. inclusive as esporadicamente agregadas. Art. dispõe sobre a criação dos Juizados de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher. e estabelece medidas de assistência e proteção às mulheres em situação de violência doméstica e familiar. 5o Para os efeitos desta Lei. III .

de qualquer modo. perseguição contumaz. isolamento.a violência moral. 7o São formas de violência doméstica e familiar contra a mulher. às conseqüências e à freqüência da violência doméstica e familiar contra a mulher. entendida como qualquer conduta que configure retenção. saúde. instrumentos de trabalho. coação ou uso da força. bens. ou que limite ou anule o exercício de seus direitos sexuais e reprodutivos. insulto. humilhação. chantagem. educação. dos Estados. documentos pessoais. com a perspectiva de gênero e de raça ou etnia. suborno ou manipulação.a violência patrimonial. vigilância constante. entre outras: I . II .a integração operacional do Poder Judiciário. 8o A política pública que visa coibir a violência doméstica e familiar contra a mulher farse-á por meio de um conjunto articulado de ações da União. chantagem.a implementação de atendimento policial especializado para as mulheres. assistência social. mediante coação. no inciso IV do art. concernentes às causas. de acordo com o estabelecido no inciso III do art. do Distrito Federal e dos Municípios e de ações não-governamentais. incluindo os destinados a satisfazer suas necessidades. ridicularização.a violência psicológica. 337 . estatísticas e outras informações relevantes.Art. 221 da Constituição Federal. ao aborto ou à prostituição.a promoção e a realização de campanhas educativas de prevenção da violência doméstica e familiar contra a mulher. difamação ou injúria. entendida como qualquer conduta que configure calúnia.a violência física. voltadas ao público escolar e à sociedade em geral. IV . tendo por diretrizes: I . crenças e decisões. III .a violência sexual.o respeito. nos meios de comunicação social. mediante intimidação. e a avaliação periódica dos resultados das medidas adotadas. a sua sexualidade. V . subtração. à gravidez. e a difusão desta Lei e dos instrumentos de proteção aos direitos humanos das mulheres.a promoção de estudos e pesquisas. constrangimento. a manter ou a participar de relação sexual não desejada. mediante ameaça. entendida como qualquer conduta que ofenda sua integridade ou saúde corporal. entendida como qualquer conduta que lhe cause dano emocional e diminuição da auto-estima ou que lhe prejudique e perturbe o pleno desenvolvimento ou que vise degradar ou controlar suas ações. entendida como qualquer conduta que a constranja a presenciar. destruição parcial ou total de seus objetos. 1o. do Ministério Público e da Defensoria Pública com as áreas de segurança pública. 3o e no inciso IV do art. que a induza a comercializar ou a utilizar. valores e direitos ou recursos econômicos. Técnico Judiciário DAS MEDIDAS INTEGRADAS DE PREVENÇÃO Art. para a sistematização de dados. DA ASSISTÊNCIA À MULHER EM SITUAÇÃO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E FAMILIAR CONTRA A MULHER Art. de forma a coibir os papéis estereotipados que legitimem ou exacerbem a violência doméstica e familiar. a serem unificados nacionalmente. em particular nas Delegacias de Atendimento à Mulher. dos valores éticos e sociais da pessoa e da família. que a impeça de usar qualquer método contraceptivo ou que a force ao matrimônio. exploração e limitação do direito de ir e vir ou qualquer outro meio que lhe cause prejuízo à saúde psicológica e à autodeterminação. 6o A violência doméstica e familiar contra a mulher constitui uma das formas de violação dos direitos humanos. II . trabalho e habitação. manipulação. III . IV . DAS FORMAS DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E FAMILIAR V . ameaça. comportamentos.

9o A assistência à mulher em situação de violência doméstica e familiar será prestada de forma articulada e conforme os princípios e as diretrizes previstos na Lei Orgânica da Assistência Social.acesso prioritário à remoção quando servidora pública. integrante da administração direta ou indireta. a autoridade policial que tomar conhecimento da ocorrência adotará. comunicando de imediato ao Ministério Público e ao Poder Judiciário. DO ATENDIMENTO PELA AUTORIDADE POLICIAL DA ASSISTÊNCIA À MULHER EM SITUAÇÃO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E FAMILIAR Art. I . § 2o O juiz assegurará à mulher em situação de violência doméstica e familiar. no Sistema Único de Segurança Pública.VI . 10. a inclusão da mulher em situação de violência doméstica e familiar no cadastro de programas assistenciais do governo federal. a autoridade policial deverá. estadual e municipal. incluindo os serviços de contracepção de emergência. do Corpo de Bombeiros e dos profissionais pertencentes aos órgãos e às áreas enunciados no inciso I quanto às questões de gênero e de raça ou etnia. VIII . as providências legais cabíveis. quando necessário. e emergencialmente quando for o caso. ajustes. da Guarda Municipal. entre outras normas e políticas públicas de proteção. nos currículos escolares de todos os níveis de ensino. termos ou outros instrumentos de promoção de parceria entre órgãos governamentais ou entre estes e entidades nãogovernamentais. II . quando houver risco de vida.a celebração de convênios. II . a profilaxia das Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST) e da Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (AIDS) e outros procedimentos médicos necessários e cabíveis nos casos de violência sexual. para preservar sua integridade física e psicológica: o Art. para os conteúdos relativos aos direitos humanos. à eqüidade de gênero e de raça ou etnia e ao problema da violência doméstica e familiar contra a mulher. Na hipótese da iminência ou da prática de violência doméstica e familiar contra a mulher. IX . Parágrafo único. tendo por objetivo a implementação de programas de erradicação da violência doméstica e familiar contra a mulher.o destaque.manutenção do vínculo trabalhista. protocolos.encaminhar a ofendida ao hospital ou posto de saúde e ao Instituto Médico Legal.fornecer transporte para a ofendida e seus dependentes para abrigo ou local seguro. entre outras providências: I . por prazo certo. No atendimento à mulher em situação de violência doméstica e familiar. VII . Aplica-se o disposto no caput deste artigo ao descumprimento de medida protetiva de urgência deferida. no Sistema Único de Saúde. § 1 O juiz determinará. § 3o A assistência à mulher em situação de violência doméstica e familiar compreenderá o acesso aos benefícios decorrentes do desenvolvimento científico e tecnológico.a capacitação permanente das Polícias Civil e Militar. quando necessário o afastamento do local de trabalho. III . 11. 338 Técnico Judiciário .a promoção de programas educacionais que disseminem valores éticos de irrestrito respeito à dignidade da pessoa humana com a perspectiva de gênero e de raça ou etnia. por até seis meses. Art. de imediato.garantir proteção policial.

conforme dispuserem as normas de organização judiciária. Os Juizados de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher.do lugar do fato em que se baseou a demanda. sem prejuízo daqueles previstos no Código de Processo Penal: I . o julgamento e a execução das causas decorrentes da prática de violência doméstica e familiar contra a mulher. VII .ouvir a ofendida. § 1o O pedido da ofendida será tomado a termo pela autoridade policial e deverá conter: I . Parágrafo único. o Juizado: I . II . VI . III . 13. os autos do inquérito policial ao juiz e ao Ministério Público. ao adolescente e ao idoso que não conflitarem com o estabelecido nesta Lei.qualificação da ofendida e do agressor. É competente. § 2o A autoridade policial deverá anexar ao documento referido no § 1o o boletim de ocorrência e cópia de todos os documentos disponíveis em posse da ofendida. IV .nome e idade dos dependentes.informar à ofendida os direitos a ela conferidos nesta Lei e os serviços disponíveis. 12. expediente apartado ao juiz com o pedido da ofendida. no Distrito Federal e nos Territórios.ordenar a identificação do agressor e fazer juntar aos autos sua folha de antecedentes criminais. V .descrição sucinta do fato e das medidas protetivas solicitadas pela ofendida.se necessário. II .do domicílio do agressor.do seu domicílio ou de sua residência. de imediato. acompanhar a ofendida para assegurar a retirada de seus pertences do local da ocorrência ou do domicílio familiar. poderão ser criados pela União. indicando a existência de mandado de prisão ou registro de outras ocorrências policiais contra ele. para o processo. § 3o Serão admitidos como meios de prova os laudos ou prontuários médicos fornecidos por hospitais e postos de saúde. órgãos da Justiça Ordinária com competência cível e criminal.IV . por opção da ofendida. Ao processo. para os processos cíveis regidos por esta Lei. se apresentada.remeter.colher todas as provas que servirem para o esclarecimento do fato e de suas circunstâncias. V . Os atos processuais poderão realizar-se em horário noturno. Em todos os casos de violência doméstica e familiar contra a mulher. DOS PROCEDIMENTOS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. Art. 15.determinar que se proceda ao exame de corpo de delito da ofendida e requisitar outros exames periciais necessários.remeter. lavrar o boletim de ocorrência e tomar a representação a termo. Art. Art. 14. os seguintes procedimentos. ao julgamento e à execução das causas cíveis e criminais decorrentes da prática de violência doméstica e familiar contra a mulher aplicar-se-ão as normas dos Códigos de Processo Penal e Processo Civil e da legislação específica relativa à criança. II . e pelos Estados. Técnico Judiciário 339 . feito o registro da ocorrência.ouvir o agressor e as testemunhas. deverá a autoridade policial adotar. III . III . no prazo legal. para a concessão de medidas protetivas de urgência. no prazo de 48 (quarenta e oito) horas.

§ 1o As medidas protetivas de urgência poderão ser concedidas de imediato. entre as quais: Técnico Judiciário . só será admitida a renúncia à representação perante o juiz. de 22 de dezembro de 2003. 16. 340 Das Medidas Protetivas de Urgência que Obrigam o Agressor Art. sempre que os direitos reconhecidos nesta Lei forem ameaçados ou violados. DAS MEDIDAS PROTETIVAS DE URGÊNCIA Disposições Gerais Art. 17. Constatada a prática de violência doméstica e familiar contra a mulher.conhecer do expediente e do pedido e decidir sobre as medidas protetivas de urgência. O juiz poderá revogar a prisão preventiva se. nos termos da Lei no 10. II .determinar o encaminhamento da ofendida ao órgão de assistência judiciária. bem como de novo decretá-la. Parágrafo único. em conjunto ou separadamente. independentemente de audiência das partes e de manifestação do Ministério Público. 19. nos casos de violência doméstica e familiar contra a mulher. verificar a falta de motivo para que subsista. A ofendida não poderá entregar intimação ou notificação ao agressor. 20. antes do recebimento da denúncia e ouvido o Ministério Público. especialmente dos pertinentes ao ingresso e à saída da prisão. A ofendida deverá ser notificada dos atos processuais relativos ao agressor.Art. domicílio ou local de convivência com a ofendida. no curso do processo.afastamento do lar. Art. caberá a prisão preventiva do agressor. caberá ao juiz. entre outras: I . sem prejuízo da intimação do advogado constituído ou do defensor público. As medidas protetivas de urgência poderão ser concedidas pelo juiz. ao agressor. a requerimento do Ministério Público ou a pedido da ofendida. 21. Art. É vedada a aplicação. 18. devendo este ser prontamente comunicado. nos termos desta Lei. as seguintes medidas protetivas de urgência. em audiência especialmente designada com tal finalidade. com comunicação ao órgão competente. Art. III . de seus familiares e de seu patrimônio. Nas ações penais públicas condicionadas à representação da ofendida de que trata esta Lei. de penas de cesta básica ou outras de prestação pecuniária. II . a requerimento do Ministério Público ou mediante representação da autoridade policial.comunicar ao Ministério Público para que adote as providências cabíveis.826. Parágrafo único. no prazo de 48 (quarenta e oito) horas: I . a requerimento do Ministério Público ou a pedido da ofendida. 22. quando for o caso. conceder novas medidas protetivas de urgência ou rever aquelas já concedidas.proibição de determinadas condutas.suspensão da posse ou restrição do porte de armas. § 2o As medidas protetivas de urgência serão aplicadas isolada ou cumulativamente. bem como a substituição de pena que implique o pagamento isolado de multa. se entender necessário à proteção da ofendida. Art. decretada pelo juiz. de imediato. III . e poderão ser substituídas a qualquer tempo por outras de maior eficácia. § 3o Poderá o juiz. ouvido o Ministério Público. o juiz poderá aplicar. de ofício. Recebido o expediente com o pedido da ofendida. Em qualquer fase do inquérito policial ou da instrução criminal. se sobrevierem razões que a justifiquem.

sob pena de incorrer nos crimes de prevaricação ou de desobediência.869. Anotações: Das Medidas Protetivas de Urgência à Ofendida Art.a) aproximação da ofendida. Poderá o juiz. c) freqüentação de determinados lugares a fim de preservar a integridade física e psicológica da ofendida. o juiz comunicará ao respectivo órgão.restrição ou suspensão de visitas aos dependentes menores. o juiz poderá determinar. de 22 de dezembro de 2003. no que couber. IV .prestação de alimentos provisionais ou provisórios. auxílio da força policial. ficando o superior imediato do agressor responsável pelo cumprimento da determinação judicial. conforme o caso. quando necessário. § 4o Aplica-se às hipóteses previstas neste artigo.prestação de caução provisória. Anotações: Técnico Judiciário 341 . fixando o limite mínimo de distância entre estes e o agressor. o disposto no caput e nos §§ 5o e 6º do art. a qualquer momento.restituição de bens indevidamente subtraídos pelo agressor à ofendida. Parágrafo único. II . guarda dos filhos e alimentos. § 3o Para garantir a efetividade das medidas protetivas de urgência. § 1o As medidas referidas neste artigo não impedem a aplicação de outras previstas na legislação em vigor. Para a proteção patrimonial dos bens da sociedade conjugal ou daqueles de propriedade particular da mulher. corporação ou instituição as medidas protetivas de urgência concedidas e determinará a restrição do porte de armas. sempre que a segurança da ofendida ou as circunstâncias o exigirem. entre outras: I . V . Deverá o juiz oficiar ao cartório competente para os fins previstos nos incisos II e III deste artigo. devendo a providência ser comunicada ao Ministério Público. por perdas e danos materiais decorrentes da prática de violência doméstica e familiar contra a ofendida. ouvida a equipe de atendimento multidisciplinar ou serviço similar. encontrando-se o agressor nas condições mencionadas no caput e incisos do art. Art.determinar a recondução da ofendida e a de seus dependentes ao respectivo domicílio.determinar o afastamento da ofendida do lar. as seguintes medidas. após afastamento do agressor. III . poderá o juiz requisitar. liminarmente.suspensão das procurações conferidas pela ofendida ao agressor. sem prejuízo de outras medidas: I .encaminhar a ofendida e seus dependentes a programa oficial ou comunitário de proteção ou de atendimento.826. III . IV .proibição temporária para a celebração de atos e contratos de compra. sem prejuízo dos direitos relativos a bens. de seus familiares e das testemunhas. b) contato com a ofendida. seus familiares e testemunhas por qualquer meio de comunicação. salvo expressa autorização judicial. venda e locação de propriedade em comum. de 11 de janeiro de 1973 (Código de Processo Civil). mediante depósito judicial. II . IV .determinar a separação de corpos. 24. 6o da Lei no 10. 23. 461 da Lei no 5. § 2o Na hipótese de aplicação do inciso I.

quando necessário: I .cadastrar os casos de violência doméstica e familiar contra a mulher. poderá prever recursos para a criação e manutenção da equipe de atendimento multidisciplinar. 31. jurídica e de saúde. as varas criminais acumularão as competências cível e criminal para conhecer e julgar as causas decorrentes da prática de violência doméstica e familiar contra a mulher. Enquanto não estruturados os Juizados de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher. mediante laudos ou verbalmente em audiência. prevenção e outras medidas. Art. nos termos da Lei de Diretrizes Orçamentárias. O Poder Judiciário. 29. O Ministério Público intervirá. a ser integrada por profissionais especializados nas áreas psicossocial. 26. Art. 28. entre outras atribuições que lhe forem reservadas pela legislação local. voltados para a ofendida. e desenvolver trabalhos de orientação. entre outros. de assistência social e de segurança. 30. nos casos de violência doméstica e familiar contra a mulher. ao Ministério Público e à Defensoria Pública. encaminhamento. Anotações: DISPOSIÇÕES TRANSITÓRIAS Art. o agressor e os familiares. a mulher em situação de violência doméstica e familiar deverá estar acompanhada de advogado. Os Juizados de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher que vierem a ser criados poderão contar com uma equipe de atendimento multidisciplinar. Art. Parágrafo único. quando não for parte. II . Em todos os atos processuais. nas causas cíveis e criminais decorrentes da violência doméstica e familiar contra a mulher. de educação. o juiz poderá determinar a manifestação de profissional especializado. ressalvado o previsto no art. fornecer subsídios por escrito ao juiz. para o processo e o julgamento das causas referidas no caput. mediante a indicação da equipe de atendimento multidisciplinar. na elaboração de sua proposta orçamentária.DA ATUAÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DA EQUIPE DE ATENDIMENTO MULTIDISCIPLINAR Art. Art. Quando a complexidade do caso exigir avaliação mais aprofundada.requisitar força policial e serviços públicos de saúde.fiscalizar os estabelecimentos públicos e particulares de atendimento à mulher em situação de violência doméstica e familiar. nos termos da lei. de imediato. 27. as medidas administrativas ou judiciais cabíveis no tocante a quaisquer irregularidades constatadas. com especial atenção às crianças e aos adolescentes. III . 19 desta Lei. Art. cíveis e criminais. e adotar. 342 Técnico Judiciário . DA ASSISTÊNCIA JUDICIÁRIA Art. É garantido a toda mulher em situação de violência doméstica e familiar o acesso aos serviços de Defensoria Pública ou de Assistência Judiciária Gratuita. 32. 25. Caberá ao Ministério Público. Será garantido o direito de preferência. Art. em sede policial e judicial. sem prejuízo de outras atribuições. subsidiada pela legislação processual pertinente. nas varas criminais. Compete à equipe de atendimento multidisciplinar. observadas as previsões do Título IV desta Lei. 33. mediante atendimento específico e humanizado.

os Estados e os Municípios poderão criar e promover. V ....... As Secretarias de Segurança Pública dos Estados e do Distrito Federal poderão remeter suas informações criminais para a base de dados do Ministério da Justiça.. o Distrito Federal....... de 26 de setembro de 1995... 42... O art.. 34.. Art... II .. Art... A União.. IV . de 7 de dezembro de 1940 (Código Penal)... independentemente da pena prevista..... em cada exercício financeiro. As obrigações previstas nesta Lei não excluem outras decorrentes dos princípios por ela adotados. 343 . para garantir a execução das medidas protetivas de urgência.. III .......... poderão estabelecer dotações orçamentárias específicas... Art. A defesa dos interesses e direitos transindividuais previstos nesta Lei poderá ser exercida...casas-abrigos para mulheres e respectivos dependentes menores em situação de violência doméstica e familiar.” (NR) Art.. no limite das respectivas competências: I .... nos termos da legislação civil. o Distrito Federal e os Municípios............ Art. Art. O requisito da pré-constituição poderá ser dispensado pelo juiz quando entender que não há outra entidade com representatividade adequada para o ajuizamento da demanda coletiva.. 35. passa a vigorar com a seguinte redação: “Art. 40. . núcleos de defensoria pública. 61..centros de educação e de reabilitação para os agressores........ o Distrito Federal e os Municípios promoverão a adaptação de seus órgãos e de seus programas às diretrizes e aos princípios desta Lei. Art. 61 do Decreto-Lei no 2. passa a vigorar acrescido do seguinte inciso IV: “Art...099... no limite de suas competências e nos termos das respectivas leis de diretrizes orçamentárias.. 36.DISPOSIÇÕES FINAIS Art...... os Estados... Técnico Judiciário Art.... 41. Parágrafo único... A União.. Parágrafo único.. As estatísticas sobre a violência doméstica e familiar contra a mulher serão incluídas nas bases de dados dos órgãos oficiais do Sistema de Justiça e Segurança a fim de subsidiar o sistema nacional de dados e informações relativo às mulheres.. nos termos da lei específica. 313 do Decreto-Lei no 3. II ..689. 39......... para a implementação das medidas estabelecidas nesta Lei.. IV ....se o crime envolver violência doméstica e familiar contra a mulher... A alínea f do inciso II do art.... ... 37..... serviços de saúde e centros de perícia médicolegal especializados no atendimento à mulher em situação de violência doméstica e familiar......centros de atendimento integral e multidisciplinar para mulheres e respectivos dependentes em situação de violência doméstica e familiar. os Estados.. A instituição dos Juizados de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher poderá ser acompanhada pela implantação das curadorias necessárias e do serviço de assistência judiciária.......848.... regularmente constituída há pelo menos um ano..programas e campanhas de enfrentamento da violência doméstica e familiar.. pelo Ministério Público e por associação de atuação na área. 313... A União...... concorrentemente.. Art. 38............ de 3 de outubro de 1941 (Código de Processo Penal). Aos crimes praticados com violência doméstica e familiar contra a mulher. 43.delegacias.... não se aplica a Lei no 9......

..... a pena será aumentada de um terço se o crime for cometido contra pessoa portadora de deficiência........ § 11.......... Parágrafo único...... 152.. ainda.848................... passa a vigorar com as seguintes alterações: “Art................. ou com quem conviva ou tenha convivido...210. O art......... 46..........detenção........... Na hipótese do § 9o deste artigo. 344 Técnico Judiciário .. de 7 de dezembro de 1940 (Código Penal)...” (NR) Art..... Esta Lei entra em vigor 45 (quarenta e cinco) dias após sua publicação... ou. .... 152 da Lei no 7..... de coabitação ou de hospitalidade...... ou com violência contra a mulher na forma da lei específica...... ...... cônjuge ou companheiro. de 3 (três) meses a 3 (três) anos..................... o juiz poderá determinar o comparecimento obrigatório do agressor a programas de recuperação e reeducação.. passa a vigorar com a seguinte redação: “Art..... irmão........... 129. Nos casos de violência doméstica contra a mulher.......” (NR) Art.. § 9o Se a lesão for praticada contra ascendente...... 44. de 11 de julho de 1984 (Lei de Execução Penal)...... de coabitação ou de hospitalidade: Pena .. ....... 45........... 129 do Decreto-Lei nº 2..... .......... prevalecendo-se o agente das relações domésticas.. O art..... descendente.. ” (NR) Art......f) com abuso de autoridade ou prevalecendo-se de relações domésticas.........

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful