Exercícios de Química Analítica Quantitativa

1. O teor em alumínio numa amostra pode ser determinado por precipitação como uma base e calcinação a Al2O3, que é pesado. Qual a massa de alumínio numa amostra com 0,2365 g de precipitado calcinado? n Al2O3= mAl2O3 / MM(Al2O3) Substituindo: n Al2O3= 0,2385 / 101,961 = 2,339 mmol nAl = 2 nAl2O3 = 4,678 mmol mAl = nAl * MA(Al) = 4,678 mmol * 26,9815 g/mol = 0,1262 g

2. O conteúdo em cálcio numa amostra de urina pode ser determinado pelo seguinte procedimento: 1º – Precipitação do Ca2+, em meio alcalino, sob a forma de oxalato de cálcio (CaC2O4) 2º – Após lavagem do precipitado com água fria para remoção do oxalato livre, o sólido é dissolvido em ácido, formando-se Ca2+ e H2C2O4. 3º – O ácido oxálico dissolvido é aquecido a 60 ºC e titulado com uma solução padrão de permanganato de potássio até viragem para cor violeta (ponto final). Supondo que na titulação de 5,00 mL de uma amostra de urina sujeita a este tratamento se gastou 16,17 mL da solução padrão de permanganato, calcule a concentração de cálcio na amostra de urina. Dados: Para determinar a concentração rigorosa de permanganato de potássio procedeu-se do seguinte modo: dissolveram-se 0,3562 g de Na2C2O4 num balão volumétrico de 250,00 mL, e titulou-se 10 mL desta solução com a solução de KMnO4, tendo-se gasto um volume de 48,36 mL.

48,36 mL de KMnO4 titulam 10,00 mL de Na2C2O4 c Na2C2O4 = n Na2C2O4 / v n Na2C2O4 = m Na2C2O4 / MM (Na2C2O4) Substituindo, vem: c Na2C2O4 = 0,3562 g /133,999 g/mol / 0,25000 L = 10,63 mM E a quantidade de Na2C2O4 presente em 10,00 mL desta solução é:

10,00 mL * 10,63 mM = 1,063 *10-4 mol, Portanto, se 1,063 *10-4 mol C2O42- titulam 48,35 mL de KMnO4, 16,17 mL de KMnO4 n C2O42- = 16,17 / 48,35 * 1,063* 10-4 = 3,556 *10 -5 mol, Esta quantidade de C2O42- é equivalente à quantidade de Ca2+ presente em 5,00 mL da que a concentração de Ca2+ nesta é: [Ca2+] = 3,556 *10 -5 / 5,00 *10-3 L = 7,112 * 10 -3 M

Exercícios sobre titulações de ácido-base
10. Que volume de Ba(OH)2 é necessário adicionar a 50 mL de NaOH 0,30 M para obter uma solução 0,50 M em HO- ? 2* nBa(OH)2 + nNaOH / vtotal = 0,50 M Supondo que os volumes são aditivos, vtotal = vBa(OH)2 + vNaOH, Portanto: 2* [Ba(OH)2] * vBa(OH)2 + [NaOH] * vNaOH / (vBa(OH)2 + vNaOH) =0,50

M

0,80 M * vBa(OH) 2 + 0,30 M * 50 mL / (vBa(OH)2 + 50 mL) =0,50 M 0,80 M * vBa(OH) 2 + 15 mmol =0,50 M * vBa(OH)2 + 25 mmol 0,30 M * vBa(OH) 2 = 10 mmol vBa(OH) 2 = 33 mL

11 Titularam-se 20,00 mL de uma solução de HCl 0,1000 M com uma solução de NaOH 0,1000 M. Calcule 11.1 o volume equivalente, e o pH da solução no ponto de equivalência. No ponto de equivalência, nHO- adicionado = nH+ presente inicialmente [HO-] vHO- = [H+] vH+ 0,1000 M vHO- = 0,1000 M * 25,00 mL vHO- = 25,00 mL

00 mL de uma solução de ácido acético 0.25 mL = 4. e portanto o pH é o pH do solvente puro.25 mL [HO-] = 25 mmol / 50.1 o volume equivalente de NaOH No ponto de equivalência.adicionado = nCH3COOH presente inicialmente [HO-] vHO.100 M 25.1000 M com NaOH 5.75 mL = 5. Nota: Rigorosamente.2 a variação de pH entre 1% antes e 1% depois do ponto de equivalência 1% antes do volume equivalente: n H+ restante= 1% n H+ inicial = 1% 0.025 * 10-4 M pH = -log [H+] = 3.3 1% depois do volume equivalente: n HO.= 25. mas dado o seu elevado pKa (≈14.100 M) em relação à água (55.000 * 10-2 M.Titularam-se 20. não afectará o pH da solução.5 M).00 mL = 25 mmol Volume da solução = vH+ + vHO.975 * 10-4 M pHO = -log [HO-] = 3.100 M 25.7 12.75 mL [H+] = 25 mmol / 49. uma vez que na titulação de ácido forte com base forte não se produz nenhuma partícula ácido/base com características diferentes do solvente. 11.00 mL= 50.00 mL + 99 % 25.restante= 1% n H+ inicial = 1% 0.= 25. Calcule: 12.= [CH3COOH] vCH3COOH .3 pH =14 – pOH = 10.pH no ponto de equivalência =7.00 mL= 49. o catião Na+ em solução aquosa é um ácido fraco.00 mL + 101 % 25.0.5) e baixa concentração (0. nHO.00 mL = 25 mmol Volume da solução = vH+ + vHO.

= 40.88 No ponto de equivalência. temos uma solução de ácido fraco pH = 1/2 pKa -1/2 log [CH3COOH] pH = 1/2 *4.00 +1/2 pKa +1/2 log [CH3COO-] pH = 7.0333) pH = 8.1000 M * 20.00 mL 12. temos uma solução de base fraca: pH = 7. 1% antes e 1% depois do ponto de equivalência e após a adição de 50. o excesso de NaOH é: .38 +1/2 log (0.76 1% depois do ponto de equivalência.76 -1/2 (-1) pH =2. [HO-]= 0.02 mmol. No início da titulação.76 + log 99 pH = 6.52 Após grande excesso (50. o excesso de NaHO equivale a 0.pOH =10.40 mL = 3.00 mL) de titulante. no ponto de equivalência.00 + 2.40 mL. num volume de 60.0.64 1% antes ponto de equivalência: pH = pKa + log ([CH3COO-]/[CH3COOH] pH= 4.31 * 10-4 M pH = 14 .00 mL de NaOH.00 mL vHO.05000 M vHO.= 0.02 mmol/60.2 o pH no início da titulação.

14 * 10-3 M pH = 14 .00 mL. Calcule o pH depois da adição de 0. resolvem-se de forma idêntica: 13. 17.7121 g de farinha de trigo pelo método de Kjeldahl: CaHbNc -----> a CO2 + ½ b H2O + ½ c (NH4)2SO4 (reacção realizada na presença de H2SO4 como catalizador) (NH4)2SO4 + OH.00+20.1500 M com uma solução de NaOH 0.00 mL de NaCN 0.00 e 26.1000 M com ácido clorídrico 0.1000 M com ácido clorídrico 0.00 mL de uma solução aquosa de ácido sulfúrico 0.00 mL de fosfato de sódio 0.85 Os exercícios 13.00 mL de uma solução de ácido fórmico 0.5000 mmol / 70.Titularam-se 50.2 o pH no início da titulação.1000 M com hidróxido de sódio 0. 15.00 mL de NaOH.00 mL de ácido maleico 0.1 20. no ponto de equivalência.00-40. Esboce as seguintes curvas de titulação: 16.pOH =11.00 mL = 7.000 * 10-4 mol.2 25.00 mL de ácido.1000 M. 16.3 20. 1% antes e 1% depois do ponto de equivalência e após a adição de 50. a 16.1 o volume equivalente de NaOH 13.Titularam-se 25. num volume de 50.00 mL de amoníaco 0. [HO-]= 0.1000 M. 14. 25.3000 M.00 . 16.1000 M.00 = 70. 10.0500 M com HCl 0.1200 M com NaOH 0.Analisou-se uma amostra de 0.Trace a curva de titulação de 10. 16.(50.00.---> 2 NH3 + SO42- .1000 M.000* 10-2 M = 5.00) *5.1000 M. Calcule: 13.

00 mL = 1. Na2[B4O5(HO)4].1593 mmol =1.00 mL do ácido se gastam 50.5% de N na proteína da farinha.3850 g de bórax (381. 8H2O <-> 2 H3BO3 + 2 [B(HO)4]. Dados: 17.04012 M = 0.04 M.244 mmol = nHCl gasto na reacção com o NH3 + nHClexcesso nHClexcesso= nNaOH necessário para o titular = 3.00 mL de uma solução preparada a partir de 0.37 g/mol).NH3 + HCl --> NH4Cl + HClexcesso HClexcesso + NaOH -->H2O + NaCl O amoníaco formado por adição de uma base concentrada após digestão com H2SO4 foi destilado sobre 25.3850 g / 381.37 g/mol = 1. nHCl total = [HCl] vHCl = 0. sabendo que quando se titulam 50.085 mmol mNproteína = 15.19 mmol [HCl] = nHCl / vHCl =2.0869 g/ 0.019 mmol / 50.04012 M.04977 M * 25.04977 M.+ 2 Na+ + 3 H2O [B(HO)4].20 mg mproteína = 15.97 mL de NaOH 0.00 mL de HCl 0. Determine o título rigoroso de uma solução aquosa de HCl 0.1593 mmol nNproteína = nNH3 formado = nHCl total – nHClexcesso = 1.175 = 86.0095 mmol nHCl = 2* nbórax= 20.2 % 18.9 mg A percentagem de proteína na farinha é portanto = 0.20 mg/0.00 mL = 0. Calcule a percentagem de proteína na farinha.7121 g = 12.+ H+ <-> H3BO3 + H2O nbórax= mbórax/MM(bórax) = 0.97 mL * 0.244 mmol – 0.04038 M . O excesso de HCl foi depois titulado por retorno com 3.

1000 M com uma solução equimolar de cloreto de sódio.11%. e reage por isso com o dobro da sua quantidade de NaOH.05118 M = 51. Calcule o erro relativo que terá lugar ao titular uma solução de ácido acético com esta solução contaminada.00 mL de uma solução de nitrato de prata 0.500 mmol No ponto de equivalência. nAgNO3= [AgNO3] * vAgNO3 nAgNO3= 0. na titulação de 25.04226 M.75 mL .18 mmol O ácido carbónico é diprótico.18mmol – 2* 4.458 mmol /1.000 L = 0.utilizando a fenolftaleína como indicador. nCO2 = 0.1000 M = 25.05118 M imediatamente depois de preparada.05118 / 0.02500 mmol v= 25. Uma solução de NaOH isenata de carbonatos tinha uma concentração 0.1000 M* 25.00 mL = 2. nNaCladicionado= nAgNO3inicial=2. [NaOH]final= nNaOHfinal / vNaOH = 51.04226 = 21.00 mL = 49.000 L desta solução foi exposto ao ar durante algum tempo e absorveu 0.1962 g / 44.500 mmol : vNaCl=nNaCl/[NaCl]= 2. O erro na titulação será 0.458 mmol nNaOHinicial= 1.000 L* 0.19.00 mL 1% antes ponto de equivalência: nAg+= 1 % nAgNO3 inicial = 0. Calcula a variação de pAg. entre 1% antes e 1% depois do ponto de equivalência.500 mmol/ 0. Exactamente 1.00 mL + 99% 25.010 g/mol = 4. Exercícios sobre titulações de precipitação 20.1962 g de CO2.

-> La2(C2O4)3 22.02500 mmol.25 mL = 4.30 1% depois do ponto de equivalência.02500 mmol/50. O excesso de prata foi titulado com uma solução padrão de KSCN 0.773 mmol . sendo necessário 2. Uma alíquota de 10.02500 mmol/ 49. nAg+excesso = nSCN-adicionda= vSCN. a concentração máxima de Ag+ possível na solução é: [Ag+]= Kps(AgCl)/ [Cl-]= 1.*[SCN-] = 2.0257 M.773 mmol nCl-= nAg+gasto = nAg+inicial . Calcule a concentração de cloreto na solução salina.38 mL para atingir o ponto de equivalência de Fe(SCN)2+.101 M.64* 10-7 M pAg= 6.533 mmol [Cl-] = 1. Determinou-se o teor em cloreto numa solução salina pelo método de Volhard.2404 mmol nAg+inicial = vAgNO3 *[ AgNO3] = 15.00 mL de uma solução padrão de AgNO3 0.00 mL * 0.00 mL = 0.75 mL = 5. havendo a precipitação de oxalato de lantânio: 2 La3+ + 3 C2O42.1 Qual o volume de perclorato de lantânio necessário para atingir o ponto de equivalência? .0.98 * 10-4 M Dado que o Kps(AgCl)= 1.02 * 10-4 = 3.1182 M.98 * 10-4 = 3. o excesso de NaCl equivale a 0.[Ag+]=0.8*10 -10. em g/L. Titulou-se 25.00 mL de uma solução contendo 0.44 21.1533 M 22.2404 mmol = 1. num volume de 50.25 mL. [Cl-]= 0.8*10 -10/4.1182 M = 1.nAg+excesso =1.101 M = 0.00 mL foi tratada com 15.02 * 10-4 M pAg = -log [Ag+]= -log 5.0311 M de Na2C2O4 com La(ClO4)3 0.38 mL *0.533 mmol / 10.

nC2O42. a precipitação é quantitativa.= nC2O42-inicial .0257 M = 20.00 mL =0.17 mL 22.00 mL =35.nC2O42-precipitado = nC2O42-inicial .0257 M = 0.5183 mmol vLa3+ = nLa3+ / [La3+] = 0.392 mmol Como v=25.00 mL * 0. a expressão acima pode ser escrita : 1. A quantidade de La3+ em solução é obtida através do produto de solubilidade do La2(C2O4)3: Kps= [La3+] 2 [C2O42-]3 1.03 * 10-25 = [La3+] 2 [3/2 La3+] 3 .00 mL * 0.3/2 n La3+ adicionado Após a adição de 10.nLa3+ = 2/3 nC2O42. Kps= [La3+] 2 [C2O42-]3 Como C2O42-= 3/2 nLa3+.= 25.0311 M = 0.03 * 10-25 = [La3+] 2 [3/2 La3+] 3 1.0112)3 [La3+]= 2.03 * 10-25 = [La3+] 2 (0.3855 mmol = 0.7775 mmol – 0.0311 M .5183 mmol / 0.00 mL de La(ClO4)3 nC2O42.00 mL de La(ClO4)3 ? Em qualquer momento da titulação antes do ponto de equivalência.0112 M.567 22.00 mL * 0.00 mL + 10.00 mL .392 mmol/35. Pode-se considerar que o La2(C2O4)3 em solução é o proveniente da dissolução do precipitado formado.71 * 10-10 M pLa3+ = -log [La3+] = 9.3 Determine o pLa3+ no ponto de equivalência.= 2/3 * 25.2 Qual o pLa3+ quando se adicionaram 10. [C2O42-] = 0.3/2 10.= 2/3 [C2O42-] vC2O42. No ponto de equivalência.

40.1 Calcule a concentração de Ag+ no ponto de equivalência correspondente à titulação do iodeto em separado.00 mL * 0.483 *10 -3 M pLa3+ = -log [La3+] = 2.0502 KI e 0.Portanto: Kps= [Ag+][I-] =[Ag+][Ag+] 1. Se a nossa solução não contiver o AgCl.1242 mmol / (25.0845 M. .03 * 10-25 = [La3+] 2 (3/2)3 [La3+] 3 [La3+]5=1. e devido à estequiometria do sal.605 23.103 22.2 Demonstre que para a concentração de Ag+calculada no ponto anterior ocorre precipitação de Cl-.00 mL+25. Portanto nLa3+livre= nLa3+adicionado –nLa3+precipitado= nLa3+adicionado – 2/3 nC2O42.inicial nLa3+livre= 25.7775 mmol = 0.1242 mmol [La3+] = nLa3+livre /vtotal = 0.0257 M – 2/3 0.052 *10-26 [La3+]= 7. 23.00 mL de La(ClO4)3 já foi ultrapassado o ponto de equivalência.2*10-8 M 23.4 Calcule o pLa3+ após a adição de 25.0500 M de KCl foram titulados com AgNO3 0. nAg+=nI.00 mL de uma mistura contendo 0.1.03 * 10-25 / (3/2)3 [La3+]5= 3.00 mL) = 2. O AgI em solução no ponto de equivalência é o proveniente da dissolução do precipitado formado.89 *10-6 M pLa3+ = -log [La3+] = 5.5* 10-16= [Ag+]2 [Ag+]=1.00 mL de La(ClO4)3 Após a adição de 25.

52 % (p/p) de ZnCl2? A quantidade de Cl. nAg+=nIvAg+ [Ag+] = vI.possivelmente presente na amostra é: nCl-= nNaCl= mNaCl/MM(NaCl) =0.76 mL vtotal= 40.2*10-8 *0.8 *10-10 Se o quociente da reacção for superior ao Kps.3462 g que contém 74.09621 M = 44.0500 M) devido à variação de volume provocada pela adição de AgNO3 até à completa precipitação do I. Logo ocorre precipitação de Cl-.0314 = 3. È portanto conhecer a concentração de Cl-.2513 g? A quantidade máxima de Cl. que é diferente da inicial ( 0.: Este volume é calculado da seguinte forma.00 mL= cf 63.0502 M vAg+ = 40.0845 M = 40.00 mL + 23.76 mL e a concentração de Cl.00 mL 0.76*10-10 > Kps(AgCl).[I-] vAg+ 0.00 mL 0.443= 4.Kps(AgCl)= 1.0314 M Neste momento o quociente da reacção será [Ag+][Cl-] = 1. 24 Qual o volume mínimo de nitrato de prata 0.1 uma amostra impura de NaCl com uma massa de 0.2 uma amostra de 0.0500 M * 40.300 mmol E o volume necessário para a titular é: vAgNO3 = nAgNO3 / [AgNO3] = 4.300 *10-3 / 0.09621 M necessário para assegurar que haja um excesso de iões prata na titulação de 24.presente na amostra é: .69 mL 24.será dada por: civi=cfvf 0. observar-se-á precipitação.76 mL = 63. No ponto de equivalência.76 mL cf = 0.2513g/58.0502 M = 23.

28 = 0.740 mmol * 244.29= 3.430*10-3 / 0.2883 g A amostra seria 0.1681 g A amostra tem 0.7908 = 21.00 mL * 0.2 Expresse os resultados como percentagem de BaCl2∙2H2O mBaCl2∙2H2O= nBaCl2∙2H2O * MM(BaCl2∙2H2O) = ½ * nCl-* MM(BaCl2∙2H2O) = ½ * 4.7908 g = 73.01907 M? A quantidade de Cl.740 mmol * 35.09621 M = 14.430 mmol Eo o volume necessário para a titular é: vAgNO3 = nAgNO3 / [AgNO3] = 1.32 mL = 4. de uma amostra de 0.786 *10-3 / 0.2883 g/ 0.1 Expresse os resultados como percentagem de ClmCl.= 4. nCl-= nAg+ = nAgNO3 = [AgNO3] vAgNO3 = 0.740 mmol * MM(Cl-) = 4.5789 g A amostra seria 0.35 mL 24.09621 M = 39.740 mmol * 243.7908 g gastaram-se 45.presente na amostra é: nCl-= 3*nAlCl3= 3* vAlCl3 [AlCl3] =3* 25.21 % BaCl2∙2H2O 25.46 % ZnCl2∙2NH4Cl Exercícios resolvidos Exemplo 1: Determinação de ferro em solo .5789 g/ 0.1681/0.7908 g = 36.1046 M.7452 * 0.25 % Cl- 25.87 mL 25.27 = 0.453 =0.1046 M * 45. pelo método de Fajans.786 mmol Eo o volume necessário para a titular é: vAgNO3 = nAgNO3 / [AgNO3] = 3.3 25.3462/136.nCl-= 2*nZnCl2=2* mZnCl2/MM(ZnCl2) =2* 0. Na titulação.740 mmol 25.3 Expresse os resultados como percentagem de ZnCl2∙2NH4Cl mZnCl2∙2NH4Cl= nZnCl2∙2NH4Cl * MM(ZnCl2∙2NH4Cl) = 1/4 * nCl-* MM(ZnCl2∙2NH4Cl) = 1/4 * 4.01907 M= 1.32 mL de nitrato de prata 0.00 mL de AlCl3 0.

G.) Tomando como base de cálculo os dados do Exemplo 1.847g PM Fe2O3= 159.173 % Fe+3 % Fe+3=0.G.485 100% 0. O precipitado depois de filtrado. Passo 1: Cálculo do fator gravimétrico F.173 159. = PM substância pretendida x a (No mol do elemento na substância pesada) PM substância pesada b (No mol do elemento na substância pretendida) . m amostra 100% +3 m Fe % Fe+3 0.690 Passo 2: Cálculo da % de Fe+3 na amostra.248 mFe+3 = 0. xH2O).485g de uma amostra de solo contendo ferro (II) e (III).485 Exemplo 2: Cálculo da % de ferro pelo fator gravimétrico(F.690g Reações: Amostra contendo Fe+2 e Fe+3 + H+ Fe+3 + NH4OH Fe2O3.173x100 % Fe+3 = 35. xH2O Fe2O3 (HNO3) (agente precipitante) (precipitado já calcinado) +2 a Fe+3 digestão oxidação Fe Cálculo da massa de Fe+3 2Fe+3 Fe2O3 2moles de Fe+3 1mol Fe2O3 +3 2 x PM Fe 1x PM Fe2O3 +3 m Fe m Fe2O3 mFe+3 =2x55.0.248g. calcule a % de ferro(III) na amostra de solo.485g m Fe2O3 = 0. Qual o conteúdo de ferro(III) na amostra? Passo 1: Cálculo da massa de Fe+3 Dados do problema: m amostra = 0. foi oxidada e o ferro (III) precipitado como óxido de ferro hidratado (Fe2O3. com o ferro na forma de óxido (Fe2O3).248g PM Fe = 55.67 % 0. lavado e calcinado pesou 0.847x0.

74% Exemplo 3:Determinação de cálcio em águas naturais O íon cálcio é precipitado na forma do sal orgânico oxalato de cálcio (pouco solúvel) com ácido oxálico H2C2O4. Usa-se um cadinho previamente aquecido.x100 massa da amostra % Fe3+ = 0.massa do cadinho = massa de CaO 26. O processo converte o precipitado quantitativamente para óxido de cálcio (cal).485 % Fe3+ = 35.113g mCaO = 0.699 159.69 1 Passo 2: Cálculo da % de ferro (III) na amostra % de analito ou seja a % Fe3+= massa do precipitado x F. Calcule a massa de cálcio (PM=40.600g.113 mCa = 0.a e b são índices que tornam o peso molecular (PM) do numerador e do denominador quimicamente equivalentes Fe+3 . a=2 F.08g/mol) foi de 26.08x0. O cálcio em 200mL de amostra de água natural foi determinado pela precipitação do cátion como CaC2O4 . O precipitado depois de calcinado é resfriado em dessecador e pesado.847 x 2 F.G = 55.G. seco e aquecido até o rubro (calcinação).600 = 0. mais o precipitado calcinado (CaO PM=56.699 x 100 0. O precipitado foi filtrado.113g Passo 2: Cálculo da massa de Ca presente no material calcinado: CaO Ca+2 1mol de CaO 1mol Ca+2 1 x PM CaO 1x PM Ca+2 mCaO mCa mCa = mCaOxPMCa+2 PMCaO mCa = 40.08g/mol) por 100mL de amostra de água. A massa do cadinho.G.713g.248 x 0. Passo 1: Cálculo da massa de CaO (massa cadinho + massa precipitado) .= 0. lavado e calcinado em cadinho com massa de 26. sendo estes então eliminados).081 g (massa do Ca em 200 mL de amostra) 56.08 Passo 3: Cálculo da massa de Ca em 100 mL de amostra mCa g 200 mL x g 100 mL x g = mCa x100mL . O precipitado CaC2O4 é coletado em papel de filtro (este será convertido em CO2(gás) e H2O(vapor) pela ação oxidante do O2 atmosférico. resfriado e pesado para a ignição do precipitado.713 26. b=1 Fe2O3 .

99g/mL.3% Reação: Passo 2: Cálculo da massa Fe(OH)3 Passo 3: Cálculo da massa de NH3. Dados do problema.3%) que é requerido para precipitação o ferro como Fe(OH)3 em 0.200 mL x g = 0. pureza 2. Calcule o volume (mL) de NH3 (densidade 0.041 g (massa de Ca em 100 mL de amostra) 200 Exemplo 4: Determinação do volume de precipitante requerido para a precipitação de determinado elemento.99g/mL PNH3 = 2.081x100 x g = 0.70g de amostra que contém 25% de Fe2O3. .70g % Fe2O3 amostra = 25% d NH3 = 0. m amostra = 0.

3516g de amostra de um detergente fosfatado comercial foi calcinado para destruir a matéria orgânica.= 354.300g. O fosfato foi precipitado como MgNH4PO4.35mL 5 . Ela é quantitativamente reduzida para prata metálica que pesa 1. a . Depois de filtrado e lavado. R=1.974) na amostra.021g fornece 0.100M requerida para precipitar o cloreto e dar um excesso de 10%.M.6H2O pela adição de Mg+2 seguido da adição de NH3.O conteúdo de cloreto em uma amostra foi analisado pela precipitação e pesagem do cloreto de prata. Este resíduo pesou 0.Uma amostra de KBr impuro pesando 523. H2O e HCl) foram coletados através de uma solução de NaHCO3. R= %C6H6Cl6 = 57. Qual a pureza do KBr? R=98. 8 . Calcule a percentagem de P(P.Uma mistura contendo somente AgCl e AgBr pesa 2. pesou-se 5.73g 6 .O cloreto em 0.1862g de precipitado.92 mL 2 .3 100 volume de NH3 mL 0.=143.08% 3 . o P foi convertido para H3PO4.5mg de AgBr.0. O resíduo foi tratado com HCl a quente.2161g.=222.O conteúdo de alumínio em uma liga é determinado gravimetricamente pela precipitação com 8-hidroxiquinolina para dar Al(C9H6ON)3.1mg é tratada com um excesso de AgNO3 e obtêm-se 814. o precipitado foi convertido para Mg2P2O7(P.000g.M. Os produtos (CO2.99x2.=30.M.57) pela calcinação a 1000oC. Calcule o volume de uma solução de AgNO3 0.M.68% 4 .0.Para determinar o conteúdo de enxofre (S) no ferro fundido.7161g. R=26.12g de amostra 95% pura de MgCl2 foi precipitado como AgCl.11%.112 volume de NH3 mL = 0.Passo 4: Cálculo do volume de NH3: dxP g 100 volume de NH3 mL massa de NH3 1 mL 0.32) pesou 0.99x2. Calcule a percentagem de cada composto halogênico na amostra.80% e %C14H9Cl5=42. Calcule a massa de AgCl e AgBr na mistura original.3 1 mL volume de NH3 mL = 4. Se uma amostra de 1.20% 9 .866g p/ AgCl.134g p/ AgBr e 0.83) e C14H9Cl5 (P.M.49) foi calcinada em um tubo de quatzo com fluxo de oxigênio.2795g de amostra de uma mistura orgânica contendo C6H6Cl6 (P. 7 . qual a percentagem de alumínio na liga? R=1.904g de amostra e tratou-se da seguinte maneira. Qual a massa da amostra que deve ser pesada para que a massa do precipitado seja igual a percentagem de cloreto na amostra? R=24. Dissolveu-se em HCl e o H2S desprendido do sulfeto de ferro destilou-se e absorveu-se em uma solução de sal de cádmio. R=17. Depois da acidificação o cloreto da solução na forma de AgCl (P.112x100 0.=290.

5 .1562 g. qual a percentagem de pureza da amostra? 10 . Escreva a reação de precipitação do cloreto de prata. 10 . 7 .2362g. A massa deste último foi de 0.A partir de uma porção pesada de aço especial com 1. o cloreto foi precipitado na forma de cloreto de prata. foi tratado com uma mistura de ácidos fluorídrico e sulfúrico para eliminar o SiO2.Para analisar uma solução de sulfato de alumínio tomou-se uma alíquota de 50 mL desta solução e se precipitou o sulfato na forma de sulfato de bário.50% de S. Calcule o conteúdo de silício no precipitado inicial.3592g de uma amostra que contenha NaHCO3 e impurezas não voláteis é calcinada produzindo um resíduo de massa igual a 0.3300g de carbonato de sódio em carbonato de prata? Que massa de carbonato de prata é formada? 9 . Calcular a percentagem de Sb2S3 na amostra de antimonita analisada.CdS formado foi tratado com solução de CuSO4 em excesso e o precipitado de CuS obtido foi calcinado.Em uma solução que contém íons cloreto. por exemplo em uma solução de cloreto de potássio.Em uma solução de sulfato de ferro (III) o ferro foi precipitado com amônia na forma de hidróxido de ferro (III) e calcinado.12MoO3]. calcule: a) O no de moles de óxido de cálcio remanescente depois da calcinação b) O no de milimoles de monóxido de carbono envolvido c) A massa de dióxido de carbono produzido .04% de Sb2S3 2 . Calcular a percentagem de enxofre no ferro fundido.3288g. R=0.8378g de amostra de oxalato de cálcio é aquecido a 1000oC segundo a reação CaC2O4(s) CaO(s) + CO(g) + CO2(g).Que massa de nitrato de prata é necessária para converter 2. Depois do tratamento adequado todo o enxofre foi transformado em SO42-.2607g. A massa do precipitado calcinado (óxido de ferro (III)) foi de 0. ambas em um litro de solução. cujo peso foi de 0. Calcule a % de níquel no aço analisado. 4 . 8 . O precipitado depois de seco pesou 0. R=84.Para analisar a antimonita (Sb2S3) pesou-se uma porção de 0.3243g.9926g de precipitado [(NH4)3PO4.Ao analisar uma porção pesada de apatita de 0. se 0.0.A elevadas temperaturas o NaHCO3 é convertido quantitativamente a carbonato de sódio segundo a reação: 2NaHCO3(s) Na2CO3(s) + CO2(g) + H2O(g). Al2O3 e Fe2O3.2640g. 6 .2136g. Escreva as equações do processo e calcule: a) a massa de sulfato de Fe(III) na solução b) a massa de Fe(III) na solução. Calcule a % de fósforo e de P2O5 nesta amostra.0732g de CuO. calcule a massa de cloreto e a %o (partes por mil) em 100 mL de solução. Calcular : a) a massa de sulfato b) a massa de sulfato de alumínio com 18 moléculas de água. cuja massa depois de seca foi de 0.1872g. obtendo-se 0. 3 .086g de massa e após sua solubilização e tratamento correspondente com dimetilglioxima (reagente de CHUGAEV) o níquel foi precipitado na forma de níquel-dimetilglioxima (NiC8H14O4N4). que determinou-se como BaSO4.1112g obteve-se 0. Após a digestão o precipitado teve sua massa diminuída em 0.Um precipitado que contém SiO2.

Uma série de amostras de sulfato foram analisadas pela precipitação como sulfato de bário.1140M. lavado para eliminar o agente precipitante livre e calcinado até massa constante de 0.45 mL desta solução? .Qual deve ser a massa de HCl em miligrama contida em uma solução. O primeiro ponto final (vermelho de metila) ocorre em 35.00 mL e o segundo ponto final (azul de bromotimol) ocorre em 50 mL (15.Qual o volume de H2SO4 0. reação: 2AgI(s) + Cl2(g) 2AgCl(s) + I2(g) 13 .52 mL 3 . 14 .Calcule a massa de cloreto de prata produzido quando um fluxo de cloro (gás) é passado através de 0. R = 183.Qual a normalidade de uma solução de HCl se para a titulação de 0. Calcule o número de moles do HCl e H3PO4 presente na solução.00 mL de solução de Na2CO3 0.3000g? Qual o máximo de massa de precipitado quando esta massa de amostra for considerada e quando o máximo de sulfato for obtido? CÁLCULOS SOBRE CONCEITOS BÁSICOS E TITRIMETRIA DE NEUTRALIZAÇÃO Exercícios propostos com respostas 1 .3640g de iodeto de prata.O mercúrio em 0.11 . Concentração = 0. Uma alíquota desta solução foi titulada com NaOH 0. Expresse o resultado em termos de % NH4Al(SO4)2.xH2O.Uma solução de H2SO4 foi preparada da seguinte maneira: mediu-se 5.831Kg/L e pureza = 94%) e diluiu-se para 1000 mL com água. Se o conteúdo de sulfato nessas amostras é de 20 a 55%.0 mmol e H3PO4 = 1.084 mg 4 .3408g. O precipitado foi filtrado. Calcule a % de cloreto de mercúrio (I) na amostra.1 M.1798g.1946g de Na2CO3 quimicamente puro se utilizam 20.1M e gastou-se na titulação 20 mL da base.00 mL depois do primeiro ponto final).1 M 5 .Uma mistura de HCl e H3PO4 é titulada com NaOH 0.O alumínio em 1200g de amostra impura de sulfato de amônio e alumínio foi precipitado com amônia aquosa na forma de Al2O3.Que massa de cloreto de bário dihidratado é necessário para reagir com 0.7152g de amostra foi precipitado com um excesso de ácido paraperiódico (H5IO6): 5Hg+2+2H5IO6 Hg5(IO6)2(s) + 10H+ . O precipitado foi filtrado e aquecido a 10000C para dar Al2O3 que pesou 0.5 mmol 2 .7mL do ácido concentrado (d=1. qual a mínima massa de amostra que deve ser pesada para produzir um precipitado com massa não inferior a 0. se para sua neutralização se utiliza de 22.1503g de: a) nitrato de prata (produzindo cloreto de prata)? b) sulfato de magnésio (produzindo sulfato de bário)? c) ácido fosfórico (produzindo fosfato de bário)? 12 . 15 .293g de LiOH 90% puro? R = 35.155 M que é necessário para titular 0. R = HCl = 2. Qual o volume da alíquota usada e a concentração do ácido? R = V = 40 mL.

Qual a concentração corrigida de HCl em normalidade? 70 – O ácido sulfúrico 0.Que porção de mineral. afim de depois de seu tratamento correspondente. se deve pesar para a análise.79 b) 20 mL R= 7.21 mg LISTA DE EXERCÍCIOS SOBRE TITRIMETRIA DE NEUTRALIZAÇÃO – SEM RESPOSTA – 70 LISTA 10 – Uma solução de NaOH 0. 5mL-9.4 e 20. 21.69 8 . 5.3mL no ponto de equivalência. 40. 20mL-5.400 M em ácido fórmico e 1.22. se a 20 mL de solução de HCl 0. 49. 50 – Qual é o pH de uma solução contendo 0.237 M foi titulado com 0.1 M de um ácido fraco HB cujo Ka = 1. 30 – Calcule o pH e construa a curva de neutralização da titulação de 10 mL de tris(hidroximetil)aminometano 0. Uma solução de Na2CO3 0.7 mL do carbonato no ponto de viragem.9. 30 e 40 mL de HCl 0. 20. é titulado com NaOH 0. Desta solução retirou-se uma alíquota de 20 mL que foi colocada em um erlenmeyer e padronizada com carbonato de sódio 0. 40mL-1. Calcule o pH: a) a) antes de iniciar a titulação .Calcular o pH de uma solução obtida durante a titulação.26. 20. 55.1.2 N se adicionou as seguintes quantidades de solução de NaOH 0.1N? R = de 228.1 N que foi padronizada da seguinte maneira: uma alíquota de 20 mL do ácido foi adicionada em um erlenmeyer e algumas gotas de indicador vermelho de clorofenol foi acrescentado.1 N? R =0mL-11. 10mL-9.187 g de hidróxido de alumínio 85% puro.59 mL do ácido concentrado (d=1.20 N e algumas gotas de diclorofenosulfonftaleína como indicador gastando-se 20.0 mL de uma solução 0. obtendo-se os seguintes volumes em três determinações: 20. 19.9. 45.10 -5.R=0.1 M.2 N com HCl 0.6. para a titulação do Fe(II) se utilize de 20 a 30 mL de solução de KMnO4 0. 15. 20.Qual a concentração real de uma solução de HCl 0. R=0.14 a 342.4 7 . 30mL-1. P=36%) e diluiu-se para um litro com água destilada. 60 e 70 mL de NaOH 0. 40 – Compare os gráficos das questões 2 e 3 e cite as principais diferenças entre os mesmos.74. 20. 10.1.Calcule o pH de 0.1 M foi padronizada pela titulação com solução padrão de ácido sulfâmico (NH2SO3H). Cite o nome de 3 indicadores que poderiam ser usados nesta titulação.28. 30 e 40 mL do titrante na titulação de 10mL de NH3 0. 50.103 N 9 .8.9 e 20.6.00 c) 21 mL R=11. 20. 5. Qual o volume em mL gasto na titulação? 80 – 50. 20.18 g/mL.1 N.18N 6 . Qual a massa em mg do ácido sulfâmico que deve ser adicionada para que se gaste um volume de 40 mL de NaOH? 20 – Calcule o pH e construa a curva de neutralização da titulação de 25 mL de ácido benzóico (C6H5COOH) com 0. com um conteúdo de 70% de Fe2O3.00 M em formiato de sódio? 60 – Uma solução de HCl foi preparado da seguinte maneira: tomou-se 8.2N com 0. 50. 10.200N foi preparada e usada para titulação com o HCl.1 M.2 N: a) 17 mL R= 1.

10 N se utilizam para neutralizar a amônia preparada a partir de 0.b) b) depois da adição de 20 mL do titrante c) c) no ponto de equivalência d) d) após a adição de 60 mL do titrante 0 – Calcule o pH de uma solução preparada pela mistura de 2 mL de uma 9 solução de uma ácido forte a pH = 3 e 3 Ml de uma base forte a pH = 10.11 N? . de modo que para a titulação do excesso de HCl se utilizam 5 mL de uma solução de NaOH 0.5000 g de uma substância que contém 4% de nitrogênio. 100 – Quantos mL de solução de HCl 0.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful