Você está na página 1de 7

Senhor Presidente da Federação Portuguesa de Xadrez

Senhor Presidente do Conselho Disciplinar

Senhor Presidente do Conselho Jurisdicional

FRANCISCO ARTUR VIEIRA, com o correio electrónico

favieira@gmail.com, na sua qualidade de filiado na FPX,

vem requerer, nos termos e para os efeitos do artº 268º, nº 2, da

Constituição da República Portuguesa, do artº 65º, nº 1, do Código de

Procedimento Administrativo e do artº 5º, da Lei de Acesso e Reutilização

dos Documentos Administrativos, junto da

FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE XADREZ, com o

correio electrónico fpx@fpx.pt, na pessoa do seu

Presidente, António Bravo,

a obtenção de cópia de documentos administrativos e autorização para a

sua reutilização, o que faz nos artigos seguintes:

1
I. LEGISLAÇÃO

1) A Federação Portuguesa de Xadrez (FPX) é uma pessoa colectiva de

direito privado, constituída sob a forma associativa e sem fins lucrativos;

2) Encontra-se, por isso, sujeita ao regime jurídico das associações de

direito privado, previsto nos artigos 157º a 184º, do Código Civil e no

Decreto-Lei nº 594/74, de 7 de Novembro.

3) A FPX tem os seus Estatutos publicados no Diário da República, III série, nº

131, de 7 de Junho de 1997.

4) Por Despacho do Primeiro Ministro, de 15 de Junho, publicado no Diário

da República, II série, nº 139, 2º Supl., de 20 de Junho de 1978, foi declarada

a Utilidade Pública da FPX, ao abrigo do disposto nos artigos 2º e 3º do

Decreto-Lei nº 460/77, de 7 de Novembro, e

5) Por Despacho nº 59/83, de 29 de Novembro, do Primeiro Ministro,

publicado no Diário da República, II série, de 11 de Dezembro de 1993, foi

concedido à FPX o estatuto de Utilidade Pública Desportiva, nos termos dos

artigos 14º e 16º do Decreto-Lei nº 144/93, de 26 de Abril.

6) Aplica-se à FPX o Decreto-Lei nº 144/93, de 26 de Abril, que estabelece o

regime jurídico das Federações Desportivas e as condições de atribuição

do estatuto de Utilidade Pública Desportiva, e, subsidiariamente, o regime

2
jurídico das associações de direito privado (artº 3º do Decreto-Lei nº

144/93, de 26/4).

7) Aquele regime jurídico atribui à FPX «em exclusivo, a competência

para o exercício, dentro do respectivo âmbito, de poderes de natureza

pública, bem como, a titularidade dos direitos administrativos previstos

na lei» (artº 7º, do Decreto-Lei nº 144/93, de 26/4).

8) Situação reafirmada pela Lei nº 5/2007, de 16 de Janeiro que aprovou

a Lei de Bases da Actividade Física e do Desporto.

9) A FPX está sujeita ao Código de Procedimento Administrativo em

virtude dos actos praticados, «no exercício de poderes de autoridade»

(artº 2º, nº 3, do Decreto-Lei nº 442/91, de 15 de Novembro, com a

redacção do Decreto-Lei nº 18/2008, de 29 de Janeiro), e

10) À Lei de Acesso e Reutilização dos Documentos Administrativos,

aprovada pela Lei nº 46/2007, de 24 de Agosto, enquanto entidade

detentora de poderes de autoridade, por via do seu artigo 4º, nº 1, alínea

g), da Lei 46/87, de 24 de Agosto.

II. OS DOCUMENTOS REQUERIDOS

11) Em face do exposto e nos termos dos artigos 11º, nºs 1 e 2, 13º, nº 1

e 17º, nºs 1 e 2, da Lei de Acesso e Reutilização dos Documentos

3
Administrativos, o signatário vem requerer cópia dos documentos

administrativos a seguir indicados:

12) Acta da reunião da Direcção da FPX onde foi discutida a actuação

irregular da equipa do SIR de Elvas, no Campeonato Nacional por

Equipas da II Divisão série B, da época de 2006/2007, designadamente,

quanto ao incumprimento dos regulamentos federativos sobre a

participação de estrangeiros na equipa e sua deliberação sobre o

assunto;

13) Acta da reunião da Direcção da FPX onde foi discutido e

deliberado o Protesto apresentado pelo Ginásio Clube de Odivelas (GCO),

em face do incumprimento dos regulamentos da FPX por parte da equipa

do SIR de Elvas e dos órgãos sociais da FPX, no caso descrito no número

anterior;

14) Acta da reunião da Direcção da FPX onde foi discutido e ou

aprovado o “Parecer” do Presidente do Conselho Jurisdicional da FPX

sobre o Protesto do GCO, descrito nos números anteriores;

15) Acta da reunião do Conselho Jurisdicional da FPX onde foi

discutido e ou aprovado o “Parecer” deste órgão sobre o Protesto

apresentado pelo GCO a enviar à Direcção da FPX;

4
16) Acta da reunião da Direcção da FPX onde constem as

deliberações, respeitantes às selecções Absoluta e Feminina às

Olimpíadas Xadrez de Dresden 2008, sobre:

a) a designação do seleccionador nacional, nos termos do artº 12º,

do Regulamento de Representações Nacionais;

b) a nomeação dos jogadores das selecções;

c) a nomeação dos capitães de equipa das selecções;

17) Actas da reunião da Direcção da FPX onde conste da ordem de

trabalhos ou tenha sido discutida a demissão, suspensão ou outra

situação que impeça o exercício pleno da titularidade do órgão para que

foi eleita a Vice-Presidente da FPX e restantes titulares da Direcção da

FPX e a data em que foram apresentadas, se foram aceites e a partir de

que data produzem efeitos.

18) Actas da reuniões da Direcção, Actas da reunião do Conselho

Disciplinar e Actas da reunião do Conselho Jurisdicional onde

conste da ordem de trabalhos ou tenha sido discutida e deliberada a

suspensão, ainda que preventiva, dos direitos desportivos de qualquer

jogador por controlos anti-doping positivos, incluindo a instauração dos

competentes processos disciplinares e respectiva deliberação final de

absolvição ou condenação, e, caso negativo, a razão porque o não foram.

5
19) O Relatório do Chefe da Delegação da FPX a que se refere o Artº

6º, alínea f), do Regulamento de Representações Nacionais, respeitante

à deslocação às Olimpíadas de Xadrez de Dresden 2008, na sua “versão

resumida de 17 páginas” e o “relatório completo”.

20) Contrato de Seguro Desportivo Obrigatório celebrado pela FPX,

com a indicação do número da Apólice e da Seguradora, incluindo:

a) Proposta de Seguro de grupo subscrita pela FPX;

b) Forma de Adesão individual aos Contratos de Seguro;

c) Número de Participantes inscritos;

d) Comprovação da inclusão de pessoas de idade superior a 70 anos;

e) Recibo de quitação em como o Prémio de Seguro se encontra

liquidado;

f) Condições Gerais, Especiais e Particulares da Apólice;

g) Coberturas Principais e Complementares;

h) Riscos excluídos;

i) Capitais subscritos e Franquias;

j) Prémios, respectivos adicionais e existência de sobre-prémios se a

eles houver lugar.

21) Contratos-Programa celebrados entre o Instituto do Desporto

de Portugal (IDP) e a FPX nos anos civis de 2006 e 2007, onde

constem os cursos e as acções desenvolvidas através da Associação de

Xadrez de Lisboa (AXL), as comparticipações financeiras contratadas e

os recursos humanos envolvidos;

6
22) Relatórios individuais de cada curso ou acção de formação

celebrado entre o IDP e a FPX, desenvolvidos através da AXL,

referidos no número anterior.

O ora Requerente pretende obter as cópias dos documentos solicitados,

através de reprodução electrónica, vulgo, digitalização, ou, caso não seja

possível, através de fotocópias legíveis, ou, em alternativa, o requerente

dispensa a remessa dos documentos desde que os mesmos sejam, na

mesma data, disponibilizados, nos termos solicitados, na página

electrónica da FPX (em www.fpx.pt).

A falta de resposta, recusa ou outra decisão limitadora do acesso aos

documentos solicitados, no prazo legal de 10 dias, concede ao

requerente o direito de Queixa à Comissão de Acesso aos Documentos

Administrativos, a funcionar junto da Assembleia da República, nos

termos dos artigos 15º, nº 1 e 24º, nº 1, da lei supra citada.

Será remetida ao Instituto do Desporto de Portugal cópia da queixa

apresentada à Comissão de Acesso aos Documentos Administrativos.

Odivelas, 20 de Fevereiro de 2009

O Requerente,