Você está na página 1de 2

PSICOLOGIA SOCIAL 9 de Fevereiro de 2009

Psicologia Social e uma


nova concepção do homem
l: Relação entre Psicologia e Psicologia social entendi- gerar idéias, evitar novas catastrófes, baseado na feno-
da em sua perspectiva histórica, inicia-se na década de menologia ( Levitt: Gestalt: Teoria do Vínculo).
50. O Social é relativamento novo.
l: Euforia dura até a década de 60.

E a disputa da filosófia EUA VS Européia durando até a


década de 60.

l: Crítica do conhecimento da Psicologia Social que


não conseguia intervir, nem explicar, nem prever com-
portamentos sociais.

Não conseguia prever o conhecimento na sociedade.


Quem está certo? EUA ou Européia? Quem é o homem
Pós-segunda guerra mundial. Soldados, combatentes abstrato?
sofriam de traumas e sequelas graves (reabilitação).
l: Na américa Latina, Psicologia Social oscila entre as
Surgi o primeiro olhar geral e crítico na Psicologia.
2 Vertentes.
2 Vertentes: uTradição Magmática dos EUA
vTradição Filosófica Européia l: Critíca ao “Homem Abstrato”.

u: Visa alterar e criar atitudes. Interferir nas relações Não constrói o conhecimento, ele absorve.. Critica o ser
grupais, garantindo a produtividade do grupo. biológico com o ser social. O homem aprende! Ensina,
fala. É muito cultural, temporal, social. O homem é
Foca em atitudes - Capitalísmo/Produtividade /Lucro mais do que isso, mais do que animal, além das nesces-
- Trabalha com a harmonização entre as indústrias - sidades básicas. Traz consigo sua condição sócio-his-
grupo se fortalece impedindo que as indústrias parem tórica. Tem uma bagagem própria, por isso se destaca
de gerar produtividade. Exemplo da escolas antropoló- como pessoa única, diferente. Ex. O homem urbano que
gicas ( diferentes, porém não centradas no social). vai morar numa aldeia muito primitiva ( diferença).

v: Procura conhecimentos que evitem novas catástro-


l: Tradição Biológica da Psicologia crítica.
fes mundiais, com raízes na fenomenologia.

Muito bem difundida na Europa. Procurava-se conhe- l: O homem fala, pensa, aprende, ensina, transforma a
cimento. São totalmente ao contrário dos EUA. Querem natureza. Ele é cultura, é história viva.
PSICOLOGIA SOCIAL 9 de Fevereiro de 2009

l: Ser humano traz sua condição sócio-histórico. na interação de sua história com a história de sua
sociedade.
l: Nasce a Psicologia Social: procura estudar a inte-
Estas duas vertentes não foca totalmente. O Behavioris-
ração social, a integração, a interdependência entre os
mo foca na integração do comportamento prévio, capaz
indivíduos e o encontro social.
de identificar suas ações. A psicanálise foca na indivi-
dualização sócio-histórico deste indivíduo. Na junção
l: Influência do Behaviorísmo, estuda também o Psicologia e Sociologia, surge a Psicologia Social.
condicionamento (S-R) que os mecanísmos mentais
l: Assim, compreendemos o homem como produtor
conferem á esfera social humano.
de sua história.

l: Posição mais crítica


l: Homem criativo, transformador. Sujeito da his-
em relação á realidade
tória social do seu grupo.
social e a contribuição da
ciência para a transforma-
Subjetividade Social é diferente para cada tipo de
ção da sociedade.
pessoa. É construida nas relações pessoais (vizinho,
amigos, colegas, trabalho, lazer, família, etc...).
l: Subjetividade humana
contruída nas relações sociais.
l: Dessa forma: a Psicologia social propõem conceitos
para análise. Criatividade, consciência, identidade, etc...
Foco de interação: “Eu dependo de
você, assim como você depende de mim”.
É a interação da sociedade e da minha sociedade. que-
Toda relação é um encontro social. Dependência
ro entender o ser na aprendizagem (dialética).
tanto social como objeto ( produto que um outro produ-
ziu / sabonete). Ex: O banho (penso que estou sozinho)
Sai do macro - psiquísmo humano. O homem já nas-
e a relação mãe e filho quando nasce ou a relação
ce um ser social e não biológico. Não existe ser sem
dinheiro e profissão. Sempre tem outro fazendo algo por
cultura! Mesmo em convívio com animais, ainda assim
você. “ O homem não é uma ilha” (já se dizia).
é passado uma cultura. É a realidade criada pelas ge-
rações passadas ( aprendizado, dialeto local, ritual do
l: Psicologia Social passa estudar o psiquísmo huma- casamento). Ex :“Sou dona de casa minha filha, quero
no, objeto da Psicologia. que você arrume um bom emprego pois não quero te ver
pobre como eu.” O homem está sempre em movimento,
em processo de transformação, não existe o estático!
l: Homem é um ser social por natureza.

l: No Brasil: 2 Psicologias opostas


l: Cada indivíduo aprende a ser humano nas relações,
Aroldo Rodrigues: Empirísta - A experiência, é como
quando se apropria da realidade criada pelas gerações
uma fonte de conhecimento.
anteriores, que se dá pelo manuseio dos instrumentos e
Silvia Lane: Linha Sócio-Histórico de onde vem este
aprendizado da cultura humano.
indivíduo? Que momento é esse que vive? (linha a ser
adotada pelo estágio prático).
l: Homem em movimento, sempre em movimento,
sempre em transformação. Exercícios práticos - como pode cair na prova
1. Quais as duas vertentes da Psicologia social? Expli-
que / 2. Quais eram as críticas em relação ao objeto de
l: A Psicanálise enfatiza a história do indivíduo, a
Psicologia Social? / 3. Como a Psicologia social vê o
sociologia recupera a especificidade de uma totalidade
homem? Comente / 4. Qual a contribuição da Psicaná-
histórica concreta na análise da sociedade.
lise e do Behaviorísmo na Psicologia Social? ( faça o
grupo de estudo e responda as questões em debate).
l: Cabe a Psicologia Social recuperar o indivíduo