Carnaval das Marcas

Msc. Sandra Helena Rodrigues Escola Superior de Marketing /ESM E-mail: sandra.rodrig@hotmail.com

Imagine a cena, folião se prepara logo pela manhã para ir ao carnaval de rua. Toma banho com seu sabonete preferido, veste a camisa da folia com a marca de um supermercado, toma café com a marca de sua preferência e toma a rua rumo à folia. No seu trajeto várias marcas vão sendo visualizadas pelo folião, sejam nos outdoors, nos outbus, nos muros das ruas, nas placas sinalizadores, entre outras. Na estação da folia nosso folião encontra além de outros foliões animados, uma dezena ou centena ou milhares de marcas que, quase sem serem percebidas, vão dando vida à vida desses foliões. É o marketing que se faz presente não só na folia carnavalesca como na vida cotidiana de todos. Mas focalizando o carnaval mais especificamente, esse é um evento que congrega uma multidão de consumidores que, sem perceberem vão incorporando na suas mentes as marcas que se apresentam, ora subliminarmente, ora de forma agressiva. Nesse contexto encontram-se marcas sólidas e familiares do consumidor que aproveitam o Carnaval para se manterem próximas dos mesmos, ampliando assim sua relação com os mesmos. Um exemplo é a marca da Rede Globo que agrega a sua já consolidada marca outras marcas referências do mercado (estamos falando de Pernambuco) como a Vitarella, a Iquine, a Bem-te-vi, a Nextel. A Nextel? Sim... tem-se aqui uma marca que ainda está chegando ao estado, mas já aproveita essa festa popular para favorecer sua entrada no mercado pernambucano, uma vez que, ao visualizar sua marca durante a folia, o folião-consumidor já não a verá como uma marca tão desconhecida. E o que dizer da Vivo, marca de telefonia móvel tão recente no nosso estado e já tornando-se patrocinadora desta festa multicultural? Não se pode esquecer da mulher

mais conhecida do carnaval, por que não dizer, celebridade – a Mulher do Dia, vestida nas cores da folia e com a marca da Skol. De olho na folia e nos foliões, o que dizer de um banco como o Banco do Brasil participando da frevança pernambucana? Pois é... isso é marketing. E as empresas sensatas adotam como estratégias estarem presentes nessa folia carnavalesca, utilizando suas marcas fortes como porta-vozes de seus produtos. A estratégia de se fazer presente no carnaval pernambucano não é novidade. Em todos os estados brasileiros onde a folia se faz presente são incorporadas diferentes marcas de produtos. Uma estratégia interessante se deu há dois anos atrás quando a Renner estava ainda chegando a Recife. Os foliões ainda não conheciam a marca, mas ela se fazia presente nas cabeças dos foliões, que receberam gratuitamente lencinhos com a referida marca, além de terem oportunidade de assistirem a desfiles em plena folia das roupas que futuramente vestiriam o público pernambucano. No ano seguinte, outro estrategista foi a marca Oi de telefonia móvel, que saia na frente das concorrentes e informava aos foliões sobre a liberdade de ter um celular desbloqueado, utilizando-se de camisetas e lenços distribuídos nos espaços da folia, além de um grupo de jovens vestidos com a marca OI que estimulavam os foliões a aderirem a operadora. Os jovens além de criarem um levante popular deslocavam entre os foliões uma grande bola que circulou por vários espaços do festejo carnavalesco, numa ação de guerrilha. Pois é, uma boa estratégia de marketing pode ser eficaz para familiarizar a marca com o consumidor. E os grandes eventos são espaços que não podem ser deixados de lados pelos profissionais de marketing, que devem estar atentos a tudo que se passa ao seu redor que pode vir a ser uma oportunidade para as empresas. É claro que o bom posicionamento da marca no mercado potencializa sua inserção mais eficazmente nesses eventos populares, pois as marcas consagradas tornam-se facilmente familiarizadas pelo consumidor. Mas mesmo neste contexto, uma marca considerada forte não deve achar que esta estabilizada, pois na guerra pela concorrência e em busca do consumidor, ganha quem dê o passo a frente. É o carnaval das marcas!

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful