Você está na página 1de 2

Superior Tribunal de Justiça

AÇÃO PENAL Nº 530 - MT (2008/0091473-0)

RELATOR : MINISTRO FELIX FISCHER


AUTOR : MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE MATO GROSSO
RÉU : JGR
ADVOGADO : ALECIO JARUCHE E OUTRO(S)
RÉU : HMB
ADVOGADO : PAULO CÉSAR ZAMAR TAQUES
RÉU : G DA C G
ADVOGADO : PAULO CÉSAR ZAMAR TAQUES
RÉU : V F DE L
ADVOGADO : MÁRIO RIBEIRO DE SÁ E OUTRO(S)
RÉU : N DE A
RÉU : GL
RÉU : JQP
RÉU : JQP
RÉU : JAR
RÉU : NRT
RÉU : NO
ADVOGADO : TOMÁS ROBERTO NOGUEIRA E OUTRO(S)

DECISÃO

Às fls. 1714/1718, O réu J. G. R. apresentou pedido de redistribuição dos autos,


por motivo de prevenção, ao em. Min. Francisco Falcão, em razão de que a denúncia oferecida
nestes autos é decorrente dos mesmos fatos que deram ensejo à denúncia oferecida nos autos da
APn nº 524/MT, distribuída ao Ministro referido.
Os autos foram enviados ao em. Min. Falcão que, às fls. 1776/1777 respondeu a
consulta. Citando manifestação da Subprocuradoria-Geral da República, considerou que, apesar
da similitude dos fatos, cada denúncia oferecida trata de diferentes empresas, diferentes valores
desviados da conta da Assembléia Legislativa do Mato Grosso, sendo que nem todos os co-réus
são idênticos, além do que, tendo em vista se tratarem de uma número elevado de processos, a
reunião de todos inviabilizaria seu julgamento.
Às fls. 1799/1803 o réu J. G. R. solicita esclarecimento quanto ao despacho
proferido pelo em. Ministro Falcão, entendendo que o parecer da d. Subprocuradoria-Geral da
República, adotado pelo Ministro Relator da Apn 524/MT, tão somente se manifesta contra o
apensamento das ações penais, mas não contra a redistribuição dos processos. Requereu, por
fim, a redistribuição do feito.
A Subprocuradoria-Geral da República, às fls. 1819/1822, manifestou-se pelo
indeferimento do pedido.

Documento: 4730782 - Despacho / Decisão - Site certificado - DJe: 27/02/2009 Página 1 de 2


Superior Tribunal de Justiça
É o relatório.
Decido.
Em que pese o entendimento do requerente quanto à manifestação da
Subprocuradoria-Geral da República, esta às fls. 1819/1822 esclareceu que sua manifestação foi
no sentido da inviabilidade da redistribuição dos autos. Deste parecer retiro o trecho abaixo
transcrito:

"(...) aproveitamos a oportunidade para reafirmarmos o entendimento, já


anteriormente esposado em outros processos criminais nos quais também denunciado J. G.
R. (APn´s 528/MT, 531/MT, 534/MT, 535/MT e 538/MT), de que não se deve proceder à
distribuição ou redistribuição de todos os feitos envolvendo os réus nominados nestes
autos a apenas um dos membros dessa Corte Superior."

Destaco, ainda, que o art. 80 do CPP permite a separação de processos em caso


de número excessivo de réus e tal dispositivo legal fundamenta o processamento de todas as
Apn´s em autos separados no presente caso, pois, como frisado pela d. Subprocuradoria-Geral da
República, uma eventual reunião de processos resultaria na inviabilidade de julgamento. Ressalto,
também, que embora diferentes os Ministros relatores de todas as Apn´s, o julgamento será
realizado pelo mesmo Órgão Colegiado, qual seja, a Corte Especial deste Superior Tribunal de
Justiça.
Indefiro, portanto, o pedido de redistribuição dos autos.
P. e I.
Atendendo à consulta realizada pela Coordenadoria da Corte especial à fl. 1686,
verifico a possibilidade do aproveitamento das informações constantes na Apn 531/MT, relativas
à existência de processos criminais e folha de antecedentes dos réus da presente ação penal,
tendo em vista que foram obtidas mediante as mesmas diligências solicitadas pelo MPF nestes
autos.
Vista à d. Subprocuradoria-Geral da República.
Brasília (DF), 17 de fevereiro de 2009.

MINISTRO FELIX FISCHER


Relator

Documento: 4730782 - Despacho / Decisão - Site certificado - DJe: 27/02/2009 Página 2 de 2