Você está na página 1de 3

Galileu Galilei (em italiano Galileo Galilei), nasceu em

Pisa, na Itália, a 15 de Fevereiro de 1564, e morreu em


Florença, 8 de Janeiro de 1642. Foi um físico,
matemático, astrónomo e filósofo, teve um papel
importante na chamada revolução científica.

Galileu Galilei destacou-se na Física desenvolvendo os


primeiros estudos sistemáticos do movimento uniformemente acelerado e
do movimento do pêndulo. Descobriu a lei dos corpos e enunciou o
princípio da inércia e o conceito de referencial inercial, ideias precursoras
da mecânica newtoniana. Na astronomia melhorou significativamente o
telescópio refractor e com ele descobriu as manchas solares, as montanhas
da Lua, as fases de Vénus, quatro das luas de Júpiter, os anéis de Saturno,
as estrelas da Via Láctea. Estas descobertas contribuíram decisivamente na
defesa do heliocentrismo.
O principal contributo de Galileu foi para o método científico, pois a
ciência assentava numa metodologia aristotélica (Aristóteles).

Instrumentos
Desenvolveu ainda vários instrumentos como a balança hidrostática, um
tipo de compasso geométrico(fig.1) que permitia medir ângulos e áreas, o
termómetro de Galileu(fig.2) e o precursor do relógio de pêndulo(Fig3). O
método empírico, defendido por Galileu, constitui um corte com o método
aristotélico mais abstracto utilizado nessa época, devido a este Galileu é
considerado como o "pai da ciência moderna".
Uma balança hidrostática é um mecanismo experimental destinado ao
estudo da força de impulsão exercida por líquidos sobre os corpos neles
mergulhados. Foi inventada por Galileu Galilei.
Fig.1

O termómetro de Galileu consiste numa coluna de vidro cheia de um líquido


onde se encontram imersos pequenos globos de vidro cheios do mesmo
líquido. A densidade efectiva de cada globo é ajustada usando diferentes quantidades
de líquido. Deste modo quando a temperatura ambiente é superior a um dado valor,
apresentado numa pequena placa que pende do globo, este flutua no cimo da coluna,
caso contrário desce até ao fundo da coluna. Portanto pode estimar-se a temperatura
ambiente verificando qual a temperatura máxima indicada pelos globos que flutuam
junto ao cimo da coluna. Nestes termómetros, usados sobretudo como decoração, é
comum usarem-se por razões puramente estéticas colorantes de diferentes cores
dentro dos globos.
Fig.2

Inventado por Galileu Galilei, o relógio de pêndulo foi até ao séc. XX o


mais fiável medidor de tempo, sendo substituído apenas nas últimas décadas
por oscilações atómicas ou electrónicas. Para um relógio de pêndulo ser um
medidor de tempo preciso, a amplitude do movimento deve ser mantida
constante apesar de as perdas por atrito afectarem todo o sistema mecânico,
Variações na amplitude, tão pequenas quanto 4° ou 5°, fazem um relógio
adiantar cerca de 15 segundos por dia, o que não é tolerável mesmo num
relógio caseiro. Para manter constante a amplitude é necessário compensar
com um peso ou mola, fornecendo energia automaticamente, compensando
as perdas devidas ao atrito.Em 1656,na cidade de Haia, Holanda, Christiaan
Huygens concebeu o relógio de pêndulo com escapo, que substituiu o fuso
como instrumento regulador da força da mola.
Fig.3

Galileu e a inquisição

A condenação de Galileu pelo Santo Ofício


O papa Urbano VIII, que chegou a afirmar que "a Igreja não tinha
condenado e não condenaria a doutrina de Copérnico como herética, mas
apenas como temerária" e tinha sido testemunha de defesa no processo de
1616, recebe Galileu no Vaticano em seis audiências em que lhe oferece
honrarias, dinheiro (pensões de promoção académica apoio científico)e
recomendações. No entanto o Papa não aceita o pedido de Galileu de
revogar o decreto de 1616 contra o heliocentrismo. Pelo contrário encoraja
Galileu a continuar os seus estudos sobre o mesmo, mas sempre como
tratando-se ainda de uma hipótese matemática útil porque simplificava os
cálculos das órbitas dos astros e significavam um avanço científico que
ainda não estaria suficientemente maturo para a época.