Você está na página 1de 49

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANA – UNIOESTE

CAMPUS FOZ DO IGUAÇU


ENGENHARIA ELETRICA
COMPUTAÇÃO I
PROFESSOR WILLIAN

HISTORIA DA INFORMATICA

ALLYSON GABRIEL BORTOLI


FILIPE WINIBALDO VIER
VIVIEN DE LIMA NUNEZ ULLON

FOZ DO IGUAÇU
AGOSTO/2007
SUMARIO

INTRODUÇÃO .......................................................................................................................... 3
HISTORIA DOS COMPUTADORES ........................................................................................ 4
PERSONAGENS PRINCIPAIS................................................................................................ 29
Bill Gates ......................................................................................................................... 29
Alan Mathison Turing ...................................................................................................... 30
John Von Neumann.......................................................................................................... 31
SISTEMAS OPERACIONAIS.................................................................................................. 33
Linux ............................................................................................................................... 33
Microsoft ......................................................................................................................... 35
EMPRESAS DE INFORMATICA............................................................................................ 42
IBM ................................................................................................................................. 42
Motorola .......................................................................................................................... 43
Microsoft ......................................................................................................................... 44
CONCLUSÃO.......................................................................................................................... 48
REFERÊNCIAS ....................................................................................................................... 49

2
INTRODUÇÃO

Neste trabalho falaremos um pouco de como os computadores atuais se tornaram


o que são hoje. Mencionaremos algumas pessoas que foram fundamentais para o
desevolvimento deste, tal como Turing que desevolveu a “Máquina de Turing” e que
desenvolveu um computador para os ingleses chamado Colossus, basicamente
utilizava símbolos perfurados em fitas de papel que processava a uma velocidade de
25.000 caracteres por segundo; Van Neuman, que desenvolveu importantes
contribuições em Mecânica Quântica, Teoria dos conjuntos, Ciência da Computação,
Economia, Teoria dos Jogos e praticamente todas as áreas da Matemática; Bill Gates
que desenvolveu um interpretador da linguagem BASIC para um dos primeiros
computadores pessoais a ser lançado nos EUA - o Altair 8800 em parceria com Paul
Allen.
Falaremos também dos primeiros computadores, ENIAC, o primeiro computador
elétrico digital eletrônico de grande escala, e EDVAC que incorporou o conceito de
programas armazenados que eram perfurados em fita ou em plugs e após
armazenados na memória. Assim como empresas tal qual a IBM que introduziu seu
primeiro computador com programa armazenado; Motorola que fornece o primeiro
sistema de "rádio patrulha" e muito mais e a Microsoft que foi responsável pela
popularização da interface gráfica dos computadores.
E finalizaremos falando as histórias dos sistemas operacionais: Windows, que com
a evolução deste sistema operacional, foram criadas várias versões, algumas voltadas
para o usuário domestico e pessoal, outras para o uso profissional e Linux, que foi um
desenvolvimento do sistema operacional Unix.

3
HISTORIA DOS COMPUTADORES

~3000 a.C. - Os babilônios desenvolvem o ábaco, instrumento de calculo formado


por uma moldura com bastões ou arames paralelos, dispostos no sentido vertical e
correspondentes cada um a uma posição digital (unidades, dezenas, etc.), nos quais os
elementos de contagem (contas, bolas, etc.) podem deslizar livremente. Pode ser
considerado uma extensão do ato natural de se contar os dedos.
~500 a.C. - Egípcios e romanos inventam os relógios e a numeração.
~200 - Base binária para classificar medidas musicais.
~825 - Invenção do conceito de algoritmo, uma seqüência não ambígua de
instruções que é executada até que determinada condição se verifique.
1500 - Leonardo da Vinci inventou uma calculadora mecânica, primeira máquina
desenvolvida para efetuar operações matemáticas simples.
1614 - John Napier notou que a multiplicação e a divisão de números poderia ser
feita pela adição e subtração, respectivamente, de logaritmos destes números; como
números reais podem ser representados pelas distâncias ou intervalos em uma linha,
uma simples operação de translação ou movimentação de dois pedaços de madeira,
corretamente marcados com intervalos logaritmos ou lineares, foi utilizada como a
régua de cálculo.
1623 - Invenção da primeira máquina aritmética, o “relógio calculador”, por
Wilhelm Schickard na Alemanha, que utilizava engrenagens inicialmente desenvolvidas
para relógios, e era uma maquina de calcular mecânica capaz de realizar as quatro
operações básicas com 6 dígitos, feitas por manivela.
1640 - Lenoir-Gravet criou a régua de cálculo, composta por uma régua fixa e
outra deslizante que já era capaz de efetuar as quatro operações básicas. Como os
logaritmos são representados por traços na régua e sua divisão e produto são obtidos
pela adição e subtração de comprimentos, a régua é considerada o primeiro
computador analógico.
1642 - O filósofo, físico e matemático francês Blaise Pascal (1623-1662) inventou
a primeira calculadora, a "Pascaline", que fazia somas e subtrações até 8 dígitos.
1670 - Gottfried Wilhelm von Leibnitz introduziu o conceito de realizar
multiplicações e divisões através de adições e subtrações sucessivas e baseado no
principio da máquina de Pascal, criou a Roda de Leibnitz, uma máquina de calcular que
efetuava as quatro operações matemáticas (soma, subtração, divisão e multiplicação) e,
ainda, cálculo de raiz quadrada; a calculadora usava dois contadores - um para efetuar
a adição e outro para determinar o número de operações - e tinha alavancas para
entrada de dados, indicador de resultados e um contador de rotações. Era baseada em
um cilindro com caminhos dentados individuais, denominado de "roda de Leibniz" ou
"tambor de cadência". Leibniz descreveu também o código binário, um ingrediente
central de todos os computadores modernos.
1801 - Joseph Marie Jacquard, mecânico francês, inventou um tear mecânico
controlado por grandes cartões perfurados. A máquina era capaz de produzir tecidos
com desenhos bonitos e intrincados e pode ser considerada a primeira máquina
mecânica programável da história.Os cartões forneciam os comandos necessários para
a tecelagem de padrões complicados em tecidos. E foram usados pelos primeiros

4
computadores eletrônicos desde a década de 40 até o desenvolvimento de métodos de
armazenamento mais confiáveis.
1820 - O parisiense Charles Xavier Thomas, conhecido como Thomas de Colmar,
projetou e construiu uma máquina capaz de efetuar as 4 operações aritméticas básicas:
a Arithmometer. Foi a primeira calculadora comercializada com sucesso e fazia
multiplicações com o mesmo princípio da calculadora de Leibnitz e, com a assistência
do usuário, efetuava divisões.
1823 - Charles P. Babbage, matemático inglês que estudou em Cambridge
recebeu uma bolsa do governo para projetar uma calculadora com capacidade para até
a vigésima casa decimal. Babbage inventou a Máquina Diferencial, pois estava
preocupado com os erros contidos nas tabelas matemáticas de sua época, construiu
um modelo para calcular tabelas de funções (logaritmos, funções trigonométricas, etc.)
sem a intervenção de um operador humano. Ao operador caberia somente iniciar a
cadeia de operações e, a seguir, a máquina fazia os cálculos, terrivelmente repetitivos,
terminando totalmente a tabela prevista.
1833 - Babbage projetou a máquina analítica (com o auxílio de sua esposa Ada
August Byron King, Condessa de Lovelace e filha de Lord Byron, a primeira
programadora dessa máquina). Era muito mais geral que a de Diferenças e era
constituída de unidade de controle de memória, aritmética, de entrada e de saída. Sua
operação era comandada por um conjunto de cartões perfurados, de modo que, de
acordo com os resultados obtido nos cálculos intermediários, a máquina podia saltar os
cartões, modificando o curso dos cálculos. Babbage investiu toda sua fortuna pessoal e
a de seu filho, que com ele trabalhou durante anos, na construção de sua máquina
Analítica, mas faleceu em 1871, sem conseguir terminar o trabalho, devido às
limitações tecnológicas da época.
Entretanto, esclareceu que uma máquina de computação deveria ser composta
por
- um dispositivo de entrada (ele utilizou um leitor de cartão inspirado no sistema
de cartões perfurados que Jacquard criara para os teares),
- uma memória (a qual ele chamou de "moinho"), e
- um dispositivo de saída (ele usou um tipógrafo).
Charles Babbage pode ser considerado o avô do computador digital, pois, apesar
de não ter conseguido terminar sua máquina, criou as bases para fabricar um
equipamento de computação.
1834 - Ada Lovelace tornou-se a pioneira da lógica de programação, escrevendo
séries de instruções para o calculador analítico. Ela inventou o conceito de subrotina e
descobriu o valor das repetições ('loop") e iniciou o desenvolvimento do desvio
condicional.
1854 - O matemático inglês George Boole publicou " The Mathematical Analysis of
Logic" em que propõe a álgebra binária booleana para realizar operações com números
binários, ou seja, em que as variáveis assumem apenas valores 0 e 1 (verdadeiro e
falso), tendo por base a aplicação de operadores lógicos - E (AND), OU (OR), NÃO
(NO).
1855 - George e Edvard Scheutz construíram em Estocolmo a o primeiro
computador mecânico baseados no trabalho de Babbage.

5
1857 - Sir Charles Wheatstone usou fitas de papel para armazenar dados, de
modo similar aos cartões perfurados, exceto que a fita podia ser alimentada
continuamente através da máquina.
1875 - Frank S. Baldwin inventou uma máquina de calcular, com acionamento de
pinos móveis em um painel.
1877 - Dorr E. Felt criou uma máquina comandada por chaves, ancestral das
caixas registradoras
1878 - Romon Verea, vivendo em Nova York, inventou uma calculadora, a
Arithmometer, que possuía uma tabela multiplicação interna; dispensando o uso
de engrenagens ou outros métodos. Interessante é notar que ele não estava
interessado em produzir, mas apenas em provar que os espanhóis podiam inventar
como os americanos.
1885 - Frank S. Baldwin, dos Estados Unidos, e T. Odhner, suíço morando na
Rússia, independentemente, começaram a produzir calculadoras de multiplicação mais
compacta que a Arithmometer.
1886 - A "Burroughs Corporation" começou em 1886 como "American
Arithmometer Company" em Saint Louis, Missouri. William Seward Burroughs patenteou
uma prática máquina de calcular em 1888. E em 1890 apresentou a sua primeira
máquina com teclado.
1890 - Herman Hollerith (1860-1929), um empregado do Bureau de
Recenseamento dos E.U.A., com Ph.D. em estatística, inventou uma máquina capaz de
processar dados baseada na separação de cartões perfurados de oito colunas,
conforme um código, que foi utilizada para auxiliar no censo de 1890 e reduziu o tempo
de processamento de dados de 7 anos (em que todos os cálculos foram feitos a mão
em papel de jornal), do censo anterior, para 2 anos e meio.
Hollerith baseou-se na idéia de Babbage, usando cartões perfurados para fazer o
sistema de memória. As informações sobre os indivíduos eram armazenadas por meio
de perfurações em locais específicos do cartão. Nas máquinas de tabular, um pino
passava pelo furo e chegava a uma jarra de mercúrio, fechando um circuito elétrico e
causando um aumento de 1 em um contador mecânico. Assim, as máquinas de
tabulação eletrônicas eram capazes de ler a informação nos cartões e processá-las
eletrônicamente, sendo as precursoras da atual indústria de processamento de dados.
1903 - Nikola Tesla, um iugoslavo que havia trabalhado para Thomas Edison,
patenteou circuitos elétricos lógicos chamados "switches"
1924 - A TMC "Tabulation Machine Company", fundada em 1896 por Herman
Hollerith, para ampliar seus negócios, se uniu com duas pequenas empresas para
formar a CTRC (Computing Tabulation Recording Company), em 1914. Em 1924, a
CTRC tornou-se uma empresa internacional e mudou seu nome para IBM
"Internacional Business Machine".
1927 - Primeira demonstração pública da televisão. O rádio-telefone torna-
se operacional entre Nova York e Londres.
1928 - Paul V. Galvin e Joseph E. Galvin fundaram a "Stewart Storage Battery
Company" que em 1947 foi renomeada para Motorola. Também em 1928 um imigrante
russo, Vladimir Zworykin, inventou o tubo de raios catódicos (CRT).
1935 - Konrad Zuse (1910-1995), na Alemanha nazista, completou o primeiro
computador eletro-mecânico completamente funcional do mundo que começara anos
antes. Foi chamado de Z 1 e usava relês que executavam os cálculos e dados lidos em
6
fitas perfuradas. E utilizava um sistema binário constituído por "pinos" cravados numa
régua metálica onde podiam ocupar duas posições. Esta técnica era diferente da usada
nos calculadores mecânicos da época que utilizavam engrenagens com 10 dentes.
Depois vieram os Z 2, Z 3 e Z 4.
1936 - Alan Mathison Turing (1912-1954), um matemático inglês, desenvolveu a
"máquina universal", muito antes de existirem os modernos computadores digitais,
sobre a qual publicou um artigo em 1936, que versava sobre modelo teórico de um
computador, restrito só aos aspectos lógicos do seu funcionamento (memória, estados
e transições). Concluía que uma máquina seria capaz de resolver todo o tipo de
problemas, ou seja, a idéia de "computabilidade" começou a ser delineada.
1937 - George Stibitz construiu o primeiro calculador binário no "Bell Telephone
Laboratories", empresa americana de telefonia e pesquisas.
1938 - A "Hewlett-Packard Co." foi fundada para fabricar equipamento eletrônico.
1939 - Durante a II Guerra Mundial nasceram os computadores atuais. John
Vincent Atanasoff com o auxílio do estudante de graduação Clifford Berry, na
Universidade estadual de Iowa, E.U.A., projetaram e construíram o primeiro computador
eletrônico digital. Ambos trabalharam até 1942 para completar o Atanasoff-Berry
Computer, que ficou conhecido como ABC. Mas, devido à incompetência dos escritórios
de patentes, John W. Mauchly e J. Presper Eckert receberam os créditos pela
construção do ENIAC, que foi reconhecido inicialmente como o primeiro computador
eletrônico. Em 1973 ficou estabelecido, em uma batalha judiciária entre a Honeywell e
Sperry Rand, que, enquanto passava 5 dias no laboratório de Atanasoff, Mauchly
observou o ABC e leu seu manual de 35 páginas. Mais tarde foi provado que Mauchly
usou esta informação para construir o ENIAC. Assim, John Vincent Atanasoff foi
proclamado como o inventor do primeiro computador eletrônico.
Também em 1939 foi desenvolvido pela Bell Telephone Lab, sob encomenda do
exército dos E.U.A., o computador Bell Lab Model III.
1940 - Ainda no "Bell Telephone Laboratories", George Stibitz demonstrou o
"Complex Number Calculator" que deve ter sido o primeiro computador digital. E
também foi criado o primeiro terminal.
1941 - O computador Z 3, a primeira máquina de calcular com controle
automático de suas operações, construído por Konrad Zuse para os alemães na II
Guerra Mundial, tinha como principal função a codificação de mensagens, mas foi
destruído em Berlim, deixando poucas informações.
1943 - Os ingleses também buscaram tecnologias para decifrar códigos secretos
dos alemães, produzidos pela máquina "Enigma" que produzia mensagens
indecifráveis. À pedido do Serviço de Inteligência Britânico, uma equipe liderada por
Tommy Flowers, construiu o "Colossus", que Alan Mathison Turing tinha inventado no
"Post Office Research Laboratories", em Dollis Hill, ao norte de Londres. O computador
era enorme e funcionava por meio de 1500 válvulas, chegando a processar cerca de
5.000 caracteres por segundo. Entrou em funcionamento em Dezembro de 1943.
1944 - A Marinha dos E.U.A. e a Universidade de Harvard e a IBM, desenvolveram
um computador projetado por Howard Aiken, o "Mark I", (IBM ASCC), com base no
calculador analítico de Babbage. Foi desenvolvido por Howard H. Aiken em Harvard e
na IBM. O equipamento funcionava com relés e era programado por fita de papel.
Ocupava 120 m3 aproximadamente, possuía 18 metros de comprimento, dois metros
de largura e pesava 70 toneladas. Era constituído por 7 milhões de peças móveis e sua
7
fiação alcançava 800 Km. Conseguia multiplicar dois números de 10 dígitos em 3
segundos. O Mark I foi desenvolvido para calcular tabelas de trajetória para fazer a
pontaria de canhões de longo alcance, substituindo os demorados cálculos à mão.
1945 - Em 9 de setembro, Grace Murray Hopper, oficial Naval e matemática,
registrou o primeiro "bug" de computador. Era um inseto preso entre os relés. O bug foi
documentado às 15:45 horas no Harvard Mark II de Harvard. Mas já era usada a
palavra "bug” para descrever defeitos em sistemas mecânicos. Por exemplo, há
anotações de Thomas Edison com esse termo.
1946 - Em 14 de fevereiro de 1946 foi anunciado o ENIAC ("Electronic Numerical
Integrator and Computer"), o primeiro computador elétrico digital eletrônico de grande
escala. O projeto era do Exército dos E.U.A., usava apenas válvulas e objetivava
calcular as trajetórias de mísseis com maior precisão, mas só foi terminado após o fim
da guerra. Seus criadores foram o engenheiro John Presper Eckert (1919-1995) e o
físico John Mauchly (1907-1980), da "Electronic Control Company". Foi a Burroughs
quem construi a memória do ENIAC que já era capaz de efetuar 5.000 adições e
360 multiplicações por segundo. Com 18.000 válvulas termiônicas o ENIAC pesava 28
toneladas, queimava 178 quilowatts de energia e ocupava uma área de 167 m² na
Universidade da Pensilvânia, E.U.A.. Sua construção demorou quase três anos e
custou meio milhão de dólares e esse computador se destacou por realizar 5 mil
operações por segundo, velocidade mil vezes superior à de seus antecessores. O
computador começou a ser construído em 1943, durante a Segunda Guerra Mundial,
para auxiliar o exército norte-americano a efetuar cálculos de balística e permaneceu
em atividade por nove anos. Mas, os custos para a manutenção e conservação do
ENIAC eram proibitivos, pois dezenas a centenas de válvulas queimavam a cada hora e
o calor gerado por elas necessitava ser controlado por um complexo sistema de
refrigeração, além dos altos gastos com energia elétrica. Em 1955 um raio paralisou a
máquina, já obsoleta.
É importante notar que o ABC era basicamente um experimento científico. O Z3, o
Colossus e o Mark I eram máquinas militares mantidas em segredo. Já o ENIAC ficou
muito conhecido pois foi anunciado para a imprensa. Mas pouco tinha em comum com
os computadores atuais, pois:
- Em vez da lógica binária empregava números decimais.
- Era incapaz de armazenar programas na memória, exigindo que o "programador"
conectasse um grande número de fios, relés e seqüências de chaves para definir os
códigos a serem executados, sendo que a cada tarefa diferente o processo deveria ser
refeito.
- Não suportava instruções de desvio condicional, uma das bases da programação
atual.
1946 - o matemático húngaro John Von Neumann propôs que
um programa poderia ser armazenado em um computador da mesma forma que os
dados. Esssa proposta foi chamada de "Arquitetura de Von Neumann", que é composta
por 3 características, sendo a base para os computadores programáveis modernos:
- Codificação das instruções de modo a serem armazenadas na memória do
computador. Von Neumann sugeriu a utilização de uns e zeros.
- Armazenamento das instruções e de toda e qualquer informação necessária na
execução da tarefa na memória

8
- No processamento do programa, a busca das instruções deve acontecer
diretamente na memória, e não nos então utilizados cartões perfurados, a cada passo.
Aqui estava o conceito de programa armazenado, cujas principais vantagens são:
rapidez, versatilidade e automodificação. Assim, o computador programável que
conhecemos hoje, onde o programa e os dados estão armazenados na memória ficou
conhecido como computador de von Neumann. Apesar de ter discutido essa idéia
várias vezes com Eckert e Mauchy, Von Neumann publicou sozinho um artigo para
divulgá-la.
1946 - A palavra bit para dígito binário foi usada pela primeira vez por John Tukey.
1947 - Von Neuman, Eckert e Mauchly começaram a trabalhar em uma versão
melhorada do ENIAC, denominada EDVAC ("Electronic Discrete Variable Automatic
Computer"), que incorporou o conceito de programas armazenados que eram
perfurados em fita ou em plugs e após armazenados na memória. Só foi completado em
1952. O EDVAC usava memórias baseadas em linhas de retardo de mercúrio, com
maior capacidade de armazenamento.
Também em 1947, Sir Frederick Williams, da Universidade de Manchester,
modificou um tubo de raios catódicos para pintar pontos e traços de carga elétrica
fosforescente na tela, representando o código binário (baseado em 1 e 0), ganhando
uma competição para uma memória prática de acesso randômico. Máquinas de
válvulas eletrônicas, como o IBM 701, usaram o tubo de Williams como sua memória
primária.
1947 - Em 23 de dezembro, William Bradford Shockley, Walter Houser Brattain e
John Bardeen testaram o "point-contact transistor", iniciando a revolução dos
semicondutores. Modelos aperfeiçoados desse primeiro transistor foram desenvolvidos
no "Bell Laboratories" que substituiu as válvulas e permitiu a redução de tamanho e
preço dos componentes e aumento da velocidade de processamento. O termo vem de
"transfer resistor" - resistor de transferência e sua função principal é amplificar e
chavear os sinais elétricos. Os desenvolvedores ganharam o prêmio Nobel de Física
em 1956.
1948 - O "The Mathematical Theory of Communication", de Claude Shannon,
conseguia codificar dados de modo que eles pudessem ser checados com exatidão
após uma transmissão entre computadores. Identificava o bit como a unidade
fundamental dos dados e, coincidentemente, a unidade básica da computação.
1948 - William Bradford Shockley, John Bardeen e Walter H. Brattain da Bell Labs
patentearam o primeiro transistor.
1949 - Maurice V. Wilker, na Universidade de Cambridge, montou o EDSAC, o
primeiro computador prático, ainda com válvulas eletrônicas, mas já com programas
armazenados. Para a programação do EDSAC, Wilkes construiu uma biblioteca de
programas pequenos, chamados subrotinas, armazenados em cartões de papel
perfurado. Chegava à velocidade de 714 operações por segundo.
Ainda em 1949, Thomas Watson Jr, palestrando em um encontro de vendas da
IBM, prenunciou que todas as partes móveis em computadores seriam substituídas por
componentes eletrônicos em uma década.
1950 - Maurice V. Wilkes Na Universidade de Cambridge usa o Assembler
(linguagem simbólica Assembly) no EDSAC.
No mesmo ano a "Remington-Rand" adquire a "Eckert-Mauchly Computer Corp".

9
1951 - Os computadores a transistores surgem nos anos 50, pesando 150 kg, com
consumo inferior a 1.500 W e maior capacidade que seus antecessores valvulados.
Em 14 de junho foi entregue ao "U.S. Census Bureau" o primeiro computador
produzido comercialmente, o UNIVAC I ("UNIVersal Automatic Computer") que pesava
pouco mais de 7,2 toneladas e ocupava 32,5 metros quadrados do escritório. Era
programado ajustando-se cerca de 6.000 chaves e conectando-se cabos a um painel.
Era normalmente acompanhado de um dispositivo impressor chamado UNIPRINTER,
que, sozinho, consumia 14.000 W. Foi encomendado pelo Censo dos Estados Unidos e
desenvolvido pela empresa Remington Rand, sob a liderança de J. Presper Eckert e
John W. Mauchly. Utilizava diodos de cristal e memória de mercúrio e uma fita
magnética como memória. Tinha 5.000 tubos de vácuo e era capaz de realizar até
1.905 operações por segundo e seu preço chegou a US$1 milhão. Trabalhava com
caracteres alfanuméricos (letras e números) e tinha periféricos operacionalmente
independentes.
Entre 1945 e 1951, foi construído o WhirlWind (do inglês, redemoinho) por Jay
Forrester e Ken Olsen no MIT. Foi o primeiro computador a processar informações em
tempo real. Tinha entrada de dados a partir de fitas perfuradas e saída em monitor de
vídeo CRT e/ou na "flexowriter", semelhante a uma máquina de escrever.
1952 - A IBM introduziu o 701, seu primeiro computador com programa
armazenado. No mesmo ano a "RCA" desenvolveu o Bizmac com memória com núcleo
de ferro e um cilindro magnético que suporta a primeira base de dados. O UNIVAC I
prediz que Eisenhower ganharia a eleição para presidente por 7% dos votos, apenas
uma hora depois que a votação terminara.
1953 - A IBM "Internation Business Machines" lançou o IBM 701, seu primeiro
computador digital. Foi o primeiro computador da marca comercializado e foram
vendidas 19 unidades em 3 anos.
Também em 1953,
- Jay Forrester constrói uma memória magnética.
- a "Burroughs Corporation" instalou o Universal Digital Electronic Computer
(UDEC) na Universidade do estado de Wayne.
- a primeira impressora de alta velocidade foi desenvolvida pela Remington-Rand
para o uso no Univac.
- o primeiro dispositivo de fita adesiva magnética, o IBM 726, foi introduzido com
uma densidade de 100 caracteres por polegadas e velocidade de polegadas por
segundo.
1954 - A "Texas Instruments" anunciou o início da produção de transistores de
silício, possibilitando o início da segunda geração na história dos computadores.
Entre 1954 e 1957 foi desenvolvido o primeiro compilador da linguagem de
programaçãoFORTRAN - "Formula Translator" - para o computador IBM 704, por uma
equipe chefiada por John W. Backus na IBM. Harlan Herrick executou o primeiro
programa em FORTRAN bem sucedido. O FORTRAN foi a primeira linguagem de
programação imperativa e permitia ao computador executar tarefas repetidas a partir de
um conjunto de instruções. Depois, o FORTRAN foi padronizado mundialmente
e deixou de ser uma linguagem proprietária.
1955 - O Tradic, o primeiro computador totalmente transistorizado, foi anunciado
pelos laboratórios AT&T Bell. Possuía aproximadamente 800 transistores ao invés dos

10
antigos tubos de vácuo, o que permitia trabalhar com menos de 100 Watts de consumo
de energia.
A "Remington-Rand" funde-se cpm a "Sperry Gyroscope" formando a "Sperry-
Rand".
1956 - O próximo computador transistorizado, o TX-O ("Transistorized
Experimental Computer"), foi completado no Instituto de Tecnologia de Massachusetts
(MIT) onde os pesquisadores também começaram a testar entrada de dados em
teclados de computadores.
Ainda em 13 de setembro de 1956 a IBM produziu o computador RAMAC que foi o
primeiro a incluir uma unidade de disco rígido que era fixa, não sendo possível retirá-la.
No mesmo ano a "Burroughs" adquiriu a "Electrodata" e o computador de
Datatron, que se transforma no Burroughs 205.
O acrônimo "inteligência artificial" foi inventado por John McCarthy.
1957 - Em 4 de outubro, a não mais existente URSS (União das Repúblicas
Socialistas Soviéticas) lançou o foguete Sputnik, o primeiro objeto fabricado pelo
homem a orbitar a Terra, ou seja, o primeiro satélite artificial terrestre. Como resposta,
em janeiro de 1958, os Estados Unidos lançaram o Explorer 1 (primeiro satélite
estadunidense) e formaram a empresa Advanced Research Projects Agency (Agência
de Projetos e Pesquisas Avançadas - ARPA), no Departamento de Defesa, para
conectar as bases militares e os departamentos de pesquisa do governo americano.
Assim, foi estabelecida uma rede, com berço no Pentágono, a qual recebeu o nome
Arpanet.
A Arpanet foi totalmente financiada pelo governo dos E.U.A. e objetivava
desenvolver uma rede de comunicação que não os deixassem vulneráveis, caso
houvesse algum ataque soviético ao Pentágono. A rede usava um BackBone que
passava por baixo da terra, e ligava os militares e pesquisadores sem ter um centro
definido ou uma rota única para as informações, tornando-se quase indestrutível.
Ainda em 1957 a "Control Data Corporation" foi fundada por William C. Norris e
um grupo de engenheiros da Sperry-Rand.
No mesmo ano o Brasil comprou seu primeiro grande computador. O governo do
estado de São Paulo comprou um mainframe Univac-120, da Burroughs, empresa que
se transformaria na Unisys. O equipamento tinha 60 bytes de memória RAM, e era
utilizado para calcular quanta água se gastava no Estado.
1958 - Jack Kilby desenvolveu um dos primeiros circuitos integrados, contendo 5
componentes em uma peça de germânio com meia polegada de comprimento e fina
como um palito de dente. Esses circuitos são um conjunto de transistores, resistores e
capacitores construído sobre uma base de silício (um material semicondutor), chamado
de Chip. Em 1959, Kilby e a "Texas Instrument" abriram o pedido de patente, meses
antes do co-fundador da "Intel", Robert Noyce, também pleitear a patente pelo sistema,
enquanto trabalhava para a "Fairchild Semiconductor".
Também nesse ano,o primeiro jogo foi criado pelo físico Willy Higinbotham, para
atrair visitantes ao "Brookhaven National Laboratories", em Nova York. Era um jogo de
tênis simples, que era mostrado em um osciloscópio e processado por um computador
analógico. Note-se que o objetivo dos programadores ao criar o jogo tinha sido
simplesmente chamar a atenção do público, que visitava as instalações do laboratório
para verificar o poderio nuclear dos E.U.A.

11
Mais tarde, o cientista aperfeiçoou o jogo, que recebeu o nome de "Tennis
Programming", adaptando-o para ser mostrado em um monitor de 15 polegadas. Mas o
projeto, conhecido também como "Tennis for Two", jamais foi patenteado. Assim, por
muitos anos, Willy Higinbotham, como seus colegas do projeto Manhattan, do qual
participou, infelizmente ficou mais registrado na história por ter contribuído para a
invenção da bomba atômica e não para o primeiro videogame.
Nessa mesma época, o IBM TX-0, tinha um monitor de vídeo, era rápido,
relativamente pequeno, possuía dispositivo de saída sonora e até uma caneta ótica.
Também em 1958 o ALGOL, primeiramente chamado de IAL, "International
Algebraic Language" foi apresentado in Zurique.
No mesmo ano, Seymour Cray construiu o primeiro computador
totalmente transistorizado para a "Control Data Corporation", o CDC 1604.
1959 - A "Control Data Corporation" entregou o monitor de controle de tráfego
aéreo para uso no rastreamento de aeronaves.
1960 - Em Nova York a "IBM" desenvolveu o primeiro aparelho automático de
produção em massa de transistores.
Também em 1960, foi desenhado o Dataphone, o primeiro modem
comercial, objetivando converter sinais digitais de computador em sinais analógicos
para a transmissão através de redes de longa distância.
Ainda em 1960, uma equipe liderada por vários fabricantes de computadores e o
Pentágono, desenvolveu outra linguagem voltada para o uso em programação, o
COBOL, "Common Business Oriented Language". Essa foi a primeira linguagem de alto
nível voltada para uso comercial, que exigia tratamento de números, com precisão e
arredondamentos capazes de fechar um balanço contábil.
1961 - Os estudantes do MIT, Martin Graetz, Stephen Russell e Wayne Wiitanen
desenvolveram o "SpaceWar!", inspirados nos livros de ficção científica do autor (já
falecido) E. E. "Doc" Smith. É considerado o primeiro jogo interativo de computador
tendo inspirado os futuros vídeo games. Novamente, o objetivo dos programadores, foi
chamar a atenção do público, que visitava as instalações do MIT só para ver a
maravilha tecnológica, que foi o primeiro minicomputador a ser fabricado. Como o DEC
PDCP-1 era uma peça sem maiores atrativos para o público leigo, resolveram criar o
joguinho, utilizando conceitos de física real, como aceleração e gravidade, tentando
estimular os visitantes a ingressar no mundo da informática.
Ainda em 1961 foi criado o Unimate, o primeiro robô industrial, que entrou em
operação na GM. Sua função era empilhar pedaços de metais quentes.
1962 - O governo dos E.U.A. iniciou o desenvolvimento de uma rede de
comunicação para fins militares. O Pentágono procurava instalar um sistema de
comunicação indestrutível, que pudesse resistir a um ataque atômico, e que permitisse
aos responsáveis políticos e militares sobreviventes retomar o contato entre eles, para
lançar o contra-ataque.
O primeiro disco rígido removível também foi lançado pela IBM e conseguia
armazenar 2 milhões de caracteres. Era o "IBM 1311 Disk Storage Drive".
A primeira versão do jogo "SpaceWar!" foi executada em um computador DEC
PDP-1 e, em 1962, foi programada por Stephen Russell, Peter Samson, Dan Edwards,
Martin Graetz, Alan Kotok, Steve Piner e Robert A Saunders, na linguagem Assembly.
1963 - O técnico de radar Douglas Engelbart inventou o equipamento de indicação
para computadores, o mouse, nos laboratórios da Xerox Corporation. Mas só
12
registrou a patente em 17 de novembro de 1970. O equipamento "X-Y Position Indicator
For A Display System" recebeu a patente número 3.541.541. No início, era uma
caixinha de madeira que tinha apenas um botão. mas, como a maioria dos
computadores utilizava apenas textos sem cursores na tela, o invento de Engelbart
ficou quase que sem uso por muito tempo. Apenas em 9 de Abril de 1997, Engelbart
recebeu em Washington o prêmio Lemelson-MIT, de 500 mil dólares, um dos principais
prêmios do mundo para inventores.
Ainda em 1963, foi estabelecido por Robert W. Bemer o "American Standard Code
for Information Interchange" (Código Padrão Norte-americano para Intercâmbio de
Informações), hoje conhecido como código ASCII, que possibilitou que computadores
de diferentes fabricantes trocassem dados entre si.
Também em 1963 a "Digital Equipament" vendeu o primeiro minicomputador.
1964 - Gordon Moore prenunciou que os circuitos integrados iriam dobrar em
complexidade a cada ano. Nesse ano inicia-se a terceira geração na história dos
computadores.
Ainda em 1964, o computador DCC 6600 da "Control Data", projetado por
Seymour Cray, executava até 3 milhões de operações por segundo e tinha velocidade
de processamento três vezes maior que a do seu concorrente.
Thomas Kurtz e John Kemeny, professores do DartMouth College, criaram uma
linguagem de programação de fácil aprendizagem, o Basic, "Beginners All-purpose
Symbolic Instruction Language".
1965 - A "Arpanet" patrocinou um estudo intitulado "A Competitive Network of
Time Sharing Computers" (uma rede competitiva com computadores interligados
simultaneamente).
1966 - A Hewlett-Packard começou a produzir computadores para uso geral com
seu HP-2115 oferecendo um alto poder de processamento. Ele suportava uma grande
variedade de linguagens, entre elas Basic, Algol e FORTRAN.
A IBM apresentou um disco de armazenamento, com capacidade de 5 MB, o IBM
RAMAC 305.
1967 - Os primeiros planos de packet-switching sobre os princípios de
operatividade são apresentados em um simpósio da ACM (Association for Computing
Machinery), uma organização científica e educacional, dedicada a pesquisas na área de
tecnologia da informação; a ARPA discute um protocolo para a troca de mensagem
entre computadores. Larry Roberts levantou a idéia de se usar equipamentos dedicados
para executar funções de rede, chamando-os de "Interface Message Processors"
(IMP's). Foi desenvolvido o conceito da Arpanet Packet Switch.
Ainda em 1967 a IBM construiu o primeiro disquete, "floppy disk".
1968 - Ralph Baer, nascido na Alemanha Oriental e radicado nos EUA após fugir
da Alemanha nazista, criou uma máquina que rodava jogos eletrônicos, utilizando uma
TV. Custava pouco e podia ser usada por qualquer pessoa que quisesse se divertir. Na
"Sanders Associates" surgiu, em 1967, o primeiro esboço de sua idéia, o "chasing
game", um rudimentar jogo de "Ping Pong". Baer patenteou e apresentou em 1968 o
protótipo do videogame, chamado de "Brown Box", que rodava jogos de futebol, voleibol
e de tiro.
Nesse mesmo ano, a "Integrated Electronics Corporation", Intel, foi fundada
por Gordon Moore, Andy Grove e Robert Noyce.

13
1969 - O exército americano interligou as máquinas da Arpanet, formando a rede
que originaria a Internet. O Departamento de Defesa dos E.U.A. contratou uma equipe
de pesquisadores nas áreas de negócios, acadêmica e do governo para colaborar com
a Arpanet; quatro lugares são escolhidos como os lares dos primeiros IMPs da Arpanet:
a UCLA (Universidade da Califórnia), em Los Angeles, o SRI ("Stanford Research
Institute"), a UCSB ("Universidade da Califórnia em Santa Bárbara") e a Universidade
de Utah. O objetivo era interligar pontos estratégicos a uma rede descentralizada, que
não pudesse ser destruída por bombardeios.
Ainda em 1969:
- No dia 2 de setembro de 1969, a equipe de Leonard Kleinrock, professor de
ciências computacionais na Universidade da Califórnia em Los Angeles, conseguiu que
um computador se ligasse a um "router", uma máquina usada para transferir dados que,
na época, era muito grande e tinha o nome de "Interphase Message Processor" e
enviasse a primeira mensagem para outro computador, localizado no Instituto de
Investigação de Stanford. A mensagem era simples e só dizia "Olhai". Foi o primeiro e-
mail, enviado de uma forma bastante diferente da que utilizamos hoje.
- Edson de Castro deixou a DEC e fundou a "Data General Corporation" lançando
o Nova, o primeiro minicomputador de 16-bits, que tinha 32 Kb de memória e era
vendido por US$ 8 mil. A arquitetura simples do seu conjunto de instruções inspirou o
Apple I, de Steve Wozniak, oito anos depois.
- Ken Thompson e Denis Richie, programadores dos laboratórios AT&T Bell,
desenvolveram o UNIX, o primeiro sistema operacional que poderia ser instalado em
qualquer máquina.
- Niklaus Wirth criou o compilador PASCAL e o instalou no CDC 6400.
1970 - Foi criado o Network Control Protocol (NPC), precursor direto do "TCP".
- A "Intel" criou o chip de memória 1103, o primeiro LSI ("Large-scale integration")
de memória DRAM comercializado.
No início da década de 70, as universidades e outras instituições que faziam
trabalhos envolvendo defesa, tiveram permissão para se conectar à Arpanet.
1971 - a "Intel" apresentou o chip 4004 de 4 bits e 108 Khz - o
primeiro processador que reuniu, num mesmo circuito integrado, todas as funções do
processador central. Foi inventado pelos engenheiros Federico Faggin, Ted Hoff e Stan
Mazor. Com velocidade de 60.000 instruções por segundo, com 3x4 milímetros, usando
2.300 transistores de 10 mícrons e 640 bytes de memória e podendo endereçar 640
bytes. A Intel também anunciou o chip 1101, uma memória programável de 256-bit, e o
chip 1701, uma memória somente-leitura de 256-byte (EROM). Começou a quarta
geração na história dos computadores.
Também em 1971:
- Os computadores já estavam conectados a cerca de 24 lugares; o NWG definiu
os protocolos para acesso de terminal remoto (Telnet) e para a transferência de
arquivos ( FTP ) entre computadores.
- o engenheiro de computação, Ray Tomlinson da "Bolt Beranek e Newman" -
BBN, usando o programa chamado SNDMSG, reformulou o e-mail. Foi Tomlinson
quem resolveu separar o nome do "usuário" do "nome do computador" pelo símbolo @.
Ray Tomlinson não desfruta do resultado de sua criação, porque inadvertidamente, não
registrou a patente do invento, mas deixou para o mundo digital talvez o mais poderoso

14
e eficaz meio de comunicação eletrônica. No primeiro "e-mail" enviado nesse formato
para si mesmo ele digitou "QWERTYUIOP", uma seqüência de letras do teclado.
- Uma equipe da IBM conduzida por Alan Shugart anunciou o "disco de memória",
ou "floppy disk", um disco plástico de 8 polegadas coberto com óxido de ferro.
- Kenbak-1 foi primeiro computador pessoal anunciado por um cientista
americano, por 750 dólares.
1972 - Na "International Conference on Computer Communication", em
Washington, foi feita a primeira demonstração pública da Arpanet.
Ainda em 1972:
- a Intel anunciou o chip 8008 de 200-Khz, o primeiro processador de 8 bits que
podia acessar 16 Kb de memória. O processador foi originalmente desenvolvido para a
"Computer Terminal Corporation" (mais tarde chamada de Datapoint). Utilizava 3500
transistores e sua velocidade era de 60.000 instruções por segundo.
- Nolan Bushnell fundou a empresa "Atari" lançando o "Pong", o primeiro
videogame comercial.
- Gary Kildall, na "Naval Postgraduate School" criou a PL/1, a primeira linguagem
de programação para o microprocessador Intel 4004.
- Gary Kildall e John Torode escreveram o programa "Control Program/Monitor"
(CP/M), que permitia a um microprocessador manipular o disco flexível.
- a "Automatic Eletronic Systems" do Canadá anunciou o primeiro processador de
texto programável, o AES 90. O sistema de computador usava discos magnéticos para
armazenamento, e um processador construído especificamente para ele.
- William (Bill) Gates e Paul Allen, que haviam desenvolvido um sistema baseado
no computador 8008 para registrar o fluxo do tráfego de automóveis em uma via
expressa, formaram a empresa "Traf-O-Data".
- A Hewlett-Packard, anunciou a HP-35 como "a mais rápida e precisa calculadora
eletrônica" com uma memória solid-state similar à de um computador.
- Steve Wozniak construiu um gerador de tom para realizar atendimentos de
telefone, o"Blue Box".
- No Brasil, a Unicamp (Universidade de Campinas), trabalhando para a Marinha,
estava iniciando a construção do primeiro grande computador do país, o "Cisne
Branco". Então, o Centro de Computação Eletrônica da USP (Universidade de São
Paulo) terminou antes o seu computador, que foi denominado de "Patinho Feio"
1973 - As primeiras conexões internacionais para a Arpanet foram estabelecidas,
com nós na Universidade de Londres e no Royal Radar, na Noruega.
Também em 1973:
- a IBM anunciou a unidade de disco rígido IBM 3340, conhecida como
Winchester, o nome código interno de desenvolvimento adotado pela IBM.
- a "Scelbi Computer Consulting Company" ofereceu o primeiro kit de
microcomputador nos Estados Unidos usando um microprocessador, baseado no Intel
8008, o Scelbi-8H, com 1 Kb de memória programável. Podiam ser adicionados 15 Kb.
- Robert Metcalfe, da Xerox Corporation, inventou o sistema de conectividade
Ethernet, um método para conexão de computadores em redes locais, no centro de
pesquisa da Xerox em Palo Alto, Califórnia.
- o TV Typewriter, desenvolvido por Don Lancaster, projetou o primeiro display de
informação alfanumérico em um estúdio de TV.

15
- Martin Cooper, então gerente geral da Divisão de Sistemas da Motorola, usou o
telefone móvel DynaTAC para efetuar a primeira ligação celular em 3 de abril de 1973,
em Nova York. Quem atendeu foi Joel Engel, pesquisador chefe da empresa
concorrente, a Bell Labs.
1973 - Redes Locais: a Xerox Corporation desenvolve a Ethernet - primeira rede
local de computadores.
1974 - Vinton Cerf e Bob Kahn da ARPA, publicaram "A Protocol for Packet
Network Interconection" (“Um protocolo para intercomunicação com a rede de pacotes”)
, que hoje é reconhecido como o documento básico que descreve pela primeira vez
como conectar diferentes redes de pacotes. Nele é definido o Transmission Control
Protocol (TCP), ou seja, o protocolo de rede TCP/IP, que permite a comunicação entre
computadores, via sistema de redes.
O número de instituições participantes da Arpanet subiu para 40. A troca de
mensagens e de arquivos tornou-se realidade. Foi feita a primeira grande revisão no
protocolo da Telnet.
Ainda em 1974:
- o "Bravo" foi o primeiro programa WYSIWYG ("What You See Is What You Get")
desenvolvido para o computador Xerox, o Alto, que era a primeira estação de trabalho
com uma entrada interna para o mouse. A interface gráfica - GUI - também estava
presente. Esse computador foi descontinuado por ser, segundo seus diretores, um
“computador de criança, pois não tem linha de comando e é cheio de desenhos”. A
Apple comprou os direitos para usar o mouse e os truques e tecnologias necessários
para se criar uma interface com pastas, arquivos, menus drop-down, comandos de
arrastar com o mouse, etc.
- Lauren Solomon, então com 12 anos, filha de Les Solomon, o editor da revista
Popular Eletronics, sugeriu o nome Altair para o novo microcomputador de Ed Roberts e
Bill Yates do MITS. (Altair era o nome da estrela para onde a nave "Enterprise" da série
de televisão "Jornada nas Estrelas" (Star Trek) estava indo no episódio daquela noite).
Com um preço bem acessível, US$ 397, o Altair foi o primeiro computador pessoal ( pc
de "personal computer") disponível em grande escala para o público em geral.
1975 - A Arpanet alcança 63 IMPs, o que demanda mais uma grande revisão nos
padrões de endereçamento de redes; a direção da Arpanet passou da ARPA para a
Defense Communications Agency.
Também em 1975:
- Bill Gates e Paul Allen licenciaram a primeira linguagem de programação escrita
para um computador pessoal, o BASIC para o Altair. Neste mesmo ano, a empresa
"Traf-O-Data" foi renomeada para "Micro-Soft" (o hífen foi retirado mais tarde).
- Foi lançado o IBM 5100, o primeiro computador pessoal produzido em grande
quantidade.
- Foi fundada a "Apple Corporation" que criaria os computadores Apple e
Macintosh.
- a "Popular Eletronics" publicou, em janeiro, um artigo anunciando o Altair 8800,
em forma de kit, utilizando o processador 8080 da Intel.
- Heiser inaugurou a primeira loja de varejo de computadores nos Estados Unidos,
a "The Computer Store", em Los Angeles, vendendo computadores Altair montados,
placas, periféricos, e revistas.
- a primeira edição da revista "Byte" foi publicada.
16
- em meados de 1975, existiam aproximadamente 100 sites na Arpanet.
- foi implantada a Telenet, a primeira rede comercial, equivalente à ARPAnet.
1976 - Em 1º de abril de 1976, Steven Paul Jobs, então com 21 anos, Stephen
Gary Wozniak, engenheiro, cinco anos mais velho, e Ronald Gerald Wayne, que tinha à
época 41 anos fundaram a Apple Computer. Produziram um kit para montagem de
computador do tipo "Faça você mesmo", o Apple I, projetado na garagem da casa dos
pais de Jobs.
Neste mesmo ano, popularizou-se a unidade de disquetes de 5,25", assim
chamada devido ao seu tamanho em polegadas. O disquete era grande e frágil e
conseguia transportar de 140 Kb a 1,2 Mb.
1977 - A "Apple", a "Commodore" e a "Tandy" começaram a vender pcs. Jobs,
Wozniak e Wayne apresentaram o computador pessoal Apple II, que permitia produzir
gráficos a cores. O pc tinha memória de 4 KB, precisava ser conectado à uma TV e não
tinha mouse, mas tinha circuito impresso em sua placa-mãe, fonte de alimentação,
teclado e cartuchos para jogos. Os concorrentes PET ("Personal Electronic Transactor")
da Commodore e o TRS-80 da Radio Shack também eram bem vistos.
A BBN desenvolveu o primeiro TCP para Unix.
Também em 1977, Dennis C. Hayes e Dale Heatherington construíram um
modulador-demodulador (modem) controlado por microprocessador.
O governo dos E.U.A. adotou o padrão de criptografia de dados da IBM, a chave
para destravar mensagens codificadas, para proteger dados confidenciais dentro de
suas agências.
1978 - Foi criada a primeira rede de comunicação BBS.
Em janeiro de 1978 foi fundada a empresa "D. C. Hayes Associates", em um
subúrbio da cidade de Atlanta, no estado da Georgia, E.U.A., para a produção de
modens.
Ainda em 1978, a Texas Instruments criou o Speak-and-Spell, o primeiro
brinquedo educacional com voz humana digital.
Neste mesmo ano, o disco flexível de 5 ¼" transformou-se na medida padrão de
software para computadores pessoais, logo após a Apple e o Tandy Radio Shack's
terem introduzido seus programas para este formato.
No final dos anos 70, a Arpanet tinha crescido tanto que o seu protocolo de
comutação de pacotes original, "Network Control Protocol" (NCP), tornara-se
inadequado. Então, a Arpanet passou a usar um novo protocolo chamado TCP/IP,
"Transfer Control Protocol / Internet Protocol".
1979 - Surge a Usenet ( Unix User Network ). Foi enviado o primeiro emoticon.
Neste mesmo ano os computadores pessoais (pc's) deixaram de ser um caro
brinquedo de engenheiros para se tornar uma importante ferramenta pessoal, pois
programadores como Daniel Bricklin e Robert Frankston, da Universidade Harvard,
desenvolveram o VisiCalc, o primeiro programa de planilha eletrônica (como o Calc).
Paralelamente, o processador de textos Wordstar para computadores pessoais
era lançado pela "Micropro" (depois denominada "Wordstar International").
Carver Mead, do Instituto de Tecnologia da Califórnia, e Lynn Conway, da Xerox
Corporation, escreveram o manual "Introduction to VLSI Systems" (em que VLSI = Very
Large Scale Integration), que versava sobre o projeto de um chip.

17
1980 - Então, já havia mais de 1 milhão de computadores nos E.U.A. A Arpanet se
espalha rapidamente pelos E.U.A., conectando mais de 400 hosts em universidades, no
governo, e em organismos militares; mais de dez mil pessoas tem acesso à Rede.
Ainda em 1980,
- a "Seattle Computer Products" decidiu criar seu próprio sistema operacional de
disco (DOS), devido aos atrasos da "Digital Research" em lançar o sistema operacional
CP/M-86. A Microsoft comprou os direitos não-exclusivos para comercializar o 86-DOS.
- a "Seagate Technology" desenvolveu a primeira unidade de disco rígido para
microcomputadores, que armazenava cinco megabytes de dados, cinco vezes mais que
a maioria dos discos comuns da época.
- A "Philips" desenvolveu o primeiro disco óptico de armazenamento de dados que
tinha uma capacidade de armazenamento 60 vezes maior do que um disco flexível de 5
¼".
- Foi lançado o modelo ZX80 da "Sinclair" que era parecido com uma máquina de
escrever. Tinha 4 KB de memória, precisava ser conectado a uma TV e também a um
gravador de cassete para o uso de programas.
- ano a "Sony Eletrocnics" apresentou o drive e o disquete de 3,5 polegadas, dupla
face, dupla densidade,que armazenava acima de 875 Kb quando não formatado. E,
também, a Philips e a Sony criaram o padrão CD-Audio para o armazenamento em
discos óticos de áudio digital.
1981 - Começou a CSNET (Computer Science Network) e já havia computadores
em mais de 200 lugares conectados via Arpanet.
Também em 1981:
- a BITNET ("Because It's Time NETwork") começou na "City University" de Nova
York, como rede cooperativa. A mudança de NCP para TCP foi programada para
primeiro de janeiro de 1983.
- a IBM anunciou seu primeiro computador pessoal, o Datamaster, que usava o
processador 8086 de 16 bits.
- Don Estridge, em 12 de agosto de 1981, anunciou um computador pessoal da
IBM que estava saindo da linha de montagem em Nova York. Era o modelo IBM 5150.
O pc tinha uma CPU com processador Intel 8088 de 4,77 Mhz, 64Kb RAM, 40 Kb ROM,
uma unidade de disquetes de 5,25 (5 e ¼") polegadas (com capacidade para 160 Kb´s )
e não tinha disco rígido. A Microsoft havia sido contratada para desenvolver o MS-DOS
("Microsoft Disk Operating System"), o software básico lançado para o pc da IBM,
estabelecendo uma longa parceria entre essas duas empresas.
Esse pc IBM se tornou o padrão de computador pessoal, pois a empresa
disponibilizou suas especificações, permitindo que em pouco tempo, surgissem
máquinas compatíveis, ao contrário do que aconteceu com os computadores
proprietários da Apple. Mais do que a própria IBM, empresas como a Intel e a Microsoft,
que equiparam o computador pessoal com o processador e o sistema operacional,
respectivamente, lucraram com a iniciativa. Assim os processadores Intel (apesar da
concorrência com a AMD) passaram a ser referência no mercado de pc's e o Windows
está presente em 9 de cada 10 computadores.
- em abril, Adam Osborne desenvolveu primeiro computador portátil, o Osborne I,
que pesava cerca de 10 quilos a mais do que os notebooks atuais. Tinha apenas 64 Kb
de memória (lembrar que para executar o Windows XP um laptop precisa de pelo
menos 256 Mb) e 10 mil transistores (lembrar que os laptops em 2006, com
18
processadores de núcleo duplo, têm 320 milhões). Seu monitor tinha apenas 5
polegadas.
1982 - Foi lançado o 286, que usava memória de 30 pinos e slots ISA de 16 bits.
Já vinha equipado com memória cache, para auxiliar o processador. Utilizava monitor
CGA. Apenas em alguns modelos estes monitores eram coloridos e a grande maioria
era verde, laranja ou cinza.
O Departamento de Defesa dos E.U.A. resolveu montar uma rede de dados de
defesa, baseada na tecnologia da Arpanet.
A Disney lançou o filme "Tron", melhorando o uso de gráficos gerados em
computadores para filmes.
1983 - Em janeiro, a ARPANET mudou seu protocolo de NCP para TCP/IP
("Transmission Control Protocol / Internet Protocol"), a linguagem comum usada por
todos os computadores conectados à rede até hoje. A Internet começou a surgir; foi
desenvolvido o "Name Server" na Universidade de Wisconsin; estações de trabalho se
tornaram acessíveis e houve uma explosão de redes locais.
Ainda em 1983:
- em 19 de janeiro, o primeiro computador pessoal com interface gráfica, ou seja,
que utiliza figuras para acionar comandos, o que facilita a interação com o usuário foi
lançado pela "Apple". Já vinha com com mouse e com um conjunto de programas de
escritório. O LISA era equipado com um processador Motorola 68000 de 5 MHz, 1 MB
de memória RAM, dois drives de disquete de 5,25”, de 871 Kb, disco rígido (HD)
externo de 5 Mb e um monitor de 12 polegadas, com resolução de 720 x 360. Seu
sistema operacional era o Lisa OS. Mas o seu maior problema era o preço, quase US$
10.000, 00, mais que o dobro do valor pago aos pc's na época.
- A IBM lançou o XT, baseado no microprocessador Intel 8088 e com disco rígido.
A sua arquitetura foi copiada em todo o mundo.
- Os computadores do tipo pc passaram a ser conhecidos pelo microprocessador
que usam (286, 386, 486, Pentium, AMD).
- a Microsoft anunciou o processador de textos Word, chamado anteriormente de
Multi-Tool Word e o sistema operacional Microsoft Windows em Nova York, com
lançamento prometido para abril de 1984. Mas, quando o sistema foi oferecido para a
IBM essa empresa não mostrou interesse. A Microsoft também anunciou o processador
de textos Word, chamado anteriormente de Multi-Tool Word.
- a Sony Eletronics anunciou a unidade de disquetes de 3,5 polegadas (3 e ½")
com dupla face e dupla densidade, com capacidade de armazenamento até 1,44 MB.
Ficou popular ao ser escolhido pela Apple como padrão na linha Macintosh.
- o formato MIDI (Musical Instrument Digital Interface) foi introduzido em Los
Angeles, na primeira mostra "North American Music Manufactures".
1984 - Foi estabelecido o DNS (Domain Name Server). É importante lembrar que
cada computador ligado à Internet possui um endereço único chamado "endereço IP"
(endereço de Protocolo Internet). No princípio, estes endereços IP eram séries de
números difíceis de memorizar, mas o DNS permite utilizar letras e palavras mais
familiares (o "nome de domínio"), ao invés de números. Por exemplo, em vez de
escrever uma série de números, difícil de ser lembrada, escreve-se http://www.ufpa.br.
Portanto, o DNS converte o nome de domínio na série de números que
corresponde à direção IP, o que permite ligar o computador local com o computador

19
desejado, em uma escala planetária e a uma velocidade ultra-rápida. O DNS permite
também o bom funcionamento do correio eletrônico.
Também em 1984:
- o número de hosts da Arpanet ultrapassou mil. Foi registrado o primeiro domínio
pontocom, da empresa de informática Symbolics.com.
- Em 24 de janeiro, Steven Paul Jobs, da Apple Computer, apresentou, usando
uma propaganda de TV, dirigida por Ridley Scott, o Apple Macintosh, que utilizava uma
CPU Motorola 68000 de 8 Mhz, 32 bits, vídeo incorporado monocromático de 9
polegadas, gráficos 512x342, unidade de disco flexível de 3,5 polegadas, com
capacidade de 400 Kb, 128 Kb RAM e mouse. Esse computador permitiu descobrir o
"desktop publishing" - a arte de permitir ao próprio usuário, em casa ou no escritório,
criar e editar, em ambiente gráfico, suas próprias cartas e material impresso com
qualidade até então só disponível nas gráficas. Setenta e quatro dias após o
lançamento do Macintosh, 50.000 unidades haviam sido vendidas. A razão de tal
sucesso deve-se a:
A. usar o sistema operacional baseado em interface gráfica de usuário - GUI
(Graphic Uuser Interface), o mais amigável criado até então, utilizando a simplicidade e
a clareza dos ícones.
B. utilizar o primeiro microprocessador de 32 bits para computadores pessoais, o
chip Motorola 68000.
C. Incorporar o mouse.
É importante notar que nenhuma dessas três inovações foi criada pela Apple. O
chip era da Motorola, e o mouse e a interface gráfica haviam sido desenvolvidos no
Centro de Pesquisas da Xerox, o PARC ("Palo Research Center") em Palo Alto.
- o LISA foi substituído pelo LISA 2, que possuía 1 leitor de disquetes 3,5" de 400
Kb, em vez de 2 leitores 5,25". Logo, outras versões com HD de 5 Mb e 10 Mb foram
comercializadas com o nome de LISA 2/5 e LISA 2/10.
- em agosto a IBM lançou o pc AT (Advanced Technology). Baseado no
processador 80286 da Intel, o AT com 256 Kb de RAM e 16 bits, mas sem disco rígido e
monitor. Custava aproximadamente US$ 4.000,00. Modelos com HD de 20 Mb eram
vendidos por quase US$ 6.000,00. Outros padrões importantes estrearam junto com o
AT: o padrão de vídeo EGA (Adaptador Gráfico Avançado), que trabalhava com
resolução de 640x350 em 16 cores, com 64 Kb e o barramento de expansão 16 bits.
- ao mesmo tempo, a IBM e a Microsoft introduziram o DOS 3.0, que possuía
suporte para discos flexíveis de 1,2 Mb e discos rígidos grandes (acima de 10 Mb) e a
IBM lançou o TopView, um sistema primitivo de janelas que permitia aos usuários a
exibição de vários programas usados simultaneamente. No mesmo ano, pela terceira
vez, a IBM não se mostrou interessada na versão final do Windows.
- a Hewlett-Packard lançou a primeira impressora a laser, mas as impressoras
matriciais e de margarida continuaram a dominar o mercado por alguns anos.
- Richard Stallman, um programador que trabalhava como pesquisador em
inteligência artificial no MIT ("Instituto de Tecnologia de Massachusetts"). Stallman teve
dificuldades em usar uma impressora cedida pela Xerox,devido a um pequeno
problema em um driver que impedia o uso. Ele se colocou à disposição dos fabricantes
para realizar os ajustes necessários, solicitando para isto o código fonte destes drivers.
Para seu espanto, seu pedido foi negado com a justificativa de que o código fonte não
poderia ser dado ao conhecimento de terceiros por conter “segredos comerciais” da
20
empresa. Foi, então, obrigado a aguardar a assistência técnica para a solução do
problema, o que o indignou. A partir deste evento, Stallman idealizou o movimento do
Software Livre.
- o disquete de 3 ½", ou "microfloppy", foi muito bem aceito, especialmente pelo
fato da Apple Computer tê-lo integrado no novo Macintosh.
- William Gibson inventou o termo "Cyberspace" no livro Neuromancer.
- Em uma tentativa frustrada de desenvolver a tecnologia nacional, em outubro de
1984, o governo brasileiro aprovou a "Política Nacional de Informática", que impedia a
entrada de companhias internacionais de tecnologia no Brasil. Essa reserva de
mercado, instaurada por lei, durou oito anos, até 1992. Depois foi apontada como
responsável pelo atraso tecnológico das empresas nacionais, pois impedia
investimentos de empresas estrangeiras no Brasil.
1985 - A "National Science Foundation" estruturou o NSFNET ligando
5 supercomputadores nas Universidades de Princeton, Pittsburgh, Califórnia, Illinois e
Cornell.
Ainda em 1985,
- foi lançado o 386, que ainda usava memória de 30 pinos mas tinha
maior velocidade de processamento já possibilitando executar programas gráficos mais
avançados como era o caso do Windows 3.1. O 386 já contava com placas VGA que
podiam atingir até 256 cores desde que o monitor também suportasse essa
configuração.
- a Microsoft lançou o Microsoft Windows 1.0, por 100 dólares. Era baseado no
sistema do Macintosh, para ser usado em microcomputadores com o sistema
operacional MS-DOS. O sistema foi entregue dois anos após o anúncio inicial do
produto. Já incluia os menus suspensos e também os aplicativos Windows Write e
Paint, além da memória, acima dos 640 Kb.
Versões do Microsoft Windows: Windows 1.0 - 1985, Windows 2.0 - 1987,
Windows 3.0 - 1990, Windows 3.1 - 1992, Windows 3.11 - 1993, Windows NT 3.1 -
1993, Windows 95 - 1995, Windows NT 4.0 - 1996, Windows 98 e NT 5.0 - 1998,
Windows 2000 - 2000, Windows XP – 2001
- os novos CD-ROMs, com capacidade para armazenar 550 Mb de informações,
expandiram o mercado de CDs de música.
- Bjarne Stroustrup publicou o "The C++ Programming Language" e essa
linguagem de programação dominou a indústria de computadores.
1986 - A "National Science Foundation" implementou a NSFNET, um sistema de
redes regionais de roteadores conectados por meio de um backbone.
- A Arpanet começou a ser chamada de "Internet".
- Em janeiro de 1986, o primeiro vírus de computador foi descoberto. Chamava-se
Brain e se propagava por meio de disquetes. Apesar do Brain ser o primeiro vírus a se
ter conhecimento, ele não é considerado o primeiro código malicioso que é o vírus Elk
Cloner, escrito por Richard Skrenta, que infectava máquinas Apple II.
- A Compaq anunciou o Deskpro 386, o primeiro computador no mercado a usar o
novo processador Intel 386. Esse lançamento desbancou a IBM no mercado.
- A Unisys foi criada a partir da fusão da Sperry e da Burroughs.
1987 - Mais de quatro mil BBS's já estavam ligados em rede.
O crescimento da Rede dificulta o acesso da comunidade acadêmica - era o
embrião da Internet 2.
21
Ainda em 1987 o Windows foi dividido em Windows/286 e Windows/386, sendo
que o último adicionava capacidades multitarefa, a capacidade de executar aplicativos
em máquinas virtuais e o suporte a até 16Mb de memória. O Windows/386 marcou o
início da competição entre o OS/2 da IBM e o Windows da Microsoft.
1988 - Foi registrada a marca de 77.448.692 pacotes transmitidos pela Arpanet
por dia.
- começou o desmantelamento da Arpanet. A rede passou a ser administrada pela
"Internet Corporation for Assigned Names and Numbers" (ICANN), uma organização de
direito privado sem fins lucrativos, submetida à lei californiana, sob o controle do
Departamento de Comércio dos Estados Unidos. A ICANN tem 13 poderosos
computadores, denominados "servidores raiz", instalados nos Estados Unidos (quatro
na Califórnia e seis próximos de Washington), na Europa (Estocolmo e Londres) e no
Japão (Tóquio). A principal função da ICANN é coordenar nomes de domínio DNS.
Também em 1988:
- o primeiro cabo de fibra ótica transatlântico é ligado da América do Norte até a
Europa.
- o IRC "Internet Relay Chat" foi desenvolvido por Jarkko Oikarinen. Tratava-se de
um protocolo de comunicação, utilizado basicamente para bate-papo (chat) e troca de
arquivos, permitindo a conversa em grupo ou privada. É o predecessor
dos mensageiros instantâneos.
- ainda em 1988, Robert Morris enviou um vírus através da Internet, que causou
problemas em aproximadamente 10% dos então 60 mil usuários da rede.
-"Tin Toy" da Pixar tornou-se o primeiro filme feito em computador a ganhar Oscar
como melhor desenho animado de curta metragem.
- no Brasil, em outubro de 1988, o Laboratório Nacional de Computação Científica
(LNCC), no Rio de Janeiro, estabeleceu o primeiro contato do país com a internet,
acadêmica, com uma conexão feita com a Universidade de Maryland nos E.U.A. Um
mês depois um projeto similar também deixou a Fundação de Amparo à Pesquisa do
Estado de São Paulo (FAPESP) no ar.
1989 - O número de computadores em uso no planeta ultrapassa 100 milhões de
unidades, havendo 500.000 só nos E.U.A.
Ainda em 1989,
- A Arpanet desaparece; o número de hosts Internet passou de 100 mil; o número
de requisições de arquivos via FTP chegou a mil por mês.
- foi lançado o 486, com memória de 72 pinos com coprocessador matemático
já embutido no próprio processador. Contava com placas PCI de 32 bits que
suportavam o dobro da velocidade das placas ISA. Também já suportaria placas SVGA
que poderiam atingir até 16 milhões de cores, mas esse potencial só foi explorado em
1995, com o lançamento do Windows 95.
- Muitos computadores grandes como o HP-UX da Hewlett Packard e o AIX da
IBM foram substituídos por computadores pequenos e as redes Novel e Lantastic
começaram a ser comumente utilizadas.
- Tim Berners-Lee e Robert Cailliau, investigadores do Centro Europeu para a
Investigação Nuclear (CERN) de Genebra, propuseram a criação de um projeto global
de hipertexto para permitir que as pessoas trabalhassem juntas por meio de
organizações, links e navegação em páginas de conteúdo. O projeto ficou conhecido

22
como "World Wide Web" e favoreceu a difusão das informações e o acesso do grande
público à Internet que, devido a isso, teve formidável e fulgurante expansão.
- Surge o Yahoo.
- No Brasil, uma rede conecta a FAPESP ao Fermilab, Laboratório de Física de
Altas Energias de Chicago (E.U.A.), por meio de retirada de arquivos e correio
eletrônico. O Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Econômicas (Ibase) coloca no ar
a rede Alternex.
- o Ministério da Ciência e Tecnologia criou a Rede Nacional de Ensino e Pesquisa
(RNP) para construir a infra-estrutura necessária e facilitar o acesso acadêmico à web .
O primeiro "backbone" entrou no ar dois anos depois e só em 1994 atingiu todas as
universidades brasileiras.
1990 - O Brasil (.br) se conecta à NSFNET juntamente com a Argentina (.ar), a
Áustria (.at), a Bélgica (.be), o Chile (.cl), a Grécia (.gr), a Índia (.in), a Irlanda (.ie), a
Coréia do Sul (.kr), a Espanha (.es), e a Suiça (.ch); a Electronic Frontier Foundation
(EFE) foi fundada.
A Arpanet não existe mais, simbolizando a comercialização da internet. O número
de hosts é superior aos 300 mil.
Em 22 de maio de 1990 a Microsoft lançou o Windows 3.0, que era executado
sobre o DOS. Era suportado pelo processador 386, podendo ser multitarefa com
programas DOS e também com programas Windows. A interface com o usuário foi
projetada para se parecer com o "Presentation Manager" e tinha um Gerenciador de
Programas baseado em ícones e um Gerenciador de Arquivos em estilo árvore.
Imediatamente após a introdução do Windows 3.0, começaram a aparecer programas
para funcionar nesse ambiente, especialmente da própria Microsoft e, também, de
muitos desenvolvedores.
1991 - Tim Berners-Lee, do CERN, em 26 de fevereiro de 1991, apresentou o
programa "WorldWideWeb", o primeiro navegador e editor de HTML do tipo WYSIWYG,
um tipo de codificação das páginas visualizáveis na Internet. O programa foi depois
renomeado como Nexus para evitar confusões com o nome World Wide Web, também
criado por Berners-Lee.
O WorldWideWeb foi o primeiro programa criado que não usava só o protocolo de
transferência de arquivos ( FTP ) mas também o protocolo de transferência de
hipertextos, criado por Berners-Lee em 1989. Quando foi criado, o WorldWideWeb era a
única maneira de visualizar a Internet.
Também em 1991 foram lançados o Gopher e o PGP (Pretty Good Privacy),
criado por Philip Zimmerman.
A IBM e a Microsoft separaram suas estratégias no início de 1991. O OS/2 da IBM
conquistou seu lugar em algumas grandes aplicações corporativas, auxiliado por sua
estabilidade e robustez. A Microsoft transformaria seu antigo "OS/2 3.0" no Windows NT
3. 1, que foi lançado em 1992.
No final de 1991, a Microsoft ofereceu o Windows 3.1 avançado aos usuários de
pc´s. Ele conseguia uma melhor integração dos aplicativos, tinha o recurso arrastar-e-
soltar e maior estabilidade. No início dos anos 90, ele se tornou o padrão dominante
para os aplicativos para pc e a Microsoft ocupou o papel de líder na definição das
especificações multimídia.
O kernel (núcleo de operações) Linux, um sistema operacional de código aberto,
também foi publicado em 1991 por Linus Torvalds, na época um estudante de Ciência
23
da Computação da Universidade de Helsinki, Finlândia. O Linux segue o padrão
POSIX, o mesmo usado em sistemas baseados em UNIX. Seu código fonte está
disponível na Internet e é licenciado sob os termos da GPL, assim pode-se realizar
instalações e cópias diversas sem nenhuma restrição.
No Brasil, a primeira conexão à internet foi efetuada em janeiro de 1991, com a
presença do engenheiro Demi Getschko, que depois se tornaria conselheiro do Comitê
Gestor. O acesso ao sistema foi liberado para instituições educacionais, de pesquisa e
a órgãos do governo.
1992 - A Internet uniu 17 mil redes em 33 países; a Internet Society é fundada;
mais de um milhão de hosts ligados à Internet; o número de requisições por arquivos
via FTP chegou a 50 mil por mês; a expressão "Surfando na Internet" é criada por Jean
Armour Polly.
Ainda em 1992, a Microsoft lançou o Windows 3.1. Nos primeiros 50 dias, cerca
de 1 milhão de cópias das versões "full" - total - e "upgrade" - atualização - foram
vendidas.
O vírus Michelangelo resulta em um estrago de pequenas proporções, após gerar
uma enorme preocupação.
No Brasil, o Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Econômicas (Ibase) e a
Associação para o Progresso das Comunicações (APC) liberaram o uso da Internet
para ONGs. Também em 1992, o Ministério da Ciência e Tecnologia inaugurou a Rede
Nacional de Pesquisa (RNP) e organizou a o acesso à rede por meio de um "backbone"
(tronco principal da rede). A RNP passou a operar os nós da rede no Brasil.
A cobertura da ECO 92, no Rio de Janeiro, foi feita pela web.
1993 - A NSF criou a Inter/NIC; já existiam mais de 1,5 milhão de hosts na Internet
e mais de 100 países estavam conectados à rede.
Também em 1993,
- Marc Andreessen e sua equipe no Centro Nacional para Aplicações de
Supercomputação criaram o Mosaic, o primeiro "browser" (visualizador) da Internet no
final de 1993 e a Internet - e, em particular, a Web - podiam ser acessadas por qualquer
pessoa que tivesse um computador pessoal. Começaram as inaugurações de sites
pessoais e empresariais.
- A Casa Branca e as Nações Unidas já estavam on-line.
- a Intel deu o nome "Pentium" à sua próxima geração de processadores e
anunciou o processador Pentium que utilizaria registradores de 32 bits, com 3,1 milhões
de transistores. As velocidades eram de 60 MHz (100 MIPS) e 66-MHz (112 MIPS).
- Paralelamente, os discos rígidos ficavam cada vez maiores e mais velozes. E a
tecnologia de exibição gráfica progrediu das placas de vídeo de "buffer de quadro" para
as aceleradores gráficas, que trabalhavam diretamente com o Windows, a fim de
aumentar os tempos de resposta de tela e melhorar os gráficos em geral.
- a Apple apresentou o "Newton", o primeiro PDA ("Personal digital assistant"), o
pioneiro dos computadores de mão. Apesar de ter sido um fracasso comercial, o
Newton estabeleceu a base de uma nova categoria de computação que foi a precursora
e inspiradora de aparelhos como o BlackBerry, o Palm Pilot e o Pocket PC.
- No Brasil, ocorreu a primeira conexão de 64 kbps à longa distância, estabelecida
entre São Paulo e Porto Alegre.
1994 - Jerry Yang e David Filo criam o site de busca Yahoo!, um dos mais
acessados do mundo.
24
- Também em 1994, Jim Clark com Mark Andreessen fundaram a Netscape Corp
que liberou o Netscape Navigator 1.0, um programa para navegação na Internet, com
novos recursos, inclusive o suporte a extensões (o que levou a diversas extensões
multimídia) e a máquina virtual Java (que permitia aos desenvolvedores elaborar
aplicativos Java que podiam ser executados dentro do paginador). Um show dos Rolling
Stones é transmitido pela web. A rede iniciou a era dos banners.
- Comunidades locais de Lexington e de Cambridge, em Massachusetts, E.U.A.
estavam on-line e a internet começa a tocar a sociedade de muitas maneiras e em
muitos níveis.
- No Brasil, estudantes da USP criam centenas de páginas na Internet. A Embratel
inicia serviço comercial de acesso à internet, abrindo inscrições para que os novos
usuários pudessem acessar a web por acesso discado em todo o país. No final de
1994, Sérgio Motta, ministro das Comunicações nessa época, proibiu a Telebrás de
oferecer acesso ao usuário final, o que estimulou a criação de pequenos provedores
por todo o país.
1995 - Serviços de acesso discado tradicionais, como o Prodigy, a America
OnLine (AOL) e a CompuServe tornam-se provedores de acesso; no mês de julho a
estimativa era de que cerca de 30 milhões de pessoas já estejam conectadas à Internet
no mundo todo.
Também em 1995,
- "Toy Story" foi o primeiro filme de longa metragem inteiramente gerado por
computador.
- Em maio, a linguagem de programação Java, permite o desenvolvimento de
aplicações independentemente de sistemas operacionais.
- O Windows 95 foi lançado em 24 de agosto. Permitia o uso de aplicativos
totalmente 32 bits, tinha a multitarefa preemptiva, era compatível com PNG - "Plug-and-
Play", suportava novos padrões de e-mail e comunicações e trazia uma nova interface
com o usuário. Apresentou uma interface mais amigável, introduzindo o "botão Iniciar" e
a barra de ferramentas inferior que continuaram a ser usadas nas versões seguintes.
- No Brasil os ministérios das Comunicações e da Ciência e Tecnologia criaram a
figura do provedor de acesso privado à Internet e liberaram a operação comercial,
assim usuários fora das universidades puderam ter acesso à Internet. Em maio, foi
lançado o primeiro jornal brasileiro na Internet, o Jornal do Brasil. No dia 31 de maio foi
criado o Comitê Gestor, entidade responsável pela rede mundial de computadores no
Brasil. Em junho, o Banco Bradesco deu início a seu serviço de Internet.
1996 - Começou a Guerra dos Browsers entre a Netscape e a Microsoft.
Foi lançado o primeiro comunicador instantâneo, o ICQ, pela empresa israelense
"Mirabilis".
Numa reunião em Chicago, representantes de 34 universidades americanas
endossaram a Internet 2.
O Brasil tinha 100 mil usuários de Internet. Em maio, surge o Universo On-line
(UOL). Em 1º de dezembro, foi lançado o portal e provedor de internet ZAZ, com o
slogan Zaz – O seu canal na internet.
1997 - Na manhã de 17 de julho, um erro humano na Network Solutions
interrompe o tráfego nos endereços com terminações ".com" e ".net", tornando
inatingíveis milhões de sistemas no mundo todo.
- Início da tecnologia streaming (vídeo).
25
- Ainda em 1997 foi lançado o Netscape Navigator 2.0, o primeiro browser com
suporte para JavaScript.
- A Intel lançou o processador Pentium de 150,166 & 200 MHz com o equivalente
a 3,3 milhões de transistors.
- O "IBM Deep Blue" foi o primeiro computador a ganhar uma partida de
um campeão mundial de xadrez, Gary Kasparov.
1998 - Em abril, o Departamento de Justiça dos E.U.A. abre um processo contra a
Microsoft para impedir a prática de cartel: a Microsoft queria instalar o Internet Explorer
em todas as maquinas equipadas com Windows (quase 80% do mercado mundial de
computadores pessoais); a AOL compra a Mirabilis em junho e, em novembro, a
Netscape. A união das empresas com a Sun Microsystems começou a indicar a
formação de uma frente anti-Microsoft.
Ainda em 1998,
- 151 milhões de usuários no planeta estavam ligados à Internet.
- Larry Page e Sergey Brin, dois estudantes Ph.D. de Stanford, criaram o Google.
- A Microsoft lançou o Windows 98.
- A Microsoft entrou nos mercados de provedores de serviços de rede e browsers.
- Também nesse ano a IBM lançou o "memory key" ou "pen drive", substituto em
potencial dos disquetes por ser mais seguro, apresentar maior espaço de
armazenamento e por usar a porta USB, comum em pc's.
- No Brasil, o então presidente Fernando Henrique Cardoso promoveu a
privatização das teles, alegando o "sucateamento" do sistema telefônico brasileiro como
um dos motivos da privatização da Telebrás. Desconsiderando a questão política e de
custos, a venda da companhia para diversas empresas privadas ofereceu melhor infra-
estrutura para acesso discado à web no país.
- Em 1998 o Brasil já tinha 1 milhão de usuários de Internet e começaram os
investimentos de empresas estrangeiras de tecnologia e de comunicações. 26% das
declarações de Imposto de Renda foram feitos via internet. O resultado das eleições
para presidente, governadores e deputados foi publicado em tempo real. Surgiu o
Zipmail, serviço de e-mail gratuito via web.
1999 - Shawn Fanning, um universitário norte-americano, criou o Napster,
o primeiro programa P2P, "Peer-to-Peer", para compartilhamento de arquivos de
música (principalmente .mp3). Essa tecnologia estabelece uma espécie de rede virtual,
onde cada computador possui capacidades e responsabilidades equivalentes. Difere da
arquitetura cliente/servidor, no qual alguns computadores são dedicados a servirem
dados a outros.
O Napster causou muita polêmica junto às grandes empresas da indústria
fonográfica que acusavam o serviço de promover a pirataria ao possibilitar a troca de
arquivos de áudio protegidos por "copyright". O Napster foi processado pela "Recording
Industry Association of America", RIAA. Em dezembro de 2002 foi comprado pelo grupo
Roxio, fabricante de softwares para gravação de CD e DVD, e passou a
vender músicas.
Após o Napster, muitos outros programas P2P foram lançados: LimeWire, iMesh,
WinMX, AudioGalaxy, Kazaa, Gnutella, Freenet, Shareaza, eDonkey, eMule, aMule,
Bearshare, ANts P2P, entre outros.
Em 1999 o Brasil já tinha 2,2 milhões de usuários de Internet. O governo brasileiro
lançou o programa Sociedade da Informação, para combater a exclusão digital. A
26
Telefônica comprou o ZAZ e lançou o Terra Networks. A rádio Jovem Pan estreou as
transmissões via web.
2000 - O Napster infringe as leis de direitos autorais proporcionando o
compartilhamento de músicas em formato mp3 entre usuários. A indústria fonográfica
estremeceu com a queda das vendas e bandas como 'Metallica' se levantaram contra
seus fãs por sentirem-se lesadas.
No Brasil começou a ser usada a banda larga. O iG lançou o primeiro provedor de
acesso grátis à internet. A chamada "bolha da internet" tem seu ápice, mas ainda em
2000 começou a cair. O valor das ações das empresas de tecnologia despencou nos
mercados.
2001 - O atentado ao World Trade Center, em Nova York, em 11 de setembro,
provocou recorde de audiência na web.
Neste mesmo ano, o Linux Kernel e o Windows XP foram lançados.
Também em 2001, a Apple lançou um novo sistema operacional, o Mac OS X, e o
revolucionário iPod, com o serviço musical on-line "Tunes Music Store" associado.
2002 - O governo brasileiro incentiva o software livre para proporcionar a inclusão
digital. Início do Wi-Fi ( Internet banda larga sem fio). O site TV Terra atinge mais de 3
milhões de visitantes por mês. Vários serviços on-line ( álbum de fotos, e-mail
protegido, bloggers, mensageiros instantâneos ) começaram a modificar o
comportamento do internauta.
2003 - A fundação Mozilla desenvolveu o navegador gratuito Firefox. A Apple
lançou o iTunes, loja virtual de música.
A Associação da Indústria de Gravadoras Norte-Americanas iniciou os processos
contra usuários que copiam músicas ilegalmente.
2004 - O Brasil já tinha cerca de 30 milhões de internautas e é líder mundial de
inscritos no Orkut, o site de comunidades virtuais mais procurado do mundo, mas
extremamente popular no Brasil. O uso de webcams começou a se popularizar.
2005 - Uma pesquisa da empresa "eMarketer" revelou que, no final de 2005,
um bilhão de pessoas no mundo tinha acesso à internet e que, dessas pessoas, 845
milhões usavam a internet regularmente e, ainda, que 25% delas operavam por meio
de banda larga ou conexões de alta velocidade.
A Ásia-Pacífico foi a região com maior número de usuários (315 milhões) e com
mais acesso por banda larga, com cerca de 40% dos lares possuindo a conexão. A
América Latina possuía apenas 70 milhões de pessoas com acesso à internet. A
Europa registrou 233 milhões de usuários da rede e 55,2 milhões de lares com banda
larga. A China registrou 111 milhões de usuários e 34,1 milhões de lares com conexões
de alta velocidade.
Ainda em 2005, o governo brasileiro preparou uma medida provisória
(denominada MP do Bem) que reduziu impostos para venda de pcs de até 2.500 reais e
formulou o projeto "Computador para Todos", com redução tributária e financiamento
para desktops com Linux custando até 1.400 reais.
No mesmo ano, em abril, o brasileiro bateu recorde de navegação, passando em
média 15 horas e 14 minutos na internet. O Brasil tornou-se o primeiro país com maior
tempo de navegação domiciliar, ultrapassando o Japão.
2006 - Um estudo da "comScore" concluiu que o número de usuários que
acessam a internet em março atingiu 694 milhões de pessoas, 14% da população
mundial, estimada em 6,5 bilhões de habitantes.
27
O Brasil apareceu na 11ª posição quando se considerou os usuários on-line, com
13,1 milhões. O número se aproxima do divulgado em outro estudo, do
"Ibope/NetRatings", em abril, onde foram encontrados 14,1 milhões de internautas.
O estudo da comScore também mencionou que o Brasil surgiu na sétima posição
na lista de horas navegadas por usuários, com média de 41,2 horas.

28
PERSONAGENS PRINCIPAIS

Bill Gates

Nascido em 28 de outubro de 1955 numa família de posses - o pai era advogado


de grandes empresas e a mãe pertenceu a diretoria de vários bancos - Gates
freqüentou as melhores escolas particulares de Seattle, sua cidade natal, também
participou do Movimento Escoteiro ainda quando jovem. Foi admitido na prestigiosa
Universidade de Harvard, mas abandonou o curso de economia, para dedicar-se à
Microsoft.
Enquanto estudava em Harvard desenvolveu junto com Paul Allen, o outro
fundador da Microsoft, um interpretador da linguagem BASIC para um dos primeiros
computadores pessoais a ser lançado nos EUA - o Altair 8800. Após um modesto
sucesso na comercialização deste produto, Gates e Allen fundaram a Microsoft, uma
das primeiras empresas no mundo focada exclusivamente no mercado de programas
para computadores pessoais ou PCs.
Gates adquiriu ao longo dos anos uma fama de visionário (apostou no mercado de
software na época em que o hardware era considerado muito mais valioso) e de
negociador agressivo, chegando muitas vezes a ser acusado por concorrentes da
Microsoft de utilizar práticas comerciais desleais.
No ano de 2000, Gates promoveu Steve Ballmer, um amigo de longa data, ao
posto de presidente da Microsoft e publicamente passou a ter uma participação menos
ativa nos processos decisórios da empresa. Bill Gates anunciou no dia 16 de junho de
2006, que vai deixar progressivamente o cargo de director da Microsoft até 2008 para
poder se ocupar da Fundação caritativa (Bill & Melinda Gates Foundation).

Fortuna

Gates liderava o ranking dos mais ricos do mundo desde 1995, segundo a revista
Forbes. Sua fortuna era estimada em US$ 130 bilhões. Em 1999, Gates ultrapassou a
marca dos US$ 100 bilhões, mas desde 2000 o valor nominal da Microsoft vem caindo
após o estouro da internet, e também após várias doações multi bilionárias feitas por
Gates a projetos filantrópicos. Em maio de 2006, Gates disse em uma entrevista que
gostaria de não ser o homem mais rico do mundo, e que não gosta da atenção que
trouxe. Em 2 de junho de 2007 o mexicano Carlos Slim Helu, que aparecia no segundo
lugar da lista assume o posto de homem mais rico do mundo com fortuna estimada em
67,8 bilhões de dólares, após ultrapassar o co-fundador da Microsoft.

Filantropia

Em 2000, junto com sua esposa Melinda, Gates criou a Fundação Bill e Melinda
Gates, uma organização filantrópica que tem por principais objetivos promover a
pesquisa sobre a AIDS e outras doenças que atingem os países do terceiro mundo.
Em 2006, Warren Buffett integrou o projeto, anunciando seu plano de contribuir
com 10 milhões de ações de classe B da companhia Berkshire Hathaway (US$ 30,7

29
bilhões aproximadamente), fazendo com que a fundação dobrasse de tamanho.
Segundo um artigo de 2004 da revista Forbes, Gates já doou cerca de US$ 29 bilhões
para a caridade desde o ano de 2000. Críticos e fanáticos anti-microsoft argumentam
que o objetivo da fundação de Gates e sua esposa pode ser para minimizar campanhas
contra o suposto monopólio da Microsoft, sobretudo na Europa.

O primeiro PC

Ele nasceu em 12 de agosto de 1981, concebido por 12 engenheiros que


trabalhavam num projeto para a IBM. Tinha 15 metros de altura e pesava 11 quilos.
David Bradley e Don Estridge, chefes do projeto, pediram à Intel que fabricasse as
placas de memória, mas ainda faltava o sistema operacional. O jovem Bill Gates foi a
uma pequena empresa que havia desenvolvido o sistema para o processador da Intel e
decidiu comprá-lo, mantendo a licença do produto. Este viria a ser o MS-DOS e
posteriormente com alterações o Windows.

Alan Mathison Turing

Alan Mathison Turing, filho de Julius Mathison Turing e de Ethel Sara Stoney,
nasceu em 23 de Junho de 1912 em Londres, Inglaterra. Frequentou a Hazlehurst
Preparatory School e o King's College, em Cambridge, onde desenvolveu o interesse
pela lógica matemática. Formou-se em matemática em 1934 na Cambridge University e
três anos depois obteve o grau de Doutor pela Princepton University, com a tese
“Systems of Logic Based on Ordinals”, sob a orientação de Alonzo Chuch.
Turing dedicou grande parte da sua vida ao estudo da inteligência artificial. Em
1936 publicou o estudo "On Computable Numbers" onde introduziu o conceito de um
hipotético aparelho computacional conhecido como a "máquina de Turing", uma
máquina que, de acordo com um sistema formal, pudesse fazer operações
computacionais. Mostrou como um simples sistema automático poderia manipular
símbolos de um sistema de regras próprias. A "máquina de Turing" pode indicar que
sistemas poderosos poderiam ser construídos. Tornando possível o processamento de
símbolos, ligando a abstração de sistemas cognoscitivos e a realidade concreta dos
números. Isto é buscado até hoje por pesquisadores de sistemas com Inteligência
Artifical (IA). Para comprovar a inteligência artificial ou não de um computador, Turing
desenvolveu um teste que consistia em um operador não poder diferenciar se as
respostas a perguntas elaboradas pelo operador eram vindas ou não de um
computador. Caso afirmativo, o computador poderia ser considerado como dotado de
inteligência artifical. Sua máquina pode ser programada de tal modo que pode imitar
qualquer sistema formal. A idéia de computabilidade começou a ser delineada.
Durante a segunda guerra mundial trabalhou como criptógrafo para o British
Foreign Office e integrou a equipa de Bletchley Park, que tinha sido incumbida de
decifrar os códigos militares alemães. Desenvolveu um computador para os ingleses
chamado Colossus, basicamente utilizava símbolos perfurados em fitas de papel que
processava a uma velocidade de 25.000 caracteres por segundo. Esta máquina tinha a
missão de decoficicar códigos alemães ultra-secretos produzidos por um tipo de

30
máquina de codificação chamada Enigma. Os códigos mudavam freqüentemente,
obrigando que o projeto Colossus devesse tornar a decifração bastante rápida. Aí se
dedicou a decifrar as mensagens cifradas pelos alemães nas máquinas Enigma.
Entre 1945 e 1949, colaborou no National Physical Laboratory, em Teddington,
Londres, na concepção de um computador totalmente inglês e que seria chamado ACE
(Automatic Computing Engine), em homenagem a Charles Babbage e à sua “Analytical
Engine”. Decepcionado com a morosidade da construção da ACE, mudou-se para
Manchester em 1950 e aí participou num projecto de construção da MADAM
(Manchester Automatic DigitAlMachine). Paralelamente, tornou-se consultor da
empresa Ferranti e colaborou como criptógrafo no departamento dos Negócios
Estrangeiros britânico.
Turing foi depois até os Estados Unidos da América para um projeto de
transmissão de dados transatlânticos de forma segura. Nomeado membro da Royal
Society em 1951, é actualmente considerado um dos principais pensadores na área da
Inteligência Artificial e um dos pioneiros do computador moderno.
Como homossexual declarado, no início dos anos 50 foi humilhado em público,
impedido de acompanhar estudos sobre computadores, julgado por "vícios impróprios"
e condenado por um tribunal inglês em 1952 pelo crime de homossexualidade. Tendo
de optar entre a cadeia ou "tratamento hormonal", optou por este. O que, de fato,
equivalia a castração química e que teve o humilhante efeito secundário de lhe fazer
crescer seios. Deprimido, em 7 de Junho de 1954, com apenas 41 anos, faleceu após
ter comido uma maçã envenenada. A sua morte foi oficialmente considerada como
suicídio.

John Von Neumann

John Von Neumann nasceu no dia 28 de Dezembro de 1903 e foi um matemático


húngaro de origem judaica naturalizado americano nos anos 30 do século XX, que
desenvolveu importantes contribuições em Mecânica Quântica, Teoria dos conjuntos,
Ciência da Computação, Economia, Teoria dos Jogos e praticamente todas as áreas da
Matemática. Foi também professor na Universidade de Princeton e um dos construtores
do ENIAC. Desde cedo demonstrou grande brilho intelectual: aos 6 anos de idade
gracejava com o pai em grego clássico, sendo também capaz de calcular mentalmente
o resultado de
operações matemáticas complexas com números de oito algarismos e um dos seus
passatempos favoritos era memorizar partes das listas telefónicas.
Doutorou-se em matemática na Universidade de Budapeste em 1926, tendo-se
licenciado em química, no mesmo ano, na ETH de Zurique. Em 1930 foi para os
Estados Unidos para a Universidade de Princeton e em 1933 foi nomeado, juntamente
com Albert Einstein, um dos primeiros elementos do Institute for Advanced Study, em
Princeton, Nova Jersey, cargo que exerceu até ao final da sua vida.
Entre 1930 e 1940, von Neumann trabalhou em muitas áreas matemáticas,
sendo pioneiro em algumas, como na teoria dos jogos, que se tornou fundamental na
economia. Em 1937 foi aceite como cidadão dos Estados Unidos da América e, durante

31
a Segunda Guerra Mundial, trabalhou como consultor no projecto da bomba atómica de
Los Alamos.
Manteve posições académicas na Alemanha até os nazis tomarem o poder, em
1933. Nos finais dos anos 40, John von Neumann começou a desenvolver a teoria dos
autómatos cujo objetivo era construir uma teoria sistemática, matemática e lógica, que
contribuísse para a compreensão dos sistemas naturais, assim como de computadores
análogos e digitais. Foi nomeado consultor da IBM em 1950 e aí colaborou na revisão
de projectos de tecnologia de ponta. Construiu, em 1952, o primeiro computador,
usando um programa de armazenado flexível, MANIAC I. Em 1954, foi nomeado para a
comissão da energia atómica dos E. U.A.

Projeto de Computador

John von Neumann formalizou o projeto lógico de um computador. Em sua


proposta, von Neumann sugeriu que as instruções fossem armazenadas na memória do
computador. Até então elas eram lidas de cartões perfurados e executadas, uma a
uma. Armazená-las na memória, para então executá-las, tornaria o computador mais
rápido, já que, no momento da execução, as instruções seriam obtidas com rapidez
eletrônica. A maioria dos computadores de hoje em dia segue ainda o modelo proposto
por von Neumann. Esse modelo define um computador seqüencial digital em que o
processamento das informações é feito passo a passo caracterizando um
comportamento determinístico, ou seja, os mesmos dados de entrada produzem
sempre a mesma resposta.

Faleceu no dia 8 de Fevereiro de 1957, vítima de um tumor no cérebro.

32
SISTEMAS OPERACIONAIS

Linux

O nome Linux surgiu da mistura de Linus + Unix. Linus é o nome do criador do


Linux, Linus Torvalds. E Unix, é o nome de um sistema operacional de grande porte, no
qual contaremos sua história agora, para que você entenda melhor a do Linux.
A origem do Unix tem ligação com o sistema operacional Multics, projetado na
década de 1960. Esse projeto era realizado pelo Massachusets Institute of Technology
(MIT), pela General Eletric (GE) e pelos laboratórios Bell (Bell Labs) e American
Telephone na Telegraph (AT&T). A intenção era de que o Multics tivesse características
de tempo compartilhado (vários usuários compartilhando os recursos de um único
computador), sendo assim o sistema mais arrojado da época. Em 1969, já existia uma
versão do Multics rodando num computador GE645.
Ken Thompsom era um pesquisador do Multics e trabalhava na Bell Labs. No
entanto, a empresa se retirou do projeto tempos depois, mas ele continuou seus
estudos no sistema. Desde então, sua idéia não era continuar no Multics original e sim
criar algo menor, mas que conservasse as idéias básicas do sistema. A partir daí,
começa a saga do sistema Unix. Brian Kernighan, também pesquisador da Bell Labs,
foi quem deu esse nome.
Em 1973, outro pesquisador da Bell Labs, Dennis Ritchie, rescreveu todo o
sistema Unix numa linguagem de alto nível, chamada C, desenvolvida por ele mesmo.
Por causa disso, o sistema passou a ter grande aceitação por usuários externos à Bell
Labs.
Entre 1977 e 1981, a AT&T, alterou o Unix, fazendo algumas mudanças
particulares e lançou o System III. Em 1983, após mais uma série de modificações, foi
lançado o conhecido Unix System IV, que passou a ser vendido. Até hoje esse sistema
é usado no mercado, tornando-se o padrão internacional do Unix. Esse sistema é
comercializado por empresas como IBM, HP, Sun, etc. O Unix é um sistema
operacional muito caro e é usado em computadores poderosos (como mainframes) por
diversas multinacionais.
Qual a relação entre o Unix e o Linux, ou melhor, entre o Unix e Linus Torvalds?
Para responder essa pergunta, é necessário falar de outro sistema operacional, o
Minix. O Minix é uma versão do Unix, porém, gratuita e com o código fonte disponível.
Isso significa que qualquer programador experiente pode fazer alterações nele. Ele foi
criado originalmente para uso educacional, para quem quisesse estudar o Unix "em
casa". No entanto, vale citar que ele foi escrito do "zero" e apesar de ser uma versão do
Unix, não contém nenhum código da AT&T e por isso pode ser distribuído
gratuitamente.
A partir daí, "entra em cena" Linus Torvalds. Ele era um estudante de Ciências
da Computação da Universidade de Helsinki, na Filândia e em 1991, por hobby, Linus
decidiu desenvolver um sistema mais poderoso que o Minix. Para divulgar sua idéia, ele
enviou uma mensagem a um grupo pela Usenet (uma espécie de antecessor da
Internet). A mensagem pode ser vista no final deste artigo. No mesmo ano, ele
disponibilizou a versão do kernel (núcleo dos sistemas operacionais) 0.02 e continuou

33
trabalhando até que em 1994 disponibilizou a versão 1.0. Até o momento em que este
artigo estava sendo escrito, a versão atual era a 2.6.
O Linux é um sistema operacional livre e é uma re-implementação das
especificações POSIX (padronização da IEEE, Instituto de Engenharia Elétrica e
Eletrônica) para sistemas com extensões System V e BSD. Isso significa que o Linux é
bem parecido com Unix, mas não vem do mesmo lugar e foi escrito de outra forma.
Mas por que o Linux é gratuito?
Linus Torvalds, quando desenvolveu o Linux, não tinha a inteção de ganhar
dinheiro e sim fazer um sistema para seu uso pessoal, que atendesse suas
necessidades. O estilo de desenvolvimento que foi adotado foi o de ajuda coletiva. Ou
seja, ele coordena os esforços coletivos de um grupo para a melhoria do sistema que
criou. Milhares de pessoas contribuem gratuitamente com o desenvolvimento do Linux,
simplesmente pelo prazer de fazer um sistema operacional melhor.

Licensa GPL

O Linux está sob a licença GPL, permite que qualquer um possa usar os
programas que estão sob ela, com o compromisso de não tornar os programas
fechados e comercializados. Ou seja, você pode alterar qualquer parte do Linux,
modificá-lo e até comercialiazá-lo, mas você não pode fechá-lo (não permitir que outros
usuários o modifiquem) e vendê-lo.

GNU

A história do Linux não termina aqui. É necessário saber também o que é GNU.
GNU é um projeto que começou em 1984 com o objetivo de desenvolver um sistema
operacional compatível com os de padrão Unix. O Linux em si é só um kernel. Linus
Torvalds, na mesma época que escrevia o código-fonte do kernel, começou a usar
programas da GNU para fazer seu sistema. Gostando da idéia, resolveu deixar seu
kernel dentro da mesma licença.
Mas, o kernel por si só, não é usável. O kernel é a parte mais importante, pois é
o núcleo e serve de comunicador entre o usuário e o computador. Por isso, com o uso
de variantes dos sistemas GNU junto com o kernel, o Linux se tornou um sistema
operacional.
Mas você pode ter ficado confuso agora. O que é o Linux então? O que é GNU?
Simplesmente, várias pessoas uma versões modificadas dos sistemas GNU, pensando
que é o Linux em si. Os programadores que trabalham com ele, sabem que o Linux, é
basicamente o kernel, conforme já foi dito, mas todos, chamam esse conjunto de Linux
(há quem defenda o uso de GNU/Linux).
Finalizando, o projeto GNU é um dos responsáveis pelo sucesso do Linux, pois
graças à mistura de seus programas com o kernel desenvolvido por Linus Torvalds, o
Linux vem mostrando porque é um sistema operacional digno de habilidades
insuperáveis por qualquer outro sistema.

34
Microsoft

A Microsoft começou o desenvolvimento de um Gerenciador de Interface


(Subseqüente renomeado de Microsoft Windows) em setembro de 1981. Com isso
tornou-se possível à utilização do mouse em um ambiente de telas gráficas chamadas
de janelas. Foi responsável pela popularização da interface gráfica dos computadores.
Com a evolução do sistema operacional Windows, foram criadas várias versões,
algumas voltadas para o usuário domestico e pessoal, outras para o uso profissional.
As versões para uso doméstico foram desenvolvidas com programação de baixo
nível, sem grandes preocupações de segurança o que o tornavam eficientes, mas
poucos estáveis e seguro. Com as versões para uso profissional, a Microsoft começou
a desenvolver do “zero”, outro tipo de sistema operativo que passou a ser conhecido
por NT (“New Tecnology”), este novo sistema mantém a interface gráfica de sucesso, é
compatível com os anteriores ao nível binário, mas no seu interior é totalmente diferente
já que implementa os conceitos necessários a um sistema operativo seguro. Conforme
as diferentes versões temos então duas famílias de Windows que evoluem de forma
parcialmente independente:
1 – Uso doméstico e pessoal: Windons 1.0, Windows 2.0, Windows 3.0, Windows 3.1,
Windows 3.11, Windows 95, Windows 98 e Windows ME;
2 – Uso profissional: Windows NT 3.5x, Windows NT 4.0, Windows 2000, Windows XP.

Curiosidades

Segundo a Microsoft não há diferença estrutural entre o Windows 95 e Windows


98. “Nós adicionamos alguns componentes do Kenel do Windows NT no núcleo WDM
do Windows 98, porém ele continua com os mesmos componentes do DOS de modo a
continuar compatível com todos aplicativos existentes”
O núcleo WDM a que se refere à citação é o Win32 Driver Model, um novo
sistema de gerenciamento de drivers de periféricos que é utilizado pelo Windows 98 e
pelo Windows NT 5. As semelhanças técnicas do Windows 98 com o Windows NT
param por aí: a própria Microsoft admite que o Windows 98 continua com exatamente o
mesmo núcleo do Windows 95.
O WDM tem a influência considerável nas aplicações de áudio. Ele oferece um
componente de mixagem e resumplamento de áudio que roda no modo Kanel,
chamado de “Kimixer”, que facilita o acesso de várias aplicações de hardware, e faz
aparecer que ilimitados fluxos de áudio possam ser mixados em tempo real.
O WDM é compatível com todas as plataformas a partir do Windows 98 SE, já
que o Windows 95 e 98 utilizam o modelo VxD.
O VxD são drivers que têm acesso ao núcleo do sistema, o que lhes permite
interagir com a máquina numa velocidade muito maior, com um óbvio aumento de
desempenho. Ao contrário dos drivers convencionais, os VxD´s são montados quando o
sistema é inicializado. Por isso são chamados de drivers virtuais. Praticamente todos
usam a mesma extensão:.vxd.

Memória virtual

35
No momento em que desejamos armazenar mais dados do que realmente
cabem na memória RAM, o sistema operacional apresenta a mensagem de erro.
Devemos, então, fechar um ou mais aplicativos para liberamos memória.
Quando o processador está em modo protegido, podemos fazer com que ele
“pense” que há mais memória RAM instalada do que realmente existe, fazendo com
que o erro de “estouro” de memória seja menos comum.
O Windows 95,98 e ME se beneficiam de um arquivo especial no seu HD
denominado arquivo de transferência de memória virtual (ou arquivos de paginação).
Através da memória virtual, alguns códigos de programa e informações são mantidos
na memória RAM, enquanto outras são temporariamente transferidas para a memória
virtual. Quando estas informações são solicitadas novamente o Windows as transfere
de volta para a memória RAM e, se necessário, transfere outras informações para a
memória virtual. Esse processo é invisível, embora você possa perceber que seu disco
esteja trabalhando. O benefício resultante e que você poderá executar, de uma só vez.
Mais programas do que seria permitido normalmente pela memória RAM do seu
sistema.
A melhor maneira de você garantir um alto desempenho de um arquivo de
transferência é certificar-se de que o disco que contém o arquivo de transferência
possui bastante espaço disponível, de modo que os arquivos de transferência possam
ser expandidos e reduzidos quando necessário.
A técnica de memória virtual nos traz uma solução, mas também nos traz um
outro problema. Como o HD e muito mais lento que o processador, cada troca
comandada não e instantânea. Quanto menos memória RAM um micro tiver, mais
vezes serão necessárias trocas com o disco rígido. Instalando-se mais memória RAM
no micro, menos vezes ocorrerá o problema de falta de memória, conseqüentemente
menos lento ficará o micro, pois utilizara menos a memória virtual.

Monotarefa

Um sistema operativo que só permite executar um programa de cada vez, é


chamado de Sistema Operacional Monotarefa. O DOS é um exemplo desse sistema,
pois ele carrega um programa, trabalha e depois termina. A seguir executa outro.

Multitarefa

Multitarefa é a capacidade de executar várias tarefas concorrentemente. Na


verdade elas não são executadas exatamente ao mesmo tempo mas são atendidas por
tempo suficiente para que todos os processos se sintam como assim fosse.
Todos os processadores a partir do 386 fazem multitarefa automaticamente
quando estão em modo protegido. Para isto, no entanto, é necessário que cada
aplicativo esteja protegido na em memória, ou seja, isolado em sua própria área na
memória.
O Windows 3.x não protege seus aplicativos em memória. Para o processador,
há uma única área sendo utilizada pelo Windows e seus aplicativos; não há divisão.
Logo concluímos que não pode existir multitarefa nesse ambiente.
Como o processador não poderia comandar a multitarefa (já que os programas
não estavam protegidos em memória), a solução encontrada foi fazer com que os
36
próprios aplicativos a controlassem, criando o termo multitarefa cooperativa. Nela o
sistema cede o controle do processador para o aplicativo e espera pacientemente que
ele o devolva o quanto antes. Isso é perigoso, pois muitos aplicativos simplesmente não
devolvem a tempo e provocam lentidão na resposta do sistema e até travamento.
Na época em que foi criada a multitarefa cooperativa, foi uma excelente solução
para estender a utilidade do DOS.
O Windows 95 é um sistema multitarefa híbrido. Ele utiliza tanto a multitarefa
cooperativa quanto a multitarefa preemptiva. Este esquema de multitarefa do Windows
95 só funciona se você estiver executando exclusivamente aplicativos escritos para
Windows 95 (aplicativos 32 bits). Basta abrir um único aplicativo escrito para Windows
3.x (aplicativos 16 bits) que o esquema de multitarefa passa de preemptiva para
cooperativa, transformando o Windows 95 em Windows 3.11 “de luxo”, não importando
a quantidade de aplicativos de 32 bits que estejam abertos.

Proteção de memória

O processador necessita isolar cada aplicativo em sua própria memória, para


que uma aplicação não sobreponha a área que uma outra esteja utilizando.
Para isso não ocorrer, o processador protege, em memória, cada aplicativo
carregado. Entretanto, nem todos os sistemas operacionais utilizam o recurso de
proteção de memória.
Fica fácil entender o porque de travamentos constantes e erros GPF (Falha
Geral de Proteção) que ocorrem freqüentemente no Windows 3.x e no Windows 9x.
Como esses sistemas não utilizam ou nem sempre utilizam o recurso de proteção de
memória, é muito comum um aplicativo invadir a área do outro.

Níveis de privilegio

Os processadores Intel 386 em diante tem 4 níveis de privilégios:0,1,2 e 3. Esses


níveis são representados por anéis concêntricos. O nível 0 é o mais privilegiado e o
nível 3 o menos privilegiado. O Windows 95 só utiliza 2 desses níveis: 0 e 3. No anel 0
praticamente todos os recursos do processador estão disponíveis. Esse nível é
reservado para componentes críticos do Sistema Operacional como gerenciamento de
memória, paginação e operações de baixo nível. O anel 3 é reservado para aplicações
e funções de mais alto nível do Sistema Operacional. Quando os programas operam em
nível 3, é dado a eles um ambiente virtual, setado pelo Sistema Operacional e que
permite isolar os programas (assim e menos provável que um programa cause
problemas em outros).

Componentes

Os componentes do Windows 95 são divididos em 2 grupos de programas, de


acordo com o nível de privilégio em que operam. Essa separação do Windows em
níveis de privilégios dá maior robustez ao sistema. Esses componentes formam a base
do Sistema Operacional. São aos programas DOS pode ser especificada pelo usuário
37
nas propriedades do Prompt do DOS. O VMW também faz escalonamento preemptivo
em fatias de tempo. O algoritmo é sofisticado e leva em conta prioridades e
responsáveis pelo: ambiente de máquina virtual, gerenciamento de paginação de
memória, multitarefa preemptiva, gerenciamento de configuração, serviços de sistema
de arquivos e serviços de rede. Principais mudanças no anel 0, em relação ao Windows
3.x: suporte a multitarefa preemptiva e múltiplos threads, subsistema de gerenciamento
de arquivos 32 bits protegidos, suporte plug and play.

Gerenciamento de memória

O Windows 98 utiliza em endereçamento linear da memória para proporcionar


acesso à memória física.
Endereçamento linear da memória para aplicativos baseados em Win32 serve
para dar suporte a um ambiente operacional 16 bits, a arquitetura de processadores da
Intel emprega um mecanismo denominado segmento para referenciar a memória.
Um segmento tem o tamanho de 64Kb, e tanto os aplicativos quanto o sistema
operacional tem uma perda de desempenho quando obtêm acesso às informações
contidas em diversos segmentos. No caso da funcionalidade do sistema operacional de
32 bits e de aplicativos baseados em Win32, o Windows 98 cuida dessa questão
utilizando os recursos de 32 bits da arquitetura de processadores 80386 da Intel para
fornecer suporte a um modo de memória plana e linear.
Um modelo de endereçamento linear simplifica o processo de desenvolvimento
para os programadores de aplicativos, remove, as perdas de desempenho impostas
pela arquitetura de memória segmentada e proporciona o acesso a um espaço de
endereços virtuais que permite o endereçamento de até 4 Gb de memória. O Windows
98 usa internamente o modelo de memória plana para componentes de 32 bits e drivers
de dispositivo virtuais.

Gerenciamento de máquina virtual (VMM)

Um dos componentes mais importantes do Windows 95, o VMM oferece aos


programas um ambiente de máquina virtual, com todas as características de um
computador real(CPU, memória, dispositivos I/O...). Ele faz isso ou dividindo o tempo
dos dispositivos reais ou simulando características que não existem. Um exemplo de
simulação é o caso da memória virtual, quando o VMM dispõe ao programa um
ambiente com mais memória disponível para alocação do que realmente há na
máquina. O gerenciamento de memória no VMM tem 2 partes: um aspecto controla a
memória virtual e o outro provê memória extendida para máquinas virtuais DOS, esse
último chamado DPMI (DOS Protected Mode Interface). A qualidade de memória que
será dada aumentos temporários destas. Gerenciamento de processos prioridades as
Threads no Windows 95 têm mais prioridades que vão de 0 a 31. A Prioridade 0 e a
mais baixa e é de uso exclusivo do sistema. As demais se classificam nos seguintes
grupos: Ocioso (1-6), Normal(5-11), Background (5-9), Foreground (6-11)m Alta (11-15),
Real Time (16-31). Podemos observar que algumas faixas de prioridades se
sobrepõem. Isso permite maior flexibilidade no escalonamento. É possível, por
exemplo, que um processo em background tenha maior prioridade que um processo
foreground, embora isso não haja muito em comum.
38
Sistemas de arquivos

Quando você salva os arquivos, seu computador utiliza um sistema de arquivos


para controlar como arquivos e pastas serão armazenadas em seu disco rígido. O
Fat32 e um sistema de arquivos avançado que pode melhorar o desempenho e
aumentar o espaço disponível em disco.
O sistema de arquivos Fat32 possui algumas vantagens sobre o Fat16 como, por
exemplo, permitir que os programas sejam abertos mais rapidamente ate 56% (na
media 36% mais rápidos); disponibilizar um maior espaço e um melhor desempenho em
disco mais eficiente até 15% (na média, 28% a mais de espaço em disco); permitir que
um disco rígido de até 2 TB (terabytes) seja formatado como uma unidade única,
eliminando a necessidade de partição do disco rígido; permitir realocar a pasta raiz e
usar copias de backup do Fat, tornando seu computador menos vulnerável a falhas.
No Windows 95 sistemas como o VFAT, CDFS e Redirecionadores de Rede
oferecem maior desempenho para o uso de nomes de arquivos longos, tornando o
processo de atribuição de nomes de arquivos mais fácil e eficiente para os usuários,
além de permitir a localização e a abertura de arquivos sem mapear unidades,
utilizando uma arquitetura aberta que suporta crescimento futuro. Tudo isso, graças ao
sistema de arquivos de 32 bits instalável também chamado de Fat32.
FAT (File Allocation Table): Tabela de Alocação de Arquivos. É um sistema de
arquivos composto por uma tabela, gravada no próprio disco, que indica quais setores
estão disponíveis e quais contém dados de arquivos. É através do Fat que o Windows
(Win95, Win3x, Dos) sabe onde o arquivo está localizado dentro de um disco.
Inicialmente, quando um disco é formatado, todos os setores estão disponíveis.
Quando você grava arquivos, a Fat vai sendo alterada para indicar os setores e
arquivos utilizados. Devido à fragmentação, um arquivo pode estar dividido em várias
secções que estão espalhadas por todo o disco. Sua fat mantém a localização de todos
esses pedaços.
FAT32: Essa nova versão Fat (utilizado no Win95 – OSR2) aumenta o numero
de bits utilizados para endereçar os clusters e reduz o tamanho de cada clustes para
4KB, melhorando a eficiência de armazenamento.
CLUSTER: Quando um disco é formatado, ele é dividido em trilhas e essas
trilhas em setores, de modo a formar ‘endereços” que são chamados de clusters. Um
cluster nada mais é do que um conjunto de setores e é a menor unidade de alocação
do sistema de arquivos e a menor unidade de leitura ou gravação em disco do sistema
operacional.
Seu tamanho é variável em função do tamanho do disco. Os setores têm sempre
512 Kbytes, portanto o menor cluster possível é o deste tamanho. Se o cluster mede
32KB, qualquer arquivo menor que este número ocupa, obrigatoriamente, um espaço
de 32KB.
Para fornecer um bom equilíbrio entre a compatibilidade com aplicativos e drivers
já existentes, diminuir o tamanho do conjunto de trabalho do sistema operacional e
oferecer um desempenho de sistema melhor em relação ao Windows 3.x, o Windows
95 utiliza uma combinação de códigos em 32 bits e em 16 bits. O código de 32 bits é
fornecido para maximizar o desempenho do sistema, enquanto que o código de 16 bits
equilibra os requisitos de redução de tamanho do sistema e a manutenção de
39
compatibilidade entre aplicativos e drivers. A confiabilidade do sistema também e
melhorada sem custo, em termos de compatibilidade e aumento de tamanho.
Por outro lado, um cluster de uma partição de 2 GB em Fat16 terá 32 KB ou 64
setores. Isto se deve à limitação de endereçamento da Fat16 que, com 16 bits, somente
pode endereçar 65.536 clusters. Como o tamanho máximo de um cluster Fat é 32 KB, a
dimensão máxima da partição neste sistema [e de exatos 2GB (65.536*32KB).
Quando você grava um arquivo, ele é alocado em vários clusters. Por exemplo,
em um HD formatado com FAT32, um arquivo de 10KB ocuparia 3 clusters. Um mesmo
cluster não pode ser ocupado por arquivos diferentes. Logo, em 2 clusters não caberia
(2*4=8), mas em 3 sim (3*4=12). Sobram, então 2KB que são chamados de slack
space. O que acontece na FAT16 [e que, pelo fato do cluster ser maior (como vimos, e
de 32KB) o slack size acaba sendo maior, pois é mais difícil alocar bem o espaço do
disco (neste exemplo, o arquivo ocuparia 1 cluster mas o slack size seria de 22 KB).
Isso explica o fato de sistemas de arquivos de FAT32 serem mais eficientes e mais
rápidos que os de FAT16.
O projeto do Windows 95 desenvolve código de 32 bits sempre e isto melhora
significativamente seu desempenho, sem sacrificar a compatibilidade do aplicativo. O
código de 16 bits já existente é mantido onde a compatibilidade é necessária ou onde o
código de 32 bits aumentaria os requisitos de memória sem melhorar o desempenho.
Todos os subsistemas e drivers de dispositivos de I/O do Win95 como, por
exemplo, redes e sistemas de arquivos são totalmente em 32 bits, assim como todos os
componentes de gerenciamento de memória e de agendamento.
Com o suporte de 32 bits para interligação em rede e todos os outros
subsistemas do Windows 95, os computadores continuam a funcionar mesmo se o
servidor for desativado. Da mesma forma, um aplicativo com erro esta menos propenso
a interromper o sistema pelo fato dos aplicativos de 32 bits serem executados em seu
próprio endereço de memória. No caso de aplicativos de 16 bits, o fechamento de um
processo com erro não afetará outros programas.
Os recursos do Windows 95 para componentes de 32 bits abrangem o
redirecionador, o protocolo, o adaptador de rede e os serviços File and Printer Sharing.
Projetados para serem executados em um ambiente multitarefa, estes componentes
não utilizam memória de modo real e oferecem uma interligação em rede rápida e
estável.
O Windows 95 dispõe de versões de 32 bits de protocolos compatíveis com
IPX/SPX e TCP/IP. Suporta também uma variedade de outros protocolos e clientes de
rede de 16 bits como, por exemplo, o redirecionador de rede para Novell Netware.
Os novos sistemas de impressão de 32 bits, as imagens gráficas e outros
subsistemas agilizam tarefas comuns como, por exemplo, a impressão, que e mais
rápida tanto em termos de tempo de retorno ao aplicativo quanto em termos de
velocidade de saída da impressão.

Registro

O registro é o depósito central na qual o Windows armazena todos os seus


dados de configuração. A configuração do sistema, do hardware, dos aplicativos e as
preferências dos usuários ficam armazenadas ali. Ele substitui os diversos arquivos de

40
configuração do DOS e Windows 3.x, incluindo AUTOEXEC.BAT, CONFIG.SYS,
WIN.INI, SYSTEM.INI, entre outros.
Contudo, alguns drivers de modo real de 16 bits podem precisar ser carregados
nestes arquivos, e o Windows mantém esta compatibilidade.
Embora seja encarado como um grande armazém, o Registro na verdade é
composto de três arquivos diferentes: USER.DAT – Guarda informações específicas de
usuários, na forma de perfis; SYSTEM.DAT – ajustes específicos do hardware ou
computador ficam neste arquivo; POLICY.DAT – Guarda as System Policies, ou seja,
estabelecem as regras e permissões de todos os usuários com relação a mudanças nos
arquivos anteriores.
Quebrar o Registro nestes três componentes, trás os seguintes benefícios: os
componentes do registro podem estar em lugares físicos diferentes, espalhados em
mais de um HD ou até mesmo em relações de rede. Como o Registro pode estar no
servidor de rede, o sistema pode rodar em uma estação de rede implementando o
suporte ao “usuário andarilho”. O gerente de rede pode gerenciar os privilégios dos
usuários de uma rede inteira através de um único arquivo POLICY.DAT. As chaves
dinâmicas são um novo avanço no Registro do Windows. Elas permitem dispositivos ou
subsistemas registrem um dado dinâmico, como um contador, numa chave do Registro.
Como as chaves dinâmicas existem na memória, seus dados podem ser atualizados e
acionados rapidamente.
O Registro pode ser editado usando-se a ferramenta Registry Editor. Sob este
utilitário, o Registro consiste de varias arvores paralelas, e ele pode editar tanto o
Registro local, como remotos. Embora bastante poderoso, o Registry Editor é muito
rudimentar no projeto e é indicado apenas para o uso pessoal de suporte. Usuários
finais podem editar o Registro indiretamente promovendo alterações no sistema via
Painel de controle.

41
EMPRESAS DE INFORMATICA

IBM

No final do século XIX, nos Estados Unidos, o estatístico Herman Hollerith


idealizou uma solução eficiente para o censo de 1890. Hollerith concebeu diversas
máquinas elétricas para a soma e contagem de dados, os quais eram representados
sob a forma de perfurações adequadamente distribuídas em fita de papel.
Através dessas perfurações, estabeleciam-se circuitos elétricos e os dados que
elas representavam podiam, então, ser computados de forma uma rápida e
automaticamente.
Com esse processo, os Estados Unidos puderam acompanhar de perto o
crescimento de sua população. Os resultados do censo de 1890 foram fornecidos três
anos depois e com isso, fez-se uma economia de vários anos de trabalho.
Em 1896, Hollerith criou a Tabulating Machine Company e introduziu inovações
em sua descoberta. Assim, a fita de papel foi substituída por cartões, que viriam a ser o
elemento básico das máquinas IBM de processamento de dados de algumas décadas
atrás. Já em 1911, duas outras companhias, a International Time Recording Co., de
registradores mecânicos de tempo, e a Computing Scale Co. de instrumentos de
aferição de peso, uniram-se a ela, por sugestão do negociante e banqueiro Charles R.
Flint, formando-se então a Computing Tabulating Recording Co. - CTR.
Três anos mais tarde, Thomas J. Watson assumiu a presidência da organização
e estabeleceu normas de trabalho absolutamente inovadoras para a época.
Naquela época, a CTR contava com menos de 1400 funcionários. As constantes
pesquisas de engenharia resultaram na criação e no aperfeiçoamento de novas
máquinas de contabilidade, exigidas pelo rápido desenvolvimento industrial.
Antes do ano de 1924, aquele pequeno grupo de homens havia aumentado e
diversificado sua experiência. Os produtos ganhavam maior qualidade, surgiam novas
máquinas e com elas novos escritórios de vendas e mais vendedores.
Em fevereiro de 1924 a CTR mudou seu nome para aquele que ocuparia um
lugar de liderança dentro do processo tecnológico: INTERNATIONAL BUSINESS
MACHINES.
A sigla IBM passou a ser, desde então, a fórmula para que a indústria e o
comércio continuassem a resolver seus problemas de desenvolvimento.
Hoje, os sistemas eletrônicos de processamento de dados têm fundamental
importância nas atividades de exploração espacial, produção e aproveitamento de
energia nuclear e em inúmeros outros campos da ciência e da indústria.
Em conseqüência do constante e rápido desenvolvimento, a International
Business Machines Corporation criou em 1949 a IBM World Trade Corporation, uma
subsidiária inteiramente independente, cujo objetivo era aumentar vendas, serviços e
produção fora dos Estados Unidos.
As atividades da IBM World Trade Corporation se estendem hoje por mais de
150 países. As fábricas e laboratórios da IBM funcionam em 15 diferentes países.
Essas fábricas estão integradas aos laboratórios de desenvolvimento na França,
Alemanha, Espanha, Itália, Holanda, Suécia, Inglaterra, Brasil, Argentina, Colômbia,
México, Canadá, Austrália e Japão.

42
Motorola

Fundada em 1928 nos Estados Unidos da América, com o nome “Galvin


Manufacturing Corporation”, tendo a empresa 5 empregados. O primeiro produto que
inventaram foi um auto-rádio, com o nome comercial de Motorola, significando que era
possível mover-se (motor) e, ao mesmo tempo, escutar sons (victrola).
Em 1936 a empresa fornece o primeiro sistema de "rádio patrulha" (ou Police
Cruiser), um rádio AM que era ajustado a uma só freqüência para receber transmissões
da polícia.
Nos anos 40, Paul Galvin, fundador da empresa, realizou uma viagem pela
Europa e raciocinou que na guerra não ganhariam os que tivessem as melhores armas,
mas sim aqueles que tivessem as melhores comunicações. Assim, em 1940 foi criado o
Handie-Talkie SCR536, o primeiro rádio portátil bidirecional. Ambos os produtos foram
utilizados durante a 2ª Guerra Mundial. O faturamento da empresa já alcança US$ 9,9
milhões e emprega 985 pessoas.
Nos anos 50, surgiu a divisão de Semi-condutores. Desde então tem criado
muitos chips, o MC68000 por exemplo, que fazia milhões de cálculos por segundo. Em
1984 criaram o primeiro micro-processador de 32 bits, o “16 MHz MC68020
microprocessor”, que continha 200 000. Um dos últimos inventos, o “Motorola i.300 é o
centro das últimas gerações de telemóveis. A venda liquida da empresa atinge US$
177,1 milhões e já emprega 9325 pessoas.
Nos anos 60 e 70, deu-se o alargamento e expansão internacional da empresa.
Continuaram inovando: apresentaram o primeiro tubo rectangular para televisões a
cores; criaram o primeiro protótipo de telefone móvel e fizeram história! Em 1969,
graças a um transmissor criado pela Motorola, foi possível escutarmos as palavras de
Neil Armstrong a partir da Lua e, desde então, colaboraram com as missões espaciais.
Foi também graças à esses equipamentos que foi possível ver, pela primeira vez, os
anéis de Saturno. Em 1977, colocaram em campo um sistema radio-telefónico
experimental, que batizaram como “celular” em honra das células de curto alcance. A
ERA CELULAR acabava de começar!
Nos anos 80 e 90 continuram desenvolvendo novas ideias. Criaram o primeiro
telefone celular portátil, o DinaTac, em 1983, o telefone celular mais pequeno e ligeiro
de 1989, o MicroTac que, comparando com o StratTac, era ainda bastante grande.
Também inovaram na área das redes celulares em 1991, lançando o primeiro sistema
GSM e, em 2000, o primeiro sistema comercial de GPRS. Em 1990 a empresa atinge a
marca de US$ 10,88 bilhões em vendas líquidas e os funcionários saltam para 105 mil.
Entre 2001 e 2007 a Motorola é reconhecida pelo melhor atendimento ao
consumidor pela revista Consumidor Moderno e também lidera as exportações no setor
de telecomunicações, com a marca de R$ 690 milhões. o grupo de desenvolvimento de
software para aparelhos celulares, Brazil Design Center (BDC), foi certificado como SEI/
CMM Nível 3, Recebe o selo Abrinq, é destaque no Anuário Telecom como a empresa
de maior faturamento em 2001, e é eleita melhor empresa de infra-estrutura celular pela
revista World Telecom. Em setembro, lança o primeiro celular com display colorido do
mercado com tecnologia Java e em outubro atinge a marca de 2 milhões de aparelhos
iDEN produzidos no Brasil seus investimentos no pais chegam a marca de US$ 230
milhões. Inicia um programa de treinamento em Eletrônica Embarcada, promove a

43
formatura do primeiro curso de imersão tecnológica do Centro de Informática da
Universidade Federal de Pernambuco e inaugura o Centro de Desenvolvimento
Tecnológico da Universidade Federal de Campina Grande. Anuncia ainda o ínicio da
produção de rastreadores automotivos Lojack no Brasil. obteve homologação da
ANATEL para a sua plataforma de banda larga sem fio Canopy. O Setor de Produtos de
Semicondutores torna-se uma empresa independente e ganha novo nome no mercado:
Freescale. Em agosto, a Motorola lança no Brasil o primeiro aparelho celular com
sistema operacional Windows Mobile, o MPx220, e, em outubro, chega ao mercado o
MOTORAZR V3, um marco em design e o aparelho dobrável mais fino do mundo. Com
apenas 13mm de espessura, torna-se o aparelho dobrável mais fino do mundo. A
Motorola inaugura no Brasil a sede mundial do Centro de Desenvolvimento e Integração
de Software para celulares - Brazil Test Center, com investimentos de US$ 20 milhões
na área de Pesquisa e Desenvolvimento. Como reconhecimento de suas realizações na
área de responsabilidade social, a Motorola Brasil recebe o Prêmio de Excelência
Corporativa da Secretaria do Estado Norte-Americano, das mãos de Colin Powell. A
Motorola Brasil anuncia um investimento de US$ 5 milhões destinados à implantação
de dois centros mundiais de Pesquisa e desenvolvimento para infra-estrutura de
telecomunicações. Lança produtos inovadores como o E398, celular com MP3 player
integrado e som estéreo surround, e dá novas cores ao portfólio de finos com o
MOTORAZR V3 Black, em preto, e o V3c, na cor chumbo para a tecnologia CDMA. Em
parceria com a Claro, patrocina um dos maiores shows da história: Rolling Stones, na
Praia de Copabacana. O Programa de reciclagem de Baterias atinge a marca de 150
toneladas de baterias recolhidas. Pela sexta vez consecutiva, a empresa ganha o
prêmio Consumidor Moderno de Excelência em Serviço ao Cliente. Os constantes
investimentos em Pesquisa e Desenvolvimento são premiados pelo Ministério da
Ciência e Tecnologia com o Prêmio FINEP de Inovação Tecnológica, recebe uma
menção honrosa nacional e primeiro lugar na etapa Sudeste. O smartphone "MOTO Q"
é eleito pela revista INFO Exame como o celular do ano. Firma parceria com a
Federação Paulista de Futebol, fornecendo os rádios DTR 620 para auxiliar os árbitros
e assistentes durante as partidas do Campeonato Paulista.
Hoje em dia, a motorola continua a inovar. No ano passado lançaram o primeiro
sistema 3G no Japão, utilizando a tecnologia CDMA; lançaram o V70, o primeiro
telemóvel com mostrador circular compatível com o GSM e GPRS. E seus engenheiros
estão a trabalhar no desenvolvimento do UMTS e das tecnologias que virão a seguir.

Microsoft

A Microsoft foi fundada em 1975, por Bill Gates e Paul Allen. O seu primeiro
produto foi uma versão de Basic para um computador Altair. Em 1980, a IBM escolheu
a Microsoft para fornecedora do sistema operativo do seu IBM PC, iniciando assim uma
parceria. A Microsoft chamou a este sistema operativo MS-Dos (Microsoft Disk
Operating System). Foram lançados quatro versões do MS-Dos. A primeira em 1980; a
segunda em 1983, a terceira em 1984 e a quarta versão em 1988. A Microsoft chegou
ainda a pensar em lançar o DOS protegido como DOS 5, mas decidiram mudar o nome
para OS/2. Ao mesmo tempo haviam criado o Windows 1.0 como um ambiente gráfico e

44
de programação para rodar sobre DOS. Diferenças técnicas de opinião e o ponto de
vista da IBM de que o Microsoft Windows era uma ameaça ao OS/2, provocaram um
racha entre as duas companhias, e a Microsoft percebeu que não precisava mais da
IBM, pois o MS-Dos já tinha um domínio enorme no mercado, o que levou à dissolução
da associação.
Oprimeiro IBM-PC, lançado em 1981
Paul Allen e Bill Gates, fundadores da Microsoft, em 1980
Em 1987, a Microsoft lançou então a versão 2.0 do Windows. Três anos depois
lançou o Windows 3.0, que rodava aplicações DOS em modo virtual, portanto melhor
que o OS/2 1.3. A IBM ainda lançou o OS/2 2.0, inclusive com uma interface
melhorada, a WorkPlace Shell (WPS). A WPS era muito diferente do que as pessoas
esperavam, a configuração inicial era muito pobre e feia. Em contraposição o Windows
modo virtual tinha muitos acionadores, uma interface familiar, por isso superou o OS/2
2.0.
A partir daí, as versões posteriores do Windows (Windows 3.1- maio de 1992,
Windows 3.11 - março de 1993, Windows NT 3.1 - julho de 1993, Windows 95 - 24 de
agosto de 1995, Windows NT 4.0 - agosto de 1996, Windows 98 e NT 5.0 - maio de
1998, Windows 2000 - agosto de 2000), sendo de destacar o lançamento do
Windows95, confirmaram a supremacia da Microsoft no campo dos sistemas
operativos, para computadores pessoais. A IBM ainda fez uma última tentativa de fazer
do OS/2 o principal sistema operacional lançando o OS/2 Warp 3.0. no final de 1994.
Este sistema vendeu milhões de cópias, mas não superou o sucesso do Windows.
A Microsoft foi surpreendida com a repentina explosão da Internet, na qual não
apostava. Rapidamente reestruturou os seus produtos, que passaram a estar
orientados para a Internet. Os produtos, de maior destaque, da Microsoft são os
sistemas operativos, Windows95/98, Windows NT, as linguagens de programação
Visual C++ e Visual Basic e o Office (engloba aplicações como o Access, Word, Excel e
Powerpoint). Atualmente é a maior empresa fornecedora de sistemas operativos e
aplicações para PC compatíveis. As ações não param de subir e a empresa está
avaliada em US$ 216 bilhões. Se hoje a Microsoft é líder de mercado, deve-se ao
esforço que teve com o desenvolvimento dos seus produtos. As primeiras versões dos
seus produtos não eram bem aceitas, mas versões posteriores tornaram-se verdadeiros
sucessos. Entre os produtos de maior sucesso destacam-se o sistemas operativos
Windows (pois 90% dos computadores o possuem), as ferramentas de programação e
o Office e Internet Explorer. Apesar de dominar o mercado de PCs compatíveis, a
Microsoft possui produtos para o Apple Macintosh.
A Microsoft é o maior caso de sucesso empresarial da história americana. Após
27 anos, a empresa detém o monopólio virtual do mercado, com 90% dos PCs rodando
seus programas. Em 1998, tinha cerca de 25,7 mil funcionários, e faturou US$ 15,5
bilhões em um ano fiscal e possuía US$ 10 bilhões no banco. O mercado acredita que
tem potencial para multiplicar seu faturamento em pelo menos 15 vezes. Todo esse
otimismo extraordinário a transforma na segunda empresa mais valorizada do mundo
(atrás apenas dos US$ 254 bilhões da GE) e a maior da informática. A gigante Microsoft
ultrapassou a Esso e a Coca-Cola e deixou a concorrente IBM a ver navios: com
vendas de US$ 78,5 bilhões – ela vale US$ 101 bilhões, menos da metade do que vale
a Microsoft (seu valor estimado é de US$ 216 bilhões). Como conseqüência de todo
esse sucesso é que três dos quatro homens mais ricos do mundo estão ligados à
45
Microsoft. Paul Allen, seu co-fundador, é o terceiro, com US$ 21 bilhões. Steve Ballmer,
braço direito de Gates, é o quarto, com US$ 10,7 bilhões. William Henry Gates III, o Bill
Gates ou simplesmente Bill, como é chamado pelos funcionários, possui um capital de
aproximadamente US$ 51 bilhões. Quando questionado sobre todo esse dinheiro, a
resposta de Bill Gates é sempre a mesma: “São apenas ações. No momento em que
começar a vende-las, o preço despenca.”
Os funcionários da Microsoft também afirmam que o valor das ações depende
das oscilações do mercado e que seu preço está alto e pode cair amanhã. Querem
passar a impressão de que isso não é importante, embora milhares deles possuam sua
parte do capital acionário. Afirmam que estão na Microsoft porque a empresa é
dinâmica, há oportunidade para crescer e desenvolver novos projetos, que o ambiente
é agradável etc. Mas isso não é convincente, principalmente porque se sabe que seus
salários estão abaixo da média de mercado. Aí está uma das tacadas de gênio de
Gates. Para manter os melhores programadores, os mais brilhantes cientistas e os mais
audaciosos marqueteiros, dá ações a cada um deles no momento da admissão. Mas o
dinheiro só pode ser retirado após quatro anos e meio no emprego. Em 1986, quando a
empresa abriu seu capital, 1.100 funcionários receberam opções de compra de três mil
ações, no valor de US$ 150 mil. Desses funcionários, quem nunca vendeu nenhuma
ação ganhou a cada ano fiscal uma nova para cada em seu poder (ou uma nova para
cada duas, em 1991 e 1992). Em 1998, esse cidadão possui 216 mil ações, ou US$
33,5 milhões. Salário? Quem precisa de salário se trabalha na Microsoft há dez anos?
As conseqüências dessa supervalorização levaram a empresa a abolir em 1990
a venda de três mil ações a cada novo funcionário. Isso porque em 1990 os
empregados desde 1986 poderiam vender seu lote. A Microsoft corria o risco de sofrer
uma fuga de cérebros, com milhares de pessoas pedindo as contas para se aposentar
ou pior: abrir a sua própria Microsoft. A partir de 1991, cada novo empregado do
império Microsoft que fosse trabalhar nas áreas de software e marketing passou a
receber 1.800 ações. No ano seguinte, o total baixou para 1.100. Para cada ano de
permanência na empresa, se teria direito a um novo lote, vencendo numa data diferente
do anterior. Isso tornou a Microsoft a empresa de menor rotatividade de mão-de-obra de
toda a indústria, mesmo pagando os menores salários. A não ser que seja demitido,
ninguém sai de lá. A empresa não revela o número de funcionários que se tornaram
milionários, mas são milhares.
Afirma-se que na Microsoft se trabalha sete dias por semana, que as pessoas
moram no emprego, passam noites diante dos PCs. Nem tudo isso é verdade. Há três
anos, para desenvolver o Windows 98, mil pessoas trabalharam numa maratona de seis
meses, sete dias por semana. Isso sem falar na mão-de-obra gratuita de 400 mil
programadores em todo o mundo (400 no Brasil) que se dispuseram a testar várias
versões à caça de 100 mil bugs escondidos nos 21 milhões de linhas de programação.
Bill Gates afirma continuamente que o maior capital da Microsoft são seus
funcionários. Para mantê-los, ele faz uso das ações, já que paga pouco e não oferece
creche. Mas há regalias. A sede da Microsoft, em Redmond, um subúrbio de Seattle, é
um complexo de 40 edifícios baixos cercados por parques e quadras esportivas. Parece
o campus de uma universidade. Seu nome, aliás, é campus Microsoft. A qualquer hora
do dia podem-se ver programadores jogando basquete, vôlei e até futebol. Os 13 mil
funcionários que trabalham lá só usam terno ou tailleur em ocasiões realmente
necessárias. Ficam a maior parte do tempo à vontade. Tão à vontade que em 1990 a
46
diretoria passou uma circular proibindo os funcionários de andar descalços.
Na Microsoft, cada pessoa tem sua própria sala. Novos prédios são construídos
seguidamente, pois se contratam em média 30 pessoas por semana. Cada funcionário
tem direito a uma salinha de 2,5 por três metros onde cabe uma mesa com o devido
PC, uma estante e uma cadeira. Só os diretores têm direito a alguns metros quadrados
a mais. A sala dos vice-presidentes, por exemplo, é duas vezes maior que o padrão. E
o escritório de Gates não é muito maior do que isso. Mas isso não é importante, pois,
segundo o próprio Bill Gates, o objetivo da Microsoft é criar novas tecnologias de
software para tornar mais fácil, mais rentável e mais agradável o uso dos
computadores.

47
CONCLUSÃO

Após o termino deste, nos sentimos satisfeitos por compreender melhor os


processo pela qual levou a informática a chegar ao nível de desenvolvimento em que se
encontra, também conhecer os principais responsáveis por esses avanços tecnológicos
e as empresas que mais investem na área, além de sua história e alguns dos muitos
responsáveis pelo nascimento do que se tornou a era da informática.

48
REFERÊNCIAS

ALAN TURING. Disponível em:


<http://www.e-escola.pt/site/personalidade.asp?per=53> Acesso em: 25 jul. 2007
ALAN TURING. Disponível em: <http://pt.wikipedia.org/wiki/Alan_Turing> Acesso em:
02 ago. 2007
BILL GATES. Disponível em: <http://pt.wikipedia.org/wiki/Bill_Gates> Acesso em: 30
jul. 2007
CRONOLOGIA DA EVOLUÇÃO DOS COMPUTADORES. Disponível em:
<http://pt.wikipedia.org/wiki/Evolu%C3%A7%C3%A3o_dos_computadores> Acesso em:
30 jul. 2007
JOHN VON NEUMANN. Disponível em:
<http://www.e-escola.pt/site/personalidade.asp?per=55> Acesso em: 30 jul. 2007
JOHN VON NEUMANN. Disponível em: <http://pt.wikipedia.org/wiki/Von_Neumann>
Acesso em: 25 jul. 2007
HISTORIA DO WINDOWS. Disponível em:
<http://idgnow.uol.com.br/galerias/historia_windows/> Acesso em: 25 jul. 2007
HISTORIA DO HARDWARE. Disponível em:
<http://pt.wikipedia.org/wiki/Hist%C3%B3ria_do_hardware> Acesso em: 25 jul. 2007
MORIMOTO, Carlos E. Mais uma introdução ao Linux. Disponível em:
<http://www.guiadohardware.net/artigos/introducao-linux/> Acesso em: 04 ago. 2007

49