Normas Básicas de Produção 2010

1

NORMAS BÁSICAS DE PRODUÇÃO 2010 I - Objetivos
Esse manual expõe as Normas Básicas de Produção 2009 do Departamento de Cinema, Rádio e TV (CTR) da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA/USP). O manual visa fornecer ao aluno uma visão geral do Curso Superior do Audiovisual, em termos de sua estrutura curricular e produtiva, de maneira a propiciar aos alunos conhecimento prévio sobre as atividades práticas a serem realizadas ao longo dos oito semestres de duração do curso. As normas aqui listadas passam a valer não só para alunos que ingressam no ano de sua publicação, elas se estendem também para aqueles que ingressaram em anos anteriores.

II - Estrutura do Curso Superior do Audiovisual
O Curso Superior do Audiovisual é constituído por três tipos de disciplinas: Obrigatórias (O) – 110 créditos As obrigatórias são aquelas que todos os alunos deverão cursar para concluir o curso, mesmo que já tenham obtido o número mínimo de créditos necessários. Nessas disciplinas obrigatórias há vagas garantidas para todos os alunos regularmente matriculados no Curso. Optativas eletivas (E) – mínimo de 44 créditos

Cinema, Rádio e TV

ECA-USP

Normas Básicas de Produção 2010

2

Disciplinas optativas eletivas são aquelas ministradas pelo departamento, que o aluno tem liberdade para escolher tendo em vista suas áreas de interesse no campo do audiovisual. As áreas de ênfase existentes no curso são: teoria e crítica, roteiro, direção, imagem, som, montagem e produção. A quantidade de vagas nas disciplinas optativas eletivas varia conforme a disciplina, em função do tipo de trabalho desenvolvido, dos equipamentos necessários e da capacidade produtiva do departamento. Quando há mais candidatos que vagas, há um processo de seleção interna. Os critérios dessa seleção são previamente definidos pela Comissão de Graduação do CTR. Optativas livres (L) – mínimo de 16 créditos Disciplinas optativas livres são aquelas oferecidas em qualquer unidade da USP que o aluno deverá cursar conforme seu interesse, visando a complementar sua formação. A aceitação de matrícula em disciplinas optativas livres é definida pelo Sistema Júpiter de acordo com a média ponderada geral do aluno. A cada disciplina cursada com aproveitamento satisfatório corresponde uma quantidade definida de créditos. Para concluir o curso, o aluno deverá obter um mínimo de 170 créditos. A página central deste manual contém um diagrama do curso onde pode ser visualizado o conjunto de disciplinas Obrigatórias (O) e Eletivas (E), divididas por semestres, e seus respectivos pré-requisitos.

Cinema, Rádio e TV

ECA-USP

desenvolvem roteiros para vários gêneros e formatos radiofônicos: comercial. 4. em fotografia analógica e digital.Normas Básicas de Produção 2010 3 III . em película cinematográfica. 2. adaptação. é apresentado um panorama das técnicas de animação. Na disciplina (E) Roteiro de Rádio os alunos. Na disciplina (O) Introdução à Animação. Rádio e TV ECA-USP . No trabalho final. musical. jornalístico. documentário. os alunos desenvolvem um pequeno filme em animação digital. Na disciplina (O) Expressão por Imagens e Sons I os alunos realizam exercícios em vídeo em grupo (três a quatro integrantes) com equipamento mini-DV e edição no Laboratório de Mídias Audiovisuais. individualmente. realizado preferencialmente em grupo. Na disciplina (O) Imagem I. ficção. Atividades Práticas do 1º Semestre 1. são realizados exercícios de fotografia digital e analógica. com ênfase na captação e processamento de imagens. 3.Atividades Práticas do Curso Superior do Audiovisual As atividades práticas envolvem a concepção e realização completa de objetos audiovisuais produzidos em vídeo digital (SD e HD). em suportes de áudio para programas de rádio e em diferentes técnicas de animação e computação gráfica. Cinema.

dois programas. Atividades Práticas do 2º Semestre 1. Os alunos interessados participam de treinamento para a operação da mesa de som. que deverão ser produzidos no 3º semestre. 2. são produzidos no semestre seguinte. Na disciplina (O) Dramaturgia Audiovisual os alunos escrevem roteiros. 5. Na disciplina (O) Imagem II. Estes roteiros devem se ater às seguintes regras de produção: 3. Na disciplina (E) Grafismo Eletrônico. Na disciplina (O) Expressão por Imagens e Sons II os alunos realizam em grupo novos exercícios em vídeo com equipamento mini-DV e edição no LMA. Rádio e TV ECA-USP . credenciando-se para gravar e editar programas de áudio. são realizados exercícios de iluminação em estúdio.Normas Básicas de Produção 2010 4 radionovela. acompanhado pelo professor. 4. campanha sócio-educativa. Cada aluno dirige. Os roteiros selecionados. etc. os alunos realizam exercícios de criação de diversos tipos de vinhetas eletrônicas. Cinema. de todos os gêneros. pelo menos. Na disciplina (E) Direção de Rádio I são realizados programas a partir dos roteiros desenvolvidos no semestre anterior. Os alunos também atuam em outros programas nas áreas de préprodução. produção e edição.

diretor de fotografia. O roteiro que não cumprir essas regras não será produzido no semestre seguinte. continuista/editor de imagem. eletricista e assistente de produção. g. As locações estão limitadas ao interior do campus. b. f. Limite de uma locação. o roteirista será obrigatoriamente o produtor do exercício e não poderá acumular a função de diretor. a participação dos alunos será em um sistema de rodízio de funções. técnico/editor de som. d. Não poderão ser utilizados crianças ou animais. Atividades Práticas do 3º Semestre Nas disciplinas (O) Direção I e (O) Administração e Produção Audiovisual I serão produzidos os exercícios roteirizados pelos alunos no semestre anterior. Sem externas noturnas. Rádio e TV ECA-USP . onde todos terão a oportunidade de atuar nas seguintes funções: produtor/roteirista. Nesse rodízio. assistente de direção. Roteiros com não mais de 3 páginas.Normas Básicas de Produção 2010 5 a. O objetivo desta atividade é propiciar ao aluno a oportunidade de conhecer as várias especialidades da área de Audiovisual. c. e. Cinema. Nesse sentido. Limite de até de 3 (três) personagens principais. câmera. Tempo de duração: até 3 (três) minutos. diretor. O aluno que for reprovado na Disciplina Dramaturgia Audiovisual e/ou Expressão por Imagens e Sons II não poderá participar dos exercícios do 3º semestre.

2. São desenvolvidas atividades de pesquisa. uma semana e os registros são efetuados em mini DV. 3. No terceiro semestre. uma diária de estúdio e outra de externa (campus). b. Roteiro I. A captação de cada exercício fica restrita a uma diária. Esses exercícios terão a edição de imagem e som finalizados durante o semestre. no terceiro semestre. Na disciplina (O) Roteiro I são desenvolvidos roteiros para documentários e programas de TV não ficcionais que poderão ser produzidos no 4º semestre. elaboração de argumento e roteirização. As disciplinas (O) Som I e (O) Imagem III dão suporte às atividades práticas do semestre. Os roteiros de programas de TV devem se ater aos seguintes parâmetros: a. Atividades Práticas do 4º Semestre Cinema. As prégravações duram. Duração de 10 minutos. Imagem III. pré-gravação. Rádio e TV ECA-USP . Administração e Produção Audiovisual I.Normas Básicas de Produção 2010 6 1. professores das seguintes disciplinas colaboram com a disciplina Documentário I. Todos os exercícios são realizados em mini-DV. Som I. Na disciplina (O) Documentário I são desenvolvidas propostas a partir de um tema inicial indicado pelo professor em grupos de 5 a 7 alunos por projeto.

Montagem. Os critérios para produção são: a. Prioridade aos alunos que estiverem em dia com suas obrigações acadêmicas. b. um dos grupos o seu projeto de 15 minutos. Processo de montagem no curso de dois meses e meio entre o final das gravações e a entrega do Cinema. uma semana e os registros são efetuados com a PD 150. Imagem. c. c. no quarto semestre. Direção. com duração aproximada A edição dos documentários será feita com as disciplinas de Montagem. Som. As notas das disciplinas já cursadas dentro da área de ênfase. uma semana e os registros são efetuados em mini DV. cada definidos no semestre anterior produz documentário. Produção. Tal escolha não impede o aluno de optar por outras disciplinas fora da sua área de ênfase. A média geral das notas dos alunos. Teoria e Crítica. Sua aceitação dependerá da disponibilidade de vagas. Rádio e TV ECA-USP . Os critérios para a seleção são: a. As gravações duram. Uma semana de gravação. Uma semana de pré-gravação. As áreas atuais são: Roteiro. As pré-gravações duram. em articulação Na disciplina (O) Documentário II. 1.Normas Básicas de Produção 2010 7 Neste período o aluno deve escolher a sua área de ênfase para atuar no semestre seguinte. no terceiro semestre. b.

intercaladas. segundo corte. Sem externas noturnas. de acesso a ilha de edição. No quarto semestre. g. (O) Montagem I. Subseqüentemente. Na disciplina (E) Roteiro II são criados roteiros que serão produzidos no 5º semestre. apresentação. d. Imagem IV.Normas Básicas de Produção 2010 8 d. Nos intervalos das semanas de edição na ilha. Três semanas para decupagem e elaboração do primeiro roteiro de edição. Estes roteiros e posteriormente os exercícios resultantes devem atender às seguintes determinantes: a. Roteiros com não mais de 5 páginas. As locações estão limitadas ao interior do campus. Rádio e TV ECA-USP . 2. Não poderão ser utilizados crianças ou animais. c. Limite de duas locações. Cinema. Ao final do semestre os roteiros deverão ser encaminhados a uma comissão de professores que selecionará os roteiros a serem realizados no quinto semestre. professores das seguintes disciplinas colaboram com a disciplina Documentário II: Administração e Produção Audiovisual II. Som II. e. para a edição de imagens e uma semana de acesso aos equipamentos de edição de som. Limite de até de 4 (quatro) personagens principais. e. três semanas. f. discussão e atendimentos relativos ao andamento dos cortes sucessivos. Tempo de duração: até 5 (cinco) minutos. b.

seguindo a mesma orientação do 2o. captação. pelo menos. (E) Direção de Atores. dois programas ao vivo. Rádio e TV ECA-USP . Disciplinas de apoio teórico e prático: (O) Administração e Produção Audiovisual II. Na disciplina (E) Direção de II são realizados os programas de dez minutos roteirizados no semestre anterior. são desenvolvidos programas de maior complexidade. O objetivo deste exercício é dominar técnicas básicas de direção de atores. 5. semestre. Na disciplina (E) Imagem IV são realizados exercícios específicos de cinematografia (iluminação. (E) Imagem IV. As equipes são formadas conforme a ênfase escolhida pelos alunos. Na disciplina (E) Direção III e (E) Administração e Produção audiovisual III serão produzidos exercícios a partir dos roteiros escritos no semestre anterior. Cinema. decupagem e produção. Além disso são realizados. Caso algum exercício seja realizado em película este deverá ser finalizado em vídeo. (O) Montagem I. 4. processamento).Normas Básicas de Produção 2010 9 3. Atividades Práticas do 5º Semestre 1. (O) Som II. Os critérios para produção são: a. Na disciplina (E) Direção de Rádio II.

Cada projeto deverá indicar formato preferencial captação. Os assistentes de direção são necessariamente alunos Administração e Produção Audiovisual III. c. g. (E) Som III. se a equipe responsável por um exercício não cumprir as exigências de pré-produção nas disciplinas de Produção. o exercício da equipe poderá ter sua produção cancelada. se vídeo ou película. Imagem e Som.Normas Básicas de Produção 2010 10 b. (E) Imagem V. (E) Roteiro III. Cinema. Pré-light e captação restritas a 4 (quatro) diárias consecutivas. Rádio e TV ECA-USP . A escolha final sobre o formato será feita pelos professores. Direção. A principal atividade neste semestre é finalizar os exercícios captados no semestre anterior. h. f. Disciplinas de apoio teórico/prático: (E) Montagem e Edição II. ou o participante de uma dupla de produção não pode produzir um segundo exercício. Os exercícios que não atenderem às determinantes estabelecidas no manual poderão ser cancelados. (E) Direção de Arte. Uma dupla. Da mesma forma. d. Somente os exercícios que tiverem dois alunos produtores regularmente matriculados em Administração e Produção Audiovisual III poderão ser produzidos. Atividades Práticas do 6º Semestre 1. levando em conta a necessidade e adequação de cada exercício ao formato indicado. e.

d. Atividades Práticas do 7º Semestre 1. Justificativa do Produtor. g. b. Disciplinas de apoio teórico/prático: (E) Som IV. Orçamento real com previsão de desembolso por parte dos alunos. 3. Apresentação do Projeto/Justificativa do Diretor. No final do semestre são orientadores para cada Trabalho de Curso (TCC). Orçamento de mercado. Equipe formada segundo as áreas de ênfase dos alunos. Orientado conclusão definidos Conclusão os de os de 2. Na disciplina (E) Montagem e Edição III serão editados os exercícios captados no semestre anterior. c. Os projetos devem apresentar pesquisa teórica obrigatória e podem ou não conter um desdobramento prático. f.Normas Básicas de Produção 2010 11 2. Na disciplina (O) Projeto Temático alunos devem preparar os projetos de curso. Na disciplina (E) Laboratório de Fotografia é prevista a realização de um ensaio ou projeto fotográfico. Mapa de Produção. Sinopse e Roteiro. e. 4. Rádio e TV ECA-USP . Os projetos que envolvem realização audiovisual devem conter: a. Cinema.

a coerência com a pesquisa teórica e a viabilidade de produção. examinando casos práticos e preferencialmente contribuindo para a finalização dos trabalhos de produção dos TCCs. financiamento. marketing e regulação de mercados de produtos audiovisuais são examinados. com foco na elaboração de planos de negócios para obras audiovisuais em vários formatos e plataformas digitais. Na disciplina (O) Trabalho de Conclusão de Curso o semestre é todo centrado na realização e finalização dos projetos de TCC. que selecionarão os projetos a serem realizados de acordo com a qualidade artística. Rádio e TV ECA-USP .Normas Básicas de Produção 2010 12 O processo seletivo dos projetos para produção será coordenado por uma Comissão formada por professores do CTR e eventuais convidados. Na disciplina (E) “Introdução à Iconomia”. Cinema. aspectos relativos a tendências de inovação tecnológica. Atividades Práticas do 8º Semestre 1. que são professores do Departamento encarregados de acompanhar a pré-produção e a filmagem/gravação. O aluno que for reprovado na disciplina Projeto Temático Orientado não poderá dirigir ou co-dirigir projetos práticos de TCC. Para os projetos de TCC que tiverem produção audiovisual aprovada pela Comissão há também a indicação de coordenadores.

As versões dos roteiros a serem filmados devem ser encaminhadas para o professor designado para acompanhamento e reestruturação. outro professor do CTR e um convidado de fora que pode ser um professor ou especialista. Direção de arte e produção de arte: são funções obrigatórias. Professores das áreas específicas aprovam: 1ª Assistência de Câmera / 2ª Assistência de Câmera / Assistente de montagem/ Operação de Microfone / Edição de Som. Para matricular-se em TCC.Normas Básicas de Produção 2010 13 2. o aluno deverá preencher um formulário com a assinatura do orientador. c. 1. É obrigatório que alunos da própria turma assumam as seguintes funções: Direção / Direção de Produção / Assistência de Direção / Direção de Fotografia / Montagem / Som. Rádio e TV ECA-USP . mas não exclusivas aos alunos do 4º b. Cinema. 2. IV . Roteiro a. Todo estudante deverá escrever um TCC que será avaliado por uma banca composta pelo orientador do CTR. A versão definitiva deve estar pronta e aprovada pelo professor de roteiro um mês antes da data de início das filmagens/gravações. b.Critérios de Produção dos Projetos Práticos no Trabalho de Conclusão de Curso. Formação de Equipes a.

6 Termo de Responsabilidade Os alunos responsáveis pelo projeto. devem assinar o Termo de Responsabilidade em que se comprometem a atender as exigências listadas no item normas e procedimentos (3. diretor e produtor. Cinema. Coordenação Todo projeto deverá ser acompanhado por um professor coordenador da produção. Rádio e TV ECA-USP . Não serão permitidas filmagens complementares dos projetos de documentários após um ano do início das gravações/filmagens.Normas Básicas de Produção 2010 14 ano. Essa função pode ser cumprida por alguém convidado.7) antes de iniciar o trabalho. 3. Todas as cláusulas dos acordos devem ser respeitadas. Parcerias Definidas pelo departamento juntamente com as empresas locadoras de equipamento e fornecedoras de serviços. Filmagem As locações deverão ser escolhidas dentro do perímetro urbano da cidade de São Paulo. 5. 4. Os alunos também podem procurar parcerias e apoios que devem ser avalizados pelo Departamento.

Deverá ser preenchido. 3. um requerimento com o período de visitas técnicas às locações. As prestações de contas serão verificadas e compiladas pela Coordenação de Produção. Rádio e TV ECA-USP . que elaborará um relatório a ser entregue à Comissão de Produção.Normas Básicas de Produção 2010 15 Toda e qualquer alteração em qualquer desses itens deve ser feita em concordância com a Comissão de Produção e Orçamento. com antecedência. 4. com cópia para a Coordenação de Produção. iluminador. além da definição dos técnicos necessários. cenógrafo. a lista de material sensível e equipamentos necessários à realização dos projetos. Todas as equipes dos TCCs devem encaminhar à Coordenação de Operações. Essas visitas devem ser feitas rigorosamente dentro do horário do expediente do maquinista-eletricista do Departamento.etc.).procedimentos 1. Todos os gastos efetuados durante a realização dos projetos devem ter comprovantes devidamente preenchidos e a prestação de contas deve ser efetuada em formulário próprio e entregue à Coordenação de Produção. os alunos responsáveis pelo TCC (Produtor e Diretor) 2. Normas de produção . no prazo de até 30 dias do encerramento das filmagens. em que período de trabalho (eletricista-maquinista. Em até 10 dias do encerramento das filmagens. Cinema. Comissão de TCC e a Chefia do Departamento.

tempo de uso e time code de entrada e saída. indicando claramente. Normas para pós-produção . Para que seja autorizado uso de serviços externos que onerem o departamento na fase de finalização todos os TCCs práticos devem ter sua finalização aprovada. Uma cópia em DVD da edição final do filme com inserção da trilha musical que será utilizada. bem como função. Cinema.procedimentos 1. c. indicando que o projeto está pronto para seguir para a etapa posterior.Normas Básicas de Produção 2010 16 deverão encaminhar ao Coordenador de Produção os seguintes documentos: a. todas as obras lítero/musicais utilizadas. b. Rádio e TV ECA-USP . Contratos assinados com o elenco. Para tanto os alunos responsáveis pelo TCC devem encaminhar à Coordenação de Produção os seguintes documentos e materiais: a. 5. seguindo modelo que se encontra na Coordenação de Produção. Lista seguindo modelo encontrado na Coordenação de Produção. O pagamento de bolsas que os alunos envolvidos na produção ainda tenham a receber só será liberado após a prestação de contas e confirmação do recebimento dos documentos e boletins listados acima. b. Boletins de transporte devidamente preenchidos e assinados. Documento assinado pelos professores responsáveis pela edição de imagem e edição de som. dados relativos a autoria e direitos.

deve ser anexado o contrato com o compositor e músicos que tenham atuado na gravação da trilha. V . Cinema. e aos outros órgãos da Universidade devem passar pelo coordenador de produção. entidades e pessoas que possam estar envolvidas com a produção dos exercícios e projetos dos alunos. poderá ser executado qualquer serviço de finalização que onere o departamento. 3. Contratos de sincronização e utilização de fonograma (quando for o caso) para cada obra lítero/musical utilizada. O mesmo procedimento deve ser adotado no relacionamento com empresas. Rádio e TV ECA-USP .Setor de Produção É o setor que organiza e viabiliza a execução das atividades práticas do curso. Todas as requisições e ofícios que são dirigidos aos setores internos do CTR. 2. Quando a trilha musical for composta originalmente para o filme.Normas Básicas de Produção 2010 17 d. Somente depois de verificado o cumprimento destas exigências. 1. e. O coordenador de produção verificará a utilização de música e outros itens passíveis de liberação de direito autoral e apresentará relatório que deverá ser apreciado pela comissão de produção e encaminhado à chefia e aos professores das áreas práticas para ciência.

d. Na requisição devem ser especificados dia e horário de utilização. levando-se em conta. O aluno é responsável por carregar e descarregar o conteúdo transportado. a disponibilidade. b. destino e tipo de veículo. a equipe responsável pelo projeto deverá pagar a diária do motorista. As equipes dos projetos e/ou exercícios que utilizam película devem fazer a solicitação do material com duas semanas de antecedência. que apenas dirigirá o veículo. Quando houver necessidade de um tipo específico de película. Os pedidos devem ser encaminhados com antecedência mínima de uma semana e serão atendidos por ordem de prioridade. ainda. O aluno responsável pela produção do projeto ou outro indicado pelo grupo deve acompanhar o motorista. A Sala de Produção conta com ramal telefônico e computadores que devem ser utilizados exclusivamente nas atividades didáticas. O departamento dispõe de um transporte por dia para as produções. do tipo de veículo solicitado.Normas Básicas de Produção 2010 18 2. Distribuição de película a. b. e. c. Quando houver necessidade de transporte em feriados ou finais de semana. Transporte a. a solicitação deverá ser feita com um Cinema. Rádio e TV ECA-USP . diferente das cedidas habitualmente no convênio. no setor de transportes.

diretor de fotografia.com telefone. Cinema. tipo de revelação e copiagem (se houver). emulsão e metragem.Normas Básicas de Produção 2010 19 c. data. para armazenamento. As sobras e/ou latas não utilizadas devem ser devolvidas logo após o fim das filmagens. b. a turma e o responsável pela retirada. Este material deverá estar acondicionado em uma lata totalmente vedada. Todos os ofícios encaminhados para fora da ECA necessitam da assinatura da chefia do departamento e “de acordo” do Diretor da ECA. 15 dias de antecedência. no mínimo. portanto devem ser encaminhados com. Todo material filmado deve ser entregue à Coordenação de Produção. d. segundo assistente . Cada lata de película deve sair com uma etiqueta onde constam o nome do projeto. ficando sujeita à disponibilidade da mesma na empresa. produtor. que não sejam endereçadas a chefes de departamento são assinadas apenas pelo Coordenador de Produção. tais como: título do exercício. b. Ofícios a. Solicitações para dentro da ECA. Rádio e TV ECA-USP . Processamento de Material Sensível a. com as especificações necessárias para a confecção da ordem de serviço. mês de antecedência.

Apresentação do Projeto com Sinopse e Roteiro. f.Produções Extracurriculares Os projetos de produção extracurriculares só podem ser apresentados por alunos que já tenham completado o 5º semestre. VI .Setor de Operações A utilização dos equipamentos pelos alunos será precedida por um treinamento realizado em sala de aula pelo docente responsável e/ou por técnicos do departamento em processos de treinamento específicos. Justificativa do Produtor. Após estar qualificado para o uso dos equipamentos. mediante ordem de serviço emitida pela secretária de produção. VII .Normas Básicas de Produção 2010 20 c. b. d. O Setor de Operações é responsável pela escala de utilização dos equipamentos e laboratórios para execução e finalização de exercícios e projetos. Os projetos deverão ser apresentados à Comissão de Produção e Orçamento atendendo às seguintes exigências: a. É de responsabilidade da Escola o envio e o retorno do material ao laboratório conveniado. c. Justificativa do Diretor. e. Indicação de contrapartida para o departamento Lista de equipamento e/ou serviços requisitados e cronograma de utilização. diretamente com o Coordenador de Operações. o aluno deverá agendar. Rádio e TV ECA-USP . a retirada de equipamentos Cinema. Indicação e aceite de um professor responsável.

A devolução do equipamento deve ser efetuada até meio-dia (12 hs. será aberto um processo interno no qual será investigada a causa do avario. e de quem é a responsabilidade pelo reparo ou reposição do equipamento. Rádio e TV ECA-USP . Os alunos devem seguir as normas/regulamento de cada laboratório.Inscrição de Filmes e Vídeos em Festivais e Mostras Cinema. Os equipamentos deverão ser devolvidos nas mesmas condições em que foram retirados.Normas Básicas de Produção 2010 21 e requisitar o auxílio dos técnicos quando necessário. Laboratório de Áudio. Estúdios de Filmagem e Gravação (A e B). Laboratório de Fotografia.) do dia seguinte ao que o referido equipamento foi utilizado. o aluno assinará um Termo de Responsabilidade. VIII . onde serão finalizados os exercícios e projetos devem ser agendados com o coordenador com pelo menos 5 dias de antecedência. IX . Laboratório de Montagem/Edição. No momento da retirada dos equipamentos. com pelo menos 3 dias de antecedência. Os alunos que não cumprirem estas normas perderão o direito de acesso aos equipamentos.Os Laboratórios do CTR são: Laboratório de Mídias Audiovisuais LMA. Caso haja algum dano ao equipamento. O uso dos laboratórios. Laboratório de Investigação e Critica (LAICA). Estúdio de Rádio.

Rádio e Televisão. Arlindo Ribeiro Machado Neto Prof. Angelo Pedro Piovesan Neto Prof. Dr. depois de feita a avaliação pelos professores. nessa qualidade é responsável pela obtenção do certificado de produto Brasileiro (CPB) junto a ANCINE. Dr. Dr. Os estudantes interessados devem procurar as normas de encaminhamento junto ao Centro de Referência do Audiovisual do CTR uma vez que a responsabilidade pelo envio dos materiais. Eduardo Vicente Prof. Dr. Dr. Eduardo Simões dos Santos Mendes Prof. Rádio e TV ECA-USP . Cristian da Silva Borges Prof. Fernando Pasquale Rocco Scavone Prof. Dr. é produtor dos projetos e exercícios realizados em seu âmbito. Almir Almas Prof.Normas Básicas de Produção 2010 22 O Departamento de Cinema. Eduardo Victorio Morettin Profª. Drª. Dr. O Departamento participa de Festivais e Mostras nacionais e internacionais. é do Departamento. DOCENTES EM ATIVIDADE NA GRADUAÇÃO ÁREA Prof. Dr. Esther Império Hamburger Prof. Gilson Schwartz Direção Rádio História/Teoria História/Legislação História/Teoria Som Rádio História/Teoria História/Teoria Imagem Economia Cinema. Carlos Augusto Machado Calil Prof. Dr.

Dr. Dr. Dr. Maria Dora Genis Mourão Profª. João Baptista Godoy de Souza Prof. Mauro Wilton de Sousa Profª. Dra.br paulo-ferrer@uol. Patrícia Fernandes Moran Prof. Dr. João Paulo Amaral Schlittler Silva Prof.br Cinema. Roberto Franco Moreira Prof. Luis Fernando Angerami Ramos Profª. Drª. Rubens Luiz Ribeiro Machado Jr Prof. Drª. Rádio e TV ECA-USP . Dr. Dr.Normas Básicas de Produção 2010 23 Prof.com. Rubens Arnaldo Rewald Profa. Marília da Silva Franco Prof. Luis Augusto Duarte Dantas Prof. Henri Arraes de Alencar Gervaiseau Prof. Drª. Dr. Vânia Fernandes Debs Documentário Som Animação Imagem Produção Direção Montagem/Teoria Educação/Teoria Teoria/Pesquisa Direção Roteiro/Direção História/Teoria Roteiro Montagem CORPO TÉCNICO DE APOIO AO ENSINO E À PESQUISA Funcionário Coordenador de Operações: Douglas Giudice Coordenador de Produção: Paulo Ferreira Ramal 4048 4344 E-mail digiudice@usp. Joel La Laina Sene Prof.

Rádio e TV ECA-USP .br Paulo Gomes Staaks – paulo.br claudio.br eduphoto@usp.br Ivone Vantini 3091-4332 – ctr-eca@usp.com.staaks@usp.br Maria Socorro Oliveira de Almeida 3091-4029 – msalmeid@usp. Rádio e Televisão Secretaria: Aparecido Venâncio 3091 4020 – cidovenancio@usp.br agovino@usp.br esalles@usp.br salnat@usp.br yamaji@usp. Vieira Projecionista: Felisberto Belisso Laboratório Fotográfico: Eduardo Peñuela Técnico Maquinista Eletricista: Emanuel Barreto Audiovisual: Sálvio Natal Núcleo de Referência do Audiovisual: Joel Yamaji Secretária de Produção: Eloísa C.Normas Básicas de Produção 2010 24 Supervisor dos Estúdios/ Imagem: Francisco Coca Técnico Op.br 3091-44990 Cinema. de Equipamentos: Guido A Agovino Especialista responsável pelo LMA: Marcelo Leite Audiovisual: Cláudio R.br scosta@usp.Departamento de Cinema.br marcovie@usp.br milk@usp.audio@bol. Salles Técnico em Cenografia: Daniel de Oliveira Pires 4027 4027 4027 3991 3991 1998 4027 4027 4034 4340 3991 4091 4133 4027 fcmedina@usp.br dgracco@yahoo.br CTR .com. Couto Audiovisual : Edson (Bil) Sonoplasta: Sandro Costa Técnico de Iluminação: Marco A.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful