Você está na página 1de 56

SUMÁRIO

1 – INTRODUÇÃO......................................................................................................................................8

3 – MATERIAIS E MÉTODOS................................................................................................................14

3.3 – MATERIAIS UTILIZADOS..................................................................................................................................16


3.4 - ANÁLISE ESTATÍSTICA.......................................................................................................................................16
7- REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS................................................................................................59

8. APÊNDICE.............................................................................................................................................61

1 – INTRODUÇÃO

O homem primitivo sentiu a necessidade de lutar, fugir ou caçar para sobreviver.

Assim, o homem, à luz da ciência, executa os seus movimentos corporais mais básicos e

naturais desde que se colocou de pé: corre, salta, arremessa, trepa, empurra, puxa etc. Como

Educação Física, estes movimentos, têm suas origens mais remotas na história cerca de 3000

A. C. na China. Um imperador guerreiro, Hoang Ti, pensando no progresso do seu povo,

pregava os exercícios físicos com finalidades higiênicas e terapêuticas, além do caráter

guerreiro (MORAES, 2002).


9

Sem dúvida nenhuma, a civilização que marcou e desenvolveu a Educação Física

foi à grega, através de sua cultura. Nomes como Sócrates, Platão, Aristóteles e Hipócrates

contribuíram em muito para a Educação Física, atribuindo conceitos até hoje aceitos na

ligação corpo e alma através das atividades corporais. Os sistemas metodizados e em grupo,

assim como os termos halteres, atleta, ginástica, pentatlo entre outros, são uma herança grega.

As atividades sociais e físicas eram uma prática até na velhice, lotando os estádios destinados

a isso (MORAES, 2002).

A derrota militar da Grécia para Roma não impediu a influência cultural grega nos

romanos que combatiam a nudez na ginástica. Sendo assim, a atividade física era destinada às

práticas militares. A célebre frase "Mens Sana in Corpore Sano" de Juvenal vem desse período

romano.

No Brasil o profissional de educação física sempre foi um ser atuante ao longo da

história do país, apesar de sua aprovação como profissão regulamentada só ter ocorrido ao

final do século XX, durante o governo do então presidente Fernando Henrique Cardoso.

Porém, sua atuação começou a ser valorizada já no final do século XIX quando Rui Barbosa,

no ano de 1882, solicitava a inclusão da ginástica nos programas escolares, assim como

também a equiparação dos seus professores aos de outras disciplinas (COSTA, 2003).

Ao se falar na regulamentação da profissão são abordados alguns aspectos na lei

referentes ao exercício do educador físico. O primeiro deles determina que o exercício das

atividades de educação física bem como a designação de profissional de educação física só

serão válidos e legais para aqueles profissionais regularmente registrados nos conselhos

regionais de educação física. Para ser inscrito nos quadros dos conselhos regionais o

indivíduo terá que atender a três requisitos básicos: 1) possuir diploma obtido em curso de

educação física devidamente autorizado ou reconhecido; 2) possuir diploma de educação

física obtido em instituição de ensino superior estrangeira, revalidado de acordo com a


10

legislação em vigor e; 3) comprovar que exerceu atividades próprias de profissionais de

educação física, nos termos a serem estabelecidos pelo conselho federal de educação física

(CONFEF), citado por COSTA (2003).

Além disso, a lei que regulamenta a profissão determina a criação do conselho

federal e dos conselhos regionais de educação física, assim como também determina o que é

de competência do profissional de educação física. Este tópico, em particular, é importante no

que diz respeito de que forma deve-se atuar como verdadeiro educador físico. Assim sendo,

de acordo com a lei 9696/98:

"compete ao profissional de educação física, coordenar, planejar,

programar, supervisionar, dinamizar, dirigir, organizar, avaliar e

executar trabalhos, programas, planos e projetos, bem como prestar

serviços de auditoria, consultoria e assessoria, realizar treinamentos

especializados, participar de equipes multidisciplinares e

interdisciplinares, e elaborar informes técnicos, científicos e

pedagógicos, todos nas áreas de atividades físicas e do desporto"

Em caso de desrespeito ao determinado na lei 9698/98, por qualquer profissional,

o mesmo poderá ser punido de acordo com o art. 47 da Lei das Contravenções Penais,

“exercer profissão ou atividade econômica ou anunciar que a exerce, sem preencher as

condições a que por lei está subordinado o seu exercício” com prisão simples, de 15 (quinze)

dias a 03 (três) meses, ou multa.

É oportuno estabelecer distinção entre a designação de professores e de

profissionais, o termo professor de educação física refere-se àqueles indivíduos cuja formação

acadêmica o habilita para trabalhar com educação física no ensino formal (escolar), e o termo

profissional de educação física abrange todos os sujeitos que obtiveram formação em curso de

bacharelado e cujas atividades profissionais são exercidas na área da Educação Física, em

atividade de ensino, ou ainda como treinador, preparador físico, personal trainer, ou similares.
11

A constituição, em seu artigo 196, consagrou o princípio de que “a saúde é direito

de todos e dever do Estado, garantido mediante políticas sociais e econômicas que visem à

redução do risco de doença e de outros agravos, e ao acesso universal e igualitário às ações

e serviços para a sua promoção, proteção e recuperação”.

A atividade física regular é indiscutível quando se refere à prevenção de doenças,

tais como: doenças cardiovasculares, obesidade, diabetes, osteoporose, entre outras. Sendo o

foco deste trabalho a atuação do profissional de educação física na recuperação clínica do

paciente.

Segundo LÓPES (2001), atualmente, a participação do Profissional de educação

física em equipe multidisciplinar de reabilitação é um fato normal, cotidiano e imprescindível

em muitos países, tanto desenvolvidos como subdesenvolvidos. Os mesmos são utilizados em

institutos de medicina especializados em determinado sistema humano (cardiologia,

angiologia, endocrinologia, neurologia etc), hospitais em geral, centros de reabilitação,

clinicas de emagrecimento, centros comunitários de reabilitação, trabalho com a terceira

idade, escolas de educação especial etc; onde este profissional já possui amplo campo de

ação.

SANTOS (2001), em seu artigo sobre a atuação dos profissionais de educação

física nos hospitais da Universidade Federal do Rio de Janeiro, cita a possibilidade da

inclusão do profissional de educação física no SUS – Sistema Único de Saúde, visando a

atuação do profissional de educação física em hospitais, juntamente com médicos, dentistas,

enfermeiras, nutricionistas, fisioterapeutas, assistentes sociais, psicólogos etc.

A dificuldade encontrada para a inclusão do profissional é provar a utilidade

dentro dos ambientes hospitalares, isto acontece porque o SUS considera as atividades

desenvolvidas pelo profissional de educação física como atividade avançada, as quais


12

ultrapassam as etapas de tratamento das injúrias, sendo o profissional de educação física

substituído por fisioterapeutas.

Percebe-se então, que o professor de educação física tem atribuições maiores que

somente treinar uma equipe desportiva ou dar aulas de educação física na área escolar, mas

que também é capaz, por formação acadêmica, de compartilhar com o médico o tratamento de

uma enfermidade. Desta forma, ficam bem delimitados os campos de trabalho e

responsabilidades; enquanto que o profissional das Ciências Médicas ou Saúde conhece e

determina se o paciente pode receber este tipo de tratamento (exercício físico); o profissional

da atividade física planifica e dosifica o exercício que o enfermo vai executar, a partir das

indicações médicas. (LÓPEZ, 2004).

Neste trabalho será enfatizado o profissional de educação física atuando

principalmente na área da saúde, em conjunto com outros profissionais, como médico,

fisioterapeuta, psicólogo e nutricionista, formando as chamadas equipes multidisciplinares.

“Considerando as relações do profissional de educação física com os

demais profissionais com os quais mantenha interfaces de trabalho,

relações essas que devem basear-se no respeito, na liberdade e

independência profissional de cada um, na busca do interesse e do

bem estar dos seus beneficiários.”(código de ética do profissional da

educação física, CONFEF).

Em pesquisa de campo, analisou-se, através da aplicação de questionários, se os

futuros profissionais da área da saúde, graduandos dos cursos de Fisioterapia, Medicina,

Nutrição e Psicologia da Univás (Universidade do Vale do Sapucaí), têm conhecimento da

área de atuação do profissional de educação física e se valorizam a importância da atuação

deste do profissional na área da saúde.


13

2- OBJETIVO

O objetivo deste trabalho é levantar a importância e a valorização do profissional

da educação física, para atuar na área da saúde, junto aos graduandos em Medicina, Nutrição,

Fisioterapia e Psicologia da Univás (Universidade do Vale do Sapucaí), por meio da aplicação

e análise de questionários.
14

3 – MATERIAIS E MÉTODOS

Este estudo foi submetido à análise e aprovado pelo Comitê de Ética da

Universidade do Vale do Sapucaí (Univás). Aplicaram-se os questionários (apêndice 01) nos

voluntários graduandos dos cursos de Fisioterapia, Medicina, Nutrição e Psicologia da

Univás, esclarecendo os objetivos, sem comprometer o fidedignidade da pesquisa.

3.1- Sujeitos
15

Foram entrevistados 499 graduandos da Univás, sendo eles, 83 graduandos em

Fisioterapia, 207 graduandos em Medicina, 93 graduandos em Nutrição e 118 graduandos em

Psicologia, aproximadamente 50% homens e 50% mulheres. Separando os resultados por

séries cursadas conforme Tabela 01.

Tabela 01: Quantificação dos entrevistados de acordo


com a série e curso.

Nº de Alunos Período Curso

42 1º semestre Nutrição
16 3º semestre Nutrição
35 4º semestre Nutrição
57 1º ano Medicina
51 2º ano Medicina
48 3º ano Medicina
51 4º ano Medicina
51 1º semestre Fisioterapia
30 3º semestre Fisioterapia
43 1º semestre Psicologia
40 3º semestre Psicologia
14 4º semestre Psicologia
41 5º semestre Psicologia
20 7º semestre Psicologia

3.2- Instrumento de pesquisa

Foi utilizado como instrumento de pesquisa um questionário contendo 09 (nove)

questões fechadas (apêndice 01).

Os questionários foram aplicados na segunda quinzena de junho de 2004 na

Univás – Universidade do Vale do Sapucaí, no campus da Faculdade de Ciência Médicas Dr.

José Antônio Garcia Coutinho, pessoalmente, nas respectivas salas de aulas, respeitando os

horários de aulas dos graduandos, sendo os questionários aplicados somente nos graduandos

presentes; orientando que durante a aplicação dos questionários não seriam respondidas

quaisquer dúvidas sobre as questões, para não interferir no resultado da pesquisa; valeria

somente uma resposta por questão, sob pena de anulação da questão; não havendo

necessidade de identificação.
16

3.3 – Materiais Utilizados

Foram utilizados os seguintes instrumentos de avaliação: questionário (apêndice

01); 01 micro-computador; 700 folhas Chamex A4; 20 Envelopes pardo tamanho A4; 02

pincéis atômicos Compactor e 03 canetas esferográficas BIC.

3.4 - Análise estatística

A análise dos dados foi realizada de forma descritiva contendo o percentual de

cada opção. Serão descritos separadamente os resultados de cada curso e seus respectivos

períodos bem como o percentual total dos dados.

4 – RESULTADOS

Questão 01

Qual alternativa surtirá mais efeito para eliminar as seqüelas do stress oriundo da

pressão no trabalho, ocasionando principalmente perda de sono e apetite?

(A) Atividade Física (B) Terapia Psicológica


17

Fisioterapia por semestre


Fisioterapia
80%
0%
25% A
60% A

40% B B

20% Nulos e
Nulos e
Brancos
Brancos
0% 75%
1º 3º

Figura 01: Porcentagem por semestre Figura 02: Porcentagem geral Fisioterapia -
Fisioterapia - questão 01, 1º semestre opção A questão 01, opção A – 75%, opção B – 25%.
– 73%, opção B – 27%, 3º semestre opção A –
80%, opção B – 20%.

Dos 81 questionários aplicados nos graduandos em Fisioterapia, 61 entrevistados

optaram pela alternativa A (atividade física) e 20 entrevistados optaram pela alternativa B

(terapia psicológica). Dividindo os resultados por semestres cursados, obtiveram-se os

seguintes dados: 37 entrevistados, cursando o 1º semestre/2004, optaram pela alternativa A e

14 optaram pela alternativa B - 24 dos entrevistados, cursando o 3º semestre/2004, optaram

pela alternativa A e 06 optaram pela alternativa B.

Medicina por ano Medicina

100% 15% 0%

80% A
A
60%
B B
40%
20% Nulos e Nulos e
Brancos Brancos
0%
1º 2º 3º 4º 85%

Figura 03: Porcentagem por ano Medicina - Figura 04: Porcentagem geral Medicina -
questão 01, 1º ano opção A – 81%, opção B – questão 01, opção A – 85%, opção B – 15%.
19%, 2º ano opção A – 82%, opção B – 18%, 3º
ano opção A – 88%, opção B – 12%, 4º ano
opção A – 90%, opção B – 10%

Dos 207 questionários aplicados nos graduandos em Medicina, 176 entrevistados

optaram pela alternativa A (atividade física) e 31 entrevistados optaram pela alternativa B

(terapia psicológica). Dividindo os resultados por anos cursados, obtiveram-se os seguintes

dados: 46 entrevistados, cursando o 1º ano/2004, optaram pela alternativa A e 11 optaram pela


18

alternativa B - 42 dos entrevistados, cursando o 2º ano/2004, optaram pela alternativa A e 09

optaram pela alternativa B - 42 dos entrevistados, cursando o 3º ano/2004, optaram pela

alternativa A e 06 optaram pela alternativa B - 46 dos entrevistados, cursando o 4º ano/2004,

optaram pela alternativa A e 05 optaram pela alternativa B.

Nutrição por semestre Nutrição

0%
80%
28%
A A
60%

40% B B

20% Nulos e Nulos e


Brancos
Brancos 72%
0%
1º 3º 4º

Figura 05: Porcentagem por semestre Nutrição - Figura 06: Porcentagem geral Nutrição -
questão 01, 1º semestre opção A – 67%, opção questão 01, opção A – 72%, opção B – 28%.
B – 33%, 3º semestre opção A – 69%, opção B
– 31%, 4º semestre opção A – 80%, opção B –
20%.

Dos 93 questionários aplicados nos graduandos em Nutrição, 67 entrevistados

optaram pela alternativa A (atividade física) e 26 entrevistados optaram pela alternativa B

(terapia psicológica). Dividindo os resultados por semestres cursados, obtiveram-se os

seguintes dados: 28 entrevistados, cursando o 1º semestre/2004, optaram pela alternativa A e

14 optaram pela alternativa B - 11 dos entrevistados, cursando o 3º semestre/2004, optaram

pela alternativa A e 05 optaram pela alternativa B - 28 dos entrevistados, cursando o 4º

semestre/2004, optaram pela alternativa A e 07 optaram pela alternativa B.

Psicologia por semestre Psicologia


3%
100%
80% 32%
A
60% A
B
40% B
Nulos e Brancos
20% Nulos e
Brancos 65%
0%
1° 1° 4° 5° 7º

Figura 07: Porcentagem por semestre Psicologia 28%, opção B – 72%, 5º semestre opção A
- questão 01, 1º semestre opção A – 46% e 16%, – 44%, opção B – 54%, brancos/nulos
opção B – 54% e 84%, 4º semestre opção A –
19

(b/n) – 02%, 7º semestre opção A – 10%, opção


B – 80%, b/n – 10%.
Figura 08: Porcentagem geral Psicologia - questão
01, opção A – 32%, opção B – 65%, b/n – 03%.

Dos 118 questionários aplicados nos graduandos em Psicologia, 38 entrevistados

optaram pela alternativa A (atividade física) e 77 entrevistados optaram pela alternativa B

(terapia psicológica). Dividindo os resultados por semestres cursados, obtiveram-se os

seguintes dados: 13 entrevistados, cursando o 1º semestre/2004, optaram pela alternativa A e

29 optaram pela alternativa B - 04 entrevistados, cursando o 4º semestre/2004, optaram pela

alternativa A e 10 optaram pela alternativa B - 18 entrevistados, cursando o 5º semestre/2004,

optaram pela alternativa A, 22 optaram pela alternativa B e 01 não respondeu à questão - 02

entrevistados, cursando o 7º semestre/2004, optaram pela alternativa A, 16 optaram pela

alternativa B e 02 anularam à questão.

100%

80%
60%

40%

20%

0%
Fisiote rapia Medicina Nutrição Psicologia

A B Nulos e Brancos

Figura 09: Porcentagem de todos os cursos - questão 01, Fisioterapia


opção A – 75%, opção B – 25%, Medicina opção A – 85%, opção B –
15%, Nutrição opção A – 72%, opção B – 28%, Psicologia opção A –
32%, opção B – 65%, b/n – 03%.

Resultado Geral
1%

A
30%

Nulos e
Brancos
69%

Figura 10: Porcentagem geral - questão 01, opção A –


69%, opção B – 30%, b/n – 01%.
20

Dos 499 questionários aplicados em todos os graduandos, 342 entrevistados

optaram pela alternativa A (atividade física), 154 entrevistados optaram pela alternativa B

(terapia psicológica) e 03 entrevistados anularam ou não responderam à questão.

Questão 02

Cabe a qual profissional a prescrição de treinamento físico para um paciente com

escoliose?

(A) Fisioterapeuta (B) Educação Física (C) Médico

Fisioterapia por semestre Fisioterapia


5%
0%
100% A
A 17%
80%
B
60% B

40% C C
20%
Nulos e Nulos e
0% Brancos
1º 3º 78% Brancos

Figura 11: Porcentagem por semestre Figura 12: Porcentagem geral Fisioterapia -
Fisioterapia - questão 02, 1º semestre opção A questão 02, opção A – 78%, opção B – 17%,
– 73%, opção B – 21%, opção C – 06%, 3º opção C – 05%.
semestre opção A – 87%, opção B – 10%,
opção C – 03%.

Dos 81 questionários aplicados nos graduandos em Fisioterapia, 63 entrevistados

optaram pela alternativa A (Fisioterapeuta), 14 entrevistados optaram pela alternativa B

(Educação Física) e 04 entrevistados optaram pela alternativa C (Médico). Dividindo os

resultados por semestres cursados, obtiveram-se os seguintes dados: 37 entrevistados,

cursando o 1º semestre/2004, optaram pela alternativa A, 11 optaram pela alternativa B e 03

optaram pela alternativa C - 26 entrevistados, cursando o 3º semestre/2004, optaram pela

alternativa A, 03 optaram pela alternativa B e 01 optou pela alternativa C.


21

Medicina por ano


Medicina
1%
70%
A A
60%
50%
B 41% B
40%
30%
C 52% C
20%
10% Nulos e
0% Brancos Nulos e
1º 2º 3º 4º Brancos
6%
Figura 13: Porcentagem por ano Medicina - Figura 14: Porcentagem geral Medicina - questão
questão 02, 1º ano opção A – 30%, opção B – 02, opção A – 41%, opção B – 06%, opção C –
05%, opção C – 63%, b/n – 02%, 2º ano opção 52%, b/n – 01%.
A – 43%, opção B – 02%, opção C – 55%, 3º
ano opção A – 50%, opção B – 11%, opção C –
39%, 4º ano opção A – 43%, opção B – 08%,
opção C – 49%.

Dos 207 questionários aplicados nos graduandos em Medicina, 85 entrevistados

optaram pela alternativa A (Fisioterapeuta), 13 entrevistados optaram pela alternativa B

(Educação Física) e 108 entrevistados optaram pela alternativa C (Médico). Dividindo os

resultados por anos cursados, obtiveram-se os seguintes dados: 17 entrevistados, cursando o

1º ano/2004, optaram pela alternativa A, 03 optaram pela alternativa B, 36 optaram pela

alternativa C e 01 não respondeu à questão - 22 entrevistados, cursando o 2º ano/2004,

optaram pela alternativa A, 01 optou pela alternativa B e 28 optaram pela alternativa C - 24

entrevistados, cursando o 3º ano/2004, optaram pela alternativa A, 05 optaram pela alternativa

B e 19 optaram pela alternativa C - 22 entrevistados, cursando o 4º ano/2004, optaram pela

alternativa A, 04 optaram pela alternativa B e 25 optaram pela alternativa C.

Nutrição por semestre Nutrição


11% 1%

100%
A A
80%
17% B
60% B

40% C C

20%
Nulos e Nulos e
0% Brancos 71% Brancos
1º 3º 4º

Figura 15: Porcentagem por semestre Nutrição - 82%, opção B – 06%, opção C – 06%, b/n –
questão 02, 1º semestre opção A – 67%, opção B 06%, 4º semestre opção A – 71%, opção B –
– 21%, opção C – 12%, 3º semestre opção A – 17%, opção C – 12%.
22

Figura 16: Porcentagem geral Nutrição - questão


02, opção A – 71%, opção B – 17%, opção C –
11%, b/n – 01%.

Dos 93 questionários aplicados nos graduandos em Nutrição, 66 entrevistados

optaram pela alternativa A (Fisioterapeuta), 16 entrevistados optaram pela alternativa B

(Educação Física) e 10 entrevistados optaram pela alternativa C (Médico). Dividindo os

resultados por semestres cursados, obtiveram-se os seguintes dados: 28 entrevistados,

cursando o 1º semestre/2004, optaram pela alternativa A, 09 optaram pela alternativa B e 05

optaram pela alternativa C - 13 entrevistados, cursando o 3º semestre/2004, optaram pela

alternativa A, 01 optou pela alternativa B, 01 optou pela alternativa C e 01 não respondeu à

questão - 25 entrevistados, cursando o 4º semestre/2004, optaram pela alternativa A, 06

optaram pela alternativa B e 04 optaram pela alternativa C.

Psicologia
Psicologia por semestre 1%

80% 25% A
A
60% B
B
40%
C 55% C
20%

0% Nulos e 19% Nulos e


Brancos Brancos
1º 1º 4º 5º 7º

Figura 17: Porcentagem por semestre Psicologia - opção A – 35%, opção B – 25%, opção C –
questão 02, 1º semestre opção A – 67% e 37%, 40%.
opção B – 17% e 21%, opção C – 17% e 42%, 4º Figura 18: Porcentagem geral Psicologia -
semestre opção A – 64%, opção B – 07%, opção C questão 02, opção A – 55%, opção B – 19%,
– 22%, b/n – 07%, 5º semestre opção A – 66%, opção C - 25%, b/n – 01%.
opção B – 20%, opção C – 14%, 7º semestre

Dos 118 questionários aplicados nos graduandos em Psicologia, 66 entrevistados

optaram pela alternativa A (Fisioterapeuta), 22 entrevistados optaram pela alternativa B

(Educação Física) e 29 entrevistados optaram pela alternativa C (Médico). Dividindo os

resultados por semestres cursados, obtiveram-se os seguintes dados: 23 entrevistados,

cursando o 1º semestre/2004, optaram pela alternativa A, 08 optaram pela alternativa B e 12

optaram pela alternativa C - 09 entrevistados, cursando o 4º semestre/2004, optaram pela


23

alternativa A, 01 optou pela alternativa B, 03 optaram pela alternativa C e 01 anulou à questão

- 27 entrevistados, cursando o 5º semestre/2004, optaram pela alternativa A, 08 optaram pela

alternativa B e 06 optaram pela alternativa C - 07 entrevistados, cursando o 7º semestre/2004,

optaram pela alternativa A, 05 optaram pela alternativa B e 08 optaram pela alternativa C.

80%
70%
60%
50% A
40% B
30% C
20% Nulos e Brancos

10%
0%
Fisioterapia Medicina Nutrição Psicologia

Figura 19: Porcentagem de todos os cursos - questão 02, Fisioterapia opção A – 78%,
opção B – 17%, opção C – 05%, Medicina opção A – 41%, opção B – 06%, opção C –
52%, b/n – 01%, Nutrição opção A – 71%, opção B – 17%, opção C – 11%, b/n – 01%,
Psicologia opção A – 55%, opção B – 19%, opção C - 25%, b/n – 01%.

Resultado Geral
1%
A

30%
B

C
56%

Nulos e
13% Brancos

Figura 20: Porcentagem geral - questão 02, opção A –


56%, opção B – 13%, opção C – 30%, b/n – 01%.

Dos 499 questionários aplicados em todos os graduandos, 280 entrevistados

optaram pela alternativa A (Fisioterapeuta), 65 entrevistados optaram pela alternativa B

(Educação Física), 151 entrevistados optaram pela alternativa C (Médico) e 03 anularam

ou não responderam à questão.

Questão 03
24

Qual o profissional mais indicado para elaborar um programa visando a

diminuição do percentual de gordura corporal de uma mulher obesa de 65 anos de idade?

(A) Nutricionista (B) Personal Trainner

Fisioterapia por semestre Fisioterapia

0%
80% 23%
A
60% A

B
40% B

20% Nulos e Nulos e


Brancos 77% Brancos
0%
1º 3º

Figura 21: Porcentagem por semestre Figura 22: Porcentagem geral Fisioterapia -
Fisioterapia - questão 03, 1º semestre opção A – questão 03, opção A – 77%, opção B – 23%.
79%, opção B – 21%, 3º semestre opção A –
73%, opção B – 27%.

Dos 81 questionários aplicados nos graduandos em Fisioterapia, 62 entrevistados

optaram pela alternativa A (Nutricionista) e 19 entrevistados optaram pela alternativa B

(Personal Trainner). Dividindo os resultados por semestres cursados, obtiveram-se os

seguintes dados: 40 entrevistados, cursando o 1º semestre/2004, optaram pela alternativa A e

11 optaram pela alternativa B - 22 dos entrevistados, cursando o 3º semestre/2004, optaram

pela alternativa A e 08 optaram pela alternativa B.

Medicina por ano Medicina

100% 11% 1%
80% A
A
60%
B B
40%

20% Nulos e Nulos e


Brancos Brancos
0% 88%
1º 2º 3º 4º

Figura 23: Porcentagem por ano Medicina - Figura 24: Porcentagem geral Medicina -
questão 03, 1º ano opção A – 86%, opção B – questão 03, opção A – 88%, opção B – 11%,
14%, 2º ano opção A – 94%, opção B – 04%, b/n b/n – 01%.
– 02%, 3º ano opção A – 92%, opção B – 08%, 4º
ano opção A – 82%, opção B – 18%.
25

Dos 207 questionários aplicados nos graduandos em Medicina, 183 entrevistados

optaram pela alternativa A (Nutricionista) e 23 entrevistados optaram pela alternativa B

(Personal Treinner). Dividindo os resultados por anos cursados, obtiveram-se os seguintes

dados: 49 entrevistados, cursando o 1º ano/2004, optaram pela alternativa A e 08 optaram pela

alternativa B - 48 dos entrevistados, cursando o 2º ano/2004, optaram pela alternativa A, 02

optaram pela alternativa B e 01 não respondeu à questão - 44 dos entrevistados, cursando o 3º

ano/2004, optaram pela alternativa A e 04 optaram pela alternativa B - 42 dos entrevistados,

cursando o 4º ano/2004, optaram pela alternativa A e 09 optaram pela alternativa B.

Nutrição por semestre Nutrição

100% 5% 0%

80% A A
60%
B B
40%

20% Nulos e Nulos e


Brancos Brancos
0%
1º 3º 4º 95%

Figura 25: Porcentagem por semestre Nutrição - Figura 26: Porcentagem geral Nutrição -
questão 03, 1º semestre opção A – 98%, opção questão 03, opção A – 95%, opção B – 05%.
B – 02%, 3º semestre opção A – 94%, opção B
– 06%, 4º semestre opção A – 91%, opção B –
09%.

Dos 93 questionários aplicados nos graduandos em Nutrição, 88 entrevistados

optaram pela alternativa A (Nutricionista) e 05 entrevistados optaram pela alternativa B

(Personal Treinner). Dividindo os resultados por semestres cursados, obtiveram-se os

seguintes dados: 41 entrevistados, cursando o 1º semestre/2004, optaram pela alternativa A e

01 optaram pela alternativa B - 15 dos entrevistados, cursando o 3º semestre/2004, optaram

pela alternativa A e 01 optaram pela alternativa B - 32 dos entrevistados, cursando o 4º

semestre/2004, optaram pela alternativa A e 03 optaram pela alternativa B.


26

Psicologia por semestre Psicologia

100%

80% A
A
7%
60%
B 0% B
40% 93%
20% Nulos e Nulos e
Brancos Brancos
0%
1º 1º 4º 5º 7º

Figura 27: Porcentagem por semestre Psicologia Figura 28: Porcentagem geral Psicologia -
- questão 03, 1º semestre opção A – 92% e 84%, questão 03, opção A – 93%, opção B – 07%.
opção B – 08% e 16%, 4º semestre opção A –
100%, opção B – 00%, 5º semestre opção A –
95%, opção B – 05%, 7º semestre opção A –
95%, opção B – 05%.

Dos 118 questionários aplicados nos graduandos em Psicologia, 110 entrevistados

optaram pela alternativa A (Nutricionista) e 08 entrevistados optaram pela alternativa B

(Personal Treinner). Dividindo os resultados por semestres cursados, obtiveram-se os

seguintes dados: 38 entrevistados, cursando o 1º semestre/2004, optaram pela alternativa A e

05 optaram pela alternativa B - 14 entrevistados, cursando o 4º semestre/2004, optaram pela

alternativa A e 00 optaram pela alternativa B - 39 entrevistados, cursando o 5º semestre/2004,

optaram pela alternativa A e 02 optaram pela alternativa B - 19 entrevistados, cursando o 7º

semestre/2004, optaram pela alternativa A e 01 optou pela alternativa B.

100%

80%

60% A
B
40%
Nulos e Brancos
20%

0%
Fisiote rapia Medicina Nutrição Psicologia

Figura 29: Porcentagem de todos os cursos - questão 03, Fisioterapia opção A – 77%,
opção B – 23%, Medicina opção A – 88%, opção B – 11%, b/n – 01%, Nutrição opção
A – 95%, opção B – 05%, Psicologia opção A – 93%, opção B – 07%.
27

Resultado Geral

11% 0%
A

Nulos e
Brancos
89%

Figura 30: Porcentagem geral - questão 03,


opção A – 89%, opção B – 11%.

Dos 499 questionários aplicados em todos os graduandos, 443 entrevistados

optaram pela alternativa A (Nutricionista), 55 entrevistados optaram pela alternativa B

(Personal Treinner) e 01 anulou ou não respondeu à questão.

Questão 04

Quais profissionais deveriam trabalhar juntos visando uma melhor recuperação

física de um atleta de alto nível após uma operação complexa no ligamento patelar?

(A) Preparador Físico / Médico

(B) Médico / Fisioterapeuta

(C) Fisioterapeuta / Preparador Físico

(D) Médico / Fisioterapeuta / Preparador Físico

Fisioterapia
Fisioterapia por semestre A
1% 1% 10%
70%
60%
A B
50% B
17%
40% C
C
30%
D
20% D
10% Nulos e
Brancos,02
0% Nulos e
1º 3º
71%
Brancos

Figura 31: Porcentagem por semestre Figura 32: Porcentagem geral Fisioterapia -
Fisioterapia - questão 04, 1º semestre opção A – questão 04, opção A – 01%, opção B – 10%,
02%, opção B – 08%, opção C – 18%, opção D opção C – 17%, opção D – 71%, b/n – 01%.
– 70%, b/n – 02%, 3º semestre opção A – 00%,
opção B – 13%, opção C – 17%, opção D –
70%.
28

Dos 81 questionários aplicados nos graduandos em Fisioterapia, 01 entrevistado

optou pela alternativa A (Preparador Físico / Médico), 08 entrevistados optaram pela

alternativa B (Médico / Fisioterapeuta), 14 entrevistados optaram pela alternativa C

(Fisioterapeuta / Preparador Físico) e 57 entrevistados optaram pela alternativa D (Médico /

Fisioterapeuta / Preparador Físico). Dividindo os resultados por semestres cursados,

obtiveram-se os seguintes dados: 01 entrevistado, cursando o 1º semestre/2004, optou pela

alternativa A, 04 optaram pela alternativa B, 09 optaram pela alternativa C, 36 optaram pela

alternativa D e 01 anulou à questão - 00 entrevistados, cursando o 3º semestre/2004, optaram

pela alternativa A, 04 optaram pela alternativa B, 05 optaram pela alternativa C e 21 optaram

pela alternativa D.

Medicina
Medicina por ano 1% A
0%
14%
A
100% B
2%
80% B
60% C
C
40%
D
20% D

0% Nulos e
1º 2º 3º 4º Nulos e
83% Brancos
Brancos

Figura 33: Porcentagem por ano Medicina - Figura 34: Porcentagem geral Medicina - questão
questão 04, 1º ano opção A – 04%, opção B – 04, opção A – 01%, opção B – 14%, opção C –
14%, opção C – 02%, opção D - 80%, 2º ano 02%, opção D - 83%.
opção A – 00%, opção B – 22%, opção C –
00%, opção D – 78%, 3º ano opção A – 00%,
opção B – 08%, opção C – 00%, opção D –
92%, 4º ano opção A – 00%, opção B – 12%,
opção C – 04%, opção D – 84%.

Dos 207 questionários aplicados nos graduandos em Medicina, 02 entrevistados

optaram pela alternativa A (Preparador Físico / Médico), 29 entrevistados optaram pela

alternativa B (Médico / Fisioterapeuta), 03 entrevistados optaram pela alternativa C

(Fisioterapeuta / Preparador Físico) e 173 entrevistados optaram pela alternativa D (Médico /

Fisioterapeuta / Preparador Físico). Dividindo os resultados por anos cursados, obtiveram-se

os seguintes dados: 02 entrevistados, cursando o 1º ano/2004, optaram pela alternativa A, 08


29

optaram pela alternativa B, 01 optou pela alternativa C e 46 optaram pela alternativa D - 00

entrevistados, cursando o 2º ano/2004, optaram pela alternativa A, 11 optaram pela alternativa

B, 00 optaram pela alternativa C e 40 optaram pela alternativa D - 00 entrevistados, cursando

o 3º ano/2004, optaram pela alternativa A, 04 optaram pela alternativa B, 00 optaram pela

alternativa C e 44 optaram pela alternativa D - 00 entrevistados, cursando o 4º ano/2004,

optaram pela alternativa A, 06 optaram pela alternativa B, 02 optaram pela alternativa C e 43

optaram pela alternativa D.

Nutrição por semestre Nutrição


0% 5%
100% A 9% A

80% B B
60% 15%
C C
40%
D D
20%

0% Nulos e 71% Nulos e


1º 3º 4º Brancos Brancos

Figura 35: Porcentagem por semestre Nutrição - Figura 36: Porcentagem geral Nutrição -
questão 04, 1º semestre opção A – 05%, opção B questão 04, opção A – 05%, opção B – 09%,
– 14%, opção C – 24%, opção D – 57%, 3º opção C – 15%, opção D - 71%.
semestre opção A – 13%, opção B – 09%, opção
C – 19%, opção D - 62%, 4º semestre opção A –
03%, opção B – 03%, opção C – 03%, opção D –
91%.

Dos 93 questionários aplicados nos graduandos em Nutrição, 05 entrevistados

optaram pela alternativa A (Preparador Físico / Médico), 08 entrevistados optaram pela

alternativa B (Médico / Fisioterapeuta), 14 entrevistados optaram pela alternativa C

(Fisioterapeuta / Preparador Físico) e 66 entrevistados optaram pela alternativa D (Médico /

Fisioterapeuta / Preparador Físico). Dividindo os resultados por semestres cursados,

obtiveram-se os seguintes dados: 02 entrevistados, cursando o 1º semestre/2004, optaram pela

alternativa A, 06 optaram pela alternativa B, 10 optaram pela alternativa C e 24 optaram pela

alternativa D - 02 entrevistados, cursando o 3º semestre/2004, optaram pela alternativa A, 01

optou pela alternativa B, 10 optaram pela alternativa C e 10 optaram pela alternativa D - 01


30

entrevistado, cursando o 4º semestre/2004, optou pela alternativa A, 01 optou pela alternativa

B, 01 optou pela alternativa C e 32 optaram pela alternativa D.

Psicologia por semestres Psicologia


A
1 0% 10%
3%
0,8 A B
B
0,6
C
C
0,4
D
0,2 D
Nulos e
Brancos
0 Nulos e
1º 1º 4º 5º 7º
87% Brancos

Figura 37: Porcentagem por semestre Psicologia - opção A – 00%, opção B – 00%, opção C –
questão 04, 1º semestre opção A – 00% e 00%, 00%, opção D – 88%.
opção B – 17% e 21%, opção C – 00% e 00%, Figura 38: Porcentagem geral Psicologia -
opção D – 83% e 79% 4º semestre opção A – questão 04, opção A – 00%, opção B – 10%,
00%, opção B – 00%, opção C – 00%, opção D - opção C - 03%, opção D - 87%.
100%, 5º semestre opção A – 00%, opção B –
10%, opção C – 00%, opção D – 90%, 7º semestre

Dos 118 questionários aplicados nos graduandos em Psicologia, 00 entrevistados

optaram pela alternativa A (Preparador Físico / Médico), 04 entrevistados optaram pela

alternativa B (Médico / Fisioterapeuta), 03 entrevistados optaram pela alternativa C

(Fisioterapeuta / Preparador Físico) e 103 entrevistados optaram pela alternativa D (Médico /

Fisioterapeuta / Preparador Físico). Dividindo os resultados por semestres cursados,

obtiveram-se os seguintes dados: 00 entrevistados, cursando o 1º semestre/2004, optaram pela

alternativa A, 08 optaram pela alternativa B, 00 optaram pela alternativa C e 35 optaram pela

alternativa D - 00 entrevistados, cursando o 4º semestre/2004, optaram pela alternativa A, 00

optaram pela alternativa B, 00 optaram pela alternativa C e 14 optaram pela alternativa D - 00

entrevistados, cursando o 5º semestre/2004, optaram pela alternativa A, 04 optaram pela

alternativa B, 00 optaram pela alternativa C e 37 optaram pela alternativa D - 00

entrevistados, cursando o 7º semestre/2004, optaram pela alternativa A, 00 optaram pela

alternativa B, 03 optaram pela alternativa C e 17 optaram pela alternativa D.


31

90%
80%
70%
60% A
50% B
40% C
30% D
20% Nulos e Brancos
10%
0%
Fisioterapia Medicina Nutrição Psicologia

Figura 39: Porcentagem de todos os cursos - questão 04, Fisioterapia opção A – 01%,
opção B – 10%, opção C – 17%, opção D – 71%, Medicina opção A – 01%, opção B –
14%, opção C – 02%, opção D – 83%, Nutrição opção A – 05%, opção B – 09%, opção
C – 15%, opção D – 71%, Psicologia opção A – 00%, opção B – 10%, opção C - 03%,
opção D - 87%.

Resultado Geral
A
2%
0%
11%
B
7%
C

80% Nulos e
Brancos

Figura 40: Porcentagem geral - questão 04, opção A –


02%, opção B – 11%, opção C – 07%, opção D –
80%.

Dos 499 questionários aplicados em todos os graduandos, 08 entrevistados

optaram pela alternativa A (Preparador Físico / Médico), 57 entrevistados optaram pela

alternativa B (Médico / Fisioterapeuta), 34 entrevistados optaram pela alternativa C

(Fisioterapeuta / Preparador Físico), 399 entrevistados optaram pela alternativa D (Médico /

Fisioterapeuta / Preparador Físico) e 01 anulou ou não respondeu à questão.

Questão 05

A Educação Física é importante para o desenvolvimento crítico, social e

responsável dos alunos de 1ª à 4ª séries do ensino fundamental?

( ) Sim ( ) Não
32

Fisioterapia por semestre Fisioterapia

100% 1% 0%
80% A
A
60%
B B
40%

20% Nulos e Nulos e


Brancos Brancos
0%
1º 3º 99%

Figura 41: Porcentagem por semestre Figura 42: Porcentagem geral Fisioterapia -
Fisioterapia - questão 05, 1º semestre questão 05, opção A – 99%, opção B – 01%.
opção A – 98%, opção B – 02%, 3º
semestre opção A – 100%, opção B – 00%.

Dos 81 questionários aplicados nos graduandos em Fisioterapia, 80 entrevistados

optaram pela alternativa A (Sim) e 01 entrevistados optou pela alternativa B (Não). Dividindo

os resultados por semestres cursados, obtiveram-se os seguintes dados: 50 entrevistados,

cursando o 1º semestre/2004, optaram pela alternativa A e 01 optou pela alternativa B - 30 dos

entrevistados, cursando o 3º semestre/2004, optaram pela alternativa A e 00 optaram pela

alternativa B.

Medicina por ano Medicina

100%
6% 0%
80% A
A
60%
B B
40%

20% Nulos e Nulos e


Brancos
0% Brancos
1º 2º 3º 4º 94%

Figura 43: Porcentagem por ano Medicina - Figura 44: Porcentagem geral Medicina -
questão 05, 1º ano opção A – 96%, opção B – questão 05, opção A – 94%, opção B – 06%.
04%, 2º ano opção A – 92%, opção B – 08%, 3º
ano opção A – 94%, opção B – 06%, 4º ano opção
A – 94%, opção B – 06%.

Dos 207 questionários aplicados nos graduandos em Medicina, 195 entrevistados

optaram pela alternativa A (Sim) e 12 entrevistados optaram pela alternativa B (Não).

Dividindo os resultados por anos cursados, obtiveram-se os seguintes dados: 55 entrevistados,

cursando o 1º ano/2004, optaram pela alternativa A e 02 optaram pela alternativa B - 47 dos


33

entrevistados, cursando o 2º ano/2004, optaram pela alternativa A, 04 optaram pela alternativa

B - 45 dos entrevistados, cursando o 3º ano/2004, optaram pela alternativa A e 03 optaram

pela alternativa B - 48 dos entrevistados, cursando o 4º ano/2004, optaram pela alternativa A e

03 optaram pela alternativa B.

Nutrição por semestre Nutrição

11% 1%
100%

80% A
A
60%
B B
40%
Nulos e Nulos e
20%
Brancos Brancos
0%
1º 3º 4º 88%

Figura 45: Porcentagem por semestre Nutrição - Figura 46: Porcentagem geral Nutrição -
questão 05, 1º semestre opção A – 93%, opção B – questão 05, opção A – 88%, opção B – 11%,
07%, 3º semestre opção A – 100%, opção B – b/n – 01%.
00%, 4º semestre opção A – 77%, opção B – 20%,
b/n – 03%.

Dos 93 questionários aplicados nos graduandos em Nutrição, 83 entrevistados

optaram pela alternativa A (Sim) e 10 entrevistados optaram pela alternativa B (Não).

Dividindo os resultados por semestres cursados, obtiveram-se os seguintes dados: 39

entrevistados, cursando o 1º semestre/2004, optaram pela alternativa A e 03 optaram pela

alternativa B - 16 dos entrevistados, cursando o 3º semestre/2004, optaram pela alternativa A

e 00 optaram pela alternativa B - 27 dos entrevistados, cursando o 4º semestre/2004, optaram

pela alternativa A, 07 optaram pela alternativa B e 01 não respondeu à questão.


34

Psicologia por semestre Psicologia

100% 10% 0%

80% A
A
60%
B B
40%
20% Nulos e Nulos e
Brancos Brancos
0%
1º 1º 4º 5º 7º 90%

Figura 47: Porcentagem por semestre Psicologia - Figura 48: Porcentagem geral Psicologia -
questão 05, 1º semestre opção A – 79% e 89%, questão 05, opção A – 90%, opção B – 10%.
opção B – 21% e 11%, 4º semestre opção A –
93%, opção B – 07%, 5º semestre opção A – 93%,
opção B – 07%, 7º semestre opção A – 95%,
opção B – 05%.

Dos 118 questionários aplicados nos graduandos em Psicologia, 106 entrevistados

optaram pela alternativa A (Sim) e 12 entrevistados optaram pela alternativa B (Não).

Dividindo os resultados por semestres cursados, obtiveram-se os seguintes dados: 36

entrevistados, cursando o 1º semestre/2004, optaram pela alternativa A e 07 optaram pela

alternativa B - 13 entrevistados, cursando o 4º semestre/2004, optaram pela alternativa A e 01

optou pela alternativa B - 38 entrevistados, cursando o 5º semestre/2004, optaram pela

alternativa A e 03 optaram pela alternativa B - 19 entrevistados, cursando o 7º semestre/2004,

optaram pela alternativa A e 01 optou pela alternativa B.

100%

80%

60% A
B
40%
Nulos e Brancos
20%

0%
Fisiote rapia Medicina Nutrição Psicologia

Figura 49: Porcentagem de todos os cursos - questão 05, Fisioterapia opção A – 99%,
opção B – 01%, Medicina opção A – 94%, opção B – 06%, Nutrição opção A – 89%,
opção B – 11%, Psicologia opção A – 90%, opção B – 10%.
35

Resultado Geral

7% 0%
A

Nulos e
Brancos

93%

Figura 50: Porcentagem geral - questão 05,


opção A – 93%, opção B – 07%.

Dos 499 questionários aplicados em todos os graduandos, 464 entrevistados

optaram pela alternativa A (Sim), 35 entrevistados optaram pela alternativa B (Não) e 01

anulou ou não respondeu à questão.

Questão 06

Para Obter uma vida mais saudável deve-se?

(A) Alimentar-se Melhor (B) Praticar Atividades Físicas

Fisioterapia por semestre Fisioterapia

60% 4%
50%
A A
40%
30% B 50% B
46%
20%
Nulos e Nulos e
10% Brancos
Brancos
0%
1º 3º

Figura 51: Porcentagem por semestre Fisioterapia Figura 52: Porcentagem geral Fisioterapia -
- questão 06, 1º semestre opção A – 53%, opção B questão 06, opção A –50%, opção B – 46%,
– 43%, b/n – 04%, 3º semestre opção A – 47%, b/n – 04%.
opção B – 50%, b/n – 02%

Dos 81 questionários aplicados nos graduandos em Fisioterapia, 41 entrevistados

optaram pela alternativa A (alimentar-se melhor) e 37 entrevistados optou pela alternativa B

(praticar atividades físicas). Dividindo os resultados por semestres cursados, obtiveram-se os


36

seguintes dados: 27 entrevistados, cursando o 1º semestre/2004, optaram pela alternativa A,

22 optaram pela alternativa B, 01 anulou à questão e 01 não respondeu à questão - 14 dos

entrevistados, cursando o 3º semestre/2004, optaram pela alternativa A, 37 optaram pela

alternativa B e 01 anulou à questão.

Medicina por ano Medicina

60% 1%
50% A
A
40%
30% B 49% B
50%
20%
Nulos e Nulos e
10% Brancos
Brancos
0%
1º 2º 3º 4º

Figura 53: Porcentagem por ano Medicina - Figura 54: Porcentagem geral Medicina - questão
questão 06, 1º ano opção A – 44%, opção B 06, opção A – 49%, opção B – 50%, b/n – 01%.
– 56%, 2º ano opção A – 41%, opção B –
55%, b/n – 04%, 3º ano opção A – 52%,
opção B – 48%, 4º ano opção A – 59%,
opção B – 41%.

Dos 207 questionários aplicados nos graduandos em Medicina, 101 entrevistados

optaram pela alternativa A (alimentar-se melhor) e 104 entrevistados optaram pela alternativa

B (praticar atividade física). Dividindo os resultados por anos cursados, obtiveram-se os

seguintes dados: 25 entrevistados, cursando o 1º ano/2004, optaram pela alternativa A e 32

optaram pela alternativa B - 21 dos entrevistados, cursando o 2º ano/2004, optaram pela

alternativa A, 28 optaram pela alternativa B, 01 não respondeu à questão e 01 anulou à

questão - 25 dos entrevistados, cursando o 3º ano/2004, optaram pela alternativa A e 23

optaram pela alternativa B - 30 dos entrevistados, cursando o 4º ano/2004, optaram pela

alternativa A e 21 optaram pela alternativa B.


37

Nutrição por semestres


Nutrição
100% 2%
16%
80% A A
60%
B B
40%
Nulos e Nulos e
20%
Brancos Brancos
0%
1º 3º 4º 82%

Figura 55: Porcentagem por semestre Nutrição - Figura 56: Porcentagem geral Nutrição -
questão 06, 1º semestre opção A – 79%, opção B – questão 06, opção A – 82%, opção B – 16%,
19%, b/n – 02%, 3º semestre opção A – 75%, b/n – 02%.
opção B – 25%, 4º semestre opção A – 88%,
opção B – 09%, b/n – 03%.

Dos 93 questionários aplicados nos graduandos em Nutrição, 76 entrevistados

optaram pela alternativa A (alimentar-se melhor) e 15 entrevistados optaram pela alternativa B

(praticar atividades físicas). Dividindo os resultados por semestres cursados, obtiveram-se os

seguintes dados: 33 entrevistados, cursando o 1º semestre/2004, optaram pela alternativa A,

08 optaram pela alternativa B e 01 anulou à questão - 12 dos entrevistados, cursando o 3º

semestre/2004, optaram pela alternativa A e 04 optaram pela alternativa B - 31 dos

entrevistados, cursando o 4º semestre/2004, optaram pela alternativa A, 03 optaram pela

alternativa B e 01 não respondeu à questão.

Psicologia por semestre Psicologia

100% 3%

80% A
A
31%
60%
B B
40%

20% Nulos e Nulos e


Brancos 66%
Brancos
0%
1º 1º 4º 5º 7º

Figura 57: Porcentagem por semestre Psicologia - Figura 58: Porcentagem geral Psicologia -
questão 06, 1º semestre opção A – 71% e 53%, questão 06, opção A – 66%, opção B – 31%, b/n
opção B – 29% e 47%, 4º semestre opção A – – 03%.
86%, opção B – 14%, 5º semestre opção A – 66%,
opção B – 32%, b/n – 02%, 7º semestre opção A –
65%, opção B – 25%, b/n – 10%.
38

Dos 118 questionários aplicados nos graduandos em Psicologia, 79 entrevistados

optaram pela alternativa A (alimentar-se melhor) e 36 entrevistados optaram pela alternativa B

(praticar atividades físicas). Dividindo os resultados por semestres cursados, obtiveram-se os

seguintes dados: 27 entrevistados, cursando o 1º semestre/2004, optaram pela alternativa A e

16 optaram pela alternativa B - 12 entrevistados, cursando o 4º semestre/2004, optaram pela

alternativa A e 02 optaram pela alternativa B - 27 entrevistados, cursando o 5º semestre/2004,

optaram pela alternativa A, 13 optaram pela alternativa B e 01 não respondeu à questão - 13

entrevistados, cursando o 7º semestre/2004, optaram pela alternativa A, 05 optaram pela

alternativa B e 01 não respondeu à questão.

90%
80%
70%
60%
50% A
40% B
30% Nulos e Brancos
20%
10%
0%
Fisioterapia Medicina Nutrição Psicologia

Figura 59: Porcentagem de todos os cursos - questão 06, Fisioterapia opção A – 50%,
opção B – 46%, b/n – 04%, Medicina opção A – 49%, opção B – 50%, b/n – 01%,
Nutrição opção A – 82%, opção B – 16%, b/n – 02%, Psicologia opção A – 66%, opção B
– 31%, b/n – 03%.

Resultado Geral
2%

38%
B

60% Nulos e
Brancos

Figura 60: Porcentagem geral - questão 06, opção


A – 60%, opção B – 38%, b/n – 02%.

Dos 499 questionários aplicados em todos os graduandos, 297 entrevistados

optaram pela alternativa A (alimentar-se melhor), 192 entrevistados optaram pela alternativa

B (praticar atividades físicas) e 10 anularam ou não responderam à questão.


39

Questão 07

Visando à reabilitação cardíaca, melhorando o estado funcional do paciente, por

ocasião da alta, cabe ao profissional de qual área a monitoração e prescrição de programas de

exercícios?

(A) Educação Física (B) Médica (C) Fisioterapia

Fisioterapia por semestre Fisioterapia


0%
80%
24% A
A
60%
B B
40%
C C
9%
20%
Nulos e 67% Nulos e
0% Brancos
1º 3º Brancos

Figura 61: Porcentagem por semestre Fisioterapia Figura 62: Porcentagem geral Fisioterapia -
- questão 07, 1º semestre opção A – 23%, opção B questão 07, opção A – 24%, opção B – 09%,
– 17%, opção C – 63%, 3º semestre opção A – opção C – 67%.
27%, opção B – 00%, opção C – 73%.

Dos 81 questionários aplicados nos graduandos em Fisioterapia, 20 entrevistados

optaram pela alternativa A (Educação Física), 07 entrevistados optaram pela alternativa B

(Médica) e 54 entrevistados optaram pela alternativa C (Fisioterapia). Dividindo os resultados

por semestres cursados, obtiveram-se os seguintes dados: 12 entrevistados, cursando o 1º

semestre/2004, optaram pela alternativa A, 07 optaram pela alternativa B e 32 optaram pela

alternativa C - 08 entrevistados, cursando o 3º semestre/2004, optaram pela alternativa A, 00

optaram pela alternativa B e 22 optaram pela alternativa C.


40

Medicina
Medicina por ano
2%
17% 24% A
70%
60% A
50% B
B
40%
30% C
C
20%
10% Nulos e Nulos e
0% Brancos Brancos
1º 2º 3º 4º
57%
Figura 63: Porcentagem por ano Medicina - Figura 64: Porcentagem geral Medicina - questão
questão 07, 1º ano opção A – 23%, opção B – 07, opção A – 24%, opção B – 57%, opção C –
49%, opção C – 28%, 2º ano opção A – 20%, 17%, b/n – 02%.
opção B – 63%, opção C – 13%, b/n – 04%, 3º
ano opção A – 33%, opção B – 52%, opção C –
15%, b/n – 02%, 4º ano opção A – 19%, opção B
– 69%, opção C – 10%, b/n – 02%.

Dos 207 questionários aplicados nos graduandos em Medicina, 49 entrevistados

optaram pela alternativa A (Educação Física), 120 entrevistados optaram pela alternativa B

(Médica) e 35 entrevistados optaram pela alternativa C (Fisioterapia). Dividindo os resultados

por anos cursados, obtiveram-se os seguintes dados: 13 entrevistados, cursando o 1º ano/2004,

optaram pela alternativa A, 28 optaram pela alternativa B e 16 optaram pela alternativa C - 10

entrevistados, cursando o 2º ano/2004, optaram pela alternativa A, 32 optaram pela alternativa

B, 07 optaram pela alternativa C e 02 não responderam à questão - 16 entrevistados, cursando

o 3º ano/2004, optaram pela alternativa A, 25 optaram pela alternativa B, 07 optaram pela

alternativa C e 01 não respondeu à questão - 10 entrevistados, cursando o 4º ano/2004,

optaram pela alternativa A, 35 optaram pela alternativa B, 05 optaram pela alternativa C e 01

não respondeu à questão.


41

Nutrição por semestre Nutrição


1%
15%
70%
A A
60%
50%
B B
40%
30% C
C
20% 56%
28%
10% Nulos e
Nulos e
0% Brancos Brancos
1º 3º 4º

Figura 65: Porcentagem por semestre Nutrição - Figura 66: Porcentagem geral Nutrição -
questão 07, 1º semestre opção A – 62%, opção B – questão 07, opção A – 56%, opção B – 28%,
28%, opção C – 10%, 3º semestre opção A – 69%, opção C – 15%, b/n – 01%.
opção B – 13%, opção C – 12%, b/n – 06%, 4º
semestre opção A – 43%, opção B – 34%, opção C
– 23%.

Dos 93 questionários aplicados nos graduandos em Nutrição, 52 entrevistados

optaram pela alternativa A (Educação Física), 26 entrevistados optaram pela alternativa B

(Médica) e 14 entrevistados optaram pela alternativa C (Fisioterapia). Dividindo os resultados

por semestres cursados, obtiveram-se os seguintes dados: 26 entrevistados, cursando o 1º

semestre/2004, optaram pela alternativa A, 12 optaram pela alternativa B e 04 optaram pela

alternativa C - 11 entrevistados, cursando o 3º semestre/2004, optaram pela alternativa A, 02

optou pela alternativa B, 02 optou pela alternativa C e 01 não respondeu à questão - 15

entrevistados, cursando o 4º semestre/2004, optaram pela alternativa A, 12 optaram pela

alternativa B e 08 optaram pela alternativa C.

Psicologia por semestre Psicologia


1%
60% 24% A
A
50%
40% 41% B
B
30%
20% C C

10%
Nulos e Nulos e
0% Brancos
1º 1º 4º 5º 7º Brancos
34%

Figura 67: Porcentagem por semestre Psicologia - Figura 68: Porcentagem geral Psicologia -
questão 07, 1º semestre opção A – 42% e 58%, questão 07, opção A – 41%, opção B – 34%,
opção B – 54% e 37%, opção C – 04% e 05%, 4º opção C - 24%, b/n – 01%.
semestre opção A – 57%, opção B – 14%, opção C –
22%, b/n – 07%, 5º semestre opção A – 29%, opção
B – 32%, opção C – 39%, 7º semestre opção A –
42%, opção B – 36%, opção C – 21%.
42

Dos 118 questionários aplicados nos graduandos em Psicologia, 48 entrevistados

optaram pela alternativa A (Educação Física), 40 entrevistados optaram pela alternativa B

(Médica) e 29 entrevistados optaram pela alternativa C (Fisioterapia). Dividindo os resultados

por semestres cursados, obtiveram-se os seguintes dados: 21 entrevistados, cursando o 1º

semestre/2004, optaram pela alternativa A, 10 optaram pela alternativa B e 02 optaram pela

alternativa C - 08 entrevistados, cursando o 4º semestre/2004, optaram pela alternativa A, 02

optou pela alternativa B, 03 optaram pela alternativa C e 01 anulou à questão - 12

entrevistados, cursando o 5º semestre/2004, optaram pela alternativa A, 13 optaram pela

alternativa B e 16 optaram pela alternativa C - 07 entrevistados, cursando o 7º semestre/2004,

optaram pela alternativa A, 05 optaram pela alternativa B e 08 optaram pela alternativa C.

70%
60%
50%
A
40%
B
30% C
20% Nulos e Brancos
10%
0%
Fisioterapia Medicina Nutrição Psicologia

Figura 69: Porcentagem de todos os cursos - questão 07, Fisioterapia opção A – 25%,
opção B – 08%, opção C – 67%, Medicina opção A – 24%, opção B – 57%, opção C –
17%, b/n – 02%, Nutrição opção A – 56%, opção B – 28%, opção C – 15%, b/n – 01%,
Psicologia opção A – 41%, opção B – 34%, opção C - 24%, b/n – 01%.

Resultado Geral
1%
A
26%
34%
B

Nulos e
Brancos
39%
Figura 70: Porcentagem geral - questão 07, opção A –
34%, opção B – 39%, opção C – 26%, b/n – 01%.

Dos 499 questionários aplicados em todos os graduandos, 169 entrevistados


optaram pela alternativa A (Educação Física), 193 entrevistados optaram pela alternativa B
43

(Médica), 132 entrevistados optaram pela alternativa C (Fisioterapia) e 05 anularam ou não


responderam à questão.

Questão 08

A atividade física regular é um dos principais tópicos da medicina preventiva?

(A) Sim (B) Não

Fisioterapia por semestre Fisioterapia

100% 4% 0%
80% A A
60%
B B
40%

20% Nulos e Nulos e


Brancos
Brancos
0%
1º 3º 96%

Figura 71: Porcentagem por semestre Fisioterapia Figura 72: Porcentagem geral Fisioterapia -
- questão 08, 1º semestre opção A – 96%, opção B questão 08, opção A – 96%, opção B – 04%.
– 04%, 3º semestre opção A – 97%, opção B –
03%.

Dos 81 questionários aplicados nos graduandos em Fisioterapia, 78 entrevistados

optaram pela alternativa A (Sim) e 03 entrevistados optaram pela alternativa B (Não).

Dividindo os resultados por semestres cursados, obtiveram-se os seguintes dados: 49

entrevistados, cursando o 1º semestre/2004, optaram pela alternativa A e 02 optaram pela

alternativa B - 29 dos entrevistados, cursando o 3º semestre/2004, optaram pela alternativa A

e 01 optou pela alternativa B.


44

Medicina por ano Medicina


1%
100%
1%
80% A
A
60%
B B
40%

20% Nulos e Nulos e


Brancos
Brancos
0%
1º 2º 3º 4º
98%

Figura 73: Porcentagem por ano Medicina - Figura 74: Porcentagem geral Medicina -
questão 08, 1º ano opção A – 100%, opção B – questão 08, opção A – 98%, opção B – 01%,
00%, 2º ano opção A – 94%, opção B – 06%, 3º b/n – 01%.
ano opção A – 100%, opção B – 00%, 4º ano
opção A – 98%, opção B – 00%, b/n – 02%.

Dos 207 questionários aplicados nos graduandos em Medicina, 203 entrevistados

optaram pela alternativa A (Sim) e 03 entrevistados optaram pela alternativa B (Não).

Dividindo os resultados por anos cursados, obtiveram-se os seguintes dados: 57 entrevistados,

cursando o 1º ano/2004, optaram pela alternativa A e 00 optaram pela alternativa B - 48 dos

entrevistados, cursando o 2º ano/2004, optaram pela alternativa A e 03 optaram pela

alternativa B - 48 dos entrevistados, cursando o 3º ano/2004, optaram pela alternativa A e 00

optaram pela alternativa B - 50 dos entrevistados, cursando o 4º ano/2004, optaram pela

alternativa A, 00 optaram pela alternativa B e 01 não respondeu à questão.

Nutrição por semestre Nutrição

100% 7% 3%

80% A
A
60%
B B
40%
Nulos e Nulos e
20% Brancos
Brancos
0%
1º 3º 4º 90%

Figura 75: Porcentagem por semestre Nutrição - Figura 76: Porcentagem geral Nutrição -
questão 08, 1º semestre opção A – 86%, opção B – questão 08, opção A – 90%, opção B – 07%,
12%, b/n – 02%. 3º semestre opção A – 81%, b/n – 03%.
opção B – 13%, b/n – 06%, 4º semestre opção A –
100%, opção B – 00%.
45

Dos 93 questionários aplicados nos graduandos em Nutrição, 84 entrevistados

optaram pela alternativa A (Sim) e 07 entrevistados optaram pela alternativa B (Não).

Dividindo os resultados por semestres cursados, obtiveram-se os seguintes dados: 36

entrevistados, cursando o 1º semestre/2004, optaram pela alternativa A, 05 optaram pela

alternativa B e 01 não respondeu à questão - 13 dos entrevistados, cursando o 3º

semestre/2004, optaram pela alternativa A, 02 optaram pela alternativa B e 01 não respondeu

à questão - 35 dos entrevistados, cursando o 4º semestre/2004, optaram pela alternativa A e 00

optaram pela alternativa B.

Psicologia por semestre Psicologia

100% 9% 0%
80% A
A
60%
B B
40%

20% Nulos e Nulos e


Brancos Brancos
0%
1º 1º 4º 5º 7º 91%

Figura 77: Porcentagem por semestre Psicologia - Figura 78: Porcentagem geral Psicologia -
questão 08, 1º semestre opção A – 92% e 95%, questão 08, opção A – 91%, opção B – 09%.
opção B – 04% e 05%, 4º semestre opção A –
93%, opção B – 07%, 5º semestre opção A – 88%,
opção B – 12%, 7º semestre opção A – 91%,
opção B – 08%.

Dos 118 questionários aplicados nos graduandos em Psicologia, 108 entrevistados

optaram pela alternativa A (Sim) e 10 entrevistados optaram pela alternativa B (Não).

Dividindo os resultados por semestres cursados, obtiveram-se os seguintes dados: 41

entrevistados, cursando o 1º semestre/2004, optaram pela alternativa A e 02 optaram pela

alternativa B - 13 entrevistados, cursando o 4º semestre/2004, optaram pela alternativa A e 01

optou pela alternativa B - 36 entrevistados, cursando o 5º semestre/2004, optaram pela

alternativa A e 05 optaram pela alternativa B - 18 entrevistados, cursando o 7º semestre/2004,

optaram pela alternativa A e 02 optaram pela alternativa B.


46

100%

80%

60% A
B
40%
Nulos e Brancos
20%

0%
Fisioterapia Medicina Nutrição Psicologia

Figura 79: Porcentagem de todos os cursos - questão 08, Fisioterapia opção A – 96%,
opção B – 04%, Medicina opção A – 98%, opção B – 01%, b/n – 01%, Nutrição opção A
– 90%, opção B – 08%, b/n – 02%, Psicologia opção A – 91%, opção B – 09%.

Resultado Geral

5% 0%
A

Nulos e
Brancos
95%

Figura 80: Porcentagem geral - questão 08,


opção A – 95%, opção B – 05%.

Dos 499 questionários aplicados em todos os graduandos, 473 entrevistados

optaram pela alternativa A (Sim), 23 entrevistados optaram pela alternativa B (Não) e 03

anularam ou não responderam à questão.

Questão 09

De 1 a 5 qual nota você daria ao profissional de Educação Física?

(A) 1 (B) 2 (C) 3 (D) 4 (E) 5


47

Fisioterapia A
Fisioterapia por semestre A
1% 0%
60% 1% B
B
19%
50%
C C
40%
30%
D D
20% 51%
10% E
E
0% 28%
1º 3º Nulos e
Brancos Nulos e
Brancos
Figura 81: Porcentagem por semestre Fisioterapia Figura 82: Porcentagem geral Fisioterapia -
- questão 09, 1º semestre opção A – 02%, opção B questão 09, opção A – 01%, opção B – 00%,
– 00%, opção C – 18%, opção D – 27%, opção E - opção C – 19%, opção D – 28%, opção E – 51%,
53%, 3º semestre opção A – 00%, opção B – 00%, b/n – 01%.
opção C – 20%, opção D – 30%, opção E – 47%,
b/n – 03%.

Dos 81 questionários aplicados nos graduandos em Fisioterapia, 01 entrevistado

optou pela alternativa A (01), 00 entrevistados optaram pela alternativa B (02), 15

entrevistados optaram pela alternativa C (03), 23 entrevistados optaram pela alternativa D

(04) e 41 entrevistados optaram pela alternativa E (05). Dividindo os resultados por semestres

cursados, obtiveram-se os seguintes dados: 01 entrevistado, cursando o 1º semestre/2004,

optou pela alternativa A, 00 optaram pela alternativa B, 09 optaram pela alternativa C, 14

optaram pela alternativa D e 27 optaram pela alternativa E - 00 entrevistados, cursando o 3º

semestre/2004, optaram pela alternativa A, 00 optaram pela alternativa B, 06 optaram pela

alternativa C, 09 optaram pela alternativa D, 14 optaram pela alternativa E e 01 não respondeu

à questão.
48

Medicina por ano Medicina A


A
2% 5% B
50% B 3%
40%
C C
30% 34% 26%

20% D D

10% E
E
0%
1º 2º 3º 4º Nulos e
Brancos 30% Nulos e
Brancos
Figura 83: Porcentagem por ano Medicina - Figura 84: Porcentagem geral Medicina - questão
questão 09, 1º ano opção A – 00%, opção B – 09, opção A – 02%, opção B – 05%, opção C –
02%, opção C – 31%, opção D - 30%, opção E – 26%, opção D - 30%, opção E – 34%, b/n – 03%.
37%, 2º ano opção A – 08%, opção B – 10%,
opção C – 31%, opção D – 28%, opção E – 23%,
3º ano opção A – 00%, opção B – 04%, opção C –
27%, opção D – 27%, opção E – 42%, 4º ano
opção A – 00%, opção B – 04%, opção C – 16%,
opção D – 37%, opção E – 33%, b/n – 10%.

Dos 207 questionários aplicados nos graduandos em Medicina, 04 entrevistados

optaram pela alternativa A (01), 10 entrevistados optaram pela alternativa B (02), 55

entrevistados optaram pela alternativa C (03), 63 entrevistados optaram pela alternativa D

(04) e 70 entrevistados optaram pela alternativa E (05). Dividindo os resultados por anos

cursados, obtiveram-se os seguintes dados: 00 entrevistados, cursando o 1º ano/2004, optaram

pela alternativa A, 01 optou pela alternativa B, 18 optaram pela alternativa C, 17 optaram pela

alternativa D e 21 optaram pela alternativa E - 04 entrevistados, cursando o 2º ano/2004,

optaram pela alternativa A, 05 optaram pela alternativa B, 16 optaram pela alternativa C, 14

optaram pela alternativa D e 12 optaram pela alternativa E - 00 entrevistados, cursando o 3º

ano/2004, optaram pela alternativa A, 02 optaram pela alternativa B, 13 optaram pela

alternativa C, 13 optaram pela alternativa D e 20 optaram pela alternativa E - 00

entrevistados, cursando o 4º ano/2004, optaram pela alternativa A, 02 optaram pela alternativa

B, 08 optaram pela alternativa C, 19 optaram pela alternativa D, 17 optaram pela alternativa E

e 05 não responderam à questão.


49

Nutrição por semestre Nutrição


A 0% 1% A
1%
60% 16%
B B
50%
40% C C
30%
D D
20% 53%
10% E 29% E
0%
1º 3º 4º Nulos e Nulos e
Brancos Brancos
Figura 85: Porcentagem por semestre Nutrição - Figura 86: Porcentagem geral Nutrição - questão
questão 09, 1º semestre opção A – 00%, opção B – 09, opção A – 00%, opção B – 01%, opção C –
00%, opção C – 19%, opção D – 21%, opção D – 16%, opção D - 29%, opção E – 54%, b/n –
60%, 3º semestre opção A – 00%, opção B – 00%, 01%.
opção C – 31%, opção D - 31%, opção E – 31%,
b/n – 07%, 4º semestre opção A – 00%, opção B –
03%, opção C – 06%, opção D – 34%, opção E –
57%.

Dos 93 questionários aplicados nos graduandos em Nutrição, 00 entrevistados

optaram pela alternativa A (01), 01 entrevistado optou pela alternativa B (02), 15

entrevistados optaram pela alternativa C (03), 27 entrevistados optaram pela alternativa D

(04) e 50 entrevistados optaram pela alternativa E (05). Dividindo os resultados por semestres

cursados, obtiveram-se os seguintes dados: 00 entrevistado, cursando o 1º semestre/2004,

optou pela alternativa A, 00 optaram pela alternativa B, 08 optaram pela alternativa C, 10

optaram pela alternativa D e 25 optaram pela alternativa E - 00 entrevistados, cursando o 3º

semestre/2004, optaram pela alternativa A, 00 optaram pela alternativa B, 05 optaram pela

alternativa C, 05 optaram pela alternativa D, 05 optaram pela alternativa E e 01 não respondeu

à questão - 00 entrevistados, cursando o 4º semestre/2004, optaram pela alternativa A, 01

optou pela alternativa B, 02 optaram pela alternativa C, 12 optaram pela alternativa D e 20

optaram pela alternativa E.


50

Psicologia A
Psicologia por semestre A
3% 3%
0% B
1 B

0,8 14%
C C
0,6
D D
0,4 50%
0,2 E
E
0 30%
1º 1º 4º 5º 7º Nulos e
Brancos Nulos e
Brancos
Figura 87: Porcentagem por semestre Psicologia - Figura 88: Porcentagem geral Psicologia -
questão 09, 1º semestre opção A – 00% e 00%, questão 09, opção A – 00%, opção B – 01%,
opção B – 00% e 05%, opção C – 21% e 05%, opção C – 16%, opção D - 29%, opção E –
opção D – 33% e 32%, opção E – 46% e 58%, 4º 54%, b/n – 01%.
semestre opção A – 07%, opção B – 00%, opção C –
00%, opção D - 07%, opção E – 86%, 5º semestre
opção A – 02%, opção B – 05%, opção C – 17%,
opção D – 27%, opção E – 49%, 7º semestre opção
A – 05%, opção B – 00%, opção C – 15%, opção D
– 45%, opção E – 30%.

Dos 118 questionários aplicados nos graduandos em Psicologia, 03 entrevistados

optaram pela alternativa A (01), 03 entrevistados optaram pela alternativa B (02), 17

entrevistados optaram pela alternativa C (03), 35 entrevistados optaram pela alternativa D

(04) e 60 entrevistados optaram pela alternativa E (05). Dividindo os resultados por semestres

cursados, obtiveram-se os seguintes dados: 00 entrevistados, cursando o 1º semestre/2004,

optaram pela alternativa A, 01 optou pela alternativa B, 06 optaram pela alternativa C, 14

optaram pela alternativa D e 22 optaram pela alternativa E - 01 entrevistado, cursando o 4º

semestre/2004, optou pela alternativa A, 00 optaram pela alternativa B, 00 optaram pela

alternativa C, 01 optou pela alternativa D e 12 optaram pela alternativa E - 01 entrevistado,

cursando o 5º semestre/2004, optou pela alternativa A, 02 optaram pela alternativa B, 07

optaram pela alternativa C, 11 optaram pela alternativa D e 20 optaram pela alternativa E - 01

entrevistado, cursando o 7º semestre/2004, optou pela alternativa A, 00 optaram pela

alternativa B, 04 optaram pela alternativa C, 09 optaram pela alternativa D e 06 optaram pela

alternativa E.
51

60%

50%
A
40%
B
30% C
D
20%
E
10% Nulos e Brancos

0%
Fisioterapia Medicina Nutrição Psicologia

Figura 89: Porcentagem de todos os cursos - questão 09, Fisioterapia opção A – 01%, opção B
– 00%, opção C – 19%, opção D – 28%, opção E – 50%, b/n – 01%, Medicina opção A –
02%, opção B – 05%, opção C – 27%, opção D – 30%, opção E – 34%, b/n – 02%, Nutrição
opção A – 00%, opção B – 01%, opção C – 16%, opção D – 29%, opção E – 54%, b/n – 01%,
Psicologia opção A – 00%, opção B – 01%, opção C – 16%, opção D - 29%, opção E – 54%,
b/n – 01%.

Resultado
2%Geral
1% 3% A

20% B

44% E

Nulos e
30% Brancos

Figura 90: Porcentagem geral - questão 09, opção A –


02%, opção B – 03%, opção C – 20%, opção D –
30%, opção E – 44%.

Dos 499 questionários aplicados em todos os graduandos, 08 entrevistados

optaram pela alternativa A (01), 14 entrevistados optaram pela alternativa B (02), 101

entrevistados optaram pela alternativa C (03), 148 entrevistados optaram pela alternativa D

(04), 221 entrevistados optaram pela alternativa E (05) e 07 entrevistados anularam ou não

responderam à questão.
52

5 – DISCUSSÃO

A maioria dos graduandos em Fisioterapia, Medicina e Nutrição, avaliaram

positivamente a atividade física como alternativa eficiente para eliminar as seqüelas do

estresse oriundo da pressão no trabalho. A avaliação foi proporcional às séries cursadas pelos

entrevistados, ou seja, quanto maior o conhecimento dos graduandos, melhor foi a avaliação

da atividade física.

A exceção ocorreu nos entrevistados do curso de Psicologia, os quais avaliaram

positivamente a terapia psicológica como alternativa para eliminar as seqüelas do estresse,

devendo ser levado em consideração a possibilidade dos entrevistados terem sido

tendenciosos quanto da resolução da questão.

“...Outro fator importante para o controle do estresse é o

condicionamento físico. Aqueles que praticam exercícios aeróbios

regularmente (qualquer atividade prolongada que aumente a

freqüência cardíaca e o consumo de oxigênio, tais como correr a

passo lento, nadar ou andar de bicicleta)...”(ATKINSON et al, 1995,

pág. 539)

No trecho acima, retirado do livro Introdução à Psicologia, os autores citam os

exercícios aeróbios, o biofeedback, o relaxamento e a meditação como técnicas

comportamentais para ajudar as pessoas a controlar suas respostas fisiológicas a situações

estressantes.

Cabe ao profissional de psicologia, quando atender um paciente com os sintomas

do estresse, realizar a avaliação necessária visando descobrir o grau da doença, e se for o caso

indicar o paciente a um profissional de educação física, podendo vir a realizar um trabalho em

conjunto.
53

A maioria dos graduandos em Fisioterapia, Nutrição e Psicologia afirmaram ser de

responsabilidade do fisioterapeuta a prescrição de treinamento físico para um paciente com

escoliose, uma alteração fisiológica da coluna, já os graduandos em Medicina, apontaram os

profissionais de fisioterapia e medicina, este último com uma pequena vantagem, como

responsáveis pela prescrição.

Estes resultados mostram o desconhecimento, por parte dos graduandos, da

responsabilidade e capacidade do profissional de educação física em trabalhar com indivíduos

portadores de problemas clínicos de qualquer natureza.

Prescrição de treinamento físico é a elaboração de um programa de exercícios

físicos visando à melhora do condicionamento físico do indivíduo, podendo ser utilizado com

a finalidade estética, devendo ser elaborado por um profissional formado em Educação Física.

O mito de que o Profissional de Educação Física trabalha somente com indivíduos

sadios, permanece. Sendo que os indivíduos portadores de alguma enfermidade são os que

mais necessitam da assistência do profissional de educação física, devendo trabalhar

juntamente com outros profissionais, objetivando o melhor resultado para o paciente.

A grande maioria dos graduandos afirmaram que o nutricionista é o profissional

indicado para elaborar um programa visando à diminuição do percentual de gordura corporal

de uma mulher obesa de 65 anos de idade.

“...Os programas de redução de peso mais bem-sucedidos integram

orientações quanto à seleção de alimentos saudáveis, prática de

exercícios e modificação do estilo de vida. O tratamento

farmacológico e a intervenção cirúrgica são indicados em algumas

circunstâncias, mas não são um substituto para a mudança necessária

no padrão alimentar e atividade física...”(MAHAN e STUMP, 2002,

pág. 479)
54

Na literatura consultada, tanto uma dieta balanceada como a prática de exercícios

físicos mostram-se eficientes para a diminuição do percentual de gordura corporal, mas a

alternativa que se mostra mais eficiente é a utilização da dieta juntamente com a prática de

exercícios físicos, ficando claro que a atuação conjunta do nutricionista e do profissional de

educação física, formam a melhor equipe para a elaboração de um programa visando a

diminuição do percentual de gordura corporal.

Levando em consideração a literatura existente, o resultado esperado seria uma

pequena diferença entre as opções, nutricionista e personal trainer, o que não ocorreu, tendo

em vista que, os graduandos, quase que em sua totalidade, indicaram o nutricionista como a

melhor opção para a resolução da questão proposta. O fato de a mulher ser obesa e idosa não

implica que o profissional de educação física não consiga elaborar um programa de exercícios

físicos, visando a diminuição do percentual de gordura corporal, respeitando a individualidade

biológica, sem oferecer riscos a saúde da paciente.

Mais uma vez o mito de que o profissional de educação física só sabe trabalhar

com indivíduos sadios e jovens interferiu no resultado da pesquisa.

A forma correta de agir seria encaminhar a mulher obesa ao médico, o qual

realizaria os exames de praxe, liberando-a para a prática de atividades físicas e uma possível

dieta alimentar, após seria encaminhada para os profissionais de educação física e nutrição.

Os entrevistados, em sua grande maioria, afirmaram que a equipe multidisciplinar

composta pelo médico, fisioterapeuta e o profissional de Educação Física, formam o melhor

conjunto de profissionais para elaborar um programa visando à recuperação física de um

atleta de alto nível após uma operação complexa no ligamento patelar.

Este resultado demonstra a consciência dos graduandos sobre a importância da

integração do maior número de profissionais possíveis, visando a melhor recuperação da

injúria ortopédica.
55

“O professor de Educação Física geralmente atua em equipe com

médicos, fisioterapeutas, nutricionistas e demais profissionais dos

serviços de reabilitação.”(SANTOS, 2001, pág. 91)

Com o aumento da inclusão dos profissionais de educação física nas equipes

multidisciplinares da área de saúde já e cogitada a inclusão do profissional no SUS – Sistema

Único de Saúde, o qual classifica e julga a necessidade profissional em hospitais, além de

todo o controle sobre a saúde no Brasil. Segundo SANTOS (2001), a dificuldade encontrada

pelo profissional de educação física, em ser reconhecido pelo SUS, é que o profissional não

conseguiu comprovar sua utilidade dentro dos hospitais, isto porque o SUS considera as

atividades exercidas pelos profissionais de educação física, como atividade avançada,

ultrapassando as etapas do tratamento das injúrias, sendo o profissional de educação física

substituído por fisioterapeutas.

Os entrevistados, em sua maioria, afirmaram que a Educação Física é importante

para o desenvolvimento crítico, social e responsável dos alunos de primeira a quarta séries do

ensino fundamental, confirmando a importância da criação de uma lei que obrigue a atuação

do professor de educação física nas primeiras séries do ensino fundamental, nas quais as aulas

de educação física são ministradas por qualquer outro professor, os quais utilizam-se de

brincadeiras e outras atividades físicas sem o conhecimento necessário da psicomotrocidade

humana e outras áreas de conhecimento específico.

O Manifesto Mundial da Educação Física, elaborado no ano de 2000, cita que uma

educação física de qualidade tem um impacto positivo no pensamento, conhecimento e ação,

nos domínios cognitivo, afetivo e psicomotor na vida de crianças e jovens e que as crianças e

jovens fisicamente educados vão para uma vida ativa, saudável e produtiva. Já a Associação

Européia de Educação Física, através da Declaração de Madrid (1991), estabeleceu como

necessário que a Educação Física seja compulsória na escola, devendo ser diária até os 11 ou
56

12 anos de idade e pelo menos três horas por semana para as crianças e adolescentes acima

desta idade.

A maioria dos graduandos em fisioterapia e medicina afirmaram que para se ter

uma vida mais saudável, livre de doenças, deve-se praticar atividades físicas regularmente em

conjunto com uma alimentação balanceada, já a maioria dos graduandos em psicologia

afirmam que uma dieta balanceada é um fator importante para uma melhor qualidade de vida,

mas dando uma importância secundária às atividade físicas, a maioria dos graduandos do

curso de nutrição afirmaram por sua vez que uma boa alimentação é sinônimo de uma boa

qualidade de vida.

Tanto o resultado da pesquisa como da literatura conhecida confirmaram que para

obter um vida saudável deve-se controlar a alimentação e praticar exercícios físicos

regularmente, valorizando a atuação conjunta dos profissionais das áreas de nutrição e

educação física.

A grande maioria dos entrevistados do curso de Fisioterapia afirmaram ser de

responsabilidade do fisioterapeuta a prescrição de programas de exercícios visando à

reabilitação cardíaca, melhorando o estado funcional do paciente, por ocasião da alta médica,

já os entrevistados do curso de medicina afirmaram ser do médico tal responsabilidade. Os

entrevistados supra citados podem ter sido tendenciosos quanto da resolução da questão.

Os entrevistados do curso de Nutrição e Psicologia afirmaram ser de

responsabilidade do profissional de educação física a prescrição de exercícios visando a

reabilitação cardíaca.

O´SULLIVAN (1993) afirma ser o objetivo do fisioterapeuta, na elaboração de um

programa de reabilitação, o retorno do indivíduo a um estilo de vida tão normal e integral

quanto possível.
57

SANTOS (2001) afirma ser função do profissional de educação física a prescrição

de exercícios físicos visando à melhora funcional do paciente, controlando e avaliando,

juntamente com o médico, a prescrição de exercícios aeróbios.

A função da equipe médica é avaliar a ficha de anamnese, aplicar um exame

clínico no paciente, após, cabe ao referido profissional, o acompanhamento preventivo do

programa de reabilitação.

Na literatura consultada alguns autores indicam o fisioterapeuta como responsável

pela reabilitação cardíaca e outros autores indicam diretamente o profissional de educação

física, mas, ambos profissionais podem atuar em conjunto na reabilitação cardíaca, desde que

seja definida sua verdadeira identidade dentro do programa.

Quase que a totalidade dos graduandos entrevistados afirmaram que a prática

regular de atividade física é um dos principais tópicos da medicina preventiva, a qual tem a

finalidade de promoção da saúde, a prevenção de doenças e o prolongamento da vida.

O Manifesto Mundial da Educação Física, elaborado no ano de 2000, evidenciou

uma profunda preocupação com a redução dos programas de educação física, o que pode estar

contribuindo para o aumento da delinqüência juvenil e da violência, assim como um

incremento nos gastos médicos e sociais, mostrando que para cada dólar investido em

atividades físicas corresponde a uma diminuição de 3,8 dólares em despesas médicas.

Na última questão, a qual solicita uma nota geral ao profissional de educação

física, a maioria dos entrevistados avaliaram positivamente a atual atuação do profissional de

educação física, mostrando que o educador físico tem uma grande valorização e importância

na área da saúde, atuando principalmente na prevenção de doenças, proporcionando uma

melhor qualidade de vida aos indivíduos, restando ao profissional de educação física

esclarecer a sua identidade dentro da área de reabilitação e a atuação profissional com

indivíduos portadores de necessidades especiais, obesos, problemas clínicos etc.


58

6 – CONCLUSÃO

Este estudo demonstrou a valorização e a importância do profissional de

educação física em atuar nas equipes multidisciplinares da área da saúde trabalhando na

prevenção de doenças, proporcionando uma melhor qualidade de vida aos indivíduos.

Restando ao profissional de educação física aplicar seu conhecimento específico

conscientizando da importância do seu espaço para trabalhar com pacientes portadores de

problemas clínicos, tanto na elaboração de programas de exercícios físicos visando à melhora

da qualidade de vida dos indivíduos, quanto na elaboração de programas de reabilitação

auxiliando o retorno do paciente, após a enfermidade, a uma vida mais normal possível.
59

7- REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

AMORIM, Paulo Roberto S. Fisiologia do exercício: considerações sobre o controle do

treinamento. Revista mineira de educação física. Viçosa, vol.10 (1): p. 50-61, 2002.

ATKINSO, RL et al. Introdução a Psicologia, 11ª edição, Porto Alegre: Artmed Editora;

1995.

CONSELHO FEDERAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA, Resolução Confef nº 25/2000,

www.confef.locaweb.com.br, disponível em 18 de agosto de 2000, acessado em 22 de

março de 2004 às 22:24 horas.

COSTA AJS, A atividade física como componente do método de tratamento não-

medicamentoso para hipertensão arterial. Revista Virtual EFArtigos, Natal, v. 2, n. 5,

jul. 2003.

GHORAYEB N, BARROS NETO TL, O Exercício – Preparação Fisiológica, Avaliação

Médica, São Paulo: Atheneu Editora; 1999.

LEAVELL H, CLARK EG, Medicina Preventiva, Rio de Janeiro: Mcgraw Editora; 1976.

LÓPEZ RFA, SAFONS MP, A reabilitação física e o professor de Educação Física. Revista

Virtual EFArtigos, Natal, v. 2, n. 1, maio. 2001.

MAHAN LK, STUMP SE, Alimentos, nutrição e dietoterapia, 10ª edição, São Paulo:

Editora Roca; 2002.

MEDINA JPS, A Educação Física Cuida do Corpo e “Mente”, 14ª edição, São Paulo:

Papirus Editora; 1996.

MANIFESTO MUNDIAL DA EDUCAÇÃO FÍSICA, www.saudeemmovimento.com.br

disponível em 05 de fevereiro de 2002, acessado em 14 de março de 2004 às 12:08

horas.
60

MORAES LC, História da Educação Física,

www.birafitness.com/historia_da_educação_fisica, disponível em 17 de julho de 2002,

acessado em 25 de março de 2004 às 10:40 horas.

O´SULLIVAN SB, SCHMITZ TJ, Fisioterapia – Avaliação e Tratamento, 2ª edição, São

Paulo: Manole Editora; 1993.

SANTOS LJM, A atuação dos profissionais de educação física nos Hospitais da

Universidade Federal do Rio de Janeiro. Revista Mineira de Educação Física, Viçosa,

v. 9, n. 2, pág. 89-95, 2001.

SGRECCIA E, Manual de Bioética – Aspectos Médico-Sociais, São Paulo: Loyola Editora;

1997.

WILMORE JH, COSTIL DL, Fisiologia do Esporte e do Exercício, 2ª edição, São Paulo:

Manole Editora; 2001.


61

8. APÊNDICE

8.1- Apêndice 01

QUESTIONÁRIO

Pouso Alegre ____ de _____________ de 2004

- Questionário para obtenção de dados para trabalho de conclusão de curso.

- Não há necessidade de identificação.

- Não será respondida qualquer dúvida referente às questões para manter a fidedignidade do

questionário.

- Marcar apenas 01 (uma) alternativa por questão.

Desde já agradeço a colaboração de todos.

1- Qual alternativa surtirá mais efeito para eliminar as seqüelas do stress oriundo da pressão

no trabalho, ocasionando principalmente perda de sono e apetite?

( ) Atividade Física ( ) Terapia Psicológica

2- Cabe a qual profissional a prescrição de treinamento físico para um paciente com

escoliose?

( ) Fisioterapeuta ( ) Educação Física ( ) Médico

3- Qual o profissional mais indicado para elaborar um programa visando a diminuição do

percentual de gordura corporal de uma mulher obesa de 65 anos de idade?

( ) Nutricionista ( ) Personal Trainner


62

4- Quais profissionais deveriam trabalhar juntos visando uma melhor recuperação física de

um atleta de alto nível após uma operação complexa no ligamento patelar?

( ) Preparador Físico / Médico

( ) Médico / Fisioterapeuta

( ) Fisioterapeuta / Preparador Físico

( ) Médico / Fisioterapeuta / Preparador Físico

5- A Educação Física é importante para o desenvolvimento crítico, social e responsável dos

alunos de 1ª à 4ª séries do ensino fundamental?

( ) Sim ( ) Não

6- Para Obter uma vida mais saudável deve-se?

( ) Alimentar-se Melhor ( ) Praticar Atividades Físicas

7- Visando à reabilitação cardíaca, melhorando o estado funcional do paciente, por ocasião da

alta, cabe ao profissional de qual área a monitoração e prescrição de programas de exercícios?

( ) Educação Física ( ) Médica ( ) Fisioterapia

8- A atividade física regular é um dos principais tópicos da medicina preventiva?

( ) Sim ( ) Não

9- De 1 a 5 qual nota você daria ao profissional de Educação Física?

( )1 ( )2 ( )3 ( )4 ( )5