Você está na página 1de 99

Agenda Cultural de Cascais N º 20 | Maio - Junho 2006

Periodicidade Bimestral | Distribuição Gratuita

Propriedade
Câmara Municipal de Cascais

Presidente
António d’Orey Capucho

Directora
Ana Clara Justino | Vereadora do Pelouro da Cultura

Edição
Câmara Municipal de Cascais | Junta de Turismo da Costa do Estoril

Coordenação Editorial
António Carvalho | Director do Departamento de Cultura

Redacção
Catarina Coelho | Departamento de Cultura

Colaboração
Departamento de Desporto
Divisão de Bibliotecas Municipais | Helena Xavier, João Miguel Henriques, Paula Almeida
Divisão de Museus Municipais | Ana Duarte, António Fialho, Jorge Freire
Divisão de Promoção e Animação Cultural | Ana Rita Dias, António Ferro, Teresa Almeida
Fundação D. Luís I
Gabinete de Comunicação e Relações Públicas
Gabinete de Património Histórico-Cultural | Maria da Conceição Santos, Mário Lisboa
Instituto de Cultura e Estudos Sociais | Filipa Aguiar
Cristina Pacheco
Serviço Cultural e Educativo do Centro Cultural de Cascais – Fundação D. Luís I

Design Gráfico
Ana Pinheiro | Gabinete de Comunicação e Relações Públicas

Imagens
Clube Naval de Cascais (João Ferrand); Departamento de Cultura; Departamento de Desporto; Diogo Martins e Pedro
Pimpão Arquitectos; Gabinete de Comunicação e Relações Públicas; Planeta Tangerina; artistas intervenientes

Impressão
DPI - Central Gráfica

Tiragem
15.000

Agradecimentos especiais a Teresa Cascudo pelo texto “Fernando Lopes-Graça e a Literatura


Portuguesa” e a Mariana Diniz pelo texto da rubrica “A Sugestão de…”

Advertência
A Agenda Cultural de Cascais é uma publicação editada pela Câmara Municipal de Cascais. O proprietário não é responsável pela
devolução de qualquer material que não tenha sido solicitado e reserva-se o direito de aceitar ou recusar todo e qualquer material
de natureza redactorial e publicitário. O conteúdo desta publicação não pode ser reproduzido no todo ou em parte sem autorização
escrita da Câmara Municipal de Cascais.
sumário
3 Primeira Linha
4 Espaço Opinião

Em Foco
6 Casa das Histórias e dos Desenhos
8 Protocolo Farol de Santa Marta
10 60 anos da morte de Alexandre Alekhine
12 Protocolo com a Universidade Lusíada
14 2006 - Ano Fernando Lopes-Graça

Programação
18 Iniciativas Especiais
22 Animação Infantil e Juvenil
34 Conferências, Cursos e Colóquios
40 Desporto
44 Edições
45 Exposições
50 Música
54 Passeios e Visitas
60 Poesia e Teatro
61 Outros Eventos

Conheça melhor a nossa terra


66 Ficha de Colectividade
67 Colectividades e Cultura
68 Bibliotecas Municipais
70 Arquivo Histórico Municipal
72 Livraria Municipal
76 Museus Municipais
78 Ficha de Património
79 Património
80 O que está a dar!
82 Desporto
84 A Sugestão de... Mariana Diniz

88 Contactos
primeira linha...

Por uma conjugação de circunstâncias, em 2006 a comemoração do Dia Internacional dos Mu-
seus, a 18 de Maio, encontra em Cascais um cenário pleno de significado. Em Abril último,
conforme tivemos ocasião de noticiar, iniciaram-se as obras no Forte e Farol de Santa Marta
conducentes à recuperação deste importante conjunto arquitectónico e à instalação do Museu
dos Faróis, o primeiro do género em Portugal. Espera-se que no Verão de 2007, no contexto da
realização do Campeonato Mundial de Vela, parte desse conjunto esteja já aberto à visita de
munícipes e visitantes estrangeiros, potenciando a ligação ao mar que tanto tem contribuído ao
longo dos séculos para a definição do carácter deste concelho.
Mas também na vertente de projecto uma outra intenção ganha forma: orgulhamo-nos de apre-
sentar ao público na capa do presente número da Agenda um esquisso do edifício que albergará
a Casa de Histórias e Desenhos Paula Rego, da autoria do arquitecto Eduardo Souto de Moura.
Desta forma, esperamos num futuro próximo contrariar em Cascais uma das tendências de que
se ressente a área da Cultura a nível nacional e que se traduz na inexistência de novos Museus
de referência. Estamos convictos que este equipamento, estreitamente associado à figura, obra
e intenção louvável de um dos grandes nomes da pintura contemporânea - e com o qual Cascais
se arrisca a ganhar um lugar de referência na rota das grandes exposições internacionais - não
só contribuirá para a qualidade de vida de todos os munícipes, como certamente será determi-
nante para convencer os turistas a ficar mais tempo em Cascais e a fruir um perímetro cultural
de excelência que engloba: equipamentos em pleno funcionamento, designadamente o Centro
Cultural de Cascais, o Museu Condes de Castro Guimarães, o Museu do Mar-Rei D. Carlos, a
Casa de Santa Maria; imóveis em fase de concurso ou em obra, como a Cidadela, o já citado
Forte e Farol e a Fortaleza de Nossa Senhora da Luz; e, num futuro próximo, o Museu Municipal
de Arqueologia e a Casa Sommer que será a sede do Arquivo Histórico Municipal de Cascais.
Acreditamos que este conjunto de equipamentos museológicos favorecerá a atracção de uma
renovada corrente de público criando, assim, um novo conceito de Turismo Cultural em Cascais.

Antonio d’Orey Capucho Ana Clara Justino


Presidente da Câmara Municipal Vereadora do Pelouro da Cultura
A Agenda Cultural de Cascais
disponibiliza este espaço para
que nos dê as suas opiniões e
sugestões sobre a actividade
cultural do concelho.

Aceite o nosso desafio e participe!

e-mail
agenda.cultural@cm-cascais.pt

morada
Agenda Cultural
Departamento de Cultura
Praça 5 de Outubro
2754-501 Cascais
espaço opinião 4|5

espaço opinião

Tenho o privilégio de receber em minha casa a Agenda Cultural desse concelho que se en-
contra agora, com a remodelação, de leitura muito mais acessível, com interessantíssimas
informações bem acompanhadas de imagens.
Embora more no concelho de Oeiras tenho ido a vários eventos por vós organizados e a mais
irei se tal me for possível.
Pena que por vezes ela chegue já a meio do primeiro mês.
Atentamente, com votos de sucesso,

Fernando Manuel Elias Rodrigues

(Carta datada de 24 de Março de 2006)

Exmºs Srs.,

Resido em S. Domingos de Rana há mais de dez anos, por motivos profissionais. Até à abertura
da biblioteca municipal, inaugurada em Abril do ano passado, o meu marido e eu tínhamos por
hábito assistir assiduamente às iniciativas de âmbito cultural organizadas pela vizinha Oeiras.
Porém, desde que passámos a contar com o novo espaço municipal na nossa freguesia, os
nossos hábitos alteraram-se bastante e posso mesmo dizer que o frequentamos praticamente
todos os fins-de-semana.
Passámos também a ter acesso à vossa agenda cultural, publicação muito útil, interessante
e agradável de consultar. Só temos pena que a maior parte das iniciativas sejam em Cascais
e que existam tão poucas actividades culturais nas zonas mais distantes do centro do con-
celho.
Aqui deixamos os nossos parabéns pelo trabalho que têm desenvolvido, mas também um
apelo para que organizem mais actividades na freguesia de S. Domingos de Rana, pois há,
certamente, muitas outras pessoas tão interessadas em participar como nós.

Com os melhores cumprimentos,


Ana Paula e José Manuel Pereira

(E-mail datado de 8 de Abril de 2006)


em foco
Casa das Histórias e dos Desenhos

Traço a traço toma forma a “Casa das Histórias e dos Desenhos”, que a partir de finais de 2008
irá receber, em Cascais, uma parte das obras da prestigiada pintora portuguesa Paula Rêgo, bem
como alguns trabalhos do seu marido Victor Willing, artista e crítico de arte, falecido em 1988.
Com projecto do arquitecto Eduardo Souto de Moura, por sugestão da própria artista e da
Câmara Municipal de Cascais, o edifício será construído na área da Parada, próximo do Museu
do Mar – Rei D. Carlos, encontrando-se, actualmente, em fase de projecto base. Na capa desta
edição da Agenda Cultural de Cascais damos-lhe a conhecer um dos primeiros esquissos do
projecto, que tanto orgulha o município.
O Museu terá uma implantação cuidada, conseguindo através de uma fragmentação volumétri-
ca, tanto na forma como em altura, manter as árvores de maior relevância da Parada. Em termos
programáticos contará com cerca de 750 m2 de áreas de exposição permanente e temporária,
cafetaria, livraria e um auditório com capacidade para 195 lugares.
em foco 6|7

Paula Rêgo nasceu em Lisboa, em 1935. Entre 1952 e 1956 viveu em Londres, onde estudou
na Slade School of Fine Art e conheceu o pintor inglês Victor Willing, com quem viria a casar-se.
Entre 1957 e 1963 viveu com o marido em Portugal, passando a deslocar-se regularmente a
Londres até 1976, ano em que se fixou definitivamente na capital britânica, onde reside até hoje.
Numa primeira fase, o seu trabalho caracterizou-se pela pintura semi-abstracta com recurso
frequente à colagem de elementos das suas próprias obras, muitas vezes associada a temas
que remetem para o mundo da infância e dos contos populares. Daí que as suas influências
incluam nomes tão diversos quanto Picasso, Dubuffet, Walt Disney, Gilray e revistas de ilustração
do início do século XX.
Em finais dos anos 70 passou a desenhar directamente em acrílico e em papel, continuando a
produzir imagens figurativas com uma forte componente narrativa. A personificação de animais
acentua o carácter satírico de algumas das suas obras, as quais, nesta época, são também mar-
cadas pela liberdade na aplicação da cor.
Em meados dos anos 80, a pintora adoptou uma linguagem mais próxima do naturalismo, repre-
sentando alguns dramas humanos sobretudo ligados ao universo feminino, de uma forma forte
e profundamente marcante.
Paula Rêgo é indiscutivelmente uma das mais prestigiadas artistas plásticas do nosso país en-
contrando-se representada em inúmeras galerias e museus de todo o mundo.
Assinatura do Protocolo para a criação
do Farol-Museu de Santa Marta, entre a Câmara
Municipal de Cascais e o Estado-Maior da Armada

Realizou-se, no passado dia 22 de Março, a cerimónia de assinatura do protocolo entre a Câ-


mara Municipal de Cascais e o Estado-Maior da Armada, representados pelo seus dirigentes
máximos, respectivamente Dr. António d’Orey Capucho e Almirante Melo Gomes, com vista à
mútua colaboração na reabilitação e musealização do Forte e Farol de Santa Marta.
As obras tiveram início em Abril e deverão estar concluídas no Verão de 2007 dando, então,
origem a mais um atractivo cultural e turístico numa altura em que Cascais acolherá o Campe-
onato do Mundo de Vela. Prevê-se que este conjunto, classificado como Imóvel de Interesse
Público em Setembro de 1977, abra ao público como o primeiro farol-museu português, dotado
de um programa museológico abrangente e estruturado em três níveis: o farol local, os faróis
da barra do Tejo e os faróis portugueses, pretendendo-se igualmente construir um discurso ex-
positivo que permita ao visitante conhecer o quotidiano profissional dos faroleiros e a actividade
desenvolvida pela Marinha no domínio da segurança da navegação marítima e da salvaguarda
da vida humana.
O museu será gerido conjuntamente pelas duas entidades: enquanto pólo do Museu da Marinha
e da Direcção-Geral de Faróis no que diz respeito ao espólio da Marinha Portuguesa e enquanto
unidade museológica municipal no que concerne ao acervo pertencente à Câmara Municipal
de Cascais.
A intervenção de reabilitação, adaptação e ampliação do espaço, que possui cerca de 150 m2,
criará áreas de exposição, um pequeno centro de documentação e também uma cafetaria, num
investimento que no total ascende os 1,5 milhões de euros.
em foco 8|9

Das palavras do Senhor Presidente da Câma- O segundo facto que me apraz registar é que
ra Municipal de Cascais na cerimónia desta- o público vai poder visitar um espaço que,
camos: em simultâneo, vai continuar a assegurar
“(…) geralmente um Protocolo enuncia, em as funções que sempre teve de sinalização
primeiro lugar, um conjunto de intenções for- costeira sob a direcção da Marinha Portu-
malizadas após terem decorrido negociações guesa. E isto é pioneiro no nosso país: se por
entre as partes. A assinatura de um Protocolo um lado temos a evocação da história dos
costuma também marcar o início dos trabal- faróis e do seu funcionamento, assim como
hos conducentes à elaboração de projectos da história das actividades da Marinha Portu-
de intervenção. Ora, apraz-me registar que guesa na segurança da navegação marítima
o caso que hoje aqui nos reúne é, de facto, e salvaguarda da vida humana, por outro te-
sinónimo de início da obra, que permitirá, no mos a manutenção de uma prática essencial,
Verão de 2007, abrir ao público o Forte e Farol ela própria musealizada nesse mesmo local,
de Santa Marta como pólo museológico. conciliando-se assim passado, presente e
Da parte da Câmara Municipal de Cascais, a futuro; história e prática. Um binómio que é,
intervenção implicou muito mais do que a dis- sem dúvida, aliciante.
ponibilização das verbas necessárias à elabo- Resta-me apenas referir que o início das
ração do projecto de arquitectura e espe- obras no Forte e Farol de Santa Marta consti-
cialidades (que está na base dos trabalhos de tui uma etapa fulcral do Programa Municipal
recuperação do edifício que agora se iniciam) de Recuperação das Fortalezas Marítimas de
e do respectivo projecto museológico. Pre- Cascais, o qual, desde inícios de 2002, temos
viamente a estes projectos já concluídos, da perseguido incansavelmente (…). Neste pro-
autoria, respectivamente, do Arquitecto Fran- grama, cada caso é um caso: cada estrutura
cisco Aires de Mateus e do Dr. Joaquim Boiça, fortificada tem uma tutela diferenciada com a
foram executados trabalhos de sondagens ar- qual é preciso, bilateralmente, negociar. Ape-
queológicas no local (com vista a serem avali- sar de alguns imprevistos, os passos têm sido
adas possíveis estruturas com interesse para seguros – e, em abono da verdade, alguns
o projecto de musealização); foi efectuado o muito facilitados por parcerias de excelência
realojamento dos faroleiros; e foi concluída a como é o caso do Estado-Maior da Armada.
repavimentação do Farol da Guia. Cremos que este esforço árduo será com-
Em inícios de Abril começarão, pois, as obras pensado pela perspectiva de podermos vir a
de recuperação e adaptação que permitirão preservar e a legar às gerações futuras um
abrir aos munícipes, turistas e visitantes em dos mais importantes conjuntos, a nível na-
geral um dos ex-líbris do concelho de Cas- cional, de fortificações marítimas de carácter
cais, imortalizado ao longo dos tempos por defensivo, cujo recorte patrimonial e paisa-
inúmeras pinturas e fotografias de autores gístico marca indelevelmente a imagem do
célebres ou anónimos. nosso concelho.”
Clube Desportivo da Costa do Estoril
assinala os 60 anos da morte do campeão de
xadrez Alexandre Alekhine

No dia 24 de Março de 1946 uma estranha


movimentação tomou conta do Hotel do Parque,
no Estoril, habituado a receber as mais célebres
figuras durante o período da Segunda Guerra
Mundial. Nesse dia, foi encontrado morto no
seu quarto de hotel, em circunstâncias duvido-
sas, o campeão de xadrez em título Alexandre
Alekhine, um dos maiores mestres de todos os
tempos nesta modalidade. Conhecido pelo seu
estilo incisivo, Alekhine deu origem a algumas
técnicas de jogo inovadoras, sendo a mais im-
portante denominada “Defesa Alekhine”.
De origem russa e criado no seio de uma família abastada, Alexandre Alekhine destacou-se na prática
do xadrez aos dezassete anos, ao vencer um torneio nacional de amadores com um resultado notável. A
partir daí a sua carreira despontou a nível internacional, tendo disputado diversos torneios na Europa e
Estados Unidos. Em 1919, com a Revolução Russa, foi considerado suspeito de espionagem e preso em
Odessa. Após a libertação, viajou para França onde, em meados da década de 20, adquiriu nacionalidade
francesa e ingressou na Faculdade de Direito da Universidade de Sorbonne. Embora não tenha chegado
a concluir a tese de final de curso, passou a ser tratado por Dr. Alekhine.
Em 1927 tornou-se campeão do mundo de xadrez, título conquistado ao cubano José Raul Capablanca
e que manteve até 1935, quando, por motivos geralmente atribuídos à dependência alcoólica, Alekhine
perdeu com Max Euwe. Dois anos mais tarde, já recuperado, voltou a sagrar-se campeão, título que man-
teve até à data da sua morte, em 1946. Durante a Segunda Guerra Mundial o seu nome foi associado
à autoria de alguns artigos sobre xadrez de natureza anti-semita, facto que, embora não tenha ficado
comprovado, acabou por torná-lo persona non grata para muitos organizadores de torneios. Nessa época
retirou-se para Espanha e, posteriormente, para Portugal. Quando faleceu no Estoril, Alekhine encon-
trava-se a preparar uma partida para o Campeonato do Mundo, que iria opô-lo a Botvinnik.
O grande mestre do xadrez continua a ser admirado em todo o mundo por profissionais e amadores da
modalidade. No concelho de Cascais, é possível encontrar um núcleo que lhe dedica especial atenção: o
Clube Desportivo da Costa do Estoril. Esta associação, que dispõe de inúmera documentação e material
sobre o campeão e a modalidade que o consagrou, tem programadas várias iniciativas, sob o pretexto de
em 2006 se assinalarem os 60 anos sobre a sua morte repentina, que tiveram início precisamente no dia
24 de Março com uma palestra e diversas actividades paralelas extensíveis até 1 de Novembro, data do
seu aniversário de nascimento. Nessa altura, voltaremos a abordar este tema!
Câmara Municipal de Cascais e
Universidade Lusíada celebram protocolo

Dando seguimento a uma política de colabo- O protocolo de cooperação, acima menciona-


ração regular com instituições universitárias, do, fomenta a realização de estudos nas áreas
que tem proporcionado aos jovens finalistas de inventário, conservação e reabilitação do
um primeiro contacto com o mundo profis- património municipal, nomeadamente atra-
-sional, e ao Município novas perspectivas de vés da produção de trabalhos académicos a
trabalho, a Câmara Municipal de Cascais e nível da análise histórica e descritiva dos es-
a Universidade Lusíada celebraram recen- paços de Núcleo Histórico do Concelho de
temente um protocolo no âmbito da reabili- Cascais e da apresentação de propostas de
tação arquitectónica e urbanística. reabilitação desses mesmos espaços.
A salvaguarda do património cultural tem sido, Nos dois primeiros anos lectivos, a abordagem
nos últimos anos, uma das preocupações incidirá sobre o Centro Histórico da Vila de
primordiais da edilidade, concretizada, entre Cascais, relativamente ao qual cerca de 30
outras intervenções, através da realização alunos do 5º ano da disciplina de Reabilitação
de um exaustivo processo de classificação do curso de Arquitectura procederam já, numa
e inventariação do património arquitectónico,
primeira fase, a um minucioso levantamento
histórico e cultural concelhio, no âmbito da
de todos os imóveis, identificando as diversas
revisão do Plano Director Municipal (PDM)
tipologias arquitectónicas, o seu estado de con-
actualmente em preparação.
servação e as necessidades básicas de inter-
Destacam-se, a este nível, as propostas de
venção, critério também extensível ao espaço
actualização dos Espaços de Núcleo Históri-
público. Ultimada esta primeira parte do trabal-
co – peça fundamental para a gestão do
ho, a qual foi objecto de apresentação e debate
património arquitectónico – e do Catálogo de
com os diversos serviços municipais, os alunos
Inventário do Património Histórico-Cultural do
desenvolverão agora propostas de reabilitação
Município de Cascais, ferramenta que per-
do Centro da Vila de Cascais, que serão apre-
mitirá conhecer a realidade construída e os sentadas numa exposição e debate público, a
respectivos níveis de protecção. realizar até ao final do presente ano lectivo.
2006 Ano Fernando Lopes-Graça
Fernando Lopes-Graça e a literatura portuguesa
Teresa Cascudo | Musicóloga

> Fernando Lopes-Graça no campo em Évora, s.d.

O catálogo da obra musical de Fernando Lopes-Graça contém perto de duas mil canções. O facto de
muitas delas serem harmonizações de canções tradicionais não oculta a evidência de que a poesia por-
tuguesa foi para o compositor uma fonte indispensável de inspiração. Não há nenhum outro músico por-
tuguês contemporâneo que tenha usado de maneira tão constante e frutífera a literatura portuguesa
como estímulo para o seu desenvolvimento artístico. Para além de ser uma evidente consequência da sua
afinidade pessoal com a literatura e com os géneros vocais, esse elevado número de peças vocais pode
ser interpretado como uma das manifestações da sua tentativa de associar a sua música à arte que, em
todos os seus escritos, é apontada como sendo a mais importante da cultura portuguesa.
O cânone da literatura nacional proporcionou a Lopes-Graça um ponto de apoio para atingir o objectivo da
criação de uma música especificamente portuguesa, para além de imbricar simbolicamente a sua própria
música num dos mais poderosos elos da tradição cultural portuguesa. Lopes-Graça interessou-se pela
literatura portuguesa de todos os tempos. Leitor infatigável foi o primeiro compositor que usou os poemas
de autores como Fernando Pessoa, Camilo Pessanha ou Eugénio de Andrade nas suas canções.
A fluida relação do compositor com os escritores da sua geração foi também determinante para o pre-
domínio que os géneros vocais (sobretudo a canção de câmara) têm no seu catálogo. Lopes-Graça man-
teve estreitos contactos com muitos dos poetas da sua geração, particularmente com os agrupados em
torno da revista Presença e da colecção Novo Cancioneiro. Entre eles, contam-se os nomes de Adolfo
Casais Monteiro e de José Régio, Carlos de Oliveira, Vitorino Nemésio, José Gomes Ferreira e João José
Cochofel, cujos versos foram musicados por Lopes-Graça. Não obedece portanto ao acaso que alguns
dos momentos mais altos da sua produção musical coincidissem com acontecimentos de carácter mais
literário do que musical. Assim, o primeiro recital de canto e piano inteiramente dedicado à sua obra foi
organizado em 1936 com o apoio da revista Presença. A composição de muitas obras deste género
coincidiu com as comemorações dos aniversários dos autores do texto: é o caso de Luís de Camões e
Fernando Pessoa, assim como de Afonso Duarte, Teixeira de Pascoaes, Gil Vicente e Raul Brandão.
Ano Lopes-Graça 14 | 15

> Fernando Lopes-Graça num passeio de Barco na Ria de Aveiro com Carlos Aleluia, 1952

O elevado número de canções compostas por Lopes-Graça foi também uma consequência das
circunstâncias em que desenvolveu a sua obra. A organização de recitais para voz e piano (sendo
aliás o próprio compositor o pianista) sempre esteve ao alcance de Fernando Lopes-Graça, o qual
contou ao longo da sua vida com a fiel colaboração de alguns cantores, tais como Arminda Correia,
Maria Alice Vieira de Almeida e Dulce Cabrita ou Fernando Serafim e Hugo Casaes, entre outros.
A literatura determinou o estilo do compositor que, apesar dos rasgos pessoais comuns a toda a
sua obra vocal, reflecte em cada peça as particularidades dos textos utilizados. Os textos clássi-
cos de Luís de Camões foram por ele musicados atendendo quer às suas qualidades evocativas
do passado, com uma atitude revivalista, quer à sua mensagem moral, que foi traduzida musical-
mente. Contudo, quando usados em peças corais, foi-lhes dada pelo compositor uma dimensão
colectiva, de acordo com a própria história da “invenção” do poeta, iniciada nas comemorações
de 1880. O estetismo modernista das poesias de Pessanha teve o seu correlato na música re-
alizada por Lopes-Graça. Em 1959, a renovação representada na poesia de Eugénio de Andrade
deu azo à criação de uma das obras – As mãos e os frutos – que melhor marcam o nascimento
de uma nova fase no estilo do compositor, desenvolvida a partir dos anos 60.
O repertório de imagens musicais usado por Lopes-Graça varia, de maneira muito notável,
conforme o poema em causa. A austeridade expressionista das últimas obras sobre textos de
Camões, o ambiente gélido e onírico das canções sobre textos modernistas, o telurismo reflec-
tido na música composta para os versos de Afonso Duarte, a singeleza e imediatez das canções
sobre versos de Carlos de Oliveira ou de João José Cochofel ilustram bem a preocupação do au-
tor por assimilar expressivamente os traços dominantes do universo de cada poeta. O resultado
foi um inventário pessoal de sensações e emoções, único na história da música portuguesa.
maio | junho

Não é permitido tirar fotografias, nem fazer gravações sonoras ou filmagens durante os eventos. Pede-se a máxima
pontualidade. Em caso de atraso, só poderá entrar após a conclusão de cada uma das obras ou actos em programa,
de acordo com as instruções dos responsáveis em presença. Assegure a qualidade dos espectáculos e o bom
desempenho dos artistas, garantindo que o seu telemóvel e/ou alarme de relógio são desligados antes do início dos
mesmos.

Esta programação pode ser alterada por motivos imprevistos.

Salvo indicação em contrário, os eventos são promovidos pela Câmara Municipal de Cascais, com entrada gratuita,
embora limitada à lotação das diferentes salas de espectáculo.
19

programação
iniciativas especiais

18 de Maio – Dia Internacional dos Museus


- Os Museus e os Jovens –
No próximo dia 18 de Maio comemora-se em todo o mundo o Dia Internacional dos Museus.
Como vai sendo habitual, a Rede de Museus de Cascais junta-se a esta celebração com diver-
sas iniciativas que decorrerão ao longo de todo o dia nas unidades museológicas municipais.
Este ano, o tema proposto pelo International Council of Museums (ICOM) e que servirá de
mote para todo o programa de actividades é “Os Museus e os Jovens”. A Câmara Municipal de
Cascais tem vindo a apostar significativamente no fortalecimento da ligação entre os museus
e as escolas, ciente do contributo pedagógico e da importante partilha de conhecimentos que
tal interacção pode gerar. As iniciativas programadas para este dia reflectem, assim, um pouco
do trabalho que tem sido desenvolvido, no intuito de apresentar o “Museu” como um espaço
dinâmico e vivo!

18 de Maio 18 de Maio
Visitas guiadas à Visitas guiadas ao Moinho de
Casa de Santa Maria Armação – Tipo Americano
Nestas visitas guiadas será dado particular Para além das visitas guiadas será realizado um
relevo à obra de Raul Lino, com uma visita atelier de cerâmica, onde os participantes irão
temática à exposição “Raul Lino em Cascais”. aprender a construir réplicas de moinhos e de
Inscrições pelo tel.: 214815382 elementos que lhes estão associados.
CASA DE SANTA MARIA Inscrições pelo tel.: 214601763
Das 10h às 11h00 | Das 11h às 12h00 MOINHO DE ARMAÇÃO-TIPO AMERICANO
Das 14h às 15h00 | Das 15h às 16h00 Das 10h às 11h00 | Das 11h às 12h00
Das 14h às 15h00 | Das 15h às 16h00
iniciativas especiais 18 | 19

De 18 de Maio a 19 de Novembro 18 de Maio


António José Branquinho da Apresentação da edição em
Fonseca: 1905-1974. Exposição partitura de seis Sonatas para
Comemorativa do seu nascimento piano e da obra “Duas Sonatinas
(consulte as páginas 45 e 68-71) Recuperadas” de Fernando
Inaugura no dia 18 de Maio às 18h00 Lopes-Graça
Informações: tel.:214606250 – ext. 214 e 232 Edição levada a cabo pela Universidade de
MUSEU CONDES DE CASTRO GUIMARÃES Aveiro com o apoio da Câmara Municipal de
De 3ª feira a Domingo das 10h às 17h00 Cascais, no âmbito do projecto de doutoramento
da pianista Patrícia Bastos, que, nesta sessão
dará igualmente um recital.
18 de Maio
Informações pelo tel.:214815901
Gincana Cultural MUSEU DA MÚSICA PORTUGUESA
Actividade na qual os participantes terão que CASA VERDADES DE FARIA
descobrir objectos, desenhar e reconhecer factos 5ª feira às 18h30
históricos importantes, mediante o estudo prévio
de alguma documentação que será entregue
uma semana antes. 18 de Maio
Inscrições pelo tel.: 214861377 Actividades Surpresa
Das 10h às 11h00 – turmas do 4º ano Diversas actividades ao ar livre dirigidas aos
do 1º ciclo do ensino básico. alunos do ensino secundário.
Das 11h às 12h00 – turmas do 5º ou 6º ano Inscrições pelo tel.: 214861377
do 2º ciclo do ensino básico. MUSEU CONDES DE CASTRO GUIMARÃES
Das 14h às 15h00 – turmas do 7º, 8º ou 9 ano MUSEU DO MAR – REI D. CARLOS
do 3º ciclo do ensino básico. Das 15h30 às 17h00
MUSEU CONDES DE CASTRO GUIMARÃES
MUSEU DO MAR – REI D. CARLOS
19 de Maio
Visita institucional à Casa-Museu
18 de Maio Reynaldo dos Santos e Irene Vi-
As histórias que as violas rote Carvalho Quilhó dos Santos
contam… A C.M. Cascais abre as portas da Casa-Museu
Através de uma maleta pedagógica e da pro- Reynaldo dos Santos e Irene Virote Quilhó para
jecção de um vídeo, os participantes irão ficar a uma visita institucional. Este imóvel, doado pela
conhecer a colecção de instrumentos do Museu viúva do médico e historiador de arte, em 2004,
da Música Portuguesa. encontra-se a ser alvo de obras de adaptação
Para crianças do ensino pré-escolar e 1º ciclo do que irão permitir o inicio do tratamento do
ensino básico. espólio museológico e documental, com vista à
Inscrições pelo tel.: 214815901/02 sua disponibilização ao público.
MUSEU DA MÚSICA PORTUGUESA Informações pelo telm.: 912414739
CASA VERDADES DE FARIA CASA-MUSEU REYNALDO DOS SANTOS E
Das 9h30 às 11h00 | Das 11h30 às 13h00 IRENE VIROTE CARVALHO QUILHÓ DOS
Das 14h às 15h30 SANTOS
Às 11h15
26 de Junho a 8 de Julho
XIII Cursos Internacionais de Verão de Cascais
Alguns dos grandes problemas nacionais e mundiais que têm vindo a transformar-se ou a manter-
-se, evoluindo com diferentes graus de gravidade, são os temas centrais dos XIII Cursos Interna-
cionais de Verão. Assim, os êxitos e as dificuldades na adaptação de Portugal ao modelo social
europeu; a eficácia ou ineficácia com que, em Portugal, o Estado responde a questões essenciais
da vida dos cidadãos, como a Segurança, a Justiça, a Saúde ou o Ensino, num quadro de equilíbrio
necessário entre direitos e deveres que está longe de ser bem entendido; e, por fim, a questão da
memória, enquanto registo de experiências pessoais, objecto de experiências científicas e doenças
que afectam a memória, como é o caso da doença de Alzheimer.
De assinalar, ainda, nos serões literários e musicais, as semanas dedicadas ao centenário do nas-
cimento do maestro Fernando Lopes-Graça e ao compositor Luís de Freitas Branco (no ano findo
completaram-se 50 anos sobre a data da sua morte).

Direcção: José Tengarrinha


Informações pelo tel.: 214825330
Cursos teóricos | Cursos complementares
Preços: 1 tema 50 euros | 2 temas 75 euros
Estudantes: 1 tema 40 euros | 2 temas 50 euros
Cursos complementares: 50 euros (cada)
CENTRO CULTURAL DE CASCAIS
Às 17h00
Organização: C.M. Cascais e Instituto de Cultura e Estudos Sociais
iniciativas especiais 20 | 21

Cursos temáticos 28 de Junho


Concerto dedicado a Fernando
Lopes-Graça
Pela Orquestra de Câmara de Cascais e Oeiras
26 de Junho a 1 de Julho
Organização: Maestro Nikolay Lalov
Memória: da realidade pessoal
à realidade científica
Coordenação: Maria de Sousa | Instituto de 30 de Junho
Biologia Molecular e Celular - Univ. do Porto
O artista e a sua consciência
Conferencistas: António e Hannah Damásio,
CONFERÊNCIA
Maria Filomena Mónica, Guilherme Alexandre
Conferencista: António Borges Coelho
Valente (a confirmar) João Lobo Antunes e
A conferência será acompanhada por um con-
Carlos Fabião
certo pelo Coro da Academia de Amadores de
Música, que interpretará as Heróicas.
3 a 8 de Julho
A relação do Estado com
o cidadão 3 de Julho a 8 de Julho
Coordenação: José Pacheco Pereira (a confir- Semana dedicada ao compositor Luís de Freitas
mar) | Instituto Superior de Ciências do Trabalho Branco por ocasião dos 50 anos sobre a sua
e da Empresa morte, assinalados em 2005.

Serões Musicais 3 de Julho


Conferência sobre a obra musical
CENTRO CULTURAL DE CASCAIS
Às 21h30
de Luís de Freitas Branco
Conferencista: Alexandre Delgado
Conferência acompanhada de audição de excer-
tos de obras gravadas.
26 de Junho a 3 de Julho
Semana dedicada ao centenário do nascimento
do compositor Fernando Lopes-Graça
5 de Julho
Concerto dedicado a Luís
26 de Junho de Freitas Branco
Pela Orquestra de Câmara de Cascais e Oeiras
Conferência sobre a obra musical
Organização: Maestro Nikolay Lalov
de Fernando Lopes-Graça
Conferencista: Rui Vieira Nery
A conferência será acompanhada de audição de
7 de Julho
excertos de obras gravadas.
Concerto de Encerramento
Pela Orquestra da Escola de Música do
Conservatório Nacional
animação infantil e juvenil

Assinalando o Dia Mundial da Criança, terá lugar no dia 4 de Junho, em Cascais, entre as 10h e
as 19h00, a já habitual Festa da Criança, dirigida aos mais pequenos, mas também aos seus
familiares! A iniciativa irá disponibilizar aos participantes diversas actividades desportivas, tais
como: jogos tradicionais, xadrez, damas gigantes, tiro com arco, cama elástica, slide, boulder,
escalada, pas-
-seios de cavalo na praia, esgrima, torneio de rugby e voleibol de praia, insufláveis gigantes,
passeios de canoa, ateliers de pintura em azulejo, modelagem em pasta de papel, máscaras de
gesso, entre muitas outras.
A Festa da Criança contará ainda com exibições de carácter desportivo e cultural – dança jazz,
hip hop, ballet, ginástica acrobática, trampolins, aeróbica, sapateado, folclore, e também com
um grupo de animação de rua que proporcionará espectáculos de ilusionismo, modelagem de
balões, andas, monociclo, magia e pinturas faciais. Para encerrar o dia será ainda realizado um
cortejo de jovens atletas no qual participarão todos os clubes e associações do concelho.
animação infantil e juvenil 22 | 23

Dia Mundial da Criança


Apoio: Paulinas Editora

1 a 4 de Junho
1 de Junho
Circuito Bandeira Azul
A Sereia Instalação de uma pista de Slot Car Racing,
Os participantes irão descer às profundezas do
tendo como base o litoral de Cascais, onde
mar e viver uma grande aventura!
estão as praias graduadas com bandeira azul e
Para crianças do ensino pré-escolar e 1º ciclo do
de acessibilidade.
ensino básico.
Informações pelo tel.:214643670
Inscrições à 2ª feira pelo tel.: 214861377
CENTRO DE INTERPRETAÇÃO AMBIENTAL
MUSEU DO MAR - REI D. CARLOS
DA PONTA DO SAL
5ª feira das 10h às 12h00
Dias 1 e 2 das 10h às 12h00 e das 14h às 16h00
Dias 3 e 4 das 16h às 18h00

1 de Junho
Espectáculo de teatro 4 de Junho
Pela Companhia Panda-Pá Festa da Criança
Espectáculo de teatro onde, através da interacção Multi-actividades dirigidas ao público infantil
com o público, se procura estimular o imaginário Informações pelo tel.: 214825556
infantil, contribuindo para o enriquecimento pes- CASCAIS
-soal de cada criança. Domingo das 10h às 19h00
Para crianças do 1º ciclo do ensino básico.
Inscrições até 5 dias antes pelo tel.:214848712
BIBLIOTECA MUNICIPAL DE CASCAIS
CASA DA HORTA DA QTA DE SANTA CLARA
5ª feira às 10h30

1 de Junho
O Castelo Verde
CONTOS CONTADOS
Encontro com a autora desta história, Maria Isa-
bel Mendonça Soares, que nos fala da partilha
do amor e da possibilidade de habitar entre os
homens do mundo.
Para crianças do 1º ciclo do ensino básico.
Inscrições até 5 dias antes da actividade pelo
tel.:214481970 – ext. 4413
BIBLIOTECA MUNICIPAL DE CASCAIS
S. DOMINGOS DE RANA
5ª feira às 15h00
A decorrer
Histórias contadas por todos nós!
Histórias para contar, ler e ouvir, contadas por
mim, por si, por todos nós…
Orientação: Élcio di Trento.
Informações pelo tel.:214481970 – ext. 4403
BIBLIOTECA MUNICIPAL DE CASCAIS
S. DOMINGOS DE RANA
Sábado das 10h30 às 11h30
e das 15h às 16h00

A decorrer
Histórias com botas | a confirmar
Para ver, sentir, ouvir, falar e saborear
Um espaço interactivo de artes plásticas e de
espectáculo aberto à imaginação.
Histórias para ver e contar, ateliers e muito mais.
Para maiores de 3 anos.
Inscrições > 4 euros para público escolar
A decorrer e 5 euros para público em geral pelo tel.:
Cursos de Pintura e Desenho 214674531 ou em nmlua@ntheias.com
Orientados pelos artistas plásticos Salomé NO MUNDO DA LUA - CENTRO DE ARTES
Soares e José Martins S. PEDRO DO ESTORIL
Para crianças e jovens dos 9 aos 15 anos De 2ª a 6ª feira às 10h00 e às 14h00
Inscrições ao longo de todo o ano pelos tel.: Sábados, Domingos e Feriados às 16h00
214673982 e 933295561 Organização: No Mundo da Lua - Centro de artes
MONTE ESTORIL
Sábados das 14h30 às 16h30
Organização: Salomé Soares 14 de Maio
À Volta da Terra | a confirmar
Espectáculo de marionetas.
A decorrer Os espectadores são convidados a participar
Workshops Educar através da Arte numa emocionante viagem pelo espaço, onde
Através de ateliers de expressão dramática vão conhecer muito de perto os planetas do
(jogos e pequenos teatros), de expressão
nosso Sistema Solar e desvendar alguns enig-
plástica (desenho, pintura, barro, papel e outros),
mas do Universo. Para crianças e jovens.
de expressão corporal (movimento e dança)
Inscrições > 4 euros para público escolar e
e de leitura de histórias pretende-se incen-
5 euros para público em geral pelo
tivar ao desenvolvimento da criatividade, da
tel.:214674531 ou em nmlua@ntheias.com
sensibilidade, da individualidade e do espírito de
NO MUNDO DA LUA, CENTRO DE ARTES
cooperação dos participantes.
S. PEDRO DO ESTORIL
Programa para crianças dos 3 aos 5 anos, dos 6
aos 8 anos e dos 8 aos 10 anos. Domingo às 16h00
Informações pelo tel.: 914965373 (Filipa Sabro- Organização: No Mundo da Lua - Centro de artes
sa) ou 914766346 (Maria João Lacerda) ou
e-mail: filipasabrosa@gmail.com
Organização: Movimento Vivarte
animação infantil e juvenil 24 | 25

20 de Maio
As botas do coelho Jeremias
no castelo amarelo
Espectáculo de marionetas pelo No Mundo
da Lua – centro de artes, inspirado no castelo
amarelo da Biblioteca.
Orientação: Nuno Theias
Para crianças a partir dos 3 anos | max. 15 pax.
Inscrições de 3ª a 6ª feira das 10h às 17h00
BIBLIOTECA MUNICIPAL DE CASCAIS
INFANTIL E JUVENIL | PARQUE MARECHAL
CARMONA
Sábado às 15h30

4 de Junho | a confirmar
As Botas do Coelho Jeremias
Espectáculo de marionetas.
Era uma vez um coelho que vivia numa bota, e
de bota em bota conheceu meio mundo e outro
meio de gente…
Para crianças e jovens.
Inscrições > 4 euros para público escolar e 5
euros para público em geral pelo tel.:214674531
ou em nmlua@ntheias.com
NO MUNDO DA LUA, CENTRO DE ARTES
S. PEDRO DO ESTORIL
Domingo às 16h00
Organização: No Mundo da Lua - Centro de artes

17 de Junho
Em amarelo, artes em castelo
Inspirados no Castelo Amarelo, muitas histórias
vamos contar e muitas artes trabalhar!
Para crianças dos 6 aos 12 anos | max. 15 pax.
Inscrições até 5 dias antes pelo tel.:214825381
BIBLIOTECA MUNICIPAL DE CASCAIS
INFANTIL E JUVENIL | PARQUE MARECHAL
CARMONA
Sábado das 15h30 às 17h00
Escolas

A decorrer 2 de Maio a 30 de Junho


O Núcleo Interactivo de Astronomia propõe duas Hora do Conto na Biblioteca
iniciativas destinadas ao público escolar: Infantil e Juvenil
Escola de Astronautas A Biblioteca Infantil e Juvenil propõe uma das
(em colaboração com o Teatro Zéphyro) seguintes histórias:
para crianças dos 6 aos 10 anos História do Pavão do Parque; História do Cas-
Um dia com os Astrónomos telo Amarelo; História da Fera do Mil Dentes
ateliers, palestras e sessões de observação do céu Para crianças do ensino pré-escolar e do 1º
Inscrições pelo tel.: 214537440 ciclo do ensino básico. Inscrições até 5 dias
ou geral@nuclio.pt antes pelo tel.: 214825381
Organização: Núcleo Interactivo de Astronomia BIBLIOTECA MUNICIPAL DE CASCAIS
INFANTIL E JUVENIL | PARQUE MARECHAL
CARMONA
2 de Maio a 27 de Junho 2ª feira das 14h às 17h00 | De 3ª a 6ª feira das
Histórias de A a Z 10h às 13h00 e das 14h às 17h00
Histórias de ontem, hoje e amanhã! Histórias
daqui e de acolá!
Histórias de A a Z que nos fazem sonhar! 2, 4, 9, 11, 16, 18, 23, 25 e 30 de Maio
Orientação: Simone Kobachuk e Élcio di Trento Observar a Natureza
Para crianças do ensino pré-escolar e 1º ciclo Oficina de desenho no Jardim do Museu
do ensino básico. Para crianças do ensino básico.
Inscrições até 5 dias antes pelo tel.:214600126 Inscrições pelo tel.: 214825407
BIBLIOTECA MUNICIPAL DE CASCAIS MUSEU CONDES DE CASTRO GUIMARÃES
ALCABIDECHE – MATILDE ROSA ARAÚJO 3ª e 5ª feira das 10h às 12h00
3ª feira das 10h30 às 11h30
animação infantil e juvenil 26 | 27

2, 9, 16, 23 e 30 de Maio 4 de Maio a 29 de Junho


Sessões Didácticas com Mala de Histórias
Música ao Vivo Tesouros guardados em baús, representados
As crianças têm oportunidade de conhecer por uma mala, que podem ser descobertos a
os instrumentos musicais e a música escrita, qualquer momento. Pretende-se o resgate das
em contacto directo com jovens intérpretes da histórias de cada um e no mundo.
Orquestra de Câmara de Cascais e Oeiras. Orientação: Simone Kobachuk e Élcio di Trento
2, 16 e 23 Maio Quarteto de Cordas Para crianças do ensino pré-escolar, 1º ciclo do
9 e 30 Maio Quinteto de Sopros ensino básico e público em geral.
Para crianças do ensino pré-escolar e básico. Inscrições até 5 dias antes pelo tel.:214848712.
Inscrições pelo tel.: 214815901/2 max. 30 pax.
MUSEU DA MÚSICA PORTUGUESA | CASA BIBLIOTECA MUNICIPAL DE CASCAIS
VERDADES DE FARIA CASA DA HORTA DA QTA DE SANTA CLARA
3ª feira às 10h e às 14h00 5ª feira das 10h30 às 11h30

3 de Maio a 28 de Junho 9 de Maio


Histórias com Asas Dia da Europa
Histórias de todos os tempos e de todos os Pretende-se que as crianças fiquem a conhecer
lugares que viajam na memória, nos livros, nas melhor alguns países europeus, através dos
canções… seus monumentos mais emblemáticos.
Orientação: Élcio di Trento Para crianças do 1º ciclo do ensino básico.
Para crianças do ensino pré-escolar e 1º ciclo Inscrições até 5 dias antes pelo tel.: 214848712
do ensino básico. BIBLIOTECA MUNICIPAL DE CASCAIS
Inscrições até 5 dias antes da actividade pelo CASA DA HORTA DA QTA DE SANTA CLARA
tel.:214481970 – ext. 4413 3ª feira das 10h15 às 11h30
BIBLIOTECA MUNICIPAL DE CASCAIS
S. DOMINGOS DE RANA
4ª feira das 10h30 às 11h30 16, 19, 23 e 26 de Maio
Projecto “Conhecer o Sol”
Projecto inter-escolas no âmbito do qual se re-
4 de Maio a 29 de Junho alizarão observações astronómicas e actividades
As histórias que as violas contam práticas, integradas nos conteúdos dos progra-
Uma viola dos corações, proveniente dos Açores, mas curriculares das disciplinas de Ciências/
recebe as crianças que visitam o Museu da Físico-Química e Biologia/Geologia, a partir das
Música Portuguesa e conta-lhes muitas histórias quais será possível construir um analema solar,
sobre a sua grande família de instrumentos proceder à medição da velocidade de rotação do
musicais…com o apoio de uma maleta peda- Sol e à monitorização da actividade solar.
gógica podem também manusear instrumentos Para alunos do 3º ciclo do ensino básico e do
musicais, aprender como se tocam e que som ensino secundário.
produzem. Serão ainda projectados filmes de Informações e inscrições pelo tel.:214643670
Michel Gia-cometti, que mostram em que con- CENTRO DE INTERPRETAÇÃO AMBIENTAL
textos estes instrumentos eram utilizados. DA PONTA DO SAL
Mais informações e inscrições pelo 3ª e 6ª feira - sessões das 11h às 12h00
tel.:214815901/2 e das 11h às 13h00
MUSEU DA MÚSICA PORTUGUESA Organização: C.M. Cascais e NUCLIO (Núcleo
CASA VERDADES DE FARIA Interactivo de Astronomia)
5ª feira às 10h e às 14h00
23 de Maio e 7 de Junho
Teatro de Sombras
Tendo como ponto de partida uma peça de tea-
tro de sombras, os participantes são convidados
a construir personagens e cenários recorrendo
aos materiais fornecidos. O atelier termina com
a representação das histórias criadas pelos
grupos de trabalho.
Colaboração: No Mundo da Lua - Centro de artes
Para crianças do 1º e 2º ciclo do ensino básico.
Inscrições à 2ª feira pelo tel.: 214861377
MUSEU DO MAR – REI D. CARLOS
23 de Maio 3ª feira das 10h às 12h00
7 de Junho 4ª feira das 10h às 12h00

25 de Maio
A dança dos anjos
A família Soluas
CONTOS CONTADOS
No Dia do Autor Português, a Biblioteca da Casa
da Horta propõe um encontro com a autora e a
ilustradora das obras mencionadas, respectiva-
mente Mª de Lourdes Soares e Madalena Ghira.
Para crianças do 1º ciclo do ensino básico.
Inscrições até 5 dias antes pelo tel.:214848712
BIBLIOTECA MUNICIPAL DE CASCAIS
CASA DA HORTA DA QTA DE SANTA CLARA
5ª feira às 10h30 (A dança dos anjos)
e às 15h00 (a Família Soluas)
Apoio: Paulinas Editora

25 de Maio
O Capuchinho Cinzento
CONTOS CONTADOS
Na comemoração do seu 3º aniversário, a Biblio-
teca Matilde Rosa Araújo apresenta um conto
desta escritora, numa sessão que contará com a
sua presença e com a do ilustrador André Letria.
Uma história que nos fala da amizade, com
muita sabedoria! Para crianças do 1º ciclo do
ensino básico | max. 30 pax.
Inscrições até 5 dias antes pelo tel.:214600126
BIBLIOTECA MUNICIPAL DE CASCAIS
ALCABIDECHE – MATILDE ROSA ARAÚJO
5ª feira às 15h00 | Apoio: Paulinas Editora
animação infantil e juvenil 28 | 29

31 de Maio 6 a 9 de Junho
Teatro de Luz Negra Reciclar para aproveitar
O Amigo do Mar De forma a sensibilizar as crianças para a
Uma breve história de amizade entre as pessoas importância da reciclagem e apelando à sua
e os seres do mar onde um peixe se salva da criatividade, serão disponibilizados vários mate-
poluição e na qual se aprendem muitas histórias riais de desperdício para serem transformados
antigas e modernas. em novos objectos.
Para crianças do ensino pré-escolar Para crianças a partir dos 5 anos | max. 1 turma.
Inscrições à 2ª feira pelo tel.: 214861377 Inscrições até 5 dias antes pelo tel.:214848712
MUSEU DO MAR – REI D. CARLOS BIBLIOTECA MUNICIPAL DE CASCAIS
4ª feira das 10h às 12h00 CASA DA HORTA DA QTA DE SANTA CLARA
De 3ª a 6ª feira das 10h15 às 12h00

1, 6, 8, 13, 20, 22, 27 e 29 Junho


Viagem dentro de um quadro 6, 9, 14 e 16 de Junho
Os Pavões, de Carlos Bonvalot
Projecto “Conhecer o Sol”
Actividade com oficina de Pintura. Para crianças
Para alunos do 3º ciclo do ensino básico e do
dos 3º e 4º anos do ensino básico.
ensino secundário.
Inscrições pelo tel.: 214825407
Informações e inscrições pelo tel.: 214643670
MUSEU CONDES DE CASTRO GUIMARÃES
3ª e 5ª feira das 10h às 12h00 CENTRO DE INTERPRETAÇÃO AMBIENTAL
DA PONTA DO SAL
Sessões das 11h às 12h00
6 de Junho e das 11h às 13h00
Os Lugares de Maria Organização: C.M. Cascais e NUCLIO (Núcleo
CONTOS CONTADOS Interactivo de Astronomia)
Maria é uma menina de seis anos, muito
observadora e curiosa, mas que, tal como muitas
outras crianças da mesma idade, não gosta nada 13 e 16 de Junho
de peixe! A sessão contará com a presença da Os Cinco Sentidos
autora da história, Margarida Botelho As crianças são convidadas a fazer um percurso
Para crianças do 1º ciclo do ensino básico. pelo espaço infantil, onde vão encontrando
Inscrições até 5 dias antes pelo tel.:214825381 “cantinhos” dedicados a cada um dos 5 sentidos,
BIBLIOTECA MUNICIPAL DE CASCAIS com actividades e experiências bem engraçadas
INFANTIL E JUVENIL | PARQUE MARECHAL
Para crianças do 1º ciclo do ensino básico
CARMONA
max. 1 turma
3ª feira às 15h00
Inscrições até 5 dias antes pelo tel.:214848712
BIBLIOTECA MUNICIPAL DE CASCAIS
CASA DA HORTA DA QTA DE SANTA CLARA
Das 10h15 às 11h15
Serviço Cultural e Educativo
da Fundação D. Luís I Centro Cultural de Cascais
Programa Integrado de Actividades Lúdicas, Artísticas e Culturais

O Saber do Sabor
Informações e Marcações de 2ª a 6ª feira entre as 9h30 e as 13h00 pelo tel.: 214848902
Outros contactos: sce.ccc@gmail.com

PERCURSOS LÚDICOS 21, 22, 24, 28 e 29 de Junho


O saber do sabor
Pequenas viagens que permitem descobrir, experi-
Do CCC ao Parque
mentar e realizar coisas sempre novas e diferentes
O que contém a terra… o saber de um colo.
O que nos dá a terra… o sabor de quantos
4, 6, 9, 11 e 16 de Maio
sabores.
Ouve sempre o que vês A terra um elemento a desvendar…
Exposição que reflecte um percurso desenvolvido
Orientadores: Equipa do Serviço Cultural e
pelo Projecto Escola Criativa e pelo Serviço Cultural
Educativo
e Educativo
Famílias: dos 3 aos 12 anos
Uma provocação à atitude de escutar o olhar.
Max. 15 pax | 2 euros por participante
Uma provocação à criatividade que em cada um de
24 de Junho Sábado das 11h às 13h00
nós habita. – Um percurso que põe em relevo o papel
Instituições: a partir dos 3 anos
do leitor como produtor de significados.
Max. 1 turma | gratuito
Orientadores: Equipa do Serviço Cultural e Educativo
21, 22, 28 e 29 de Junho 4ª e 5ª feira
Famílias: a partir dos 3 anos
das 10h às 12h00 e das 14h às 16h00
Max. 15 pax | 2 euros por participante
DO CENTRO CULTURAL DE CASCAIS AO
6 de Maio Sábado das 11h30 às 13h00
PARQUE MARECHAL CARMONA
Instituições: a partir dos 3 anos
Max. 1 turma | gratuito
9 de Maio 3ª feira das 10h às 11h30
4 e 11 de Maio 5ª feira das 10h às 11h30 e das
14h às 15h30
16 de Maio 5ª feira das 14h às 15h30
CENTRO CULTURAL DE CASCAIS
animação infantil e juvenil 30 | 31

ATELIERS ESPAÇO DE
Espaços de experimentação e construção que
promovem novas leituras do mundo e diferentes REFLEXÃO E
formas de sentir
FORMAÇÃO
13, 18, 23 e 25 de Maio Numa linha de desenvolvimento centrada no
Objectos com História indivíduo e no seu percurso pessoal que se
– Espaço Biblioteca quer auto-formativo a actuante, o Projecto
Escola Criativa e o Serviço Cultural e Educativo
Atelier de exploração
propõem um conjunto de actividades formativas
Sou história, guardada nas gavetas… nos
e de momentos de partilha.
livros… nos objectos… em ti. Vivo no contar
de quem conta o que ouviu, no desejo de me
continuar… conta-me! Orientadores: Equipa do
2 de Maio
Serviço Cultural e Educativo
Famílias: a partir dos 6 anos Língua Portuguesa e Matemática
Max. 15 pax | 2 euros por participante um espaço que reflecte a prática pedagógica
13 de Maio Sábado das 15h30 às 17h00 dos 0 aos 6 anos
Instituições: a partir dos 6 anos Lançamento da brochura ilustrativa desta
Max. 1 turma | gratuito exposição que teve lugar no Centro Cultural de
18 e 25 de Maio 5ª feira das 10h às 12h00 e Cascais, no âmbito do Projecto Escola Criativa,
das 14h às 16h00 durante o mês de Março do ano de 2004.
23 de Maio 3ª feira das 10h às 12h00 Duas propostas que reflectem processos e me-
CENTRO CULTURAL DE CASCAIS todologias, formas de desenvolver a linguagem,
o raciocínio e a comunicação. Um trabalho
desenvolvido em creche (Teodoro dos Santos
23 de Maio, 21 e 22 de Junho – Santa Casa da Misericórdia de Cascais) e
No espaço do meu corpo Jardim-de-infância (Centro Alfredo Pinheiro
Atelier de dança criativa – Santa Casa da Misericórdia de Cascais) pondo
Encontrar em cada imagem a dança que posso em relevo o papel fundamental do educador.
contar no espaço do meu corpo… e expressar o Comunidade educativa | max. 60 pax.
que sinto do que vejo… CENTRO CULTURAL DE CASCAIS
Orientadora: Margarida Pinto Coelho 3ª feira às 17h00
Instituições: a partir dos 3 anos
Max. 1 turma | gratuito
CENTRO CULTURAL DE CASCAIS 9 de Maio
Das 10h30 às 12h00 e das 14h30 às 16h00 Ouve sempre o que vês
Percurso Lúdico
Exposição que reflecte um percurso desenvolvi-
17 de Junho do pelo Projecto Escola Criativa e pelo Serviço
No verde do espaço… Cultural e Educativo
Uma provocação à atitude de escutar o olhar.
um espaço dentro de ti
Uma provocação à criatividade que em cada
Atelier de expressão plástica no parque Mare-
um de nós habita. – Uma reflexão sobre a
chal Carmona. Um espaço livre de exploração e
criatividade e o papel do leitor como produtor de
experimentação de diversos materiais plásticos,
significados.
que permite a expressão individual e colectiva.
Orientadores: Equipa do Serviço Cultural e
Orientadores: Equipa do Serviço Cultural e
Educativo
Educativo
Comunidade Educativa | max. 20 pax
Famílias: a partir dos 3 anos
CENTRO CULTURAL DE CASCAIS
Max. 15 pax | 2 euros por participante
3ª feira das 17h às 19h00
PARQUE MARECHAL CARMONA
Sábado das 10h30 às 12h30
9 de Maio
A Família Tavares
EXPOSIÇÕES
Espectáculo de dança
Espaço de exposição de propostas de reconhe-
Uma vez por ano a família reúne-se para um
cido interesse pedagógico para o Serviço Cul-
jantar ritual. Todos ocupam os mesmos lugares,
tural e Educativo. Divulgação e valorização do
comem a mesma comida e contam da mesma
trabalho desenvolvido ao longo das actividades.
maneira o ano que passou. Mas desta vez o
mordomo resolve mudar o rumo das coisas.
Jan Linkens constrói uma paródia da música
2 a 25 de Maio
de Offenbach e o jantar transforma-se numa
brincadeira durante a qual ninguém consegue Ouve sempre o que vês
ficar sentado à mesa. Objectos com história – Espaço biblioteca,
Espectáculo comentado por Vasco Wallenkamp reúne e partilha a cumplicidade no Ouvir(se)
Comunidade educativa | Max 100 pax em três percursos diferenciados:Atelier de
CENTRO CULTURAL DE CASCAIS construção – As coisas que querem ser bichos;
3ª feira às 21h00 Objecto | Escultura itinerante – Projecto Escola
Criativa; Arte decorativa – José Victor Carvalho
Num desafio permanente à atitude de escutar
o olhar na procura de múltiplos significados
PARA OS PAIS... enquanto construção da leitura do mundo e das
coisas.
UM ESPAÇO DE Ouve sempre o que vês, uma provocação à
criatividade que em cada um de nós habita.
PARTILHA CENTRO CULTURAL DE CASCAIS
De 3ª a Domingo das 10h às 18h00
Onde a provocação dos desencontros nos leva a
construir o desafio de nos encontrarmos em nós
e nos outros
1 a 17 de Junho
20 de Maio Apontamentos
Ouve sempre o que vês A plástica e a dança – duas linguagens criativas,
Percurso Lúdico para Pais e Filhos que se cruzam num universo de linhas, formas,
Exposição que reflecte um percurso desenvolvi- movimento, cor… Resultado de um percurso
do pelo Projecto Escola Criativa e pelo Serviço vivenciado ao longo do ano, em ateliers de
Cultural e Educativo continuidade.
Uma provocação à atitude de escutar o olhar. Visitas guiadas:
Uma provocação à criatividade que em cada um Famílias: a partir dos 3 anos
de nós habita. – Quando o olhar e a criatividade Max. 20 pax | gratuito
se partilham na procura dos múltiplos significa- 3 de Junho Sábado das 11h30 às 12h30
dos do mundo e das coisas. Instituições: a partir dos 3 anos
Orientadores: Equipa do Serviço Cultural e Max. 1 turma | gratuito
Educativo 6 e 8 de Junho 3ª e 5ª feira das 10h30 às
Famílias: para crianças dos 3 aos 8 anos e 11h30 e das 14h30 às 15h30
adultos acompanhantes CENTRO CULTURAL DE CASCAIS
Max. 16 pax | 2 euros por participante De 3ª a Domingo das 10h às 18h00
CENTRO CULTURAL DE CASCAIS
Sábado das 15h30 às 17h00
animação infantil e juvenil 32 | 33

ESPECTÁCULOS E 18 de Maio
Concerto pela Orquestra de
Câmara de Cascais e Oeiras
ANIMAÇÕES Em colaboração com a embaixada da Bulgária e
Momentos de recriação e partilha cultural no âmbito das comemorações dos 250 anos do
capazes de provocar continuidade das vivências nascimento de W. A. Mozart a Orquestra de Câ-
e renovação dos olhares mara de Cascais e Oeiras propõe um concerto
com três jovens músicos de reconhecido talento:
3, 4, 5 e 6 de Maio Zornitsa Ilarionova, Violino; Boris Nedyalkov,
A Família Tavares Violoncelo; Assen Michailov Tanchev, Piano.
Espectáculo de dança Instituições: a partir dos 3 anos
Uma vez por ano a família reúne-se para um Max 100 pax | gratuito
jantar ritual. Todos ocupam os mesmos lugares, CENTRO CULTURAL DE CASCAIS
comem a mesma comida, e contam da mesma 4ª feira das 10h30 às 11h30
maneira o ano que passou. Mas desta vez o e das 14h30 às 15h30
mordomo resolve mudar o rumo das coisas. 31 de Maio, 1, 2 e 3 de Junho
Jan Linkens constrói uma paródia da música
de Offenbach e o jantar transforma-se numa
brincadeira durante a qual ninguém consegue O sabor dos livros
ficar sentado à mesa. “De quando em quando…”, histórias que nos
Coreografia: Jan Linkens | Música: Jacques Of- chamam a seu tempo; “Objectos com história
fenbach (excertos de Gaité Parisiense) – Espaço Biblioteca”, quando ler o que nos
Figurinos: Liliana Mendonça | Luzes: Orlando dizem as coisas nos faz escrever as páginas da
Worm | Ensaiadora: Rita Reis | Bailarinos: imaginação… Porque o sabor dos livros é único
Gustavo Oliveira; Rita Reis; Patrícia Henriques; pela diversidade de sabores que provoca. E no
Ana Maria Lacaciu; Cláudia Sampaio; Guzmam virar de uma página, e no sabor do que nos toca,
Rosado; Emílio Cervelló. um tempo para não perder tempo.
Famílias: a partir dos 3 anos Orientadores: Equipa do Serviço Cultural e
Max.100 pax | 3 euros por participante Educativo
Sábado das 16h às 16h45 Famílias: a partir dos 3 anos
Instituições: a partir dos 3 anos Max.50 pax | 3 euros por participante
Max. 100 pax. | gratuito 3 de Junho Sábado das 15h30 às 16h30
3ª, 4ª e 5ª feiras das 10h30 às 11h30 e das Instituições: a partir dos 3 anos
14h30 às 15h30 Max. 50 pax. | gratuito
CENTRO CULTURAL DE CASCAIS 31 de Maio, 1 e 2 de Junho
4ª , 5ª e 6ª feira das 10h30 às
11h30 e das 14h30 às 15h30
CENTRO CULTURAL DE CASCAIS
colóquios, conferências,
e cursos
Conferências

O dia 19 de Maio marca o regresso das Con- 6 de Maio


versas de Cascais, que, a propósito do cen- A dieta de uma galáxia canibal:
tenário do nascimento de António José Bran- a Via Láctea
quinho da Fonseca, propõem uma conferência ASTRONOMIA EM CRESCENTE
em torno dos aspectos da sua novelística, pro- Palestra sobre temas de Astronomia seguida de
ferida pela Profª. Doutora Clara Crabbé. Bran- sessão de observação do céu.
Conferencista: André Moitinho (Faculdade de
quinho da Fonseca distinguiu-se, em Cascais,
Ciências da Univ. de Lisboa)
pelo admirável trabalho desenvolvido enquanto
Informações pelo tel.: 214537440 ou e-mail:
conservador do Museu-Biblioteca Condes de geral@nuclio.pt
Castro Guimarães, nomeadamente no que se CENTRO DE INTERPRETAÇÃO AMBIENTAL
referiu à organização e promoção do espaço da DA PONTA DO SAL | S. PEDRO DO ESTORIL
biblioteca e à criação da primeira biblioteca- Sábado às 21h30
-itinerante, projecto que veio a aperfeiçoar, Organização: NUCLIO (Núcleo Interactivo de
mais tarde, na Fundação Calouste Gulbenkian. Astronomia)
A sua faceta de escritor, talvez menos conheci-
da dos cascalenses, será aqui abordada, com
destaque para as novelas da sua autoria. A par
desta iniciativa será inaugurada, no dia anterior,
uma exposição na qual serão apresentados ao
público elementos do seu espólio, depositado
no Arquivo Histórico Municipal de Cascais.
conferências, colóquios e cursos 34 | 35

6 de Maio 19 de Maio
Cascais e Estoril, Aspectos da novelística de
segunda metade do século XX Branquinho da Fonseca
– olhares indiscretos CONVERSAS DE CASCAIS
Conferencistas: José d’Encarnação e Guilherme Conferência no âmbito da comemoração do
Cardoso centenário do nascimento de António José
Informações pelo tel.:214682882 Branquinho da Fonseca e dos 75 anos do Museu
CLUBE DESPORTIVO DA COSTA DO ESTORIL Condes de Castro Guimarães
Sábado às 21h30 Conferencista: Prof. Doutora Clara Crabbé Rocha
Organização: Clube Desportivo da Costa do Estoril Informações: 214606250 – ext. 214 e 232
MUSEU CONDE DE CASTRO GUIMARÃES
6ª feira às 21h30
12 de Maio
Portugal na União Europeia
Conferencista: Dr. José Lamego 20 de Maio
Informações pelo tel.: 214570924 O que somos?
CENTRO CULTURAL DE CASCAIS De onde vim antes de nascer? Para onde irei
6ª feira às 15h00 quando morrer? A morte biológica não é o fim
Organização: Academia Sénior da Cruz Vermelha da vida. É a apenas a desactivação do corpo
Portuguesa humano. Continuamos a manifestarmo-nos em
outras dimensões?
Conferência da responsabilidade da International
De 19 de Maio a 14 de Julho Academy of Consciousness
Comunidade de Leitores Informações pelo tel.:214481970 – ext. 4403
BIBLIOTECA MUNICIPAL DE CASCAIS
Errâncias, exílios, história, ficção, feminino e mas-
S. DOMINGOS DE RANA
culino são os temas que Paula Coelho, investi-
Sábado às 17h30
gadora e docente universitária, propõe partilhar e
discutir a partir de alguns textos e autores.
Dias 19 de Maio | 2, 16 e 30 de Junho | 14 de
3 de Junho
Julho (Sessões em continuidade)
Inscrições pelo tel.:214481970 – ext. 4403
De que é feito o Universo?
ASTRONOMIA EM CRESCENTE
BIBLIOTECA MUNICIPAL DE CASCAIS
Observações recentes indicam que cerca de
S. DOMINGOS DE RANA
95% do Universo é composto por matéria e
6ª feira às 21h00
energia escura, isto é, não luminosa. No entanto,
Colaboração: Instituto Português do Livro e da
não se sabe concretamente, qual a natureza
Leitura (Programa Itinerâncias)
desta matéria/energia; num futuro próximo,
prevê-se que seja possível resolver este mistério,
um dos maiores da Física moderna.
Informações pelo tel.:214537440 ou e-mail:
geral@nuclio.pt
CENTRO DE INTERPRETAÇÃO AMBIENTAL
DA PONTA DO SAL | S. PEDRO DO ESTORIL
Sábado às 21h30
Organização: NUCLIO (Núcleo Interactivo de
Astronomia)
Colóquios

De 25 a 27 de Maio
Colóquio de Arqueologia
Coordenado pelo Prof. Manfred Haizmann, do
Institut für Alle Geschichte und Alterumskunde,
da Universidade de Graz, o projecto de investi-
gação FERCAN- Fontes Epigraphicae Religionis
Celticae Antiquae – reúne investigadores de
diversos países europeus, que prosseguem a
tarefa de reunirem documentação sobre a re-
ligião dita “céltica” antiga, ou seja, as divindades
que os romanos encontraram nos territórios
onde chegaram.
Inscrições > 10 euros e mais informações pelo
tel.:214825330
CENTRO CULTURAL DE CASCAIS
Às 17h00

De 28 de Junho a 1 de Julho
XIV Encontro Internacional
de Estudos Políticos
Ponto alto do programa de Mestrado e
Doutoramento em Ciência Política e Relações
Internacionais do Instituto de Estudos Políticos
da Universidade Católica Portuguesa, este
Encontro realiza-se em colaboração com duas
universidades americanas (Harvard e Boston
College), duas instituições inglesas (Royal
Institute of Philosophy e o King’s College) uma
universidade polaca (Wyzsza Szkola Biznesu) e a
revista norte-americana Journal of Democracy.
Coordenação: Prof. João Carlos Espada
HOTEL PALÁCIO | ESTORIL
Organização: Instituto de Estudos Políticos da
Universidade Católica Portuguesa
conferências, colóquios e cursos 36 | 37

Cursos

A Casa de Santa Maria acolhe, desde o passado A decorrer


mês de Abril, diversos cursos livres organizados Cursos no Atelier HR
pela Escola de Artes de Cascais. Com temáti- Desenho e Pintura – Pintor Henrique Reis
cas diversificadas e procurando aliar as compo- De 2ª a 6ª feira das 15h às 18h00
nentes teórica e prática, os cursos têm uma car- De 4ª feira a Sábado das 10h às 13h00
2ª e 5ª feira das 20h às 23h00
ga horária de uma aula semanal, contando com
Cursos de Cerâmica, Terracota,
a colaboração de professores conceituados nas
Modelação e Moldagem - Rui Vasquez
diversas áreas a que se referem. 4ª e 6ª feira das 20h às 22h00
Curso de História da Arte – Renata Alves
Ao longo do mês de Junho, o Centro de Interpre- 3ª feira das 20h às 21h00
tação Ambiental da Ponta do Sal, em S. Pedro do Cursos para maiores de 18 anos ou equivalente
Estoril, propõe um Curso de Ética Ambiental, ao 12º ano. Inscrições ao longo de todo o ano
em parceria com a Sociedade de Ética Ambi- pelo tlm.: 919621714 (Henrique Reis)
ental, procurando sensibilizar a população para ATELIER HR | CASCAIS
Organização: Atelier HR
a necessidade de consciencialização em temas
relacionados com a defesa do meio-ambiente.
A decorrer
A decorrer
Workshop de Pintura de Azulejo
Iniciação à pintura em suporte cerâmico; Azulejo
Cursos Livres de Arte e Restauro de figura avulsa; Padrão do século XVII; Painel
Inscrições ao longo de todo o ano
de Azulejo. Aulas teóricas: Salomé Soares;
Cursos de Pintura, Pintura Decorativa, Desenho,
Oficinas: José Martins
Douragem e Restauro de Arte
Inscrições ao longo de todo o ano pelo tel.:
Orientação: António Reis (artista plástico e
214673982 e 933295561
restaurador)
MONTE ESTORIL
Mensalidade: 100 euros duas aulas de duas
2ª, 4ª e 6ª das 19h30 às 21h30 e sábados em
horas semanais
horário a combinar
Inscrições > 20 euros pelo tel.: 214844073 ou
Organização: Salomé Soares
914226288
ACADEMIA DE ARTES E RESTAURO
CASCAIS
A decorrer
De 3ª a 6ª feira das 11h às 13h00
e das 15h às 17h00 Oficina de cerâmica
Sábado das 11h às 13h00 e das 15h às 19h00 Orientada pelo ceramista João Brando Albino.
Organização: Academia de Artes e Restauro / Para crianças e adultos.
Atelier-Oficina António Reis Informações pelos tels.: 919670729 e
214821276
OFICINA DE CERÂMICA | CASCAIS
De 2ª feira a Sábado, em horário a combinar
Organização: João Brando Albino – Designer
Ceramista
A decorrer A decorrer
Ateliers de Escultura e Pintura Atelier de Artes Plásticas
Experimental Pretende-se proporcionar a possibilidade dos
Dirigido a educadores, monitores, profissionais participantes porem à prova as suas capaci-
de artes plásticas e do espectáculo e público dades criativas e artísticas, através da frequên-
em geral. Informações e inscrições pelo tel.: cia de um programa livre de aulas práticas
214674531 ou nmlua@ntheias.com de desenho e pintura com acompanhamento
Escultura > 60 euros por mês – de 2ª a 6ª feira, personalizado. Coordenação: Rui Aço
em horário a combinar (8h | mês) Para maiores de 16 anos.
Pintura Experimental > 60 euros por mês – de Condições de admissão: entrevista e apresen-
2ª a 6ª feira, em horário a combinar (8h | mês) tação de currículo e portfólio
NO MUNDO DA LUA | CENTRO DE ARTES Propina: caderneta de 10 sessões de 2 horas
S. PEDRO DO ESTORIL cada – 135 euros
Organização: No Mundo da Lua - Centro de Artes Inscrições 20 euros pelo tlm: 963099972 ou
e-mail:oficinadodesenho@mail.telepac.pt
OFICINA DO DESENHO | CASCAIS
A decorrer 2ª a 4ª feira das 11h às 13h00
Atelier Livre das 15h às 17h00 ou das 19h às 21h00
Dirigido a estudantes de artes plásticas inscritos Organização: Oficina do Desenho
na Oficina do Desenho ou em outros centros de
formação que pretendam desenvolver projectos
pessoais, partilhando o espaço oficinal com os A decorrer
profissionais e mestres da Oficina do Desenho, Curso de desenho e pintura
com quem poderão partilhar experiências e Pretende-se possibilitar o desenvolvimento das
competências. Coordenação: Rui Aço capacidades expressivas, criativas e artísticas
Condições de admissão: entrevista e apresen- dos participantes, através de práticas oficinais e
tação de currículo e portfólio bases teóricas fundamentais sobre o desenho e
Propina: caderneta de 10 sessões de 4 horas pintura. Coordenação: Rui Aço.
cada – 100 euros Para maiores de 16 anos.
Inscrições > 20 euros pelo tlm: 963099972 ou Condições de admissão: entrevista e
e-mail:oficinadodesenho@mail.telepac.pt apresentação de currículo e portfólio
OFICINA DO DESENHO | CASCAIS Propina: caderneta de 10 sessões de 2 horas
2ª a 5ª feira das 9h às 13h00 cada 135 euros
e das 15h às 19h00 Inscrições > 20 euros pelo tlm: 963099972 ou
Organização: Oficina do Desenho e-mail:oficinadodesenho@mail.telepac.pt
OFICINA DO DESENHO | CASCAIS
2ª e 4ª feira das 11h às 13h00
e das 19h às 21h00
3ª e 5ª feira das 11h às 13h00
e das 15h às 17h00
Organização: Oficina do Desenho
conferências, colóquios e cursos 38 | 39

A decorrer até 30 de Junho A decorrer


Cursos da Escola de Artes Atelier de teatro terapêutico
de Cascais Iniciativa na qual se pretende explorar o
Astrologia Prof. Ana Lupi potencial terapêutico do teatro e da expressão
Nível I – 5ª feira das 15h30 às 17h30 dramática e corporal na promoção da saúde e
Nível II – 2ª feira das 15h30 às 17h30 da harmonia.
História do Esoterismo e Mensalidade: 80 euros | 16 horas semanais
Espiritualidade Prof. José Manuel Anes Informações pelo tel.:214481970
2ª feira das 18h às 20h00 BIBLIOTECA MUNICIPAL DE CASCAIS
S. DOMINGOS DE RANA
Escrita Criativa
3ª feira das 18h30 às 20h30
Prof. Luís Filipe Sarmento
Sábado das 15h às 17h00
1ª fase – 4ª feira das 18h às 20h00
Organização: SALVA – Associação Internacional
2ª fase – 3ª feira das 18h às 20h00
de Medicinas Naturais
Joalharia Contemporânea
Vanda Guerreiro (inclui visitas guiadas à Igreja
da Misericórdia, Museu de Etnologia, Fundação
De Maio a Julho
Calouste Gulbenkian e galerias de joalharia
contemporânea)
Mergulho Teatral
4ª feira das 11h30 às 13h30 Curso de Verão
ou das 19h às 21h00 Curso pelo Teatro Multiculturas
Coordenação: Thiago Justino
Desenho e Pintura – António Ferreira
Para maiores de 16 anos.
(inclui visitas guiadas a exposições de relevo e a
Informações pelo tlm.:919990968
colecções contemporâneas de referência)
Organização: Teatro Multiculturas
4ª feira das 16h às 18h00
Melancolia na Pintura Portuguesa
Prof. Fernando António Baptista Pereira
3 a 24 de Junho
4ª feira das 18h às 20h00
The Story of Portugal
Curso de Ética Ambiental
Em colaboração com a Sociedade de Ética
Prof. Fernando António Baptista Pereira
Ambiental
5ª feira das 10h30 às 12h30
Inscrições pelo tel.:214643670
Conhecer o Vinho
CENTRO DE INTERPRETAÇÃO AMBIENTAL
Enólogo Vasco Penha Garcia
DA PONTA DO SAL | S. PEDRO DO ESTORIL
5ª feira das 19h às 20h30
Às10h00
História das Literaturas e Artes de
Vanguarda do séc. XX
Prof. Luís Sarmento
6ª feira das 18h às 20h00
Mensalidade: 100 euros
Informações pelo tlm: 916770777 (Teresa
Salema) ou chiquisalema@hotmail.com
CASA DE SANTA MARIA
Organização: Escola de Artes de Cascais
Apoio: C.M. Cascais
desporto

Cascais Activo é desporto na escola


5 de Maio 17 de Maio
Challenge Escolar Cascais 2006 Estafeta da Muralha
Multi-Desportos Multi-Desportos
Informações pelo tel.:214825566 Informações pelo tel.:214825566
BARRAGEM DO RIO DA MULA BAÍA DE CASCAIS
Organização: Escola Secundária de Alvide

9 e 10 de Maio
Torneios de Atletismo de Pista 1 de Junho
Atletismo Passeio de Cicloturismo do
DIA 9 Infantis e Iniciados Ambiente
DIA 10 Juvenis e Júniores Informações pelo tel.:214825566
Informações pelo tel.:214825566 CASCAIS | GUINCHO | CASCAIS
COMPLEXO DESPORTIVO DO JAMOR Organização: Escola Secundária de Alvide
Organização: Dia 9 - Esc. Sec. Frei Gonçalo de
Azevedo; Dia 10 – Escola Salesiana de Manique

Cascais Activo é desporto para todos


6 de Maio a 24 de Junho 17 de Junho
Ginástica na Praia Iniciação ao BTT
Inscrições pelo tel.:214825556 Vertente Freeride
PRAIA DO TAMARIZ Informações pelo tel.:214825581
Sábado às 10h00 CASCAIS
Sábado às 10h00
6 de Maio a 25 de Junho
Passeios de barco à vela
Inscrições pelo tel.:214825581 24 de Junho
MARINA DE CASCAIS Passeio de BTT
Sábado e Domingo das 9h30 às 11h00 Informações pelo tel.:214825581
TRAVESSIA SINTRA-CASCAIS
7 de Maio a 25 de Junho Sábado às 10h00
Ginástica no Parque
Inscrições pelo tel.:214825556 25 de Junho
PARQUE MARECHAL CARMONA Passeio Pedestre
Domingo às 10h00 Informações pelo tel.:214825566
CASCAIS
3, 10, 17 e 24 de Junho
Domingo às 10h00
Iniciação ao Caiaque
Informações pelo tel.:214825572
BAÍA DE CASCAIS
Sábado às 10h00
desporto 40 | 41

Clube Naval de Cascais


Informações pelo tel.: 214830125 3 e 4 de Junho
BAÍA DE CASCAIS Troféu Patrick Monteiro de Barros

6 e 7 de Maio 3 e 4 de Junho
I PAN Dragão Encontro Distrital de Vela Adaptada

13 e 14 de Maio 9 a 11 de Junho
I PAN Modelos à Vela Troféu Ibérico de Snipe

20 e 21 de Maio 17 e 18 de Junho
Troféu Pataca | 5º Club de Race 6º Club de Race

26 a 28 de Maio 24 e 25 de Junho
Campeonato Nacional 420 II PAN Dragão
Outras Actividades Desportivas

7 de Maio 14 de Maio
Troféu de Atletismo de Cascais Troféu de Atletismo de Cascais
Grande Prémio de Atletismo de Milha de S. Domingos de Rana
Atibá Informações pelo tel.:214825581
Informações pelo tel.:214825581 ABÓBODA
ATIBÁ Organização: Núcleo de Atletismo da Zona da
Organização: Associação de Moradores de Atibá Abóboda

11 a 16 de Maio 20 e 21 de Maio
Baja Vodafone 1000 GP Estoril – Bóias e Endurance
Informações em www.fpjetski.com
Campeonato do Mundo TT
BAÍA DE CASCAIS
Informações pelo tel.:214825581
Organização: Federação Portuguesa de Jetski
LOCAL A DEFINIR
Organização privada

21 de Maio
12 a 21 de Maio 12º Raid de Cicloturismo
Informações pelo tel.:214440673
Estoril Portugal XPD Race
TIRES
Ecodesporto Organização: Grupo Recreativo e Dramático 1º
Informações pelo tel.:214825581
de Maio de Tires
LOCAL A DEFINIR
Organização privada
desporto 42 | 43

27 de Maio 9 a 11 de Junho
Torneio Satélite Costa do Estoril Estágio Internacional com
Esgrima – Espada feminina séniores Christophe Pinna
Informações em www.fpe.pt Karaté
ESTORIL Informações pelo tel.: 214692673
Organização: Federação Portuguesa Esgrima ALCABIDECHE
Organização: Liga Portuguesa de Karate Dô

28 e 29 de Maio, 10 e 11 de Junho
Boggie Chick’s 18 de Junho
Bodyboard Torneio Aberto de Petanca
Informações pelo tlm:966417492 ou Informações pelo tel.: 214525411
917790403 CASCAIS
GUINCHO Organização: Clube de Petanca de S. Pedro
Organização: Boggie Chick’s do Estoril

31 de Maio a 4 de Junho 23 a 25 de Junho


Futebol Praia Campeonato de Espanha GT/F3
World Tournament Airlines Informações pelo tel.: 214525411
Companies. Futebol de Praia. AUTÓDROMO DO ESTORIL
PRAIA DE CARCAVELOS Organização: Federação Port. Automobilismo
Organização privada

23 a 25 de Junho
4 de Junho Estoril Ladies Open Golf
Circuito Ciclista de Matos Informações pelo tel.: 214525411
Cheirinhos LOCAL A DESIGNAR
Ciclismo de estrada. Organização privada
MATOS CHEIRINHOS
Organização: Grupo Recreativo de Matos
Cheirinhos 24 de Junho
Torneio de KATA do G.I.P.A.
Informações pelo tel.: 214692673
6 a 11 de Junho AMOREIRA | CASCAIS
PWA World Cup Guincho Wave Organização: Liga Portuguesa de Karate Do
Contest Windsurf
Informações em www.overpower.pt
GUINCHO 24 de Junho
Organização: Overpower Surfing Remada
Informações em surfing.no.sapo.pt
S. PEDRO DO ESTORIL
Organização: Surfing Clube de Portugal
edições

2 de Maio 30 de Maio
Língua Portuguesa e Matemática Apresentação do livro
um espaço que reflecte a prática pedagógica Nós e os Árabes
dos 0 aos 6 anos Inserido na colecção das Actas dos XI Cursos
Lançamento da brochura ilustrativa desta Internacionais de Verão de Cascais. Conferên-
exposição que teve lugar no Centro Cultural de cistas: Ângelo Correia, José Garcia Leandro,
Cascais, no âmbito do Projecto Escola Criativa, Manuel José Carmo Ferreira, Adalberto Alves,
durante o mês de Março do ano de 2004. Elsa Rodrigues dos Santos, Helena Catarino e
Duas propostas que reflectem processos e me- António Borges Coelho.
todologias, formas de desenvolver a linguagem, Informações pelo tel.:214825330
o raciocínio e a comunicação. Um trabalho CENTRO CULTURAL DE CASCAIS
desenvolvido em creche (Teodoro dos Santos 3ª feira às 18h00
– Santa Casa da Misericórdia de Cascais) e
Jardim-de-infância (Centro Alfredo Pinheiro
– Santa Casa da Misericórdia de Cascais) pondo 3 de Junho
em relevo o papel fundamental do educador. Apresentação de livro
Comunidade educativa | Max. 60 pax. Pássaro no florilégio
CENTRO CULTURAL DE CASCAIS Livro da autoria de Gilda Maria Teresa Maya,
3ª feira às 17h00 que deste modo lança o mote para a história:
“voaste como um pássaro: para quê deter o
rumo…? Não se detém o voo de uma Ave!”
18 de Maio A sessão contará com a presença da autora,
Apresentação da edição em do mestre Lagoa Henriques e de D. Vicente da
partitura de seis Sonatas para Câmara.
piano e da obra “Duas Sonatinas Informações pelo tel.:214481970
BIBLIOTECA MUNICIPAL DE CASCAIS
Recuperadas” de Fernando
S. DOMINGOS DE RANA
Lopes-Graça Sábado às 18h00
Edição levada a cabo pela Universidade de
Aveiro, com o apoio da Câmara Municipal de
Cascais, no âmbito do projecto de doutoramento
22 de Junho
da pianista Patrícia Bastos, que nesta sessão
Apresentação do livro
dará igualmente um recital.
Informações pelo tel.:214815901
“Histórias d’Hotel”
Da autoria de Luís Gonçalves
MUSEU DA MÚSICA PORTUGUESA / CASA
Este livro relata experiências vividas pelo autor
VERDADES DE FARIA
no âmbito da sua experiência profissional de 38
5ª feira às 18h30
anos na área da Hotelaria. Histórias curiosas
e reais que envolvem o leitor como se de um
romance se tratasse.
Informações pelo tel.:214481970
BIBLIOTECA MUNICIPAL DE CASCAIS
S. DOMINGOS DE RANA
5ª feira às 20h00
edições | exposições 44 | 45

exposições

> Pintura de Sofia Areal

Nos meses de Maio e Junho, a Fundação D. Luís I propõe três novas exposições com a quali-
dade a que já habituou os seus visitantes. No dia 6 de Maio fica patente O Sal: Ao Vento do
Algarve, exposição de Thèrése Joly, conceituada fotógrafa contemporânea, cuja obra tem sido
apresentada nos mais importantes museus e galerias de França. Neste caso, as obras serão
acompanhadas por poemas escritos propositadamente para integrar este projecto pelo escri-
tor e professor universitário Michel Butor. No dia 20 do mesmo mês inaugura a exposição de
pintura Zz Mais Tudo Muito, de Sofia Areal, pintora cujo mérito artístico tem vindo a ser mere-
cidamente assinalado pela crítica especializada, que permitirá identificar as relações entre a sua
obra mais antiga e a mais recente, e que contará com a professora e crítica de arte Luísa Soares
Oliveira como comissária e autora do estudo presente no catálogo da exposição. A partir do dia
10 de Junho, numa colaboração com o Grupo de Apoio e Desafio à SIDA, será possível visitar
Private Bodies, exposição que apresentará obras de fotógrafos nacionais e estrangeiros de
nomeada e da qual resultará um livro cuja receita reverterá a favor da referida associação.
Destaque ainda para a exposição comemorativa do centenário de nascimento de António José
Branquinho da Fonseca, figura indelevelmente ligada a Cascais e, em particular, ao Museu-
Biblioteca Conde de Castro Guimarães onde desempenhou o cargo de conservador ao longo
de 19 anos, cujo espólio se encontra depositado no Arquivo Histórico Municipal de Cascais.
Inaugura no dia 18 de Maio, Dia Internacional dos Museus.
> Pormenor de Pintura de Teresa Rolão | Exposição Colectiva de Pintura

Em breve A decorrer até 16 de Maio


Cascais, Sinais do Passado, Exposição de pintura
Testemunhos Subaquáticos de Sérgio Telles
Renovação da sala de exposição permanente Informações pelo tel.:214667700
dedicada à Arqueologia Subaquática, cujos CASINO ESTORIL – GALERIA DE ARTE
principais temas serão a presença romana, Diariamente das 15h às 01h00
com base no estudo da tecnologia naval e das Organização: Casino Estoril
actividades comerciais, e a época moderna, numa
abordagem feita a partir dos descobrimentos
portugueses, através da origem dos naufrágios e A decorrer até 21 de Maio
do mobiliário presente em navios da carreira da Exposição de Finalistas da
Índia. Informações pelo tel.: 214825400 Escola Arte Ilimitada
Condições de entrada: 1,64 euros; gratuita para Prosseguindo a sua vocação de dar a conhecer
estudantes, menores de 18 anos e maiores de 60 jovens artistas, em particular aqueles que ter-
anos; cidadãos portadores de deficiência e grupos. minam os seus estudos em escolas de arte, a
MUSEU DO MAR – REI D. CARLOS Fundação D. Luís organiza, em conjunto com a
De 3ª feira a Domingo das 10h às 17h00 Arte Ilimitada, uma exposição de obras de alunos
cuja selecção foi realizada pelos professores da
referida escola.
A decorrer até 14 de Maio Informações pelo tel.: 214848900
Exposição Colectiva de Pintura CENTRO CULTURAL DE CASCAIS
Obras de Manuela Velez, Nataliya Suska, Olga De 3ª feira a Domingo das 10h às 18h00
Santos, Filipe Fernandes e Teresa Rolão. Organização: Fundação D. Luís I
Informações pelo tel.: 214825010/11
CENTRO CULTURAL DE CASCAIS
De 3ª feira a Domingo das 10h às 18h00
exposições 46 | 47

> Fotografia de Thérèse Joly

A decorrer até 28 de Maio 20 de Maio a 21 de Junho


“Pequenas Histórias” XIX Salão de Primavera
Exposição de desenhos, de Fernanda Fragateiro, Informações pelo tel.:214667700
que surge no seguimento do trabalho de ilus- CASINO ESTORIL – GALERIA DE ARTE
tração desenvolvido pela autora desde 1991. Diariamente das 15h às 01h00
Informações pelo tel.: 214848900 Organização: Casino Estoril
CENTRO CULTURAL DE CASCAIS
De 3ªfeira a Domingo das 10h às 18h00
Organização: Fundação D. Luís I – Serviço Cul- 20 de Maio a 16 de Julho
tural e Educativo Zz Mais Tudo Muito
Exposição de Pintura de Sofia Areal
(ver texto de destaque)
6 de Maio a 25 de Junho
Inaugura no dia 19 de Maio às 21h30
O Sal: Ao vento do Algarve Informações pelo tel.: 214848900
Exposição de Fotografia de Thérèse Joly
CENTRO CULTURAL DE CASCAIS
(ver texto de destaque)
De 3ª a Domingo das 10h às 18h00
Inaugura no dia 5 de Maio às 21h30
Organização: Fundação D. Luís I
Informações pelo tel.: 214848900
CENTRO CULTURAL DE CASCAIS
De 3ª feira a Domingo das 10h às 18h00
Organização: Fundação D. Luís I 22 de Maio a 21 de Junho
Exposição de Vera Esquível
Memórias do Inconsciente
De 18 de Maio a 19 de Novembro Informações pelo tlm.: 966463471 ou
António José Branquinho da 966961062
Fonseca: 1905-1974. Exposição WAY OF ARTS | S. JOÃO DO ESTORIL
Comemorativa do seu nascimento De 2ª a 6ª das 9h às 13h e das 15h às 19h00
(ver texto de destaque) Fins-de-semana – por marcação
Inaugura no dia 18 de Maio às 18h00 Organização: Way of Arts
Informações: tel.:214606250 – ext. 214 e 232
MUSEU CONDES DE CASTRO GUIMARÃES
De 3ª feira a Domingo das 10h às 17h00
De 24 de Maio a 30 de Junho
Exposição Colectiva de Artistas
Contemporâneos Portugueses
Exposição colectiva de jovens artistas contem-
porâneos comissariada por Eduardo Barroso.
Informações pelo tel.: 214581569
QUINTA DA ENCOSTA | SASSOEIROS
2ª, 3ª, 5ª e 6ª feira das 16h às 19h30
Sábado, Domingos e Feriados
das 15h às 20h00
Organização: Encosta – Arte Contemporânea

10 de Junho a 16 de Julho
Private Bodies
Exposição de Fotografia
(ver texto de destaque)
Inaugura no dia 9 às 21h30
Informações pelo tel.: 214848900
CENTRO CULTURAL DE CASCAIS
De 3ª a Domingo das 10h às 18h00
Organização: Fundação D. Luís I e Grupo de
Apoio e Desafio à SIDA.

22 de Junho a 21 de Julho
Exposição de Maria José
Mendonça
Informações pelo tlm.: 966463471 ou
966961062
WAY OF ARTS | S. JOÃO DO ESTORIL
De 2ª a 6ª das 9h às 13h e das 15h às 19h00
Fins-de-semana – por marcação
Organização: Way of Arts

30 de Junho a 19 de Julho
Exposição de pintura de Pedro
Charters d’Azevedo
Informações pelo tel.: 214825010
POSTO DE TURISMO DE CASCAIS
De 2ª feira a Sábado das 9h às 19h00
Domingo e Feriados das 10h às 18h00
Apoio: Junta de Turismo da Costa do Estoril
> Fotografia da Exposição Private Bodies
música

Em Maio e Junho são diversas as propostas musicais às quais poderá assistir um pouco por
todo o concelho. No auditório do Centro Cultural de Cascais destacamos os concertos integra-
dos nas temporadas do Moscow Piano Quartet e da Orquestra de Câmara de Cascais
e Oeiras, com especial relevo para o que irá ocorrer no dia 21 de Maio, inserido nas comemo-
rações dos 250 anos do nascimento de Mozart, que contará com alguns intérpretes convidados:
Assen Tanchev (piano), Zornista (violino), Boris Nedialkov (violoncelo) e jovens da escola de
música de Sófia – Bulgária.
No final de Junho têm também lugar os concertos de Início e Solstício de Verão, no âmbito do Sol
Invictus – Ciclo de Música Coral, realizado em parceria com colectividades do concelho.
E, com o calor, regressam os Grandes Concertos do Casino, que, todas as quintas-feiras, a
partir das 23h30, apresentam no Du Arte Lounge os melhores artistas da música portuguesa.

1 de Maio a 30 de Junho 5 de Maio


Animação musical no Paul Anka
Du Arte Lounge Um dos mais populares cantores da música
Actuação de diversos grupos musicais: Sylvie internacional traz ao Casino Estoril o seu mais
C., Dora Quarteto, Karma, Garden Quarteto, recente repertório e os seus maiores êxitos.
Quinteto de Kris Rosa, Quartet d’Arco e Or- Programa: Welcome drink no Du Art Garden
questra Casino a solo e acompanhada por Pedro às 20h. Jantar no Salão Preto e Prata às 21h.
Malagueta. Informações pelo tel.: 214667700 Início do concerto às 23h00.
CASINO ESTORIL – DU ARTE GARDEN Preço: 100 euros
Diariamente das 21h às 02h00 CASINO ESTORIL | SALÃO PRETO E PRATA
Organização: Casino Estoril 5ª feira às 23h00
Organização: Casino Estoril
música 50 | 51

6 de Maio 13 de Maio
Tarde Musical Concerto pela Orquestra de
Temporada de recitais da Orquestra de Câmara Câmara de Cascais e Oeiras
de Cascais e Oeiras no Museu da Música Grandes Obras de Música de Câmara
Portuguesa. Informações pelo tel.:214825017
Obras de W. A. Mozart, F. Lopes-Graça, M. Ravel CENTRO CULTURAL DE CASCAIS
e G. Slatev-Cherkuin Sábado às 18h30
Intérpretes: Lilia Donkova, violino; João Vale, piano
Informações pelo tel.:214815901
MUSEU DA MÚSICA PORTUGUESA 20 de Maio
CASA VERDADES DE FARIA Concerto pela Orquestra
Sábado às 18h00
Metropolitana de Lisboa
Obras de Rossini, Tchaikovski e Bizet
Direcção: maestrina Joana Carneiro
6 de Maio
Solista: Blagoja Dimcevski, violino
Broadway & Gospel Bilheteira: 10 euros
Intérpretes: Liliana Bizineche, mezzo; à venda no local a partir das 15h00
Joe Coronado, piano, tenor Reserva de bilhetes pelo tel.:213617320.
Direcção musical: Elizabeth Allen Rabinovitsj CASINO ESTORIL – SALÃO PRETO E PRATA
Bilheteira: 25 euros Sábado às 17h00
Informações pelo tel.:214581569 Organização: Casino Estoril
QUINTA DA ENCOSTA | SASSOEIROS
Sábado às 21h30
Organização: Encosta – Encontros Musicais 20 de Maio
Apoio: C.M. Cascais
O Século de Lopes-Graça
Grupo Vocal “Discantus” e actor convidado
(a definir)
7 de Maio
Informações pelo tel.:214825010
Concerto comemorativo do GRUPO RECREATIVO E DRAMÁTICO
Dia da Mãe 1º DE MAIO DE TIRES
Coral Infantil de Carcavelos e Pequenos Sábado às 21h30
Cantores de Carcavelos Organização: Grupo Vocal “Discantus” do Grupo
Informações pelo tel.:214825010 Recreativo e Dramático 1º de Maio de Tires
JARDIM JÚLIO MOREIRA | CARCAVELOS
Domingo às 16h30
21 de Maio
Mozart – 250 anos
7 de Maio Concerto pela Orquestra de Câmara de Cascais
Concerto pelo Moscow e Oeiras
Piano Quartet Intérpretes convidados: Assen Tanchev, piano;
Obras de Mozart, Patrício da Silva e Brahms Zornista, violino; Boris Nedialkov, violoncelo; e
Informações pelo tel.:214825019 jovens da escola de música de Sófia – Bulgária.
CENTRO CULTURAL DE CASCAIS Informações pelo tel.:214825017
Domingo às 17h00 CENTRO CULTURAL DE CASCAIS
Domingo às 18h30
7 de Junho
Concerto de aniversário da vila
Participação do Ecce Gratum - Grupo Coral da
AMQC e do Coro Vox Laci infantil e adulto.
Informações pelo tel.:214825010
ESCOLA SUPERIOR DE HOTELARIA
E TURISMO DO ESTORIL
4ª feira às 21h00

11 de Junho
Concerto pelo Moscow
Piano Quartet
Obras de Mozart, Beethoven e Schumann
Informações pelo tel.:214825019
CENTRO CULTURAL DE CASCAIS
Domingo às 17h00

15 de Junho
3 de Junho Paulo Gonzo
Jovens Solistas GRANDES CONCERTOS DO CASINO
Temporada de recitais da Orquestra de Câmara Os Concertos de Verão no Du Arte Lounge
de Cascais e Oeiras no Museu da Música regressam ao Casino Estoril, apresentando os
Portuguesa mais conceituados artistas da música portu-
Obras de F. Schreker, J. Brahms, H. Wieniawski e guesa.Informações pelo tel.:214667700
Saint-Seans Camille CASINO ESTORIL - DU ARTE GARDEN
Intérpretes: Eldar Nagiev, violino; Kodo 5ª feira às 23h30
Yamagishi, piano Organização: Casino Estoril
Informações pelo tel.:214815901
MUSEU DA MÚSICA PORTUGUESA
CASA VERDADES DE FARIA 17 de Junho
Sábado às 18h00 Homenagem à Grã-Bretanha
Concerto pela Orquestra Metropolitana de
Lisboa
4 de Junho Obras de Purcell, Britten, Elgar e Turnage
15º Festival Infanto-Juvenil da Direcção: maestro Michael Zilm
Costa do Estoril Solista: Jane Irwin, mezzo-soprano
Bilheteira: 10 euros (à venda no local a partir
”A Clave de Prata”
das 15h00)
Informações pelo tel.:214825010
Reserva de bilhetes pelo tel.:213617320.
CASINO ESTORIL – TEATRO-AUDITÓRIO
CASINO ESTORIL – SALÃO PRETO E
Domingo às 16h00
PRATA
Organização: Coral Infantil de Carcavelos
Sábado às 17h00
Apoio: C.M. Cascais
Organização: Casino Estoril
música 52 | 53

17 de Junho 29 de Junho
O Romantismo Vienense Banda do Estado-Maior da
Concerto pela Orq. de Câmara de Cascais e Oeiras Armada – Marinha | a confirmar
Informações pelo tel.:214825010 Informações pelo tel.:214825010
CENTRO CULTURAL DE CASCAIS BAÍA DE CASCAIS
Sábado às 21h30 5ª feira às 21h30

22 de Junho 29 de Junho
Mafalda Veiga David Fonseca
GRANDES CONCERTOS DO CASINO GRANDES CONCERTOS DO CASINO
Informações pelo tel.:214667700 Informações pelo tel.:214667700
CASINO ESTORIL - DU ARTE GARDEN CASINO ESTORIL - DU ARTE GARDEN
5ª feira às 23h30 5ª feira às 23h30
Organização: Casino Estoril Organização: Casino Estoril

23 de Junho 30 de Junho
Concertos de Início de Verão Grupo Coral ESSA
CICLO DE MÚSICA CORAL “SOL INVICTUS” O concerto contará com a participação de coros
Grupo Coral “Vox Laci” adulto e juvenil convidados.
Informações pelo tel.: 214825017 Informações pelo tel.: 214825017
GRUPO MUSICAL E DESPORTIVO 31 DE CENTRO CULTURAL DE CASCAIS
JANEIRO DE MANIQUE DE BAIXO 6ª feira às 21h00
6ª feira às 21h30 Organização: Grupo Coral ESSA
Apoio: C.M. Cascais

24 de Junho
Concerto de Solstício de Verão 30 de Junho
Grupo Vocal “Discantus” Banda da P.S.P
Grupo Coral “Estrelas do Guadiana” Informações pelo tel.: 214825010
Informações pelo tel.: 214825017 BAÍA DE CASCAIS
BIBLIOTECA MUNICIPAL DE CASCAIS 6ª feira às 21h30
S. DOMINGOS DE RANA
Sábado às 21h45

25 de Junho
Coro de Câmara de Cascais
Informações pelo tel.:214825017
CENTRO CULTURAL DE CASCAIS
Domingo às 19h00
passeios e visitas 54 | 55

passeios e visitas
Roteiros do Património Concelhio

28 de Maio
O Património Arqueológico Subaquático no Concelho de Cascais
ROTEIROS DO PATRIMÓNIO CONCELHIO
Visita guiada, com deslocação em autocarro a vários locais da costa
Inscrições a partir do dia 22 de Maio pelo tel.: 214825453
CONCENTRAÇÃO NA PÇ.5 DE OUTUBRO | CASCAIS
Domingo das 10h às 13h00

A situação geográfica do concelho de Cascais conferiu-lhe, ao longo da História, uma importân-


cia crescente na definição de um plano geo-estratégico fundamental no estuário do Tejo.
Esta importância estratégica incentivou, desde muito cedo, a fixação de diversas comunidades.
Os testemunhos mais significativos e que directamente se relacionam com a actividade marítima
sugere-nos um intenso trafico desde o período romano e, consequentemente, uma importante
teia de relações económicas, sociais e politicas que quase ininterruptamente prevaleceu até aos
dias de hoje. Os inúmeros naufrágios ocorridos na Costa de Cascais, conforme nos relatam as
várias fontes, a recuperação de vários artefactos da época romana, ânforas e âncoras, e tam-
bém da época moderna, nomeadamente os naufrágios da nau Nossa Senhora dos Mártires ou
do navio Florentino, Princesa da Toscânia, naufragados no século XVII e, mais recentemente, a
descoberta dos destroços do Pedro Nunes, ex-Thermopylae, atestam a importância quer quan-
titativa quer qualitativa, do património arqueológico subaquático do litoral de Cascais.
25 de Junho
Parques e Jardins Históricos
ROTEIROS DO PATRIMÓNIO CONCELHIO
Visita guiada, com deslocação em autocarro
Inscrições a partir do dia 19 de Junho pelo tel.: 214825453
CONCENTRAÇÃO NA PÇ.5 DE OUTUBRO | CASCAIS
Domingo das 10h às 13h00

Os primeiros jardins históricos do concelho estão ligados às quintas de recreio e casas senhoriais
dos séculos XVII e XVIII. Aliado ao jardim estava sempre a água, que se integrava através de el-
ementos arquitectónicos como os aquedutos, noras, tanques e fontes, muitas vezes com profusa
decoração ou ornatos de cantaria e estatuária, dando ao local uma noção de fresco. O jardim
deste período possui árvores exóticas como palmeiras ou araucárias, conferindo uma nobilitação
ao espaço. O jardim é também um misto de horta e pomar, a par de canteiros delimitados com
bucho e preenchidos com flores.
Desta época merecem especial referência, o magnífico jardim da Quinta de Manique, os jardins
da Quinta de Rana, os jardins da Quinta do Barão, alguns vestígios de jardim setecentista na
Quinta da Alagoa e, embora já muito alterado, o jardim do claustro do Convento de S. Francisco,
no Estoril.
passeios e visitas 56 | 57

Em finais do séc. XIX, no período do romantismo, a natureza era apreciada no seu estado sel-
vagem o que levou à construção de parques com uma grande quantidade de arbustos e caminhos
serpenteados num conceito quase labiríntico. Dessa época, o Parque Castro Guimarães em redor
da Torre S. Sebastião, em Cascais, constitui um magnífico exemplo a preservar, para além do que
ainda resta na Quinta da Alagoa, em Carcavelos, na zona junto à lagoa e dos jardins da Torre de
S. Patrício, no Monte Estoril.
Com a intensificação do veraneio surgiu a necessidade do parque público como elemento convi-
vial importante, que foi sofrendo sucessivas remodelações ao gosto da época. No Jardim Vis-
conde da Luz, em Cascais e no Jardim Carlos Anjos, no Monte Estoril, ambos com fundação do
século XIX, é ainda possível observar o cunho modernista das suas fontes.
O Estoril republicano manteve ainda o planeamento urbano como um parque, aproveitando a
mata já existente, mas introduziu a novidade de uma extensa zona aberta destinada a relvado e
canteiros de flores com desenho geométrico.
No Parque Morais, na Parede, manteve-se ainda o traço da década de quarenta do século XX.
O actual Parque Marechal Carmona, adquirido pela Câmara Municipal de Cascais e pela Junta
de Turismo, foi inaugurado em 5 de Outubro de 1940. Este parque constitui também um vestígio
do famoso parque do Visconde da Gandarinha, que por sua vez, transformara parte do antigo
convento quinhentista. Do período modernista destacamos o jardim do Casal de Monserrate, no
Estoril, peça emblemática da arquitectura de jardins do concelho, com uma notável cascata e uma
profusa decoração azulejar.
2 de Maio a 30 de Junho 2 de Maio a 30 de Junho
Visitas interactivas ao Museu Visitas interactivas ao Museu do
Condes de Castro Guimarães Mar – Rei D. Carlos
Visita guiada adaptada às faixas etárias ou Visita guiada às salas de exposição.
grupos de carácter especial inscritos. Inscrições à 2ª feira pelo tel.: 214861377
Inscrições pelo tel.: 214825407 MUSEU DO MAR – REI D. CARLOS
MUSEU CONDES DE CASTRO GUIMARÃES De 3ª a 6ª feira das 10h às 12h00
3ª e 6ª feira das 10h às 12h00 e das 14h às 16h00
e das 14h às 16h00

2 de Maio a 30 de Junho
2 de Maio a 30 de Junho Visitas guiadas ao Moinho de
Visitas guiadas à Casa de Santa Armação – Tipo Americano
Maria Para grupos a partir de 10 pessoas.
Nestas visitas guiadas é dado particular relevo Inscrições entre as 10h e as 16h00 pelo
à obra de Raul Lino, com uma visita temática tel.:214601763
à exposição “Raul Lino em Cascais”, que MOINHO DE ARMAÇÃO - TIPO AMERICANO
proporciona aos visitantes o conhecimento da ALCABIDECHE
vida e principais obras presentes no concelho de 2ª, 4ª e 6ª feira das 10h às 16h00
Cascais deste conceituado arquitecto, autor do
projecto da própria Casa de Santa Maria.
A exposição está identificada em português e
em inglês.
Inscrições pelo tel.: 214815382 | max. 25 pax.
CASA DE SANTA MARIA
De 3ª a 6ª feira das 10h às 13h00
e das 14h às 17h00
passeios e visitas 58 | 59

16 de Maio
Passeio à vila de Cascais
Visita à vila de Cascais e lanche no Hotel
Albatroz
Inscrições até ao dia 12 de Maio pelo
tel.:214570924
PONTO DE ENCONTRO: ACADEMIA SÉNIOR
3ª feira às 14h00
Organização: Academia Sénior | Núcleo da
Costa do Estoril da Cruz Vermelha Portuguesa

28 de Maio
Trilho Circular
MEMÓRIA DE CASCAIS POR ECOTRILHOS
Para todas as faixas etárias a partir dos 8 anos.
Percurso Almoínhas Velhas - Abano
Inscrições com uma semana de antecedência
pelo tel.: 214847136, tlm: 933189627 ou
e-mail: gec@sapo.pt
PONTO DE ENCONTRO:
ALMOÍNHAS VELHAS | junto à placa
Domingo às 9h30
Organização: Grupo Ecológico de Cascais
Apoio: C.M. Cascais

4 e 25 de Junho
Trilhos Interpretativos da Natureza
MEMÓRIA DE CASCAIS POR ECOTRILHOS
Para todas as faixas etárias a partir dos 8 anos.
Dia 4 Percurso Cascais – Abano
Dia 25 Percurso Azóia – Forte do Abano
Inscrições com uma semana de antecedência
pelo tel.: 214847136, tlm: 933189627 ou e-
mail: gec@sapo.pt
DIA 4 – PONTO DE ENCONTRO:
MERCADO DE CASCAIS
DIA 25 – PONTO DE ENCONTRO:
AZÓIA | placa sinalética
Domingo às 9h30
Organização: Grupo Ecológico de Cascais
Apoio: C.M. Cascais
poesia e teatro

17 de Maio e 21 de Junho 20 de Maio


Noites com Poemas A Menina Feia
Promoção do livro e da leitura e incentivo à Pelo Grupo Cénico da Sociedade Recreativa e
produção poética e à arte de dizer. Familiar da Malveira da Serra
17 de Maio – tema: “Sofia (A)mar” Informações pelo tel.:214850143
21 de Junho – tema “Zooesia” SOCIEDADE RECREATIVA E FAMILIAR DA
Grupo dinamizador: Jorge Castro, Rui Farinha e MALVEIRA DA SERRA
Cristina Vieira Sábado às 21h45
Informações pelo tel.: 214481970 – 4404
Organização: Sociedade Recreativa e Familiar da
BIBLIOTECA MUNICIPAL DE CASCAIS
Malveira da Serra
S. DOMINGOS DE RANA
4ª feira às 22h00

A decorrer 23 e 24 de Junho
Inês de Portugal Onde Fica a Fronteira
- Coroa de amor e morte – PROJECTO GUARDIÃES DA ACESSIBILIDADE
Da autoria de Alejandro Casona Espectáculo protagonizado por dez alunos de
Pelo Teatro Experimental de Cascais Formação Profissional em Teatro e Animação da
Encenação: Carlos Avilez CERCICA em colaboração com vinte alunos da
Interpretação: Anna Paula, António Marques, Escola Básica do 2º e 3º ciclo da Galiza.
Fernanda Neves, João Vasco, Luís Rizo, O texto é da autoria de Fernando Rebelo e
entre outros. Para maiores de 12 anos. Amélia Videira. Informações pelo tel.:214658590
Informações pelo tel.:214670320 TEATRO GIL VICENTE
ou e-mail: t.e.c@mail.telepac.pt 6ª feira e Sábado às 21h30
TEATRO MUNICIPAL MIRITA CASIMIRO Organização: Cercica, Escola Básica 2º e 3º ciclo
MONTE ESTORIL da Galiza e C.M. Cascais
De 4ª a Sábado às 21h30 | Domingo às 17h00
Organização: Teatro Experimental de Cascais
Apoio: C.M. Cascais
poesia e teatro | outros eventos 60 | 61

outros eventos

A decorrer 6 de Maio a 24 de Junho


Dança com Letras Pais Contadores de Histórias
Percorrer o abecedário de A a Z, ao sabor das Acção destinada aos pais de forma a propor-
palavras, é a proposta deste espectáculo de cionar um encontro de gerações, através da
variedades do Casino Estoril, idealizado por Júlio partilha de experiências ou histórias vividas,
César, com direcção musical de Pedro Osório. recorrendo à tradição oral.
Elenco: Rita Guerra, cantora; Patrycia Gabrel, Inscrições de 3ª a 6ª feira das 10h às 17h00
mezzo-soprano; Malgorzata Calka, violinista. pelo tel.: 214825381
Corpo de ballet com 50 elementos BIBLIOTECA MUNICIPAL DE CASCAIS
Preços: a partir de 54 euros, consoante o menu INFANTIL E JUVENIL/PARQUE MARECHAL
do jantar. 15 euros apenas para assistir ao CARMONA
espectáculo. Sábado das 10h30 às 12h30
Informações e reservas pelo tel.: 214667700
(Casino Estoril), 707234234 (Ticketline) e
214346304 (Plateia). Locais de venda: Fnac, 11 de Maio
lojas de viagens Abreu, El Corte Inglês, lojas Bazar de beneficência
Bertrand e lojas electro co (Feira Nova). Iniciativa a favor da associação Jerónimo Usera,
CASINO ESTORIL – SALÃO PRETO E PRATA com vista à angariação de fundos para a cons-
De 3ª a Sábado com jantar às 20h30 e trução de um espaço polivalente para apoiar
espectáculo às 23h00 as acções de apoio a famílias carenciadas do
Organização: Casino Estoril concelho. Cocktail de boas vindas, passagem de
modelos e bazar de produtos naturais.
Informações pelo tlm.: 938245991
De 5 a 14 de Maio CENTRO CULTURAL DE CASCAIS
De 2 a 11 de Junho 5ª feira às 19h00
Programa Saúde Mais Organização: Atelier de Estilismo Paulo Marques
Programa onde vários profissionais acreditados
em diversas áreas da saúde se reúnem para lhe
falar sobre prevenção e cuidados a ter no seu 13 de Maio e 10 de Junho
dia-a-dia. Ecomercado
5 a 7 de Maio Prevenção Cardiovascular Feira ecológica e artesanal
8 a 14 de Maio Obesidade e Alimentação Saudável FEIRA DE PRODUTOS BIOLÓGICOS E
2 a 6 de Junho Prevenção do Cancro da Pele ARTESANAIS
7 a 11 de Junho Segurança Infantil Informações pelo tel.: 214847136
CASCAISHOPPING tlm: 933189627 ou e-mail: gec@sapo.pt
6ª feira e Sábado das 11h às 22h00 LARGO CIDADE DE VITÓRIA | CASCAIS
De Domingo a 5ª feira das 10h às 20h00 Sábado das 11h às 20h00
Organização: Câmara Municipal de Cascais Organização: Grupo Ecológico de Cascais;
e Cascaishopping Apoio C.M. Cascais
25 de Maio 9 e 10 de Junho
Entrega do “Cascais 6º Troféu “Cascais Moda, desde 1870”
Quebramar – Chrysler” O Verão Começa Aqui
Informações pelo tel.:214643670 Dia 9 Apresentação aos media (só para convida-
CENTRO DE INTERPRETAÇÃO AMBIENTAL dos e imprensa)
DA PONTA DO SAL Dia 10 Programa com entrada livre: moda infan-
5ª feira às 19h00 til, moda das lojas do centro histórico, desfile de
organização: Troféu Quebramar - Chrysler António José Tenente.
Apresentação: Soraia Chaves e Rui Unas
Informações pelo tel.:214643254
3 de Junho DIA 9 - MUSEU CONDES DE CASTRO
Amizade sem Idade GUIMARÃES
- Acção de solidariedade - DIA 10 - CIDADELA DE CASCAIS
Os Centros de Convívio de Pessoas Idosas do às 22h00
concelho de Cascais reuniram-se num projecto
comum, que visa contribuir para a alteração da
imagem do idoso, enquanto membro passivo da 22 de Junho a 3 de Setembro
sociedade. Esta primeira actividade consistirá 43ª Feira Internacional de
numa acção de solidariedade a favor da Casa da Artesanato do Estoril - FIARTIL
Criança de Tires, com venda de bolos, compotas Artesanato, gastronomia, animação musical,
e licores confeccionados pelos próprios idosos. actividades para crianças.
Informações das 15h às 18h00 pelo FIARTIL (EM FRENTE AO CENTRO DE CON-
tel.:214458094 (Liliana Guerra) GRESSOS DO ESTORIL)
LOCAL A DEFINIR De 2ª a 6ª feira das 18h às 24h00
Sábado das 10h às 18h00 Sábados, Domingos e Feriados das 17h às 24h
Organização: Centros de convívio do concelho Organização: Junta de Turismo da Costa do
de Cascais Estoril | Apoio: Câmara Municipal de Cascais

3 de Junho 23 a 25 de Junho
Espectáculo de final de ano ExpoSurf 2006
da Escola Ana Manjericão Evento que contará com a presença institucional
Informações pelo tel.:214825017 das marcas ligadas à modalidade, bem como
AUDITÓRIO FERNANDO LOPES-GRAÇA representação de importadores, revendedores,
PARQUE PALMELA clubes, associações e escolas de surf, windsurf
Sábado às 21h30 e kitesurf, agências de viagens, organizadores
de eventos desportivos e media.
Demonstrações, projecção de vídeo, exposição
8 de Junho de fotografia e outras iniciativas animarão
Arraial dos santos populares permanentemente o recinto.
Inscrições até 6 de Junho pelo tel.:214570924 Informações pelo tel.: 213851631 ou pelo
(Filipa Lopes) e-mail: aliancamosaica@gmail.com
ACADEMIA SÉNIOR CENTRO DE CONGRESSOS DO ESTORIL
5ª feira às 19h00 6ª feira, Sábado e Domingo das 12h às 23h00
Organização: Academia Sénior | Núcleo da Organização: Aliança Mosaica – consultoria de
Costa do Estoril da Cruz Vermelha Portuguesa marketing, lda
outros eventos 58 | 65
67

conheça melhor a nossa terra


ficha de colectividade
Actividades na área da cultura
No início do século XX, Manique de Baixo
era uma pequena povoação rural que vivia do
cultivo do trigo e da vinha. De tal modo era
abundante nestes produtos que chegava a
produzir uma centena de molhos de cereais e
mais de cem pipas de vinho por ano.
Foi neste ambiente rústico que, em 1912,
Joaquim Pires e o seu filho, Abílio Anselmo,
sugeriram a criação de uma colectividade
para divulgar as ideias republicanas junto
da população, dando origem à formação do
«Grupo Recreativo e Bandolinista 31 de Ja-
neiro». Fundado oficialmente no último dia de
Janeiro de 1913, homenageou na sua de-
nominação os homens que a 31 de Janeiro
de 1891 combateram a Monarquia, no Porto,
no movimento que ficou conhecido por Inten-
tona Republicana.
Após desenvolverem a sua actividade em ca-
sas arrendadas, no dia 13 de Março de 1958,
foi formada uma comissão pro-sede. Porém,
apenas 20 anos mais tarde e após diversas
peripécias, sobretudo de ordem financeira, a
sede social foi finalmente concluída.
Durante cerca de 50 anos não existiram es-
tatutos, sobretudo devido à iliteracia da maioria
dos sócios. O primeiro regulamento interno foi
aprovado a 8 de Agosto de 1960 e apenas
Designação nesta década passaram existir órgãos eleitos.
Grupo Musical e Desportivo 31 de Janeiro
A 18 de Fevereiro de 1976 a designação
de Manique de Baixo
do grupo foi alterada devido à fusão com o
Grupo Desportivo de Manique, que existia
Data da Fundação desde 1945.
31 de Janeiro de 1913 Actualmente a actividade desta associação, a
nível cultural e recreativo, é bastante repre-
Contactos sentativa, sendo de destacar a organização
Rua do Carrascal | Manique de Baixo regular das tradicionais festas de “Nossa Sen-
2765 - Alcabideche | Tel. 21 444 12 96 hora das Neves de Manique de Baixo” que em
Outubro animam as ruas da localidade.
ficha de colectividade | colectividades e cultura 66 | 67

colectividades e cultura
Sociedade Musical União Paredense
Mais um projecto de remodelação
Ao longo dos últimos anos, a Câmara Mu-
nicipal de Cascais tem vindo a apoiar a recu-
peração de diversas edifícios que funcionam
como sedes de colectividades do concelho.
Nesta edição, destacamos o projecto de rea-
bilitação da sede da Sociedade Musical União
Paredense – SMUP –, localizada na freguesia
de Parede.
Esta colectividade, fundada em 1899, teve
a sua primeira sede no Largo do Poço (hoje
R. Feio Terenas) tendo encontrado diferentes
localizações até 1938, altura em que foi cons-
truído o actual edifício, na Rua Marquês de
Pombal n.º 21, junto à estação da C.P.
Contando já com 68 anos de utilização, e sem
nunca ter sofrido obras de remodelação sig-
nificativas, o edifício encontra-se actualmente
bastante degradado e desadequado do ponto
de vista funcional.
O processo de remodelação teve início em
2002, partindo da intenção da sua Direcção
de proceder à recuperação do equipamento.
Esta intervenção conta com o apoio financeiro
da CMC quer no diz respeito à realização dos
estudos e projectos, quer no que se refere à
execução da obra.
O projecto, da autoria dos Arquitectos Diogo
Martins e Pedro Pimpão, actualmente em
apreciação, prevê a reabilitação do edifício
passando pela reestruturação e pela ampli-
ação dos espaços existentes, nomeadamente
através de intervenções ao nível da cobertura
e cave, tendo como princípio fundamental a
intenção de preservar ao máximo as carac-
terísticas arquitectónicas originais do edifício
e dos espaços interiores.
bibliotecas municipais
Branquinho da Fonseca: relembrar a
biblioteca itinerante
No ano em que a autarquia de Cascais cele-
bra os 75 anos do Museu-Biblioteca do Conde
de Castro Guimarães, e tendo igualmente
sido assinalado em 2005 o centenário de
nascimento de Branquinho da Fonseca, não
poderíamos deixar de evocar o papel prepon-
derante e decisivo deste importante vulto da
cultura portuguesa na criação de bibliotecas,
na promoção do livro e no incentivo à leitura
no concelho de Cascais.
Desde sempre apaixonado pela literatura,
Branquinho da Fonseca iniciou aqui um
trabalho de extrema relevância em prol da
leitura, procurando aproximar a biblioteca da
comunidade, em particular dos mais jovens.
Iniciativas como o empréstimo domiciliário
e a selecção de publicações em função dos
gostos e interesses dos leitores contribuíram
> Biblioteca Itinerante, Angra do Heroísmo, 1963
para um significativo aumento da frequência
da biblioteca. Porém, foi com a criação da
bi-blioteca itinerante que Branquinho da Fon-
seca revolucionou a relação entre o leitor e o
livro, cuja inauguração, em Julho de 1953, foi
precedida de uma cuidadosa divulgação junto
da comunidade. «O entusiasmo e a dedicação
cheia de simplicidade com que realizou esta
obra levaram-no a acompanhar muitas vezes
o “carro dos livros” para aconselhar, ajudar, in-
formar os seus leitores.» 1

1 Beaumont, Maria Alice - Pequena História do


Museu de Cascais - Boletim do Museu-Biblioteca
dos Condes de Castro Guimarães n.º2. Cascais:
Câmara Municipal. 1971.
bibliotecas municipais 68 | 69

> Biblioteca Itinerante, Angra do Heroísmo, 1963

Em 1957, Azeredo Perdigão desafiou-o a organizar e dirigir um Serviço de Bibliotecas Itine-


rantes na Fundação Calouste Gulbenkian, o que lhe permitiu desenvolver e aperfeiçoar a sua
ideia a nível nacional. Em simultâneo, iniciou-se a instalação de pequenas unidades fixas, es-
palhadas por todo o país, cuja articulação com os carros itinerantes possibilitou uma expansão
e promoção da leitura sem precedentes em Portugal.
Como qualquer outro projecto assente na entrega e dedicação dos seus empreendedores,
também este acabou por esmorecer após a morte de Branquinho da Fonseca, a 7 de Maio de
1974. A sua herança é, porém, indiscutível e a comprová-la está a consolidação da Rede de
Bibliotecas Públicas levada a cabo pelo Instituto Português do Livro e da Biblioteca em parce-
ria com as autarquias, que tem permitido dotar todos os concelhos do país de infra-estruturas
modernas e em permanente actualização.
arquivo histórico
municipal
Fundo António José Branquinho da Fonseca

> No escritório, em Coimbra, cerca de 1925 > Em Mortágua, no ano 1947

António José Branquinho da Fonseca nasceu em Mortágua no dia 4 de Maio de 1905. Em


1924 fundou, com Afonso Duarte, António de Sousa, Campos de Figueiredo, Vitorino Nemésio e
João Gaspar Simões, a revista Tríptico, da qual se editaram nove números. Dois anos mais tarde
editou Poemas, lançando ainda com José Régio e João Gaspar Simões a revista Presença, em
que se destacou como co-director e colaborador até 1930, nomeadamente sob o pseudónimo
de António Madeira.
No ano de 1928 publicou a peça A Posição de Guerra, concluindo, depois, a licenciatura em
Direito na Universidade de Coimbra. Em 1930 fundou a revista Sinal, com Miguel Torga, ingres-
sando no ano seguinte na função pública, primeiro enquanto conservador do Registo Predial da
Comarca de Coimbra, mais tarde como conservador do Registo Civil em Marvão e na Nazaré e
ainda como Chefe de Secretaria da Comissão de Obras da Base Naval de Lisboa. Entretanto
publicou Zonas (1931), Mar Coalhado (1932), Caminhos Magnéticos (1938) e Teatro (1939),
quase sempre como António Madeira.
A 2 de Janeiro de 1942 foi nomeado Conservador do Museu-Biblioteca do Conde de Castro
Guimarães, em Cascais, onde veio a desenvolver, durante dezanove anos, um meticuloso tra-
balho em prol da divulgação do livro e da leitura, inaugurando as novas salas de leitura e de
arqueologia do Museu e dotando-as de Regulamento, Boletim e Guia.
Não obstante, o momento mais simbólico da sua actividade ocorreu em 1953, ao conseguir
implementar a primeira biblioteca itinerante do país destinada a servir as localidades mais afas-
tadas da vila; este projecto, pioneiro, viria a ser mais tarde ampliado pela Fundação Calouste
arquivo histórico 70 | 71

> Baptismo de ar de Branquinho da Fonseca e de sua futura mulher, Maria Manuel, Abril 1933.

Gulbenkian sob a designação de Bibliotecas Móveis. Paralelamente, a sua actividade literária


progrediu, tendo nessa época editado algumas das suas obras de maior sucesso: O Barão (em
1942, ainda sob o pseudónimo de António Madeira), Rio Turvo e Outros Contos (1945), a pri-
meira série da antologia As Grandes Viagens Portuguesas (1946), Porta de Minerva (1947), Mar
Santo (1952) e ainda Bandeira Preta (1956).
Convidado por Azeredo Perdigão para organizar e dirigir o Serviço de Bibliotecas Itinerantes
na Fundação Calouste Gulbenkian, teve então a possibilidade de expandir a nível nacional a
experiência de Cascais. Neste contexto, em 1960, solicitou a dispensa do lugar de Conservador
do Museu-Biblioteca. Entrementes seleccionou o primeiro volume de Contos Tradicionais Portu-
gueses (1963), Poesias (1964) e ainda a segunda série de As Grandes Viagens Portuguesas e
o segundo volume de Contos Tradicionais Portugueses (1966).
No dia 7 de Maio de 1974, três dias depois de completar 69 anos, Branquinho da Fonseca
faleceu em Cascais. Em 1997 Tomaz Branquinho da Fonseca depositou na Câmara Municipal
de Cascais o espólio de seu pai. Uma vez descrita, a documentação encontra-se disponibili-
zada para consulta no Arquivo Histórico Municipal de Cascais, perpetuando, assim, a memória
deste vulto ilustre da cultura e da literatura portuguesa, num fundo maioritariamente composto
por fotografias, manuscritos e correspondência literária. Em Maio uma parte desse fundo será
apresentada numa exposição a realizar no Museu Conde de Castro Guimarães, depois de ter
também integrado outra exposição que esteve patente na Fundação Calouste Gulbenkian em
2001, intitulada “António José Branquinho da Fonseca: Uma vida (1905-1974)”.
livraria municipal
“Objectos com História” e “De quando
em quando”: livros para pais, filhos e professores

O Serviço Cultural e Educativo da Fundação D. Luís I acaba de lançar duas publicações dirigidas
especialmente à comunidade educativa, no âmbito do Projecto Escola Criativa, existente desde
2000/2001 em resultado de uma parceria entre a Câmara Municipal de Cascais / Divisão de
Intervenção Educativa e Acção Social Escolar, o Centro Cultural de Cascais/Fundação D. Luís I
e o Centro de Formação de Professores de Cascais. Este projecto tem como finalidade contribuir
para a consolidação de um processo de ensino e de aprendizagem que integre a comunidade,
trabalhando, para tal, com os educadores e professores do 1º ciclo do ensino básico. Na linha do
trabalho que tem vindo a desenvolver com enorme sucesso junto de pais, filhos e professores,
através de programas trimestrais criteriosamente elaborados para as diversas faixas etárias e
contextos diferenciados, o Serviço Cultural e Educativo apresenta agora dois pequenos livros
de histórias, revelando, uma vez mais, o dinamismo da sua equipa e a dedicação a um projecto
baseado na promoção do diálogo entre a educação e a cultura e no desenvolvimento integral
do indivíduo.
Objectos com História “Basta que se queira dar à imaginação os olhos do coração. Depois basta
lembrar que se pode ler para além das palavras. Ler os sorrisos e as lágrimas: ler as pedras que
se pisam e as que olham para nós, mesmo debaixo da areia ou da terra; ler o passar do tempo nos
muros e nos troncos e nas flores e no ar e no vento e mais ainda o que se quiser…
Ler no mundo o nosso mundo: nas coisas o que elas significam e encontrar um lugar, um lugar
aconchegado onde as histórias possam desejar ser lidas!”
De quando em quando… “… memória de processos e dinâmicas, são histórias que se inscrevem
na contextualização às várias actividades desenvolvidas pelo Projecto Escola Criativa e Serviço
Cultural e Educativo. Reflectem uma abordagem integrada das várias linguagens criativas, uma
proposta de interacção com a comunidade. Histórias que nos chamam a seu tempo, no ouvir que
se deseja dinâmico num espaço de pertença e inclusão que se acredita ser essencial construir”.
livraria municipal 72 | 73

João Chagas: de conspirador a diplomata

No passado dia 10 de Abril, a propósito do


descerramento de uma placa de homenagem
a João Chagas, numa rua localizada no Es-
toril à qual a respectiva Junta de Freguesia
atribuiu o seu nome, foi apresentada ao pú-
blico a reedição fac-similada do livro “A Vida
de João Chagas: de degredado de 1ª classe a
Primeiro-Ministro”, da autoria de Vasco Perei-
ra, antecedida por prefácio de João Medina,
professor catedrático da Faculdade de Letras
da Universidade de Lisboa, munícipe de Cas-
cais e impulsionador da iniciativa.
Numa altura em que a toponímia das ruas
tende a reduzir-se a um acto elementar, cada
vez menos significativo do ponto de vista sim-
bólico, é frequente questionarmo-nos acerca
da origem de figuras ou factos mencionados
quando circulamos ou procuramos determina-
da direcção. Nesse sentido, esta justa home-
nagem vem também recuperar um hábito de
outros tempos, tão simples quanto informar os cidadãos da razão escolhida para a atribuição de
determinada designação a um arruamento.
E porquê, então, João Chagas? Porque se tratou de um dos mais importantes vultos republica-
nos da história portuguesa, jornalista e diplomata, nascido no Rio de Janeiro, a 1 de Setembro de
1863, que veio a falecer no Estoril no dia 28 de Maio de 1925. Poucas palavras, mas suficientes
para permitir ao transeunte compreender o motivo pelo qual existe, na freguesia, uma rua desse
modo designada.
No entanto, como o relevo da personalidade em questão merecia maior destaque, e uma vez
que o Estoril tem também a honra de ter como interveniente freguês o professor João Medina,
reuniram-se as condições necessárias para proceder à reedição da obra citada, o que permitirá
aos interessados conhecer melhor a vida e a obra do jornalista, político, conspirador, escritor,
crítico literário, e acima de tudo republicano liberal, figura central do republicanismo português
entre 1890, aquando do Ultimato britânico, e os finais da I República, que terminou um ano após
o seu falecimento.
“Condessa d’ Edla – a cantora de ópera
quasi rainha de Portugal e de Espanha
(1836-1929)” de Teresa Rebelo

““As recordações da quinta da condessa d’Edla,


na Parede, fazem parte tanto da memória
histórica do concelho de Cascais como da
memória da extensa descendência desta
figura histórica do século passado”.
In Condessa d’Edla – a cantora quasi rainha
(…), página 109.

A vida de Elise Friedericke Hensler asse-


melha-se a um romance triste, pontuado por
momentos de plena felicidade, e é contada,
neste livro, de uma forma cativante por Teresa
Rebelo, ex-jornalista da RTP.
Muito pouco se sabia sobre o percurso da can-
tora lírica, nascida na Suíça em 1836, que viria,
anos mais tarde, a conquistar o amor do Rei D.
Fernando II e a tornar-se a sua segunda mu-
lher, numa união envolta em forte polémica.

A sua família mudou-se para os Estados Unidos da América quando tinha dois anos de idade,
tendo vivido em Nova Iorque e Springfield até se instalar definitivamente em Boston. Nessa
cidade, Elise e a irmã Mina Louise desenvolveram os estudos musicais iniciados anteriormente,
com especial incidência no aperfeiçoamento das capacidades vocais. O sucesso das primeiras
apresentações públicas levaram-na a estudar em Paris e, posteriormente, em Milão, sempre
acompanhada pelo pai. Em 1854 integrou, já a título profissional, a companhia do Teatro La
Scala, de Milão; porém, no ano seguinte, viu-se obrigada a regressar aos EUA, quando o seu pai
sofreu um violento enfarte que o paralisou durante meses. Sem nunca deixar de cantar, Elise
só regressou à Europa em 1856. Nos três anos seguintes, a sua vida pautou-se por viagens
constantes entre França, Itália, Suíça e Áustria, por motivos profissionais.
Quando em 1859 chegou ao Porto, integrada na companhia italiana de canto Laneuville para
apresentar a ópera O Saltimbanco de Puccini, no Teatro S. João, mal podia imaginar a revi-
ravolta que a sua vida daria no nosso país. Se inicialmente a recepção da crítica foi calorosa,
rapidamente a ópera foi perdendo público e a companhia acabou por desmembrar-se. Elise
foi chamada ao Teatro de S. Carlos para substituir uma cantora e, embora a crítica tenha sido
livraria municipal 74 | 75

corrosiva, veio também a integrar o elenco de última adquirida a conselho da sua filha, Alice
uma nova versão de Um Baile de Máscaras, – acerca de quem pairam ainda hoje dúvidas
de Giuseppe Verdi. No dia da estreia, 15 de relativamente à paternidade – de forma a
Abril de 1860, a sua performance encantou que a Condessa pudesse usufruir das novas
um espectador especial: D. Fernando II, viúvo estâncias balneares que surgiam na linha de
da Rainha D. Maria II. Cascais. Apesar de mal recebida no seio da
Desde esse dia e até à data da sua morte, família real, sobretudo por parte de D. Maria
com 92 anos, Elise Hensler, posteriormente Pia, mulher de D. Luís, e da Infanta D. Antónia,
agraciada com o título de condessa d’Edla, irmã do Rei, a condessa estabeleceu posterior-
foi alvo de severas críticas e humilhações mente fortes laços de amizade com D. Amélia,
por parte de todos os que nunca perdoaram mulher de D. Carlos. Infelizmente, a casa loca-
ao pai do rei de Portugal, D. Luís I, o casa- lizada na Parede, onde viveu alguns dos seus
mento com uma cantora de ópera estrangeira, últimos dias, por não estar ainda classificada
praticamente desconhecida, acto considerado acabou por ser demolida em 2000. Da autoria
desrespeitoso para com a falecida Rainha D. do arquitecto veneziano Nicola Bigaglia, esta
Maria II. Aceite ou não pela opinião pública e casa constituía um dos últimos exemplares da
pela aristocracia, é hoje inegável a importância arquitectura romântica do início do século. Já
do papel da condessa no incentivo a artistas a moradia da sua filha e do marido, o coman-
como Viana da Mota ou Columbano Bordalo dante Manuel de Azevedo Gomes, mantém-se
Pinheiro, que prosseguiram os seus estudos ainda junto à marginal, sendo conhecida por
na Europa graças ao apoio financeiro conce- Casa das Pedras.
dido então por D. Fernando II. Também a mag- Elise Hensler, condessa d’Edla faleceu em
nificência do Parque da Pena ficou em muito a Maio de 1929 e com ela alguns enigmas
dever-se a Elise, que sempre apoiou o marido que ficaram por esclarecer. No seu jazigo,
na constituição desse pequeno éden criado no cemitério dos Prazeres, em forma de arca
em Sintra. Certamente em reconhecimento da de pedra com uma cruz reproduzida da Cruz
partilha desse amor e dedicação à natureza, D. Alta de Sintra, da autoria do arquitecto Raul
Fernando II deixou-lhe em testamento não só Lino, pode ler-se simplesmente: Aqui jaz Elisa
o Parque, o Palácio e o Chalet da Pena, como Hensler, viúva de Sua Majestade El-Rei D.
também o Castelo dos Mouros e a Quinta da Fernando II de Portugal, nascida em 1836 e
Abelheira, abrindo mais uma ferida no orgulho falecida em 1929.
da família real. Esses bens só viriam a re- No que livro que acaba de publicar, profusa-
gressar ao poder do Estado no reinado de D. mente ilustrado com imagens que docu-
Carlos, através de um acordo de compra das mentam a época, Teresa Rebelo conta-nos
propriedades, que se manteria em usufruto da episódios curiosos de uma vida já de si pouco
condessa até deles abdicar ou falecer. convencional; trata-se, em suma, de uma bi-
Os últimos anos de Elise Hensler foram vivi- ografia romanceada de uma figura ilustre
dos de forma discreta entre o Chalet da Pena, da História de Portugal, mas praticamente
uma casa em Lisboa e outra na Parede, esta desconhecida do público dos nossos dias.
museus municipais
Cascais, Sinais do Passado, Testemunhos
Subaquáticos. Exposição no Museu do Mar

No Museu do Mar – Rei D. Carlos a sala dedicada à Arqueologia Subaquática apresentará, breve-
mente, uma nova exposição permanente intitulada “Cascais, Sinais do Passado, Testemunhos Sub-
aquáticos”, através da qual se pretende expor o potencial histórico e arqueológico subaquático,
mediante a implantação de um novo circuito mais dinâmico e atractivo para o visitante.
Privilegiou-se uma concepção que permitirá estabelecer uma melhor comunicação com o público,
proporcionando novos espaços lúdicos para as actividades do serviço educativo no próprio circuito
da exposição. Um discurso claro e simples permitirá recriar um cenário subaquático no qual o
público poderá viajar no tempo – recuando 2000 anos – e no espaço – ao fundo do oceano – des-
pertando o imaginário que há em cada um de nós.
Os grandes temas da exposição centram-se, sobretudo, na presença romana em Cascais, com base
no estudo da tecnologia naval e das actividades comerciais, e na época moderna, numa aborda-
gem feita a partir dos descobrimentos portugueses, Com esta exposição, procura-se problematizar
grandes linhas de estudo, introduzir novos elementos e levantar o véu sobre questões relacionadas
com desenvolvimento da Arqueologia náutica e subaquática. Ao longo da exposição pretende-se
também retratar, a partir de fotografias, o desenrolar de um trabalho arqueológico em meio aquático,
os momentos da escavação, da recolha, os objectos em contexto…em suma, a importância da ex-
ploração subaquática e a paixão pela descoberta e pelo estudo em Arqueologia.
A concretização da exposição vem também consolidar o trabalho que tem sido desenvolvido pelo
Núcleo de Arqueologia Subaquática, integrado na Divisão de Museus Municipais, com base no
projecto aprovado em reunião de Câmara, em Setembro de 2005, orientado para a elaboração da
primeira Carta Arqueológica Subaquática do Concelho de Cascais que integrará o Plano Director
Municipal, actualmente em fase de revisão.
museus municipais 76 | 77

Os Serviços Educativos da Rede


de Museus Municipais de Cascais

As unidades que integram a Rede de Museus Municipais de Cascais têm desenvolvido um importante
trabalho junto dos públicos escolares e seniores, através das suas equipas de serviço educativo.
Paralelamente à realização de actividades regulares, destacam-se três projectos especiais, bastante
diversificados e dirigidos em especial à população infanto-juvenil e sénior: a comemoração do Dia
Internacional dos Museus (18 de Maio), “Dos 8 aos 80 – À procura de Museus com História” (que
tem lugar nos meses de Julho e Agosto) e as “Conversas Filosóficas em fim de tarde”.
Os programas de animação preparados para a população escolar reúnem algumas características
mais específicas: estão directamente ligados ao campo temático de cada museu, e procuram, igual-
mente, aproximar-se das matérias leccionadas nas disciplinas escolares; através de visitas guiadas
e projectos pedagógicos continuados pretende-se sensibilizar as crianças e jovens para o conheci-
mento e preservação do património nos seus diferentes cambiantes, conceitos também aplicados
de uma forma criativa em ateliers pedagógicos, que vão desde a expressão plástica e dramática, à
reciclagem e expressão musical.
Estes programas dirigem-se a todo o tipo de grupos, escolares e outros, que, através de marcação
prévia, podem aceder de forma gratuita aos museus durante o ano lectivo, com acompanhamento
especializado dos monitores do serviço educativo.
É ainda possível desenvolver actividades no próprio espaço escolar com toda a comunidade docente
e discente, Qualquer escola pode, se assim o desejar, desenvolver projectos semelhantes em parce-
ria com a Rede de Museus Municipais de Cascais.
Contamos consigo para consolidar estes projectos, com os quais pretendemos criar bases fortes
para a instituição de uma verdadeira educação patrimonial.
ficha de património

Descrição
Da autoria do arquitecto Norte Júnior, as
cocheiras de Santos Jorge, projectadas em
1914, são um símbolo do ecletismo da arqui-
tectura do concelho. Esta construção cons-
titui uma das obras mais relevantes deste
arquitecto, a par de outros edifícios com
projecto da sua autoria, espalhados pelo país,
tais como a Casa Malhoa (1905), o edifício
de “A Voz do Operário” (1913), o Casino de
Sintra, os Cafés Nicola e Brasileira, em Lis-
boa, um palacete na Avenida Fontes Pereira
de Melo (1914) e ainda, um prédio na Ave-
nida da Liberdade (1915).
É um edifício de corpo único que acompanha
o traçado da Rua de Olivença, antiga estrada
que ligava Cascais a Lisboa, de forma a obter
um melhor aproveitamento do espaço.
As cocheiras ou cavalariças Santos Jorge
veiculam um gosto compósito aprendido na
Escola de Belas Artes parisiense, desmulti-
plicado em exuberantes ornatos de cantarias
de lioz que, em pontos fulcrais, dão corpo a
máscaras, grandes lagartos ou a uma osten-
siva águia de asas abertas. Aos elementos
decorativos de tradição barroca e clássica,
Designação
concentrados sobretudo na parte superior do
Edifício das Cavalariças de Santos Jorge
edifício, alia-se a utilização do ferro forjado,
Localização aplicado quer nos grandes janelões, quer nos
Rua de Olivença, 2, Estoril portões e gradeamentos, bem ao gosto da
gramática decorativa da Arte Nova.
Hoje pouco resta do interior do edifício, pelo
Freguesia
que não é possível descrever exaustivamente
Estoril
as suas características originais; são apenas
Classificação visíveis alguns componentes decorativos,
como os estuques do tecto trabalhados com
Imóvel de Interesse Público,
flores e folhas estilizadas, o friso decorado
Decreto nº 2/96, de 6 de Março
com ornamentos alusivos ao fim ao qual o es-
paço se destinava, nomeadamente o chicote
Tipologia
e a ferradura, elementos vegetalistas em
Arquitectura Civil
cantaria e uma cabeça de cavalo a encimar o
arco da galeria superior.
ficha de património | património 78 | 79

património
O Estoril e “os Estoris”
Se para muitos o Estoril é olhado como um
espaço urbano, outros há que lhe reconhe-
cem algumas variações associadas às difere-
ntes toponímias identificadoras de urbaniza-
ções que se desenvolveram desde o último
quartel do século XIX, como Monte Estoril,
Estoril, Alto Estoril, São João do Estoril, São
Pedro do Estoril e um muito esquecido, e de-
saparecido, Santo António.
A presença da família real em Cascais, a partir
do reinado de D. Luís, nomeadamente após a
década de 70 do século XIX, foi acompanha-
da por grande parte da elite social. O micro-
clima identificado na zona posteriormente
identificada como Monte Estoril levou à cons-
trução de alguns “chalets”, logo na década de
70, em pinhais situados junto às arribas. > Casino Internacional. Monte Estoril. 2º quartel do Século XX

Mas foi com a criação de uma estância de veraneio que o Monte Estoril veio a desenvolver-se.
A “Companhia Monte Estoril”, instituída em 1889, fez surgir as suas ruas sinuosas e os vastos
jardins, implantando uma arquitectura característica da última fase do revivalismo romântico, que
ainda hoje se pode apreciar.
Ao mesmo tempo desenvolviam-se os pólos do Alto Estoril onde abastados cidadãos faziam cons-
truir as suas moradias junto à Estrada Real, bem próximas do mar, e de São João, ali ao lado, que
via nascer um pequeno aglomerado entre o Forte da Cadaveira, e os “Banhos da Poça”, termas
cálidas que constituíam um forte atractivo para os aquistas. O Alto Estoril cresceu para o Norte,
recebendo uma população proveniente de uma classe socio-económica não muito elevada. Em
São João, uma burguesia financeiramente poderosa foi ao encontro das iniciativas urbanísticas a
Nascente do Forte da Cadaveira.
Mais tarde, na segunda década do século XX, também o Estoril foi alvo de um projecto de es-
tância turística idealizado por Fausto de Figueiredo. Neste caso, a eclosão da Primeira Guerra
Mundial e a consequente depressão económica atrasaram a concretização da ocupação dos
terrenos com as infra-estruturas e equipamentos projectados, facto que só viria a acontecer na
década de 30, com a criação de um dos conjuntos mais interessantes da arquitectura modernista
da época no nosso país.
A formação de S. Pedro do Estoril revestiu-se de características um pouco diferentes: tratou-
-se da desapropriação do topónimo “Cae Água” a uma localidade, a uma aldeia ou sítio. A sua
expansão, nas primeiras décadas do século XX, trouxe-lhe uma população de classe média, em
descontinuidade urbana.
“Os Estoris” contam-nos parte da história do desenvolvimento do Município de Cascais. Guardam
os testemunhos arquitectónicos de correntes estéticas e artísticas que ajudaram a formar os “gos-
tos” de várias épocas.
o que está a dar!
Arre, Burro!

Do alto do Convento da Peninha já se avistam ao longe os novos habitantes do Parque Natural


Sintra-Cascais (PNSC). Um rapaz, num grupo de amigos, comenta: “…então, são os burros da
Peninha! Ainda não sabias?” Se não sabia, vai muito a tempo de tomar conhecimento!
A iniciativa, levada a cabo pelo PNSC em parceria com as empresas Naturanima e Reserva de
Burros, pretendeu dar uma utilidade lúdica e educativa a cerca de 62 ha de área desaprovei-
tada da propriedade da Peninha, através da organização de passeios de burro, que funcionam
igualmente como um meio de transmitir conhecimentos sobre os hábitos e necessidades destes
animais, bem como de divulgar informação sobre educação ambiental em geral.
A ideia surgiu o ano passado, quando no dia 5 de Junho, Dia Mundial do Ambiente, a Naturani-
ma propôs uma série de actividades no espaço do PNSC que incluiu passeios semelhantes a
estes. O entusiasmo dos participantes reflectiu-se nos organizadores, que consideraram a pos-
sibilidade de vir a instalar um centro de educação ambiental no local. Tal intento concretizou-se
agora e, para além dos programas com burros, é ainda possível participar em ateliers ambientais,
pedipapers, percursos interpretativos e temáticos, observação de aves e campos de férias. As
actividades são desenvolvidas com grupos, de diferentes faixas etárias, desde famílias, escolas/
ATL e empresas até convívios e festas de aniversário, sempre mediante marcação prévia. Os
preços variam conforme o número de participantes e o tipo de programa que desejam realizar.
Em Portugal, os burros estiveram desde sempre ligados às actividades agrícolas, ao mundo
rural. Com a modernização do sector, foram sendo progressivamente votados ao abandono, a
ponto de ser colocada em risco a sobrevivência da espécie. Face a esta situação de emergência
surgiram algumas associações de defesa destes animais, como, por exemplo, a Associação
para o Estudo e Protecção do Gado Asinino (A.E.P.G.A.), criada em 2001 e direccionada em
O que está a dar! 80 | 81

particular para a raça autóctone de Asininos


das Terras de Miranda. A empresa Reserva de
Burros, fundada em 1987 em Porto de Mós,
tem como objectivo primordial a reprodução e
valorização da espécie azinina, possuindo um
centro de reprodução localizado em Alvados.
Através dos passeios de burro procuram des-
mistificar a ideia do burro teimoso e capri-
choso, realçando a sua curiosa capacidade de
interacção com as pessoas. Em conjunto com
a Naturanima, empresa da área do Ambiente
especialmente vocacionada para projectos de
sensibilização e animação ambiental, preten-
dem proporcionar uma experiência diferente
aos citadinos, pouco habituados ao contacto
directo com animais do campo. Os cerca de
20 burros que vivem agora no Parque Nacio-
nal Sintra-Cascais olham-nos plácidos e com
meiguice. Chega a dar vontade de levar um
para casa. E porque não? Se possui uma pro-
priedade de razoável dimensão e tempo para
“olhar por ele”, saiba que a Reserva de Bur-
ros possui uma lista de contactos de pessoas
interessadas em oferecer os seus animais a
quem os queira tratar bem.

Para mais informações contacte:

Reserva de Burros
Telm.: 966229408 | Fax : 214864005
Email: info@reserva-de-burros.com
www.reserva-de-burros.com

Naturanima
Av. Nª Srª da Esperança, nº 61, Gouveia, Sintra
Tel|Fax: 21928 02 36 | Telm: 917725262
E-mail: info@naturanima.pt
www.naturanima.pt
desporto
Pavilhão Desportivo da Escola Básica
do 2º e 3º ciclo de Alcabideche

Os resultados de estudos sociológicos repetem-se e reforçam os dados já bem conhecidos:


as crianças portuguesas estão mais obesas sobretudo em consequência de crescentes maus
hábitos alimentares e da adopção de modos de vida sedentários. Andar de bicicleta, jogar à
bola, à apanhada ou às escondidas na praceta ou no bairro já não são brincadeiras dos nossos
dias. Foram engolidas pela aceleração do tempo, pela sensação de insegurança instalada, pela
simples ausência de espaço agora tomado por prédios, carros estacionados, excessiva concen-
tração populacional.
A escola surge, assim, como um local privilegiado para a prática de actividades desportivas e
ao ar livre, sendo por isso fundamental que possua instalações adequadas e que esteja bem
equipada ao nível do material de apoio.
Na sequência de uma parceria entre o município de Cascais e o Ministério da Educação – Di-
recção Regional de Educação de Lisboa (DREL), a Escola Básica do 2º e 3º ciclo de Alcabi-
deche conta, desde o passado mês de Março, com um novo complexo desportivo que inclui
dois espaços independentes com diferentes dimensões (30mx16m e 16mx14m), apoiados por
balneários, salas de professores e instalações técnicas, bem como com um campo de jogos
exterior dotado de pistas de atletismo e de quatro torres de iluminação.
O novo complexo deverá servir prioritariamente a população escolar, porém prevê-se que possa
ser igualmente utilizado por clubes e associações desportivas fora dos períodos de aulas.
desporto 80 | 85
A sugestão de...
Mariana Diniz

Sou, como tantos outros dos meus conterrâneos, tecnicamente recém-chegada ao concelho
de Cascais. No entanto, de alguma forma vivi sempre aqui, porque é este o espaço das minhas
memórias, e estas, como é sabido, não se interessam por limites administrativos.
Assisti com tristeza, não escondo, à multiplicação de novas urbanizações que, como fantasmas
modernos desinteressados das velhas casas da Marginal, ocuparam quase tudo o que restava
de antigas quintas e quintais, onde existiam limoeiros e nespereiras, arbustos transformados em
florestas e tanques de rega já cheios de limos, que davam, àqueles que como eu viviam por estas
bandas, a sensação vaga (e feliz) de ter crescido entre o campo e a praia, ainda à solta... como
deviam andar todas as crianças.
As casas não tinham, como hoje, o aspecto de pequenos bunkers rodeados de chapa verde, o
que significava que a fruta dos vizinhos constituía, apesar das explícitas proibições familiares,
uma tentação à qual não se resistia.
Vivendo num concelho limítrofe que, utilizando a terminologia contemporânea, não possuía e-
quipamentos recreativos e oferta cultural, a nossa existência decorria pacata, gozando dos bene-
fícios da proximidade a dois lugares muito distintos, mas ambos decisivos no nosso imaginário:
Lisboa - a Cidade, um espaço atraente, mas confuso, um lugar de cerimónia, que exigia roupa
distinta daquela que usávamos todos os dias, e que só se nos tornou familiar com a entrada na
Faculdade - e Cascais, território de todas as diversões de todas as idades.
Se Lisboa nos parecia um lugar distante e mal definido, ao contrário, a geografia de Cascais
perdia-se em subtilezas descritivas, e ninguém confundia Carcavelos com a Parede, ou o Monte
do Estoril com o Estoril propriamente dito...
E por estas terras, as ruas não eram identificadas pelo nome dos navegadores ou políticos da 1ª
República que as baptizavam, mas pelos apelidos dos amigos que aí viviam.
Conhecíamos todos os liceus e colégios, ou mais exactamente tínhamos amigos em todas as
sugestão de.... 84 | 85

escolas “da linha”, entidade que se esten- Devíamos seguramente cheirar a sol e a mar...
dia de Cascais a Caxias, (na Cruz Quebrada A vida nocturna, que então quase se restringia
começava um espaço nebuloso – um não- às noites de Sexta-feira e de Sábado, começa-
território que se prolongava até Santos), e os va nos bares da vila de Cascais e seguia um
mitos acerca da beleza, inteligência e domínio roteiro pré-estabelecido que todos cumpriam,
das ondas que possuíam, ou não, os/as fre- significando que as mesmas caras eram, sem-
quentadores/as destas desenvolviam-se e pre com renovado espanto, reencontradas
circulavam paralelamente ao rio. várias vezes na mesma noite.
Nesta faixa de território, sempre junto ao Este universo quase idílico tinha também,
litoral, porque do interior do Concelho não como não poderia deixar de ser, o seu lado
tínhamos notícia, multiplicavam-se os micro- negro. Algumas mortes prematuras aconte-
espaços, as micro-tribos, os pequenos con- cidas na Marginal, ou consequência da cir-
flitos e as rivalidades locais que terminavam culação, que parecia quase livre, de drogas
em alianças subordinadas à ideia comum: a duras, demonstravam cruamente que, ao con-
de não sermos de Lisboa... trário do que então nos parecia, a imortalidade
Com excepção do comboio, que desempe- não nos bafejara à nascença.
nhava um papel vital nas nossas vidas (quan- Para nós, este espaço não existia obviamente
tos dos leitores se lembrarão do que signifi- como Concelho – território administrativo
cava perder depois de uma saída à noite o – mas como o “nosso território”, a soma de
“último comboio” que partia de Cascais por lugares onde crescíamos, e onde entre inúme-
volta das 2h00 da manhã...), a inexistência de ras peripécias nos íamos tornando adultos.
outros transportes públicos significava que, e Se deste mundo alguma coisa ainda existe,
consoante as idades, se andava a pé – percor- não sei. Se aqueles que agora chegam po-
-rendo distâncias que hoje parecem absurdas, derão viver estas, ou outras, experiências que
de bicicleta, e os mais afortunados, de mota. tornam a vida um dom, não sei. Espero que
E se na infância o território de exploração de sim. Por isso, vivo em Cascais, concretamente
cada um se restringia ao sítio em que vivia em Carcavelos, e espero que aqui se faça
– as idas ao Santini, as compras na rua Di- homem o meu filho...
reita, os dias de praia no Guincho ou a fuga Mariana Diniz Nascida em Lisboa, em 1968.
ao vento Norte para o parque da Gandarinha, Licenciada em História variante Arqueologia
o cinema no Casino do Estoril ou os lanches pela Faculdade de Letras da Universidade de
na Garret eram programas que requeriam pa- Lisboa, em 1990. Doutorada em Pré-História
rental supervision, as liberdades próprias da pela Universidade de Lisboa, em 2004. Desde
adolescência permitiam uma abertura de fron- 1990, é docente da Área de Arqueologia do
teiras que se não voltariam a cerrar. Departamento de História da FLUL, onde tem
As praias da linha, sobretudo a de Carcavelos, leccionado disciplinas de Pré-história e Teoria
eram frequentadas, desde que não chovesse, da Arqueologia. Actualmente desenvolve tra-
ao longo todo o ano, e o conceito de “época balhos de campo em contextos pré-históricos
balnear”, respeitado pelos pálidos habitantes relacionados com a neolitização do Interior Sul
da Cidade, era-nos, na essência, desconhecido. de Portugal.
89

contactos
contactos
> Academia de Artes e Restauro > Atelier HR
Rua Visconde da Luz, 41-A Rua Borges Barruncho Nº 2 | 2750 CASCAIS
2750-415 Cascais Tlm.: 919621714
Tel.:214844073 | Tlm: 914226288
> Atlântida-cine
> Academia de Letras e Artes Junto à estação da CP de Carcavelos
Av. da Castelhana, nº 13 Tel.: 214565653 | não efectuam reservas
2765-405 Monte Estoril Sala 1- lotação > 211 lugares
Tel.:| Fax:214685604 Sala 2 - lotação > 81 lugares

> Academia Sénior > Auditório da Divisão de


Cruz Vermelha Portuguesa Bibliotecas e Arquivos
Núcleo do Estoril Tv. da Conceição, nº 6 | 2750 CASCAIS
Rua Vasco da Gama, 243 | 2775-297 Parede junto à Estação da CP
Tel.: 214570924 | Fax: 214584882 Tel.: 214825379

> Armazéns de Sons >Auditório Fernando Lopes-Graça


Espaços de ensaio e gravação Parque Palmela
Parque Palmela, Av. Marginal
ARMAZÉM 1 – Estúdio de ensaios
junto ao Hotel Estoril-Sol
2ª a 6ª feira das 17h às 21h00
Tel.: 214825447
Clube de Jovens do Bairro Calouste Gulbenkian
Ar livre > 700 lugares | interior > 120 lugares
Rua de Moçambique – Alcabideche
Tel. | Fax: 214602283
> Biblioteca Municipal de Cascais
– S. Domingos de Rana
ARMAZÉM 2 – Estúdio de gravação| ensaio
2ª feira das 13h às 19h00
2ª a 6ª feira das 14h às 21h00
3ª a 6ª feira das 10h às 19h00
Rua João Pires Correia, nº 259 - Alcabideche
Tel. | Fax: 214603340 Sábado das 10h às 13h00 e das 14h às 18h00
Encerra aos Domingos e Feriados
ARMAZÉM 3 – Estúdio Móvel Rua das Travessas – Bairro do Moinho
O horário é feito por marcação mediante a Massapés – Tires
disponibilidade do material e respectivo técnico. 2785-285 S. Domingos de Rana
Funciona nas instalações do Armazém 2 Tel.: 214481970 | Fax: 214481979
Tel. | Fax: 214603340 biblioteca.sdomingos.rana@cm-cascais.pt
Consulta do acervo on-line
> Arquivo Histórico Municipal de Cascais www.cm-cascais.pt/cascais/pacweb
2ª a 6ª das 9h00 às 17h00
Complexo Multiserviços de Adroana > Biblioteca Municipal de Cascais
Tel. | Fax.: 214606250 - ext. 232 - Infantil e Juvenil
arquivo.historico@cm-cascais.pt 2ª feira das 14h às 17h00
3ª a 6ª feira das 10h às 17h00
> Associação Internacional de Música Sábado das 10h às 13h00 e das 14h às 17h00
da Costa do Estoril Encerra aos Domingos e Feriados
Rua de Lisboa, 5 - Loja 12 Avª. Rei Umberto II de Itália
2765-240 Estoril Parque Marechal Carmona | 2750-327 CASCAIS
Tel. 214685199/214660081 | Fax 214685607 Tel.: 214825381
festivaldoestoril@sapo.pt bij@cm-cascais.pt
Consulta do acervo on-line
> Associação dos Bombeiros www.cm-cascais.pt/cascais/pacweb
Voluntários dos Estoris
Av. dos Bombeiros, n.º 3 | 2765 – ESTORIL
Tel.: 214680189
Contactos 88 | 89

> Biblioteca Municipal de Cascais > Centro de Informação Jovem


Casa da Horta da Qta de Santa Clara 2ª a 6ª feira das 10h às 19h00
Horário de Verão [15/06 a 15/09] Av. Valbom n.º 21 | Largo da Estação
2ª a 6ª feira das 13h às 19h00 2750 Cascais
Sábado das 10h às 13h00 e das 14h às 18h00 Tel.: 214839140 | cij@cm-cascais.pt
Horário de Inverno
2ªdas 13h às 19h00 | 3ª a 6ª das 10h às 19h00 > Centro de Interpretação
Sábado das 10h às 13h00 e das 14h às 18h00 Ambiental Ponta do Sal
Encerra aos Domingos e Feriados 3ª a 6ª feira das 10h às 17h00
Av. Costa Pinto, Nº 27 | 2750-329 CASCAIS Sábado e Domingo
Tel.: 214848711 | Fax: 214849520 das 10h às 13h00 e das 14h às 18h00
bchqsc@cm-cascais.pt Feriados das 14h00 às 17h00
Consulta do acervo on-line Estrada Marginal | S. Pedro do Estoril
www.cm-cascais.pt/cascais/pacweb Tlm: 916718012
Tel.: 214643670
> Biblioteca Municipal de Cascais centro.pontadosal@cm-cascais.pt
Alcabideche - Matilde Rosa Araújo
Horário de Verão [15/06 a 15/09] > Cinemas Castello Lopes
2ª a 6ª feira das 13h às 19h00 Cascaisvilla Shopping
Sábado das 10h às 13h00 e das 14h às 18h00 Av. da Marginal | Cascais
Horário de Inverno Tel.: 214818510 reservas a partir das 12h30
2ª das 14h às 19h00 |3ª a 6ª das 10h às 19h00
Sábado das 10h às 13h00 e das 14h às 18h00
> Cinemas Warner Lusomundo
Encerra aos Domingos e Feriados Cascaishopping
Largo de S. Vicente, nº 7 | 2645-080 Alcabideche Estrada Nacional n.º 9 – Alcabideche
junto à Igreja de Alcabideche
2750-277 CASCAIS
Tel.: 214600126 Tel.: 214600420
Consulta do acervo on-line > 7 Salas
www.cm-cascais.pt/cascais/pacweb
> Colégio Marista de Carcavelos
> Casa de Santa Maria
Av dos Maristas, 175 . Parede
3ª a Domingo das 10h às 13h00 e das 14h às 17h00
Rua do Farol | 2750-341 CASCAIS
Tel.: 214815382 > Clube Naval de Cascais
Esplanada Príncipe D. Luís Filipe
> Casino Estoril 2750-411 Cascais
Praça José Teodoro Santos | 2765 ESTORIL Tel.:214830125 | geral@cncascais.com
Tel.: 214667700
Teatro-auditório: lotação > 400 lugares > Delegação dos Espectáculos
Câmara Municipal de Cascais
> Centro de Congressos do Estoril 2ª a 6ª feira 9h às 13h00 e das 14h às 16h00
Av. Amaral | 2765 – 192 ESTORIL Edifício dos Paços do Concelho | 2750 CASCAIS
Tel.: 214647575 Tel.: 214825284 | ana.castro@cm-cascais.pt

> Centro Cultural de Cascais > Escola Superior de Hotelaria e


3ª a Domingo das 10h às 18h00 Turismo do Estoril
Avª. Rei Umberto II de Itália, S/N Av. Condes de Barcelona | 2769 - 510 Estoril
2750-641 CASCAIS Tel.: 210040700
Tel.: 214848900
Lotação do Auditório > 144 lugares
> Espaço Naif > Livraria Municipal de Cascais
Av. Clotilde nº 3B | 2765-035 Estoril 2ª a 6ª das 10h às 13h00 e das 14h às 17h00
Tel.: 214683833 Travessa da Conceição, nº 6 | 2750-327 Cascais
De 2ª a 6ª feira das 9h às 19h00 junto à estação CP
Sábados, Domingos e Feriados Tel.: 214825379
das 10h às 18h00
> Moinho de Armação Tipo Americano
> Espaço Internacional Rota Jovem – de Alcabideche
Largo do Mercado, Edifício Rota Jovem – Cascais Visitável à 2ª, 4ª e 6ª feira, mediante marcação,
Tel. | Fax.: 214862005 | rotajovem@hotmail.com por grupos a partir de 10 pessoas.
Inscrições > entre as 10h e as 16h00
> Espaço Memória dos Exílios pelo tel.: 214601763
3ª a Sábado das 10h às 18h00 Praceta do Moinho, Alcabideche | 2765 Estoril
Encerra aos Domingos e Feriados
Av. Marginal, 7152-A | 2765-247 Estoril > Museu do Conde de Castro Guimarães
1º piso do Edifício da Estação dos CTT no Estoril 3ª a Domingo das 10h às 17h00
Tel.: 214825022 Avª. Rei Humberto II de Itália
Parque Marechal Carmona | 2750 Cascais
> Espaço Memória Tel.: 214825407
Teatro Experimental de Cascais
Visitas mediante marcação > Museu do Mar - Rei D. Carlos
Av. Marechal Carmona, 6B | 2750-312 Cascais 3ª a Domingo das 10h às 17h00
Tel.: 214867933 Rua Júlio Pereira de Mello | 2750 Cascais
Tel.: 214825400
> Forte de S. Jorge de Oitavos
Temporariamente encerrado para obras > Museu da Música Portuguesa
Estrada do Guincho | 2750 Cascais - Casa Verdades de Faria
Visitas ao Museu
> Fundação D. Luís I 3ª feira a Dom. das 10h às 13h e das 14h às 17h
Avª. Rei Umberto II de Itália, S/N Centro de Documentação
2750-641 Cascais 5ª e 6ª feira das 10h às 13h e das 14h às 17h00
Tel.: 214848900 Av. de Sabóia, n.º 1146 – Monte Estoril
2765-580 Estoril
> Grupo Ecológico de Cascais Tel.: 214815901|02
Rua do Estorninho, loja L – Quinta da Bicuda mmp@cm-cascais.pt
2750-686 Cascais
Tel.: 214847136 | gec@sapo.pt > No Mundo da Lua - Centro de Artes
Rua Mayer Garção, nº 274
> Hotel Estoril Éden 2765-539 S. Pedro do Estoril
Av. de Sabóia, 209 Tel.: 214674531 | nmlua@ntheias.com
2769 Estoril www.nomundodalua.com
Tel.:214667600
> NUCLIO
> Igreja Paroquial de Carcavelos NÚCLEO INTERACTIVO DE ASTRONOMIA
Praça da República . Carcavelos Rua Escola Secundária de Carcavelos, nº 134, 3º D
2775-567 Carcavelos
Tel.: 214537440 | geral@nuclio.pt
> Instituto de Cultura e Estudos Sociais
Travessa da Conceição, nº 6
2750-327 Cascais
> Oficina de Cerâmica
Av. 25 de Abril, 1218
Junto à estação da CP
Tel: 214821276 | Tlm: 919670729
Tel.:214825330
Contactos 90 | 91

> Oficina do Desenho > Teatro Mirita Casimiro


Rua António Andrade Júnior, nº63 Teatro Experimental de Cascais
Edifício da Sociedade Musical de Cascais Av. Fausto Figueiredo, Monte Estoril
Alto da Pampilheira 2750-654 Cascais 2765-412 Estoril
Fax | Tel.: 214868647 Tel.: 214660344
oficinadodesenho@mail.telepac.pt
> Tons da Baía
> Quinta da Encosta Largo Cidade de Vitória nº 32 | 2750 Cascais
Largo Vasco d’ Orey, nº 4 Sassoeiros Tel.: 214846234
2775-535 CARCAVELOS
Tel.: 214581569 > Way of Arts
info@quintadaencosta.com Rua do Campo Santo nº 92, Galiza
2765-306 S. João do Estoril
> Posto de Turismo de Cascais Tel.: 214684172
2ª a Sábado das 9h às 19h00
Domingos e Feriados das 10h às 18h00
Rua Visconde da Luz, nº14 | 14-A
2750 CASCAIS Contactos Câmara Municipal de Cascais
Tel.: 214868204
> Posto de Turismo do Estoril > Departamento de Cultura
2ª a 6ª das 9h às 19h00 Tel: 214825096|7
Sábados, Domingos e Feriados agenda.cultural@cm-cascais.pt
das 10h às 18h00 www.cm-cascais.pt
Arcadas do Parque
2750 CASCAIS > Geral
Tel.: 214663813 214825000

> Serviço de Apoio às Bibliotecas > Apoio ao Munícipe


Escolares (SABE) 214825166|10
Biblioteca Municipal de Cascais
- S. Domingos de Rana > Assembleia Municipal de Cascais
Rua das Travessas – Bairro do Moinho 214825338
Massapés – Tires
2785-285 S. Domingos de Rana > Departamento de Actividades Económicas
Tel.: 214481972 ext.: 4409 214643266|7|8
paula.almeida@cm-cascais.pt
> Departamento de Ambiente
> Sociedade de Instrução e Recreio 214825350
de Janes e Malveira
Lugar do Cancelo
> Departamento de Assuntos Jurídicos
Janes, Alcabideche
214825231
Tel.: 214872570

> Departamento de Desporto


> Teatro Gil Vicente
214825556|8
Largo Manuel Rodrigues Lima, n.º 7/13
2750-478 Cascais
Tel.: 214830522
> Departamento de Educação e Juventude
214825042
Lotação > 273 lugares

> Departamento de Gestão Financeira


214825309
> Departamento de Habitação e Outros telefones úteis
Desenvolvimento Sócio-Territorial
214825509 > Aeródromo Municipal de Tires
214456265
> Departamento de Manutenção e Trânsito
214825288 | 9 > Águas de Cascais
214838300
> Departamento de Obras Municipais www.aguasdecascais.pt
214825538
> Bombeiros Alcabideche
214690026
> Departamento de Planeamento Estratégico
214825209
> Bombeiros Carcavelos - S.D. Rana
214584700
> Departamento de Polícia Municipal
214815600 > Bombeiros Cascais
> Departamento de Recursos Humanos 214828400
214825225/6
> Bombeiros Estoril
> Departamento de Urbanismo 214680189
800200276 | 214825378
> Bombeiros Parede
> Gab. Comunicação e Relações Públicas 214571004
214825163 | 64
> BRISA
> Gabinete de Intervenção nas Apoio a clientes 808508508
Toxicodependências www.brisa.pt
214825422
> Câmara Municipal de Oeiras
> Plano Especial de Realojamento 214408300
214825250 | 5333 www.cm-oeiras.pt

> Projecto do Aeroporto Municipal > Câmara Municipal de Sintra


219238500
214606250
www.cm-sintra.pt
> Projecto de Recuperação e Legalização
> Centro de Emprego
de Loteamentos Ilegais
Instituto do Emprego e Formação Profissional
214825375|6
Cascais 214812010
www.iefp.pt
> Recolha de “Monstros”
214825481 > Centro de Saúde de Alcabideche
214691838
> Serviço Municipal de Informação
ao Consumidor > Centro de Saúde de Carcavelos
214643261|3 214574282

> Serviço Municipal de Protecção Civil > Centro de Saúde de Cascais


214607610 214812710
Contactos 92 | 93

> Centro de Saúde de Estoril > Junta de Freguesia de Estoril


214659580 214646140

> Centro de Saúde de Parede > Junta de Freguesia de Parede


214547000 214586730

> Centro de Saúde de S. Dom. de Rana > Junta de Freguesia de S. Dom. de Rana
214520574 214524444

> Centro de Saúde de Tires > Junta de Turismo da Costa do Estoril


214450543 Sede > 214678210
Estoril > 214663813
> CP Cascais > 214868204
Gabinete de Apoio ao Cliente Cais do Sodré
800203067 | www.cp.pt > Protecção Civil de Cascais
214607610
> EDP
800505505 | www.edp.pt > Polícia Marítima de Cascais
214864500
> EMAC
800203186 > PSP
Cascais > 214861127
> Empresa Municipal de Gestão Estoril > 214681396
Habitacional EMGHA Parede > 214575978
Cascais 214812100 Carcavelos > 214570228
S. Domingos de Rana > 214525417
> GNR Alcabideche
214603850 > Repartições de Finanças
Cascais > 214849900
> GNR Trajouce Carcavelos > 214560045/0639
214453619
> Scotturb - Transportes Urbanos, Lda
> Hospital Distrital de Cascais Alcabideche > 214699100
214827700 www.scotturb.com

> Hospital Ortopédico de Sant’Ana > Serviço Local de Seg. Social de Cascais
214585600 Rua Alexandre Herculano, nº21, 1º| Cascais
214825600
> Hospital Ortopédico Dr. José d’Almeida
214568600 > Rádio Táxis Costa do Sol
214660101
> Juntas de Freguesia de Alcabideche
214603212 | www.jf-alcabideche.pt > Cooperativa de Táxis D. Pedro I, CRL
214670850
> Junta de Freguesia de Carcavelos
214588910 | www.jf-carcavelos.pt > Auto táxis Vasquinho, Lda
214864731
> Junta de Freguesia de Cascais
214849550 | www.jf-cascais.pt > Tribunal Judicial de Cascais
214824900
maio 2006
1 S
2 T
3 Q
4 Q
5 S
6 S
7 D
8 S
9 T
10 Q
11 Q
12 S
13 S
14 D
15 S
16 T
17 Q
18 Q
19 S
20 S
21 D
22 S
23 T
24 Q
25 Q
26 S
27 S
28 D
29 S
30 T
31 Q
Calendário 94 | 95

junho 2006
1 Q
2 S
3 S
4 D
5 S
6 T
7 Q
8 Q
9 S
10 S
11 D
12 S
13 T
14 Q
15 Q
16 S
17 S
18 D
19 S
20 T
21 Q
22 Q
23 S
24 S
25 D
26 S
27 T
28 Q
29 Q
30 S
Na Capa
Esquisso da Casa das Histórias e dos
Desenhos de Paula Rêgo, pelo arquitecto
Eduardo Souto de Moura

Interesses relacionados