Você está na página 1de 2

FEA-USP Graduação em Administração Noturno Turma 22 EAD0661 Planejamento e Controle de Capacidade Profa. Adriana Marotti

Marina Lima Melissa Vianna Vitor Ballaben

Nº USP: 7280437 N° USP: 7181580 Nº USP: 7280441

Ballaben Nº USP: 7280437 N° USP: 7181580 Nº USP: 7280441 Caso – Bolo de Frutas “

Caso Bolo de Frutas Fine Country

1) Com o método atual de trabalho, qual é a capacidade mensal e anual do negócio? O peso total do produto (kg) é uma medida de capacidade útil para esse negócio? Como a capacidade se compara com a demanda de 2010 e com a previsão para 2011?

Considerando a existência de dois fornos disponíveis para utilização, que cada um deles é capaz de assar apenas duas bateladas por dia, e que toda a produção é feita em batelada de 10kg, a conclusão possível de ser chegar é que cada forno consegue assar 20kg de bolo por dia. Levando em consideração que existem dois fornos, a capacidade total de produção é de 40kg por dia. Portanto, a capacidade mensal é: 40kg * 21 dias úteis = 840kg/mês; e a capacidade anual é de:

40kg * 252 dias úteis = 10080kg/ano. Com base nos dados acima, o peso do produto é uma medida de capacidade útil para o negócio, uma vez que a são disponíveis para a venda bolos de diferentes pesos, o que influencia diretamente na gestão das quantidades produzidas. Por fim, comparando a demanda com a previsão, no ano de 2009 a produção ficou bem abaixo da capacidade de produção anual. Em 2010, o casal vendeu 400kg a mais do que esta capacidade, pois nos meses de março, abril, novembro e dezembro, eles trabalharam também na parte da noite. No ano de 2011 a previsão é de 3000kg, ou seja, muito acima da capacidade, o que indica que o casal terá de tomar medidas para aumentar a produção, como por exemplo a compra de um forno a mais.

2) Por que Dave teve que vender estoques com descontos em 2010? Em quais meses você acha que isso ocorreu e por quê?

Dave teve que vender estoques com descontos em 2010 pois houve uma produção excessiva e os bolos estavam próximos da data de vencimento. Isto ocorreu nos meses de inverno, pois nestes a demanda foi menor e o casal continuou produzindo a demanda requerida nos meses de verão.

3) Jean acredita que poderia obter mais pedidos de lojas de artesanato e centros turísticos. Quais vantagens / desvantagens deste negócio em relação aos pontos de vendas existentes no varejo?

Vantagens

Desvantagens

Não exigência de tantos descontos na venda.

Maioresgastoscomlocomoçãoetransporte.

Margensmaisatraentes.

Comprometimento da qualidade do serviço emdetrimento de uma demanda maior.

Aumento da cobertura dos PDV's e canais de venda.

Sensibilidade à ocilações do número de turistas durante o ano.

4) Quais são as principais diferenças nas tarefas de produção quanto a gestão da loja de fábrica (de venda no varejo) proposta? Quais são as consequências disso para os proprietários? As principais diferenças são referentes ao atendimento e front-office, pois em uma loja de fábrica não há necessidade de uma preocupação com o ponto-de-venda, ou seja, ele não precisa estar sempre visualmente adequado e o merchandising não é de grande relevância. Além disso, a localização do PDV não está intrínseca ao estudo estratégico da demanda, uma vez que a mesma não prejudica o volume de vendas. Por último, também não é de grande importância a relação entre o varejista e o fabricante, pois os dois papéis são executados pelo próprio casal. As consequências de todos estes fatores são, por sua vez, relacionadas a reduções de gastos com arrumação do ponto-de-venda, investimento em relações com varejistas, terrenos para melhores localizações e outros decorrentes destes processos.

5) Quais são as consequências operacionais de fazer 10 variedades de bolo, cada um em dois tamanhos? Com esta produção mais variada, o número de bateladas passaria para 20, o que acarretaria em uma necessidade de aquisição de fornos, batedeiras, formas, ingredientes e embalagens, além de um aumento físico da loja, da sala refrigerada para armazenamento e da carga de trabalho. Todas estas mudanças causariam um aumento considerável nos gastos da fábrica, porém, se houver demanda o suficiente, as receitas também cresceriam.