NOME:____________________________________________________________Nº:_____ 1º.

ANO :______ PROFESSOR(A):Karla Mascarenhas DISCIPLINA: Língua Portuguesa e Literatura DATA: 15/08/2012 ATIVIDADE AVALIATIVA - II TRIMESTRE – PROVA 3 (7,0 –PONTOS )

A campanha primavera-verão 2010/2011 da Carrano, desenvolvida pela SPR, de Novo Hamburgo/ RS, foi inspirada no mito grego das Ninfas do Jardim das Hespérides. Segundo a crença, elas tinham o poder de iluminar o mundo com as luzes da manhã, tarde e crepúsculo. Sob esta temática, foram criados três anúncios que representam as deusas Erítia, a Esplendorosa, Egle, a Radiante, e Héspera, a Crepuscular. As peças reproduzem as diferentes luzes que caracterizam cada um dos períodos do dia pelos quais as ninfas eram responsáveis. Além dos anúncios, a SPR criou um poema épico - o mesmo praticado na Grécia Antiga -, para contar o mito que deu origem à campanha, traçando um paralelo entre as ninfas e o conceito da marca: “O poder do salto”. O texto compõe um kit de imprensa e estampou, também, o estande da marca na Francal deste ano.
As ninfas do Jardim das Hespérides No extremo ocidente do mundo, Longe de tudo que já existiu, Está o Jardim das Hespérides O mais belo entre todos que já se viu. Seres mortais lá não podem habitar É propriedade de Hera, mulher de Zeus Poucos têm a felicidade de no Jardim morar: é preciso ser herói, ninfa ou um deus. O Jardim das Hespérides é também conhecido como Jardim dos Imortais: lá, um pomar de maçãs douradas garante "quem as comer não morrerá jamais!" Para guardar as maçãs, Hera decretou, sem hesitar: Egle, Erítia e Héspera são as três ninfas que devem do pomar cuidar.
Disponível em: http://blogdaspr.blogspot.com.br/2010/08/mitologia-grega-ilustracampanha-da-spr.html Acesso em: 11 de ago. 2012.

A propaganda acima é baseada no mito grego do Jardim das Hespérides. Dada a importância da cultura grega e romana ainda hoje em nosso imaginário, responda as questões a seguir: 1. Podemos reconhecer a ocorrência de intertextualidade implícita entre a concepção do Jardim das Hespérides da campanha publicitária acima e o Mito das Idades que estudamos. Aponte -a. (1,0) _______________________________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________________________ 2. No final do poema inventado pela agência que criou essa propaganda, afirma-se que: “C antando em coro, elas exalam graça e beleza:/ a noite só vem quando elas querem./ As três ninfas têm poder sobre a natureza/ E todas as mulheres têm poder sobre tudo o que quiserem. Qual a relação deste verso com o slogan da campanha O poder do salto? (1,0) a) Que a mulher grega como a contemporânea usava c) Que a mulher contemporânea não deve se inspirar saltos. em modelos ultrapassados e em valores diferentes b) Que a mulher tem o poder de ser o que quiser, dos seus. assim como as ninfas da antiguidade. d) Que as mulheres mortais podem ser deusas. e) N.d.a.

pois este teria oferecido a melhor parte do que tinha e Caim ofereceu o que restava de seus bens. segundo filho de Adão e Eva. A partir de como Eva é vista pela tradição ocidental. A partir dessa concepção de realidade. por mais bela que a arte humana seja. Explique essa concepção de pecado hebraico-cristão a partir da história bíblica onde Caim que matou Abel por invejá-lo. .0) Abel é uma personagem bíblico. sendo essa a perfeição a que todo artista deveria almejar.3. (1. Deus teria se agradado mais com a oferta de Abel. mais do que outros. explique a intertextualidade presente entre a propaganda do Burger´s King e o quadro de Tintoretto Adão e Eva. relembrar a estadia no mundo das Ideias onde o homem esteve antes de integrar o corpo terrestre. O mito de pecado original de Adão e Eva e suas consequências permeiam ainda hoje a concepção de que a humanidade já nasceu em estado decaído. Em seguida. Caim se enfureceu e matou-o com uma pedra. o conceito de mimese segundo Platão: (1. Caim. como um pastor de ovelhas. porém considera a literatura como arte menor porque se manifesta como cópia. Mas se concebe como cópia imperfeita das Ideias Perfeitas. Copiar era plágio e considerado um crime passível de penalidade. o primeiro filho de Adão e Eva. mas não são. As pessoas aprisionadas na caverna creem que as imagens projetadas na parede dessa caverna sejam a realidade. a narrativa diz que seu irmão mais velho. Invejando irmão por Deus tê-lo preferido a ele. no rompimento com a tradição clássica e fundamenta-se no inconsciente e no sonho. c) Tem a natureza como modelo. b) Tem a natureza como modelo. morto por seu irmão Caim. traços oníricos dos arquétipos culturais. ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ ____________________________________________ 4.0) a) É baseada na originalidade. enquanto Abel teria oferecido o sacrifício de uma ovelha.0) _______________________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________________ 5. Abel é primeiro mencionado em Gênesis 4:2. na criatividade e na inovação. 1550: (1. Na caverna a que Platão faz referência há uma fresta por onde passa uma luz que produz sombras nas paredes – são as sombras do mundo real. d) É arte de seres superiores que conseguem. era agricultor e ofereceu a Deus os "frutos da terra". e) É baseada no livre pensamento.

. afirma-se que: Com o apoio financeiro do duque. babados. Na moda. mitologia. ____________________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________________ BOA PROVA!!! . Sinto como se tivéssemos no auge. Há sempre um movimento e um contramovimento que impulsionam as novas tendências. Cores escuras.) 7. revistas de moda. desenvolvimentos artísticos são marcados.Disponível em: <http://pt. ele estudou grego clássico e a arte romana. estamos vivendo um momento de consolidação da tecnologia. mas nos deuses. Rafael e Leonardo da Vinci[5]. Ao me deparar com todas estas informações. o duque de Mântua. lugares glamorosos e calçadas dos centros fashion de todo o mundo apresentam um mix de estilos. no momento máximo de investimento financeiro. 6. concluí que vivemos um resumo da pujança da moda. Na literatura. "O Enterro de Cristo". Como se dividem. 2012. Por quê? (1.wikipedia. os gêneros literários? Conceitue e explique-os. cores. Antes da era moderna. Temos sido testemunhas que as passarelas. copiar não era crime. bolas e figuras geométricas.0) _______________________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________________ QUESTÃO BÔNUS 8.obra de Caravaggio. filosofia. nas coleções das principais marcas apresentadas em NY. Em seguida. como se estivesse na contramão das tendências. formas que confundem a todos que querem identificar a nova ordem na moda. (1.Sobre a vida e obra do grande pintor flamenco Peter Paul Rubens (1577-1640). A estilista francesa Madame Grès (1903 – 1993) teve sempre sua inspiração nas deusas gregas e sua produção da década de 50 poderia se confundir com algumas peças encontradas no contemporâneo. de estilo e criatividade. Posteriormente fez uma cópia de uma obra desse pintor. xadrez. a criatividade é reconhecida e a inovação. que sempre mostrou sua superioridade através da originalidade nas coleções. explique porque há na literatura a tendência de se retomar antigas formas de pensar e representar o mundo. tecnológico.0) _______________________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________________ ______________________________________________________________________________________ AS DEUSAS GREGAS E SUAS INSPIRAÇÕES NA ARTE E NA MODA Prada A Grécia continua a nos inspirar muito. e recomendou ao seu patrocinador. comercializada. Lá. criação e diversidade de estilos. A escultura helenística "Laocoonte e seus filhos" teve uma influência especial sobre ele. drapeados e rendas. copiando obras dos mestres italianos. que comprasse a "Morte da Virgem" (que hoje está no Louvre)[6]. A originalidade é central tanto para as práticas artísticas da modernidade como para suas práticas comerciais. nem sempre foi assim.org/wiki/Peter_Paul_Rubens> Acesso em 10 de ago.. Por intermédio dela. laços. Neste momento. apostou nas inspirações das deusas gregas e foi seguida por outros grandes estilistas. Ele também foi influenciado pela recente . (. da cintura anos 50 (new look) até as cores e estilos dos anos 80. A Prada. Porém. assim como a arte de Michelângelo. vitrines. Leia atentamente o texto acima. jogos olímpicos e no culto ao corpo. a partir da teoria do pêndulo. segundo Aristóteles. Rubens viajou a Roma passando por Florença em 1601. branco e preto de um lado e cores cítricas de outro. listrado. mas arte. arte.e fortemente naturalística . uma grande solução é voltar para as origens da cultural ocidental e se inspirar não mais nos humanos.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful