Você está na página 1de 2

Desmascarado: Waldemar Coelho na TV!

Waldemar Coelho

Inicialmente gostaria que minha narrativa fosse vista com imparcialidade e


mentalidade aberta, pois se baseia em fatos reais.

No dia 22 de junho de 1989, o médium espírita Waldemar Coelho apresentou no


programa “Nei Gonçalves Dias”, da TV Bandeirantes, a gravação de uma suposta
“cirurgia espiritual” (Exercício Ilegal da Medicina, de acordo com o Código Penal
Brasileiro) na jovem Dulcinéia, realizada em fins de maio, que no carnaval de 1989
foi atropelada pelo automóvel dirigido pela atriz Malu Mader, em São Paulo, fato que
trouxe graves ferimentos físicos na srta. Dulcinéia.

A bem da verdade Dulcinéia sofreu duas cirurgias cerebrais no Hospital Mandaqui e


fez sessões de fisioterapia, constantemente, no Hospital Ana Neri, onde saiu do
estado de coma em que se achava.

É MENTIRA, PALHAÇADA E DESRESPEITO AO SER HUMANO, tudo o que


aconteceu nesse programa, no dia 22/06/1989, pois segundo o relato dos médicos,
de ambos os hospitais, em março ela já andava e falava algumas palavras (com
certa dificuldade, naturalmente), conforme foi constatado e documentado.

É ridículo, portanto, atribuir a melhora da paciente à “operações” feitas por


Waldemar, tanto a do dia 22 como a do dia 26, duas das três que ela deveria sofrer,
segundo ordens do “além”.

De acordo com um jornal de Leme (SP), Dulcinéia “apresenta visíveis sinais de


recuperação”. É claro: êxito dos médicos.

Só para cientificar aos que não tiveram a oportunidade de assistir, naquele dia 29, o
“enviado e substituto de Jesus” Waldemar Coelho teve a petulância de se comparar
a si mesmo e seus “milagres” à Pessoa e aos milagres do Cristo, dizendo que
“JESUS FEZ MILAGRES POR APENAS TRÊS ANOS E EU OS FAÇO HÁ VINTE”.

Quem o vê pela TV ou em lugares em que se concentram pessoas em busca de


cura parece encontrar em Waldemar uma pessoa caritativa, meiga, humilde, amiga,
mas quem o conhece fora dos olhares do público, como eu, sabe muito bem, que o
velho ditado “as aparências enganam” continua valendo mais do que nunca, pois o
“ilustre médium” não passa de um homem pretensioso, imponente, falso, arrogante
e até estúpido como pude verificar num fato comigo acontecido.

Talvez quando ele ler este artigo não saberá precisamente com quem foi tão rude,
porque Waldemar é assim, certamente, com muitas pessoas simples e humildes,
que nem sempre pode ter acesso a um órgão de imprensa.

A certa altura do programa quando foi DESAFIADO A CURAR UMA SIMPLES


CÁRIE DENTÁRIA PELOS MÉTODOS ESPIRITUAIS, Waldemar titubeou ao longo
do programa por diversas vezes, mesmo contra a insistência de uma jurada
convidada pelo programa. Fugiu dizendo quem tem o “poder de Deus” e a certeza
da “cura” que prega, ganharia a aposta. Se Waldemar não é capaz de curar – por
verificável – nem sequer uma simples cárie dentária (coisa de fácil verificação), por
que se gaba de fazer “cirurgias” difíceis e inverificáveis por qualquer pessoa?

Waldemar Coelho é mais um CHARLATÃO DESMASCARADO.

Diga-se de passagem, que os espíritas “kardecistas” (os mais “sérios”), reprovam


todo tipo de “cirurgia espiritual”, principalmente as dos médiuns: Waldemar Coelho
e Edson Cavalcante Queiróz. (Este último acaba de assassinar sua terceira vítima,
como se lê no jornal O ESTADO DE SÃO PAULO de 16/06/1989).

Pessoas “curadas” por Waldemar (com toda a certeza não conseguiram a cura
desejada no Santuário Ramatís!), pessoas que foram danificadas, como um senhor
que ficou cego por “operações espirituais” de Waldemar.

WALDEMAR COELHO FOI, FINALMENTE, DESMASCARADO EM PÚBLICO.