Você está na página 1de 4

Exercícios de Comércio Internacional – Economia – Caderno 2

1 – Admita um mundo semelhante ao descrito pelo modelo simples de factores específicos, em que existem dois sectores, Agricultura e Manufactura, e três factores, Capital (apenas utilizado na manufactura), Terra (apenas utilizado na Agricultura) e Trabalho (perfeitamente móvel entre os dois sectores. Considere dois países, A e B, com tecnologias e procuras idênticas, com idêntica força de trabalho e dotação de Capital, mas tal que o país A tem maior disponibilidade de terrenos agrícolas. Utilize os gráficos apropriados para fundamentar a resposta.

a) Que país vai ter em autarcia maior preço dos bens manufacturados relativamente ao

preço dos bens agrícolas? E qual o país em que a manufactura vai assumir um maior

peso?

b) Compare a remuneração de cada factor nos dois países em autarcia.

c) O que acontece à remuneração dos factores em A quando este país se abre ao

comércio com o país B.

2. - Represente no Diagrama de Arrod-Johnson uma situação em que o País A é capital abundante e o país B trabalho abundante, a indústria 1 é trabalho intensiva e a indústria 2 é capital intensiva. Utilize-o para responder às seguintes questões:

a) Enuncie do Teorema de Heckscher-Ohlin, e aplique-o ao exemplo.

b) Como se alteram os preços relativos, as remunerações relativas dos factores, e a

intensidade de utilização dos factores em cada indústria e cada país quando existe

comércio internacional.

c) Em que condições poderá o comércio conduzir à igualização do preço dos factores.

d) Nos anos 90 surgiram inúmeros estudos empíricos sobre o fosso salarial (wage gap).

Qual era a evidência que os motivava e o suporte teórico da hipótese estudada. A que

conclusões chegaram estes estudos.

1

Exercícios de Comércio Internacional – Economia – Caderno 2

3. Analise os quadros que descrevem, respectivamente, dois países, duas indústrias e os

respectivos fluxos comerciais bilaterais.

Países

Stock de

População

Capital

A

900

60

B

650

20

Dados em bilhões de dólares/ milhões de habitantes

Indústrias

Investimento

Número de

Trabalhadores

X

600

150

Y

1600

800

Unidade média de Produção. Dados em milhares de dólares

Países

Exportações de A para B

Exportações de B para A

X

80

160

Y

100

20

Dados em bilhões de dólares

a) – Cite o teorema de Heckscher-Ohlin e utilize-o para explicar o padrão de trocas

entre os dois países nas duas indústrias, de acordo com os dados dos quadros.

b) As exportações e importações descrevem uma situação semelhante à do “Paradoxo de

Leontief”. Justifique. c)– Que efeitos terá a abertura ao comércio entre os países, nos respectivos salários e remuneração do capital de cada país. Cite o teorema relevante da teoria neo-clássica para justificar a sua resposta.

d) Numa situação em que exista uma total abertura ao comércio entre os dois países, se

o stock de capital do país A aumentar 100 biliões de dólares (por exemplo por um

grande fluxo de IDE) o que acontecerá à produção de cada um dos sectores neste país, e que efeitos terá essa alteração da dotação de factores nas exportações. Cite o teorema relevante da teoria neo-clássica para justificar a sua resposta. Fundamente a sua resposta com gráfico.

e) Calcule os índices de Comércio intra-industrial de cada sector (X,Y). O que poderá

explicar que as trocas intra-industriais sejam mais elevadas num sector do que no outro.

4. - Os resultados dos estudos empíricos de Leontief celebrizaram-se como paradoxais.

a) Descreva o método e os resultados obtidos por Leontief

b) Discuta as insuficiências e o rigor do método utilizado.

c) Discuta os resultados dos estudos posteriores (e.g. Bowen, Leamer e Sveikauskas

1987) e os factos estabelecidos por Trefler (1995), bem como as sugestões avançadas para superar alguns dos problemas anteriores

5 – “Três factos pareciam contrariar a teoria neo-clássica no pós-guerra: a maioria

das trocas comerciais ocorria entre países desenvolvidos; trocas não deu origem a intensos efeitos redistributivos; assumiam um peso crescente".

a forte liberalização das as trocas intra-industriais

a) Comente, dizendo em que medida estes factos contrariam a teoria neo-clássica

b) Diga o que entende por comércio intra-industrial. Explique como é que os modelos

de Krugman(1979) e Lancaster (1979) explicam este fenómeno.

c) Estes modelos sugerem que a liberalização do comércio proporciona ganhos

que têm origem esses ganhos, compare-os com os do modelo neo-clássico

d) Quais são as principais conclusões do modelo de equilíbrio geral baseado nestas

teorias das trocas intra-industriais (Helpman e Krugman 1985)

Em

2

Exercícios de Comércio Internacional – Economia – Caderno 2

6 – a) Como é que Brander (1981) explica a existência de trocas intra-industriais.

b) Que tipo de ganhos podem decorrer da abertura ao comércio neste contexto.

7 - Vários autores argumentaram que os custos de ajustamento serão diferentes quando existe uma expansão intra-industrial em vez de inter-industrial.

a) Explique o argumento utilizado

e enquadre-o na teoria

8 - A abertura ao comércio entre dois países deu origem a grandes fluxos de trocas intra-industriais.

a) Diga o que entende por trocas intra-industriais.

b) Como é que as trocas intra-industriais foram explicadas no contexto do modelo de Krugman (1979).

c) Explique os ganhos de comércio no contexto deste modelo

d) Quais as características das indústrias e países em que as trocas intra-industriais tendem a predominar.

9 - Considere dois países em tudo iguais (preferências, dotações de factores, tecnologia, etc), que têm duas indústrias com economias de escala.

a) Mostre que apesar de não existirem diferenças entre estes países vão existir

incentivos para a existência de trocas comerciais. Discuta o padrão de trocas e os ganhos decorrentes do comércio.

b) Considere que depois da integração das duas economias se verificam alterações da

procura

c) Discuta em que medida podem os países com maior dimensão do mercado doméstico

ou mais desenvolvidos podem ter algumas vantagens e interesse na "escolha" da especialização em diferentes sectores

Discuta os seus efeitos

10 - Descreva os pressupostos e conclusões da teoria de Linder (1961) e discuta a emergência desta teoria no momento em que ocorreu. Confronte as conclusões deste modelo com as da teoria neo-clássica

"A situação periférica torna Portugal muito vulnerável a um aumento da

integração como o sugerido pelo programa do mercado único, que inclui não só a total "

abertura das fronteiras ás trocas mas também o livre movimento de factores

Comente, esta afirmação enquadrando-a na Teoria de Krugman e Venables(1995)

a) Explique os pressupostos e conclusões desta teoria

b) Diga que padrão de trocas, localização das indústrias, e que remuneração dos factores

vão prevalecer em cada situação

c) Discuta a afirmação em face da evidência apresentada pela economia portuguesa

11

-

3

Exercícios de Comércio Internacional – Economia – Caderno 2

12 - – O jornal público, em edição da passada semana referia-se à “deslocalização de unidades de produção das indústrias de vestuário e calçado de Portugal para os países do Magrebe e do Leste Europeu”. Será que tal movimento contraria a evolução da especialização portuguesa que se verificou desde a integração do nosso país? Justifique, e refira qual era especialização tradicional (décadas de 70 e 80) da economia portuguesa e em que é que esta se fundamentava. Refira também a como é que o padrão de trocas se alterou com a integração de Portugal e em que é que isso reflecte o tipo de ganhos de que beneficiou a nossa economia.

13 - Vários modelos apresentam as diferenças tecnológicas e a difusão da tecnologia

como causas para explicar as trocas comerciais.

a) Apresente os pressupostos e conclusões do modelo do Fosso Tecnológico (Posner

1961).

b) Existindo dois países, um com vantagem nos sectores mais tecnologicamente

intensivos mostre o que acontece quando se verifica um aumento da eficiência

enviesado no sentido de favorecer os sectores mais tecnológicos dos salários relativos e reais dos dois países

c) Na mesma situação da alínea anterior, discuta os efeitos de uma aceleração da

transferência de tecnologia

d) Apresente os pressupostos e conclusões do modelo do Ciclo de Vida do Produto

(Vernon 1966), sublinhando o padrão de trocas e de localização da produção que deste resulta

e) Distinga as três interpretações apresentadas na aula para o padrão de trocas e de

localização industrial.

e) Estes modelos explicam a existência de trocas inter ou intra-industriais.

Discuta as alterações

14 - O país P (um país pequeno) é tradicionalmente um importador de automóveis e um

exportador de vestuário. O seu governo decide introduzir uma tarifa sobre a importação de automóveis para "estimular a produção nacional"

a) Diga que efeitos terá essa tarifa na produção, importações, quantidade consumida e

preço interno.

b) discuta os efeitos de bem estar dessa tarifa nos diferentes grupos e para toda a

sociedade.

c) O que mudaria se o país fosse grande?

d) explique que efeitos poderá trazer a introdução dessa tarifa (sobre as importações de

automóveis) nas exportações de vestuário.

15 - Num pequeno país discute-se a substituição de uma tarifa por uma quota. Tal foi

sugerido pelos responsáveis da única empresa produtora do sector afirmando que estavam dispostos a aceitar uma quota equivalente à tarifa, pois traria maior estabilidade ao preço interno

a) Discuta a questão

b) No mesmo país um economista sugeriu que o Governo substitua as tarifas sobre bens

importados por tarifas às exportações, por estas (dados o tipo de produtos envolvidos)

serem mais fáceis de cobrar

estão contra

Os industriais dos sectores exportadores e importadores

explique

pensa que têm razão

4