Você está na página 1de 13

capítulo

2
2

O RESUMO E O RELATÓRIO

O GÊNERO EM FOCO
O GÊNERO EM FOCO

Na esfera escolar, é comum professores de diferentes disciplinas solicitarem a seus alunos a produção de resumos e de relatórios . Por meio desses textos, os professores conseguem avaliar o grau de compreensão de seus alunos em relação a determinados textos ou em relação a deter- minadas experiências.

O resumO

O texto que segue foi publicado como resposta do governo brasileiro aos rumores de que
O texto que segue foi publicado como resposta do governo brasileiro aos rumores de que a
Inglaterra apresentaria ao mundo uma proposta de privatização da Amazônia. O texto foi assi-
nado por três ministros: Celso Amorim, então ministro das Relações Exteriores; Sérgio Machado
Rezende, então ministro da Ciência e da Tecnologia; e Marina Silva, então ministra do Meio
Ambiente. Leia-o.
a amazônia não está à venda
Com frequência vemos circularem
notícias
sobre interesses de
pessoas, entidades
ou
mesmo governos
estrangeiros
com relação à
amazônica. Recentemente, surgiram no
região
exterior iniciativas com
o objetivo de adquirir
terras na Amazônia para fins
de conservação
ambiental
ligadas
à preocupação com o
fenômeno da mudança do clima e ao possível
papel do desmatamento nesse
processo.
São
propostas
que
desconhecem
a
realidade da
floresta amazônica. Ignoram também
importantes dados científicos.
A mudança do clima é um problema
real ao qual o
Brasil atribui
grande importância.
Há consenso mundial de que o fenômeno está sendo acelerado pela
ação humana. É
um
processo cumulativo, resultado
da concentração
progressiva de gases de efeito
nos últimos 150 anos. Assim, focar a atenção especialmente
estufa na atmosfera
nas
atuais emissões
é errado e injusto.
Alguns dos
atuais emissores — sobretudo os países
emergentes — têm pouca ou
nenhuma responsabilidade pelo
aquecimento global,
cujos
efeitos começamos
a sentir.
A causa principal da mudança do clima é
conhecida: pelo menos 80% do problema
tem origem na queima de combustíveis fósseis
— especialmente carvão e petróleo
— a partir de meados do século 19. Apenas pequena
parcela resulta das mudanças
no uso da terra, incluindo
o desmatamento.
O desmatamento atual em escala
global é preocupante por várias razões, mas
69
Jean/FolhapressJean/F lh
69
69
atual em escala global é preocupante por várias razões, mas 69 Jean/FolhapressJean/F lh 69 11/08/11 16:52

11/08/11

atual em escala global é preocupante por várias razões, mas 69 Jean/FolhapressJean/F lh 69 11/08/11 16:52

16:52

Biratan

mudança do clima deve ser a alteração o foco do combate à da matriz energética
mudança do clima deve ser a alteração
o foco do combate à
da matriz energética
Clima e seu Protocolo
e
o
uso
mais intensivo de energias
limpas. A Convenção do
que causaram o problema (os países industrializados)
de Kyoto são claros: àqueles
cabem metas mandatórias
de reduções e a obrigação
de agir primeiro.
Embora não tenha metas mandatórias de
redução por pouco ter contribuído para
o
problema, o Brasil está fazendo sua parte. Possuímos uma das
matrizes energéticas
mais limpas
do mundo.
Nossos programas
de biocombustível
são exemplo para
outros países.
Contribuímos,
dessa forma,
para o desenvolvimento
sustentável da
para a redução global das emissões de
sociedade brasileira
gases de efeito estufa.
e
]
[
(Folha de S. Paulo, 17/10/2006.)
Professor: O estudo de texto a seguir tem a finalidade de preparar o aluno para observar
melhor a relação entre o texto original e o resumo feito a partir dele.
O artigo foi publicado em um jornal paulista, na seção
intitulada “Tendências e Debates”.

a)

Qual é o gênero textual do texto lido?

Artigo de opiniãoe Debates”. a) Qual é o gênero textual do texto lido? Carta de leitor Entrevista Crônica

Carta de leitorQual é o gênero textual do texto lido? Artigo de opinião Entrevista Crônica argumentativa Debate deliberativo

Entrevistatextual do texto lido? Artigo de opinião Carta de leitor Crônica argumentativa Debate deliberativo b) Quem

Crônica argumentativado texto lido? Artigo de opinião Carta de leitor Entrevista Debate deliberativo b) Quem é o

Debate deliberativoopinião Carta de leitor Entrevista Crônica argumentativa b) Quem é o locutor do texto? Quem é

b) Quem é o locutor do texto? Quem é o destinatário?

O locutor são os três ministros, e o destinatário são os leitores do jornal em que o texto foi

destinatário são os leitores do jornal em que o texto foi publicado. Por que algumas pessoas

publicado.

Por que algumas pessoas e governos no exterior manifestaram interesse em privatizar a Amazônia?

Porque assim poderiam impedir o desmatamento, o que contribuiria para evitar o aquecimento global.

Os ministros brasileiros, autores do texto, não são contrários à preservação do meio ambiente; no entanto, discordam da proposta dos estrangeiros. Segundo eles:

a) Quais são os países responsáveis pelo aquecimento global?

São aqueles que desde o século 19 vêm queimando combustíveis fósseis, ou seja, os países desenvolvidos.

b) Qual a participação do desmatamento no processo de mudança climática do planeta?

Pequena, segundo eles.

4 70 TT9-Unidade 2.indd
4
70
TT9-Unidade 2.indd

De acordo com os ministros, o Brasil vem colaborando para a preservação do clima do pla- neta? Se sim, de que modo?

Sim; com o uso de energia mais limpa.

70

para a preservação do clima do pla- neta? Se sim, de que modo? Sim; com o

11/08/11

para a preservação do clima do pla- neta? Se sim, de que modo? Sim; com o

16:52

5
5

O texto lido pertence ao grupo dos gêneros argumentativos. Na sua opinião, os argumentos apresentados pelos ministros são convincentes? Por quê?

Resposta pessoal.

Professor: Sugerimos abrir a discussão com a classe, explorando a contraposição dos argumentos que surgirem.

Leia o resumo feito a partir do texto original e observe as informações que foram utilizadas para a construção do resumo.

A AmAzôniA não está à vendA Com frequência vemos circularem notícias sobre interesses de pessoas,
A AmAzôniA não está à vendA
Com frequência vemos circularem notícias sobre
interesses de pessoas, entidades ou mesmo governos
estrangeiros com relação à região amazônica.
Recentemente, surgiram no exterior iniciativas com
o objetivo de adquirir terras na Amazônia para fins de
conservação ambiental ligadas à preocupação com o
fenômeno da mudança do clima e ao possível papel do
desmatamento nesse processo.
São propostas que desconhecem a realidade da
floresta amazônica. Ignoram também importantes dados
científicos.
A mudança do clima é um problema real ao qual o Brasil
atribui grande importância. Há consenso mundial de que
o fenômeno está sendo acelerado pela ação humana. É
um processo cumulativo, resultado da concentração
progressiva de gases de efeito estufa na atmosfera nos
últimos 150 anos. Assim, focar a atenção especialmente
nas atuais emissões é errado e injusto. Alguns dos atuais
emissores — sobretudo os países emergentes — têm pouca
ou nenhuma responsabilidade pelo aquecimento global,
cujos efeitos começamos a sentir.
A causa principal da mudança do clima é conhecida:
pelo menos 80% do problema tem origem na queima de
combustíveis fósseis — especialmente carvão e petróleo
— a partir de meados do século 19. Apenas pequena
parcela resulta das mudanças no uso da terra, incluindo o
desmatamento.
O desmatamento atual em escala global é preocupante
por várias razões, mas o foco do combate à mudança do
clima deve ser a alteração da matriz energética e o uso
mais intensivo de energias limpas. A Convenção do Clima
e seu Protocolo de Kyoto são claros: àqueles que causaram
o problema (os países industrializados) cabem metas
mandatórias de reduções e a obrigação de agir primeiro.
Embora não tenha metas mandatórias de redução por
poucotercontribuídoparaoproblema,oBrasilestáfazendo
sua parte. Possuímos uma das matrizes energéticas mais
limpas do mundo. Nossos programas de biocombustível
são exemplo para outros países. Contribuímos, dessa
forma, para o desenvolvimento sustentável da sociedade
brasileira e para a redução global das emissões de gases
de efeito estufa. [ ]
(Folha de S. Paulo, 17/10/2006.)
TT9-Unidade 2.indd
TT9-Unidade 2.indd

71

No texto “A Amazônia não está à venda”,

os ministros Celso Amorim, Sérgio Rezende e

Marina Silva revelam discordar das iniciativas que têm surgido no exterior com a finalidade de adquirir terras na Amazônia como meio de impedir o desmatamento e, desse modo, evitar mudanças climáticas. Segundo eles, nosso país reconhece

a importância das variações climáticas, mas entende que esse fenômeno resulta principalmente da concentração progressiva de gases de efeito estufa na atmosfera, particularmente da queima de combustíveis fósseis praticada nos últimos 150 anos. Desse modo, como o desmatamento responde por uma pequena parcela dos efeitos da mudança climática, entendem que os países emergentes, como o Brasil, têm pouca

ou nenhuma responsabilidade sobre o aquecimento global. Apesar disso, lembram que nosso país está fazendo sua parte, buscando a melhor saída: matrizes energéticas limpas.

(Robson Medeiros, aluno do 9 o ano.)

.

71 Zuppani/Pulsar Imagens ImagensPulsarSeale/André
71
Zuppani/Pulsar Imagens
ImagensPulsarSeale/André
limpas. (Robson Medeiros, aluno do 9 o ano.) . 71 Zuppani/Pulsar Imagens ImagensPulsarSeale/André 11/08/11 17:27

11/08/11

17:27

Agora, responda às questões de 6 a 9.

6 Para produzirmos um resumo, é necessário trabalhar com um processo mental chamado sumarização ,
6
Para produzirmos um resumo, é necessário trabalhar com um processo mental chamado
sumarização , que consiste em eliminar informações secundárias ou informações que expli-
cam, exemplificam ou reforçam outras informações. Compare os dois textos e responda: Por
que não foi aproveitado(a) no resumo:
a) a primeira frase do 1 o parágrafo do texto?
.
Porque é uma informação secundária.
b) todo o 4 o parágrafo?
.
Porque apenas desenvolve melhor e confirma as informações apresentadas no 3 o parágrafo.
.
c) todo o 5 o parágrafo?
.
Porque retoma e confirma a ideia de que a principal causa do aquecimento global é a queima de combustíveis, e não o desmatamento.
7
No resumo, para manter as relações entre as principais ideias do texto original, é necessário
utilizar conectivos ou elementos de coesão . Observe, no resumo, os quatro conectivos que
estão destacados e associe cada um deles ao papel que desempenha no texto.
• mas
• desse modo
• como
• introduz argumentos, justificativas, causas
• introduz conclusão
indica contraste entre as ideias
• apesar disso
8
Compare a linguagem do texto resumido e a linguagem do resumo. Há diferenças entre elas
quanto ao uso das variedades linguísticas? Justifique sua resposta.
Não; em ambas predomina uma variedade de acordo com a norma-padrão.
Professor: Comente que o resumo geralmente acompanha a variedade linguística empregada no texto de base.
9
Reúna-se com seus colegas de grupo e, juntos, concluam: Quais são as principais caracterís-
ticas do resumo escolar? Respondam, levando em conta os critérios a seguir.

finalidade do gênero: Indicar, de modo condensado e coerente, as ideias mais importantes de outro texto.

72 TT9-Unidade 2.indd
72
TT9-Unidade 2.indd

perfil dos interlocutores: Autor: o estudante; destinatário: o professor.

suporte/veículo: Folhas de papel.

72

destinatário: o professor. • suporte/veículo: F o l h a s d e p a p

11/08/11

destinatário: o professor. • suporte/veículo: F o l h a s d e p a p

16:52

Alamy/Other Images

tema: Assuntos variados, geralmente relacionados com o universo escolar.

estrutura: Não há uma estrutura rígida. Segue os passos do texto original, o qual condensa por meio da sumarização.

linguagem: Predomina a norma-padrão da língua, podendo variar de acordo com o tipo de texto que está sendo resumido. Há emprego de conectivos que

garantem as conexões de ideias do texto original.

Como você pôde notar, resumir um texto não significa montar um novo texto a partir de trechos de outro. resumo é um texto que apresenta, de modo condensado e coerente, as informações centrais e essenciais de outro texto.

Resenha ou resumo? Muitas pessoas empregam uma palavra por outra, achando que elas se referem
Resenha ou resumo?
Muitas pessoas
empregam uma palavra por outra,
achando que elas se referem a
um mesmo tipo de texto.
Não é
bem assim.
A resenha, também chamada de
resenha crítica,
é
um tipo
de texto
que
geralmente
apresenta
e
resume
umaobra—romance,
peça
teatral,
filme,
etc.
Mas
guarda
uma
diferença
fundamental
em
relação ao
resumo
p r o p
dito.
r i a m e
n t e
No
resumo,
fazer
o autor evita
comentários
ou
tecer
julgamentos
a respeito
do texto
resumido,
ao
passo
que
na resenha
seu
posicionamento
diante
do texto é desejável e
esperado pelo leitor.

Como fazer um resumo escolar?

Você observou como se faz um resumo a partir de um artigo de opinião. Entretanto, é possível fazer resumos de diferentes tipos de textos: literários, jornalísticos, científi - cos, técnicos, etc. Em todos os casos, para obter êxito na tarefa, convém observar alguns procedimentos básicos, como:

1. Ler e compreender bem o texto a ser resumido. Durante a leitura, pergunte- se: Do que ele trata?

2. Observar os elementos da situação de produção do texto: quem é o autor;

quem são os supostos leitores; qual é

o gênero textual; com que finalidade e

em que momento histórico ou contexto

o texto foi produzido; em que suporte ele foi veiculado.

3. Ler o texto mais uma vez, procurando superar dificuldades com palavras des - conhecidas (se necessário, recorra ao dicionário). Procurar também captar o sentido de frases mais longas ou com - plexas ou que apresentem inversões.

4. Se o texto for argumentativo, observar se há um posicionamento do autor em relação ao assunto desenvolvido: se defende um ponto de vista e qual e se apresenta pontos de vista de outras pessoas. Se o texto for narrativo, iden - tificar os fatos mais importantes que ocorrem na história e as personagens envolvidas neles.

fatos mais importantes que ocorrem na história e as personagens envolvidas neles. 73 TT9-Unidade 2.indd 73
73
73
TT9-Unidade 2.indd
TT9-Unidade 2.indd

73

fatos mais importantes que ocorrem na história e as personagens envolvidas neles. 73 TT9-Unidade 2.indd 73

11/08/11

fatos mais importantes que ocorrem na história e as personagens envolvidas neles. 73 TT9-Unidade 2.indd 73

16:52

5. Por meio da sumarização , identificar no texto os núcleos centrais de ideias. Se quiser, poderá grifar apenas as informações indispensáveis, a fim de visualizar os pontos centrais do texto. A identificação de elementos de coesão, responsáveis pela conexão das ideias, costuma facilitar essa tarefa. As palavras e expressões mais comuns empregadas com essa finalidade são em primeiro lugar , consequentemente , por isso , assim , desse modo, mas , entretanto , embora , apesar disso , entre outras.

6. Com base nas anotações, redigir o resumo em linguagem pessoal, procurando reduzir ao mínimo as informações centrais do texto. Além de apresentar coerência e coesão, o texto do resumo deve ser compreensível para um leitor que não conheça o texto original.

Para exercitar, observe estes exemplos de sumarização :

O Brasil não aceitou a proposta dos estrangeiros, pois a Amazônia não está à venda. Sumarização: O Brasil não aceitou a proposta dos estrangeiros.

Professor: Se julgar conveniente, comente que foi eliminada a justificativa para a afirmação inicial.

Por meio de um porta-voz sem muita importância no governo, o Reino Unido sugeriu, ontem, a priva- tização da Floresta Amazônica, que representa o pulmão do mundo. Sumarização: O Reino Unido sugeriu a privatização da Floresta Amazônica.

Professor: Se julgar conveniente, comente que foram eliminadas as circunstâncias do fato e as qualificações do porta-voz do governo inglês e da Floresta Amazônica.

Seguindo os exemplos, faça a sumarização destes enunciados:

a) A malária é comum no mundo inteiro e um problema grave em dezenas de países, principalmente na África, onde ocorre em 90 de cada 100 casas.

(Ciência Hoje.)

A malária é um problema grave, principalmente na África.

Professor: Foram suprimidas as circunstâncias do problema.

b) Epidemias como a do vírus Ebola, que matou 245 pes - soas no Zaire (atual República Democrática do Congo) em 1995, podem virar rotina nos próximos anos se não for montada uma rede global para monitorar o surgimento dos novos microrganismos que atacam o homem.

Warner Bros. / Punch Productions/Keystone
Warner Bros. / Punch Productions/Keystone

Cena do filme Epidemia, que aborda o tema das epidemias ocasionadas por vírus.

(Daniela Falcão. Apud Gilberto Dimenstein. Aprendiz do futuro.)

Epidemias podem virar rotina nos próximos anos se não for montada uma rede global para monitorar o surgimento de novos microrganismos.

Professor: Foram suprimidas a exemplificação de epidemias e a qualificação dos novos microrganismos.

74 TT9-Unidade 2.indd
74
TT9-Unidade 2.indd

c) O primeiro estágio da instalação de um sistema de alerta de tsunamis começou a ser exe- cutado na costa da Indonésia, informou a rede britânica BBC. As duas primeiras boias do

74

a ser exe- cutado na costa da Indonésia, informou a rede britânica BBC. As duas primeiras

11/08/11

a ser exe- cutado na costa da Indonésia, informou a rede britânica BBC. As duas primeiras

16:52

conjunto já estão prontas, após oito meses de testes e pesquisas. Um navio de pesquisa alemão, trabalhando em parceria com o governo indonésio, viajará até as águas na região costeira de Sumatra, onde as boias serão colocadas.

(Folha de S. Paulo, 17/11/2005.)

O primeiro estágio da instalação de um sistema de alerta de tsunamis começou a ser executado na costa da Indonésia.

Professor: Foram suprimidas as circunstâncias do fato (onde e como foi criado o sistema de alerta).

d) Uma em cada 40 mortes registradas no mundo ocorre por falência do fígado. Corroído pela cirrose hepática ou pelo câncer, ele perde a capacidade de filtrar as toxinas do organismo. Os doentes vão parar na fila de transplante. A maioria morre antes de conseguir um doador. As principais causas dessas doenças são os vírus da hepatite B e da hepatite C.

(Época, n o 439.) Uma em cada 40 mortes registradas no mundo ocorre por falência do fígado. As principais causas [das doenças do fígado ou desses óbitos] são os vírus da hepatite

.

B e da hepatite C.

Professor: Foram suprimidas as informações complementares sobre as doenças do fígado.

e) Pesquisa feita por organizações não governamentais mostra que já chega a 40,1% o per - centual de mulheres brasileiras em idade fértil (15 a 49 anos), casadas ou vivendo com parceiros, que estão esterilizadas. Dez anos atrás, essa parcela era de 26,9%. A pesquisa ainda revela que a média de idade em que ocorrem as esterilizações é hoje de 28,9 anos, contra 31,4 em 86. Ou seja, as brasileiras estão se esterilizando cada vez mais cedo.

(Folha de S. Paulo. Apud Gilberto Dimenstein, op. cit. )

Pesquisa mostra que já chega a 40,1% o percentual de mulheres brasileiras em idade fértil, casadas ou vivendo com parceiros, que estão esterilizadas. Dez anos atrás,

essa parcela era de 26,9%. A pesquisa ainda revela que a média de idade em que ocorrem as esterilizações é hoje de 28,9 anos, contra 31,4 em 86.

Professor: Foram suprimidas uma informação secundária ("feita por organizações

")

e uma sequência que indica explicação de algo dito anteriormente ("Ou seja, as brasileiras

").

dito anteriormente ("Ou seja, as brasileiras "). Agora é a sua vez! Levando em conta as

Agora é a sua vez!

Levando em conta as orientações de como fazer um resumo escolar (páginas 73 e 74), resuma o artigo de jornal a seguir. Ao concluir, afixe seu resumo no mural da classe para que os colegas possam ler seu texto e comparar ao que fizeram.

Globalização está restrita a Países ricos e emerGentes Não adianta procurar o termo no Dicionário
Globalização está restrita a Países ricos e emerGentes
Não adianta procurar o termo no Dicionário Aurélio porque você não vai encontrar. Mas, sem dúvida,
globalização é uma das palavras mais pronunciadas nos últimos anos.
A globalização pode ser definida como a atual fase da expansão mundial capitalista, acelerada pelo
intenso fluxo de capitais, produtos, informações, etc. Sua viabilização foi possível graças aos avanços
75
TT9-Unidade 2.indd
75
11/08/11
16:52
tecnológicos decorrentes da Terceira Revolução Industrial, que “encurtaram” as distâncias entre os diferentes
tecnológicos decorrentes da Terceira Revolução
Industrial, que “encurtaram” as distâncias entre os
diferentes pontos do planeta.
Isso quer dizer que qualquer produtor pode,
atualmente, comprar mercadorias de que necessita
em qualquer lugar do mundo onde elas são mais
baratas e qualificadas.
Entre as principais consequências da globalização
estão a intensificação da competitividade das
empresas e o desemprego.
Na busca de se tornarem mais competitivas
internacionalmente, as empresas precisam produzir
melhor e mais barato. Para isso, aumentam os índices
de automação e, entre outras coisas, demitem
trabalhadores.
Além disso, outras consequências são o enfraquecimento relativo dos Estados nacionais e o
aprofundamento das desigualdades entre os países desenvolvidos e subdesenvolvidos.
No mundo globalizado, quase desaparecem as fronteiras nacionais. Se um país se isola e dita suas
próprias leis, acaba tendo pouco acesso a capitais, informações e novas tecnologias de outros países.
O fenômeno da globalização ainda não abrange o mundo inteiro. Poucos países oferecem condições
realmente competitivas que atraiam investimentos de capitais.
(Folha de S. Paulo. Apud Gilberto Dimenstein. Aprendiz do futuro — Cidadania hoje e amanhã. 9. ed. São Paulo: Ática. p. 13.)
© Jehad Nga/ActionAid/Corbis/Latinstock

Sugestão de texto-resumo:

O artigo “Globalização está restrita a países ricos e emergentes”, publicado

no jornal Folha de S. Paulo, busca conceituar o que é globalização e avaliar

suas consequências nos dias de hoje. Segundo o texto, globalização é a atual

fase da expansão mundial capitalista, resultante dos avanços tecnológicos,

caracterizada pelo intenso fluxo de capitais, produtos, informações, etc.

Entre as principais consequências da globalização estão a intensificação da

competitividade das empresas e o desemprego. Como já não há fronteiras

Avalie seu resumo Ao concluir seu texto, observe se ele indica o título e o
Avalie seu resumo
Ao concluir seu texto, observe se ele
indica o título e o autor do texto original;
se apresenta as ideias mais importantes do
texto resumido; se deixa clara a posição do
autor a respeito do tema abordado; se as
relações entre as ideias estão claramente
explicitadas por conectivos adequados; se
ele pode ser compreendido por alguém que
não leu o texto original.

para os produtos, as empresas buscam competitividade no mercado internacional. Para isso, adotam medidas como a automação da produção e a demissão de trabalhadores, o

que aprofunda ainda mais as desigualdades entre países desenvolvidos e subdesenvolvidos.

76
76
TT9-Unidade 2.indd
TT9-Unidade 2.indd

76

ainda mais as desigualdades entre países desenvolvidos e subdesenvolvidos. 76 TT9-Unidade 2.indd 76 11/08/11 16:52

11/08/11

ainda mais as desigualdades entre países desenvolvidos e subdesenvolvidos. 76 TT9-Unidade 2.indd 76 11/08/11 16:52

16:52

O rel Atóri O Leia os textos: texto 1 atividade: visita a uma estação de

O rel Atóri O Leia os textos:

texto 1 atividade: visita a uma estação de tratamento de áGua Objetivos: Conhecer como é
texto
1
atividade: visita a uma estação de tratamento de áGua
Objetivos: Conhecer como é feito o tratamento da água e saber por que esse tratamento é importante,
por que as águas dos rios devem ser tratadas e as dos poços artesianos não, e por que devemos eco-
nomizar água.
Material: Lápis ou caneta; caderno para anotações.
Procedimento: A visita à estação de tratamento de água
será monitorada por um funcionário, que mostrará as
diferentes fases do processo de tratamento de água,
dará informações e responderá a possíveis perguntas.
Fique atento(a) ao que for mostrado, às explicações
dadas e faça perguntas, se quiser. Anote o que julgar
necessário, tendo em vista as questões a seguir.
Questões:
• Como é feito o tratamento da água?
• Quais os principais poluentes dos rios?
E dos poços artesianos?
• Por que se deve economizar água?
Tratamento de esgoto: solução para não poluir rios e mar.
(Julia Rodrigues Cochar, professora de Química da EE Caetano de Campos, de São Paulo, SP.)
Francisco Gilásio/Piauimagens/Futura Press
texto 2 Na estação de tratamento, fomos recebidos por um funcionário, que nos deu muitas
texto
2
Na estação de tratamento, fomos recebidos por um
funcionário, que nos deu muitas explicações sobre a
importância e o tratamento da água.
Inicialmente, eu pensava que a água nunca pudesse
acabar, pois temos tantos rios e tanta chuva, a não ser
num ou noutro período de estiagem mais longa. Mas,
com a visita, vi que a situação é diferente.
Aprendi, por exemplo, que são limpas as águas de
rios distantes das cidades ou de poços que não ficam
perto de fossa. Mas os rios próximos de fazendas estão
poluídos de sais, adubos, pesticidas, esterco e urina; e os
rios próximos de cidades estão poluídos de excrementos
(que vêm dos esgotos), produtos de limpeza, detergentes,
sabão, papéis, restos de comida, chumbo, mercúrio e outros produtos químicos jogados pelas indústrias.
A
água dos rios chega à estação de tratamento e fica armazenada na represa. O armazenamento faz com
que a sujeira grande fique depositada no fundo. Aprendi que esse processo se chama decantação. Depois,
a água passa por uma grande grade, como se fosse um filtro, e, nessa grade, latas e plásticos ficam retidos.
A água vai para um tanque, onde são colocados alguns produtos químicos, como o sulfato de alumínio e o
hidróxido de cálcio (cal). Aí, nesse tanque, forma-se uma outra substância, chamada hidróxido de alumínio,
que é gelatinosa e forma uns flocos. Toda sujeira que dá cor e cheiro à água fica retida nesses flocos, até
mesmo os micróbios. Daí a água é filtrada novamente, passando por um filtro que imita a natureza, porque
contém areia, pedregulho e carvão, e passa para o reservatório e, depois, através de grandes canos, para
os reservatórios das cidades e daí para as nossas casas.
O
funcionário nos contou que, para matar os micróbios, usa-se o cloro, que é adicionado três vezes na
água: na represa; depois de se colocar a cal; e na última filtração.
Ele também falou sobre o ciclo das águas: a água dos rios, lagos e oceanos se evapora, formando as
nuvens, que depois se condensam na forma de chuva, e novamente vai para a terra, os rios, lagos e oceanos.
77
João Prudente/Pulsar Imagens
TT9-Unidade 2.indd
TT9-Unidade 2.indd

77

vai para a terra, os rios, lagos e oceanos. 77 João Prudente/Pulsar Imagens TT9-Unidade 2.indd 77

11/08/11

vai para a terra, os rios, lagos e oceanos. 77 João Prudente/Pulsar Imagens TT9-Unidade 2.indd 77

16:52

Achei curioso quando ele contou como a água da chuva penetra na terra e fica
Achei curioso quando ele contou como a água da chuva penetra na terra e fica limpa, formando os
lençóis subterrâneos e que na estação tem um filtro semelhante ao da natureza. Perguntei para a minha
professora se era possível eu também reproduzir esse filtro na minha casa, seria meu filtro artificial. Ela
disse que sim e que iria sugerir essa experiência brevemente.
Fiquei pensando no seguinte: se na natureza existe o ciclo das águas (água da terra se evapora e forma
nuvens que depois se condensam e formam a chuva que volta para a terra), a água nunca vai acabar. Ela
pode faltar quando não tem chuva, no período da seca, como explicou o funcionário. Nesse período, então,
é necessário fazer economia para não faltar água para a população.
Como a quantidade de lixo jogada na água é assustadora e grande parte do esgoto que é jogado nos
rios não é tratado, há muita água poluída. Como grande parte da água dos rios não é tratada, concluí,
então, que a água pode faltar, sim, porque água poluída não serve para consumo, porque traz riscos para
a saúde. Então, devemos economizá-la e muito.
Gostei muito da visita: aprendi muito de forma muito agradável. Agora, à economia de água!
(Ana Beatriz Chiozzini Silva Cochar, 9 o ano do ensino fundamental.)
.

O texto 1 propõe para alunos do 9 o ano do ensino fundamental uma atividade de observação — visita a uma estação de tratamento de água. No texto 2, uma aluna, seguindo o roteiro da ati - vidade, apresenta um relatório, ou seja, expõe os procedimentos, o resultado da observação feita e a conclusão.

.

78 TT9-Unidade 2.indd
78
TT9-Unidade 2.indd

A atividade proposta relaciona-se a Ciências. Que palavras ou expressões dos dois textos confirmam essa afirmação?

tratamento da água, decantação, poços artesianos, poluentes, sulfato de alumínio, hidróxido de cálcio (cal), hidróxido de alumínio

Observe que o texto 1 tem por objetivo levar o aluno a conhecer como é feito o tratamento da água e saber por que esse tratamento é importante, por que as águas dos rios devem ser tra- tadas e as dos poços artesianos não e por que devemos economizar água. Ao propor, no final da atividade, que o aluno responda a determinadas questões, o roteiro tem por pressuposto que ele levantará hipóteses.

a) No relatório da aluna, esse pressuposto se confirma?

Sim, porque a aluna, no 2 o parágrafo, afirma que pensava que nunca faltaria água, dada a abundância de rios e de chuva.

.

b) Por que, na sua opinião, o roteiro sugere que o aluno elabore hipóteses?

Porque a atividade proposta tem por objetivo levar o aluno a experimentar (ver, conhecer) para comprovar e tirar conclusões.

No relatório lido, podemos reconhecer três partes: uma introdução, um desenvolvimento e uma conclusão.

a) Que parágrafos do texto fazem parte do desenvolvimento?

Do 3 o ao 7 o parágrafos.

.

.

78
78
a) Que parágrafos do texto fazem parte do desenvolvimento? Do 3 o ao 7 o parágrafos.

11/08/11

a) Que parágrafos do texto fazem parte do desenvolvimento? Do 3 o ao 7 o parágrafos.

16:52

TT9-Unidade 2.indd 79
TT9-Unidade 2.indd
79

b) O que a aluna relata nessa parte?

Relata minuciosamente a visita, o que observou e as informações

que obteve do funcionário da estação de tratamento de água.

Nos últimos parágrafos do texto, a aluna expõe a conclusão a que chegou depois de realizada a visita. A conclu - são confirma a hipótese inicial sobre a oferta de água?

Não; a água deve ser economizada, porque grande parte da água

dos rios está poluída e não recebe tratamento.

A estrutura do relatório Um relatório divide-se, geralmente, em três partes: introdução, desenvolvimento e
A estrutura do relatório
Um relatório divide-se, geralmente,
em três partes:
introdução, desenvolvimento
e conclusão.
Na introdução deve constar a indicação do assunto,
experiência feita, ou o fato investigado, e
a
os objetivos
em vista. Se o trabalho for
realizado em equipe, nele deve
constar o nome das pessoas que o realizaram,
bem como
a especificação da tarefa de cada um.
No
desenvolvimento
deve
constar
o
relato
minucioso da experiência feita ou
do fato investigado.
Dependendo do assunto, nessa parte do relatório devem
estar
mencionadas as
datas
de início e
término da
experiência
ou da investigação do fato, o local de sua
realização, os procedimentos
e métodos empregados e
a discussão do assunto.
Na conclusão deve constar o ponto de vista a que se
chegou depois da investigação
Dependendo do fato investigado,
do fato ou da experiência.
admite-se que nessa parte
recomende a adoção de medidas relacionadas a ele.
se

Observe a linguagem empregada no relatório. a) De que variedade linguística a aluna faz uso?

De uma variedade de acordo com a norma-padrão.

b) Um texto de caráter científico, que busca precisão de informações, costuma ser impessoal. No caso do relatório, há marcas de pessoalidade na linguagem? Justifique sua resposta.

Christiano Diehl Neto / Futura Press
Christiano Diehl Neto / Futura Press

Sim, pois há o emprego de verbos e pronomes em 1ª . pessoa, como nos trechos “que nos deu”, “Aprendi”, etc.

c ) Em que tempo os verbos foram predominantemente empregados?

No pretérito perfeito do indicativo.

Reúna-se com seus colegas de grupo e, juntos, concluam: Quais são as principais caracterís - ticas do relatório? Respondam, levando em conta os critérios a seguir.

finalidade do gênero: Relatar uma experiência ou a aprendizagem de um conteúdo, permitindo ao professor avaliar se seu aluno aprendeu.

79
79
experiência ou a aprendizagem de um conteúdo, permitindo ao professor avaliar se seu aluno aprendeu. 79

11/08/11

experiência ou a aprendizagem de um conteúdo, permitindo ao professor avaliar se seu aluno aprendeu. 79

16:52

perfil dos interlocutores: Autor: o estudante; destinatário: o professor.

suporte/veículo: Folhas de papel.

tema: Assuntos relacionados com as diversas áreas do saber oficial ensinado na escola: Ciências, História, Língua Portuguesa, etc.

estrutura: Compõe-se de uma introdução, que apresenta o assunto ou fato investigado; um desenvolvimento, que relata minuciosamente a experiência feita

ou o fato investigado; e a conclusão, que apresenta os resultados a que a investigação levou.

linguagem: É utilizada uma variedade de acordo com a norma-padrão da língua, com a presença de termos e conceitos próprios da área investigada.Verbos

são empregados predominantemente no pretérito perfeito do indicativo.

Professor: Com as conclusões dos grupos, sugerimos montar na lousa um quadro com as características básicas do relatório.

um quadro com as características básicas do relatório. Agora é a sua vez! Há, a seguir,

Agora é a sua vez!

Há, a seguir, o roteiro de uma experiência bastante simples. Realize-a e, em seguida, escreva um

relatório.

Professor: Se quiser, faça desta atividade um trabalho interdisciplinar com Ciências. Você pode ampliá-la, pedindo aos alunos que escrevam outros relatórios de experiências feitas com o professor dessa disciplina no decorrer do ano letivo.

obtendo áGua limPa Objetivo: Reproduzir um fato observado na natureza, utilizando material do cotidiano. Material
obtendo áGua limPa
Objetivo: Reproduzir um fato observado na natureza, utilizando
material do cotidiano.
Material necessário: • 1 garrafa plástica (pode ser de
refrigerante de 2 litros)
• 1 rolha furada
• 1 tubo de vidro ou de borracha
resistente
• porções de pedregulho grosso
• porções de pedregulho fino (ou areia
grossa)
• porções de areia mais fina (ou terra)
• 1 copo para coletar a água limpa
• água barrenta
Procedimento: • Introduza o tubo de vidro na rolha furada
e tampe a garrafa. Uma alternativa é
você fazer um orifício na própria tampa e
introduzir o tubo de vidro.
• Tampe a garrafa.
• Corte o fundo da garrafa.
• Com a boca da garrafa tampada e virada para baixo, coloque o pedregulho grosso e dê
pancadinhas com a garrafa sobre a mesa para que as pedras se acomodem em camadas
de mais ou menos 7 centímetros.
80
TT9-Unidade 2.indd
80
Marcos Guilherme
se acomodem em camadas de mais ou menos 7 centímetros. 80 TT9-Unidade 2.indd 80 Marcos Guilherme

11/08/11

se acomodem em camadas de mais ou menos 7 centímetros. 80 TT9-Unidade 2.indd 80 Marcos Guilherme

16:52

Em seguida, coloque o pedregulho fino e proceda da mesma maneira.

Por último, coloque a areia, dando também pancadinhas para acomodar bem as três camadas.

Passe por esse filtro um pouco de água barrenta, recolha-a em um copo e observe se ela está transparente. Para que seu experimento tenha sucesso, as camadas de pedregulho e areia devem estar bem compactas, fazendo com que a filtração seja eficiente. Lembre-se de que, na natureza, essas camadas são bem juntinhas.

(Julia Rodrigues Cochar, professora de Química da EE Caetano de Campos, de São Paulo, SP.)

camadas são bem juntinhas. (Julia Rodrigues Cochar, professora de Química da EE Caetano de Campos, de

Depois de fazer a experiência, siga estas orientações ao produzir seu relatório:

a) Tenha em mente que seu relatório será lido por professores, colegas, familiares e amigos.

b) Planeje a organização do que foi observado ao fazer a experiência. Para isso, estruture o relatório em partes (introdução, desenvolvimento e conclusão). E lembre-se de levantar uma hipótese e de confirmá-la ou não na conclusão.

c) Ao redigir, empregue a norma-padrão

da língua. Faça um rascunho e, antes de passar seu relatório a limpo, revise-o cui- dadosamente, seguindo as orientações do boxe Avalie seu relatório . Refaça o texto quantas vezes achar necessário.

d) Exponha seu relatório, juntamente com os textos de divulgação científica, no painel a ser montado na Oficina de Criação desta unidade.

Avalie seu relatório Observe se seu relatório expõe com cla- reza a experiência feita, apresentando
Avalie seu relatório
Observe se seu relatório expõe com cla-
reza a experiência feita, apresentando passo
a passo o que foi observado; se contém uma
hipótese; se contém introdução, desenvolvi-
mento e conclusão; se a linguagem, mesmo
sendo pessoal, é precisa e objetiva e está de
acordo com a norma-padrão.
TT9-Unidade 2.indd 81
TT9-Unidade 2.indd
81
81
81
sendo pessoal, é precisa e objetiva e está de acordo com a norma-padrão. TT9-Unidade 2.indd 81

11/08/11

sendo pessoal, é precisa e objetiva e está de acordo com a norma-padrão. TT9-Unidade 2.indd 81

16:52