EDIÇÃO 1 - Nº 9 - MARÇO 2013 - PUBLICAÇÃO INTERMINISTERIAL

Ministério da Justiça promove debate sobre tráfico de mulheres
A Secretaria de Assuntos Legislativos do Ministério da Justiça realiza mensalmente o evento CineSAL, que tem por objetivo discutir temas relevantes da sociedade contemporânea a partir da exibição de obras cinematográficas. No dia 8 de março, foi realizada mais uma edição do CineSAL, com apresentação do filme Anjos do Sol. O evento foi realizado no Auditório Tancredo Neves, localizado no 2º andar do Edifício Sede do Ministério da Justiça. O filme, dirigido por Rudi Lagemann, trata sobre a exploração sexual comercial de crianças e adolescentes. Logo após a apresentação, houve um debate com a participação da Coordenadora de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas, Mariana Carvalho e do autor do livro "Tráfico de Mulheres – Exploração Sexual: Liberdade à venda", Hédel de Andrade Torres.

Missão Brasileira de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas à Itália
O governo brasileiro preparou uma missão com representantes dos ministérios das Relações Exteriores e da Justiça, além das secretarias de Direitos Humanos e de Políticas para as Mulheres para combater a violência contra homossexuais e transexuais vítimas de tráfico de pessoas na Itália. Entre os dias 25 de fevereiro e 01 de março, a missão se reuniu com autoridades italianas e a comunidade brasileira na Itália para dialogar sobre o tema. A iniciativa faz parte da campanha brasileira de combate à violência e ao tráfico de pessoas no exterior. Inicialmente, as mulheres eram o foco da campanha. Mas, desde o fim do ano passado, as autoridades brasileiras ampliaram os alvos de atenção.

Governo federal investirá R$ 265 milhões em serviços integrados de atendimento à mulher em situação de violência
Programa “Mulher, Viver sem Violência” é destinado à adesão dos governos estaduais. Prevê: criação de centros integrados de serviços especializados, humanização do atendimento em saúde, cooperação técnica com o sistema de justiça e campanhas educativas de prevenção e enfrentamento à violência de gênero. Iniciativa também aumentará centros de atenção às mulheres em áreas de fronteira do Brasil com a Bolívia, Guiana Francesa, Guiana Inglesa, Paraguai, Uruguai e Venezuela, para migrantes e combate ao tráfico de pessoas.
Fonte: ACS/SPM

Publicada portaria que nomeia integrantes do grupo interministerial do II PNETP
Foi publicada no Diário Oficial a Portaria nº 909, de 14 de março de 2013 que designa os membros para compor o Grupo Interministerial de Monitoramento e Avaliação do II Plano Nacional de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas (II PNETP). O Grupo Interministerial compõe a arquitetura da gestão integrada da Política Nacional de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas. Como parte do conjunto de atores membros da gestão integrada, tem entre suas atribuições a avaliação sobre o progresso do II PNETP, bem como produzir recomendações para a gestão da implementação do plano nacional. O Grupo Interministerial será composto pelos dezesseis órgãos federais que possuem ações previstas no II PNETP, a saber: Ministério da Justiça; Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome; Ministério da Saúde; Ministério do Trabalho e Emprego; Ministério do Desenvolvimento Agrário; Ministério da Educação; Ministério das Relações Exteriores; Ministério do Turismo; Ministério da Cultura; Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão; Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República; Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República; Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial da Presidência da República; Secretaria Geral da Presidência da República; Casa Civil da Presidência da República; Advocacia-Geral da União; e Ministério da Defesa. Compete ao grupo apresentar relatório conclusivo dos trabalhos realizados em até noventa dias após o encerramento de sua vigência, que será de 2013 a 2016.

“É preciso dar um basta ao tráfico de pessoas”, diz Maria do Rosário
A Ministra Maria do Rosário, da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR), afirmou no último dia 22, que é hora de dar um “basta” ao tráfico de pessoas. Para isso, segundo ela, é necessária uma mobilização de toda a sociedade. A afirmação aconteceu durante a Mesa Temática sobre Exploração Sexual e Tráfico de Pessoas, em Porto Alegre (RS). O evento foi promovido pelos Promotores Postais de Cidadania, ligado ao Programa Pró-equidade de Gênero e Raça dos Correios. Rosário recordou o passado do Brasil Colônia, quando milhões de africanos foram traficados das suas terras para serem escravizados. Conforme a ministra, a partir da metade do século 20, a situação se inverteu, com o país tendo pessoas traficadas, especialmente das camadas populares, para o exterior, inclusive para exploração sexual. Para combater esse contexto, a ministra destacou o II Plano Nacional de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas, lançado em fevereiro pela SDH/PR, SPM/PR e pelo Ministério da Justiça. O plano promove a integração e o fortalecimento das políticas públicas, redes de atendimento e organizações para prestações de serviços. Atualmente, a rede conta com 13 postos de atendimento ao migrante e 16 núcleos estaduais. A meta é criar 10 novos núcleos ou postos até o final do próximo ano, em um investimento de R$ 5,9 milhões, incluindo a capacitação de 400 agentes. Disque 100 – Qualquer caso suspeito de tráfico de pessoas deve ser denunciado pelo Disque Direitos Humanos – Dique 100, serviço da SDH/PR, que funciona 24 horas por dia, sete dias por semana, gratuitamente. Através desse número também é possível registrar qualquer situação de violação de Direitos Humanos.
Fonte: ACS/SDH

MRE lança Portal de Retorno
O Ministério das Relações Exteriores lançou no dia 27 de março, o Portal do Retorno, o primeiro sítio eletrônico destinado a centralizar todas as informações disponíveis sobre programas e serviços que possam ser úteis aos brasileiros que retornam ao país. O Portal reúne informações sobre o mercado de trabalho brasileiro, abertura de pequenos negócios, capacitação profissional e educação financeira. Há ainda ampla informação sobre serviços e programas de assistência na área de saúde física e psicológica, bem como centros de referência para pessoas saídas de situações de tráfico, violência e exploração laboral. Para maiores informações, consulte http://retorno.itamaraty.gov.br

Seminário sobre Tráfico de Pessoas é realizado em Manaus
Foi realizado nos dias 26 e 27 de março, o Seminário para Consolidação da Rede de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas no Amazonas, promovido pelo Governo do Estado, por intermédio da Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejus). O evento reuniu representantes das áreas de Direitos Humanos e Segurança Pública, inclusive do Governo Federal, para discutir a ampliação das ações de combate a esse crime. A abertura do seminário aconteceu no dia 26, com conferência magna da Diretora do Departamento de Justiça, Classificação, Títulos e Qualificação da Secretaria Nacional de Justiça do Ministério da Justiça, Fernanda dos Anjos. O encontro visou fortalecer a cooperação entre os órgãos oficiais envolvidos nos programas de prevenção e repressão ao tráfico de pessoas e informar sobre a importância do trabalho de combate a esse crime, além de definir ações para elaboração do Plano Estadual de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas.

Parlamentares debatem com Ministro da Justiça medidas contra o tráfico de pessoas
Parlamentares da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Tráfico de Pessoas, da Câmara dos Deputados, reuniram-se, no dia 06/03, com o Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, para discutir o combate ao tráfico de pessoas. Também participaram da reunião o Secretário Nacional de Justiça (SNJ/MJ), Paulo Abrão, e o Secretário de Assuntos Legislativos do Ministério da Justiça (SAL/MJ), Marivaldo Pereira. O encontro resultou em colaborações mútuas: o Ministro da Justiça sugeriu uma reunião de organização para alinhar ações conjuntas entre a Polícia Federal (PF) e as polícias estaduais, além de uma aproximação mais direta entre a CPI e a PF; a reformulação na legislação que amplia a tipificação penal; e o reforço de policiais em regiões de fronteira. Nesse sentido, Cardozo pediu especial atenção dos parlamentares para agilizar a aprovação dos projetos de lei 4264/2012, que cria a indenização de policiais federais e policiais rodoviários federais em regiões de difícil provimento, e do PL 5655/2009, que reformula o Estatuto do Estrangeiro. De acordo com o presidente da CPI do Tráfico de Pessoas, Deputado Arnaldo Jordy (PPS-PA), a Comissão deve apresentar em até 60 dias um relatório parcial com sugestões de mudanças legislativas que contribuam para o combate ao tráfico de pessoas.
Expediente Publicação Interministerial
Ministério da Justiça Secretaria de Políticas para as Mulheres Secretaria de Direitos Humanos Textos: MJ-SDH-SPM Realização: Secretaria Nacional de Justiça Distribuição Eletrônica Envie suas críticas e sugestões para:

Secretaria de Direitos Humanos

Secretaria de Política para as Mulheres

Ministério da Justiça

traficodepessoas@mj.gov.br www.mj.gov.br/traficodepessoas