Você está na página 1de 2

A Itlia foi o bero do Renascimento.

O renascimento italiano foi, sobretudo, um fenmeno urbano, produto das cidades que floresceram no centro e no norte da Itlia, como Florena, Ferrara, Milo e Veneza, resultado de um perodo de grande expanso econmica e demogrfica dos sculos XII e XIII. A regio italiana estava dividida e as cidades possuam soberania. Na verdade o Renascimento desenvolveu-se em algumas cidades italianas, principalmente aquelas ligadas ao comrcio. Desde o sculo XIII, com a reabertura do Mediterrneo, o comrcio de vrias cidades italianas com o oriente intensificou-se, possibilitando importantes transformaes, como a formao de uma camada burguesa enriquecida e que necessitava de reconhecimento social. O comrcio comandado pela burguesia foi responsvel pelo desenvolvimento urbano, e nesse sentido, responsvel por um novo modelo de vida, com novas relaes sociais onde os homens encontram-se mais prximos uns dos outros. Dessa forma podemos dizer que a nova mentalidade da populao urbana representa a essncia dessas mudanas e possibilitar a Produo Renascentista. Durante a poca da literatura renascentista na Itlia, o debate central recaiu sobre a lngua. O teatro foi a principal diverso nas cortes. Os atores cannicos recorrem largamente ao repertrio greco-latino. Bibbiena, Ariosto, Arentino e sobretudo Maquiavel foram os talentos mais originais da poca. Cartiglione e Della Casa elaboraram os cdigos de um ideal humano. A reflexo histrica e poltica foi levada a efeito por Guicciardini. Com exceo de Michelangelo, os poetas lricos submeteram-se aos modelos de Petrarca. As melhores produes poticas devem-se a Ariosto com o Orlando Furioso, e a Fasso, com Jerusalm libertada. No plano da criao artstica, o momento do renascimento era basicamente a busca por uma linguagem racional e pela retomada da herana clssica da Antigidade.As conquistas martimas e o contato mercantil com a sia ampliaram o comrcio e a diversificao dos produtos de consumo na Europa a partir do sculo XV. Com o aumento do comrcio, principalmente com o Oriente, muitos comerciantes europeus fizeram riquezas e acumularam fortunas. Com isso, eles dispunham de condies financeiras para investir na produo artstica de escultores, pintores, msicos, arquitetos, escritores, etc. Os governantes europeus e o clero passaram a dar proteo e ajuda financeira aos artistas e intelectuais da poca. Essa ajuda, conhecida como mecenato, tinha por objetivo fazer com que esses mecenas (governantes e burgueses) se tornassem mais populares entre as populaes das regies onde atuavam. Neste perodo, era muito comum as famlias nobres encomendarem pinturas (retratos) e esculturas junto aos artistas. Foi na Pennsula Itlica que o comrcio mais se desenvolveu neste perodo, dando origem a uma grande quantidade de locais de produo artstica. Cidades como, por exemplo, Veneza, Florena e Gnova tiveram um expressivo movimento artstico e intelectual . Por este motivo, a Itlia passou a ser conhecida como o bero do Renascimento.

Você também pode gostar