Você está na página 1de 6

Custeio Baseado em Atividades (ABC)

Definição: Metodologia de custeio baseada na determinação do custo de cada atividade e da medida de sua utilização no processo produtivo. O sistema está voltado para reduzir as distorções causadas pelo rateio arbitrário dos custos indiretos, muito comum nos sistemas tradicionais.

Método Tradicional

(custos rateados de forma arbitrária)

muito comum nos sistemas tradicionais. Método Tradicional (custos rateados de forma arbitrária) Fonte:Martins (2001)

Fonte:Martins (2001)

Método ABC

(visão geral das etapas de custeio)

Método ABC (visão geral das etapas de custeio) Fonte: Delloite Touche Tohmatsu, 1994 Vantagens do sistema:

Fonte: Delloite Touche Tohmatsu, 1994

Vantagens do sistema:

a) melhoria das decisões;

b) visibilidade das atividades que não agregam valor;

c) indicação das origens dos custos;

e) identificação e solução de problemas.

Principais limitações:

a) baseado em informações históricas;

b) abandonar a análise de custos por áreas de responsabilidade;

c) dificuldades para identificar atividades relevantes em alguns processos e

d) risco de tomadas de decisões baseadas em dados inadequados.

Aplicação da Metodologia: Caso de empresa de confecções que produz três tipos de produtos (Martins, 2001, p. 94):

Produto

Volume Produzido (quant. / mês)

Preço de venda (R$ / unid.)

Camiseta

18000

10,00

Vestidos

4200

22,00

Calças

13000

16,00

1º passo: levantamento das atividades relevantes, seus respectivos custos e direcionadores:

 

L ev an tam e n to d e

d o s

c u st o s

d a s

a tivid a d es

relev an tes

 

D e p art am en to s

 

A tiv id a d e s

 

D ir ec io n ad o r e s

C u st o s

 
 

C

o m p ra r

m a teri ais

n

º pe di do s

   

1

6.0 00 ,0 0

C om pr as

D

e s en v olv e r

for ne c ed or es

n

º for ne c ed or es

   

1

2.0 00 ,0 0

T

o tal

   

2

8.0 00 ,0 0

 

R

e c eb er

m a te ria is

n

º de

re c eb im e nto s

 

1

2.3 50 ,0 0

A lm o x ari fa do

M

o v im e nta r

M a te ria is

n

º de

re qu is iç õ es

   

1

6.0 00 ,0 0

T

o tal

   

2

8.3 50 ,0 0

 

P

ro gra m a r

P ro du ç ão

n

º de pr od utos

   

1

6.0 00 ,0 0

Ad m .

Pr od uç ã o

C

o ntro la r

Pr od uç ã o

n

º de

lote s

   

1

3.8 50 ,0 0

 

T

o tal

   

2

9.8 50 ,0 0

 

C

o rtar

tem po

de

c o rte

 

2

9.0 00 ,0 0

C or te

e

C o s tura

C

o s tura r

tem po

de

c o s tur a

 

2

8.6 00 ,0 0

 

T

o tal

   

5

7.6 00 ,0 0

 

A

c ab ar

tem po

de

a c ab a m e nto

 

14

.00 0,0 0

A c ab am en to

D

e s pa c ha r

P ro du to s

a

po ntam en to de tem po

 

32

.20 0,0 0

T

o tal

   

46

.20 0,0 0

2º passo: definição e quantificação dos direcionadores por produto:

Direcionadores d e cu stos das atividades

 
 

Camisetas

Vestidos

C alças

Total

nº pedidos (un)

150

400

200

750

nº fornecedores (un)

2

6

3

11

nº de recebim entos (un)

150

400

200

750

nº de requisições (un)

400

1500

800

2700

nº de produtos (un)

1

1

1

3

nº de lotes (un)

10

40

20

70

tempo de corte (h)

2160

882

2600

5642

tempo de costura (h)

3240

2058

7800

13098

tempo de acabamento (h)

2700

2520

3900

9120

apontamento de tem po (h)

25

50

25

100

3º passo: cálculo do custo do produto, cuja seqüência é:

1º. Determinar as proporções para alocação dos Custos Indiretos de Produção (CIP). Proporção da alocação = direcionador do produto / total do

direcionador (Pa = Dp/Td

x 100);

2º. Aplicar a alocação dos CIP aos produtos. Custo indiretos = proporção de alocação x custo total da atividade (Ci = Pa x Cta).

Exemplo: o cálculo para a atividade Comprar Materiais, para as camisetas, seria:

Pa = Dp/Td x 100 = R$ 150 / 750 = R$ 0,20;

Custo indireto da atividade = R$ 0,20 x R$ 16.000 = R$ 3.200,00

Custo unitário = R$ 3.200/18.000 = 0,17778

Aplicando a metodologia para todas as atividades teremos:

C u sto s

U n itá r io s

 
 

C am is eta s

V es tid o s

C alç as

C o m p ra r m a teri ais

 

0

,17 78

2 ,0 31 7

0,32 82

D e s en v ol ve r for ne c ed or es

 

0

,12 12

1 ,5 58 4

0,25 17

R ec eb er m ater ia is

 

0

,13 72

1 ,5 68 3

0,25 33

M ov i m e ntar M ate ria is

 

0

,13 17

2 ,1 16 4

0,36 47

Pr og ra m a r Pr od uç ã o

 

0

,29 63

1

,2 69 8

0,41 03

C o ntro la r Pr od uç ã o

 

0

,10 99

1

,8 84 4

0,30 44

C orta r

 

0

,61 68

1

,0 79 4

1 ,02 8

C o s tura r

 

0 ,3 93

1

,0 69 9

1,31 01

A c a ba r

 

0

,23 03

0

,9 21 1

0,46 05

D e s pa c ha r Pr od uto s

 

0

,44 72

3

,8 33 3

0,61 92

T o tal

 

2 ,66 14

1 7,3 32 7

5,33 04

Comparativos de resultados entre métodos:

Quadro Resumo - Método Tradicional

 
 

Camiseta

Vestidos

Calças

Custos Diretos (R$)

3,75

5,75

4,25

Custos Indiretos (R$)

4,14

8,28

6,21

Custo Total (R$)

7,89

14,03

10,46

Preço de Venda (R$)

10,00

22,00

16,00

Lucro Bruto Unitário (R$)

2,11

7,97

5,54

Margem %

21,11

36,23

34,63

Ordem de Lucratividade

Quadro Resumo - Método ABC

 
 

Camiseta

Vestidos

Calças

Custos Diretos (R$)

3,75

5,75

4,25

Custos Indiretos (R$)

2,66

17,33

5,33

CustoTotal (R$)

6,41

23,08

9,58

Preço de Venda (R$)

10,00

22,00

16,00

Lucro Bruto Unitário (R$)

3,59

-1,08

6,42

Margem %

35,90

-4,91

40,13

Ordem de Lucratividade

Referências:

BERTOLINO, P. T., FARIA, J. C., Custeio Baseado em atividades como ferramenta para auxiliar a gestão de custos nos negócios, XI Encontro Latino Americano de Iniciação Científica e VII Encontro Latino Americano de Pós- Graduação, São José dos Campos, 2007.

CAPASSO, C. M. et al. Custeio baseado em atividades (ABC) vs. métodos tradicionais de custeio. Revista Brasileira de Contabilidade, Brasília, v. 28, n.116, p.72-81, mar./abr. 1999.

DELOITTE & TOUCHE. Apostila Gestão Estratégica de Custos, 1994.

MARTINS, E. Contabilidade de Custos. Ed. Atlas: São Paulo, 2001.

NAKAGAWA, M. ABC Custeio Baseado em Atividades. Ed. Atlas: São Paulo,

2001.