Você está na página 1de 30
0,40€
0,40€
NOVIDADES Para além da remodelação da imagem e da diminuição de preço, o JB nº
NOVIDADES
Para além da remodelação da imagem e da diminuição de preço, o JB nº 6
apresenta aos seus leitores muito mais novidades. Entre elas está a criação dos
cantinhos da EMRC, das Tecnologias e da Saúde e o regresso do Cantinho
da Matemática. Podes encontrar aqui relatos de Visitas de Estudo, Passa-
tempos, Curiosidades, Filmes, Música, Livros… um jornal cheio de coisas
interessantes para descobrir.

A Evolução de Darwin

coisas interessantes para descobrir. A Evolução de Darwin Aproveitando a efeméride, 200 anos do nascimento de

Aproveitando a efeméride, 200 anos do nascimento de Charles Darwin (conforme foi divulgado no KHRONOS-BIB de 12 de Fevereiro), a Fundação Calouste Gulbenkian orga- nizou uma exposição intitulada “A evolução de Darwin” que começa por dar uma perspectiva do que se tinha estudado em termos de naturalismo até à sistematização e recolha de espécimes realizada por Darwin. Muito atractiva, esta exposição merece uma visita. A Biblioteca Escolar passou por lá e deixa aqui um pequeno cheirinho do que pode ser observado. A exposição pode ser visitada de Terça a Domingo até 24 de Maio. Se quiserem saber mais consultem o “site” www.gulbenkian.pt/darwin/ Ah! Já nos esquecíamos: ao Domingo não se paga.

Ah! Já nos esquecíamos: ao Domingo não se paga. Editorial Cá estamos no final de mais
Ah! Já nos esquecíamos: ao Domingo não se paga. Editorial Cá estamos no final de mais
Editorial Cá estamos no final de mais um período para divulgar algumas ideias e acti-
Editorial
Cá estamos no
final de mais um
período para divulgar
algumas ideias e acti-
vidades desenvolvi-
das pela BE e nas
Escolas do Agrupa-
mento. Para este
número do JB, pedi-
mos directamente a
colaboração de todos
os professores dos
diversos departa-
mentos e conselhos
escolares. Este jornal
pode servir como
espelho do vosso
empenho e do traba-
lho dos vossos alu-
nos…
Comemorando a
Semana da Leitura,
resolvemos baixar o
preço do JB para
deste modo chegar-
mos aos leitores mais
novos que se queixa-
vam do mesmo.
Esperamos contribuir
para a promoção da
leitura…
Boas Leituras e
Boa Páscoa!
Professora Ana Prata
Notícias da Biblioteca
Notícias da Biblioteca
Consulta a página da BE em: www.bealmodovar.no.sapo.pt
Consulta a página da BE em:
www.bealmodovar.no.sapo.pt

A BE da tua escola é um lugar onde te podes inspirar e estudar. Há de tudo um pouco, empréstimos domic i- liários, para a sala de aula, CDs de música, filmes, dossiers temáticos, jornais e revistas. Acima de tudo é um espaço de liberdade e um espaço actualizado onde o clicar do rato é uma constante. É um espaço eleito pelos alunos

Ana Miranda, Pedro Alves, Paulo Cibrão, Lígia, Orlandina, Marina, Orlanda, Ana Sofia, João Martins, Marília e Valéria

que aproveitam os tempos livres para estudar, pesquisar e fazer os TPC.

Dados Estatísticos da BE

1º Período do Ano Lectivo 2008/2009:

Filmes visualizados: 30 Títulos consultados: 499 Utilizações da internet: 1264 Aulas dadas: 48 Requisições domiciliárias:

2º Ciclo: 34 3º Ciclo: 40 Secundário: 50 Professores e Funcionários: 46 TOTAL: 170

Melhores Leitores 2008:

Ana Miranda 11ºA nº3 João Martins 7ºA nº 12 Fátima 4ºAno Prof. Goreti

Jornais e Revistas

Consulte os nossos periódicos! Vai ver que algum lhe interessa…

Títulos recebidos regularmente:

O Público

Correio da Manhã

A Bola

Diário do Alentejo

Visão

Super Interessante

100% Jovem

National Geographic

Jornal de Letras

A Planície

A Avezinha

Notícias de Beja

Auto Foco

Focus

Motojornal

INFOBIB E KHRONOS-BIB

A Biblioteca continua a editar o INFOBIB e iniciou, no final de Fevereiro, a edição do KHRONOS-BIB. Em primeiro lugar uma breve explicação do nome desta última publicação e a sua finalidade. A palavra “khronos” é grega e significa tempo. Pode ser encontrada em várias palavras portuguesas, como por exemplo “cronologia”, “cronómetro”, etc Destina-se a dar a conhecer acontecimentos que se deram num certo dia de um determinado ano. Podem ser factos históricos ou não. Quando possível, as efemérides são acompanhados de “links” para “sites” que tratam desse facto ou que com ele estão relacionados. Esperamos que estejam a gostar.

2

ele estão relacionados. Esperamos que estejam a gostar. 2 Ainda estás a tempo de receber as
ele estão relacionados. Esperamos que estejam a gostar. 2 Ainda estás a tempo de receber as
ele estão relacionados. Esperamos que estejam a gostar. 2 Ainda estás a tempo de receber as
ele estão relacionados. Esperamos que estejam a gostar. 2 Ainda estás a tempo de receber as

Ainda estás a tempo de receber as publicações da Biblioteca. Para tanto basta lá ires e deixar o teu “e.mail”. Estas publicações também estão disponíveis para os Encarregados de Educação que as desejarem receber. Os professores podem dei- xar o seu endereço de “e.mail” na gaveta da professora Ana Prata. Estamos à vos- sa espera.

(Professor Rogério Prata)

(Funcionária Augusta Luzia)

Novos serviços disponibilizados pela BE

A BE continua a disponibilizar jornais diários na sua Sala de Lei-

tura, mas agora o Público, o Cor-

reio da Manhã e A Bola já podem

ser lidos no próprio dia, pelos

utentes do Centro de Novas Opor-

tunidades e, no dia seguinte, esta-

rão na Sala de Professores.

Outros periódicos como a revista

Visão serão também aí colocados.

(Professora Ana Prata)

Novas Aquisições

Desde o início do ano lectivo, a BE adquiriu cerca de 160 novos títulos: 80 livros, 6 CDs de música e 9 filmes em suporte DVD. Para além de alguns acessórios infor- máticos, recebemos também um gravador de DVD+vídeo e novos equipamentos de mobiliário: um arquivador rotativo para dossiers, um expositor de novidades, um arquivo para cartazes e duas cai- xas de álbuns. Estas aquisições foram feitas com verba do Agru- pamento, atribuída pela Comissão Executiva Instaladora. Através do Plano Nacional da Leitura, entraram 2 novos títulos de literatura infanto-juvenil 20 exemplares vocacionados para a promoção da leitura junto dos alunos do 2º ciclo. De diversas fontes, recebemos também a oferta de 56 livros e 2 CD-ROM. Com o lucro obtido na Feira do Livro, as 2 bibliotecas do Agrupa- mento contaram com um total de 8 novas monografias nas suas estantes. O fundo documental da BE agradece!

DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS DO HOMEM

DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS DO HOMEM A Biblioteca comemorou a Declaração Universal dos Direi- tos do

A Biblioteca comemorou a Declaração Universal dos Direi- tos do Homem através da publi- cação de um cartaz (que se reproduz) no qual se tenta aler- tar a comunidade para o facto de cada um de nós só ter direi- tos se cumprir com os seus deveres. Viver em sociedade implica a existência de um conjunto de regras para que as pessoas não se “atropelem” umas às outras. Se todos fizéssemos o que nos apetecesse viver com os outros tornava-se impossível. Se estas “normas” não existissem era a barafunda total. Como todos sabem os veículos circulam nas estradas pela direita. Imaginem se não existisse esta “regra” e cada um circulasse pela faixa que bem lhe apetecesse… Estas “regras” começam por ser transmitidas dos pais para os filhos. Depois, a escola também deve desempenhar um papel fundamental na aplicação dessas “regras”, Pois é o primeiro lugar onde a criança vai estar juntamente com as outras, onde tem de partilhar objectos, ideias, etc. Vejam bem que até aqueles que não cumprem com as “regras”/leis têm direitos: por exemplo, uma pessoa que pratica um roubo tem direito a defender-se em tribunal através da contratação de um advogado. Eu tento cumprir com as minhas. E vocês?

(A equipa da BE)

A E.B.1 de Semblana está Online

Fomos convidados pelo professor António Louro a visitar o “site” da Turma do 3º e 4º anos da Escola Básica do 1º Ciclo da Semblana. Assim o fizemos e ficámos agradavelmente surpreendidos. Um destes dias pode ser que o nosso jornal também faça uma surpresa aos jovens da Semblana. Até lá.

aos jovens da Semblana. Até lá. http://semblana.no.sapo.pt (A Equipa da BE) DIA DA NÃO VIOLÊNCIA NAS

(A Equipa da BE)

DIA DA NÃO VIOLÊNCIA NAS ESCOLAS

No dia 30 do passado mês de Janeiro, a Biblioteca associou- se às comemorações do Dia da Não Violência nas Escolas, produzindo e afixando um conjunto de cartazes alusivos ao tema. Aqui fica um exem- plo.

(A equipa da BE)

alusivos ao tema. Aqui fica um exem- plo. (A equipa da BE) INTERNET SEGURA A 10

INTERNET SEGURA

A 10 de Fevereiro, comemorou-se o Dia Europeu da

Internet Segura. A nossa escola juntou-se a outras que

por todo o país quiseram esclarecer os alunos dos varia- dos perigos com que nos podemos deparar ao “navegar” na Internet.

A pedido da Direcção-Geral de Inovação e Desenvol-

vimento Curricular, a Biblioteca promoveu uma sessão de projecção duma emissão em directo sobre o tema. Infelizmente nem tudo correu bem! Da parte da manhã “o directo” das 10 horas teve lugar com cerca de 30 minu- tos de atraso… De tarde nem sequer conseguimos visualizar o filme.

Relativamente ao filme, não podemos deixar de dizer que ainda há muito para melhorar quanto à apresenta-

ção. Monólogos longos que se tornaram entediantes, péssima visualização das projecções ao lado dos inter- venientes. No entanto, é de saudar a iniciativa. Temos a certeza de que para o ano que vem vai ser bastante melhor. Contactámos com a organização para saber os moti- vos destas falhas. Gentilmente informaram-nos que da parte da manhã houve problemas de ligação entre servi- dores, daí o atraso. De tarde fomos a “única” escola que se queixou.

A Biblioteca aproveitou a data para publicar um folheto

com alguns conselhos.

se queixou. A Biblioteca aproveitou a data para publicar um folheto com alguns conselhos. (Professor Rogério
se queixou. A Biblioteca aproveitou a data para publicar um folheto com alguns conselhos. (Professor Rogério

(Professor Rogério Prata)

3

As duas Bibliotecas do Agrupamento comemoraram a Semana da Leitura de 2 a 6 de
As duas Bibliotecas do Agrupamento comemoraram a Semana da Leitura de 2 a 6 de

As duas Bibliotecas do Agrupamento comemoraram a Semana da Leitura de 2 a 6 de Março com diversas actividades:

- Decoração das Bibliotecas Escolares e da escola sede com cartazes;

- Leitura de histórias para os mais pequenos, com a colaboração de Encarre- gados de Educação e de alunos mais velhos que leram para os mais novos na BE do Jardim de Infância+1º ciclo e em várias escolas do Agrupamento;

- Dramatização de textos pelos alunos do 1º ciclo e Jardim de Infância;

- Realização de um “bibpaper” na Escola sede para os alunos do 4º ano;

- Divulgação do 2º Concurso de Poesia e início do Projecto de Mediação de Leitura “Pai, Mãe, conta-me uma

história”;

- Entrega de malas com livros e outros materiais da BE a escolas do 1º ciclo do concelho.

4

outros materiais da BE a escolas do 1º ciclo do concelho. 4 Os alunos do 4º
outros materiais da BE a escolas do 1º ciclo do concelho. 4 Os alunos do 4º

Os alunos do 4º ano que têm aulas nas instalações da Escola Básica e Secundária, participaram numa pequena actividade da iniciativa da Biblioteca destinada a fomentar o uso da mesma. A actividade compôs-se de um conjunto de jogos nos quais as crian- ças eram chamadas a requisitar um DVD; copiar o nome do intérprete de determinado

CD de música; descobrir uma mensagem num livro em estante e cumprir com as indi- cações que lhes eram fornecidas; encontrar palavras no dicionário e transmitir mensa- gens oralmente depois de realizado um per- curso. Os alunos tiveram um comportamento excelente e estão por isso de parabéns.

(A equipa da BE)

excelente e estão por isso de parabéns. (A equipa da BE) 2º Concurso de Poesia No

2º Concurso de Poesia

No âmbito da Semana da Leitura e para os amantes da poesia, a BE lançou o 2º Concurso de Poesia aberto a todos os alunos do 1º, 2º e 3º ciclos + Secundário que queiram participar. O regulamento será divulgado através dos professores de Língua Portuguesa.

divulgado através dos professores de Língua Portuguesa. (A equipa da BE) Dia Mundial da Árvore e

(A equipa da BE)

Dia Mundial da Árvore e da Poesia

21 de Março

A escola EB 2,3/S Dr. João de Brito Camacho não deixou passar em branco o Dia Mundial da Árvore. Foram várias as árvores e arbustos planta- dos no recinto da escola e a turma do Curso de Jardinagem pendurou um cartaz gigante à entrada da escola. “Nós por cá”, na biblioteca, pedimos uma árvore à Câmara Municipal de Almodôvar e transformámo-la em Árvore da Poesia pendurando poemas de vários tipos como se de frutos se tratassem. No dia 23, um poeta popular veio à escola, o Baltazar “Alhinho” (do Rosá- rio) No intervalo das 09.40 deu a conhecer a quem se deslocou à sala de professores a poesia de sabor e sotaque alentejano.

09.40 deu a conhecer a quem se deslocou à sala de professores a poesia de sabor
09.40 deu a conhecer a quem se deslocou à sala de professores a poesia de sabor

(A equipa da BE)

Biblioteca dos Pequeninos
Biblioteca dos Pequeninos
Biblioteca dos Pequeninos Magalhães, Álvaro - Editora ASA “Histórias Pequenas de Bichos Pequenos” Esta obra é

Magalhães, Álvaro - Editora ASA

“Histórias Pequenas de Bichos Pequenos”

Esta obra é recomendada pelo Plano Nacional de Leitura para o 1º Ano de Escolaridade. Neste livro, da autoria de Álvaro Magalhães, as personagens que encon- tramos são os bichos mais insignificantes que podemos imaginar: pulgas, esca- ravelhos, joaninhas, bichos-carpinteiros, baratas, mosquitos, traças, libelinhas,

No meio de toda esta bicharada miúda aparece um hipopótamo. Mas, o que

estará a fazer um hipopótamo num livro de bichos tão pequenos?! Queres des-

etc

cobrir? Então procura o livro na biblioteca da tua escola. A propósito da leitura desta obra, os meninos do 1º Ano da sala da profes- sora Gorete ilustraram deste modo o bicho carpinteiro:

do 1º Ano da sala da profes- sora Gorete ilustraram deste modo o bicho – carpinteiro:
do 1º Ano da sala da profes- sora Gorete ilustraram deste modo o bicho – carpinteiro:
do 1º Ano da sala da profes- sora Gorete ilustraram deste modo o bicho – carpinteiro:

(Educadora Lucília Baroa)

Trabalhos dos Mais Novos
Trabalhos dos Mais Novos

No dia seis de Fevereiro, fomos a Lisboa ver uma peça de teatro intitulada “ O Meu Pé de laranja Lima”, no Politeama. Esta peça foi baseada no romance de José Mauro de Vasconcelos, um escritor brasileiro. É uma belíssima narrativa escrita em Língua Portuguesa. A peça foi muito interessante e nós gostámos mui to. Os actores traziam roupas muito bonitas e o cenário era muito alegre, feito de madeira e representava uma casa. No palco, também havia muitas luzes. Na nossa sala elaborámos, colectivamente, um pequeno resumo desta história que gostaríamos de partilhar.

O Meu Pé De Laranja Lima

que gostaríamos de partilhar. O Meu Pé De Laranja Lima Era uma vez um menino chamado

Era uma vez um menino chamado Zézé que tinha cinco anos mas, dizia que tinha seis anos para poder ir para a escola. A sua família era muito pobre, por isso viviam com muitas dificuldades. Então, é claro que não podiam continuar a viver naquela casa, tinham que procurar outra mais pequena. O Zézé passava as tardes na cidade a limpar os sapatos das pessoas que passavam nas ruas, com pena do seu pai que não recebia lá muito dinheiro. Um certo dia, passou por lá um casal que lhe deu uma moeda de ouro, mas ele não acei- tou, porque a mulher dizia que ele era nojento. O Zézé ficou irritado e triste porque não tinha amigos. A sua irmã ficou com pena dele, então disse-lhe que no quintal havia um Pé de laranja lima que era seu amigo. A partir desse dia, Zézé contava tudo ao seu novo amigo. Naquela cidade vivia um senhor português, que era muito rico e tinha um belo carro. O senhor convidou Zézé para ir com ele à pesca, o que o deixou muito feliz. A partir desse dia ficaram amigos e Zézé até o chamava de Portuga. Para convencer Zézé a mudar de casa, a sua família disse-lhe que o seu amigo Portuga tinha morrido e que iam cortar o seu Pé de Laranja Lima. O menino adoeceu de tristeza. Toda a família estava preocupada, então resolveram não cortar o seu único amigo: o Pé de laranja Lima. Zézé ficou muito feliz com a notícia.

(Trabalho elaborado pela turma D do 3º ano, da EB1 de Almodôvar)

ABC das férias

Andar de bicicleta. Barbos e tainhas pescar. Caçar perdizes e rolas. Dias de sol.

Escola

Festas e bailes nas aldeias. Gosto de férias longas Horas a ver televisão. Ir à piscina. Jogar à bola. Ler por prazer. Mergulhar nas águas. No sofá descansar. Ouvir música. Praticar desporto. Quilos de gelado…! Rir, rir às gargalhadas. Saltar à corda e brincar. Touradas ir ver. Uns dias de praia. Vou passear. Xau. As férias estão a acabar! Zás! Começou a escola.

!Nem

pensar!

6

(5ºD)

O Pombo e a Formiga

Certo dia, andava um pombo a sobrevoar um pequeno charco quando avistou uma formiga que se estava a afogar no charco. O pombo foi logo sal- vá-la e, com a ajuda de um pauzinho que segurou no seu bico, a formiga conseguiu sair do charco. A formiga agradeceu-lhe e prometeu que um dia iria retribuir-lhe o favor. Uns dias mais tarde, estava o pombo a descansar no tronco de uma árvo- re quando apareceu um caçador. A formiga que estava no ramo viu o caça- dor chegar e apontar a sua arma ao pombo. Quando o caçador ia para dispa- rar, a formiga saltou para a perna do caçador e mordeu-o. O caçador, ao ser mordido pela formiga, assustou-se e disparou para o ar, falhando o pombo. O pombo agradeceu à formiga e esta ficou feliz por ter também feito algo pelo pombo.

o pombo. O pombo agradeceu à formiga e esta ficou feliz por ter também feito algo
o pombo. O pombo agradeceu à formiga e esta ficou feliz por ter também feito algo
o pombo. O pombo agradeceu à formiga e esta ficou feliz por ter também feito algo
o pombo. O pombo agradeceu à formiga e esta ficou feliz por ter também feito algo
o pombo. O pombo agradeceu à formiga e esta ficou feliz por ter também feito algo

5ºD (texto colectivo)

No Fundo do Mar

No Fundo do Mar Era uma vez, há muito tempo, uma sereia que era muito bonita

Era uma vez, há muito tempo, uma sereia que era muito bonita e que vivia no fundo do mar. Tinha o cabelo loiro, os olhos castanhos, cauda cor-de-laranja e soutien vermelho. No fundo do mar, havia muitas algas, búzios grandes, conchas, peixes de todas as cores, rochas enormes, pedrinhas, areia, estrelas, grutas e barcos afundados há imenso tempo. A sereia Isaura gostava muito de lá viver. Num belo dia, a sereia foi passear lá acima da água. Sentou-se numa rocha a apanhar sol e começou a pentear o seu longo e lindo cabelo. Estava ela assim, quando viu um barco com um pirata.

O pirata, que tinha olhos azuis, usava ócu- los, era velho, gordo, barbudo e cabeludo, pediu ajuda à sereia porque andava à procura de um tesouro e os peixes não o deixavam encontrá-lo. A sereia sabia de um tesouro num barco afundado e disse-lhe que ia já buscá-lo. Quando ela chegou lá abaixo, a arca estava rodeada de peixes. A sereia abanou a cauda, eles apanharam um choque eléctrico e fugiram. A sereia pegou na arca do tesouro e levou-a ao pirata. O pirata agradeceu-lhe muito e deu-lhe um fio de ouro da arca do tesouro. Agora ele já podia comprar um barco novo e governar a sua vida de melhor maneira! A sereia agradeceu, voltou ao seu lugar na rocha e começou a cantar uma bela canção. Os peixes, lá no fundo do mar, compreenderam que o tesouro não fazia lá falta nenhuma!

compreenderam que o tesouro não fazia lá falta nenhuma! (Os alunos do 2º ano, turma P:
compreenderam que o tesouro não fazia lá falta nenhuma! (Os alunos do 2º ano, turma P:

(Os alunos do 2º ano, turma P: Patrícia Rodrigues, Catarina Lança e Daniel Revés EB1 de Semblana)

Na Ilha

Catarina Lança e Daniel Revés EB1 de Semblana) Na Ilha Era uma vez, no outro tempo,

Era uma vez, no outro tempo, uma bruxa que vivia numa bonita e grande ilha deserta onde havia duas árvores, um lago com peixes, muita areia e muito calor. A bruxa vivia sozinha na ilha. Era velha, má e gorda, usava chapéu bicudo e tinha rugas nas mãos e na cara. Um dia, a bruxa foi na sua vassoura mágica até ao continente, à Cidade das Cores. Lá encontrou um menino e uma menina que brincavam no parque. Raptou-os, levou-os para a ilha e prendeu-os numa gruta escura. Ela queria que o Henrique e a Raquel lhe dissessem onde estavam o Príncipe Jorge e a Princesa Cristiana. A bruxa não queria que o Príncipe se casasse com a Princesa Cristiana porque o amava e tinha inveja das jóias valiosas de Cristiana.

o amava e tinha inveja das jóias valiosas de Cristiana. Os dois meninos não queriam ajudar

Os dois meninos não queriam ajudar a bruxa porque eram românticos e queriam que eles se casassem. Eram uns príncipes muito simpáticos e bonitos e, um dia, seriam bons reis. Ao fim de alguns dias, e depois de muita conversa, a bruxa foi convencida a fazer uma poção mágica para ficar mais bonita e arranjar noivo. Ela assim fez. Como ficou mais bonita e boazinha, os meninos, que já estavam soltos, convidaram-na para a festa de casamento dos Príncipes. Lá ela arranjou um noivo! A partir daquele dia, a Bruxa ficou cada vez mais amiga dos meninos, porque estava apai- xonada por um belo feiticeiro que também esta- va apaixonado por ela! E tudo graças a eles!

também esta- va apaixonado por ela! E tudo graças a eles! (Os alunos do 2º ano,

(Os alunos do 2º ano, turma P: Érica Revés, Afonso Mestre e João Santos EB1 de Semblana)

BAibliotecactividadesdosdoPequeninosAgrupamento
BAibliotecactividadesdosdoPequeninosAgrupamento

9º Campo de Trabalho da Amnistia Internacional

em Albufeira

60º Aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos

Aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos A nossa Escola participou no 9º Campo de Trabalho

A

nossa

Escola

participou

no

Campo

de

Trabalho

da

Amnistia

Internacional, entre 31 de Outubro a 3 de Novembro, desta vez em Albufeira, comemorando o 60º Aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos. Estiveram presentes 140 alunos de todas as Regiões do País, desde Braga até ao Algarve. O Alentejo fez-se representar com uma equipa de 15 alunos do Ensino Secundário da nossa Escola, mais precisamente dos Cursos Profissionais Técnicos de Acção Social, de Apoio à Infância, de Secretariado e ainda, Técnicos de Comércio. Foram quatro dias de alegre convívio mas também de bastante trabalho. Formaram-se grupos que envolveram vários elementos das diferentes Escolas participantes, orientados por monitores qualificados da Amnistia Internacional que dinamizaram imensas actividades. Foram debatidos temas fundamentais, relacionados sobretudo com a violação dos Direitos Humanos ainda bastante presente no século XXI: a discriminação racial, a inserção social dos imigrantes, a discriminação sexual, a violência doméstica, a desigualdade entre os homens e mulheres, a fome, a pena de mor-

entre os homens e mulheres, a fome, a pena de mor- te…entre outros. O principal objectivo
entre os homens e mulheres, a fome, a pena de mor- te…entre outros. O principal objectivo

te…entre outros.

O principal objectivo deste evento foi o de proporcionar a este conjunto de jovens a possibilidade de se

poderem organizar no futuro, em defesa de causas que efectivamente contribuam para a educação da

cidadania necessária, ao torná-los mais interventivos na sua realidade local. Despertando a sua reflexão crítica para os problemas actuais das socie- dades do nosso século decerto que as suas atitudes e valores serão transmi- tidas às gerações futuras, no mundo do trabalho que se lhes aproxima. Na nossa perspectiva é mais importante SABER SER…e consequentemente SABER FAZER, do que apenas SABER. Pelo menos fica a nossa intenção. Para pôr em prática a consolidação dos conhecimentos adquiridos, os alunos participantes organizaram uma série de actividades no passado dia 10 de Dezembro, data que comemorou efectivamente esse documento tão importante a Declaração Universal dos Direitos Humanos, que foram o cartaz de uma Festa que pretendeu envolver toda a comunidade Escolar.

uma Festa que pretendeu envolver toda a comunidade Escolar. Afinal o que é a Amnistia Internacional?

Afinal o que é a Amnistia Internacional?

A Amnistia Internacional é um movimento mundial dos Direitos Humanos.

Presente em mais de 150 Países e territórios, totalizando mais de 2,2 milhões de activistas e membros, é a maior Organização Mundial dedicada à defesa e promoção dos Direitos Humanos. A sua visão é a de um Mundo em que cada pessoa desfruta de todos os Direitos Humanos consagrados na Declaração Universal dos Direitos Humanos e noutros padrões internacionais do mesmo de modo a cumprir esta visão, a missão da Amnistia Internacional consiste na investigação e acção destinadas à prevenção e a acabar com os graves abusos à integridade física e mental, à liberdade consciência e expressão, a não ser discriminado dentro do contexto de

uma promoção de todos os Direitos Humanos.

Humanos. Consulta: aiportugal@amnistia-internacional.pt Ou: www.amnistia-internacional.pt (Professora Salomé

(Professora Salomé Henriques)

O 60º Aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos

na nossa escola

Declaração Universal dos Direitos Humanos na nossa escola Tal como tínhamos prometido a nossa Escola comemorou
Declaração Universal dos Direitos Humanos na nossa escola Tal como tínhamos prometido a nossa Escola comemorou

Tal como tínhamos prometido a nossa Escola comemorou o 60º Aniversário da Declaração Uni- versal dos Direitos Humanos. Organizada pelo Grupo de Geografia e com a colaboração das Professoras Fernanda Monteiro e Ana Prata. Tivemos uma Festa cheia de cor e alegria aberta a toda a comunidade escolar. Estão de parabéns sobretudo os alunos dos Cursos Profissionais de Técnicos de Acção Social e de Comércio, e uma equipa de alunos do 3º Ciclo (8º A, 9ºA, B e C), pelo seu empenho e dedicação a esta causa. Várias foram as iniciativas: encenação “ Discriminar não é Humano ” / 10ºD, ilustração de cenários com notícias de violações dos Direitos Humanos, dinamizada pelas alunas do 11º C, dramatização subordinada ao tema da Pena de Morte onde na Assembleia da ONU estavam representantes de cinco Países dos diferentes Continentes e / ou Regiões do Mundo, onde debateram as suas posições em relação à aplicação da Pena de Morte: Portugal, China, Irão, Nigéria e E.U.A.

da Pena de Morte: Portugal, China, Irão, Nigéria e E.U.A. Em final de festa as alunas
da Pena de Morte: Portugal, China, Irão, Nigéria e E.U.A. Em final de festa as alunas
da Pena de Morte: Portugal, China, Irão, Nigéria e E.U.A. Em final de festa as alunas

Em final de festa as alunas do 11ºC (C.Téc.Prof. Acção Social) para além de distribuírem dezenas de balões aos alunos mais jovens (1º e 2º Ciclos), lançaram em céu aberto três centenas de balões assinalando assim o dia 10 de Dezembro alertando os presentes para a necessidade de todos nós defendermos os Direitos Humanos todos os dias e passarmos esta mensagem de Paz e Amor. Esteve patente até ao final do 1º Período uma exposição de trabalhos do Grupo de Geografia no Bloco A, baseados em variados temas:

Grupo de Geografia no Bloco A, baseados em variados temas:  “Ser Jovem num País Rico
Grupo de Geografia no Bloco A, baseados em variados temas:  “Ser Jovem num País Rico

“Ser Jovem num País Rico e num

País Pobre

Exploração do Trabalho Infantil

A Pobreza

A Desigualdade

entre muitos outros, de alunos do Ensino Básico e Secundário.

Agradecemos toda a colaboração dispensada sobretudo ao Conselho Executivo que nos disponibilizou todos os recursos necessários, materiais e humanos, aos Funcionários da nossa Escola sempre disponíveis, espe- cialmente à D. Sandra (Reprografia), D. Bety e Sr. António, e ainda a preciosa colaboração do Professor Anacleto na hora da festa.

Não esqueçam de consultar os sites dos Direitos Humanos!

(Professora Salomé Henriques)

PARLAMENTO dos JOVENS 2008/2009

PARLAMENTO dos JOVENS 2008/2009 ALIMENTAÇÃO E SAÚDE Tema para o Ensino Básico / 3º Ciclo A

ALIMENTAÇÃO E SAÚDE

Tema para o Ensino Básico / 3º Ciclo

E SAÚDE Tema para o Ensino Básico / 3º Ciclo A nossa Escola mais uma vez,

A nossa Escola mais uma vez, na sequência dos últimos anos, irá estar presente no debate organizado pela Assembleia da República, para apresentarmos as nossas propostas relacionadas com a Alimentação e Saúde, temas que nos preocupam nos dias que correm, já que a nossa comunidade escolar está muito pouco preocupada em alimentar-se devidamente e os Encarregados de Educação também não ajudam. Vários são os indicadores que nos permitem confirmar esta situação: por exemplo, a nossa Escola, como tantas outras, preocupa- -se em fornecer as refeições equilibradas necessárias aos nossos alunos, em elaborar receitas que sejam atractivas e as nossas colaboradoras esmeram-se pela qualidade da confecção. Mas a verdade é que a maioria dos nossos alunos vai comer a chamada “ comida rápida / fast food “ fora da Escola, que para além de não alimentar ninguém convenientemente também faz muito mal. Os jovens ganham hábitos alimentares muito prejudiciais à Saúde e os Encarregados de Educação têm de facto uma enorme responsabilidade neste assunto. A educação alimentar começa em casa, mas o facto de os alunos virem sempre bastante fornecidos de dinheiro, que lhes permite procurarem os alimentos que mais os atraem fora da Escola, não facilita essa mudança de hábitos fundamental.

O nosso Projecto de Recomendação baseia-se em três propostas, que serão discutidas em Assembleia Regional no Instituto Português da Juventude em Beja, no próximo dia 24 de Março, cuja equipa representante da nossa Escola faz parte do 9º Ano de Escolaridade, cujos alunos foram seleccionados de acordo com uma série de requisitos importantes.

de acordo com uma série de requisitos importantes. Tiago Botelho Porta-voz Joana Rodrigues B r u

Tiago Botelho

Porta-voz

série de requisitos importantes. Tiago Botelho Porta-voz Joana Rodrigues B r u n o T e

Joana Rodrigues

importantes. Tiago Botelho Porta-voz Joana Rodrigues B r u n o T e i x e

Bruno Teixeira

Joana Rodrigues B r u n o T e i x e i r a Valentina

Valentina Santos Suplente

As nossas propostas baseiam-se em sugestões fornecidas pelos nossos alunos do 3º ciclo, cuja orientação está a cargo das Professoras do Grupo de Geografia e são as seguintes:

1. Em parceria com entidades ligadas à Saúde, desenvolver nas Escolas campanhas de sensibilização constantes, a

toda a comunidade, com intervalos de tempo reduzidos, relativamente aos maus hábitos alimentares sobretudo dos jovens, à fraca qualidade do que consomem, aos maus exemplos a que se assiste diariamente, e às graves consequências para a Saúde e Bem-Estar geral.

2. Criar mecanismos motivadores que levem toda a gente a frequentar os espaços onde se adquire Bem-Estar e

equilíbrio de Vida, levando-os a praticar diariamente actividades físicas e a frequentarem os espaços reservados às refeições mais "saudáveis", de um modo acessível a todas as bolsas (isentar os mais carenciados).

3. Instituir normas e regras rígidas, fiscalizar mais, relativamente à produção de alimentos, à sua confecção nos espaços

comunitários, aos cuidados de conservação e higiene, isto é, aumentar a segurança alimentar. Simultaneamente, existirem Leis que punam severamente os responsáveis pelas falhas nestes domínios e que proíbam Publicidade alimentar enganosa, que atrai sobretudo os jovens e os desvia dos bons hábitos alimentares.

Iremos entrar neste debate juntamente com mais de 16 Escolas do Distrito de Beja, de várias localidades e esperamos que a nossa participação tenha o sucesso desejado. A Saúde é o bem mais precioso da Vida! …está nas nossas mãos contribuir para que tenhamos sempre mais Saúde!

A VOSSA SAÚDE É QUE É IMPORTANTE!

Comam bem, de tudo um pouco, lembrem-se do que aprenderam nas aulas, pratiquem bastante exercício físico, aprendam sobretudo a ouvir os bons conselhos que temos para dar. Chega de encolher os ombros e só fazer o que está errado, mais tarde todos os maus hábitos irão reflectir-se na VOSSA SAÚDE.

Aguardem os resultados da nossa participação!

(Salomé Henriques e Cláudia Fernandes)

Carnaval 2009 em Almodôvar

Carnaval 2009 em Almodôvar A nossa Escola participou no desfile de Carnaval de Almodôvar, uma iniciativa

A nossa Escola participou no desfile de Carnaval de Almodôvar, uma iniciativa prevista no Plano de Actividades do nosso Clube do Teatro para este Ano Lectivo, prontamente apoiada pelos Orgãos de Gestão da Escola, que nos forneceram todos os recursos materiais e humanos necessários. Subordinado ao Tema “ A Aldeia dos Gauleses “, 24 alunos de variados níveis de escolaridade envolveram-se neste Projecto, que lhes proporcionou momentos bastante divertidos, para além de terem tido a oportunidade de melhorar as suas relações em grupo. Foi bastante satisfatória a adesão dos nossos alunos e todos queriam encarnar os Personagens que os encantam, são todos fãs das Aventuras de Astérix e Obélix. A nossa maior surpresa foi a espontânea participação do Professor José Vieira (Obélix) e da Professora Cristina Camacho ( Cétautomatix - o Ferreiro), que me ajudaram a completar o cenário pretendido, não se poupando também a esforços. Ah! Um obrigado especial à D. Sandra da Reprografia, que com muito talento nos ajudou a preparar uma série de materiais necessários à encenação e à sua divulgação. A dramatização do tema foi excelente por parte de alguns intervenientes, que mais uma vez confirmaram os seus dotes artísticos e a necessidade de continuarmos a explorar as suas potencialidades na arte dramática.

Aqui vai o “Elenco”:

Profª. Salomé Henriques (Panoramix o Druida) Profº. José Vieira (Obélix) Profª. Cristina Camacho (Cétautomatix o Ferreiro) Bruno Teixeira (Astérix) 9ºB Marco Mestre (Assurancetourix o Bardo) 10ºD Hugo Teixeira (Agecanonix o Velho) -9ºB Justine (mulher do Velho) 8ºA Rúben (Oldralfabetix o Peixeiro) 8ºE Cátia Guerreiro (Yellow-Submarine mulher do Peixeiro) 8ºA Bruno Vieira (Abraracourcixo Chefe) 6º ano Sofia Sousa (Bonemine mulher do Chefe) 8ºA Rosa Alphen (Falabella) 8ºA

Marisa Guerreiro (Corine) 8ºA Andreia Sousa (Gigina mãe de Corine) 8ºA Cãozinho da Andreia Sousa (Ideiafix) 8ºA Cátia Guerreiro (Gaulesa - Porta/Estandarte da Escola) 10ºE Filipa Gomes (Gaulesa - Porta/Estandarte da Escola) 10ºE Roberto Franco (Júlio César) 8ºC André Metelo (Centurião Romano) 8ºA Marco Canário (1 Romano) 8ºC Francisco (1 Romano) 6º ano

A todos quantos tornaram possível este evento um agradecimento

especial. Estejam Atentos!

O Clube do Teatro está a preparar outras iniciativas que decerto serão do vosso agrado. Informem-se…Todos podem participar!

iniciativas que decerto serão do vosso agrado. Informem- se…Todos podem participar! (Professora Salomé Henriques) 11
iniciativas que decerto serão do vosso agrado. Informem- se…Todos podem participar! (Professora Salomé Henriques) 11
iniciativas que decerto serão do vosso agrado. Informem- se…Todos podem participar! (Professora Salomé Henriques) 11
iniciativas que decerto serão do vosso agrado. Informem- se…Todos podem participar! (Professora Salomé Henriques) 11

(Professora Salomé Henriques)

11

SEMINÁRIO “DESPORTO ADAPTADO”

12

No próximo dia 25 de Março irá realizar-se um Seminário, na nossa escola, no âmbito das disciplinas de Práticas Desportivas e Recreativas e Organização e Desenvolvimento Desportivo do Curso Tecnológico de Desporto.

Quem organiza o evento?

Os Grupos de Educação Física e do Ensino Especial, os alunos do curso Tecnológico de Desporto e as docentes da disciplina de Biologia Humana.

de Desporto e as docentes da disciplina de Biologia Humana. Quem são os prelectores convidados? O

Quem são os prelectores convidados?

O professor João Garcia do Centro de Paralisia Cerebral de Beja, atletas de Boccia e o Fisioterapeu- ta Sandro Belchior da CERCICOA.

Que temas vão ser tratados neste Seminário?

Alguns Desportos Adaptados tais como: Boccia e Remo Indoor.

Quem pode participar?

Será feito um convite à Comissão Executiva Instaladora, a elementos da CERCICOA, a Técnicos de Saúde e Desporto, a Professores de Educação Física, a Pais e Encarregados de Educação e a alguns alunos da escola, para que fiquem a conhecer estas modalidades e possam experimentá-las ao longo da sessão prática.

Qual é o programa do Seminário?

longo da sessão prática. Qual é o programa do Seminário? Atenção: Como não vai ser possível
longo da sessão prática. Qual é o programa do Seminário? Atenção: Como não vai ser possível
longo da sessão prática. Qual é o programa do Seminário? Atenção: Como não vai ser possível

Atenção: Como não vai ser possível todos os alunos par- ticiparem no Seminário, quem quiser conhecer estas novas modalidades poderá assistir à sessão prática, no pavilhão gimnodesportivo da escola. Aparece !!!

O

que é o Boccia?

O

Boccia é um desporto misto, que

pode ser jogado individualmente, por pares ou por equipas de três jogadores.

O Boccia é um desporto praticado em

cadeira de rodas, por atletas portado- res de paralisia cerebral e outras defi-

ciências motoras. O jogo é composto por dois conjuntos de 6 bolas cada, 1 de cor vermelha e outro de cor azul e 1 bola branca (bola alvo) e o campo tem marcações próprias. O objectivo do jogo consiste em que o jogador, par ou equi-

pa

coloque o maior número de bolas da

cor

com que está a jogar, mais próximas

da bola alvo, do que as do adversá- rio(s). As bolas podem ser arremessa-

das com mão, o pé, ou para atletas que tenham uma deficiência que lhes afecte

os 4 membros, utilizando dispositivos de

compensação, calhas e ponteiros para o

acto de lançamento.

O

que é o Remo Indoor?

O

Remo Indoor é uma actividade de

grande sucesso entre a população por- tadora de deficiência, uma vez que se trata de uma modalidade simples e que proporciona o exercício de todo o corpo.

Para pessoas que muitas das vezes vêem limitada a sua actividade desporti- va, o Remo adaptado surge como uma solução que aumenta a resistência muscular, a capacidade cardio- respiratória e a coordenação dos movi- mentos. O Remo Indoor é uma modali- dade completa de treino cardiovascular

e muscular, compreende um planea-

mento integral onde são prescritos

exercícios adicionais de musculação e

de

flexibilidade como forma de potenciar

os

resultados numa modalidade.

(Professores Cristina Teixeira e Rui Extreia)

Programa Nacional do Ensino do Português

Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Básico

Formação de Professores do 1º Ciclo do Ensino Básico O Agrupamento de Escolas de Almodôvar assumiu,

O Agrupamento de Escolas de Almodôvar assumiu, em 2007/2008 e em 2008/2009, a formação do Programa Nacional

do Ensino do Português (PNEP).

No presente ano lectivo, o Agrupamento conta com uma Formadora Residente que se desloca às diferentes escolas envolvidas no programa. Em sete localidades e em formação, o Agrupamento tem doze docentes e 169 alunos do 1º ciclo. Este programa tem como objectivo melhorar os níveis de desempenho dos alunos, através da modificação das práticas docentes no ensino da língua. A finalidade central é proporcionar a reflexão sobre as práticas e o aprofundamento de conhecimentos à luz dos resultados da investigação sobre o desenvolvimento linguístico da criança e sobre as aprendizagens da língua no 1º ciclo.

Os princípios orientadores da formação ancoram no Currículo Nacional do Ensino Básico, particularmente no desenvolvimento das competências referentes ao ensino da língua (nos seus modos oral e escrito). Para além disso, a formação contempla ainda o uso da tecnologia, por adultos e crianças, como um recurso de aprendizagem. Neste domínio, contamos com a colaboração dos professores Filipe Mestre e José Vieira. Pela colaboração e disponibilidade reveladas, expressamos aqui o nosso agradecimento.

Endereço do blogue do PNEP http://narotadaspalavras.blogspot.com/

Área de Projecto de Química 12º Ano

Os alunos de Área de Projecto de Química do 12ºA, no decorrer da sua investigação acerca dos efeitos das drogas no ritmo cardíaco, têm obtido resultados absolu- tamente surpreendentes. Relativamente aos resultados

obtidos nos inquéritos a nível da escola, concluiu-se que

a maioria desconhece a existência de drogas lícitas

(álcool, nicotina e cafeína) e os seus efeitos. Também o seu consumo é efectuado cada vez mais cedo e nomea- damente por elementos do sexo feminino. No que toca aos testes no modelo biológico (Daphnia Magna Straus), os resultados têm-se revelado muito inte- ressantes e esclarecedores. Os testes destas drogas lícitas no modelo permitiu, numa primeira abordagem, classificar as drogas como depressoras ou estimulantes. Os resultados conclusivos acerca do estudo serão divulgados no jornal do 3º Período.

(Os alunos do 12º A - Química)

Mestre Chico Pequenino

Esteve presente nesta escola, no passado mês de Fevereiro, o Mestre “Chico Pequenino”, artesão da área

do calçado e de outros artigos de marroquinaria, no con-

texto da aula de Atelier de Artes e Ofícios da turma D do

5º ano. Esta presença teve como objectivo dar a conhecer as

Artes e Ofícios que existem na região. Um bem-haja ao Mestre “Chico Pequenino”.

na região. Um bem- haja ao Mestre “Chico Pequenino”. (Professora Antónia Godinho) (A Formadora Residente:
na região. Um bem- haja ao Mestre “Chico Pequenino”. (Professora Antónia Godinho) (A Formadora Residente:

(Professora Antónia Godinho)

(A Formadora Residente: Alexandrina Palma)

T.E.C. EM ACÇÃO

Pois é, as Técnicas de Expressão e Comunicação, do Curso Tecnológico de Acção Social, continuam a bombar. Como já se devem ter aperce- bido, a operação Sorrisos de Natal (11C) continua em cena. Ainda vão a tempo de deixar o vosso contributo na Biblioteca da Escola ou na Sala de Professores. Mas este período reservou mais surpresas: nos dias 16 e 17

de Março; 16, das 10h às 13h e 17, das 9h às 12h e das 14h às 17h, a Expo-Almodôvar, organizada pela turma B do 12º ano, invadiu o polivalente da nossa escola. Nesses dias todos puderam deambular e redescobrir alguma

a herança patrimonial que carac-

teriza a vila de Almodôvar, desde gastronomia, artesanato, lendas, projecção de filmes, música, fol- clore e ainda uma exposição de fotografia Almodôvar: terra e gentes e a apresentação ao

público das fotografias a concurso.

A 26 de Março, a turma C do 11º ano leva a cena a peça

Frei Luís?! Mas pouco… baseada no original Frei Luís de Sou- sa de Almeida Garrett. Haverá sessões, no Cine-Teatro de Almodôvar, nos três períodos do dia. O horário será brevemente anunciado.

períodos do dia. O horário será brevemente anunciado. E mais não digo, senão esgota-se o interesse,
períodos do dia. O horário será brevemente anunciado. E mais não digo, senão esgota-se o interesse,

E mais não digo, senão esgota-se o interesse, não é?

Resta-nos apenas agradecer a todos os que se envolveram

e apoiaram estes projectos, nomeadamente:

Câmara Municipal de Almodôvar;

Agrupamento Vertical de Escolas de Almodôvar; SUPER FOTO PRÁTICA revista;

O MUNDO DA FOTOGRAFIA DIGITAL, revista;

CLAUMAR Supermercado; SUPERBOM Supermercado; VARELA Supermercado; CAETANO Snack-Bar.

A todos o nosso bem-haja e até breve!

(Professora Fernanda Mnteiro)

13

Visitas de Estudo
Visitas de Estudo

VISITAS PARA TODOS OS GOSTOS E FEITIOS

ERA UMA VEZ

VISITAS PARA TODOS OS GOSTOS E FEITIOS ERA UMA VEZ … O arranque do 2º período,

O arranque do 2º período, para os alunos das turmas A, B e C do oitavo ano foi marcado pela vista de estudo a Lisboa, no dia 6 de Janeiro. Ordem de trabalhos: assistir à encenação da peça Falar Verda- de a Mentir, de Almeida Garrett, no teatro O Sonho, e, da parte da tarde, visitar o Oceanário de Lisboa, para aprender mais umas coisinhas sobre a Biodiversidade. Organizada pelas Professoras Paula Lagarto e Sílvia Ferreira, a visita contou ainda com a colaboração das professoras Isabel Santos e Elizabete Conduto. A partida foi cedo, cerca das 6h30 da manhã, mas os participantes depressa acordaram, com uma representa- ção enérgica e divertida dos actores do teatro O Sonho, que conseguiram arrancar muitos aplausos da audiência e até tivemos um aluno, o Ricardo Teixeira, que participou na peça, com a personagem Joaquina. À tarde, houve uma visita guiada pelo Oceanário, com o programa educativo “Biodiversidade”. O grupo foi dividido em dois grupos

menores, que assistiram a uma palestra dada pelos guias e,

menores, que assistiram a uma palestra dada pelos guias e, Elenco da Peça Falar Verdade a

Elenco da Peça Falar Verdade a Mentir

depois, percorreram os principais espaços do Oceanário, podendo observar de perto alguns dos exemplares mais fascinantes da vida marinha do nosso planeta. Os objectivos foram cumpridos, aguardando-se a repetição de iniciativas do género. Todos os participantes estão de parabéns!

O MISTÉRIO (DA ESTRADA) DE SINTRA

estão de parabéns! O MISTÉRIO (DA ESTRADA) DE SINTRA Palácio da Regaleira Se o início do

Palácio da Regaleira

Se o início do 2º período foi marcado por uma visita para os mais jovens, neste último mês do período, foi a vez dos mais velhos se deixarem envolver pelo fascínio de uma das mais belas localida- des de Portugal. Sintra foi o local escolhido para uma visita de estudo, no âmbito do estudo da obra Os Maias (já ouviram falar?), de Eça de Queirós, e do estudo do período do Romantismo, do programa da disciplina de História. Foram convidados a participar, naturalmente, todos os alunos do 11º ano, mas, dada alguma falta

de adesão, acabou por ser a turma A, do 10º ano, a deixar-se levar por esta iniciativa, organizada pela

Professora Paula Lagarto, que contou com a colaboração das Professoras Fernanda Monteiro, Ana Prata e Augusta Silva. Com partida às 6 da manhã, foram muitas as caras ensonadas que apareceram em cena. O tempo gelado (uma pontaria tremenda, depois de uma semana de calor, mas enfim…) acordou os mais dorminhocos e um vento e chuva demoníacos quase deitavam tudo a perder. Mas o S. Pedro lá ajudou um pouco e conseguimos realizar uma visita fabulosa à magnífica Quinta da Regaleira, com os seus túneis, poços de 30 metros, mitologia e mistério, para, à tarde, ficarmos deliciados com

e mistério, para, à tarde, ficarmos deliciados com Poço Iniciático o Dr. João Rocha, da Câmara

Poço Iniciático

o Dr. João Rocha, da Câmara Municipal de Sintra, que foi o nosso

guia do percurso queirosiano e nos transmitiu a sua paixão por a obra Os Maias, de estudo obrigatório no 11º ano de escolaridade, levando-nos a conhecer melhor as personagens, acções e espaços da obra.

OS DESCOBRIMENTOS E UMA LIÇÃO DE TEATRO

espaços da obra. OS DESCOBRIMENTOS E UMA LIÇÃO DE TEATRO Alguns dos participantes da visita a

Alguns dos participantes da visita a Lisboa

Para concluir da melhor maneira uma semana mar- cada por uma série de visitas de estudo, a Professora Paula Lagarto convidou os colegas Noémia Pinheiro, Ana Balula, Isabel Santos e Duarte Sousa, e as turmas do 12º A, B e D para, no dia 6 de Março, consolidarem os seus conhecimentos sobre os Descobrimentos e verem de perto os túmulos dos autores que tantas dores

de cabeça já lhes deram este ano: Luís de Camões e Fernando Pessoa, ambos sepultados no Mosteiro dos

Jerónimos. Este Mosteiro, construído com as riquezas do Brasil, é uma dos principais símbolos da epopeia marítima portuguesa e, junto com a Torre de Belém, são paragens obrigatórias, numa zona histórica rica em símbolos da nossa época mais gloriosa. O vento e o frio continuaram a marcar estas visitas, mas a recompensa chegou mais tarde, com a deslocação ao teatro A Barraca, onde se iria assistir à encenação da peça Felizmente há

se iria assistir à encenação da peça Felizmente há Parte do elenco da peça Felizmente há

Parte do elenco da peça Felizmente há Luar!

há Parte do elenco da peça Felizmente há Luar! Torre de Belém Luar! , de Luís

Torre de Belém

Luar!, de Luís de Sttau

Monteiro, um exemplar do teatro épico, fortemente simbólico e crítico, português, que encontrou aqui um leque de actores dignos de registo, que nos deram uma verdadeira lição da arte de bem repre- sentar e onde se destaca o fabuloso e comovente trabalho

da bem conhecida actriz Maria do Céu Guerra, que conseguiu arrancar uma plateia toda de pé no final. A não perder!

(Professora Paula Lagarto)

15

Visitas de PRAS
Visitas de PRAS

CERCICOA

A CERCICOA é uma instituição sem fins lucrativos, que apoia crianças, jovens e adultos portadores de deficiências dos concelhos de Almodôvar, Castro Verde, Ourique e algumas freguesias do concelho de Odemira, num total de cerca de 50 utentes. A CERCICOA apoia a reabilitação de crianças, jovens e adultos porta- dores de deficiência mental ou multideficiência, com intervenções variá- veis, de acordo com a idade e o tipo de deficiência. Nós, alunos do curso de Acção Social do 11ºC, visitámos as instalações de modo a conhecer o espaço e todo o seu funcionamento.

de modo a conhecer o espaço e todo o seu funcionamento. (Cátia, David e Neuza Costa

(Cátia, David e Neuza Costa 11ºC)

Visita ao Lar da Santa Casa da Misericórdia de Almodôvar

No passado dia 20 de Janeiro, a turma C do 11º ano visitou o Lar da Santa Casa da Mise- ricórdia de Almodôvar, a fim de conhecer as instalações e o seu funcionamento. Fomos recebidos pela Assistente Social e pela Encarregada Geral que nos mostraram o interior das instalações. Aí, encontrámos vários utentes para os quais fizemos alguma animação, cantando músicas. Ficámos a saber que o lar também funciona como Centro de Dia com apoio ao domicílio, através do qual os utentes recebem refeições e cuidados higiénicos, diariamente. Existem no lar 33 funcionários com horários e regras estipuladas para cada função e turno; por exemplo, durante o turno do dia permanecem ao serviço 6 funcionárias, sendo 2 do apoio domiciliário. Os quartos existentes são de 3 ou 4 camas, existindo apenas um quarto individual.

são de 3 ou 4 camas, existindo apenas um quarto individual. (Os alunos do 11ºC) Dia

(Os alunos do 11ºC)

Dia da Não Violência Nas Escolas

No passado dia 30 de Janeiro, a turma do 11ºC do Curso de Acção Social elaborou carta- zes relativos à comemoração do dia da Não-Violência. Nos cartazes realizados identificaram os maus exemplos, dando características de ódio, de inveja, de discriminação, de humilhação e de raiva com várias imagens relacionadas com cada característica; os bons exemplos também foram identificados através de imagens com a amizade, o amor, a felicidade, a lealdade e o respeito que todos os indivíduos devem ter uns para com os outros. Os cartazes elaborados foram expostos no polivalente da escola com o objectivo de todos os alunos reflectirem sobre as suas acções antes de praticarem algo incorrecto ou inconve- niente.

RESPONDE SEMPRE COM UM SORRISO!

(Daniela Guerreiro11ºC)

Visita ao Lar e Casa de Repouso do Rosário

Dia 25 de Novembro de 2008, a nossa turma de Acção Social (11ºC) foi visitar as instalações do Lar e Casa de Repouso do Rosário. Este é um lar privado, cujos seus proprietários são o professor Jaime Murta e a sua esposa Maria do Céu Mur- ta.

Nas instalações deste encontram-se 20 utentes, estando o lar assim lotado. Ao todo encontram-se 18 fun- cionários disponíveis para tratarem dos idosos. Visitámos todos os compartimentos do lar e conseguimos averiguar que este tem muito boas condições, e que a sua higiene é bastante rigorosa, uma vez que não detectámos qualquer tipo de odores desagradáveis. Passámos uma tarde bastante agradável. Lanchámos com os idosos e cantámos e dan- çámos para eles. A despedida foi bastante comovente, e todos ficámos com vontade de lá voltar.

(Laura Guerreiro e Andreia Tomé 11ºC)

Ecoponto Solidário

(Laura Guerreiro e Andreia Tomé 11ºC) Ecoponto Solidário A ideia do Ecoponto Solidário surgiu numa visita
(Laura Guerreiro e Andreia Tomé 11ºC) Ecoponto Solidário A ideia do Ecoponto Solidário surgiu numa visita

A ideia do Ecoponto Solidário surgiu numa visita à Câma- ra Municipal, realizada pela turma do 11ºC de Acção Social no âmbito da disciplina de Práticas de Acção Social.

Esta actividade ocorreu no passado período lectivo com o objectivo de recolher bens alimentares, vestuário, calçado e brinquedos, dentro da comunidade escolar para ajudar as famílias mais carenciadas do concelho de Almodôvar. A dis- tribuição de todos os bens recolhidos será entregue pela Câmara durante a quadra da Páscoa.

A maior parte dos bens recolhidos foram vestuário e brinquedos.

Esta será uma actividade a repetir!

(Renato Romão e Elisa Messias 11ºC)

Gabinete de Educação Especial

No passado dia 17 de Fevereiro de 2009 deslocámo-nos ao Gabinete de Educação Especial da nossa escola com o objectivo de conhecer melhor este projecto: funcionamento, origem, métodos. Todas estas informações nos foram dadas pela professora Fernanda Caetano, coordenadora do gabinete. Este gabinete auxilia crianças que não se conse- guem integrar no ensino regular, devido aos seus problemas comportamentais e de aprendizagem. Depois da teoria, deslocámo-nos à sala da multideficiência, onde encontrámos apenas 2 alunos dos vários que a sala apoia. Neste espaço os alunos realizam várias actividades educativas que os ajudam a modificar o seu comportamento. Estas crianças gostaram muito da nossa visita e ficaram muito alegres. Voltámos àquela sala para realizar uma actividade de animação, tendo as crianças colaborado inteiramente connosco.

de animação, tendo as crianças colaborado inteiramente connosco. (Quirina Revés e Sandrina Nogueira 11ºC) 17

(Quirina Revés e Sandrina Nogueira 11ºC)

Páscoa
Páscoa

A palavra Páscoa significa passagem. Na Páscoa Judaica é a passagem da escravidão para a liberdade, na Pascoa Cristã é a passagem da morte para a vida com a ressurreição de Jesus.

Quaresma:

É um período de aproximadamente 40 dias que antecede a Páscoa. Neste período relembra-se a saída do Povo Hebreu do Egipto e os 40 anos que levaram a percorrer o deserto em busca da Terra Prometida. É um período de resguardo e de contenção de excessos.

Os Símbolos da Páscoa Cristã:

de contenção de excessos. Os Símbolos da Páscoa Cristã: O Cordeiro : Simboliza Cristo, sacrificado em

O Cordeiro: Simboliza Cristo, sacrificado em

favor do seu rebanho;

A Cruz: Simboliza, ao mesmo tempo, o sofrimen- to e a ressurreição de Jesus.

discípulos.ao mesmo tempo, o sofrimen- to e a ressurreição de Jesus. O Pão e o Vinho:

O

Pão e o Vinho: Simboliza a vida eterna, o

corpo e o sangue de Jesus, oferecido aos seus

O Girassol: Tal como outras flores amarelas e

brancas, expressa o ouro da realeza de Cristo e

paz por ele conquistada. O girassol tem

significado especial, pois como sua corola se volta para o sol, nós devemo-nos voltar para o Cristo ressuscitado.realeza de Cristo e paz por ele conquistada. O girassol tem a O Coelho: É o

a

O Coelho: É o símbolo da fertilidade, são ani- mais que se reproduzem com facilidade e em quantidade. Representa, portanto, a capacidade da Igreja produzir novos discípulos e espalhar pelo mundo a mensagem de Cristo.O Coelho:

Círio Pascal: É uma grande vela que se acende na igreja, no sábado de Aleluia (Vigília Pascal). Significa que "Cristo é a luz dos povos". Nesta vela, estão gravadas as letras do alfabeto grego "alfa" e "ómega", que quer dizer: Deus é princípio e fim. Os algarismos do ano também são gravados no Círio Pascal. O Círio Pascal simboliza o Cristo que ressurgiu das trevas para iluminar o nosso caminho.Círio Pascal:

Ovo da Páscoa: Simboliza uma nova vida. Vida

que está para nascer. Os cristãos primitivos do oriente foram os primeiros a dar ovos coloridoscaminho. Ovo da Páscoa: Simboliza uma nova vida . Vida Páscoa simbolizando a ressurreição, o nasci-

Páscoa simbolizando a ressurreição, o nasci-

mento para uma nova vida. A ressurreição de

Jesus também indica o princípio de uma nova vida.

na

Sino: Muitas igrejas possuem sinos que ficam suspensos em torres e tocam para anunciar as celebrações. O sino é um símbolo da Páscoa. No domingo de Páscoa, tocando festivo, os sinos anunciam com alegria a celebração da ressurreição de Cristo.Sino:

O Símbolo da Páscoa Judaica:

da ressurreição de Cristo. O Símbolo da Páscoa Judaica: Corrente partida: Simboliza o fim da escravidão
da ressurreição de Cristo. O Símbolo da Páscoa Judaica: Corrente partida: Simboliza o fim da escravidão

Corrente partida: Simboliza o fim da escravidão do Povo Hebreu. O inicio da liberdade.

Páscoa Judaica

Páscoa Cristã

- Sacrifica-se o cordeiro pascal.

Jesus Cristo ocupa o lugar do cordeiro pas- cal, é Ele o sacrificado.

-

- Destina-se ao Povo Hebreu.

Destina-se a todas as pessoas que acredi- tam em Deus.

-

A festa da Páscoa celebra-se no dia de Sábado.

-

- A festa da Páscoa celebra-se no Domingo ou no dia do Senhor.

-

Nesta festa celebra-se a vitória da liberdade

- Nesta festa celebra-se a vitória da vida sobre a morte e sobre o pecado com a res- surreição de Jesus. Marca o nascimento do novo Povo de Deus, a Igreja.

o fim da escravidão, no Egipto, do Povo Hebreu, guiado por Moisés.

e

(Alunos de EMRC do 6º ano)

Cantinho da História
Cantinho da História

A Declaração Universal dos Direitos Humanos (DUDH)

A DUDH foi proclamada em 10 de Dezembro de 1948, em resposta às atrocidades cometidas na II Guerra Mundial. O Mundo devastado por este conflito necessitava urgentemente de uma “ Carta de Direitos “ para a sua protecção e reconstrução. Num gesto corajoso e de grande liderança visionária, os Estados Membros das Nações Unidas aprovaram o primeiro texto de Direito Internacional que consagra a indivisibilidade e universalidade de todos os direitos: toda a pessoa, qualquer que seja a sua nacionalidade, género, origem étnica, cor, religião, língua ou outro estatuto, tem direito a usufruir de todos os direitos consagrados na DUDH.

60 Anos depois O Desafio

Passados 60 anos, a liderança visionária dos Estados que aprovaram a DUDH foi substituída por uma falta de visão comum dos líderes mundiais sobre a forma de lidar com os desafios em matéria de Direitos Humanos. Do Afeganistão ao Zimbabué, governos, grandes empresas e grupos armados violam e menosprezam os Direitos Humanos.

2009 - A Realidade

Cerca de 250 mulheres foram mortas no Egipto por maridos violentos ou por membros da família. Em média são

violadas 2 mulheres por hora.

Mais de 81 Países ainda aplicam a tortura e outros tratamentos cruéis, desumanos ou degradantes.

e outros tratamentos cruéis, desumanos ou degradantes.  39 membros de Sindicatos foram mortos na Colômbia.
e outros tratamentos cruéis, desumanos ou degradantes.  39 membros de Sindicatos foram mortos na Colômbia.

39 membros de Sindicatos foram mortos na Colômbia.

Mais de 2 mil milhões de pessoas vivem em situação de

pobreza no Malawi um milhão de crianças são órfãos…

– no Malawi um milhão de crianças são órfãos…  Mais de 600 pessoas estão detidas

Mais de 600 pessoas estão detidas sem acusação ou

julgamento na base aérea norte-americana de Bagram no Afeganistão e 25 000 detidas pela Forças Multinacionais no Iraque.

Irão, Nigéria…etc.

1 252 pessoas foram executadas pelos seus próprios Governos, em 24 Países: a China é o 1º seguida dos E.U.A.,

…e tantos outros exemplos…

Porque é que os Direitos Humanos são violados a cada instante ?

Todos os dias, a toda a hora e a cada segundo se violam os Direitos Humanos consagrados nas Nações Unidas há mais de meio século. A cada instante se praticam actos bárbaros contra homens, mulheres, velhos e crianças, levando que ninguém se possa sentir livre ou seguro. Trata-se de um tipo de terror que revolta qualquer consciência e magoa o coração.

Quem é que ainda consegue cruzar os braços perante esta realidade?

Cada um de nós pode agir para evitar que continuem estas violações de Direitos Humanos, denunciando, divulgando, pressionando os responsáveis…

Na realidade os cidadãos em nome individual, mais do que os Governos, têm liderado o processo de mudança no campo dos Direitos Humanos.

Estejam atentos, sejam críticos e activos!

(Professora Salomé Henriques)

CCantinhoantinho dada HMistóriaatemática
CCantinhoantinho dada HMistóriaatemática

Sabes quem foi…Eratóstenes?

20

HMistóriaatemática Sabes quem foi… Eratóstenes ? 20 Eratóstenes, viveu entre 276 a.C. e 194 a.C. tendo-se
HMistóriaatemática Sabes quem foi… Eratóstenes ? 20 Eratóstenes, viveu entre 276 a.C. e 194 a.C. tendo-se

Eratóstenes, viveu entre 276 a.C. e

194 a.C. tendo-se notabilizado como

filósofo, matemático e geógrafo gre-

go. Estudou em Alexandria, onde nasceu, e em Atenas, por volta de

236 a.C., sendo chamado por Ptolo-

meu, para dirigir a célebre biblioteca de Alexandria, lugar em que se con- servou até à sua morte. Em Matemática, elaborou o «cri-

bum Eratosthenis» para a investiga- ção dos números primos. Mas foi em Geodesia e em Geografia Matemáti- ca que maior renome alcançou ao medir pela primeira vez, de forma rigorosa, o comprimento da circunfe- rência terrestre e o seu raio, através dos ângulos formados pelos raios solares. Foi um dos maiores matemá- ticos da antiguidade.

Curiosidades Matemáticas…Jogo de Números!

Vê o que acontece se mul-

tiplicarmos 37 por múlti-

plos de 3:

3

x 37 = 111

6

x 37 = 222

9

x 37 = 333

12

x 37 = 444

15

x 37 = 555

18

x 37 = 666

21

x 37 = 777

24

x 37 = 888

27

x 37 = 999

Curioso, não achas?

1 x 8 + 1 = 9 12 x 8 + 2 = 98 123 x 8 + 3 = 987 1234 x 8 + 4 = 9876 12345 x 8 +5 = 98765 123456 x 8 +6 = 987654 1234567 x 8 +7 = 9876543 12345678 x 8 +8= 98765432 123456789 x 8 +9 = 987654321

1 x 1 = 1 11 x 11 = 121 111 x 111 = 12321 1111 x 1111 = 1234321 11111 x 11111 = 123454321 111111 x 111111 = 12345654321 1111111 x 1111111 = 1234567654321 11111111 x 11111111 = 123456787654321 1111111111 x 1111111111 = 12345678987654321

(Professor António Raposo)

Cantinho da EMRC
Cantinho da EMRC

Como queríamos fazer algo de diferente do que costumávamos fazer habitualmente em E.M.R.C., decidimos juntar as tradições e culturas da nossa terra com temas abordados na disciplina, o que resultou em trabalhos que agora queremos dar a conhecer através do “Cantinho da E.M.R.C.” no JB. Propusemos também a criação de um site para a disciplina, onde poderiam ser colocados trabalhos dos alunos e informações sobre os diversos temas abordados nas aulas, que muitas pessoas desconhecem. Fiquem atentos às novidades porque este poderá ser um dos próximos projectos que iremos desenvolver.

(Os alunos de E.M.R.C. do 11º ano)

Os Padroeiros da Nossa Terra

Introdução: Para este trabalho, no âmbito da disciplina de E.M.R.C., decidimos pesquisar um pouco mais sobre os San- tos Padroeiros do nosso concelho. Mas, como a informação sobre esse tema é muito escassa, decidimos alargar o tema

e falar também de alguns dos Padroeiros mais importantes de Portugal.

Santo Ildefonso

Padroeiro de Almodôvar

Santo Ildefonso foi um monge e abade do mosteiro beneditino de Toledo e, mais tarde, bispo de Toledo. Comemorado a 23 de Janeiro o dia de Santo Ildefonso.

São José

Padroeiro da Aldeia dos Fernandes

São José foi o esposo de Maria, mãe de Jesus Cristo. É, assim, um dos Santos mais populares da Igreja, sendo proclamado o protector da Igreja Católica Romana Apostó- lica. São José é também conhecido por padroeiro da boa morte, uma vez que a sua morte foi assistida por Jesus e Maria e que esta foi como que um sono de um menino que se encosta ao colo da sua mãe. Comemora-se no dia 1 de Maio o dia de São José, dia do trabalhador, pois São José é padroeiro dos trabalhado- res.

São Sebastião

Padroeiro de Gomes Aires

São Sebastião foi um soldado romano mártir e santo cristão. É também o protector contra as epidemias, sendo invocado contra a protecção de qualquer tipo de epidemia, segundo a inscrição gravada no seu túmulo. Comemora-se no dia 20 de Janeiro o dia de São Sebastião.

Nossa Senhora do Rosário

Padroeira do Rosário

Nossa Senhora do Rosário (ou Nossa Senhora Santís- simo Rosário) recebeu este título pela aparição mariana

na igreja Prouille em 1208, em que Maria dá o seu rosário

a São Domingos de Gusmão. No dia 7 de Outubro comemora-se o dia de Nossa Senhora do Rosário.

Nossa Senhora da Encarnação

Padroeira de Santa Cruz

Nossa Senhora da Encarnação é a denominação dada

a Maria, mãe de Jesus, em alusão à encarnação de Seu Filho. Comemora-se a 25 de Março o dia da Nossa Senhora da Encarnação.

Santa Clara de Assis

Padroeira de Santa Clara-a-Nova

Santa Clara de Assis foi a fundadora da Ordem das Clarissas e ficou conhecida pela prática da caridade. Clara foi canonizada em 1255 pelo Papa Alexandre IV. Seu cor- po encontra-se na Basílica com o seu nome, em Assis. A 11 de Agosto comemora-se o dia de Santa Clara de Assis.

São Barnabé

Padroeiro de S. Barnabé

São Barnabé não fez parte dos primeiros doze Apósto- los escolhidos por Jesus, mas acompanhou o Senhor e os Apóstolos naqueles primeiros dias. Quando assistiu a um milagre realizado por Jesus Cristo, que diante de seus olhos curou um paralítico, aquele bondoso judeu resolveu pedir admissão entre seus discípulos. No dia 11 de Julho comemora-se o dia de São Barna-

Nossa Senhora da Graça

bé.

Padroeira da Senhora da Graça de Padrões

Refere-se a uma imagem encontrada, em 1362, por uns pescadores, na praia de Cascais, à qual deram o nome de Nossa Senhora da Graça e que apareceu em sonhos a Catarina Álvares, no século XVI.

Nossa Senhora da Conceição

Padroeira de Portugal

A 25 de Março de 1646, D. João IV fez uma cerimónia para agradecer a Nossa Senhora da Conceição, declaran- do-a padroeira e rainha de Portugal. A partir desta altura mais nenhum rei em Portugal usou coroa na cabeça. Durante muitos anos no dia 8 de Dezembro, dia em que se comemora o dia de Nossa Senhora da Conceição, comemorou-se também o dia da mãe.

São Nicolau

Padroeiro dos Estudantes

São Nicolau, por ter ressuscitado três estudantes pas- sou a ser considerado o padroeiro dos estudantes.

(Pesquisa realizada por Ana Pedro e Vitor Gregório 11ºB)

21

Benzeduras Tradicionais

Benzedura da Dor de Cabeça

Benzemo-nos em cruz e dizemos: Pelo sinal da Santa Cruz, livre-nos Deus Nosso Senhor dos nossos inimigos, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, amém. (nome da pessoa), eu te benzo da dor de cabeça que tens ou dos maus olhos que para ti olha- ram, ou vento ou sol, ou o mau tempo que por ti passou. Diz-se três ou cinco vezes. Põe-se numa tigelinha água e três ou cinco gotas de azeite e dois pauzinhos em cruz. Se o azeite espalhar é porque temos olhado.

Benzedura do Nervo Torcido

Diz quem se benze:

Jesus que é o Santo nome de Jesus, onde está o San-

to nome de Jesus não entra mal nenhum.

A pessoa que vai coser pega numa agulha e num

novelo de linha e diz:

Eu coso. E quem está padecendo responde:

Carne quebrada nervo torto. Cosa a Virgem melhor do que eu coso, a virgem cose pelo são e eu coso pelo vão. Em louvor de Deus e da Vir- gem Maria, Pai Nosso e Avém Maria. Depois de se fazer esta benzedura, molha-se os dedos no azeite e esfrega-se a parte dorida. Reza-se um Pai Nosso e uma Avé Maria, a Santo Amaro, advogado de pernas e braços e oferece-se ao Nosso Senhor Jesus Cristo. Repete-se 9 vezes.

Benzedura da Dor de Barriga

Jesus que é o Santo nome de Jesus, onde está o San-

to nome de Jesus não entra mal nenhum. Quando a Nossa Senhora pelo mundo andava, chegou

a casa de um homem manso e de uma mulher brava,

pedindo -lhes pousada.

O homem dava e a mulher não.

Onde Nossa Senhora se foi deitar, água por baixo e água por cima; com estas mesmas palavras, cura a dor de barriga, em louvor de Deus e da Virgem Maria, Padre Nosso e Avé Maria. Nove vezes tem que se dizer esta oração.

Benzedura das Pessoas Desmanchadas

Jesus que é o Santo nome de Jesus, onde está o San-

to Nome de Jesus não entra mal nenhum.

A Virgem é filha de Santa Ana, Santa Ana é mãe da

Virgem. Jesus Cristo é filho da Virgem e a Virgem é mãe de Jesus Cristo. Vestes e revestes sacerdotes no altar e

assim como o sacerdote se veste e reveste no altar, ossos

(nome) vá ao seu lugar, isto

seja tão verdade como Jesus Cristo disse missa no altar. Nossa Senhora, Virgem pura, tragas linhas ossos e

e linhas de

tendões de

(nome), amém.

Reza-se uma salve rainha à Nossa Senhora da Saúde

e 9 vezes se diz esta oração.

22

Benzedura do Mau-olhado

Jesus que é o Santo nome de Jesus, onde está o santo nome de Jesus não entra mal nenhum. Eu te benzo criatura do olhado se for na cabeça a Senhora da cabeça e se for na cara a Senhora de Santa Clara e se for nos braços o Senhor de S. Marcos e se for nas costas as Senhoras das Verónicas e se for no corpo o meu senhor Jesus Cristo que tem o poder todo. Sant Ana pariu a Virgem, meu Senhor Jesus e assim com isto é verdade assim este olhado daqui tirado para as ondas do mar, seja lançado para onde não ouça galos nem galinhas cantar, em louvor de Deus e da Virgem Maria, padre nosso e avém Maria. Esta benzedura faz-se com o rosário na mão. Reza-se uma salvé rainha. Diz-se nove vezes.

Oração Para Afastar os Ratos

S. Jorge tinha nove filhos Dos nove que lhe ficaram já não tem senão oito Dos oito que lhe ficaram já não tem senão sete Dos sete que lhe ficaram já não tem senão seis Dos seis que lhe ficaram já não tem senão cinco Dos cinco que lhe ficaram já não tem senão quatro Dos quatro que lhe ficaram já não tem senão três Dos três que lhe ficaram já não tem senão dois Dos dois que lhe ficaram já não tem senão um Leve o Diabo os ratos todos Que não fique aqui nenhum Fazer o sinal da cruz e rezar uma Avé Maria e um Pai Nosso.

Oração da Trovoada

(a Santo António)

Santo António se levantou, seus sapatinhos calçou, com Jesus de encontrou e Ele lhe perguntou:

- Onde vais, António?

- Vou espalhar esta trovoada.

- Espalha-a lá para bem longe,

onde não haja eira nem beira, nem folha de figueira, nem mulher com menino, nem vaca com bezerrinho

Oração da Trovoada

(a Santa Bárbara)

Santa Bárbara se descalçou, Seu caminho foi seguindo, Jesus Cristo a encontrou e lhe perguntou: Onde vais Bár- bara? Vou espalhar esta trovoada. Espalhe-a lá para bem longe, onde não haja eira nem beira, nem ramo de figueira, nem galo nem galinha, nem gadelhinha de lã, nem alminha de cristã. (Reza-se até a trovoada passar)

(Pesquisa Realizada por Ana Correia e Carolina Guerreiro 11ºB)

Cantinho das Tecnologias
Cantinho das Tecnologias

Fique a conhecer os principais tipos de discos ópticos:

Fique a conhecer os principais tipos de discos ópticos: CD ( Compact Disc ): É um

CD (Compact Disc): É um dos meios de armazenamento de dados digitais mais populares. No mercado, é utilizado princi- palmente para a comercialização de álbuns musicais (a que se dá o nome de CD-Audio) e de software (a que se dá o nome de CD-ROM). Aquando da sua invenção, o nome “Dis- co Compacto” foi criado porque, em comparação com os dis- cos de vinil (discos usados na época) que são de grandes dimensões, o CD é muito mais compacto. Existem também os CD-R e CD-RW que permitem a gravação de dados por qual- quer pessoa que possua um gravador.

de dados por qual- quer pessoa que possua um gravador. CD-R (CD Recordable ): Este tipo

CD-R (CD Recordable): Este tipo de CD demorou pouco a aparecer. É um CD gra- vável, mas não suporta mais do que uma gravação, ou seja, quando a sua capacida- de de armazenamento se esgotar, o CD-R não pode ser apa- gado para receber mais dados. Estes discos têm uma capaci- dade para 700 MB (80 minutos de áudio) e se não for toda utilizada na primeira gravação, podem ser gravados mais dados até que o CD esteja completamente cheio.CD-R (CD Recordable ):

CD-RW (CD Rewritable): Este é um CD Regravável, ou seja, pode-se gravar, apa- gar e gravar novamente. Tem também a capacidade de 700 MB e a sua vida útil é de aproximadamente mil ciclos (1 ciclo = gravar uma vez + apa- gar uma vez).

mil ciclos (1 ciclo = gravar uma vez + apa- gar uma vez). Mini-CD: É um
mil ciclos (1 ciclo = gravar uma vez + apa- gar uma vez). Mini-CD: É um

Mini-CD: É um tipo de CD pouco popular, mas é uma boa opção para quem prefere um disco de dimensões mais pequenas (8cm de diâme- tro, contra os 12cm do CD normal), mas a sua capacidade é também menor: 180 MB (23:30 minutos). A maioria dos leitores e gravadores de CD (que possuem a “gaveta”) são compatíveis com Mini-CD.

ção dos dois lados do disco, mas são pouco populares e ceis de encontrar. A sua capacidade é de até aproximada- mente 15 GB.

DVD-RW (DVD Rewritable): Tal como o CD-RW, este tipo de DVD tem a mesma capacidade do DVD-R e Tal como o CD-RW, este tipo de DVD tem a mesma capacidade do DVD-R e permite que sejam gravados e apagados dados.

DVD+R e DVD+RW: Estes dois tipos de DVD são idênticos ao DVD-R e ao DVD- RW, respectivamente. A Estes dois tipos de DVD são idênticos ao DVD-R e ao DVD- RW, respectivamente. A principal diferença é o modo como são gravados. Os discos com o sinal de menos (-) são gravados em espiral, do centro para fora e com uma única linha. Os discos com o sinal de mais (+) são vados em vários círculos concêntricos. Isso dá uma maior rapidez, tanto na leitura quanto na gravação dos DVD+R e DVD+RW. Mas essa diferença é quase imperceptível e os discos com sinal “+” costumam ser ligeiramente mais caros. Como são compatíveis com a maioria dos leitores e gravado- res, podem ser utilizados em substituição dos com sinal “-sem qualquer problema.

dos com sinal “ - “ sem qualquer problema. Blu-ray Disc: Este é o sucessor oficial

Blu-ray Disc: Este é o sucessor oficial do DVD. Com o aparecimento dos equipamen- tos com capacidade para alta definição (HD High Definition) foi necessário o desenvolvimento de discos de grande cidade, para armazenar imagens, vídeos e som de alta ção, que ocupam muito mais espaço. Com a Sony à frente no projecto, foi então criado o Blu-ray. O nome deve-se ao facto de o laser que faz a sua leitura e gravação ter a cor azul (Blue Ray = Raio Azul). Possui a incrível capacidade de 25 GB nos discos de uma só camada e chega aos 50 GB nos discos de duas camadas. Os leitores destes discos também são capa- zes de ler DVD, o que é útil para quem quiser continuar a utilizar a sua antiga colecção de filmes.

DVD (Digital Video Disc ou Digital Versa- tile Disc): No princípio foi lançado para armazenar vídeo, mas foi logo adaptado para armazenar qualquer tipo de dado. A principal diferença do CD é possuir uma maior capacidade de armazenamento e existir em padrões de capacidades diferentes.

e existir em padrões de capacidades diferentes. DVD-R (DVD Recordable): Este é o tipo de DVD

DVD-R (DVD Recordable): Este é o tipo de DVD mais utilizado. Tem uma capacidade de 4.7 GB, mas se forem utilizadas duas camadas (do mesmo lado do disco), a capacidade de armazenamento passa para 8.5 GB (quase duplica). Também existe um tipo de DVD que permite grava-

duplica). Também existe um tipo de DVD que permite grava- HD-DVD: Este tipo de disco é
duplica). Também existe um tipo de DVD que permite grava- HD-DVD: Este tipo de disco é

HD-DVD: Este tipo de disco é semelhante ao Blu-ray, mas com capacidade menor. Perdeu temente a batalha dos discos de grande capacidade. A empresa Toshiba comandava o seu desenvolvimento, junta- mente com outras gigantes como a Microsoft, mas há pouco tempo anunciou o abandono do projecto, sendo o Blu-ray o único disco de grande capacidade disponível no mercado. No princípio ainda foram disponibilizados alguns filmes em HD- DVD, mas actualmente apenas são utilizados pela consola da Microsoft, X-Box.

(Vitor Gregório 11ºB)

CCantinhoantinho dada NNaturezaatureza
CCantinhoantinho dada NNaturezaatureza

Animal em Destaque:

Ocapi (nome cientifico: Okapia johnstoni)

em Destaque: Ocapi (nome cientifico: Okapia johnstoni ) Os ocapis podem atingir um comprimento de 2,5
em Destaque: Ocapi (nome cientifico: Okapia johnstoni ) Os ocapis podem atingir um comprimento de 2,5

Os ocapis podem atingir um comprimento de 2,5 metros, uma altura de 1,7 metros

e pesar 300kg. Os ocapis são uma espécie em perigo, estimando-se apenas 5000 o

número de exemplares que vivem em liberdade. São encontrados nas florestas do Nordeste do Congo, em altitudes elevadas. Alimentam-se de folhas e bagas de algu- mas árvores ou arbustos, e também de muitos tipos de vegetação rasteira que as flo- restas tropicais proporcionam.

(Adaptado de www.bicharada.net/animais/animais.php?aid=233 pela professora Ana Cristina Duarte)

Planta em Destaque:

Cardo (nome cientifico: Cynara cardunculus)

em Destaque: Cardo (nome cientifico: Cynara cardunculus ) O cardo cresce em locais rochosos, sobretudo em

O cardo cresce em locais rochosos, sobretudo em terrenos barrentos, podendo ser encontrado na forma selvagem ou cultivada em Portugal, nas zonas meridionais e oci- dentais do mar Mediterrâneo, no norte da África, nos arquipélagos da Madeira e das Canárias e na Argentina. As folhas são verdes na página superior e brancas na página inferior, o invólucro, de forma globoso-ovóide é composto por folhas terminadas em um espinho e a corola

é violeta. Usada no fabrico de queijo, as flores são colhidas quando a planta começa a ficar senescente, isto é, durante os meses de Junho e Julho, sendo armazenadas em locais secos de forma a serem usadas na coagulação de leite durante o Outono e o Inverno. Em Espanha, usa-se muito o talo do cardo na alimentação. Este é cozido e depois misturado com outros ingredientes.

(Adaptado de http://pt.wikipedia.org/wiki/Cardo Pela professora Ana Cristina Duarte)

Cantinho da Saúde
Cantinho da Saúde
Cantinho da Saúde Sabias que a primeira relação sexual é uma decisão tua? A primeira relação

Sabias que a primeira relação sexual é uma decisão tua?

A primeira relação sexual, como todas as outras, tem que ser uma decisão pessoal. Ninguém pode ou deve tomar essa decisão por ti, sen- do que não te deves deixar pressio- nar a fazer algo que não queres ou com que não te sentes confortável.

Sabias que existem várias doenças transmitidas por via sexual?

As doenças transmitidas por via sexual são infecções que se transmi- tem através de práticas sexuais, se um dos parceiros estiver infectado. A SIDA, a gonorreia, a herpes, as hepatites ou a sífilis são exemplos de infecções sexualmente transmissíveis (IST).

Sabias que o tamanho do pénis em erecção varia entre 14 e 16 cm?

Relativamente ao tamanho do pénis, o mais frequente é que este atinja o seu tamanho adulto cerca dos 18 anos e que meça entre 14 e 16 cm, em erecção.

Sabias que a contracepção de emergência actua pela elevação dos níveis hormonais?

A contracepção de emergência, ou “pílula do dia seguinte”, pode ser utilizada em situações em que houve falhas do método contraceptivo utili- zado regularmente ou quando existiu uma relação sexual desprotegida. Ela serve para prevenir uma gravi- dez, actuando de forma diferente consoante a altura do ciclo menstrual em que é tomada, sendo que pode impedir ou atrasar a ovulação, impe- dir a fertilização ou impedir a nidação do ovo na parede do útero.

Sabias que é possível ocorrer uma fecundação durante a menstruação?

É possível acontecer uma fecun- dação/gravidez durante a menstrua- ção quando se tem uma relação sexual sem protecção.

Sabias que o preservativo masculino é um método bastante eficaz, quando é bem usado?

O preservativo masculino é um método contraceptivo chamado 'de barreira' porque impede que os espermatozóides (células reproduto- ras masculinas) cheguem ao óvulo (célula reprodutora feminina), fecun- dando-o e dando origem a uma gra- videz. O preservativo é um bom método contraceptivo, eficaz, prático e seguro, pelo que se for usado cor- rectamente evita uma gravidez não desejada e é um comprovado método de protecção contra as Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST).

O Gabinete de Apoio ao Jovem Adolescente continua disponível para te ajudar, se assim o desejares.

(Professora Ana Cristina Duarte)

Curiosidades
Curiosidades

Bicentenário do Nascimento de Louis Braille

Curiosidades Bicentenário do Nascimento de Louis Braille Louis Braille, nascido na França em 1809, aos 3

Louis Braille, nascido na França em 1809, aos 3 anos de idade, ficou cego ao ferir-se com um to de trabalho do seu pai que produzia selas.

Aos 10 anos iniciou os seus estudos na Escola para cegos de Paris. Aos 15 anos, Louis Braille dedicou- se a encontrar um sistema que possibilitasse ao cego escrever em relevo, surgindo o sistema que hoje conhe- cemos como braille.

É curioso constatar que para criar o sistema braille ele inspirou-se nos desenhos em relevo que enfeitavam as selas confeccionadas pelo seu pai, feitos pelo próprio instrumento que o cegou.

Apesar do sistema não ter sido muito aceite no seu tempo, ele evoluiu ao longo dos anos e foi aperfeiçoado, sendo actualmente amplamente utilizado pelos portado- res de deficiência visual de todo o mundo para terem acesso à escrita e leitura através do tacto.

O que é o Braille?

à escrita e leitura através do tacto. O que é o Braille? Compõe-se de 63 sinais

Compõe-se de 63 sinais forma- dos por pontos, a partir dum conjunto matricial idêntico a uma peça de dominó, ao alto.

Com o Braille representam-se os alfabetos latino, grego, hebraico, cirílico e outros, bem como os alfabetos e outros processos de escrita das línguas orientais; escreve-se o texto vocabular, tanto no modo integral como no esteno- gráfico, a matemática, a geometria, a química, a fonética, a informática, a música, etc.

a química, a fonética, a informática, a música, etc. (Adaptado de

(Adaptado de http://www.acessibilidade.net/mecbraille/braille.php pela professora Ana Cristina Duarte)

Para respeitar o acesso de todos os alunos a fontes de informação, a nossa escola tem recebido a Revista Visão em Braille que tem sido fornecida de forma grátis ao Daniel Piedade, aluno cego do 10ºano.

Passatempos
Passatempos

Consegues ajudar o coelho a encontrar o cesto dos ovos?

Dar Cor Aos Ovos

É possível pela cozedura, dar cor aos ovos, usando apenas alguns dos ingredientes da cozinha!

Vermelho Pálido: Beterrabas Laranja: cebola Amarelo claro: Cascas de laranja ou de limão, cenoura, semente do aipo ou cominhos Verde pálido: Folhas de espinafres Verde-ouro: Cascas amarelas Azul: Uvas ou folhas do repolho roxo Bege ou castanho: Café forte

Como proceder para colorir os ovos de Páscoa?

1. Coloca os ovos numa panela. Junta água até que os ovos

estejam cobertos.

2. Junta um pouco

3. Junta o corante natural escolhido.

4. Deixa levantar fervura, reduz o lume e deixa cozer durante

de vinagre.

15 minutos.

5. Retira o corante natural. Descasca os ovos.

Poderás obter uma cor mais escura, se os ovos ficarem duran- te algumas horas no frigorífico, de molho na água de cozedura com o corante natural.

(Adaptado de http://www.minerva.uevora.pt/pascoa/ovoscozidos.htm)

Encontra nesta sopa 10 símbolos da Páscoa

R

J

N

W

R

O

W

B

T

P

S

I

Y

S

D

J

D

P

B

U

Q

E

B

V

I

N

H

O

N

E

H

W

F

P

T

C

A

U

A

M

P

W

A

S

H

U

Z

L

G

B

N

O

V

K

P

I

E

Y

O

E

H

T

L

E

V

O

B

X

I

V

S

I

N

O

R

R

O

A

F

G

V

C

O

F

S

A

Y

F

J

Q

C

C

Y

S

M

I

W

T

O

I

O

O

P

I

T

L

N

T

C

J

E

A

E

L

I

O

S

V

K

R

A

E

G

E

U

K

J

Q

Z

Q

X

L

N

R

D

J

C

I

V

A

P

L

C

Q

V

C

O

R

D

E

I

R

O

P

Q

B

G

C

I

S

H

H

U

C

K

G

N

L

G

O

P

H

A

H

Y

A

M

W

U

S

S

O

N

R

H

W

X

Y

I

R

U

T

J

O

C

J

Z

D

B

O

A

C

Y

Z

C

D

I

B

H

D

V

G

I

Q

M

H

V

K

R

L

C

Z

D

C

O

R

R

E

N

T

E

J

P

A

R

T

I

D

A

D

F

M

E

A

I

D

B

I

U

V

O

P

I

O

K

P

S

Z

X

F

Z

R

Z

C

W

Y

N

N

L

M

J

H

Y

S

T

M

P

B

R

M

M

H

Y

R

F

S

A

C

O

X

T

K

Y

T

K

X

A

D

N

S

F

S

I

U

J

R

E

T

G

F

Z

O

U

O

Q

L

O

V

K

E

X

Q

U

Z

P

D

B

A

J

Q

Z

G

I

A

F

G

L

U

T

X

P

R

X

M

H

G

E

U

E

O

V

O

X

Z

K

Q

L

I

B

O

R

M

K

V

T

A

X

F

W

G

F

X

L

E

B

P

J

R

I

D

T D Q F K W U A D U B E G W J
T
D
Q
F
K
W
U
A
D
U
B
E
G
W
J
L
M
Z
Y
E

Nota: A página 18

pode ajudar-te!

Filmes
Filmes

Podes requisitar estes DVD’s na BE!

Podes requisitar estes DVD’s na BE!
Filmes Podes requisitar estes DVD’s na BE! Título: Mamma Mia! - O Filme Realizador: Phyllida Lloyd

Título: Mamma Mia! - O Filme Realizador: Phyllida Lloyd Ano: 2008 Género: Musical Classificação: M/6 Duração Aproximada: 104 minutos Sinopse: “Do estrondoso sucesso musical da ribalta, chega-nos este gigantesco épico musical. Tra- zendo até si um elenco de grandes actores, as músicas dos ABBA e uma superprodução de dança e riso, Mamma Mia! é já considerado o melhor filme do ano. A quase noiva Sophie (Amanda Seyfried), está à procura do pai antes do grande dia. Só há um pro-

blema

não tem a certeza de quem ele seja. Depois de ter ido em segredo os antigos diários da

mãe, Donna (Meryl Streep), ela descobre que o pai pode ser um de três amores do passado. Saben- do que a mãe não iria concordar, ela convida-os a todos. Sophie tenta desesperadamente manter a presença deles em segredo, mas não faltará muito tempo

para o segredo ser revelado e a diversão começar ”

tempo para o segredo ser revelado e a diversão começar ” Título: Wall • E Realizador:

Título: WallE Realizador: Andrew Stanton Ano: 2008 Género: Animação Classificação: M/6 Duração Aproximada: 98 minutos Sinopse: O aclamado realizador de À Procura de Nemo e a equipa criativa que esteve por detrás das histórias de Carros e Ratatui transportam-nos para uma galáxia não muito distante, nesta nova comédia de aventuras cósmicas sobre um certo robô chamado WALL•E. Depois de centenas de solitários anos a fazer aquilo para que tinha sido construído, o curioso e ado- rável WALL•E descobre um novo sentido para a vida quando conhece uma brilhante robô de pesqui- sa chamada Eve. Junta-te a eles e a uma divertida galeria de personagens numa fantástica viagem através do universo.”

Música
Música

Podes requisitar estes CD’s na BE!

Podes requisitar estes CD’s na BE!
universo.” Música Podes requisitar estes CD’s na BE! 28 Título: High School Musical 3: Senior Year
universo.” Música Podes requisitar estes CD’s na BE! 28 Título: High School Musical 3: Senior Year

28

Título: High School Musical 3: Senior Year Banda Sonora Original Artista: Vários artistas Ano: 2008 Género: Banda Sonora Número de Faixas: 12 Descrição: Troy (Zac Efron) e Gabriella (Vanessa Hudgens) estão de volta em "High School Musical 3: Último Ano", ("High School Musical 3: Senior Year", EUA, 2008). No terceiro filme da série, a dupla, ao lado dos Wildcats, apresenta um fantástico musical de primavera, que trata de suas expectativas e esperanças após o último ano de escola, além da possibilidade de se separarem ao irem para faculdades diferentes. Este CD inclui a banda sonora original do filme.

Título: Viva la Vida or Death and All His Friends Artista: Coldplay Ano: 2008 Género: Rock alternativo Número de Faixas: 10 Descrição: Este é o quarto álbum de estúdio da banda inglesa Coldplay. Esteve no top de vendas nacionais em 36 países, tendo vendido, em todo o mundo, mais de 500 mil cópias nos primeiros dez dias e tornou-se ainda o álbum com mais downloads de todos os tempos. Até agora o álbum já vendeu mais de 7,2 milhões de cópias mundialmente, sendo o álbum mais vendido de 2008.

Livros
Livros

Para os Mais Novos:

Podes requisitar estes livros na BE!

Podes requisitar estes livros na BE!
Para os Mais Novos: Podes requisitar estes livros na BE! Título: Contos Autor: Oscar Wilde Editora:
Para os Mais Novos: Podes requisitar estes livros na BE! Título: Contos Autor: Oscar Wilde Editora:

Título: Contos Autor: Oscar Wilde Editora: Lisboa Editora Género: Contos Sinopse: "Um projecto para LER e ESCREVER melhor, porque a LITERACIA é um DIREITO e é condição de CIDADANIA. Nestes quatro contos, são as boas causas, a generosidade e a beleza, os valores que orientam o Príncipe e a Andorinha, o Gigante e o Rouxinol, e Hans, o amigo dedicado. Uns têm um final feliz, outros nem por isso, mas em todos eles surge a difícil escolha entre o egoísmo e o amor aos outros. Livro com texto integral anotado, linhas de leitura para ler melhor, jogos e desafios de escrita e outros textos sobre o mesmo tema.”

Título: Conto Estrelas em Ti Autores: 17 poetas escrevem para a infância Editora: Campo Das Letras Género: Poesia Sinopse: “No Tapete mágico das palavras, o poeta conduz-nos até lugares imaginários, imprevistos, que parecem afinal mais reais dos que a própria realidade; e por vezes chega a contar-nos histórias em verso, amenas e empolgantes, tristes ou divertidas. Podes encontrar um pouco de tudo isso em Conto Estrelas em Ti, uma colectânea de poemas para a infância e a juventude nunca antes editados.”

(Excerto de um texto de José António Gomes)

Para os Mais Velhos:

de um texto de José António Gomes) Para os Mais Velhos: Título: A Turma Autor: François
de um texto de José António Gomes) Para os Mais Velhos: Título: A Turma Autor: François

Título: A Turma Autor: François Bégaudeau Editora: Dom Quixote Género: Romance Sinopse: A Turma é um livro que retrata com linguagem acessível e corrente aquilo que se passa entre os nossos jovens e entre eles e a escola (desde professores a funcionários, passando pelos próprios companheiros de carteira). Caracteriza os jovens como ignorantes do mundo em redor e da verdadeira realidade fora dos bairros envolventes da escola. Um relato interessante de um professor castigado pela indisciplina da nossa geração. (Ana Miranda 11ºA)

Título: A Ilha das Trevas Autor: José Rodrigues dos Santos Editora: Gradiva Género: Romance Sinopse: A Ilha das Trevas é um livro carregado de realidade e de violência. Fala de Paulino da Conceição, um timorense que assiste à saída dos portugueses e de todos os acontecimentos que lhe seguiram. Exacerba um país de luto, vitimizado pelos seus vizinhos e um povo marcado pela invasão indonésia em 1975 e anos depois, pela sua liberdade, no referendo de 1999.

(Ana Miranda 11ºA)

29

Cantinho Verde
Cantinho Verde

Alterações no Ciclo Natural da Água:

Cantinho Verde Alterações no Ciclo Natural da Água: Prevê-se que, no ano de 2100, o nível

Prevê-se que, no ano de 2100, o nível do mar tenha subido entre 9 e 88 cm. O mar poderia mesmo invadir os litorais muito povoados de países como o Bangladesh e provocar inclusive o desaparecimento de algumas nações, como a República das Maldivas. Esta circunstância traria, logicamente, fortes movimentos migratórios.

-

Aumento da disponibilidade de água nos trópicos e nas latitudes altas, mas diminuição nas latitudes médias e baixas semiáridas (como por exemplo, na Península Ibérica), onde a seca aumentará.

-

-

Redução dos rendimentos agrícolas e, portanto, escassez de abastecimento. As zonas centrais dos continentes, como

o

centro dos Estados Unidos e da Ásia, podem secar, o que produziria uma redução drástica da disponibilidade de

cereais. Também podem sofrer consequências semelhantes as agriculturas de sequeiro características da zona situada

a sul do Sara.

- Diminuição dos glaciares e manto de neve, afectando as regiões abastecidas pela resultante água de fusão e habitadas por mais de um sexto da população mundial.

- Redução da quantidade e qualidade dos abastecimentos de água em todas as zonas costeiras em consequência da

intrusão de água marinha provocada pela subida do nível do mar. A poluição por água salgada dos aquíferos costeiros já

é uma realidade em Israel, na Tailândia e nalguns dos deltas mais produtivos do mundo, como o do rio Yangtsé, na China, e o do Mekong, no Vietname.

o do rio Yangtsé, na China, e o do Mekong, no Vietname. Nas zonas desérticas, o

Nas zonas desérticas, o aumento das tempe- raturas e as secas cada vez mais longas

e intensas fizeram

descer os níveis freá-

ticos e secaram mui-

tos poços, comprome-

tendo a sobrevivência

de muitas comunida-

des.

comprome- tendo a sobrevivência de muitas comunida- des. Uma das medidas para reduzir o consu- mo

Uma das medidas

para reduzir o consu-

mo agrícola de água

consiste na implanta- ção de regas econó- micas, como a gota a gota e a aspersão, em detrimento do sistema

de inundação.

gota e a aspersão, em detrimento do sistema de inundação. A subida do nível do mar

A subida do nível do mar e a crescente violên- cia das inundações fustigarão com extrema dureza nações como o Bangladesh, assenta- das num território que é extremamente plano.

(Retirado de National Geographic Agenda Verde 2008)

(Retirado de National Geographic – Agenda Verde 2008) 30 Podes consultar o Jornal Online em:
(Retirado de National Geographic – Agenda Verde 2008) 30 Podes consultar o Jornal Online em:

30

Podes consultar o Jornal Online em:

www.smallr.net/jornaldabiblioteca

Podes enviar os teus trabalhos, críticas e sugestões para o e-mail:

jornaldabiblioteca@gmail.com

Ficha Técnica

Título: Jornal da Biblioteca Data: Abril / 2009 Publicação: 6.ª Direcção: Ana Prata Revisão: Rogério Prata Edição: Vitor Gregório 11º B Estabelecimento de ensino: EB 23/S Dr. João de Brito Camacho Agrupamento Vertical de Escolas de Almodôvar Tiragem: 100ex. Preço: 0.40E-mail: jornaldabiblioteca@gmail.com Página: http://www.smallr.net/jornaldabiblioteca