Você está na página 1de 1

Conferência sobre Desemprego promovida pela adbasto dá a “Estudo sobre o desenvolvimento sócio – económico das regiões da Galiza

conhecer a triste realidade de centenas de famílias na nossa região e do Norte de Portugal contribui para o conhecimento da Euro-Região”

Cabeceiras e Celorico de Basto Jovem Cabeceirense premiada


batem “record” de Desempregados pela Universidade de Vigo
O desemprego em Cabeceiras e Celorico de Basto aumentou para níveis assustadores, Elvira Pacheco Vieira é Mestre em Economia pela
segundo dados revelados pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional relativos ao Universidade do Minho e Doutorada em Economia Aplicada
mês de Janeiro. Em Cabeceiras de Basto em Janeiro havia 1145 desempregados, contra
1021 pessoas inscritas em igual mês de 2008, o que corresponde a um aumento de 12% de
pela Universidade de Santiago de Compostela
cidadãos à procura de emprego em apenas um ano. Elvira Pacheco Vieira, natural de Cabeceiras de Basto, professora do Instituto Português
Em Celorico de Basto, o panorama é idêntico com o desemprego a atingir “records”, para desespero de Administração de Marketing - Porto e investigadora do NEEII (Núcleo de Investigação
dos cidadãos e das famílias. Em Celorico, em Janeiro de 2008 havia 1114 desempregados, número em. Economia Europeia, Industrial e Internacional) - Universidade do Minho, recebeu um
que subiu para os 1225 em Janeiro de 2009, o que corresponde a um aumento de 9,9%. prémio de investigação/2008 da Universidade de Vigo por um estudo sobre o desenvolvimento
socio-económico das regiões da Galiza e do Norte de Portugal.
Situação está “deses- O estudo, que tem como subtítulo “Análise Econométrica da Euro-região Galiza-Norte de
perar” muitas famílias que Portugal (1995-2002)”, foi premiado pela Cátedra da euro-região Galiza-Norte de Portugal
já não sabem o que fazer! por contribuir para o conhecimento dos processos de desenvolvimento sócio-económico na
Estes dados relativos ao região. Elvira Vieira é licenciada em Relações Internacionais Económicas e Políticas e
desemprego nas Terras de Mestre em Economia pela Universidade do Minho e Doutorada em Economia Aplicada pela
Basto, foram revelados na Universidade de Santiago de Compostela, na Galiza, Espanha.
Conferência/Debate
O prémio atribuído é de um valor
promovida pela adbasto no
pecuniário de seis mil euros e inclui
passado dia 14 de Março, na
também a publicação do trabalho
Escola EB 2 e 3 de Arco de
premiado. No processo de selecção do
Baúlhe e que contou com a
trabalho, o Júri valorizou tanto o rigor da
presença de Manuel
investigação como a sua contribuição
Monteiro, Candidato a Nóbrega Moura, Presidente da adbasto, efectuou uma
para conhecimento do processo de
Deputado pelo círculo de radiografia preocupante da situação da Região em termos de
evolução da zona em análise e do papel
Braga nas próximas eleições desempregados
que o capital humano desempenha na
legislativas, Abílio Vilaça, Presidente da Adereminho e Nóbrega Moura, Presidente da adbasto.
possibilidade de convergência nos
O panorama do desemprego em Ribeira de Pena é sensivelmente mais atenuado, com o número
níveis de desenvolvimento regional.
de desempregados a subir de 414 em 2008, para 470 em Janeiro de 2009, o que corresponde a um
O trabalho aborda o aumento do
aumento de 5%. Em Mondim de Basto o desemprego regista uma ligeira subida de 2008, altura em
protagonismo concedido à política regional
que existiam 396 inscritos no Centro de Emprego, para Janeiro de 2009 em que aparecem inscritos
comunitária, cuja dotação orçamental tem Jovem investigadora da Universidade do Minho
402 cidadãos sem emprego, o que corresponde a uma subida de apenas 1,5%.
aumentado exponen-cialmente de ano para obteve reconhecimento internacional
Cabeceiras lidera “top” do Desemprego nas Terras de Basto ano, e vem incentivando a progressiva
Ainda segundo o observatório do Instituto de Emprego e Formação Profissional, os realização de trabalhos regionais, com maiores níveis de desagregação espacial.
indicadores locais de desemprego registado no último semestre apontam para Cabeceiras «O presente estudo - assinala o resumo - incide sobre as NUTS III da Euroregião Galiza-
de Basto 9,32% e para Celorico de Basto 8,96%. Norte de Portugal, no qual procuramos identificar as semelhanças e assimetrias regionais,
Acresce a tudo isto, o facto de sermos uma das regiões mais pobres da Europa, com uma através da análise comparativa das principais variáveis macroeconómicas, para o período
capacidade de poder de compra abaixo da média nacional. Cabeceiras regista 44% de poder compreendido entre 1995 e 2002, para depois estabelecer a relação empírica entre o capital
de compra juntamente com Mondim e os cidadãos residentes em Ribeira de Pena e Celorico humano e o processo de crescimento económico de cada região».
apresentam um poder de compra mais baixo, de apenas 40% Em declarações à Lusa, Elvira Pacheco Vieira, que considera o prémio como incentivo para continuar
Oferta de emprego cai menos 26% em Cabeceiras e menos 75% em Celorico a investigação, adiantou que as duas regiões estão a convergir em termos de desenvolvimento,
No mesmo período e se analisarmos a oferta de emprego, verificamos que os dados não são embora para pontos distintos: “Grosso modo, pode, por exemplo, dizer-se que a zona da Corunha
animadores. Em Cabeceiras e Celorico os respectivos municípios mostram-se incapazes de e a do Grande Porto têm uma evolução semelhante, o mesmo acontecendo com Vila Real e Lugo”.
fixar pessoas e neste espaço a oferta de emprego caiu para níveis inimagináveis, menos 26%
em Cabeceiras e menos 75% em Celorico, quando comparados com Janeiro de 2008. Estes
dados revelam que a continuarmos por este caminho, corremos o risco de assistirmos dentro
Confraria Gastronómica dos
de poucos meses a uma tragédia social de enormes consequências, atendendo à asfixia que
os cidadãos residentes nestes concelhos estão a ser sujeitos. Milhos reúne em Ribeira de Pena
“A bonita igreja Matriz do Divino Salvador em Ribeira de Pena foi no último sábado o antro
ARCA promove Noite de Fados com fim social magnífico para a cerimónia das primeiras entronizações da Confraria Gastronómica dos
Milhos”, pode ler-se no site da Câmara Municipal de Ribeira de Pena na Internet. Presentes
Receitas reverteram para entre outros os Presidentes das Câmaras de Ribeira de Pena, Dr. Agostinho Pinto, Boticas,
Eng.º João Campos, e Chaves, Dr. João Batista e confrades das Confrarias do Vinho Verde,
a construção do Lar/Creche Gastrónomos do Minho, (as confrarias madrinhas), “Panela ao Lume”, e da Carne Barrosã”
O Presidente da Câmara Municipal de
A Arca ( Associação Recreativa e Cultural de Arco de Baúlhe) promoveu no passado dia 14 Ribeira de Pena, Dr. Agostinho Pinto
Março no Empreendimento Turístico da Devesa em Basto ( Santa Senhorinha), uma Noite manifestou a sua satisfação pela realização
de Fados, que encheu por completo aquela unidade hoteleira. da iniciativa. “Havia a solicitação de várias
A população do concelho de Cabeceiras de pessoas para se criar uma confraria que
Basto aderiu em massa a uma iniciativa que desse vida a uma tradição que existe em
teve como principal objectivo, a angariação de Ribeira de Pena que é a confecção de um
fundos para o projecto de construção do Lar/ prato característico como são os milhos.
Creche, que aquela instituição de Arco de Nesse sentido desde há um ano para cá
Baúlhe está a edificar no Lugar de Morgade. começámos a trabalhar para a criação Foto de família da Confraria dos Milhos em
A iniciativa englobou um Jantar no decorrer do desta confraria agora constituída. Temos frente à Igreja Matriz de Ribeira de Pena
qual os participantes puderam assistir a pequenos aqui algumas confrarias convidadas,
números de teatro, por sinal bem divertidos, houve pessoas que aderiram. Penso que o mais importante é divulgar a nossa cultura e os
protagonizados pelo grupo cénico daquela valores gastronómicos que temos aqui no concelho. Nós além da confraria, que agora tem
associação. O prato forte da iniciativa, foi mesmo esse papel de divulgar esse prato, vamos ter já no próximo fim-de-semana, o “O II Fim-de-
a Noite de Fados, com a presença de seis fadistas semana gastronómico em que vamos divulgar as potencialidades deste produto”.
da cidade do Porto, que entoaram o Fado de Ao todo foram entronizados, 10 Confrades Fundadores, 41 Efectivos e 12 Honorários. Foram
Lisboa de uma forma que encantou os presentes. Noite de Fados da ARCA foi um sucesso também homenageadas as cozinheiras Maria da Glória Leitão e Rosalina Alves (a titulo póstumo).
A Direcção da adbasto e o Jornal “O Basto” fizeram questão de estar presentes nesta A “oração de sapiência” coube ao Dr. Francisco Sampaio , Juiz da Confraria dos Gastrónomos
iniciativa, que consideramos de grande relevância e interesse do ponto de vista social, do Minho, tendo o Prof. João Leite Gomes, Confrade Fundador , coordenado a cerimónia.
felicitando a Direcção da ARCA por esta acção, colocando as folhas do nosso jornal à vossa Nas instalações da Santa Casa da Misericórdia de Ribeira de Pena, foram servidos os
disposição, para publicitação de outras iniciativas que visem angariar fundos para a milhos, acompanhados com os “entreténs de boca”, e os doces de romaria (cavacas, pão de
Construção do Lar/Creche, empreendimento que consideramos fundamental para o ló, e basófias). O vinho verde Casal de Morgade foi óptimo parceiro nesta jornada
desenvolvimento do concelho, nomeadamente no apoio aos jovens e aos idosos. gastronómica que cumpriu ainda um Roteiro Camiliano.

20 de Março de 2009 5