Você está na página 1de 1

Serviço de compartilhamento de carro ganha espaço no Brasil

Nem carona, nem aluguel diário. São Paulo começa a dar espaço a um serviço que permite usar um veículo como se fosse seu por algumas horas. Atualmente, 2.300 pessoas na cidade são clientes de uma empresa que compartilha automóveis.

Elas se cadastraram por telefone ou site e reservam um modelo na garagem credenciada mais próxima, indicando o horário e o tempo que vão permanecer com o veículo. Os próprios clientes desbloqueiam o carro. O combustível está incluso no pacote e é fornecido pela administradora do sistema.

Embora a prática ainda não seja comum entre os brasileiros, a única empresa que presta este serviço no país, a Zazcar, aposta que, ainda neste ano, seus 2.300 clientes passarão a ser 13.800, com potencial para chegar a 210.000 nos próximos cinco anos.

A média de idade dos clientes é de 35 anos. Segundo o fundador, Felipe Campos Barroso, dos cerca de 2 mil clientes, 25% venderam o carro após aderirem ao sistema e 55% deles chegam às garagens credenciadas por meio de transporte público, como ônibus e metrô.

Como comparação, a bandeira de um táxi comum em São Paulo começa em R$ 4,10 e são cobrados mais R$ 2,50 por quilômetro rodado. A Zazcar afirma que rodar uma hora de táxi em São Paulo fica em torno de R$ 73,20, enquanto quem utiliza um carro compartilhado desembolsaria R$ 27,90.

Os pontos de retirada ficam em estacionamentos parceiros em pontos estratégicos da cidade como centros financeiros, áreas comerciais e shoppings. Ainda não há um no aeroporto de Congonhas, mas está entre as metas, diz a empresa.

 

Compare os sistemas de compartilhamento de carros de São Paulo e de Paris

   

São Paulo

 

Paris

   

O

cadastro pode ser feito pelo site ou por

Pelo site ou telefone, o cliente faz um cadastro. Após a confirmação, o cartão é entregue em dois dias úteis na empresa ou em domicílio, dependendo da opção de cada um.

videoconferência com um representante do

Cadastro

serviço ao cliente em um dos 40 pontos espalhados por Paris e pelas cidades da região.

Reserva

possível reservar o carro no mínimo uma hora antes de retirá-lo nos estacionamentos especificados pela empresa. O agendamento pode ser feito pelo site ou pelo telefone.

É

Não há reservas. O cliente pode ver no site onde há carros liberados e com a bateria completa. Eles ficam espalhados pela cidade em pontos de recarga, porque o automóvel é elétrico.

 

A

empresa oferece planos para uso ocasional,

O

serviço custa 10 euros por dia ou 15 euros

Custo

frequente ou habitual. Já o combustível é por conta da Zazcar e é possível abastecer com um vale oferecido ou reembolso.

por semana ou ainda 144 euros por ano. Como é elétrico, o veículo pode ser abastecido de graça nos pontos de recarga.

 

O

carro é identificado no estacionamento por

Os usuários têm um cartão magnetizado que libera tanto o abastecimento quanto a porta. Ele vem ainda com alertas sonoros para alertar os pedestres, já que o automóvel é totalmente silencioso por ser elétrico.

um cone e um prisma. Com o cartão, o cliente

Retirada

desbloqueia o automóvel por um sensor no

para-brisa, e relata pelo computador de bordo

o

estado físico e de limpeza.

Tabela Calibri 11 Título Arial 15 Corpo texto Arial Narrow 12 Margem estreita

Fonte: http://g1.globo.com/carros