Você está na página 1de 37

Trabalho efectuado por Francisco Moraes Aguiar Filho

Seminários Aeronáuticos
Licenciatura em Gestão Aeronáutica
Instituto Superior de Educação e Ciências
Seminários Aeronáuticos – Aer Lingus

INDICE
A Aer Lingus

1 História
1.1 Os primeiros anos
1.2 Expansão pós-guerra
1.3 Primeiro serviço transatlântico
1.4 Aviões à jacto
1.5 Dos anos de 1970 à actualidade
1.6 Operações com a Airbus
1.7 Flutuações na bolsa de valores
1.8 Proposta de aquisição feita pela Ryanair.
1.9 Expansão transfronteiriça
1.10 Acordo “Céu Aberto”
1.11 Situação Actual
1.12 Segunda proposta de aquisição feita pela Ryanair
1.13 Expansão recente
2 Alianças
2.1 Parceiros de codeshare
3 Rotas
3.1 Rotas curtas
3.2 Rotas de longo curso
3.3 Redes de Rotas pormenorizadas
4 Frotas
4.1 Frotas de rotas curtas 26
Seminários Aeronáuticos – Aer Lingus

4.2 Frotas de rotas longas


5 Produtos e serviços
5.1 Serviço de Classes
5.2 Gold Circle Club
5.3 Nível Ouro
5.4 Nível Prestige
5.5 Nível de elite
5.6 Outros serviços
6 Aer Lingus Cargo
6.1 Transporte de Mercadorias Perigosas
6.2 Transporte de Animais Vivos
6.3 Transporte de Perecíveis
6.4 Transporte de valores
6.5 Transporte de correios
6.6 Rede Rodoviária
6.7 Frota Aer lingus cargo
7 Parcerias com o UNICEF
8 Politica Ambiental
9 Estatísticas a serviço do cliente
9.1 Estatísticas de pontualidade de 2008
10 O Chefe Executivo da Aer Lingus
11 Incidentes e acidentes
11.1 Descrições de incidentes
Bibliografia
Seminários Aeronáuticos – Aer Lingus

Aer Lingus

É uma companhia de transporte aéreo de origem irlandesa, sediada no


aeroporto de Dublin, opera nos continentes da Europa, África e
América do Norte com um total de 41 aviões da Airbus.
A Ryanair possui 29.4% da empresa e 25.4% é de propriedade do
governo irlandês. Foi flutuada nas bolsas de valores de Dublin e de
Londres em 2 Outubro 2006, seguindo a aprovação prévia do governo
(na época governo possuía 85% da linha aérea). Apesar de a Aer
Lingus não estar associado a nenhuma das grandes alianças de
codeshares como a Oneworld, a Star Alliance e Skyteam, possuiu
aliança com a JetBlue nos EUA.
A companhia emprega actualmente 4.000 pessoas e em 2007 teve
rendimentos de 1.3 mil milhões de euros. Aer Lingus transportou 9.3
milhões de passageiros somente no ano de 2007.
Possui um modelo de negócios misto, que opera um serviço de baixa
tarifa (low-cost) sobre a Europa e rotas do norte-africano e serviços
tradicionais em rotas transatlânticas.

1.História

1.1 Os primeiros anos

A Aer Lingus foi fundada em Abril 1936 com um capital autorizado de


100,000 dólares. Foi associada com os serviços aéreos de Blackpool e
Seminários Aeronáuticos – Aer Lingus

da West Coast que liberaram o dinheiro para os primeiros aviões. A


Aer Lingus ficou operando sob o título de “Mar da Irlanda Airways”.
Aer Lingus Teoranta foi registada como uma linha aérea em 22 de
Maio de 1936.
O nome, Aer Lingus é de origem irlandesa, Aer Loingeas que significa
a Frota Aérea (como faz uma linha aérea russa, Aeroflot). O nome foi
uma proposta original de Richard F O' Connor, que era topógrafo do
condado da cortiça e um entusiasta da aviação.
Cinco dias após o registo como uma linha aérea, seu primeiro voo
começou entre o Baldonnel Airfield em Dublin e o Whitchurch em
Bristol, em Inglaterra, usando um dragon de De Havilland 84 do six-
seater (registo EI-ABI). O biplano foi nomeado Iolar (águia).
Mais tarde, no mesmo ano, a linha aérea adquiriu outros aviões, um
expresso de De Havilland 86 (DH86A), nomeado “Éire”, um biplano
com uma capacidade para 14 passageiros. Este avião forneceu a
ligação do primeiro serviço aéreo entre Dublin e Londres estendendo o
serviço de Bristol a Croydon. Ao mesmo tempo, o dragão DH84 foi
usado para inaugurar um serviço da Aer Lingus na rota de Dublin-
Liverpool.
A companhia foi estabelecida como uma transportadora nacional ao
abrigo da Lei dos Transportes e Navegação Aérea de 1936.
Em 1937, o governo irlandês criou Aer Rianta (agora chamado Dublin
Airport Authority), uma empresa para assumir a responsabilidade
financeira para novas companhias aéreas e toda a infra-estrutura da
aviação civil do país.
Em Abril 1937, a Aer Lingus tornou-se de propriedade exclusiva do
governo irlandês através da Aer Rianta.
Em 1938 Iolar foi substituído por um Havilland DH.89 dragon Rapide
e um segundo DH86B foi comprado também. Dois Lockheed L-14s
chegaram na frota em 1939, e foram os primeiros aviões inteiramente
metálicos da Aer lingus.
Seminários Aeronáuticos – Aer Lingus

1.2 Expansão pós-guerra

Em 9 de Novembro de 1945, foram retomados os serviços regulares


com um voo inaugural em Londres. A partir desta época, a os aviões da
Aer Lingus, inicialmente os Douglas DC-3s, foram pintados de prata
com detalhes verde, e foram introduzidos no primeiro voo novos
assistentes de bordo.
Em 1946, um novo acordo anglo-irlandês deu a Aer Lingus
exclusividade dos direitos de tráfego aéreo no Reino Unido em troca
de 40% pela holding BOAC e da British European Airways (BEA).
Devido ao crescimento da companhia aérea, foram adquiridos sete
novos aviões Vickers Viking em 1947, no entanto, estes revelaram-se
economicamente inviável e foram vendidos em breve.
Em 1947, surgiu a Aerlínte Éireann , com o objectivo de operar voos
transatlânticos de Nova Iorque á Irlanda. Três novos Lockheed Super
Constelações foram encomendados, mas uma mudança de governo e
uma crise financeira impediu que o serviço seja iniciado. Os Lockheed
Constellations foram depois vendidos a BOAC.
Durante o final dos anos de 1940 e início dos anos de 1950, a Aer
Lingus introduziu novas rotas para Bruxelas, Amesterdão e Roma.

1.3 Primeiro serviço transatlântico

Em 28 de Abril de 1958, Aerlínte Éireann operou o primeiro serviço


transatlântico de Shannon a Nova York. Três Lockheed Super
Constelações foram utilizados para entrar em serviço três vezes por
semana. A aeronave foi arrendada a empresa americana West Coast e
aos Irlandeses. Esta disposição continuou até 1 de Janeiro de 1960,
quando foi renomeado Aerlínte Éireann Aer Lingus – Irish
International Airlines.
Aer Lingus incorporou jactos em 14 Dezembro 1960 em que três
Boeing 720 foram usados para o uso na rota de Nova York, assim mais
Seminários Aeronáuticos – Aer Lingus

um novo destino da empresa foi Boston.


Em 1963, Aer Lingus adicionou Carvair' s à frota. Com este avião,
cinco carros poderiam ser transportados em sua fuselagem através do
nariz dos aviões. O Carvair provou ser antieconómico para a
companhia aérea, em parte devido à ascensão de serviços de balsas de
carros pelo mar, então logo depois os aviões foram usados então para
serviços de frete a disposição. Boeing 720s provou ser um sucesso para
a linha aérea nas rotas transatlânticas.
Em 1964, Aer Lingus adicionou em sua frota um maior avião o Boeing
707.

1.4 Aviões à jacto

A conversão da frota europeia ao equipamento à jacto começou em


1965 em que o Bac One-Eleven começou a operar desde Dublin a
Cork, via Paris, de Manchester a Amesterdão, Frankfurt a Dusseldorf.
Uma nova imagem foi implementada no mesmo ano, com uma grande
shamrock (apresentada como um emblema nacional da Irlanda ou seja,
um trevo três folhas) verde na fuselagem e o título da Aer lingus
International.
Em 1966, as acções pertencentes a Aer Rianta foram repassadas ao
governo irlandês. No mesmo ano foram inaugurados uma rota de
Shannon a Montreal e também uma rota à Chicago.
Em 1968, os voos de Belfast na Irlanda do Norte a Nova York também
foram iniciados. Esse mesmo serviço foi logo suspenso devido a
problemas no sector aeronáutico.
Em 1969 foram introduzidos Boeing 737s à frota, para lidar com a alta
demanda para voos entre as cidades de Dublin e Londres. Air Lingus
estendeu mais tarde os 737s para todos os voos de toda a rede
europeia.

1.5 Dos anos de 1970 à actualidade


Airbus A330

Seminários Aeronáuticos – Aer Lingus

Em 1970, Aer Lingus acrescentou dois Boeing 747s para o uso nas
rotas transatlânticas. Três aviões foram adicionados mais tarde à frota
mas um deles foi alugado para outra empresa pois não era rentável no
início.
Em 1974, a imagem da empresa foi renovada e a palavra Internacional
desapareceu dos títulos da fuselagem dos aviões da Aer Lingus. Foram
incluídas duas cores diferentes, o azul e o verde, mais o shamrock
branco na cauda.
Em Setembro 1979, Aer Lingus transformou-se a primeira linha aérea
à excepção de Alitalia a ser usado para transportar o Papa João Paulo
II. O pontífice voou a bordo de Boeing especialmente modificado 747
(EI-ASI ou St. Patrick) de Roma a Dublin e mais tarde de Shannon a
Boston.
No princípio dos anos 80 os 707s foram excluídos da frota.
Entre 1987 e 1989, os novos Boeing 737s chegaram para substituir os
mais velhos, e seis Fokkers F50s foram adicionados à frota.
Durante 1990, depois do ato da desregulamentação da indústria
aeronáutica na Irlanda, Aer Lingus teve que reconsiderar suas políticas
operacionais. Os BAC One-Elevens foram reformados e os cinco
novos737s foram adicionados na companhia.
Em 1992, a frota de 737-200 tinha sido substituída e a Aer Lingus era
agora, o primeiro operador no mundo a possuir todas as três versões da
segunda geração 737s. Estas eram as séries 737-300, -400 e -500,
embora os 737-300 não durassem por muito tempo ao serviço da
companhia.

1.6 Operações com a Airbus

Em 1994, Aer Lingus iniciou voos directos entre Dublin e os Estados


Unidos, usou o Airbus A330 e em Maio desse mesmo ano a companhia
operou o primeiro serviço com o A330-300 ETOPS na rota do
Seminários Aeronáuticos – Aer Lingus

Atlântico Norte.
Em 2 Outubro 1995, os Boeings 747s da companhia cessaram as suas
operações, após 25 anos de serviço. Naquele momento, através da Aer
Lingus já haviam viajado 8 milhões de pessoas pelo atlântico com os
747s.
No final dos anos 90, Aer Lingus retorna a Belfast com um serviço
para Nova York via Shannon. O aeroporto internacional de Newark em
Nova-jersey foi adicionado igualmente como um destino. Actualmente
desde 2001 estes voos foram cancelados.
Depois dos ataques terroristas de 11 de Setembro de 2001 os negócios
da companhia foram reduzidos severamente. O número de
funcionários foram cortados, os destinos foram abandonados e a frota
foi reduzida. A companhia aérea desde então, tem resistido a uma serie
de crises, mas conseguiu supera la com uma estratégia de baixar os
custos e outras medidas, tais como: actualizando a frota com
equipamentos modernos da Airbus e desenvolvendo novas rotas aos
destinos do continente europeu (Aer Lingus tinha anteriormente
negligenciada a Europa continental em favor dos destinos britânicos e
dos EUA). Entrou em competição com outras linhas aéreas do
continente europeu, ao oferecer também voos intercontinentais. As
viagens de classe executiva de pequenas distancias foram
progressivamente excluídas. Os serviços de carga permaneceram, mas
em um pequeno número de rotas.
Em 27 de Outubro de 2005 a Aer Lingus anunciou seu primeiro
serviço aéreo em direcção a Ásia, fazendo escala no aeroporto
internacional de Dubai no Emirados Árabes Unidos. Logo em Março
de 2008 o serviço de Dubai cessou, enquanto a linha aérea procurou
aumentar sua parte no mercado transatlântico recentemente
liberalizado.
Em 29 Outubro 2005, Aer Lingus retirou seus últimos dois Boeings
737 de serviço. Isto marcou o fim da Boeing na frota da Aer lingus.
Em 6 Junho 2007 Aer Lingus reforçou seu relacionamento com o
Seminários Aeronáuticos – Aer Lingus

fabricante europeu requisitando 6 dos A350 novo XWB, assim como 6


aviões de A330-300E. Estes seriam usados para expandir a companhia
em operações de longo curso bem como a substituição três modelos de
aeronaves mais antigas. As entregas do A330E começarão em 2009 e o
A350 XWB começará em 2014.

1.7 Flutuações na bolsa de valores

A flutuação comercial da Aer Lingus no mercado de acções na bolsa de


valores de Dublin,o governo irlandês concordou vender parte da
companhia. A empresa começou compartilhar as transacções em 27
Setembro 2006. Na altura da flutuação o governo irlandês manteve
uma participção de 28%, enquanto os empregados dispuseram 15%.
Aer Lingus retirou-se da aliança de Oneworld em 1 Abril 2007, porém
pretende manter as ligações bilaterais fortes com vários membros de
Oneworld e não tem nenhuma intenção de se juntar nenhuma outra
aliança global.
Em 19 Novembro 2006, Aer Lingus declarou que anunciaria acordos
com American Airlines, o Cathay Pacific e o Qantas. A decisão de sair
da
Aliança era devido a empresa querer reposiciona-se com baixas tarifas,
o qual iria entrar em conflito com a Oneworld.
Em 2006, aproximadamente 73% dos rendimento totais dos
passageiros foram gerados com o site www.aerlingus.com.
Em 6 Fevereiro 2007, entretanto, a companhia aérea anunciou sua
intenção de dar forma a uma nova aliança com a companhia aerea
JetBlue Airways. Esta nova aliança será um URL entre as duas
companhias aéreas, ou seja, os clientes da Aer Lingus podem reservar
destinos da JetBlue a partir do site da Aer Lingus, e vice-versa.
Em 2008, também foi anunciado uma outra aliança estratégica com
United Airlines, para serviços de conexão dentro dos EUA. Foram
planeados novos destinos na Europa e na América do Norte, e
Tailfin

Seminários Aeronáuticos – Aer Lingus

acrescentados novos destinos na Ásia

1.8 Proposta de aquisição feita pela Ryanair

Em 5 outubro 2006, A Ryanair lançou uma oferta para compra da Aer


Lingus. Michael O`Leary (chefe executivo da low coast Ryanair), dizia
que a proposta era uma excelente oportunidade para dar continuidade
ao crescimento da companhia aérea irlandesa. A nova companhia aérea
iria ter capacidade de transportar 50 milhões de passageiros por ano. A
Ryanair já era proprietária de 16% da Aer Lingus. No mesmo dia a Aer
Lingus rejeitou a proposta da Ryanair.
Em 5 Outubro 2006, Ryanair confirmou-o que tinha aumentado sua
percentagem na empresa para 19.2%, também foi declarado que não
teve nenhum problema burocrático com o governo irlandês, o qual
ainda possuía os seus 28.3%.
Em 29 Novembro 2006, A Ryanair confirmou que já possuía uma
percentagem de 26.2% da linha aérea irlandesa.
Em 21 Dezembro 2006, a Ryanair anunciou que estava retirarando a
sua oferta actual para Aer Lingus, com a intenção de levar a cabo uma
outra oferta em um futuro próximo, depois que a Comissão Europeia
terminasse de investigar a oferta actual. O Comissão Europeia referiu
que a aquisição maioritária reduziria a escolha dos consumidores e
aumentaria o preço das tarifas.
Em 27 Junho 2007, a Comissão Europeia anunciou que a sua decisão
obstruiria a lei da oferta e procura, o qual as duas linhas aéreas
controlariam mais de 80% de todos os voos europeus do aeroporto de
Dublin.

1.9 Expansão transfronteiriça

Em 7 Agosto 2007 a linha aérea anunciou que iria estabelecer sua


primeira base fora da Republica da Irlanda, no aeroporto internacional
Seminários Aeronáuticos – Aer Lingus

de Belfast em Irlanda do Norte. Os serviços internacionais de Belfast


começaram em Dezembro 2007.
Até à data de Julho 2008, a linha aérea teria três aviões de Airbus A320
localizados no aeroporto, inserindo onze destinos europeus.
Significativamente, este movimento restaurou o aeroporto
Internacional de Belfast à ligação de Londres Heathrow, e cooperando
com o seu parceiro codshare British Airways.Com esta finalidade a
linha aérea interrompeu seu serviço a Shannon-Heathrow, isto gerou
uma séria controvérsia política no oeste da Irlanda, pois a rota de
Shannon-Londres ainda era bastante rentável. A companhia tinha
previsto que esta medida poderia adicionar um milhão de passageiros
anualmente.

1.10 Acordo “Céu Aberto”

Em 22 Março de 2007, em consequência do acordo do céu aberto, Aer


Lingus anunciou três novos serviços de longo curso nos Estados
Unidos.
No inicio do Outono de 2007, a empresa começou voos directos a C.C.
de Orlando (3x semanalmente), de São Francisco (diário) e de
Washington - Dulles (4x semanalmente). Estes serviços foram
facilitados pela chegada de dois novos aviões da Airbus A330 em Maio
de 2007. A linha aérea já servia Boston (aeroporto internacional de
Logan), Chicago (Aeroporto internacional de lebre), Nova York
(aeroporto de JFK) e Los Angeles.
Aer Lingus terminou sua rota do Oriente Médio em Dubai em 29 de
Março de 2008, o que permitiu que a linha aérea fornecesse uma maior
frequência a São Francisco (6 vezes por a semana a partir de 6 de Maio
de 2008). A linha aérea comunicou que ainda poderia reabrir uma rota
sazonal a Dubai no futuro. Com a chegada de novos aviões da Airbus,
há uma especulação que a empresa abrirá novas rotas na África do Sul
e no Extremo Oriente.
Seminários Aeronáuticos – Aer Lingus

Em 6 de Junho de 2008 Aer Lingus anunciou que iria suspender em


Novembro, os serviços em sua rota de Dublin a Los Angeles. A linha
aérea também anunciou cortes em relação a suas rotas nos EUA de
longo curso por 15% no inverno deste mesmo ano.

1.11 Situação Actual

Após prejuízos de 22 milhões de euros para a primeira metade do ano,


em Outubro de 2008, Aer Lingus anunciou uma economia nos custos
com o pessoal de 74 milhões de euros. Isto envolve até 1500 cortes de
empregos que incluem a perda de bases e de tripulações de Shannon e
de Heathrow.
A companhia aérea tem planos para voltar as actividades operacionais
terrestres em Aeroporto de Cork e Shannon, houve mudanças também
nas operações administrativas, bem como terceirização de serviços
como check-in, assistência a bagagens – carga e serviços de
restauração, em Dublin.
Os serviços Transatlânticos foram reduzidos e o pessoal foi substituído
por trabalhadores temporários. Finalmente, houve um congelamento
salarial que continuara até ao final de 2009.
Em Dezembro de 2008, a Aer Lingus anunciou que os serviços de
Shannon – Heathrow será retomado a partir de 29 de Março de 2009,
na sequência, acontecerá novos acordos com os sindicatos,
relacionados com as despesas com pessoal e com as autoridades
aeroportuárias de Shannon, sobre as taxas aeroportuárias.

1.12 Segunda proposta de aquisição feita pela Ryanair

Em 1 Dezembro 2008, Ryanair lançou uma segunda proposta de


aquisição da Aer Lingus. Oferecendo uma oferta a pronto pagamento
de 748 milhões de euros (950 milhões de dólares). Ryanair declarou
que, " Aer Lingus, é uma pequena companhia que ficou marginalizada
Airbus A321

Seminários Aeronáuticos – Aer Lingus

devido a concorrência desleal com outras companhias de bandeira da


União Europeia. As duas linhas aéreas, Ryanair e Aer Lingus,
operariam de forma separadas, a Rayanair teria por objectivo dobrar a
frota do transporte de curta distância da Air Lingus de 33 a 66 aviões e
criariam 1.000 trabalhos novos.
A Aer Lingus rejeitou a oferta e recomendou seus accionistas não
tomarem nenhuma medida precipitada.

1.13 Expansão recente

Em 19 Dezembro 2008, a Aer Lingus anunciou que estará abrindo uma


base no aeroporto de Londres Gatwick. Quatro aviões serão baseados
no aeroporto em Abril 2009, que possuirá 8 destinos. Os destinos
incluem Malaga, Munich, Viena, Dublin, batida, Faro e Zurique. O
chefe executivo da Empresa, Dermot Mannion disse que a companhia
espera aumentar mais ainda o número de destinos em Gatwick dentro
de 12 meses.

2 Alianças

Aer Lingus é um antigo membro da aliança de Oneworld, terminou sua


aliança com o grupo em 2007 o qual já era membro desde 2000, para
colocar em pratica um modelo comercial low-cost. A linha aérea tem
actualmente acordos codeshare com algumas das várias empresas
aéreas (de Dublin e Shannon nos EUA), British Airways (Belfast),
JetBlue Airways em Londres Heathrow), o United Airlines (todos os
voos de Londres-Heathrow e os EUA).
O codeshare precedente com American Airlines terminou em 31de
Outubro de 2008.
As alianças com a British Airways e KLM permitem que os
passageiros partam de Dublin, Cork ou de Belfast e conectem em um
Seminários Aeronáuticos – Aer Lingus

voo em direcção a varias partes do mundo.


Qantas, o operador nacional de Austrália, permite que seus clientes
frequentes ganhem pontos ao voar com a Aer Lingus.
Em 8 Abril 2008, a Aer Lingus e a United Airlines anunciou um acordo
codeshare entre as duas linhas aéreas.
O codeshare também irá resultar em reservas simplificadas, a emissão
de bilhetes, através de check-in e coordenada ao mesmo tempo com a
assistência a bagagens e de passageiros. Permitirá para os passageiros
da Aer Lingus o acesso a mais de 200 destinos de rede domestica da
United Airlines, por sua vez, irá permitir o acesso aos passageiros da
companhia uma ligação aos principais destinos europeus através da
Aer Lingus. O acordo foi assinado pelos Chefes executivo da Aer
Lingus, Dermot Mannion e da United Airlines Glenn , Tilton em
Chicago.

Aer Lingus está orgulhosa com a parceria feita com uma das maiores
companhias de aviação dos EUA. Em uma transacção na
aerlingus.com você pode agora registar seu voo da Irlanda há 25 novos
destinos nos EUA. A JetBlue revolucionou a indústria da viagem aérea
nos EUA, quando baixou as tarifas, mantendo o seu elevado estilo. O
seu primeiro voo ocorreu em Fevereiro de 2000. Com quase 40 canais
de DIRECTV livre em cada assento, deliciosos petiscos ilimitados,
assentos de couro, excelentes serviços de atendimento, A JetBlue
oferece lhe uma experiência que seja ao contrário de qualquer outra
companhia aérea.
Seminários Aeronáuticos – Aer Lingus

2.1 Parceiros de codeshare


Aer Lingus tem acordos com um variado número de linhas aéreas por
meio de que, os voos são operados usando o número do voo de ambas
as linhas.

Aer Lingus tem acordos de codeshare com as seguintes


companhias:
Serviços entre a Irlanda e
América do Norte, e entre a
Irlanda e Londres
*Codeshare efectuado desde 01 Novembro de
2008.

Serviços entre Dublin, cortiça,


Belfast a Londres Heathrow.

Serviços entre Dublin e


Amesterdão e também Cork a
Amesterdão.

3 Rotas

3.1 Rotas curtas

A Aer Lingus tem uma extensa rede europeia com rotas de curta
distância com 64 destinos, embora alguns destes são utilizados apenas
Seminários Aeronáuticos – Aer Lingus

de forma sazonal. A Aer Lingus anunciou novas rotas para o Inverno


2007, de Dublin para Copenhaga, Helsínquia, Bucareste, Funchal e
Agadir. Aer Lingus também reintroduziu a rota que vai de Dublin para
Londres Gatwick em finais de 2007.
Em sua rede europeia, foi projectado para competir com modelo de
negócio de baixo orçamento, como a companhia aérea Ryanair. Tem
apenas um tipo de classe em sua frota de curta distância, seus
passageiros devem pagar pelas bagagens transportadas no porão. Em 7
de Agosto de 2007, a Aer Lingus anunciou que iria desactivar os voos
entre Shannon e Heathrow a partir de Janeiro de 2008. Isto provocou
controvérsia nos meios de comunicação social e com o público em
geral.
Ao mesmo tempo, a Aer Lingus anunciou que iria criar uma nova base
no Aeroporto Internacional de Belfast com 3 aeronaves disponíveis.
Eles também confirmaram novas rotas, incluindo Belfast-Heathrow
(para a qual substituiu a Shannon-Heathrow) e Belfast-Amesterdão,
cujo codeshare é a British Airways sobre o voo a Heathrow, e KLM
sobre o voo a Amesterdão, o último dos quais nunca chegou a fruição .
Aer Lingus opera onze destinos fora de Belfast, incluindo Roma,
Barcelona, Faro, Málaga, Genebra, Nice, Budapeste, Milão
(Malpensa), Munique, Paris e Lanzarote. Voos para Amesterdão,
Barcelona, Genebra e Heathrow teve início no dia 14 de Janeiro, os
voos para Paris, começou em 30 de Março e os voos para Nice teve
início no dia 1 de Abril.
Em 28 de Fevereiro 2008 a Aer Lingus anunciou que começaria em
meados de Junho os primeiros voos regulares de Irlanda à Bulgária,
com voos para Burgas. O serviço funcionaria sazonalmente.
No Verão de 2009, a Aer Lingus vai acrescentar voos de Milão,
Munique, e Lanzarote aos seus itinerários de Belfast. Newcastle,
Catania, e Sofia vão ser adicionadas aos seus itinerários de Dublin. Em
Cork, vão ser adicionados voos a Lanzarote, Lisboa, e Rennes.
Seminários Aeronáuticos – Aer Lingus

3.2 Rotas de longo curso

A divisão de longo curso da Aer Lingus serve Boston, Chicago, Los


Angeles, Nova York, Washington, Orlando e São Francisco nos EUA.
Com a chegada de novos aviões da Airbus, que irão ser acrescentados
nos voos de longo curso, a partir de 2009, há especulações de que
serão também abertas novas rotas para a África do Sul (Cidade do
Cabo), Canadá (Toronto), Banguecoque, Singapura e Hong Kong na
Ásia Oriental. Pensa-se que a companhia aérea irá confirmar os novos
destinos de longo curso num futuro próximo.
Em 22 de Março de 2007, a União Europeia e os EUA. Assinou o
acordo "céu aberto” que regulamenta a permissão das companhias
aéreas europeias a voar em território americano em qualquer cidade
daquele pais, e vice-versa. O novo acordo entrou em pleno vigor em
Março de 2008. Como resultado, a Aer Lingus anunciou novos
serviços de longo curso para Orlando, que opera 3 vezes por semana,
São Francisco, (operando agora um calendário até o dia 5 de Maio de
2008), Washington DC (Dulles International Airport), operando quatro
vezes por semana. A Aer Lingus espera expandir mais ainda a sua
actual rede de cidades dos EUA, como Dallas, Filadélfia e Nova
Orleans.
Em 7 de Novembro de 2007, a Aer Lingus anunciou que iria cessar a
suas actividades no Aeroporto de Dubai a partir de Março de 2008,
afirmava que iria dedicar á sua expansão nas frotas de longo curso nos
EUA. No entanto, a companhia aérea não excluiu um serviço sazonal
em Dubai, num futuro próximo, vai depender da demanda.
Em 1 de Novembro de 2008, a Aer Lingus terminou com a rota de
Dublin-Los Angeles, como resultado da crise económica e os elevados
preços do petróleo. Aer Lingus ainda voa para São Francisco, a uma
distância de 5098 milhas (8204 km).
A companhia aérea anunciou também planos de reduzir a sua
capacidade em rotas de longo curso nos EUA, até 15% neste inverno,
Seminários Aeronáuticos – Aer Lingus

através da redução da frota A330 até 2010. Porém esperam se que


sejam anunciados novos destinos na América do Norte, devido à
estabilidade dos preços do petróleo e de seus planos de se concentrar
no novo Aeroporto de Dublin.

3.3 Redes de Rotas pormenorizadas

A Aer Lingus voa para quase 70 destinos, desde Irlanda a Europa


continental, reino unido e os Estados Unidos.

Rede de rotas longas:


Dublin para:
América do Norte Boston, Chicago, New York (JFK), Los
Angeles,
San Francisco, Orlando, Washington (Dulles)

Shannon para:
América do Norte Boston, Chicago, New York (JFK)

Rede de rotas curtas:


(Algumas rotas operam sazonalmente)
Dublin para:
Reino Unido London Heathrow, London Gatwick,
Birmingham, Edinburgh, Glasgow,
Manchester, Newcastle, Jersey.
Áustria Salzburg, Vienna
Bélgica Brussels
Bulgária Burgos, Sofia
Ilhas Canárias Tenerife, Lanzarote, Las Palmas
Ilhas Channel Jersey
Seminários Aeronáuticos – Aer Lingus

Croácia Dubrovnik
Republica Checa Prague
Dinamarca Copenhagen
Finlândia Helsinki
França Bordeaux, Lyon, Marseille, Nice, Paris,
Rennes, Toulouse
Alemanha Berlin, Dusseldorf, Frankfurt, Hamburg,
Munich
Grécia Athens
Hungria Budapest
Itália Bologna, Milan, Naples, Rome, Venice
Latvia Riga
Lituânia Vilnius
Marrocos Agadir
Holanda Amsterdam
Polónia Krakow, Warsaw
Portugal Lisbon, Faro
Roménia Bucharest
Alicante, Barcelona, Bilbao, Ibiza,
Madrid, Malaga, Palma, Santiago de
Compostela
Suiça Zurich, Geneva
Reino Unido London Heathrow
Ilhas Canárias Lanzarote
França Paris, Nice
Alemanha Munich
Hungria Budapest
Italia Rome, Milan Malpensa
Portugal Faro
Seminários Aeronáuticos – Aer Lingus

Holanda Amsterdam
Espanha Barcelona, Malaga

Cork para:
Reino Unido Birmingham, London Heathrow,
Manchester.
Ilhas Canárias Lanzarote, Tenerife
Ilhas Channel Jersey*
Republica Checa Prague
França Paris, Nice
Alemanha Berlin, Munich
Holanda Amsterdam
Itália Rome
Portugal Faro
Espanha Alicante, Barcelona, Malaga
Suiça Geneva*

4 Frotas

4.1 Frotas de rotas curtas


A frota de rotas curtas consiste em seis Airbus A321s e em 27 Airbus
Seminários Aeronáuticos – Aer Lingus

A320' s configurado com todo os assentos em classe de económica.

Modelo Numero
Em serviço desde
Registo do Nome de assentos
avião (Todos
Económicos)
EI A321-
Saint Fergus 08 Maio de 1998 212
CPC 211
EI A321-
Saint Davnet 19 Junho de 1998 212
CPD 211
EI A321- 11 Dezembro de
Saint Enda 212
CPE 211 1998
EI A321-
Saint Ida 09 Abril de 1999 212
CPF 211
EI A321-
Saint Aidan 28 Maio de 1999 212
CPG 211
EI A321- 21 Novembro de
Saint Dervilla 212
CPH 211 1999
EI A320-
Saint Schira 22 Junho de 2000 174
CVA 214
EI A320- 08 Fevereiro de
Saint Mobhi 174
CVB 214 2001
EI A320-
Saint Kealin 06 Abril de 2001 174
CVC 214
EI A320-
Saint Kevin 10 Maio de 2001 174
CVD 214
EI A320-
Saint Fidelma 30 Abril de 2004 174
DEA 214
EI A320-
Saint Nathy 19 Maio de 2004 174
DEB 214
EI A320- Saint Fergal 04 Junho de 2004 174
Seminários Aeronáuticos – Aer Lingus

DEC 214
EI A320-
Saint Ultan 27 Agosto de 2004 174
DEE 214
EI A320- 02 Setembro de
Saint Declan 174
DEF 214 2004
EI A320- 10 Setembro de
Saint Fachtna 174
DEG 214 2004
EI A320- 20 Outubro de
Saint Conleth 174
DEH 214 2004
EI A320- 03 Fevereiro de
Saint Oliver Plunkett 174
DEJ 214 2005
EI A320- 14 Fevereiro de
Saint Kilian 174
DEI 214 2005
EI A320-
Saint Eunan 24 Março de 2005 174
DEK 214
EI A320-
Saint Canice 07 Abril de 2005 174
DEM 214
EI A320-
Saint Ibar 13 Abril de 2005 174
DEL 214
EI A320-
Saint Kieran 13 Maio de 2005 174
DEN 214
EI A320-
Saint Senan 06 Julho de 2005 174
DEO 214
EI A320- 07 Outubro de
Saint Eugene 174
DEP 214 2005
EI A320- 03 Novembro de
Saint Mel 174
DER 214 2005
EI A320- 22 Dezembro de
Saint Pappin 174
DES 214 2005
EI A320-
Saint Brendan 28 Junho de 2006 174
DET 214
Seminários Aeronáuticos – Aer Lingus

EI A320-
Saint Jarlath 18 Maio de 2007 174
DVF 214
EI A320-
Saint Aideen 19 Maio de 2007 174
DVE 214
EI A320- 29 Novembro de
Saint Flannan 174
DVG 214 2007
EI A320- 15 Dezembro de
Saint Ciara 174
DVH 214 2007
EI A320-
Saint Eimear 03 Junho de 2008 174
DVI 214

4.2 Frotas de rotas longas


A frota de rotas longas consiste em nove aviões da Airbus A330, o qual
seis Airbus A330 serão recebidas em 2009, e seis Airbus A350 XWB
(Extra wide Body) serão recebidas em 2014.

Modelo do Em serviço Número de


Registo Nome
avião desde assentos
(1ªclasse/Económica)
EI A330- Saint
11 Maio de 1994 24/303
DUB 301 Patrick
EI A330- Saint
17 Novembro de 1994 24/303
CRK 301 Brigid
A330- Saint
EI JFK 11 Julho de 1995 24/303
301 Colmcille
EI A330- Saint
01 Julho de 1997 24/303
ORD 301 Maeve
EI A330- Saint
27 Junho de 2007 24/298
DUZ 301 Aoife
Seminários Aeronáuticos – Aer Lingus

EI A330- Saint
20 Abril de 1999 24/251
LAX 202 Mella
Saint
EI A330-
Laurence 09 Maio de 2000 24/251
EWR 202
O'Toole
EI A330- Saint
17 Abril de 2001 24/251
DAA 202 Keeva
EI A330- Saint
30 Maio de 2007 24/248
DUO 202 Columba

A frota da Aer Lingus, actualmente, é somente constituída por aviões


da Airbus.
Em Julho de 2008, a frota da Aer Lingus é relativamente recente com
idade média de 5,6 anos.
Em 13 de Março de 2007, a Aer Lingus anunciou que tinha feito
pedidos para elaborar propostas para a Boeing e a Airbus para o 787
Dreamliner e do A350 XWB, e pretendia fazer uma encomenda de 14
aviões de longo curso no segundo trimestre de 2007.
Em 6 de Junho de 2007, a Aer Lingus anunciou a compra de 6
aeronaves Airbus A330-300E para entrega em 2009 e 6 aeronaves
Airbus A350 -900 com entregas a partir de 2014, esta notícia foi
confirmada pelos seus accionistas em 2008.
Em 2014, a Aer Lingus pretende duplicar a sua frota de longo curso.
Em 27 de Fevereiro de 2008, a empresa anunciou a compra de 4
aeronaves A320 para entrega em 2010.
Em 10 de Abril de 2008, os accionistas da Aer Lingus aprovaram a
compra de 18 novos aviões, avaliados em $ 2.2 biliões de dólares. A
ordem vai incluir a compra de seis Airbus A330-300 (Enhanced) e seis
Airbus A350-900s a serem entregues entre 2009 e 2016.
Estes aviões serão usados na grande expansão e modernização da
companhia em voos de longo curso que irá aumentar a sua frota e rede.
A compra das outras aeronaves será Airbus A320-200s, que será
Seminários Aeronáuticos – Aer Lingus

utilizado no plano de expansão da companhia em sua rede europeia.


Aer Lingus tem planos de actualizar, no inicio de Janeiro, os sistemas
de entretenimento e de lugares sentados a bordo do seu mais antigo
Airbus A330.Um novo Airbus A330 está prevista para ser entregue
para a companhia aérea a partir de Janeiro de 2009, e outro no no
Verão de 2009.

5 Produtos e Serviços
5.1 Serviço de Classes
Air Lingus oferece um serviço da classe economica em todas suas
rotas short-haul, e um serviço de 1ª classe e classe económica em todas
as rotas do long-haul.

5.2 Gold Circle Club

O Gold Circle Club fornece o acesso às salas de estar exclusivas do


aeroporto, serviços especiais da reserva e outros benefícios, tais como
preferências avançadas do assento e áreas dedicadas ao registo.
O programa de passageiro frequente da Aer Lingus é o "Gold Circle
Club, os clientes ganham 100 pontos para os voos domésticos e voos
entre a Irlanda e o Reino Unido, 150 pontos na Europa continental e na
África, e 300 pontos para voos transatlânticos (sendo 1000 pontos na
classe executiva). Existem 3 níveis – Gold, Prestige e Elite.

5.3 Nível Ouro (codificado como “ouro” em cartões de embarque),


dispõe:
• Acesso Lounges Gold Circle.
Seminários Aeronáuticos – Aer Lingus

• Exige acúmulo de 2400 pontos em 12 meses sobre a Aer


Lingus aos serviços regulares.
5.4 Nível Prestige (codificados como “GPPP” em cartões de
embarque), dispõe:
• Acesso Lounges Gold Circle.

• Prioridade no Check-In.

• Exige acúmulo de 4800 pontos em 12 meses sobre a Aer


Lingus aos serviços regulares.
5.5 Nível de elite (codificados como “GXXX” em cartões de
embarque), dispõe:
• Acesso a Lounges Gold Circle.

• Prioridade no Check-In.

• Prioridade na entrega de bagagens nos voos transatlânticos.

• Quatro upgrades gratuitos por ano.

• Composição ouro para um parceiro.

• Reservas garantidas até 24 horas antes da partida.

• Exige acúmulo de 8400 pontos em 12 meses sobre a Aer


Lingus aos serviços regulares.
Aer Lingus também oferece o Gold VISA Business Card. O cartão é
emitido pelo Banco da Irlanda. Os titulares têm acesso a Gold Circle
Lounges em todo o mundo e prioridade de check-in em voos de longo
curso.
Seminários Aeronáuticos – Aer Lingus

5.6 Outros serviços


Air Lingus proporciona um serviço do transporte da carga em algumas
de suas rotas programadas do passageiro, incluindo aos Estados
Unidos, ao Médio Oriente, e a Europa. Air Lingus proporciona
serviços de transporte de correio entre Irlanda e o Reino Unido. Além
de proporcionar seus serviços próprios de manipulação de carga em
aeroportos de Dublin e de Shannon, a empresa proporciona serviços de
manipulação de carga a Singapura Airlines, a SAS e a Lufthansa.

6 Aer Lingus cargo

É um serviço de carga, correio e de tráfego para vários destinos na


América do Norte e Europa.
Aer Lingus Cargo oferece uma rede sem escalas, com uma
pontualidade fiável, fazendo ligações em vários continentes e muitos
destinos, também possui extensas redes rodoviárias. Tem desenvolvido
um portfólio de produtos e serviços, que atendem as necessidades dos
clientes.
Suas experientes equipas operacionais e comerciais orgulham se em
assegurar elevados níveis de desempenho e atendimento ao cliente.
Com as suas próprias instalações de armazenagem tanto em Dublin
quanto em Shannon, como uma placa giratória, o qual volta se entre a
América do Norte e a Europa, oferecendo de forma rápida, consistente
e fiável transbordo do produto.
Aer Lingus Cargo oferece a seus clientes, excelentes serviços com uma
moderna frota de aeronaves Airbus A330 para sua rede de longo curso,
Seminários Aeronáuticos – Aer Lingus

e o demais cursos estão disponibilizadas aeronaves A320 e A321.


Oferecem aos seus clientes soluções de transporte aéreo de cargas,
disponibilizando uma alta gama de produtos e soluções para cada
cliente. Seus produtos e serviços de carga estão divididos em:
6.1 Transporte de Mercadorias Perigosas
Confiança e segurança de transporte de mercadorias perigosas são o
factor chave no sucesso da Aer lingus cargo. Sua equipa de
profissionais altamente qualificados e licenciados são treinados na
recepção, movimentação e carregamento dos produtos, seguindo todos
os procedimentos necessários a garantir a segurança da circulação em
toda a cadeia de transporte aéreo.
Este produto é oferecido em conformidade com a IATA e estabeleceu
uma regulamentação internacional.

6.2 Transporte de Animais Vivos


Aer Lingus Cargo compromete com o transporte de animais vivos,
variando de cães para peixes. Este produto é totalmente compatível
com os regulamentos estabelecidos pela IATA, assegurando que todos
os animais vivos transportados por nós são constantemente
supervisionados por motivos de segurança, conforto e higiene. Antes
da aceitação para transporte de animais vivos, a Aer Lingus Cargo
exige que o remetente e o destinatário estejam cientes da
documentação necessária para assegurar que as exigências das
autoridades reguladoras internacionais sejam cumpridas. O transporte
de animais vivos só está disponível em nossa rede de longo curso.
6.3 Transporte de Perecíveis
Seminários Aeronáuticos – Aer Lingus

Assegura que seus produtos perecíveis cheguem em seu destino final


na hora e em condições ideais. A frescura dos legumes, peixe, carne ou
fruta é mantida dentro de suas instalações de armazenagem especiais e
através de tratamento por profissionais treinados.
6.4 Transporte de valores
Assegura que valiosas cargas, tais como notas bancárias, jóias ou
pedras preciosas são transportadas de forma segura em todos os
momentos. A partir do momento do recebimento até a entrega, no
destino final a Aer Lingus oferece segurança em sua carga, incluindo
vigilância constante com profissionais altamente capacitados.
6.5 Transporte de correios
O serviço de correios foi concebido para satisfazer as necessidades das
autoridades postais e está em concordância com as regras da UPU.
Está disponível para atender as necessidades, os padrões de serviço e
requisitos de qualidade dos correios, como a elevada rapidez e
pontualidade de suas entregas.
Seu armazém é em Dublin, nas proximidades da Unidade Dublin Air
Mail, o seu objectivo é garantir as suas entregas atempadas.
Aer Lingus Cargo teve uma rápida expansão em sua rede, e já atende
mais de 60 destinos em todo o mundo. Estão aptos a fornecer a seus
clientes, excelentes serviços com rotas que liga a Irlanda com a
América do Norte, Canadá, Reino Unido e o resto da Europa.
6.6 Rede Rodoviária

Complementando a rede de serviços aéreos, a Aer Lingus também


dispõe de uma enorme rede de caminhões para ligar pontos regionais.
Os seus serviços vão desde o transporte rodoviário nacional (Dublin-
Belfast-Shannon-Cork), a transportes rodoviários internacionais como
Seminários Aeronáuticos – Aer Lingus

por exemplo, nos E.U.A. e em Canadá. Isto fornece a seus clientes, não
apenas a comodidade da velocidade do transporte aéreo, mas também a
conveniência na recolha e entrega de mercadorias em seus devidos
locais. A sua rede de camionagem Aer Lingus cargo, possui um alto
padrão de atendimento, confiança e flexibilidade em seus serviços.
6.7 Frota Aer lingus cargo
A frota destinada a curtas distância é constituída de 6 Airbus A321 e 26
Airbus A320.
A frota de longo curso é constituída por 9 aeronaves Airbus A330,
composto de 5 A330-300 e 4 aeronaves A330-200.

7 Parcerias com o UNICEF


Change for Good™ é uma
colecção de bordo com notas e
moedas estrangeiras sem valor
comercial que existe em todos
os voos de rotas longas da Aer
Lingus, que em parceria com o
UNICEF, possuem a missão
global para ajudar as crianças
dos países mais pobres do
mundo.

Em 2007, a UNICEF Irlanda e Aer Lingus estão marcando dez anos


desta parceria incrível, que levantou cerca de 6.25 milhões de euros
(US$8 milhões de dólares) até agora. Os passageiros de Aer Lingus
estão ajudando a trazer a esperança, estão construindo um futuro
Seminários Aeronáuticos – Aer Lingus

melhor para as crianças cujas vidas foram arrasadas diante da guerra,


pelo desastre natural e pela pobreza. O actor e o embaixador Liam
Neeson da UNICEF Irlanda foi a imagem pública para a campanha de
sucesso Good™ desde o início. A UNICEF Irlanda é grata aos
passageiros de Aer Lingus, ao grupo da tripulação e à equipe de
funcionários para sua sustentação continuada. No mundo inteiro, a
“Change for Good™” está ajudando e contribuindo para uma vida
melhor a essas crianças que tanto precisam de nosso apoio. Liam
Neeson, embaixador especial da UNICEF Irlanda, é a cara pública da
UNICEF: “É bom dar o remédio de salvamento que conservarão a vida
de uma criança, ou fornecer uma água potável para uma vila. O que
quer que você faça, pense que pode mudar a vida de uma criança para
melhor, se é fazendo uma doação a bordo, ou fazendo uma boa acção
no dia a dia”

8 Politica Ambiental
Aer Lingus está comprometida em proporcionar um serviço seguro, de
confiança e de qualidade a todos os seus clientes. Acredita que é
consistente manter uma base de low-cost, proporcionando um serviço
da qualidade e ao mesmo tempo ter uma responsabilidade em fazer sua
parte em proteger o meio ambiente local e global assim como
desenvolver o seu negócio de uma maneira sustentável.
Para suportar suas responsabilidades ambientais, Aer Lingus segue aos
seguintes princípios ambientais:
* Cumpre com todas as legislações, regulamentos e directrizes,
orientadas pelo aeroporto e padrões ambientais aplicáveis na aviação.
* Para reduzir impacto ambiental em suas operações, está em
constante processo de melhoria, incluindo tecnologias novas,
substituição de materiais e a prevenção da poluição.
* Controla eficientemente os recursos, minimiza o desperdício e
componentes que possam prejudicar o meio ambiente.
Seminários Aeronáuticos – Aer Lingus

* Promove a consciência ambiental entre todos os empregados e


fornece treinos relativos a isso.
*Comunica a sua política ambiental às partes interessadas, que incluem
empregados e o público e incentiva seus fornecedores adoptar
princípios e práticas de gerência ambiental similares.
*Rever regularmente o seu desempenho ambiental em todas as suas
operações.

9 Estatísticas a serviço do cliente

Air Lingus esforça-se para ter 100% de pontualidade. Infelizmente,


devido às circunstâncias fora de seu controlo isto não é sempre
possível. As condições meteorológicas, por exemplo, podem ter um
impacto sério em sua figura de pontualidade. Entretanto, em tais
situações de atraso sempre faz todos os esforços para voar o mais cedo
possível. O seu excelente desempenho ligado a sua filosofia
administrativa tem como prioridade ter o cliente sempre em primeiro
lugar, oferecendo lhe um serviço de qualidade e pontualidade acima de
tudo.
9.1 Estatísticas de pontualidade de 2008

Dentro de 60
Final do mês Há tempo
minutos
Janeiro '08 77% 94%
Fevereiro '08 69% 92%
Março '08 70% 93%
Dermot Mannion

Seminários Aeronáuticos – Aer Lingus

Abril '08 74% 94%


Maio '08 66% 94%
Junho '08 59% 91%
Julho '08 54% 89%
Agosto '08 70% 95%
Setembro '08 71% 94%
Outubro '08 78% 97%
Novembro '08 83% 97%
Dezembro '08 78% 97%

10 O Chefe Executivo da Aer Lingus

Dermot Mannion, chefe executivo, um contabilista graduado na


faculdade de trindade, Dublin, foi apontado como executivo principal e
membro da alta administração em 8 de Agosto de 2005. No início de
sua carreira trabalhou com o banco de Ulster por dois anos na Irlanda,
juntou-se a linhas aéreas dos emirados em 1987, como gerente de
Tesouraria. O Sr. Mannion também foi um chefe executivo da Sri
Lanka linhas aéreas, o qual 43% era possuída pela Emirados Linhas
aéreas, teve um significativo envolvimento no desenvolvimento desse
negócio. O Sr. Mannion tem actualmente um total de 20 anos de
experiência na indústria aeronáutica a nível da alta administração.
Seminários Aeronáuticos – Aer Lingus

11 Incidentes e acidentes
A Aer Lingus tem sofrido oito incidentes na sua história, sete acidentes
que deixaram os aviões fora de circulação, das quais três foram fatais,
e um sequestro. O último incidente aconteceu há 23 anos atrás, em
1986, quando colidiu com linhas eléctricas de alta tensão depois de
rolamento.

11.1 Descrições de incidentes


Em Janeiro de 1952, um Douglas DC-3 EI-AFL "St. Kevin" seguia a
rota de Northolt para Dublin sofria de extrema turbulência e caiu no
Lago Gwynant em Snowdonia matando todos os 20 passageiros e 3
tripulantes. Foi a primeiro acidente fatal ocorrido na empresa.
Em 1967, um Vickers Visconde EI-AOF "St. Cathal" sobre o controlo
de um piloto em formação de voo, entrou em colapso e caiu em terra
perto de Ashbourne, matando todos os três tripulantes.
Em 1968, um Visconde EI-AOM "St. Phelim" que seguia a rota de
Cork para Londres caiu perto de Tuskar Rock, nas águas ao largo da
costa sudeste da Irlanda. Todos os 57 passageiros e quatro tripulantes
morreram. O acidente aéreo é conhecido como o Desastre aéreo de na
Irlanda. O elevator da aeronave foi encontrada muito distante dos
demais destroços, sugerindo que se tinha soltado numa fase anterior.
No entanto, em sua investigação, não se chegou a nenhuma conclusão
definitiva sobre a causa do acidente, mas não foi excluída a
possibilidade de que uma outra aeronave ou objecto de navegação
estaria envolvida. Seguiu se persistentes rumores de que a aeronave
que caiu estaria relacionada com exercícios militares britânicos, teve
lugar em 1998, a uma revisão dos factos pela “Air Accidents
Investigation Unit”. Esta revisão identificou uma série de falhas de
manutenção. Um posterior inquérito, concluiu que o acidente
aconteceu após uma falha estrutural do tailplane, e foi excluída a
possibilidade de que uma outra aeronave estaria envolvida.
Seminários Aeronáuticos – Aer Lingus

Em 1981, Uma aeronave da Aer lingus que viajava de Dublin para


Londres, foi sequestrado e desviado para Le Touquet-Paris-Plage, em
França. Enquanto as autoridades negociavam com o “Hijacker” por
rádio no cockpit, as forças especiais francesas entraram na parte
traseira da aeronave e o tomaram. Nenhum dos passageiros ou
tripulantes foram feridos durante o assalto. O “Hijacker” foi preso,
segundo os meios de comunicação, o homem era um ex-monge
trapista, e exigia que o Papa contasse o terceiro segredo de Fátima, a
duração do sequestro foi menos de um dia.
Em 2005, uma aeronave da Aer Lingus, o voo 132, quase colidiu com
outra aeronave na pista do Aeroporto Internacional de Logan. A Aer
Lingus foi liberada para descolar da pista 15R. Cinco segundos depois
o voo 1170 da E.U Airways foi também liberada a partir da pista de
descolagem 9. Devido à intersecção das pistas, as aeronaves haviam
sido enviadas para cursos de possível colisão. Durante o percurso, o
piloto da E.U Airways percebeu que os aviões iam se chocarem. Foi
realizada manobra arriscada e os dois aviões passaram 170 metros um
do outro. O avião da Aer lingus passou por cima da aeronave da E.U.
Airways aeronaves, e esta continuou por baixo descolando com
segurança.

Bibliografia

www.aerlingus.com
Seminários Aeronáuticos – Aer Lingus

http://en.wikipedia.org/wiki/Aer_Lingus

www.aerlinguscargo.com

www.aerlingushotels.com

http://www.aerlingusdestinations.com/

http://www.airlinequality.com/Forum/aer_ling.htm

https://www.magroup-online.com/als/ie?restart=

http://www.independent.ie/topics/Aer+Lingus+Group+plc

http://www.independent.ie/business/irish/aer-lingus-shares-fall-15pc-on-failed-
takeover-1613273.html

http://www.belfasttelegraph.co.uk/business/business-news/ryanair-blocked-in-aer-
lingus-takeover-move-14153575.html

http://www.abtn.co.uk/news/open-skies-aer-lingus

http://www.thisislondon.co.uk/standard-business/article-23621034-
details/Ryanair+in+Aer+Lingus+ultimatum+to+government/article.do

http://www.airliners.net/search/photo.search?&regsearch=EI-
ORD&nr_of_rows=53&first_this_page=45&page_limit=15&sort_order=photo_id
+DESC&thumbnails=&engine_version=&nr_pages=4&page=;;