Você está na página 1de 6

INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E COMUNICAÇÃO

CURSOS SUPERIORES DE GESTÃO TECNOLÓGICA

Aula 1:

A comunicação

A comunicação pode ser definida como troca de mensagens entre sujeitos: pessoa x
pessoa (mediada ou não por uma máquina: TV, computador), ou ainda, pessoa x
animal, entre outros! É a transferência de informação e de compreensão. É uma forma
de atingir o outro com idéias, fatos, pensamentos, sentimentos e valores.

Nada existe sem a comunicação. Caso não haja comunicação, as pessoas não
conseguem se socializar, as organizações não funcionam, os empregados não sabem
o que os colegas estão realizando, a gerência não recebe as informações necessárias
e os supervisores não podem dar instruções. As células do corpo se comunicam, os
órgãos internos se comunicam, a mente comunica-se consigo própria, enfim, há
comunicação com o próximo e com o mundo ao redor. Se qualquer dessas
comunicações cessar, o homem, enquanto ser humano, cessa!

A palavra comunicação vem do latim communicare, cujo significado seria “tornar


comum”, “partilhar”, “repartir”, “associar”, “trocar opiniões”, “conferenciar”. Portanto,
historicamente, comunicação implica em participação, interação entre dois ou mais
elementos, troca de mensagens entre eles, um emitindo informações, outro recebendo
e reagindo.

A comunicação se dá em vários níveis, dentre eles: intrapessoal (interna),


interpessoal (com os outros) e corporativa (empresarial).

Quando a comunicação é eficaz, ela tende a incentivar a melhoria do desempenho e a


satisfação das pessoas, seja no trabalho ou no campo pessoal. As pessoas se
compreendem melhor, entendem melhor as tarefas, bem como o que lhes é solicitado.

A comunicação corporativa ou empresarial pode ser definida como o processo e o


conjunto de métodos, técnicas, recursos ou meios pelo qual empresa dirige-se ao
público interno (funcionários) e/ou ao público externo (clientes e consumidores). A
comunicação interna e a comunicação externa são os dois tipos de ações mais
importantes na estratégia de qualquer empresa. Elas podem ser exercidas simultânea
ou paralelamente, independentemente da área de atuação da empresa.

A comunicação pode ser verbal, quando é feita através de palavras (oral), ou não
verbal, quando as mensagens são transmitidas através de gestos, do tom de voz, do
olhar, da maneira de vestir, entre outros.

Comunicação não verbal

Atualmente, a comunicação não verbal assume um importante papel, devido aos


meios de comunicação altamente explorados e difundidos no dia-a-dia. Algumas
placas de trânsito, por exemplo, não apresenta nenhuma letra, mas transmite
mensagens como “proibido virar à direita”, “obras”, “curva perigosa”. Os gestos, os
sons, as imagens, as artes, além da linguagem corporal do rosto, dos braços, das
pernas e da postura, também comunicam mensagens que se podem entender
naturalmente, a não ser que haja uma quebra, a qual comumente se chama “ruído”.

Disciplina COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL — Professora LUCIANA FÁTIMA


INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E COMUNICAÇÃO
CURSOS SUPERIORES DE GESTÃO TECNOLÓGICA

Língua falada e língua escrita

A língua escrita e a língua falada não têm o mesmo vocabulário, a mesma gramática,
a não ser que seja a expressão oral de um texto da língua escrita. Os recursos de
expressividade são distintos. O sistema linguístico é o mesmo, mas a efetivação é
diferente. Não se fala como se escreve, nem se escreve como se fala.

A língua escrita registra a comunicação superando os limites de espaço e de tempo.


Sendo o escrito um documento, a tendência é de a elaboração ser mais cuidadosa e
formal que a da língua oral, de acordo com os elementos envolvidos na informação e
de suas finalidades. Tanto na língua escrita quanto na falada, é importante que o
emissor escolha a modalidade lingüística adequada, para expressar-se no nível
conveniente.

Ainda é possível destacar três tipos de linguagens, a saber:

1-) Linguagem culta: pertence às classes intelectuais da sociedade, podendo ocorrer


de forma oral, mas empregada com maior freqüência na forma escrita.

2-) Linguagem familiar: também pode pertencer às pessoas cultas, mas despe-se de
cerimônia e é usada no cotidiano das conversas despretensiosas. Aparece tanto em
forma oral quanto em forma escrita.

3-) Linguagem popular: é usada pelas pessoas mais simples da sociedade. De uso
quase exclusivamente oral, é desprovida de respeito às normas gramaticais, tais
como flexão, concordâncias, regência, etc.
E para que haja comunicação, alguns elementos são essenciais:

RETORNO ou FEEDBAK

CÓDIGO

AMBIEN
TE

MENSAGE
EMISSOR RECEPTOR
M

MEIO
(canal)

RETORNO ou FEEDBAK

Disciplina COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL — Professora LUCIANA FÁTIMA


INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E COMUNICAÇÃO
CURSOS SUPERIORES DE GESTÃO TECNOLÓGICA

Emissor: é o que emite uma mensagem; pode ser um indivíduo ou um grupo


(empresa, mídia, etc).
Receptor: é o que recebe a mensagem, pode ser um indivíduo, um grupo, ou mesmo
um animal ou uma máquina (computador).
Mensagem: é o objeto da comunicação; ela é constituída pelo conteúdo das
informações transmitidas.
Meio: é a via de circulação das mensagens.
Código: é o conjunto de signos e regras de combinação, ou seja, o emissor lança
mão dele para elaborar sua mensagem (esta é uma operação de codificação). O
destinatário identificará este sistema de signos (operação de decodificação) se seu
repertório for comum ao do emissor
Retorno ou feedback: é o sinal que o receptor emite ao receber a mensagem. É a
caracterização da interpretação por parte do receptor. E é através desse fator que
verificamos se houve realmente a comunicação.
Ambiente: o ambiente em que se dá a comunicação influencia e determina a atuação
do emissor da mensagem. Ele deve ter sensibilidade para perceber como agir naquele
ambiente, naquela situação e adaptar sua fala ou seu texto ao momento.

Ter idéias, entender do assunto, dominar o código de pouco adianta se não se sabe
como comunicar os conhecimentos. Isso vale tanto na vida social quanto na
profissional. Há maior facilidade de convivência e mais prestígio quando se exerce
uma boa comunicação, seja falando ou escrevendo.

Funções da linguagem

Pode-se recorrer a vários tipos de linguagem quando se faz uma comunicação. A


escolha de uma função ou a combinação de várias funções visa à maior eficácia do
ato de transmitir ideias e sentimentos.

FUNÇÃO MENSAGEM
Referencial Objetiva, clara, sem comentários, só procura informar. Exemplos:
textos científicos, sínteses, comunicados, avisos.
Emotiva Subjetiva, com comentários. Encontra-se em poesias, crônicas,
cartas, resenhas críticas, discursos.
Conativa Persuasiva, quer influenciar, seduzir o receptor. Propaganda e
publicidade utilizam muito essa função.
Fática Preocupa-se com o canal de comunicação, procura estabelecer e
facilitar a transmissão linguística. Vale-se, às vezes, na
comunicação falada, de cacoetes como Certo? Né? Entendeu?
Poética Valoriza a própria mensagem, vale-se do ritmo, dos sons, das
figuras de linguagem. É frequente nos poemas, na oratória.
Metalinguística Preocupa-se com o código da linguagem. Um exemplo é a
explicação de um texto.

Disciplina COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL — Professora LUCIANA FÁTIMA


INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E COMUNICAÇÃO
CURSOS SUPERIORES DE GESTÃO TECNOLÓGICA

Texto: A noção de texto

O texto é, em princípio, um signo, o que quer dizer que possui um significado, um


conteúdo veiculado por meio de uma expressão, que pode ser verbal, visual, entre
outros tipos. No texto verbal escrito, tem-se as ideias expressas em frases
encadeadas em parágrafos, os quais, por sua vez, também se encadeiam entre si. No
texto visual, tem-se as ideias expressas num conjunto formado pelas combinações de
cores, distribuição de formas, jogos de linhas e volumes, unidades todas encadeadas
no espaço da tela, do papel, da madeira, etc. Um único texto pode apresentar a união
de vários tipos de expressão, como a verbal e a visual.

Um texto não é um amontoado de frases, isto é, nele, as frases não estão pura e
simplesmente dispostas umas após as outras, mas estão relacionadas entre si. É por
isso que, nele, o sentido de uma frase depende do sentido das demais com que se
relaciona.

A palavra texto provém do latim textum, que significa “tecido”, “entrelaçamento”. Fica
evidente que, já na sua origem, encontramos a idéia de que o texto resulta de um
trabalho de tecer, de entrelaçar várias partes menores a fim de se obter um todo inter-
relacionado. Daí podermos falar em “textura” ou “tessitura” de um texto, isto é, a rede
de relações que garantem sua coesão, sua unidade.

Nas próximas aulas, veremos os elementos que constituem e dão sentido a um texto,
bem como os tipos de textos existentes!

Disciplina COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL — Professora LUCIANA FÁTIMA


INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E COMUNICAÇÃO
CURSOS SUPERIORES DE GESTÃO TECNOLÓGICA
Anexo I:

Mudando atitudes

O mundo está mudando rapidamente e exige que os profissionais acompanhem essas


constantes mudanças. Seja aqui ou no exterior, a competição exige constantemente
que se encontrem meios lucrativos, eficientes e produtivos de melhorar produtos e
serviços. Essas exigências não se limitam apenas aos concorrentes, mas também às
expectativas dos colaboradores, fornecedores, distribuidores e parceiros comerciais.
Para nos mantermos competitivos em um mundo de mudanças rápidas, como o de
hoje, precisamos estar sempre à frente do nosso século.

Não podemos movimentar nossas organizações ou a nós mesmos para um próximo


nível sem que, primeiramente, identifiquemos por qual caminho seguir. É preciso
estabelecer uma visão clara e compartilhada com todos os membros da equipe de
trabalho. Uma vez que tenha sido criada e disseminada por toda a organização uma
visão compartilhada, a probabilidade de um comportamento reforçado nos lançará
para o próximo nível. Os indivíduos, então, têm a capacidade de levar à frente esta
visão. As pessoas param de encarar seu papel como orientado a tarefas, passando a
vê-lo como orientado para resultados. Ver claramente os resultados motiva os
membros da equipe a assumir maiores riscos e responsabilidades. Resultados
claramente enfocados permitem às pessoas tornarem-se mais auto-suficientes e lidar
com recursos sem a assistência de um nível superior. A visão compartilhada leva ao
comportamento consciente, mas nenhum dos dois é possível sem que tal visão seja
comunicada a toda a organização. Comunicação eficaz é a técnica fundamental na
construção de equipes eficazes, criando um senso de objetivo unificado e levando
nossa organização para o próximo nível.

A comunicação eficaz é a linha divisória entre o sucesso e a sobrevivência.


Companhias realmente bem sucedidas, orientadas para o crescimento, diferenciam-se
das outras através do nível, qualidade e consistência de sua comunicação. Nós não
podemos esperar que membros de nossa organização atinjam objetivos que nunca
foram claramente comunicados. Eles não podem movimentar nossa organização rumo
a visões que não tiveram, não compreendem e não compartilham. Nossos
colaboradores não irão se expor em seu local de trabalho até que se identifiquem
assuntos maiores que os riscos da tarefa em questão.

Quando solicitados a identificar a mais significativa característica pessoal necessária


ao gerenciamento, a maior parte dos executivos provavelmente dirá “a habilidade de
trabalhar com pessoas”. Os líderes reconhecem a importância da produção,
distribuição, engenharia, vendas, pesquisa e desenvolvimento e possuem sistemas de
gerenciamento à mão para organizar, dirigir e controlar atividades em cada área.
Contudo, quando chega o momento de tomar decisões executivas, estas são tomadas
por pessoas. O maior custo operacional em qualquer orçamento é com pessoas. O
planejamento, funcional ou estratégico, deve ser realizado e desenvolvido em torno
das pessoas.

Fortalecendo a comunicação

Hoje, apesar de termos muitas formas de obter informações e conhecimentos, nem


sempre estamos nos comunicando. Existe grande diferença entre comunicação e

Disciplina COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL — Professora LUCIANA FÁTIMA


INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E COMUNICAÇÃO
CURSOS SUPERIORES DE GESTÃO TECNOLÓGICA

informação. Numa empresa não é diferente. Muitas informações são produzidas e


causam impacto na vida dos funcionários, mas nem sempre geram mudanças de
atitudes, ou ainda, causam confusão porque não foram divulgadas de forma
adequada. Outras informações sequer chegam aos verdadeiros destinatários porque
um gestor não identificou a essência comunicativa de determinado fato. Daí o valor de
uma comunicação eficaz.

Para alguns autores, a busca da valorização da comunicação interna deve ser


entendida como estratégia básica dos empresários que desejam a efetividade de suas
organizações. Chega a ser irônico pensar que neste novo mundo, altamente
tecnológico, com tantas transformações, o sucesso de uma empresa continua a estar
centrado nas pessoas. É por meio da comunicação que uma organização recebe,
oferece, canaliza a informação e constrói o conhecimento, tomando decisões mais
acertadas.

A IMPORTÂNCIA DA COMUNICAÇÃO

Do Presidente para o Diretor:

Na próxima sexta-feira, às 17 horas, o cometa Halley estará passando por esta área.
Trata-se de um evento que ocorre a cada 78 anos. Assim, por favor, reúna os
funcionários no pátio da fábrica, todos usando capacete de segurança, quando
explicarei o fenômeno. Se chover, não veremos o raro espetáculo a olho nu.

Do Diretor para o Gerente:

A pedido do Presidente, na sexta-feira às 17 horas, o cometa Halley vai aparecer


sobre a fábrica. Se chover, por favor, reúna os funcionários, todos com capacete e os
encaminhe ao refeitório, onde o raro fenômeno terá lugar, o que ocorre a cada 78
anos a olho nu.

Do Gerente para o Supervisor:

A convite do nosso querido Presidente, o cientista Halley, de 78 anos, vai aparecer nu


na fábrica, usando apenas capacete, quando irá explicar o fenômeno da chuva para
os seguranças no pátio.

Do Supervisor para o Chefe:

Todo mundo nu, na próxima sexta, às 17 horas, pois o mandachuva do presidente, Sr.
Halley, estará lá para mostrar o raro filme Dançando na Chuva. Caso comece a
chover mesmo, o que ocorre a cada 78 anos, por motivo de segurança, coloque o
capacete.

AVISO PARA TODOS

Nesta sexta-feira o presidente fará 78 anos. A festa será às 17 horas, no pátio da


fábrica. Vão estar lá Bill Halley e seus cometas. Todo mundo deve estar nu e de
capacete. O espetáculo vai rolar mesmo que chova, porque a banda é um fenômeno!

Disciplina COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL — Professora LUCIANA FÁTIMA