Você está na página 1de 1

OSVíRUSDADIABETE

Estudocomprovaqueagentesinfecciosos
estãoassociados
ao surgimento
da enfermidade ESTREITARELAÇÃO
O que se sabe sobre a associação
C/Iene Pere/ra entre os enterovírus e a doença

a última semana, uma nova atua como deveria por causa de

N pesquisa trouxe luz a uma


questão ainda pouco conheci-
da a respeito da diabete, doença que
disfunções metabólicas provocadas
principalmente pela obesidade.
No trabalho realizado pela Penin-
atinge 240 milhões de pessoas no sula Medical School, na Inglaterra,
mundo. O trabalho comprovou que os cientistas verificaram a presença
uma família de vírus - os enterovírus de enterovírus em amostras de
- está relacionada à manifestação da pâncreas obtidas de pacientes que
enfermidade, particularmente no caso haviam morrido em decorrência da
de crianças. Esses agentes infecciosos doença. No primeiro grupo, foram
são relativamente comuns e provocam 72 peças extraídas de jovens portado-
sintomas semelhantes aos de um res da diabete tipo 1 que tinham fale-
resfriado ou desconfortos gastrointes- cido menos de um ano depois do
tinais como vômito e diarreia. diagnóstico. Em 43 deles os micro-
A doença é caracterizada pelo acú- organismos estavam presentes. Entre Há dois tipos de diabete. No tipo 1,o
mulo de açúcar - ou glicose - na amostras obtidas de 50 crianças sem a sistema de defesa do corpo ataca as
células beta, localizadas no pâncreas e
doença, os agentes não foram encon-
trados. A análise de material colhido responsáveis pela produção de insulina.
No tipo 2, a ação da insulina é prejudica-
CONTROLE de adultos com a diabete tipo 2 reve- da por causa da obesidade
Taxas altas lou vírus em 40% deles. Entre indiví-
de açúcar A insulinaéo hormônioquepermitea
no sangue duos sem a doença, apenas 13% ma- entrada.nascélulas,daglicosecirculan-
alertam nifestavam a existência dos agentes. te nacorrentesanguínea
para a Os cientistas acreditam que Opro-
doença cesso de infecção desencadeado pelos Sesua produção é ineficiente,há
acúmulo de glicose no sangue, o que
vírusfaz comque as células beta sejam caracteriza a diabete
reconhecidaspelo sistema de defesa do
corpocomoobjetosestranhose, porisso,
passema seratacadas.Em pessoas com
predisposição genética, seria o gatilho
para o início da enfermidade. Os
pesquisadores também investigam se
No trabalho, foi investigada a
a infecção de alguma maneira inter-
presença dos vírus em portadores
corrente sanguínea. Isso acontece fere na habilidade de as células beta da diabete tipos 1e 2
porque a insulina, o hormônio que liberarem a insulina.
Nosdoentes.elesapareceramem
permite a entrada do nutriente nas A constatação da evidente relação maiornúmero,emcomparacãocom
células, tem sua produção interrom- entre os vírus e a diabete pode levar indivíduossemdiabete "
pida, reduzida ou fica com a eficiência a novas formas de tratamento e de
prejudicada. Há dois motivos para que prevenção. "Se pudermos identificar Acredita-se quea infecçãoprovocada
isso ocorra: o sistema de defesa do quais enterovírus estão presentes, pelos vírusno pâncreas inicieum pro-
cesso que leva o sistema imunológico a
corpo, por alguma razão, passa a ata- podemos criar uma vacina", explicou identificar as células beta como estra-
car as células beta, localizadas no à ISTOÉ Noel Morgan, autor do tra- nhas ao corpo e, portanto, passíveis de
pâncreas e responsáveis pela fabricação balho. "Desta maneira, evitamos que serem atacadas. Além disso, a infecção
poderia prejudicar a habilidade de as
da insulina. É a chamada diabete tipo o processo seja desencadeado, pelo células beta fabricarem a insulina
1. Na diabete tipo 2, a insulina não menosporcausadevírus." .
ARTE; EDI EDSON
99