Você está na página 1de 8

Generated by Foxit PDF Creator © Foxit Software

http://www.foxitsoftware.com For evaluation only.

MARIOLOGIA

Objetivo do Curso sobre Maria


O objetivo desta comunidade é o estudo da Mãe de Deus, Maria Santíssima. A
Mariologia é fascinante, desdobra diante de nossos olhos maravilhas do antigo e do
novo Testamento e nos mostra toda a grandeza da figura impar da criação que é Nossa
Senhora.
Cada semana será colocado um novo topico no forum da comunidade com um item,
com um questionário, ao final do topico. Teremos 30 topicos, sendo que a cada semana
trataremos de um. Ao final enviaremos um lindo certificado de partição aos que tiverem
uma frequência acima da média.
Quero agradecer a participação de todos, qualquer dúvida, comentário, aparte poderá ser
enviada como comentário ao tópico.
O estudo é baseado inteiramente na obra do Pe. Gabriel Roschini "Instruções Marianas"
- Coleção Pastoral - "Euntes Docete" Edições Paulinas.
A todos desejo a Graça de Deus e um dos maiores dons que um católico pode desejar: a
bênção de Maria e Sua maternal proteção.

Programa dos Estudos sobre Maria, a Mãe de Deus

Programa dos Estudos sobre Maria, a Mãe de Deus


O Estudo da Virgem Santíssima é dividido em três partes para
melhor entendimento:
I- A missão singular de Maria
II- Os privilégios singulares de Maria
III- O culto singular de Maria

A razão desta divisão é muito simples. Devemos primeiro


considerar a missão que Maria recebeu de Deus, em seguida,
quais os privilégios que ela recebeu para cumprir a missão e por fim, qual deve ser
nossa relação com a Mãe de Cristo.
Maria Santíssima foi chamada à existência para uma missão singularíssima, ser "a Mãe
universal, tanto do Criador quanto das criaturas. Mas como Deus sempre harmoniza os
meios com o fim, ou seja, seus dons com a missão por Ele confiada a uma alma, é
necessário considerar, em segundo lugar, os privilégios singulares de natureza, de
graça e de glória concedidos muito largamente por Deus à Virgem Santíssima como
meios proporcionados justamente ao fim, ou seja, à sua missão singular" Pe. Roschini,
Generated by Foxit PDF Creator © Foxit Software
http://www.foxitsoftware.com For evaluation only.

Instruções Marianas, IV, pg. 17


Nosso coração será um verdadeiro trono no qual reinará Jesus e Maria, se
compreendermos inteiramente este três princípios.
Com esse desejo e esse objetivo, retomamos nossas aulas, pedindo à Virgem Mãe de
Deus que nos auxilie e nos abençoe, iluminando nossas mentes, e inflamando nossos
corações para assim amarmos sempre mais a Deus nosso Senhor.

Esquema do curso

Esquema do Curso
I- A importância do Estudo de Maria
II- A predestinação de Maria Santíssima
III- A missão de Maria anunciada pelos profetas
IV- Maria e o cumprimento de sua Missão
V- As consequências da Maternidade Divina
VI- A Mãe das criaturas
VII- Maria, Mãe Espiritual dos Homens
VIII- A Medianeira universal
IX- A dispensadora de todas as graças
X- A Rainha do Universo
XI- As perfeições relativas à alma de Maria
XII- A isenção da chama da concupiscência
XIII- A imunidade do pecado atual
XIV- A Plenitude da Perfeição
XV- Os dons do Espirito Santo e suas beatitudes
XVII- Os carismas do Espirito Santo
XVIII- O corpo de Maria
XIX- As perfeições do corpo e da alma
XX- A glorificação do corpo e da alma na Assunção
XXI- A natureza e legitimidade do culto mariano
XXII- Atos e elementos do culto mariano
XXIII- Culto de gratidão, de amor, e de invocação
XXIV- Culto de vassalagem
XXV- Culto de imitação
XXVI- Benefícios do culto mariano
XXVII- Os benefícios sociais do culto mariano
XXVIII- Sinal de predestinação
XXIX- A necessidade do culto mariano
XXX- A consagração a Maria

O que vamos estudar?

Esquema do Estudo de Maria

Vamos Estudar a Virgem Maria

A- em sua Missão de Mãe universal,


que pode ser considerada de dois modos:
- em si mesma
Generated by Foxit PDF Creator © Foxit Software
http://www.foxitsoftware.com For evaluation only.

1. em vista de sua predestinação


2. Nas profecias sobre a missão
3. Na realização da missão como Mãe do Criador e Mãe das Criaturas

- ou em suas consequências imediatas


1. na Mediação Universal
2. na Realização Universal

B- Nos privilégios concedidos em vista da missão e relativos


1. à alma
2. ao corpo
3. á alma e ao corpo

C- No culto devido em vista de sua missão e privilégios


1. em si mesmo: natureza e legitimidade
2. em seus elementos
3. em seus benefícios
4. em sua necessidade

Aula 001 - Introdução: Porque estudar Maria?

POR QUE ESTUDAR MARIA?

O pe. Roschini apresenta três motivos, cada um mais importante


que outro:
1. Porque somos homems
Os homens devem ter um conhecimento, mesmo que sumário,
dos personagens da História, dos mais importantes fatos da
história da humanidade. Entretanto, o que são estes grandes
personagens da História diante de Maria "Maria é, sem
comparação, a maior personagem que haja aparecido na terra,
abaixo de Cristo" (Pe. Roschini, Instruções Marianas, pg. 8 Ed.
Paulinas, 1960).
Que acontecimentos da história da humanidade podem se comparar com a Maternidade
Divina, a Co-Redenção? A própria história da humanidade foi dividida ao meio pela
Encarnação do Verbo. E Maria está bem no centro desta História, pois juntamente com
Cristo e inseparável dEle, abarca toda a História, como o Alfa e o Omega.
A cultura humana exige um estudo atento desta figura tão cheia de Graça e esplendor.

2. Porque somos Cristãos


Se existe um motivo natural e cultural para o Estudo de Maria, existe uma obrigação de
todo Cristão conhecer o que há de mais essencial no Cristianismo. "E a Virgem
Santíssima não é algo acidental, de acessório ao cristianismo; mas é algo essencial, de
necessário, pois pertence à substância mesma do cristianismo" (Pe. Roschini, Instruções
Marianas, pg. 8 Ed. Paulinas, 1960).
Cristo não pode ser separado dAquela em que se fez carne.
A Igreja deseja que celebremos as várias festas de Maria, portanto é necessário que
saibamos o porque festejamos. O conhecimento nos dá oportunidade de amarmos mais.
Infelizmente pouco se conhece a Virgem Maria, e pouco sabemos das relações, na
ordem espiritual nos une a Deus.
Generated by Foxit PDF Creator © Foxit Software
http://www.foxitsoftware.com For evaluation only.

3. Pela Excelência do Estudo de Maria


Estudo excelente em si mesmo, pois, segundo Pio IX na Bula Ineffabilis, Maria é "o
milagre inefável de Deus ou, melhor, o ápice de todos os milagres". "Só Maria possui
uma plenitude tamanha de santidade que não se pode conceber maior, abaixo de Deus e
que ninguém, fora de Deus, pode abraçar com o pensamento"
Tal a grandeza, tal o esplendor, tal a santidade de tão bela Senhora, que o seu estudo
também é de muita grandeza, muito esplendor e cheio de santidade.
Estudo escelente em seus efeitos, pois através deste estudo podemos conhecer melhor a
Deus em sua infinita bondade, em seus atributos divinos. Também nos facilita e nos
ajuda a conhecer melhor a Cristo pois "o conhecimento e o amor de Maria não se
podem separar do conhecimento e do amor de Cristo.
O Estudo ainda é excelente para facilitar o conhecimento e o amor da mesma Virgem
Maria, pois não se ama verdadeiramente quem não se conhece.

Aula 002 - Como estudar Maria?

Como estudar Maria?


Logo no início das Instruções Marianas do Pe. Roschini, ele faz
algumas perguntas. A primeira já vimos na aula anterior: Porque
estudar Maria? Hoje veremos Como estudar Maria.
Não basta nos sentirmos atraidos a estudar a Mãe de Deus, é
necessário conhecermos em concreto como deveremos estudá-la,
para podermos assimilar integralmente todos os frutos que
receberemos deste estudo.
Assim, a esta pergunta recebemos uma resposta cabal: O estudo
de Maria deve ser feito com amor, diligência e método.
Veremos, então, cada um dos três aspectos:

1. Devemos estudar com amor:


O amor é tudo. Supera todos os sacrifícios, aguenta todos os desconfortos, dá animo
quando o estudo se torna árduo. O amor move montanhas, abre os horozontes espirituais
e nos faz ver maravilhas com os olhos da fé.

2. Estudaremos com diligência


Ou seja, colocaremos neste estudo toda nossa atenção e solicitude. "Por fim, devemos
pôr todas as faculdades ao serviço desse estudo: a inteligência para perscrutar e
compreender, quanto fôr possível,o grande e insondávelmistériode Maria; a vontade
para superar todas as dificuldades que se encontram inevitavelmente nesse estudo, pois
se trata de uma pessoa que dista infinitamente de Deus e quase infinitamente dos
homens, a memória, aplicando-a a recordar com prontidão, com facilidade e com
prazer tudo que se refere a Maria" ("Instruções Marianas, Pe. Roschini, pg. 11-12)

3. Por fim, a Mariologia será feita com método


Seguiremos normas bem claras e precisas, progressivamente e de modo orgânico. Pois
de nada adiantará se estudarmos com amor e diligência a Maria se não o fizermos com
método.
Generated by Foxit PDF Creator © Foxit Software
http://www.foxitsoftware.com For evaluation only.

Aula 003 - As fontes e os princípios da Mariologia

Mariologia - Aula 003 - As fontes e os princípios


Como terceiro fundamento de nosso estudo sobre Maria, devemos
conhecer as fontes onde iremos buscar o conhecimento necessário e
os princípios que nortearão nossa inteligência.
1. Fontes. - Duas são as fontes, as mais veneráveis e santas: as
Escrituras Sagradas e a Tradição. Analisaremos cada uma delas.
a) A Escritura. - A Sagrada Escritura é nossa fonte primeira. Como
diz o Pe.Roschini, "A Virgem Santíssima é, com Cristo, o centro
mesmo da Biblia". Acrescento sem medo de errar, Maria é não
apenas o centro, mas com seu Filho, o início e o fim da Biblia.
O que encontraremos na Sagrada Escritura sobre Maria? Profecias, figuras e símbolos,
referências diretas ou indiretas a Nossa Senhora. As poucas palavras encontradas no
Novo Testamento sobre Maria, são entretanto eloquentíssimas. O Divino Espirito Santo
soube cantar, em poucas palavras, as maravilhas de sua Esposa.
b) A Tradição. - A tradição é "a doutrina revelada enquanto nos é transmitida, através
dos séculos, pelo magistério dos legítimos Pastores da Igreja, seja de modo solene, seja
de modo ordinário, na pregação dos Papas, dos Bispos, na liturgia, no sentir comum dos
Padres, dos teólogos e dos fiéis".

Aula 004 - Princípios nos quais se baseia o estudo de Maria

* Princípios nos quais se baseia o estudo de Maria


Estudaremos cinco princípios fundamentais, de acordo com o Pe. Roschini: um primário
e quatro secundários.
a) O princípio primário
O primeiro princípio, o mais importante é este: "Maria Santíssima é a Mãe Universal,
tanto do Criador, quanto das criaturas". Sendo a Mãe do Criador e das criaturas, está
está entre Ele e nós, nos unindo. Diz o Pe. Roschini: "Com efeito, dando ao Criador a
vida natural das criaturas, Ela deu às criaturas a vida sobrenatural do Criador."
Instruções Marianas, Pe. Roschini, III, 2.
A missão materna e medianeira de unir as criaturas ao Criador constituiu Maria
Santíssima como Raínha de Todo o Universo.
Deus concedeu, em virtude desta altíssima missão, privilégios singulares à Virgem
Santíssima e a Igreja a cultua com um culto também especial, o culto de hiperdulia.
b) Princípios Secundários - Temos ainda quatro outros princípios, chamados
secundários, em vista do grande princípio estudado anteriormente, mas não menos
importantes. São eles: princípio de singularidade, princípio de conveniência, princípio
de eminência e princípio de analogia ou semelhança com Cristo.
1. princípio da silgularidade. A singularidade da missão da Virgem Santíssima exige
"necessariamente a singularidade dos privilégios necessários ou convenientes a
realização de tal missão. Nada mais justo. À singularidade do fim deve corresponder,
logicamente, a singularidade dos meios." Instruções Marianas, Pe. Roschini, III, 2b.
Portanto, nossa Mãe Santíssima, foi uma mulher, uma criatura singularíssima, com
privilégios singuláres desde o primeiro instante de sua existência.
2. princípio da conveniência Segundo o pe. Roschini, este principio é assim enunciado:
"Devem-se admitir na Virgem Santíssima tôdas as perfeições que convenham realmente
à dignidade da Mãe universal, desde que tenham algum fundamento na Revelação e não
sejam contrários à fé, nem à razão". Instruções Marianas,III, 2b.
Generated by Foxit PDF Creator © Foxit Software
http://www.foxitsoftware.com For evaluation only.

Quando Deus dá uma missão para alguém, também lhe dá as graças, os dons e os
privilégios inerentes à missão. Deus faz isto com todos, logo, com maior razão, também
com Maria, Sua digna Mãe e nossa Medianeira.
3. princípio da eminência Todos os privilégios concedidos aos outros Santos, foi
concedido também, de algum modo, à Virgem Santíssima. Citando Dante Alighieri, o
Pe. Roschini assim comenta:
"Em ti se congrega -- tudo o que há de bom nas outras criaturas" (Paraiso, 33,21).
Todas as graças, portanto, todos os privilégios concedidos aos Santos foram
concedidos também, pelo menos de modo equivalente, à Raínha dos Santos, a menos
que fossem imcompatíveis com sua condição particular.
4. princípio da analogia ou semelhança com Cristo assim enunciado pelo Pe. Roschini:
"Aos vários privilégios da humanidade de Cristo, correspondem na Virgem Santíssima
privilégios análogos".
Linguagem clara e sem rodeios. Maria é, entre todas as criaturas, a que mais se
aproxima do protótipo de perfeição que é Cristo.

Aula 005 - Maria foi predestinada à sua Missão

Podemos analizar quatro aspectos da Missão de Maria, Mãe


de Deus: a missão é singular; ela é gratuita; é anterior à de
todas as outras criaturas;e é a causa de outras missões.
Vamos então ver como o Pe. Roschini em seu livro
“Instruções Marianas” estuda este assunto.

1. Predestinação singularíssima

É preciso considerar, antes de tudo, que Deus decidiu o


plano da criação “com um único e eterno ato de sua vontade divina” abarcando ao
mesmo tempo todas as coisas e seres que tenham existito, existem ou venham existir no
tempo. Assim, toda criação foi concebida nos planos de Deus. Os teólogos chamam os
vários momentos desse único ato da criação como decreto divino. Apesar de
“formalmente único” ele é “virtualmente múltiplo”.

A singularidade da missão de Maria se destaca pois pelo mesmo decreto que Cristo foi
predestinado a ser Seu Filho, Maria foi predestinada a ser a Mãe de Deus. “Por um
idêntico e único decreto, embora não de igual modo, Deus predestinou Cristo (Filho de
Deus e Mediador) e Maria (Mãe de Deus e Medianeira)” (Pe. Roschini, Instruções
Marianas, pg. 22, Ed. Paulinas, 1960).

Como ensinam Pio IX, na Bula Ineffabilis Deus e PIo XII na Bula Munificentissimus
Deus, “os primórdios da Virgem foram preestabelecidos mediante um só e mesmo
decreto com a Encarnação da divina Sabedoria”.

Vemos na Biblia Sagrada que a Virgem Santíssima sempre é apresentada em sua união
com Jesus, desde o Genesis até o Apocalipse. O grande papa S. Pio X afirma de modo
magistral: “Na Sagrada Escritura, quase todas as vezes em que é profetizada nossa
graça futura, o Salvador dos Homens é apresentado conjuntamente com sua Mãe”. S.
Pio X, enciclica Ad diem illum.
Generated by Foxit PDF Creator © Foxit Software
http://www.foxitsoftware.com For evaluation only.

Quando se fala num filho, pensamos logo na sua origem, ou seja seus pais, pois a
filiação e a paterniadade ou maternidade estão ligados. É a lógica razoavel. Jesus é Filho
de Deus por meio de Deus, seu Pai e Ele é Filho do Homem, ou Homem, por meio de
Maria que lhe deu no tempo a sua natureza humana.

Concluimos então, que a predestinação de Maria para ser Mãe de Deus foi
singularíssima em virtude mesmo de Deus e de seu Filho Jesus, e foi distinta e anterior,
quanto ao plano divino, à criação ab eterno a todas as outras criaturas.

Apendice A - Os dons do Espirito Santo em Maria.

Vamos meditar sobre os dons do Espirito Santo em Maria.


Uma aula a parte, para podermos considerar esta a grandeza
de Maria. Durante 9 meses Jesus esteve em gestação no seio
de Sua Mãe. Podemos considerar que maravilha foi a
comunicação entre os dois nesse período e como Mãe e
Filho cresciam em graça e Santidade.
Vou fazer um resumo do Texto do Pe. Roschini encontrado
nas páginas 176 a 178:

Os Dons do Espírito Santo são hábitos sobrenaturais que dão às faculdades da alma tal
docilidade que estas obedecem prontamente às inspirações da graça.
- O Dom do conselho aperfeiçoa a virtude da prudência, fazendo-nos julgar pontamente
e com segurança, por uma espécie de intuição sobrenatural, sobre o que convém
fazermos, especialmente nos casos difíceis. O objeto próprio do dom de conselho é a
boa direção das ações particulares.
- O dom da piedade aperfeiçoa a virtude de religião, que é anexa à justiça e produz no
coração um afeto filial para com Deus e uma terna devoção às Pessoas e as coisas
divinas, para fazer-nos cumprir com santa presteza os deveres religiosos.
- o dom da fortaleza aperfeiçoa a virtude do mesmo nome, a fortaleza, dando à vontade
um impulso e uma energia que a tornam capaz de operar e de sofrer alegremente e
intrèpoidamente grandes coisas, superando todos os obstáculos.
- o dom do temor aperfeiçoa duas virtudes ao mesmo tempo, a esperança e a
temperança. A primeira nos faz temer desagradar a Deus e sermos separados dEle e a
segunda, a temperança, nos aparta dos falsos deleites que podem nos levar a perder
Deus.
- o dom da ciência aperfeiçoa a virtude da Fé, fazendo-nos julgar as coisas criadas em
suas relações com Deus.
- o dom da inteligência, afim ao dom da ciência, porém mais vasto, estendendo-se a
todas as virtudes reveladas nos faz compreender os mistérios da fé e crer neles apesar da
dificuldade de compreenção.
- o dom da sabedoria, mais perfeito dos três dons intelectuais do Espirito Santo,
aperfeiçoa a virtude da caridade e reside, ao mesmo tempo, no intelecto e na vontade.

Apendice B - Nossa Senhora da Imaculada Conceição

Nossa Senhora da Imaculada Conceição

Nossa Senhora da Imaculada Conceição


Mais do que memória ou festa de um dos santos de Deus, neste dia estamos
Generated by Foxit PDF Creator © Foxit Software
http://www.foxitsoftware.com For evaluation only.

solenemente comemorando a Imaculada Conceição de Nossa Senhora, a Rainha de


todos os Santos.
Esta verdade reconhecida pela Igreja de Cristo, é muito antiga. Muitos Padres e
Doutores da Igreja oriental ao exaltar a grandeza de Maria, Mãe de Deus, tinham usado
de expressões como: cheia de graças, lírio da inocência, mais pura que os anjos.
A Igreja ocidental que sempre muito amou a Santíssima Virgem tinha uma certa
dificuldade para a aceitação do mistério da Imaculada Conceição. Foi o franciscano
Duns Scoto no séc. XIII, quem solucionou a dificuldade ao mostrar que era sumamente
conveniente que Deus preservasse Maria do pecado original, pois era Maria destinada a
ser mãe do seu Filho. Isso era possível para a Onipotência de Deus, portanto, Deus, de
fato, a preservou, antecipando-lhe os frutos da redenção de Cristo.
Graças a Deus, rapidamente a doutrina da Imaculada Conceição de Maria no seio de sua
mãe Sant'Ana foi introduzido no calendário romano. A própria Virgem Maria apareceu
em 1830 a Santa Catarina de Labouré, pedindo que se cunhasse uma medalha com a
oração:
"Ó Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós". E quatro anos
depois que a Igreja oficialmente reconheceu e declarou solenemente como dogma em
1854: "Maria isenta do pecado original".
A própria Virgem na sua aparição em Lourdes, confirmou a definição dogmática e fé do
povo dizendo para Santa Bernadete e para todos nós: "Eu Sou a Imaculada Conceição".