Você está na página 1de 3

Vigília de

solidariedade pelo
Introdução

Na África central, na região do Darfur, no Sudão, vivem-se


autênticos massacres e violações dos direitos humanos e é por isso que não
podemos ser indiferentes ao Darfur e ao seu povo. Nesta vigília iremos
reflectir, juntos, sobre o genocídio do Darfur e orar para que Deus consiga
abrir as mentes do mundo para esta realidade.
Assim, vamos meditar e rezar para que Jesus, o Príncipe da Paz, dê
paz ao Darfur e faça de nós verdadeiros construtores da paz.

Oração da Paz

Senhor, o mundo precisa de paz.


A paz não é apenas ausência de guerra.
A paz não é apenas o abandonar das armas.
É decisão. É acção.

Senhor, o mundo precisa de paz.


Da paz dos que poucos têm e, mesmo assim, partilham.
Dos que sabem que os bens materiais ajudam mas não constituem a
essência do existir.
Da paz que muitos têm e, tendo, agem como se não tivessem.
E agindo assim são desapegados e generosos e não guardam
arrogância nenhuma em seus sentimentos.

Senhor, o mundo precisa de Ti e da Tua paz.

A Palavra de Deus

Jo 22:21 «Apega-te, pois, a Deus, e tem paz, e assim te sobrevirá o


bem.»
Isaías 26:3-4 «Tu conservarás em paz aquele cuja mente está firme
em ti; porque ele confia em ti. Confiai sempre no Senhor; porque o Senhor
Deus é uma rocha eterna.»
Mateus 5:9 «Bem-aventurados os pacíficos, porque eles serão
chamados filhos de Deus.»
Salmos 119:165 «Muita paz têm os que amam a tua lei, e não há nada
que os faça tropeçar.»
Partilha da Palavra

O profeta Mateus mostra-nos que o melhor caminho para alcançar


Deus é a paz. Como tal, temos de ser pacíficos e transmitir essa paz àquele
que não crê, que não tem esperança e que não tem paz de espírito, para que
o nosso mundo se torne um lugar melhor.
A paz não está apenas nas nossas acções, nas nossas palavras, mas
também na nossa alma e, por isso, temos de cultivá-la para que não seja
atormentada pelas dificuldades que surgem na nossa vida.
O profeta Isaías ensina-nos também que devemos confiar em Deus
para que todos os povos da Terra tenham acesso à paz, e a confiança é
essencial para o caminho daqueles que duvidam da palavra Divina.
O evangelhista João apela para que nos apeguemos a Deus e à paz,
pois Ele é o Deus da bondade e do amor e se quisermos podemos unir-nos
para com determinação ajudarmos a vencer o massacre que se vive no
Darfur, mas também as violações à paz que ocorrem em todo o mundo.

Senhor! Sabemos da nossa impotência diante do ódio e da vingança


que armam bombas e mãos criminosas. Mas nós cremos na Vossa justiça
soberana que impera em todo o Universo, mantendo o direito e a dignidade
de viver a todos os Vossos filhos, e a todos os seres da criação.
Senhor! Compreendemos a nossa fragilidade diante de tanta violência,
que faz derramar o sangue de crianças e mulheres indefesas, espalhando a
morte e o terror. Mas nós cremos na extensão de Vossa infinita
misericórdia, ao determinar que a vida continue, povoando a Terra com o
sorriso inocente das crianças.
Esta partilha da palavra é o grito de nossa alma, na certeza de que
nos ouves neste momento, porque sabemos que criastes o Homem para ser
feliz, para amar, para abraçar os seus irmãos, para viver em paz!
Porque cremos, Senhor, que é Vossa a determinação de a paz reinar
soberana um dia neste mundo, queiram os homens ou não, e porque cremos
que é da Vossa vontade os canhões se calarem para sempre, é que rogamos à
Vossa generosidade que inspire os homens a serem verdadeiros irmãos sob o
estandarte do perdão e da legítima fraternidade!
Assim seja, porque a Vós pertence a vida e o poder para sempre!

Oração dos Fiéis

Para que os massacres, que estão a ser vividos no Darfur e noutros


locais, acabem; oremos Irmãos.
Pelos que governam as nações, sobretudo as que estão em guerra,
para que se sintam sempre muito pequenos, e por isso sempre abertos às
inspirações de Deus, às solicitações dos outros e à paz; oremos irmãos.

Por toda a miséria, pobreza e falta de amor que existe no Sudão e em


todo o Mundo; oremos irmãos.

Para que os direitos humanos sejam cumpridos na sua integridade e


que a paz seja uma meta a atingir; oremos irmãos.

Pela unidade de todos os cristãos, (católicos, ortodoxos, anglicanos e


protestantes), para que, na comunhão das diferenças, todos formemos um
só Corpo em Cristo Jesus, Caminho, Verdade e Vida; oremos irmãos.

Pai Nosso e Ave-Maria

Oração Final

Senhor, Nosso Pai,


Sabemos que por vezes não Te escutamos
Sabemos que não amamos sempre o nosso próximo
E que, por vezes, não olhamos para a nossa irmã África como
deveríamos.
Mas HOJE, aqui reunidos pelos nossos irmãos do Darfur,
Mas HOJE, por estes nossos irmãos violentados e aterrorizados
desde há tanto tempo
Sabemos que não podemos virar a cara ao genocídio que assola esta
região da África Central,
Sabemos que ninguém pode fazê-lo,
E que essencialmente este povo não pode perder a Tua luz.
Senhor, não nos deixes ser felizes sozinhos
Deixa-Te mostrar ao povo do Darfur
E tem piedade daqueles que sofrem este genocídio silenciado.
Senhor, não deixes também que o mundo se esqueça,
E que os nossos irmãos do Darfur sofram a dor do esquecimento.
Obrigado Senhor, Nosso Deus e Nosso Pai.

Cântico final
Faz a paz, escolhe o amor (CAC, 216).